Issuu on Google+

04

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUANDOS

Edição 03

Participação da ANPG na 65ª Reunião da SBPC

Revista da ANPG: Ciência, Tecnologia e Políticas Educacionais

Em sua terceira edição, o Salão Nacional de Divulgação Científica da ANPG volta a integrar a programação oficial da Reunião Anual da SBPC. O 3º Salão Nacional será realizado de 22 e 26 de julho, no Centro de Ciências Biológicas (CCB) da Universidade Federal de Pernambuco. Com o tema central “Inovação, Desenvolvimento Sustentável e Soberania Nacional”, a conferência deste ano será proferida pelo Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antônio Raupp, no dia 23 de julho, às 13h. A mostra científica da ANPG será realizada nos dias 22 e 25 de julho, a partir das 9h.

Ciência, Tecnologia e Políticas Educacionais é a Revista da ANPG que se destina à divulgação da produção técnicocientífica relacionada à área da educação científica; políticas públicas de ciência, tecnologia e educação; avanços, descobertas e inovações científicas de todas as áreas do conhecimento. Com periodicidade quadrimestral, a revista busca incentivar a divulgação científica e a reflexão crítica.

Neste mesmo dia (25) e concomitante às atividades do Salão, teremos o Encontro do Fórum de Educação Básica da ANPG, às 10h30min e o XIV Encontro Nacional de Jovens Cientistas, às 17h, com o intuito de debater o tema “Juventude na rua quer educação de qualidade, com ciência, esporte, cultura e arte”. Promoveremos também o I Seminário de Formação de Pós-Graduação em Saúde, em parceria com a Secretaria da Gestão do Trabalho e da Educação em Saúde (SGTES) e a SBPC, nos dias 23 e 24 de julho.

O primeiro número da revista foi publicado durante o1º Salão Nacional de Divulgação Científica, que integrou a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, em 2009. Já o segundo volume foi lançado no 2º Salão Nacional de Divulgação Científica em Natal (RN), durante a 62ª Reunião Anual da SBPC. Em 2013, lançamos a revista em versão online adotando a política do Open Acess e do Creative Commons, com o intuito de contribuir na democratização do conhecimento e favorecer sua livre circulação. O primeiro volume do ano reuniu trabalhos selecionados da 4ª Mostra Científica do 20º Congresso Nacional de Pós-Graduandos. A ANPG promoverá o lançamento de mais uma edição de sua Revista no dia 22 de julho, às 13h30min, no CCB/UFPE. Acesse o site e envie seu trabalho: www.anpg.org.br/revista

Salão Nacional de Divulgação Científica promove ciência e cultura

REVISTA DA ANPG

Os Salões Nacionais se consolidaram como uma das principais atividades da ANPG e expressam um espaço diversificado de atividades com o intuito de promover a divulgação científica, a cultura nacional e a integração entre estudantes, professores, pesquisadores e comunidade em geral. A ANPG defende e valoriza a educação científica e busca articular a produção de conhecimento à realidade social brasileira.

ACOMPANHE A ANPG

CIÊNCIA, TECNOLOGIA E POLÍTICAS EDUCACIONAIS

@anpg

Julho/2013

INFORMATIVO DA ANPG

Manifestações exigem mais direitos por todo o país Nas últimas semanas, manifestantes de várias regiões do Brasil saíram às ruas compondo um movimento tão inesperado quanto legítimo. Centenas de milhares de pessoas fizeram passeatas por São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Recife, Salvador e outras capitais clamando, sobretudo, por direitos. Em primeiro lugar, foi reivindicado o direito por um transporte público de qualidade, junto à negação do aumento da tarifa – fator que diminui o acesso ao coletivo, além de desestimular seu uso em tempos de vias cada vez mais engarrafadas. Depois desta, outras reclamações se seguiram: exigência pela liberdade de manifestação em resposta à truculência policial, maior investimento em infraestrutura e serviços nas áreas da saúde e educação, fim da corrupção, controle dos gastos nos grandes eventos esportivos, maior abertura democrática por meio de reforma política e outras tantas, pautadas por interesses regionais, de classe, protestos sindicais e de categorias profissionais. O movimento impulsionado por pautas legítimas e anseios progressistas adquiriu magnitude, pluralizou-se e incorporou os mais diversos setores da sociedade, inclusive os mais

conservadores e atrasados que,

Carlos Siqueira, São Paulo 18/06/13

logo, se propuseram a inserir uma lógica antidemocrática, agindo com violência e negando a organização da sociedade civil como caminho para conquistas. A Associação Nacional de Pós-Graduandos corrobora com a ideia de que a rua é o espaço público do debate, local onde se afirmam a cidadania e o desejo pela ampliação das liberdades e direitos, e se denunciam as injustiças e as desigualdades sociais. A ANPG não apenas celebrou estas manifestações como também exerceu ativa participação, lutando pelos direitos dos pós-graduandos e pesquisadores, ouvindo as ruas e pautando reformas que visem à construção de um Brasil cada vez mais democrático, com distribuição de renda e desenvolvimento científico e tecnológico. Consideramos fundamental estender o debate sobre direitos para este setor importantíssimo na sociedade brasileira, responsáveis por grande parte da produção científica que é tão essencial no desenvolvimento econômico e social do país: os pós-graduandos.

http://facebook.com/anpgbrasil TV ANPG

https://www.youtube.com/user/TVANPG

www.anpg.org.br/revista

Cartazes das 03 edições Realização:

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUANDOS

Patrocínio:

Apoio: Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação

Ministério da Educação

ADUFEPE

A N O S

Associação de Pós-Graduandos da

PROPESO

Expediente: Redação e edição: Alline Magalhães, Roberto Nunes e Hercília Melo Jornalistas Responsáveis: Alline Magalhães e Luana Bonone Diagramação: Hevelline Pinheiro Fotos: Arquivos ANPG

PROEXT

Comunicação: Associação Nacional de Pós-Graduandos 11. 4117-9111 11.5082-3691 www.anpg.org.br

Os Pós-Graduandos e a luta por direitos

Retrospectiva e próximas atividades da ANPG

Salão Nacional

ANPG convoca pós-graduandos para discutir Estatuto de Direitos.

Bienal, Coneb, Conjuve, Encontro Mineiro de PósGraduandos, FMC e CONAP.

Terceira edição debate Inovação, Desenvolvimento Sustentável e Soberania Nacional.

Texto na íntegra: pág. 2

Texto na íntegra: pág. 3

Leia na página 4


02

EDITORIAL 02

Os Pós-Graduandos e a luta por direitos Estamos em um momento importantíssimo na sociedade brasileira. Discutir direitos toma conta de todas as rodas de conversas, dando mais força para a construção de um país mais justo. É nesse ambiente que a Associação Nacional de PósGraduandos pretende, juntamente com o conjunto de estudantes de todo país, aprovar um Estatuto de Direitos para os pós-graduandos que tanto vêm contribuindo para a melhoria da vida do povo. Para tanto, o movimento nacional de pós-graduandos carrega nos seus espaços de atuação o papel de defender a educação permanente com a importância que ela traz para o país. Não é possível imaginar uma sociedade desenvolvida sem a devida valorização da educação, da ciência e da tecnologia. Responsáveis por parte considerável do que é pesquisado nas universidades brasileiras e em diversas instituições, os estudantes de pós-graduação convivem com inúmeras di culdades no cotidiano de sua formação. A falta de clareza e consolidação sobre seus direitos abre espaço para todo tipo de assédio. Não são poucos os casos, por exemplo, de pósgraduandas que sofrem pressão da coordenação do programa e/ou do orientador para que não utilizem o seu direito à licença maternidade, sob pena de perderem a bolsa de pesquisa. Este direito é regulamentado por portaria da Capes e CNPq, no entanto precisa virar lei para tocar cada pós-graduanda, independente da agência de concessão da bolsa ou de seu vínculo institucional. Assim como é preciso tornar lei direitos que ainda não temos, mas que são fundamentais à manutenção de um indivíduo que, sendo já um pro ssional, está dando continuidade ao seu processo formativo numa determinada área ou especialidade. É neste sentido que a ANPG defende a criação de um Estatuto de Direitos que consolide a licença maternidade e garanta o direito a férias, 13ª bolsa, assistência à saúde, auxílio insalubridade e outros direitos que possam oportunizar condições dignas para aqueles que tanto contribuem para o desenvolvimento de pesquisas em prol do desenvolvimento do Brasil. Somado a isto, a constante campanha pela valorização das bolsas de pesquisa e ampliação da sua oferta é um marco para as lutas em defesa da democratização do acesso à educação de qualidade, com condições de permanência e conclusão do curso. Portanto, desejamos reunir pós-graduandos de todo o país e aprovar a proposta de Estatuto de Direitos no nosso 39° Conselho Nacional de Associações de Pós-Graduandos, que será realizado entre os dias 25 e 27 de outubro, na cidade de Ouro Preto (MG). Convidamos todos e todas que querem construir uma pós-graduação forte e à altura dos desa os que temos pela frente a se juntar conosco nessa jornada que terá como ponto de chegada a aprovação do Estatuto no Congresso Nacional.

03

ATIVIDADES 03 NO 1° SEMESTRE DE 2013

Campanha de Bolsas 2013 da ANPG percorre o Brasil ANPG participa do 14° CONEB e da 8ª Bienal da UNE

Estudantes da Fiocruz fazem campanha para o rejuste

A Campanha de bolsas da ANPG agitou diversas universidades brasileiras no primeiro semestre de 2013. Agenda permanente do movimento nacional dos pósgraduandos, a campanha reivindica valorização da pesquisa e do pesquisador como peça fundamental de um Brasil desenvolvido. Pelo cumprimento do acordo feito com os pós-graduandos em 2012, no 23º Congresso da entidade e na caravana a Brasília, a campanha 2013 começou a tomar corpo no 2º Encontro de Grêmios da União Brasileira de Estudantes Secundaristas (UBES), em janeiro. Na presença do ministro Aloízio Mercadante, pós-graduandos levantaram faixas reapresentando pautas do movimento e repudiando os atrasos sofridos com o pagamento das bolsas Capes e por estudantes no exterior. Em seguida, a ANPG convocou os pós-graduandos e APGs da sua rede para pressionar o governo pelo cumprimento do reajuste, lançando manifesto, abaixo-assinado online e agenda de mobilização nacional. O movimento dos pós-graduandos se manifestou de forma criativa e rme, conseguindo reunir diversos apoiadores. De norte a sul do país, foram realizadas manifestações nos restaurantes universitários e reitorias, além de caminhada, churrasco, feijoada, entre outras atividades. Moções de apoio foram assinadas por reitores, assembleias legislativas, parlamentares, intelectuais, entidades da sociedade civil organizada e diretores de agência de fomento. O anúncio nos valores das bolsas de pesquisa da Capes e do CNPq, concedido a partir de 1º de abril, veio no dia 28 de março como fruto das mobilizações. Com a medida, a bolsa de mestrado passou de R$ 1350 para R$ 1.500, a de doutorado de R$ 2.000 para R$ 2.200 e a de pós-doutorado de R$ 3.700 para R$ 4.100. Continuaremos mobilizados e lutando em defesa de uma política permanente de valorização das bolsas, que cubra sua defasagem histórica e garanta ao pós-graduando condições plenas de realização da sua pesquisa.

Estatuto da juventude tem texto aprovado no senado federal No dia 16 de abril, o projeto de lei que institui o Estatuto da Juventude teve texto aprovado pelo senado federal, contando com a colaboração da Secretaria Nacional de Juventude, do Conselho Nacional de Juventude (Conjuve) e de diversas entidades e movimentos juvenis. Neste ano, a Associação Nacional de PósGraduandos (ANPG) esteve representada no Conjuve com sua presidente, Luana Bonone e vice-presidente regional São Paulo, Marcelo Arias – que atualmente cumpre a importante tarefa de lutar em defesa de políticas públicas para a juventude. A ANPG atua no Conjuve desde 2005, contribuindo em diversas mobilizações de jovens e na conquista de apoiadores da agenda. O Estatuto aguarda sanção presidencial, no entanto já se materializa em um instrumento legal de valorização do protagonismo juvenil e de aprofundamento nos debates acerca de justiça social e da efetivação de direitos fundamentais à vida.

A ANPG desembarcou em Pernambuco para participar do 14° Conselho Nacional de Entidades de Base (Coneb) e da 8ª Bienal da União Nacional dos Estudantes (UNE). De 18 a 26 de Janeiro, Recife e Olinda foram palcos de atividades do movimento estudantil, numa parceria entre UNE, União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES) e ANPG. Durante o Coneb, houve a entrega do relatório que apresenta uma análise da expansão das universidades federais de 2003 a 2012, construído pela comissão incumbida de acompanhar as ações do Ministério da Educação. O relatório reafirma a necessidade de ampliar os recursos para a assistência estudantil e de garantir a democratização do acesso, a indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão e a autonomia universitária nos programas de expansão. Na Bienal, a ANPG coordenou a Mostra Científica de Ciência e Tecnologia das entidades, que contou com a exposição de 97 trabalhos. No evento, foi lançado o Fórum de Educação Básica da ANPG com objetivo de promover atividades em diversas regiões do país, reunindo programas de pós-graduação, gestores e professores da rede para discutir alternativas que levem à construção de um ensino público de qualidade.

De 1 a 3 de maio, no centro de convenções da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), foi realizado o I Encontro Mineiro de Pós-Graduandos, evento pioneiro no movimento nacional. Representantes das Associações de Pós-Graduandos (APG) das universidades federais de Ouro Preto (UFOP), Lavras (UFLA), Minas Gerais (UFMG) e Viçosa (UFV) reuniram-se com estudantes de mais quatro instituições de ensino superior para travar importantes debates e trocar experiências frente aos desafios da pós-graduação no estado. Papel das associações discentes, importância da divulgação científica, assistência estudantil, política de bolsas e direitos dos pós-graduandos, entre outros, foram temas geradores para integração e diálogo durante o encontro, contribuindo no fortalecimento das APG’s e convocando cada pós-graduando a continuar na luta em defesa de uma formação mais digna. A presidente da ANPG, Luana Bonone, esteve presente, contando também com a participação dos diretores Anderson Nogueira, Roberto Nunes, Hercília Melo e Pedro Luiz Camargo.

PRÓXIMAS AGENDAS ANPG contribui com o Fórum Mundial de Ciência O Fórum Mundial de Ciência será realizado de 24 a 27 de novembro, no Rio de Janeiro (RJ). Será a primeira vez que o fórum será sediado fora da Europa, com o tema: “Ciência para o desenvolvimento sustentável global”. O encontro reunirá políticos, gestores, entidades da área científica e representantes da sociedade civil. A ANPG foi convidada para compor a comissão organizadora do Fórum Jovem de Ciência (Youth Scientific Forum).

ANPG convida para o 39º CONAP O CONAP se configura numa instância deliberativa da ANPG juntamente com o Congresso Nacional de Pós-Graduandos e a diretoria da entidade. Minas Gerais será o cenário do CONAP deste ano, acolhendo, de 25 a 27 de outubro, diretores da ANPG e de Associações de Pós-Graduandos (APGs), Pró-APGs, Federações de Cursos e Associações de Médicos Residentes cadastradas de cada Instituição de Ensino Superior ou Pesquisa que mantenham programa de pós-graduação. Política de bolsas, assistência estudantil e Estatuto de Direitos, entre outras discussões, permearão o encontro. Também estão previstas mudanças em nosso estatuto e a convocação para o 24° Congresso da ANPG.


Informativo nº 04