Page 1

16

Medicina

Sênior - Jornal da Terceira Idade

Outubro de 2010

Alzheimer: o que é essa doença

Disfunção cerebral que leva à deterioração _ Os sintomas da doença descoberta em 1906 pelo neurologista alemão Dr. Alois Alzheimer

A

lzheimer é um tipo de disfunção cerebral que leva à deterioração intelectual. É uma doença degenerativa que, até agora, não se conhece a sua cura. Atinge geralmente pessoas com mais de 65 anos. Provoca a incapacidade de pensar, memorizar, raciocinar. Afeta as áreas da linguagem e provoca alterações de comportamento. Relativamente recente, o Mal de Alzheimer foi descoberto e pesquisado pelo neurologista alemão, Dr. Alois Alzheimer, que em 1906 apresentou ao mundo o primeiro estudo sobre o córtex cerebral que hoje leva seu nome. Nascido em 1864, o neurologista faleceu em 1915, vítima de uma grave infecção cardíaca. Os pacientes de Alzheimer sofrem a doença de forma singular, cada um apresentando características e sintomas específicos, mas existem pontos em comum. O primeiro sintoma é a perda de memória recente: esquecem os fatos recém-ocorridos. Outros têm esquecimento momentâneo, repetem frases, desconhecem as pessoas. E há, também, aqueles que ficam agressivos e podem entrar em depressão. Muitas pessoas, preocupadas

com essa doença, costumam perguntar quais os meios de reconhecer a possibilidade de vir a contrair a doença e o jeito de reverter o quadro. Explicam os médicos: ainda não é possível prever, e nem há jeito de reverter. Por isso o tratamento destinase a controlar os sintomas e proteger a pessoa doente dos efeitos produzidos pela deterioração trazida pela sua condição. Alguns medicamentos específicos podem retardar a progressão da doença, outros podem ajudar a minimizar a frequência e a gravidade dos distúrbios de humor e de comportamento. Nada mais que isto. Num estágio intermediário, com o progresso da doença, os problemas se tornam mais evidentes e restritivos. A pessoa tem dificuldade com as atividades diárias, esquece rapidamente fatos recentes e nomes de pessoas. Tem maior dificuldade em administrar a casa e precisa da assistência até na higiene pessoal. Há problemas na comunicação verbal. Em alguns casos o paciente anda sem parar e tem alteração de humor e de comportamento como agitação e agressividade. Embora sejam menos comuns, há casos de delírios (acreditar que está sendo roubado, que é traído pelo par-

Jornal da 3ª Idade

Sênior - Jornal da Terceira Idade - Ano 1 - Número 12 - Santa Catarina - Outubro de 2010

3ª Idade elege sua rainha

Rainha da 3ª Idade de Balneário Camboriú

Pele jovem com o uso de Colágeno Página 12

Alzheimer é uma doença degenerativa que atinge geralmente pessoas com mais de 65 anos de idade ceiro), desinibição (como despir-se em público, por exemplo) No estágio avançado a dependência torna-se mais severa, os distúrbios de memória são mais acentuados e o aspecto físico da doença se torna mais aparente. O portador de Alzheimer pode apresentar dificuldades para alimentar-se sozinho, não reconhecer mais os familiares, ami-

Alzheimer: O que é essa doença

Fonte: Setor de Pesquisas do “Correio Brasiliense” e reportagem local.

Livraria promove Cultura

É preciso ficar alerta para os sintomas dessa doença silenciosa e imprevista

A

brancas, dos 20 aos 40 anos. A média é de duas mulheres acometidas para cada homem. Os sintomas da doença são a perda súbita da visão, visão dupla ou turva; dormência ou falta de força em um dos lados do corpo; desequilíbrio ao caminhar; formigamento do peito para baixo; fadiga intensa e fala enrolada. O diagnóstico: os sintomas relatados pelos pacientes se confundem com doenças como labirintite e acidente vascular cerebral e problemas ortopédicos, tanto que, segundo dados oficiais, 50 por cento dos casos encaminhados aos consultórios com suspeita de esclerose múltipla não têm a doença. Fica caracterizado o surto de esclerose múltipla quando o sintoma

gos e os objetos do dia a dia. Também há dificuldade para entender os fatos comuns da família. O paciente precisa de ajuda até para andar. A agressividade e a agitação tornam-se mais frequentes.

Esclerose múltipla esclerose é uma demência como o mal de Alzheimer e os seus sintomas são estudados há bastante tempo. Já a esclerose múltipla afeta o sistema nervoso central, provocando distúrbios com sintomas como dormência em partes do corpo, problemas de visão e de coodernação motora. Embora conhecida há mais de um século, só começou a ser diagnosticada com precisão no Brasil, depois do advento dos exames como ressonância magnética, há 25 anos. É comum médicos e pacientes não identificarem a doença. Isto faz com que o diagnóstico seja compleEsclerose múltipla é um xo e, muitas vezes, demasiadamente mal do século lento. A esclerose múltipla é uma doen- ção lenta e potencialmente incapaciça silenciosa, imprevisível, de evolu- tante. Ataca principalmente mulheres

Sênior

persiste por mais de 24 horas. Só é possível, porém, ter 100% de certeza da doença depois de mais de um ano convivendo com os surtos. Tudo começa com a suspeita do médico e do paciente. O tratamento é feito por meio de medicamentos injetáveis capazes de diminuir o surto com sucesso em boa parte dos casos. Esses medicamentos são os imunomoduladores que aumentam a resposta orgânica contra alguns microorganismos, reduzindo em 35% o risco de novos surtos e são fornecidos gratuitamente pelo SUS. Está para ser lançado um novo tipo de injeção que pode diminuir esse risco em 65%. Há ainda pacientes sendo testados no mundo inteiro com um remédio que pode reduzir em 85% a chance de crises.

Página 16

Página 4

Velhice Disputada

Página 8

Perfil

Franciele Caleffi Página 13

Lúcia Maria Mousquer é a nova Rainha da 3ª Idade de Balneário Camboriú. Habitual

vencedora nas passarelas de moda e de beleza, a atual soberana ostenta ainda o título de Rainha

As eleições de 3 de outubro em Santa Catarina, como se sabe, deu vitória no primeiro turno ao Senador Raimundo Colombo. O pleito, pelo espírito de liberdade e de respeito – mérito creditado a todos os concorrentes – dignificou a democracia brasileira e de nosso estado, como um exemplo de civilidade a ser

preservado. No aspecto da prática política Santa Catarina é um estado privilegiado. Todos os postulantes ao governo estadual revestem as condições de dignidade, preparo e honradez que a titularidade do alto posto requer.

A festa de escolha da Rainha da 3ª Idade teve lugar nos salões da Casa da Sogra, (anexo às instalações do Núcleo de Atendimento ao Idoso, no Bairro dos Municípios, em Balneário Camboriú), com a presença de numeroso e elegante público. Entre as autoridades que se fizeram presentes contam-se o prefeito municipal acompanhado da Primeira Dama, o Secretário de Desenvolvimento e Inclusão Social e o Predo Carnaval de 2009, sidente do Conselho e também no mesmo Municipal do Idoso. ano, foi eleita uma das Princesas da 3ª Idade. Leia mais na página 3

Santa Catarina muda de mão: é a vez de Raimundo Colombo

Leia mais na página 3


2

Sênior - Jornal da Terceira Idade

Sênior Jornal da 3ª Idade

Q

Viver e Conviver

uando se discute na socieda- car idéias, dar palpites, competir nos de brasileira a necessidade jogos de bocha ou no carteado. Mas de prestar assistência aos também é participar de atividades e idosos, pensa-se logo nas pessoas eventos sociais ou cívicos. Obrou bem o poder público muvelhas e desvalidas que necessitam de auxílio para morar e se alimentar. nicipal - o Conselho do Idoso à frenEntre a população te - ao programar eventos em que idosa há, como nos Viver demais segmentos, a presença da 3ª é conviver. idade se faz maros que realmente cante e indispensão carentes ao exSem sável. tremo. convívio a vida O Concurso A grande e generalizada cada Rainha da 3ª não é vida. Idade com seu rência, porém, de que padecem os grande baile é idosos não é de meios ou de recursos um paradigma de convívio social de materiais (em muitos lares é a apo- que os idosos necessitam. Eles aí não são platéia, são protasentadoria do velho que mantém a gonista do evento. família). O que os velhos mais desejam e Também os atos cívicos que innecessitam é de inclusão social. Só cluem a participação dos idosos são quem vive a experiência de longe- exemplos benfazejos que dão as auvidade pode aquilatar o quanto pesa toridades no afã de promover a convivência social da turma da 3ª idaessa realidade. A convivência que o idoso recla- de. Viver é conviver. Sem convívio a ma não é só a da família. É de pessoas de fora, com as quais possa tro- vida não é vida.

Variedades Novo livro de João Kleis

Colaboram neste número: Dr. Ulisses Coelho, Dra. Tatiana Loddo, Prof. José Ricardo, Cíntia Milene Comelli, Luis Silveira da Costa, Fernanda Teodoro, Marco Votto. • Nem todas as ideias aqui expostas representam o pensamento de Sênior. Expor ideias divergentes é a base do diálogo democrático. Portanto, se não assumirmos a responsabilidade pelas ideias, assumimos a total responsabilidade pela oportunidade que aqui damos à sua divulgação. Uma publicação de: Assal & Sverzut Ltda.

Avenida do Estado, 1771 – salas 8 e 9 88331-150 Balneário Camboriú – SC CNPJ: 09.236.891/0001-54 http:\\www.jornalsenior.com.br - E-Mail: redacao@jornalsenior.com.br Fone: 47 3361-3522

Sênior

Luzes Leda Mrowinski

E

J

ção de Balneário Camboriú neste quase meio século de sua história. Trata-se de um trabalho abrangente que faz um retrato da cidade a partir do seu povo, da sua gente vale conferir.

Planos de saúde sem reajuste

A

Justiça Federal em Minas Gerais determinou que a Agência Nacional de Saúde Suplementar mude todas as suas resoluções para que os idosos não sofram reajustes nas tarifas de planos de saúde. O juiz, titular da 20ª Vara Federal de Belo Horizonte, baseou-se no Estatuto do Idoso, que proíbe a variação de valor por faixa etária nos contra-

Chinoca do meu Rio Grande Pedaço de campo em flor! Tu tens no rosto o esplendor Estonteante da alvorada! Teu corpo de cor bronzeada Da cor da cuia mateira É a sinfonia campeira Na orquestra da madrugada.

Luzes grandes, luzes pequenas, Luzes de carros a passar, Como em ardes amenas Eu vi o sonho grassar.

Acabaram os orelhões?

á está circulando a última edição da revista Atlântico. Além de matérias abordando os mais diversos temas, este número traz em artigo do jornalista Pedro Paulo sobre a evolu-

Dorival Azambuja Arregui

Vejo luzes, luzernas e luzinhas Que tentam imitar o sol... Luz branca ou amarelinha Um ponto, uma guia, um farol.

m que pese a disseminação do uso do celular, os telefones públicos não perderam a sua utilidade. As camadas populares, que são as maiores usuárias desse serviço, ressentem-se da diminuição e, até mesmo, da retirada de funcionamento dos telefones públicos. O fenômeno parcial atinge grandes e pequenas cidades em todo o país. Se confirmada a tendência de eliminação desse serviço em favor do maior uso de telefone celular, será consumada mais uma agressão aos interesses e aos direitos da população, notadamente das camadas menos favorecidas.

tos dos clientes com mais de 60 anos. A medida tomada pela Justiça Federal foi recebida com júbilo pela coletividade de idosos que tem seguro saúde e pelas entidades que os congregam em seu seio e desenvolvem atividades em prol dos direitos do idoso. Fez-se justiça aos idosos que contratam planos de saúde para atender suas necessidades.

Visite nosso site: www.jornalsenior.com.br

15

Chinoca

Na noite escura da minha cidade Vejo um mundo de luzes coloridas Que iludem, tal como a falsidade No seio ambíguo de muitas vidas.

Atlântico: mais uma edição

(DRT/RS 1655)

Ismail Ali El Assal Wellington José Sverzut

Prosa & Verso

J

Diretores:

Sênior - Jornal da Terceira Idade

Outubro de 2010

á se encontra nas livrarias o novo trabalho literário de João Kleis, “Momentos Imprevistos”. Trata-se de uma coletânea de contos e crônicas do consagrado escritor catarinense. João Kleis integra a Academia de Letras de Balneário Camboriú e é um dos expoentes da cultura local, com vasta contribuição para as letras e para as artes em nome da região. O gênero literário de João Kleis privilegia o conto. Ele serve-se dessa modalidade literária para retratar com maestria as pequenas grandes coisas da vida.

Sênior - Jornal da 3ª Idade Baltazar Prates

Outubro de 2010

Teus olhos são um poema No compêndio das coxilhas Onde os poetas farroupilhas Em tempos que longe vão Beberam a inspiração Sorvendo trago por trago As belezas deste pago E as glórias deste rincão.

Luz da lua vagante e solitária Luz da rua, luz do prédio... Luz, lembrança da história Do meu amor sem remédio. Leda Mrowinski, autora deste poema, integra a Academia de Letras de Balneário Camboriú e é figura de destaque nas letras catarinenses. Tem vários livros publicados, entre os quais “Mercador de Versos” no qual se encontra inserto “Luzes”. O livro “Marcador de Versos” já está na sua 8ª edição. Outras obras, como “Traços D’ Alma” (8 edições), “Emoções” (5ª edição) e “Seresteiro de Rimas” (2ª edição) representam um apreciável acervo literário de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul, terra pela qual a autora tem grande apreço, tendo residido por um largo período na cidade de Ijuí, antes de fixar-se em Balneário Camboriú.

Culinária

Filé mignon ao molho de mostarda

A

receita deste número é de um dos pratos preferidos do empresário da Gastronomia Valdemar Deotti, sócio do Restaurante Sapore Speciale. O Chef Leudriane Ulian, elaborou de forma sistematizada, a listagem dos ingredientes e o modo de preparo do prato. Ingredientes 600 g de filé mignon 5 colheres (sopa) cebola picada 1 xícara (chá) leite desnatado 2 colheres (sopa) rasas de farinha de trigo 1 colher (sopa) cheia de mostarda (amarela) Sal, alho e cheiro verde a gosto Modo de preparo Fatie em pedaços altos o filé mignon e tempere com sal. Grelhe-os em uma frigideira ou chapa untada com margarina light. Reserve. Em uma panela, refogue a cebola e o alho. Dissolva

Tua boca é um monumento De beleza e formosura Teus lábios têm a doçura De um esquisito licor... Néctar macabro do amor Com gostito de pitanga Que a gente lava na sanga Prá que tenha mais sabor. Chinoca do meu Rio Grande, Orgulho deste rincão, Se é que existe a perfeição E a beleza sem tapeio, Eu te agarro sem receio E na voz de upa-e-upa Te carrego na garupa E paro qualquer “rodeio”!

.

Filé mignon ao molho de mostarda a farinha de trigo no leite (frio) e junte à panela. Ferva até engrossar. Acrescente a mostarda e tempere com sal e cheiro-verde.

Deixe ferver por mais 10 minutos e cubra os filés. Esta receita tem apenas 221 calorias e rende 10 porções.

Dorival Azambuja Arregui, autor deste poema, é gaúcho de Uruguaiana. Morreu ainda jovem, aos 48 anos. Entre o seu berço e o seu túmulo produziu precioso acervo poético que enriquece o patrimônio literário do nativismo gaúcho.


14

Sênior - Jornal da Terceira Idade

Outubro de 2010

Crônica Renascendo sempre A. Ribeiro

N

uma tarde de março, já com o verão se despedindo, tempo nublado, ventinho gostoso, voltava eu para casa, quando, de repente, a uns 3 metros à minha frente formou-se um redemoinho arrebatando dezenas de folhas secas que se juntaram num grupo buliçoso pela rua...réééc....réééc... mais ou menos um ruído assim. Parei para admirar e “estudar”, pensei: “Quero ver se têm a ousadia de passar por cima dos meus pés”, e elas, correndo em minha direção, então veio-me à cabeça que pareciam filhos pequenos e travessos vindo ao encontro da mãe que chegava do trabalho... Não, não era isso que queriam “me dizer”. Elas pararam a um palmo da minha sandália plataforma e ali ficaram respeitosamente. Então “ouvi”: - “Lembras que

já cobrimos grande parte daquela Sete Copas logo ali e que tanto admiravas? Pois agora vimos nos despedir de ti: nós vamos embora, mas não fique triste, porque no tempo certo, quando a natureza explodir em renascimento, outras belas folhas virão cobrir os galhos da “tua” arvore. Aquilo me emocionou, pareceu uma mensagem direta: Por mais que aparentemos velhice, “folhas secas, galhos curvados”, tenhamos a certeza que dentro de nós existe o viço, o sumo que nunca morre (deixe o “redemoinho” soprar as cinzas do seu coração e sinta a labareda que levanta...”), pois somos renovados a cada instante. Basta estarmos atentos, participativos, confiantes, alongando o olhar em nossa mente; a cada novo dia um objetivo,

por menor que lhe pareça. Outono... Deus pintando os finais de tarde, principalmente após uma chuva, com os mais belos matizes que pintor algum conseguiu

As mudanças já estão vigorando desde o mês de junho

J

nos planos de saúde estabelecidas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar implicarão em reajuste das mensalidades a partir de 2010. Os serviços atingem todos os planos firmados a partir de 2 de janeiro de 1999. Aos demais, fica valendo o contrato original. São 54 novos itens para o segmento médico-hospitalar e 16 para odontolo-

gia. Os novos itens abrangem, entre outros, os seguintes procedimentos: cobertura obrigatória de transplante de medula óssea por parentes ou banco de medula, o exame para identificação de câncer de pulmão, diagnóstico por vídeo do tórax, implantes de marcapasso, bem como a colocação de coroa e bloco odontológicos.

www.jornalsenior.com.br

Sênior - Jornal da Terceira Idade

Destaque 3ª Idade elege sua rainha

volvimento e Inclusão Social e o Presidente do Conselho Municipal do Idoso. A escolha da nova Rainha da 3ª Idade recaiu no nome de Lúcia Maria Mousquer, elegeu, também, as princesas da 3ª Idade, Sras. Shirley Quadros e Jacira Gonçalves.

do da terra! Daí, para grande vibração minha, ela foi só crescendo e tomando corpo. Precisei trocá-la para um vaso maior, ela ficou muito “sentida”, mas recuperou-se.

a cada manhã surgia mais uma folhinha... e ela foi subindo, alcançando o limite do teto, as folhas já estavam se dobrando,parecendo “sofrerem”. Foi aí que me obriguei a submetêla a uma “cirurgia de alto risco”... mas... o meu espaço aqui também está ficando apertado, então contarei o resto em uma outra oportunidade. Ela está bem, não se preocupem, ah... esqueci de dizer, o nome dela é Vitória! Moral da história: Sempre haverá em nós a parte viçosa, verdinha, “Aprendi com as primaveras a me deixar cortar e voltar desde que “reguemos” com nutrientes da fé, sempre inteira”. da esperança e alegria mesclar em uma tela. paciência, quase todos Também tive de amar- de viver que a “nossa Tenho o privilégio os dias, o calorzinho rá-la suavemente a algo natureza” agradecerá. de assistir de graça a do secador aquecia a que lhe desse maior Permitam-me conesse espetáculo desde terra. Passaram-se os sustentação, um pedaço cluir com essa “pérola” a minha sacada, onde, dias, até que numa bela de trilho de cortina deu de Cecília Meireles: por sinal, estou culti- manhã vi aquela “coi- certinho até o teto. - “Aprendi com as privando uma Sete Copas sinha” verde, viva, um Acho que lá den- maveras a me deixar num vaso! Lembro-me minúsculo talinho com tro da terra havia “fes- cortar e voltar sempre que foi há uns 3 anos uma folha rebentan- ta” toda noite, porque inteira!”

Legislação Novas regras para os planos de saúde á estão em vigor desde o mês de junho as novas regras para os planos de saúde. O contingente de brasileiros assistidos por planos de saúde atingirá 44 milhões de pessoas ao incluir 70 novos procedimentos na cobertura básica dos planos e ampliar o limite de consultas em algumas especialidades. As mudanças

que coloquei as 3 sementes na terra. Eram dias frios, imaginei que além da umidade precisariam de calor para germinar... Prontamente busquei o secador de cabelos e com toda a

Outubro de 2010

3ª Idade Feliz Quem é a Rainha

Lucia Maria Mousquer Rainha da 3ª Idade de 2010

A

festa de escolha da Rainha da 3ª Idade teve lugar nos salões da Casa da Sogra, (anexo às instalações do Núcleo de Atendimento ao Idoso), com a presença de numeroso e elegante público. Entre as autoridades que se fizeram presentes contam-se o prefeito municipal acompanhado da Primeira Dama, o Secretário de Desen-

Bonita, muito elegante e com um charme para dar e vender, Lúcia Teresa Mousquer, uma gaúcha de Santo Ângelo, que adotou Santa Catarina e Balneário Camboriú para viver, conquistou o Cetro de Rainha da Terceira Idade. Apreciadora do belo, Lúcia Teresa estudou, fez curso e tornou-se estilista de moda, atividade que desempenha com afinco profissional e com o prazer de quem faz o que gosta. Adora dedicar-se à criação, fazer coisas novas no campo da moda. Lúcia Teresa gosta de beleza e de alegria. Mas gosta mesmo é da vida, de viver e, sobretudo, de conviver.

3

Eleições 2010 Santa Catarina muda de mão: é a vez de Colombo

O

pleito, pelo espírito de liberdade e de respeito – mérito creditado a todos os concorrentes – dignificou a democracia brasileira, como um exemplo de civilidade a ser preservado. No aspecto da prática política Santa Catarina é um estado privilegiado. Todos os postulantes ao governo estadual revestem as condições de dignidade, preparo e honradez que a titularidade do alto posto requer. O governador eleito não é um estreante na política nem na administração. É senador da República, depois de ter sido por três mandatos prefeito de Lages, um dos municípios mais importantes do estado. Nessas bem sucedidas passagens pela administração municipal deixou a marca de sua liderança e da sua capacidade de gerir a coisa pública com proficiência e sabedoria.

Raimundo Colombo Governador eleito do Estado de Santa Catarina Eleições 2010

tarinense de Lages, nascido em 1955, revelou sua capacidade de liderança aos 18 anos, como ativista do movimento católico “Encontro de Jovens”. Depois de três mandatos como prefeito de Lages, elegeu-se senador da República, em 2006, com consagraO perfil de Colombo dora votação. Agora governaRaimundo Colombo é ca- rá Santa Catarina.


4

Movimento Cultural

Sênior - Jornal da Terceira Idade

Maturidade Saudável

Outubro de 2010

Livraria promove cultura Alimentação na 3ª Idade Sessões de autógrafos, cursos e palestras são Depois dos 60 anos devemos ficar atentos realizados no recinto da Livraria Nobel para a qualidade e a quantidade dos alimentos que ingerimos O presidente da Livraria No- no campo cultural,

A

bel, localizada em ponto privilegiado de Balneário Camboriú, tem marcado presença junto à comunidade intelectual da cidade pelo empenho em promover eventos culturais. O recinto da livraria tem servido para a realização de sessões de autógrafos de escritores locais bem como para outras promoções culturais. A Academia de Letras de Balneário Camboriú tem acompanhado o desempenho da Livraria Nobel

notavelmente na área da literatura. O acadêmico Isaque de Borba Correa, presidente da Academia de Letras de Balneário Camboriú, fez uma visita de cortesia e reconhecimento ao estabelecimento livreiro. Na oportunidade, foi recebido pelos proprietários da casa, Adriano Lopes dos Santos e Carla Nascimento, com os quais estabeleceu uma programação cultural envolvendo o estabelecimento livreiro e a entidade literária.

Academia teve oportunidade de conversar com frequentadores da livraria. Na oportunidade o acadêmico Isaque de Borba Correa cumprimentou a profa. Terezinha Frizzo, que dirige importante curso de língua e cultura italianas. A profa. Terezinha Fizzo conduziu palestra sobre a Itália, estabelecendo agradável dialogo com os participantes. O presidente da Academia de Letras parabenizou a professora Frizzo pela iniciativa.

Durante a visita do acadêmico Isaque de Borba Correa , presidente da Acadaemia de Letras, entre os proprietários da Livraria Nobel, Adriano Lopes dos Santos e Carla Nascimento

O

organismo humano pode ser comparado a uma máquina que utiliza a energia do alimento para o seu funcionamento. Neste processo libera calor que é controlado para a manutenção da temperatura do corpo sempre em níveis regulares. Ao contrário de outras máquinas, nosso organismo está continuamente destruindo (catabolismo) e construindo (anabolismo) os seus elementos. Alguns alimentos são vitais, pois participam da composição dos nutrientes fundamentais para o funcionamento da máquina. Muitos trabalhos científicos relacionam diretamente o aporte calórico com o processo de envelhecimento. Experimentos com animais de laboratório mostram que a restrição alimentar favorece a longevidade. Isto significa que devemos nos preocupar com a qualidade e a quantidade de alimentos que ingerimos. O alimento é fundamental para a manutenção de todos os nossos processos vitais. É através dele que obtemos a energia necessária para a manutenção desses processos. Uma dieta adequada é aquela que assegura a ingestão equilibrada de açúcares, gorduras, proteínas, vi-

taminas e sais minerais, além de água. Uma dieta inadequada está relacionada a inúmeras doenças, destacando-se a arteriosclerose, a hipertensão arterial, o câncer e a calculose renal(pedra nos rins). A dieta adequada é aquela que contém leite ou seus derivados, carnes (de vaca, de porco, de carneiro, de coelho, de aves ou de peixes), frutas, vegetais, cereais e pães. A absorção dos alimentos pelo trato digestivo recebe a influência de diversos fatores como, por exemplo, a utilização de determinados medicamentos, ingestão regular de bebida alcoólica e estado depressivo. A utilização prolongada de antibióticos produz alterações em nossa flora intestinal, o que pode afetar a absorção de determinadas vitaminas. No alcoolismo frequentemente ocorrem avitaminoses e o estado psíquico pode produzir importantes alterações na absorção dos alimentos. A quantidade de alimento necessário depende de fatores como o sexo, o peso, a atividade física e evidentemente a idade. Uma pessoa com 70 quilos e com mais de 50 anos, deve receber um mínimo de 1200 quilocalorias por dia, menos do que um adulto jovem de mesmo peso que gasta

em média 2500 a 3000 quilocalorias por dia. É claro que esses valores variam de acordo com o tipo de atividade física de cada um, mas na terceira idade o gasto calórico tende a diminuir. O idoso sadio que está se alimentando corretamente, não tem necessidade de suplementação alimentar com medicamentos à base de vitaminas. Por outro lado, uma dieta incorreta pode ocasionar riscos à saúde. O idoso bebe menos água, o que pode facilitar uma série de situações patológicas, como a desidratação e o aumento da concentração de medicamentos no sangue. Deve ser sempre observada uma ingestão razoável de líquidos, em torno de 2 litros por dia numa pessoa com 70 quilos. É claro que em certas situações patológicas deve haver restrição hídrica, como na insuficiência cardíaca, nas doenças hepáticas etc. A utilização crônica de diuréticos, por exemplo, pode levar à diminuição do potássio com sérias repercussões sobre a saúde, inclusive levando à depressão. Na terceira idade há situações em que pode ocorrer diminuição de ingestão de alimentos, como nas doenças que levam a perda de apetite, destacando-se aqui o estado depressivo.

www.jornalsenior.com.br

Sênior - Jornal

Outubro de 2010

Comportamento Incidência da Aids cresce entre maiores de 50 anos

13

Perfil

Autoridades da Saúde alertam sobre o crescimento da doença na maturidade

A

Aids é uma doença infecciosa causada pelo HIV, vírus da imunodeficiência humana, que afeta cerca de 40 milhões de pessoas em todo mundo. Só no Brasil são mais de 600 mil. O HIV é um tipo de microorganismo que carrega o material genético em uma molécula de RNA em vez do DNA. O HIV infecta e destrói os glóbulos brancos responsáveis pela defesa do organismo. Com o sistema imunológico debilitado, o corpo fica sujeito às infecções oportunistas, como meningite fúngica e pneumocistose. Um fato que vem preocupando, especialmente a comunidade médica, é o aumento da incidência da Aids entre os idosos no Brasil. Nos últimos 15 anos o maior crescimento da incidência do vírus vem ocorrendo entre pessoas de 50 anos ou mais. A resistência com relação ao uso de preservativos e o aparecimento de medicamentos eficazes para prolongar a vida sexual são alguns dos fatores que colaboram para o agravamento do problema. Por ser uma geração que cresceu sem Aids, também é comum esse grupo achar que não corre risco de infecção. A relação sexual é considerada para muitos como uma atividade que envolve pessoas jovens. Não é culturalmente aceita a idéia que os mais velhos também possam manter re-

lações sexuais. Mas é bom lembrar que apesar dessas questões culturais, pessoas com idade avançada devem conservar a necessidade sexual, não havendo idade certa para pensamentos ou desejos. Segundo pesquisa do Ministério da Saúde, 67% das pessoas com idade entre 50 e 59 anos mantêm relações sexuais com regularidade. Entre as pessoas com mais de 60 anos esse número cai para 39%. A transmissão se dá diretamente do portador do HIV para o indivíduo não infectado, principalmente pelo sangue, pelo sêmen, pelas secreções vaginais e pelo leite materno. O uso de preservativo é indicado para evitar a contaminação por meio da relação sexual. Agulhas, seringas e instrumentos cortantes devem ser descartáveis ou esterilizados para evitar o contágio. A Aids não tem cura, mas a administração de medicamentos aumenta com qualidade, a sobrevida dos pacientes. É oportuno lembrar que o Brasil tem acesso a um dos melhores programas do mundo em tratamento de HIV. O Programa Nacional de DST/ Aids continua sendo um marco em todo mundo ao disponibilizar, gratuitamente, todos os testes necessários ao acompanhamento e as medicações que controlam a progressão da doença.

Aposentados não pagam licença para a pesca

A

posentados com mais de 65 anos (homens) e 60 anos (mulheres) terão suas licenças de pesca amadora sem ônus algum. Os pescadores amadores podem obter a licença livre de qualquer pagamento, preenchendo o formulário de licença disponibilizado no site do Ministério da Pesca e Aquicultura - MPA (www.mpa.gov. br) e imprimir.

Segundo o ministério 25% dos pescadores entrevistados nos locais de pesca são aposentados. A medida foi recebida com júbilo entre os praticantes da pesca que revestem a condição de aposentados. Essa era uma antiga reivindicação da categoria. A providência recém posta em prática atinge considerável parcela dos pescadores amadores. Com a apro-

ximação da temporada pesqueira, espera-se que aumente o número de licenças para a pesca em nossa região.

Franciele Caleffi

F

uma jovem de talento

ranciele Caleffi é uma jovem e bela catarinense de Joaçaba que adotou Itapema e Balneário Camboriú para viver, desde seu ingresso na UNIVALI para cursar Nutricionismo. Finalista no curso, já desenvolve importante atividade na área da nutrição. Junto ao Núcleo de Assistência ao Idoso (NAI) ministra a uma platéia de idosos conhecimentos indispensáveis para manter sua maturidade com qualidade de vida, em que a alimentação correta é fundamental. - Sempre tive interesse pela área da saúde, especialmente pelo lado da prevenção”, diz Franciele. E prossegue: - E a alimentação adequada é uma forma de prevenir e, mesmo, curar certas doenças. Às vezes, associada a outras terapias é coadjuvante da cura.

Franciele frequenta seu curso com entusiasmo. Já fez intercâmbio nos Estados Unidos, através do Work Experience, em que passou 3 meses naquele país desenvolvendo conhecimentos na área da gastronomia e nutrição. Através da UNIVALI participou de outro importante intercâmbio, desta vez no México, com duração de 6 meses. Mesmo como estagiária, Franciele já soube conquistar a admiração das pessoas às quais ministra orientação alimetar. - O meu foco é a pesquisa na área de nutrição e saúde pública. Com relação a planos, casamento... - Olha tudo bem, mas agora a minha prioridade é o meu curso e procurar a consolidação dos conhecimentos. O resto vem a seu tempo.


12

Direito

Sênior - Jornal da Terceira Idade

Outubro de 2010

O idoso nas eleições * Luis Silveira da Costa

O

s idosos que frequentam a Avenida Atlântica, em Balneário Camboriú, na grande maioria, são aqueles que correspondem à condição que seria ideal a todos na Terceira Idade. Eles se reúnem para conversar, jogar, caminhar e praticar esportes, após dezenas de anos contribuindo de alguma maneira para com a Nação. Este panorama foi cenário de uma singela enquete, sem compromissos científicos, para sentir o grau de interesse da Terceira Idade com relação ao direito ao voto e as eleições de 2010. Dentre os entrevistados, homens e mulheres com aproximadamente 70 anos, a ampla maioria disse que irá votar. Os que não pretendem votar justificam a decisão pela não transferência do domicílio para o

local onde residem, e um percentual ainda menor por mero desinteresse, estes últimos representados por somente dois dos vinte consultados. Pode-se atribuir a experiência de vida o interesse da Terceira Idade pelas eleições. É natural porque eles testemunharam o período de repressão política, e por isso sabem, com mais vivência do que os mais jovens, o valor do direito ao voto. Mas não devemos nos enganar. A opção pelo voto, apesar de facultativo, não necessariamente significa a confiança na classe política atual. Os idosos demonstraram reserva quando o assunto é ética, generalizando como desonestos se não a totalidade, mas a maioria dos políticos. Os adjetivos foram os mais diversos. Possivelmente, a impressão ob-

tida nas conversas pela rua, varie se comparada a outras regiões e realidades. O idoso que conseguiu garantir uma aposentadoria digna pode ter mais motivação para o voto. Já aquele que apesar da avançada idade, precisa ainda puxar sua carroça, para vender materiais reciclados, pode não ter o mesmo interesse no processo político. Votar somente não basta. Devese votar de maneira consciente. Um dos inquiridos desafiou seus colegas durante a conversa, questionando se os demais sabiam quais os planos dos seus candidatos escolhidos sobre questões como a Previdência Social, por exemplo. Todos silenciaram... Perguntou ainda por que muitos políticos candidatam-se novamente antes de cumprir totalmente o compromisso assumido na eleição anterior, como ele disse,

“abandonando a função na metade do caminho”. Na verdade, constatou-se que a Terceira Idade, apesar das opiniões variadas e por vezes divergentes, está esclarecida e sabe muito bem, sem ingenuidade, como funciona, na prática, o processo eleitoral. A constatação é de que o amadurecimento político, que é reflexo do exercício da Democracia, é a melhor forma de aprimoramento da nossa representação nos Poderes Legislativo e Executivo, que certamente já têm bons nomes, mas que precisa, permanentemente, melhorar suas práticas. * O autor é advogado. Dúvidas podem ser dirimidas através do email: redacao@jornalsenior.com.br

Saúde

Pele jovem com o uso de colágeno A ação milagrosa do colágeno para retardar o envelhecimento.

O

colágeno é uma proteína de importância fundamental na constituição do tecido conjuntivo, sendo responsável por grande parte de suas propriedades físicas. É empregado como suplemento alimentar destinado ao suporte nutricional da pele, do cabelo e das unhas. Essa proteína fornece ao organismo elementos necessários para a produção do colágeno endógeno (aquele que é produzido pelo nosso organismo). Aprimora a hidratação, melhora a flacidez e ameniza as marcas de expressão. - E não tem contra indicação”, diz a farmacêutica industrial Graziela Antonini, integrante do quadro técnico da Farmatotal que produz em seus laboratórios as “balas de colágeno”. Quanto às propriedades do colágeno para a saúde do ser humano ninguém põe dúvida. O que é necessário é passar a cultivar o hábito de ingerir na dosagem adequada o colágeno que o nosso organismo reclama. Com o lançamento das “balas de colágeno”, ingerir essa proteína ficou uma festa: é uma goma com gosto de sobremesa de gelatina. E vem em forma de caramelo, embrulhadi-

nha de uma a uma. Fácil e gostoso de ingerir. Doenças osteorticulares, que provocam aquelas dores nas juntas, exigem dosagem acima de 5 gramas por dia e o efeito é notável. Outras propriedades da ingestão do colágeno é a eliminação dos efeitos deletérios dos radicais livres. Os radicais livres degradam o colágeno endógeno, provocando o envelhecimento da pele e causando outros prejuízos, como as dores nas juntas etc. Uma goma de colágeno ingerida antes das principais refeições possui efeito sacietogênico, ou seja, funciona como moderador de apetite.

Graziele Antonini, farmacêutica industrial

Graziele Antonini é farmacêutica industrial, formada pela UNIVALI, com pós-graduação em tecnologia de desenvolvimento de produtos cosméticos pelo Instituto Equilibra em parceria com a ABC (Associação Brasileira de Cosmetologia). Ela é natural de Chapecó e reside em Balneário Camboriú, desenvolvendo suas atividades profissionais nos laboratórios de farmácia e cosmetologia da unidade central da Farmatotal.

Outubro de 2010

Vida Saudável

Sênior - Jornal da Terceira Idade

Modernos hábitos para alimentação Empresário da gastronomia fala sobre a escolha dos pratos saudáveis

E

mpresário da gastronomia sócio do prestigioso restaurante Sapore Speciale, Valdemar Deotti tem idéias próprias sobre a importância da boa alimentação: - Na vida moderna e agitada, muitas pessoas não percebem a importância de uma boa alimentação. Às vezes devido à falta de informações sobre a importância e o bem estar encontrados nos alimentos, acabamos escolhendo um alimento mais fácil e rápido de preparar, porém com pouco valor nutricional e com excesso de gorduras. Com o estresse do dia de trabalho e com a má alimentação, as pessoas desenvolvem mais cedo doenças como diabetes, hipertensão, obesidade, entre outras.

Valdemar Deotti, empresário da área gastronômica e sócio do Sapore Speciale Restaurante

Para que isso não aconteça devemos mudar nossos hábitos, praticando exercícios físicos, alimentandonos de forma saudável, consumindo produtos ricos em vitaminas e proteínas como carnes

magras, frutas, verduras, hortaliças e vegetais. Um cardápio rico em fibras. É isso que o Sapore Speciale Restaurante oferece: um sabor agradável aliado a uma alimentação de qualidade.

5


6

Nutrição

Sênior - Jornal da Terceira Idade

Outubro de 2010

Semente de uva é pura saúde

Cíntia Milene Comelli*

T

ão pequena e discreta, pouco atrativa, improvável que seja alvo de desejo ou abra apetite de alguém e certamente por isso na maioria das vezes é descartada. Estas características são algumas que poderíamos utilizar para se referir à semente de uva, que de fato para muitas pessoas está longe de encantar os olhos e o paladar. Poucos sabem que esta parte da uva conserva uma gama de substâncias com vários efeitos benéficos à saúde. Os benefícios atribuídos à semente da uva se devem à presença de algumas substâncias especiais como o resveratrol, flavonóides, óleos essenciais e clorofila. Estas por sua vez possuem alto poder antioxidante, isto é, tem ação antienvelhecimento, protegem as células e o DNA contra os danos causados pelos radicais livres, toxinas (poluentes ambientais, fumo, álcool) e componentes maléficos dos alimentos (açúcar e gordura saturada). Por que estas substâncias são tão benéficas? O resveratrol estimula as defesas internas do organismo, protege veias e artérias contra o endurecimento e envelhecimento, contribuindo de forma significativa para a saúde do coração e do cérebro. Já os flavonoides, possuem atividade anticancerígena, antiflamatória e antialérgica. Os óleos essenciais além, de atuarem como antioxidantes, auxiliam na normalização das gorduras do sangue, reduzindo o colesterol ruim (LDL) e aumentando o colesterol com (HDL), diminuindo as chances de formação de placas de gorduras e trombos que entopem as artérias. Por

fim, a clorofila, encontrada em doses generosas na semente da uva, tem efeito desintoxicante, o que favorece principalmente a limpeza do sangue e do fígado e auxilia na eliminação de impurezas que atrapalham o bom funcionamento do organismo. Óleo da semente de uva: de coloração verde intensa, é extraído por prensagem a frio permitindo a conservação, na íntegra, de todas as substâncias benéficas da semente. Em média, para obtenção de um litro de óleo, são necessários cinquenta quilos de semente de uva. O óleo possui alta concentração de ômegas 3, 6, 7 e 9, sendo por este motivo indicado como coadjuvante no tratamento de todos os processos inflamatórios que incluem doenças cardiovasculares, reumatismo e doenças degenerativas do cérebro. Devido ao elevado teor de clorofila, o óleo pode ser um aliado nos tratamentos de desintoxicação orgânica. Como utilizar? Ingerindo uma ou duas colheres das de sopa de óleo, ao dia pura ou misturada nos alimentos (sucos, salada de frutas, saladas, refeições). Farinha da semente de uva: é produzida a partir da massa resultante do óleo que foi obtido por prensagem a frio. O uso da farinha é bastante vantajoso por algumas características nutricionais que apresentam: rica em fibras que favorecem o funcionamento intestinal; possui alto teor de manganês, mineral que desempenha mais de 300 funções no metabolismo; contém flavonoides que reduzem o risco de formação de tumores; tem baixo teor calórico e de sódio, não contém glúten e lactose e desta forma não interfere em dietas es-

peciais. Como utilizar? Pelo menos 2 colheres de sopa ao dia, misturada com frutas, iogurtes, vitaminas, sucos ou na elaboração de receitas (pães, bolos, barras de cereais, biscoitos) nas quais a quantidade sugerida de farinha de semente de uva é de 10% da quantidade utilizada da farinha convencional. Extrato da semente da uva: comumente está disponível em cápsulas em casas de produtos naturais ou é elaborada em farmácias de manipulação a partir de prescrição por profissionais, sendo conhecido também como extrato do grapeseed. O extrato agrega principalmente flavonoides e resveratrol e apresenta alta disponibilidade de aproveitamento pelo organismo. Seu uso está indicado em situações nas quais há um elevado estresse metabólico (diabetes mellitus, doenças cardiovasculares, processos inflamatórios) bem como auxilia na redução do colesterol. Como utilizar? Peça orientação ao médico ou ao nutricionista de como e quanto utilizar do estrato da semente da uva, pois cada situação demanda o uso de dosagens diferenciadas, que somente o profissional de saúde poderá avaliar. Semente de uva: é mais um presente que a mãe natureza proporciona à sua saúde!!

*Cíntia Milene Comelli é Nutricionista

CRN10 2147P

clinicfood.cintia@yahoo.com.br

Outubro de 2010

Livros

Sênior - Jornal da Terceira Idade

11

Impressões

Livro dos Mortos

Grande Prêmio da Vida

Ismail Ali El Assal

Marco Votto

L

ivro dos Mortos é um desses livros que você lê de uma vez só. Empolgante e intrigante desde o início. Já na primeira página encontramos a passagem “Ela se senta calada na água, e a água está muito fria, com cubos de gelo derretendo lá dentro; resta muito pouco em seus olhos – não tem muito mais dentro deles. De início, os olhos eram como mãos estendidas para ele, implorando para ser salva. Agora, têm o azul emaciado do entardecer. O que quer que havia neles já quase se foi. Logo, ela estará dormindo.”, que é uma pequena mostra do que será uma longa jornada de descobertas, manipulação e tecnologia científica aplicada na elucidação de crimes. A história contada é a de um serial killer, o Homem de Areia, ex-combatente da guerra do Iraque, preso a lembranças de um amigo que morre em seus braços e do qual não consegue se livrar. Com uma personalidade complexa, o assassino realiza suas ações dentro de um rígido código de conduta, ritualístico e cruel. Em contraposição, Kay Scarpetta, médica legista, e sua equipe é quem irá investigar e desvendar todos os segredos por trás desta história espetacular, recheada de carros luxuosos, aviões, helicópteros e tudo que evoca a cultura científica de nossa época. O meio é a internet e as redes sociais, mostrando o quanto evoluímos e quão distantes estamos dos predecessores, que realizavam suas

investigações até de forma romântica. A crueza dos assassinatos é permeada pela investigação científica, sistemática, da Dra. Scarpetta, de seu noivo, Benton Wesley – psicólogo forense, da sobrinha Lucy – hacker do FBI e prodígio da computação, Pete Marino – ex-policial truculento e a presença de sua maior rival, a psiquiatra e apresentadora de televisão Dra. Marilyn Self, empenhada em difamar e destruir sua reputação. Como se não bastasse, há na trama um embate entre as diversas personalidades dos atores, sutis em alguns momentos e perturbadoramente contundentes em outros. Histórias paralelas que enriquecem e conduzem nosso olhar para outros ângulos e percepções. O “Livro dos Mortos” é uma obra da escritora Patricia Cornwell, uma das mais aclamadas romancistas policiais da atualidade, ela mesma dona de uma personalidade forte e comprometida com a precisão dos dados, dos procedimentos científicos e do rigor na apresentação das experiências. Este gosto pela verdade contida em seus personagens a faz ir além da escrita, aprendendo e praticando o que eles fazem. Pilota motocicletas, aviões e helicópteros e está sempre buscando novos conhecimentos para aprimorar o seu talento. Ler este romance é mais do que um exercício de literatura, é diversão pura.

V

ocê acorda de bem com a vida? Se sua resposta foi não, aí vai uma dica. Durma de bem com a vida que você acordará em paz com ela. E aí vai um outro segredo: Para você passar a dormir de bem com a vida deve começar por uma tarde muito especial, em paz com você e, claro, com os outros, lembrando que a sua manhã já foi muito produtiva porque você dormiu feliz. Talvez o segredo seja muito mais simples do que imaginamos e por imaginarmos o complicado, nunca fechamos o ciclo de estar de bem com a vida de forma sucessiva. Sucesso, dinheiro, poder, dentre tantos outros fatores acabam de alguma forma superando a harmonia e aí está a palavra chave. Viver em um ambiente harmonioso, de

puro entendimento enMeu pai costumava tre as pessoas é essen- brincar dizendo a secial para estar de bem guinte frase: com o “mundo”. “Eu prefiro ser rico e ter saúde do que ser Para estar em har- pobre e não ter”. monia é preciso “doA frase é muito “sásar” seus sentimentos bia”, mas na verdade o de forma a encontrar o equilíbrio é a questão ponto de equilíbrio. sendo a harmonia a paSeria hipocrisia di- lavra chave. zer que é muito fácil Pare um pouquinho encontrar o referido o que você está fazendo ponto, mas não tenho e pense alguns instantes duvida de que a com- no caminho que você plexidade está relacio- tem dado à sua vida. nada com a importância Procure o caminho excessiva que damos a de seu bem-estar, profatores como os acima cure o caminho da feliexpostos em detrimen- cidade, procure o camito de outros que na sua nho da justiça, procure “escala imaginária” re- o caminho da sinceridacebem valores meno- de, procure o caminho res. da harmonia e claro Esses fatores que procure o caminho do “hipoteticamente” re- amor. E se alguém lhe cebem valores menores perguntar: são essenciais porque - Qual o caminho do trabalham com o seu amor? “eu” interior, ou seja, aquilo que você realResponda de forma mente é. Os exteriores curta e simples: são muito interessantes, mas muitas vezes satis- O amor não tem fazem mais aos outros caminho, o amor é o cado que a você. minho!

Sênior Visite nosso site

www.jornalsenior.com.br


10

Sênior - Jornal da Terceira Idade

Qualidade de Vida A arte da convivência Dr. Ulisses Coelho, Médico Endocrinologista

T

empos antigos Durante o início e meados do século passado, nas médias e pequenas cidade do interior do Rio Grande do Sul (provavelmente em Santa Catarina, também) a maioria das pessoas viviam em suas casas. A convivência era próxima com cada família em seu domicílio independente e o convívio social se fazia nas vizinhanças, nos clubes, nas igrejas ou templos. Havia divergências, mas o bem comum prevalecia e os conciliadores se destacavam pelo humanismo e sabedoria de vida. Em relação ao trabalho: lojas de secos e molhados, estabelecimentos bancários, colégios e fábricas nos quais as pessoas superavam dificuldades, pois, todos se conheciam. Quando alguém tinha alguma divergência maior, o apaziguador se aproximava e citava o pensamento de Gaspar da Silveira Martins “Idéias não são metais que se fundem”. Tempos modernos As pessoas passaram a morar em edifícios de apartamentos, pois a população aumentou consideravelmente e as casas foram gradativamente desaparecendo. O corre-corre da vida moderna impossibilitou o conhecimento maior entre famílias. A televisão tornouse um oráculo diário. Ela alimenta a todos com desenhos, noticiários, novelas, futebol, filmes e outros programas. O computador com a internet também envolve muito. Assim o tempo de convivência entre as pessoas de um mesmo edifício é escasso. Não há mais troca de idéias em rodas de chimarrão. As pessoas pensam de maneira diferente e as divergências se acentuam nas reuniões de condomínio. No trabalho, com muito movimento como em alguns estabelecimentos bancários, por exemplo, as pessoas são atendidas por apenas um funcionário. Antes e após o serviço há as dificuldades do trânsito e, preocupações com a família em especial com os filhos. Cada cliente do banco tem suas próprias demandas e, às vezes ao convívio com os colegas não é o ideal. Não há tempo para uma atividade física

ou pausa maior. As tendinites e os atritos aumentam de frequência. As metas devem ser observadas e ocorrem as competições entre os colegas. A arte da convivência A difícil arte da convivência harmoniosa passa por alguns aspectos de relacionamento humano. Vejamos algumas sugestões para melhor conviver: 1- Olhar cada um como um ser humano que como nós tem sonhos, idéias, e uma história de vida semelhante: nasce, foi criança, teve pais, tios, avós frequentou escolas, igrejas ou outro local de manifestação religiosa, sociedade, seu local de trabalho etc... 2- A história de cada um é única, mas o princípio é o mesmo: nascer, viver e morrer; 3- Admitir que não existem “bons” (nós) e os “maus” (os outros). O maniqueísmo de querer sempre que nosso time vença. O nosso é o bom e o certo e, o dos outros o mau e o errado. Isto é uma ilusão! É preciso aceitar as divergências que na verdade existem, mas, como um raciocínio “adulto” considerando que o outro também tem suas razões; 4- “Olhar nos olhos” e ao conversar, chamá-lo pelo nome, buscando sempre pontos de convergência e só depois dialogar sobre as diferenças sugerindo um acordo; 5- Não perder nunca a “gentileza”, pois a paz interior deve prevalecer; 6- Olhar com empatia: colocando-se no lugar do outro; 7- Aceitar as decisões da maioria; 8- Na arte da convivência cultivada emerge a amizade que, consolidada, tem expressivo valor; 9- Os grupos de permanência são exemplos preciosos desta arte: Familiar, religioso, escolar, de trabalho, clubes sociais e de grupos de auto-ajuda; 10- Enfim, a arte da convivência é a arte do encontro ou, como diria o poeta Vinícius de Moraes: “A vida é a arte do encontro embora haja tanto desencontro pela vida”.

Outubro de 2010

Desenvolvimento Obras de infra-estrutura para equipar o turismo

C

onvênios firmados entre a prefeitura de Balneário Camboriú e a Caixa Econômica Federal vão possibilitar à Secretaria de Turismo concretizar importantes projetos de infraestrutura com reflexos diretos no setor de turismo. Esses convênios representam um apoio de recursos da ordem de 14 milhões de reais. Entre os projetos beneficiados com a verba figuram o desassoreamento e revitalização do Canal do Marambaia e a construção do molhe urbanizado no pontal norte, e o novo CIAT (Centro Integral de Atendimento ao Turista), onde será instalada a

sede da Secretaria de Turismo, o Portal de Informações Turísticas e um auditório com cerca de 150 lugares. Com relação ao Centro Integrado de Atendimento ao Turista, CIAT, o prefeito adiantou que as obras terão início nos primeiros meses do próximo ano. Prevê-se que o CIAT estará concluído em aproximadamente 180 dias a contar do início dos trabalhos. O Centro será referência em atendimento ao turista que chega à cidade e tem capacidade para receber simultaneamente nove ônibus de turismo, sem atrapalhar o trânsito.

A vocação turística de Balneário Camboriú será valorizada com os novos projetos.

Sênior - Jornal da Terceira Idade

Outubro de 2010

Saiba Mais

7

Fique atento para o índice glicêmico Tabela indica os alimentos mais adequados para os diabéticos

A

nutricionista Drieley A. Amorim, estagiária do Curso de Nutrição da Universidade do Vale do Itajaí UNIVALI elaborou um quadro de alimentos

classificados pelo seu índice (alto, médio ou baixo)que foi distribuída entre os diabéticos que integra a ADEHBAC (Associação de Diabéticos e Hipertensos de Balneário Cam-

boriú) foi elaborada por despacho do Secretário Municipal da Saúde, Dr. José Roberto Spósito empenhado em proporcionar aos portadores de diabete maiores conhecimentos sobre

a importância dos alimentos para manter a doença sob controle. Índice glicêmico ou IG, é um valor que permite aferir a velocidade em que o açúcar chega no sangue.

Alimentos com alto índice glicêmico são rapidamente digeridos e absorvidos. Os diabéticos devem dar preferência a alimentos de baixo índice glicêmico.

Alimentos integrais refinados (doces cozidos, arroz branco, torradas, bolinhos) possuem IG bem mais alto que os integrais (aveia, pães, espaguetes, arroz integral).


8

Sênior - Jornal da Terceira Idade

Empréstimo para aposentados

Velhice disputada

Ministério Público de Santa Catarina divulga recomendações aos idosos para se livrar dos golpes de que são alvos

A

s instituições financeiras, inclusive bancos oficiais e os maiores bancos do país, entraram com sofreguidão na luta pela conquista de idosos que façam empréstimos com desconto em folha. Crédito fácil, livre de burocracia e pagamento a perder de vista com desconto direto na folha de pagamento. Ofertas tentadoras de empréstimos, financiamentos e compras a prazo “a juros especiais” para aposentados e pensionistas estão se transformando em dor de cabeça para muitos idosos. Na palavra de um financista da área bancária, “esse é um dos melhores negócios para os emprestadores de dinheiro: garantia total, inadimplência zero”. Na hora, o mutuário não se dá conta, mas esse empréstimo vai “minguar” o recebimento da aposentadoria ou da pensão. Toda essa facilidade em contratar empréstimos consignados traz ainda mais um problema sério: os idosos se transformaram em alvo fácil de golpes praticados, muitas vezes, por pessoas da própria família. Funciona assim: o parente convence o idoso contrair o empréstimo da aposentadoria, comprometendo-se a, mensalmente, ressarcir o valor do desconto da aposentadoria. Mas isto nem sempre acontece. Ou melhor, na maioria dos casos o parente não paga mesmo. Essa incessante caça ao aposentado, de um lado o financiador e, do outro, o golpista tem levado as autoridades a agir, sobretudo prevenindo e orientando os idosos. O próprio Ministério Público de Santa Catarina divulgou um decálogo com orientações de como não cair no “golpe de empréstimo consignado”.

Decálogo de Segurança

Recomendações do Ministério Público de Santa Catarina

1. Pesquise

Antes de fazer um empréstimo, pesquise a melhor taxa de juros e veja qual financeira ou banco oferece melhor negócio. As taxas máximas são de 2,5% ao mês para empréstimo e de 3,5% ao mês para cartão de crédito

um advogado. Na dúvida, não assine. É seu direito ter cópia do contrato preenchido e assinado.

4. Não empreste para outra pessoa

Por mais honestos e de confiança que sejam seus amigos, se houver algum imprevisto, é você quem pagará o empréstimo. E a pessoa que fizer empréstimo utilizando seus dados, sem que você saiba, estará cometendo crime.

Outubro de 2010

Vida Saudável

Nada mais que cinco gramas de sal por dia A Sociedade Brasileira de Cardiologia lança a Campanha “12 por 8”

A

Sociedade Brasileira de Cardiologia, alarmada com o incremento da hipertensão arterial, está desenvolvendo a campanha “Eu sou 12 por 8”. A iniciativa visa a conscientizar a população a prevenir-se contra esse mal silencioso

que atinge no Brasil a 30 milhões de pessoas sem contar os que desconhecem que são portadores da doença. Segundo pesquisas, na origem da doença, que no Brasil assumiu lugar de destaque entre os principais problemas de saúde pública, está o consumo excessivo de

Preste atenção se o valor descontado em seu salário é igual ao que está escrito no contrato. Não aceite pagar mais. A quantia emprestada para aposentados e pensionistas do INSS deve ser depositada na conta corrente do titular do beneficio.

6. Não empreste por telefone

Se você não souber onde a empresa fica, como fará para reclamar? Verifique se a empresa tem loja própria para atendimento pessoal ao consumidor. E saiba: o empréstimo por telefone é proibido para aposentados ou pensionistas do INSS.

7. Arrependeu-se? Desista

O código de Defesa do Consumidor garante o direito de desistir do empréstimo quando o contrato é feito fora do estabelecimento comercial. Como fazer: você tem sete dias, a partir da assinatura, para informar sua desistência.

8. Quitação antecipada dá desconto

Se você atrasa, há juros. Então, exija a redução proporcional de todos os juros se você quiser pagar o empréstimo ou prestação antecipadamente. Quando maior a antecipação, maior o desconto.

9. Venda casada não pode

2. Saiba quanto vai pagar

10. Busque ajuda na Justiça

Se você se sentiu prejudicado ou violado nos seus direitos como por exemplo, quando as parcelas são maiores do que foi Leia o contrato atentamente. Se tiver dificuldade para en- contratado, exerça a sua cidadania e reclame perante os órgãos tender, peça ajuda a alguém de sua confiança, de preferência de defesa do consumidor.

Sênior - Jornal da Terceira Idade

9

Cuidado com o sal nosso de cada dia

5. Vale o que está no contrato

Ao fazer um empréstimo ou financiamento, você não é obrigado a aceitar outros serviços oferecidos pela financeira Você tem de saber quanto vai pagar até o final. As institui- ou banco, tais como seguros e títulos de capitalização. Se a ções devem informar ao consumidor, antes da assinatura do empresa condicionar o contrato à venda de outro produto, não contrato, o valor total financiado, as taxas de juros, todos os aceite. acréscimos e o número de prestações.

3. Se não entender, não assine

Outubro de 2010

Em 2050 teremos 100 milhões de habitantes com mais de 50 anos doentes, o que sairá caro para os cofres públicos.

sal. O fumo e o estresse também desempenham papel importante na origem da hipertensão arterial. A medida ideal para o consumo de sal, segundo os parâmetros da Organização Mundial da Saúde, é de usar, no máximo, cinco gramas por dia, o mesmo que uma colher rasa de chá. Pesquisas realizadas entre brasileiros mostram que nós temos o hábito de consumir de 12 a 18 gramas de sal por dia. A Coodernação de Ações Sociais da Sociedade Brasileira de Cardiologia alerta que é preciso trabalhar na prevenção. Do contrário, em 2050 teremos 100 milhões de habitantes com mais de 50 anos doentes, o que sairá caro para os cofres públicos. A seguir, publicamos uma lista de alimentos, com a sua quantidade de sal, conforme a Tabela Brasileira de Composição de Alimentos da UNICAMP

Jornal Sênior  

Jornal de segmento, dirigido à maturidade e à 3ª idade.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you