Page 1

ANO XXII 58 27/03/2014

Superintendência de Comunicação Integrada

CLIPPING Nesta edição: Clipping Geral Meio Ambiente Saúde

Destaques: Assembleia aprova fundo de previdência - p. 04 STF manda demitir 71 mil em Minas - p. 05 O caos da Saúde em números - p. 26


 O TEMPO - MG - 1ª P E P. 26 - 27.03.2014


 CONT.. O TEMPO - MG - P.26 - 27.03.2014


 HOJE EM DIA - MG - P. 32 - 27.03.2014


 O TEMPO - MG - P. 03 - 27.03.2014


 ESTADO DE MINAS - mg - 1ª p. e p. 02 e 03 - 27.03.2014


 cont... ESTADO DE MINAS - mg - p. 02 e 03 - 27.03.2014


 O TEMPO - MG - P. 06 - 27.03.2014


 CONT... O TEMPO - MG - P. 06 - 27.03.2014


 ESTADO DE MINAS - mg - p. 08 - 27.03.2014


10 cont... ESTADO DE MINAS - mg - p. 08 - 27.03.2014


11 folha de sp - sp - p. a10 - 27.03.2014


12 cont... folha de sp - sp - p. a10 - 27.03.2014


13 hoje em dia - MG - 1ÂŞ P. E P. 30 - 27.03.2014


14 CONT... hoje em dia - MG - P. 30 - 27.03.2014


15 CONT... hoje em dia - MG - P. 30 - 27.03.2014


16 o tempo - mg - p. 02 - 27.03.2014

hoje em dia - MG - on line - 27.03.2014


17 estado de minas - mg - on line - 27.03.2014

CASO MACAL

Empresário é denunciado

Valquiria Lopes A tecnologia usada no rastreamento de ligações feitas a partir de telefones celulares foi fundamental para que a Polícia Civil confirmasse a suspeita de que o empresário Luis Antônio Caus é de fato o mandante da execução do cunhado, o analista de sistemas André Elias Ferreira. A morte, encomendada pessoalmente, mas tramada por meio de telefonemas, inclusive feitos via celulares de funcionários do empresário, custou R$ 25 mil ao herdeiro da família Caus. O dinheiro foi dividido entre dois executores (R$ 10 mil para cada) e ainda com João Alves Moreira, intermediário que levou R$ 5 mil pela negociação. Para chegar aos envolvidos, Luis teve a ajuda do amigo Ivens José Lombardi, empresário de São João del-Rei, que deu início à contratação dos atiradores na cidade do Campo das Vertentes. Os passos da trama criminosa, conhecida no meio policial como pistolagem, foram revelados ontem pelo delegado Frederico Abelha, chefe da Delegacia de Homicídios Sul, em Belo Horizonte. Além do mandante Luis, os acusados Ivens, João e o atirador Jeremias Eufrânio da Silva estão presos preventivamente. Eles foram detidos em 5 de fevereiro, provisoriamente, ou seja, por até 30 dias. Com a conclusão do inquérito, a polícia confirmou a participação de cada um no crime e os indiciou por homicídio duplamente qualificado e por motivo torpe, sem chance de defesa para a vítima. A prisão foi, então, convertida em preventiva, sem prazo determinado. No dia 28 do mês passado, o Ministério Público Estadual ofere-

ceu denúncia à Justiça, que já deu início à tramitação processual. Resta ainda a ser preso o segundo executor, identificado pela polícia como Pedro Carlos de Freitas Ferreira Alves, também morador de São João del-Rei. Ele foi chamado pelo comparsa Jeremias para participar da trama, tendo em vista a complexidade da execução, já que André morava em condomínio fechado, no Bairro Jardim Canadá, em Nova Lima. Além de murado, o local era monitorado por câmeras de vídeo e tinha seguranças. Apesar das diferentes participações, desde o mando até a execução, os cinco acusados serão julgados pelo mesmo crime e podem pegar de 12 a 30 anos de prisão. Desentendimentos por questões patrimoniais foram o principal motivo do crime, segundo o delegado. Ele explica que André já foi funcionário da Madeireira Macal, que pertence à família Caus, e que teria saído do emprego após se envolver com a irmã de Luis, a também analista de sistemas Carmem Valeska Caus, com quem se casou. Por conhecer a vida financeira da empresa, André passou a alertar a mulher de que o irmão a lesava nos negócios. DESPEJO O estopim para que o empresário ordenasse a morte do cunhado surgiu quando, por orientação de André, o pai de Luis determinasse o despejo do filho do imóvel onde funcionava a madeireira, no Bairro Sion. A direção da empresa, que antes pertencia a Francisco Macal, já havia sido transferida para os dois filhos, mas eles ainda pagavam o aluguel do imóvel ao pai. Tudo era controlado por Luis, que

tinha ainda o comando de outros bens. “A partir o momento em que André passou a fazer parte dos negócios da família, orientando a esposa e o sogro para que evitassem prejuízos, Luis não aceitou a interferência. O despejo foi o estopim para que ele contratasse a morte do cunhado”, afirma o delegado. No dia do crime, 23 de junho de 2011, os dois executores saíram ainda de madrugada de São João del-Rei e montaram campana na porta da casa de André, no Bairro Jardim Canadá. Era feriado e o analista de sistemas saiu no início da manhã para viajar com a mulher e o filho de 4 anos com destino ao Sul de Minas. Na BR-381, fizeram uma parada na lanchonete Paineras da Serra, em Itatiaiuçu, na Grande BH. Quando entrava no carro para seguir viagem, foi chamado pelo nome e atingido por dois tiros, na cabeça e no peito. O chamamento, segundo o delegado, é um detalhe importante para caracterizar o crime como execução. De acordo com o advogado Antônio Francisco Patente, que representa a mulher da vítima, Carmem, e outros familiares estão satisfeitos com o indiciamento e a denúncia do irmão e dos demais acusados. “É uma sensação de alívio, mas por hora, já que a luta é pela condenação e para que eles fiquem presos até o julgamento”, afirma. A mulher evita falar com a imprensa, pois o assunto divide opiniões na família. Responsável pela defesa de Luis, o advogado Tiago Resende afirmou que já foi feito pedido para revogação da prisão preventiva. Se não for acatado, a defesa deve impetrar um segundo habeas corpus na tentativa de libertar o empresário.


18 jornal do commercio - rj - on line - 26.03.2014


19 O GLOBO - RJ - P. 15 - 27.03.2014


20 jornal do commercio - rj - on line - 26.03.2014


21 hoje em dia - mg - p. 17 - 27.03.2014


22


23 ESTADO DE MINAS - MG - 1ª P E P. 17 E 18 - 27.03.2014


24 CONT... ESTADO DE MINAS - MG - P. 17 E 18 - 27.03.2014


25 CONT... ESTADO DE MINAS - MG - P. 17 E 18 - 27.03.2014


26 O GLOBO - RJ - P. 03 - 27.03.2014


27 CONT... O GLOBO - RJ - P. 03 - 27.03.2014


Clipping geral e espec 27032014  
Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you