Issuu on Google+

RURAL SEMANAL

22

Informativo da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

ANO XIX - 2012

EDITORIAL Encontros pela Educação As crianças do Centro de Atenção Integrada à Criança Paulo Dacorso Filho, os jovens do nosso Colégio Técnico e o corpo discente de cada um dos atuais cursos de graduação e de pós-graduação da UFRRJ mostram em seu cotidiano que, para qualquer que seja o nível da educação que venhamos a referenciar, cada membro desse conjunto apresenta uma característica comum em sua relação institucional. Tal marca aponta para a possibilidade de uma educação integrada desde os diversos níveis e modalidades de ensino da educação básica até os diversos níveis e modalidades de ensino da educação de nível superior, dentro da estrutura multicampi da UFRRJ, cujo elo forte da relação citada é a presença docente na mediação do aprendizado de cada estudante. Embora o atual avanço das tecnologias tenha permitido, cada vez mais, a disponibilidade de ferramentas e dispositivos facilitadores para as atividades discentes e docentes, a construção das primeiras experiências do letramento de nossas crianças, assim como o aprofundamento das discussões sobre pesquisas no âmbito dos programas de pós-graduação exigem a interlocução direta entre os atores envolvidos nessa apreensão de conhecimentos. Essa esperança, manifesta socialmente, de que toda criança encontre nos seus primeiros bancos escolares uma pessoa que lhe faça a melhor interlocução possível é a mesma que move o estudante do ensino médio na busca de sua profissão de nível técnico e de sua preparação para a continuidade de estudos ou o candidato ao doutoramento na escolha de sua orientação. Acreditamos que a contínua busca de uma estrutura institucional que amplie a frequência e realização de tais encontros deve ser a mola propulsora das ações da administração central da UFRRJ e, nesse sentido, aos ambientes das salas de aulas e dos laboratórios devem ser incorporados os espaços das coordenações de cursos, chefias de departamentos e salas de professores. O programa de recuperação de salas de aulas e laboratórios, iniciado em 2006 e mantido pelos anos consecutivos, permitiu que todas as unidades acadêmicas se modernizassem, e a entrega das primeiras obras do conjunto de novos prédios em construção, previsto com a aprovação pelo Conselho Universitário do Plano de Reestruturação e Expansão da UFRRJ, mostram que esse planejamento consolida essa nova dimensão multicampi e, como corolário, reposiciona a UFRRJ, com melhores perspectivas, no âmbito do sistema de instituições federais de educação superior. Ao comemorar mais um 15 de outubro, nesta segundafeira, queremos parabenizar cada docente da UFRRJ pelo compromisso assumido, contratualmente, de dedicação institucional em sua ação cotidiana em prol de uma educação sistêmica que incorpore a educação básica realizada no CAIC e no CTUR à educação superior de nossos cursos de graduação e de pós-graduação. Ao mesmo tempo em que reafirmamos o compromisso com a melhoria constante das condições, para que possamos ampliar os espaços geradores desses encontros de construção de mútua aprendizagem, acreditamos que os docentes da UFRRJ continuarão a luta por uma educação com qualidade e retribuindo, em cada encontro com seus estudantes, o investimento público que mantém esse belo espaço de educação superior de nosso país.

Jornal dos Economistas destaca premiação de estudantes da UFRRJ Pág.2

Professora da Rural é autora de capítulo em livro internacional A professora Rosa Helena Luchese, do Departamento de Tecnologia de Alimentos (IT/UFRRJ), é autora do capítulo ‘Microbial Interactions in the Gut: The Role of Bioactive Componentes in Milk and Honey’. O texto foi publicado no livro ‘Probiotics’ (www.intechopen.com/books/probiotics), da editora Virtual InTech, e traz também alguns resultados das pesquisas de alunos do Programa de PósGraduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos (PPGCTA). Acesse o capítulo em: http:// bit.ly/Reu9bR

UFRRJ participa de congresso da Sociedade Brasileira de Fisiologia Em Gramado/RS, alunos de iniciação científica e pós-graduandos do Programa Multicêntrico de PósGraduação em Ciências Fisiológicas (PMPGCF/ UFRRJ) participaram do XLVII Congresso Brasileiro da Sociedade Brasileira de Fisiologia e do III Encontro Científico do PMPGCF, realizados de 2 a 5/9. As alunas de graduação, Suelen Guedes Zeca (orientada pela professora Norma A. dos Santos Almeida) e Verônica C. Lopes Menezes (orientada pelo professor Luis Carlos Reis); e de pós-graduação, Marissa Figueiredo Carvalho (orientada pelo professor Wellington da Silva Côrtes), receberam menções honrosas pela apresentação de seus trabalhos. Além de comunicações livres realizadas pelos alunos, o professor Luis Carlos Reis proferiu conferência na qual apresentou hipótese em que abordou os mecanismos neurofisiológicos e comportamentais dependentes de modulação mediada pela ativação de autorreceptores serotonérgicos do mesencéfalo implicados no controle do apetite e da saciedade ao sódio. Este trabalho é desenvolvido no DCF/ IB pela aluna de doutorado do PMPGCF, Fabricia Viana Fonseca, em colaboração com o Departamento de Fisiologia da Faculdade de Medicina da USP (Ribeirão Preto/SP).

OUTUBRO

S

T

Q

Q

S

S

D

15 16 17 18 19 20 21

CALENDÁRIO ACADÊMICO a15/10 - Prazo final para cancelar a matrícula em

uma ou mais disciplinas. a15 a 20/10 - Semana Nacional de Ciência e

Tecnologia na UFRRJ. Veja na íntegra em www.ufrrj.br (‘Calendário’).

Cerimônia de Outorga de Dignidades Acadêmicas e entrega de Medalhas O Magnífico Reitor da UFRRJ, Prof. Ricardo Motta Miranda, convida a comunidade universitária para a Cerimônia de Concessão de Dignidades Acadêmicas e entrega de Medalhas alusivas ao Centenário de Origem da UFRRJ (1910 - 2010). Na ocasião, serão homenageadas as seguintes personalidades: O escritor e sambista Nei Lopes, com o título de Doutor Honoris Causa concedido pelo ConsU (indicação dos grupos de pesquisa LEAFRO/IM e do LAPSIAFRO/IE, ambos da UFRRJ); Malvina Tuttman, ex-reitora da UNIRIO, expresidente do INEP e atual membro do Conselho Nacional de Educação; Miguel Badenes, ex-reitor do CEFET-RJ; Laerte Grisi (IV/DPA), ex-pró-reitor de Pesquisa e Pós-graduação, ex-vice-reitor e ex-diretor do IV e atual presidente da FAPUR. No mês de setembro, Grisi comemorou 40 anos como professor da UFRRJ; Eduardo Lima (IA/DSolos), ex-pró-reitor de Graduação e ex-presidente da FAPUR Também serão agraciados com a medalha os membros da Administração Superior da UFRRJ. A cerimônia será realizada no dia 19/10, às 9h, no Anfiteatro Gustavo Dutra, Pavilhão Central do campus Seropédica.

Seminário de Agroecologia e Segurança Alimentar na UFRRJ

Dias 30 e 31/10, no Laboratório de Informática da Biblioteca Central. Público-alvo: professores e discentes da graduação e pós-graduação da Rural. Inscrições, até 24/10, pelo e-mail inovacao @ufrrj.br. Org.: Núcleo de Inovação Tecnológica (NitRural/PROPPG).

De 16 a 18/10, nos auditórios Paulo Freire (ICHS) e do PPGEA, acontece o Seminário de Agroecologia e Segurança Alimentar, como parte da formação do curso de Licenciatura em Educação do Campo (LEC). O evento discutirá temas ligados ao desenvolvimento agrário brasileiro (com ênfase em Agroecologia e Segurança Alimentar) e contará com mesas de debate, palestra, apresentação cultural, lançamento de livro, trocas de experiências práticas e visita técnica de campo. Além da turma de LEC, poderão participar estudantes de outros cursos e demais interessados da comunidade acadêmica (conforme a disponibilidade de espaço). Inscrição no local. Org.: Licenciatura em Educação do Campo da UFRRJ.

Reforma Agrária? Presente! Presente! Presente!

Castre seu animal de estimação

Curso Básico de Propriedade Industrial

Pág.3

Pág.4


Pág. 2

UNIVERSIDADE E SOCIEDADE

15 a 21/10/2012 Artigo

As metrópoles nas eleições municipais Prof. Nelson Rojas de Carvalho (UFRRJ) Governam-se os municípios que integram as 51 regiões metropolitanas criadas no País? Ou impera aí a norma da ação isolada de cada ente municipal ou o jogo exclusivo das forças do mercado e a máxima do laissez-faire? Tudo leva crer que essas regiões complexas, territórios dos principais ativos (concentram mais de 60% da capacidade tecnológica) e passivos do País vivem sob o signo do vácuo regulatório e da ausência de mecanismos perenes e eficientes de governança urbanas – faltas que, conjugadas, se traduzem na fragmentação do território e em ações públicas desconexas, incongruentes com desafios que hoje demandam respostas pautadas por uma escala supra-municipal. Ações desconexas, mas também insuficientes. No ambiente metropolitano, excetuando-se as capitais, os municípios – isolados – pouco têm a fazer em áreas como transporte, meio ambiente e desenvolvimento econômico. Grave indicador do abandono normativo das regiões metropolitanas é o lugar marginal e de baixa prioridade reservado ao projeto de lei federal número 3.460, que cria o Estatuto Nacional das Metrópoles. Tramitando na Câmara dos Deputados desde 2004, no interminável vai e vem das comissões, levado ao arquivamento por mais de uma ocasião, essa iniciativa de lei, fundamental para os interesses do País, claramente não se afigura como prioridade de agenda do legislativo e de suas lideranças. O paradoxo verificado entre a importância das regiões metropolitanas para o País e o tratamento marginal conferido ao tema no Congresso, embora perverso, é passível de explicação. Por um lado, as regiões metropolitanas elegem menos deputados do que deveriam. Por outro lado, o que identificamos como ‘bancada metropolitana’ se trata em sua grande maioria de deputados com base localizada em um único município ou, mais grave, em áreas geográficas ainda mais reduzidas. Embora metropolitanos, de fato, são localistas, ou se quisermos, paroquiais em sua origem. E em seu destino: favorecem na ação legislativa benefícios desagregados para suas bases e passam ao largo da temática dos novos conglomerados urbanos.

Certamente, não seria exagero afirmar que nossos deputados federais, de forma quase majoritária, vivem dos municípios e para os municípios. De fato, a extensão da articulação entre a dinâmica do poder local e a configuração do legislativo é notória. Aqui basta um exemplo: o papel central ocupado pelo PMDB em razão do tamanho expressivo de sua bancada na Câmara acha-se relacionado às mais de mil prefeituras que o partido sistematicamente vem controlando ao longo da última década. A nova territorialidade metropolitana demanda a requalificação dos termos do debate sobre os efeitos do nosso desenho institucional. Se a dinâmica centrífuga que atravessa o sistema político brasileiro não torna inviável a governabilidade, o formato institucional de articulação entre os atores políticos compromete a qualidade da governança. Com efeito, embora os três andares do nosso sistema federativo se mostrem conectados, o desenho do edifício parece cada vez mais anacrônico, em descompasso com a nova territorialidade centrada nos grandes conglomerados urbanos. Nesse caso, o descompasso entre instituições representativas e território tem por preço o déficit da governança. Se o paradoxo descrito entre a centralidade do espaço metropolitano, de um lado, e a não tematização de uma nova agenda pelos atores políticos, de outro, tem na raiz um sistema representativo que reitera localismo cada vez mais anacrônico, parece fundamental caminharmos na direção do ajuste entre instituições e território. Que na reforma do sistema eleitoral se contemple a implementação de ‘distritos eleitorais metropolitanos’, como passo para a construção política desses territórios, já descobertos pelas forças dinâmicas da economia e da sociedade. Que, por outra via, os núcleos das metrópoles, em função do poder econômico, social e político que exercem, venham a assumir papel de liderança na construção da governabilidade urbana desses territórios. Publicado originalmente em O Estado de São Paulo (5/10).

Rural na mídia Jornal dos Economistas destaca premiação de estudantes da UFRRJ O Jornal dos Economistas (Edição 278, set/2012) destacou o desempenho de quatro estudantes dos campi Três Rios e Seropédica da UFRRJ na I Gincana Estadual de Economia. A matéria falou sobre o primeiro lugar dos estudantes Caio Oliveira Azevedo e Igor Ferreira de Oliveira, ambos do ITR/UFRRJ, além de fazer referência aos terceiros colocados, também da Rural, Thiago Cavalcante Simonato e Thandara Maria Kathleen da Silva. Leia em www.corecon-rj.org.br/pdf/JE_setembro_2012.pdf ‘O testemunho do último secretário-geral’, artigo de Raimundo Santos O artigo ‘O testemunho do último secretário-geral’, do professor Raimundo Santos (UFRRJ/CPDA), foi publicado pelo site Correio do Brasil. O texto, veiculado originalmente no site Gramsci e o Brasil, em 2002, trata da obra ‘O último secretário. A luta de Salomão Malina’ (Ed. Francisco Almeida. Edições Fundação Astrojildo Pereira, Brasília, 2002). Salomão Malina (1922-2002) foi presidente nacional do Partido Comunista Brasileiro entre 1987 e 1991. Leia o artigo em http://correiodobrasil.com.br/salomao-malina-a-bravura-de-antigos-heroisbrasileiros/520957/

RURAL SEMANAL Professora da Rural ganha Prêmio de Publicação Discente do Instituto de Economia/UFRJ A tese de doutorado ‘Crescimento Econômico e Restrição Externa: um modelo de simulação Póskeynesiano’, de Maria Isabel Busato (UFRRJ) – defendida no Programa de Pós-Graduação em Economia da UFRJ – foi contemplada com o primeiro lugar do I Prêmio de Publicação Discente do Instituto de Economia da UFRJ, concedido à melhor tese defendida em 2012. A autora é professora adjunta do Departamento de Economia do Instituto Três Rios/UFRRJ; doutora em Economia pela UFRJ (2011); mestra em Economia pela UFBA (2006); e graduada em Ciências Econômicas pela UFV (1997). Atualmente, é vice-coordenadora do curso de Economia do ITR. O estudo, orientado pelo pesquisador Mario Luiz Possas, busca discutir a dinâmica do crescimento econômico das economias em desenvolvimento a partir do princípio da demanda efetiva keynesiano e kaleckiano, e dos modelos de crescimento liderado pela demanda e restrito pelo balanço de pagamentos, concebidos pela Cepal e desenvolvidos por Thirlwall. Para tanto, desenvolveu-se um modelo teórico de simulação capaz de captar os efeitos sobre o balanço de pagamentos e sobre as taxas de crescimento da economia sob diferentes padrões de crescimento. As principais conclusões que se pôde extrair do modelo foram: i) as taxas de crescimento de uma economia cuja dinâmica é exclusivamente impulsionada pelas condições internas serão em algum momento restringidas pelo aumento da vulnerabilidade externa; e ii) se os setores produtivos conseguem introduzir uma dinâmica inovativa, por meio do investimento autônomo, capaz de aumentar a competitividade de seus produtos, aumentando o coeficiente de exportação, a economia crescerá impulsionada pela dinâmica interna, postergando mas não eliminando o risco de vulnerabilidade externa. Confira o resultado em http://bit.ly/OreTaY Melhor é impossível! Caminhando para o término do nosso segundo mandato, e como o tempo não para, chegaram para nossa comunidade dois ônibus sobre os quais podemos afirmar: “Melhor é impossível!”. Cada um dos veículos tem dois eixos traseiros, quatro telas de DVD, geladeira, banheiro, cabine para descanso do motorista. Assim, viabilizaremos com melhor qualidade as excursões, participação em eventos, congressos, levando estampado, nos diferentes lados dos veículos, o logotipo e o nome da nossa querida Rural, o que será motivo de orgulho para nós aonde quer que cheguemos. Somando-se a esses dois, temos outros cinco ônibus que fazem rotas interestaduais, comprados a partir do ano de 2005, além de vans, para atender a pequenos números de passageiros. Considerando que ao assumirmos o primeiro mandato em março de 2005, não tínhamos, sequer, um ônibus devidamente credenciado para realizar viagens interestaduais, inquestionavelmente, no que foi possível, conseguimos atender as demandas da nossa Universidade em vários eventos nacionais, tendo em vista que nossos veículos circulam nos diversos quadrantes do nosso país. Aldo Lopes, Assessor da Reitoria


RURAL SEMANAL

UNIVERSIDADE

Opinião

Pág. 3 15 a 21/10/2012

Eleições CEPE

Reforma Agrária? Presente! Presente! Presente! Nos últimos tempos, importantes acontecimentos trouxeram para o expediente do debate importantes temas a serem discutidos, inclusive de serem pontos de lutas. Assim, é notório o avanço qualitativo que ocorrera tanto no processo de consciência quanto no processo de luta. Algo que até pouco tempo era escasso. Trabalhadores e trabalhadores estão se dando conta de que cartas, ofícios, reuniões, etc., não são mais mecanismos para se resolver problemas concretos que os afetam diretamente. Contudo, estamos vivendo ensaios de um processo ao qual acreditamos ser o caminho para a transformação da sociedade. Trata-se da participação popular organizada, sobretudo mobilizada nos processos políticos. É no espírito das lutas populares que queremos chamar a atenção para algo que não pode se distanciar dessa conjuntura efervescente, principalmente no espaço acadêmico, onde ficam claros os conflitos de classe. A Reforma Agrária ainda é um problema negligenciado, por isso torna-se cada vez mais necessária e fundamental. Ao contrário do que se pintam por aí, o balanço da Reforma Agrária (2011) implica numa substancial preocupação com os desdobramentos relacionados às políticas de terras no Brasil. Em tempos de ‘Economia verde’, ‘Desenvolvimento Sustentável’ e ‘Defesa do ‘Meio Ambiente’, o avanço do Grande Capital toma proporções cada vez mais perversas. Em contrapartida, a Reforma Agrária ainda insiste em não ser prioridade para a economia política brasileira. Para se ter dimensão desses imperativos, dos 900 milhões de reais destinados a instalação de famílias em seus lotes, apenas 27% foram aplicados, isto é, 204 milhões; No que tange à infraestrutura, o caso é mais insustentável. Dos 159 milhões de reais destinados à infraestrutura dos

assentamentos, apenas 16 milhões foram aplicados, ou seja, 10% do total. Uma realidade totalmente dissonante do que o governo divulga. Na verdade, esta realidade impulsiona cada vez mais para uma desenfreada concentração de terras. Segundo o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), cerca de 300 milhões de hectares estão nas mãos de 131 mil proprietários o que representa menos de 5%. Ou seja, cerca de 64% das propriedades rurais brasileiras estão nas mãos de 5% de seus proprietários. Cabe ainda ressaltar que recentemente também ocorrera a mudança do novo código Florestal, uma forma institucional de devastação do meio ambiente. Tamanho é o paradoxo para um país cuja principal bandeira é a sustentabilidade. Desta forma, se faz potencialmente necessário pautar esse debate dentro das universidades (não somente), numa perspectiva dos Movimentos Sociais, trazendo uma realidade que não se encontra nos meios de comunicação, nem nas salas de aula, etc. É importante que o debate seja garantido para que outros saibam como é de fato a realidade do campo brasileiro. Neste sentido é que o GETERRA (Grupos de Estudos, Trabalhos e Ensino em Reforma Agrária) atua dentro dos Espaços acadêmicos. Ao mesmo tempo em que rompe os muros da universidade, o GETERRA traz pra dentro desses espaços a classe trabalhadora, mostrando que esta é sim protagonista de sua história, entendendo que o GETERRA é um instrumento da Classe trabalhadora.

Professora da Rural coordena modalidade campeã nos Jogos Paralímpicos

Portaria n° 009/PROAD, 15/10/2012

Divulgação

A professora Marcia Campeão (Depto. de Educação Física e Desporto/UFRRJ) é coordenadora da modalidade Bocha Adaptada, que conquistou três medalhas de ouro e uma de bronze nos Jogos Paralímpicos de Londres (foto), no mês passado.

Por Thiago Sardinha, estudante de Geografia, membro do GETERRA e do Levante Popular da Juventude.

O pró-reitor de Assuntos Administrativos da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, usando das atribuições que lhe confere o artigo 80, Inciso VIII do Regimento da Reitoria e dos Órgãos Subordinados, resolve designar os servidores Marcos Antonio José dos Santos, professor do 3° Grau (Siape 0387081); Kate Hellen de Sousa Batista, assistente em administração (Siape 1520484) e Antonio Carlos Ramos, assistente em administração (Siape 1624814), para sob a presidência do primeiro, constituírem a Comissão de Processo Administrativo Disciplinar nos termos constantes no Processo Administrativo n° 23267. 000053/2012-47. Pedro Paulo de Oliveira Silva, pró-reitor

Nota de falecimento É com pesar que registramos o falecimento, em 11/10, do servidor Severino Ferreira da Costa (aposentado do IB).

Dias 29, 30 e 31/10

As datas para a eleição de representantes docentes e técnico-administrativos para o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE/UFRRJ) estão definidas para os dias 29, 30 e 31 deste mês. Confira, abaixo, a deliberação referente ao tema. Deliberação nº 151, de 4/10/2012 O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFRRJ (CEPE), tendo em vista a decisão tomada em sua 260ª Reunião Extraordinária, realizada em 4/1/12, resolve: I. Retificar a alínea ‘a’ do item ‘4’, Edital nº 01/ 2012 do CEPE, de 18/4/12, que estabelece o período de votação para a eleição de representantes docentes junto ao CEPE. - Onde se lê: a) “as mesas receptoras de votos funcionarão no período de 4 a 6 de junho de 2012, em locais e horários a serem divulgados pelas Comissões Setoriais;” - Leia-se: a) “as mesas receptoras de votos funcionarão no período de 29 a 31 de outubro de 2012, em locais e horários a serem divulgados pelas Comissões Setoriais;” II. Retificar a alínea ‘a’ do item ‘4’, Edital nº 02/ 2012 do CEPE, de 18/4/12, que estabelece o período de votação para a eleição de representantes técnico-administrativos junto ao CEPE. - Onde se lê: b) “as mesas receptoras de votos funcionarão no período de 4 a 6 de junho de 2012, em locais e horários a serem divulgados pelas Comissões Setoriais;” - Leia-se: b) “as mesas receptoras de votos funcionarão no período de 29 a 31 de outubro de 2012, em locais e horários a serem divulgados pelas Comissões Setoriais;” Ana Maria Dantas Soares, Vice-Presidente, no exercício da Presidência

Portaria nº 968/GR, de 8/10/2012 O Reitor da UFRRJ, no uso das suas atribuições legais e estatutárias, resolve designar os servidores Paulo Cosme de Oliveira (Professor Assistente, Siape 2301031), José Angelo Ribeiro Moreira (Professor Assistente, Siape 1635159) e Huçuadi Nóbrega Ferreira da Silva (Professor Adjunto, Siape 1723214), para, sob a presidência do primeiro , constituírem Comissão de Processo Administrativo Disciplinar (PAD), em fase de sindicância, para apurar possíveis responsabilidades na representação explicitada no processo UFRRJ 23083.007819/2012-72. Ricardo Motta Miranda, Reitor


Informes Gerais Rural em eventos

Curso teórico-prático

Processos de Conservação e Métodos não Convencionais em Microbiologia de Alimentos

III Encontro de História Militar No dia 2/10, o professor Francisco José Corrêa Martins (DeGeoc/IA/UFRRJ), participou do III Encontro de História Militar: Programa Memória do Mundo (UNESCO)’, realizado no Arquivo Histórico do Exército. O docente da Rural proferiu a palestra ‘Na caserna e na batalha: aspectos relativos aos militares brasileiros com ênfase na Guerra do Paraguai’.

Renato Maluf profere palestra na UFRRJ O professor Renato Maluf (CPDA/UFRRJ) – expresidente do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea) e membro do Comitê Diretivo do Painel de Alto Nível de Especialistas em Segurança Alimentar e Nutricional, do Comitê de Segurança Alimentar Global, sediado na Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) – vai proferir palestra, em 22/10, às 15h, no Anfiteatro do IT. Com o título ‘Desafios da crise alimentar global’, o evento acontece em comemoração ao Dia Mundial da Alimentação. Realização: disciplina de Segurança Alimentar (DEDH/ICHS e DTA/IT/UFRRJ).

Nova doutora na Rural A professora Biancca Scarpeline de Castro (DCAC/ ICHS), defendeu, em 4/7, sua tese de doutorado no Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da UNICAMP. Sua pesquisa intitula-se ‘Organismos Geneticamente Modificados: As noções de risco na visão da empresas processadoras, organizações não governamentais e consumidores’.

Entrada da Primavera no JB/UFRRJ 2012

De 23 a 26/10, será realizado o curso ‘Processos de Conservação e Métodos não Convencionais em Microbiologia de Alimentos’, com recursos do programa CAPES-SPU (Convênio Brasil-Argentina) e apoio do Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos (PPGCTA/UFRRJ). O curso abordará, entre outros temas, a aplicação de tecnologias de controle microbiano em alimentos e métodos não convencionais, incluindo técnicas moleculares aplicadas à microbiologia de alimentos. Será ministrado pelas professoras Cecilia Frigerio e Susana Bettera, da Universidad Nacional de Rio Cuarto (UNRC), de Córdoba, Argentina. Público-alvo: alunos de pós-graduação e de graduação em Alimentos e áreas afins. Local: Instituto de Tecnologia, Auditório do IT e Laboratório de Microbiologia do DTA. Vagas: teórico (40), prática (15). As aulas teóricas serão ministradas pela manhã e as práticas à tarde. A reserva de vagas do curso prático fica condicionada à solicitação com justificativa do orientador ou coordenador do seu curso. Inscrições até 21/10, pelo e-mail rhluche@ gmail.com (no campo ‘assunto’, escrever ‘inscrição curso microbiologia de alimentos’; informar no corpo da mensagem: nome, curso, e-mail e telefones; anexar carta do orientador – para curso prático).

Castre seu animal de estimação Ajude a reduzir o abandono. A castração é gratuita para funcionários que residem no campus Seropédica. Informações pelo telefone do Instituto de Zootecnia: 3787-3975

Aviso da ProExt/UFRRJ Atenção, grupos organizados de extensão! Entrem em contato com a Pró-Reitoria de Extensão (sala 67 ou gruposdeextensao@gmail.com): Grupo Nortista Ajuri; Paulista; Grupo de Tradições Mineiras Nóis Uai; Tradições Nordestinas Patativa do Assaré; Acadêmicos do Espírito Santo; Grupo Folclórico Raízes dos Pampas.

Eleições no ICHS Consulta à comunidade para escolha do diretor e vice (2012-2016)

Votação: 16, 17 e 18/10. Locais: sede do ICHS e no DDAS (docentes, técnico-administrativos e disde pós-graduação stricto sensu); no PAT Pós-graduação na UFRRJ centes (discentes de graduação presencial). Dia 20/10, Fitotecnia – Processo seletivo 2013/I (mestrado e nos pólos de EAD. doutorado). Inscrições até 9/11. Prova escrita em 23/ Apuração: 22/10, no Espaço Paulo Freire, às 9h. 11. Edital e mais informações em http://migre.me/ b6MWA Com informações da Comissão Organizadora Ciência, Tecnologia e Inovação – Inscrições até 31/10, para candidatos ao PPGCTIA, nível Doutorado. Edital e folder em www.ufrrj.br/posgrad/ Eleições no curso de ppgctia

Ciências Biológicas

Monitorias na Rural

Escolha de coordenador e vice

Inscrições abertas em diversas áeras, como Psicologia da Educação: Aspectos Cognitivos e Comportamentais (IE-211); Formação Sócio-Espacial Brasileira (IA-504); Geografia Econômica (IA-511); Biologia Humana (IB-161); Contabilidade Geral I e Contabilidade Geral II (DCAA/ITR); entre outras. Confira em r1.ufrrj.br/graduacao/paginas/ home.php?id=Monitoria

A Comissão Eleitoral comunica que as inscrições de chapas para coordenador e vice-coordenador do curso de Ciências Biológicas poderão ser feitas na secretaria da Coordenação, sala 16 do Instituto de Biologia, nos dias 29 e 30/10, das 9h às 11h30, e das 13h às 15h.

Dias 30 e 31/10, com ciclos de palestras e oficina. As inscrições estarão abertas de 15 a 26/10, na Sede do Jardim Botânico/UFRRJ.

Rural Semanal Uma construção coletiva da comunidade universitária

Ascom nas redes sociais facebook.com/UFRRJ twitter: @ufrrjbr

Os conceitos, opiniões, declarações, comunicados, resenhas e cartas são de total responsabilidade dos autores. Colabore enviando artigos, cartas e notas até terça-feira para ascom@ufrrj.br

RURAL SEMANAL : Informativo da Reitoria da UFRRJ, fundado em 26/9/1994. Reitor: Ricardo Motta Miranda Vice-reitora: Ana Maria Dantas Soares Pró-Reitores: Assuntos Administrativos: Pedro

Rural Semanal Ano XIX - número 22 - 15 a 21/10/2012

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

IMPRESSO

Paulo de Oliveira Silva Assuntos Financeiros : Eduardo Mendes Callado Assuntos Estudantis: Carlos Luiz Massard Graduação: Nidia Majerowicz Extensão: José Claudio Souza Alves Pesquisa e Pósgraduação: Aurea Echevarria Assessora de Informação e Comunicação: Teresinha Sena Pacielo Editor colaborador: Valdomiro Neves Lima Colaboradora: Aline Avellar (jornalista/Mtb06470-MG) Redação/revisão/diagramação: João Henrique Oliveira (jornalista/Mtb24325-RJ) Distribuição: Aline da Silveira Figueroa Bolsista: Julio Salles Impressão: Imprensa Universitária Tiragem desta edição: 3.000 Redação: Assessoria de Informação e Comunicação - BR 465 - Km7, Pavilhão Central, sala 131, CEP 23890-000 Seropédica/RJ. Tel.: (21) 2682-2915 e 2682-1080/1090; fax: (21)2682-1120. E-mail: ascom@ufrrj.br Portal: www.ufrrj.br Blog: http://ruralsemanalonline.blogspot.com ‘A exatidão dos dados dos eventos é de responsabilidade de seus organizadores’.


Rural Semanal 22 (de 15 a 21/10/2012).