Page 1

Obras melhoram a integração entre Curitiba e municípios vizinhos Página 05

Autoescola Milênio:

15 anos ensinando gerações a dirigir

A Autoescola Milênio, a mais completa da região completa 15 anos em 2018. A empresa conta com grandes profissionais e uma frota com 15 veículos, entre automóveis, ônibus e carreta Página 03

Nova associação de moradores em FRG já mostra resultados

Paraná tem pela primeira vez mulher no comando da PM

Página 04

Página 07

Páginas 09 a 12

Mais informações no portal: www.asemananews.com.br


02 OPINIÃO

EDITORIAL

Reflexão

Cuidado para a enchente não te afogar!!!

Sérgio Dalgallo

EXPEDIENTE

Olá nobríssimos que caminham conosco todas as semanas. Hoje trago a baila um assunto que faz eco aos quatro cantos do universo e que pouquíssimas pessoas se atentam a tal fato: o fim dos tempos. Aliás, quase que todo ser vivente chamado humano teme, no entanto, poucos se preocupam. E para explicitarmos a nossa apreensão para com a humanidade, principalmente com aqueles que nos cercam, inclusive você nobríssimo leitor, em relação a vida a pós a morte, bem como a volta de Jesus e o fim dos tempos, trazemos para ilustrar esta que chamamos de nossa abençoada participação um fato que acredito eu tornou-se piada, pois algo que deveria ser levado muitíssimo mais a sério que é a existência e o andar com Deus, hoje é desdenhado ou deixado de lado pela principal criação de Deus, o ser humano!!! Confira comigo esta bela historieta: “A enchente! Certa vez houve uma enchente que arrasou toda uma cidade. O nível da água subira tanto que os moradores começaram a abandonar suas casas, utilizando botes e canoas para isso. Um homem que dizia acreditar muito em Deus subiu no telhado de sua casa e ficou lá, esperando a enchente acabar. Enquanto ele esperava, passaram uns vizinhos numa canoa que lhe disseram:- Vamos, depressa, venha conosco, senão você vai morrer! E ele respondeu:- Não! Deus me salvará! O nível da água subiu mais um pouco, alcançou a altura do telhado em que estava o homem. Eis que passou uma outra canoa em que muitas pessoas gritavam:Venha rápido! Você vai morrer! E ele novamente respondeu:- Não! Deus me salvará! A água já estava cobrindo o telhado quando passou um helicóptero que tentava resgatar vítimas. O

A SEMANA

13 a 19 de abril de 2018

helicóptero ficou parado sobre a casa e uma corda foi lançada para resgatar o homem. Alguém no helicóptero gritou:- Rápido! Segure a corda para que possamos salvá-lo! Mas novamente o homem respondeu:- Não! Deus me salvará! Por fim, o homem morreu afogado, levado pelas águas da enchente. E foi para o Céu. Ao chegar no Céu, ele se encontrou com Deus e disse:Oh! Deus, eu acreditava tanto em Você! Por que você não me salvou? E Deus respondeu:- O quê? Você nem imagina como foi difícil arrumar duas canoas e um helicóptero para tentar salvar você!!!” Assim como na historíola, inúmeras “canoas” passam por nós tentando “salvar-nos”. Ou porque não as percebemos, ou porque esperamos que a solução de nossos problemas venham por outros caminhos, acabamos perdendo-as, e com elas se vão nossas chances de dias melhores. Observemos que desde o dia em que viemos ao mundo e nos entendemos por gente, sempre ouvimos falar e muitas das vezes até passamos a ter contato com um livro mundialmente conhecido chamado de BÍBLIA. Acrescento ainda mais, na maioria dos lares, principalmente daqueles religiosos que se dizem andar nos caminhos do Senhor, a Santa Palavra de Deus, a Bíblia Sagrada, encontra-se aberta nos salmos 23 e 91, respectivamente, os quais as famílias até conhecem de cor, mas nunca tiveram as tais ações de Deus em suas vidas, sua casa, sua família e por aí afora. Como por exemplo o salmo 23 traz uma das mais de oito mil promessas de Deus constantes nas escrituras: “O Senhor é meu Pastor e nada me faltará!”, contudo a sua vida, assim como a vida dos seus é uma desgraça, falta absolutamente tudo. Mas a Bíblia continua lá aberta, com as páginas já amareladas pelo tempo!!!

O Jornal A SEMANA é impresso em papel certificado FSC ®, garantia de manejo florestal responsável, e com tinta ecológica elaborada com matérias primas bioderivadas e renovavéis pela Grafinorte S/A.

Os dias estão passando mais depressa a cada mês e ano, e pessoas batem em seu portão para lhe dar uma palavra de direcionamento para a sua salvação e dos seus, mas recebem em troca a porta na cara. Canais de televisão, emissoras de rádios, redes sociais são diuturnamente usadas para fazer com que chegue a toda criatura uma mensagem de fé e de direcionamento sobre a salvação das nossas almas, o por vir após a morte, sobre o céu e o inferno, mas na grande maioria são ignorados e chamados de usurpadores, de ladrões. Sim desde os dias em que O Senhor Jesus por aqui passou até os dias atuais o mesmo vem acontecendo, pessoas sendo ignoradas e muitas até sendo levadas a morte por estarem tentando propagar o Evangelho do Senhor para que então aconteça a Sua volta. (Mateus 24:14)!!! Nobríssimos a quem dedico algumas horas da minha vida na certeza de que um dia assim como eu vocês também aceitarão o convite e entrarão no barco do Senhor Jesus, hoje quero lhes propor um desafio. Sim, pois para que o barco apoite para que vocês venham embarcar será necessário que vocês deem um passo a favor. E para que isso possa acontecer o mais breve possível, antes que seja tarde, e que vocês venham a se afogar, eu os convido a ler este livro que está empoeirado aí na sua estante, principalmente aquelas duas páginas dos salmos 23 e 91. Leiam estes dois salmos e façam um desafio com O Próprio Deus para que Ele faça acontecer em suas vidas aquilo que está escrito na Sua Palavra. Se nada vier a acontecer, deixe de nos acompanhar. Procure algo que seja quem sabe mais interessante para a sua proteção e da sua alma após a morte!!! Um forte abraço e viva O Senhor Jesus!!!

O sussurro de Deus Conta-se que um amigo levou um índio para passear no centro de uma grande cidade, como o Rio ou São Paulo. Seus olhos não conseguiam acreditar na altura dos edifícios e ele mal conseguia acompanhar o ritmo frenético das pessoas indo e vindo. Espantava-se com o barulho ensurdecedor das sirenes, dos automóveis, das pessoas falando em voz alta. De repente, o índio falou: "Ouço um grilo!" O amigo espantado retrucou: "Impossível ouvir um inseto tão pequeno nessa confusão!" O índio insistiu que ouvia o cantar de um grilo. Tomando o seu cicerone pela mão, levou-o até um canteiro de plantas. Afastando as folhas, apontou para o pequeno inseto. "Como?" Perguntou o amigo, ainda sem crer. O índio pediu-lhe algumas moedas, e então jogou-as na calçada. Quando elas caíram e se ouviu o tilintar do metal, muita gente se voltou. "Escutei o grilo porque o meu ouvido está acostumado com este tipo de barulho. As pessoas aqui ouvem o dinheiro caindo no chão porque foram condicionados a reagirem a esse tipo de estímulo." Depois arrematou: "A gente ouve o que está acostumado ou treinado a ouvir." Vivemos em um mundo materialista. A vida nos impõe que sejamos muitas vezes duros. Acabamos nos tornando céticos. A voz de Deus não é ouvida senão por aqueles que têm o ouvido sensível. Muitas vezes a correria da vida e as agitações da nossa alma inquieta não nos permitem perceber o Divino. Treinamos os nossos sentidos para reagir apenas aos impulsos da sobrevivência, mas há realidades que só se percebem com o espírito. Aqueles que aquietam o coração e se deixam tocar pelo Eterno, escutam o sussurro de Deus. Desejo que todos consigamos, apesar do tumulto que nos cerca, escutar o sussurro de Deus.

PIADAS - Estou fazendo um vereador... - E porque não faz um deputado??? - Porque tem pouca merda!!!

O doido estava no pátio do hospício mexendo um barril de merda, quando passou outro doido e perguntou: - O que você tá fazendo?

CURIOSIDADES

Porque a chapinha se desmancha na chuva

E aquele famoso ditado popular, que inclusive virou jingle/meme do funk carioca: "Ih, choveu, cabelo encolheu!"? Se encaixa muito bem no que se diz respeito a alisamento capilar, basicamente nas opções: ''escova'' e ''chapinha''. Mas qual seria a causa concreta para a água destruir todo aquele baita trabalho para alisar o cabelo? Pois muito que bem, a umidade é a resposta para esse problema, a água e até mesmo o próprio suor aniquilam qualquer escova ou chapinha e a possibilidade de os fios capilares permanecerem lisos por agirem

diretamente nos fios moldados. Ou seja, grande parte da culpa do liso desmanchar de modo tão frágil, é advinda dos fatores climáticos, sendo assim, quanto mais seco o tempo for ou estiver, mais tempo seu cabelo pode permanecer liso. O mesmo ocorre proporcionalmente inverso se houver mais umidade, a porcentagem de desmanchar tudo é bem maior. Tendo isso em vista, tenha sempre em mãos um bom lenço e/ou presilhas, e óleo siliconado que ajuda a disciplinar os fios e protegê-los dos efeitos da umidade.

PREVISÃO DO TEMPO

Há uma frente fria que se desloca pelo extremo sul do País, contudo este sistema frontal não avança até o Paraná nesta sexta-feira. As temperaturas aumentam ainda mais no interior do estado e, para os trechos onde o relevo é acentuado, chuvas rápidas são previstas entre os períodos da tarde e da noite.

SEXTA

SÁBADO

DOMINGO

SEGUNDA

Poucas nuvens

Pancadas de chuva

Pancadas de chuva

Pancadas de chuva

Máx. 28ºC Mín. 15ºC

Máx. 22ºC Mín. 17ºC

Máx. 18ºC Mín. 15ºC

Máx. 18ºC Mín. 15ºC

Jornal A Semana Ltda ME - CNPJ: 08.707.885/0001-75 Telefone: (41) 3627-1997 - jornal@asemananews.com.br Diretor: Sérgio Dalgallo - Jornalista Responsável: Dimas Rodrigues DRT 3023 PR Jurídico: Dra. Daniele Silvia de Oliveira - OAB-PR 44453 Diagramação: Tatiana Carla de Souza - Distribuição: Curitiba e Região Metropolitana

Os artigos assinados não expressam necessariamente a opinião do jornal, sendo de total responsabilidade de seus autores. O jornal não se responsabiliza pelo conteúdo publicitário dos anúncios veiculados.

www.asemananews.com.br Disse Jesus: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vai ao Pai senão por Mim”. (João 14:6)


A SEMANA

13 a 19 de abril de 2018

Autoescola Milênio:

DESTAQUE 03

15 anos ensinando gerações a dirigir

A Autoescola Milênio é a mais completa da região, conta com grandes profissionais e uma frota com 15 veículos, entre automóveis, ônibus e carreta

Jucilene Maria sempre teve a vontade de dirigir. Já não se sentia bem em toda vez que precisava ir ao mercado ou trabalhar pedir para o marido levar. A vontade cresceu tanto – assim como a angústia – que ter uma carteira de habilitação passou a ser um sonho. Em 2015, ela tomou uma atitude e procurou a Autoescola Milênio, em Fazenda Rio Grande. Aquela escolha não poderia ter sido melhor. Jucilene passou por todo o processo de aprendizado e com muita dedicação e com a ajuda da competente equipe de instrutores da mais completa Autoescola da cidade e referência na região, conseguiu realizar seu sonho de ter a CNH. “Para a maioria das pessoas dirigir é um sonho e comigo não foi diferente! Tem toda ansiedade e um caminho que parece longo, mas uma escolha no começo fez toda a diferença: a autoescola. E a Milênio é

super boa, com uma equipe competente. Eles são atenciosos e tem sensibilidade e isso me deu tranquilidade e prazer em cada novo momento de aprendizagem e descoberta”, disse Jucilene. “Aprender a dirigir não é mágica, é aprendizado e até hoje aprendo coisas novas. Mas como me ensinaram, os instrutores que foram grandes profissionais, não devemos deixar levar pelas emoções, mas pelas convicções que somos parte do trânsito. Saí da autoescola com meu sonho realizado”, comentou Jucilene. A experiência de Jucilene foi tão boa que ela recomendou para que toda família fizesse a carteira no Centro de Formação de Condutores Milênio. O filho dela, Natanael Brustolin, seguiu a dica da mãe e fez a carteira lá. O esposo dela, Genuir Brustolin também só tem elogios ao modo especial como foi atendido na Milênio

quando precisou mudar de categoria. A história de Jucilene é semelhante à de milhares de motoristas fazendenses e famílias destes que ao longo dos últimos anos aprenderam a dirigir ou precisaram dos serviços da mais estruturada autoescola de Fazenda Rio Grande. Nesse ano, a Milênio completa o aniversário de 15 anos. Um enredo cheio de histórias, como as de Jucilene, e que se confunde com o desenvolvimento da cidade. A Autoescola Milênio começou apenas com dois carros (um Gol bolinha e um Palio) e uma moto, em 2003. Era o segundo centro de formação de condutores da cidade – o qual, pela estrutura, se tornou o primeiro com o decorrer do tempo. Fazenda tinha pouco mais de 55 mil habitantes – hoje tem quase o triplo desse tamanho. Havia apenas um semáforo, poucas ruas asfaltadas.

“Sim, era outra realidade que temos hoje. Difícil era ir para Curitiba em dias de exame, porque era aquele trânsito pesado na BR, congestionamentos sem fim. Terrível”, relembra o diretor de ensino Evalzio Androchenchen. “Mas com o esforço de todos, do trabalho em equipe, com grandes profissionais e investindo sempre no melhor para os nossos alunos hoje faz da autoescola Milênio a maior da região. Passamos por uma grande reforma em 2016 transformando nossas instalações com a chegada do simulador de direção, onde contamos com 2 aparelhos. Atendemos na parte teórica com 2 salas de aula, e com recursos sempre de última geração como lousas digitais e material completamente online”, emendou o diretor. As aulas práticas, diferentes de outras autoescolas, são garantidas conforme grade horária agendada. “Traba-

lhamos com veículo reserva para o aluno nunca ficar sem aula. Com automóveis de várias marcas e modelos como Fiat Mobi, UP, novo Uno, Celta entre outros. Não esquecendo da comunidade que sempre nos recebeu de braços abertos para campanhas educativas, como blitz nas ruas, palestras em escolas, faculdades, no comércio e em empresas parceiras que sempre estiveram conosco nesta caminhada que contribuíram com o nosso sucesso”, emendou a diretora Andreza Androchenchen. A partir de 2007, já consolidada no mercado, a Milênio já com uma frota maior, incluiu uma Van (Ducato) para o aprendizado dos alunos para aulas na categoria D. Em 2009 um salto. Uma carreta foi adquirida para os serviços de habilitação na categoria E (de caminhão). E hoje são 2 ônibus Volare para categoria D (ônibus).

Aliás, muitos motoristas profissionais do transporte público fizeram a habilitação, ou mudaram de categoria, na Milênio. O grupo Leblon Transportes, empresa que opera os ônibus em Fazenda Rio Grande é parceira da autoescola desde o início da empresa. ESTRUTURA Hoje, a Milênio conta com 15 veículos, sendo 11 somente automóveis de diferentes marcas, para agradar a todos os gostos com ar condicionado, direção hidráulica e todos os acessórios modernos dos carros novos – diferentes daqueles em 2002. A Milênio mostra que cresceu, mas não perdeu a identidade: de ser uma empresa familiar que gosta de ensinar cada aluno como fosse um membro da família, com atenção e responsabilidade, compartilhando as vitórias e sonhos de seus alunos.


04 FRG

13 a 19 de abril de 2018

A SEMANA

Simples atitudes evitam acidentes em transportes públicos Grupo Leblon capacita funcionários, mas a participação de todos é fundamental

Grupo Leblon Transporte de Passageiros A segurança nos transportes é um direito e dever de todos. O Grupo Leblon Transporte de Passageiros capacita seus funcionários para agirem preventivamente e evitar acidentes com usuários. São realizados cursos e treinamentos com atualizações todos os anos. Mas os passageiros

podem também ajudar com atitudes simples. Veja algumas dicas para a sua segurança: - Evite, se possível, aglomerações, principalmente no embarque e desembarque. - Não fique parado nos degraus do ônibus, tanto com o veículo parado como em movimento. - Segure firme nos ferros de apoio, mesmo com

Logo após o desembarque, procure manter distância do veículo

o ônibus parado ou em baixa velocidade. - Dê prioridade e respeite o ritmo de idosos, pessoas com deficiência, em recuperação cirúrgica e gestantes. Lembre-se que segurança e respeito andam juntas. - Ao desembarcar, procure imediatamente manter a máxima distância possível do ônibus. - Cuidado com alças de

bolsas, vestidos, guardachuva, cadarços e procure, se possível, calçados que fiquem bem presos aos pés. - Em caso de dúvidas ou necessidade de auxílio em qualquer ocorrência, procure um funcionário da Leblon/Nobel, um Guarda Civil, um Bombeiro ou Policial Militar, que possuem treinamentos apropriados. Todos juntos, fazemos um transporte melhor.

Mobilização da Associação de Moradores gera melhorias no Jardim Palmeira O crescimento populacional de Fazenda Rio Grande é facilmente observado. Muitos lugares que há pouco tempo tinham baixa ocupação, hoje, tiveram o cenário completamente alterado com muitos moradores. Apesar desse desenvolvimento, alguns bairros ganharam muitas residências, mas pouca melhoria urbana. É o caso do Jardim Palmeira, no Gralha Azul que rapidamente cresceu, mas os moradores reclamavam (e ainda reclamam) do abandono. As principais reivindicações da população no local eram o mato alto, falta de escolas e creche, além de um espaço de lazer para as crianças. Cansados de esperar por uma providência da administração municipal ou de al-

Presidente da associação dos moradores Alexandre Farinhak mostra o resultado das reivindicações: limpeza do mato e novo espaço para a construção da praça de esportes

gum vereador para representa-los na resolução desses problemas, novos e antigos moradores se uniram e criaram no dia 25 de fevereiro deste ano, a Associação dos Moradores do Jardim Palmeira. E essa iniciativa já começa a dar bons frutos. A Associação que tem como presidente, Alexandre Farinhak, mais conhecido como Alexandre da Cicles Basico, passou a ser um

elo entre os moradores e a Prefeitura e as antigas reivindicações começaram a ser sanadas. As equipes da Prefeitura, após insistentes solicitações nas últimas semanas da Associação dos Moradores, apareceram pelas ruas do bairro para o trabalho de roçada em várias ruas. Entulhos que se acumulavam em um terreno baldio foram retirados. “Estamos no início de

um trabalho, mas em pouco mais de 50 dias, a Associação já conseguiu alguns benefícios e nossas reivindicações têm sido ouvidas na Prefeitura, na Secretaria de Obras e outros órgãos”, disse Alexandre Farinhak, presidente da Associação. A limpeza de ruas e terrenos no bairro onde vive aproximadamente 10 mil habitantes foi só o começo. Animados, os mo-

radores se mobilizaram para utilizar melhor uma área em que o mato até então, tomava conta. Limpo, o terreno na Rua Tríde, perto do mercado Recanto vai virar um espaço de lazer e de prática esportiva para crianças e adultos. “Os moradores estão fazendo os bancos, a trave e daqui um pouco teremos um parque de diversão e lazer. É muito bom porque estamos aju-

dando a transformar um terreno que era mato, em uma praça”, comemorou Alexandre. As melhorias foram percebidas pela vizinhança, mas também por pessoas oportunistas. Précandidatos a vereador foram vistos fazendo selfies e tirando fotos, como se fossem eles os responsáveis pelo trabalho realizado no local. “Pessoas que usam de má-fé. Estão tentando se promover, ganhar o troféu, sem que tenham feito nada pela comunidade. Mas o povo está atento”, disse Alexandre. A expectativa é de que a praça de esporte do Jardim Palmeira seja inaugurada até junho. E pelo jeito, não vai ser a única conquista dos moradores a partir de agora.


A SEMANA

CURITIBA 05

13 a 19 de abril de 2018

Obras estruturantes em Curitiba favorecem a integração metropolitana Em pouco menos de um ano e meio a Prefeitura de Curitiba começou a execução de uma série de obras e projetos estruturantes que têm influência direta na melhoria da mobilidade entre a capital e os municípios vizinhos. Fazem parte desta lista o projeto dos novos viadutos do Orleans, no caminho de Campo Largo, na região noroeste da cidade; as obras de revitalização da Avenida Manoel Ribas, que liga a capital a Campo Magro e a outros vizinhos ao norte; os projetos de construção das alças do viaduto Pompeia e a entrega da trincheira da Ceasa, ao sul da cidade no caminho de Fazenda Rio Grande, além do andamento da Linha Verde Norte na consolidação da integração viária e de transporte do eixo metropolitano. “Quero que a Grande Curitiba seja uma só, eco-

nomicamente mais forte e socialmente mais justa”, afirmou o prefeito Rafael Greca na celebração do convênio com o Governo do Estado para o financiamento do conjunto obras de transposição da Linha Verde. São grandes intervenções na infraestrutura urbana que, segundo o prefeito, contribuem para o desenvolvimento e a mobilidade na capital e também ao futuro desenho de uma cidade totalmente interligada com a região metropolitana. Pontualmente, essas intervenções viárias estão na área de abrangência das regionais Boa Vista, Santa Felicidade, Tatuquara e CIC, onde vivem 757 mil pessoas, o equivalente a quase 40% (39,6%) do total da população de Curitiba, mas o benefício é estendido a um contingente muito maior de cidadãos metropolitanos dos muni-

cípios lindeiros das regiões Norte, Sul e Leste da cidade-polo. CEASA Na trincheira da Ceasa que teve as obras reativadas pela Prefeitura e a estrutura entregue durante as comemorações do aniversário de Curitiba foram investidos R$ R$ 10,6 milhões. A estrutura, que permite a transposição da BR-116 vai beneficiar diretamente a 275 mil moradores dos bairros CIC, Tatuquara e Umbará, além de outros milhares de motoristas provenientes das cidades vizinhas e até de

outros estados que circulam pela rodovia e acessam a Ceasa todos os dias. POMPEIA O viaduto Pompeia, por sobre a BR-116, no Tatuquara, está ocioso desde 2015 quando foi entregue pela concessionária da rodovia, sem que a gestão anterior da Prefeitura tivesse feito as obras complementares de ligação viária. Para que o viaduto comece a funcionar a atual administração municipal vai investir R$ 7 milhões na construção das alças de acesso à BR-116 e em obras de drenagem, pavi-

mentação, sinalização, iluminação, calçada e paisagismo. A obra vai permitir o funcionamento do viaduto na ligação do Tatuquara a Curitiba pela BR e a Fazenda Rio Grande no sentido sul. ORLEANS O novo Viaduto do Orleans, para a eliminação do gargalo de tráfego na ligação das regiões do São Braz, Santa Felicidade e Campo Comprido será também uma estrutura de integração mais ágil com a rodovia que leva a Campo Largo e seus distritos e mais adiante a Balsa Nova. LINHA VERDE NORTE O trecho Norte da Linha Verde, em andamento, vai desde a região do Jardim Botânico ao Atuba, na divisa com Colombo, somando 10 km de extensão. Já está concluída a etapa de 2,3 quilômetros de extensão, entre os bairros Jardim Botânico e Ta-

rumã e está em obras o trecho que vai desde a Victor Ferreira do Amaral à Rua Fagundes Varela (Conjunto Solar). Serão licitados os lotes desde a Fagundes Varela ao Atuba e o da estação de integração no viaduto da Linha Verde por sobre a Victor Ferreira do Amaral. MANOEL RIBAS As obras de revitalização da Avenida Manoel Ribas serão um importante ganho para a conexão do Centro de Curitiba com o município de Campo Magro e aos demais vizinhos acessados a partir do Contorno Norte. Segunda maior obra em execução na cidade (atrás apenas da Linha Verde), a Manoel Ribas está sendo revitalizada ao longo de 3,2 km entre a Rua Madre Clelia Merloni (pouco antes da Av. Vereador Toaldo Túlio) e o Contorno Norte (PR-418), no Butiatuvinha.

Greca entrega reforma em Unidade de Saúde no Cajuru O prefeito Rafael Greca entregou, na última terça-feira (10/4), as obras de revitalização da Unidade de Saúde São Domingos, no Cajuru. A reabertura da unidade foi um dos pedidos feitos pelos moradores no Fala Curitiba 2017, série de consultas públicas da Prefeitura, em que a população indica as obras e serviços prioritários nos bairros. “Reformei esta unidade na minha primeira gestão em 1993 e, hoje, com novas melhorias, volto para reinaugurá-la. Com esta reforma,

estou atendendo um pedido da comunidade. A melhoria do São Domingos foi um dos 52 projetos aprovados no orçamento, definido nas reuniões do Fala Curitiba”, destacou o prefeito Rafael Greca. Para inaugurar a obra, o prefeito e Vinícius 8 anos, morador da região, descerraram a placa da reinauguração do posto de saúde. A mãe do Vinícius, a auxiliar de serviços gerais, Elizangela Dezidero, 28 anos, aprovou as melhorias. “A comunidade é muito carente e estava pedindo a reforma por-

que a estrutura estava muito precária. Ficou tudo muito bom”, elogiou. Foram investidos R$ 100 mil na obra, que teve troca de piso, pintura das paredes, colocação de cobertura entre a unidade e o anexo administrativo, revisão do telhado e da parte elétrica. Também foram feitas adaptações em algumas salas, como a Central de Materiais e a Central de Resíduos, além da criação da Sala de Observação. Outra melhoria foi a modernização de parte do mobiliário.

41 3627.1902 | 41 99957.3274 Rua Carlos Eduardo Nichele, 1086 - Pioneiros - FRG


06 GERAL

13 a 19 de abril de 2018

A SEMANA


A SEMANA

PARANÁ 07

13 a 19 de abril de 2018

Pela primeira vez na história, mulher assume comando da Polícia Militar O Paraná tem pela primeira vez uma mulher no comando-geral da Polícia Militar. A coronel Audilene Rosa de Paula Dias Rocha assumiu o cargo nesta quarta-feira, em solenidade no Palácio Iguaçu. Audilene substitui ao coronel Maurício Tortato, que agora assume a chefia da Casa Militar do Governo do Estado. “A nova comandante-geral tem extensa carreira de serviços prestados à corporação e reúne condições para ocupar este alto posto. No Brasil, apenas duas mulheres assumiram esta função”, lembrou Cida Borghetti. A solenidade teve a presença dos presidentes da Assembleia Legislativa, deputado Ade-

mar Traiano, e do Tribunal de Justiça do Paraná, Renato Braga Bettega; demais comandantes da PM, comandantes do Exército, secretários de Estado e deputados. SERVIÇO EFICIENTE Continuidade ao trabalho de combate à criminalidade é uma das bases da gestão, salientou a coronel Audilene Rosa. “O objetivo é buscar, cada vez mais, um serviço eficiente à população, para que ela possa se sentir mais confiante com a atuação da PM”, afirmou Audilene. “A estratégia é manter o policiamento, operações, abordagens, análise criminal e alocação do efetivo, como já vem sendo feito, nos pontos mais críticos”, explicou.

Coronel Audilene Rosa de Paula Dias Rocha

O secretário de Estado da Segurança Pública e Administração Penitenciária, Júlio Reis, destacou a carreira da coronel Audilene na Polícia Militar e o seu comprometimento com a área de segurança pública. “A primeira mulher a comandar a PM do Paraná é uma profissional capacita-

Serviço puxa economia do Paraná em 2018 A economia do Paraná deve ser puxada pelo setor de serviços e pela indústria em 2018. A projeção do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico Social (Ipardes) é de um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) - soma de todas as riquezas geradas – de 2% nesse ano. O Estado encerrou 2017 com um PIB de R$ 415,8 bilhões, o equivalente a 6,35% da economia nacional. Em 2010, o Paraná detinha 5,8% de participação. “Não teremos a mesma contribuição da agropecuária como no ano passado, quando a safra foi recorde. Mas a indústria e

os serviços devem compensar esse quadro com avanços mais expressivos”, diz o diretor-presidente do Ipardes, Julio Suzuki Júnior. PRIMEIRA DO ANO A previsão de crescimento de 2% do PIB é a primeira de 2018 do Ipardes, que faz outras revisões ao longo do ano. Em 2017, a previsão no início do ano era de um avanço de 1,5%. Com o passar dos meses, a estimativa foi revista até chegar em 2,3%. O PIB do Paraná encerrou 2017 com alta de 2,5%. Foi mais que o dobro da média brasileira, de 1%, de acordo com o IBGE.

SERVIÇO Em 2017, o setor de serviços movimentou R$ 237,3 bilhões no Paraná, o que representou um crescimento real de 1,5% sobre o ano anterior. Foi o primeiro resultado positivo dos últimos três anos. Em 2015 (-2,9%) e 2016 (-1,9%) o setor foi afetado pela recessão econômica, que gerou desemprego e redução no consumo. “Porém, no ano passado o aumento da geração de novas vagas no mercado de trabalho e a retomada gradativa do consumo começaram a acelerar novamente o setor de serviços”, lembra Suzuki Júnior.

da, experiente e com todos os requisitos para assumir o posto”, disse ele. “A comandante terá todo o apoio da Secretaria da Segurança para transformar suas metas em realidade e trabalhar nesta área, que é prioritária e de grande interesse da população”, salientou.

Para o coronel Maurício Tortato, a posse da nova comandante dignifica a história da Polícia Militar do Paraná. “É uma honra passar o comando à coronel Audilene, que é da minha turma do Colégio da Polícia Militar e do Curso de Formação de Oficiais. De modo honrado e muito merecido, assume o comando-geral”, disse. Ele também ressaltou o desafio da corporação. “É necessário achar o caminho para que o cidadão se sinta mais seguro, participe deste processo, interaja na elaboração de políticas públicas e valorize os militares estaduais, que dão a vida para proteger a população”, afirmou.

TRAJETÓR IA Bacharel em Segurança Pública e em Direito, formada pela Escola Superior de Magistratura do Paraná, a coronel Audilene Rosa é especialista em planejamento e controle da segurança pública e em gestão de pessoas. Está na Polícia Militar desde 1985 e ocupava, nos últimos anos, a chefia do Estado-Maior da corporação. Foi também chefe do 3º Comando Regional de Maringá, que abrange as regiões de Maringá, Paranavaí, Campo Mourão, Umuarama e Arapongas. Comandou interinamente o 8º Batalhão de Paranavaí. No 4º Batalhão de Maringá passou pelo Pelotão de Trânsito, chefia da seção de Inteligência.

Paraná está há dois anos sem registro de mortes por dengue O Paraná completou em abril dois anos sem mortes por dengue. A informação foi confirmada a partir do novo informe técnico divulgado nesta terça-feira (10) pela Secretaria de Estado da Saúde. A última morte confirmada foi no início de abril de 2016. O objetivo agora é reforçar a campanha de vacinação e ações de conscientização para evi-

tar a proliferação da doença, disse a superintendente de Vigilância em Saúde, Júlia Cordellini. Segundo ela, foi graças a um trabalho coletivo, que une Estado, municípios e sociedade que os números de dengue reduziram drasticamente no Paraná. “Saímos de uma epidemia de mais de 56 mil casos e 63 óbitos, entre 2015 e 2016, para

587 casos e nenhum óbito entre 2017 e 2018”, afirmou. Além de ações educativas e capacitações, o Paraná também está aplicando a terceira dose da vacina da dengue em 30 municípios. Iniciada no dia 20 de março, apenas 15% da população-alvo foi vacinada. O índice equivale a pouco mais de 17 mil pessoas vacinadas.


08 POLÍTICA

13 a 19 de abril de 2018

Deputado Francisco Bührer consegue recursos para obras em mais uma escola de SJP

O deputado Francisco Bührer que trocou de partido, saiu do PSDB e entrou no PSD, conseguiu angariar recursos para investimentos na área de educação. Na última quarta-feira (10/04) Buhrer esteve em São José dos Pinhais para assinar mais um contrato do programa Escola 1000 que prevê melhorias nas escolas estaduais.

“Hoje (quarta-feira), através de muito trabalho, conseguimos trazer recursos para melhorar a infraestrutura das escolas e ajudar em um futuro melhor para as crianças da Cidade Jardim. Assinamos mais um contrato que autoriza o início das obras na Escola Estadual Maria Vidal Novaes. Já são 19 escolas contempladas em São

José dos Pinhais”, comemorou o deputado. A assinatura do contrato foi feita ao lado da diretora Elizabeth Gozzo, do Chefe do Núcleo Professor Maurício, da presidente da A.P.M.F. Juliana, do Luiz Monteiro, do VicePrefeito de São José dos Pinhais, Thiago Bührer e demais profissionais da educação.

A SEMANA

Ratinho Júnior sai na frente na primeira pesquisa do Ibope para o governo do Paraná O deputado estadual Ratinho Junior (PSD) lidera com 34% da intenção de votos a primeira pesquisa realizada pelo Ibope sobre a disputa do Governo do Paraná. Em segundo lugar aparece Osmar Dias (PDT) com 28% e em terceiro a governadora Cida Borghetti (PP) com 5%. O ex-deputado Dr.Rosinha (PT) tem 3%. O Ibope entrevistou 1.008 eleitores e a pesquisa registrada no TSE sob o número PR06410/2018 tem margem de erro de 3% Ratinho Junior também é o nome mais conhecido dos pré-candidatos apresentados. Entre os entrevistados, 57% afirmaram que conhe-

cem bem ou mais ou menos o deputado e 53% conhecem Osmar dias. Com 63%, Dr. Rosinha é o mais desconhecido e 39% dos entrevistados afirmaram que não conhecem Cida Borghetti. O Ibope também mediu a rejeição dos nomes apresentados. Dr. Rosinha é o mais citado (53%). A segunda maior rejeição é de Cida Borghetti (40%). Ratinho Júnior tem 22% e Osmar Dias tem de rejeição. Aqueles que preferem não responder correspondem a 10% da amostra e 6% declaram espontaneamente que poderiam votar em qualquer um dos nomes apresentados. Nesta pergunta os entrevista-

dos podem mencionar mais de um nome. DEPUTADO TAMBÉM VENCERIA NO SEGUNDO TURNO Na simulação de segundo turno Ratinho Junior também venceria Osmar Dias. Segundo o Ibope, em um eventual segundo turno, Ratinho Júnior teria 41%, superando Osmar Dias (38%). A pesquisa Ibope/ CBN Cascavel foi realizada entre os dias 3 e 5 de abril. Foram entrevistados 1.008 votantes. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%. A pesquisa está registrada no TSE sob o protocolo Nº PR-06410/2018.

Prisão de Lula não foi a única movimentação do tabuleiro das eleições 2018; sete governadores renunciaram

A cobertura da prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva dominou o noticiário nessa semana e alguns temas do próprio cenário político nacional que ocorreram simultaneamente passaram praticamente despercebidos. No último sábado (07/04) foi a data-limite do calendário eleitoral para a filiação de interessados em participar do pleito em outubro desse ano e especialmente, para que políticos do Executivo renunciassem aos cargos. E sete governadores abandonaram os mandatos para tentar uma vaga no Senado ou à Presidência da República. O governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo (PSD) já havia entregado o cargo ao vice, em fevereiro. O governador Beto Richa (PSDB), do Paraná também já havia anunciado que

deixaria o governo para concorrer ao Senado e oficializou essa intenção na última sexta-feira (06/04). Outros cinco governadores deixaram o cargo, na semana passada. O governo de São Paulo, Geraldo Aclkmin (PSDB) deixou o cargo para tentar a Presidência. Já os governadores tucanos Marconi Perillo, de Goiás; os emedebistas Confúcio Moura, de Rondônia e Jackson Barreto, de Sergipe renunciaram para disputar uma vaga no Senado. Com as renúncias, o PSB foi o partido que mais cresceu em termos de governos estaduais, passando de três para cinco, herdando o controle de São Paulo e Rondônia. Além dos governadores, prefeitos de quatro capitais renunciaram os cargos para disputar o

governo do estado na eleição de outubro. Deixaram a prefeitura, além do tucano João Dória Jr., de São Paulo, os prefeitos de Palmas, Carlos Amastha (PSB); o de Rio Branco, Marcos Alexandre (PT) e o de Natal, Carlos Eduardo (PDT). FORO PRIVILEGIADO O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, além de outros citados na Lava Jato e que renunciaram ao cargo agora está sem o foro privilegiado. Alckmin é alvo de inquérito por ter recebido R$10 milhões de reais para uso no caixa 2, nas eleições 2010 e 2014, segundo delatores da Odebrecht. O processo dele já saiu do STJ e foi encaminhado para o TSE, mas pode ter as informações compartilhadas no juizado de primeira instância, o que poderia comprometer a campanha à reeleição.


A SEMANA

SÓ NEGÓCIOS 09

13 a 19 de abril de 2018

AUTO ESCOLA

AUTO PEÇAS

BICICLETA

CONSÓRCIO

LOCAÇÃO

INFORMÁTICA

SEGUROS

TURISMO

AUTOMÓVEIS

DESPACHANTE

IMOBILIÁRIA

EDITAIS E PUBLICAÇÕES


10 SÓ NEGÓCIOS

AUTO PEÇAS

13 a 19 de abril de 2018

IMOBILIÁRIA

INFORMÁTICA

MARIDO DE ALUGUEL

SEGURO

A SEMANA

TURISMO


A SEMANA

13 a 19 de abril de 2018

SÓ NEGÓCIOS 11


12 DIVERSÃO

13 a 19 de abril de 2018

A SEMANA

RECEITA DA DANI Molho de tomate caseiro Ingredientes: 1/2 kg tomate bem maduros 1 cebola em pedaços grandes 2 dentes alho 1/2 xícara de salsinha 2 ramos manjericão 1/2 colher de chá de sal 1/2 colher de chá de Pimenta do reino moída 100 ml de água Modo de preparo: Bater todos os ingredientes no liquidificador, adicionando os tomates aos poucos para facilitar a mistura. Despejar o molho em uma panela e levar ao fogo médio por cerca de 20 minutos para ficar mais consistente. Este molho também pode ser guardado em pequenas porções no congelador, para ser utilizado de forma mais fácil no momento necessário.

HORÓSCOPO Áries A harmonia e o entendimento vão reinar nas suas relações pessoais e profissionais. Touro Não é porque impõe as suas ideias com veemência no trabalho que o consegue igualmente fazer no campo afetivo. Seja doce. Gêmeos Descobrir o amor é um momento de felicidade. Não descuide de todo o resto. Câncer Novos horizontes podem se abrir nestes dias se estiver atento aos mais pequenos pormenores. Leão Quaisquer informações que surjam relativas aos seus relacionamentos poderão perturbá-lo. Virgem Todos os seus empreendimentos serão favorecidos neste período, especialmente se forem realizados em equipe.

Libra A sua situação financeira permitirá viver estes dias intensamente sem quaisquer limitações ou barreiras. Escorpião O que de melhor poderá fazer, é darse prazer com alguns pequenos luxos. Sagitário Procure distanciar-se de tudo e todos quantos possam destabilizar a sua relação amorosa ou mesmo uma sólida amizade. Capricórnio Para se sentir em harmonia com o seu parceiro, reserve o fim-de-semana apenas para ambos. Aquário Para não correr o risco de ser manipulado, reflita um pouco antes de iniciar uma nova relação amorosa. Peixes Deverá refrear um pouco o seu ritmo diário para poder ágil com sensatez.


A SEMANA

13 a 19 de abril de 2018

Esta semana a família Bispo parou tudo para ajudar Suellen Bispo a apagar um punhado de velinhas em comemoração a mais um abençoado ano de sua existência. Parabéns Suellen, que Deus seja contigo de montão!!!

Hoje nós reservamos nossa coluna para uma homenagem em dose tripla da família que comanda a gastronomia da Lanchonete, Restaurante e Churrascaria Rodo Center 21. Enquanto a bela jovem Mikeli Amann estará comemorando idade nova, os gêmeos Valdir e Claudir já receberam suas respectivas homenagens das suas digníssimas esposas!!!

Parabéns para essa pessoa muito especial! Muito sucesso e felicidade, que Deus te abençoe sempre. “Eu te amo Valdir!”

SOCIAL 13

Hoje é um dia especial, dia do aniversário do meu esposo e amigo Claudir. Desejo tudo de melhor em sua vida, que Deus sempre abençoe você. “Te amo muito!”


14 BRASIL | MUNDO

13 a 19 de abril de 2018

O novo Brasil

COLUNA BÍBLICA China proíbe venda de Bíblia online

A China proibiu a venda online da Bíblia Sagrada. Embora o país alegue respeitar a liberdade religiosa, essa é mais uma prova de que o ditador Xi Jinping controla de perto cada passo que os cristãos dão. A Bíblia vendida na China só pode ser traduzida e impressa no próprio país, sempre por poucas empresas controladas pelo Governo, que limitam a quase zero o número de suas vendas. Agora os chineses também estão proibidos de realizar encomendas dos livros pela internet. Em 1997 existiam 10 milhões de cristãos na China. Atualmente o país alega ter 20 milhões, no entanto, entidades de defesa dos direitos humanos contabilizam 38 milhões de frequentadores de igrejas cristãs legalizadas, fora cerca de 40 milhões de frequentadores de igrejas cristãs ilegais (é muito difícil obter licença para abrir uma igreja na China). “Existe uma grande tendência de o presidente Xi controlar de perto a religião, principalmente o cristianismo”, afirmou o investigador da Anistia Internacional William Nee à rede britânica CNN. Somente o Livro Sagrado cristão está proibido. Outras religiões, como o budismo, o islamismo e o taoísmo têm per-

A SEMANA

missão para distribuir suas obras literárias. Em um país onde o cristianismo é tão perseguido, rendendo inclusive a morte de alguns de seus praticantes, ele só cresce. E QUAL A SUA DESCULPA? Como a China, outros países perseguem cristãos e chegam a proibir a leitura da Bíblia. É o caso de Arábia Saudita, Somália, Afeganistão, Coreia do Norte, Ilhas Maldivas, Irã e Iêmen, por exemplo. Iraque, Síria, Líbia também perseguem o cristianismo. Mesmo assim, em todos esses locais há relatos de cristãos lutando por sua fé. No Brasil, apesar de existir o preconceito de algumas pessoas contra a fé cristã, o cristianismo é livre. Mesmo assim muitas pessoas que se dizem cristãs nunca leem a Bíblia. Dizem que não têm tempo, deixam para depois e, assim, adiam o entendimento da Palavra de Deus. Mesmo aquelas que já frequentam a igreja volta e meia deixam de participar das reuniões, alegando cansaço ou outros compromissos inadiáveis. Mas o que pode ser mais importante do que visitar a casa do Senhor? Fonte: universal.org

O assunto da semana foi a prisão do ex-presidente Lula. Algo impensável para alguns brasileiros. Políticos brasileiros serem processados, condenados e presos por corrupção é algo muito novo para o Brasil. A lei de foro privilegiado garante impunidade a uma grande quantidade de políticos. A prisão de Lula foi um circo. A todo o momento o PT queria um grande banho de sangue para tentar parar o processo. Finalmente Lula resolveu se entregar. A opinião pública mudou. A corrupção empobrece o Brasil. Desvia recursos públicos para um pequeno número de pessoas. A corrupção não é mais tolerada. O instituto do foro privilegiado é uma ferramenta para acobertar criminosos. O PT prestou um grande benefício ao Brasil quando colocou, de forma bastante clara, para toda a população o jeito de operar da política brasileira. Tudo era negociado. Ninguém tinha medo de ser pego pelos crimes de cometessem com o dinheiro público. Por outro lado, a guerra do presidente dos Estados Unidos está levando os preços da soja e do milho às alturas. A saca de soja já chegou a 87 reais no Porto de Paranaguá. A tendência é de uma subida maior. O que deve trazer uma grande renda para os agricultores. A tendência é que a Guerra de Trump se espalhe ainda mais. A China precisa de um fornecedor de alimentos confiável. O Brasil é a sua única alternativa. Os investimentos chineses vão aumentar muito nos próximos meses. Outros países vão acompanhar, pois não querem ficar de fora do crescimento do Brasil. Até as empresas norte-americanas ligadas ao agronegócio vão fazer grandes investimentos no Brasil, pois os Estados Unidos vão entrar em crise. Os produtos agrícolas norte-americanos terão dificuldade de encontrar outros compradores no mundo. Depois da guerra acabar ficará a lição. Os Estados Unidos não são um parceiro confiável. A sua estratégia de hegemonia passa pelo uso de todas as armas possíveis. A exportação de alimentos é uma arma na mentalidade atual norte-ame-

ricana. Qualquer país pode ser retaliado. A base do comércio de longo prazo é a confiança. O presidente Trump demonstrou que não é uma pessoa confiável. Que está disposto a usar to- Por: Prof. César das as suas armas para conseguir o Graça que quer. É nesse cenário contraditório que o Brasil está se transformando numa nação mais confiável aos olhos internacionais. A corrupção endêmica está sendo controlada. A capacidade de exportação de commodities está aumentando bastante. A maioria dos brasileiros só conseguem ver a crise política. Sempre imaginando que a Justiça Brasileira será mais uma vez leniente com os políticos corruptos. Só que agora a opinião pública não aceita mais esse beneplácito da justiça com os corruptos. O Supremo Tribunal Federal (STF) se sente controlado pela opinião pública. Cada ato seu é acompanhado em detalhes. O divisor de águas será as eleições de outubro. A grande maioria dos políticos não conseguirão se reeleger. Metade dos senadores que irão para as eleições são processados por corrupção pelo STF. Se perderem as eleições vão para os tribunais de 1ª instância. Lá os processos andam muito mais rápido. Lula foi condenado pois não tinha mais o cobertor do foro privilegiado. Enquanto isso a economia brasileira vai entrando numa fase de grande crescimento. Os superávits da balança comercial devem aumentar bastante, podendo ultrapassar os 90 bilhões de dólares já em 2018. O que vai fortalecer a nossa economia com reservas de moedas fortes. O que fica faltando é uma grande reforma no Estado Brasileiro. Essa é missão do novo Congresso Nacional, que vai ser eleito em outubro. Em janeiro de 2019 teremos um novo comando no país. As condições de fazer grandes reformas serão propícias. O Brasil vai viver um novo momento.

Ganhando o mundo Historicamente, o Brasil é um país riquíssimo em recursos naturais. Quando se fala nisso, pensa-se automaticamente nas madeiras nativas, nas pedras preciosas, nos corpos hídricos... mas essa riqueza vai muito além. Uma das maiores riquezas naturais, hoje, é a viabilidade da produção de alimentos, de modo que o conceito de riquezas naturais inclui, necessariamente, clima e solos adequados à produção. Variedade de climas e de solos é uma riqueza que ultrapassa o valor menos paupável da mantença da biodiversidade e alcança as prateleiras do mercado, porquanto permite variedade de produtos plantados e colhidos nacionalmente. Variedade de opção de plantio também produz segurança econômica, porque permite ao produtor escolher o que plantar em determinado local (conforme clima, solo e eventuais condições de irrigação), considerando as previsões dos especialistas tanto no clima quanto na economia. Por essa perspectiva, uma prova de que o Brasil é um país naturalmente rico é o resultado do binômio qualidade-quantidade que se constata nas feiras agropecuárias do país, duas das quais gracejam no Paraná nesta semana: uma em Londrina, voltada à produção no campo, e outra em Pinhais, voltada ao escoamento nas cidades. Quando se ingressa numa feira de agronegócios - seja voltada a produtores ou ao comércio -, ingressase na terra da esperança, no controvertido universo dos nossos produtores rurais, que observam, de um

O BICHO

lado, equipamentos que lhes poderiam aliviar a árdua labuta diária, cujo valor de aquisição a tornaria muitas vezes mais pesada, e, de outro, produtos derivados dos seus que sabe disponíveis a Édelis Martinazzo custos que lhe são proibitivos. É uma Dallagnol - Médica “terra de Alices”, um local em que os so- Veterinária, M. Sc. nhos parecem reais, mas irreais ao mesmo tempo, por ainda inalcançáveis. No mesmo compasso do avanço tecnológico que viabiliza a produção cada vez maior em escala e variedade e melhor em qualidade, anda o avanço mercadológico, em que produtores que nunca saíram de seu rincão exportam até para o outro lado do mundo, por meio de cooperativas ou de integradoras e sua cadeia de produção. Esse mercado, cada vez mais amplo, exigente, consciente e curioso, aos poucos se torna palco de novos atores, atraídos pelo diferencial no potencial de lucro. O embate que determina a concreção dos sonhos se dá quando produtos do mundo inteiro se encontram, lado a lado, nas prateleiras das grandes redes de mercado européias ou norte-americanas. Nessa hora, desconsideram-se as condições sociais de origem, importando somente o resultado final: por qual qualidade se paga quanto. É nessa hora que sabemos o que, de fato, qualidade significa: não somente a do produto, percebida pelo consumidor, mas a de todo o sistema, para que, no final, o produto ainda seja competitivo. É nesse momento que o produtor pode orgulhosamente “bater no peito” e afirmar que estendeu o seu rincão: ganhou o mundo!


A SEMANA

13 a 19 de abril de 2018

ESPORTE 15

Após Estadual com garotos, Coxa muda planos e reformula elenco para Série B

A diretoria do Coritiba que assumiu o clube no início desse ano prometeu que ia dar mais oportunidades para os jogadores formados no CT da Graciosa. Essa promessa foi cumprida ao longo do Estadual, em que o time treinado por Sandro Forner, que também foi promovido ao profissional, teve como base os “piás do Couto” que ajudaram o time na campanha do vice do Paranaense. Contudo, a campanha irregular no Estadual – quando o time iniciou bem a competição e depois caiu drasticamente no segundo turno -, fez com que a cúpula do clube repensasse o planejamento e agora, às vésperas da estreia na Série B, o torcedor coxa-branca verá um time completamente reformulado e com pouquíssimos garotos entre os titulares. Nas últimas duas semanas o clube se movimentou nos bastidores e foi ao mercado para tentar dar mais qualidade ao time. Confirmou seis reforços, os mais conhecidos são o lateral Abner formado no clube, mas que estava no Real Madrid B; o volante Vinícius Kiss que jogou no Paraná, no ano passado e a principal aposta, o atacante Bruno Moraes, eleito o “craque do interior” do Campeonato Paulista 2018, autor de cinco gols com a camisa do Botafogo, de Ribeirão Preto.

Os três, além do meia Jean Carlos (ex-Novorizontino) deverão ser aproveitados logo na estreia da equipe contra o Sampaio Correa, nesse sábado, às 19h15, no estádio Castelão. O lateral Carlos César (ex-Atlético Mineiro) também estava cotado para jogar, mas se machucou durante os treinos e Benitez deve ser escalado. O técnico Sandro Forner, mesmo criticado por boa parte da torcida, foi mantido pela diretoria e intensificou os treinamentos e espera ter minimizado os efeitos de uma prevista falta de entrosamento para a largada na competição. Além dos reforços, o zagueiro Alex Alves que já estava no plantel durante o Paranaense ganhou a posição de titular durante os treinos e es-

pera que a equipe some os primeiros pontos logo na estreia. “A Série B é uma competição muito difícil porque todos começam com o mesmo objetivo, na Série A as vezes as equipes buscam coisas diferentes. Por isso precisamos pontuar desde o começo, porque pode fazer muita diferença lá na frente”, disse o zagueiro. A tendência é que o Coxa tenha ao menos seis novidades para pegar o Sampaio Corrêa. Forner não confirmou o time que faria o último preparativo em São Luiz, mas a tendência é de que ele escale a seguinte formação: Wilson; César Benitez, Alex Alves, Thalisson Kelvin, Abner; João Paulo, Vinícius Kiss, Jean Carlos e Júlio Rusch; Pablo e Bruno Moraes.

1ª Rodada – Campeonato Brasileiro Série A Sábado – 14/04 Cruzeiro X Grêmio – 16h Vitória X Flamengo – 19h Santos X Ceará – 21h Domingo – 15/04 América-MG x Sport – 11h Vasco X Atlético-MG – 16h Corinthians X Fluminense – 16h Internacional X Bahia – 16h Atlético-PR X Chapecoense – 19h Botafogo X Palmeiras – 20h Segunda-feira (16/04) São Paulo X Paraná – 20h

Coritiba, com novo time estreia no sábado contra o Sampaio Correa


16 GERAL

13 a 19 de abril de 2018

A SEMANA

Edição 528  

De 13 a 19 de abril de 2018

Edição 528  

De 13 a 19 de abril de 2018

Advertisement