__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

Edição digital • www.peninsulanet.com.br

Ano 11 • No 132 • Julho de 2020

Ciclo da vida É um fenômeno natural, a forma da árvore armazenar água sem perder nada pela evapotranspiração. Reter energia agora para expandir na primavera, com suas cores e exuberância.

A natureza e as estações do ano NESTA ÉPOCA, MUITAS ÁRVORES PERDEM AS FOLHAS, CRIANDO UM TAPETE NOS GRAMADOS E NAS TRILHAS. ÀS VEZES, FICAM APENAS OS GALHOS E O CAULE. A EQUIPE DA ASSOCIAÇÃO FAZ A LIMPEZA DIARIAMENTE.


CRM: 5239881-6

Especialistas no tratamento da endometriose ALTA COMPLEXIDADE GINECOLÓGICA Endometriose

Adenomiose

Miomas

Câncer Ginecológico

Rio de Janeiro

São Paulo

Brasília

Centro Empresarial Mário Henrique Simonsen Avenida das Américas 3434, Bloco 4 - Sala 216 Barra da Tijuca - RJ

Edifício JK Avenida Presidente Juscelino Kubitschek, 180 - Itaim Bibi - SP

Hospital DFStar SGAS 914, Conjunto H, lote 64-A e 65-A - DF

Clínica São Vicente da Gávea Rua João Borges, 204 Gávea - RJ

Hospital Vila Nova Star Rua Doutor Alceu de Campos Rodrigues, 126 - Vila Nova Conceição - SP Hospital e Maternidade Anália Franco Rua Francisco Marengo, 1312 Anália Franco - SP

AGENDE SUA CONSULTA - 0800 020 2019


4 • EDITORIAL

OI FIBRA 200 MEGA

UNIVERSO Península

A

Revista Península comemora a sua companhia, a contribuição de cada morador e a possibilidade de mostrar a beleza deste lugar. Em onze anos, caminhamos juntos por trilhas, pedalamos, comemoramos as datas mais especiais e conhecemos profundamente o trabalho da Associação Amigos da Península, que se dedica integralmente ao seu bem-estar. E no isolamento social, onde tudo mudou, a Revista foi porta-voz de várias medidas de proteção.

POR

Ao longo do tempo, entrevistamos gente que faz a diferença em sua área e soma com quem reside aqui. Destacamos também os esportes e o nosso porta-retrato, que mostra a espontaneidade do momento, jovens, crianças, pais, avós e famílias que contribuíram para a seção mais querida da Revista e que desde março não circula por causa da pandemia. Mas, em breve, estará presente novamente! Sabemos que temos muito mais a mostrar. Sabemos que a beleza desses 780 mil m² é a moldura desta aquarela viva chamada Península.

EDITORA RESPONSÁVEL www.peninsulanet.com.br revistapeninsula@peninsulanet.com.br (21) 3325-0342 Revista Península é uma publicação

Tereza Dalmacio

REPORTAGEM

Aldilene Mafra e Luana Dantas

REVISÃO

Laila Silva

DIREÇÃO DE ARTE Rachel Sartori

Hoje, depois de cinco meses de quarentena, o “novo normal” se instala com a abertura das áreas comuns. Sempre seguindo as orientações do poder público e dos órgãos oficiais de saúde.

R$

ASSAPE • 5 E M AÇ ÃO

,90

/mês

No débito automático em conta

Celebremos, então, a sustentabilidade, a sua parceria, as belas reportagens, as fotos fantásticas, o universo Península em toda a sua plenitude. E que a Revista Península possa ser espelho e também o reflexo do bom, do bem, do belo e do que existe de melhor aqui!

DESIGN/DIAGRAMAÇÃO Rachel Sartori e Marcilia Almeida

COMERCIAL (21) 3471-6799

www.grupocoruja.com editora@grupocoruja.com Av. Armando Lombardi, 205, sls. 211 a 215 Barra da Tijuca - Rio de Janeiro - RJ

OIFIBRA.COM.BR 0800 080 8000 Consulte disponibilidade na sua região e o regulamento no site oifibra.com.br. Adesão até 01/07/2020. Oferta com fidelização de 12 meses. Ofertas com as mesmas condições comerciais poderão ser disponibilizadas nos períodos de adesão subsequentes. .


6•

FA K E • 7 NEWS

SUMÁRIO 07

Fake News

08 FATO ou boato?

08

ASSAPE em Ação

10

Cada um fazendo a sua parte

18 12

Inverno

18

11 anos

20

Segurança

22 Pet

N

23

Dia dos Pais

24

Clube de Benefícios

unca foi tão fácil na humanidade gerar pânico na sociedade. As redes sociais têm vários aspectos positivos: aproxima, troca-se informação que é importante para muitos, há muitos reencontros, novos laços de amizade, enfim, a sala virtual abriu um espaço importante para todos os tipos de relacionamentos. E, nesta época de pandemia, têm sido primordial para todos. Hoje, tudo é imediato. Aconteceu algo e o mundo fica sabendo na hora. A comunicação que sempre foi ágil, hoje transcende qualquer expectativa. Mas e o outro lado dessa moeda? Não vamos nem nos estender analisando o aspecto global, vamos nos reter ao local, especificamente dentro da Península.

Quando se propaga uma informação sem antes apurar o que é, gera medo, pânico e muita confusão. Atenção ao que se posta! A sua impressão de um fato pode estar errada e multiplicar o seu ponto de vista só vai causar danos a toda comunidade. Aqui tudo se vê e tudo se registra. São 64 câmeras espalhadas pela Península, mais 32 nas portarias, além da equipe de segurança e ainda há o Barra Presente também na vigilância. As imagens registradas o tempo todo pelas câmeras são guardadas por 30 dias. E sempre que a polícia solicita as imagens, elas são enviadas diretamente para a força de segurança.

Não podemos afirmar que estamos 100% seguros, ninguém está no planeta. Mas aqui, segurança é assunto prioritário e a ação é imediata e rígida. Todo mundo está tão contaminado pelas notícias de violência na cidade que é natural o medo. Mas é preciso atenção, muita atenção, com que se partilha nas redes. Em uma pesquisa sobre fake news se constatou que a fonte de quase metade dos usuários de redes sociais é aquele grupão de família, amigos, escolinhas das crianças, grupos próximos. E o mais interessante é que 50% dessas pessoas dizem que não confiam nas informações que recebem, mas esses mesmos 50% dizem também que não checam a informação que receberam. Preocupante!


8 • ASSAPE E M AÇ ÃO

ASSAPE • 9 E M AÇ ÃO

FLEXIBILIZAÇÃO E MODERAÇÃO A ASSAPE cumpre à risca as orientações oficiais. Neste momento, os locais são reabertos e a vida começa a conhecer o “novo normal” na prática. O uso de máscaras e higienização das mãos estarão presentes de forma permanente.

A ASSAPE cumpre à risca as orientações oficiais. Neste momento, os locais são reabertos e a vida começa a conhecer o “novo normal” na prática. O uso de máscaras e a higienização das mãos estarão presentes de forma permanente. A partir de 1 agosto, a Prefeitura entra na faixa amarela da flexibilização. As competições esportivas são permitidas com capacidade simultânea máxima de 1/3 sem ultrapassar a regra de 4 m2 por pessoa.

Praças e parques estão abertos, mas estão proibidas a aglomeração e as atividades de entretenimento. Os eventos também estão proibidos. Portanto, as quadras de esporte coletivo estão liberadas e precisam de agendamento. É preciso evitar aglomerações. E mais uma vez, use máscara e álcool gel. A ASSAPE disponibilizou o pedalgel nas áreas comuns. O cuidado também está nos banheiros. Foram instalados secadores automáticos com sensor para as mãos. Há também dispenser de álcool gel.

Para lembrar: os transportes também são higienizados regularmente. Assim como os espaços das bancadas. Se cada um fizer a sua parte, o coletivo estará mais protegido!


10 • Q U A R E N TENA

Q U A R E N - • 11 TENA

CADA UM FAZENDO a sua parte Alguns moradores contam a sua experiência para lidar com o período de isolamento social. Apesar de algumas dificuldades, são unanimes em um ponto: a responsabilidade de cuidar de si, da família e de todos. Estar longe foi e é a maior prova de amor.

Teiná Barbosa (Fit) disse que passado o pânico inicial, a quarentena se tornou um momento até bastante produtivo: “aquelas coisas que sempre dizemos não ter tempo para fazer, desta vez não havia desculpa, o tempo estava todinho ali; colocar leitura em dia, estudar coisas novas, aprender a cozinhar, melhorar a organização. Comprar pela internet passou a ser divertido! Para nós, o ‘novo normal’ será diferente do que entendíamos por normal, mas estamos retomando as saídas aos poucos e tomando todos os cuidados necessários”.

Michelle Garcia (Saint Martin) apontou que ficar sem encontrar, sem abraçar quem sempre fez parte da sua vida foi o maior desafio da quarentena: “já são quatro meses sem contato com os meus pais e a saudade só aumenta. Sinto que ainda não está na hora de vê-los pessoalmente, mesmo com as medidas de relaxamento. Voltei a trabalhar recentemente, mantendo o protocolo de distanciamento e higiene, as crianças já estão andando de bicicleta e skate nos parques, mas estão morrendo de saudades de jogar bola com os amigos. Aos poucos vamos nos reeducando para viver essa nova realidade, enquanto isso, as telas vão encurtando a distância e trazendo soluções para este momento tão difícil”.

Luana Paiva (Saint Martin) esclareceu que nos primeiros meses foi tudo muito novo e estranho: “não sabíamos direito o que estava acontecendo e o que estava por vir. Como sou da área da saúde, não pude ficar totalmente reclusa em casa. Sempre saía pra atender alguma emergência. Com muito receio, mas com todas as precauções possíveis e sempre lembrando do meu juramento. Há um 1 mês que eu e minha família começamos a flexibilizar um pouco mais. Fazemos exercício ao ar livre, passeamos com o nosso filho de 2 anos na tentativa de minimizar as consequências no aprendizado/convívio social dele, continuo os meus atendimentos em domicílio e meu marido segue em home office. Temos em mente que esse vírus não tem data para ir embora e que precisamos seguir em frente dentro do possível. Com todo cuidado, higiene e esperança que uma hora vai passar. Flexibilizando, mas sem exageros”.

Renata Corrêa (Gauguin) ressaltou que o que a salvou na quarentena foi manter a atividade física. “Fiz rotina de exercícios, mesmo em casa. Agora, com as últimas fases de flexibilização, temos a oportunidade de voltar com todo cuidado para as nossas quadras e para as nossas atividades esportivas ao ar livre”, disse.

Ana Carolina Zuim Rabelo (Evidence) ressaltou que viver o home office na quarentena foi uma experiência extremamente desafiadora: “não apenas pelo fato de ter que administrar toda a rotina alterada em função das medidas de distanciamento, como escolas fechadas, sem ajuda das minhas colaboradoras etc., mas também pelas questões emocionais que envolvem um momento tão delicado como este. Foi extremamente desafiador! Mas ver as medidas sendo flexibilizadas traz sim uma sensação de que tudo está voltando ao ‘novo normal’! Mas será fundamental, para o sucesso de tudo isso, que cada um de nós encare a responsabilidade enquanto cidadão! Respeite as orientações de uso de máscaras, álcool em gel e distância mínima! Acredito que esse será nosso cotidiano por um bom tempo!”.


12 • M E I O AMBIENTE

As estações do ano alteram mais que a temperatura, também transformam profundamente a natureza. Aqui, na Península, são perceptíveis as mudanças na vegetação e, principalmente, nas grandes árvores. No outono, as folhas amarelaram e começaram a cair e, agora, no inverno há árvores sem nenhuma folha, apenas galhos secos.


14 • M E I O AMBIENTE

D

iariamente, a equipe de manutenção retira uma quantidade imensa de folhas e algumas flores dos gramados do jardim. Trabalho permanente para que os gramados e ciclovias permaneçam liberados. Mas há quem ame essa cor do inverno, da folha amarela, do tapete que cobre o chão. Essa queda é um reflexo natural, onde as plantas estão se preparando para a virada da estação. Neste momento, as árvores armazenam energia para desabrochar novamente na primavera.

Áreas interditadas A Associação interditou faixas dos gramados do Green Parque e do Lagoon porque o gramado está muito danificado. Esses espaços são utilizados diariamente pela turma da atividade física. Os praticantes fazem os seus exercícios sempre no mesmo lugar. Resultado, gramado queimado, sem vida e careca. Vale lembrar que esses não são os lugares apropriados para a prática de exercícios já que estragam o patrimônio. Além disso, há comercialização de aulas, tanto para crianças quanto para adultos na área comum, o que não é permitido. É vital ficar atento a quem se está contratando. É habilitado para a prática? É credenciado ao CREF (Conselho Regional de Educação Física)? O próprio conselho oferece essa resposta. No site (https://cref1.org.br/ fiscalizacao) tem todas as orientações para a pesquisa. As áreas ficarão fechadas até que os gramados sejam recuperados pela equipe de jardinagem. A ASSAPE precisa da sua colaboração para manter a Península em ordem, conforme o projeto adquirido por cada morador. Ajude a manter o bairro com a excelência de qualidade que você conhece. Ajude a preservar o que é seu.

nte o inverno, em a folhagem dura rd pe s re vo ár as “Algum rda de calor e de folhas, menor a pe pois quanto menos tas que poss frequente em plan ai m é so es oc pr se água. Es mento é a perda da es. Outro comporta suem folhas maior rofila (subsnsformação da clo tra da ão nç fu em o coloraçã nitrogênio. As plan folhas verdes) em tro ni tância que deixa as de amento so para o armazen es oc pr se es m iza tas real brotação. rante o período de du o ad er lib ja se e gênio para qu planta, como z alguns eventos na du in l ta ge ve io ôn s O horm folha são pigmento fila. O que fica na erav o a redução da cloro coloraçã xantofilas, que dão as e s no te ro ca os como m.” antes de elas caíre melhada às folhas Fonte Samae


16 • M E I O AMBIENTE

3

1 Um outro olhar

Fauna No inverno, a fauna também está diferente. Várias espécies colorem a paisagem. Entre elas: garça-branca-grande, biguás, fragatas, outras espécies mais raras, gaivotão, garça-azul, marreca-toucinho, colhereiro e martim-pescador, além de trinta-réis.

M E I O • 17 AMBIENTE

Quando falamos em estações do ano na abordagem do desenvolvimento humano, muitos autores comparam o crescimento às estações do ano.

2

6

A nossa fotógrafa flagrou algumas dessas espécies no Complexo Lagunar. 1 Garça-branca-grande. 2 Biguá. 3 Garça-azul. 4 Gaivotão. 5 Colhereiro. 6 Biguá e colhereiro.

4

7 Garça-moura.

5 7 a tenha sempre “Que nossa alm avera, a leveza da prim o a força do verã de do outono, e a profundida inverno.” a sabedoria do os m ar nç ca al para Carlos Vilhena


18 • A N I V E R SÁRIO

A N I V E R - • 19 SÁRIO

11 ANOS com você!

Tania Montanari (Atmosfera) mora na Península há 12 anos e admite que sua escolha em morar aqui se deu pela área verde, ambiente familiar e segurança do condomínio. Sobre a Revista, ela confessou: “adoro receber e ler a Revista Península, pois através dela conheço e prestígio empresas e estabelecimentos perto da minha casa com maior conforto e praticidade, além de saber dos eventos e das benfeitorias feitas nos espaços comuns”.

Há 10 anos vivendo na Península, Andréa Barros (Saint Barth) guarda as revistas que, para ela, foram especiais. “Tenho várias edições guardadas com todo carinho. Tem meu filho mais novo bebê brincando no parque, meu cachorro, nossos torneios de tênis. É um grande presente ter nosso pedaço de paraíso tão bem retratado”, informou.

Na foto: Joana Benito Oliveira (Saint Barth), com a sobrinha Bella (1 ano e 5 meses). Joana, que mora desde 2012 na Península, fez elogios à Revista. “As edições são ótimas e atualizadas, sempre trazendo novidades e curiosidades sobre a natureza, os moradores e as melhorias da Península. Com a Revista, estamos sempre por dentro de tudo o que acontece neste pedacinho de paraíso”, disse.

Patricia Fernandes (Green Bay) afirmou que gosta muito de ler a Revista Península: “nela encontramos informações importantes sobre o cotidiano do nosso condomínio, além de notícias e registros dos eventos festivos e esportivos”.

Miryam Pelosi (Bernini) mora na Península desde julho de 2005 e assistiu a Península se formar. “No início, era fácil conhecer o vizinho. Encontrávamos os mesmos rostos nos parques e nas festas da Associação. Então, as ruas de terra foram pavimentadas, mais prédios se ergueram, ganhamos um pequeno mall e muita gente veio para cá. A Revista chegou na hora certa. Mesmo com a explosão de moradores, nos manteve conectados e com espírito de comunidade”, explicou.


20 • S E G U RANÇA

S E G U - • 21 RANÇA

31º BPM: Bodas de Prata

O

Área de Atuação: o batalhão patrulha Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes, Grumari, Vargem Grande, Vargem Pequena, Itanhangá, Joá, Camorim e Barra de Guaratiba. 1º semestre de 2020:

31º Batalhão da Polícia Militar, responsável pela segurança da região, completou 25 anos. Inicialmente era denominado como 7ª CIA Independente de Polícia Militar

e passou a ser nomeado como 31º BPM em 2002. Subordinado ao 2º Comando de Policiamento de Área (2º CPA), o 31º BPM ficou como 3ª companhia do 18º BPM. Com o tempo,

a população da Barra da Tijuca aumentou e o Governo estadual criou, pelo Decreto nº 21.547, de 7 de julho de 1995, assinado pelo Governador do Estado do Rio de Janeiro, a 7ª CIA.

O 1º SERVIÇO DE

VACINAÇÃO

EM DOMICÍLIO

DO BRASIL (21) 2495-1020

(21) 99905-0840

SEGUNDA À SÁBADO | 08H ÀS 18H

SEGURANÇA E TECNOLOGIA GERANDO CONFIABILIDADE

15.138 presos 3.430 armas apreendidas 4.200 toneladas de drogas apreendidas 153 fuzis apreendidos


22 • C I D A D A NIA

A R Q U I V O • 23

FELIZ DIA dos Pais

O PET é seu

A

questão do recolhimento dos dejetos dos animais de estimação continua em pauta. Basta circular pelas áreas comuns para encontrar fezes de cachorro largadas no gramado. Um problema que afeta toda comunidade. A ASSAPE disponibiliza sacos plásticos, estrategicamente distribuídos, para os donos de cachorros. Além da questão

higiênica e de saúde pública, é infração não recolher as fezes dos animais. A lei prevê multa de R$ 98,00. Em um país onde a população de animais de estimação é imensa, o cuidado precisa ser redobrado. Segundo o IBGE, a população de cachorros em domicílios brasileiros supera em

N

ada mais importante que a família. Nada mais motivador que o exemplo que constrói valores e forma gente de bem. Nada mais importante que o amor como mestre na vida. E nada mais belo do que ver pais e filhos caminhando juntos e construindo laços eternos. O Dia dos Pais é mais uma data dentro do calendário, mas é também momento de celebrar. E sempre

mais de duas vezes a de gatos. Há hoje 52,2 milhões de cães e 22,1 milhões de gatos no Brasil. A média nacional de cachorros é de 1,8 por domicílio.

celebração. Apesar da flexibilização, a aglomeração ainda é um risco para todos. E para desejar um feliz dia para todos os pais da Península, um pouco da memória das últimas comemorações.

celebramos aqui, na Península, caminhadas, pedaladas, enfim, encontro de famílias. Mas é por amor a toda comunidade que este ano não teremos essa

2015

2016

2015

2018

2017

2019

2019


Clube benefĂ­cios

RICHET - vai chegar


Luciano Aragão

ANUNCIE AQUI! 3471-6799


VOCÊ CONHECE A ÁREA EXTERNA DO ESPAÇO NOOR? CONFORTÁVEL E AREJADO PARA SUA COMODIDADE. AQUI TODOS OS CUIDADOS FORAM TOMADOS PARA RECEBER VOCÊ.

HORÁRIO ESPECIAL DE FUNCIONAMENTO Segunda à Sábado de 12h às 20h Península Open Mall - 3°andar, Lojas 301 a 303 Tel.: (21) 2408 4282 / 2408 4296 | Cel. e WhatsApp: (21) 99807 5176 CROCODILLOS

COMUNICAÇÃO

Profile for Assape Peninsula

Julho de 2020  

Julho de 2020  

Profile for assape
Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded