Page 1

RURAL SEMANAL Informativo da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

1910 a 2010

EDITORIAL O protagonismo Na última quarta-feira (29/6), foi iniciado o debate público sobre o Plano de Desenvolvimento Institucional que deve definir os objetivos e apontar metas a serem alcançadas no período dos próximos cinco anos (PDI 2012 a 2016). Apesar da baixa presença que atendeu à chamada para a sessão inicial, pode ser identificada a vontade institucional de construir um instrumento que oriente, com toda a clareza possível, os passos que a UFRRJ deseja dar na sequência de sua centenária história. As discussões que foram feitas visando à elaboração, recém-concluída, da reforma do Estatuto em vigor, assim como o presente debate acerca das normas que devem constar do novo Regimento Geral, para que o mesmo se coadune, integralmente, com aquilo que está estatuído, devem servir como fontes motivadoras na construção do PDI que inicia no próximo janeiro. Para esse exercício de revitalização da vida institucional, todas as unidades acadêmicas e administrativas da UFRRJ estão sendo chamadas para prestar a efetiva e necessária participação no processo que se inicia e dedicar todo o segundo semestre deste ano de 2011, no aprofundamento de seus planejamentos específicos e que servirão de base para o PDI até dezembro de 2016. Com tais perspectivas e pelo papel estratégico que, a cada momento, fica mais evidente pelo uso das tecnologias de informação em todos os setores da instituição, a elaboração do primeiro Plano de Desenvolvimento de Tecnologia da Informação e Comunicação (PDTIC) também deve ser objeto de reflexão por parte de cada unidade citada e, como consequência, de propostas concretas que espelhem a importância dessas tecnologias na melhoria da performance de suas ações para o cotidiano das atividades fins da UFRRJ. Dessa forma, o PDTIC deve, apesar da possibilidade de revisões com menor periodicidade, manter uma coerência com os objetivos e metas definidas para o Plano de Desenvolvimento Institucional em debate e apontar novos horizontes de parametrização que acompanhem a velocidade das mudanças nos processos de informatização e comunicação em contínuo andamento. A consolidação desse conjunto de instrumentos legais no segundo semestre de 2011, mais do que uma tarefa institucional que confira as bases necessárias para a plena atuação nas dimensões que adquirimos, é a oportunidade de atribuir a cada membro da comunidade universitária o papel de protagonista na definição dos caminhos que desejamos, como instituição, seguir nos anos vindouros.

Rural recebe I Fórum da Reari-RJ

ANO XVIII - 2011

Análise comparada de políticas agrícolas Professor da Rural é um dos organizadores do livro Pesquisadores brasileiros e franceses realizam, na coletânea ‘Análise comparada de políticas agrícolas – uma agenda em transformação’ (Cirad/ Mauad X), uma análise comparada de políticas públicas, debruçando -se sobre o processo de elaboração de políticas e programas voltados para a agricultura e o meio rural no Brasil, na França e na Europa como um todo. Com temas que abordam o desenvolvimento sustentável, a agricultura familiar, territórios e agrocombustíveis, entre outros, este livro – como realçao professor e presidente do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea), Renato S. Maluf, que assina o prefácio – pretende ressaltar a importância de se levar em conta as peculiaridades da agricultura e do meio rural de cada país na formulação das políticas públicas, analisando, assim, a sua adequação e eficácia. Como destacam os organizadores da coletânea, Philippe Bonnal e Sergio Pereira Leite (professor do CPDA/UFRRJ ), não se trata somente de analisar uma política a partir de sua capacidade transformadora da realidade, mas de analisá-la como um processo, uma construção social que mobiliza atores cujos interesses são divergentes e às vezes antagônicos, ocupando distintas posições dentro de uma estrutura de poder. Participação social, espaços de coordenação, construção de pactos e consensos possíveis são algumas das questões de formulação e implementação de políticas públicas que atravessam os capítulos. São, ao todo, 11 estudos que se valeram das reflexões produzidas no contexto de alguns projetos/ grupos de pesquisa, sendo dois deles de particular importância: o Observatório de Políticas Públicas para a Agricultura (Oppa) do CPDA/UFRRJ, que centra sua atenção sobre os processos de formação das políticas rurais brasileiras no período recente, e o projeto Produção de Políticas sobre Desenvolvimento Sustentável (Propocid), cujos trabalhos voltam-se para uma análise comparada das políticas de desenvolvimento agrícola e rural sustentável em vários espaços nacionais, entre os quais o brasileiro.

Rural cria Comissão de Ética

A UFRRJ sedia o I Fórum da Rede de Assessorias Internacionais das Instituições de Ensino Superior do Estado do Rio de Janeiro (Reari-RJ). O evento ocorrerá no dia 16/8, às 9h, na Sala dos Órgãos Colegiados, Pavilhão Central/Campus Seropédica. Realização: UFRRJ e UERJ.

Reforma do Regimento Geral

Feirinha de artesanato do P1

ConsU elege representantes

Dias 5, 6 e 7 de julho

Leia a Portaria nº 779/GR, de 30/6/11, na pág. 3.

Veja em http://www.ufrrj.br/portal/regimento. Participe!

Votação nos dias 12 e 13/7

S

T

21

JULHO

Q

Q

S

S

D

04 05 06 07 08 09 10

CALENDÁRIO ACADÊMICO a15/7- Término do 1º período de 2011. a18 a 22/7- Provas Optativas. a26/7- Prazo final para divulgação das notas finais

pelos Departamentos. a20 a 27/7- Prazo para lançamento das notas fi-

nais no Sistema Acadêmico pelos professores responsáveis por disciplinas. a28/7- Início do recesso escolar. a8/8- Início do 2º período de 2011. Veja o calendário na íntegra em www.ufrrj.br/portal/ modulo/reitoria/getCalendario.php?arquivo=39.pdf

Mestre pela UFRRJ é aprovada no Programa Mercosul/Capes A Profa. Carolina Dutra Araújo – que fez mestrado em Ciências Ambientais e Florestais na UFRRJ, área de concentração em Conservação da Natureza – foi a única aprovada (entre 22 candidatos) no Programa Capes de Bolsas de Doutorado para Docentes - Mercosul, com resultado divulgado em 20/6 (confira em http://bit.ly/jQskfD). O projeto contemplado se chama ‘Avaliando e implementado o ecoturismo em ilhas tropicais: estratégias políticas para o desenvolvimento de base comunitária’. Carolina defendeu sua dissertação de mestrado na UFRRJ em setembro de 2006, intitulada ‘Perfil do Visitante e Capacidade de Carga Turística em Unidade de Conservação: o caso do Parque Estadual da Ilha Grande, RJ’ sob orientação e coorientação dos professores Acácio Geraldo de Carvalho e Carlos Domingos da Silva, respectivamente. Atualmente, ela atua como docente na UniFOA, em Volta Redonda/RJ, ministrando a disciplina ‘Gestão de Turismo’.

CTUR é destaque no Intercolegial Os estudantes Vitória das Neves Giorgini (1º ano de Meio Ambiente) e Gabriel José Balthazar Barbosa (3º ano de Agropecuária Orgâni ca) representaram muito bem o Colégio Técnico da Universidade Rural, na modalidade Xadrez, durante o 29º Intercolegial O Globo/McDonalds. Vitória conseguiu a medalha de bronze (3º lugar), colocando o CTUR em 2º lugar na categoria ‘jovem não federado feminino’. Já Gabriel ficou em 8º lugar. Com esses bons resultados, o CTUR ficou em 9º lugar na classificação geral das escolas (lembrando que eram 35 colégios inscritos , com vários alunos cada). Com informações da Profa. Adriana Loureiro, chefe da Divisão de Assuntos Pedagógicos/CTUR

Coral da Rural

Grande apresentação! Dia 6/7, às 12h15


Pág. 2

UNIVERSIDADE E SOCIEDADE

4 a 10/7/2011

O fim da inclusão “Chegando ao Planeta SOFT-10, da Galáxia KIND1, não foi necessário pousar nossa nave para que percebêssemos que a arquitetura das cidades da civilização ali instalada tinha alguma semelhança com a nossa. Todavia, quando pudemos percorrer as ruas das várias cidades em que fomos acolhidos – aliás, bem acolhidos –, então deparamo-nos com alguns elementos significativamente diferentes dos da nossa Terra. Raramente as habitações possuíam portas, e as que realmente delas necessitavam eram nutridas com as de abertura automática, sem qualquer maçaneta. O desenho de uma maçaneta, quando apresentado ao habitante de SOFT-10, não foi reconhecido como sendo uma peça de uma porta, aliás, nem foi associado a nada com que tivesse qualquer utilidade. Um mundo sem maçanetas! Incrível.” (23/8/2025, Diário de Bordo do Capitão Pablo Smith, da Nave Interestelar Americana Snoopy-1). O filósofo estadunidense Richard Rorty (19312007) lembrou-nos que talvez o que a filosofia faz de melhor é a redescrição. Pode ser que num futuro próximo, caso situações como a da aventura de um Capitão Pablo Smith possam se tornar reais e populares, então comecemos de vez a redescrever de modo mais útil os pertencentes às minorias. Uma boa parte dos que pertencem às minorias carregam no corpo aquilo que, não raro, é o elemento crucial para elas serem quem são. Em minorias étnicas, de gênero, de orientação sexual ou por ‘necessidades especiais’ (mesmo psíquicas), a carteirinha de identificação para a entrada no clube é, em geral, o próprio corpo. No entanto, se não tentarmos redescrever esses corpos, talvez até possamos fazer algo melhor do que fazemos atualmente, mas de modo algum venceremos o que é nosso maior inimigo, sempre: o que chamamos de preconceito. No mundo de SOFT-10 não há uma minoria formada por pessoas que possuem dificuldades com o ‘abrir portas ’. Desse modo, ninguém tem o corpo faltando alguma peça para abrir portas. Os corpos dos habitantes de SOFT-10 (figura) sempre foram descritos como sendo completamente perfeitos. Olhando para o exemplo de SOFT-10, poderíamos

Agradecimento

Agradecemos a funcionária Georgia Rodrigues F. da Silva, da Pró-reitoria de Extensão, e as funcionárias do NAAP: Fernanda Abidu Figueiredo, Rosa Cecília G. Couto Melo e Débora Cardoso F. Gama, pela dedicação e o carinho que foram dispensados a nós durante o andamento do projeto de iniciação científica (PROIC). Acreditamos que o conhecimento técnico do profissional é de grande importância, mas a este foram agregados grandes valores humanos. Obrigada pelo apoio! Profa. Valéria Nascimento L. Pires ( DEFD/UFRRJ) e Edna Karla R. Rodrigues (ex-bolsista do PROIC).

Assédio moral: diga não! A Comissão de Implementação de Estudos sobre o Assédio Moral na Rural informa que está recebendo denúncias através do e-mail assediomoralrural@ufrrj.br e na caixa de sugestão e denúncia na entrada do P1. Sigilo absoluto. Comissão de Implementação de Estudos sobre o Assédio Moral na UFRRJ

começar a redescrever nossos corpos antes como redes imbrincadas com o nosso planeta do que como peças atômicas, definitivas, que podem ser vistas como carentes de partes caso sofram diante do meio ambiente. Em outras palavras: não deveríamos esperar o Capitão Pablo Smith nascer e viajar para começar-

mos a pensar que nenhum corpo pode ser descrito de maneira abstrata. É o que está na Bíblia: Adão foi feito do barro, e Eva de uma costela. Ou seja: habitantes falantes da superfície da Terra foram feitos do próprio material da Terra. Não são estranhos ao mundo. De modo algum deveríamos pensar somente em cortar, aparar e enxertar coisas nos descendentes de Adão, por razão de alguma dificuldade no Planeta. Deveríamos pensar, também, na inexistência de preconceitos contra minorias, caso pudéssemos ver que o errado não são os corpos dos pertencentes às minorias e, sim, o meio ambiente. Redescrições nesse sentido iriam dar um bom golpe nos mecanismos pelos quais o preconceito é gestado e, no limite, fariam certas minorias se tornarem apenas clubes sociais, e não sofridos grupos reivindicatórios. Afinal, não deveríamos igualar completamente a reivindicação de uma minoria com os elementos que dão identidade aos seus membros. Nenhuma minoria deve fazer do estigma, do preconceito, a sua marca de existência, a sua própria identidade.

RURAL SEMANAL Não sei se há ‘portadores de necessidades especiais’ em SOFT-10. Mas, pelo que notamos no relato do Capitão Pablo Smith, minorias caracterizadas pela carência de peças em forma de garras, apropriadas para pegar maçanetas, não existem. Afinal, nunca passou pela cabeça de ninguém em SOFT-10 em construir um mundo com maçanetas. Em nossa Terra, existem. Mas poderíamos redescrever essas pessoas com dificuldade com maçanetas não segundo corpos atômicos, solitários, abstratos, mas em relação com o meio ambiente. Ora, se há algo defeituoso nisso tudo, trata-se do meio ambiente, não dos corpos. Pois posso tranquilamente redescrever esses corpos como perfeitos, sabendo muito bem que a imperfeição é do meio ambiente, e de responsabilidade ou da natureza, que pode ser mudada, ou da mentalidade de arquitetos e designers, que deve ser mudada. Essa alteração a respeito de qual lado da relação corpo-mundo cabe ser aparada é urgente. Só ela pode nos ajudar a dar passos contra o preconceito no caso de políticas que visam ampliar nossa democracia. Isso irá, certamente, passar por alteração de certos usos de palavras. A própria palavra ‘inclusão’ deverá desaparecer ou, no mínimo, ser usada de outra maneira. Afinal, é o mundo que tem de ser incluído na vida das pessoas. Não temos que descrever as pessoas como peças ruins que estão fora do mundo e devem ser ‘incluídas’. Pois uma descrição assim, ela própria, já colabora com o inimigo, ou seja, o preconceito. Olhando os membros de cada minoria como pessoas saídas do barro da Terra, iremos imaginar que cada um de nós não é estranho ao mundo e, se de algum modo, podemos parecer estranhos, então, que possamos redescrever a nós todos como em interação com a Terra, levando em conta que o barro da Terra é o elemento não vivo que pode ser tomado como o ponto de partida das mudanças necessárias. Afinal, Marx diria: só a reificação (e o fetichismo) é que nos faz conversar de um modo que, diante de uma calça jeans que não serve, tenhamos que cortar o nosso corpo, em uma clínica, ao invés de levar a calça na costureira e fazer um ajuste. Paulo Ghiraldelli Jr, filósofo, escritor e professor da UFRRJ

A marca de uma lágrima O texto a seguir é uma resenha produzida pelo estudante Igor Nasser Alves Ramos, do CTUR (turma 14), que analisou o livro ‘A marca de uma lágrima’ (Ed. Moderna), de Pedro Bandeira. O trabalho foi proposto pela Profa. Ana Lúcia a seus alunos do primeiro ano do Ensino Médio. Segundo a professora, trata-se de um ‘aquecimento’ para uma visita da turma à Bienal do Livro, em setembro. A marca de duas lágrimas na capa de um livro: uma é a sua! O livro A marca de uma lágrima, de Pedro BandeiPedro Bandeira ‘errou na mão’ ao escrever ra, é um drama voltado para o público adolescente. essa história. O livro ‘enche linguiça’, com muitas O autor aborda as crises existenciais e os comple- repetições, tornando a obra cansativa. Apesar de xos que as meninas têm, dimensionando, em 174 quase toda trama se passar em estilo ‘água com páginas, a importância atribuída pelos jovens aos açúcar’, seu desfecho é bastante interessante, seus ‘draminhas bobinhos’, como dizem os adultos. pois Isabel descobre que o seu verdadeiro amor A obra de Pedro Bandeira narra a história de sempre esteve ao seu lado. A capa do livro – a foto Isabel, uma garota complexada com sua forma fí- de uma bela moça chorando – traduz, com simplisica. A personagem central recebe um beijo avas- cidade, o sabor amargo de um amor não corressalador, se apaixona loucamente pelo seu primo, pondido, bem como o engano de Isabel, que se idealizando um amor perfeito por Cristiano. Ele, por acha feia, quando na realidade é linda. sua vez, é um ‘pegador’ e beija Rosana, melhor Para leitores que apreciam um bom torpor senamiga de Isabel, apaixonando-se por ela. Forma- timental, A marca de uma lágrima é perfeitamente se um triângulo amoroso, interligado pelo dom indicado e, ao final da leitura, haverá mais uma marpoético de Isabel, que escreve cartas para Cristiano ca de lágrima na capa, a sua. Pessoalmente, não em nome de Rosana. Além de toda essa confusão gostei do livro; prefiro mais dinamismo nas históde sentimentos, Isabel torna-se testemunha prin- rias. Então, se o seu gosto literário se parece com o cipal de um caso de homicídio, ocorrido em sua meu, o livro não é indicado, visto que é bem ‘paradão’. escola. A diretora foi morta. Por Igor Nasser Alves Ramos


RURAL SEMANAL Números do SiSU 2011-2 A Pró-reitoria de Graduação divulgou números preliminares da pimeira chamada da UFRRJ para vagas no segundo semestre. Com base nos resultados do Sistema de Seleção Unificada (SiSU/ MEC), foram convocados 1.505 candidatos dos 32.011 que optaram pela Rural – o que resultou numa relação candidato/vaga de 21,20. Os três cursos mais concorridos são: Arquitetura e Urbanismo (campus Seropédica), com uma relação de 54,60 candidatos por vaga; Administração (Nova Iguaçu), com 40,71; e Psicologia (Seropédica), com 35,71. Em termos geográficos, há preponderância de candidatos do Rio de Janeiro (926), seguidos por São Paulo (184), Minas Gerais (171) e Espírito Santo (45). Já 179 selecionados vieram de outros 19 estados e do Distrito Federal.

Pág. 3

UNIVERSIDADE

4 a 10/7/2011

Projeto Caminhada: uma proposta de saúde

Curso de capacitação para professores de Matemática

projetocaminhando2007.blogspot.com

O Núcleo de Atenção à Saúde do Servidor da Universidade Rural (NASSUR) promove, há aproximadamente dois anos, o ‘Projeto Caminhada’. O projeto atende os servidores da Prefeitura Universitária e da Biblioteca Central, apresentando um nível de melhora na saúde dos participantes. As atividades – que ocorrem todas as terças e quintasfeiras, às 7h, em frente à Prefeitura Universitária, e às 9h, em frente à Biblioteca Central – são organizadas pela equipe de saúde do NASSUR e cardiologistas da Divisão de Saúde, em parceria com profissionais e estagiários do Departamento de Educação Física e Desporto. A caminhada como prática regular de atividade física tem sido parte primordial das condutas não medicamentosas de prevenção e da hipertensão arterial, obesidade e Projetos de Extensão Rural tratamento diabetes mellitus. Participe você também desta No 2º semestre de 2011, os professores da Área atividade! Mais informações pelo e-mail saudedo de Extensão Rural (DCS/UFRRJ) vão oferecer aos alunos dos cursos de Ciências Agrárias a dis- trabalhador@ufrrj.br ciplina optativa Projetos de Extensão Rural (IH455). As aulas acontecerão às quartas e sextasfeiras, das 13h às 15h, sendo ministradas pelos professores César Augusto Da Ros e Robson Amâncio. O objetivo é capacitar os alunos na elaboração e implementação de projetos de pesquisa e extensão rural, mediante discussão de conteúdos teóricos e práticos, tendo por base uma proposta de pesquisa ou intervenção técnica trazida pelos alunos matriculados.

Portarias da UFRRJ Portaria nº 57/ICHS, de 1/6/11 O diretor do Instituto de Ciências Humanas e Sociais da UFRRJ, nos termos do inciso XVIII, Artigo 33, do Estatuto da UFRRJ, e de acordo com o memorando nº 38/11 - CCS, de 1/6/11, resolve designar os docentes Marco Antônio Ferreira de Souza (matr. 838765-1) e Taíssa Salles Romeiro (matr. 155476-4), e a técnica-administrativa Michele Moreira da Silva (matr. 175195-6), para, sob a presidência do primeiro, constituírem Comissão de Sindicância para apurar fatos ocorridos no âmbito daquele Instituto. Antonio Carlos Nogueira Portaria nº 735/GR, de 27/6/11 O Reitor da UFRRJ, no uso das suas atribuições legais estatutárias, e tendo em vista o memorando 04/PAD, de 13/6/11, resolve prorrogar por 30 dias o prazo para conclusão dos trabalhos da Comissão de Processo Administrativo Disciplinar (PAD), instituída pela Portaria nº 580/GR, de 26/5/11, incumbida de apurar os fatos contidos no Proc.UFRRJ nº 23083.002204/2011-79. Ricardo Motta Miranda Portaria nº 779/GR, de 30/6/2011 O reitor da UFRRJ, no uso das suas atribuições legais e estatutárias, e tendo em vista a Deliberação nº 12, de 18/4/2011, do Conselho Universitário (Processo UFRRJ nº 23083.008693/2006-13) e o Decreto Presidencial nº 6.029, de 1/2/07, resolve designar Marcos José de Araujo Caldas, professor adjunto, matr. 1533038, como titular e Joelson Gonçalves de Carvalho, professor assistente, matr. 1765530, como suplente, por um período de um ano; Manoel Barros da Motta, professor adjunto, matr. 0387309, como titular e Celia Regina Otranto, professora adjunta, matr. 1060677, como suplente, por um período de 2 (dois) anos; Sérgio do Amaral Alves, assistente em administração, matr. 0387214, como titular e Gil Moura Moreira, assistente em administração, matr. 0140308, como suplente, por um período de 3 (três) anos, para integrarem a Comissão de Ética da UFRRJ. Ricardo Motta Miranda

Estão abertas as inscrições para os cursos do projeto ‘Tecnologias da informação e comunicação, aprendizagens matemáticas e formação na Educação Básica e Tecnológica’, coordenado pelo Prof. Marcelo A. Bairral, com apoio da Faperj. O intuito do projeto é promover a formação continuada de professores de matemática com as Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC). Os temas são ‘Construção de mapas conceituais no software CMap Tools’, ‘Trabalhando no software iGeom’, ‘Construção de portfólios eletrônicos’, ‘Aulas interdisciplinares com o Google Earth’, ‘Trabalhando no ambiente virtual VMT-Chat (curso a distância)’, ‘Poliedros e poliedros estrelados com dobraduras, Animações e Internet (a distância)’. O interessado pode realizar mais de um curso e não é necessário ter conhecimento avançado em informática. Mais informações sobre datas, horários e matrículas em http://bit.ly/iUEd87

Licenciatura em Belas Artes Estão abertas, até 10/7, inscrições (somente pela internet) para o concurso de acesso à Licenciatura em Belas Artes da UFRRJ. São oferecidas 25 vagas para o 2º semestre letivo, período vespertino. O processo seletivo será a partir do resultado obtido pelo candidato no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), realizado em 2010, e aplicação dos Testes de Habilidade Específica (THE), que acontecerá no dia 25/7, no Pavilhão Central (P1) da UFRRJ, campus Seropédica. Mais informações no site www.ufrrj.br/concursos Fonte: blogdagraduacao.blogspot.com

Pós-graduação na Rural Sobre o NASSUR – O Núcleo foi criado para atender a demanda da Política Nacional de Atenção à Saúde do Servidor Público, como parte do Subsistema Integrado de Atenção à Saúde do Servidor (SIASS). O objetivo é promover na Rural um novo conceito em saúde, que busca valorizar a prevenção, além de implantar ações de promoção e vigilância, bem como de perícia em saúde e assistência aos servidores do quadro, cedidos e reintegrados de outros órgãos. O NASSUR contempla uma equipe multidisciplinar que atua de forma coletiva e individual, permitindo uma visão ampliada do processo de adoecimento, obtendo um trabalho interativo entre todos os profissionais e permeando a troca de saberes específicos de forma a desenvolver ações de qualidade. Colaboração de Andressa Lopes Rocha (Ed. Físi ca/NASSUR) e Bárbara Barbosa Machado (Serviço Social/NASSUR). Equipe de supervisão: Anderson Luiz B. da Silveira, Meiryellem Pereira Valentim e Ermesinda Lameira Bernardo (coordenadora).

Bolsa Atleta Inscrições para a Bolsa Permanência Modalidade de Apoio ao Esporte, de 11 a 22/7. Edital e ficha de inscrição em www.ufrrj.br/portal/modulo/ home/getEdital.php?arquivo= 350.pdf.

Nota de pesar É com pesar que registramos o falecimento de João Carlos da Silva, funcionário da Mangara Paisagismo Ltda e do doutorando do curso de Biologia Animal Luciano Martins, ambos em 26/6.

O Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agrigultura e Sociedade CPDA recebe inscrições de 1 a 26/8. Veja o edital emwww.ufrrj.br/cpda/static/edital_de_selecao_2011_ 2012_ final.pdf

Dissertações e teses Aconteceu, em 30/6, às 9h, na sala 54 do IV, defesa de dissertação de mestrado em Medicina Veterinária, intitulada ‘Influência do carprofeno no processo de incorporação de enxertos biológicos tratados com glutaraldeído em reparos da parede abdominal de camundongos’, de Amanda Silva Pimentel, sob orientação do Prof. Fábio Fagundes da Rocha. Aconteceu, em 30/6, às 10h, no Salão Verde do IV, defesa de dissertação de mestrado em Medicina Veterinária, intitulada ‘Frequência e fatores de risco da obesidade em uma população urbana de gatos domésticos na região metropolitana do Rio de Janeiro’, de Raquel Sampaio Alves, sob orientação da Profa. Heloísa Justen Moreira Dia 5/7, às 14h, no 6º andar do CPDA, defesa de tese de doutorado em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade, intitulada ‘Os Sertões de São Paulo do Muriahé – terra, riqueza e família’, de Vitória Fernanda Schettini de Andrade, sob orientação do Prof. Luiz Flávio de Carvalho Costa. No dia 5/7, às 9h, no Anfiteatro do DPA/IV, defesa de tese de doutorado em Ciências Veterinárias, intitulada ‘Morfologia dos ovos e estágios larvais de Eurytrema coelomaticum (Giard & Billet, 1892) (Digenea, Dicrocoeliidae) e análises bioquímica da interface parasito – primeiro hospedeiro intermediário, Bradybaena similaris (Férussac, 1821) (Gastropoda, Xanthnychidae)’, de Daniele Oliveira Franco Acuña, sob orientação do Prof. Jairo Pinheiro da Silva.


Informes Gerais Prêmio Mercosul de Ciência e Tecnologia 2011

Inscrições abertas para bolsas PQ e DT

Neste ano, a premiação traz o tema ‘Tecnologias para o desenvolvimento sustentável’ e receberá os trabalhos, até 22/8, nas seguintes categorias: Iniciação Científica, Estudante Universitário, Jovem Pesquisador e Integração. Saiba mais em http:// eventos.unesco.org.br/premiomercosul

O CNPq/MCT abriu o calendário para seleção das Bolsas de Produtividade em Pesquisa (PQ) e de Desenvolvimento Tecnológico e Extensão Inovadora (DT). O prazo de inscrição vai até o dia 18/8. O pesquisador deve atender aos critérios de avaliação dos Comitês de Assessoramento, disponíveis em www. cnpq.br/cas/cas.htm.

Trote na UFRRJ Delib. nº 2 de 8/1/96 que resolve ‘proibir, terminantemente, a prática de qualquer tipo de trote universitário no âmbito desta universidade’.

Concurso para técnico em Agrimensura

A UFRRJ recebe, até 22/7, inscrições ao Concurso Público para técnico-administrativo na área de AgriOs participantes do evento ‘A desigualdade social mensura. Formulário em www.ufrrj.br/concursos. e o fenômeno da violência na região metropolitana Edital 21/2011 em http://migre.me/51a6T do Rio de Janeiro: dados e perspectivas’ – realizado pelo Fórum de Extensão, Arte e Cultura (FEAC/ UFRRJ) – já podem adquirir os certificados nas coordenações de curso.

Certificado do FEAC

SE VOCÊ AGIR, PODE EVITAR

Campo busca profissionais com Ensino Superior As tecnologias aplicadas no campo estão exigindo, cada vez mais, a qualificação de profissionais que estejam preparados para um novo mercado de trabalho que se forma. Uma pesquisa divulgada no ano passado mostra que foram cerca de 175 mil postos de trabalhos ocupados no meio rural até julho/2010. Destacam-se áreas como Engenharia Florestal, Agronomia e Medicina Veterinária. Para o consultor da MBAgro, José Carlos Hauscknet, a exigência da qualificação das vagas refletiu no aumento pela procura. Ele afirma que as universidades brasileiras são referências e auxiliam no processo do desenvolvimento agropecuário. Mas o caminho do campo até a universidade ainda é um desafio para os jovens. De acordo com dados do IBGE, nem 2% dos universitários do país são da zona rural, e somente 17% completaram o nível médio ou superior. Fonte: Canal Rural, 16/5 (http://bit.ly/mpjpQS).

Monitoria na Botânica Estão abertas inscrições para a prova de monitoria da disciplina Organografia Vegetal (IB 603). Informações na Secretaria do Depto. de Botânica/IB.

Estágio em Administração Oportunidade de estágio interno com bolsa DEST para estudantes de Administração (noturno). Cargo: assistente administrativo. Atividades: gerenciamento de evento científico e elaboração de prestação de contas. Habilidades recomendadas: pacote Microsoft Office, internet e inglês básico. Interessados devem enviar currículo, até 13/7, para myrmeco2011@gmail.com

Segurança no campus Faça a sua parte para que não haja violência no campus. Qualquer ocorrência, comunique-secom a DGV, ramal 4645 e tel. 2682-1871. Tenha sempre um documento de identidade, especialmente o que ateste seu vínculo com a UFRRJ.

Câmara aprova parecer sobre conselho de Zootecnia No dia 8/6, a Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público (CTASP) aprovou por unanimidade o parecer do Projeto de Lei 1372/2003, que cria os Conselhos Federal e Regionais de Zootecnia.

Eventos na UFRRJ FEAC 2011 - De 27 a 28/7, de 9h às 17h30, no CPDA, Encontro Regional sobre o Ensino de Ciências no RJ. I Fórum do Subsistema Integrado de Atenção à Saúde do Servidor (SIASS) - De 27 a 28/10, no campus Seropédica. Veja na página da Rural, link ‘Cursos/Eventos’.

Festa Julina A Festa Julina da Paróquia N. Sra. das Graças, no Morro do Cruzeiro (Seropédica), acontece no próximo domingo (10/7), após a missa. Haverá almoço (vaca atolada, angu à baiana, doces Filme do NEU-Rural etc.) e participação do grupo O Núcleo Espírita Universitário da UFRRJ exibirá, da terceira idade. Não perca! no dia 5/7, o filme ‘Os Miseráveis’ (direção de Billie August). A sessão começa às 19h30, no AudiVagas para professores tório Paulo Freire (ICHS). Até 8/7, a Prefeitura de Paracambi está com inscrições abertas para concurso na área de magistério As 102 vagas disponíveis são para professores de Inglês, Educação Física, História, Matemática, Português, Ciências, além de oportunidades para Apresenta, em 6/7, às 19h, no Gustavão, ‘O resgaorientador e secretário escolar. Leia o edital no te do soldado Ryan’ (EUA/1998, guerra, 168 min.). site www.paracambi.rj.gov.br Direção: Steven Spielberg; com Tom Hanks, Tom Sizemore, Edward Burns. Biblioteca online do Iesp/Uerj Sinopse: O Capitão John Miller (Tom Hanks), O Instituto de Estudos Sociais e Políticos (Iesp) está após desembarcar na costa francesa em 6/6/1944 disponibilizando a consulta online a seu acervo. Até (o ‘Dia D’), recebe a missão de resgatar o soldado agora, cerca de 4 mil volumes foram catalogados. James Ryan, caçula de quatro irmãos, dentre os A biblioteca hospedará também os 5 mil volumes da quais três morreram em combate. Porém, John não biblioteca da Faculdade Latino-Americana de Ciên- sabe se Ryan está vivo ou morto, ou se foi capturacias Sociais (Flacso). Acesse www.iesp.uerj.br/ do, mas sai à procura do soldado levando consigo biblioteca sete homens. qdivertido.com.br

DENGUE

RURAL SEMANAL : Informativo da Reitoria da UFRRJ fundado em 26/9/1994 Reitor: Ricardo Motta Miranda Vice-reitora: Ana Maria Dantas Soares Pró-Reitores de Assuntos Administrativos: Pedro

Rural Semanal Ano XVIII número 21/2011 - 4 a 10/7/2011

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

IMPRESSO

Paulo de Oliveira Silva Assuntos Financeiros : Eduardo Mendes Callado Assuntos Estudantis: Carlos Luiz Massard Graduação: Nidia Majerowicz Extensão: José Claudio Souza Alves Pesquisa e Pósgraduação: Aurea Echevarria Assessora de Informação e Comunicação: Teresinha Sena Pacielo Editor colaborador: Valdomiro Neves Lima Colaboradoras: Aline Avellar (jornalista/Mtb06470MG) e Alline Lemos. Redação/revisão: João Henrique Oliveira (jornalista/Mtb 2432-5) Diagramação: Elcy Rodrigues de Moraes Carvalho Distribuição: Aline da Silveira Figueroa Estagiárias: Caroline Ribeiro e Fernanda Magalhães Impressão: Imprensa Universitária Tiragem: 5000 Redação: Assessoria de Informação e Comunicação - BR 465 - Km7, Pavilhão Central, sala 131, CEP 23890-000 Seropédica/RJ. Tel.: (21) 2682-2915 e 2682-1080/1090; fax: (21)2682-1120. E-mail: ascom@ufrrj.br Portal: www.ufrrj.br ‘A exatidão dos dados dos eventos é de responsabilidade de seus organizadores’.

Rural Semanal 21 (4 a 10/7/2011)  

Informativo da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ).