Issuu on Google+

Ano IX • nº 53 • setembro/outubro - 2013 Esta revista tem suas emissões compensadas por restauro florestal em mata ciliar


Leo Burnett Tailor Made

QUANDO SEUS CLIENTES SAEM DE FIAT, TODO MUNDO SAI SATISFEITO.

A Fiat oferece a maior variedade de carros que sua locadora pode ter. Com certeza, um dos modelos se encaixa perfeitamente. em sua loja. Com o Novo Uno, o Novo Palio, o Doblò e o Grand Siena, sua frota fica muito mais completa.

Novo Uno

Novo Palio

www.fiat.com.br SAC 0800 707 1000

Respeite os limites de velocidade. 2 - REVISTA LOCAÇÃO

Doblò

Grand Siena

MOVIDOS PELA PAIXÃO.


carta do presidente

PAULO GABA JR. Presidente DO CONSELHO NACIONAL DA ABLA

Qualificando e CRESCENDO

F

oi com muita satisfação que realizamos

contato direto com fornecedores, bancos,

o XI Fórum e Salão Nacional da

sistemas de gerenciamento, etc, sempre no

Indústria de Aluguel de Automóveis no

intuito do aperfeiçoamento profissional.

Transamérica Expo Center, em São

Paulo, nos dias 18 e 19 de setembro último. O evento, que já é referência no mercado

Enfim, a avaliação do XI Fórum e Salão Nacional da Indústria de Aluguel de Automóveis foi mais que positiva.

global de aluguel de veículos, reuniu cerca de

Agradecemos a todos os que se empenharam

2500 pessoas entre empresários, profissionais

na organização deste evento de sucesso,

da indústria automobilística, fornecedores

bem como aos especialistas que

em geral e parceiros, enfim toda a cadeia

compar tilharam conosco seus conhecimentos,

produtiva do setor marcou presença.

aos expositores e, sobretudo, a você caro

Também “nunca na história dos Fóruns”

empresário e profissional das locadoras

estiveram presentes as presidências da

de veículos associadas à ABLA, principal

Anfavea e da Fenabrave, mostrando total

personagem desse evento e sem o qual

alinhamento de nosso setor com nossos

o mesmo não existiria.

principais fornecedores. A excelente opor tunidade de debater os temas que afligem o setor e de melhorarmos nossas empresas esteve alinhada com o

SETEMBRO/OUTUBRO 2013

REVISTA LOCAÇÃO - 3


expediente

índice

CONSELHO GESTOR - Paulo Gaba Jr., Paulo Nemer, Emanuel Trigueiro, Simone Pino,Valmor Weiss, Aleksander Rangel, Alberto Vidigal, Alberto Faria da Silva, José Adriano Donzelli, Saulo Froes, Nildo Pedrosa e Carlos Rigolino Jr. CONSELHO GESTOR (Suplentes): Mauro Ribeiro, Carlos Adão Teixeira, Marcelo Fernandes, Raimundo Nonato de Castro, Reynaldo Tedesco, Paulo Miguel Jr., João Carlos de Abreu Silveira, Luiz Carlos Lang, Eládio Paniagua, Nelma Cavalcanti e Cássio Gilberto Lemmertz.

18

Cobertura completa do XI Fórum e Salão ABLA

CONSELHO FISCAL: Antonio Pimentel, Paulo Bonilha Jr., Jacqueline Mello, Ricardo Gondim, Eduardo Correa e Rodrigo Roriz. CONSELHO FISCAL (Suplentes): Joades Alves de Souza, José Zuquim Militerno, Emerson Ciotto, Alberto Jorge Queiroz, Felix Peter e Marco Antonio de Almeida Lemos.

Pessimismo no mercado de automóveis; otimismo entre as locadoras.

COMISSÃO EDITORIAL: Marco Antonio Gomes, Marcio Gonçalves, Nelma Cavalcanti e Saulo Froes. PRESIDENTE EXECUTIVO: João Claudio Bourg. MARKETING E PUBLICIDADE: Nilvando Filgueira e Daniela Provazzi - (11) 5087-4100. Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis - ABLA São Paulo: Rua Estela, 515 – Bloco A – 5º andar CEP 04011-904 – São Paulo – SP. Tel.: (11) 5087-4100 – Fax: 5082-1392 E-mail: abla@abla.com.br Site: www.abla.com.br Brasília: Saus Quadra 1 – Bloco J – Edifício CNT Sala 510 – 5º andar – Torre A CEP 70070-010 – Brasília – DF. Tel.: 61.3225-6728 – Fax: 61.3226-0048. Revista Locação - Projeto, criação e execução: Fatto Comunicação 360º www.fattostampa.com.br - 11 5507-5590 Diretor de Conteúdo: Rogério Nottoli (Jornalista Responsável - MTB: 31056) - r.nottoli@ fattostampa.com.br. Editor de Arte: Renato Prado. Assistentes de arte: George Gargiulo, Bruno Nottoli e Caio Prado. Redatora: Juliana Nottoli. Fotos: Divulgação e Shutterstock. A revista Locação não se responsabiliza pelas opiniões emitidas nos artigos assinados. Permitida a reprodução das matérias, desde que citada a fonte.

4 - REVISTA LOCAÇÃO

14

12

Os destaques do Salão do Automóvel de Frankfurt e os lançamentos nacionais.

24

O carro elétrico é o futuro da mobilidade. Conheça 20 curiosidades sobre este produto.

Avaliação: veja a opinião de João Claudio Bourg sobre a nova Saveiro.

26

O Iate Amare parece um brinquedo de luxo saído de um filme de James Bond.

28


SETEMBRO/OUTUBRO 2013

REVISTA LOCAÇÃO - 5


notas

Na ONU, Paulo Gaba cobra da Bolívia e Paraguai a devolução de carros roubados e furtados Presidente do Conselho Nacional da ABLA se pronunciou em nome do setor na reunião da Câmara Interamericana de Transportes (CIT)

D

urante a reunião da CIT – Câmara Interamericana de Transportes -, o Presidente do Conselho Nacional da ABLA, Paulo Gaba, manifestou-se quanto à devolução dos carros roubados, furtados e localizados nos países vizinhos, em especial na Bolívia e no Paraguai. A reunião da CIT aconteceu na sede da ONU em Nova Iorque, e além da participação da ABLA e da Fenaloc, congregou entidades de transporte de mais de 15 países. Pelo Brasil estiveram presentes também a CNT e ANP Trilhos, dentre outras entidades do setor. Como membros da CIT, participaram a ABLA (representada pelo seu presidente do Conselho Nacional, Paulo Gaba Jr.), e a Fenaloc (Federação Nacional das Locadoras de Automóveis), representada por seu presidente, Adriano Donzelli. Após o minuto de silêncio pedido pelo Secretário-Geral da CIT, Paulo Caleffi, em respeito e homenagem às vítimas do ataque terrorista naquela data, Paulo Gaba falou das obstruções que Bolívia e Paraguai têm colocado para a

6 - REVISTA LOCAÇÃO

devolução dos veículos, objeto de roubo e furto no Brasil. O setor de locação de automóveis tem pleitos antigos, que foram conquistados com apoio da CIT, entre eles a isenção de tradução da carteira de

Paulo Gaba, Presidente do Conselho Nacional da ABLA. habilitação de estrangeiros para a locação de veículos. Contudo, existem ainda pleitos em andamento, como a

repatriação de carros roubados e a livre circulação pelas Américas. Sobre o tema de transposição de fronteiras por veículos alugados, Gaba falou a respeito da burocracia para as permissões oficiais. “Os clientes desistem de pedir a autorização e vão sem esta mesmo. Se acontece algo fora do Brasil, sem a permissão oficial e a “cartaverde” [seguro internacional], não existe cobertura e não temos como repatriar os carros de forma legal”. A CIT se comprometeu a novamente apoiar o pleito da ABLA, desta vez em relação à repatriação dos automóveis roubados e furtados. “O apoio da CIT na repatriação de veículos é fundamental, por ser a CIT um organismo de reconhecimento internacional” afirmou Paulo Gaba. Da mesma forma, o Secretário-Geral da Assembléia da CIT, Paulo Caleffi, reiterou seu apoio às causas do setor. “Um setor que compra 9% dos veículos produzidos pelo quarto maior mercado do mundo tem não apenas nosso respeito, mas nosso apoio”, concluiu. “ABLA e Fenaloc são entidades atuantes, que muito contribuem com nossas Assembleias”.


Fiesta o Carro do Ano

A tradicional revista norteamericana “Esquire” acaba de eleger o Ford Fiesta ST como o Carro Compacto do Ano 2013. Um dos pontos fortes do ST é a economia, com 11,05 km/l na cidade e 14,88 km/l na estrada.

Audi e Mercedes não garantem preços menores

Após o anúncio da Audi de que o A3 Sedan e o SUV compacto Q3 serão fabricados no Brasil, começaram as especulações sobre seus preços quando feitos aqui. O mesmo burburinho já se ouvia em relação as prováveis versões nacionais de GLA, A, B e CLA, da Mercedes-Benz; e até mesmo quanto a

Freelander 2, o substituto do Defender e o XF, candidatos à nacionalização, caso a Jaguar Land Rover confirme a abertura de uma fábrica no país. Os sinais, por ora, são de que o consumidor não deve se animar muito. Nada indica que os preços desses carros cairão ou serão equivalentes aos praticados na Europa.

Distribuidora Oficial

Nossa qualidade é a sua segurança.

SETEMBRO/OUTUBRO 2013

REVISTA LOCAÇÃO - 7


notas

S10 e Trailblazer com motor de 200 cv Para manter a picape média S10 na liderança do segmento, a Chevrolet promoveu mudanças no motor 2.8 turbodiesel, que agora entrega 200 cv de potência. Além disso, a linha 2014 do utilitário estreia uma nova transmissão manual de seis marchas, que, segundo a marca, contribui para a redução do consumo de combustível e do ruído interno. O SUV Trailblazer também recebeu as mesmas alterações no motor. As mudanças em componentes internos e no turbo propiciaram ainda o aumento do torque.

Prius C está chegando O Toyota Prius C deve estrear no Brasil no segundo semestre de 2014. A marca espera a definição do pacote de incentivos aos veículos “verdes”.

A procura de carros mais seguros A tendência mundial na procura por automóveis está na busca por veículos mais seguros. Segundo levantamento da consultoria GfK, com 40 mil entrevistados no mundo todo, segurança é o primeiro item entre as doze tendências para compras, seguido por consciência ecológica - no Brasil, a ecologia vem antes da segurança. As doze tendências, em ordem, são: segurança, ecocidadania, experiência, casa para lar, consumo consciente, influência, ser instantâneo, bemestar, redefinição de valor, aerodinâmica, satisfação e identidade.

8 - REVISTA LOCAÇÃO


Volks quer Renault vende liderança entre 1º lote de os elétricos carros elétricos A Renault anunciou que vendeu três carros elétricos no Brasil. Os veículos foram adquiridos pela CPFL (Companhia Paulista de Força e Luz), que coordena um projeto de estudos sobre soluções em mobilidade urbana. O contrato prevê a comercialização de mais 50 unidades à empresa.

O Grupo Volkswagen tem planos ousados para conquistar a liderança do mercado mundial de automóveis elétricos. A iniciativa veio com o lançamento do novo e-Up! e o e-Golf no Salão Automóvel de Frankfurt. Os dois modelos são os primeiros carros elétricos da montadora alemã, que já investiu 7 bilhões de euros e formou 70.000 funcionários para alcançar o objetivo até 2018. Inicialmente, um total de 14 modelos das várias marcas do grupo estarão disponíveis com a tecnologia elétrica ou híbrida em 2014, entre eles o Audi A3 e-trone e o híbrido Porsche Panamera S E-Hybrid.

XXXXXXXX XXXXXXXX

Nissan promete 5 novos elétricos A vice-presidente sênior da Nissan América do Norte, Carla Bailo, confirmou o lançamento de cinco novos veículos elétricos nos próximos anos. Quando indagada sobre novas tecnologias nesse tipo de carro, Carla citou o sistema de carregamento indutivo, que permitirá aos proprietários carregarem seus veículos sem nenhum fio.

XXXXXXXXXX XXXXX XXXXXX XXXXXXXX

Anúncio Super Bid

EIbh ero er sustis nim qui te cor se feum zzrilisi te conulputat. Magna con vullandrerit irit vendio euipit nonsequation henim volore conum doluptat adit nulla con eum nim vullam am, consend ipsusto odio od minim dolorem autpat am, vel eugait luptat. Ut vero ex er aliquat inciduisi bla facillu-

SETEMBRO/OUTUBRO 2013

msan ulputem iuscipit loboreet wisl exerostrud exeros erosto dit nibh eum et, quamet lutat dio consed magnit, sit wis acilla feum in hent venim erostrud dolorer in utpat, quat. San etuero consequam, ver in ut euis elese eummodolore modit, quismolor iriure mod eummy nostrud tat.

ATo dolore doloborer se consequam nullandigna feum zzrit, quisi tat. Nisl doloreet prat, commy nim vullam nonsequam, se dolore del ip ero odo diamcon ectetum euismod er susci blam, quat, core dolum velendigna consenim ipsustis nonsequ atueros dolorper ilis non vullam nos diam, core veniscilit velendit in er ipit aut alit lutem nullaor am delendre vulputat. Olendit wiscipis alisse enismod iamcons equamcortis er ing et, volorem dolorem num incilit augue ver suscin voluptat. Unt ad ese faccum zzrilla feu feu feuis aliquis do od tin

REVISTA LOCAÇÃO - 9


notas

ESTIVEMOS PRESENTES

28 de agosto de 2013 Lançamento Novo Focus São Paulo - SP 4 de setembro de 2013 ABAV São Paulo - SP 13 de setembro de 2013 FENAUTO Campinas - SP 18 e 19 de setembro de 2013 Fórum & Salão Abla São Paulo - SP

4 de outrubro de 2013 Encontro Sindloc PR Foz do Iguaçu - PR 16 de outrubro de 2013 Palestra Arnaldo Jabour Sindloc - SP 28 de outubro de 2013 FENATRAN São Paulo - SP

10 - REVISTA LOCAÇÃO


SETEMBRO/OUTUBRO 2013

REVISTA LOCAÇÃO - 11


vendas

previsão

PESSIMISTA

para o 2º semestre

As vendas de carros cairam pelo segundo mês consecutivo. As comercializações em setembro foram 5,9% menores que agosto.

12 - REVISTA LOCAÇÃO

A

notícia é esta: as vendas de veículos cairam em setembro pelo segundo mês seguido, com uma retração de 5,9% em relação a agosto. Já na comparação com igual mês de 2012 foi verificada alta de 7,6%. Ao todo, foram licenciados 309,9 mil automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus. No acumulado de janeiro a setembro, os negócios estão praticamente empatados com os de igual período de 2012, com 2,78 milhões de veículos, uma diferença

de 8,7 mil unidades, o equivalente a menos de um dia de vendas, segundo a Federação Nacional da Distribuição de Veículos (Fenabrave). Mas a verdade é uma só: o mercado está caindo e vai cair ainda mais, dizem alguns economistas ligados ao mundo do automóvel, quando os números do fechamento de 2013 forem comparados aos de 2012. A Fenabrave segue otimista e vai mantendo sua previsão de crescimento de 1,03% diante dos resultados de 2012. Desde abril e maio, quando o cres-


Com a queda nas vendas e a manutenção da produção pelas montadoras, começam a sobrar carros nos pátios. É um bom momento para os frotistas conseguir melhorar as negociações.

5,9

%

cimento acumulado estava próximo a 9%, os porcentuais estão caindo, passando a 4,8% em junho, 2,6% em julho e ficando em 1,03% negativos neste mês. Isso, contando com o acréscimo dos licenciamentos no último dia do mês pela correria dos consumidores que pensavam que o desconto do IPI iria terminar, mas que logo em seguida foi prolongado. Esse cenário de não crescimento das vendas e de escalada de preços é bastante preocupante para as grandes montadoras, que se perguntam: será

SETEMBRO/OUTUBRO 2013

que o mercado ainda tem capacidade de absorver tantos carros? Para as locadoras, o cenário de queda nas vendas não é de todo mal, já que, com o mercado em baixa, as negociações com as montadoras para a renovação de frota serão mais positivas, para não dizer lucrativas. Outra coisa: com o mercado de novos em queda, o de seminovos se recupera. E isso é uma questão importantíssima. Paulo Gaba Jr., presidente do Conselho Nacional da ABLA, costuma dizer que “o maior custo de uma

foi a queda das vendas em setembro Locadora é a depreciação de sua frota”. Para ele, “se o Brasil não diminuir a idade da frota circulante” tirando de circulação os carros mais antigos, “as Locadoras não conseguirão vender seus seminovos”. Resumo da ópera: “Se não forem vendidos os carros mais velhos, não haverá consumo de seminovos e aquisição de novos”, explica Paulo Gaba Jr.

REVISTA LOCAÇÃO - 13


lançamentos

salão de frankfurt E

LANÇAMENTOS NACIONAIS  Salão do automóvel O de Frankfurt, na Alemanha, é considerado a maior vitrine mundial do automóvel. E como não poderia deixar de ser, a edição deste ano foi recheada de lançamentos e novidades.

Volvo Coupe Concept

O

s veículos elétricos e híbridos estavam em todos os longos corredores da exposição alemã e nos estandes da maioria das montadoras, provando que serão a alternativa para o futuro da mobilidade. Mas os destaques ficaram por conta dos esportivos, como a nova Ferrari 458 Speciale e o Porsche 918 Spyder. Entre os lançamentos, os holofotes ficaram sobre a nova Mercedes-Bens Classe C, o BMW i8 e os Fiat 500L Living e Trekking. Houve também grande espaço para os carros conceito a Volvo mostrou uma nova tendência para sua linha Coupe e a Jaguar definiu o seu futuro SUV C-x17. Acompanhe os destaques nas fotos ao lado. 14 - REVISTA LOCAÇÃO

mercedes-benz classe s


fiat 500l Living/ Trekking

Porsche 918 Spyder

bmw i8

Mesmo com a crise do euro, o Salão de Frankfurt é uma rocha de estabilidade: mais de mil expositores espalhados por uma área de 230 mil m², o equivalente a 55 campos de futebol.

Ferrari 458 Speciale

Jaguar C-X17 Concept

SETEMBRO/OUTUBRO 2013

REVISTA LOCAÇÃO - 15


lançamentos

BENTLEY CONTINENTAL GT V8 S

Em Frankfurt, a velocidade, luxo e a elegância ficam estacionados lado a lado. É o maior Salão da mobilidade.

Opel Monza Concept

mercedes-benz gla

16 - REVISTA LOCAÇÃO


LANÇAMENTOS DO BRASIL volkswagen golf VII

E

nquanto isso, no Brasil, chegaram carros que atualizam o nosso mercado. Três dos lançamentos são completamente novos, como o Volkswagen Golf geração VII, o Citroën C4 Lounge e o Ford Focus. A Fiat inovou colocando uma terceira porta na picape Strada.

nova fiat strada

Citroën C4 Lounge

Ford focus

SETEMBRO/OUTUBRO 2013

REVISTA LOCAÇÃO - 17


especial

xi fórum & salão ABLA

O encontro mais importante do setor de locação reuniu mais de 2.500 empresários e executivos em São Paulo

O

XI Fórum e Salão ABLA foi um sucesso: reuniu mais de 2.500 profissionais e empresários do setor de locação, dirigentes de bancos e executivos das principais montadoras do País, além de ser acompanhado de perto por dirigentes da cadeia produtiva do Turismo nacional. Realizado em setembro, no Transamérica Expo Center, em São Paulo, o XI Fórum e

18 - REVISTA LOCAÇÃO

Salão Nacional da Indústria de Aluguel de Automóveis é o mais importante do setor na América Latina. A parte mais importante do Fórum foram o ciclo de palestras, onde os participantes tiveram acesso às mais recentes informações do setor. Foram abordados temas de vital importância, como oportunidades de negócios, tendências, cenário econômico, questões jurídicas e qualificação profissional, entre outros. “Apresentados por espe-


cialistas, os temas ajudaram a orientar rumos e tomadas de decisão nas empresas do setor”, avaliou João Claudio Bourg, presidente executivo da ABLA. Em paralelo ao Fórum, foi montado o Salão ABLA, área de exposições onde ocorreu o contato direto entre os empresários e seus parceiros de negócios. “Foi uma importante oportunidade para a troca de experiências, feedback e networking”, disse Bourg. Paulo Gaba Jr, presidente do Conselho Nacional da ABLA, ressaltou durante o evento que o faturamento do setor no último ano foi de R$ 6,23 bilhões, crescendo 9,88% em relação a 2011 e em ritmo 10 vezes superior à expansão do Produto Interno Bruto (PIB) do ano no Brasil (+0,9%). Quanto à frota de veículos, as 2.217 locadoras que atuam no País passaram a contar com 489.548 automóveis, 9,89% a mais do que no ano anterior, conforme Paulo Gaba.

SETEMBRO/OUTUBRO 2013

O setor faturou R$ 6,23 bilhões” disse Paulo Gaba.

REVISTA LOCAÇÃO - 19


especial

fórum

ABLA Importantes palestras deram um panorama da Economia e do mercado de locação

O

ciclo de palestras do XI Fórum e Salão ABLA foi aberto por Delfim Netto. O economista e ex-ministro abordou o tema “Perspectivas Econômicas”, com foco no setor de locação, e foi aplaudido de pé pela platéia. Os participantes tiveram acesso às mais recentes informações do setor, em assuntos como oportunidades de negócios, tendências, cenário econômico, questões jurídicas e qualificação profissional, entre outros. “Apresentados por especialistas, os temas ajudaram a orientar rumos

e tomadas de decisão nas empresas do setor”, avaliou João Claudio Bourg, presidente executivo da ABLA. Ainda no dia 18, Salim Mattar, fundador da Localiza, fez um painel “Sucessão – Sua empresa está preparada?”. Mattar abordou diversas questões relacionadas ao planejamento e às regras adotadas para garantir a perenidade das locadoras de automóveis, por meio de um processo sucessório organizado e profissional. No final da tarde, Nádia Rebouças, conselheira no Instituto Brasileiro de Análises Sociais

e Econômicas (IBASE) falou sobre o tema: “Diálogo com os novos tempos” – uma abordagem sobre a necessidade das empresas em desenvolver uma política de desenvolvimento sustentável, visando melhorar a vida das pessoas e do planeta. Renan Ferraciolli, assessor-chefe da Fundação PROCON-SP, finalizou o primeiro dia do Fórum com uma palestra sobre direitos de locadoras e de seus clientes, em situações como garantias de veículos seminovos; reservas, no-show, garantia de pagamentos

O governo pode fazer o que quiser, mas se não conseguir despertar o espírito animal do empresário, o país não vai crescer. “ DELFIM NETTO

20 - REVISTA LOCAÇÃO


e confirmações via telefone; cancelamento da locação e pagamentos via internet, entre outros. Valdner Papa, especialista no mercado automotivo, abriu os trabalhos no segundo dia do evento, analisando o setor de locação e as questões que envolvem a venda de carros seminovos. No período da tarde, foi a vez de Mario Sérgio Cortella, filósofo e professor titular do Departamento de Teologia e Ciências da Religião e da pós-graduação em Educação da PUC SP, encantar o auditório principal do evento, com a

SETEMBRO/OUTUBRO 2013

palestra sobre “A arte de liderar”. No fechamento do XI Fórum, Alberto Nemer, advogado, explicou o que é a Súmula 492, editada em 1969 pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e que trata das responsabilidades das locadoras de automóveis sobre os eventuais danos causados pelo locatário ao veículo alugado ou a terceiros. Em seguida, o também advogado Adriano Castro, fez uma análise dos “Lucros Cessantes”, causados por situações diversas que fogem ao controle e ao desejo das locadoras.

REVISTA LOCAÇÃO - 21


especial

salão

ABLA

E

m paralelo ao Fórum, aconteceu o Salão ABLA, uma área de exposições voltada exclusivamente aos participantes do Fórum. “Foi uma importante oportunidade para a troca de experiências, feedback e networking”, disse João Claudio Bourg, presidente executivo da ABLA. “A feira reuniu montadoras e expositores de produtos e serviços diversos, em uma espécie de ‘mini’ salão automotivo”.

22 - REVISTA LOCAÇÃO

Confira a lista completa de expositores do XI Fórum e Salão ABLA: ABLA, FENALOC, FIAT, FORD, VOLKSWAGEN, RENAULT, PEUGEOT, CITROËN, NISSAN, LAND ROVER, FLASH ENGENHARIA, COMVEN, INICIATIVA VERDE, ST CORRETORA DE SEGUROS, FORMALIZAR, FLEETMAX, GRAND BRASIL, EURO IT, SEGPLUS e RONTAN.


19

Foi uma importante oportunidade para troca de experiências” disse João Claudio Bourg.

patrocinadores no evento

SETEMBRO/OUTUBRO 2013

REVISTA LOCAÇÃO - 23


elétricos

20

CURIOSIDADES SOBRE OS CARROS

ELÉTRICOS

N

inguém mais duvida que o futuro da mobilidade está intrinsecamente ligado a eletricidade. A chanceler alemã Angela Merkel, por exemplo, chegou a afirmar que o automóvel elétrico terá um papel cada vez mais importante no futuro, como resposta à meta de harmonizar as necessidades de mobilidade com a ecologia. Já existem inúmeras alternativas á venda, inclusive no Brasil. Mas existem muitas barreira para serem superadas. A principal delas é o preço: hoje, um carro elétrico, como o Leaf ou o Mitsubishi MiEV, não custaria menos do que R$ 100 mil no Brasil. Veja ao lado algumas dúvidas sobre o carro elétrico.

24 - REVISTA LOCAÇÃO

O Carro elétrico faz barulho? O motor não gera ruído e é por isso que especialistas e montadoras discutem a implantação de artifícios para que o veículo emita algum som que identifique a aproximação do carro por questão de segurança. Carros elétricos podem ter ar-condicionado? Sim. Nesse caso, não existe distinção em relação aos modelos convencionais. A bateria fica “viciada”? Quantas vezes uma bateria pode ser recarregada? Com as tecnologias utilizadas atualmente, a bateria não vicia mais nem é descartável, tendo vida útil bastante longa.

Carro elétrico tem óleo ou filtro para trocar? Que manutenção preventiva deve ser feita? O motor elétrico não possui óleo e filtro. A manutenção, assim como em todos os carros, deve ser feita periodicamente. Posso aumentar a potência de um carro elétrico? Não. A potência de um elétrico é definida no projeto e adequada ao peso e ao tipo de uso do veículo que, antes de ser comercializado, deve ser homologado no país onde irá circular.

Que distância um carro elétrico pode percorrer antes de ser recarregado? Depende do modelo e das baterias, A maior parte dos carros hoje no mercado tem autonomia abaixo de 200 km.


A recarga de um carro elétrico consome mais energia do que um eletrodoméstico? A demanda de energia de um carro elétrico de uso médio (20.000 km/ano) é mais ou menos equivalente a de um aparelho de ar-condiconado de janela de porte médio.

Como faço para Lavar um carro elétrico? O carro elétrico pode ser lavado como os carros convencionais. Os componentes energizados são protegidos.

O carro elétrico consome mais energia em dias quentes ou em dias frios? Devido as características de funcionamento não há distinção de maior ou menor consumo em dias quentes ou frios.

O motor elétrico é maior ou mais pesado que os convencionais a combustão? Em geral o motor elétrico tem menos peso que o de combustão interna de potência semelhante.

Os planos de manutenção são mais caros para o elétrico? Os custos, em principio, são menores dos que os modelos convencionais a combustão, pois há menos componentes envolvidos. Os motores elétricos são mais simples que os a combustão.

Carros elétricos podem circular na chuva? Sim. As partes energizadas são isoladas, não existem riscos de pane ou choques em caso de chuva.

SETEMBRO/OUTUBRO 2013

O carro elétrico é potente para viajar na estrada? Sim. Com o avanço da tecnologia é possível rodar com segurança na estrada.

O que acontece se o carro elétrico passar por uma enchente? Assim como um carro convencional, não se recomenda avançar com o carro elétrico diante de uma enchente. Mesmo com o motor selado (que impossibilita a entrada de água). O veículo tem outros componentes que não possuem a mesma proteção. Ao entrar em contato com a água tais itens podem ser danificados. O motor elétrico tem que ser retificado de tempos em tempos? Não. No entanto, assim como todos os aparelhos elétricos pode precisar de reparo em algum instante. Posso recarregar um carro elétrico em uma tomada convencional? Sim. As cargas lentas (que duram algumas horas) podem ser feitas nas residências. Um carro elétrico pode dar um choque? Apesar da alta voltagem presente na bateria dos carros, o sistema possui proteções para que isso não ocorra. Em caso de pane ou colisão, o carro é desligado automaticamente, evitando o choque elétrico.

Posso recarregar um carro elétrico fora de casa, em um estacionamento público? Sim pode-se recarregá-lo em qualquer lugar que disponibilize tomada. Espera-se que, com o crescimento do número de elétricos no país os estacionamentos se organizem para oferecer esse tipo de serviço.

Um carro elétrico pode ser mais potente que um modelo a gasolina? Depende da tecnologia. Por exemplo, os esportivos da Tesla têm uma das maiores capacidades de aceleração do mundo. Segundo a fábrica, a versão Roadster Sport pode chegar aos 100 km/h em 3.7s, o mesmo que uma Ferrari FF. Carros elétricos podem ter sistema de som? Sim, também não há distinção aos modelos convencionais.

REVISTA LOCAÇÃO - 25


avaliação ière

SAVEIRO

2014, a nova aposta

da Volkswagen por joão claudio bourg

A

Saveiro 2014 ganhou novo visual. Agora, a picape da Volkswagen está alinhada ao visual da família Gol e ao design mundial da marca alemã. Com mais itens de série e inovações tecnológicas, a grande modificação está na dianteira, onde o novo para-choque tem desenho exclusivo - a imagem de robustez é reforçada pelos novos capô e grade. As pick-ups derivadas de automó-

26 - REVISTA LOCAÇÃO

veis estão presentes nos contratos de terceirização das locadoras há muito tempo. Nota-se que no “rent-a-car”, aluguel diário, a procura por este tipo de configuração vem aumentando gradativamente. São pessoas transportando geladeiras, fogões, etc e também os usuários das trilhas de moto, bicicleta e outros esportes de final de semana que demandam este tipo de veículo.

Esta é A sexta geração da Saveiro, que chegou ao mercado em 1982


veículo Cedido pela volkswagem do brasil ltda

A picape adota, ainda, a nova arquitetura eletrônica, já introduzida no Gol, no Voyage, no Fox e no CrossFox 2014. Essa moderna estrutura possibilita a introdução de uma série de dispositivos e soluções voltadas à segurança e ao conforto do motorista. A picape compartilha com o Gol e o Voyage o motor EA-111 1.6 l VHT, que é Total Flex e desenvolve 104 cv de potência, quando abastecido com etanol, e 101 cv, quando abastecido com gasolina. A transmissão é manual com cinco marchas. Essa combinação de motor e transmissão é capaz de atender a todos os requisitos de uso do utilitário quanto como veículo de passeio. Esta é sexta geração da Saveiro, que chegou ao mercado em 1982. Ela tem dois tipos de carroceria - cabines simples e estendida. A simples é basicamente destinada aos frotistas, enquanto a estendida vem em três configurações: Trend, Trooper e Cross. Na versão Cross, vale destacar o acabamento diferenciado na cabine, com interior todo na cor preta e a inscrição “Cross” nos bancos.

SETEMBRO/OUTUBRO 2013

104 cv é a potência quando abastecido com etanol

COMO ANDA Como um utilitário, a nova Saveiro 2014 acelera bem em baixa rotação, aproveitando a potência do motor 1.6. Nas retas planas, aproveita-se bem os 104 cavalos, com o carro chegando com facilidade aos 120 km/h. Os freios são eficientes e não demonstram qualquer fadiga, enquanto o câmbio – tradição da Volks – é preciso e macio. Elogio ao nível de ruídos: a cabine é muito silenciosa. Em trechos de estrada com buracos a suspensão absorve muito bem os impactos, proporcionando um bom nível de conforto para uma pick-up. Podemos considerar a estabilidade boa em serras e estradas sinuosas. Com visual mais ousado, a meta da Volkswagen é ganhar mercado e consolidar-se definitivamente na segunda posição entre as picapes leves. A líder desse segmento é a Fiat Strada e a Chevrolet Montana é a terceira colocada no ranking de vendas.

REVISTA LOCAÇÃO - 27


objeto de desejo

O INCRÍVEL YATCH AMARE Ele é inflável, tem 10 metros de comprimento e muito conforto

É

uma obra de arte flutuante. Um bom exemplo de design sofisticado, o Iate Amare parece um brinquedo de luxo saído de um filme de James Bond. Tudo nele impressiona, desde os acentos de madeira até as alças polidas, volante, puxadores e outros acessórios com riqueza de detalhes para criar uma estética elegante e masculina. Para que procura emoção, ele também agrada: tem 350 cv de potência. Com dez metros de comprimento, o Amare é equipado com motor de 350 cv de potência e sistema de propulsão a jato (semelhante ao de jet-ski). Internamente, possui espaço para até quatro camas, banheiro com ducha, deck para banho de sol e plataforma externa com sofá, espaço para mesa e cozinha totalmente equipada. Nela, em uma pequena área há, churrasqueira, fogão, pia e geladeira. Os barcos infláveis de fundo rígido, conhecidos

28 - REVISTA LOCAÇÃO

como RIB, são famosos por sua resistência, estabilidade e alto desempenho. Até hoje utilizados como barcos de lazer ou de trabalho, o Amare é uma agradável exceção a essa regra, no

entanto – ele foi projetado pelo designer industrial sueco, Dawid Dawod. A ideia de criar um modelo que mesclasse as características de performance dos botes com o design, o

conforto e a sofisticação dos mais refinados iates surgiu depois que Dawod conheceu a tecnologia RIB, durante uma viagem a Batmässan, em Gotemburgo (Suécia). Além de unir o útil ao agradável, o designer também adicionou ao projeto grande influência da cultura italiana, conhecida por desenvolver embarcações sofisticadas usando materiais sintéticos, mogno e alumínio para todo o acabamento. Essa receita fez surgir um iate de visual retrô e decoração impecável, com muita minúcia nos detalhes. Para proteger esse espaço da chuva, o Amare conta com trilhos que percorrem toda sua extensão e que funcionam como suporte para uma charmosa capota em couro marrom. O iate ainda não está em produção, mas Dawod pretende firmar parceria com algum estaleiro italiano para que o projeto saia do papel e ganhe o mar Mediterrâneo em breve.


O iate inflável Amare foi projetado pelo designer suéco Dawid dawod, com grande influência da cultura italiana.

SETEMBRO/OUTUBRO 2013

REVISTA LOCAÇÃO - 29


viagem

KENOA RESORT

Este incrível hotel fica a apenas 30 km de Maceió. Uma boa dica: alugar um carrro e percorrer paisagens inesquecíveis.

30 - REVISTA LOCAÇÃO

Da cama para o mar. A foto acima mostra a vista exuberante de uma das 23 suítes do Kenoa Resort, localizado na paradisíaca praia do Gunga, Barra de São Miguel, a apenas 30 quilômetros de Maceió (AL). As águas mais verdes do litoral brasileiro parecem estar neste trecho do nordeste. Um cenário irretocável, principalmente quando admirado de um quarto espaçoso, muito bem equipado e com o mar na janela. O resort ‘ecochic’ reúne o que há de mais moderno em conforto e decoração - sempre com preocupação ecológica, ambiental e social. Devido a essa preocupação, é utilizada energia solar para o aquecimento da água, LEDs para iluminação, reflorestamento da mata nativa, utilização da flora local no paisagismo e uso de pedras naturais ao invés de materiais

industrializados. Pequenos detalhes que fazem a diferença. Com diárias a partir de R$ 1.170, o Kenoa se consolidou e hoje é uma referência de boa vida, principalmente, pelo carinho no atendimento, luxo e comodidade. Proporciona uma experiência inesquecível. Ideal para não fazer nada. Ou fazer tudo. Lugar perfeito para relaxar e aproveitar o lado mais claro da vida. O conjunto de sensações chega a emocionar. Há aulas de surfe e aventuras como mergulho com snorkel e scuba, além de Fitness Center, spa, piscina com borda infinita, clube de praia, centro de conferências, restaurante, winebar, a cargo do renomado chef César Santos. Outro destaque do resort é a ‘Oyster Experience’, muito especial, pois além da degustação de ostras feita na própria canoa no meio da lagoa, abrange ainda um passeio pelos mangues desvendando toda a fauna e flora intacta.


A dica é se hospedar pelo menos um final de semana para poder aproveitar todas as mordomias e também explorar a praia, que reúne pessoas bacanas, principalmente no verão. Quando o assunto é a escolha da suíte ou de um bangalô, a decisão fica um pouco complicada, já que esse último possui piscina privativa, sala e um deque que sai direto na praia. Mas quem decidir ficar numa suíte não vai sair perdendo, pois elas possuem ofurô e vista lateral para a reserva ambiental e para a praia. SETEMBRO/OUTUBRO 2013

REVISTA LOCAÇÃO - 31


artigo

NÃO ESTÁ

PERDIDO! E

ste artigo apresenta ao público da Revista Locação a palestra “Não Está Perdido! Proteger e Recuperar o Patrimônio das Locadoras de Veículos” proferida no XI Fórum e Salão Nacional da Indústria de Aluguel de Automóveis em 19 de setembro de 2013. O objetivo foi apresentar instrumentos para as locadoras de veículos protegerem e recuperarem ativos jurídicos de valor econômico. Sob o tema de “recuperação patrimonial” se selecionaram diversos tópicos nos quais as locadoras de veículos podem ter créditos a receber. Tributário As locadoras de veículos podem pagar mais impostos do que necessário. Seguem alguns casos nos quais são comuns pagamentos por erro ou ignorância sobre as peculiaridades da indústria de locação. Cláusula de Proteção A “cláusula de proteção” é prática comercial comum na indústria de locação pela qual o locatário previne ou reduz sua responsabilidade de indenizar a locadora em caso de danos ao veículo. Mediante o pagamento antecipado de quantia no ato da contratação o cliente terá a “proteção” ou “garantia” que não será processado judicialmente 32 - REVISTA LOCAÇÃO

pela locadora de veículos. Pois bem. O que se vê na prática é as locadoras registrarem imediatamente as receitas da “cláusula de proteção” juntamente com os alugueis. Com isso elas oferecem à tributação como receitas realizadas de todos os valores obtidos com a proteção. Trata-se de equívoco pelo qual as locadoras pagam mais impostos do que necessário e os pagam antes do que seria devido. As receitas da proteção não devem ser realizadas imediatamente. Como só ao final da locação se saberá se haverá ou não danos ao veículo e se a proteção será acionada ou não, até a devolução do veículo a receita da proteção não será “receita realizada” como os alugueis mas “receita diferida”. Como esse cuidado se pode diferir (adiar) o pagamento dos tributos devidos sobre as receitas da proteção até o término do período de cobertura da cláusula contratual. O efeito prático é se adiar por até um mês o pagamento de tributos de receitas que podem corresponder a cerca de 10-15% do faturamento das locadoras de veículos, reduzindo os custos financeiros da empresa. Além do diferimento da ocorrência do fato gerador ainda há a questão da

Proteger e Recuperar o Patrimônio das Locadoras de Veículos

não incidência de tributos sobre receitas quando do acionamento da proteção. A proteção só será acionada quando houver danos aos veículos da locadora e, com isso, a receita deixa de representar remuneração e passa a ser indenização. A proteção tem natureza de perdas e danos antecipados. Esse detalhe geralmente não é atentado pela maioria das empresas, que acabam pagando tributos desnecessariamente sobre prejuízos. Locação de Veículos com Motorista O segundo tema tributário da palestra se referiu à locação de veículos com motorista. São comuns questionamentos de associados sobre a emissão de notas fiscais nesses casos. Entende-se que a legítima locação de veículos com motoristas não é fato gerador do ISS e não é devida a emissão de nota fiscal ou o pagamento desse imposto. A locação de veículos com motorista é contrato complexo, que une à locação de bens móveis elementos da prestação de serviços, sem desnaturá-la como locação ou transformá-lo na atividade de transporte. O fato de se colocarem motoristas à disposição da locatária não descaracteriza a essência do contrato de locação, que está na efetiva

posse sobre o veículo e não sobre o seu modo de emprego ou por quem conduz o veículo. Se na execução do contrato o veículo fica sob permanente domínio do cliente é nítida a locação. Por exemplo, o veículo com motorista leva executivos ao aeroporto ou a reuniões com a determinação que o motorista aguarde o embarque do executivo ou o término da reunião para só então retornar à base de operações. Esse “aguardar” sinaliza o domínio permanente, a disponibilidade contínua do veículo pelo cliente e permite identificar a locação com motorista. Como não há tributo sem lei e como a lei tributária não define a locação de veículos com motorista como fato gerador do ISSQN se trata de caso de não incidência do imposto ISSQN sobre a locação. Desse modo não são devidos nem a obrigação tributária principal (pagar o ISSQN) nem a obrigação tributária acessória (emitir a nota fiscal). Relações Contratuais e Indenizações As locadoras de veículos estão entre dois poderosos oligopólios do mercado nacional: as instituições financeiras e as montado-


ras de automóveis. Ávidas consumidoras de crédito e automóveis as locadoras de veículos padecem da elevada concentração nesses dois setores nos quais meia dúzia de grupos econômicos controla grande parte do marketshare. É evidente que não se fomentam litígios com nossos principais fornecedores. É bom o relacionamento da indústria de locação com seus fornecedores e normalmente há íntima colaboração das cadeias produtivas. Entretanto, como em todo relacionamento próximo algumas rusgas podem surgir, daí a importância de se conscientizarem as locadoras de alguns direitos básicos. Lucros Cessantes Os problemas mais comuns com as montadoras se referem aos atrasos na entrega de veículos e na falta de peças de reposição para consertos. Há notícias de atrasos de 120 dias na entrega de veículos novos encomendados. Esses atrasos geram diversos prejuízos, como envelhecimento não programado da frota, tendência de aumento de gastos de manutenção, piora não prevista da oferta do serviço aos clientes, perda de faturamento em virtude da eventual ausência de veículos a ofertar e, em alguns casos, até a rescisão de contratos assinados pelo atraso na entrega dos veículos aos locatários. O prazo para entrega do produto ao consumidor se presume à vista salvo previSETEMBRO/OUTUBRO 2013

são expressa em contrário. O expediente do “prazo estimado” não se aplica no Direito do Consumidor: o risco de inexatidão quanto à estimativa à da montadora/concessionária, jamais do consumidor/locadora. Aliás, quem estima o prazo de entrega são os próprios fornecedores e são eles os únicos a terem alguma capacidade de intervenção para evitar o problema. Lógica similar ocorre na ausência de peças para reparação. O Código de Defesa do Consumidor, art. 32, determina: “Os fabricantes e importadores deverão assegurar a oferta de componentes e peças de reposição enquanto não cessar a fabricação ou importação do produto”. A oferta de peças de reposição no mercado nacional é elemento da qualidade do produto ofertado no mercado e sua ausência ou indisponibilidade leva ao dever de indenizar. As montadoras e concessionárias devem manter estoques bastantes para atender ao mercado, sob pena de se caracterizar defeito no produto para os fins legais. Determinada a obrigação descumprida pelas montadoras normalmente é fácil mensurar a extensão do prejuízo sofrido pelas locadoras de veículos: os alugueis perdidos durante o período de indisponibilidade do veículo, os lucros cessantes. Eventualmente se podem pleitear inclusive danos emergentes relativos a contratos rescindidos por locatários pela

Adriano Augusto Pereira de Castro Advogado especializado na indústria de locação de veículos

demora na entrega ou substituição dos veículos. Trânsito O último tema se refere à possibilidade de se anularem multas de trânsito. A partir da edição do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) surgiu a possibilidade de municipalização da fiscalização de trânsito. Em diversas ocasiões se manifestou no sentido de ser a municipalização de trânsito experiência ainda mal sucedida, pois de modo geral o que se vê é a preocupação dos Municípios em transformar as infrações de trânsito em nova fonte de receitas. O Direito de Trânsito acaba assumindo caráter preponderante de “novo” Direito Tributário”. Ainda não há a “cura” para os excessos de fiscalização, mas em alguns casos há tratamentos eficazes contra os sintomas dessa “doença”. Na última década muito se discutiu sobre a regularidade dos órgãos de trânsito municipais em aplicarem multas. Dentre as cidades analisadas nas quais as multas podem ser anuladas se podem citar São Paulo, Campinas, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Betim, Montes Claros, Anápolis, Santos, Cubatão, Ribeirão Preto, Sorocaba, Juazeiro, Petrolina, Porto Alegre.

Além destes municípios está em avançado estágio no STF a discussão sobre a possibilidade das Guardas Municipais exercerem o papel de polícia de trânsito e, se triunfar a tese da impossibilidade serão também nulas todas as multas aplicadas pelas Guardas. As locadoras de veículos são legitimadas a pleitear a devolução do valor pago a título de multa, pois as multas chegam em seu nome, vinculamse aos seus veículos e as locadoras são responsáveis pelo pagamento independentemente de o locatário pagá-la ou não. Quem é devedor solidário tem amplos poderes para pedir a devolução integral do valor pago indevidamente. Conclusões É motivo de orgulho participar de mais um Fórum e Salão Nacional da Indústria de Aluguel de Automóveis. Trata-se do principal evento do Brasil e um dos principais do mundo especializados na indústria de locação de veículos. Houve a firme intenção de se oferecer ao público informações relevantes, atualizadas, práticas e acessíveis sobre como aumentar a rentabilidade da locadora de veículos com o uso adequado de instrumentos jurídicos idôneos. REVISTA LOCAÇÃO - 33


destaque da edição

A EVOLUÇÃO DA

GOVERNANÇA NA ABLA

A

Governança Corporativa chegou no Brasil a cerca de 20 anos. A necessidade da uma nova forma de tomar decisões, de avaliar cenários e buscar um caminho estratégico era premente frente a um mundo empresarial cada vez mais complexo. Apesar disto, esta importante estrutura de gestão tem penetrado muito lentamente nas instituições sem fins lucrativos, mais especialmente nas Associações. A Abla, numa atitude inédita, contratou a Lodi Consultoria, uma das primeiras empresas a trabalhar o tema no Brasil, para capacitar o Conselho em Governança através de quatro encontros temáticos. O primeiro deles introduziu os conceitos de Governança. O Conselho aprofundou-se na verdadeira essência de suas decisões, dos projetos a serem trabalhados, as melhores práticas para o funcionamento de reuniões, o relacionamento com os principais grupos de influência e o posicionamento frente a conflito de interesses e a ética em geral. O segundo deles versou sobre a importância do Planejamento Estratégico para uma Associação, ferramenta esta que alinha visões e cria uma direção mais consistente

34 - REVISTA LOCAÇÃO

para o atendimento dos interesses do segmento. Foi apresentada a ferramenta de Balanced Scorecard e sua eficácia no atendimento a várias facetas da instituição e a quem ela serve. A rede de locadoras. O terceiro encontro trouxe o tema de liderança numa leitura singular. A Liderança Entre Iguais.

A Governança Corporativa é uma forma de tomar decisões e buscar novos caminhos Esta capacitação é fundamental para o entendimento do relacionamento entre os pares dentro do Conselho e como tirar melhores resultados dos vários perfis que o compõe. O quarto encontro aconteceu no dia 23 de outubro e tratou da tomada de decisão e de técnicas de negociação. Este enfoque completa a capacitação no programa num dos temas mais importantes para qualquer organização: A necessidade de se tomar

Cecilia lodi Diretora da Lodi Consultoria

melhores decisões levando em consideração todo o ambiente de incertezas em que o mundo empresarial está mergulhado. O futuro trará desafios para a mobilidade urbana, iniciativas turísticas poderão mudar profundamente, o negócio de terceirização de frota poderá apresentar obstáculos ainda desconhecidos. O Conselho entende sua responsabilidade perante estes cenários e a Abla pretende manter-se preparada para atender a todas estas questões. Sabe que sua tarefa de se aperfeiçoar não termina neste programa. Precisa continuar conectado com as mais modernas ferramentas que possibilitem entender e agir. Só assim ela estará pronta para tomar as decisões que o futuro irá exigir. Só assim a Abla estará presente, como caminho, visão e suporte, no dia-a-dia de cada uma das locadoras a ela filiada.



Revista Locação Nº 53