Issuu on Google+

>>> FUTEBOL

CSA VENCE E ABRE VANTAGEM CONTRA O ASA. CEO EMPATA EM 1X1 EM CASA COM O CRB

PAG 15

ANGEL FESTAS,

A empresária Angela Maciel esbanjando simpatia em sua inauguração e Luciana Simões

PAG 16

Maceió, segunda-feira, 29 a 05 de maio de 2013 l Ano IV l Nº 145 l R$ 1,00 l WWW.ASEMANA-AL .COM .BR

>>> ELEIÇÕES PROPORCIONAIS

VEREADORES ESPERAM EXTINGUIR VERBA DE ENXOVAL ANTES DE PAGAR 2ª PARCELA

Silvânio Barbosa acha o pagamento do recurso normal e um direito do edil

Falar que não quer a verba, eu acho pura hipocrisia. Quem não quer dinheiro? Todo mundo quer dinheiro! É um direito que me assiste enquanto vereador

“ “

A ajuda de custo foi instituída em lei, e somente um projeto aprovado em plenário poderá extingui-la. Não depende apenas da vontade pessoal do presidente

PAG 3 PAG 3


2

OPINIÃO

>>> ARTIGO

O Senado que o Brasil quer

RENAN CALHEIROS / PRESIDENTE DO CONGRESSO NACIONAL

A nova Mesa Diretora do Senado Federal pauta sua atuação perseguindo três conceitos: Transparência, economia e eficiência. Busca um Senado mínimo, em sua estrutura administrativa, mas com a maior eficiência. >>>

A atual direção da Casa, nestes primeiros 100 dias, já promoveu economias profundas, revogou privilégios e eliminou desperdícios da ordem de 300 milhões de reais. Eliminamos o indefensável pagamento do 14º e 15º salários aos parlamentares, reduzimos 25% das funções de chefia e assessoramento, extinguimos ou fundimos estruturas administrativas, reduzimos contratos, ampliamos a jornada para sete horas e eliminamos o atendimento ambulatorial no Serviço Médico. Cancelamos ainda a compra dos kits de informática às Câmaras Municipais, vedamos novas nomeações por 180 dias e implementamos o rodízio de cargos para os diretores de compra e controle interno. Sem custos, criamos a Procuradoria da Mulher e a Secretaria de Transparência com representantes da sociedade civil. Na ampliação da fiscalização legislativa, obrigamos os dirigentes das agências reguladoras, ministros das Relações Exteriores, da Defesa e da Justiça a prestar contas anuais ao Senado Federal. Na busca por novas e modernas leis, criamos a comissão para consolidar os mais de 180 diplomas legais e a regulamentar 142 dispositivos constitucionais. Ainda na fiscalização e transparência, depois da lei que obriga a discriminar o preço dos impostos na nota fiscal, o Senado aprovou a avaliação periódica do Sistema Tributário Nacional. A agilidade demonstrada na PEC que igualou direitos aos empregados domésticos e no Estatuto da Juventude precisa continuar. Por isso estamos buscando junto com a Câmara dos Deputados, e os líderes, as chamadas leis expressas com tramitação mais ágil, especialmente em temas que facilitem o ambiente de investimentos, reduzindo burocracia, aumentando a segurança jurídica e diminuindo prazos para criação de empregos. Em sua última reunião, a Mesa Diretora adotou novas medidas em busca de um senado transparente e eficiente. Decidimos os critérios para cobrança imediata de uma taxa de ocupação – durante, no máximo um ano, referentes aos imóveis funcionais ocupados por não senadores. O aluguel será cobrado pelo preço de mercado o que vai permitir uma economia de R$ 2,3 milhões ao ano. As comissões técnicas compostas por não-parlamentares terão suas reuniões exclusivamente em Brasília, de modo a reduzir despesas. Aqui a economia será perto de 500 mil reais por ano. Haverá ainda limitação dos ramais administrativos para realização de chamadas DDD, DDI e para celulares. Uma economia de mais de 1 milhão de reais por ano.As novas economias, mais 4 milhões de reais por ano, somadas às medidas anteriores, responderão por um corte de 302 milhões nos próximos dois anos. É, sem dúvida, um número expressivo de um trabalho que prossegue.

29 a 05 de maio de 2013

>>> EDITORIAL

A PREOCUPAÇÃO COM O TRANSPORTE CLANDESTINO

O

clima é de tensão - conforme algumas fontes ouvidas- na intensificação das fiscalizações da Agência Reguladora de Serviços Públicos de Alagoas (ARSAL) em relação ao transporte complementar. Na espera por decisões judiciais, alguns transportadores clandestinos parecem querer extrapolar o limite prudencial - que é aguardar a Justiça - para intimidar fiscais. >>>

Tanto é assim que - nesta semana - o presidente da ARSAL, Waldo Wanderley, falou - em entrevista à imprensa - que o órgão comprou coletes para ajudar na garantia de vida dos fiscais. Waldo Wanderley ressalta que só uma medida preventiva. Ele afirmou acreditar no bom senso da maioria dos transportadores que - evidentemente - não se encontram clandestinos porque querem. Sabe-se que - em uma licitação - sempre alguém vai acabar ficando de fora. É preciso regras e é questionando algumas destas regras que há ações na Justiça. Ora, que se espere a decisão judicial. É o campo correto para dizer se o Governo do Estado tem razão ou não no processo licitatório que realizou. Enquanto isto, que nem ARSAL, nem transportadores extrapolem limites, como o que já ocorreu no final do mês de março que resultou - inclusive - em prisão. Só para lembrar - no dia 25 daquele mês - ações foram intensificadas no que é tido como um dos trechos mais problemáticos: a região do Agreste. Em relação às fiscalizações, de acordo com a assessoria de imprensa do órgão, o objetivo é garantir os direitos de 801 transportadores complementares que foram contemplados na licitação do transporte

LUIS VILAR

EDITOR-GERAL

rodoviário intermunicipal de passageiros. Repetimos: a licitação realizada pela ARSAL vem sendo questionada na Justiça pela Copervan. Nas ações que se iniciam hoje, os fiscais intensificam os trabalhos na região metropolitana do Agreste, onde se dá a maior tensão e riscos, pois é justamente a área onde atuam alguns dos cooperados. De acordo com fontes, já houve desentendimentos entre fiscais e alguns transportadores, o que se agrava diante da briga judicial e do que esta já rendeu. De acordo com a ARSAL, por exemplo, no Agreste os transportadores licitados são suficiente para atender a demanda dos passageiros. Logo, os demais serão irregulares. Para o presidente da ARSAL, Waldo Wanderley, as intensificações são necessárias para que os licitados tenham “o direito legítimo de trabalhar, principalmente nas áreas onde há maior número de clandestinos”. O que abre outro foco de tensão: entre licitados e clandestinos. Que as ações - apesar do clima que as antecedem - ocorram dentro da normalidade; que o confronto entre ARSAL e transportadores sejam resolvidos onde se deve: na Justiça. Afinal, será um assunto que ainda deve render pano para a manga, só não pode terminar em confrontos mais violentos. Afinal, os fiscais apenas cumprem o trabalho deles e nada mais. Em todo o Estado, as fiscalizações acontecem em pontos volantes e fixos, no Terminal Rodoviário de Maceió; Pólo (AL 101 Sul); Satuba (BR 316); e Rio Largo (BR 104) e Arapiraca. Para informações, reclamações ou sugestões, os usuários do transporte intermunicipal podem ligar gratuitamente para 0800-284-0429 (Ouvidoria Arsal).

e-mail: asemana-al@hotmail.com MIGUEL OLIVEIRA

DIRETOR-COMERCIAL

LUCIANO ANDRESON DIAGRAMADOR

Rua Dr. Antônio Pedro de Mendonça, 73 Jaraguá Maceió / Alagoas CEP: 57030-070 Redação e Comercial: (82) 3317-0213

Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não refletindo necessariamente a opinião deste semanário.


29 a 05 de maio de 2013

POLÍTICA Decreto regulamenta indenizações pela explosão na Deic

O governador do Estado, Teotonio Vilela Filho (PSDB), publicou no Diário Oficial da sexta-feira (26) decreto que disciplina o procedimento para que a população afetada com a explosão da sede da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic) possa receber indenização pelos bens danificados em decorrência do incidente, ocorrido em 20 de dezembro de 2012. >>>

A Secretaria do Estado de Assistência e Desenvolvimento Social (Seades) vai conduzir todo o processo, recebendo e orientando os populares lesados, e os indenizando na exata proporção dos danos ocasionados. “Estamos adotando as medidas necessárias ao eficaz atendimento à população atingida pela situação, como consta no decreto nº 26.142”, afirma a secretária Celiany Rocha. “Conforme o prazo estabelecido no decreto, a portaria será publicada nos próximos cinco dias, onde estarão normatizados os procedimentos para restituição, garantida pelo governador”, completa. A explosão da Deic ocorreu no início da noite de 20 de dezembro de 2012, provocando danos físicos em bens móveis e imóveis no entorno do local. O delegado da polícia jurídica metropolitana de Maceió, Carlos Reis, explicou que o laudo da explosão foi realizado no Instituto Nacional de Criminalística por treze policiais federais peritos explosivistas e foi dividido em duas etapas: coleta de vestígios e análise laboratorial.

Mesa assume postura favorável ao fim da verba de enxoval >>> CÂMARA DE MACEIÓ

>

3

Silvânio Barbosa até o presente momento foi o único a defender recurso abertamente

DA REDAÇÃO

Esta semana a Mesa Diretora da Câmara Municipal de Maceió assumiu uma postura que pode ser um avanço para o Legislativo e benéfico para a sociedade e os cofres públicos. De acordo com o presidente da Casa de Mário Guimarães, Francisco Holanda Filho, o Chico Filho (PP), ficou decidido - em reunião ocorrida na quintafeira, dia 25 - que os membros da Mesa Diretora do parlamento-mirim serão favoráveis à extinção da ajuda de custo paga aos vereadores. >>>

Trata-se - na prática - do fato de todos os vereadores que fazem parte da Mesa se posicionarem favoráveis ao fim da verba de enxoval. A verba chega a ser um insulto ao trabalhador normal. São R$ 30 mil/ano - em duas parcelas de R$ 15 mil - que são repassados aos vereadores para que eles comprem roupas para trabalhar. No entanto, dois absurdos: o primeiro que o recurso não é tributado. O segundo: não há necessidade de comprovação do gasto, nem de prestação de contas. Ou seja: abre uma janela para que estes R$ 30 mil sejam gastos com o que o vereador bem entender. Pensando em acabar com a “farra”, o vereador Galba Novaes Neto (PMDB) apresentou um decreto legislativo que causou polêmica na Casa. Apenas Novaes e a vereadora Heloísa Helena (PSOL) não recebem o recurso. Mas, foi Novaes

>>> Silvânio acha a verba natural; Mesa se posiciona para tentar extinguir quem bancou a ideia de acabar com o recurso por meio da votação entre os pares. Apesar do reboliço, apenas Silvânio Barbosa (PSB) pareceu revoltado com o fim do recurso nas entrevistas na imprensa.

SILVÂNIO BARBOSA Apesar das imoralidades visíveis no pagamento da verba, Silvânio Barbosa diz que ela é justa e que continuará recebendo. O vereador ainda saiu com a pérola: “quem não quer dinheiro?”. A frase de Barbosa foi recebida com revolta e críticas nas redes sociais, que esperavam outra postura do edil. Quanto à declaração de Silvânio Barbosa, eis aí na íntegra: “falar que não quer a verba, eu acho pura hipocrisia. Quem não quer dinheiro? Todo mundo quer dinheiro! Enquanto a verba for legal e tiver sido instituída para os vereadores eu vou receber. É um direito que me assiste enquanto vereador. Agora, no momento eu não vou deixar de receber. Eu quero”. O leitor que julgue. As considerações foram feitas! A polêmica verba de enxonval já rendeu um pedido de investigação feito pelo Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) - por parte do Ministério Público Estadual. Enquanto a Câmara Municipal não acaba com o recurso por vontade própria, o

procurador-geral Sérgio Jucá ressaltou que o MP vai acompanhar o caso.

PRIMEIRA PARCELA De acordo com o presidente da Câmara Municipal, na atual gestão já foi paga a primeira parcela do recurso em janeiro. A segunda está prevista para o mês de julho, mas - ainda segundo os membros da Mesa Diretora - o projeto de lei de Galba Neto (PMDB) deve ser apreciado antes disto. Assim, até a data da segunda parcela já deve ter transcorrido o processo legislativo necessário à extinção da verba de enxoval. “A ajuda de custo foi instituída em lei, e somente um projeto aprovado em plenário poderá extingui-la. Não depende apenas da vontade pessoal do presidente, da Mesa ou de um vereador, mas sim do colegiado”, explicou o presidente da Casa, vereador Chico Filho (PP). Está tramitando na Casa um projeto proposto pelo vereador Galba Neto (PMDB) pedindo a extinção da ajuda de custo. O projeto está atualmente na Comissão de Redação, Constituição e Justiça da Casa, tendo como relatora a vereadora Fátima Santiago (PP).


4 / PUBLICIDADE

29 a 05 de maio de 2013


29 a 05 de maio de 2013

PUBLICIDADE / 5


6 / PUBLICIDADE

29 a 05 de maio de 2013


29 a 05 de maio de 2013

PUBLICIDADE / 7


8 / PUBLICIDADE

29 a 05 de maio de 2013


29 a 05 de maio de 2013

PUBLICIDADE / 9


10 PUBLICIDADE

29 a 05 de maio de 2013


29 a 05 de maio de 2013

PUBLICIDADE / 11


12 / PUBLICIDADE

29 a 05 de maio de 2013


29 a 05 de maio de 2013

PUBLICIDADE / 13


14

CIDADES

Licitação colocou R$ 4 milhões nos cofres da ARSAL para investimentos

A polêmica licitação do transporte público intermunicipal realizada pela Agência Reguladora dos Serviços Públicos do Estado de Alagoas (ARSAL) – que vem sendo questionada na Justiça – “aqueceu” os cofres do órgão. >>>

Com o fim do processo licitatório e os já licitados trabalhando, são R$ 4 milhões em poder da ARSAL e a previsão de entrada para mais recursos nos próximos meses. De acordo com o presidente do órgão, Waldo Wanderley, o recurso será utilizado em melhorias do próprio transporte intermunicipal. Uma das ações citadas por Waldo Wanderley é a construção de novos terminais, onde estes não existem ainda, além de reforma de antigos terminais e de abrigos para os usuários do sistema. Claro que – com dinheiro em caixa e a proximidade de ano eleitoral – a ARSAL pode causar “brilho” nos olhos de alguns aliados do governo. Mas, Waldo Wanderley diz confiar no governador Teotonio Vilela Filho (PSDB) e no projeto em andamento em conjunto com a Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Econômico. Em outras palavras, deve permanecer até o fim do mandato de Vilela na cadeira de presidente na ARSAL. Waldo Wanderley diz que não haverá problemas na continuidade das ações que estão sendo planejadas com estes recursos. Waldo Wanderley ainda sustenta a legalidade da licitação do transporte complementar. Diz ele que seria injusto cooperativas participarem do processo, pois concorreriam com pessoas físicas.

Clima de tensão entre ARSAL e transportadores clandestinos

29 a 05 de maio de 2013

>>> LICITAÇÃO

>

Ameaças fizeram com que presidente do órgão comprasse coletes para fiscais

DA REDAÇÃO

A licitação do transporte público intermunicipal realizada pela Agência Reguladora dos Serviços Públicos de Alagoas (ARSAL), apesar de já concluída e com os licitados trabalhando nas linhas, está longe de ter resolvido o problema dos transportadores clandestinos em Alagoas, muito menos de ter o processo totalmente consolidado. Isto porque um grupo de cooperados ainda aguardam decisões na Justiça que questionam o processo. Além disto, em paralelo, são muitas as ameaças - conforme apurou o A Semana - aos fiscais para que estes façam vistas grossas em relação aos transportadores clandestinos. >>>

Como medida de precaução, o presidente da ARSAL, Waldo Wanderley, já comprou coletes à prova de balas para que estes sejam utilizados pelos fiscais durante as suas atividades. O clima é de animosidade e várias já foram as farpas direcionadas de alguns clandestinos por meio da imprensa. Em algumas ameaças - conforme apurou o A Semana - se falou até em “banho de sangue”. Tudo se iniciou em um passado recente, quando para a licitação do transporte complementar a ARSAL - por decisão com embasamento jurídico - decidiu retirar as cooperativas e empresas das linhas que seriam atendidas por transportes complementares. Uma cooperativa - a Coopervan se achou prejudicada, pois alguns de seus filiados já trabalham no transporte de passageiros e obviamente sobrevivem disto. Até aí, tudo bem. A Coopervan fez o que precisava ser feito: recorreu à Justiça. Há decisões ainda para serem tomadas pela Justiça já que há ação em curso. o Tribunal de Justiça deveria ser o palco do processo, mas - infelizmente - tem descambado para protestos. O presidente da ARSAL, Waldo Wanderley, ressalta que não acredita que a situação extrapole os limites porque sabe que as pessoas envolvidas são pacíficas e classifica os fatos como “isolados”.

>>> Presidente da ARSAL diz que compra de coletes é só precaução Quanto à compra dos coletes ele diz que foi apenas uma medida de precaução diante de um fato - em uma das fiscalizações - que resultou até em prisão. Waldo Wanderley sustenta que toda a licitação ocorreu dentro da legalidade. “Agimos conforme as decisões da própria Justiça, que nos autorizou a continuar com a licitação. Empresas participaram da licitação das linhas normais. Seria injusto que também estivessem participando das complementares, onde estiveram pessoas físicas”, colocou.

CASO Um caso específico ilustra a tensão vivenciada. No dia 27 de março, o chefe de fiscalização de transporte da Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de Alagoas (Arsal), Márcio Gouveia, foi ameaçado durante uma operação ocorrida na AL 115, nas proximidades da Ufal de Arapiraca. O responsável pela ameaça, o transportador conhecido como “Xaropinho” foi preso em flagrante por policiais do Batalhão de Polícia Rodoviária Veicular (BPRv) que participavam da fiscalização e conduzido para a Delegacia de Craíbas. Segundo Márcio Gouveia, o veículo do acusado foi apreendido por estar irregular. “Após a apreensão ele

começou a chutar o guincho credenciado pela Arsal e afirmou se dirigindo a mim: você irá pagar com sangue”. A ameaça foi testemunhada pelos outros fiscais e pelos policiais. Além de Xaropinho, outro transportador, identificado apenas como “George”, também fez ameaças, mas conseguiu fugir do flagrante. “Eles disseram que queimariam o guincho comigo dentro e ameaçaram depredar o patrimônio público. Desde ontem, eu e os outros fiscais temos recebido ameaças, mas desta vez ela aconteceu na frente dos policiais, o que possibilitou a prisão em flagrante”, disse Márcio, acrescentando que ainda nesta tarde irá registrar um Boletim de Ocorrência (BO) na Central de Polícia Civil de Arapiraca. O presidente da Arsal, Waldo Wanderley, solicitou uma audiência com o secretário de Defesa Social do Estado, coronel Dário César, para colocá-lo a par do clima de terror instalado por alguns transportadores clandestinos desde que a Arsal anunciou a intensificação na fiscalização em algumas áreas e pedir reforço na segurança durante as operações realizadas pela Agência Reguladora.


29 a 05 de maio de 2013

OPINIÃO

COM

MARLON ARAÚJO majormarlon@hotmail.com

FICOU PERTO

O empate entre CEO e CRB deixou o Galo próximo de uma nova decisão, a segunda seguida com Marcos Barbosa. Vencendo em Maceió, o CRB estará na decisão. Força e foco de um trabalho que começou errado e foi corrigido a tempo e com o profissional certo.

>>>

NA EXPECTATIVA Está chegando a hora. Na próxima 5ª feira marcarei minha estreia na Jovem Pan AM 1020 e FM 102,7. Novo prefixo, novo trabalho, mas o profissionalismo e o respeito aos que me ouvem será mantido. Não posso deixar de agradecer a Rádio Correio AM 1200 pela oportunidade ofertada

PERTO DOS OBJETIVOS A vitória do CSA sobre o ASA em Arapiraca deixou o time azulino perto dos seus objetivos. Com isso o time azulino praticamente garantiu a Série D e a Copa do Nordeste. Claro que ainda precisará passar pelo excelente e competitivo time alvinegro, mas o passo dado em Arapiraca foi fundamental. SAUDADES... No último sábado meu sobrinho Pedrinho completaria mais um ano de vida. Infelizmente a vida interrompeu esta trajetória muito cedo. Mesmo assim, a lembrança e o “presente” dado pelo CSA tenho certeza que trouxeram felicidade para o plano onde ele está. Saudades.

PROJEÇÃO O jogo entre CRB e Botafogo(RJ) é uma partida para o Galo se projetar nacionalmente. Respeito que vai defen-der que o Alagoano tem que torcer para o time da sua terra, mas este jogo é muito mais que isso. O CRB precisa colar no Botafogo e conseguir a mídia que o clube carioca vai ofertar. Inverte-se a lógica do confronto contra o Fast. O grande, a atração passa a ser os cariocas.

ESPORTES / 15

CSA vence o ASA e abre vantagem nas semifinais do Alagoano >>> FUTEBOL

>

Placar de 1x0 foi construído no início do 1º tempo, em pênalti batido por Everaldo. No próximo jogo, alvinegro tem que forçar prorrogação

FRANCISCO CARDOSO

GAZETAWEB

Gazetaweb

O CSA conseguiu uma importante vitória esta noite, em Arapiraca, na abertura das semifinais do Campeonato Alagoano. O placar de 1x0 sobre o ASA foi construído aos 8 minutos do 1º tempo, em pênalti sofrido por Alex Henrique e convertido por Everaldo. Agora as duas equipes voltam a se enfrentar no domingo, dia 5 de maio, às 17h, no Estádio Rei Pelé, quando o Azulão vai defender o empate. Para chegar à final do Estadual 2013, o ASA vai ter que ganhar e forçar prorrogação para novamente decidir o título. >>>

>>>Após o jogo, atletas marujos foram agradecer à torcida pelo apoio no Coaracy

CSA abre logo o placar e a partir daí suporta forte pressão - O jogo não demorou para o placar ser aberto, pois aos 6 minutos o atacante Alex Henrique foi lançado no setor esquerdo e a invadir a área adversária foi tocado por Pedro Silva e o árbitro Luiz Flávio de Oliveira apontou pênalti, convertido dois minutos após pelo também atacante Everaldo, que soltou a bomba no canto direito, alto. Goleiro Gilson adivinhou o canto, mas não teve como defender. Só que a partir só deu ASA, que teve inúmeras chances para empatar e até virar o placar. O lance mais claro foi aos 25 minutos, quando Pedro Silva lançou Léo Gamalho nas costas da marcação azulina, mas no momento da finalização chutou torto quando o

goleiro Flávio já saía para fechar o ângulo. O CSA, que foi empurrado pelo ASA, errou muitos passes – daí ter sofrido a pressão alvinegra. E só ia ao ataque nos contragolpes. Já o goleiro Flávio segurou a vantagem nos minutos finais do 1º tempo após sucessão de jogadas ofensivas do ASA. Mesmo com mais presença no ataque, ASA também tomou sustos no 2º tempo - O duelo entre ataque (ASA) e defesa (CSA) prosseguiu na etapa complementar. Só que o ASA, apesar de ter encerrado a partida com cinco atacantes, não foi o time tão perigoso quanto na primeira fase do jogo. Isso porque Moisés de Lima Neto, que mais uma vez comandou o ASA, desmontou o

meio de campo com as substituições feitas. Já o CSA foi encaixando contra-ataques e pôde ter construído um placar mais largo apesar da pressão adversária. Em um dos contragolpes, aos 12 minutos, Diego Clementino, que quase sai da partida ainda na primeira etapa por causa de uma forte entrada que sofreu, foi lançado pela esquerda, invadiu a área do ASA e chutou em diagonal para difícil e parcial defesa do arqueiro Gilson para complemento de sua defesa. E aos 39 minutos, em falta da entrada da área, Rodriguinho, que substituiu o artilheiro Everaldo (agora tem 13 gols), mirou o ângulo direito mas Gilson deu um tapa na bola, espalmando-a para escanteio.

No primeiro duelo de Galos pela semifinal do Campeonato Alagoano, CEO e CRB ficaram no empate por 1 x 1 na tarde deste domingo (28) na cidade de Olho d’Água das Flores. No primeiro tempo, o jogo começou bem disputado e com as duas equipes marcando bem os ataques adversários e saindo de sua defensiva sem desespero, tocando a bola com inteligência. Depois, o Galo da

Praia passou a tomar as iniciativas e atacava com mais frequência, mas o Galo do Sertão se segurava bem e respondia com algumas jogadas que assustavam. Aos 17 minutos, o CRB fez um golaço com Jairo. Ele pegou de fora da área e mandou um foguete no ângulo de Alexandre, abrindo o marcador para o alvirrubro. A partida seguiu equilibrada e geralmente as defesas conseguiam se

sobressair em relação aos ataques. Da metade para o final do primeiro tempo, o CEO parecia ter sentido o gol, e assim ficou mais ansioso nas jogadas e frequentemente tentava dar chutão para tentar ligar o setor ofensivo, esquecendo de trabalhar a bola, que era o que fazia o CRB e por isso conseguia dominar o jogo, mas também pecava um pouco na criação.

No Sertão, CEO e CRB empatam por 1 x 1 e a decisão vai ficar para o Rei Pelé


16

CONECTADA

29 a 05 de maio de 2013

SOCIAL

por ZIRLANE FLORES zirlaneflores@hotmail.com DESTAQUE DA SEMANA / ANGEL FESTAS

Inauguração de mais um empreendimento, garantindo e facilitando o mundo dos descartáveis, sofisticado e moderno.

>>> A empresária Angela Maciel esbanjando simpatia em sua inauguração e Luciana Simões

>>> Marcando presença Nadejane Madeiros e José Alfredo Gaspar de Mendonça

>>> Prestigiando a Angel Festas Zirlane Flores, André Fon e Aissa Villas Boas

>>> A empresária Adriana Tenório abrilhantando a noite, que em breve estará abrindo sua nova loja

>>> Os atores Juliana Martins e Alexandre Borges da peça ``Eu te amo`` com Zedalva Schaefer e Suely Almeida no Teatro Deodoro

Conectada/Viagens - BARCELONA / Clássica e moderna, Barcelona alia qualidade de vida à agitação de uma grande metrópole Não é preciso de muito para se apaixonar por Barcelona. Turistas com apenas alguns dias de viagem deixam a cidade com a certeza de que esta é o melhor lugar do mundo para passar o resto dos seus dias. Não raro, porém, é deixar a cidade sem entender o por quê da capital da Catalunha colecionar tantos aficionados. Na terra de Gaudí o encanto não está concentrado em seus grandiosos pontos turísticos, como a Sagrada Família ou Parc Guell. Está neles, e em cada esquina que dobra, no final da tarde sentado sob a árvore do Parc de la Ciutadella, ou na empolgante vida noturna que

Conectada/Babystyle

sempre tarda em começar. Barcelona está no todo e é preciso vivenciá-la para sentir sua energia. Mas cuidado. Desfrute com parcimônia, ou corre o risco de nunca mais querer sair de lá. Segunda maior cidade da Espanha, ficando atrás somente de Madrid, e maior metrópole de toda costa mediterrânea. O ponto inicial para conhecer Barcelona é a Plaça da Catalunya. De lá, é possível caminhar ou pegar transporte público até os principais destinos turísticos da cidade. Mas, para primeiro dia, a regra é se deixar perder pelas ruas da cidade. A começar pelo Bairro Gótico, ao sul da praça, com suas ruelas

CHÁ DE BABY DE KARYNE FLORES CAMELO Parabéns ao casal Karyne e Rafael Camelo, que realizaram no dia 20 de Abril, o chá do seu herdeiro Rafinha, que chegará em breve.

de pedestres e ruínas romanas, palácios medievais e igrejas góticas. Aí é só desfrutar o passeio. Mesmo perdido, é possível seguir muito tempo sem descobrir pequenas e grandes belezas de Barcelona. De um lado o turista acaba em um dos mais famosos calçadões do mundo, Las Ramblas, com diversos artistas de rua, bancas de flores e souvenires, inusitados museus e casas de ópera (vale a pena também conhecer a versão noturna de La Rambla, já que é nos arredores que se concentra boa parte do agito da cidade). Ao sul de lá, e do Bairro Gótico, fica o porto da cidade, de onde é possível pegar um

teleférico até o topo do Montjuïc, ou caminhando um pouco mais chegar à Praia de Barceloneta. A cidade ainda dá de presente ao seu visitante suas maravilhas arquitetônicas, com destaque para as obras de Antoni Gaudí, como a Sagrada Família, a Pedrera e o Parc Guell. Visita obrigatória é o estádio do Barcelona, Camp Nou, além de aproveitar um dia quente nas praias da cidade. A temperatura na cidade é amena durante todo o ano, sendo extremamente quente e úmida no verão, e razoavelmente fria no inverno, ficando por volta de 10ºC.

Conectada/Vinho

O mercado nacional e internacional oferece um leque bastante variado de vinhos. A compra revela-se um momento fundamental e um passo importante para ter e servir à mesa um vinho harmonioso e de qualidade. Nada como aproveitar as mudanças climáticas, para degustar, apreciar e confraternizar com os amigos, uma boa carta de vinhos.

Rua Floriano Ivo, 229 - Farol. CEP: 57055-010 - Maceió / Alagoas. Tel / Fax: 3223-6246 - Cel 9341-8145

Aprecie a vasta gastronomia selecionada especialmente para você, na Spettus Steak House

afadvocaciaambiental@bol.com.br alderflores@bol.com.br www.afadvocaciaambiental.com.br


A SEMANA