__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

EDIÇÃO DIGITAL | WWW.PENINSULANET.COM.BR

ANO 10 - N O 131 | JUNHO DE 2020

ASSAPE EM AÇÃO Tudo pronto para “o novo normal” wna Península.

Bonita por natureza Em tempos de isolamento, a fauna local está mais exuberante.


oi fibra

200

com

WIFI

MEGA UP ,90 por R$

99

/mês

NO DÉBITO AUTOMÁTICO EM CONTA

QUER SABER MAIS SOBRE OI FIBRA? APONTE A CÂMERA DO SEU CELULAR


4•

5•

E D I TO R I A L

DAS BELEZAS QUE habitam por aqui A

edição de junho, mês em que se comemora o Dia Mundial do Meio Ambiente, exibe toda a beleza da fauna local. Com a lagoa mais calma, sem movimento de balsas e a trilha mais silenciosa, as espécies estão mais presentes nas margens e as aves que não são habituais estão pousando por aqui. Um espetáculo capturado pela fotógrafa da Revista. Essa comunhão entre homem e meio ambiente é proposta desde

o projeto inicial da Península, que tem apenas 8% de área construída e um cinturão verde no entorno do bairro. O mangue é um berçário natural para a manutenção da biodiversidade da zona costeira. Uma das mais significativas na Baixada de Jacarepaguá é a área de mangues que circunda a Península, onde encontram-se abundantemente árvores de mangue-branco, vermelho e negro de dimensões quase inexistentes

EDITORA RESPONSÁVEL Tereza Dalmacio

www.peninsulanet.com.br revistapeninsula@peninsulanet.com.br (21) 3325-0342

REPORTAGEM

Aldilene Mafra, Débora Monken e Luana Dantas

REVISÃO Laila Silva

Revista Península é uma publicação

DIREÇÃO DE ARTE Rachel Sartori

no resto da cidade do Rio de Janeiro, juntamente com a sua fauna associada. É um privilégio estar em uma cidade metropolitana e vivendo em um oásis protegido. A Revista traz ainda as ações da Associação para o “novo normal”. O trabalho da ASSAPE está pronto, mas a sua colaboração neste processo de reabertura é fundamental. O objetivo é único: promover a prevenção e manter a saúde de todos. Confira!

DESIGN/DIAGRAMAÇÃO Marcilia Almeida

COMERCIAL

(21) 3471-6799

www.grupocoruja.com editora@grupocoruja.com Av. Armando Lombardi, 205, sls. 211 a 215 Barra da Tijuca - Rio de Janeiro - RJ

E D I TO R I A L


6•

AS SA P E E M AÇÃO

O “NOVO NORMAL” PRECISA DA SUA COLABORAÇÃO

Anúncio

D

esde que o isolamento social foi instalado pelas autoridades competentes que a Associação segue à risca todas as determinações. O uso das máscaras e do álcool gel são práticas obrigatórias na sede da ASSAPE desde o primeiro momento. Todos os colaboradores internos e externos cumprem as exigências de higienização. As orientações foram seguidas também nas áreas externas da Península: áreas esportivas, de recreação e infantil foram fechadas. Fato é que a Covid-19 se alastrou por toda cidade. Desde a primeira morte pela

doença, em 27 de março, os números sobem diariamente. Dados de 18 de junho registraram 8.317 óbitos. São mais de 80 mil casos confirmados na capital carioca (dados da Agência Brasil). Há registros de casos de moradores que foram acometidos pela doença e com registro de óbitos. Segundo a Prefeitura, o avanço da Covid-19 começa a desacelerar na cidade e foi montado um plano de reabertura do município em seis fases. Mais uma vez, a Associação segue todas as orientações para uma reabertura consciente dos espaços comuns.


8•

9•

AS SA P E E M AÇÃO

AS SA P E E M AÇÃO

NA ASSAPE Neste momento, a Associação não faz atendimento ao público local. Mas está implantando todos os ajustes para o trabalho voltar a rotina. O atendimento é por e-mail ou telefone, das 9 às 18 horas. Foram instalados totens de higienização de álcool gel: o dispositivo é acionado pelo pé, o que possibilita que o associado aplique o gel sem contato das mãos com a máquina.

ÁREAS COMUNS

BANHEIROS

O PedalGel também está sendo instalado nas áreas comuns: parques e quadras.

O cuidado também está nos banheiros. Foram instalados secadores automáticos com sensor para as mãos. Há também dispenser de álcool gel.


10 •

LIMPEZA Mais de uma vez no dia, as áreas de apoio também são higienizadas por uma empresa especializada.

11 •

AS SA P E E M AÇÃO

AS SA P E E M AÇÃO

ÔNIBUS

As medidas de higienização são adotadas também nos ônibus.

PROJETA-SE:

Faça a sua parte, use máscaras, lave as mão regularmente e utilize álcool em gel.

BALSAS As balsas também passam por higienização para a volta do seu funcionamento.

2010


12 •

AS SA P E E M AÇÃO

COMPROMETIMENTO A ASSAPE é rigorosa, exigente, proativa e executa todas as recomendações com qualidade e nos detalhes. Mas apenas o trabalho da Associação, sem a participação do morador, não tem o poder de manter a Covid-19 longe. Por mais que tenha sido recomendado, avisado a alguns moradores, alguns insistem em desrespeitar todas as medidas estabelecidas pelos órgãos de saúde. A equipe da PM (Barra Presente) também tem feito rondas constantes nos parques e orientado a turma da atividade física e as babás com as crianças. Entretanto, sabemos que a maioria dos moradores colabora e soma com todas recomendações dadas. Neste momento, a Associação prima nos detalhes para que a aberturas das áreas comuns se dê com responsabilidade e extremo cuidado com todos. Colabore, é a sua vida, dos seus e de toda comunidade que queremos preservar!

13 •

AS SA P E E M AÇÃO


14 •

15 •

AS SA P E E M AÇÃO

CONTROLE DE INSETOS

A

Associação mantém com trabalho planejado e dentro de uma rotina o controle de larvas e insetos: fumacê nas áreas comuns duas vezes ao dia (manhã e noite) e aplicação de larvicida nas águas lagos, chafarizes e nas plantas. O trabalho é realizado pela empresa terceirizada Ecolab. Na semana passada, o Supervisor de Serviços Rodrigo dos Santos se reuniu com o Diretor Adjunto Eduardo Brito para definir novas estratégias para o controle de pragas. Será reforçado o tratamento de todo perímetro da lagoa (trilha), além da pulverização e termonebulização (aplicação direcionada ao combate de insetos alados para grandes áreas). A aplicação de larvicida também será aumentada.

AS SA P E E M AÇÃO

ENTORNO DA PENÍNSULA

O

s problemas que ocorrem no entorno da Península também fazem parte das preocupações do dia a dia. Apesar da administração e responsabilidade da ASSAPE estar dentro do PAL do terreno, a Associação cobra das autoridades

competentes a ação para a solução do problema. Casos ambientais com queimadas na Pedra da Penela, a retirada gigogas perto da Península; sinaleira queimada, buraco na pista, ambulantes, enfim tudo no

entorno é informado formalmente aos órgãos responsáveis e a Associação faz a cobrança da resolução de cada questão.


16 •

17 •

M EI O AM BI ENTE

COABITAÇÃO

A

natureza é celebrada na Península diariamente. No mês em que se comemora o Dia Mundial do Ambiente, uma explosão de cores, animais que acasalam e colocam os seus ovos nos manguezais; diversas espécies habitam por aqui. A pandemia que o mundo atravessa acendeu mais um alerta quanto à preservação ambiental. A primatóloga e antropóloga inglesa Jane Goodall, ativista e embaixadora das Nações Unidas

pela paz, viaja o mundo dando palestras e fazendo alertas sobre a crise climática e a extinção da fauna e da flora do planeta. Em recente palestra, ela falou sobre a ligação entre o vírus da Covid-19 e a manipulação de animais silvestres. “A pandemia é o resultado de nosso absoluto desrespeito ao meio ambiente e aos animais”, comentou. Muitos estudos estão acontecendo nos maiores laboratórios do mundo para entender todo

esse quadro pandêmico universal. Fato é que o meio ambiente precisa ser protegido e que o homem precisa coabitar em total harmonia com a natureza. A Península é um oásis, uma frente de luta no cuidado ambiental. Aqui, nesses quase 800 mil metros quadrados, há um respeito, cuidado e proteção a todo esse ambiente. As placas instaladas pela ASSAPE alertam para a presença de jacarés, caranguejos, garças, diversas aves e capivaras.

M EI O AM BI ENTE


18 •

19 •

M EI O AM BI ENTE

// Manguezal De acordo com o biólogo Mario Moscatelli, responsável técnico pela gestão e recuperação dos mangues da Península, os manguezais são, entre outras funções, berçários importantíssimos para o equilíbrio ambiental. “Os manguezais são ecossistemas fundamentais para a manutenção da biodiversidade da zona costeira, pois funcionam como supermercados, maternidades e filtros naturais; por isso, são protegidos por tantas leis no Brasil. No entanto, apenas as leis não foram o suficiente para protegê-los, pois foram suprimidos para os mais variados objetivos, de marinas a lixões, de favelas a loteamentos de luxo. Felizmente, de duas décadas para cá, a luta pelo reconhecimento de sua importância ambiental

M EI O AM BI ENTE

// Visita ilustre: Colhereiro e a aplicação das leis que o protegem têm gerado a recuperação de inúmeras áreas desse ecossistema. Uma das mais significativas na Baixada de Jacarepaguá é a área de mangues que circunda a Península, onde encontram-se abundantemente árvores de mangue-branco, vermelho e negro de dimensões quase inexistentes no resto da cidade do Rio de Janeiro, juntamente com a sua fauna associada. Mas nem sempre foi assim, visto que há dez anos, os mangues do Saco Grande e Saquinho eram o local onde repousavam toneladas de resíduos de todos os tipos, inclusive hospitalares. Passados vários anos de recuperação e gestão, o resultado do trabalho desenvolvido é

inequívoco, no entanto, ele está longe do seu final. Nesse contexto, diversos trechos de mangues, que sofriam com a competição de espécies vegetais exóticas, tais como as amendoeiras, que por gerarem intenso sombreamento, inibem e até mesmo suprimem as espécies de mangue sem trazer qualquer vantagem ambiental, têm sido recuperados. Nas áreas em recente processo de recuperação, é fácil de visualizar centenas de propágulos de mangue-vermelho fincados no sedimento inundável, bem como a chegada de propágulos de mangue-negro e branco, que por meio dos movimentos de maré vão também se fixando nas áreas de plantio em recuperação”, explicou Mário Moscatelli.

O colhereiro (cientificamente Platalea ajaja) leva esse nome por ter o bico em forma de colher. Recentemente (junho), foi fotografado perto do píer da Península. A ave revolve o fundo dos mangues em busca de alimento. Vive em pequenos bandos ou solitariamente, se alimenta de peixes, crustáceos, insetos e moluscos. Mais comum no centro-oeste (conhecido como flamingo do cerrado), mas é encontrado também em várias outras regiões do país. Ele nasce branco, mas por volta dos 3 anos de idade adquire o tom rosa-brilhante tão cobiçado pelos comerciantes de plumas e chega a viver entre 10 e 15 anos. Mundialmente, o colhereiro está ameaçado de extinção.

// PARECE UM PATO, MAS É UM BIGUÁ É uma ave aquática, mergulha em busca de peixes e permanece um bom tempo debaixo d'água, indo aparecer de novo bem lá na frente, mostrando apenas o pescoço para fora d'água. Fácil de observá-los no píer ou na travessia de balsa. Para facilitar seus mergulhos, suas penas ficam completamente encharcadas, eliminando o ar que fica entre elas. Para secá-las, é comum vê-lo pousado com as asas abertas ao vento. Quase sempre é visto em grandes bandos, voando próximo d'água, com formação em “V”. Quando voa se assemelha a um pato, sendo às vezes considerado como tal. Também é conhecido pelos nomes de biguá-una, imbiuá, mergulhão, cormorão, miuá e pata-d'água. Por ser inteiramente negro, recebe o nome comum, também, de corvo-marinho.


21 •

M EI O AM BI ENTE

// Jacaré-do-papo-amarelo Segundo especialistas ambientais, estima-se que há cerca de 4 mil jacarés-do-papo-amarelo no Complexo Lagunar (composto pelas lagoas da Tijuca, Camorim, Jacarepaguá e Marapendi) com

// Coabitação 280 km . Sua cor é esverdeada, quase pardo, com o ventre amarelado, o focinho largo e achatado e pode medir até 3 metros de comprimento. Os jacarés são 2

animais de hábitos noturnos e durante o dia formam grupos para tomar sol. Alimentam-se de peixes, aves e mamíferos.

// Garças Muito comuns no bairro, as garças fazem seus ninhos nos mangues da Península. Medem entre 65 e 104 centímetros de comprimento e pesam entre 700 e 1.700 g. Seu corpo é completamente branco. É facilmente identificada pelas longas pernas e pescoço, característica dos membros da família. O bico é longo e amarelo, e as pernas e dedos são pretos. Apresenta enormes egretas (penas especiais que se formam no período reprodutivo). A íris é amarela. Muitas pessoas pensam que a garça-branca-pequena (Egretta thula) é o filhote da garça-branca-grande, porém trata-se de uma espécie à parte, que difere da última por apresentar a ponta do bico e as pernas escuras, enquanto a base do bico e os pés são amarelados, sendo também menor.

“Cada dia a natureza produz o suficiente para nossa carência. Se cada um tomasse o que lhe fosse necessário, não havia pobreza no mundo e ninguém morreria de fome”, o pensamento de Mahatma Gandhi nos faz perceber que hoje a saída para o futuro está na educação: ensinar, ensinar, ensinar. Cuidar do ambiente em que se vive, economizar água, eletricidade, enfim, usar o planeta com parcimônia, respeito e compromisso com as gerações futuras.

M EI O AM BI ENTE

Fonte: IBGE – Wikiaves – Fiocruz | Fotos: Tereza Menezes

20 •


22 •

23 •

S EG U R A N ÇA

Aos poucos, a vida parece voltar ao normal e com a reabertura dos shoppings, desde o dia 11 de junho, a polícia vem se posicionando em pontos estratégicos. Mesmo com a retomada gradual das atividades, a polícia não abandona as rotinas de higiene e o distanciamento para garantir a saúde de todos.

REDUÇÃO na mancha criminal N

o dia 13 de maio de 2020, a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro comemorou 211 anos de existência. São mais de dois séculos a serviço da sociedade para garantir a segurança e o bem-estar de todos. A corporação atua numa cadeia de comando com planejamento para dar suporte a ações nas áreas administrativas e operacio-

nais. A presença dela pode ser percebida em pontos estratégicos em meio à pandemia. E a comemoração é em dose dupla, pois, segundo dados do 31º Batalhão da Polícia Militar, houve uma queda nos índices de roubos de rua, roubo de veículos e crimes violentos letais intencionais.

Os meses comparados foram janeiro de 2019 e maio de 2020. Ao todo, a redução foi de 60% no roubo de cargas, 53% nos roubos de rua, 40% no roubo de veículos, 95% no roubo a residência, 53% no furto de veículos, 41% no furto de transeunte, 13% no furto de bicicletas e 48% nos crimes violentos letais intencionais.

S EG U R A N ÇA


CLUBE DE BENEFÍCIOS DA ASSAPE

A Associação apresenta algumas empresas que oferecem descontos em serviços ou produtos para o morador da Península. Para usufruir dos benefícios, basta apresentar a carteirinha da ASSAPE. O morador também pode indicar a empresa que desejar para fazer parte do Clube, oferecendo prêmios, descontos ou vantagens para o cliente Península. Lembramos que são fechadas somente as parcerias que não contrariam o Estatuto, o Regulamento Interno e o Código de Ética da Associação. Mais informações pelo telefone 3325-0342, das 9h às 18h.

Clube benefícios

*Consulte o Guia Comercial em penínsulanet.com.br e descubra os descontos para moradores da Península.


Anúncio

ANUNCIE AQUI! 3471-6799


VOCÊ ESTÁ PRONTA PARA O NOVO NORMAL? ATITUDES CONSCIENTES PARA UMA VIDA MELHOR.

CROCODILLOS

COMUNICAÇÃO

Profile for Assape Peninsula

junho de 2020  

junho de 2020  

Profile for assape
Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded