Page 1

XX

66

18/04/2012

* Estádio vetado, por enquanto - p.01 * Juízes e coronéis envolvidos no bicho - p.11 * Tentativas de fuga viram rotina - p.18


01 o tempo - p. 41 - esportes - 18.04.2012


02 cont... o tempo - p. 41 - esportes - 18.04.2012


03 METRO - 1ª P. E P. 14 - 18.04.2012

Independência

Nova arena é mais uma vez barrada pelo MPE

Estádio pode ter capacidade reduzida para 10 mil presentes se câmeras de segurança não forem instaladas. (pág 14)


ƐŽďƌĞǀŝŽůġŶĐŝĂĐŽŶƚƌĂĂŵƵůŚĞ

‰Levantamento mostra que maioria das agressões a 04

E

Ž ƌĂƐŝů͕ Ă ĐĂĚĂ ƋƵĂƚƌŽ ŵŝŶƵͲ

ƉĂƌĂ DƵůŚĞƌĞƐ ĚĂ ^ĞĐƌĞƚĂƌŝĂ

ESTADO DE MINAS - p. 2 - esportesĚĞ - 18.04.2012 ƚŽƐƵŵĂŵƵůŚĞƌĠĂŐƌĞĚŝĚĂŶŽ ƐƚĂĚŽ ĚĞ ĞƐĞŶǀŽůǀŝŵĞŶƚŽ

ůĂƌƉŽƌƉĞƐƐŽĂĐŽŵƋƵĞŵŵĂŶƚĠŵ ^ŽĐŝĂů͕ůŝĂŶĂWŝŽůĂ͘͞KƐĚĂĚŽƐƐĆŽ FUTEBOL MINEIRO - Abre e fecha? ƌĞůĂĕĆŽĚĞĂĨĞƚŽ͘ŽƚŽƚĂůĚŽƐĐƌŝͲ ƐƵďŶŽƚŝĨŝĐĂĚŽƐĞĚĞƉĠƐƐŝŵĂƋƵĂͲ Melane ŵĞƐAntônio ĐŽŵĞƚŝĚŽƐ͕ ϳϬй ĂĐŽŶƚĞĐĞŵ ůŝĚĂĚĞ͕͟ĐŽŶƐŝĚĞƌŽƵ͘ tes da reabertura do Horto haverá nova vistoria. Caso seja mantido, o Cruzeiro, como mandante no segundo jogo das ĞŵĐĂƐĂĞŵĂŝƐĚĞϰϬйƌĞƐƵůƚĂŵ O desejo do América é fazer domingo, às 16h, seu úl- semifinais, poderá optar por jogar novamente em Sete LagoĞŵůĞƐƁĞƐĐŽƌƉŽƌĂŝƐŐƌĂǀĞƐ͘ timo jogo na Arena do Jacaré, na primeira partida pela se- as, já que o estádio pode receber até 18.500 pessoas. ƐŝŶĨŽƌŵĂĕƁĞƐƐĆŽĚĂĐŽŽƌĚĞͲ mifinal do Campeonato Mineiro contra o Cruzeiro. O obTambém para estar liberado para as finais do Mineiro ŶĂĚŽƌĂ ĚŽ EƷĐůĞŽ ĚĞ ƐƚƵĚŽƐ Ğ jetivo é disputar a segunda, no outro fim de semana, já no o Independência vai depender de nova avaliação, inclusive WĞƐƋƵŝƐĂƐƐŽďƌĞĂDƵůŚĞƌĚĂhŶŝͲ Independência. Ao anunciar ontem o novo patrocinador, a para ter sua ocupação total, de 25 mil torcedores. “O MP ǀĞƌƐŝĚĂĚĞ&ĞĚĞƌĂůĚĞDŝŶĂƐ'ĞƌĂŝƐ Direcional Engenharia, Marcus Salum, um dos sete gestores condiciona a liberação total às novas vistorias e complemen;h&D'Ϳ͕DĂƌůŝƐĞDĂƚŽƐ͕ƵŵĂĚĂƐ da presidência do clube, assegurou que o Horto voltará a tação dos laudos”, divulgou a FMF em seu site oficial. ĐŽŶǀŝĚĂĚĂƐĚĂƌĞƵŶŝĆŽĚĞŽŶƚĞŵ receber torcedores ainda no Estadual: “Os jogos de volta das O único problema, na visão de Salum, é que ainda não ĚĂŽŵŝƐƐĆŽƐƉĞĐŝĂůĚĂsŝŽůġŶĐŝĂ semifinais, nos dias 28 e 29 de abril, serão no Independên- chegaram as sementes de inverno para o gramado: “Elas fiŽŶƚƌĂĂDƵůŚĞƌĚĂ>D'͘ cia. No sábado, Atlético x Tupi, e no domingo, América x caram muitos dias retidas no Porto de Santos, e depois de ^ĞŐƵŶĚŽĞůĂ͕ŵĂŝƐĚĞϰϯйĚĂƐ Cruzeiro. Lá também serão as finais”. colocadas serão necessários 10 dias sem pisar no gramado. Mas hoje não está 100% confirmado que o América fará Mas isso não impedirá os jogos das finais”. ŵƵůŚĞƌĞƐďƌĂƐŝůĞŝƌĂƐũĄƌĞƉŽƌƚĂƌĂŵ sua despedida de Sete Lagoas já neste domingo. O Indepen- EMOÇÃO ĞŵĂůŐƵŵĂƉĞƐƋƵŝƐĂĂĞdžƉĞƌŝġŶĐŝĂ Debate o assunto lotoupara ontem o Salão N O atacante Euller estásobre muito emocionado o jogo dência foi liberado para a reinauguração, na próxima quarĚĂǀŝŽůġŶĐŝĂĞ͕ĞŵĞůŽ,ŽƌŝnjŽŶƚĞ͕ de despedida, do Independência: “Sempre ta-feira – jogo América x Argentinos às 21h30, com ^ŽĐŝĂů;ZĞĚƐͿĐƌŝŵĞƐƋƵĞƐĞĐŽŶĨŝͲ ĚĂĚĞ Ě ϵϴй ĚĂƐ ŽĐŽƌƌġŶĐŝĂƐ ĚĞ ůĞƐƁĞƐJuniorsůŝĂŶĂ WŝŽůĂ ŝŶĨŽƌŵŽƵ ƋƵĞ ũĄna reinauguração sonhei com esse dia e vai me preencher muito mais pela transmissão pela TV Alterosa –, mas com capacidade limitaĂŽƐ ƉƌŽ sequer se transformam em regisͲ ĞdžŝƐƚĞ͕ŶŽƐƚĂĚŽ͕ƵŵĐŽŵŝƚġŝŶƚĞͲ ŐƵƌĞŵĐŽŵŽǀŝŽůġŶĐŝĂĚŽŵĠƐƚŝĐĂ͘ grande festa do centenário”. Ele foi procurado também para da a 10 mil pessoas. A decisão foi tomadaŐƌĂĚŽ depoisƉĞůĂ de vistoria ͞^ĞĂŶĂƌƌĂƚŝǀĂŶĆŽĨŽƌďĞŵĨĞŝƚĂ͕ ŽƐ ĐĂƐŽ ƚƌŽƐĚĞĚĞůĞŐĂĐŝĂƐ͘ WŽůşĐŝĂ DŝůŝƚĂƌ Ğ ƉĞůĂ fazer a despedida pelo Atlético. do Corpo de Bombeiros, Conselho Regional de Engenharia  ƉƌŽĨĞƐƐŽƌĂ  ŵĞŶĐŝŽŶŽƵ Ă ^ĞĐƌĞƚĂƌŝĂ ĚĞ ƐƚĂĚŽ ĚĞ ĞĨĞƐĂ ĨŝĐĂ ĚŝĨşĐŝů ŝĚĞŶƚŝĨŝĐĂƌ ŽƐ ĐĂƐŽƐ͕͟ ŵƵůŚĞƌ Hoje deve estar no ar o novo site do América. No dia eĨĂůƚĂ Agronomia de Minas Gerais, Vigilância Sanitária e MinisĞdžƉůŝĐŽƵ͘ƐƐĞƚƌĂďĂůŚŽũĄĨŽŝĨĞŝƚŽ͕ ͞WƌĞĐŝƐĂ ĚĞ ĚĂĚŽƐ ĐŽŶĨŝĄǀĞŝƐ ƉĂƌĂ ƐĞ ^ŽĐŝĂůƋƵĞƚĞŵĐŽŵŽŵŝƐƐĆŽŽƌŐĂͲ clube, haverá missa de ação de graças no tério Público e divulgada pela Federação Mineira de Futebol 30, aniversário doĐŽŵŽ ƉƌŽũĞƚŽ ƉŝůŽƚŽ͕ ŶĂ ZĞŐŝĆŽ ƌĞƐƉŽŶƐ ƚƌĂĕĂƌ Ž ƉĂŶŽƌĂŵĂ ĚŽ ƉƌŽďůĞŵĂ ŶŝnjĂƌ ĞƐƐĂƐ ŝŶĨŽƌŵĂĕƁĞƐ͘ K ĚĞƐĂͲ Mercado Central. No mesmo dia, em festa no Palácio das (FMF). Entre os problemas, estaria a ausência de câmeras, DĞƚƌŽƉŽůŝƚĂŶĂĚĞĞůŽ,ŽƌŝnjŽŶƚĞ͘ ŵƵůŚĞƌĞ ŶŽWĂşƐĞŶŽƐƚĂĚŽ͘ůĂĐƵŶĂƚĂŵͲ ĨŝŽ͕ ƐĞŐƵŶĚŽ ĞůĂ͕ ĠArtes, ĞdžƚƌĂŝƌ ĚŽƐ será anunciada a camisa vencedora da enquete entre obrigatórias em estádios para mais de 20 mil torcedores. ŵĂů ĂƚĞ ďĠŵ ĨŽŝ ĐƌŝƚŝĐĂĚĂ ƉĞůĂ ĐŽŽƌĚĞŶĂͲ ďŽůĞƚŝŶƐ ĚĞ ŽĐŽƌƌġŶĐŝĂƐ ŽƵ ĚŽƐ O limite poderá até ser aumentado, já que dois dias an- os torcedores, que representará o centenário. Z/s/E/O^ͲŶĞĐĞƐƐŝͲ ŵĂŝƐ͕͟ Ă ĚŽƌĂĞƐƉĞĐŝĂůĚĞWŽůşƚŝĐĂƐWƷďůŝĐĂƐ ZĞŐŝƐƚƌŽƐ ĚĞ ǀĞŶƚŽƐ ĚĞ ĞĨĞƐĂ

EĂĂƉŝƚĂů͕ϵϴй ĚĂƐŽĐŽƌƌġŶĐŝĂƐĚĞ lesões sequer se transformam em ƌĞŐŝƐƚƌŽƐĚĞ ĚĞůĞŐĂĐŝĂƐ

MINAS GERAIS - P. 2 - 18.04.2012

ĞƉƵƚĂĚŽƐŵŽƐƚƌĂŵĚŝǀĞƌŐġŶĐŝĂƐ ƐŽďƌĞďĞďŝĚĂĞŵĞƐƚĄĚŝŽƐ ƌŐƵŵĞŶƚŽƐ ĚŝǀĞƌŐĞŶƚĞƐ ŵĂƌĐĂƌĂŵĂĚŝƐĐƵƐƐĆŽƌĞĂůŝnjĂͲ ĚĂƉĞůĂŽŵŝƐƐĆŽĚĞƐƉŽƌƚĞ͕ >ĂnjĞƌ Ğ :ƵǀĞŶƚƵĚĞ͕ ŶĂ ƚĂƌĚĞ ĚĞ ŽŶƚĞŵ͕ ƐŽďƌĞ Ă ƉƌŽƉŽƐƚĂ ĚĞ ůŝďĞƌĂƌ Ă ǀĞŶĚĂ ĚĞ ďĞďŝĚĂƐ ĂůĐŽſůŝĐĂƐŶŽƐĞƐƚĄĚŝŽƐĚĞĨƵƚĞͲ ďŽůĞŵDŝŶĂƐ'ĞƌĂŝƐ͘ƌĞƵŶŝĆŽ ĨŽŝ ƐŽůŝĐŝƚĂĚĂ ƉĞůŽ ĚĞƉƵƚĂĚŽ ůĞŶĐĂƌ ĚĂ ^ŝůǀĞŝƌĂ :ƌ͘ ;WdͿ͕ ĂƵƚŽƌĚŽWƌŽũĞƚŽĚĞ>Ğŝϰϴϯͬϭϭ͕ Ğŵ ƚƌĂŵŝƚĂĕĆŽ ŶĂ >D'͕ ƋƵĞ ƉĞƌŵŝƚĞ Ă ĐŽŵĞƌĐŝĂůŝnjĂĕĆŽ ĂƚĠ Ž ĨŝŶĂů ĚŽ ŝŶƚĞƌǀĂůŽ ĚŽƐ ũŽŐŽƐ ĚĞĨƵƚĞďŽůŶŽƐĞƐƚĄĚŝŽƐƉĞƌƚĞŶͲ ĐĞŶƚĞƐĂŽƐƚĂĚŽ͘ KƉƌŽĐƵƌĂĚŽƌĚĞ:ƵƐƚŝĕĂ:ŽƐĠ ŶƚƀŶŝŽ ĂĞƚĂ ĂŶĕĂĚŽ ĚĞĨĞŶͲ ĚĞ Ă ŶĆŽ ĐŽŵĞƌĐŝĂůŝnjĂĕĆŽ ĚĞ ďĞďŝĚĂ ĂůĐŽſůŝĐĂ ŶŽƐ ĞƐƚĄĚŝŽƐ͘ ĞĂĐŽƌĚŽĐŽŵĞůĞ͕DŝŶĂƐĨŽŝŽ

ƉƌŝŵĞŝƌŽ ƐƚĂĚŽ Ă ƉƌŽŝďŝƌ Ă ǀĞŶĚĂ͕ƉŽƌŵĞŝŽĚĞƵŵĂĚĞůŝďĞͲ ƌĂĕĆŽĂĚŽƚĂĚĂĞŵĚĞnjĞŵďƌŽĚĞ ϮϬϬϲ͕ƉĂƌĂŽDŝŶĞŝƌĆŽ͘ŵŵĂŝŽ ĚĞ ϮϬϬϴ͕ Ƶŵ dĞƌŵŽ ĚĞ ũƵƐƚĂͲ ŵĞŶƚŽĚĞŽŶĚƵƚĂ;dͿĞƐƚĞŶͲ ĚĞƵĂŵĞĚŝĚĂĂƚŽĚŽŽƐƚĂĚŽ͘ ŵϮϬϭϬ͕ŽŽŶŐƌĞƐƐŽEĂĐŝŽŶĂů ĂůƚĞƌŽƵ Ž ƐƚĂƚƵƚŽ ĚŽ dŽƌĐĞĚŽƌ ƉĂƌĂ ƉƌŽŝďŝƌ Ă ǀĞŶĚĂ Ğŵ ĞƐƚĄͲ ĚŝŽƐ ĚĞ ƚŽĚŽ Ž ƌĂƐŝů͘ ZĞĐĞŶƚĞͲ ŵĞŶƚĞ͕ŽĚŝƐƉŽƐŝƚŝǀŽĨĞĚĞƌĂůĨŽŝ ƐƵƐƉĞŶƐŽƉĂƌĂĂŽƉĂĚĞϮϬϭϰ͕ ĚĞůĞŐĂŶĚŽ ĂŽƐ ƐƚĂĚŽƐ Ă ĚĞĐŝͲ ƐĆŽĨŝŶĂůƐŽďƌĞŽĂƐƐƵŶƚŽ͘ K ƉƌŽĐƵƌĂĚŽƌ ĂĞƚĂ  ŵĞŶͲ ĐŝŽŶŽƵƋƵĞŽŶƷŵĞƌŽĚĞŽĐŽƌͲ ƌġŶĐŝĂƐƌĞŐŝƐƚƌĂĚĂƐƉĞůĂWŽůşĐŝĂ DŝůŝƚĂƌĨŽŝϲϬйŵĂŝƐďĂŝdžŽĂƉſƐ Ă ƉƌŽŝďŝĕĆŽ͕ Ğŵ ϮϬϬϳ͘ :Ą ŽƐ ĂƚĞŶĚŝŵĞŶƚŽƐ ŵĠĚŝĐŽƐ ĂƉƌĞͲ

ƐĞŶƚĂƌĂŵ ƵŵĂ ƋƵĞĚĂ ĚĞ͕ ƉĞůŽ ŵĞŶŽƐ͕ϴϬй͘ KƐ ĚĞƉƵƚĂĚŽƐ ůĞŶĐĂƌ ĚĂ ^ŝůͲ ǀĞŝƌĂ:ƌ͘Ğ'ƵƐƚĂǀŽsĂůĂĚĂƌĞƐ;W^Ϳ ĚĞĨĞŶĚĞƌĂŵ Ž ĐŽŶƐƵŵŽ ĚĞ ďĞďŝͲ ĚĂƐ ŶŽƐ ĞƐƚĄĚŝŽƐ ŵĞƐŵŽ ĂƉſƐ Ă ŽƉĂ͘ůĞŶĐĂƌƉƌŽƉƀƐ͕ĂŝŶĚĂ͕ƋƵĞ ƐĞĨŝnjĞƐƐĞƵŵĂĞdžƉĞƌŝġŶĐŝĂũĄŶĞƐƚĞ ĂŶŽ͕ ĚƵƌĂŶƚĞ Ă ƌĞŝŶĂƵŐƵƌĂĕĆŽ ĚŽ ƐƚĄĚŝŽ/ŶĚĞƉĞŶĚġŶĐŝĂ͘ ŶƚƌĞŽƐĚĞƉƵƚĂĚŽƐƋƵĞĐƌŝͲ ƚŝĐĂƌĂŵ Ă ƌĞƚŽŵĂĚĂ ĚĂ ǀĞŶĚĂ ĚĞ ďĞďŝĚĂƐ ĞƐƚĄ Ž ƉƌĞƐŝĚĞŶƚĞ ĚĂ ŽŵŝƐƐĆŽ ĚĞ ƐƉŽƌƚĞ͕ DĂƌͲ ƋƵĞƐďƌĞƵ;WdͿ͘͞WĂƌĂŵŝŵ͕Ġ ŵƵŝƚŽ ĐůĂƌŽ͘ sŝǀŝ Ă ĞdžƉĞƌŝġŶĐŝĂ ŶŽƐĞƐƚĄĚŝŽƐ͕ĂŶƚĞƐĞĚĞƉŽŝƐĚĂ ƉƌŽŝďŝĕĆŽ͘ ĞƉŽŝƐ ĚĞůĂ͕ ŵĞƵ ĨŝůŚŽ ŝĂ ĂŽƐ ĞƐƚĄĚŝŽƐ ƚƌĂŶƋƵŝůĂͲ ŵĞŶƚĞ͕ ĂŽƐ Ϯ ŽƵ ϯ ĂŶŽƐ ĚĞ ŝĚĂĚĞ͕͟ũƵƐƚŝĨŝĐŽƵ͘


05 HOJE EM DIA - p. 02 - esportes - 18.04.2012

HOJE EM DIA - p. 03 - esportes - 18.04.2012

HORTO É ARMA CONTRA PREJUÍZO

Atlético e Cruzeiro apostam no Independência, que está vetado pelo MP, para aumentar a arrecadação no Estadual


06 cont.... HOJE EM DIA - p. 03 - esportes - 18.04.2012

Jornal da Manhã - MG - conamp - 18.04.2012

Mais de 5 mil litros de combustível interditados em posto de Uberaba

Ministério Público Estadual divulgou o relatório final da fiscalização de postos de combustíveis realizada no mês passado em diversas regiões do Estado. Dezesseis postos foram autuados, sendo um deles em Uberaba. Entre as principais irregularidades estão a comercialização de combustíveis impróprios ao uso, bomba defeituosa ou não funcionando, adesivos de identificação desatualizados, além de transporte de combustível sem nota fiscal. Além das 16 autuações, foram fiscalizados 233 fornecedores em 57 municípios e apreendidos 34,6 mil litros de combustíveis impróprios para uso. No caso do etanol, foram quase 30 mil litros apreendidos pela falta de nota fiscal.

Em Uberaba, onde a fiscalização aconteceu no dia 22 de março, o posto de combustível do Grupo Cinquentão, localizado na avenida Doutor Fidélis Reis, 391, foi autuado por comercializar etanol impróprio. Foram apreendidos 5.853 litros do produto e a bomba de combustível do posto foi interditada. A reportagem entrou em contato com gerente do posto, que afirmou não ter autonomia para pronunciar a respeito. Ele pediu que procurasse pelo proprietário, identificado como Roberto, no escritório central da empresa. Roberto, por sua vez, afirmou não ter recebido nenhuma notificação e que desconhece o caso.

hoje em DIA - p. 04 - 18.04.2012 cenário político


07 o tempo - p. 03 - 18.04.2012


08 cont... o tempo - p. 03 - 18.04.2012


09 ESTADO DE MINAS - p. 23 - 18.04.2012

SAÚDE

Falhas se multiplicam em Minas

Taxa de internações no SUS por erros de profissionais é maior que a de Rio e SP. Técnica em enfermagem que deu ácido a criança pensou que substância fosse “genérico” de sedativo Mateus Parreiras O caso do menino de dois anos que foi parar na Unidade de terapia intensiva (UTI) depois de ter recebido no hospital ácido em vez de medicamento e o do bebê que recebeu leite na veia no lugar de soro, na semana passada, não são acontecimentos isolados em Minas Gerais. O estado é um dos que mais têm registros de complicações na assistência à saúde e erros médicos que culminam em internações e mortes, segundo registros dos hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS). No ano passado, de acordo com dados do SUS, foram 228 pessoas internadas por esse tipo de falha. Na comparação com estados como Rio de Janeiro, São Paulo, Bahia e Distrito Federal, Minas Gerais tem proporcionalmente mais registros de imperícia. A taxa de erros mineira é de 1,16 casos por 100 mil habitantes. A quantidade é 3,4 vezes superior à fluminense, de 0,34 por 100 mil habitantes; 2,3 vezes maior que a de São Paulo, de 0,5 por 100 mil, e 1,5 vez mais elevada do que as taxas do Distrito Federal e da Bahia, que chegam a 0,8 internações por 100 mil habitantes. O levantamento do SUS, que cobre todo o ano de 2011, considera como complicações da assistência à saúde os objetos estranhos deixados no corpo de um paciente, hemorragias durante cuidados cirúrgicos, falta de assepsia de instrumentos e instalações, medicamentos contaminados, erros de dosagem entre outros. A responsabilidade, no entanto, não recai apenas sobre médicos, uma vez que esses são procedimentos podem ser realizados também por enfermeiros e técnicos em enfermagem. Pelo menos oito pessoas morreram em estabelecimentos do SUS em Minas Gerais no último ano devido a falhas na assistência médica e hospitalar. Número que também é superior ao registrado em São Paulo, onde houve quatro óbitos,

e aos do Rio de Janeiro e do Distrito Federal, onde foram registrados apenas um caso. A Bahia não tem ainda os números do ano passado sobre mortes por erros na assistência de saúde. Para o presidente do Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais (CRM-MG), João Batista Gomes Soares, parte da culpa pelas infecções e repercussões negativas de cirurgias e tratamentos vêm da falta de condições de hospitais, tanto públicos quanto particulares. “Às vezes o médico se submete a uma condição ruim para cumprir sua missão de salvar vidas, contra todos os problemas. Quando os médicos pararem de atender é que o negócio vai complicar”, alerta. Os números parecem ruins, mas representam uma melhora de 4% em relação ao ano anterior. De acordo com o SUS, em 2010, foram 238 internações de pessoas que precisaram ser socorridas depois de terem passado por atendimento em instituição de saúde. Porém, o índice do ano passado representa salto de 93% se tomados por base os 118 registros de 2009. Ao analisar os dados do SUS o presidente do CRM-MG afirma que grande parte das ocorrências são infecções hospitalares. “A responsabilidade do médico é sobre os procedimentos que ele executa. Instrumentação, aplicação de medicamento errado, vedação da área de trabalho para conter contaminação, tudo isso compete à instituição e aos enfermeiros e técnicos de enfermagem”, afirma. “Toda vez que ocorre um erro médico, nós somos notificados. Como não tomamos conhecimento desses casos, certamente não nos competem”, salienta. A reportagem procurou o Conselho Regional de Enfermagem para comentar os números, mas o órgão informou que só presta informações à imprensa até o meio-dia, período que funciona sua assessoria de comunicação .

Polícia diz que há mais de um culpado

Fernando Zuba A técnica em enfermagem Karla Andrea de Oliveira Maron, de 45 anos, responsável por ministrar a medicação errada que causou ferimentos no menino Alan Bruno Castro Novais, de 2 anos, e a médica Ester Ramos Ribeiro, 31, que estava de plantão no dia do atendimento da criança no Hospital Infantil São Camilo, prestaram depoimento ontem na Delegacia Regional Leste. A delegada informou que a técnica de enfermagem disse que ministrou o medicamento depois de pegar a receita com a médica e que ao solicitar o remédio à supervisora da farmácia do hospital, foi informada que a medicação já estava disponível na enfermaria. No local, ao ver uma embalagem diferente, a técnica de enfermagem pensou que se tratasse de um medicamento genérico e o ministrou à criança. A médica, por sua vez, declarou que, assim que tomou

conhecimento do erro na medicação de Alan Bruno, prestou os primeiros atendimentos, sob a orientação de especialistas do setor de toxicologia do Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, com quem entrou em contato para pedir ajuda. Ela foi orientada a lavar a boca de Alan e a ministrar o analgésico dipirona na veia da criança. O inquérito instaurado pela Polícia Civil vai apurar o envolvimento de mais funcionários do Hospital Infantil São Camilo. Entre uma as pessoas que serão chamadas a depor está o médico responsável pela liberação do Alan do Hospital São Camilo. Segundo a delegada Maria Helena Resende de Melo, da Delegacia Regional Leste, mesmo sabendo que a criança havia ingerido um tipo de ácido usado para cauterização de verrugas em vez de sedativos, o médico autorizou que ela fosse para casa e deixasse a ala de intoxicações, onde estava internada em observação.


10 CONT... ESTADO DE MINAS - p. 23 - 18.04.2012 enquanto isso... RECUPERAÇÃO Alan saiu da unidade de tratamento in- ..MEc faz novas exigências

tensivo (UTI) do Felício Rocho anteontem, transferido para um quarto. Segundo o último boletim médico, o menino se recupera bem e não apresenta febre ou infecção. Em um prazo de 10 a 14 dias, dever ser submetido a um novo exame de endoscopia digestiva, para verificar a cicatrização da região que sofreu queimaduras. LEITE NA VEIA Continua estável o estado de saúda do bebê Davi Emanuel de Souza Lopes, de 4 meses, que recebeu leite na veia em vez de soro. O menino está internado no centro de tratamento intensivo (CTI) do Hospital da Baleia, em Belo Horizonte. Ele deu entrada no hospital há uma semana com um quadro de bronquiolite – princípio de pneumonia – e era alimentado por sonda inserida na boca e recebia soro em um dos pés. Uma enfermeira, que não teve o nome divulgado, fez a troca dos líquidos. (Com Cristiane Silv

hoje em DIA - p. 24 - 18.04.2012

O Ministério da Educação (MEC) divulgou ontem as novas diretrizes para os programas de residência multiprofissinal na área da saúde. As normas foram publicadas no Diário Oficial da União (DOU) e valem para os cursos de biomedicina, ciências biológicas, educação física, enfermagem, farmácia, fisioterapia, fonoaudiologia, medicina veterinária, nutrição, odontologia, psicologia, serviço social e terapia ocupacional. A titulação mínima de mestre e experiência profissional de, no mínimo, três anos para coordenadores e tutores é uma das exigências para a autorização dos programas de residência multiprofissional – equivalentes à modalidade de ensino de pós-graduação lato sensu. A carga horária é estipulada em 60 horas semanais, com duração mínima de dois anos e em regime de dedicação exclusiva. De acordo com o MEC, muitos termos da resolução foram elaborados a pedido

dos próprios hospitais e coordenadores de residência e acrescentou que, na prática, a maioria já está senso cumprida.


11 hoje em DIA - p. 03 - 18.04.2012


12 cont... hoje em DIA - p. 03 - 18.04.2012


13 o tempo - p. 03 - 17.04.2012


14 cont... o tempo - p. 03 - 17.04.2012

Gravação -

Dono da empresa explica como comprar políticos


15 o tempo - p. 04 - 18.04.2012

Juiz de Fora. Prefeitura cancelou ontem licitação que teve como vencedora a empresa ligada a Cachoeira

Contrato com Delta é suspenso


16 cont... o tempo - p. 04 - 18.04.2012

METRO - P. 4 - 18.04.2012

CPI dos caça-níqueis próxima de ser aberta

Comissão de Direitos Humanos recebeu denúncia de pagamento de propina para que casas de jogos ilegais funcionassem em Minas Gerais. A Corregedoria da Polícia Militar teria conhecimento, mas ignorou o caso


17 Correio Braziliense - DF

Conselho do MP abre investigação

CNMP também vai apurar denúncias de ingerência do bicheiro Carlinhos Cachoeira em procedimentos do Ministério Público de Goiás JÚNIA GAMA

dias e terá então o prazo de duas semanas para apreConselheiros do MP sentar defesa. Por enquanreunidos ontem: irmão de to, o procurador-geral de Demóstenes terá que ex- Justiça de Goiás permaneplicar suspeitas de irregu- ce no cargo, mas pode ser laridades afastado liminarmente pelo plenário do conselho, caso O Conselho Nacio- seja verificada tentativa de nal do Ministério Público obstrução das apurações. (CNMP) irá investigar se houve violação de dever O procurador-geral da funcional de integrantes República, Roberto Gurdo MP goiano, a partir gel, que também é o preda ingerência do bichei- sidente do CNMP, afirmou ro Carlinhos Cachoeira. A que é “absolutamente imdecisão, divulgada ontem, previsível” o tempo que a tem como base intercepta- investigação pode durar. ções telefônicas reveladas Disse, no entanto, que a pelo Correio, em que o expectativa é de que não senador Demóstenes Tor- haja demora. “Existe a res (sem partido-GO) as- tradição de celeridade na segura ao contraventor a apreciação desse tipo de interferência em procedi- feito. O importante é que mentos internos do órgão, o conselho nacional imepor meio do irmão, o pro- diatamente instaurou esse curador-geral de Justiça de procedimento e que o leGoiás, Benedito Torres, e vará adiante para que os do presidente da Associa- fatos sejam devidamente ção Goiana do Ministério esclarecidos”, ressaltou. Público, Alencar José Vital. Na última segunda, o A estratégia para coMP de Goiás também co- leta de provas contra os meçou a investigar o caso. investigados será definida posteriormente pelo corNa sessão plenária de regedor nacional. A avaontem, a primeira após as liação de conselheiros é de revelações sobre o caso, que deverá ser solicitado o corregedor nacional do o inquérito da operação CNMP, Jeferson Coelho, Monte Carlo ao relator do anunciou aos colegas a caso no Supremo Tribunal abertura de reclamação Federal, ministro Ricardo disciplinar para apurar Lewandowski. Isso porsuspeitas de irregularida- que, segundo os integrandes no Ministério Público tes do colegiado, não se de Goiás. Benedito Torres sustentará uma investigaserá citado nos próximos ção baseada “apenas” nas

notícias publicadas. Reportagens Gurgel informou ainda que recebeu de Benedito Torres documentos relativos aos fatos, com pedido de que o Conselho Nacional do MP tomasse as providências “entendidas pertinentes”. Esses documentos, que incluem um recorte das reportagens publicadas pelo Correio e uma defesa prévia de Benedito, foram enviados ao corregedor nacional do CNMP. No último sábado, o Correio publicou interceptações telefônicas da Operação Monte Carlo em que Cachoeira e Demóstenes articulam a interferência em questões do MP goiano. Em uma das conversas, de maio de 2011, o contraventor pede ao parlamentar que converse com Benedito Torres para que interceda contra a transportadora Gabardo. Demóstenes assegura que irá almoçar com o irmão para tratar o assunto. Cachoeira diz: “Manda ele (Benedito) lá designar um promotor para entrar com uma ação contra isso aí”. Na mesma noite, Demóstenes alega ter acertado com o irmão o cumprimento da ordem. Colaborou Abreu

Diego


18 O TEMPO - on line - 17.04.2012

Araguari

Foragido em cinco Estados é detido

Erivan Antão Moura, 31, que era foragido da Justiça, foi preso em Araguari, no Triângulo Mineiro, após tentar arrombar um cartório e trocar tiros com policiais. O suspeito acabou sendo ferido na perna. Há pelo menos seis mandados de prisão com o nome de Moura em cinco Estados. Como o suspeito usava documento falso, os militares acreditam que ele pode ter se passado por outras pessoas e cometido mais crimes. Com ele, foram apreendidos ferramentas, documentos falsos, carregadores de munição, uma pistola e um caderno com endereços e horário de funcionamento de lotéricas, bancos e cartórios. (JB) o tempo - p. 28 - 18.04.2012


19 cont... o tempo - p. 28- 18.04.2012


20 hoje em DIA - p. 23 - 18.04.2012


21 o tempo - 1ÂŞ p. e p. 27 e 28 - 18.04.2012


22 cont... o tempo - p. 27 e 28 - 18.04.2012

Especialistas

“Solução é remanejamento”


23 ESTADO DE MINAS - p. 22 - 18.04.2012

MANÍACO DO ANCHIETA

12 crimes, 11 identificações

Mais uma mulher reconhece Pedro Meyer como autor da violência sexual praticada contra ela e a irmã em 1990. A outra vítima será ouvida nos próximos dias, segundo a polícia Pedro Ferreira qualquer tipo de ocorrência policial. casa e deve retornar à delegacia “Ele nunca foi processado, e até ser para concluir o depoimento”. A Polícia Civil já sabe que o reconhecido por uma mulher que Pela legislação da época, seex-bancário Pedro Meyer Ferreira ele estuprou em 1997, achava que gundo a delegada, e com base nos Guimarães, de 57 anos, é acusado tinha cometido o crime perfeito”, depoimentos das vítimas, Pedro de pelo menos 12 crimes sexuais afirmou a policial. Ela disse que o Meyer será indiciado por um esem Belo Horizonte, praticados na tipo de abordagem do acusado, de tupro, duas tentativas de estupro e década de 1990, e foi reconheci- acordo com o relato de todas as ví- oito atentados violentos ao pudor. do oficialmente por 11 das suas timas ouvidas até agora, é o mesmo. 12 vítimas. Ontem, a 11ª mulher a “Segundo as mulheres, ele sempre identificar Pedro como seu agressor agiu com arma de fogo, usava ócucompareceu à Divisão de Proteção los escuros e boné, levava as vítiA cada aparição do ex-bancário à Mulher, Idoso e Deficiente Físico mas para a garagem, as escadas ou Pedro Meyer Ferreira Guimarães na e afirmou que foi violentada por ele último andar dos prédios e abusava Delegacia de Mulheres, onde tem em 1990, quando ela tinha apenas sexualmente das crianças e adoles- comparecido para ser reconhecido 11 anos, no Bairro Santa Lúcia, Re- centes”, lembrou a delegada. por vítimas que o acusam de estupro, gião Sul de Belo Horizonte. No dia ZONA SUL chama a atenção o estado lastimável do ataque, a vítima estava em comA novidade no caso, surgida no do preso, que se encontra sob a cuspanhia da irmã, de 12 anos. Ambas depoimento de ontem, é a compro- tódia do Estado, a quem cabe o dever foram abordadas na rua e abusadas vação de que Pedro Meyer praticou legal de proteger a sua vida. Com os olhos roxos, dentes quesexualmente na garagem do prédio crimes sexuais em outros bairros da onde moravam. A irmã da vítima cidade, além do Cidade Nova, Nova brados e marcas visíveis de espantambém faria o reconhecimento on- Floresta, Floresta e Caiçara, onde camento, o ex-bancário se recusa a tem, mas ficou abalada emocional- residiam as 10 primeiras vítimas. denunciar seus agressores, alegando mente e precisou ser hospitalizada No caso das irmãs do Bairro Santa que só irá se pronunciar em juízo, anteontem. Tão logo se recupere, Lúcia, o estupro não foi consuma- como também não comenta as acusaela irá comparecer à polícia. do e, de acordo com a legislação da ções que pesam contra ele. Mas, diante do estado físico do O depoimento de ontem é, se- época, o crime foi de atentado viopreso, recolhido no Presídio Inspetor gundo a delegada Margaret de Assis lento ao pudor. “Chegaram a fazer José Martinho Drumond, em RibeiFreitas Rocha, chefe da Divisão de um boletim de ocorrência na época. rão das Neves, na Região MetropoProteção à Mulher, mais uma de- As meninas foram socorridas em um litana de Belo Horizonte, é preciso monstração de que o ex-bancário é hospital, mas não houve nenhuma que a Subsecretaria de Administração um criminoso em série: “Estamos investigação”, revelou a policial. Prisional (Suapi), responsável pela construindo todo o modus operanA coincidência na descrição dos guarda dos presos em Minas Gerais, di dele, os bairros em que ele agiu, traços físicos de Pedro Meyer tam- tome providências para impedir que como agiu, os tipos de vítimas que bém leva a polícia a acreditar que as agressões contra Pedro Meyer conele abordava. Depois de tudo isso ele seja mesmo o responsável pe- tinuem.Fotografias e imagens de TV apurado, vamos divulgar os resulta- los crimes sexuais pelos quais ele é feitas na Delegacia de Mulheres mosdos do trabalho da nossa força-tare- acusado. As sobrancelhas e os olhos tram que ele tem sido agredido de forfa”, disse a policial, acrescentando fundos são o que mais chamam a ma reiterada no presídio. Fontes do que a família do acusado será cha- atenção. A delegada também co- EM confirmaram que Pedro Meyer mada a prestar depoimento, mas a mentou o abalo emocional das ví- revelou a agentes penitenciários que data para isso ainda não está defi- timas ao fazerem o reconhecimento foi imobilizado e teve sua cabeça nida. e a firmeza com que identificaram raspada à força por companheiros de Ela disse que Pedro, antes de o acusado. “Elas choraram muito e cela, e que, além das agressões físiser preso, não tinha antecedentes uma vítima não conseguiu terminar cas, sofreu abusos sexuais no interior criminais nem envolvimento em todos os procedimentos. Foi para do presídio.

Sem proteção do Estado


24 CONT... ESTADO DE MINAS - p. 22 - 18.04.2012


25 HOJE EM DIA - p. 21 - 18.04.2012

UFJF apura estupro de aluno no Campus


26 O TEMPO - on line - 18.04.2012

Lentidão.Desfecho sobre crime que levou à morte Eliza Samudio aguarda parecer do Tribunal de Justiça

Recursos travam júri de Bruno

Pedidos de cópia do despacho e do inquérito impedem andamento da ação LUCIENE CÂMARA Há quase dois anos do sequestro e da morte de Eliza Samudio, o crime permanece sem desfecho por conta de manobras judiciais da defesa para tentar aliviar a situação dos oito acusados, entre eles, o goleiro Bruno Fernandes, 27. Seis recursos envolvendo os réus estão em aberto no Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) e, enquanto não forem concluídos, o julgamento não pode ser marcado. Dos seis entraves, cinco foram impetrados pelos advogados de defesa e um partiu do Ministério Público Estadual (MPE). Em todos os casos, a Justiça deu decisão contrária aos pedidos, mas pequenas movimentações nos processos, como pedidos de cópia do despacho e do inquérito, impedem o arquivamento do caso e, por sua vez, a realização do júri. Enquanto isso, advogados do goleiro fazem o que podem para tentar livrá-lo da prisão. Dos oito acusados, apenas três permanecem na cadeia. Os demais aguardam o julgamento em liberdade (veja quadro abaixo). “Os recursos são uma forma de protelar o julgamento para libertar os réus. No entanto, mais dia, menos dia, todos serão condenados”, afirmou o advogado José Arteiro, que defende a família de Eliza. Até mesmo a Justiça discorda de algumas manobras adotadas pela defesa. Dos cinco recursos impetrados pelos advogados de Bruno e companhia, quatro são embargos de declaração, usados por eles para questionar a pronúncia da juíza Marixa Rodrigues, que proferiu as acusações aos oito réus. No entanto, os desembargadores do TJMG, Doorgal Andrada e Herbert Carneiro, relatores dos recursos, rejeitaram todos os embargos por considerarem a inexistência de ambiguidade, omissão ou contradição nas decisões, três questões que devem existir para se motivar o recurso. “Os embargos de declaração não se prestam a rediscutir questões já decididas. O mero inconformismo do embargante (advogados de defesa) não tem o poder de tornar obscura a decisão”, declarou Herbert Carneiro. No entanto, mesmo após as negativas, as defesas dos acusados continuaram entrando com o mesmo tipo de

recurso, o que, na opinião de Andrada, mostrase como uma “mera reiteração dos embargos já analisados e julgados”. Outro lado Defesa Advogados do goleiro Bruno não foram localizados para falar do assunto. Já Ércio Quaresma, que defende o suspeito de executar Eliza Samudio, Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, informou que o processo permite que se entre com recursos em favor dos réus.

HABEAS CORPUS

Mudança no STF atrasa decisão

Depois de 63 pedidos de liberdade negados em primeira e segunda instâncias a soltura do goleiro Bruno depende, agora, do julgamento de seu último habeas corpus, no Supremo Tribunal Federal (STF). Mudanças na presidência do órgão atrasaram o trâmite. O ministro Ayres

Britto, que é o relator do pedido, vai assumir amanhã o comando do órgão no lugar de Cezar Peluso e, por isso, terá de designar um novo relator para o caso. Segundo a assessoria de imprensa do STF, Britto já se despediu da segunda turma do tribunal, que julgaria o habeas corpus. Agora, um novo ministro terá de assumir o trabalho e analisar todo o pedido feito pelos atuais advogados de Bruno, Rui Pimenta e Francisco Simim. Ambos assumiram a defesa em dezembro passado e, apesar do histórico de 63 recusas de liberdade, eles estão confiantes quanto à soltura do goleiro. A assessoria de imprensa do STF informou que não há um prazo para o julgamento do mérito do habeas corpus, mas que esse tipo de ação é considerado de urgência e, portanto, deve ser colocado entre as prioridades do futuro relator. Outros dois ministros também votaram no caso. O último habeas corpus foi negado em fevereiro. (LC)


27

MINAS GERAIS YhZdͳ&/Z͕ϭϴ

JUSTIÇA minas gerais - p.07 - 18.04.2012

Magistrado debate pensão para o idoso

‰ Estatuto não determina idade mínima para se requerer pensão alimentícia

͞

:ƵƐƚŝĕĂ ƉƌŽƚĞŐĞ Ă ǀĞůŚŝĐĞ Ğ͕ ŵĂŝƐĚŽƋƵĞŝƐƐŽ͕ƉƌŽƚĞŐĞĂ ƐŽĐŝĞĚĂĚĞ͕ƉŽŝƐŽƚĞŵƉŽƉĂƐƐĂĞ ĂƐĐŽŝƐĂƐŵƵĚĂŵ͖ŽũŽǀĞŵƵŵĚŝĂ ǀĂŝƐĞƌŝĚŽƐŽĞƉŽĚĞƌĄƉƌĞĐŝƐĂƌĚĂ ƐŽůŝĚĂƌŝĞĚĂĚĞĚŽũŽǀĞŵ͕͟ĂĨŝƌŵŽƵ Ž ĚĞƐĞŵďĂƌŐĂĚŽƌ ĚĂ ϲǐ ąŵĂƌĂ ƌŝŵŝŶĂů ĚŽ dƌŝďƵŶĂů ĚĞ :ƵƐƚŝĕĂ͕ :ĂƵďĞƌƚ ĂƌŶĞŝƌŽ :ĂƋƵĞƐ͕ ĚƵƌĂŶƚĞ ĞŶƚƌĞǀŝƐƚĂĂŽƉƌŽŐƌĂŵĂZĞǀŝƐƚĂĚĂ dĂƌĚĞ͕ĚĂƌĄĚŝŽ/ŶĐŽŶĨŝĚġŶĐŝĂ͕ƌĞĂůŝnjĂĚĂŶĂƋƵŝŶƚĂͲĨĞŝƌĂ;ϭϮͿ͘

EŽĐĂƐŽ ĚĞŝŶĂĚŝŵƉůġŶĐŝĂ͕ ƉŽĚĞŚĂǀĞƌ ƉƌŝƐĆŽ K ĚĞƐĞŵďĂƌŐĂĚŽƌ ĞdžƉůŝĐŽƵ ƋƵĞŶĆŽƐŽŵĞŶƚĞĂǀĞůŚŝĐĞ͕ŵĂƐ ƚĂŵďĠŵĞŶĨĞƌŵŝĚĂĚĞ͕ŽĚĞƐĞŵƉƌĞŐŽŽƵĂŝŶƐƵĨŝĐŝġŶĐŝĂĚĞƌĞŶĚĂ ƉŽĚĞŵĨĂnjĞƌĐŽŵƋƵĞƵŵĂƉĞƐƐŽĂƉƌĞĐŝƐĞƌĞĐĞďĞƌĂůŝŵĞŶƚŽƐĚĞ ƉĂƌĞŶƚĞƐ͘ ͞YƵĞŵ ŶĞĐĞƐƐŝƚĂ ĚĞ ĂůŝŵĞŶƚŽƐ ƚĞŵ ĚĞ ƉƌŽǀĂƌ ĞƐƐĂ ŶĞĐĞƐƐŝĚĂĚĞ Ğŵ ũƵşnjŽ͕ Ğ ƉŽƌ ŽƵƚƌŽůĂĚŽƚĞŵĚĞƉƌŽǀĂƌĂƉŽƐƐŝďŝůŝĚĂĚĞĚĞŽŽƵƚƌŽƉĂŐĂƌĞƐƐĞƐ ĂůŝŵĞŶƚŽƐ͕͟ĞdžƉůŝĐĂŽĚĞƐĞŵďĂƌŐĂĚŽƌ͘ ůĞ ƚĂŵďĠŵ ĞƐĐůĂƌĞĐĞƵ ƋƵĞ Ž ĐŽŶĐĞŝƚŽ ũƵƌşĚŝĐŽ ĚĞ ͞ĂůŝŵĞŶƚŽƐ͟ĠĂŵƉůŽ͕ƉŽŝƐĞŶǀŽůǀĞ͕ ĂůĠŵĚĞĂůŝŵĞŶƚĂĕĆŽ͕ǀĞƐƚƵĄƌŝŽ͕ ŵŽƌĂĚŝĂĞŵĞĚŝĐĂŵĞŶƚŽƐ͘

DZ>K>Zd

Desembargador Jaubert Carneiro Jaques participou do programa Revista da Tarde, na rádio Inconfidência

^ĞŐƵŶĚŽ Ž ĚĞƐĞŵďĂƌŐĂĚŽƌ͕ Ž ƐƚĂƚƵƚŽ ĚŽ /ĚŽƐŽ ŶĆŽ ĚĞƚĞƌŵŝŶĂ Ă ŝĚĂĚĞ ŵşŶŝŵĂ ƉĂƌĂ ƌĞƋƵĞƌĞƌ ĂůŝŵĞŶƚŽƐ͘ ůĞ ĂĨŝƌŵĂ ƋƵĞƚġŵĂƵŵĞŶƚĂĚŽŽƐĐĂƐŽƐĚĞ ƉĞŶƐĆŽ ĂůŝŵĞŶƚşĐŝĂ ƉĂƌĂ ŝĚŽƐŽƐ ŶĂ :ƵƐƚŝĕĂ Ğŵ ĚĞĐŽƌƌġŶĐŝĂ ĚĂ ĚĞƐĂŐƌĞŐĂĕĆŽĨĂŵŝůŝĂƌ͘WŽƌŽƵƚƌŽ ůĂĚŽ͕ƚĂŵďĠŵĐƌĞƐĐĞŵĂƐĂĕƁĞƐ ĚĞŶĞƚŽƐĐŽŶƚƌĂƐĞƵƐĂǀſƐ͘ YƵĞƐƚŝŽŶĂĚŽ ƉĞůĂ ũŽƌŶĂůŝƐƚĂ ƐĞ Ġ ŶĞĐĞƐƐĄƌŝŽ ƉƌŽǀĂƌ͕ ĂůĠŵ ĚŽƐ ůĂĕŽƐĨĂŵŝůŝĂƌĞƐ͕ƚĂŵďĠŵŽƐůĂĕŽƐ ĂĨĞƚŝǀŽƐ͕ŽĚĞƐĞŵďĂƌŐĂĚŽƌĞdžƉůŝĐŽƵ ƋƵĞ ĐĂĚĂ ĐĂƐŽ Ġ ĂŶĂůŝƐĂĚŽ ŝŶĚŝǀŝĚƵĂůŵĞŶƚĞ͘ hŵ ƉĂŝ ƋƵĞ ŶĆŽĚĞƵĂĚĞǀŝĚĂĂƚĞŶĕĆŽĂƐĞƵ ĨŝůŚŽ ƉŽĚĞ ƌĞƋƵĞƌĞƌ ĚĞůĞ ĂůŝŵĞŶƚŽƐ͕ ĂƐƐŝŵ ĐŽŵŽ ͞Ƶŵ ĨŝůŚŽ ŝŶŐƌĂƚŽ ƉŽĚĞ ƉĞĚŝƌ ƉĞŶƐĆŽ͕͟ ĂĨŝƌŵŽƵ:ĂƵďĞƌƚ:ĂƋƵĞƐ͘ K ĚĞƐĞŵďĂƌŐĂĚŽƌ ĂŝŶĚĂ

ĞdžƉůŝĐŽƵ ƋƵĞ ƉŽĚĞͲƐĞ ƌĞƋƵĞƌĞƌ Ă ƉĞŶƐĆŽ ĂůŝŵĞŶƚşĐŝĂ Ă ƉĂƌĞŶƚĞƐ ŵĂŝƐĚŝƐƚĂŶƚĞƐĞŝŶĐůƵƐŝǀĞĂŝƌŵĆŽƐ͘ ůĞ ĂĨŝƌŵĂ ƋƵĞ ŶĆŽ Ġ ĐŽŵƵŵ͕ ͞ŵĂƐ ĞdžŝƐƚĞŵ ĂĕƁĞƐ ĚĞ ƉĞƐƐŽĂƐ ƋƵĞƉĂŐĂŵƉĞŶƐĆŽƉĂƌĂŝƌŵĆŽƐ͘͟ :ĂƵďĞƌƚ:ĂƋƵĞƐŝŶĨŽƌŵŽƵƋƵĞ ĂƉĞƐƐŽĂƐŽŵĞŶƚĞƚĞƌĄŽďƌŝŐĂĕĆŽ ĚĞƉĂŐĂƌĂůŝŵĞŶƚŽƐƐĞƐƵĂƐĐŽŶĚŝĕƁĞƐ ĨŝŶĂŶĐĞŝƌĂƐ ƉĞƌŵŝƚŝƌĞŵ͘ WŽƌ ŝƐƐŽ͕ ŽƐ ƉĂŝƐ ŝĚŽƐŽƐ ŶĆŽ ŶĞĐĞƐƐĂƌŝĂŵĞŶƚĞƚĞƌĆŽĚĞĂĐŝŽŶĂƌũƵĚŝĐŝĂůŵĞŶƚĞ ƚŽĚŽƐ ŽƐ ĨŝůŚŽƐ͘ ͕ ĐĂƐŽ ĂƉĞŶĂƐƵŵĚŽƐĨŝůŚŽƐƐĞũĂĐŽŶĚĞŶĂĚŽ͕ ĞƐƐĞ ĨŝůŚŽ ƉŽĚĞ ŝŶŐƌĞƐƐĂƌ ĐŽŵ͞ĂĕĆŽĚĞƌĞŐƌĞƐƐŽ͟ŶĂ:ƵƐƚŝĕĂ ƉĂƌĂ ƋƵĞ ŽƐ ŽƵƚƌŽƐ ŝƌŵĆŽƐ ƚĂŵďĠŵ ƉĂŐƵĞŵ Ă ƉĞŶƐĆŽ ĂůŝŵĞŶƚşĐŝĂ͘ KƐ ƚƌŝďƵŶĂŝƐ ƐƵƉĞƌŝŽƌĞƐ ƌĞĐŽŶŚĞĐĞŵƋƵĞĂƉĞŶƐĆŽĂůŝŵĞŶƚşĐŝĂ ĠƐŽůŝĚĄƌŝĂĞŶƚƌĞŝƌŵĆŽƐ͘͞EŽĐĂƐŽ ĚĞŝŶĂĚŝŵƉůġŶĐŝĂ͕ƉŽĚĞŚĂǀĞƌƉƌŝ-

ƐĆŽ͕͟ŝŶĨŽƌŵĂŽĚĞƐĞŵďĂƌŐĂĚŽƌ͘ INCAPACIDADE - ^Ğ Ž ŝĚŽƐŽ ĞƐƚŝǀĞƌ ŝŶĐĂƉĂĐŝƚĂĚŽ ƉĂƌĂ ŝŶŐƌĞƐƐĂƌĐŽŵĂĂĕĆŽŶĂ:ƵƐƚŝĕĂ͕ĚĞǀĞͲƐĞ ŶŽŵĞĂƌ Ƶŵ ĐƵƌĂĚŽƌ͖ ŶĆŽ ŚĂǀĞŶĚŽƵŵĐƵƌĂĚŽƌ͕ŽDŝŶŝƐƚĠƌŝŽWƷďůŝĐŽ ƉŽĚĞ ƌĞƉƌĞƐĞŶƚĂƌ Ž ŝĚŽƐŽ͕ ĂƐƐŝŵĐŽŵŽƵŵĚĞĨĞŶƐŽƌƉƷďůŝĐŽ͘ K ĚĞƐĞŵďĂƌŐĂĚŽƌ ĞƐĐůĂƌĞĐĞ ƋƵĞ ƋƵĂůƋƵĞƌ ƉĞƐƐŽĂ ƉŽĚĞ ĚĞŶƵŶĐŝĂƌ ĐĂƐŽƐĚĞŵŝƐĞƌĂďŝůŝĚĂĚĞĚĞŝĚŽƐŽƐ͕ ĂĐŝŽŶĂŶĚŽ Ă ƉŽůşĐŝĂ ŽƵ Ž ƉƌſƉƌŝŽ DŝŶŝƐƚĠƌŝŽWƷďůŝĐŽ͕ƋƵĞŶĂĂƉŝƚĂů ƚĞŵƵŵĂƉƌŽŵŽƚŽƌŝĂĞƐƉĞĐŝĂůŝnjĂĚĂĞŵĚĞĨŝĐŝĞŶƚĞƐĞŝĚŽƐŽƐ͘ K ƉƌŽŐƌĂŵĂ ZĞǀŝƐƚĂ ĚĂ dĂƌĚĞ ǀĂŝ ĂŽ Ăƌ ĚĞ ƐĞŐƵŶĚĂ Ă ƐĞdžƚĂͲĨĞŝƌĂ͕ ăƐ ϭϱ ŚŽƌĂƐ͘ dŽĚĂ ƋƵŝŶƚĂͲĨĞŝƌĂ͕ ƐĆŽ ĚĞďĂƚŝĚŽƐ ƚĞŵĂƐ ƌĞĨĞƌĞŶƚĞƐ ĂŽ :ƵĚŝĐŝĄƌŝŽ ĐŽŵŝŶƚĞŐƌĂŶƚĞƐĚŽd:D'͘

Júri transferido para Belo Horizonte é adiado &Žŝ ĂĚŝĂĚŽ ŶŽǀĂŵĞŶƚĞ Ž ũƵůŐĂŵĞŶƚŽ ĚĞ D͘&͘^͘ Ğ Z͘͘>͘ ĂĐƵƐĂĚŽƐ ĚŽ ĂƐƐĂƐƐŝŶĂƚŽ ĚĞ d͘&͘^͘Ğ͘Z͘͘KĐƌŝŵĞŽĐŽƌƌĞƵ ĞŵĂŐŽƐƚŽĚĞϮϬϬϵ͕ŶŽŵƵŶŝĐşƉŝŽ ĚĞ ^ĆŽ :ŽƐĠ ĚĂ >ĂƉĂ͕ ƉĞƌƚĞŶĐĞŶƚĞ ă ĐŽŵĂƌĐĂ ĚĞ sĞƐƉĂƐŝĂŶŽ ʹ ZĞŐŝĆŽ DĞƚƌŽƉŽůŝƚĂŶĂ ĚĞ ĞůŽ ,ŽƌŝnjŽŶƚĞ͘ K ũƷƌŝ ĨŽŝ ƌĞŵĂƌĐĂĚŽ ƉĂƌĂ Ž ĚŝĂ Ϯϭ ĚĞ ŵĂŝŽăƐϴŚϯϬ͕ŶŽ//dƌŝďƵŶĂůĚŽ :ƷƌŝĚŽ&ſƌƵŵ>ĂĨĂLJĞƚƚĞ͘ KŵŽƚŝǀŽĚŽĂĚŝĂŵĞŶƚŽĨŽŝ Ă ũƵŶƚĂĚĂ ĚĞ Ƶŵ ĚŽĐƵŵĞŶƚŽ ŶŽ ƉƌŽĐĞƐƐŽ ĂŽ ƋƵĂů ŽƐ ĂĚǀŽŐĂĚŽƐ ĚŽ Z͘͘>͘ ŶĆŽ ƚŝǀĞƌĂŵ ĂĐĞƐƐŽĞƉĞĚŝƌĂŵŽƐĞƵĚĞƐĞŶƚƌĂŶŚĂŵĞŶƚŽ ;ƌĞƚŝƌĂĚĂͿ ĚŽƐ ĂƵƚŽƐ͕ ĂůĞŐĂŶĚŽ ƋƵĞ ƐĞŵ

ĐŽŶŚĞĐĞƌ Ž ĚŽĐƵŵĞŶƚŽ͕ Ă ĚĞĨĞƐĂ ĨŝĐĂƌŝĂ ƉƌĞũƵĚŝĐĂĚĂ͘ K DŝŶŝƐƚĠƌŝŽWƷďůŝĐŽŶĆŽĐŽŶĐŽƌĚŽƵĐŽŵŽĚĞƐĞŶƚƌĂŶŚĂŵĞŶƚŽ ĂƌŐƵŵĞŶƚĂŶĚŽƋƵĞĂƉĞĕĂƉƌŽĐĞƐƐƵĂůĨŽŝũƵŶƚĂĚĂƚĞŵƉĞƐƚŝǀĂŵĞŶƚĞ ;Ğŵ ŵŽŵĞŶƚŽ ŽƉŽƌƚƵŶŽͿ͘ ŝĂŶƚĞ ĚŽ ŝŵƉĂƐƐĞ͕ Ž ũƵŝnj 'ůĂƵĐŽĚƵĂƌĚŽ^ŽĂƌĞƐ&ĞƌŶĂŶĚĞƐĚĞĐŝĚŝƵƉĞůŽĂĚŝĂŵĞŶƚŽ͘ K ƉƌŽŵŽƚŽƌ &ƌĂŶĐŝƐĐŽ ĚĞ ƐƐŝƐ ^ĂŶƚŝĂŐŽ Ġ Ž ƌĞƉƌĞƐĞŶƚĂŶƚĞĚŽDŝŶŝƐƚĠƌŝŽWƷďůŝĐŽŶĂ ĂĕĆŽ͘ KƐ ĂĚǀŽŐĂĚŽƐ ƌŶĂŶŝ WĞĚƌŽ ĚŽ ŽƵƚŽ Ğ DĂƌĐŽƐ ŶƚƀŶŝŽ ĚŽ ŽƵƚŽ ƌĞƉƌĞƐĞŶƚĂŵŽĂĐƵƐĂĚŽZ͘͘>͘ĚĞĨĞƐĂ ĚĞD͘&͘^͘ĞƐƚĄĂĐĂƌŐŽĚĞ:ŽƐĠ EĞǀĞƐĚĂ^ŝůǀĂ͘

DESAFORAMENTO -KũƵůŐĂŵĞŶƚŽ ĨŽŝ ƚƌĂŶƐĨĞƌŝĚŽ ƉĂƌĂ ĞůŽ,ŽƌŝnjŽŶƚĞƉŽƌĚĞĐŝƐĆŽĚĂ ϰǐ ąŵĂƌĂ ƌŝŵŝŶĂů ĚŽ d:D'͕ ĂĐĂƚĂŶĚŽ Ž ƉĞĚŝĚŽ ĚĂ ũƵşnjĂ DĂƌŝĂŶĂ ^ŝĂŶŝ͕ ĚĞ sĞƐƉĂƐŝĂŶŽ͕ ĞƚĂŵďĠŵĚĞƵŵĚŽƐƌĠƵƐ͘ ũƵşnjĂĂƌŐƵŵĞŶƚŽƵƋƵĞŽ ƐĂůĆŽĚŽũƷƌŝĚĂƋƵĞůĂĐŽŵĂƌĐĂ ŶĆŽ ŽĨĞƌĞĐĞ Ă ƐĞŐƵƌĂŶĕĂ ŶĞĐĞƐƐĄƌŝĂ ƉĂƌĂ ƌĞĂůŝnjĂƌ Ž ũƵůŐĂŵĞŶƚŽ͕ ƉŽŝƐ ŽƐ ĂĐƵƐĂĚŽƐ Ğ ĂƐ ǀşƚŝŵĂƐ ƉĞƌƚĞŶĐŝĂŵ Ă ŐĂŶŐƵĞƐƌŝǀĂŝƐ͕ŽƋƵĞƉŽĚĞƌŝĂƚƌĂnjĞƌ ƌŝƐĐŽ ĚĞ ĞŶĨƌĞŶƚĂŵĞŶƚŽ ĞŶƚƌĞŽƐŐƌƵƉŽƐ͘ZĞƐƐĂůƚŽƵƋƵĞ ĂƐ ĂƵĚŝġŶĐŝĂƐ ĚĞ ŝŶƐƚƌƵĕĆŽ ƐŽďƌĞ ĞƐƐĞ ĐƌŝŵĞ ƌĞĂůŝnjĂĚĂƐ Ğŵ sĞƐƉĂƐŝĂŶŽ ĨŽƌĂŵ ƚƵŵƵů-

ƚƵĂĚĂƐ͕ ĐŽŵ ĐŽĂĕĆŽ ĚĞ ƚĞƐƚĞŵƵŶŚĂƐĞƚĞƐƚĞŵƵŶŚŽƐĨĂůƐŽƐ͕ Ž ƋƵĞ ƚĂŵďĠŵ ĐŚĞŐŽƵ Ă ƐĞƌ ĂůĞŐĂĚŽƉŽƌƵŵĚŽƐĂĐƵƐĂĚŽƐ͘ ŽŶƐƚĂ ŶĂ ĚĞŶƷŶĐŝĂ ƋƵĞ͕ Ğŵ ĂŐŽƐƚŽ ĚĞ ϮϬϬϵ͕ D͘&͘^͘ Ğ Z͘͘>͘ ĂƐƐĂƐƐŝŶĂƌĂŵ d͘&͘^͘ Ğ ͘Z͘͘ dŽĚŽƐ ŽƐ ĞŶǀŽůǀŝĚŽƐ͕ ĂŝŶĚĂĚĞĂĐŽƌĚŽĐŽŵĂĚĞŶƷŶĐŝĂ͕ ĨĂnjĞŵ ƉĂƌƚĞ ĚĞ ŐĂŶŐƵĞƐ ĐƌŝŵŝŶŽƐĂƐ͕ ĞŶǀŽůǀŝĚĂƐ ĐŽŵ ƚƌĄĨŝĐŽĚĞĚƌŽŐĂƐĞŵ^ĆŽ:ŽƐĠ ĚĂ>ĂƉĂĞƌĞŐŝĆŽ͘WŽƌƐĞƌĞŵĚĞ ŐƌƵƉŽƐ ƌŝǀĂŝƐ͕ ƐĞ ĞŶĨƌĞŶƚĂŵ ĐŽŶƐƚĂŶƚĞŵĞŶƚĞ͕ ŶƵŵĂ ͞ǀĞƌĚĂĚĞŝƌĂ ŐƵĞƌƌĂ͟ ƉĞůĂ ĚŝƐƉƵƚĂ ĚĞƉŽŶƚŽƐĚĞǀĞŶĚĂĚĞƚſdžŝĐŽƐ͘

Lav inde por de g

K Đ ƚĞƌĄƋƵ ĚŽƌ K͘d ƌŝĂŝƐĞŵ ĚŽ Ğŵ ƚĞŶĕĂ Ğ ĚĂŶŽƐ ŵŽƌƚĞ ďŽǀŝŶĂ ĂŐƌŝĐƵůƚ ϭϲǐąŵ ŶĂůĚĞ ^ĞŐ ĚŝĂ ϭϰ :͘͘^͘ ƚŝƌŽƐ Ě ƵŵƚŽƵ ŶŚĂ Ě ĐĂƵƐĂĚ ƉĞŝƚŽĚ ƐſƌŝŽƐ K͘d Ğŵ Ϯ ŝŶĚĞŶŝ ŵĂƚĞƌŝ ƐƵĂ ĚĞ ŵĞŶƚŽ ŶĆŽ ĐŽ ǀĂƌŶŽ ƉƌŽƉƌŝĞ ĐŽŶƐĞƋ ƐĞƉŽĚ ŵŽƌĂů͘ ϮϬϭϬ͕ džĂŶĚƌĞ ůŚŽ͕ Ě :ĂďŽƚŝĐ Ž ĐŽŵ njĂƌ Ă Ɖ ĚĂŶŽƐ ŵŝů͕ ŵ ƐĞƌ ĐĂ ƚŽĚŽƐ K WĞƌĞŝƌĂ Ğŵ ƉƌŽ ĞŶƚĞŶĚ ƚĞǀĞŽ ƋƵĞŽů ĐŽŵĞƌĐ ƉƌŽƉƌŝĞ Ğŵ ǀĂů Ğŵ ůŝƋƵ ĕĂ͘ ůĠ ƚƌĂĚŽ Ĩ ĞŵZΨ KƐ KƚĄǀŝŽ tĂŐŶĞ ĚĞĂĐŽ

PÁGINA PREPARADA PELO CENTRO DE IMPRENSA DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE MINA


28 ESTADO DE MINAS - p. 22 - 18.04.2012


29 hoje em DIA - p. 18 - 18.04.2012


30 hoje em DIA - p. 04 - 18.04.2012


31 ESTADO DE MINAS - p. 8 - 18.04.2012

ENTREVISTA/CÁRMEM LÚCIA ANTUNES ROCHA

Nova presidente do TSE diz que o povo merece a sobrecarga dos juízes no período eleitoral

“Estarei pronta para julgar”


32 hoje em DIA - p. 23 - 18.04.2012

CHAMADA GERAL - EDUARDO COSTA

A melhor polícia do Brasil?

18 Abril 2012  
18 Abril 2012  

Clipping Digital

Advertisement