Issuu on Google+

 ANO XXII

76 29/04/2014

Superintendência de Comunicação Integrada

CLIPPING Nesta edição:

Clipping Geral Procon-MG Tráfico e Abuso de Drogas

Destaques: MP faz visita a escola em BH - p. 02 Um país em chamas - p.14 Ocupação do solo em BH - p. 20


 jornal aqui - mg - p. 08 - 29.04.2014


 SUPER NOTÍCIA - MG - P. 04 - 29.04.2014


 O TEMPO - MG - P. 23 - 29.04.2014


 época - sp - p. 48 a 51 - 30.04.2014


 cont... ĂŠpoca - sp - p. 48 a 51 - 30.04.2014


 cont... ĂŠpoca - sp - p. 48 a 51 - 30.04.2014


 PORTAL MEIOAMBINETE.MG - Ter, 08 de Abril de 2014

Novo Secretário de Meio Ambiente toma posse

O procurador de Justiça, Alceu José Torres Marques, foi empossado nesta segunda-feira (07/04), e cerimônia no Palácio Tiradentes, como o novo secretário de Estado de Meio ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais. No evento, o governo reafirmou o compromisso de seguir os mesmos princípios de gestão moderna e eficiente, avançando nas políticas e metas implantadas na última década. Segundo Alceu Torres, nos últimos anos, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) tornou-se ator de grande importância dentro do processo de mediação dos conflitos ambientais, buscando garantir o desenvolvimento sustentável de Minas Gerais. Procurador-geral de Justiça entre 2009 e 2012, Alceu Torres era, desde dezembro de 2012, o coordenador do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Defesa do Meio Ambiente (Caoma). Para ele, foi a atuação do Caoma que referendou seu nome para compor o secretariado estadual. “Tenho certeza de que esse convite, que acabou recaindo sobre minha pessoa, é fruto do trabalho dos promotores de Justiça do estado inteiro durante esse período. Fico, por um lado, muito honrado, mas também ciente da extrema responsabilidade sobre o que deve ser feito na área”, afirmou. O novo secretário ressaltou que a ideia é desenvolver projetos de curto, médio e longo prazos para que Minas, sem deixar de seguir sua vocação econômica, defina regras claras relativas aos impactos ambientais dos empreendimentos que

queiram se instalar ou expandir suas atividades no estado. “Eu venho tendo uma convivência sempre transparente com ambientalistas e com o setor produtivo, procurando sempre a solução extrajudicial. Vamos colocar na mesa, de forma incisiva, a viabilidade dos negócios de forma a evitar o comprometimento dos recursos naturais, encontrando o melhor caminho para a sociedade”, explica ele. Alceu José Torres Marques Natural de Belo Horizonte, Alceu Torres graduou-se em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e ingressou no Ministério Público em 1987. Foi promotor de Justiça em Açucena, Guanhães, Contagem e Belo Horizonte. Em 1994 foi promovido ao cargo de procurador de Justiça. Exerceu o cargo de procurador-geral de Justiça adjunto de março a agosto de 2000 e o de procurador-geral de Justiça em setembro de 2000. Foi presidente da Associação Mineira do Ministério Público no período de 2001 a 2003. Em 2005 e 2006 desempenhou as funções de procuradorgeral de Justiça adjunto institucional. No biênio 2007/2008 foi procurador-geral de Justiça adjunto jurídico. De 2008 a 2012 foi procurador-geral de Justiça. Desde 2012 era o coordenador do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Defesa do Meio Ambiente (Caoma). Ascom Sisema Milene Duque Foto: Wellington Pedro/Imprensa MG

Secretário Alceu toma posse


 REVISTA ECOLÓGICO - P. 29 - ABRIL 2014


 O TEMPO - MG - P. 03 - 29.04.2014


10 CONT... O TEMPO - MG - P. 03 - 29.04.2014


11 CONT... O TEMPO - MG - P. 03 - 29.04.2014


12 ESTADO DE MINAS - mg - on line - 29.04.2014


13 JORNAL TUDO - ON LINE 25.04.2014

Ministério Público denuncia 41 integrantes do do PCC que atuavam em Uberaba Crimes eram planejados dentro de presídio

Autor(a) Redação O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) denunciou 41 pessoas que atuavam em Uberaba, no triângulo mineiro. Os acusados faziam parte de uma ramificação do Primeiro Comando da Capital (PCC), que possui sua central do crime em São Paulo. De acordo com o MPMG, os criminosos praticavam roubos em residências e estabelecimentos comerciais, furto de veículos, tráfico de drogas, explosão de caixas eletrônicos, formação de quadrilha, O TEMPO - MG - P. 14 - 29.04.2014

corrupção de menores e tortura. O inquérito policial foi iniciado a partir de informações obtidas numa operação realizada pelo Grupo de Combate às Organizações Criminosas (GCOC). As ações criminosas partiam de uma penitenciária em Uberaba, de onde os integrantes presos do PCC se comunicavam com os criminosos livres. Segundo a denúncia, “mesmo com a prisão de alguns e a transferência de outros integrantes do grupo para presídios distantes, verificou-se que seus membros continuaram a agir dentro e fora da penitenciária, pois a organização possui estrutura capaz de aparelhar os associados presos e alguns familiares deles, que, em certos casos, davam continuidade aos ‘negócios’ ilícitos fora das prisões”. Na investigação, foi concluído também que a fonte de renda do grupo vinha do tráfico de drogas dentro e fora do presídio, de furtos e roubos a residências, do arrombamento de caixas eletrônicos e da venda de rifas entre seus membros.


14 ESTADO DE MINAS - mg - on line - 29.04.2014


15 estado de minas - MG - p. 05 - 29.04.2014


16 O TEMPO - MG - P. 06 - 29.04.2014


17 CONT... O TEMPO - MG - P. 06 - 29.04.2014


18 VEJA - SP - P. 94 A 96 - 30.04.2014


19 CONT... VEJA - SP - P. 94 A 96 - 30.04.2014


20 estado de minas - MG - p. 09 - 29.04.2014


21 correio braziliense - df - p. 08 - 29.04.2014


22 cont... correio braziliense - df - p. 08 - 29.04.2014


23 SUPER NOTÍCIA - mg - p. 08 - 29.04.2014


Clipping geral e espec 29042014