Issuu on Google+

EDIÇÃO DIGITAL | www.peninsulanet.com.br Ano IV - Nº 37- Agosto de 2012


design

wind sor

banheiros sob medida CASA SHOPPING Av. Ayrton Senna, 2150 Bloco D | Lj 106 | 2ยบ Andar Barra da Tijuca - Rio de Janeiro Tel.: (21) 2431.7327 www.windsordesign.com.br


Presidente Carlos Gustavo Ribeiro Vice-Presidente Marcelo Traitel Diretor-Geral Joelcio Candido www.peninsulanet.com.br revistapeninsula@peninsulanet.com.br (21) 3325-0342 Revista Península é uma publicação

Diretora Administrativa Rebeca Maia Administrativo Débora Souto Comercial Alessandro Aquino | aquino@utilcd.com.br (21) 7833-4861 | 3164 9631 Victor Bakker | victor@utilcd.com.br (21) 7898-7623 Editora Responsável Tereza Dalmacio | terezadalmacio@utilcd.com.br Editor Assistente Leandro Lainetti Repórteres Cristiano Kubis | cristiano@utilcd.com.br Ricardo Oliveira | ricardo@utilcd.com.br Stephany Muzi | stephany@utilcd.com.br Fotografia Caroline Coelho | Natália Moraes Produção Fabiane Motta Revisão Tatiana Lopes Estagiárias de Design Maíra Dibe e Rachel Sartori Diretora de Arte Riane Tovar Avenida Armando Lombardi, 800, sala 238 Barra da Tijuca – Rio de Janeiro – RJ – CEP: 22640-000 contato@utilcd.com.br www.utilcd.com.br (21) 3471-6799

SUMÁRIO

Expediente | Sumário

10 assape

em ação

12

copa península de tênis


40 PORTARETRATO

18 conheça o estatuto

20 22 32 NOSSA CASA

FESTA JULINA

INAUGURAÇÃO MERGULHÃO


Editorial

P A

orto seguro

gosto começa celebrando a companhia daquele amigo que vai acompanhar você sempre. Sabe aquela frase, “Meu tudo”? Ou ainda “Meu herói”? Pois é, se encaixam perfeitamente nessa relação de amor, cumplicidade e cuidado. Lá se foi o tempo apenas do “provedor”. Hoje ele está dentro da sala de parto e também em cada etapa da sua vida. O pai ficou mais doce, mais amoroso, conquistou o espaço de afeto. Divide com a mãe todos os cuidados. Bom para a criança e

para o fortalecimento das famílias. E esse pai está aí, em cada avenida da Península, em muitas páginas de nossa Revista, empurrando carrinhos de bebê, pedalando, vivendo a maior emoção da sua vida. Ele é porto seguro, é também emoção, é quem vai apontar caminhos e amanhã olhar o seu “seguir” com uma pontinha de orgulho. Até porque filhos nos são apenas emprestados, não é mesmo? Portanto, comemore, abrace forte e festeje com o seu pai, você e ele merecem.

“Filho é um ser que nos emprestaram para um curso intensivo de como amar alguém além de nós mesmos, de como mudar nossos piores defeitos para darmos os melhores exemplos e de aprendermos a ter coragem. Isto mesmo! Ser pai é o maior ato de coragem que alguém pode ter, porque é se expor a todo tipo de dor, principalmente da incerteza de estar agindo corretamente e do medo de perder algo tão amado. Perder? Como? Não é nosso, recordam-se? Foi apenas um empréstimo.” José Saramago


10 | Entrevista | Vice-Presidente

Marcelo Traitel,

Vice-Presidente da ASSAPE

A

ssape em Ação

Na Assembleia Geral ordinária, realizada em abril, foram eleitos Presidente, Vice-Presidente e novos Conselheiros da Associação Amigos da Península. Na Edição 35, o Presidente Carlos Gustavo falou dessa nova função. Agora é a vez do Vice-Presidente, Marcelo Traitel, que fala sobre esse novo desafio. Morador, atuante na comunidade, Traitel dedica boa parte do seu tempo a somar com a ASSAPE e com cada família da Península. Península: O que muda com essa nova função que você exerce à frente da ASSAPE? Marcelo Traitel: Na minha visão, que na verdade segue o Estatuto, o Vice-Presidente nada mais é que um Conselheiro que está ali para suprir, em alguma eventualidade, a ausência do Presidente. O nosso Presidente exerce bem a sua função, mas caso se ausente por alguma questão, deve ter um substituto que assuma e dê o apoio necessário à Administração da ASSAPE. Eu me considero apenas mais um Conselheiro, que tem como objetivo somar sempre com o Conselho, a Administração e a Presidência. Península: E no dia a dia, como fica

a função? Marcelo Traitel: No dia a dia, eu continuo como Coordenador de Infraestrutura. Mas na verdade, minha principal função é ser Conselheiro presente na ASSAPE, ajudando em todas as necessidades quando solicitado, colaborando com todos os setores da Administração e apoiando o Presidente, caso ele ache necessária a minha presença para tomar alguma decisão específica, ou representá-lo quando ele não puder participar. Mas reafirmo: minha função principal é ser Conselheiro. Península: Como está essa nova fase da gestão, com você na Vice-Presidência, Joelcio Candido na DireçãoGeral e Carlos Gustavo na Presidência?

Marcelo Traitel: Eu acho que é um amadurecimento que estamos observando há um bom tempo dentro da ASSAPE. A Associação começou a se profissionalizar quando teve a oportunidade de contratar um Diretor-Geral, o Sr. Joelcio Candido, até chegar ao ponto de ter proprietários moradores da Península ocupando a Presidência e a Vice-Presidência, e um Conselho coeso, com ideias positivas, que busca exclusivamente uma melhor gestão de nossa Administração e a plena qualidade de vida para todos nós. Hoje existe essa nova característica, que é a presidência da Península exercida por um morador. Na verdade, o principal gestor da Pe-


11 nínsula é o Conselho Comunitário, ao qual todos nós estamos subordinados, inclusive o Presidente. Além do mais, temos a felicidade de contar com um Diretor-Geral que dá uma visão empresarial à ASSAPE, a qual funciona como uma empresa. Precisamos entender que temos uma série de funcionários, setores e gastos que precisam ser bem direcionados, para que possam dar o retorno que imaginamos e que cobramos. Península: Qual a importância e a grande vantagem de ter dois moradores à frente da Associação? Marcelo Traitel: Não é questão de vantagem nem de desvantagem. Continuamos tendo em nosso Conselho os representantes dos Incorporadores. Os Incorporadores continuam sendo nossos maiores parceiros no dia a dia. Não houve ruptura. Muito pelo contrário, fomos plenamente apoiados por eles, que confiaram e passaram o bastão para nós, moradores. A vantagem é ter à frente da Administração um Presidente que está aqui todo dia, que pode ver os problemas ao caminhar pela Península, conversar com moradores, com o vizinho de porta. É muito bom saber que temos parceiros como a Carvalho Hosken e a RJZ Cyrela, que sabem da importância de ter uma administração voltada para o bem-estar dos nossos moradores. Isso nada mais é do que a valorização de todos nós e da Península. Península: Já vimos que há novos vasos espalhados pela Península, belas peças. Fale um pouco desse

novo toque de bom gosto nas áreas comuns da Península. Marcelo Traitel: A Infraestrutura detectou a existência de alguns “vasos” que estavam guardados em nossa sede, e que na verdade eram genuínas obras de arte. No momento da reforma do nosso acervo cultural, passamos a vislumbrar a possibilidade de realocarmos essas novas peças. Então, pedimos ao idealizador do acervo que nos mandasse um projeto em que constassem os locais ideais para o posicionamento delas, e passamos, assim, a usufruir de um patrimônio que já era nosso. Ainda queremos dar uma maior qualidade a essas peças, ajustando o tipo de revestimento dos pedestais. Outro detalhe é que os vasos não receberão plantas. Especialistas nos explicaram que a terra reage com o mármore, que é a matéria-prima básica desses vasos. Os óxidos, nitratos e gases, diluem e escurecem o mármore, degradando-o. Por essa razão, tomamos os devidos cuidados, deixando as obras sobre pedestais de concreto revestido e fixando, como mais uma opção de decoração de nossa Península. Península: Algum projeto em mente que será posto em prática em breve? Marcelo Traitel: Projetos, sempre temos. Por ora, podemos falar sobre o novo píer, que foi vistoriado pelos Conselheiros no dia 14 de julho e começou a funcionar efetivamente no dia 25 do mesmo mês. Mais um benefício concreto para o nossos queridos moradores.

Os novos vasos, obras de arte, somam com o acervo cultural da Península

Agora, antes de encerrar gostaria de dizer que a Península é uma comunidade em crescimento, que muitos estão chegando agora e que ainda não conhecem o trabalho da ASSAPE. A Associação está de portas abertas para cada pessoa que aqui mora. O nosso portal (www.peninsulanet.com.br), é mais um canal importante de comunicação entre todos. O nosso trabalho é garantir o conforto, a segurança e a qualidade de vida que as famílias buscam. Somos um grupo proativo, em sintonia permanente com o bem estar do morador, nesse espaço privilegiado que escolhemos para viver.


12 | Esporte | Península

C

opa Península de Tênis

A Copa de Tênis movimentou a Península. Foram 120 competidores divididos em oito categorias. A torcida vibrante marcou presença. Pais, amigos, familiares. O torneio foi organizado e patrocinado pela ASSAPE, tendo como co-patrocinadores a Carvalho Hosken e a RJZ Cyrela, e com apoio dos professores Wanderlei Pacheco, Rodrigo Borba, Wágner Lima e Marcelo Silva. O Coordenador de Esporte Walter Bonates, mostrou como o trabalho da Associação em parceria com todos os envolvidos resultou num evento esportivo de sucesso, confirmado por jogadores e torcedores. A família Lundgren marcou presença na competição: Frederico, de 35 anos, e o filho, de 14, jogaram juntos no Intermediário A. Frederico, o filho, também participou da categoria de até 17 anos e foi o campeão. Na torcida, os outros dois filhos: Rebeca e Caio. “Fico muito nervosa quando meu pai e irmão estão jogando”, confessou a jovem, de 18 anos.

A dupla Bruno Prima e Ique Henrique fez um dos jogos mais emocionantes no primeiro final de semana e ganhou de virada. Participantes do Intermediário A, se conheceram no dia do torneio e logo na primeira partida chegaram a estar perdendo de 6 games a 1. “Começamos desentrosados e, no meio do jogo, fomos melhorando até virar e ganhar o oitavo game”, disse Bruno. Seu parceiro de quadra, Ique, ainda finalizou dizendo que foi muito boa a virada.

O professor, organizador e presidente da Quality, Wanderlei Pacheco, estava feliz com a competição. “Tudo ficou acima da expectativa. A galera prestigiou e participou com raça e vontade, mesmo sem ter entrosamento”, completou ele, informando que em setembro haverá o torneio de simples.


13 Já a dupla Cláudia Dantas e Flávia Salgueiro entrou na competição para apoiar os maridos, que também são parceiros em quadra. Casadas com Thales Dantas e João Carlos Salgueiro, respectivamente, elas os acompanharam nas oitavas e quartas de final do torneio. “Estamos aqui firmes e fortes, sim”, afirmou Cláudia, enquanto Flávia completou dizendo ser legal ter companhia para torcer por eles.

Frederico Lundgren disputou a final dos 17 anos com Ryan Souza Marques. Um verdadeiro duelo de campeões, em que Frederico saiu vencedor. Morador do Saint Bart, Frederico começou a praticar tênis com o pai nas quadras da Península há cerca de um ano. Disputando o seu segundo torneio, ele conta que treinou muito com o pai para a competição. “Eu estava nervoso, ansioso, mas agora, muito feliz com o resultado”.

Para dar aquela forcinha a mais na hora do saque, Lúcia Helena Meissner também foi assistir aos jogos do seu filho, Markus Felipe, pela categoria Intermediário B. Para ela, o torneio foi ótimo, bem organizado, e valeu a pena ir torcer. Já o filho, que diz jogar por hobby, ressaltou: “Se eu treinar, posso levar jeito”.


14 | Esporte | Península Victor Maurício e Carlos Alfonzo venceram o Intermediário A. A dupla elogiou a organização do evento por permitir uma confraternização entre todos. Os amigos eram acostumados a jogar um contra o outro no condomínio, mas conseguiram se entrosar. Victor, que, em seguida, iria participar da final da categoria Avançada acabou desistindo de competir por ter forçado demais a panturrilha durante o jogo. Mesmo assim, ele se diz satisfeito com a vitória do Intermediário.

As partidas da categoria Iniciante Paralelo eram disputadas em apenas um set. A final entre os amigos Renan Costa e Lucas Guizan foi equilibrada. No fim, Renan venceu por 8-6 e falou sobre a vitória. “Eu não faço aulas de tênis. Mas nas férias fiquei jogando com meus amigos e treinando muito com o Lucas. O professor do Lucas Pacheco me chamou, e eu acabei ganhando”.

A final da categoria Feminino A foi menos disputada. A dupla Rosane Baptista e Adriane Catarino venceu Suerda Medeiros e Carmen Silva por dois sets a zero (6-1 e 6-3). Antes do torneio, as novas campeãs nunca haviam jogado juntas e falaram sobre a experiência. “Independente de se conhecer ou não, a gente jogou com respeito entre si. Uma respeitou os erros e os acertos da outra”, comentou Adriana. Para elas, ganhar a Primeira Copa Península de Tênis foi emocionante.“Foi muito legal. Estamos fazendo história, né? Agora vamos manter a parceria e continuar treinando para tentar ganhar os próximos”, falou Rosane.


15 Tulio Rocha foi o campeão da categoria entre 10 e 13 anos, vencendo o jogo final no tie-break. Ele faz aulas particulares de tênis e mostrou o resultado na quadra. “O jogo ‘tava’ difícil, muito cansativo. Agora estou feliz com o resultado. Quando acabou, foi um alívio”. Durante o jogo, o pai do jovem campeão, Tulio Souza, incentivou bastante o filho. “Foi emocionante. Ele teve calma para vencer. O adversário dele, Arthur, é bom, mas ele ganhou pela paciência”. Tulio ainda disse que também é jogador de tênis, e sempre treinou com o filho, desde que ele tinha 6 anos.

Agostinho Biancamano e Eric Rabelo, vencedores da categoria Avançada, jogam na Península há algum tempo, mas despretensiosamente, entre amigos. “Fomos dando sorte até chegar à final”, acredita Biancamano. A vitória para Eric foi maravilhosa, mas a melhor sensação que ele descreve é a de estar em um ambiente onde as famílias participam. “A ASSAPE está de parabéns. Já participo de torneios há muito tempo no Rio, mas nunca vi um com esse glamour”, diz Eric.

O Coordenador de Esportes da ASSAPE, Walter Bonates, falou do sucesso do primeiro torneio exclusivo para moradores e o primeiro grande evento de tênis da Península. “Já promovemos torneios de futebol, futevôlei, agora tênis. Queremos fazer isso com outros esportes. A Península é um lugar para usufruir das atividades ao ar livre, excelente para a prática de todos os esportes e uma grande agregadora de pessoas. E unir os moradores é o nosso objetivo”.


16 | Esporte | Península Suerda Medeiros e Carmen Silvia foram as vice-campeãs da categoria Feminino A. Elas, que se conheceram poucos dias antes do campeonato, estão na casa dos 50 anos, mas saúde e energia é o que não faltam. “O fôlego está ótimo. A gente treina muito, e, além disso, eu pratico vôlei também. Dá pra aguentar”. Até a final, a filha de Suerda, Andrea Medeiros não deixou de apoiar a mãe e sua companheira de quadra em nenhum momento do torneio. “Ela é boa e muito dedicada. Se supera e sempre joga para ganhar”, revelou Andrea, mostrando todo o orgulho da mãe.

Os irmãos Marcelo Mattos e Vitor Mattos venceram a categoria Intermediário B. Alcançar o título foi muito difícil, na opinião de Marcelo. Suaram a camisa no tie-break. A dupla já está ansiosa para a próxima competição. “Achei muito bacana a iniciativa da ASSAPE, que forneceu todo o suporte, inclusive disponibilizou isotônico, água, árbitro e boleiro”, concluiu Vitor.


17


18 | ASSAPE em Ação | Conheça o Estatuto

Q

ual a importância de o morador entender o Estatuto?

Damos continuidade à apresentação do Estatuto que rege a Península. Para o Diretor-Geral da ASSAPE, Joelcio Candido, entender o Estatuto é uma forma de valorizar seu patrimônio, de cuidar do seu bairro e do espaço que escolheu para viver. O documento final passou por mais de 10 alterações até chegar à redação final. Cada detalhe foi avaliado e posto em discussão, tudo feito com muita democracia. É um documento necessário e regulamenta o nosso trabalho, garantindo assim legalidade e transparência nas ações. Apresentamos, agora, a segunda parte do Capítulo V. 2ª PARTE DO CAPÍTULO V Seção das Assembleias Gerais Artigo 11 - As decisões da Assembleia Geral Ordinária serão tomadas por maioria simples dos votos dos associados presentes, conforme especificado na Seção II – Das Votações, do presente Estatuto. Artigo 12 - Para deliberação das

matérias de competência da Assembleia Geral Extraordinária são necessários os seguintes quoruns: I. para as deliberações a que se referem as alíneas “B” a “F” e “J” do inciso II do art. 10 - maioria simples dos votos dos associados presentes; II. para as deliberações a que se

referem as alíneas “A” e “G” - 2/3 (dois terços) dos votos dos associados presentes, somente podendo ser tomada em assembleia especificamente convocada para qualquer desses fins; III. para as deliberações a que se referem as alíneas “H”, “I” e “K” maioria absoluta dos associados.


19 Artigo 13 - As Assembleias Gerais Ordinárias serão realizadas no mês de abril de cada ano. As Extraordinárias, a qualquer tempo, sempre que os interesses da Associação aconselharem sua convocação. Artigo 14 - As Assembleias serão presididas por um dos membros do Conselho Comunitário, que escolherá, entre os presentes, um para secretariar os trabalhos. Parágrafo único. Na ocorrência da hipótese de não se encontrar presente nenhum dos Conselheiros Comunitários, o presidente será escolhido entre os associados presentes, sendo expressamente

vedada a escolha de membro da Administração, do Conselho Fiscal e de associado em situação irregular. Artigo 15 - As assembleias serão convocadas pelo Diretor-Geral da Associação, por determinação do Presidente do Conselho Comunitário, podendo, no entanto, por omissão deste, ser convocadas pelo Presidente do Conselho Comunitário. § 1o. Quando ocorrer omissão tanto da Diretoria quanto da Presidência do Conselho Comunitário, apenas com relação às assembleias gerais ordinárias, poderão as mesmas ser convo-

cadas pelo Conselho Fiscal, que deverá fundamentar a deliberação da iniciativa. § 2o. Quando as assembleias tiverem que se realizar a pedido de associado, para apreciação de recurso por ele interposto, deverá o Presidente do Conselho Comunitário efetivar a convocação dentro do prazo máximo de 30 (trinta) dias, contados a partir do recebimento do pedido.


20| Trânsito | Barra da Tijuca

M

ergulhão da Transcarioca

A

pós a Transoeste, mais uma obra na Barra da Tijuca é inaugurada pela Prefeitura do Rio de Janeiro. Parte da primeira fase da Transcarioca, o mergulhão Billy Blanco, na altura da Cidade das Artes, vai permitir que a pista destinada ao BRT passe onde havia o encontro das avenidas Ayrton Senna e das Américas. Construído em 15 meses pela Secretaria Municipal de Obras, o novo mergulhão vai receber o trânsito de quem vem da pista lateral da Avenida das Américas, sentido Recreio ou praia. Sobre essas mudanças na região, o Secretário Municipal de Obras, Alexandre Pinto, revelou novidades no trânsito da Av. Ayrton Senna. “A construção deste mergulhão com o conjunto de obras, já sendo realizadas na via, vai permitir que a gente elimine todos os sinais ao longo da avenida. Além disso, nós construiremos passarelas que permitirão o cruzamento dos pedestres com segurança”, informou o secretário de obras. Para o Prefeito Eduardo Paes, essas enormes mudanças de infraestrutura são ainda maiores para a vida dos cariocas. “Eu acho que são projetos e sonhos que ficaram muito tempo na gaveta. Quando a gente inaugurou a Transoeste, por exemplo, eu percebi que a ‘dona

Carlos Felipe de Carvalho, Delair Dumbrosck e Carlos Fernando de Carvalho

Maria’ e o ‘seu João’, que demoravam duas horas e meia pra chegar em casa, agora fazem o trajeto em 30 minutos”. Representando a Carvalho Hosken, os Vice-Presidentes Carlos Felipe de Carvalho e Carlos Fernando de Carvalho também prestigiaram a inauguração. Para Carlos Felipe, tudo que acontece na Barra da Tijuca está transformando a cidade e colocando a região no centro das atenções do Rio de Janeiro. “Para os empreendimentos, como a Península, RIO2 e Cidade Jardim, vai ser excelente. Haverá uma valorização estrondosa, e as associações civis devem apoiar muito os governos que estão fazendo esses investimentos”, disse o empresário. Já em nome dos moradores da região, o Presidente da Câmara

Comunitária da Barra da Tijuca, Delair Dumbrosck, elogiou a atual administração da Prefeitura e parabenizou toda a parte técnica da obra. “Eu tenho certeza absoluta de que vamos fazer do Rio de Janeiro um modelo de cidade internacional”, finalizou o líder comunitário. O novo mergulhão Billy Blanco faz parte do conjunto de obras do primeiro corredor de alta capacidade no sentido transversal da cidade. Ligando a Barra ao Aeroporto Tom Jobim, a Transcarioca, numa faixa de 39 quilômetros, tem a estimativa de beneficiar 400 mil pessoas diariamente e reduzir em mais de 60% o tempo de gasto no trajeto entre os dois bairros.


22| Península | Festa Junina

6

o

“V

Arraiá Beneficente do Zé Matoso

iva São João!”. A tradição tomou conta da Península com o 6° Arraiá Beneficente do Zé Matoso, que incendiou o coração dos moradores e convidados presentes na noite do dia 28 de julho. A celebração reuniu famílias e amigos que entraram no ritmo do forró e sertanejo com direito a chapéu de palha, camisa xadrez, pintinhas no rosto, gravata, vestidos com babados e estampas, sotaque caipira e tudo mais. Além disso, a solidariedade também fez parte do evento, que teve uma barraca de recolhimento de alimentos não perecíveis para doações. “Êta, festança boa danada!” O arrasta-pé aconteceu na Avenida

dos Flamboyants, que foi especialmente decorada com bandeirinhas coloridas, que contagiaram o compadre e a comadre. A sensação era de estar no nordeste. No local, foram montadas dezenas de barracas de comidas típicas com milho verde, maçã do amor, salsichão, cachorro-quente, acarajé, cocada e muitas outras delícias difíceis de resistir. As crianças também tiveram seu espaço para diversão na festança, com muitos brinquedos montados para elas como: pula-pula, tobogã, pescaria e bola na lata. No palco, o animador Tio Salsicha garantiu a alegria da criançada com muitos brindes e brincadeiras recreativas. As atrações artísticas também não

poderiam faltar. Quem embalou a noite foi o grupo Cassiano e Trio Beija-Flor, que tocou os maiores clássicos da música nordestina. Uma quadrilha profissional também animou o público, que cantou e dançou junto ao som de clássicos do forró, xote e xaxado. Para que o resultado fosse bem-sucedido, o presidente da ASSAPE, Carlos Gustavo, informou que todos os funcionários trabalharam duro. “A festa está muito bacana. Estamos satisfeitos por causa dos moradores, que estão felizes, e é isso que importa”. Segundo ele, o evento recebeu muitos elogios e, por isso, devido ao sucesso, pretende aumentar e inovar ainda mais a festa.


23 Sylvia Domingues é moradora do Aquarela e aproveitou o São João ao lado da filha, Jaqueline Fernandez, e o marido dela, o ator Marcio Kieling, que adora o São João da Península. “Venho sempre porque gosto muito e é bastante organizado”, disse o ator.

Rodrigo Lage é pai de Natan, de 2 anos, e mora no Saint Martin. O paizão não perdeu a oportunidade de curtir o São João da Península com o filhote. “Moramos aqui há dois anos e sempre viemos à festa, é ótima”, disse ele.

Para o casal Neide Maria e José Mattos, a animação não faltou. Esta é a segunda vez que eles comparecem na festa e trouxeram seus netos, Antonio, 3 anos, e Sophia, 7 anos. Eles não pouparam elogios. “O Arraiá é muito agradável, pois temos a chance de estarmos todos juntos, como se estivéssemos no quintal de casa”, disse Neide.

Glaucia Soares (à direira) colocou o papo em dia com a amiga Neiva Du Vale (à esquerda), enquanto sua filha participava de uma brincadeira feita pelo animador Tio Salsicha.

A atriz Thaís Fersoza foi acompanhada pelos pais, Cristina Santos e Wilson Ramos, aproveitar o Arraiá do Zé Matoso, que foi pura diversão.


24| Península | Festa Junina

James Ortega (branco) é americano e morador do Life. “Esse tipo de festa é bem diferente dos Estados Unidos. Estou gostando muito”, disse ele, que estava acompanhado pelos amigos Luiz Henrique, Bruna Carolina, Walmir Luz e Ivna Mello.

Maria e Carlos Gallegos são peruanos e, no Brasil, escolheram a Península para morar com as filhas Maria Graça (de rosa), de 8 anos, e Maria Paz, de 5. Hoje o casal sabe que fez uma boa escolha. Eles se divertiram na festa com as filhas, que brincavam com o vizinho chileno, Diego.

Os amigos André Barreira, Rodolfo Mantuano, Giuliano Tinoco, Alvaro Monerat e Roberto Mauro Pereira se reuniram para curtir a festa. A alegria do grupo estava estampada no sorriso de cada um.

O ex-jogador Tuta mora há sete anos na Península e compareceu em todas as festas juninas. Neste ano, estava acompanhado pela esposa, Janaina Bastos, e pela filha, Gabriela. Para ele, o evento evoluiu com o passar do tempo. “Melhorou bastante, muita gente está vindo prestigiar. Está bem legal”.

Dario Fernandes (à direita) é morador do Aquarela e foi à festa acompanhado pela filha, Anne Gabrielle, que estava com o namorado, Vinicius, e o pai dele, Carlos Monteiro (à esquerda).


25 Na maior diversão com a mamãe e o irmão no Arraiá do Zé Matoso, Felipe (de chapéu), de 4 anos, adorou a variedade de barraquinhas. Felipe, o irmão, Leonardo, de 3 anos, e a mamãe, Silze Oliviere, são moradores do Saint Bart e aproveitaram a festa.

O atacante do Flamengo Deivid foi curtir com toda a família e estava feliz com a festa. “Primeira vez que venho. Está muito boa, organizada, as crianças estão gostando, e estou satisfeito. Nessas horas, é que percebo que escolhi o local certo para morar”. Na foto, o filho do jogador, Cauã, e o amiguinho dele, João.

O Arraiá do Zé Matoso é diversão para todos. Mariana Frasso está grávida de oito meses e foi aproveitar o lazer com a família: o marido, Fernando, e a pequena Isadora, de 2 anos. Para a mamãe, o ambiente é aconchegante e muito familiar. Durante o 6o Arraiá do Zé Matoso foram arrecadados 800kg de alimentos não perecíveis para o Abrigo AMA. Essa foi a maior doação que o abrigo já recebeu. A voluntária do abrigo, Eliane Frick, recebeu os donativos na ASSAPE e ficou muito emocionada. “Vai ser maravilhoso ver o sorriso no rosto das crianças”. A voluntária precisou fazer duas viagens para receber todos os donativos.


28| ASSAPE em Ação | Código de Ética

P

enínsula Legal

Na seção Península Legal, apresentamos a terceira parte do Código de Ética, formulado pelo Conselho Comunitário da ASSAPE, e o final do Capítulo V do Estatuto da ASSAPE. Obedecendo a Leis e Regulamentos Existem diversas leis federais, estaduais, municipais e normas regulamentares aplicáveis às nossas atividades; sendo assim, é responsabilidade de todos a condução dos negócios de acordo com estas e, também, com todas as normas e diretrizes internas da ASSAPE. Inúmeras leis criminais se aplicam aos Conselheiros da ASSAPE; abaixo, seguem alguns exemplos de práticas proibidas pelas mesmas: • Aceitar ou solicitar algo de valor como remuneração pela prestação de algum serviço pela ASSAPE; • Aceitar ou solicitar algo de valor pelo fornecimento de informações

confidenciais; • Deixar, direta ou indiretamente, “vazar” informações de moradores, ex-moradores, protegidas pelo sigilo bancário; • Retirar, desfalcar ou malversar recursos financeiros ou outros ativos da ASSAPE; • Ameaçar, chantagear ou fazer uso de outras formas ilícitas para a captação de recursos; • Utilizar recursos financeiros ou outros ativos da ASSAPE para financiar campanhas políticas, • Autorizar ou emprestar a entidades, cuja administração seja exercida por Conselheiros, integrante da Administração da ASSAPE, ou

por seus respectivos cônjuges ou parentes de até 3º (terceiro) grau; • Fazer uso indevido de registros e documentos da ASSAPE; • Utilizar qualquer recurso, físico ou lógico, para obter acesso não autorizado aos registros da ASSAPE ou de seus Associados; • Não obstante as práticas de assédio moral e/ou sexual, é também estritamente proibida qualquer manifestação de rejeição ou preconceito a raça, sexo, idade, religião, nacionalidade, naturalidade, ideologia, política, orientação sexual e/ou deficiência física (ou de qualquer ordem).


E U

Atividades sujeitas a alterações sem prévio aviso.

N

O

VIA PAR Q

Um montão de atividades para a criançada bater o recorde de diversão.

De 01 a 12/08

das 14h às 20h Praça de Eventos

Você e o seu pai não podem perder essas Olimpíadas.

• Minipista de atletismo • Basquete • Futsal • Futgolf • Jogos eletrônicos • Pódio com medalhas

Realização:

Apoio:

Av. Ayrton Senna, 3.000 - Barra - Tel: 2430-5100

viaparqueshopping.com.br


30| Península | ASSAPE Informa

L A

audêmio

ASSAPE tem por objetivo cuidar dos interesses dos seus associados, o que inclui não somente a organização do espaço comum da Península, a segurança e a proteção do meio ambiente, mas também a defesa de todos no plano econômico, sempre que se tratar de interesse coletivo, como é o caso do laudêmio. O laudêmio é uma espécie de luvas ou comissão que a União cobra para permitir que um imóvel foreiro seja transferido ao respectivo comprador. Enquanto o foro anual é de 0,6% do valor do terreno de cada imóvel, o laudêmio é de 5%, calculados sobre o valor de todo o imóvel, ou seja, o terreno + benfeitoria. Os terrenos de marinha são os que a Secretaria do Patrimônio da

União (SPU) estabelece em um processo administrativo bastante complexo, mas, basicamente, terrenos de marinha são os que ficam numa faixa com a largura de 33,00 metros, partindo da média das preamares do ano de 1831. E num ano, temos 26 preamares! Não interessa saber qual a posição do mar, atualmente, porque a medição é feita sabendo-se a posição das preamares no ano de 1831. Mas, de 1831 prá cá, o mar pode ter recuado, como no caso de aterros. Aí, aquela faixa de 33,00 metros pode estar, hoje, aumentada, e, portanto, pode ter uma largura muito maior do que os 33,00 metros. Esse terreno aumentado chama-se acrescido de marinha. Então, se um imóvel estiver na faixa de marinha ou em terreno

acrescido de marinha, a União pode cobrar os foros anuais, e, no caso de venda do imóvel, a escritura definitiva só pode ser lavrada se houver o pagamento do laudêmio. De acordo com a lei, a SPU, para poder fazer o traçado da faixa de marinha e dos acrescidos de marinha, deve convocar pessoalmente os proprietários para trazerem os dados e informações que possuírem. Depois de os trabalhos ficarem concluídos, a SPU deve fazer nova convocação, também pessoalmente, mas, dessa vez somente dos proprietários “impactados”, isto é, dos que tiverem caído dentro da faixa de marinha ou de acrescidos de marinha, porque, aí, eles já sendo declarados como não proprietários, devem ter o direito de


31 criticar técnica e juridicamente o processo administrativo. Acontece que a SPU, quando fez o processo de levantamento da faixa de marinha, chamou os proprietários somente por editais, e, como ninguém está obrigado a ler o Diário Oficial todo dia, é NULO o processo que determinou os terrenos de marinha e acrescidos de marinha, desde o Joá até o Camorim, sendo indevidos, portanto, os foros e o laudêmio que vêm sendo cobrados sobre os imóveis da Península. É isso o que a Justiça vem declarando. Os primeiros beneficiados foram os proprietários do Jardim Oceânico, por força da decisão do Tribunal Regional da 2ª Região (Rua do Acre) em ação civil pública patrocinada pelo nosso

advogado José Nicodemos, sendo que, com o seu parecer, a Igreja de São Francisco de Paula, individualmente, também teve sucesso. No caso da ASSAPE, uma ação civil pública está sendo patrocinada pelo Dr. Nicodemos, mas o mesmo Tribunal entendeu que os seus estatutos não a autorizam a cuidar desse tipo de discussão. O Dr. Nicodemos vai recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), em Brasília, mas, considerando o tempo que o processo levará para ser julgado e ainda a incerteza quanto ao resultado, ele está aconselhando as pessoas interessadas a ingressarem, individualmente, tal como aconteceu com um grupo de proprietários de apartamentos aqui na Península, que independentemente da ação proposta pela

ASSAPE, promoveram por intermédio dele uma Ação Anulatória do processo demarcatório. A referida ação judicial julgada pelo STJ é a do processo 000058080.2008.4.02.5101, iniciado em 2008, que já tendo voltado de Brasília, se encontra na 19ª Vara Federal, onde a Dra. Juíza despachou no dia 29/06 para que o Dr. Nicodemos apresente os cálculos dos valores a serem devolvidos. Dr. Nicodemos afirma ainda que as novas ações que ele patrocinar deverão ter julgamento bem mais rápido do que essa acima, porque, além da jurisprudência favorável, ele adotará uma estratégia processual a fim de impedir a ocorrência de incidentes, que é o que tem dado motivos para retardamentos das decisões.


32| Perfil: Atmosfera

N

ossa casa

Apresentamos mais um Condomínio da Península, o Atmosfera. Num total de 24, esse é o 11o. A cada edição, você terá a oportunidade de conhecer o charme, a beleza e a estrutura de cada espaço da Península.

O

Atmosfera é um belo espaço administrado pela moradora Rosângela Pecly, que ocupa o cargo de Síndica desde 2008 e está no seu segundo mandato. Ela começa a entrevista destacando os serviços e áreas mais utilizadas pelos moradores: “Temos um serviço de manutenção, que já está incluído na taxa condo-

minial. Os espaços que os moradores mais usam são a piscina, a quadra, o parquinho e o home office”. Além dessas opções de lazer, o condomínio oferece sala fitness com ofurô e saunas. Oferece também um serviço exclusivo, disponibiliza uma sala para os motoristas particulares dos moradores. A explicação para o maior uso dos

Rosângela Pecly


33 espaços de entretenimento é simples. O Atmosfera é um prédio muito procurado por famílias com crianças. E claro que isso também precisa gerar um cuidado especial por parte de todos. “Temos que zelar pela área comum do condomínio. Às vezes, temos danos nos jardins e em brinquedos que são usados de forma incorreta, e isso é ruim para todos”, explica Rosângela. Além das famílias, o prédio também é refúgio de muitos casais de terceira idade. O que mostra por que o Atmosfera é considerado um prédio mais calmo. Tão tranquilo que poucas festas são feitas no prédio. “Só fazemos Natal e Ano Novo. Os moradores participam bem, e é uma forma de ter mais


34| Perfil: Atmosfera privacidade. A ASSAPE também realiza eventos maravilhosos, então não há por que fazer outros”, explica a Síndica. O relacionamento com a ASSAPE não poderia ser melhor. O Coordenador de Segurança da Península, Claudio Moraes, é morador do Atmosfera. “Ele é o representante do prédio e é muito atuante. Então estamos sempre por dentro do que está acontecendo, estamos sempre informados”, garantiu. Assim como toda a Península, o Atmosfera também preza pelo meio ambiente. A lavagem dos pisos externos e a rega de jardins são feitas com água reaproveitada das chuvas. A coleta seletiva é pequena, devido à falta de espaço, só

permitindo a separação de garrafas plásticas e papelão. Mas o prédio oferece uma novidade. “Temos o Purit, que é uma máquina que fica nas entradas dos blocos e espaços fechados. Ele renova o ar do ambiente, mantendo-o sempre puro”. Para concluir, a Síndica falou sobre os planos futuros. Na área ambiental, estão sendo estudados projetos, um para reciclagem de pilhas e baterias e outro para redução do consumo de energia. E algumas melhorias na infraestrutura para os moradores e funcionários. “Vamos reformar e aumentar o bar da piscina e reformar as guaritas de entrada para dar mais conforto aos porteiros e seguranças”, encerrou.


35


36| Trânsito | É lei

A M

ssape alerta

enor de idade conduzindo qualquer veículo motorizado é crime. Está lá no Código de Trânsito Brasileiro. Vale lembrar que a ruas da Península são logradouros públicos. As leis dentro do condomínio são as mesmas aplicadas em qualquer parte do país. Por isso, a ASSAPE alerta que é proibido, por lei, que menores de 18 anos dirijam veículos motorizados. Entregar a direção de uma moto a uma criança, além de ser uma infração

gravíssima (multa de R$ 574,62), é também crime de trânsito, e a pena pode variar de seis meses a um ano de detenção, ou multa, para o responsável. Atualmente, virou moda andar em pequenas motos ou bicicletas elétricas. De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, as pequenas motos recebem o nome de ciclomotores e têm regras específicas de circulação. Já as bicicletas elétricas são chamadas de cicloelétricas e têm as mesmas especificidades.

Abaixo, seguem as definições dos veículos. Lembrando que, para conduzi-los, a pessoa precisa ser maior de 18 anos e possuir habilitação. CICLOMOTOR – veículo de duas ou três rodas, provido de um motor de combustão interna, cuja cilindrada não exceda a cinquenta centímetros cúbicos e cuja velocidade máxima de fabricação não exceda a cinquenta quilômetros por hora.


37 MOTONETA – veículo automotor de duas rodas, dirigido por condutor em posição sentada. MOTOCICLETA – veículo automotor de duas rodas, com ou sem veículo lateral, dirigido por condutor em posição montada.

A Associação alerta aos pais para não permitirem que seus filhos conduzam veículos motorizados. Não é apenas uma questão de legalidade, mas também de segurança para eles e para todos que vivem aqui.


38| Península | ASSAPE Informa

S

erviços

Portal Peninsulanet www.peninsulanet.com.br

Conheça o Portal Peninsulanet. Cadastre-se, interaja, participe. Lá você vai encontrar todas as informações disponíveis sobre a Península. Você estará permanentemente conectado à ASSAPE, terá espaço privado para uma comunicação direta com a Associação Amigos da Península. E o melhor: as informações não se perdem. Cada acesso ficará registrado, e no momento de outro atendimento, todos os registros estarão lá, no banco de dados. Dessa forma, constrói-se um perfil das suas necessidades e da sua família. E nesse mesmo espaço, você poderá acompanhar todos os chamados que fez, o que solicitou e saber como está o processo de cada solicitação. Participe da Rede Social da Península – INSIDE. Interaja com os vizinhos, faça novas amizades e compartilhe as suas fotos. No site, você terá todas as orientações para participar.


39

NA O R CA IA R Á D SOLI Pequenas atitudes geram grandes transformações. Já pensou em pegar carona com o vizinho ou fazer rodízio de carro? Uma atitude sustentável. Menos carros na rua, menos fumaça, menos poluição. Fora que essa atitude pode facilitar a sua vida e de seu amigo a caminho do trabalho, da academia ou da universidade. Entre no site, cadastre-se no Carona Solidária, faça novos amigos e ainda ajude a melhorar o trânsito da sua cidade.

g us BarraShoppin Horário do ônib xta) (de segunda a se ping: Península - Shop h | 20h h | 17h | 18h | 19 15 | h 14 | h 13 | 12h sula: 30 Shopping - Penín 0 | 16h30 | 17h 3 h 14 | 0 3 h 3 1 12h30 | 20h30 18h30 | 19h30 |


40| Porta-Retrato: Pais

M

eu pai, meu herói

Por mais clichê que possa parecer para alguns, é assim que o olhar infantil enxerga esse amigão. O pai sabe tudo, ensina tudo e é o sujeito mais importante do mundo. Contar com ele? Sempre. E festejar com ele, melhor ainda.

Moradores do Life, o pai, Gustavo Gurgel e sua princesa, Manuela, aproveitam uma manhã de sol para passear. Apaixonado, ele costuma curtir sua filha nos finais de semana e feriados. “Ela significa tudo pra mim. É o meu melhor presente”, afirma.

O olhar é de puro amor. Bruno Pires, morador do Atmosfera, baba o pequeno Diogo, e vice-versa. Mesmo com 1 ano de idade, ele já é o grande parceiro do pai. “Aqui é muito bom para a relação entre pai e filho. Eu só o estou esperando crescer, pra gente jogar umas partidas de tenis aqui na quadra da Península”, confidencia o papai coruja.

O venezuelano Juan Rincon e seus filhos, Juan, 2 anos, e Luis Miguel, 10 anos, moram no Atmosfera e aproveitam bem a Península. “Escolhemos o bairro, muito por esse ambiente familiar”, revelou o pai. O trio mostra bem o carinho e a admiração um pelo outro.


41

Fabio Lewkowicz adora andar de bicicleta com seu filho, Breno. Moradores do Saint Martin, a dupla ainda aproveita outras áreas da Península. “Ele é o maior acontecimento da minha vida. O prazer de ser pai é algo indescritível”, exaltou.

Igor Rigotti e sua filha, Nina, moram no Life e se curtem muito. O papai costuma levar a pequena à missa com ele. “Estamos indo para a capela neste momento. Sempre que dá, todos os domingos a gente vai à missa”, informou Igor.

Henrique tem 6 meses, está cheio de sono, mas seu papai, Luis Paulo Souza, já imagina um futuro pra ele. “Eu sou louco por tênis. Gostaria muito de que ele fosse tenista”, brincou o morador do Saint Martin.

Dizem que avô é pai duas vezes. Mauricio Quirino mora no Via Bella e recebeu uma visita pra lá de importante. O seu neto, Brayan, contou pra gente: “Ele é mesmo pai duas vezes. Tem hora que é chato, mas tem hora que é bem legal também”, brincou o menino, de 13 anos.


A KURUMÁ BARRA TEM CONDIÇÕES ESPECIAIS PARA MORADORES DA PENÍNSULA.

FINANCIAMENTO

EM ATÉ 48 x

DIRIGIR UM TOYOTA É I N C R Í V E L . F A Ç A U M T E S T - D R I V E .

AGENDAMENTO

DE SERVIÇO

3736 4101

FAÇA REVISÕES EM SEU VEÍCULO REGULARMENTE.

PROGRAMA DE INCLUSÃO

3736 4000 www.kurumaveiculos.com.br

AV. DAS AMÉRICAS, 2.251 - BARRA DA TIJUCA EM FRENTE AO HIPERMERCADO EXTRA

O nome fantasia “Seguro Toyota” é utilizado na oferta de seguros aos clientes Toyota, os quais são garantidos por seguradoras regularmente registradas na Susep e comercializados pela corretora de seguros AON. Parcelamento do Seguro Toyota em 10 x: entrada + 9 prestações, sujeito à análise de risco pela seguradora Mitsui Sumitomo Seguros S.A., intermediada pela AON Affinity do Brasil Serviços e Corretora de Seguros Ltda. A oferta anunciada de bônus de R$ 2.000,00 é válido para toda linha Flex Toyota e deve ser gasto em produtos e/ou serviços dentro da concessionária que assina este anúncio. Preços com redução do IPI de acordo com o decreto do governo federal com validade até 31 de agosto de 2012. O financiamento em 48 x poderá ser efetuado através do banco a escolha do cliente, com entrada mínima de 30% do valor do veículo e o crédito está sujeito a análise pelo banco. Os benefícios desta promoção são pessoais e intransferíveis. O consórcio pode ser adquirido nos prazos de 106, 80, 60 ou 30 meses. Esta promoção não abrange os veículos adquiridos diretamente do fabricante através de vendas diretas, inclusive com isenção de tributos. Promoção não cumulativa com outras promoções vigentes. A Toyota oferece três anos de garantia de fábrica para toda a linha, sem limite de quilometragem para uso particular e, para uso comercial, três anos de garantia de fábrica ou 100.000 km, prevalecendo o que ocorrer primeiro. Consulte o livreto de garantia, o manual do proprietário ou o site www.toyota.com.br para obter mais informações. A concessionária reserva-se o direito de corrigir possíveis erros ortográficos. Promoção válida até 31/8/2012 para veículos em estoque. Fotos ilustrativas.


Avenida AvenidaJosé JoséSilva Silvade deAzevedo AzevedoNeto, Neto,200, 200,bloco bloco99- -subsolo subsolo O2 Corporate & Offices Barra da O2 Corporate & Offices - Barra daTijuca Tijuca

Telefone: Telefone:(21) (21)3736-7005 3736-7005 (21) 6941-0005 (21) 6941-0005

ww www.f w.fullt ulltime imeage agenci ncia.c a.com om.br .br

O O Me Melho lhorr ee ma mais is mo mode dern rnoo

Cent Centro ro de de Conv Convençõ enções es

cê!! você de vo rtoo de be pert m pe bem

Situado Situadoem emfrente frenteaaPenínsula Penínsulano noO2 O2Corporate Corporate&&Offices, Offices, oferecemos oferecemossalões salõesmoduláveis, moduláveis,equipamentos equipamentoscompletos completosde de áudio áudioeevídeo vídeoeesuporte suportetécnico técnicopara paraatender atenderos osclientes clientesmais mais exigentes. exigentes. Um Umespaço espaçopara paraatender atenderaté até900 900pessoas pessoascom comoomáximo máximode de conforto confortoeeexcelente excelenteestrutura. estrutura. Possuímos Possuímos um um Buffet Buffet altamente altamente qualificado qualificado para para atender atender eventos eventosde dequalquer qualquerporte. porte. Contamos Contamos com com estrutura estrutura para para desenvolver desenvolver eventos eventos de de todos todos os os tipos: tipos: corporativos, corporativos, reuniões, reuniões, assembléias, assembléias, lançamentos, lançamentos,aniversários, aniversários,casamentos casamentoseeconfraternizações. confraternizações.

Entre Entreem emcontato contatoconosco conosco eesolicite soliciteum umorçamento. orçamento.


44| ASSAPE | Novo Píer

N O

ovo píer entra em funcionamento

novo píer da Península começou a operar no último dia 25. Os Conselheiros da ASSAPE foram conhecer a obra antes de ser entregue ao morador e gostaram do que viram. A estrutura permitirá que o morador tenha mais uma opção de transporte para a Avenida das Américas, na altura do BarraShopping. A localização da estrutura beneficia quem mora perto da parte mediana da Península, pois o

antigo píer se localiza na entrada. O trajeto vai poder começar desse píer para o antigo, em seguida para o BarraShopping e retorna no mesmo sentido. O Vice-Presidente da ASSAPE, informou que o projeto faz parte de um dos investimentos que foram criados na gestão antiga e concluídos na atual. Além de garantir mais uma opção de embarque e desembarque pela Lagoa da Tijuca, Emília Benemond, Conselheira do Quintas,

acredita que essa seja uma ideia que colabora no desenvolvimento sustentável. Para ela, esse é um transporte bastante ecológico e alternativo, que evita que se ande de ônibus ou carros. “Os ônibus para o BarraShopping só passam de segunda a sexta. Por isso, as balsas vão nos ajudar principalmente nos fins de semana”, declara.

Claudia Capitulino (ASSAPE), Renata Zacaro (Bernini), Álvaro Latorre (Diretor Carvalho Hosken), Sônia Regina, Moacir Manes (Península Way Residence), Salomon Matto, Emília Benemond (Quintas), Elmair Rangel (Excellence), Alexandre Amaro (Carvalho Hosken), Tânia Bonassis (Monet), Claudio Moraes (Atmosfera), Marcelo Traitel (Vice-Presidente da ASSAPE), Rosane Drummond (Mandarim), Walter Bonates (Via Bella) e Marco Beraldo (Life)


45


46| Balsa |Horários

B EMBARQUE PENÍNSULA PÍER 1 - NOVO 07:00 07:30 08:00 08:30 09:00 09:30 10:00 10:30 11:00 11:30 12:00 12:30 13:00 13:30 14:00 14:30 15:00 15:30 16:00 16:30 17:00 17:30 18:00 18:30

alsa península EMBARQUE PENÍNSULA PÍER 2 - ATUAL 07:05 07:35 08:05 08:35 09:05 09:35 10:05 10:35 11:05 11:35 12:05 12:35 13:05 13:35 14:05 14:35 15:05 15:35 16:05 16:35 17:05 17:35 18:05 18:35

RETORNO SHOPPING

07:10 07:40 08:10 08:40 09:10 09:40 10:10 10:40 11:10 11:40 12:10 12:40 13:10 13:40 14:10 14:40 15:10 15:40 16:10 16:40 17:10 17:40 18:10 18:40

RETORNO PÍER 2 ATUAL 07:15 07:45 08:15 08:45 09:15 09:45 10:15 10:45 11:15 11:45 12:15 12:45 13:15 13:45 14:15 14:45 15:15 15:45 16:15 16:45 17:15 17:45 18:15 18:45

RETORNO PÍER 1 NOVO

07:20 07:50 08:20 08:50 09:20 09:50 10:20 10:50 11:20 11:50 12:20 12:50 13:20 13:50 14:20 14:50 15:20 15:50 16:20 16:50 17:20 17:50 18:20 18:50

QUARTA – QUINTA – SEXTA – SÁBADO – DOMINGO – SEGUNDA Obs.: A apresentação da carteirinha é obrigatória para o embarque. ATRAVESSAR NO SINAL é fundamental para sua segurança


Delivery

32


Anuncie Aqui 3471-6799


51


52 |

Ele ajudou a construir os seus sonhos. A Amoedo ajuda você a realizar os dele.

Kit Ferramenta Bosch Titanium Ofertas exclusivas para a loja da Barra.

C/ 103PÇS cód.: 1980424

R$

117,90

Cortador Grama Tramontina CE30P 850w Laranja 110v cód.: 1945058

R$

479,90

Furadeira Bosch Impacto 1/2 GSB 13 RE

127V cód.: 1801118

R$

219,90

A Amoedo deseja um feliz dia dos pais. TELEVENDAS: twitter.com/lojaamoedo

(21)

2199-1200

facebook.com/lojaamoedo

Até 6x s/ juros com parcelas mínimas de R$100,00

Até 4x s/ juros com parcelas mínimas de R$100,00

Assistência Técnica: assistencia@amoedo.com.br Recreio: (21) 2199 -1212 / assistencia.rec@amoedo.com.br Ipanema: (21) 2287-8787 / assistencia.ipa@amoedo.com.br

CENTRO Rua Frei Caneca, 68 Centro - (21) 3344-7979 / BARRA DA TIJUCA Av das Américas, 5150 - (21) 2432-9000 / CAXIAS Rod. Washington Luís, 4735 - (21) 3501-1500 AUTÓDROMO Av. Abelardo Bueno, 2950 - (21) 3503-3535 / BOTAFOGO Rua São Clemente, 14 - (21) 3515-1515 / COPACABANA Rua Barata Ribeiro, 693 - (21) 3501-4444 NITERÓI Rua São Lourenço, 87 - (21) 3515-4800 / RECREIO Av das Américas, 21777 - (21) 2490-1200 / IPANEMA Rua Farme de Amoedo, 107/109 - (21) 2287-7000 Preços e condições válidos de 06/08/2012 a 26/08/2012 ou enquanto durar o estoque. Imagens meramente ilustrativas. Cartões Master e Visa: até 6x s/juros com parcelas mínimas de R$ 100,00. Cartões Amex e Dinners: até 4x s/juros com parcelas mínimas de R$ 100,00. Reservamo-nos o direito de corrigir possíveis erros de digitação.


Revista Península n37