Page 1

ANO II | Edição 2 | Maio 2016 | Aspa Editora

www.maquinatual.com.br


ÍNDICE

EDITORIAL Bons ventos nos levem a uma Nova Era 4 | Capa

Assinatura e Publicidade

Tel/Fax: 11 3044-2609 assinaturas@maquinatual.com.br www.maquinatual.com.br

Jornalista Responsável

Adriana R. Chiminazzo Spalletta (Mtb: 21.392)

Todo recomeço pode ser frustrante quando pensamos na situação confortável que estávamos até a algum tempo atrás. Mesmo assim é inegável o prazer que senti mos ao fazer parte de uma nova ideia e de uma nova era. Este é exatamente o senti mento e o momento que estamos vivendo na MAQUINATUAL, uma jovem publicação desti nada aos setores de máquinas e tecnologia. Estes mercados ensaiam dar a volta por cima, frente às turbulências provocadas pelo panorama políti co-econômico do Brasil . Uma prova disto é a edição da primeira FEIMEC, Feira Internacional de Máquinas e Equipamentos, a feira ofi cial do setor de máquinas, uma iniciati va da ABIMAQ que tem o privilégio de estrear o novo pavilhão de exposições de São Paulo, o São Paulo Expo Exhibiti on & Conventi on Center, localizado na Rodovia dos Imigrantes, em São Paulo e que promete ser um marco positi vo em matéria de pavilhão de exposição, colocando o Brasil em pé de igualdade com os melhores centros de exposição de todo o mundo. Além do próprio local, as atrações estão voltadas para a indústria 4.0, que terá uma demonstração práti ca da manufatura automati zada para um público especializado e em caráter pioneiro em todo o mundo. Outro grande destaque serão os equipamentos desti nados à geração de energia eólica, um ti po de energia ecologicamente amigável e que tem um vasto campo de crescimento num país de dimensões conti nentais como o Brasil. Os desafi os são gigantescos, muito deles ainda desconhecidos. Porém, a vontade em fazer direito desta vez supera qualquer obstáculo. Afi nal estamos aqui para vencer.

Three-R Editora e Comunicação Ltda.

Bons ventos a todos os nossos leitores e amigos.

Enegia Eólica Projeções acima de qualquer outro setor FEIMEC 2016 › Oportunidade única de alavancar negócios ... 8 Indústria 4.0 › Brasil preparado para o futuro .....................12 Nota presidente da ABIMAQ › A FEIMEC será um grande evento, apesar da crise .........................................................15 Novidade para a indústria ................................................16 Incentivo para a indústria ...............................................38

EXPEDIENTE Diretores

ANO II | Edição 2 | Maio 2016 Adriana R. Chiminazzo Spalletta Antonio Carlos Spalletta

Aspa Editora Ltda.

Rua Com. Bernardo Teixeira, 695 CEP 13033-580 – Vila Proost de Souza Campinas/SP CNPJ 07.063.433/0001-35

Redação

Rua Com. Bernardo Teixeira, 695 CEP 13033-580 – Vila Proost de Souza Campinas/SP redacao@maquinatual.com.br

Projeto Gráfico Impressão Tiragem

Gráfica Josemar Ltda. 5.000 exemplares

Antonio Carlos Spalletta Editor

A Revista MAQUINATUAL, editada pela ASPA Editora Ltda, é uma publicação destinada a toda a cadeia produtiva (Automotiva, Autopeças, Agronegócio, Aviação, Geração de Energia, Construção e outros) que utiliza Máquinas, seus componentes, manutenção, distribuição, logística e serviços em geral. Sua distribuição é dirigida aos fabricantes de máquinas, autopeças, às montadoras de automóveis e máquinas agrícolas, fornecedores de peças e serviços, transportadoras, entidades de classe, órgãos governamentais e universidades. As opiniões expressas em artigos assinados não são necessariamente as adotadas pela ASPA Editora. É permitida a reprodução de artigos publicados desde que expressamente autorizados pela ASPA Editora.

3


Energia

E贸l


© HONDA/REPRODUÇÃO

ica “As projeções, apesar de conservadoras, estão muito acima de qualquer outro setor no Brasil”

© ABIMAQ

Roberto Veiga, presidente do Conselho de Energia Eólica da ABIMAQ.

Roberto Veiga, foi diretor da ENERCON no Brasil (Wobben Windpower) entre 2005 e 2013. Parti cipou como membro do Conselho de Administração de duas usinas de energia eólica em parceria entre Enercon (Wobben Windpower) e a Petrobrás. No período de 1986 a 2005 ocupou o cargo de Diretor de Logísti ca da Avibras Aeroespacial. Qualifi cado como engenheiro mecânico se formou em 1983 na Universidade de Taubaté. Estudou Gestão de Projetos na Fundação Dom Cabral e Negócios Internacionais e Comércio na Fundação Getúlio Vargas. É especializado em Desenvolvimento de Negócios e Mercado, Nacionalização de Produtos e Desenvolvimento da Cadeia de Suprimentos. O executi vo fala para Maquinatual sobre o momento do setor, os investi mentos já realizados e as perspecti vas deste ti po de energia aumentar sua parti cipação na matriz energéti ca brasileira.

5


Qual a composição da matriz energética brasileira atualmente e a participação da energia eólica nesse mix? Dos 142,6 GW de potência total da matriz de energia elétrica, a eólica representa hoje exatos 6%. Segundo ANEEL (Agencia Nacional de Energia Elétrica) a matriz energéti ca brasileira, mais precisamente a Matriz de Energia Elétrica brasileira explora as seguintes fontes de geração: i. EÓLICA: Energia obti da da cinéti ca dos ventos ii. FOTOVOLTAICA: Energia obti da da radiação solar iii. HIDRELÉTRICA: Energia hidráulica (rios e reservatórios) iv. MARÉ: Energia obti da da cinéti ca das ondas do mar v. TERMELÉTRICA: Energia obti da pela combustão: 1. Fóssil 2. Biomassa 3. Nuclear Qual a importância da energia eólica como fonte sustentável de energia? Além de não poluir, a geração de energia por fonte eólica traz importantes benefí cios indiretos ao setor industrial, logísti co e ao desenvolvimento so-

cial descentralizado. No setor industrial foram vários os desenvolvimentos técnicos e produti vos no senti do de se obter produtos de alto índice de qualidade em grandes quanti dades para itens de grandes volume e peso, incomuns a indústria de bens de capital até esta década. No campo logísti co, grandes desafi os foram e estão sendo vencidos em função do rápido desenvolvimento tecnológico do setor eólico que está direcionando esforços nos vários modais de transporte para os componentes da turbina eólica, que são itens de grande volume e dimensões, aliados a uma cadência de transporte jamais desenvolvida pelo setor de transportes até então. No campo social, os vários parques eólicos construídos e em construção são no Brasil, em função das característi cas dos ventos, desenvolvidos normalmente em regiões onde o IDH é baixo, o que conduz a oportunidade de desenvolvimento descentralizado da economia local, criando novas oportunidades em torno dos empreendimentos eólicos, desde o treinamento e aproveitamento de mão de obra local na construção e operação dos parques eólicos até a prestação de serviços de infraestrutura básica como comércio de itens diversos e serviços de hospedaria e alimentação, entre outros.

Quais as vantagens e desvantagens desse tipo de geração? São várias as vantagens, dentre outras temos: desenvolvimento tecnológico constante; fonte de energia inesgotável (ventos) e não poluente; não restringe a área de geração à geração propriamente dita, as áreas onde as usinas eólicas são instaladas podem ser aproveitadas para agricultura, laser, moradias, etc, ou seja, não restringe áreas de instalação para geração de energia somente. No Brasil é uma das fontes de geração mais baratas só superadas por grandes hidrelétricas. As desvantagens são: é uma fonte intermitente de geração de energia, mas que no Brasil faz uma “dobradinha” muito boa com as hidrelétricas em função do período de esti agem caracterizado por falta d’agua ser o período de fortes ventos; não existi r no momento desenvolvimento equivalente de linhas de transmissão dos pontos onde temos melhores condições de geração de energia por fonte eólica até os grandes centros consumidores de energia. A tecnologia para a geração de energia eólica é nacional ou importada? A tecnologia não é nacional. As empresas que comercializam seus aerogeradores (turbinas eólicas) no Brasil se valem de tecnologia desenvolvida no exterior. O governo incentiva pesquisas nessa área ou basicamente tudo é feito pela iniciativa privada? Existem programas de inovação promovidos pelo governo federal, como por exemplo o INOVA ENERGIA, que foi lançado há algum tempo e iniciati vas de outros órgãos de governo em se desenvolver no Brasil sites de certi fi cação de turbinas eólicas. O desenvolvimento que se pode notar, e com grande frequência e sucesso, é o desenvolvimento do processo produti vo das diversas partes e componentes uti lizados nas turbinas eólicas.

6


As linhas de transmissão são um problema para o desenvolvimento da energia eólica no Brasil? A falta de planejamento e incenti vo aliado às difi culdades em se obter as licenças ambientais para a construção de linhas de transmissão inibem o crescimento da energia eólica no Brasil nas regiões onde os ventos são mais generosos e constantes. Uma alternati va a essa difi culdade seria o governo federal promover leilões regionais onde energia produzida onde os ventos não são tão bons teriam seus custos, ditos mais altos em função de ventos não tão bons, miti gados pela disponibilidade de infraestrutura e de linhas de transmissão e pontos de interligação (subestações) com capacidade de conexão. Qual o índice de nacionalização? Em função do excelente programa de nacionalização progressiva implementado pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), de sua grande parti cipação no fi nanciamento dos parques eólicos e da constante demanda (leilões anuais com uma média de contratação de pelo menos 2 GW anuias) gerada através dos leilões promovidos pelo governo federal, as empresas detentoras da tecnologia e fabricação das turbinas eólicas se viram incenti vadas a investi rem em instalações fabris no Brasil e de desenvolver a cadeia produti va que os abastece. Hoje o índice de nacionalização está acima de 60% em peso e valor (mínimo requerido pelo BNDES para que o banco possa parti cipar com fi nanciamento dos equipamentos uti lizados no empreendimento). Lembramos que no caso da eólica o programa de nacionalização progressiva implementado pelo BNDES proporcionou a nacionalização de diversos componentes da turbina eólica desde a sua matéria prima até a fabricação de componentes e subsistemas dos aero geradores, uma vez que, resumindo, exige a fabricação de diversas partes e sistemas em vez de somente se atentar ao peso e o valor do aero gerador como um todo.

© HONDA/REPRODUÇÃO

Quais as perspectivas para o setor neste ano, a despeito da crise econômica pela qual o país atravessa? As perspecti vas são óti mas. Temos que instalar em 2016 aproximadamente 3 GW em potencia o que signifi ca mais de 1.600 aero geradores, investi mento em equipamentos equivalente a quase R$ 15 bilhões. Qual o tamanho dos investimentos nos últimos anos e a demanda por investimentos pode crescer nos próximos 5 anos? Os investi mentos em aero geradores realizados até fi nal de 2015 montam mais de R$ 40 bilhões e estão projetados em empreendimentos já contratados para serem instalados até meados de 2018 outros R$40 bilhões. Quais as novidades que o setor vai apresentar na Feimec? Não será apresentada nenhuma novidade, mas a realidade de um setor que hoje é quase que o único setor que se mantem ati vo na infraestrutura no Brasil. Setor esse que ainda proporciona oportunidades de investi mentos frente a demanda já contratada que se apresenta para os próximos anos e projeções que apesar de conservadoras estão muito acima de qualquer outro setor no Brasil.

Considerações gerais A experiência vivida no setor eólico no mostrou ser possível a implementação com sucesso de qualquer programa de infraestrutura e desenvolvimento no Brasil. Basta para isso aliar-se a demanda constante e o fi nanciamento a esses empreendimentos exigirem um retorno através do desenvolvimento da indústria de base no Brasil através de programas sérios e comprometi dos de nacionalização progressiva sem protecionismo e desenvolvimenti sta como foi o programa lançado pelo BNDES para o setor eólico. A parti cipação da ABIMAQ, através do seu CEE (Conselho de Energia Eólica) que conta com a parti cipação de todos os fabricantes de aerogeradores, instalados no Brasil, e dos principais fornecedores da cadeia produti va do setor, no suporte ao BNDES nas questões de garanti r o desenvolvimento da cadeia produti va incenti vando o setor no diagnósti co, divulgação e consolidação das informações necessárias para a integração da indústria metalomecânica junto às oportunidades apresentadas pelo setor eólico, pode propiciar, em conjunto com as ações do BNDES, o fator de sucesso para mais de R$1 bilhão de investi mentos em novas plantas produti vas e ampliações das capacidades instaladas na fabricação das turbinas eólicas no Brasil.

7


SP Expo: novo Pavilhão de Exposições inaugurado em 29 de abril.

©DIVULGAÇÃO

8


FEIMEC 2016

Oportunidade única de alavancar negócios

P

oucos momentos foram tão oportunos para o lançamento de uma grande feira setorial. No meio da turbulência políti ca, e com a fi nalidade de abrir um espaço para a realização de negócios, que vem sendo difi cultados pela economia claudicante do país, a ABIMAQ organiza e apresenta a FEIMEC – Feira de Máquinas e Equipamentos – como o evento ofi cial do setor. Programada para acontecer entre os dias 3 e 7 de maio, nas dependências do novíssimo São Paulo Expo Exhibiti on & Conventi on Center, o mais moderno centro de eventos da América do Sul, a FEIMEC reúne expositores que estão estão entre as maiores e mais importantes empresas dos diferentes segmentos que compõem a indústria brasileira de máquinas e equipamentos. Além da ABIMAQ, a feira também é iniciati va da Informa Exhibiti ons e mais de 30 enti dades setoriais.

9


Vista área das obras da Expo SP.

Total apoio do setor Empresários que ti veram acesso às primeiras informações sobre a feira, elogiaram a iniciati va. Para Calvin Carissimi, gerente de Engenharia de Aplicação da Belton Pneumáti ca, o projeto prima pela inovação. “A opção de investi mento na FEIMEC foi apostar no novo, no inesperado. Logísti ca de pessoas novas, local novo, enfi m ‘cara’ nova. Logicamente que a parceria ABIMAQ tornou mais fácil nossa escolha”, comenta Carissimi. Com quase duas décadas de mercado, a Belton fabrica e fornece quipamentos pneumáti cos para automação industrial, como cilindros, válvulas, unidades de tratamento do ar,

acessórios e uma linha diferenciada de produtos especiais. A Ingersoll Rand optou pela FEIMEC em função da expectati va de parti cipar de uma nova feira para ampliar as perspecti vas de negócios e buscar resultados crescentes, explica Fábio M. Narahara, Marketi ng Director, Lati n America. “Uma boa feira reúne bons expositores, exibição de produtos e sistemas de qualidade, visitantes qualifi cados, um organizador competente e amplo apoio das enti dades relacionadas ao setor.” E a FEIMEC 2016, segundo o executi vo, corresponderá a tudo isso. “Como parti cipantes de câmaras setoriais e comissões organizadoras da ABIMAQ, que é a enti dade que representa o setor de máquinas, não poderíamos deixar de parti cipar das ati vidades e eventos organizados pela associação”. “Esperamos alavancar negócios na FEIMEC mediante a larga divulgação em todas as mídias, credibilidade das pessoas

envolvidas na organização, localização e comodidade.” Estes são os fatores que levaram a Taylor Hobson Brasil a escolher a feira para apresentar suas novidades ao mercado, de acordo com a secretária -executi va Andrezza Montagnani. A Taylor Hobson é líder mundial em projeto, desenvolvimento e fornecimento de instrumentos metrológicos de precisão. Alison Fabrizi, do Marketing da Unimaq Máquinas e Equipamentos, destaca que participar de feiras é um item importante no mix de marketing da empresa, que procura se manter atualizada aos eventos do segmento. “Com 20 anos no mercado, a experiência falou mais alto e decidimos expor nossos produtos em uma feira do porte da FEIMEC, pois é sempre uma oportunidade de ganhar visibilidade dos clientes e concorrentes”, diz. Para Fabrizi, o contato próximo que a feira proporciona dos concorrentes possibilita uma análise do mercado mais efi caz. “Quanto aos clientes, é sempre muito importante estabelecer um contato direto com os potenciais compradores, pois quando a marca é vista, a nossa credibilidade aumenta consideravelmente, e as chances de vendas também.” Fundada em 1995, a Unimaq oferece soluções em máquinas e equipamentos para a indús-

SP EXPO: O MELHOR ESPAÇO DO BRASIL Inaugurado em 19 de abril passado, o São Paulo Expo é o maior e mais moderno centro de exposições do Brasil, com 90 mil m² de área de exposição totalmente climati zada, mais de 5 mil vagas de estacionamento e localização estratégica – a 850 metros do metrô Jabaquara, 10 minutos do aeroporto de Congonhas e fora do perímetro de restrição municipal (rodízio) de veículos de passeios e de carga. A modernização do espaço, que anti gamente abrigava o Centro de Exposições Imigrantes, foi realizada pela GL events Brasil, operação brasileira de um dos maiores grupos do setor de eventos no mundo, a francesa GL events. O local é um complexo

arquitetônico multi funcional capaz de sediar feiras de negócios e de público, congressos e eventos corporati vos nacionais e internacionais, além de eventos culturais e de entretenimentos. O espaço é uma concessão do governo estadual e é válida por 30 anos. Os investi mentos iniciais anunciados foram de R$ 300 milhões para os primeiros 54 meses, o que incluiu a modernização do espaço, reforma do pavilhão existente de 40 mil m² e construção de 50 mil m² de área de exposição e 10 mil m² de centro de convenções, além da construção de um edifí cio garagem com 4,5 mil vagas (o maior estacionamento coberto do Brasil). ©DIVULGAÇÃO

10


tria de ferramentaria, metalurgia e caldeiraria, entre outras. A Rothenberger também está presente e Rudmile Cunha, do departamento de Marketi ng, explica a parti cipação por ter constatado que os principais players do setor estarão presentes. “Como uma marca competi ti va no mercado, precisamos estar onde se concentra a maior quanti dade e qualidade de empresas, o que automati camente eleva a qualifi cação da visitação”, explica. A Rothenberger tem um programa completo de soluções para os mercados metal mecânico, construção civil, instalação e manutenção, refrigeração e ar condicionado, e soldagem de tubos plásti cos por termofusão. Edgard Dutra, diretor Comercial da Metalplan, segue o mesmo raciocínio: “As marcas mais importantes de cada setor migraram para a FEIMEC”, diz. “É a feira ofi cial de máquinas e equipamentos, tem o nome da ABIMAQ e isso com certeza traz credibilidade para o evento, o que deve atrair muitos visitantes”. O executi vo lista ainda outros fatores que pesaram na decisão da empresa em favor da FEIMEC, como o novíssimo pavilhão São Paulo EExpo, que oferece como vantagens a boa localização, estrutura moderna e ambiente climati zado. A Metalplan é líder em diversas categorias do mercado de ar comprimido, no Brasil e na América Lati na, com exportação para 23 países, incluindo os Estados Unidos, há mais de 16 anos. O São Paulo Expo é citado também pela Swagelok Brasil como um diferencial importante. Fundada em 1998, a empresa é distribuidora exclusiva no Brasil de uma das líderes mundiais em soluções para sistema de fl uídos (produtos, acessórios, ferramentas, treinamentos e montagens e serviços). Segundo Dina Diamandi, do Marketi ng, a união entre a feira e um novo centro de exposições de alta tecnologia foi um verdadeiro convite para a empresa parti cipar: “A FEIMEC demonstrou que está iniciando essa nova proposta com muita vontade, acreditando no potencial do mercado”.

Palestras - Programação A FEIMEC realizará importantes eventos, cujos temas tem impacto direto no presente e futuro da indústria de bens de capital. A programação: 03 a 07/05 Demonstração da Indústria de Manufatura Avançada Durante o evento, os visitantes poderão acompanhar ao vivo todos os detalhes do processo de produção de uma fábrica. Será uma grande demonstração de que a indústria brasileira está preparada para dar o grande salto tecnológico rumo ao aumento da produti vidade, a chamada “Indústria 4.0”.

03/05 – 14h às 18h Seminário de Óleo e Gás O seminário tem como objeti vo analisar o cenário atual do setor de petróleo e gás – superando a crise. 04/05 – 8h30 às 18h Seminário Manufatura Avançada e VI Simpósio Internacional de Excelência em Produção: Indústria 4.0 - Curto, Médio e Longo Prazo Realizados pela VDI em parceria com a ABIMAQ, os painéis, voltados para empresários, executi vos, engenheiros, estudantes e demais profi ssionais de tecnologia, serão apresentados por renomados palestrantes da Alemanha e do Brasil. O presidente do BNDES, Luciano Couti nho, está previsto para fazer o encerramento.

05/05 – 8h30 às 12h Seminário Eficiência Energética ISO 50001 – Gestão da Energia O tema está relacionado não só à redução dos custos operacionais das indústrias, mas também ao uso racional dos recursos naturais e aos níveis de gases do efeito estufa. 05/05 – 9h às 18h Workshop Eolic Day O Workshop Eolic Day apresentará aos parti cipantes uma visão abrangente das oportunidades de fornecimento ao setor eólico no Brasil e incluirá debates sobre as demandas e exigências tecnológicas e comerciais.

04 a 06/05 – 10h30 às 18h Rodada Internacional de Negócios A Rodada Internacional de Negócios tem como objeti vo promover reuniões entre empresas brasileiras fabricantes de máquinas e equipamentos e compradores internacionais. O evento é uma iniciati va da Apex-Brasil, da ABIMAQ e do Programa Brazil Machinery Soluti ons.

03 a 07/05 Arena Técnica FEIMEC Um espaço onde os visitantes poderão conhecer de perto conceitos técnicos e práti cos da indústria, envolvendo novas tecnologias, lançamentos e soluções industriais, aplicáveis no dia a dia da indústria.

11


Indústria 4.0

U

ma das atrações apresentadas pela ABIMAQ na FEIMEC é a Linha de Fabricação Demonstração no Conceito de Manufatura Avançada, que é conhecida como Indústria 4.0. Trata-se da interligação e comunicação entre as máquinas em uma linha de produção, controlada e monitorada virtualmente, onde há uma interação entre o ambiente real e virtual, com acesso às informações necessárias de desempenho na fabricação de produtos individualizados. Durante os cinco dias da FEIMEC, a fábrica inteligente produzirá cerca de 250 unidades customizadas de um acessório para escritório que une as funcionalidades de um porta-lápis e um porta-celular. Con-

12

vidados, parceiros das empresas parti cipantes, empresários, engenheiros, técnicos e outros visitantes da feira receberão um QR-Code via e-mail, que será lido a parti r da tela do seu smartphone no início da linha de produção montada no pavilhão. Em seguida, o “cliente” seleciona suas preferências em relação às cores e à disposição dos lápis no acessório. Ele não precisa informar o modelo de seu smartphone para defi nir a largura do suporte, pois o sistema faz essa identi fi cação automati camente no momento da leitura do QR-Code. A fábrica inteligente ocupa uma área de 300 metros quadrados do pavilhão, onde os visitantes podem acompanhar ao vivo todos os detalhes do processo de produção.

Brasil preparado para o futuro Com investi mento superior a R$ 5 milhões e envolvimento de mais de 20 empresas, além de apoio do BNDES - Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social e ABDI – Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial, o projeto contempla em paralelo à realização do Seminário “Manufatura Avançada: Indústria 4.0 Aplicação na Práti ca”, em parceria com a VDI – Associação de Engenheiros Brasil-Alemanha - e gerenciamento do Insti tuto Mauá de Tecnologia. De acordo com João Alfredo Delgado, diretor de Tecnologia da ABIMAQ, o objeti vo principal do Demonstrador é disseminar o conceito da Manufatura Avançada, contemplando as tecnologias, métodos e processos fl exíveis, onde o P&D e a Enge-


nharia são fatores críti cos para o sucesso, além de integrar o setor de bens de capital aos sistemas informati zados, ao Big Data, à Inteligência Arti fi cial, à Internet das Coisas e de Serviços, entre outros. A ABIMAQ e o IPDMAQ – Insti tuto de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico da Indústria de Máquinas e Equipamentos -, em conjunto com as indústrias de máquinas e equipamentos, automação e controle, integradores, tecnologia da informação e insti tuições de ensino e fomento, estão desenvolvendo o projeto que, baseado no uso de sistemas fí sico-cibernéti cos, vai oti mizar os processos fabris, principal eixo dos conceito da Manufatura Avançada.

Nova Revolução Industrial A FEIMEC apresenta aos visitantes com esse Demonstrador as principais tendências no que vem sendo chamado como a 4ª Revolução Industrial que, no Brasil, é sinônimo do que denominamos de Manufatura Avançada e vem transformando a maneira como projetamos, fabricamos, distribuímos e nos comunicamos em nossa cadeia de valor, mudando o patamar da competi ti vidade da indústria de transformação no mundo, onde imperam os sistemas produti vos por encomenda, adaptados para as necessidades de cada processo produti vo, com enfoque na individualização dos produtos. “A demonstração práti ca desse conceito – de acordo com Delgado - uti liza máquinas e equipamentos de alta tecnologia cedidos ao evento pelas empresas parti cipantes com o objeti vo de mapear competências técnicas instaladas nas indústrias brasileiras e no mercado, prospectar oportunidades de negócios e inserir o Brasil na rota tecnológica, que é tendência no cenário internacional. Nesse senti do, o projeto poderá subsidiar políti cas públicas voltadas, entre outras, para a capacitação e o investi mento tecnológico na indústria brasileira”.

O que é manufatura avançada É uma indústria onde: • O produto é individualizado; • O produto leva suas característi cas e “fala” com as máquinas; • Há a completa integração do Espaço Físico Cibernéti co; • O que acontece no mundo real acontece no mundo virtual (Gêmeo Virtual); • Existe intensa Comunicação Máquina-Máquina; • As máquinas decidem sobre o melhor fl uxo produti vo; • Existe a integração de toda cadeia de valor; • Está tudo conectado gerando o Big Data; • O Data Analiti cs identi fi ca tendências e antecipa ações; • O ser humano tem um novo papel, como elemento criati vo e gestor de recursos. O que pode ser visto no Demonstrador: • Robôs colaborati vos; • Manufatura Aditi va; • RFID na produção; • Comissionamento Virtual; • Qualidade do produto integrado no processo; • WiFi network na produção; • Alto nível de customização; • Comunicação Máquina-Máquina; • QR Codes; • Plataforma virtual para aquisições customizadas; • Efi ciência do processo com controle em tempo real.

Empresas envolvidas no projeto de Manufatura Avançada da FEIMEC 2016 • ABB LTDA. • AUTODESK DO BRASIL • BALTEC MAQUINAS AUTOMAÇÃO • CHEMPOXY • FESTO BRASIL LTDA. • HEXAGON MANUFACTURING INTELLIGENCE • INDÚSTRIAS ROMI S/A. • KUKA ROBOTER DO BRASIL LTDA. • MCK AUTOMAÇÃO INDÚSTRIAL EIRELI - EPP • MULT-E ENGENHARIA DIGITAL • NC SYSTEMS • PHOENIX CONTACT • PLMX SOLUÇÕES • POLLUX AUTOMATION • PRESS MAT • SICK • SIEMENS LTDA. • SMC PNEUMÁTICOS DO BRASIL LTDA • STÄUBLI SÃO PAULO • WESTCON INSTRUMENTAÇÃO INDUSTRIAL LTDA

13


Máquinas que conversam A propósito da quarta revolução industrial, assunto controverso no Fórum de Davos, parece que resta muito a fazer e a dizer. Em nossas cabeças, o tema, também conhecido pelo nome de indústria 4.0, remete à automação e ainda é nebuloso para muitos dentro e fora dos muros da ati vidade econômica. Quando falamos de automação, pensamos logo em robôs com cabeça, tronco e membros, à nossa imagem e semelhança. Essa imagem vem se propagando por diversas gerações. A palavra robô tem origem na checa robota, que signifi ca trabalho compulsório, forçado ou escravo, e nasceu da peça R.U.R., do dramaturgo Karel Capek, datada de 1921, em que um robô humanizado faz um mundo de coisas em lugar do homem. No cinema, os robôs se imortalizaram em Metropolis, fi cção cientí fi ca impressionista alemã de 1927, dirigida por Fritz Lang, uma distopia que se passa em 2026 e revela Maria, um robô com formas femininas. Quando o foco é produção, a manufatura 4.0 não é tão românti ca. Mas, a julgar pelas profundas mudanças que poderá causar no modelo de negócios que conhecemos até aqui, vale a pena tentar entendê-la. As tecnologias que já habitam o chão de fábrica não são tão simpáti cas quanto Maria, porém são extremamente funcionais. Os robôs vêm sendo substi tuídos por sensores que enviam sinais pela

internet, delegando pequenas decisões a circuitos integrados de computadores cada vez mais cogniti vos. Vale reforçar que, como é tí pico nas revoluções, a manufatura 4.0 também nasceu na sociedade, a parti r de mudanças de comportamento geradas nas crises. Hoje se propaga por toda a cadeia de valor eliminando desperdícios, reduzindo o tempo de produção e melhorando a qualidade, resultando no que chamamos hoje de economia de comparti lhamento. Diametralmente oposta ao conceito de sociedade de consumo, essa economia reforça o P2P (do inglês person-to -person), em que pessoas se relacionam diretamente eliminando intermediários, evitando desperdícios e reduzindo custos. Um bom exemplo dessa práti ca é o aplicati vo Airbnb, que permite aos viajantes reservas de quartos diretamente com proprietários em busca de renda adicional. Outro exemplo, ainda polêmico, é o UBER, espécie de carona remunerada. Senhoras e senhores, estamos falando aqui da tal inovação disrupti va, em pleno curso no lado do consumidor. Assim, enquanto a economia caminha pelo o P2P, a indústria corre para garanti r que máquinas conversem com máquinas, dispositi vos de inspeção conversem com máquinas e com outros dispositi vos de inspeção, e peças troquem informações com outras peças.

Por Mauro Andreassa*

A peça teve um processo errado? Um dispositi vo inspeciona, enxerga o problema e avisa a próxima máquina, que por sua vez a rejeita. É a Internet das Coisas (do inglês, IoT – Internet of Things). Em analogia com a nossa casa, seria como se o microondas conversasse com a geladeira e ambos decidissem sobre o nosso hambúrguer congelado. É a visão de Peter Drucker se materializando diante de nossos olhos. Em seu livro Sociedade Pós-capitalista, lançado em 1993, ele previu a transição da era Industrial para o pós-capitalismo quando a internet ainda estava na infância. Drucker enxergou o conhecimento genérico se deslocando para o especializado, fazendo com que a inovação acontecesse não de forma casual, mas organizada. Ao que parece, é mesmo no ambiente disrupti vo que a manufatura caminhará nos próximos anos, povoando o chão de fábrica de tecnologia, ciência e empreendedorismo. Uma revolução, de fato, liderada por “máquinas” que conversam.

Entidades que forneceram apoio institucional e operacional ao projeto de Manufatura Avançada na FEIMEC 2016 • Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial - ABDI • Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos - ABIMAQ / IPDMAQ • Associação de Engenheiros Brasil-Alemanha – VDI • Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES • Insti tuto Mauá de Tecnologia - IMT • Insti tuto Senai de Inovação Metalmecânica

14

Mauro Andreassa é membro do Comitê de Manufatura, Logística e Qualidade do Congresso SAE BRASIL 2016, South America STA Senior Manager Site da Ford, e professor no Instituto Mauá de Tecnologia.


A FEIMEC será um grande evento, apesar da crise

José Velloso, presidente executivo da ABIMAQ

“A FEIMEC É UMA FEIRA DE ALTA TECNOLOGIA E TRAZ UMA IMPORTANTE VANTAGEM, QUE É SER ORGANIZADA POR UMA ENTIDADE DE CLASSE”

“A FEIMEC será um grande evento, apesar da crise que a economia brasileira está passando. Todas as principais fabricantes nacionais e estrangeiras que atuam no Brasil estarão presentes e todas acreditam fortemente em seu sucesso. Acredito que será um marco nas feiras de negócios no Brasil, esta que é a feira ofi cial do setor de máquinas e equipamentos. Uma das principais atrações da FEIMEC representa o esforço que a ABIMAQ está fazendo para trazer para o Brasil a Indústria 4.0. Quem for ao SP Expo entre os dias 3 e 7 de maio poderá presenciar a Demonstração da Indústria da Manufatura Avançada, e acompanhar todos os detalhes do processo de produção de uma fábrica, a produção virtual, a internet das coisas... tudo o que engloba a Manufatura Avançada. O projeto envolveu 22 empresas, que investi ram 5,6 milhões de reais. A ABIMAQ também entrou com sua parte, 700 mil reais. 90 engenheiros parti ciparam do projeto do Demonstrador, que ocupa uma área de 400 m2. Ao lado, em um auditório, os engenheiros estarão explicando aos interessados o conceito de Manufatura Avançada. Também no auditório ocorrerá um ciclo de palestras de muito interesse aos parti cipantes do setor. No dia 3/5, entre 14 e 18 horas, acontece o Seminário de Óleo e Gás, que analisará o cenário atual do setor. No dia 4/5, das 8h30 às 18h, ocorre o Seminário Manufatura Avançada e VI Simpósio Internacio-

nal de Excelência em Produção: Indústria 4.0, com parti cipação do presidente do BNDES, Luciano Couti nho, que deve fazer o encerramento. No dia 5/5, entre 8h30 e 12 horas, teremos um grande seminário sobre efi ciência energéti ca, com o tema gestão de energia, que inclui itens como redução dos custos operacionais na indústria, uso racional de recursos naturais. No mesmo dia, das 9 às 18 horas, acontece o Workshop Eolic Day, com a parti cipação de 6 fabricantes do setor eólico e apresentará aos parti cipantes uma visão abrangente das oportunidades de fornecimento ao setor eólico no no Brasil. Entre os dia 4 e 6, das 10h30 às 18 horas, acontecerá a Rodada Internacional de Negócios tem como objeti vo promover reuniões entre empresas brasileiras fabricantes de máquinas e equipamentos e compradores internacionais e trazer compradores para a feira. Já entre os dias 3 e 7, os visitantes encontrarão na Arena Técnica FEIMEC conceitos técnicos e práti cos da Manufatura Avançada. A FEIMEC é uma feira de alta tecnologia e traz uma importante vantagem, que é ser organizada por uma enti dade de classe. Será, também, o primeiro grande evento do SP Expo, o maior e melhor espaço da América Lati na para receber feiras de grande porte, de acesso muito fácil e 5 mil vagas de estacionamento, e que ocupará 40 mil m2. A FEIMEC já é um grande sucesso, que deverá se repeti r a cada dois anos (sempre nos anos pares).”

15


NOVIDADES PAR TRUMPF

Lançamentos em puncionamento, marcação e portáteis A empresa de alta tecnologia TRUMPF fornece soluções de fabricação nas áreas de máquinas-ferramentas, lasers e eletrônica. Estes são uti lizados na fabricação dos mais diversos produtos, de veículos, tecnologia

de construção e dispositi vos móveis ao armazenamento de dados. TRUMPF é a líder mundial em tecnologia de máquinas-ferramentas usadas no processamento de chapas fl exíveis e também em lasers industriais.

PUNCIONAMENTO

MARCAÇÃO

A nova integrante na linha de puncionadeiras é a TruPunch 2000, considerada a mais produti va da sua classe. Ideal para quem pretende entrar no mundo da perfuração automati zada juntamente com o sistema de automação Sheet Master Compact. A máquina assegura maior produti vidade e fl exibilidade máxima de produção, tem eixo de alta velocidade, tempos curtos de preparação e executa 900 golpes por minuto na perfuração e 1600 na marcação, além de permiti r a rotação de ferramenta em 360º, o que capacita a produzir uma ampla gama de peças.

A novidade lançada para a FEIMEC é a máquina de marcação Trumark 5010. Compacta e pesando aproximadamente 20kg, a máquina pode ser uti lizada para a marcação a laser em células solares, relógios, frascos de perfume, óculos de sol, marca-passos, telefones celulares, acessórios para banheiro e delicadas cascas de maçã, sem alterar as propriedades fí sicas dos produtos. Sua tecnologia é empregada atualmente também na marcação de componentes uti lizados na fabricação de automóveis e aeronaves que precisam ser rastreados.

PORTÁTEIS Entre as portáteis que a Trumpf expõe está a tecnologia mais recente em puncionadeira e tesouras portáteis – a Power Head. As novas máquinas portáteis de corte da com essa tecnologia são movidas por baterias recarregáveis de íon de líti o, de alta potência, o que melhora sensivelmente a mobilidade na operação. São até 30% mais leves que as outras máquinas do mercado e apresentam um design compacto e ergonômico que aumenta o conforto ao operador.

16

Líder mundial em alta tecnologia para o corte e o processamento de chapas metálicas, participa da FEIMEC apresentando novidades nas tecnologias de puncionamento, marcação e portáteis:

Para comemorar seus 35 anos de presença no Brasil e a realização dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro, a Trumpf presta uma homenagem aos atletas e esportes olímpicos com a exposição “Jogos Olímpicos”. Quem visitar o estande da empresa na FEIMEC encontra um conjunto de esculturas de aço cortadas a laser alusivas a 12 esportes olímpicos, entre eles, ginásti ca, natação, basquete, vôlei, tênis, remo, judô e atleti smo. As esculturas reproduzem atletas em movimento, medem aproximadamente 50 cm de altura e foram cortadas em aço inoxidável com 1,5 mm de espessura, com a máquina TruLaser 5030 fi ber de 8 kW. O projeto foi desenvolvido pela Trumpf do Brasil.


RA A INDÚSTRIA HB Ar Comprimido A HB é uma empresa especializada em tratamento de ar comprimido, altamente conceituada pela qualidade dos produtos que fabrica e pela excelência no atendimento ao cliente. Inovadora, empreende uma busca constante de tecnologias modernas e profi ssionais de ponta, de forma a poder oferecer sempre as melhores soluções para o cliente. A linha completa de produtos HB inclui: Secadores de ar comprimido por refrigeração e adsorção, Separadores de Condensado, Filtros Coalescentes, Separadores de água e óleo, Elementos Filtrantes, Drenos para Condensado e Central de Monitoramento e Controle de Ar Comprimido. Secador de ar comprimido por refrigeração modelo DPR – Os secadores DPR possuem trocador de calor verti cal patenteado que é totalmente feito em cobre, não oxida e aumenta a vida úti l do secador frente aos modelos tradicionais. Há garanti a de ar seco, conseguencia da temperatura de resfriamento adequada, potente separador de condensado e um efi ciente sistema de drenagem. Os secadores da hb ar comprimido respondem de forma imediata as rápidas variáveis

de demanda de ar comprimido. O fácil acesso a todos os componentes internos garante uma manutenção simples. Possui microcontrolador digital monitora todas as funções do secador, tanto de forma local como de forma remota. A confi abilidade proporciona uma garanti a de 5 anos contra vazamentos de gás no evaporador. Secador de ar comprimido por adsorção modelo DP – São feitos com perfi s de alumínio extrudado que tornam compacto e leve e possuem proteção anti corrosiva dupla - anodização e pintura epoxy. Esta construção permite uma técnica de preenchimento única e uma altura constante de 1,70 m e uma menor área de solo e torna a NR13 não aplicável. A abertura e fechamento das colunas são feitas através de cilindros pneumáti cos tornando o sistema estanque Equipado com CLP de mercado com linguagem totalmente em português e comunicação MODBUS. Equipado com GPO – gerenciador de ponto de orvalho que reduz os custos de operação resultando em uma grande economia. Filtro coalescente para ar comprimido modelo PURO – Os fi ltros coalescen-

tes combinam alta efi ciência na retenção de partí culas sólidas de até 0,01 mícron e remoção de óleo até 0,001 mg/m3. Possuem como componentes padrões o indicador de pressão diferencial e o dreno automáti co que faz com que o condensado acumulado seja conti nuamente removido. As nervuras do copo facilitam a abertura do copo sem necessidade de ferramentas permiti ndo uma manutenção simples e rápida e o orifí cio de alívio de pressão que emite um alarme sonoro em caso de se tentar abrir a carcaça do fi ltro quando esti ver pressurizado. Dreno Pneumáti co modelo XD – Trabalha na remoção de condensados provenientes do sistema de ar comprimido. Por ser um equipamento totalmente pneumáti co, não uti liza energia elétrica, o que facilita sua instalação em qualquer ponto do sistema, inclusive em áreas a prova de explosão. Benefí cios: Economia de energia: totalmente automáti co, não desperdiça ar comprimido e garante rápido retorno do investi mento. Sem entupimento: totalmente imune ao parti culado sólido que entope outros ti pos de drenos, em qualquer ti po de óleo ou água condensada.

17


SKA

Impressora mais moderna do mundo A Stratasys leva para a FEIMEC o que considera a mais avançada impressora 3D do mercado, a Objet260 Connex3. É a primeira impressora 3D no mundo capaz de imprimir objetos em 3D com múlti plos materiais e cores simultaneamente. A tecnologia Connex3 permite a construção de modelos com a mesma textura e aparência do produto fi nal, em um único ciclo de impressão. A variedade de materiais da Connex3 é ideal para peças que exigem diferentes propriedades mecânicas, ópti cas e térmicas. Outro recurso da Connex3 é a impressão 3D em cores. Atualmente o portf ólio de cores inclui mais de 1000 opções. Como exemplo, basta imaginar uma escova de dentes, com cabo rígido revesti do com borracha, cerdas fl exíveis e muitas cores. Os últi mos avanços na medicina estão uti lizando a tecnologia da Connex3 para fazer modelos de órgãos impressos em 3D. Isso ajuda médicos cirurgiões a se prepararem com sucesso para cirurgias complexas e de alto risco.

IMI NORGREN

Markmatic Laser F-Series F10W A Asa Industrial apresenta a Markmati c Laser F-Series, disponível em três diferentes níveis de potência, o modelo F10W (10W), F15W (15W) e F20W (20W). Tem design compacto e de fácil integração, podendo ser instalada à linha de produção em qualquer posição. Sua vida úti l é de 100.000 horas, não demanda manutenção, possui alta produti vidade, interface amigável e simplifi cada. Projetada para marcação a laser em alta velocidade, pode ser aplicada em plásti cos e metais. O processo é limpo e sem contato, e a refrigeração é a ar, sem necessidade de água. A máquina tem suporte a várias extensões de imagens (Bmp, jpg, gif, tga, png, ti f), arquivos vetoriais (Ai, dxf, dst, plt ), códigos de barras e 2D ( Datamatrix, QR CODE ) para rastreabilidade.

Especificações Técnicas: Fonte de alimentação (110/220V 60 Hz), Vida úti l do diodo (100.000 horas), Comprimento de onda (1064nm), Comprimento da fi bra (2,5 m), Marcação de velocidade (0-7000 milímetros/s), Linha mínima: (0,01 milímetros), Altura mínima dos caracteres (0,2 mm), Consumo (< 200 w excluindo computador), Temperatura de operação (25 °C a -28 ° C) e Janela de marcação Standard (110x110mm f = 160 mm).

Injetora ROMI ES300 A fabricante está apresentando na FEIMEC uma grande novidade: a nova injetora ROMI ES 300, para aplicações de ciclo rápido e paredes fi nas. Outro lançamento é a nova versão do Centro de Torneamento ROMI G 550M, agora com melhorias ergonômicas e tecnológicas, tornando a máquina mais precisa e segura para o operador. Além do estande, a Romi apresenta também duas máquinas na “Linha de

18

Fabricação de Demonstração do Conceito de Manufatura Avançada, Indústria 4.0”. A Romi mostra como a interligação e a comunicação entre as máquinas em uma linha de produção, controladas e monitoradas virtualmente, em que há uma interação entre o ambiente real e virtual, com acesso às informações necessárias de desempenho na fabricação de produtos individualizados, estabelecerão os parâmetros de produção nos próximos anos.


DARDI WATERJET

Máquina de Corte com 4 Eixos A Dardi, fundada em 1996, com mais de 40 máquinas instaladas no Brasil, traz para FEIMEC uma novidade no processo de corte com jato de água que é a tecnologia de corte com jato de água DARDI com 4 eixos. Durante o evento, a DARDI apresenta toda a linha de produtos com tecnologia UHP (Ultra High Pressure), entre elas, máquina de corte, célula robóti ca (indústria automoti va), bombas de hidrojateamento e máquina com 6 eixos (indústria aeroespacial). Também é destaque o novo design da máquina de corte com Jato de água com 4 eixos, o modelo DWJ2030FB-X4 com 4 eixos dinâmicos (X, Y, Z e C), bomba intensifi cadora e CNC ESA em Português.

WE ’R

PLATFORM & NETWORK World’s leading trade fair, expert meeting and order platform – all about tyres

Essen · Germany Ideal Sponsor

210x140mm_AZ_Platform&Network_engl_RZ.indd 1

24.05. – 27.05.2016 reifen-messe.de

19

25.01.16 10:36


SCHUTTE BRASIL

KUKA ROBOTERS

RumA MZ90AS: Centrifugadora para filtragem de fluídos A centrifugadora de origem alemã, exposta na FEIMEC, traz o sistema RumA de fi ltragem, especialmente desenvolvido para atender máquinas ferramentas/ afi adoras e outras que tenham tanque de óleo. As centrífugas manuais MS90 AS são ideais para a fi ltragem de fl uídos com até 50 litros de emulsão ou até 30 litros de óleo por minuto. Durante o processo de fi ltragem os diversos ti pos de fl uídos como emulsões, óleo, solventes, água etc. podem ser limpos dos resíduos sólidos como metais, carbide, grafi te, vidro etc. O fl uído é aspirado do tanque da máquina através de uma bomba hidráulica passando em seguida pelo fi ltro das partí culas grossas e dando entrada na centrifugadora. No processo de centrifugação no rotor da centrifugadora, as partí culas sólidas são separadas do fl uído através da força centrifuga devido ao diferente peso específi co das matérias sólidas. As partí -

LBR IIWA 14 R820 A inovação colaborati va em robôs com senti do sensorial para segurança, aprendizagem rápida e operação simples são encontradas nos produtos Kuka Roboters. O modelo LBR IIWA 14 R820 abre novas áreas de aplicação na proximidade de pessoas, que até então esti veram fechadas para a robóti ca.

culas separadas fi cam depositadas dentro de uma cuba. O fl uído limpo sai sob pressão através do tubo de saída para o tanque da máquina. Vantagens: • Método avançado de fi ltragem; • Melhora do processo devido ao fl uído limpo; • Fácil manuseio; • Sem custos adicionais de mantas ou tecidos de fi ltragem; • Reduzida área ocupada; • Investi mento que se paga rapidamente.

Afiadora e Retificadora Universal de Ferramentas CNC O equipamento é desti nado à fabricação e afi ação de ferramentas e peças com perfi s complexos com rapidez e máxima efi ciência. Perfeita para a fabricação de implantes medicinais e ortopédicos, inclusive micro ferramentas para a área dental.

Principais características técnicas: • Possui magazine porta rebolos com 5 locais na máquina standard. • Deslocamento nos eixos respecti vamente X, Y e Z de 480 X 250 X 275mm. • Distância máxima entre pontas para curso X de 380/530mm. • Rotação do fuso de reti fi cação até 12.000rpm.

20

• Eixo giratório (eixo C) com gama de variação de 225º. • Potência do motor porta rebolo de 15 Kw. • Velocidade rápida do eixo X: 48m/ min; demais eixos: 24m/min. • Altí ssima precisão de posicionamento. • 05 Eixos CNC.

Propriedades técnicas • Carga • Capacidade de carga: 14 kg • Área de trabalho • Raio de alcance máximo: 820 mm • Outros dados e modelos • Número de eixos: 7 • Precisão de repeti ção: ± 0,15 mm • Peso: 29,9 kg • Posições de montagem: Chão, teto, parede • Unidade de comando: KUKA Sunrise Cabinet • Classe de proteção: IP 54 • Aplicável para as seguintes áreas: • Outras operações de revesti mento • Usinagem • Fixação • Inserção, montagem • Manipulação de outras máquinas • Medição, teste e inspeção • Paleti zação


WEG/CESTARI

Vertimax Premium A novidade da empresa é o Motorredutor Linha VERTIMAX WEG CESTARI formado pelo Redutor de eixos paralelos, disponível em reduções de 4 a 30.000 com capacidades de 115 a 32.000Nm, acoplado ao Motor de alta efi ciência IR3 PREMIUM e ao Inversor de Frequência CFW 11. Uma solução efi ciente que proporciona controle do processo e redução do custo operacional da fábrica, nas mais variadas aplicações.

Outros destaques da Weg/Cestari: Linha Coroa e Rosca (Magma M e Alumag) - Linhas de Coroa e Rosca sem fi m, formadas pela linha Magma M e Alumag. A linha magma M possui reduções entre 1:10 até 1:4.000, e capacidades entre 10 e 19.000Nm, inovadora por sua modularidade, e dispõe de vários kits adaptando o conjunto às necessidades de cada pro-

jeto. A linha Alumag, com carcaça em alumínio injetado, possui montagem compacta e baixo peso para aplicações menores. Possui óti ma relação custo x benefí cio e sua aplicação é em máquinas de pequeno e médio porte. WG20 – É a nova plataforma mundial de motorredutores WEGCESTARI. Mais leve e mais compacto, é direcionado para o mercado de máquinas de pequeno e médio porte que usam motores de baixa potência. O projeto de Alumínio (redutor + motor) realizado em conjunto com a WATT DRIVE atende apli-

cações de baixa potência com produtos padronizados. O motor tem grau de proteção IP55 e compreende os tamanhos de carcaça 63 a 132.

THK BRASIL

Nova guia linear THK série SHS-Light Os trilhos desta linha de guia linear são 40% mais leves do que o padrão. Isso permite que os equipamentos operem mais rápido e com menor consumo de energia, pois poderão uti lizar menores motorizações, O comprimento padrão em monotrilho é de 1.000mm, porém podem ser montados em conjunto, resultando em comprimentos maiores, conforme o projeto. Todos os blocos da linha padrão (C/ LC/V/LV/R/LR) poderão ser uti lizados. Como o material da pista de rolamento é o mesmo do trilho standard, a vida úti l permanece inalterada, e como os blocos são montados com a gaiola de esferas (caged balls) o movimento suave e demais vantagens são manti das. O produto tem muitas aplicações para a indústria aeronáuti ca e segmentos onde o alívio de peso é importante. Atualmente está disponível na linha SHS o tamanho 25, enquanto que a linha SSR-Light já está disponível há mais tempo nos tamanhos 15, 20 e 25.

21


SMC

Atuadores elétricos Com foco nas tendências das indústrias de máquinas e equipamentos e de olho na tecnologia 4.0, que apresenta uma manufatura avançada, a SMC escolheu os seguintes lançamentos para mostrar na FEIMEC, que benefi ciam consideravelmente o maquinário deste setor: Atuadores Elétricos: voltados para aplicações que exigem grande precisão de movimentos e paradas intermediárias, os atuadores elétricos da SMC são de fácil instalação, baixa manutenção e apresentam excelente custo-benefí cio. Eles podem ser controlados via comunicação serial, I/O digitais e trem de pulso. Seus protocolos de redes compatí veis são CC-Link, DeviceNet, Ethernet/IP, Profi bus, SSCNET-II e Mechatrolink. Unidade Geradora de Vácuo Série ZK2: é compacta, com possibilidade de montagem em terminal. Dispõe de um ejetor mais efi ciente do que a versão anterior, possibilitando aumento de 50% na vazão de vácuo e redução de 90% no consumo de ar.

Entre seus benefícios estão: • o consumo total do gerador de vácuo foi reduzido em até 90% porque o pressostato digital com função de economia de energia (Energy Saving) corta o suprimento de ar quando se ati nge a pressão do vácuo desejada; • função auto holding – ao ser energizada, ela liga instantaneamente, mantendo o vácuo para evitar queda da peça. Esta função também auxilia na redução de consumo de energia; • conexão elétrica ti po plug-in – com ela, há redução do custo de instalação e/ou substi tuição das unidades geradoras montadas em terminais;

22

• redução de 28% no tamanho e 59%no peso, tornando-se mais leve e compacta, facilitando,assim, sua instalação; • display com função de cópia, podendo copiar os ajustes em até 10 escravos, evitando retrabalhos no ajuste de parâmetros.

MCS KOLLMORGEN CNC Proteo PC-CE

Fabricante nacional de CNCs, com mais de 30 anos de atuação no mercado brasileiro, a MCS Engenharia retrabalha na FEIMEC o CNC Proteo PC-CE, uma solução CNC PC baseado de Máquinas-Ferramenta em geral, até 8 eixos controlados. Ele combina CNC, PLC, HMI e funções de controle de eixo em uma unidade compacta. É projetado em versões horizontais e verti cais. Conecti vidade do Windows torna a integração de fábrica mais fácil. Máquinas com CNCProteo PC CE são ilhas dentro de uma planta de fábrica já não isolada. Dispositi vos como pen-drives, cartões SD e rede Wi-Fi será parte da vida coti diana dos operadores, supervisores e gerentes.

FW TECNOLOGIA

Sistema de Filtragem tipo BPR Diferencial competi ti vo: Sistema de fácil instalação e Manutenção. Atrati vos mais evidentes: Qualidade de Filtragem. Aplicações mais gerais: Aplicação em Filtragem de Óleo Solúvel em qualquer operação de usinagem.


GRUPO EMERSON

A empresa mostra na Feimec novidades de várias marcas do grupo: Preparação de ar 652

Kits de reparo

A Asco apresenta sua nova linha de preparação de ar 652 (Zephir), ainda mais modular e com design totalmente renovado. Neste primeiro pacote de mudanças, estarão disponíveis as bitolas de 1/4”, 3/8” e 1/2” (BSP/NPT), com várias opções de fi ltracão (Parti culado/Coalescente), drenos, copos de proteção, manômetros & acessórios. Destacam-se também a opção de monitoração da saturação do elemento fi ltrante (local ou remota), monitoramento remoto do nível de óleo do lubrifi cador, opções de vedação para aplicações em ambientes com temperaturas de até 80ºC e vedações em FKM.

A Consenso mostra na FEIMEC, dentro da sua gama de produtos, kits de reparo, sensores e transdutores para atender as rigorosas característi cas de funcionamento dos compressores de parafuso, garanti ndo menor custo para aquisição com a mesma qualidade e confi abilidade dos produtos genuínos.

Gerador de Ultrassom modelo DCX de 20, 30 e 40 kHz, até 4.000 watts Principais característi cas: comunicação Ethernet / Profi bus; controle de energia e solda por tempo e contí nua. Excelente para aplicação em automações.

expobor2016(demi page).indd 2

14/04/2016 09:26:16

23


KORPER

Hexagon Metrology Para integrar as novidades e discussões sobre a Indústria 4.0 e seus avanços tecnológicos e soluções, a Hexagon expõe na Feira 14 linhas de produtos, com destaque para a máquina de medição por coordenadas versáti l, sem ar e com alta performance para o chão de fábrica, a TIGO SF, e o Laser Tracker AT960 robusto “all in one”, portáti l ultracompacto e ideal para medições de grandes volumes com dinâmica de alta velocidade. Com efi ciente custo-benefí cio, a linha de tridimensionais Micro-Hite 3D apresenta uma nova solução para inspeções de peças de pequeno a médio porte, ao passo que a Inspector BR conta com variedade de tarefas de inspeção dimensional, perfeita para verifi cação e controle de processo de produção. O Inspector M é indicado para fabricantes que não necessitam medir em série, mas exigem exati dão e confi abilidade no processo. Com rendimento superior a 35% de

varredura, a Global Performance é marcada pela alta exati dão, versati lidade e tecnologia multi -sensor capaz de medir peças prismáti cas a peças com geometrias complexas e superfí cies de forma livre. Presente nas linhas de produção, as máquinas de medição Opti v Classic são excelentes produtos a serem uti lizados em peças 3D pequenas enquanto que a linha Opti ve Performance conta com design robusto, ideal para medir peças pequenas e grandes em ambientes de laboratório ou de produção. O Leica Absolute Tracker AT402 oferece aos clientes a possibilidade de fazer medições onde nenhuma outra máquina é capaz de ati ngir, possibilitando uma precisão excepcional a longas distâncias e prati cidade através do uso da própria bateria interna. Nas linhas de braço de medição por coordenada a Hexagon Manufacturing Intelligence conta com 4 opções: Romer Absolute Arm com scanner integrado, Romer Absolute Arm com scaner externo, Romer Absolute Arm 71 series (portáti l de baixo custo) e Romer Absolute Arm Compact (compacto).

Além disso, a Compact White Light Measurement System é responsável por medições em 3D, gerar relatórios e digitalizar automati camente.

BOSCH REXROTH Entendendo a FEIMEC como uma óti ma vitrine de novas tecnologias para máquinas e equipamentos, a Bosch Rexroth apresenta suas principais soluções para a indústria. Efi ciência energéti ca, soluções de aplicação para a Indústria 4.0, segurança em máquinas, produti vidade, rastreabilidade e outros serviços e produtos que atendem os mais variados seguimentos são apenas uma parte do grande portf ólio da Bosch Rexroth. Um destaque são os sistemas de Segurança em Máquinas Rexroth, que combinam efi ciência e segurança, não apenas garanti ndo proteção aos colaboradores, mas melhorando as operações de máquinas e processos como um todo promovendo até mesmo a produti vidade.

24


COGNEX

Série In-Sight® 2000 A Cognex Corporati on, líder mundial em visão mecânica, revela a introdução da série In-Sight® 2000, uma linha de produtos que combina o poder dos sistemas de visão da indústria In-Sight com a simplicidade e acessibilidade de um sensor de visão. Ideal para resolver simples aplicações à prova de erro, estes sensores de visão estabelecem novos padrões para valor, facilidade de uso e fl exibilidade, graças à poderosa combinação comprovada das ferramentas de visão In-Sight, uma confi guração simples e um design modular com iluminação intercambiáveis e ópti ca. “Há mais de 15 anos, os fabricantes de todo o mundo têm contado com o InSight para melhorar a qualidade do produto, aumentar o rendimento e reduzir o desperdício. Agora eles querem uma maneira mais rentável para expandir o uso da tecnologia de visão até às mais simples aplicações - usando o mesmo soft ware de confi guração que uti lizam

para resolver tarefas de visão mais desafi adoras”, afi rma Joerg Kuechen, Vice -presidente e Gerente de Negócios para Produtos de Visão da Cognex. “A série InSight 2000 pode ser facilmente empregada a simples aplicações de visão direto de fábrica, enquanto entrega o desempenho confi ável esperado dos sistemas de visão In-Sight”. A série In-Sight 2000 inclui um sistema integrado de formação de imagem de alto desempenho que consiste em lentes de campo intercambiável e um aro de luz LED de patente pendente que produz ilumina-

ção uniforme e difusa por toda a imagem, eliminando a necessidade custosa de iluminação externa. Os usuários podem facilmente trocar a lente e mudar a cor do aro de luz integrada conforme a necessidade para sua aplicação. Junto com a interface do In-Sight Explorer ™ EasyBuilder®, que fornece uma confi guração passo-a-passo rápida do aplicati vo, a série In-Sight 2000 permite até mesmo aos usuários inexperientes alcançar um desempenho de inspeção extremamente confi ável em prati camente qualquer ambiente de produção.

CHICAGO PNEUMATIC

Nova linha de compressores A Chicago Pneumati c lança a nova linha de Compressores de ar de parafuso rotati vo CPA/CPVR 10-20 HP que oferece alta tecnologia através de uma construção confi ável, rentável e mais efi ciente. Se comparada à linha anterior, o novo CPA fabricado no Brasil, apresenta um maior desempenho (aumento médio de 5% da vazão efeti va) e oferece total fl exibilidade e confi abilidade na operação, devido ao upgrade do controlador para o que há de mais avançado hoje, o ES4000 Standard e Gráfi co. Este módulo controla todas as condições de operação do compressor

e alerta para a necessidade de manutenção, assegurando também máxima economia de energia.

Flexibilidade de opções A empresa oferece uma gama de opções com soluções completas para personalizar o CPA/CPVR de acordo com as necessidades da sua empresa. Entre estas estão: secador de refrigeração, duas opções de reservatório de ar e fi ltro coalescente de alta qualidade, que poderão ser integrados ao compressor, resultando também em menor área úti l necessário para sua instalação.

25


FARGON ENGENHARIA E INDÚSTRIA

Secador de ar comprimido por adsorção

METAL WORK

Eixos elétricos Shak

O principal produto da Fargon exposto é um secador de ar comprimido pelo principio fisico de adsorção, aliando alta eficiência e confiabilidade – regeneração a frio.

Aplicações: Secagem de ar comprimiodo para aplicações com temperatura de orvalho negati va: • Instrumentação e ferramentas pneumati cas • Pintura • Ar de processo e transporte pneumáti co • Instrumentação em câmaras frias • Testes em componentes e sistemas de refrigeração • Geração de oxigênio e nitrogênio a parti r do ar comprimido • Fabricação de fi lmes, condutores, fi bras ópti cas e circuitos impressos Características técnicas: • Ponto de orvalho entre -10 e -70ºC • Operação totalmente automáti ca • Material de adsorção: alimina ati vada ou peneira molecular • Painel de comando com placa elêtronica programável ou PLC • Diveras confi gurações de fi ltros acoplados no secador

De olho nas principais tendências do setor, a Metal Work, tradicional indústria fornecedora de equipamentos para automação industrial, apresenta novos eixos elétricos da série SHAK, durante a FEIMEC. Disponível em dois tamanhos, SHAK 340 e SHAK 470, os eixos elétricos podem ser utilizados para cobrir os cursos standard até 2.400 mm, velocidades até 5 m/s e aceleração máxima de 50 m/s². De acordo com o diretor da Metal Work, Hernane Cauduro, os eixos possuem servo motores na versão com ou sem engrenagem de redução ou com motores de passo, podendo ser montados horizontalmente ou verti calmente. “Nesse caso, é aconselhável a uti lização de motores com um freio de retenção”, completa. Devido à sua estrutura rígida, o cilindro é ideal para ser uti lizado como um atuador independente ou para a construção de dois ou três eixos cartesianos.

ROGROOVER

Ranhuradora 2” – 12” A ranhuradora eletro-hidráulica Rogroover trabalha em tubos de diâmetro entre 2” e 12” e abre ranhura em tubos de aço de parede fi na e normal (3 a 10 mm). Com bomba hidráulica de alta performance, motor potente e silencioso e comparti mento para ferramentas, é um equipamento ideal para instalações, sistemas de exti ntores, sprinklers e tubulações em geral. A Rogroover tem ajuste fi no de profundidade da ranhura, válvula de pressão e estabilizador para diâmetros maiores, que permitem um trabalho mais rápido, efi caz e minucioso. O equipamento já acompanha jogo de gabaritos de ranhura, tripé para alinhamento de tubos, kit para reparo de cilindro, ferramentas para instalação e fi ta de medição de diâmetros.

26


TASCO

Conjuntos de ventilação nacionais A boa notí cia da Tasco na FEIMEC é a nacionalização de seus conjuntos de venti lação. Com 3 opções de cores:

RAL7032, RAL7035 e Munsell N6,5 passam a fazer parte da linha standard de fornecimento, conferindo total fl exibilidade a seus projetos.

Diferenciais técnicos: Praticidade: Montagem simples e ágil do sistema de venti lação sem uso de porcas e parafusos através do exclusivo sistema de encaixe rápido Tasco. Confiabilidade: Toda linha BR-CVT tem vedação em PU injetado diretamente na peça, sem emendas que conferem elevado grau de proteção. Eficiência: Grelha frontal com encaixe rápido e livre de parafusos que permite a fácil manutenção do fi ltro conferindo efi ciência na operação, bem como, na manutenção do fl uxo de ar.

27


NIKON METROLOGY Tomografia Computadorizada Micro-Foco

Os destaques da Nikon Metrology na FEIMEC estão nos sistemas industriais de raios X e de Tomografi a Computadorizada Micro-Foco, para ensaios não destruti vos de precisão que permitem inspeção e medições internas e externas simultaneamente sem destruir a peça.

Principais características: • Análises na quarta dimensão, da densidade do material e estrutura. • Detecção de falhas e análise de falha • Inspeção de montagem de mecanismos complexos • Medição dimensional de componentes internos • Comparação Peça-CAD • Pesquisa avançada de material • Arquivamento de modelos digitais

28

Aplicações: Automotiva: • Conectores elétricos • Bicos de injeção • Sensores (ex.: sensor Lambda) • Tubos luminosos LED • Pequenas peças fundidas de molde de alta pressão • DPF (Filtro de Partí culas) Aeroespacial: • Lâminas de turbina engraxadas • Lâminas de turbina moldadas • Análise de rachaduras nas peças • Análise de solda Moldagem por injeção de plástico: • Peças plásti cas complexas (ex.: venti lador) • Materiais macios e translúcidos onde uma análise táti l ou óti ca não é uma opção • Solda ultrassônica de peças plásti cas

Pesquisa: • Verifi cação e análise de materiais (ex.: estrutura, porosidade, defeitos) • Paleontologia (ex.: ossos, crânios, fósseis) • Geologia de Ciência de solo Com todos os sistemas de TC da Nikon Metrology é possível: • Verifi car estruturas internas complexas • Isolar e inspecionar componentes inclusos • Medir dimensões internas sem seccionar a amostra • Detectar e medir automati camente barramentos/volumes internos • Revelar superfí cies internas e externas facilmente • Reduzir o tempo total de inspeção • Reduzir o número de interações para afi nar os parâmetros de (pré-) produção.


ROTHENBERGER

Rosqueadeira Super Ego Pro – ¼” – 4” A ROTHENBERGER é conhecida no Brasil por suas máquinas e ferramentas de alta qualidade para tubos, fabricadas na Alemanha e na Espanha. Essa fama se dá principalmente por conta de seu carro-chefe: a Rosqueadeira Super Ego Pro, mostrada na FEIMEC. Esta máquina realiza operações de corte, escareamento e rosca em tubos de até 4” BSPT e NPT, (com possibilidade de adaptação para versões BSW, PVC e UNC), com três velocidades sincronizadas (30, 27 e 38 rpm), duplo sistema de fi ltragem, lubrifi cação automáti ca e regulável no interior do cabeçote e já acompanha cabeçotes automáti cos, jogos de cossinetes, tripé para sustentação e ferramentas para montagem. Além de ser um equipamento compacto e de fácil manuseio, conta com assistência técnica e especializada no Brasil para qualquer eventualidade.

AIRZAP

Compressor de Ar Isento de Óleo SLE30 O compressor usa tecnologia japonesa, totalmente isenta de óleo. O modelo é extremamente silencioso e de baixa vibração, podendo ser instalado próximo ao local de uso, com nível de ruído de 60dB. Seu diferencial tecnológico conta com CLP (controlador lógico programável) e funcionamento independente das unidades compressoras que, no caso de parada de alguma delas, as demais conti nuam funcionando, além da efi ciente redução do consumo elétrico resultando em economia de energia O compressor tem produção de ar efeti va e foi desenvolvido para trabalhar 24 horas por dia sem perda de produti vidade ou comprometi mento do equipamento.

29


NATIONAL INSTRUMENTS

Facilidades para engenheiros A NI apresenta na primeira edição da Feira Internacional de Máquinas e Equipamentos três produtos e soluções que oferecem facilidades para os engenheiros lidarem com o maior processamento de dados atual, gerado pela aplicação crescente da Internet das Coisas (IoT): LabVIEW 2015 – nova versão da plataforma de soft ware exclusiva da NI para gestão e desenvolvimento de sistemas de medição e controle, de maneira até nove vezes mais rápida e efi ciente. Auxilia diferentes indústrias a superar desafi os impostos pelo aumento da conecti vidade e complexidade dos sistemas, garanti ndo mais proati vidade e controle para engenheiros e cienti stas.

30

InsightCM 2.0 – Nova versão do soft ware para monitoramento de máquinas, que fornece armazenamento e visualização interati va de dados, tanto atuais quanto passados, permiti ndo uma análise completa para a manutenção e funcionamento dos equipamentos de diferentes indústrias. O InsightCM é uti lizado em projetos de energia no monitoramento de centenas de máquinas, como a Duke Energy e uma das áreas da Itaipu Binacional, a maior geradora de energia limpa e renovável do planeta. Single-Board RIO-9627 – Solução OEM para integração de máquinas. Conta com um processador de tempo real, FPGA

reconfi gurável pelo usuário e E/S em uma única placa. Essa single-board possui um processador ARM Cortex-A9 dualcore de 667 MHz, um FPGA Arti x-7 e um RIO Mezzanine Card (RMC) Connector. O sbRIO-9627 oferece uma faixa de temperatura de operação de -40 ºC a 85 ºC e faixa de entrada de alimentação de 9 Vcc a 30 Vcc. Além disso, oferece 512 MB de DRAM para operação embarcada e 512 MB de memória não voláti l para o armazenamento de programas e data logging.


TIMKEN

Rolamentos Autocompensadores de Rolos Projeto inovador de gaiola em aço com sulcos para fl uxo de lubrifi cação e porta-rolos em bronze para aplicação pesada, além de acabamento melhorado de superfí cie que possibilita ao rolamento autocompensador Timken uma temperatura mais baixa de funcionamento, proporcionando economia em manutenção e menos paradas não programadas. A linha conta com mais de 30 mil itens disponíveis. Os destaques são: Rolamentos de Rolos Cilíndricos (CRB) – o projeto, com porta-rolos em bronze com bolsos usinados e acabamento melhorado de superfí cie, oferece melhor desempenho e menos paradas para manutenção. Rolamentos de Esferas – Projetados para alto desempenho em uma ampla

gama de aplicações, de motores elétricos e implementos agrícolas até equipamentos para processamento de alimentos. Mancal Revolvo com Rolamento Biparti do de Rolos Cilíndricos - Instalação rápida e fácil, ideal para reduzir o tempo de parada, minimizando perda de produção. Também não há a necessidade de desmontar equipamentos adjacentes para manutenção do mancal. Desempenho máximo com porta-rolos de bronze usinado que oferece vida úti l muito mais longa e uma ampla gama de retentores. Mancal Monobloco com Rolamentos Autocompensadores De Rolos - Oferece excelente durabilidade em condições extremas, incluindo cargas de impacto e vibração extremas.

ZUCOTEC

Parcerias para serviços e reposição A Zucotec, empresa especializada em serviços de assistência técnica em máquinas operatrizes – convencionais ou CNC – traz para a FEIMEC algumas de suas parcerias. Uma delas é com a Cybelec, grande fabricante mundial de CNC para Prensas Dobradeiras e Guilhoti nas. Por meio desta parceria a Zucotec dispõe de peças de reposição, laboratório com giga de testes e todo o suporte para os produtos Cybelec no Brasil. Do mesmo grupo da Cybelec, a Multmotores é empresa irmã da Zucotec, e trata de serviços de assistência para reparo e manutenção em servomotores, spindles, motores de passo e motores eletro-eletrônicos especiais industriais em geral. A Multmotores é representante no Brasil para assuntos de reparo em Servomotores Mitsubishi e conta com ampla estrutura própria para estes serviços, como ferramentaria, balanceamento, magneti zação, e ensaios em malha fechada, o que consti tui uma maior desenvoltura do atendimento que a Zucotec oferece aos seus clientes. Há 20 anos no mercado brasileiro, a Zucotec possui amplo know how e estrutura própria para atuação nas demandas mecânicas e demandas da eletrônica industrial, para drivers, placas eletrônicas, acionamentos, inversores, simodrives, e mais.

31


WORTEX MÁQUINAS

Roscas e Cilindros para máquinas de injeção, sopro e extrusão

As peças da Wortex são executadas em equipamentos de alta precisão, com diâmetros de 25mm a 400mm e comprimentos de até 8.000mm. Ligas bimetálicas incorporadas nas roscas e cilindros garantem longa durabilidade, alta precisão de alinhamento e de concentricidade, máxima resistência a abrasão e corrosão. Aços têm tratamentos especiais, adequados à matéria prima processada. Os projetos especiais de Roscas e Cilindros (Mono e Dupla) são desenvolvidos pela Wortex de acordo com as necessidades de cada cliente (produti vidade, plasti fi cação, homogeneização, mudanças de resinas etc.) Tipos de Projetos e suas vantagens: • Maior produti vidade por Kg/h / Amper; • Maior capacidade de plasti fi cação e homogenização; • Perfeito controle de massa; • Diminuição de ciclos e taxa de rejeição; • Melhor qualidade do extrusado; • Sistemas de mistura, distribuição e dispersiva; • Diminuição do diâmetro da unidade de injeção; • Completos sistemas de degasagem a vácuo para injeção e extrusão; • Sistemas de injeção de gases (NITROGÊNIO, CO2 e outros) projetos especiais de ponteira,

32

anéis, porta bico e bico das injetoras; • Soldas Especiais Aplicadas nas Recuperações das Roscas. Calibradores de Rosca Tipo Tampão - Calibrador Tampão é uti lizado para a inspeção de furos roscados, sendo basicamente formado por um cabo, lado passa e lado não passa. O lado passa do calibrador verifi ca todo o perfi l da rosca como ângulo, passo, diâmetro maior mínimo e o diâmetro primiti vo da rosca interna. O lado não passa do calibrador verifi ca se o diâmetro primiti vo da rosca interna não está maior que o especifi cado. O canal existente no blank do lado não passa, é pintado de vermelho e serve para identi fi car o lado não passa do calibrador. As roscas mais comuns são Métrica (M), BSP, BSPT, NPT, NPTF, UNC, UNF, UN.

Funcionamento: Para que o produto seja considerado aprovado, o lado passa do calibrador deverá obrigatoriamente entrar no furo roscado. O lado não passa poderá entrar no produto, porém não mais que duas voltas. Calibradores de Rosca Tipo Anel – Calibrador Anel é uti lizado para a inspeção de eixos roscados, sendo o jogo basicamente formado por um anel passa e um anel não passa. O anel passa do calibrador verifi ca todo o perfi l da rosca como ângulo, passo, diâmetro maior mínimo e o diâmetro primiti vo da rosca externa, e tem seu diâmetro externo recarti lhado. O anel não passa do calibrador verifi ca se o diâmetro primiti vo da rosca externa não está menor que o especifi cado, tem também seu diâmetro externo recarti lhado. O canal existente no diâmetro externo do anel não passa, é pintado de vermelho e serve para identi fi car o lado não passa do calibrador. As roscas mais comuns são Métrica (M), BSP, BSPT, NPT, NPTF, UNC, UNF, UN. Para que o produto seja considerado aprovado, o lado passa do calibrador deverá obrigatoriamente entrar no eixo roscado. O lado não passa poderá entrar no produto, porém não mais que duas voltas. Os diâmetros podem variar de 1,00mm até 400mm ou mais, dependendo da aplicação, que pode ser desti nada a diversos segmentos da Indústria como automoti vo, naval, aeronáuti co, metalmecânico, médico-hospitalar, mineração, entre outros.


INDEX TRAUB Tornos CNC

A empresa parti cipa da FEIMEC apresentando modelos de tornos CNC ideais para uma usinagem completa e econômica. O torno INDEX ABC produz peças simples e complexas, sendo desenvolvido para trabalhar com barras ou placas. Ele combina as vantagens de uma máquina controlada por cames com as de uma máquina CNC universal. O resultado é uma usinagem econômica, fl exível e efi caz. Até 19 ferramentas podem ser uti lizadas, o que permite a usinagem completa da peça em apenas uma fi xação. Entre suas principais vantagens estão: • Redução nos tempos de ciclo graças à usinagem simultânea com 3 ferramentas • Ferramentas acionadas em todos os carros • Até 6 estações para usinagem posterior • Descarga automáti ca de peças

Dados Técnicos: • Fuso principal com cilindro oco de diâmetro de 60 mm • Passagem de barras com alimentador LMI de 52 mm • Rotação do fuso principal de 6000 rpm • Potência de 29 Kw • Torque de 140 Nm • Cabeçote revolver 1 com 8 estações • Equipamento de ferramentas acionadas para o cabeçote revolver 1 • Fuso síncrono no cabeçote revolver 1 • Rotação do fuso síncrono de 4500rpm • Cabeçote revolver 2 com 6 estações • Equipamento de ferramentas acionadas para o cabeçote revolver 2 • Equipamento para torneamento de polígono no cabeçote revolver 2 • Comando Fanuc 31i • Alimentador de barras LMI3200 • Transportador de cavacos

33


BURKERT

Medidores e Controladores de Vazão Mássica

A Bürkert Fluid Control Systems apresenta na FEIMEC sua mais nova linha de Medidores e Controladores de Vazão Mássica para Gases com princípio Termal. Através de um equipamento integrado de alta precisão e solenoide proporcional é garanti do melhor controle, inclusive em situações de baixíssimas vazões. Há uma ampla gama de aplicações como medição e controle de oxigênio, nitrogênio, argônio, CO2, Ar comprimido, amônia, Hidrogênio, Gás Natural e etc. Entre seus principais diferenciais estão a alta precisão, repeti bilidade e versati lidade, pois mede e controla através da válvula solenoide proporcional incorporada que pode receber um sinal de 4-20mA, 0-20mA, 0-5V ou 0-10V e realizar o controle da vazão, retransmiti ndo o sinal analógico e/ou um sinal digital com protocolo Profi bus DP, DeviceNet ou CANopen.

Outro destaque da Bürkert é a extensa e diversifi cada linha de válvulas solenoides, com alta qualidade e estoque local para atender os mais diferentes mercados industriais, como Alimentos e Bebidas, Farmacêuti ca, Têxti l, Automobilísti ca, Indústria Química, Fabricantes de equipamentos e etc. As válvulas solenoides são fabricadas na Alemanha com seu alto padrão de qua-

EL ELION

Perfil de Alumínio Tubular El Elion, empresa especializada em perfi s de alumínio, apresenta no evento o perfi l de alumínio tubular, com ainda mais fl exibilidade em sua montagem e com custo baixo. Próprio para montagem de alimentadores e postos de trabalho, conforme necessidade do cliente.

34

lidade e seu portf ólio conta com modelos para uso geral em líquidos e gases, para alta pressão, altas temperaturas ou criogenia, fl uídos abrasivos, químicos e vapor. A empresa destaca-se pelo completo portf ólio de produtos e soluções e vem desenvolvendo grandes aplicações nos mercados em que atua, dentre eles: águas, processos higiênicos, gases e micro fl uídica.


HELLER

Centro de Usinagem Horizontal H 6000 O Centro de Usinagem Horizontal H 6000 foi desenvolvido com base na larga experiência da Heller na construção de centros de usinagem horizontais, para uma aplicação fl exível às mais diversas tarefas de usinagem. A unidade de trabalho tem potência de acionamento de 43 kW, torque de 822 Nm e rotação de 8.000 rpm na confi guração básica ou 12.500 rpm como opção. O magazine standard aloja 50 ferramentas e possibilita a uti lização de ferramentas HSK 100, SK 50 ou BT 50. Os cursos dos eixos X, Y e Z são de 1.000 mm e avanço rápido de 50 m/min nos três eixos na confi guração standard, com 65 m/min, como opção. Os paletes têm dimensões de 630 x 630 mm e capacidade de carga de até 1.400 Kg. A máquina tem 4 eixos e trocador de paletes integrado. O H 6000 pode ser equipado com comando numérico Siemens sinumerik 840D sl, ou Fanuc 31i-B.

35


RUKO

Furadeira com base magnética RS 140e Entre os modelos de furadeiras com base magnéti ca exibidos pela Ruko, está o novo RS 140e, mais abrangente e robusto. Pesando 26 kg, o modelo acompanha mandril de 16 mm e faz furos de até 110 mm de profundidade, furos com broca helicoidal de até 31,5 mm e de até 100 mm com broca craneana. Com mais de 1,8 kW de potência e 18 kN de tração magnéti ca em sua base, possui sistema inteligente de segurança contra desarme do imã, alimentação automáti ca de óleo refrigerante, quatro velocidades de rotação e proteção contra superaquecimento. Este equipamento é indicado para uso industrial e possibilita trabalhos na horizontal, verti cal e no teto (com cinta de segurança própria) com segurança e precisão.

WEISHAUPT DO BRASIL WKmono 80

A estréia da Weishaupt do Brasil na FEIMEC é o novo queimador monobloco de grande porte, potente e compacto. Suas principais característi cas são: • gerenciador de combustão W-FM 100/200. • faixa de capacidade de 2.200 até 17.000 kW. • baixo custo de instalação, devido à eliminação do duto de ar de combustão.

36

WUTZL

Puncionadeiras PPW-25 / MPW-25x45 A novidade da Wutzl é a PPW-25, uma impressora por micropuncionamento, ou seja, grava através do impacto da ponta de sua cabeça impressora contra o objeto a ser gravado. A PPW-25 executa identi fi cação ou codifi cação indeléveis em metais, plásti cos rígidos, madeira etc, resultando numa gravação uniforme e com óti mo aspecto em todos os produtos. Com acionamento eletro-pneumáti co, é equipada com moderno comando eletrônico, amplo display e teclado, o que permite fácil ajuste de dimensões e conteúdo do texto a ser gravado, executando inclusive gravações circulares. Dispõe de 8 teclas programáveis, facilitando o acesso às funções mais uti lizadas pelo usuário, e memória para mais de 150 textos diferentes, com respecti vos parâmetros de confi guração, capacidade que podo ser ampliada para 300 textos quando equipada com expansão opcional de memória, para trabalhos que exigem digitação de grande volume de dados,

pode-se instalar, opcionalmente, uma interface para teclado padrão PC. Com área de impressão de até 130x130mm e ajuste de altura de até 220mm, a PPW-25 permite a gravação de peças nos mais diversos formatos. Para uma fi xação precisa e segura da peça a ser gravada, a Wutzl desenvolve dispositi vos de acordo com a necessidade do cliente. Possibilita fazer Data Matrix - sistema de codifi cação que substi tui o código de barras em um espaço muito menor e com maior facilidade de leitura, uma matrix de pontos onde a mensagem se confi gura várias vezes, portanto pode ser decodifi cada mesmo com a perda de uma fati a de até 30% da região do código. O sistema Data Matrix já está sendo usado em laboratórios e indústrias de telefones celulares, principalmente na Europa, Japão e EUA. e pode ser obti da com as impressoras ink jet, as impressoras a laser e por micropuncionamento.

Caracteristicas Técnicas: Janela de Marcação .............................................130x130 mm Matriz de Gravação..............................................5x7 pontos ou 9x13 pontos Escalonamento de Fonte .....................................0,5 mm Velocidade de Marcação (caractere 3mm) .........3/segundo Conexões de Entrada ...........................................4 Conexões de Saída ...............................................4 Conexão Serial .....................................................RS232 Ajuste de Altura Úti l.............................................220 mm Área da base / Mesa ............................................300x300 mm Peso do Equipamento ..........................................40 Kg Alimentação .........................................................90-250V 50/60Hz Conexão teclado externo.....................................Padrão PC Consumo de ar comprimido ................................1 SCFM (varia conforme o uso)


LIEBHERR

Rebarbação por pressão No evento, a Liebherr apresenta as novidades dos processos para chanfrar engrenagens. Reconhecida pelas máquinas e ferramentas de alta produti vidade e máxima precisão, a empresa mostra três soluções para rebarbar engrenagens: rebarbação por pressão, ChamferCut e Gratomat. Gratomat - Com o procedimento Gratomat, as ferramentas de corte ti po lápis são uti lizadas para cortar os chanfros no contorno dos dentes. As ferramentas de metal duro são pré-carregadas sobre as faces dos dentes em um ângulo defi nido. O procedimento é fl exível em relação à geometria da peça, pois as ferramentas de corte são geralmente adequadas para diferentes geometrias. Com uma ferramenta sufi cientemente longa para a rebarbação da engrenagem, o chanfro pode ser realizado ao mesmo tempo nos dois lados da engrenagem. Isso ocorre principalmente para engrenagens cilíndricas, pois, nesse caso, as partes superior e inferior são chanfradas de forma simultânea. Os principais benefí cios do procedimento Gratomat são: extremamente versáti l, atendendo fabricantes de engrenagens e produções de baixa e em larga escala; permite que diferentes peças possam ser chanfradas com ferramentas de corte padrão; não há deformação da peça; inclusive a raiz do dente pode ser chanfrada e é menos sensível aos contornos de interferência, como por exemplo, uma protuberância próxima ao diâmetro da raiz da engrenagem. Rebarbação por pressão – As ferramentas especiais necessárias tornam a rebarbação por pressão menos fl exível em relação à geometria da peça, no entanto, o ciclo de chanfrar é extremamente curto. Por esse moti vo, é basicamente empregada de forma simultânea e em produção de larga escala. As conhecidas ferramentas de confor-

mação por rolos são uti lizadas na operação de chanfrar por pressão. O processo consiste em conformação a frio das arestas, onde o material recalcado que escoa para as faces é removido através de discos rebarbadores. A ferramenta de prensagem é um sistema complexo que consiste em diversas engrenagens confi guradas para uma peça específi ca. Além da alta resistência do componente, o nível baixo de fl exibilidade restringe uso e é basicamente limitado para uma produção em grande escala. A raiz do dente também pode ser chanfrada se a ferramenta esti ver confi gurada de maneira correta, mas isso resultará na redução da vida úti l dos discos (condições de geração menos favoráveis). ChamferCut - O processo ChamferCut, em que o chanfro é produzido com lâminas especiais de chanfrar, está em alta. Os cortadores ChamferCut possibilitam, de forma clássica, que as peças sejam rebarbadas e chanfradas na mesma posição de fi xação logo após a fresagem. A ferramenta, um cortador com formato específi co para a peça, funciona em um processo contí nuo. Os chanfros são usinados de forma a entregar altí ssima qualidade e uma excelente reproduti bilidade. No entanto, a

usinagem do chanfro aumenta o tempo do ciclo. A principal vantagem desse processo é o chanfrar uniforme e paralelo ao longo de todo o contorno do dente, incluindo a curvatura da raiz do dente que também pode ser chanfrada sem problemas. O segredo da ferramenta está em seu perfi l extremamente assimétrico, que se diferencia signifi cati vamente dos perfi s clássicos de corte por geração. No entanto, apesar disso, o cortador ChamferCut é similar a uma máquina de corte por geração e, de maneira similar, pode ser repeti damente recondicionado pela reafi ação da face até o fi m da vida úti l. A vantagem do processo ChamferCut está nos baixos custos.

37


Incentivo para a indústria A resolução 7 da Camex, datada de 26 de janeiro passado, é uma das raras medidas que o governo tomou nos últi mos tempos que pode favorecer a indústria nacional. Foram reduzidas de 14% para 2% as alíquotas de importação de 360 ex-tarifários (173 novos e 187 renovados) para bens de capital. Segundo João Carlos Visetti , diretor da Trumph, a medida é positi va para a indústria, mas é preciso mais para que a indústria volte a ser competi ti va. “Muito se fala em

38

Indústria 4.0, mas no Brasil ainda estamos no 1.0. Precisamos ter uma políti ca industrial defi nida, para que os investi mentos possam voltar e a indústria se modernizar. Não estamos mais competi ti vos, e necessitamos de incenti vos para crescer”, afi rma. A redução da tarifa pode ser um alento para a indústria, mas o principal, que é a elaboração de uma políti ca industrial consistente, ainda está longe de ser feito pelo governo. “Além da políti ca industrial, o governo precisa tomar medidas impopulares,

que é diminuir o seu tamanho. A máquina do governo é gigantesca, tem que cortar custos”, completa o executi vo. No caso da Trumph, Visetti afi rma que, apesar da medida ser positi va, não vai impactar a sua empresa, mas sim seus clientes. “Para a Trumph o benefí cio é zero, mas para os usuários de nossas máquinas será importante. Em relação à competi ti vidade, a mesma coisa. Os benefi ciários serão os cliente Trumph, todos de grande poder exportador”, fi naliza.


Ed 002  

Revista Maquinatual Ed 002

Ed 002  

Revista Maquinatual Ed 002

Advertisement