Page 6

Qual a composição da matriz energética brasileira atualmente e a participação da energia eólica nesse mix? Dos 142,6 GW de potência total da matriz de energia elétrica, a eólica representa hoje exatos 6%. Segundo ANEEL (Agencia Nacional de Energia Elétrica) a matriz energéti ca brasileira, mais precisamente a Matriz de Energia Elétrica brasileira explora as seguintes fontes de geração: i. EÓLICA: Energia obti da da cinéti ca dos ventos ii. FOTOVOLTAICA: Energia obti da da radiação solar iii. HIDRELÉTRICA: Energia hidráulica (rios e reservatórios) iv. MARÉ: Energia obti da da cinéti ca das ondas do mar v. TERMELÉTRICA: Energia obti da pela combustão: 1. Fóssil 2. Biomassa 3. Nuclear Qual a importância da energia eólica como fonte sustentável de energia? Além de não poluir, a geração de energia por fonte eólica traz importantes benefí cios indiretos ao setor industrial, logísti co e ao desenvolvimento so-

cial descentralizado. No setor industrial foram vários os desenvolvimentos técnicos e produti vos no senti do de se obter produtos de alto índice de qualidade em grandes quanti dades para itens de grandes volume e peso, incomuns a indústria de bens de capital até esta década. No campo logísti co, grandes desafi os foram e estão sendo vencidos em função do rápido desenvolvimento tecnológico do setor eólico que está direcionando esforços nos vários modais de transporte para os componentes da turbina eólica, que são itens de grande volume e dimensões, aliados a uma cadência de transporte jamais desenvolvida pelo setor de transportes até então. No campo social, os vários parques eólicos construídos e em construção são no Brasil, em função das característi cas dos ventos, desenvolvidos normalmente em regiões onde o IDH é baixo, o que conduz a oportunidade de desenvolvimento descentralizado da economia local, criando novas oportunidades em torno dos empreendimentos eólicos, desde o treinamento e aproveitamento de mão de obra local na construção e operação dos parques eólicos até a prestação de serviços de infraestrutura básica como comércio de itens diversos e serviços de hospedaria e alimentação, entre outros.

Quais as vantagens e desvantagens desse tipo de geração? São várias as vantagens, dentre outras temos: desenvolvimento tecnológico constante; fonte de energia inesgotável (ventos) e não poluente; não restringe a área de geração à geração propriamente dita, as áreas onde as usinas eólicas são instaladas podem ser aproveitadas para agricultura, laser, moradias, etc, ou seja, não restringe áreas de instalação para geração de energia somente. No Brasil é uma das fontes de geração mais baratas só superadas por grandes hidrelétricas. As desvantagens são: é uma fonte intermitente de geração de energia, mas que no Brasil faz uma “dobradinha” muito boa com as hidrelétricas em função do período de esti agem caracterizado por falta d’agua ser o período de fortes ventos; não existi r no momento desenvolvimento equivalente de linhas de transmissão dos pontos onde temos melhores condições de geração de energia por fonte eólica até os grandes centros consumidores de energia. A tecnologia para a geração de energia eólica é nacional ou importada? A tecnologia não é nacional. As empresas que comercializam seus aerogeradores (turbinas eólicas) no Brasil se valem de tecnologia desenvolvida no exterior. O governo incentiva pesquisas nessa área ou basicamente tudo é feito pela iniciativa privada? Existem programas de inovação promovidos pelo governo federal, como por exemplo o INOVA ENERGIA, que foi lançado há algum tempo e iniciati vas de outros órgãos de governo em se desenvolver no Brasil sites de certi fi cação de turbinas eólicas. O desenvolvimento que se pode notar, e com grande frequência e sucesso, é o desenvolvimento do processo produti vo das diversas partes e componentes uti lizados nas turbinas eólicas.

6

Ed 002  

Revista Maquinatual Ed 002

Ed 002  

Revista Maquinatual Ed 002

Advertisement