Issuu on Google+

>>> INVESTIMENTOS

PORTO DE MACEIÓ: NOVA UNIDADE DEVE GERAR MAIS DE 4 MIL EMPREGOS DIRETOS E INDIRETOS

PAG 9

Vice-prefeito Marcelo Palmeira lança campanha de conscientização das vagas destinadas a idosos e pessoas com dificuldade de locomoção PAG 10

BIU DE LIRA DIZ QUE É CANDIDATO AO GOVERNO INDEPENDENTE DE ADVERSÁRIO

Maceió, segunda-feira, 10 a 16 de junho de 2013 l Ano IV l Nº 151 l R$ 1,00 l WWW.ASEMANA-AL .COM .BR

De acodo com senador pepista, ele concorre ao Palácio República mesmo que seja para enfrentar Renan Calheiros

PAG 4

FUNCIONÁRIOS DA ALE ACUSAM MESA DE NÃO CUMPRIR DIREITOS TRABALHISTAS E PODEM FAZER GREVE

Entidade nacional que representa funcionários do Legislativo quer agendar diálogo com presidente da ALE, Fernando Toledo (PSDB)

PAG 4


2

OPINIÃO

>>> ARTIGO

N

Correção histórica

RENAN CALHEIROS / Presidente do Congresso Nacional

a última semana o Senado Federal, a fim de minimizar as consequências de uma das mais vergonhosas páginas da história brasileira, devolveu – ainda que simbolicamente – o mandato do senador Luiz Carlos Prestes, o inesquecível “Cavaleiro da Esperança”, como ficou conhecido mundialmente. >>>

Uma resolução arbitrária da Mesa do Senado Federal, de nove de janeiro de 1948, cassou os mandatos do senador Luiz Carlos Prestes e seu suplente, Abel Chermont. Somente agora, em maio de 2013, após 65 anos, o País se redimiu parcialmente com um de seus maiores expoentes políticos. A louvável iniciativa foi do senador Inácio Arruda (PCdoB-CE). A evocação do nome de Luiz Carlos Prestes nos traz à memória as difíceis circunstâncias daquele momento, a força de seu caráter e a perseverança com que perseguiu os seus ideais. Prestes foi homem que dedicou toda sua vida a combater as injustiças sociais. No Senado, onde chegou com uma das mais expressivas votações da história, não foi diferente. Seus discursos incluíam a limitação da jornada de trabalho, o direito de greve, a justiça gratuita, o rito sumário para as causas que envolvessem o trabalhador rural e a estabilidade para o funcionário público. Durante os trabalhos da Assembleia Constituinte de 1946, apresentou emenda que proibia a formação de trustes, cartéis e monopólios que acarretasse o controle do mercado interno e desequilibrasse a concorrência. O vanguardismo, visto nestes temas, foi outra característica permanente de Prestes. Outros traços marcantes de Prestes foram a crença no diálogo e na compreensão para se chegar ao entendimento. O País procura se redimir de um equívoco histórico. Mas na linha dos ensinamentos que ele próprio nos legou: errar é dos homens e, diante dos enganos haverá possibilidades de corrigi-los, mesmo que, como agora o fizemos, tardiamente. A solenidade de devolução de mandato de senador foi uma modesta homenagem ao homem que foi Luiz Carlos Prestes. Participaram da sessão sua viúva, Maria do Carmo Ribeiro, os filhos Luiz Carlos Prestes Filho, Zoia Ribeiro Prestes, Mariana Ribeiro Prestes, Ermelinda Ribeiro Prestes e os netos João Luiz Prestes Rabelo, Ana Maria Prestes Rabelo e Eduardo Prestes Massena. Também estiveram no Senado os familiares de Abel Chermont: Carlos Eduardo Chermont e Anta Paula Chermont e Eduardo Prestes Massena. É claro que as instituições não podem reescrever a história como gostaríamos, mas homenagens e retificações como a que foi feita com Luiz Carlos Prestes ajudam a resgatar a verdade de nossa história. Mesmo simbolicamente estamos restaurando uma parte pouco iluminada de nossa trajetória política.

10 a 16 de junho de 2013

Dos argumentos

>>> EDITORIAL

N

enhum argumento pode servir de sustentação à intolerância às ideias que não são consenso. Por mais que tais ideias sejam sem sustentação por parte de quem as articulas. Tais pensamentos devem ser rebatidos com argumentos. Estes por si só mostrarão a fragilidade da tese por meio do contraditório. >>> É o que manda o espírito democrático, pautado por princípios fundamentados na honestidade intelectual. Acreditamos nisto! Deve ser combatida a vigarice intelectual seja com quem for. Seja para com aqueles que concordam e possuem pensamentos semelhantes; seja para com aqueles com os quais possuo divergências sadias. Aliás, para a divergência com honestidade intelectual é de garantir profunda admiração; por aceitarem o debate e ainda assim se manterem afáveis, generosos e humildes para com o aprender e o passar conhecimento. Vale lembrar uma frase de Santo Agostinho: “prefiro os que me criticam, pois me corrigem, aos que me adulam, pois me corrompem”. A democracia garante o direito da livre manifestação de todas as ideias, desde as imbecilidades às mais inteligentes. Afinal, é muito fácil lutar pela garantia dos direitos das santas. Difícil é reconhecer que tais garantias também são dadas às meretrizes, desde que não firam ou coloquem em risco às liberdades individuais de ninguém; ou o Estado Democrático de Direito. O que preocupa hoje em muitos discursos – sobretudo os “politicamente correto” e de “protestos progressistas” – é a tendência (quase um fetiche) de se

LUIS VILAR

EDITOR-GERAL

aniquilar o oponente. E o pior, quem vive a fazer tal discurso se sente ofendido quando não é retribuído com flores e com aplausos. Acha que pode agredir por ter a suposta razão apoiada em um consenso. O pior da unanimidade – muitas vezes! – não é a tendência à burrice, mas achar que o unânime é o suficiente para legitimar a violência em nome de causas. Já vimos o nascer neste espírito na humanidade. Ele sempre se encarnou em totalitarismos. Aí reside o perigo! Se a razão está contigo, caro amigo, abandone os adjetivos e as palavras de ordem. Construa democraticamente o contraditório e a defesa com argumentos. Por que o aniquilamento do oponente, muitas vezes físico, se assim encontrarem brecha? Ou pior; a pior das vigarices intelectuais: se defender do que não foi dito (ou escrito) para passar a impressão, aos preguiçosos de plantão que não vão às fontes - aos originais - que o oponente disse aquilo que eles tanto desejavam que tivesse sido dito. O perigo é a CAUSA se tornar o único alicerce sobre o qual se sustentará o Estado, sendo este até mesmo maior que a Democracia. Assim, nascerão as exceções que permitirão ou não certas ideias a depender do juiz da CAUSA. E os senhores que hoje são os MAIS INTELIGENTES por revelarem o CAMINHO do BEM a um povo... nada mais serão do que os CAVALEIROS INEXISTENTES de Ítalo Calvino. Sumirão suas consciências na hora certa para cumprirem a função de tentáculos do aparelho posto e nada mais. Pensem com carinho neste desenho de futuro...

e-mail: asemana-al@hotmail.com MIGUEL OLIVEIRA

DIRETOR-COMERCIAL

LUCIANO ANDRESON DIAGRAMADOR

Rua Dr. Antônio Pedro de Mendonça, 73 Jaraguá Maceió / Alagoas CEP: 57030-070 Redação e Comercial: (82) 3317-0213

Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não refletindo necessariamente a opinião deste semanário.


10 a 16 de junho de 2013

POLÍTICA

Nonô encara o perfil do Executivo e entra no jogo sem antecipar candidatura

BLOG DO VILAR Se a estratégia é a correta ou não, quem dirá é o tempo: o senhor da razão. Mas, o vice-governador José Thomaz Nonô (Democratas) - cauteloso na posição em relação ao ano de 2014; ou seja: o processo eleitoral - coloca, ainda que indiretamente (pois nada em política é coincidência), o próprio nome no jogo com a responsabilidade que tem puxado para si nas ações do governo do Estado. José Thomaz Nonô não é ingênuo. Sabe que depende de uma boa imagem do governo para entrar no páreo. Melhor ainda se conseguir que esta imagem se associe a ações do próprio Nonô, sem necessariamente estarem ligadas ao “governo de Teotonio Vilela Filho (PSDB)”. A tarefa é árdua! Não bastassem as críticas que o governo do Estado sofre na segurança pública, na educação e na saúde (muitas destas cheias de razão), é uma estrutura de governo que ainda se comunica mal. O primeiro passo de José Thomaz Nonô é mostrar que a reconstrução de Alagoas foi um marco. Que o projeto coordenado por ele - quando comparado a outros estados da federação - deu resultados positivos. Mas, a ação não deve parar por aí. Será comum observa o vice-governador se pronunciando sobre ações do Executivo e puxando a responsabilidade de algumas para o seu gabinete, como ocorreu com os investimentos em energia elétrica a serem feitos no Estado de Alagoas. Paralelo a isto, nada de discutir 2014. Principalmente dentro do Palácio República dos Palmares, já que existem outros nomes em jogo e muito depende da posição que será assumida pelo senador Renan Calheiros (PMDB) e pelo governador do Estado, Teotonio Vilela Filho (PSDB). Logo, o vice-governador José Thomaz Nonô encontra seu espaço e faz seu discurso: “Continuo afirmando que Alagoas é o estado mais avançado no processo de reconstrução. Na última quarta-feira, o atraso das entregas no Rio de Janeiro foi tema de Arnaldo Jabor na CBN. A deputada Terezinha Nunes (PSDB-PE) também destacou a liderança de Alagoas fazendo comparação com Pernambuco.

3

Adriano Soares promete que concurso da Educação sai este ano >>> EMPREGO

> De acordo com secretário, pasta busca lisura e pretende ofertar 3 mil vagas

Na semana passada, em entrevista à imprensa, o secretário de Educação, Adriano Soares, voltou a falar sobre o entrave envolvendo a pasta e a Procuradoria Geral do Estado (PGE) que tem emperrado a realização do concurso público para professores e pessoal do quadro administrativo da Educação. O concurso – conforme o próprio Soares – é uma necessidade e precisa sair ainda este ano. >>>

O secretário explica que existe uma carência na pasta que passa por uma série de reformulações administrativas, incluindo a entrada – ainda que atrasada – na era digital. Para Soares, o concurso precisa ser agilizado em função das necessidades da pasta. E o que tem emperrado o concurso da Educação? A Procuradoria Geral do Estado (PGE) defende que seja feita licitação para a organização do concurso. Adriano Soares defende que seja feita a contratação por dispensa. O secretário tem uma preferência pela contratação da Cespe/Unb. De acordo com o titular da pasta, “por uma questão de garantia de lisura do processo”. Criou-se - desta forma - um embate entre a PGE e a Secretaria de Educação. “Desta vez não me indispôs com a PGE. Eu respeito e me desvisto da condição de advogado nestas questões e passo a ser só gestor. A PGE é um órgão de controle e o que diz precisa ser observado. Agora, eu vou procurar um convencimento do ponto de vista da gestão para que a Procuradoria entenda”. Adriano Soares ressalta que a “grande questão” é “numa licitação pelo menor preço a Fundação Carlos Chagas, Getúlio Vargas, Cespe/Unb não entram. São estas que eu quero que façam o concurso”. Indagado ao secretário o porque da preferência dele pela Cespe/Unb. Ele respondeu: “foram

>>> Secretário destaca busca por lisura no processo do concurso

“Desta vez não me indispôs com a PGE. Eu respeito e me desvisto da condição de advogado nestas questões e passo a ser só gestor. A PGE é um órgão de controle e o que diz precisa ser observado. Agora, eu vou procurar um convencimento do ponto de vista da gestão para que a Procuradoria entenda”

as que organização os concursos de juiz, Polícia Militar e Polícia Civil aqui em Alagoas e você não ouve questionamentos sobre a lisura do concurso. Para juiz de Direito houve dispensa de licitação”. “O menor preço nem sempre é vantagem para o poder público. Às vezes o menor preço sai caro, como pode ser o caso. É uma área sensível e você não pode errar”, complementou. Adriano Soares diz ainda que o concurso é para mais de 3 mil vagas. “Esperamos - dentro deste número - ter 20 mil inscritos. Então, tenho tentado um entendimento. Vou conversar com o procurador na busca de uma última tentativa

de entendimento, até com base no que já foi decidido pelo Tribunal de Justiça, no caso do concurso feito por eles”. Questionado se diante deste entrave, o concurso ainda saia neste ano. Adriano Soares afirma que “sim”. “Tem que sair este ano. Olhe, se não tiver jeito, vai ter que ir para a licitação e seja o que Deus quiser. Rezar para que quem ganhar - numa licitação que envolva técnica e preço - que faça um concurso que não dê problemas. Tem que sair este ano porque estamos defasados e só conseguiremos melhorar o Ideb se avançarmos neste ponto”.


4 / POLÍTICA

10 a 16 de junho de 2013

Benedito de Lira avisa que não depende de “decisões” para ser candidato

>>> ELEIÇÕES 2014

>

Senador pepista se antecipa no pleito e diz que sua posição não depende de Renan de que o chefe do Executivo dispute o Senado Federal. Benedito de Lira diz que sua candidatura – entretanto – independente deste cenário. Ele avisa que é candidato de qualquer jeito. “Não conversei, nem preciso conversar com o senador Renan Calheiros”. Lira não esconde o desejo de querer ser o candidato do Palácio República dos Palmares.

DA REDAÇÃO

O senador pepista Benedito de Lira (PP) se antecipou de vez no pleito pelo governo do Estado de Alagoas nesta semana, com declarações que surpreenderam, durante um evento da Prefeitura Municipal de Maceió. Lira – que vem ganhando destaque por conta de emendas e de lutas em favor dos agricultores – tem optado por não entrar em diálogos com os caciques, mas por trabalhar junto às bases.

>>>

Com disposição, Benedito de Lira lembra a época em que se lançou – também antecipadamente - na disputa pelo Senado Federal. Era visto como um nome de poucas possibilidades diante do cenário posto, mas ganhou musculatura durante a campanha e acabou sendo o senador mais voltado. Benedito de Lira pode encarar um desafio bem maior se lançando ao governo do Estado de Alagoas. Porém, afirma que se encontra disposto para o embate.

>>> Senador Benedito de Lira

O cenário político em Alagoas – conforme informações dos bastidores – só deve se definir com a decisão oficial do senador Renan Calheiros (PMDB) e do governador de Alagoas, Teotonio Vilela Filho (PSDB). Calheiros deve deixar para o próximo ano apenas o “bater do martelo” indicando se será candidato ao governo do Estado, ou indicará um nome. Um dos prováveis é o filho: o deputado federal Renan Filho (PMDB). Vilela também só deve se pronunciar oficialmente em 2014. A possibilidade é

>>> VELHO PROBLEMA

Funcionários da Assembleia Legislativa podem entrar em greve DA REDAÇÃO

O Poder Legislativo do Estado de Alagoas pode vivenciar mais uma situação de greve nos próximos dias diante da insatisfação dos servidores da Casa de Tavares Bastos com o atual presidente da Assembleia, Fernando Toledo (PSDB). Várias reclamações por parte dos servidores do Legislativo já foram feitas ao presidente da Casa. >>>

Vale ressaltar que o parlamento estadual – nos últimos anos – passou por uma série de “arranhões” na imagem que descredibilizaram a atual Mesa Diretora e alguns dos parlamentares que se encontram na Casa. Além da Operação Taturana, desencadeada em 2007 pela Polícia Federal e que apontou o desvio de mais de4 R$ 300 milhões dos cofres da Casa de Tavares Bastos, há outras questões como os supostos funcionários fantasmas, a ausência de transparência com as contas

BASE DE DILMA Se Calheiros for candidato ao governo, pode reeditar o chapão aglutinando os diversos partidos da base da presidenta Dilma Rousseff (PT). Porém, conforme Benedito de Lira, não agregaria o PP. Falando de si mesmo em terceira pessoa, o senador pepista foi enfático em entrevista ao Programa Cidadania do radialista França Moura. “Benedito de Lira será candidato independente do adversário”, salientou.A posição de Lira não é muito cômoda, afinal ninguém é candidato de si mesmo. O pepista possui o PP. Como comanda a sigla, pode se dar ao luxo de sair em chapa puro-sangue, o que não aconteceria. Benedito de Lira quer ser o

do parlamento, além da recente denunciada Gratificação por Dedicação Excepcional. Enfim, uma série de ações que apontam para a malversação administrativa do parlamento estadual. Há ainda a insatisfação de alguns servidores em relação ao desrespeito completo dos direitos trabalhistas. A pauta de reclamações que se encontra com a entidade representante dos servidores é extensa. O tratamento dispensado pela Mesa Diretora da Assembleia Legislativa (ALE) de Alagoas para com os servidores foi exposto, na semana que passou, na conferência da Federação Nacional dos Sindicatos e Associações de Servidores de Legislativos do Brasil (Fenale). Na ocasião, representantes da Associação dos Servidores da Assembleia Legislativa de Alagoas (Assala),

candidato palaciano, como já frisou. Porém, tem um embate interno - no grupo governista - com o vice-governador José Thomaz Nonô (Democratas). Nonô é mais cauteloso em suas declarações. Nem diz que é candidato, nem diz que não é. O comandante do Democratas em Alagoas argumenta que ainda há muitas forças políticas a serem acomodadas. Uma frase de Nonô: “já vi gente dizer que é candidato e que não abre nem para um trem. Às vezes o trem nem chega e a pessoa já abriu”. Se por um lado há a reflexão de Nonô, por outro há a já conhecida insistência de Benedito de Lira. Em 2010, o pepista colocou que seria senador. Foi desacreditado, mas manteve a candidatura até o final. É bem verdade que agora o cenário é outro e Lira precisa de bem mais que uma boa dança. Fora do ninho palaciano, Benedito de Lira se opõe ao senador Renan Calheiros. Se não ao peemedebista em si, mas aos projetos do PMDB que pretende sim lançar nome para disputar o Palácio República dos Palmares.

expuseram a série de direitos trabalhistas que são devidos aos servidores da Casa há muitos anos e totalmente ignorados pela atual gestão da Casa. A situação dos servidores do Legislativo alagoano serviu de debate no evento. O não pagamento de passivos, datas-base de terços de férias também motivou a elaboração de uma Moção de Repúdio, a ser divulgado nos próximos dias por parte da Fenale. O presidente da Assala, Eduardo Fernandes, destaca que o presidente da entidade nacional, João Moreira, ficou sensibilizado com a realidade enfrentada pelos servidores da Assembleia de Alagoas e, por esse motivo, colocou-se à disposição para abrir um canal de negociação com a Mesa Diretora, com vistas a reverter a situação.


10 a 16 de junho de 2013

PUBLICIDADE / 5


6 / POLÍTICA

10 a 16 de junho de 2013

Presidente do Senado diz que criação de novos tribunais federais contém 'erro formal' >>> PEC

>

Durante viagem ao país de Portugal, Calheiros emitiu nota sobre promulgação da Proposta

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), divulgou nota nesta quinta-feira, 6, em que aponta “erro formal” na Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que cria quatro novos Tribunais Regionais Federais (TRFs). A PEC foi promulgada na manhã da quinta pelo presidente interino do Congresso, deputado André Vargas (PT) – no primeiro dia em que o petista assumiu a Presidência. >>>

A criação dos quatro novos TRFs havia sido criticada pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, e pelo presidente do Senado. Segundo Barbosa, os novos Tribunais podem custar R$ 8 bilhões ao ano. “A opção de não promulgar a Emenda Constitucional que criou quatro novos tribunais regionais federais decorreu do entendimento de que a proposta contém erro formal, suscetível de questionamentos jurídicos, já que o texto aprovado pela Câmara dos Deputados sofreu alterações substanciais em relação ao que foi enviado pelo Senado”, diz. O interino André Vargas (PT-PR) promulgou, nesta quinta-feira, 6, a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que cria quatro novos Tribunais Regionais Federais (TRFs). A medida, que já foi criticada pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, e pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDBAL), deve ser contestada no Supremo pela Procuradoria Geral da República. As informações são do jornal O Globo. Pela PEC promulgada, ficam criados TRFs sediados no Paraná, Minas, Bahia e Amazonas. Durante solenidade de promulgação, André Vargas destacou a necessidade de

SENADO

>>> Presidente do Senado Federal, Renan Calheiros desafogar a Justiça Eleitoral. O petista assumiu a presidência do Congresso após Renan Calheiros viajar, na noite de quarta-feira, 5, em missão oficial ao exterior.

CONFIRA A ÍNTEGRA DA NOTA: “A opção de não promulgar a Emenda Constitucional que criou quatro novos tribunais regionais federais decorreu do entendimento de que a proposta contém erro formal, suscetível de questionamentos jurídicos, já que o texto aprovado pela Câmara dos Deputados sofreu alterações substanciais em relação ao que foi enviado pelo Senado Federal. Entretanto, não posso limitar as competências regimentais do primeiro vice-presidente do Congresso Nacional. Igualmente não poderia, eternamente, adiar ou cancelar compromissos oficiais em virtude desta Emenda”, assina o senador Renan Calheiros

Renan Calheiros vai participar do encerramento do Ano do Brasil em Portugal Depois de ser recebido pela presidente da Assembleia da República de Portugal, Maria da Assunção Andrade Esteves, na quinta-feira (6), o presidente do Senado, Renan Calheiros, deve participar de um jantar a ser oferecido pelo presidente de Portugal, Cavaco Silva, à presidente Dilma Rousseff. O presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE), senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES), e o senador Gim (PTB-DF) - integrantes da comitiva de senadores - também devem comparecer. A celebração do Dia Nacional de Portugal (10 de junho) - data da morte do escritor e herói nacional Luís de Camões - coincide com o encerramento das festividades do Ano do Brasil em Portugal. Show da cantora Maria Bethânia, que vai

declamar poemas de Fernando Pessoa, vai marcar o fim de uma temporada de apresentações de música, teatro, cinema, dança, artes plásticas, circo e fotografia de artistas brasileiros, iniciada no dia 7 de setembro de 2012, Dia da Independência do Brasil. O mesmo período também foi o Ano de Portugal no Brasil, propiciando a exibição de manifestações artísticas portuguesas em alguns estados brasileiras.

LÍNGUA PORTUGUESA Além de se encontrar com a presidente da Assembléia de Portugal, Renan Calheiros se reuniu com representantes de comissões do parlamento português e do Grupo de Amizade Brasil Portugal. Na ocasião, o presidente do Senado Federal defendeu a intensificação nas relações entre os dois países e, neste sentido, assumiu o compromisso de criar - "num curto espaço de tempo" - grupo de representação do Congresso Nacional junto à Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP). Segundo ressaltou Renan, o objetivo será promover pautas legislativas em favor do desenvolvimento social e cultural de todos os países integrantes da comunidade. A CPLP foi criada em 17 de julho de 1996, em Lisboa, e conta com a participação de oito países: Angola, Brasil, Portugal, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Na visita ao Parlamento português, Renan Calheiros expôs o trabalho do Senado em prol da transparência, do corte de gastos e da racionalidade administrativa. Ressaltou ainda as medidas tomadas nos últimos meses para aperfeiçoar o processo legislativo.


POLÍTICA / 7

10 a 16 de junho de 2013

Secretário de Saúde prestará contas de recursos do SUS à Câmara Municipal

>>> RECURSOS

>

Será falado da verba federal disponibilizada ao município no 1º quadrimestre de 2013

Em cumprimento à legislação federal, a Câmara Municipal de Maceió agendou esta segunda-feira (10/06) a audiência pública para apresentação, pela Secretaria Municipal de Saúde, do relatório de prestação de contas quadrimestral do Sistema Único de Saúde (SUS). >>>

De acordo com o presidente da Câmara, vereador Chico Filho (PP), na sessão da próxima segunda-feira, às 9h, o gestor do SUS em Maceió, secretário municipal João Marcelo Lyra, fará a exposição das contas orçamentárias relativas primeiros quatro meses de 2013. Ainda será agendada nova data para apresentação da prestação de contas relativa aos últimos quatro meses de 2012. Segundo Chico Filho, a Lei Complementar nº 141, de 13 de janeiro de 2012, obriga o gestor do SUS a apresentar em audiência pública, nos meses de maio, setembro e fevereiro, um re-

latório referente ao quadrimestre anterior. “As audiências já deveriam ter ocorrido. A pedido do secretário, esperamos que a nova equipe tomasse pé das informações para então agendar as datas. Mas vamos fazer com que a partir de setembro, o prazo previsto em lei seja cumprido”, afirmou o presidente da Câmara. As audiências precisam conter, no mínimo, as seguintes informações: I montante e fonte dos recursos aplicados no período; II - auditorias realizadas ou em fase de execução no período e suas recomendações e determinações; III - oferta e produção de serviços públicos na rede assistencial própria, contratada e conveniada, cotejando esses dados com os indicadores de saúde da população em seu âmbito de atuação. A promotora de Justiça Micheline Tenório, titular da Promotoria de Saúde do Ministério Público Estadual, também participará da audiência.

>>> Presidente da Câmara de Maceió, Chico Filho

"PT não pode ficar a reboque de outros partidos em Alagoas", diz Pinto de Luna

Existem nomes no Partido dos Trabalhadores (PT) de Alagoas que defendem que a sigla comece a projetar um papel de protagonista no cenário político local. Mas, ao que tudo indica é um caminho difícil já para 2014. >>>

O PT - partido que comanda o país em Alagoas tem tido um papel coadjuvante nos últimos pleitos, inclusive, ajudando a caciques de outros partidos em alianças muitas vezes consolidadas fora da esfera do PT, ou empurradas pelo PT nacional.

É inegável- por exemplo - a influência do senador Renan Calheiros (PMDB) nos últimos destinos do PT local. Foi assim em 2010, quando José Pinto de Luna buscava espaço para se candidatar ao Senado Federal e acabou tendo que se contentar com a disputa por uma das cadeiras da Câmara Federal. Na época, dentro do "chapão", no qual o PT se encontrava, uma das prioridades era a reeleição de Renan Calheiros. Assim, Ronaldo Lessa (PDT) - que também ensaiou uma candidatura ao Senado em 2010 - acabou disputando o governo e Calheiros foi praticamente o único can-

didato do grupo ao Senado Federal, ao lado de Eduardo Bomfim (PCdoB). O PT lucrou neste período. É verdade! Em 2010, fez três deputados estaduais Judson Cabral, Ronaldo Medeiros, e Marquinhos Madeira - e em 2012, novamente disputando proporcionais, fez o vereador Cleber Costa (PT). Espaços ampliados que permitiu, inclusive, levar o deputado Paulão (PT) à Câmara Federal. Na avaliação de Pinto de Luna, que está na suplência da Câmara Federal, o PT precisa se fortalecer para 2014."Tem excelentes quadros sem partidos que poderiam ser garimpados. O PT de Alagoas não

pode viver a reboque de outras siglas: tempos tempo de TV, podemos reeleger deputados estaduais e federal.Uma chapa puro-sangue aglutinaria o PT em Alagoas", coloca ainda. Será que há espaço para reflexões neste sentido dentro do PT local? Luna ainda colocou - em seu micro-blog - que ficar "a reboque" seria muito sacrifício para a militância local. Agora, em 2014, Luna conforme bastidores - briga para se fazer presente no pleito. Pode disputar uma das cadeiras da Assembleia Legislativa do Estado de Alagoas pelo PT.


8 CIDADES

10 a 16 de junho de 2013

CIDADES

Gestores debatem ainda cálculo de estimativa da população e > alteração no FPM

DA REDAÇÃO

Um encontro importante promovido pela Associação dos Municípios Alagoanos (AMA) ocorre nesta segunda-feira, dia 10, na sede da entidade. O presidente da AMA, Marcelo Beltrão, e demais prefeitos debatem – em conjunto com o Instituto de Terras e Reforma Agrária de Alagoas (ITERAL) e o Instituto Nacional de Geografia e Estatísticas (IBGE) – as ações de revisão dos limites territoriais de Alagoas. >>>

De acordo com Marcelo Beltrão, além da pauta dos limites territoriais, a entidade ainda debate com os gestores municipais sobre o cálculo de estimativas populacionais, que sofrerão alterações significativas no Fundo de Participação dos Municípios (FPM). De acordo com o diretor técnico de política agrária e fundiária do ITERAL, Jaime Silva, o Instituto de Terras tem destacado a importância da revisão dos limites territoriais com o acompanhamento de técnicos do IBGE, uma vez que o levantamento realizado, com base nos Censos Demográficos divulgados pelo Instituto Nacional de Geografia e Estatística (IBGE) acarreta na redução do FPM, sendo um dos principais problemas para a gestão dos atuais prefeitos e dos futuros chefes dos Executivos municipais. A reunião contará também com a participação do chefe da Unidade Estadual do IBGE, Carlos Augusto Menezes de Souza, do Gerente da Coordenação de estruturas Territoriais – CET|RJ, José Henrique da Silva, do Coordenador de Populações e Indicativos Sociais – COPIS|RJ, Claúdio Dutra Crespo e da Gerente de Estimativas Municipais de População – COPIS|RJ, Leina Regina Ervati.

Prefeitos discutem revisão territorial dos municípios >>> REDUÇÃO

>>> Marcelo Beltrão fala das dificuldades das prefeituras

FPM O valor do Fundo de Participação dos municípios alagoanos tem sido uma preocupação constante da AMA, como provam as ações de Beltrão nos últimos meses. Em abril deste ano, Beltrão já demonstrava preocupação ao retratar o assunto. Na cidade que ele administra, por exemplo, de uma parcela esperada de R$ 100 mil reais, o município recebeu apenas pouco mais de R$ 49 mil. De acordo com os dados estatísticos da Associação, com relação a previsão de repasse feita pela Secretaria do Tesouro Nacional, a queda foi superior a 48,37%. Se a comparação for feita com o mesmo período de 2012, a redução é de 11,46%. No mesmo período, somente o salário mínimo - que regula praticamente todos os salários nas cidades - cresceu 9 %. Pela previsão, os municípios deveriam receber para rateio R$ 18.905.725,44, mas apenas R$ 9.760.943,55 entraram nos cofres municipais. “É uma situação de quase insolvência”, diz Marcelo Beltrão. Os prefeitos não sabem mais o que fazer diante do crescimento das demandas sociais, de serviço e das necessidades de investimentos se a contrapartida financeira está sendo reduzida a cada mês, acrescentou o prefeito. Além do crescimento do salário mínimo, os prefeitos precisam honrar os reajustes das demais categorias, que também têm crescido, e o custeio da máquina pública. A questão fica mais difícil no Nordeste porque praticamente todas as cidades estão sofrendo as consequências da pior seca dos últimos 40 anos. O presidente de AMA diz que se não houver uma reação rápida do governo federal os municípios vão começar a sofrer graves problemas e os prefeitos não poderão ser responsabilizados.


CIDADES / 9

10 a 16 de junho de 2013

>>> INVESTIMENTO

TRIBUNAHOJE

Nova unidade fabril do Porto de Maceió pode gerar mais de 2 mil empregos >

De acordo com Rosiana Beltrão, grande parte desta mão de obra será alagoana

DA REDAÇÃO (Com agências)

O consórcio da nova unidade fabril inaugurada no Porto de Maceió vai construir módulos para as plataformas de exploração do pré-sal. Com isto, a inauguração da unidade promete a geração de dois mil empregos diretos. Contanto com os indiretos, este número pode dobrar, como destaca a superintendente do Porto de Maceió, Rosiana Beltrão. O investimento está em torno de U$ 1,2 bilhão. >>>

Depois de pronta e operando, cada plataforma terá capacidade de processar diariamente até 150 mil barris de petróleo e seis milhões de metros cúbicos de gás. O governador comemorou a inauguração de mais um empreendimento de grande porte no Estado. “Este é o empreendimento de número 77. São 77 novas empresas de médio e grande porte instaladas em Alagoas nos últimos seis anos”, afirmou. De acordo com o governador de Alagoas, Teotonio Vilela Filho (PSDB), após 30 anos, o Estado de Alagoas finalmente tem credibilidade para receber investimentos externos. “Depois de décadas sem nenhum investimento, resultado de uma série de problemas que podem ser resumidos em gestões equivocadas, hoje Alagoas tem credibilidade, hoje as empresas confiam empregar seu capital aqui, pois tem confi-

>>> Rosiana Beltrão destaca importância da obra

ança na administração, segurança jurídica e recebem incentivos”, disse “Antes, não havia confiança nos políticos que administravam o Estado. Hoje, trabalhamos em sintonia com investidores nacionais, internacionais e temos uma parceria firme e produtiva com o Governo Federal, que reconheceu o nosso esforço para realizar o ajuste fiscal, readquirir credibilidade e reconquistar a confiança dos investidores”, acrescentou. Vilela ainda ressaltou a confiança do Governo Federal no Governo de Alagoas. “Quando cheguei ao Governo de Alagoas, Lula já era presidente. E porque antes disso não chegavam os investimentos? Tanto o

presidente Lula quanto a presidenta Dilma sabem da nossa seriedade e essa é uma parceria fundamental para o estado e a qual nós só temos a agradecer”, ressaltou.

PARTICIPAÇÃO “E não só o Governo Federal, como o Banco Mundial, o BID, a Unicef e o PNUD [Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento], pois Alagoas agora tem rumo, tem prumo, tem credibilidade e, principalmente, tem respeito a vocês operários e também aos alagoanos”, afirmou, dirigindo-se aos operários presentes à solenidade. A administradora do Porto de

Maceió, Rosiana Beltrão, agradeceu ao Governo do Estado pelo apoio recebido para a instalação da fábrica e pela liberação, por meio do Instituto do Meio Ambiente (IMA), da licença para o funcionamento da fábrica. “O IMA foi importante nessa empreitada e o Governo foi totalmente favorável aos nossos pleitos. O que está acontecendo aqui hoje é mais um projeto para agregar valor ao Estado, dar emprego e gerar renda para Alagoas e os alagoanos”, afirmou. O presidente da Tomé-Ferrostal, Laércio Tomé, também agradeceu ao Governo e afirmou que a empresa veio para se perpetuar no Estado. “Chegamos a Alagoas com apoio do Governo Estadual e Federal, aos quais agradeço. Estamos trazendo uma quebra de paradigmas com novas possibilidades para Alagoas. Eu tenho uma grande responsabilidade por enfrentar esse desafio e trazer para Alagoas esse projeto. A Tomé veio para permanecer, trazer novos contratos para o Estado e perpetuar essa fábrica de módulos”, garantiu. A solenidade teve a participação de secretários estaduais, entre eles, o secretário de Planejamento e Desenvolvimento Econômico, Luiz Otávio Gomes; deputados estaduais; prefeitos; secretários municipais; empresários e os operários da obra.


10 / CIDADES

Multa Moral: Prefeitura lança campanha de conscientização

10 a 16 de junho de 2013

>>> DE OLHO!

Teve início a fiscalização da SMTT/Maceió em estacionamentos públicos e privados com vagas exclusivas para idosos e pessoas com dificuldade de locomoção. De acordo com o órgão, a primeira etapa acontece de forma educativa. O objetivo é fazer um trabalho de conscientização para que todos passem a respeitar as vagas especiais, após o encerramento da campanha “Multa Moral”, lançada hoje durante evento com a participação do vice-prefeito de Maceió, Marcelo Palmeira. >>>

“Já estava na hora da nossa cidade dar um importante passo nas condições de acessibilidade às pessoas que necessitam de tratamento especial. E a campanha poderá fazer com que muitos tenham o seu direito respeitado”, enfatizou Marcelo Palmeira no lançamento da campanha. Além dele, participaram do evento o promotor de Justiça, Flávio Gomes, o presidente da Câmara dos Vereadores de Maceió, Chico Filho, a deputada federal Rosinha da Adefal, o presidente da Associação dos Deficientes Físicos de Alagoas, Luiz Carlos, representantes de associações de idosos, shoppings centers e supermercados. O superintendente de Transportes e Trânsito de Maceió, Tácio Melo da Sil-

ALAGOASEMTEMPO

>>> Vice-prefeito, Marcelo Palmeira

veira, lembra a luta enfrentada por muitos idosos e deficientes para conseguirem chegar neste momento. “A infração existe no Código desde 1997, e somente agora é que será de fato cumprida. A parceria com o Ministério Público, Adefal, Procon, SMTT e outros órgãos envolvidos foi essencial para o cumprimento deste direito”, explica. Aos 65 anos, a senhora Maria Salete vê com entusiasmo a fiscalização nos locais com estacionamentos regulamentados. “Talvez, com maior es-

clarecimento, as pessoas se conscientizem e parem de cometer esta falta de educação”, afirma a aposentada. Na campanha “Multa Moral”, que está inserida no projeto “Essa Vaga é Muito Especial” da SMTT, os condutores que forem flagrados pela equipe de educação da SMTT serão advertidos por escrito sobre o cometimento da infração, tipificada no Código de Trânsito Brasileiro com penalidade de multa e como medida administrativa a remoção do veículo por guincho.

>

SMTT deve fiscalizar vagas exclusivas nos estacionamentos públicos e privados de Maceió

Após o período educativo, agentes de trânsito começarão a lavrar as multas e solicitar o “guinchamento” nos casos de constatação das irregularidades. (veja abaixo o calendário da campanha “Multa Moral”). Já o estabelecimento autuado pelo Procon poderá ser penalizado com o pagamento de 200 cestas básicas/dia, o que implica em aproximadamente cerca de R$ 40 mil de multa. Credenciais de estacionamento Quem ainda não possuir a credencial para estacionamento em vagas especiais poderá fazer a aquisição nos estandes montados no estabelecimento onde a campanha acontece, até o dia 10 de julho. O credenciamento também pode ser feito diariamente, de segunda à sexta-feira, no setor de Cadastro e Recadastro da SMTT que funciona na Avenida Santana, entrada do conjunto Cleto Marques Luz, bairro Tabuleiro do Martins. O horário de funcionamento é das 8h às 14h. Os documentos necessários para ter o credenciamento são: cópia da identidade, CPF e atestado médico com o CID (Classificação Internacional de Doenças) comprovando a dificuldade de locomoção em caso de necessidades especiais.

Prefeitura lança hotsite com programação de São João

A programação do São João de Maceió para 2013 pode ser conferida no hotsite especial que traz todas as informações sobre as atrações das festas juninas na capital alagoana. A página também traz a história dos artistas homenageados na programação deste ano, Jacinto Silva e To-

toró do Rojão.

>>>

No endereço www.saojoaodemaceio.com.br é possível conhecer a programação completa do arraial central, no bairro de Jaraguá, e as atrações que irão se apresentar nos arraiás dos

bariros. A página traz ainda a programação alternativa do Forrock, e dos Forrós dos Mercados, lançado na sexta-feira (7) com programação que prossegue em todas a sextas-feiras do mês de junho. No hotsite é possível também enviar a foto do seu arraial. Com isso a

prefeitura, por meio da Fundação Municipal de Cultura (Fmac) investe na divulgação da arte e da cultural locais, ressaltando que o universo junino, com suas quadrilhas, tem se revelado um momento de importante manifestação da cultural local.


10 a 16 de junho de 2013

CULTURA

O projeto Teatro Deodoro é o Maior Barato, realizado pela Diretoria de Teatros do Estado de Alagoas, apresenta na próxima quarta (12), o espetáculo Nó Na Garganta, de Eduardo Proffa e Jan Claudio. O espetáculo terá início às 19h com ingressos a R$ 5,00 e R$ 10,00 no palco do Teatro Deodoro. >>>

O Nó Na Garganta foi criado por Eduardo Proffa e Jan Claudio em 2002. A proposta como o próprio nome sugere, era falar e cantar o que de entrave existia no cotidiano, ou seja, alarmar sobre as beneficies e mazelas do dia a dia de uma forma poética, irreverente e livre, sem eufemismos e falsos pudores. Inicialmente era um quarteto, com mais duas cantoras: Elissa Maia e Helga Soares, que depois foram substituídas por Luciana Guimarães e Ana Amélia, onde o objetivo era participar, apenas, de festivais de música, quando poderiam divagar nas formas melódicas e temáticas sem carregar rótulos ou especificações. O grupo, ainda gravou um CD demo, que contou com a participação de Elih Maia nos vocais. Esta primeira etapa durou até 2008, quando por necessidade de realização de novos projetos deram uma breve parada. Esta atitude provocou um maior embasamento individual e uma reformulação na proposta artística da dupla que retornou aos palcos com Show Entre Amigos. O Nó Na Garganta tem o can-

'Nó na Garganta' é atração da próxima quarta no Teatro Deodoro >>> MAIOR BARATO

11

Espetáculo de Eduardo Porffa e Jan Claudio apresenta os entraves do cotidiano

>

tor e o poeta, dividindo o mesmo palco numa perfeita simbiose artístico-cultural. O principal objetivo é apresentar ao espectador o trabalho de criação musical em um formato acústico, aonde são focadas obras autorais interagindo ativamente com a diversidade temática dos poemas. Com isso, integra-se música e liter-

atura em uma conexão única no fazer arte, onde a presença do poeta é tão ativa e protagonista quanto à do músico. As intervenções que as poesias fazem nas músicas e vice-versa, deixam o palco mais dinâmico e flexível, onde se pode explorar todos os temas poéticos e os diversos ritmos sonoros. Por ser um espetáculo musical

impregnado de literatura, apresenta-se como desafio maior proporcionar a sintonia entre a palavra cantada - a música, e a declamação dos textos – a poesia. Os artistas intervêm um no trabalho do outro, enriquecendo-os e demonstrando que é possível a convivência harmônica na música, na literatura e, sobretudo, na vida.


12 / PUBLICIDADE

10 a 16 de junho de 2013


10 a 16 de junho de 2013

PUBLICIDADE / 13


14

10 a 16 de junho de 2013

ESPORTES

VEJAABRIL.COM

Brasil volta a vencer um campeão mundial >>> AMISTOSO

FALA, OSCAR!

"TEMOS QUE CONTINUAR MELHORANDO. ESTAMOS MELHORANDO A CADA JOGO. ESPERAMOS COMEÇAR A COPA DAS CONFEDERAÇÕES COM VITÓRIA."

>

No Sul, Felipão desbanca Neymar e vê apoio de gaúchos à Seleção

DE SÃO PAULO

FALA, HERNANES! EU ESTAVA CONCENTRADO, ESPERANDO A OPORTUNIDADE. AQUELE JOGO DEVIA SER ESQUECIDO. PENSAVA QUE NÃO IA ENTRAR MAIS. A VITÓRIA É IMPORTANTE PARA NOS DAR TRANQUILIDADE E SEGUIR TRABALHANDO.

Em seu último amistoso antes da Copa das Confederações, a seleção brasileira voltou a vencer uma rival campeã mundial. Superou a França por 3 a 0, na Arena Grêmio, em Porto Alegre. O resultado deve ajudar a aliviar a pressão. A última vez que o Brasil tinha vencido uma grande seleção, em um jogo em que os times puderam usar a força máxima, foi em 2009 quando bateu a Inglaterra por 1 a 0. >>>

Desde que Felipão voltou ao comando da equipe, o Brasil perdeu para a Inglaterra, empatou com Itália, Rússia e Chile, ganhou da Bolívia e voltou a empatar com os ingleses. O próximo desafio

da equipe será para valer: contra o Japão, no sábado, às 16h, em Brasília, na abertura do evento que é considerado teste para a Copa do Mundo de 2014. Na reta final rumo à Copa das Confederações, a CBF programou um amistoso contra um rival duro. O Brasil não vencia a França desde 1992, quando fez 2 a 0, em Paris. Depois daquele duelo, os franceses provocaram traumas na seleção. Eles saíram vitoriosos nas quartas de final dos Mundiais de 1986 e 2006, e ganharam a final de 1998. Na partida em Porto Alegre deste domingo, a única novidade na equipe titular do Brasil foi a escalação de Marcelo na lateral esquerda, no lugar de Filipe Luis, que foi titular no empate contra a Inglaterra. Já a França não contou com o seu principal astro, Ribéry. Ele não foi chamado para descansar, pois seu time, Bayern de Munique, participou com sucesso das finais da Copa dos Campeões da Europa, dia 25 de maio, e da Copa da Alemanha, dia 1º de junho. O primeiro tempo foi muito equilibrado. O Brasil não conseguiu pressionar o rival,

mas se movimentou bastante, e explorou as pontas para avançar. A melhor chance da primeira etapa foi criada logo aos 30s. em uma lambança do goleiro francês. Lloris driblou Fred, mas Neymar roubou a bola, só que tentou driblar o goleiro e acabou desarmado. A França aplicou uma forte marcação. Não deu sossego para os principais atletas brasileiros e mostrou muita qualidade para trocar passes quando avançava ao ataque. O segundo tempo também começou equilibrado até que, aos 8min, Oscar abriu o placar. O contra-ataque brasileiro começou com um desarme de Luiz Gustavo sobre Valbuena, que ficou caído no gramado. Fred foi ligeiro e fez a assistência para Oscar, que tocou na saída do goleiro para fazer o gol. Jogadores da França reclamaram de falta de Luiz Gustavo, mas o árbitro peruano Victor Carillo interpretou que o lance foi normal aos 39min, o Brasil aproveitou outro ótimo contra-ataque e, após bela troca de passe, Hernanes chutou cruzado para fazer 2 a 0. O gol final saiu aos 47min, em cobrança de pênalti, batida por Lucas.


ESPORTES / 15

10 a 16 de junho de 2013

Vettel vence no Canadá e dispara na liderança. Massa se recupera e é 8º >>> FÓRMULA 1

Alemão leva dois sustos, mas triunfa em Montreal. Alonso cruza em 2º > após belo duelo com Hamilton. Raikkonen é nono e iguala recorde de Schumacher

POR GLOBOESPORTE.COM Montreal, Canadá

A “secada” que Fernando Alonso deu em Sebastian Vettel nesta semana parece não ter adiantado muito, pelo menos em curto prazo. Largando na pole position pelo quarto GP do Canadá consecutivo, o alemão da RBR, enfim, quebrou seu jejum pessoal e conseguiu converter a posição de honra em vitória, sua primeira em Montreal. Um triunfo tranquilo, não fossem dois sustos. Com grande vantagem na ponta, o tricampeão mundial raspou sua RBR no “Muro dos Campeões” no início da prova, passou reto em uma chicane na parte final, e mesmo assim recebeu a bandeirada com uma vantagem de quase 15 segundos justamente sobre Alonso. O espanhol da Ferrari largou em sexto, fez uma corrida agressiva e chefou em segundo após travar um belo duelo com Lewis Hamilton (Mercedes), que completou o pódio. >>>

Vantagem de Vettel na pista e também na tabela de classificação. Com a vitória, sua

terceira na temporada, ele disparou na liderança. Alcançou 132 pontos e possui 36 a mais que Alonso, o novo vice-líder. O piloto da Ferrari deixou Kimi Raikkonen para trás na tabela.

REUTERS

RAIKKONEN IGUALA RECORDE DE MICHAEL SCHUMACHER Como prêmio de consolação, o finlandês da Lotus, nono em Montreal, completou 24 corridas seguidas na zona de pontuação e igualou a marca estabelecida por Michael Schumacher entre 2001 e 2003. Kimi chegaria em oitavo, mas na penúltima volta não conseguiu segurar a pressão de Felipe Massa. O brasileiro da Ferrari, aliás, fez uma boa corrida de recuperação. Largando em 16º após bater no treino classificatório, imprimiu ritmo forte, conseguiu belas ultrapassagens e cruzou em oitavo. Já o finlandês Valtteri Bottas, que havia surpreendido na qualificação ao obter o terceiro lugar no grid de largada, não conseguiu segurar o pelotão com o lento carro da Williams e terminou apenas em 14º. Quem se destacou nesse domingo foi Jean-Eric Vergne, sexto com a STR, e Paul di Resta, séti-

mo no dia que marcou o 100º GP da Force India. Seu companheiro Adrian Sutil completou o top 10. Quem ficou fora da zona de pontuação foi a dupla da McLaren. Sergio Pérez foi 11º, logo à frente do parceiro Jenson Button, o 12º. Com isso, a escuderia britânica vê interrompida uma sequência de 64 corridas nos pontos, recorde na F-1, justa-

mente em uma pista onde havia vencido nos últimos três anos. A Fórmula 1 volta daqui a três semanas, no dia 30 de junho, com o GP da Inglaterra, oitava etapa da temporada 2013. A prova no tradicional circuito de Silverstone está marcada para as 9h (horário de Brasília), com transmissão ao vivo da TV Globo.

da falta e de fora da área chutou forte para deixar o Vitória da Conquista na frente. O CSA parecia que tinha sentindo o gol e dava alguns espaços para o Bode, que seguiu atacando constantemente. Sem assustar tanto, o clube marujo seguiu demonstrando uma certa falta de entrosamento em alguns lances e tinha dificuldades de atacar. Enquanto isso, o time baiano não tinha tanta pressa, mas continuou atacando e explorando as jogadas aéreas. A equipe maruja tentava reagir, passou a chutar com perigo, mas o arqueiro

adversário conseguia segurar. Assim acabou a primeira etapa. No segundo tempo, o cenário da partida permanecia basicamente o mesmo, e o Vitória da Conquista mantinha a jogada aérea como principal arma. O CSA tentava a recuperação, mas como tinha muitas dificuldades de atacar, oferecia pouco perigo. O tempo ia passando e o resultado não era bom para o clube marujo. Assim, o treinador colocou o time ainda mais para frente, para buscar o empate. Quando conseguia criar, o Azulão geralmente não

acertava a pontaria, mas estava tentando o gol com frequência, e às vezes pressionando para isso. Só que o Conquista ampliou aos 29 minutos. Daniel, que tinha acabado de entrar, recebeu em contra-ataque, driblou o goleiro Flávio e empurrou a bola para o fundo da rede. E o CSA continuou em cima, mas o gol não saía. Por outro lado, o time baiano segurava a bola como podia para gastar tempo, administrando o resultado. E foi isso que os donos da casa fizeram até o apito final, quando a vitória foi sacramentada.

>>> Vettel celebra no pódio com Alonso e Hamilton no Canadá

Na estreia na Série D, CSA perde para o Vitória da Conquista

O CSA queria dar o primeiro passo na sua luta pelo acesso à Série C do Brasileirão, mas na tarde deste sábado (8) acabou sendo derrotado pelo Vitória da Conquista por 2 x 0, no Estádio Lomanto Júnior, no interior baiano, pela 2ª rodada da Série D. >>>

No primeiro tempo, o Azulão começou bem e sem perder tempo partiu logo para o ataque. Porém, aos 4 minutos foram os baianos que abriram o placar. Thales pegou rebote após um cruzamento em cobrança


CONECTADA

16

10 a 16 de junho de 2013

SOCIAL

por ZIRLANE FLORES zirlaneflores@hotmail.com

DESTAQUE DA SEMANA

Conectada/ Lifestyle: GLAM

Glamlovers com Zirlane Flores (E), Leo Brito e Luciana Simões

Dia de São Valentin

DIA DOS NAMORADOS O Dia dos Namorados é uma data festejada em homenagem aos deuses Juno e Lupercus, conhecidos como os protetores dos casais. No dia 15 de fevereiro, faziam uma festa a estes, agradecendo a fertilidade da terra, os rapazes colocavam nomes de moças em papeizinhos para serem sorteados. O papel retirado seria o nome de sua esposa. Como muitos casais apaixonados eram impedidos por suas famílias de casarem-se, um padre de nome Valentino passou a realizar matrimônios às escondidas, quando os casais fugiam, para que não ficassem sem receber as bênçãos de Deus. Com isso, o dia 14 de fevereiro passou a ser considerado o Dia de São Valentin (Valentine’s Day), em homenagem ao padre, sendo comemorado nos Estados Unidos e na Europa como o dia dos namorados. A divulgação da data no Brasil foi feita pelo empresário João Dória, que havia chegado do exterior. Representantes do comércio acharam uma ótima ideia para aquecer as vendas e escolheram o dia 12 de junho para ser o dia dos namorados em nosso país. A data foi escolhida às vésperas do dia de santo Antônio, o santo casamenteiro. As pessoas apaixonadas costumam presentear seus namorados ou cônjuges, a fim de mostrar todo o amor que sentem. Nessa data, os casais saem para trocar presentes e comemorar, com um jantar romântico, a paixão que sentem um pelo outro, a afetividade e o amor, como forma de agradecer o companheirismo e a dedicação entre ambos. Mas existem várias formas de comemorar o dia dos namorados. Mandar flores, cestas de café da manhã, uma cesta de happy hour para degustarem juntos, mensagens por telefone, serenatas, fazer uma pequena viagem, passar um dia em uma casa de relaxamento (SPA), dentre outras. O importante é usar a criatividade e o romantismo!

>>> Zirlane Flores e seu amor Luis Miguel Flores Henriques de Oliveira

Conectada/Lazer

ILOA RESORT & RESIDENCE Venha curtir momentos únicos, no maior complexo de lazer de Alagoas, situado na Barra de São Miguel, com a programação especial ao lado de quem você ama. Telefone para Contato: (82) 3272 1115 Email: reservas@iloa.com.br >>> Iloa Resort & Residence

>>> Coronel Bernardo, Sub- Secretário do Gabinete Militar e sua esposa

C

om um ambiente contemporâneo, aprecie o Rodízio de Frutos do Mar e Carnes Nobres.

Contato: (82) 3304-3100

>>> Zenise Flores Fonsêca ladeada com o seu eterno amor Marcos Fonsêca

Venha desfrutar dos nossos serviços, aguardamos você. Telefone para contato: 3327 4419


Edicao151