Page 1

>>> POLÍTICA

PMDB E PT: FIM DE SEMANA DE CRISE QUE PODE DETERMINAR ALIANÇAS FUTURAS NOS ESTADOS PAG 7

Maceió, segunda-feira, 10 a 16 de março de 2014 l Ano IV l Nº 186 l R$ 1,00 l WWW.ASEMANA-AL .COM .BR

continuidade a Marcelo Palmeira dá ras durante agenda de visita de ob PAG 6 férias do tucano Rui

NO JOGO ELEITORAL, OPOSIÇÃO ESPERA POR VILELA PARA DECIDIRBenedito RUMOS de Lira tem musculatura para ser candidato independente do Palácio PAG 4


2

OPINIÃO

>>> ARTIGO

Diretas sempre

E

RENAN CALHEIROS /

Presidente do Congresso Nacional

leger o presidente da República, depois de longo período de ditadura, foi um sonho que, pouco a pouco, ocupou as mentes e os corações dos brasileiros nas últimas décadas. O anseio tomou conta de todo o país após o célebre comício da Praça da Sé, em São Paulo, realizado em 25 de janeiro de 1984, que reuniu cerca de 300 mil pessoas, e hoje comemoramos seus 30 anos. Ainda hoje a Movimento pelas Eleições Diretas para Presidência da República é considerado o maior e a mais consequente manifestação de massas do Brasil. Sem violência, sem apelação, pacíficas e objetivas, as passeatas e comícios que se seguiram se constituem em um marco das conquistas sociais do país. As manifestações a favor das eleições se iniciaram com uma tímida reunião de cem pessoas em Abreu e Lima, região metropolitana do Recife, organizado por vereadores do PMDB no dia 31 de março de 1973. Foi considerada uma provocação ao golpe militar. Entretanto, o desejo pela redemocratização do país falava mais forte. Assim, a partir do comício na Praça da Sé, a campanha pelas eleições diretas para Presidência se propagaria em todo o país levando nas semanas que se seguiram 300 mil pessoas à Praça Afonso Pena, em Belo Horizonte; 250 mil em Goiânia, o que representava um quarto da população daquela capital; um milhão à Candelária, no Rio; e já em abril daquele ano de 1984, 1,5 milhão no Anhangabaú, em São Paulo. A expectativa dos participantes dos comícios e passeatas era que fosse aprovada a emenda Dante de Oliveira. No entanto, para decepção da maioria da população brasileira, faltaram pouco mais de 20 votos. A chama da democracia que brilhou no comício da Praça da Sé deu início à retomada do respeito aos direitos civis de todos nós, brasileiros. O Brasil mudou muito nessas três décadas. Assistimos o fim do regime militar, a retomada das liberdades democráticas, tais como a de expressão, a de organização sindical, eleitoral e partidária, de manifestação popular. Muito mais ainda precisa ser feito. E para isso trabalhamos no Congresso Nacional. Que as manifestações presentes se espelhem naquela da Praça da Sé, que hoje comemoramos 30 anos. E que ao invés de levar destruição e morte às praças, ruas e avenidas de nosso país, sejam como uma luz a nos inspirar e iluminar.

10 a 16 de março de 2014

Alianças e musculaturas Com o final do início do carnaval, entramos em uma nova fase do processo político eleitoral alagoano: a corrida para consolidar as candidaturas e viabilizar a disputa eleitoral, para então começar a fechar o leque de alianças e as chapas, tanto majoritárias, quanto proporcionais. Do lado dos opositores ao atual governo do Estado de Alagoas, a situação parece estar mais bem definida: o PMDB é o partido, no atual processo político, que já tem um foco definido: terá candidato no pleito de qualquer jeito. Este candidato será ao que tudo indica - o deputado federal Renan Filho (PMDB). É praticamente decidido. Com o nome de Renan Filho, o partido entrará o mês de março procurando construir o maior leque de alianças possíveis. Entre os peemedebistas, por exemplo, um dos nomes mais cotados para ser o vice é o petista e deputado estadual Judson Cabral. Um dos problemas na oposição é definir a entrada ou não do PTB do senador Fernando Collor de Mello no grupo. Collor e Renan Calheiros - o senador peemedebista - no mesmo palanque é avaliado com bastante cautela. Para Fernando Collor de Mello é a melhor opção, pois facilita sua reeleição ao Senado Federal diante da disputa que se aproxima com a

MIGUEL OLIVEIRA

DIRETOR-COMERCIAL

LUCIANO ANDRESON DIAGRAMADOR

>>> EDITORIAL

vereadora Heloísa Helena (PSOL). Porém, ainda há dúvidas entre os peemedebistas. A aliança pode ser ampla e envolver mais de 15 partidos que foram a maior parte da bancada da presidente Dilma Rousseff (PT) em Alagoas. Faltarão apenas o PR, o PSD e o PP que escolheram outro caminho. Devem fortalecer a candidatura de Benedito de Lira (PP). No âmbito estadual, eles estão no Palácio República dos Palmares. Aliás, é entre os palacianos que residem as maiores incertezas. Por lá, são cinco pré-candidatos ao governo do Estado de Alagoas: o senador Benedito de Lira (PP), o vicegovernador José Thomaz Nonô (Democratas), o deputado federal Alexandre Toledo (PSB), e os tucanos Marco Fireman e Luiz Otávio Gomes. Benedito de Lira já mandou avisar que é candidato de qualquer jeito, o que aumenta a possibilidade da base rachar. Os demais candidatos buscam viabilidade neste período que se inicia agora e vai até maio, quando já se aproximam das convenções partidárias. Com o governador Teotonio Vilela Filho (PSDB) fora da disputa pelo Senado Federal, eis uma vaga a ser preenchida por palacianos na construção de uma chapa. Um desafio a mais, já que todo mundo busca mesmo é ser governador.

e-mail: asemana-al@hotmail.com

Rua Dr. Antônio Pedro de Mendonça, 73 Jaraguá Maceió / Alagoas - CEP: 57030-070 Redação e Comercial: (82) 3317-0213

Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não refletindo necessariamente a opinião deste semanário.


10 a 16 de março de 2014

POLÍTICA

Nome de Marco Fireman desponta

como o mais viável entre os tu-

canos

Uma matéria da Folha de São Paulo, aponta que o PSDB vem realizando diversas articulações e lançando candidaturas coadjuvantes para os governos estaduais, em busca de alianças e para garantir palanques para o senador de Minas Gerais, Acéio Neves, candidato à presidência pelo partido. No cenário mostrado para Alagoas, a aliança com outros partidos, assim como o nome do possível candidato, ainda é incerta, mas o PSDB nacional mostra o desejo em firmar uma candidatura própria em Alagoas, possivelmente formada com um ex-secretário do governo estadual. Entre os nomes cotados, está o ex-secretário Marcos Fireman. Conforme o Blog do Vilar, Fireman tem corrido contra o tempo para tentar viabilizar sua candidatura ao governo, e enquanto a disputa interna segue, ele está focado em arrumar bases e condições de disputa. De acordo com Vilar, ele partiu para o Sertão alagoano e tem aproveitado as rádios do interior para se apresentar ao lado de dois cabos eleitorais: o Canal do Sertão e as adutoras que estão sendo construídas, como anuncia Fireman, pelo governo do Estado de Alagoas. Cada um parte para a briga com as armas que tem. Fireman diz para quem quiser ouvir que sua candidatura é para valer. Nos bastidores, o ex-secretário informa que conta com o compromisso do governador de lhe apoiar caso mostre que possui visibilidade na disputa. Na cidade de Inhapi, há informações de que ex-secretário pediu o apoio ao prefeito do município, que é do Partido dos Trabalhadores (PT). O outro nome do PSDB é o ex-secretário Luis Otávio Gomes, o LOG, que afirma não está em campanha.

PSDB nacional quer candidatura própria em AL >>> ELEIÇÕES 2014

Obras da Adutora do Agreste avançam em Arapiraca MÁRIO LIMA E ARIANA MAURÍCIO

Damião Martins, 39 anos, deixou a roça, onde trabalhava com o pai, e hoje é um dos 100 operários que trabalham no canteiro de obras da Estação de Tratamento de Água (ETA) e de Captação do novo sistema adutor do Agreste. A nova adutora já conta com 48,6 quilômetros de tubos implantados, o equivalente a 84% de sua obra, que vai distribuir água para atender à demanda de 10 municípios, beneficiando 400 mil pessoas. Damião é pai de três crianças, mora em Girau do Ponciano e diz com orgulho que já trabalhou também em outras obras do governo, entre elas a construção de escolas em Matriz de Camaragibe, Feliz Deserto e Santa Luzia. “Parece um sonho, ter uma profissão e um emprego e, ao mesmo tempo, saber que nosso trabalho vai beneficiar muitos alagoanos. Sinto-me

realizado por tudo isso e o governo está de parabéns pelo que já construiu, com a minha colaboração”. Em frente ao campus da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) de Arapiraca, em meio a tubos gigantes, tanques com capacidade de até 10,5 mil litros, está o pedreiro Damião, fazendo a medição de mais um módulo da Adutora do Agreste. A nova adutora terá um total de 57 km, no trecho que vai da captação no Rio São Francisco, na cidade ribeirinha de Traipu, até Arapiraca. De acordo com a Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal), com a nova adutora, onde estão sendo investidos R$ 143 milhões por meio de uma Parceria PúblicoPrivada (PPP), a produção de água do sistema coletivo dobrará, passando dos atuais 1.500m³/h para 3.000m³/h, resolvendo o problema de falta de água na região.

Em recente visita de inspeção à obra, o governador Teotonio Vilela falou da importância da adutora para a população do Agreste. “Esse sistema levará água de qualidade para todos esses municípios e água é uma prioridade do nosso Governo, porque além de ser essencial, ela possibilita o desenvolvimento econômico e social da região”, destacou. A produção de água do sistema coletivo dobrará, passando dos atuais 1.500m³/h para 3.000m³/h, resolvendo o problema de falta de água na região. Além de Arapiraca, a adutora vai melhorar o abastecimento de água em mais nove municípios integrantes do sistema coletivo do Agreste: Craíbas, Igaci, Girau do Ponciano, Campo Grande, Coité do Nóia, São Brás, Lagoa da Canoa, Olho d’Água Grande e Feira Grande.

3


4 / POLÍTICA

Oposição espera Vilela para definir candidato do grupo

>>> ELEIÇÕES 2014

10 a 16 de março de 2014

Benedito de Lira se apresenta para o pleito independente do apoio palaciano DA REDAÇÃO

Com o fim da folia do carnaval, agora os partidos se concentram para projetar um calendário eleitoral que permita chegar com as alianças já montadas até o final de abril. Há dois grupos políticos no tabuleiro de xadrez: os situacionistas, cujo timoneiro é o governador Teotonio Vilela Filho (PSDB) e a oposição, liderada pelo senador Renan Calheiros (PMDB). Entretanto, pode haver fragmentações nestes blocos. Do lado da situação, a dificuldade é consolidar um nome que una o grupo. São cinco candidatos: Marco Fireman (PSDB), Luiz Otávio Gomes (PSDB), o senador Benedito de Lira (PP), o vicegovernador José Thomaz Nonô (Democratas), além do deputado federal Alexandre Toledo (PSB). Pode sair composições neste grupo que faça com que o Palácio República dos Palamares tenha várias frentes. PSDB e Democratas podem se unir, assim como PSB e PPS. Benedito de Lira já tem musculatura o suficiente para não depender dos palacianos e já traça aproximações com setores da oposição. O senador Benedito de Lira pode dialogar com o senador Fernando Collor de Mello (PTB), como é ventilado nos bastidores, inclusive abrindo mão de espaços no governo e costurando uma aliança com o PT. O problema é que o PT também é cobiçado pelo PMDB do senador Renan Calheiros. O peemedebista quer apresenta o filho como candidato ao governo do Estado: o deputado federal Renan Filho. Há um interesse que o PT indique o vice. Dois nomes são citados: o deputado estadual Judson Cabral e Rosiana Beltrão. Do lado do governo, apenas o deputado estadual Joãozinho Pereira se apresentou com disponibilidade para uma candidatura ao Senado Federal. Ou seja: o senado por lá passa por uma composição das sobras de quem não

encabeçar a chapa, caso haja uma convergência de interesses. Entre os oposicionistas, Fernando Collor de Mello tenta fechar aliança com o PMDB, mas sabe das dificuldades e por isso se aproxima de Benedito de Lira. Lira é um nome "cobiçado" por Collor em uma chapa alternativa devido a força do senador. É hoje quem melhor tem condições de partir para uma disputa com o deputado federal Renan Filho. É o que mostra as pesquisas. O afastamento de Lira do Palácio República dos Palmares favorece o vice-governador José Thomaz Nonô, que também pode ver a chance de emplacar uma candidatura. Nonô gostaria - segundo bastidores - ter Luiz Otávio Gomes como vice. CAUTELA Apesar do cenário posto e das dúvi-

das sobre algumas alianças, os opositores querem manter cautela e agir com paciência. Só devem começar a se pronunciar sobre os acertos políticos após o dia 5 de abril. O motivo? Há ainda uma dúvida entre opositores em relação à desistência. Há quem aposte que Vilela será candidato. O governador - ainda no início do ano - salientou que não iria concorrer ao cargo de senador. Disse, em coletiva, à imprensa que preferia continuar no mandato até o final. Mas parece que não convenceu. Os opositores continuaram afirmando que ele seria candidato. O tucano utilizou o programa de partido para novamente negar o interesse pela candidatura. Mais uma vez não convenceu. Por esta razão, esperar até o dia 5 para saber se a palavra de Vilela se man-

tém. Com o governador fora do jogo, pode mudar algumas conversas, incluindo - ainda que remota - uma aproximação entre tucanos e peemedebistas. Há, inclusive dentro do Palácio República dos Palmares, quem defenda que ainda é possível. O tabuleiro de xadrez se arruma de tal forma que não é descartada a possibilidade de diálogo entre Benedito de Lira e o senador Fernando Collor de Mello, caso os dois sejam "isolados" pelos grupos com os quais dialogam. Collor não sendo - no caso - o senador predileto do presidente do Congresso Nacional, Renan Calheiros. Com a passagem das festas carnavalescas, estas são questões que retornam à mesa de negociações. O mesmo secretário de Estado diz assim: "é um momento em que tudo pode acontecer, inclusive nada!".


10 a 16 de marรงo de 2014

PUBLICIDADE / 5


6 / POLÍTICA

10 a 16 de março de 2014

Marcelo Palmeira cumpre agenda de visita de obras na ausência de Rui >>> EXECUTIVO

Prefeito em exercício trabalhou focado na continuidade das ações enquanto gestor não retorna Na manhã deste sábado (08), o prefeito em exercício Marcelo Palmeira e parte de sua equipe visitaram as obras da segunda etapa do prolongamento do Corredor Vera Arruda, no Conjunto Stella Maris, no bairro da Jatiúca. O novo espaço é fruto da parceria firmada entre a Prefeitura e a Construtora Borges e Santos. “Essa obra é a garantia de mais um espaço para as famílias maceioenses. A Prefeitura se preocupa em levar infraestrutura, conforto e qualidade de vida para os cidadãos. Nesse caso, especificamente, unimos forças com a iniciativa privada para dar mais um passo em direção ao nosso objetivo, que é a construção da Maceió melhor que todos nós queremos”, salientou Marcelo. Acompanhado dos secretários Raphael Wong (Meio Ambiente), Mac Lira (Habitação Popular e Saneamento), Roberto Fernandes (Infraestrutura e Urbanização), Ib Brêda (Superintendência Municipal de Energia e Iluminação Pública) e de Neander Teles (Superintendência Municipal de Controle do Convívio Urbano), Marcelo observou atentamente a estrutura do primeiro espaço do Corredor e do andamento das obras que serão entregues. O diretor da Construtora Borges e Santos, José Carlos Borges, orientou a visita, explicando cada detalhe dos serviços. Segundo ele, a infraestrutura de concreto será diferenciada, o piso será de concreto pigmentado e todo o projeto foi pensado de forma que garanta durabilidade e minimize os futuros gastos com manutenção e pintura. O prolongamento terá pista de cooper, corredor para bicicletas, área infantil com playground, equipamentos para exercícios físicos. “Entendemos que, como empresa, também temos nosso compromisso com a cidade, temos um papel social e

essa é uma das formas de cumpri-lo. Também pensamos que não adianta apenas fazer uma obra de aparências, é essencial garantir qualidade e durabilidade – exatamente como está sendo feito aqui. No final de abril, entregaremos a nossa parte, de infraestrutura, à Prefeitura, que finalizará a obra”, assegurou Borges.

BOA PRAÇA O secretário Raphael Wong esclareceu que caberá à Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Sempma) toda a arborização do local. Ele aproveitou a

ocasião para anunciar que o espaço inicial do Corredor, já desgastado pelo tempo, está entre os contemplados pelo Projeto Boa Praça para este primeiro semestre. “Estamos concluindo o processo licitatório e nossa expectativa é de que, em cerca de 60 dias, possamos iniciar a revitalização desse espaço tão importante para a região”, disse Wong. Com a reforma, o Corredor receberá novos bancos de concreto, reconstrução de meio-fio e terá a estrutura de madeira renovada, entre outros benefícios. Na noite de sexta-feira (07),

a Sima esteve no local realizando o levantamento do que a área necessita. Alguns poucos pontos de luz também serão trocados. Para o secretário de Habitação, Mac Lira, todo o conjunto, de construção e de reforma será de grande utilidade para os moradores da região. “Os moradores residem em moradias verticais e são carentes de espaços de convivência com essa estrutura. A reforma e a ampliação do Verra Arruda, certamente, irá favorecer moradores daqui e de regiões vizinhas”, afirmou.


10 a 16 de março de 2014

PT x PMDB: Temer desautoriza líder na Câmara que ameaçou romper >>> CRISE

Discussões passam por tamanho do partido dentro do governo petista

PODERONLINE.IG.COM.BR

PORTAL DIÁRIO DO PODER

O vice-presidente Michel Temer desautorizou, neste domingo, o líder do partido na Câmara, Eduardo Cunha (RJ), que chegou a pregar o rompimento da aliança do PMDB com o governo. Poucas horas antes de se reunir com a presidente Dilma Rousseff, no Palácio da Alvorada, Temer disse que “o PMDB quer manter o casamento com ela e não vê chance de divórcio”. Não é A nem B ou C nem sou eu quem vai dizer se o partido vai para um lado ou para o outro. É a convenção nacional que decide o que deve ser feito — disse Temer ainda em Tietê (SP), sua cidade natal, onde esteve para receber uma homenagem antes de voltar a Brasília. — Tem dois terços que pensa em manter o casamento e, portanto, a maioria é pela manutenção da aliança, como eu. No fim da tarde, antes do encontro com Dilma, Temer convocou um seleto grupo do PMDB para uma reunião no Palácio do Jaburu. No encontro ficou decidido que o PMDB não esticaria mais a corda com a presidente nem endossaria as posições de Cunha. A portas fechadas os peemedebistas avaliaram que o bateboca com o PT só prejudicava o próprio PMDB, que aparecia diante da opinião pública como fisiológico. Vou levar para Dilma uma mensagem de concórdia — avisou Temer, que pretende repetir a dobradinha com Dilma, na campanha da reeleição, ocupando a vaga de vice. — A presidenta quer ter uma aliança muito sólida e quer fazê-la prosperar. É conversando que se entende. Tenho certeza de que vai dar certo. É uma situação passageira e logo estará superada. CÚPULA Foi esse, também, o tom da conversa de Temer com os presidentes do PMDB,

Valdir Raupp (RO); do Senado, Renan Calheiros (AL); da Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN), e com o líder do partido no Senado, Eunício Oliveira (CE), antes da reunião com Dilma. À noite, a presidente ofereceu novamente o Ministério do Turismo para o senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) e não se mostrou disposta a ampliar o

espaço do PMDB na Esplanada. Nem mesmo as ameaças de Eduardo Cunha surtiram efeito. A estratégia de Dilma consiste em isolar Cunha e tirar a vaga do Turismo da zona de influência da bancada da Câmara, passando a cadeira para um nome do Senado. Temer se comprometeu a consultar os dirigentes do partido.

CIDADES / 7

A ideia da presidente é nomear o senador Vital para o Turismo, na vaga de Gastão Vieira – deputado licenciado do PMDB que deixará o posto para concorrer a novo mandato – e deixar o Ministério da Agricultura sob comando de um apadrinhado de Temer. Até agora, o mais cotado para substituir Antônio Andrade na Agricultura é Neri Geller, hoje secretário de Políticas Agrícolas. Tudo o que não precisamos agora é dessa crise entre aliados em ano eleitoral. Se avançarmos um pouco nas alianças regionais, o clima já começa a distensionar — disse Raupp. Dos 27 Estados, o PT e o PMDB só têm parcerias garantidas, até agora, nos palanques do Distrito Federal, Pará, Sergipe e Amazonas. A situação é considerada dramática no Rio e na Bahia, onde as duas legendas se tratam como inimigas.

PESQUISA Pesquisas em poder do Palácio do Planalto indicam que Dilma cresce quando reage a pressões políticas e rejeita o “toma lá dá cá”. Foi assim quando ela fez a “faxina” administrativa que derrubou sete ministros, em 2011, e está sendo assim agora, de acordo com levantamentos de opinião pública feitos pelo marqueteiro João Santana. Embora o ex-presidente Lula tenha aconselhado sua sucessora a ser mais “política” e conversar com a cúpula do PMDB, ela preferiu chamar apenas Temer para o encontro reservado de hoje. Após provocar mais divisão entre as alas do PMDB, Dilma agora quer fortalecer o vice, que deve chancelar todas as indicações do partido para o primeiro escalão. Colaborou Mariângela Gallucci.


8 / CIDADES

10 a 16 de março de 2014

>>> PRIMEIRO NO RANKING

Secretário nacional aponta Alagoas como 1º na recuperação de dependente Vitore Maximiano, faz balanço positivo de experiência in loco e destaca trabalho do Estado

MARIANA LIMA Colaboração

A política de acolhimento a dependentes químicos do Estado de Alagoas é a experiência mais avançada no país em termos de estrutura, organização da rede e quantidade de vagas ofertadas. A afirmação foi feita pelo titular da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad), Vitore Maximiano, durante visita oficial a Alagoas, recentemente. Maximiano veio conhecer pessoalmente a estrutura física e de atendimento do Acolhe Alagoas, passando

pelo Centro de Acolhimento, em Maceió, e duas comunidades acolhedoras em Marechal Deodoro. Nos locais, comprovou a efetividade do serviço e a adesão da população, conversando com algumas famílias que aguardavam a triagem. O Acolhe Alagoas começou em 2010 exclusivamente com recursos próprios do Estado, como destacou o governador Teotonio Vilela, e já acolheu mais de 9 mil pessoas. Apenas em 2013, Alagoas recebeu participação do Governo Federal no co-financiamento das comunidades acolhedoras – 960 vagas mantidas pelo Estado e 355 pela

Senad, totalizando 1.315, enquanto o resto do país divide as outras quase 6.200 vagas custeadas pela secretaria.

DROGAS E VIOLÊNCIA "A questão da droga é reconhecidamente o grande indutor da violência no mundo e em especial no Brasil. Alagoas não está fora disso. O crack mudou o paradigma da forma de lidar com o problema. Nosso Estado saiu na frente entre os demais estados brasileiros, com uma política de acolhimento de dependentes químicos ao encargo da Sepaz. É gratificante, como aconteceu recentemente, ouvir do próprio

secretário Vitore Maximiano que Alagoas tem o programa mais eficaz do Brasil no que diz respeito ao enfrentamento dessa questão", disse o secretário Adalberon Sá. Vitore Maximiano é paulista, formado em Direito, tendo atuado na Defensoria Pública do Estado de São Paulo antes de assumir a Senad, em abril de 2013. Coordenou o posto de atendimento da Defensoria durante a ação do Governo do Estado com o Centro de Referência de Álcool, Tabaco e Outras Drogas (Cratod), na Cracolândia, em São Paulo. LEIA MAIS NAS PÁGINAS 9 E 10


CIDADES / 9

10 a 16 de março de 2014

>>> ENTREVISTA

Secretário destaca que Estado detém maior oferta de vagas para recuperação

Antes de começar esta visita às comunidades acolhedoras, o senhor já falava que o modelo alagoano veio para ficar. Por que, mesmo com um conhecimento teórico apenas, o senhor acreditava nisso? O que eu disse que veio para ficar – e veio mesmo – é estruturar uma rede de atenção. O país hoje tem uma grande preocupação, debate a dependência química como nunca antes debateu, e está conseguindo ampliar e estruturar uma rede de serviços, uma rede que oferte tratamento. As comunidades terapêuticas dentro de uma rede suplementar é algo positivo e que veio para ficar. O que precisa: que as vagas sejam reguladas, que sejam disciplinadas pela gestão pública, pelo gestor local, e que estas vagas sejam oferta de serviços de qualidade, por isso a necessidade da regulação e da regulamentação do funcionamento das entidades.

E agora, conhecendo o Centro de Acolhimento e algumas comunidades, qual a sua impressão? Fiquei muito bem impressionado com a estruturação dos serviços em Alagoas, com um centro de acolhimento inicial para fazer a triagem, com as comunidades terapêuticas. Sei que o Estado hoje trabalha para descentralizar este atendimento inicial. Eu estimo que famílias tenham dificuldade nesse deslocamento até a capital, então a descentralização é algo bastante importante. E aliar isso aos equipamentos de saúde, fazendo a comunidade

Parece-me que a comunidade alagoana já tem na Secretaria da Paz uma referência para o tratamento da dependência química. E me parece, pelo que eu pude constatar estando aqui em Alagoas, é que há serviços ofertados pelo Estado com suas parcerias com o Governo Federal e com os governos municipais para que, de fato, haja serviços acolhedores, serviços que ofereçam tratamento para quem está sofrendo com a dependência química. Me parece também que, em Alagoas, para quem buscar tratamento, a Sepaz é uma grande referência, vai encontrar serviços disponíveis e serviços públicos, portanto, totalmente gratuitos.

Vitore Maximiano, Secretário Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad),

terapêutica tê-los como referência, porque muitos dos acolhidos apresentam comorbidades e necessitam de uma atenção cuidadosa também da saúde, atuando em absoluta sintonia com todos os equipamentos das unidades acolhedoras. O senhor conversou no Centro de

Acolhimento com uma família que levava um adolescente de 16 anos dependente do crack e com uma funcionária do Creas de Pão de Açúcar que veio a Maceió trazer uma família para a triagem. O senhor teve a percepção de o cidadão, o usuário lá na outra ponta, tem conhecimento e vem em busca do serviço?

Alagoas é visto como um estado pequeno e pobre, porém mesmo assim estados do Sul e Sudeste do país, mais avançados, vêm aqui para conhecer e copiar nosso modelo de acolhimento a dependentes químicos. Como o senhor vê isso? Alagoas tem demonstrado muita preocupação com a dependência química, tem investido recursos a Secretaria da Paz é a expressão disso. Mostra a vontade política e a efetiva ação concreta de acolhimento e estruturação de uma rede. A Sepaz trabalha, além do acolhimento, também com as ações de prevenção, com busca ativa. Eu acompanhei matérias que indicam isso. Os Anjos da Paz, a equipe da secretaria de fato fazendo contato ativo, buscando pessoas que estão às voltas com o uso problemático e abusivo de drogas. Mais na página 10

FONE: 0800-284-0044 e-mail: ouvidoria@tse.al.gov.br


10 / CIDADES

A Senad lançou em 2012 um edital federal para contratar vagas em comunidades acolhedoras. Ainda há uma certa resistência em relação às comunidades, mas o Governo Federal estendeu a mão a elas para considerar parte integrante da rede oficial de serviços. Por quê? Justamente por isso. O país não pode se dar ao luxo de deixar de oferecer serviços nessa área tão complexa e delicada. Da mesma forma que o programa Crack é Possível Vencer oportuniza aos municípios a instalação de equipamentos públicos dentro deste contexto de oferta de serviços, o programa Crack agora também oferece o financiamento de vagas em comunidades terapêuticas. E, aliás, é bom que se diga, o programa no que toca as comunidades terapêuticas não é só financiamento: além dele, nós temos a capacitação dos profissionais e voluntários que atuam nas comunidades, a realização de pesquisa para fazer um diagnóstico de qual é o trabalho que as comunidades têm realizado, a regulação das vagas, a regulamentação do funcionamento das comunidades e, por fim, a fiscalização, que é algo fundamental também no tocante às comunidades. "Nossa expectativa é expandir o

10 a 16 de março de 2014

serviço e lançar novos editais para 10 mil vagas no país"

Chega a ser até interessante que a Senad tenha 6.500 vagas para acolhimento, mas só o Estado de Alagoas tem 1.200 vagas. É uma proporção interessante, não é? Pois é. Ou seja, Alagoas tem uma oferta real, concreta e efetiva de serviços para acolher dependentes químicos. A nossa perspectiva na Senad é expandir o serviço, lançar novos editais e alcançar dez mil vagas em todo o país.

No Centro de Acolhimento, o senhor perguntou muito e quis conhecer o funcionamento do Sistema Acolhe [software desenvolvido pela Sepaz para controle e monitoramento das vagas nas comunidades acolhedoras e acompanhamento da evolução dos acolhidos]. Já houve uma reunião com os gestores de políticas sobre drogas de todo o país em Brasília, onde esse software foi apresentado e o senhor disse que a Senad poderia utilizá-lo também. O que o senhor viu do uso dele aqui? Pode ser usado pela Senad? Claro, aliás a Senad já está utilizando, porque o relato trazido pelo secretário Adalberon [Sá Júnior, da Promoção da Paz] e pelo superintendente Luan [Gama, de Políticas sobre Drogas] foi muito importante. Primeiro mostrou que é

possível fazer uma integração entre uma rede de comunidades acolhedoras e o sistema de saúde local – o SUS e o SUAS. Alagoas mostrou que isso é possível. E o Sistema Acolhe dá transparência, dá segurança ao gestor e às comunidades de que as vagas estão sendo bem geridas e há muito cuidado na gestão do recurso público. O Sistema Acolhe, sem dúvida, dá transparência e dá segurança para a gestão e para os próprios acolhidos.

Do seu ponto de vista, neste momento de debate da internação voluntária ou involuntária, como os governos – União, Estado e municípios – podem atuar junto à população, pois também passa pela questão da conscientização? Vou te passar um dado que é importante para dar essa resposta: a pesquisa do crack [realizada pela Fundação Oswaldo Cruz – Fiocruz] que apresentamos os dados no ano passado revelou que 80% das pessoas que fazem uso regular do crack têm interesse em buscar tratamento. Isso acabou esvaziando muitíssimo o debate em torno da internação compulsória ou involuntária. O fato é: há muita gente interessada em buscar serviços, cuidado e tratamento. É nosso dever oferecer a rede de serviços e, para aqueles que ainda resistem, estabelecer processos de convencimento e

estabelecimento de vínculos. Ao nosso ver, são os mecanismos mais eficazes.

O senhor falou que as comunidades terapêuticas existem como rede suplementar. Qual a rede oficial do serviço de atendimento que o Governo Federal possui hoje? A política de cuidados e tratamento é ofertada por uma rede pública e como regra, você tem leitos em hospitais gerais, os Centros de Atenção Psicossocial especializados em álcool e drogas, que são os Caps AD, as unidades de acolhimento, os Consultórios na Rua e, em muitos estados, como em Alagoas, uma rede pública também estruturada em acolhimentos voluntários. Ao lado da rede pública, com oferta de equipamentos para acolhimento voluntário e com todos esses serviços, a presença, em uma rede suplementar, das comunidades terapêuticas, é algo muito bem vindo e com a qual, hoje, o programa Crack [é possível vencer] já trabalha com as comunidades contratadas pela Senad. E o mais importante, o decisivo: as unidades acolhedoras fazem o acolhimento tão somente voluntário, para as pessoas que desejam buscar tratamento. É essa rede que nós queremos cada vez mais aprimorar, cada vez mais estruturar no país.


10 a 16 de março de 2014

>>> CULTURA / EXPOSIÇÃO

“Alagoas de Tradições e Ritmos”

11

segue em cartaz no Linda Mascarenhas

Evento segue até 14 e

é aberta ao pública das 8h às 17 h,

no Espaço Linda Mascarenhas

A exposição Alagoas de Tradições e Ritmos segue em cartaz até o próximo dia 14, aberta ao público das 8h às 17 horas, no Espaço Cultural Linda Mascarenhas, promovendo uma verdadeira viagem pela história dos antigos e atuais carnavais alagoanos. Em meio a confetes e serpentinas, Colombinas e Pierrôs dividem o espaço com belas máscaras e suntuosas fantasias carnavalescas cedidas pelos foliões Gil Lopes, Eraldo Ferraz, Carmen Lúcia Dantas, David Hernandes, Denis Matos, Ronaldo Araújo e do acervo do Museu Théo Brandão. Fotografias lembram os tempos áureos dos antigos e tradicionais carnavais da capital e interior. A exposição homenageia ainda 14 ícones do nosso carnaval, dentre eles os foliões Moleque Namorador, Rás Gonguila, Pedro Tarzan, Miss Paripueira e Setton Neto; os compositores Jararaca, Jucá Santos, Edécio Lopes e o maestro Manezinho; os incentivadores culturais Marcial Lima e Major Bonifácio; o artista plástico Achiles Escobar; e as figuras míticas e emblemáticas Mamãe, dos Filhinhos da Mamãe, e a Mulher da Capa Preta. A mostra também reúne telas sobre carnaval de 20 talentosos artistas plásticos alagoanos. A curadoria é de Persivaldo Figueirôa, que também conta com trabalhos expostos. A coletiva traz ainda trabalhos de Acioli, Achiles Escobar, Adriana Jardim, Beta Bastos, Chico Simas, Denis Matos, Diniz, Edmilson Salles, Fátima Leão, Gil Lopes, Goretti Brandão, Gustavo Lima, Graça Dias, Lula Nogueira, Maria Lúcia, Rodrigo Câmara, Tânia Pedrosa, e com obras dos artistas falecidos Rosival Lemos e Edgar Bastos. Letras de frevos-canções de compositores alagoanos, documentários e

reportagens especiais também estão na exposição. Imagens fotográficas dos atuais carnavais lembram que a paixão pela folia de Momo permanece entre os maceioenses, exemplo disso são as mais diversificadas manifestações expressas através dos blocos de ruas, Bois e bailes de carnaval, grupos de afoxé e maracatu. A iniciativa expõe ainda fotografias do centenário maracatu Nega da Costa e espaço especial com objetos e

fotografias do Pinto da Madrugada, que comemora 15 anos este ano. Os visitantes também poderão fazer parte da exposição levando sua fotografia curtindo o carnaval alagoano. A 2ª edição da exposição Alagoas de Tradições e Ritmos ganhará uma versão virtual com vídeo, catálogo e álbum fotográfico no blog do projeto. E quem quiser conferir a 1ª edição da exposição, basta acessar o endereço eletrônico

www.izpnafolia.com.br. A iniciativa é uma realização do Instituto Zumbi dos Palmares, por meio do projeto IZP na Folia, e conta com apoio da Secretaria de Estado da Comunicação e Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC). Este ano, a mostra ganhou também uma versão compacta em cartaz de 11 de fevereiro a 06 de março, no Maceió Shopping.


12 PUBLICIDADE

10 a 16 de março de 2014

rresidência, esidência, ccertidão ertidão de de nascimento, nascimento, certificado certificado de de conclusão conclusão ddoo Ensino M édio e ddoo histórico histórico eescolar. Ensino Médio Após scolar. A pós a entrega entrega ddee documentação, aassinar ssinar o termo termo de documentação, de ccompromisso ompromisso e comprovante comprovante de de matrícula. matrícula.

C CESMAC ESMAC eeferece ferece ccursos ursos ggratuitos ratuitos ao PRONATEC/MEC PRONATEC/MEC e ooferta ferta ccursos IInstituição nstituição é cconveniada onveniada ao ursos ttécnicos écnicos e pprofissionalizantes rofissionalizantes de de graça graça para para a ppopulação opulação

5 Aulas Aulas – A aulas têm têm iinício nício eem m 05/05/2014 05/05/2014 e acontecem acontecem em em ddois ois Ass aulas campi ddoo CESMAC: CESMAC: C ampus I – P rofessor Eduardo Eduardo Almeida, Almeida, e campi Campus Professor Campus IIV Elias Passos V – Professor Professor Elias Passos Tenório Tenório (antigo (antigo C olégio Campus Colégio Guido); todos todos nnos os bbairro airro ddoo F arol, e com Guido); Farol, com turmas turmas nnos os pperíodos eríodos da da Manhã, T arde e N oite. Manhã, Tarde Noite. participar ddaa sseleção eleção aalunos lunos em de Podem participar em andamento andamento ccom om ccursos ursos de Podem ESMAC ((que que ttenham enham feito nem) e eem m outras outras graduação nnoo C feito E graduação CESMAC Enem) iinstituições nstituições ddee eensino, nsino, aalém lém ddee qualquer qualquer interessado interessado portador porrttador ddoo ddiploma iploma de de conclusão conclusão ddoo E nsino Médio. Médio. Ensino

Calendário Calendário

Universitário O Centro Centro U niversitário CESMAC CESMAC é uma uma ddas as instituições instituições ddee eensino nsino Ministério bbrasileiras rasileiras cconveniada onveniada aaoo M inistério da da Educação Educação (Governo (Governo Federal), meio ferta ddee cursos eio do do Programa Programa cursos ggratuitos ratuitos por por m Federal), para para a ooferta Nacional Ensino Emprego PRONATEC. RONATEC. A ao E nsino Técnico Técnico e E mprego - P Nacional ddee Acesso Acesso ao iniciativa ofertar, sem sem ccustos ustos para para o aluno, aluno, ccursos ursos iniciativa tem tem por por objetivo objetivo ofertar, técnicos para o inscrito, inscrito, além além ddee iincentivar ncentivar o aacesso cesso ao ao técnicos ddee qqualidade ualidade para mercado CESMAC Em Alagoas, Alagoas, o C ESMAC é a ffaculdade aculdade que que iirá rá mercado de de trabalho. trabalho. Em oferecer maior agas ppara ara os os candidatos. candidatos. oferecer o m aior nnúmero úmero ddee vvagas 1 IInscrições Ass iinscrições nscrições ssão ão feitas feitas exclusivamente exclusivamente ppelo elo ssite ite do do nscrições – A Pronatec de 117/03/2014 7/03/2014 a Pronatec – http://pronatec.mec.gov.br/ http://pronatec.mec.gov.br/ - nnoo período período de 21/03/2014. daa iinscrição 21/03/2014. No No aato to d deve informar informar que que nscrição o candidato candidato deve quer quer estudar estudar no no CESMAC, como sua sua CESMAC, escolhendo escolhendo a Instituição Instituição como opção dee eensino. opção d nsino. 2 Vagas Vagas – P .240 vagas, vagas, em em ara o C ESMAC serão serão disponibilizadas disponibilizadas 11.240 Para CESMAC abela). ccursos ursos de de ddiversas iversas ááreas reas ddoo conhecimento conhecimento ((ver ver ttabela). 3 S irá sselecionar elecionar eleção – A pós a iinscrição nscrição oonline, nline, o sistema sistema irá Seleção Após otas ddoo E nem, a aautomaticamente utomaticamente os os candidatos candidatos ccom om aass m elhores nnotas melhores Enem, partir ddee ssuas uas nnotas otas eem m rrelação elação aaoo ccurso urso eescolhido. scolhido. partir Matrícula – O 4 Matrícula nstituição ppara ara aprovados ddevem evem comparecer comparecer à IInstituição Oss aprovados confirmar a ssua ua matrícula matrícula nnoo pperíodo om as as eríodo de de 26 26 a 28/03/2014, 28/03/2014, ccom confirmar cópias ddos os seguintes seguintes ddocumentos: omprovante de de ocumentos: RG, RG, C PF, ccomprovante cópias CPF,

Situação Situação

IInício nício

T Término érmino

Inscrição d os C andidatos Inscrição dos Candidatos

17/03/2014 17/03/2014

21/03/2014 21/03/2014

Matrícula 11ªª Chamada Chamada Matrícula

26/03/2014 26/03/2014

28/03/2014 28/03/2014

Matrícula 22ªª Chamada Chamada Matrícula

02/04/2014 02/04/2014

04 //04/2014 04/2014 04

Inscrições V emanescentes 07/04/2014 07/04/2014 Inscrições Vagas agas rremanescentes Início d as Aulas Aulas Início das

13/04/2014 13/04/2014

05/05/2014 05/05/2014 VAGAS V AGAS

CURSOS C URSOS

M Manhã anhã T Tarde arde Noite Noite

T écnico em em H ospedagem Técnico Hospedagem

4400 vvagas agas 40 40

80 80

T écnico eem mE ventos Técnico Eventos

4400

40 40

80 80

T écnico eem m Agenciamento Agenciamento de de Viagem Viagem Técnico

4400

40 40

80 80

Técnico Guia dee T Turismo T écnico eem mG uia d urismo

4400

40 40

80 80

Técnico Técnico eem mR Reabilitação eabilitação ddee D Dependentes ependentes Q Químicos uímicos 4400

40 40

80 80

Técnico Técnico em em S Segurança egurança d do o Trabalho Trabalho

4400

40 40

80 80

Técnico Logística Técnico eem mL ogística

4400

40 40

80 80

Técnico Farmácia Técnico eem mF armácia

-

-

4400

Técnico Massoterapia Técnico eem mM assoterapia

-

-

4400

Técnico Enfermagem Técnico eem mE nfermagem

-

-

80 80

Técnico Cuidados dee IIdosos Técnico eem mC uidados d dosos

-

-

40 40

P PRONATEC RONATEC DE A CESSO PROGRAMA PROGRAMA NACIONAL NACIONAL DE ACESSO A O E NSINO TÉCNICO TÉCNICO E EMPREGO EMPREGO AO ENSINO


10 a 16 de março de 2014

ÚLTIMAS

Prefeitura segue com reformas em terminais de ônibus

A reforma de terminais de ônibus segue em três bairros da capital. De acordo com a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), que é responsável pela fiscalização das obras, a expectativa é de que os terminais do Benedito Bentes, Conjunto José da Silva Peixoto, no Jacitinho, e o do Mercado da Produção (Levada) fiquem prontos no mês de maio. No Mercado da Produção, mais de 80% das obras estão finalizados. Já foram trocados o revestimento e a coberta, faltando reformar os banheiros e a lanchonete. No terminal do Conjunto José da Silva Peixoto, o trabalho está na metade e a equipe da empresa responsável pelas obras aumentou o ritmo antes do Carnaval. “Estamos conseguindo cumprir o cronograma de trabalho e o ritmo das obras está dentro do prazo. Alguns imprevistos acontecem como em qualquer obra, mas acredito que em maio, ou até mesmo antes, estaremos entregando os três terminais totalmente reformados”, afirmou o diretor administrativo da SMTT, Rui Guerra. Quanto ao terminal do Benedito Bentes, o diretor administrativo disse que os operários já iniciaram a reforma da parte da coberta para iniciar a recuperação a partir da segunda quinzena de março. “As reformas beneficiarão não somente passageiros, como também motoristas, fiscais e cobradores que operam no sistema”, frisou Guerra. Ao todo serão investidos mais de R$ 370 mil na reforma dos terminais do Mercado da Produção, Benedito Bentes e José da Silva Peixoto. Este ano, a SMTT fará ainda a reforma dos terminais do Osman Loureiro, Trapiche da Barra, Sanatório e Rio Novo, além da construção do terminal do Village Campestre. A construção do calçamento da parada dos ônibus do Conjunto Rosane Collor já foi licitada e aguarda a homologação para o início das obras. No ano passado, a SMTT reformou o terminal de ônibus do Vergel do Lago.

>>> FAIXA AZUL

Infratores serão notificados a partir desta segunda-feira

13

Condutor que desrespeitar será punido com pagamento de multa e três pontos na carteiras DIVULGAÇÃO

A partir da segunda-feira (10), o condutor que desrespeitar o funcionamento da Faixa Azul será autuado punitivamente com pagamento de multa e perda de três pontos na carteira de habilitação, conforme estabelece o Art. 29, VII do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) manterá a fiscalização das 6h às 20h, de segunda a sexta-feira, intensificada. “Nos primeiros dias, os condutores de veículos particulares tiveram que se ajustar à novidade. Contudo, hoje a conscientização sobre uso da faixa tem sido desenvolvida, pois é uma necessidade para o transporte público por

ônibus na capital”, declarou o prefeito em exercício Marcelo Palmeira. Segundo o titular da SMTT, Tácio Melo, uma das principais vantagens da faixa é que ela dobra a velocidade média dos ônibus, atualmente registrada em 14km/h, o que resulta na diminuição do tempo que o passageiro registra ao se deslocar em Maceió. “A mudança no trânsito deve ser comportamental. O usuário do transporte público está satisfeito, pois o tempo no deslocamento está reduzido. A população tem notado o benefício, principalmente os trabalhadores que utilizam os ônibus”, disse Marcelo. Ainda segundo informou, os condu-

tores podem notar uma diferença na malha viária. “Ruas e avenidas em diferentes regiões da cidade estão recapeadas ou recebendo uma nova camada de asfalto e também sinalização horizontal”, destacou. A implantação da faixa exclusiva se estende por 30 km (ida e volta), com início na Avenida Tomás Espíndola, no Farol, até a rotatória da Polícia Rodoviária Federal (PRF), no Tabuleiro do Martins. A SMTT tem fiscalizado o uso da faixa exclusiva por meio do videomonitoramento. Agentes de fiscalização estão posicionados em pontos estratégicos do canteiro central da Durval de Goés Monteiro.


14

ESPORTES Pacotão do clássico:

Terceira rodada do Alagoano

é encerrada com três empates

no interior

POR MINUTOESPORTES

O domingo (09) teve mais três partidas que encerraram a terceira rodada do segundo turno do Campeonato Alagoano. Diferente dos jogos de sábado, que em dois jogos foram 10 gols, no fechamento foram apenas 4 em três partidas. Em Olho D’Água das Flores, o ASA não conseguiu disparar ainda mais na tabela de classificação. Contra o CEO, o time arapiraquense teve grandes dificuldades e desperdiçou as poucas oportunidades que criou. Final de jogo, CEO 0 x 0 ASA. Em Murici, o time da casa recebeu o Comercial no estádio José Gomes da Costa. Aos 19 minutos da etapa inicial, a equipe de Viçosa surpreendeu e abriu o placar com Aldo, segurando o resultado por quase todo o jogo. A vitória da equipe verde e amarela parecia certa, quando aos 46 minutos do segundo tempo, o atacante Alexsandro e seu oportunismo, empataram o duelo para o Murici. Final de jogo, Murici 1 x 1 Comercial. No terceiro jogo do domingo, o Penedense em crise, recebeu o Santa Rita no estádio Alfredo Leahy em Penedo. Para fazer a festa e tentar empolgar a pequena torcida que compareu ao duelo, Heider abriu o placar aos 8 minutos para o time ribeirinho. Porém, no final do segundo tempo, mais precisamente aos 44 minutos, o meia Marcos Antônio empatou para o time de Boca da Mata e deu números finais ao confronto. Penedense 1 x 1 Santa Rita.

>>> IMPOSTO

10 a 16 de março de 2014

Léo Moura vai do show ao susto; Airton abusa das faltas

Rubro-Negro ao título antecipado da Taça Guanabara com vitória por 2 x 0 sobre o Botafogo POR GLOBOESPORTE.COM Rio de Janeiro

A vitória do Flamengo sobre o Botafogo deu ao Rubro-Negro o título da Taça Guanabara e teve alguns personagens inusitados. Se no time da Gávea a festa foi tímida e com uma ponta de preocupação pela lesão de Léo Moura, o Alvinegro sofreu novamente com a expulsão de Airton, que abusou das faltas na partida. No RubroNegro, brilhou mais uma vez a estrela do lateral Léo, autor do gol que definiu o placar, e que tentou, poucos minutos antes, um voleio. O Maracanã, palco da partida, estava iluminado de rosa, em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, comemorado no último sábado. Airton carrega com ele a fama de protagonizar alguns lances duros, o que voltou a acontecer no clássico. O volante do Botafogo fez seis faltas no primeiro tempo (quase metade das 14 cometidas por seu time), levou o cartão amarelo após derrubar Márcio Araújo aos 41 minutos, se estranhou com Cáceres, levou o revide do paraguaio e por fim foi expulso aos 21 da etapa final, após trombar com Samir em lance que o comentarista do Sportv, Lédio Carmona, achou que não deveria receber outro cartão. O camisa 11, no entanto, pagou pelo conjunto da obra. Léo Moura começou o jogo muito bem, dando um lindo drible por entre as pernas do estreante Zeballos. Mas depois sentiu uma fisgada na coxa e

teve de ser substituído ainda no primeiro tempo. O camisa 2 rubro-negro agora é dúvida para a partida contra o Bolívar, na quarta-feira, pela Copa Libertadores. O lateral passará por exames nesta segunda-feira para saber a gravidade da lesão. Léo, que foi o substituto de Léo Moura, entrou ainda no primeiro tempo, mas esperou até o último minuto para fazer o gol que selou a vitória e o título rubro-negro, mostrando mais uma vez que é um reserva confiável. Antes disso, acertou um belo voleio após cruzamento de João Paulo. Errou o alvo, mas foi aplaudido pela torcida, pois se fizesse

o gol, seria certamente um dos mais bonitos da temporada. Em sua estreia pelo Botafogo, Pablo Zeballos participou bastante do jogo, mas não mostrou muita eficiência. O atacante paraguaio começou levando um lindo drible de Léo Moura, e se soltou aos poucos, mas acabou marcado por cometer dois toques de mão, sendo um deles em um lance de ataque perigoso do Botafogo. De positivo, um bom cruzamento para Henrique no segundo tempo, embora o camisa 9 tenha desperdiçado a chance, cabeceando torto.


ESPORTES / 15

10 a 16 de março de 2014

>>> CAMPEONATO ALAGOANO

A vitória deixa o Azulão na liderança do Grupo B, com 4 pontos conquistados CSA atropela o CSE, chega a primeira vitória no Alagoano e assume a liderança do Grupo B

POR MINUTOESPORTES COM BRUNO PROTASIO

Vindo de uma eliminação na Copa do Nordeste, o CSA conquistou a primeira vitória no Campeonato Alagoano de forma arrasadora. Em tarde inspirada, a equipe maruja aplicou sonoros 7 a 1 no CSE, no estádio Rei Pelé, em partida válida pela terceira rodada da Copa Maceió. Santiago (contra), Carlos Alberto (contra), Roberto Dias, Diego Clementino, Josimar (2) e Pedro Silva balançaram as redes para o Azulão. Zé Paulo descontou para a equipe de Palmeira dos Índios. Com a vitória, o Azulão assumiu a primeira colocação do Grupo B, com os mesmos 4 pontos do Coruripe, porém com vantagem no saldo de gols. Já o Tricolorido permanece com 6 pontos, na segunda posição do Grupo A, podendo ser ultrapassado pelo Santa Rita. As equipes voltam a campo no próximo final de semana. O CSA duela com o Comercial, no sábado (15), às 15h15, em local a ser definido. Já o CSE joga em casa, no estádio Juca Sampaio, contra o CEO, no domingo (16), às 16h.

1ª TEMPO A partida começou com as equipes se estudando e buscando as jogadas ofensivas. GOOOL DO CSA – Na primeira investida ao ataque, aos 4’, o lateral Mineiro levantou a bola na área e o zagueiro Santiago desviou contra o próprio patrimônio, balançando as redes do estádio Rei Pelé. GOOOL DO CSA

– Quase sem tempo para comemorar, o Azulão ganhou um novo presente da defesa do CSE. Em um lance confuso, aos 7’, Carlos Alberto recuou de cabeça para o goleiro Rodolfo que vacilou e acabou deixando a bola vazar a meta. 2 a 0 para o CSA. Com os presentes, a equipe maruja se acomodou na partida e deixou o CSE crescer. GOOOL DO CSE – Aos 18’, Carlos Alberto cruzou para o atacante Zé Paulo que subiu mais que a zaga azulina e mandou para o fundo das redes, diminuindo o placar para o Tricolorido. Após o gol a equipe de Palmeira dos Índios passou a dominar as ações do jogo, deixando o Azulão acuado no campo defensivo. Se com a bola rolando o CSA

tinha dificuldades, a solução surgiu na bola parada. GOOOL DO CSA – Em cobrança de escanteio de Daniel Costa, aos 35’, o zagueiro Roberto Dias apareceu para cabecear no canto esquerdo de Rodolfo e ampliar o marcador para o lado marujo. GOOOL DO CSA – Nos minutos finais, o Azulão se lançou ao ataque e foi coroado. Daniel Costa acionou Diego Clementino que saiu em velocidade, deixou o goleiro Rodolfo para trás, limpou o zagueiro Santiago e tocou com categoria para fazer o quarto do CSA na partida. 2º TEMPO Mantendo a pegada da etapa inicial, o CSA voltou a campo explorando as falhas

defensivas do Tricolorido e, logo aos 4’, chegou ao quinto tento. GOOOL DO CSA – Diego Clementino lançou Josimar que, com muita categoria, passou pela zaga adversário, driblou o goleiro Rodolpho, e mandou para o fundo das redes, acabando com a seca de gols. 5 a 1 para o CSA. Extremamente superior, o Azulão seguia pressionando a frágil defesa do CSE, que não mostrava nenhum poder de reação. GOOOL DO CSA – Aos 13’, Charles Vagner fez boa jogada pela esquerda, tocou para Jeferson Maranhense que cruzou para a grande área e a bola chegou até Pedro Silva, que dominou com estilo e bateu para fazer o sexto do Azulão na partida. GOOOL DO CSA – Com um volume arrasador, o CSA chegou ao sétimo gol através do atacante Josimar, que recebeu cruzamento de Charles Vagner e cabeceou firme, vencendo o goleiro do Tricolorido aos 16’ do segundo tempo. Com o total domínio da partida, a equipe azulina passou a administrar a partida, ainda criando oportunidades, mas com menos intensidade. Já o Tricolorido buscava, nos contragolpes, se reerguer no duelo, porém os jogadores estavam visivelmente abatidos. Em uma das poucas investidas dos visitantes ao ataque, aos 34’, o atacante Paulo Victor bateu com efeito da entrada da área e carimbou a trave da meta defendida por Eduardo Castro. Até o apito final, a equipe maruja apenas administrou o resultado.


16

CONECTADA

por ZIRLANE FLORES zirlaneflores@hotmail.com

10 a 16 de março de 2014

SOCIAL

DESTAQUE DA SEMANA DIA INTERNACIONAL DA MULHER

HISTÓRIA DO 8 DE MARÇO

No Dia 8 de março de 1857, operárias de uma fábrica de tecidos, situada na cidade norte americana de Nova Iorque, fizeram uma grande greve. Ocuparam a fábrica e começaram a reivindicar melhores condições de trabalho, tais como, redução na carga diária de trabalho para dez horas (as fábricas exigiam 16 horas de trabalho diário), equiparação de salários com os homens (as mulheres chegavam a receber até um terço do salário de um homem, para executar o mesmo tipo de trabalho) e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho. A manifestação foi reprimida com total violência. As mulheres foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada. Aproximadamente 130 tecelãs morreram carbonizadas, num ato totalmente desumano. Porém, somente no ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que o 8 de março passaria a ser o "Dia Internacional da Mulher", em homenagem as mulheres que morreram na fábrica em 1857. Mas somente no ano de 1975, através de um decreto, a data foi oficializada pela ONU (Organização das Nações Unidas).

OBJETIVO DA DATA Ao ser criada esta data, não se pretendia apenas comemorar. Na maioria dos países, realizamse conferências, debates e reuniões cujo objetivo é discutir o papel da mulher na sociedade atual. O esforço é para tentar diminuir e, quem sabe um dia terminar, com o preconceito e a desvalorização da mulher. Mesmo com todos os avanços, elas ainda sofrem, em muitos locais, com salários baixos, violência masculina, jornada excessiva de trabalho e desvantagens na carreira profissional. Muito foi conquistado, mas muito ainda há para ser modificado nesta história.

CONQUISTAS DAS MULHERES BRASILEIRAS Podemos dizer que o dia 24 de fevereiro de 1932 foi um marco na história da mulher brasileira. Nesta data foi instituído o voto feminino. As mulheres conquistavam, depois de muitos anos de reivindicações e discussões, o direito de votar e serem eleitas para cargos no executivo e legislativo.

CONECTADA / ESPORTE

Campeonato Mundial de StandUp Paddle será realizado em Maceió e no Francês

Está confirmado: as praias da Maceió e do Francês irão sediar, entre o final de março e início de abril, a etapa brasileira do campeonato mundial de Stand Up Paddle – circuito que coloca e Alagoas ao lado de destinos como o Taiti, Havaí, Emirados Árabes e França.

VOLTA ÁS AULAS

CONECTADA / PSICOPEDAGOGIA

Escolas de todo o país retomaram as atividades até o início de fevereiro. Neste ano, o calendário foi reformulado e as aulas começaram mais cedo para que o recesso do meio do ano seja conciliado com a Copa do Mundo, a partir do dia 12 de junho. O período, mesmo para as crianças que já estão acostumadas com a vida escolar, é de adaptação e exige acompanhamento dos pais. Eis algumas dicas de como ajudar as crianças a passarem mais tranquilamente por este período: No primeiro dia, não se atrase Na primeira vez que uma criança vai à escola, as reações variam e, por isso, não há uma normativa única que se aplique a todos os casos, segundo explica a psicóloga e psicanalista Vânia Ghirello Garcia. Mas um comportamento dos pais pode ser chave para evitar problemas no segundo, terceiro e demais dias de aula. "No primeiro dia é importante não atrasar para buscar a criança na escola. Porque, se atrasar, a fantasia que a criança vai criar é que ela foi abandonada, que a mãe não vem mais. E aí, como ela vai para a escola no dia seguinte?" De acordo com Vânia, é importante cumprir o combinado para que a criança tenha confiança, e isso facilita o processo de adaptação. Em geral, as escolas já têm suas regras sobre a permanência de mães e pais na sala de aula, ou em outro espaço da escola, nos primeiros dias. Mas, assim como em outras novidades na vida infantil –como o desmame–, também vale a regra de que a tranquilidade dos pais ajuda a tranquilizar os filhos. Uma dica de Vânia é conversar com outras mães que estão passando pelo mesmo processo. "Ao ouvir alguém falar de algo pelo qual você também está passando, você fica mais confortável."

FAÇA SUA RESERVA (82) 3304.3100

Edição 186  

10 a 16 de março - Maceió - AL

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you