Page 1

ANO XXII

47 12/03/2014

Superintendência de Comunicação Integrada

CLIPPING Nesta edição:

Clipping Geral Pessoas com Deficiência e idosos Direitos Humanos Saúde Procon-MG

Destaques: Canhão naval do século 16 segue para Museu Histórico Nacional - p. 01 Assembleia gasta R$ 782 mil com viagens durante o recesso - p.09 Desembargador elogia posionamento do TJMG - P. 15


 pORTAL uAI - 11.03.2014

Canhão naval do século 16 segue para Museu Histórico Nacional

Peça fundida no século 16 foi encontrada em 2011 pelo Ministério Público em casa na Pampulha e agora será levada para Museu Histórico Nacional, onde fará parte de coleção Para Marcos Paulo de SouPATRIMÔNIO Jefferson da Fonseca Coutinho O representante do Instituto za Miranda, da Coordenadoria das - Estado de Minas Brasileiro de Museus (Ibram), Paulo Promotorias de Defesa do PatrimôJosé de Souza, presente na assinatura nio Cultural e Turístico (CPPC), um Uma decoração no mínimo exdo termo de entrega do canhão na- fato inédito em Minas Gerais, terra travagante: um canhão naval em val, ressalta a importância da ação do de peças sacras, distante do oceano. varanda de propriedade particular. MPMG em trazer à luz da história o “É uma peça extremamente valiosa Por fim, da Região da Pampulha, patrimônio apropriado indevidamen- para a nossa história. É com grande em Belo Horizonte, seguiu para páte. “A peça acrescenta muito à cole- satisfação que devolvemos ao coletitio público e histórico, próximo ao ção de canhões do Museu Histórico vo um patrimônio público que estava mar do Rio de Janeiro. O aparelho Nacional”, avalia. No Rio de Janei- em poder de um particular”. O coorde guerra do tipo berço, fundido no ro, a relíquia portuguesa, embalada denador da (CPPC) destaca ainda a século 16, foi descoberto em 2011 cuidadosamente em TNT e plástico importância do canhão berço para a durante operação de combate a crihistória marítima e naval do Brasil. bolha, é esperada com entusiasmo. mes ambientais. Recuperado pelo Ministério Público de Minas Gerais (Fotos: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press) (MPMG), a raridade – há registro de apenas oito em todo o mundo – segue hoje para o Museu Histórico Nacional, sob a proteção do Exército. Os trabalhos de investigação, o mandado de busca e apreensão e a guarda provisória da peça mobilizaram autoridades de várias promotorias e gabinetes, inclusive no Norte do estado. Desde a retomada do patrimônio público, em 13 de junho de 2012, foram muitos os levantamentos de pesquisa da descoberta, acolhida pela Superintendência de Aparelho de guerra foi recuperado durante Museus e Artes Visuais. operação do Ministério Público de Minas Gerais Estudos indicam que a peça de 1,60 metro, de aproximadamente (Fotos: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press) 60 quilos, foi fundida pelo português Francisco Álvares, entre 1560 e 1580 – na arma em liga de cobre e bronze, a inscrição da fundição em Portugal, no século 16. Trata-se do primeiro canhão do fundidor em território brasileiro. Eram apenas quatro os canhões navais do período em solo verde e amarelo. Investigações revelaram que a peça veio de embarcação naufragada, por meio de resgate clandestino, nos anos 1980, na costa da Bahia. Possivelmente, quatro séculos de fundo do mar. Ela segue para o museu que é de responsabilidade do Exército Brasileiro, no Rio de Janeiro


 O TEMPO - MG - P. 07 - 12.03.2012


 SUPER NOTÍCIA - MG - P. 11 - 12.03.2012


 O TEMPO - MG - P. 08 - 12.03.2012


 CONT... O TEMPO - MG - P. 08 - 12.03.2012


 O TEMPO - MG - P. 1ª p. e p. 25 - 12.03.2012


 CONT... O TEMPO - MG - P.25 - 12.03.2012


 O TEMPO - MG - P. 04 - 12.03.2012


 HOJE EM DIA - mg - p. 04 - 12.03.2012


10 O TEMPO - MG - P. 03 - 12.03.2012


11 CONT... O TEMPO - MG - P. 03 - 12.03.2012


12 CONT... O TEMPO - MG - P. 03 - 12.03.2012


13 HOJE EM DIA - mg - 1ª P. E p. 28 - 12.03.2012


14 CONT... HOJE EM DIA - mg - p. 28 - 12.03.2012


15 ESTADO DE MINAS - mg - p. 23 - 12.03.2012


16 hoje em dia - MG - P. 02 - 12.03.2012


17 o globo - rj - p. 08 - 12.03.2012


18 VIVER BRASIL - P. 46 A 51 - 07.03.2012


19 CONT... VIVER BRASIL - P. 46 A 51 - 07.03.2012


20 CONT... VIVER BRASIL - P. 46 A 51 - 07.03.2012


21 CONT... VIVER BRASIL - P. 46 A 51 - 07.03.2012


22 CONT... VIVER BRASIL - P. 46 A 51 - 07.03.2012


23 CONT... VIVER BRASIL - P. 46 A 51 - 07.03.2012

folha de sp - sp - p. a5 - 12.03.2012

CRISE NOS PRESíDIOS

Presos amarrados com cordas no RN

Entre os detentos em Macau estão três mulheres, segundo denúncia do sindicato dos policiais, que alega falta de algemas

Natal – A Polícia Civil do Rio Grande do Norte na cidade de Macau, a 185 quilômetros de Natal, tem recorrido ao uso de cordas para prender seus detentos. O caso foi denunciado pelo Sindicato dos Policiais Civis e Servidores da Segurança Pública (Sinpol) do estado, que alega falta de celas e de algemas. Segundo o sindicato, 17 presos, incluindo três mulheres, estão amarrados com cordas em um dos corredores da delegacia. Além da situação irregular dos presos, os policiais reclamam de falta de segurança, diante da facilidade de fuga. O sindicato alega que ao menos um detento que estava amarrado conseguiu fugir. Uma das presas é a mãe de uma criança de 1 ano e 2 meses, que, de tempos em tempos, tem que ser solta para amamentar o filho. A cena acontece diante dos outros presos. Segundo o sindicato, há apenas duas algemas para todos os presos. A maioria dos presos está detida sob suspeita de tráfico de drogas, mas há também suspeitos de furto, roubo e até de homicídio. Em um vídeo, também divulgado pelo Sinpol, outra detenta presa há 17 dias sob suspeita de tráfico, está grávida e reclama da situação na delegacia. “Não tem condição de tomar banho ou usar o banheiro. Sinto-me humilhada. É uma

vergonha”, diz ela. “Do jeito que está a situação, outros vão fugir a qualquer momento. Os presos estão bem perto da recepção e têm contato com qualquer pessoa que chega na delegacia”, diz Renata Pimenta, vice-presidente do Sinpol-RN, que foi até Macau ontem com um grupo de policiais para inspeção. O sindicato pretende formalizar a denúncia no Ministério Público e no Poder Judiciário e pedir a remoção urgente desses presos. “Caso contrário, os policiais civis deverão deixar o prédio e ir imediatamente se apresentar na Delegacia Geral, visto que essa situação, além de degradante, é de total insegurança para a sociedade e para os policiais civis”, afirma Renata. Ainda segundo a entidade, a situação já ocorria antes do carnaval, mas o número de presos amarrados aumentou nos últimos dias. REALIDADE Segundo José Carlos de Oliveira, diretor de Policiamento do Interior, a imagem reflete a realidade do local, já que a Polícia Civil não tem para onde mandar os presos. “Já mandamos ofício à Coordenação de Administração Penitenciária (Coap), e reiteramos esse pedido. Eles já pediram a relação dos 17

presos para tirá-los do local, o que deve ocorrer ainda hoje (ontem)”, disse. Segundo Oliveira, as delegacias do Rio Grande do Norte não têm mais celas ativas. “Em Macau, há um Centro de Detenção Provisória onde só cabem 30 presos, e uma decisão judicial impede de exceder esse total. Com o carnaval, o número de presos foi crescendo. São feitos flagrantes quase todos os dias”, informou. Procurada, a Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social não se manifestou sobre o caso. (Reprodução/Facebook/Sinpol-RN)

Entre as mulheres amarradas estão uma grávida e uma amamentando


24 ESTADO DE MINAS - mg - on line - 12.03.2014


25 o globo - rj - p.09 - 12.03.2012


26 cont... o globo - rj - p. 09 - 12.03.2012


27 O GLOBO - RJ - P. 16 - 12.03.2012


28 CARTA CAPITAL - SP - P. 35 - 12.03.2012


29 HOJE EM DIA - mg - p. 29 - 12.03.2012


30 MINAS GERAIS - 1ª P. E P. 04 - 12.03.2012


31 O TEMPO - MG - P. 29 - 12.03.2012


32 CONT... O TEMPO - MG - P. 29 - 12.03.2012


33 o globo - rj - p. 26 - 12.03.2012


34 cont... o globo - rj - p. 26 - 12.03.2012

Clipping geral e espec 12032014  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you