Page 20

A sustentabilidade é estabelecida como fundamental, pois trata da interação do homem com o meio ambiente natural, visando um desenvolvimento econômico com a preservação ecológica, para que gerações futuras possam assim desfrutar da natureza. Enfrenta-se o dilema de manter o homem no campo para que não ocorra o surgimento e/ou crescimento de áreas periféricas em torno da cidade - por conseqüência do êxodo rural - mas sem causar danos às áreas florestais, sem prejudicar a natureza. A conservação das floretas, por ser de interesse global, resulta em preocupações alinhadas a perda da biodiversidade e aquecimento global, questão muito debatida nos últimos anos. Discute-se a respeito da conciliação entre conservação ambiental e desenvolvimento econômico. Assim, na economia têm-se duas grandes abordagens teóricas no debate em economia do meio ambiente: economia ambiental e economia ecológica.6 A economia ambiental, baseada nos conceitos neoclássicos, supõe que a possibilidade de esgotamento dos recursos naturais é improvável primeiro pelo alto grau de substitutibilidade dos fatores de produção. Segundo, porque há o pressuposto de que a tecnologia é capaz de não apenas resolver o problema de declínio da produtividade dos fatores como de ajustar a escala de uso dos recursos. A economia ecológica, baseada nas leis da termodinâmica, aparece quando se começa a pensar numa harmoniosa compatibilidade entre desenvolvimento econômico e preservação ambiental. A origem da economia ecológica incorpora as leis da termodinâmica, em que a matéria ou energia não é destruída, ela apenas sofre transformação, ou seja, é a lei da conservação da matéria, uma vez que nesse processo de transformação de energia disponível em energia não disponível ocorre uma perda da qualidade. Esse processo é também denominado de passagem do estado de baixa entropia para o estado de alta entropia. A economia ecológica procura se distinguir da economia convencional através da percepção do problema ambiental, estabelecendo importância nas inter-relações entre a economia e o ambiente. Nesse sentido, o presente trabalho busca contribuir nessa discussão por intermédio do estudo do pagamento pelos serviços ambientais aos produtores extrativistas na RESEX Chico Mendes.

6

Ver (Cavalcanti, 2002).

PAGAMENTOS PELOS SERVIÇOS AMBIENTAIS NA RESERVA EXTRATIVISTA CHICO MENDES.  

abe-se que o processo de ocupação econômica, pós-1970, foi extremamente prejudicial ao meio ambiente e às populações tradicionais da região...

Advertisement