Page 1


E d i çã o E sp e ci a l

Editor Assistente

Leníce Faye Santos

de Editoia

Designer

Mdrcos De Benedicto

Grâfico

Eduardo

Olszewski '

Foto de capa

:tl,',

t ',',,

tt "

Daniel Oliveirq

CASAPUBLICADORA BRASILEIRA Editorados Adventistasdo Sétimo Dia R o d o vi aE sta d u aSl P 1 2 7 , km 106 CaìxaPostal34; CEP 14270-970 Tatuí, SP F o n e( 1 5 ) 3 2 0 5 -8 8 0 0- F a x(1 5 ) 3 205 8900 Serviçodê Atendimento ao Cliente Fo n e(1 5 ) 3 2 0 5 -8 8 9 9 Site:www.cpb.com.br E-ma ìl sa : c@cp b .co m.br

5lI Fl5 PTÂNETAEM CRISE Entendapor queas catdstrofes naturaisestãoaumentando

5l I Bl 5

ÉpocaDEcoNFRoNTos Distúrbios sociaise políticosfazem parte do quadro preuistona Bíblia

Redação: redacao@cpb.com.br Diretor Geral José Carlos de Lima Diretor FinanceiÌo Redator-Chefe GeÌente de Produção Gerente devendas

Antonio O. Tostes RubensS. Lessa ReisnerMartins

FU TIIR II

1

PROJEÇÕES DO FIM Como os cientistase teóIogosuêem o destino do Uniuerso

Joãovícente Pereyra

Chefe de Expedição Eduardo G. da Luz Chefe de Arte

Marcelo Souza

no Sinaisdos Temposé MarcaRegistÍada Industr ial. I n s t i t u t oNa ci o n adl e P ro p ri e d a de Todosos direitosreseruados. Nãoé permitidaa reprodução total ou parcialde matériasdesteperiódicosem por escritodos editores. autorizaÇão

lIPll{lFí FRASESDE ESPERANÇA sobreum Pensamentos inspiradores acontecimento espetacular

P R OFE TIF

O MAIOR RTSCATE DA HISTÓRIA

-.p'llLo,

rt^'s ÃBDR ï1=

È

A certezado retornode Iesus podequdar uocêa uiueTmelhor

DNOMMÂ

ïíagem: 1,6 milhãode exemplares 9084t17345

rE5TE ALTERNATIVA CEKIA Vejaseuocêrealmentesabeo que a Bíbliadiz sobrea uoltade Cristo

PHEPRRg

ARRUMEAS MAIAS O quefazerparanãoserpego desurpresa P H R R5O í

VISÕESDE OUTROMUNDO A idéia de que ex,isteum lugar incríuel chamado Céu é fantasia ou realidade?


TECNOLOCIA NAS ICREIAS

AQUECIMENTO CLOBAL globaisdevemaumentarmais no As temperaturas futuro do que mostravamestudosanteriores.lsso de cientistas é o que indicauma novapesquisa publicadapela revista europeuse amerìcanos Lefters.Os I Research izada Geophysica especial que as estimativas atuais cientistas concluíram no futuropodemseraÍé75o/o do aquecimento As estimativas maisbaixasdo que a realidade. o nâo levamem conta aumentoda correntes do efeito estufa emissãode gasescausadores por causado em determinados ecossistemas O estudocontestao aumentode temperaturas. consenso adotadopeloPainelIntergovernamental W de Mudanças Climáticas, orgãoglobalque coletae : analisaa ciênciado clima,que prevêque a temperatura médiaglobaldeveaumentarentre1,5oCe 4,5oCse de dióxidode duplìcaram asemissóes asatividades humanas carbonona atmosfera. f o n r e : b b L b r a stl

por ocuparemuma As igrejasnão são conhecidas posiçãode vanguardana adoção de tecnologia. C ontudo,um estudodo Grupo B a r naindicaque, estãoincornosúltimosanos,as igrelasprotestantes porandotecnologiaem seusesforçosevangelísticos Sistee ministeriais a um ritmo bastanteacelerado. para masde projeção, sitesna internet,equipamento por transferência eletrônicade fundos,transmissão satelitee uso de e-mailsparase comunicarcom os o trabausadospararealizar fiéissãoalgunsrecursos sejapregalho de Deuse fazercom que o evangelho doatodoomundo. Aproximadamente seis em cada dez igrejas protestantes nos EstadosUnidos (57% ) têm um website, o que indica de 68% um crescimento em relaçãoao ano 2000 Fonte:GrupoB arna

CRANDESRELICIOES seriapregadoemtodoo munA profecia de Jesus de queo evangelho é hoje do antesde Suavoltaaindanáosecumpriu,maso cristianismo a maiorreligiãodo planeta.Vejao númerode adeptosde algumas aproximada: religioes mundiais e suaporcentagem dasprincipais 33o/o

gÍelr,\ PARATODOS Dadosrecentes ìndicamque a Bíblia,no todo ou em partes,estádisponível em pelomenos2.403línguas e dialetosoor todo o mundo.Confira:

210/o 160/o

8p?

Continente / Região

I4o/o

r oo> T IE=

o

È

o

ó

Total

,o

6o/s

ffi fìl

Ê,3 .!?= G.a

.ÈF

,:2

í-,^i

F,3 .!!= È-a Jô

13

-'

gE q9

'9*

Ës

60/o

0,360/o0,220/o

África Ásia

ffi

Austrália,Nova Zelândiae llhas do Pacífico

R g 8 8 ffi Oo Êo

à, 9 'ì= ttÊ cÈ

õF

jg {Y

60/o

o

'2 v!

G6 tllo

3,o F ,Ë .== s' =

ip

:v

Oq Êo

ã,o *= ='=

É=l

FA := ã'o

.xÈ

iãE

6r s co .o6

€ È m

R

.È3

gE

Europa América do NoÍte llhas do Caribe,América Central, México e América do S ul LínquasConstruidas Total

223

30'l

218

2M

159 13' l

683 593

148

234

38

420

114 39

36 30

61 7

211 76

118

270

29

417

't.115

1 426

3 2.403

2 462

õì

Fonte:Á Bíbliano Brasil

-g9' @

4

srNArS DOSTEMPOS

Ë8


EFEITOESTI.IFAAMEAÇA PATRIMONIOSNATTIRAIS A Unescodisseque o efeitoestufaestáameaçando patrimônios da humanidadecomo o Monte Fverest,no Nepal,e a GrandeBarreirade Corais,na Au st r ália. J á o gov ern oa me ri c a ncoo n tra -a rg u m e n tque ou a U nesconão tem b a separ ac ons ider amr u d a n ç acsl i má ti c apsro v o c a d apsel ohomemcomouma "a meaç a"a pat r im ô n i odsa h u m a n i d a d e . Há algumt em po,g ru p o sa m b i e n ta l i s ta v ês m a l e rtandoa U nescode que quatro monumentosnaturaisestãoameaçados pelo efeito estuÍa:o Parque N a cional S agar m at h a n ,o H i m a l a i aa; B a rre i ra d e C o r ai sde B el i ze;o parque Nacional de Huascarán, no Peru;e a Geleira Waterton,na fronteirados Estados U n i dosc om o Canad áSe . g u n d o s a mb i e n ta l i s taes, s sesmonumentos estão peloaumentoda temperatura ameaçados ambientee a acidificação dos ocean o s.A Unes c o, no enta n tofo , i m a i sl o n g ee i n c l u i un a l i staa GrandeB arrei ra de Co raisna , A us t r ália; o F i o rd el l u l i s s ant,a G ro e n l â n d ia; e o MonteK i l i manj aro. Tambemforam incluídos monumentos pelohomem,comoa Torre construÍdos de Londres, a cidadede Veneza,as GrandesMesquitas de Timbuktue os temp l o sp r é- his t ór icde os H a g a rQi me m M a l ta . D e ac or doc om a C o n v e n ç ãdoo P a tri mô n iMu pel aU nesco o n d i aladotada , em 1972,os paísesmembrosse comprometem proteger a Patrimônios lvlund i a i sda Hum anidadoen d eq u e rq u ee l e se s te 1 a m. Fo n t e:B B CB r as il

AVANÇO PREOCTIPANTE ! l

õ

A situaçãodo planetaestámudandorapidamente. Em poucosanos,o quadro podese alterarde modo preocupante. VejaalgumascomparaçÒes:

tflïïïfri"

ANo

!!

È È E

2 bilhões

'''

EDEÀa ESPECIAL

- - ::.' _"

No momentoem que estávamos elaborandoesta revista,a populaçãoda Terra chegoua 6 598.548.834 e nâo p ár ade aumentar(velao sitewww.geohive.com). Oscincopaísesmaispopulosos são:

1.316.288.827 ..,.',.,,,.,..,-..,,',.

TËMPERATURA EMrssÂoDEco, irinorÂ0lCAlÈgs M ÉDIA

1 b i l h ã od e toneladas 1 ,3b i l h ã od e 1941 2,32bilhões toneladas 5,3 bilhõesde 1 980 4, 5bilhõ e s toneladas 2006 6,5bilhoes 7,3bilhõesde toneladas '1928

=

PLANETA LOTADO

13,88graus

15 mi l hões (estimativa)

1.099.866.046 ...,...-......,..,,..

1 4 ,1g raus

27 milhões (estimatíva)

:

1 4 ,1 8g ra us

300milhões

,.

300.007.350 246.486,263

,.4

:o

.,

:.o

c

188.662.352

l:::::' :::::.

SINA/SDO5 TEMPOS


SETETROVÕES No Ìivro The SeuenThunders(Os Sete Trovões),o fisico nuclearRon Nielsen, da Austrália, fazendo referência a Apocalipse10:1-3,alistasetegravesproblemaspeìosquaisa humanidadePassa atualmente.Segundoele,os problemas têm pelo menos quatro atributos em comum: (1) estãoassociadosà deterioraçãoaceleradado meio ambiente;(2) mostram que se estáchegandoaos limites ecológicosdo planeta; (3) estão todos ocorrendo na atualidade,tendo começadopor volta de 200 anos atrás apenas;e (4) indicam que, dentro de pequenoperíodo de tempo, haveráum colapsonos sistemasde manutençãoda vida. "Todosessesproblemasmostram que se estácaminhando na direçãode uma criseglobal de magnitude sem PÍecedentes",afirma Nielsen. O primeiro dos "trovões"de Nielsen é a deterioraçãodo meio ambiente, causada,entre outros fatores, pela intensificaçãodas atividadesindustriais e agrícolas.Entre 1990 e 1995, houve um crescimentona produção industrial dos oaísesindustrializadosna ordem de

2,60/oao ano. Na China, o crescimento e na Ásia oriental, 16%0. foi de 18,1ol0, No que diz respeito à agricultura, um fator preocupante é o aumento do uso de pesticidas.Em 1960 utilizavase cercade 0,4 quilo por hectare.Em 1999 o consumo subiu para 2 quilos. Quandose sabeque a exposiçàoa pesticidas pode causarsériasdoençascomo Ìinfoma, leucemia e câncerde mama, tem-seidéia da real dimensão do problema. Além disso,os pesticidase fertilizantesestãÒdestmindo o biossistema vital do solo, o que diminui a eficácia na produçãode alimentos. O segundoproblema apontadopelo físicoé a explosãopopulacional.A cada segundo,cercade quatro criançasnascem no mundo. São250 por minuto e 130 milhões por ano. Por outro lado, cerca de 100 pessoasmorrem a cada minuto na Terra, o que dá aproximadamente50 milhoes por ano. Fazendo as contas,conclui-seque ocorreum aumento populacionaÌ da ordem de 80 milhões por ano. Estima-seque o número de pessoasüvendo no planeta em 2030 seráem torno de B bilhões.

Ao problema da explosãopopulacional, soma-sea reduçãodos recursosterresúes- o terceiro "Írovão".Essesrecursos estão diminuindo Principalmente deüdo ao aumento da população gÌobal. Há 2 mil anos,tinha-seaté 59 hectaresde terrautilizávelpor pessoa.Porvolta Atualmentg de 1830,já eram 10hectares. cadapessoadispõede menos de 2 hectares.As áreasde terra utilizáveis estão sendo destruídaspela industrialização, pela agriculturaintensivae pelo desmatamento.Entre1945 e 1990,quase2 bilhões de hectaresforam perdidos. Perdida está sendo também a biodiversidade global. De acordo com estãosetornando Nielsen,140 espécies extintaspor dia, ou seia,5o/odasestimadas 10 miÌhões de espéciesdo planeta estãodesaparecendoa cadadécada.Isso significa que, até 2050, aproximadamente um quarto das espéciesde plantas e animais seráriscadodo maPa. A diminuição das fontes de água potável é outro problema sério. A OrganizaçãoMundial da Saúdeanunciou recentementeum dado espantoso: mais de 1 biÌhão de pessoasnão terão

õ(

=!

.E: ô:

o:

9.

P : oc

\;

i; .=


acessoà águatratadae 3,4 miÌhões morrerão anualmente por causade doenças que poderiam ser facilmente evitadas por cuidadoscom o saneamentoe melhores suprimentosde água.A não ser que sejammodificadasas atuaispráticas de desperdícioe degradaçãodos recursos hídricos, dois terçosda população mundial estarãovivendo em condições de escassez de águaaÍé2025. O quinto "Írovão" é a criseenergética. Considerando-seque os combustíveis fósseis,como o petróleo e o gásnaturâÌ, ainda são asprincipais fontes de energia (86%odo consumoglobal),o aumentona produçãode veícuÌosautomotoresrepresentaoutÍo sérioperigoparao meioambiente.As projeçõesindicam que dentro de 30 anos haveráquase20 vezesmais veículosnas estradasdo que há 50 anos, consumindo as últimas gotas de peúóleo ou queimando gáse poluindo ainda mais a atmosfera(os carrossão a maior fonte poluidora das cidades).À menos que sedesenvolvamfontesde energiaalüáveise segutemativaeconomicamente problema ras,o do aquecimentoglobal e da poÌuição tende a se agravar.

O sextoe o sétimo "trovões",na concepção de Nielsen, têm que ver com a degradaçãoda qualidade de vida e com os conflitos armados e o aumento do poder de matar. Cada vez mais o abismo entre ricos e pobresestáseaprofundando. Pouquíssimaspessoasno mundo detêm a maior parte dos recurs o s e c o n òmi cos,enquanto a i mensa maioria vive abaixo da linha de pobreza.Isso aprofunda a violência. No que diz respeito às guerras,os númerostambém impressionam.Só os EstadosUnidos gastam,por ano, mais de 300 bilhões de dólaresem assuntos militares. Regiõesem desenvolvimento (como a África subsaariana,o sul e o leste da Ásia) têm gastado aÍé l4o/o de s e u o rç a mentoem armas.E nquanto isso,a fome e a ignorânciaaumentam. Com o avanço das tecnologias bélicas. o poder mortal da raçahumana cresceu Uma única bomba assustadoramente. atômica de 25 megatonsé capazde aniquilar mais de 10 bilhões de pessoas. Ou seja,se a população da Terrafosse agrupadaem um local, seriapossívelextingui-la com uma única bomba.

O DESFECHO A i ntensi fi caçào de tragédi asn at ur ais indica que nos aproximamos rapidamente do fim do tempo. Ao apóstolo Joãofoi dado o üslumbre de um tempo, no futuro, em que Deus fará um acerto de contascom "os que destroemaTena" (Apocalipse11:18).As tendênciascada vezmaioresde destruipo do planetawidenciam claramenteque o Senhorda história intervirá para renovartodas coisas. Nas palavras de Pedro, "o Dia do Senhor" virá como ladrão e "os céus passarãocom estrepitosoestrondo, e os elementos se desfarãoabrasados", mas "nós esperamosnovoscéuse nova Terra"(verII Pedro3:10-13). Confiança é o sentimento com que devemos olhar o futuro. Perplexidade, temor e desesperodevem ceder lugar à tranqüilidade, ceÍÍezae alegreexpectativa. Foi o próprio Cristo quem aconselhou, em Lucas21:28: "Ora, ao começarem estascoisas a suceder,exultai e erguei a vossa cabeça;porque a vossa redençãose aproxima."@ ZìnaldoA. Santose MichelsonBoroessão iornalìstas


SINRI /

Epocade confrontos A Bíbliapreviuo panoramasociale políticode hoie O P A U L OR O B E R T PINHEIRO

risto estava na encosta do Monte das Oliveiras, defronte quando Seusdisde Jerusalém, cípulos quiseramsaberquais os sinais que indicariam o fim do mundo e Seu retorno à Terra. Ele apontou uma série de convulsõessociaise políticascomo sinais.Os noticiáriosde nossosdias confirmam asantigas prediçõesde Cristo. M a n c h e te s d e te l e i o rn a rs mostram que "Bagdáé aqui". Referem-seao triste "Dia das Mães"de 14 de maio de 2006, quando SãoPaulo ficou acuada pela ação de marginaiscontra policiais e instituições públi-

No Rio de Janeirohá o ataque das falsasbÌitzes - quadriÌhas com barricadasimprovisadasparam automóveis nas vias públicase obrigam seususuátal do Iraque. rios a entregardinheiro, jóias,celulares Cristo predisse que "por se multiplicar a iniqüidade o amor se esfriará e o próprio carro. Em casode resistência ou fuga,os veículossãoperseguidos de quasetodos" (Mateus24:12). Avio' lência confirma as palavrasproféticas. por bandidos fortementearmadosque disparamParamatar. Ataques terroristas em todos os contiPrédiose condomínios,atéhá Pouco nentes afligem os habitantes do velho consideradosÌugaresseguros tempo gera medo imprevisível globo. O terror quem mora em cidades,sãoinvadipara Uma bomba pode surpree depressão. dos por ladrões.No interior do país,síendertanto uma basemiÌitar como uma estaçãode trem. O insulto às autorida- tios e chácarastambém deixaram de ser referênciasde tranqüilidade.Assaltantes desconstituídaspode sersintetizado na afirmação de um guarda de São Paulo e malfeitores,além de roubar, agridem bancárias,escolase ônibus, incendiados. No final de dois dias, a imprensa registrou 77 moÍteq contra 48 na capi-

que teveseuposto alveiadoe um colega case particulares.Delegacias, ferido no fatídico "Dia das Mães".Ele disse:"Anteséramosdesignados postose viaturasPoliciaisfopara caçarbandidos, agora r a m m e tra l h a d o sa; g è n c i a s F viramospresafácil."

\

#

e tiram a vida. Nesseclimade pavor,com a ocorréncia de tantos atos iníquos, a humanidadeestáhorrorizadaconsigomesma. É comum, em sewiçosfirnebres,pessoas em pranto e revoltadascom o modo bárbarocomo fami l i ar ese am igosper deram a vida, repetirem:"Gente,onde estáo amor?"

É o C

A CULTURADA UOLÊNCIA Quando uma criançachegaaos 12 anos de idade,ela já assistiua 2 mil assassinatos e a mais de 100 mil outras atrocidadesna TV.Só entre 1996 e 1998,a violênciaproduzidapelatelevisãoamericana aumentott 5o/o;e o conteúdo sexval, 42o/o.A situaçãose agravoudesde entào.N ào e de admir arque a iuventude passoua desprezarvaloreséticose â ver com bastantenaturalidadeas coisasestúDidasda mídia. EDIÇAA ESPECIAL

ç .ç

o !

.q

ô = z

õ


A geraçãoque antecedeuà destruição aspessoas daTêrrapelo dilúvio também secolromComa violência, peu (Gênesis6:1-7). Iesuscompârou o emtudoe vêeminstabilidade baixo nível de moralidadedaquelaépoca com o dos dias que antecederiamo Seu parao pânico inclinam "Pois foi nos dias como assim retorno: sividadedessascoisasque de Noó também seráa vinda do FiÌho poÌítica. Essesfatos, somados ao desdochamarnossaatençào. bramento do terrorismo, têm sido modo homem" (Mateus24:37). Ao ouvir Cristo dLer que "tudo isto é o tivo para provocações entre países do Paraa geraçãode Noé foi feita a adprincípio dasdores" (Mateus24:B),você vertênciade que, caso nào reformas- Ocidente e do Oriente. pode imaginaralguémquevai serpai pela mundo não anunciouque o Mas Cristo sem o estilo de vida, seriamdestruídos primeira vez e que observaos intervalos por tsunamis.E como era a vida deÌes? terminaria numa guelra mundial ou em "Comiam e bebiam, casavame davam- conflito nucìear. Mosúou que a escaÌada dascontraçõesda esposa,ritmos que determinam a proximidade da chegadado armamentista seria apenas mais um dos seem casamento,atéao dia em que Noé bebê.A dor em si mesmanão é o sinal, maldade da úlde se- indícios do acúmulo entrou na arca,e nào perceberam, apenasquando seintensiflcaé que setem tima geração do velho planeta. não quando veio o dilúvio e os levou a o "sinal" de que faltapouquíssimotempo todos" (versos38 e 39). Em outraspapara a criançanascer. DE ALERTA SINAIS dibebedeira, lavras,muita comilança, pênduA aplicaçãodessaalegoriaé bastante entre dois Hofe a sociedadeestá vórcio, adultério e perversãosexual;e a los: de um lado, o tédio; do outro, o pâ- clara:no fim dos tempos, os sinais da família sem razãode ser. As normas de Deus foram deixadas nico. Vivemos durante anos numa rela- volta de Cristo serão cadavez mais inde lado, os relacionamentossadiossees- ção de indiferença para com a miséria tensose freqüentes,assimcomo as dores que antecedemo parto. Alegremodos outros, numa cultura narcisistae infriaram e o egoísmoprevaleceu.Isso é o diüdualistainclinadaparao tédio. Mas, nos porque está chegando a hora do e que sevêhoje quando a sensualidade a partir dos atentadosde 11de setembro nascimentode um novo mundo. @ a criminalidadeempuram rapazese mo-

se

@

E

È c L

€ z

õ

çaspara o úcio (vejaII Timóteo 3:2-4). Cristo develogo voltar, ou assistiremosà total desintegraçãoda sociedade. No m ont e, t a m b é m fo i d i to : "Certamente, ouvireis falar de guerras e rumores de guerras" (Mateus 24:6). Cristoenfatizou:"Selevantaránaçãocontra nação,reino contra reino" (verso7). De quantasguenasvocêpode lembrar? Há pessoasüvas que testemunharamduas grandesguerrasmundiais e asda Coréiae do Vietnã,além dos conflitosmais recentesno Oriente Médio, Bósnia"Afeganistão, Colômbia Iraquee Ruanda. Ao Cristo dizer que haveriam "homens que desmaiarãode terror pela expectativa das coisas que sobrevirão ao mundo; pois os poderes dos céus serão abalados"(Lucas27:26),Ele apontou o dedo profético para a eraatômica, Ele viu sofisticados armamentose impÌementos de guerra fora do controle das grandespotências,que estãoagora sendoproduzidospor paísesconsiderados pequenos,hostis ao mundo ocidental e não conhecidospela estabilidade ED]çAA ESPECIAL

de 2001 e de outros atosde terror e banditismo em tomo de nós, caiu a máscara dessaindiferença. Ou seja,de repente a üoÌência resolveuficartodosos diasdiantede nosa ver sosoìhos.Passamos i n s ta b i li dadeem tudo, concluímos que a vida é absolutamenteinstável e começamosa nos inclinar parao pânico. Ainda há gente que graceiadizendo que os e v e n to s i ndi cados em Ma te u s 24 não sào si nais,porque muitosdesses acontecimentosnão são novos. Dizem que s e mp re ti vemos guerras e rumores de guerras, pestilènciae fome. Mas não é para a exclu-

PauloRobertoPinheìroe iarnalistae rnestre em TeologÌa


$ F r N l Ë[ l

Frasesde esperança inesqueciveis A segunda vindade JesusCristoempalavras F R A N C I S CLOE MOS

espeïançada segundavinda de Iesus Cristo tem motivado pessoasde diferentescredosem todo o mundo e em todas as épocas.Além de estimular a fe, essaesperançatransfoÍmâ â vida dos que a alimentam.MuitosmoÍreram no anonimato.Segurosnas mãos de para Deus,aguardamo dia da ressurreição, ver a concretizaçãodo ansiadosonho:Jesus voltandonasnuvens. Outros tiveram o priviìégio de deixar para a posteridade a ceftezade sua fé gravadaem palavrascheiasde esperança e fiasesde profundo significado.Aqui vocêvai conheceralgr.rmas das maisbelasdeclaraçõesiá escritassobrea volta de Jesus. FranciscoLemose jornalistae mestreem Teologia

IesusCristoretorndrddo Céuà Terraquando e no 0 temposecumprir,no tempoapropriado queo Paicolocou momento sobo Seuprópriopoder. jesuíta (1731-1801), ManuelLacunza sacerdote ManuelLacunzânasceuem Santiago,Chile,Emborafilho de família aristocrãtâ,ingressouna Ordemdos Jesuitas para dedicar-seá vida religiosa.Êm1768,foi expulsode seu paísjuntamêntecom os membrosda Companhiade Jesus,e exiladoem ímola,ltália.No exílio,Lacunzadevotou-se à escrita.O livro A Vindado Messiasem Glória e Majestadeê sua obra maisÍamosa.e dele Íoi extraído o pensamentoacima.O próprio Lacunzaapresentoutrês razõespara escrever o livro: estimularos sacerdotesa sacudiremo pó de suasBiblias;chamara atençãodaquelesque estavamcorrendopara o "abismo da inoedulidade por Íalta de conhecimentodo nossoSenhorJesusCristo";e. por último.ajudar os judeus,provendo-lhesum "pleno conhecimentodo Messiasdeles". LacunzapeÍmaneceuno exílioaté à morte.em 1801. Fonte: http://dlalog res_p. htm ue.adventist.orglarticles/06_1 _ollva

"Plrqueeu sei queo meuRedentoruiuee porfim Se leuantaráslbre a Terra.Depois,reuestidoestemeu corpoda minha pele,em minha carneuereia Deus. Vê-Lo-eipor mim mesml,0smeusolhosO 1)erã0,

"[lesusCristo]uirádenluo emglória parajulgarosuiuose osmortos." CredoNiceno,formulado no 4qséçulod,C, O CredoNicenoé uma declaraçãode fé cristã acei"

e não outros;de saudadesme desfalece o coração

ta pela lgreja CatólicaRomana,pela lgreja Ortodo-

dentroem mim."

xa Oriental,pela lgrejaAnglicanae por várias igrejas protestantes,Adotado em 325 d.C.em Nicéia,

Jó,o patriarcacom a fama de ter sido o homem mais paciente do mundo. em ló 19:25-27

tem a mensagemda volta de Jesuscomo uma de suascrenças.

"A segundauindade Cristo qualquerdia; é possíuel impossíuel, nunca!" RichardChenevixïrench (1807-1886), arcebispo

À o I

e poeta irlandês 2

s o sr E M P o s 14 5N A rD

EDEÀA ËSPECIAL


"A compreensão da esperanÇa da segundauinda de Cristoé a chauequeabretodaa história futura e explicatodasas liçõesdofuturo." EllenG,White (Í827-1915),escritoranorte-americana

"A uolta de Cristoé a resposta final para a solidã0,a baixaauto-estima, a falta de esperanÇa e o desespero."

"A ígrejaprimitiuapensoumais na segundauindade Cristodo quena morte.Os crentesnãobuscauam uma fendano solochamadatumba,e sim uma aberturano céudenominada glóría.Naobuscauam um coueiro, e sim quemostrasladasse ao Céu." AlexanderMacLaren(1826-19í0),pregadorbatista escocês

"A segundauinda do Senhortem sido em todos osséculosa esperanÇa de Seusuerdadeiros A última promessa seguidores. do Saluador no Monte dasOliueiras,de queEle uiria outra 1)ez,iluminou o futuro a Seusdiscípulos, encheu-lhes o coraçãode alegriae esperança que as tristezasnão poderiamapagarnem as prouações empanar."

Mark Finley.pregadornorte-americano

"A Escrituraassinaladuasuindasde Cristo: a primeirajó secumpriuem humildadede carnehumana;a segunda,nofim do mundl, seráem ostentaÇão de diuindademanifesta." Tertuliano(c.Í55-230).teólogo e "pai" da igreja cristã

Meu desqoé que Jesus uenhaenquanLo eu estiueruíua,de modoque eu posífidá$osi;aia minha coroaa Seuspés. Rainha Vitória(1sl9-1901), do ReinounlUoajiól'iuuir uií ministropregarsobrea segunda vindade Jesus

''-

"ViuocomoseCristoüuesse sidomortoontem, üuesse ressuscitado amanhã." hojee uoltasse Martinho Lutero.reformadoralemão Martinho Lutero nasceuem Eisleben, Alemanha,em 10 de novem-

EllenG.White,escritoranorte-americana

bro de Í483. Acreditavaque nin-

EIlenG.Whitenasceuem 1827,em Gorham,Maine,Estados

guém precisavapraticar penitên-

Unidos,e faleceuem 1915,aos 87 anosde idade.Durante

cias ou fazer boas obras para teÍ

a sua vida, ela escreveumais de 5.000artigos e 49 livros;

o perdão dos pecados.BastavateÍ

mashoje,incluindocompilaçôes de seusmanuscritos, mais

fé em Deus.lssolevou-oa elaborar

de 100 livros estão disponíveisem inglês, e cerca de 70

Eleas suas95tesessobresalvação.

em poÉuguês.EllenG.White é a escritoramaistraduzida

Íixou na porta da igrejado castelode Wittenberg.em 3Í de

em toda a históriada literatura.Seusescritosabrangem

outubÍo de 1517.Por causadissq Íoi excomungadoe cas-

uma ampla variedadede tópicos,incluindoreligiãq edu-

sado pela igreja.Mesmoassim,não abandonousuascon-

caçãq saúde,relaçõessociais.evangelismoprofecias,tra-

vicções,as quais passoua disseminaratÍavés da escrita.

balhode publicações. nutriçãoe administração. Suaobra-

Logq toda a Europaentrouem contatocom suasidéiase o movimentoda Reformaespalhou-serapidamente.Lutero

q

prima sobre o viver cristão teliz, Caminhoa Cristo,iâ loi publicadaem cercade Í50 idiomas.Paramais detalhes,

o

veÍ www.centrowhite.org.br/egw

de fevereirode 1546,aos 62 anosde idade.@

EAÇÀA ESPECtAL

mudoua face do cristianismono mundo.Morreuno dia Í8

DosrË MP os15 srN Ars


f;-a

IãÈ ËËÈË a

ff


o


TINTRE V I S ' I ' A A L E I A ND

RO B UL L O N

Estáchegandoahora A segunda vindade Cristocolocará um pontoÍinalna históriado pecado P O RR U B E NS L ESSA

onferencistae escritorconhecìdo Sinais:As catástrofes quesacodem internacionalmente, Aleiandro nossoplanetae o amploespectro Bullón,59 anos,nasceuna ci- de problemas queassolam a humadade de fauja, no Peru. Casado,pai de nidade,em nossosdias.cumpremo quatro filhos, possui um doutorado ho- que Jesusprofetizousobrea proxinoriscausaem TêoÌogia,outorgado pela midadedo fim do mundo? UniversidadePeruanaUnión. Bullón: É verdade.Embora Jesus Em eventosde grandeporte e através tenha dito que ninguém sabe o do rádio e da televisão,tem falado,nos dia e a hora, também afirmou: últimos 3B anos,sobreo amor e a mise- "Quando virdesestascoisas,saricórdia de Jesuse, principalmente, so- beis que estápróximo." De que bre Seubreveretorno à Terra.É autor de coisasJesusestáfalando?De cadezoito livros, alguns dos quais foram tástrofes, terremotos, furacões, traduzidos para vários idiomas, incÌutsunamis.Nos últimos anos,pasive o russo. O Ìiwo O krceiro Milênio rece que a Têrra enlouqueceu, o e as Profecias do Apocalipse,lançado clima teve mudanças substanem português pela Casa Publicadora ciais.Enchentes,secas,muito frio, Brasileira,já vendeu mais de dois micaÌor extremo. É a reaçãonatural lhões de exempÌaresem várias línguas. da Terra às agressõesdo ser huO pastor Alejandro Bullón, que re- mano/ mas isso também é evisideem Brasíìia maspassaa maiorparte dência da proximidade da volta de seu tempo pregandoem paísessul- de Cristo. Ele disseque, quando americanos,fala nesta entrevista sobre víssemosessascoisas,deveríamos um de seus temas prediletos: a volta saberque Ele estariaàs portas. de lesus. Sinais:Algumaspessoas achamque o reSinais:Empalestras atravésda televisãoe tornode Cristoestádemorando muito.Está, do rádio,o senhortem faladosobrea pro- de fato,havendodemora? messabíblicado retornode Jesusà Terra, Bullón: Deus é pontual. Com relaçãoà Qual é a basede suasconvicçôessobre primeira vinda de Jesus,a Bíblia afirma esseevento? que "vindo a plenitude do tempo, Deus Bullón: A Palavra de Deus é contunenviou Seu Filho nascido de mulher". dente em afirmar que fesus voltará. Portanto,não tenha dúvida de que fesus Ioão 14:I-3 contém uma das promes- virá. O problema é que nós olhamos sasmais extraordináriasda Bíblia.Nela para o tempo com basena nossaperso SenhorJesusafirmou aos Seusdiscí- pectiva de vida humana e, assim, mil puÌos: "Voltarei".Estapromessanão é anosé muito tempo. O apóstoloPedro, condicional.EÌa se cumprirá, creiamos porém, diz: "Não retardao Senhora Sua ou não, esteiamospreparadosou não. promessa/como algunsa julgam demo-

rada; pelo contrário, Ele é longânimo para convosco, não querendo que nenhum pereça,senãoque todos cheguem ao arrependimento." Sinais:Quandose Íala no fim do mundo, muitosficam com medo.Há motivo para essecomportamento? Bullón:O lato é que muitaspessoas re- O Ìacionam a volta de Cristo com des, @ O o truição e o fim do mundo, mas a Bíblia apresentaesseevento como um novo .9 começo. Quando fesusretornar, "lhes E enxugarádos olhos toda lágrima, e a q .= morte já não existirá,iá não haverá !

õ

DosrEllpos 18 srNAls

EDtÇÃoESpECtAL


luto, nem pranto, nem dor". Por que alguém teria que ter medo disso?Estamos cansadosde injustiças,exploraçãosocial, fome, desespero.Os vaÌoresneste mundo parecemestar de cabeçapara baixo. Os desonestosprosperam, enquanto o trabaÌhador,que luta com honestidade,não conseguenada. A volta de Cristo é o ponto final paratudo isso. Por que haveríamosde ter medo?

"Seeu rcrerlito queJeçusuri uoltar,

paraos incréSinais;0 queestáreservado dulose zombadores? Bullón:A vida cristãé companheirismo diário com lesus.Por isso,para o crisSinais:Dopontodevistabíblicqo quea volta tão, a volta de Jesusé a realizaçãopesparaa humanidade? deJesus significará S i n a i s :Qualé o propósi toda segunda soal de todos os seussonhose anseios, Bullón:A volta de Cristo não é só o re- vindade Cristo? Ver Jesusface a face e abraçá-Lopesso= torno de Cristo à Terra, mas o retorno Bullón: Na cruz do CaÌvário,Iesusfez almente será o clímax da experiência definitivo de Seusfilhos aos braços tudo o que era necessáriopara saÌvara cristã. Um clímax que perdurará a vida do Pai. Estemundo não é o nosso lar. humanidade.A morte vicária de Cristo toda. Aqueìes,porém, que nunca quiSomosperegrinos rumo à casado Pai.É seÌouo plano divino da redenção;mas seram acreditar em Jesuse atê.zambà.issoo que fesusafirmou aosdiscípulos: que sentido teria a salvaçãose Jesus ram dos que aguardavam o encontro "Não seturbe o vossocoração.Na casa não voltassea estemundo para colocar com o Salvadornão poderãosuportara de Meu Pai há muitas moradas." um ponto final na história do pecado? presençade Cristo.O apóstoloJoãoreA tristeza mata muita gente,apagaa Qual seriaa vantagemde sermossalvos vela destemodo a cenafinal da história: vontadede viver,[azo dia parecernoite, para continuarvivendo nestemundo de "Os reis da Terra,os grandes,os comandestrói os sonhose estagnaa vida. Ela trisÍeza,dor e morte? Portanto, a volta dantes,os ricos,os poderosos[...] seesestápresentetodosos diasporquevive- de Cristo significa a erradicaçãototal e conderamnas cavernase nos penhasmos num mundo de dor. Nós a encon- completa do pecado.O mal não se le- cos dos montes e disseramâos mÕRtes tramosem cadaesquina,a escondemos vantará pela segundavez. e aos rochedos:Caí sobre nós e eseonno coraçãopara proteger-nosda própria dei-nos da face dAquele que Se âssenta úda que sedeterioralentamente.Como Sinais:De quemodoa crençanessapro- no trono." é bom saberque lesusSepreocupacom messaafetanossavidae nossamaneirade o ser humanol Ele diz: "Não se entris- encaraía morte? Sinais:Comodevemosnos prepãraípara teça, Meu filho, estou voltando e você Bullón: O apóstolo Pedro, falando da essegrandioso acontecimento? viverácomigo para sempre." volta de Jesus,disse:ïisto que todas es- Bullón: A melhor maneira de nos presascoisashão de serassimdesfeitas,de- pararmos pâra viver eternamente cÕm Sinais:0 quedizemas Escrituras sobrea veissertaiscomo os que üvem em santo Iesusé aprendera desfrutarde Seucommaneiraem queesseeventovai ocorrer? procedimento e piedade,esperandoe panhei ri smodi ári o. N at-ura lm ent e, é Bullón: Seexisteuma coisaindiscutível apressando a vinda do Dia de Deus."O um companheirismo pela fé, através com relaçãoà volta de Cristo, é a forma que Pedro estáquerendo dizer é que, se da oração e do estudo da Bíblia. Não como esseevento ocorrerá.A Bíblia é eu acredito que Jesusvai voltal essaes- podemosvê-Lo fisicamente,nem tocáclara.Quando Jesusfoi embora,os dis- perançatem que afetartodas as áreasde Lo. Mas se hoje não formos capazesde cípulos ficaram tristes; então aparece- minha vida: sonhos, planos, atitudes e deleitar-noscom Seucompanheirismo ram dois anjos e lhes disseramque fesus comportamenÍo. Dizer que acredito na invisível, não o seremos quando EÌe voltaria do jeito que elesO tinham visto volta de Iesuse viver como seEle nunca vier corporalmente,em glória e poder. partir. Portanto, a volta de Jesusserávi, fosseregressaré incoerência.A incoe- A vida eterna com Cristo seráapenasa síveÌ. "Todo o olho O verâ", afirma o rênciaafeÍao mundo interior do serhucontinuaçãofísicado companheirismo apóstoloIoão. Serácomo o relâmpago mano, narcotizaasemoções,deforma os espiritual que hoje compartilhamos que "sai do oriente e se mostra até no valorese princípios. com lesus.@

EDIÇAo ESPECIAL

ocidente",disseo SenhorJesus.Não seráum acontecimentosecreto,simbólico ou parcial. Seráuniversal,literal, visíveÌ e totaÌ.

srNArs DosTEÀ/Pos 19


O RESGATE DOS SÉCULOs O maior resgatede todos os tempos,contudo, encontra-seno futuro. Atravésdos séculos,os cristãos têm aguardadocom paciênciae vivido a esperança do retomo de Jesus,para o maior resgateda história - de fato, o resgatedos séculos.A esperançado segundo advento baseia-seem promessasespecíficas das EscriturasSagradas. A Íé nesteevento,como expressonos maisprimitivos credosdo cristianismo, é a afirmação da cerÍezade que Deus estáno controle da história, é responsávelpor Sua criaçãoe é absolutamentefiel à Sua palawa.

6 3

o E

ô õ

Em Seu primeiro advento, Iesus Cristo veio ao mundo como uma criançanascidaem Belém, como fora profetizado no Antigo Testamento.Em Seunascimento,vida, ministério, morte e ressurreição, Ele cumpriu inúmeras profecias referentes à vinda do prometido Messias.|esusveio para iniciar a obra de restauração do homem à suacondição originaÌ, e não faria qualquer sentido que tal propósito fossedeixadoincompleto. No fim do Seuministério terrestre,em palavras que levam o peso de Sua autoridade, Ele mesmo prometeu aos SeusdiscípuÌos: "Não se turbe o vossocoração.credesem Deus,credetambém em Mim. Na casade Meu pai há muitas moradas,se não fosseassim,Eu vo-lo teria dito. Vou prepararvos lugar. E quando Eu for e vos preparar lugaç virei outra vez, e vos levarei para Mim mesmo, parâ que onde Eu estiveresteiaisvós também,, (João 74:I-3). "Virei outra vez" ê a frase-chaveda promessa.Taispalavrastêm ardido como uma tocha na noite dentro do coraçãode incontáveismiÌhões d e h om ens m , ulhere se c ri a n ç a s . EDIÇÀO ÊSPEClAL

*íry

'? profeciabíblicaprediz1.500vezeso retorno de nossoSenhor,,, afirma Mark Finleyem seu livro The NextSuperpower(Review and Herald,2005)."A cada25 versosdo Novo Testamento,em média,apareceuma referênciaao tema. paracadaprofeciasobre a primeiravinda de Cristono Antigo Testamento,encontramos oíto referindo-seà Suasegundavinda.,,

:: ;'I

l i

srNArs DosÌEMpos21


"Virei outra vez"! Nada há de incerto ou condicional nessa afirmação. Ela é escoradaainda por mais de 1.500 outras referênciasao retorno de Jesusnas Escrituras.Apenas no Antigo Testamento, para cada profecia predizendo a Sua primeira vinda, encontramos oito predições anunciando o Seu segundoadvento.Capítulos inteiros, como Mateus24, Marcos13, Lucas 21, e dois livros completos, Daniel e ApocaÌipse,são essencialmente dedicados a essetema dominante na Palavra de Deus. Sobre isso escreveramJoão, Pedro, Tiago e Paulo, o extraordinário rabino convertido à fé cristã. Por ocasiãoda ascensãode lesusao Céu, os próprios anjos afirmaram aos apóstolos que ainda observavamatônitos a partida do Mestre: "Varõesgalileus, por que estaisolhando para o céu3 Este mesmo Jesusque dentre vós foi recebido em cima no céu, há de vir, assim como para o céu O vistes ir" (Atos 1:11).Nestabrevepassa, gem, além da reafirmação da promessa,temos os aspeçtosimportantesa respeitodo seu c u m p ri me n to : Iesusvoltará de forma visívele

PORQU E JE S U SV IR Á OU TR AV E Z? Alguma vez vocë olhou o mundo ao seu redor - os desastres, as incertezas, o cercoopressivode uma enfermidade, a violência,a crueldadee ambição humanas, os desencantos,os traumas e perplexidades,a traição de alguém em quem você julgou poder confiar,a angústia de um diagnóstico desfavorável, a depressão,impotência humana diante dos absurdosdavida, o envelhecimento e a própria experiênciada morte - e se perguntousea vida é apenasisso?Você algumavez jâse perguntou - em meio ao caos da existência,oÌhando a vida atravésde vidraças partidas e sonhos desfeitos,ou mesmo em momentos de felicidade,mas conscientede que ascircunstânciasmudam e realmentenada é permanente neste planeta - se não existeum lugar onde a vida é sem fim. onde a felicidadeé duradoura,onde o amor,a justiça,apaz e os relacionamentos perdurampara sempre,sem separaçõesou despedidas? Blaise Pascal,filósofo francês, sugere com lógica que não poderia ser melhorada: "Quem se sentiria infehz por não ser um rei, exceto um rei deposto?" Todos os nossosanseiosnão realizados provam a nobreza de nossa origem. Somosfilhos de Deus,criadosà Suaimagem,para a vida e a felicidade. Deploravelmente,a entradado mal em nosso mundo desorganizoua família humana. Deixamosentão de ver, pensaq agir e sentir direito. Alienados de Deus,nos tornamos alienadosuns dos outros e de nós próprios. C. S. lewis, um agnósticoconvertido ao cristianismo,o quaÌ foi um brilhante professorde literatura na Universidade Cambridge na Inglaterra,escreveu:"Você poderia imaginar um peixe reclamando do mar ou por estarmolhado? Seos peifizessemisso,estelato fortementesuriria que elesnem sempreforam criaaquáticas.Se nós somos apenas ôifutosde um universomaterial,como q,r".rão estamosnunca compÌe"rçik"t tamente felizesaqui?" Boa pergunta!

Realmente,algo dentro de nós grita por uma paz que nunca experimentamos plenamente.Sentimossaudades de um lugar em que nunca estivemos. Mesmo os nossosmelhoresmomentos parecem às vezesenvoltos em uma aura de nostalgia e ÍrisÍeza, taÌvez por sabermosque a juventude a saúde,os relacionamentose o próprio sucesso brilham com o esplendorde fogos de artifício. Eventualmente,um a um, eles nos abandonam, desfazendo-se como boÌhas de sabão. Desejamosum relacionamento que não sabemosidentificar muito bem, clamamospor uma conexão, temos um desejoprofundo de penencer. Enfim,sentimosque precisamos de bensque não estejamrelacionados com a morte e o tempo. Estassão marcasde nossaori ge m . Ao morrer na cruz, fesus ganhou a decisivabatalha na controvérsiacom as forçasque nos oprimem e destroem. O Calvário garantiu que o maÌ não tem a última palavra.A noite humana não durará para sempre. Jesusvirá para realizar nossasaspiraçõesmais nobres e nossosdesejosmais legítimos.Ele estabeleceráo reino perfeito que prometeu, onde cadapessoapode, por Sua graça, seradmitida. Assim como o surgimento de cada novo dia é precedido pela luz da aurora que indica o nascerdo Sol, o despontar do dia eterno também é precedido pela intensaluz irradiadada vida e ministério de JesusCristo.A Ìuz desteSol nascenteapareceu,de forma suprema, quando Jesuslevantou do túmulo, em Suaressurreiçãogloriosa.Nessesentido, o futuro foi vivido no passado,em fesus Cristo.Tal Ìuz projetadaaúavésdo horizonte humano continua a brilhar, antecipandoo seuretorno.Elasetorna mais e mais brilhante à medida que a história semove,a passosÌargose rápidos,na direção do seu grande clímax. Ninguém e nenhuma força poderão impedir o retorno de Cristo mais do que seria possíveÌ impedir o surgimento do Sol amanhã. Iesus disse: EDIÇAo ESPECIAL

E p a


"vou preparar-voslugar".Como observou alguém,seem apenasseisdias Deus criou um mundo perfeito e belo, que revela desígnioem todos os seusdetalhes e que mesmo depoisda entradado pecadoainda dá testemunhode suagÌória original, imagine o que EÌenão estápreparandoem dois mil anospara aqueìes que "amam a Suavinda"! MUDANDO O FOCODA VIDA Senossasexpectativasquanto ao futuro estiveremcentralizadasna "bendita esperança",como PauÌochamao retorno de JesusCristo(Tito 2:13),podemosser pessoasde esperança.Podemos olhar com confiançapara além da dor e dos

nal, aquelesque estãocomprometidos com ascoisasde cima setornam verdadeiramentecomprometidoscom ascoisaslegítimasdaqui de baixo! Significa libertaçãoda tirania dos nossosimediatismos e do absolutismoopressivodo presente.A fe no retorno de Cristo equivale a possuir o futuro, sem alienação d o p re s ente e da hi stóri a. Sevocêalgumavez já observouo espetácuÌode uma noite tempestuosa,terá percebido que o relâmpagodura apenassegundos. Elenào eliminaastrevas, mas,depois do relâmpago,a escuridão já não é a mesma.JesusCristofoi o brilho de Deus na história dos homens. Sua vida, Sua mensagem,Sua morte

ParasabeÍ mais males do presente,que com freqúência pesamem nossavida e ensombram nossa caminhada. Tal esperançaé libertadorapor natureza.EÌa nos liberta das nossasverdadesrelativas,dos pequeninos reinos que tanto gostamos de estabelecer, mas que obscurecemo reino de Deus. Liberta-nos de nossas idolatriasinfundadase dos limites que nos são impostos pela própria condição humana. A cerÍezado segundo advento de lesusajuda-nosa confrontaro presente de forma mais realista do que jamais imaginado pela ciênciaou pela filosofia. Essaconvicçãonos ajuda a relativizar o mal que nos cerca,redime o significado da vida e nos transforma.Ser orientado pelo segundo advento de Jesusnão significameramentesimpatizar-secom uma abstraçào ou recorrera um tipo de escapismo. Significaassumir um estilo solidário de vida, porque,afiEDtÇÃo ËSPECtAL

expiatória e Sua ressurreiçãovitoriosa transformarampara semprea tirania das trevasque envolvem o nosso planeta. Ao receberIesuse Sua extraordinária promessade retorno,você pode experimentar a vida num outro nível. O vazio interior se transformará em um permanentesentimento de calma. Desaparecerápara sempre a faÌta de propósito final da vida. A baixa autoestima cederálugar a uma certezade conexãoe aiustamento,independentemente das circunstâncias. Vocêpoderá experimentar a pazquebuscouem muitos lugares,sem jamais encontrá-la.A solidão, as incertezase as sombrasdesaparecerão. O próprio medo da morte não mais assustaráos seusdias e noites,pois você sabeque todas as coisas repousamnas mãos dAquele que não falha nunca.e Amin A. Rodoré doutor em Teologia

Nemsempreos ensinospopulares sobrea volta de Jesuse o fim do mundo coincidemcom aquiloque a Bíbliarealmenteensina.5e você quiserconhecermaissobreo assunto, há algumasboasopçõesde livrosno mercado.Trêslançamentosrecentes da CasaPublicadora Brasileira (0800-9790606, www.cpb.com.br) que merecemser conferidossão:

w O TerceiroMilênio e as Proteciasdo Apocalipse, de AlejandroBullón Armagedom,de HansK. LaRondelle w Ninguém SeráDeixado Para Trás,de Dwight K. Nelson SNAISDOSTEN/IPOS 23


O que a Bíbliadtz sobreavinda de Cristo queaceiram a Brblia para os cristàos I como a fonteda revelaçào divina, nada é mais prático e simpÌesdo que consultar a Bíblia quando se deseja obter uma informaÇão.Issoé um estudo bíblico, uma pesquisasimples, q u e a b ra n g eto d aa B Íbl i a.É comum que mais de uma passagemtrate do mesmotema.Issoateenriqueceo estudo, mostrandocomo dois ou mais autoresfalaram daqueledetalheque está sendo analisado.Aqui você encontra um breve estudo sobre o impoftante assuntodesta revista.Após cadaitem (no quadro), estãoos principaistextosbíblicos que acrescentam informações.e

1.A segunda vindadeJesus Cristo comoumapromessa da Bíblia: Apocalipse 22:20; Joãol4:3. 2. Descrição da segunda vindade Cristo: Mateus 25:j1-34; Judas 14e 15. 3. A reação dosímpios: Mateus 24:30; Apocalipse 6:15-17. 4. A vindadeCristo serávisível: Apocalipse 1:7;Mateus 24:27. 5. Sinais nanatureza antesdavindadeCristo: Apocalipse 6:,t2-13; Lucas 2l:25;Marcos t3:24-26. 6. 0 evangelho e o juízoserãopÍoclamados antesdavinda deCristo: Apocalipse 14:6e 7;Mateus 24:14. 7. Declínio morale espiritual dasociedade: ttTimóteo 3:1-5; Mateus 24:12; ll Tessalonicences 2:8-10; Mateus 7:22e 23. 8. Guenas, epidemias e coisas espantosas: Lucas 2Í:10e i1. 9. Mesmosabendo queo diaestápróximo, nãotemosa data: Mateus 24:36. 10.Como reagirá o povodeDeus glorioso naquele dia:tsaÍas 25:9.

ê !

E

: È l

t L

: :

r

I

5e vocêquisersabermaisou expor algumadúvida,entreem contatocom: Centralde Atendimento da EscolaBíblica E-mail:escolabiblica@novotempo.org.br Fone:(0xx)12 2'127312'l CaixaPostal7 - Jacareí,5P cEP12300-970

-j - ! . Z o s : ' t t l

....,

.1r ;{*cer:-:. .i:.' t i _ r.*

-;.

-?

^_: - ,

_

{Ìi::ìq'i '.

lj

EDIÇÃa ESPECIAL

n: -!


T E5 ï E

Alternativacerta Combaseno que você leu nestarevista,avalieseu

conhecimentosobrea volta de Jesus

os diasda Sua IJesus comparou segunda vindaaosdiasde: Ll a. K om a ! b. B abilônia I c . Noe

Id.ró !

I ! ! !

b . A posa pregação do evangel ho a todo o mundo c . Quandoseesgotarem todasas reservas de petroleo d . N o ano3O0O e . N i nguemsabeo di a nema hora

e. A br aão

pl O mundochegaráao fim... g u e rram u n d i a l ! a. c oma t er c e i ra b. c om um a e x p l o s ãnou c l e a r ! c. com o esgotamento dasfontes ! alim ent ar e s I d. c om a v ind ad e J e s u s I e. nãot er áf im

BAssinaletodosos acontecimentos relacionados pelaBíbliacoma volta de Jesus. ! a . Mi l anosde pazaquina Terra doslusÌos f] b A ressurreição c A destrui ção dos i ni mi gos de E risto C secreto f] d O arrebatamento e O i níci o do mi l êni o I

fl entreos paísesquemaisemitem poluiçãoestão: Un i d o sC , a n a d áBra , sil, ! a. E s t ados I ndonés ia e Mé x i c o Un i d o sC , h i n a In , donésia, ! b. E s t ados B r as il e Rú s s i a , s iC Bra l , o ré i ad o ! c . UniãoS ov i é ti c a Nor t e,J apã oe C h i n a Un i d o sC , h i n a In , donesia, ! d. E s t ados A r gent ina e Rússia , i n g a p u ra , ! e. UniãoE ur o p é i aJ ,a p ã oC Holanda e Canadá

flAssinale a ordemem queterãolugar estesacontecimentos: mi l êni o, I a . V ol tade Jesus, ressurreição dosjustos,crração da novaTerra,juízofinal dosjustos, I b Juízofinal,ressurreição mi l êni o, vol tade Jesus, cri ação da novaTerra juízofinal, I c. Criaçãoda novaTerra, ressurreição dosjustos,voltade

I ! I I I !

OequeformaJesus virá?(Assinale todasas opçõescorretas.) a. Peloestabelecimento de naçÕes livresdo pecado b. O ef or m apú b l i c ae v i s Ív e l já veioe poucosficaram c. Jesus s abendo d. O a m es m ama n e i ra c o mofo i a o Ceu e. Peloestabelecimento de um m undom ai sj u s to

virá? Íl QuandoJesus a E m dat aanu n c i a dpao rv i d e n te s ! comoNostradamus .D]ÇÀa ESPE.IAL

J esus, mi l êni o d. Volta de Jesus,ressurreição dos I justos,milênio , 1uízoÍinal,criação da novaTerra e. Ressurreição dosjustos,voltade f] j uízofi nal ,mi l êni o, Jesus, cri ação da novaTerra fl I I ! I

OnAeseráestabelecida a novaTerra? a . N o C éu b . f m um mundoque D eusvaicri ar c. Na constelação de órion d E mnossopl aneta

!lRnt"s da criaçãoda novaTerra,este mundoserádestruído: ! a P orum segundodi l úvi o

'

I I ! I

*'

b. eorexplosÕes atômicas c. Pelofogo d. P el aguerraquími ca e. P orumai nvasão de al iení genas

em sua @ quaisdestasprofissões, opinião,existirãona novaTerra? (Nãoé necessário queas respostas tenhambasebíblica.Dêasasà imaginação.) a. Economista, corretorde segurose I comerciante e p olicial ! b. Medi co,advogado I c. Músico,filósofoe artistaplástico sacerdote e agricultor I d. Professor, e. Mecâni co, engenhei ro e elet r icist a ! (1)c, (2) d; (3) b; (a) b e d; Respostas: (s) e; (6) b, c, e; (7) d; (8)d; (9)c; (r0) opi ni ãopessoal . Avaliação r De 8 a 10 respostas certas:excelente. r De 5 a 7 respostas certas:muttobom. r Menosde 5 respostas certas:estudea B íbl i acom urgênci a. o 5]NAIs DOSTEI\,4POs 25


fesusnão quer que você falte no dia em que Ele voltar à Terra.Estádisposto a fazer tudo para resgatá-lodo deserto deste mundo. Não duvide disso. Elecumprirá Suapalavra.No enLanto,por maisque Elequeira leváJo para o Céu,numaviagem infinitamente mais empolgante que a ida do homem à Lua,nàopode ficrçar vocêa prepararasmalas.Por sinal, o próprio Cristo, ao falar de Sua volta à Têrra,propôs algumas parábolas para ilustrar a necessidadede preparo e/ ao mesmo tempo, deixarbem claro que só irá com Elepara o Céu quem quiser.Mastambém foi incisivoao dizer que serãocondenadosà perdiçãoos que não estiverempreparados.

lames Montgomery Boice, em The Parablesof lesus(Moody, 1983), mostra um perigo a que todos estamossuieitos: "Portanto, devemosdizer, com basena parábola e em nossa própria observação, que há pessoasna igreja que ouviram o conüte de Cristo, responderam de algum modo, e até podem ser consideradascomo tendo afeição por Ele, mas ainda não estãopreparadaspara encontrá-lo. Sãobons membros da igreja. Jamaispensaram em dizer sequeruma palavraconúa fesus.Masnâo nasceram de novo. Não passarampor aquela mu, dançainterior capazde habilitáìas para entrarno Céu." A necessidadede vigilância estábem evidente nas parábolas alusivasà volta de Jesus.Por isso, Ele advertiu: "Mas a respeito daquele dia e hora niirguém sabe,nem os anjos dos Céus,nem o FIQUTATENTO FiÌho, senãoo Pai" (Mateus24:36). Depois de comparar Sua vinda com o Porque não foi reveladoo dia davolta dilúvio, que surpreendeuos desatentos, de Iesus?CerÍavez, ouvi alguém dizer: "Seeu soubesseo dia e a hora, não seria Jesusdisse:"Entao,dois estarãono cÍÌmpo, um serátomado, e deixado o outro; duas pego de su{presa;faria todos os preparaestarãotrabalhando num moinho, uma tivos e ensaiariaum grito de ütória.,, serátomada, e deixadaa outra" (Mateus Essaspalavrasparecem lógicas,mas 24:40 e 41). E, no verso42, aconselhou: há nelas uma armadilha. Se você sou"Portanto,ügiai, porque não sabeisem besseo dia e a hora, teria a tendênciade que dia vem o vossoSenhor." adiar seupreparo. Foi por isso que fesus No capítulo 25, Jesusaprofundou Sua preferiu ocultar o dia e a hora. Ele. enadvertência,ao contar a parábola das dez Lretanto,lalou sobreos sinaisque anunürgens. Proüdas de lâmpadas,todas sa_ ciariam Seuretorno à Terra. íram para se encontrarcom o noivo. Cinco delas,chamadasde prudentes,üCOMO SÊ PREPARAR nham azeiteem suasvasilhas. Mas asouEm que consisteo preparo para a voÌta tras cinco, as néscias,não ünham proüde lesus?Deixemos que a Bíblia fale são de óleo. Com a tardançado noivo, sobreisso: "Porquantoa graçade Deus todas dormiram. AÌgunraspessoaspense manifestou salvadoraa todos os ho_ sam que elas falharam por terem adormens, educando-nospara que, renegamecido, mas o notável teólogo loachim dasa impiedade e aspaixõesmundanas, feremias esdareceno liwo The parables vivamos, no presente século, sensata, of lesus(Scribnels, 7922): "O que é conjusta e piedosamente, aguardando a denável não é o fato de terem adorme- bendita esperançae a manifestação da cido, mas o erro das nésciasem não te- glória do nossogrande Deus e Salvador rem provido óleo para suaslâmpadas.,, Cristo fesus,o qual a Si mesmo Se deu Como vocèpercebe,o preparoparaa via- por nós, a fim de remir-nos de toda gem consisteem ter óleo na lâmpada,ou iniqüidade e purificar, para Si mesmo, seja,ter a presençae atuaçãodo Espírito um povo exclusivamenteSeu, zeloso de Santoem nossaüda. boasobras"(Tito 2:11-14). EDíÇÃo ESPECIAL

Quando essa"bendita esperança"se concretizat Jesuscomandaránossaviagem rumo ao Céu. Você quer participar dessaviagem maraülhosa? Então, aceitea Jesuscomo seu Salvador.peçaLhe que o ajude a renegara impiedade e aspaixõesmundanas. O preparo, portanto, consiste em viver "sensata,iusta e piedosamente". E não se esqueçade um segredo:a maneira de esperara volta de Cristo é mais importante do que o tempo que você gasta esperando. O noivo espera a noiva no altar porque a ama. Você ama a Jesuso suficiente para esperá-Lo com paciênciae fé? Ele disse: "Se Me amais, guardareisos Meus mandamentos" (Ioão 14:15). De acordo com as EscriturasSagradas,você não guarda os preceitosdivinos para ser salvo, mas os guarda porque ama Aquele que, muito em breve, virá resgatá-lo do deserto deste mundo para fazer a mais fascinante viagem rumo ao Céu. o Âubens5. Lessae jornalìsta e teólogo

I $SãeËtquepêra tré$ O Novo Testamentonão enfatiza o momento específicodo retorno de Cristo, mesmoporque ninguémsabea data, mas dá grande ênfase no pneparopara esse acontecimento.Em Mateus 24 e 25, Jesus conta váriasparábolassobrea importância de estar preparado.Vejaalgunspassos fundamentaispara se preparar: l. Arrependa-sede seuserrose confesse os pecadosa Deus. 2. Aceiteque Jesusé o Messiase o seu Salvador. 3. Pelafé nos méritosdo sacrifíciode Cristoem seu lugaç recebao dom da salvação.Deusirá declará-lojusto. 4. Pelo poder do EspíritoSanto, procure viver uma vida íntegrae marcadapelo amor a Deuse ao próximo. 5. Fiquealerta e mantenhacontato diário com Deus.Jesusdisseváriasvezes: "Vigieme orem!" 6- Se Cristodemorar,não desanimee nem perca a fé. 7. Viva na alegre expectativa do retorno de Cristo.

SrNArs DosÌEMpos 27


PHRBí50

Visõesde outro rnundo O mundodo futuro será um ambienteperÍeito para uma existênciaidealizada R U B Ë MM . S C H E F F EL

ualquer pessoa,reÌigiosa ou não, pode perceberque este mundo estáerrado.Os desonestos p-rosperamenquanto os honestos são considerados tolos. Pessoasinocentes morrem, vítimas de todo tipo de violência. Há seca em aÌguns lugares e enchentes em outros, sem falar nos lhracões, terremotos, incêndios, acidentes e doenças incuráveis. Qualquer observador consciente concorda em que o mundo caminha para a sua autodestruição. Em meio a todas essascaÌamidades, chega até nós a visão do profeta foão, registradano liwo do Apocalipse (21: 1): "Vi novo céu e nova Terra, pois o primeiro céu e a primeira Terra passaram, e o mar iá não existe." O apóstolo Pedro confirma a visão de João com palavras semelhantes: "Nós, porém, segundo a sua promessa, esperamos novos céus e novaTerra, nos quais habita justiça" (II Pedro 3:13).

PTANEïARENOVADO Como seráa vida nessanova Terra?A Palawade Deus diz que "nem olhos vira m ,nemouüdosouvi ram,nemj amai s penetrou em coração humano o que Deustem preparadopara aquelesque O amam" (l Coríntios 2:9). A linguagem humana não é adequadaparadescrevera recompensados justos.Nós podemoster apenasuma pálida idéia dasmaravilhas que aguardamaquelesque amam a Deus. Mas de uma coisapodemoster certeza:o Céu não seráìugar de ociosidade. A nova Terra é, antes de mais nada, estemundo, e não outro lugar. Elaserá nova no sentidode que Deusremoverá dela todo e qualquer vestígio do pecado. É, poftanto, um lugar real,em que pessoasreais,com corpo e cérebro,viverão em felicidadecompletae perene. O paraíso,portanto, seráaqui. A novaTêrratem uma capital, que é a Nova Jerusalém,"a cidadeque tem fundamentos,da qual Deusé o Arquiteto e Edificador",e pela qual Abraãoesperava (Hebreus 11:10).É nessacidade que Cristo estános preparandomoradas. A água que abastecea cidade é pu-

ríssima. Vem do rio da água da vida, que flui do trono de Deus, localizado no centro da cidade. Um dos aÌimentos será o fruto da árvore da vida. Essefirrto contém os elementos vitais que impedem o envelhecimento, desgaste ou simpÌes fadiga (Apocalipse 22:2). Entretanto, os redimidos não ficarão presos dentro dos muros da Nova Ierusalém. Eles poderão deixar seus lares na cidade e dirigir-se às suas "chácaras" ou sítios - um sonho que muitos têm para esta vida, mas nem todos conseguem realizar. Lá, os leões e outros animais carnívoros serão vegetarianos,pois o reinado das garras e dos dentes terá chegado ao fim, e não haverá mais morte. No Eden, Deus concedeu a Adão e Eva um jardim para cultivar. Se na nova

,. Ë:

T e r r a h a v e r e m o sd e p l a r r ta rvi n h a s, p o r que não jardins e campos de cereais?

È1

ç:

S e o s r e m i d o s t o c a r à o h a r p a s,co m o

à .

diz o Apocalipse, por que não flautas,

€:

v i o l i n o s e o u t r o s i n s t r u m e n to si D e u s

,- 3,

dotou o ser humano de capacidade cria-

; ì È'S.

dora e esta poderá ser desenvoÌvida de modo ilimitado na eternidade.

Esta é a grande esperançâdo cristão: o estabelecimento do reino de Deus naTèrra. Um reino de paz e felicidade perenes.

ì+€

w

i

d s,

k


'q,,f"ïj':I"

'r!$J ,omA,{o'9nT*ll,.'..H

.. -;-:

Sete úlÍinaspragns Segmdaüda

de Oisto

A ïerra permanecedesolada Os remidos reinam com Cristo no Céu

tuEsst{ffi Sâtanásé pÍeso

SitaÉ6 é solto

Ossantos são levados para océn

Osinpiorsáo desüuidos Ossantos otrttaln na possedo rcino

O MILÊNIO r O milênio, descrito em Apocalipse20, vem em seguida à terminação da era evangélicae precedeao estabelecimentodefinitivo do reino de Deus na Terra. I É marcado em cada extremidade por uma intervenção (volta) de Cristo e por uma ressurreição. I Durante o milênio, Satanáse os anjos maus ficam confinados no planeta Terra. enquanto os salvos participam do julgamento dos ímpios no Céu. f No final do milênio, Satanáse seus seguidoressão destruídos pelo fogo. I O mesmo fogo que destrói os ímpios purifica a Terra do mal. r O fim do milênio assinalao iníciode uma nova ordem na Terra.

VIDA INTELECïUALE SOCIAL Na Terra renovada, poderemos desenvoÌver amizade com os santosde todas as épocase aprenderde sua experiência. Todos conservarãosua identidade, embora com novaaparenciae novo vigor. Reconheceremos os amigose familiarese manteremosrelacionamentocom aqueles que hoje conhecemose amamos. Além dessesrelacionamentoshumanos, porém, seránossoprivilégio mante r co nlal. oc om Deu s ,o s a n j o s e o s demais serescelestiais.Seremosuma família universal,unida e perfeita,e nossa feÌicidadeserátotal. E o casamento?Certa vez, os saduceusseaproximaram de Jesuse Lhe relataram o casode uma mulher que havia se casadosetevezes.Então perguntaram qual deÌesseriaseu marido na ressurreição.Imaginem a confusãoque haveria se cadaum dos maridos quisesse retomar o seu relacionamento com a ex-esposa,no Céu. Por isso, Jesuscorrigiu essaidéia errônea ao responder: "Errais,não conhecendoas Escrituras nem o poder de Deus.Porque,na resEDtÇÃoESzEC\AL

surreição,nem casam,nem se dão em casamento; sào,porém,como os anios no Céu" (Mateus22:29 e3O). Aquelesque são bem casadose felizesnào precisamseangustiarcom essa respostade Cristo, pois a base do casamento,que é o amoç continuaráno Céu, numa nova relaçãomuito mais satisfatória e superior. Todos amarão com intensidadesupremae serãocorrespondidos.Por isso,é importante desenvolvermosaqui e agora o amor a Deus e ao próximo, já que esse princípio seconstitui a essênciado próprio Deuse o fundamentode Seugovemo. À medida que comermos da árvore da vida, nos libertaremosdaslimitações físicase mentaisque séculosde pecado nos ocasionaram.Teremosentão uma capacidademental poderosa,com um potenciaÌilimitado. Neste mundo, um estudioso consegue,com muito esforçoe dificuldadg se tomar especiaÌista num único ramo do conhecimento.E quanto mais especializado se torna, mais ele reconhecequão pouco sabe!Na etemidade,porém, po-

deremos nos tornar especiaÌizadosem todos os ramos do conhecimento, pois teremostempo, capacidadee condições para isso.Também nos dedicaremosa estudar pelos séculosinfindos da eternidade o mistério da salvação. A EXT|NçÃODO MAL O profeta Ioão menciona algumasdas conseqüências do pecadoque não mais existirão no Céu: 'A morte já não existirâ, jâ não haverá luto, nem pranto, nem dor, porque as primeiras coisas passaram"(Apocalipse21:4). Lâ não farão parte de nosso vocabulário paÌavras como doença, acidente, fome medo, falência,terrorismo, incêndio e terremoto,pois essascoisasjá terão passado.Os assassinos e outraspessoas maldosasserão deixadosde fora dessereino, para que não coloquem em risco a felicidadedos remidos. Assim, todo vestígio do mal desaparecerá.Mas para sempre nos lembraremosdo preço de nossaredenção ao contemplarmosnas mãos e pés de nosso Salvador os cruéis resultadosdo pecado.Essalembrançadeixaráos remidos vacinadoscontra qualquer tentação de repetir tal experiência.e Rubem M. Scheffel é jornalista e mestre em Teologia slNAts DosÌEt\,4Pos 29


O quea Bíbliadiz sobre vida apósa morte? A Bíbliadiz que a morteé como o sono(João11 11-14) Os mortos (Salmo115'.17,Eclesiastes 9:5, 6 e 10). Somente estãoinconscientes Deusé imortal(l Timóteo6:16).Na segundavindade Cristo,haveráa que morreramcrendoem Deus0oão 3:16)e so daqueles ressurreição 6:23 e I Coríntios prêmio da vidaeterna(Romanos o entãoreceberão (Apocalipse 20:5)e aposo milênio Os ímpiosressuscitarão 15:51-54). no lagode Íogo. serãolançados

O queéoAr m agedom ? como O Armagedome descritono livrodo Apocalipse "a peleja do grande dia do Deus todo-poderoso" da "bes(16'14),travadaentreos poderesdemoníacos de um ta" e dos "reisda Terra,com os seusexercitos", e "o Seu l ado,e o " R eidosrei se S enhordossenhor es" exerci to"do . outro(' l9:' 16 e 19). o Armagedom Longede serum conflitobelico-nuclear, seráo confrontocosmicofinalentreasÍorçasdo beme os quem parasempre, do mal,no qualserádecidido, Jesusprometeuao malfeitorum lugarno paraísoA maioriadastradu- poderes os Embora (comparar 18) I Reis com comigo é dignode adoração çÕestrazo versoassim:"Em verdadete dìgoque hojeestarás (Apocaparaa batalha belicamente paraa ímpiosse prepararão no paraíso"(Lucas23:43).Trêsfatos devemser considerados de Cristo seguidores os seguramente 2O:7-9), 16:14; que recomlipse a (1) da promessa: O ladrãosabia corretacompreensão (ver militar postura combatência de "Lembra-te uma não assumirão de mim no futuro;por isso,pediu: pensasó seriarecebida espiNesse conflito 12.17-21). ouandovieresno Teureino" (Lucas23.42).(2) O ladrãonão morreu Mateus5.38-48,Romanos (ver e os Seusanjospelejarão Cristo 6:10-18), Efesios ritual daquela entardecer ao ao GÓlgota foram no mesmodia. Os soldados sobreSatadefrnitivamente triunfando e quebraramas pernasdos doisladrões.lssoerafeito para em favorda igreja, sexta-feira -21 (Apocalipse :8). 1 20 fugissemà noite.As de Jesusnão foram náse seusaliados evitarque os crucificados quebradas, uma vez que já estavamorto (João19:32e 33). (3) Jesus três dìasdepois,disse não subiuao Céu naqueledia. Ao ressuscitar,

O bsm ladrãcfot parae Pãrôis&?

que nãos ubiraa o Pa i . te digohoje O verso43, a partirdo originalgrego,seria:" Emverdade origi" na escrita era usada pontuação não paraíso. A no comigo estarás verso o Nesse caso, depois. ao textobÍblicoséculos nal;foi acrescentada sofreuum errode tradução.O tradutorentendeuquedeverlaacrescentar a conjunção"que" antesdo adverbiode tempo "hoje" paraclarear a sentença.No entanto,considerando estar de Jesus a impossibilidade naquel e di a como ladrãono paraiso, a "Em verdade pontuaçãocorretaseria: comlgono parate digo hoje,estarás ressusciíso."Esseladrãocertamente Crtstoe volta de por da ocasião tará entãoirá parao Paraiso. DosÌÊMPos 30 srNArs

I ffixtrerálagc de fogc? Descrevendoos eventospor ocasiãoda segundavinda de Cristo,Apocalipse19:20e 21 declaraque a "besta" e o "falso profeta" serão "lançadosvivos dentro do lago de Íogo que arde com enxofre",enquantoos "restantes" dos ímpios serão "mortos com a espadaque sai da boca dAquele" que estará montado no "cavalo branco" (Cristo).JáApocalipse20 fala que,ao término do períodode "mil anos" (milênio),todos os ímpios serão lançadosno "lago de fogo e enxofre", para a "segundamorte" (versos10, Í4 e 15). Assimhaveráum lago de fogo parcialantesdo milê-

.=

F,_

,:ì Ãc

nio e outro depois dele.Esseúltimo destruirádefiniti-

II

a Terrade todos vamentetodosos ímpiose purificará I 4:1).@ do pecado(verMalaquias osvestígios i _.i

EDIÇAO ESPECIAL

9u ;iF


AIbum de promessas Palavraspara um mundo sem rumo

PARA OSTENSOSE ANSIOSOS

T\ entre as milhares de Promessas l-l bíbìicas,algumas têm se destacado peÌa confiançatransmitidaaos fiéis a Deus de todas as épocas.Sãoas promessasreferentesà voìta de Jesus C r is t opar a r es g a taors q tl e a c e i ta ra m o planodiv ino d e s a ìv a ç àeos ep re p a raram paÍa o maior eventoda história da humanidade.NestaPáginaestão algumasdessasmaravilhosaspromessas.Podemosnosapegara elasporque vêm do Deus due nunca falha.

''Não se lrrr.ltc o vossot.rtr.aciìo: r.r.r,rlt,s trrt [)r,rrs.r:t.c<le taurìrórn crrr\' l i rrr.\l c:rsarL,,\l cu l )ai l ri í rrrrri l rrs rìÌoliì _ tl us. S e assi rrrrri ìo Íi rr.a. l l rr vo_l o 1er.i arl i ru.l rri ,,. , u, lrr.gtr..F.. rlrrârrrl0lr]rrÍìlt.e f)l'í:r[)âìr'ât'-\'í)s \.(ìsl)re[)itr.iu. Iugi tr:rri l trrrt,it, rrrs rtr.cl rt,rti \l i rrr ,rrar,r,,,, 1rar.a pu r o t1tte.ti nrl cl ,,rrc' storr. csl e.i airrj s s tarnl róur.., j oÍìo l + :1 _jJ iÉ

iry*

PARAQUEMCHORA A PERDADE UM SERQUtrRIDO "ltis qrrc vris rlig.rirurr rrristériu: nertr totlos dolnilrtnos. ilìas trals= Íorrnarlos ser'(tlÌìostorltis. ttttrtt tÌìorÌÌclìto. ttturt a.llrit'e fccllar de olÌros. ao Ì(ìssoiìt tla últìrrta frrrttlltclit..\ tllrrlreta soltrii. os tttcl1"-

m"rlËH.ffiï* ,.I)itas estas palavras'

foi 'lesus

ele-

Ë

"ìr Ïïr:*ï:*,r.x;l:lj :,j:lliÏ l,

ïi;ll"ìììì:,i"ì i,';,:.ït:'

1os rcssttscilarão ìttttttrrttlttírcis. e níts scletttos tritttsftttrlt:ttloS." | ( . o r 'í r r r i u . l l , : . - r| , ' 'l l

"L) Strrrhol rÌÌiìsÌÌìo..clatla a Stra pnlarla tìe olrlettt. ,,ttti, lit it voz edo arcalrjo. c ressoacla a tronrbela de f)errs. rlescer'á clos cér.Ls" Irós. os I'ivos" os ÌÌÌortos etrt (lt'ìslo rcssttscilalitct prittteitrr: tÌc1-rois.

ì:lÌïiì:;Ë,,,iiì:,iiìi:rì;; n\ ró., ,""1"' '"'"d''l'lt'l' ï:'lìì'l;,'ii'nl]::: ( ' ' i tt I it' á tl"' ttto ' lo ' ttttt' t ' i; ": : : ' t l ì ì ' "

ur'

soNH,{CO}tulf,t

CORPONOVO "P,,i-

i1 no.sil

l) Ílr .ir r r ,.tá t

(.é rr;. ,le u rrrL. Í r r r r lr ólr . r gnRr tlttttt,,. o Strlri r , lr r t . , , Sc . ' r r lt o. r

JesrrsClisto. o rlual trans{i tnilfìl

a1r'ebatacl6Sittll.itrttt-rrle Ctlrrt elcs" entre OS quo nCAt.tÌlOs.Set'1-'ÌÌìOS ÌìUverìs. ÌlA1A O etÌ(ìOlÌtÌ'oclo Setllror']ìoS iìl'os. t'. itsSint, estlâIerÌÌos para seÌÌìpre coru o Scttïtrtr'.'I Tessalonitlcrtces-t:1b e 17 :;.{":i;

rt llír..n

16 1 - ,,,' ,le lr Un ú -

lhirçã,,. llrìt.il sr . r .igr r ul ar , , . or -

PARAQUEMANSEIA PORUMA NOVAORDEM "\

i tt,,r ,'

,' ,i l t .

l' ell { ' ìl lr t it tt''i t'i t

l l r r \i l

l tr l l i l .

lrrli-

o

l t'l t'i r 1r 11:- ;111ttt

;,t i ttt,'i t,r tttuI j i '' "

não ex is t e . [ . . . ] l i r r t ã o . o t t v i g r a t t t l c v t t z v i n rla rkr 1r'otto.tlìztttrrlo:l-is o {alrcnrí.trtrlode Dt-'rrsr:rnn o-. hottrtttts.-f)errshaÌritatlt t'olrt elcs. Ekrs scliro lrttvos tle Dtttts. e l)erts tttesrÌìo cstaríì crtlt etlcs.E lhes emtrgar'ít tlos ollros lotla lttrglirnn. e a íÌì(lÌ'te iá lrão exis-

po dir S r r a gl, i r.i r. .r-g rrrrrl o

tirír, iá rtitri Itavcrtí ltrto. ntlttt llriìrÌto. ÍÌelÌì

cfir'ú cirr ,1 ,,

r l( lt. 1t, r t, ;tt e i l :

1 ,,rr 1, . r . r ; r rEle e t em rle irté .uL ror.,lirr lr . ir : i r r , ,la, as

roi. as . " l- ' ililr r - rr,r-, ;l :f0 c 2 |

rl l i l . r 'i l i :i ì. I i Il l Pi

I

r i l 'i i l l

i l l Ì1.

PARAos QU['

FSPE,RAM "pícinxTEMENTE '': r . t [ c . I o i '.

i r 'r r r i u ' l ) ìl {'l e l l l t'5 ' i t 't l l t o t ' p i ' q r te .t'

, , r ó ì r , i r 'r , l t 1 l ', coÌÌì lliìc'rerÌcÌa lavri-Ltlor agrtattla da t(ìl'rA'tì1cteclofrulo o ptccittso tl tls írltirnas t:hulret ls lrlilttoilas S"ttt víls larnbí:rn llatlitlnte* "r,s coraqão' pors e fort.altlc:ei o vosso es1ápr'óxirna'" o u,rt f,t do SenÌrot 'l 'i i rgo 'r: -"'

e t't

- aa*:'*lw'ill!;tliq'er:tutti:fÍrytP$ff

,'\pocnlìpsc21:1-4 :n*..r+1Ê*{::,1ìí;+_5<1.T,:%i.:.*'1li*'i-",iÊn:a'.=:.:"1.+

I:!rï.'-.

.'?€e:ìi

s N A sD osrE rv P os 3Í


tit

Ì i't#f

ry't**#ì -..L.---.;*ì

Esperança Para Um Mundo Em Crise  

Esperança Para Um Mundo Em Crise

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you