Page 1

RURAL SEMANAL Informativo da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

ANO XVIII - 2011

1910 a 2010

EDITORIAL Descobrindo caminhos Nesta semana, última do mês de fevereiro, abrese o ano letivo de 2011 com as aulas inaugurais da segunda-feira (28/2) nos campi de Seropédica e de Nova Iguaçu e, na terça-feira (1/3), no campus de Três Rios. Portanto, é hora de parabenizarmos a etapa vencida pelos novos ingressantes em suas trajetórias escolares até atingirem, em função de todos seus esforços, a entrada no nível da educação superior. A Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro sente-se orgulhosa de receber seu mais novo contingente de estudantes, que passa a integrar nossa comunidade universitária, e convida cada um de seus novos membros para a realização plena de uma formação profissional cidadã, a partir de uma vivência de todas as potencialidades do ambiente universitário e, especificamente, de uma convivência fraterna e solidária dentro dos campi da UFRRJ. Nessa direção, é importante fazer dessa primeira semana uma real oportunidade para o início de uma integração entre cada membro da comunidade universitária e, consequentemente, um fortalecimento das relações de respeito à diversidade, característica basilar na construção das ações universitárias. O desafio de superar mais essa etapa da formação escolar, embora continue, como nas etapas vencidas da educação básica e do ensino médio, dependente dos esforços oriundos dos vínculos familiares, coloca o protagonismo dessa superação, na capacidade de cada ingressante assumir seu papel como membro atuante da comunidade universitária e aproveitar o conjunto de oportunidades, presentes na estrutura da UFRRJ, visando à ampliação da formação profissional desejada. A recuperação da base física dessa estrutura, com investimentos permanentes no Programa de Manutenção de salas de aulas e laboratórios, iniciado em 2006, continua; e, paralelamente, novos espaços para tais finalidades estão sendo finalizados nos campi de Três Rios e de Seropédica, permitindo brevemente a agregação de quase 50 novas salas de aulas e mais de 30 novos laboratórios a esse esforço institucional. Acompanhando essa reconfiguração da base física, o atual momento de transição, fruto do processo de reestruturação e expansão da UFRRJ, iniciado em meados da década passada, é de uma importante riqueza para tal formação, uma vez que novos horizontes formativos foram abertos por meio de um grande conjunto de novos cursos de graduação e de pós-graduação. Nessa direção, os novos diálogos propiciados no interior dos campi têm, com a contratação de um amplo conjunto de docentes efetivos, em regime de dedicação exclusiva à UFRRJ, sua capacidade duplicada e, desta maneira, abrindo novos caminhos para uma saudável e profícua vida universitária.

Estudantes da UFRRJ são selecionados para curso em Manaus/AM Affonso Henrique de Souza e Guilherme Henrique Almeida Pereira, estudantes do 8º e do 10º períodos de Biologia, respectivamente, foram os únicos estudantes do estado selecionados para participar do X Curso de Fragmentação da Paisagem Amazônica, organizado pelo Projeto Dinâmica Biológica de Fragmentos Florestais, do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA). O curso aconteceu de 31/1 a 18/2 em Manaus/AM. Mais infor mações em http://pdbff.inpa.gov.br

Diagnóstico da cadeia produtiva da pecuária de corte do estado do Rio de Janeiro A obra, editada pela Faerj/Sebrae (2010), é coordenada pelo Prof. Nelson Jorge Moraes Matos (Instituto de Zootecnia/ UFRRJ). Também participam os professores da Rural Elisa Cristina Modesto, Luiz Carlos de Oliveira Lima, Pedro Paulo de Oliveira e Silva e Rosana Colatino Soares Reis, entre outros colaboradores. O professor Nelson falou ao Rural Semanal sobre o livro: “Neste trabalho, o primeiro realizado no Rio de Janeiro, o objetivo principal foi o de diagnosticar a situação da pecuária de corte no Estado. Entretanto, resolvi, movido pela nossa vocação acadêmica, acrescentar uma nova roupagem na abordagem do tema. Dessa forma, procuramos focar o trabalho em um diagnóstico de dentro da porteira até o setor de frigoríficos. Contudo, não nos limitamos a fazer um diagnóstico e apresentar propostas. Assim, introduzimos em linguagem simples várias informações importantes sobre a bovinocultura de corte no mundo, sua importância como geradora de divisas para o Brasil e conceitos de boas práticas que o produtor poderá consultar ao ler o trabalho.”

Projeto da Agribio/Ineagro é aprovado pela Finep

A Empresa Agribio Defensivos Agrícolas, incubada na Ineagro/UFRRJ, foi contemplada no edital ‘Subvenção Econômica à Inovação’ (01/2010) da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep). O projeto ‘Vitamina microencapsulada revitalizadora da biota natural do solo’ foi feito em parceria com a Nota do Rural Semanal Nutrisafra Fertilizantes Ltda. O trabalho trata do O RS deixa de circular de 7 a 11/3. Neste período as processo de microencapusulação, que é a tecnonotícias serão veiculadas no portal institucional, logia que a Agribio vem desenvolvendo para conboletins internos (no webmail) e Clipping Rural. trole biológico de pragas e doenças de cultivos.

S

04

FEVEREIRO / MARÇO

T

Q

Q

S

S

D

28 01 02 03 04 05 06

CALENDÁRIO ACADÊMICO a28/2- Início do primeiro período letivo de 2011. a8/3- Carnaval. a24/3- Término do prazo para renovação do tranca-

mento de matrícula na UFRRJ no Quiosque Alunos. a29/3- Prazo final para cancelar a matrícula em uma

ou mais disciplinas. a29/3- Data final para solicitação de movimentação

interna (mudança de campus, turno, modalidade – presencial e à distância – no mesmo curso de graduação). a21/4- Feriado Nacional (Tiradentes). a22/4- Feriado Nacional (Paixão). a23/4- Feriado Estadual (São Jorge). a1/5- Feriado Nacional (Dia do Trabalhador). a17/5- Prazo final para solicitação de reingresso interno para nova modalidade/habilitação de graduação da UFRRJ. a2/6- Prazo final para trancamento de matrícula no Curso de Graduação no 1º período letivo de 2011. a2/6- Prazo final para solicitação de prorrogação do prazo do curso e reintegração ao curso de graduação para ex-alunos no 2º período letivo de 2011. a13/6- Feriado Municipal em Nova Iguaçu (Dia da Padroeira). a23/6- Feriado Nacional (Corpus Christi). a6/7- Término 1º período letivo de 2011. a7 a 13/7- Provas Optativas. a18/7- Prazo final para divulgação das notas finais pelos Departamentos. a18 a 20/7- Prazo para lançamento das notas finais no Sistema Acadêmico pelos professores responsáveis por disciplinas. a21/7- Início do período de férias escolares. a8/8- Início do segundo período letivo de 2011. Veja o calendário na íntegra em www.ufrrj.br/portal/ modulo/reitoria/getCalendario.php?arqui vo=39.pdf

Aluna da Rural é contemplada com estágio de doutorado no exterior/Faperj A estudante Sandy Sampaio Videira (Embrapa/ UFRRJ) foi uma das contempladas no ‘Programa de Estágio de Doutorandos no Exterior’ da Faperj, também conhecido como bolsa-sanduíche, cujo resultado foi divulgado em 17/2. No total, serão 25 bolsas para alunos do estado do Rio, que estagiarão em diversas instituições durante um período que varia de quatro a 12 meses. O projeto de Sandy intitula-se ‘Diversidade de bactérias diazotróficas associadas a plantas de capim elefante cultivadas no estado do Rio de Janeiro’, com orientação da pesquisadora da Embrapa Agrobiologia e orientadora do CPGA-CS/UFRRJ, Vera Lúcia D. Baldani. A aluna vai realizar seu estágio na Universidade de Groening, na Holanda. Veja a lista completa de aprovados em www. faperj.br/interna.phtml?obj_id=7016

Solenidade de aposição da placa de inauguração do IM/UFRRJ Dia 28/2, às 17h, no auditório do IM/UFRRJ, situado na Av. Governador Roberto Silveira, S/N, Centro, Nova Iguaçu/RJ.


Pág. 2

UNIVERSIDADE E SOCIEDADE

28/2 a 06/3/2011

RURAL SEMANAL

Erradicação da extrema pobreza e direito à alimentação ciadas à prevenção) e o enfrentamento dos males de saúde provocados pela má-alimentação, por meio da atenção nutricional no SUS e da regulamentação da publicidade de alimentos. Dados oficiais de 2009 revelam que o excesso de peso entre a população adulta atinge 50,1% dos homens e 48% das mulheres; a obesidade já afeta 12,5% dos homens e 16,9% das mulheres. Entre os adolescentes, o excesso de peso atinge 21,5% dos homens e 19,4% das mulheres. Os significativos ganhos já conseguidos em relação à fome e desnutrição foram acompanhados da incorporação desses outros males entre os problemas de saúde pública que, notese, incidem fortemente entre os mais pobres. http://pastoralfp.blogspot.com/

Estamos a poucas semanas do anúncio das ações a serem implementadas pelo Governo Federal visando à erradicação da extrema pobreza no Brasil. Em boa hora a presidenta Dilma Rousseff estabeleceu uma meta que re-energiza as dinâmicas sociais e políticas induzidas pelo Fome Zero e outras iniciativas no campo social, ampliando o horizonte com a pretensão de eliminar as marcas mais detestáveis de nossa profunda desigualdade social. Os alimentos devem continuar a receber atenção prioritária, qualquer que seja o enfoque adotado para caracterizar a pobreza e desenhar os instrumentos correspondentes. Sabe-se que a pobreza engloba múltiplas dimensões e tem formas diversas de manifestação, de modo que é bastante heterogêneo o universo dos que podem ser considerados pobres no Brasil ou em qualquer outra sociedade. Contudo, as condições de acesso à alimentação estarão sempre entre os parâmetros que aferem as condições de existência dos indivíduos, famílias ou grupos sociais, em particular, daqueles em extrema pobreza. É de esperar, portanto, que as ações a serem anunciadas se valham da legitimidade social e da experiência de integração nas políticas públicas já alcançadas, no Brasil, pela promoção da segurança alimentar e nutricional à luz dos princípios da soberania alimentar e do direito humano à alimentação adequada e saudável. Esse último foi recém- consagrado entre os direitos sociais previstos na Constituição Federal, ganhando visibilidade como referência mobilizadora da sociedade e orientadora de programas públicos. O decreto presidencial 7272/2010, assinado pelo ex-presidente Lula, determinou a elaboração de um plano nacional de segurança alimentar e nutricional até o final de agosto deste ano. Ressalto três tipos de contribuição para a erradicação da extrema pobreza entre as proposições elaboradas pelo Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea), espaço aglutinador de ampla variedade de setores da sociedade e do governo. Primeiro, dados levantados pelo IBGE apontam que 30,2% dos domicílios brasileiros ainda sofriam, em 2009, de algum tipo de insegurança alimentar, desde episódios de fome até o comprometimento da composição da sua alimentação. Isto requer universalizar as transferências de renda pelo Bolsa Família e seguridade social e também o acesso à educação e saúde, combinadas com políticas específicas para grupos populacionais como povos indígenas e demais povos e comunidades tradicionais, populações rurais do Norte e Nordeste, populações em situação de rua e outras formas de pobreza urbana. Em todas as ações, crianças, idosos e mulheres demandam atenção particular. Segundo, o Brasil carece de uma política de abastecimento com papel ativo do Estado articulando, de forma descentralizada, a ampliação do acesso à alimentação adequada e saudável com a promoção da produção familiar de base agroecológica. Promover profundas alterações nos modos de produzir, comercializar e consumir alimentos inclui, de um lado, controle do uso de agrotóxicos num país que se tornou o maior mercado mundial desses produtos, promoção de uma agricultura diversificada com incentivo às práticas da agroecologia, proteção da sociobiodiversidade, defesa dos direitos dos agricultores familiares, reforma agrária e acesso à terra e à água. As famílias rurais reúnem a dupla condição de grupo social com elevada incidência de pobreza extrema e produtores de alimentos. De outro lado, a promoção da alimentação adequada e saudável requer ações educativas (asso-

A crise internacional dos alimentos mantém os alimentos e a agricultura no centro dos debates mundiais. O mercado internacional caracteriza-se pela grande volatilidade nos preços dascommodities agropecuárias. O índice de preços dos alimentos calculado pelo Banco Mundial estava, em dezembro de 2010, apenas 8% abaixo, em termos reais, do pico atingido em junho de 2008. Milho, trigo, arroz, soja, cevada e açúcar se destacam entre os causadores da recente alta. Se ainda restavam dúvidas, confirma-se a necessidade de fortalecer, no plano interno, o papel regulador do Estado e montar o Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, previsto pela Lei 11.346/2006. Não há erradicação de extrema pobreza bem sucedida quando os preços dos alimentos ficam ao sabor da especulação e da lógica privada. Entre junho de 2007 e maio de 2008, o custo da cesta básica aferido pelo Dieese em 16 capitais apresentou elevação anual entre 27,24% e 51,85%. No plano internacional, mesmo que a alta dos preços seja saudada pelos benefícios que traz a um punhado de exportadores, o Brasil tem também responsabilidades a cumprir na promoção da soberania e segurança alimentar e nutricional dos povos. O Consea já iniciou debate a respeito. O foco s e volta para cortar os elos entre especulação com ativos financeiros e preços dos alimentos, bem como avaliar as propostas que visam dar maior transparência aos estoques mundiais e instituir mecanismos para enfrentar as oscilações nos preços. A terceira e fundamental contribuição diz respeito à participação e controle social dos programas e ações públicas que já se alcançou no campo da segurança alimentar e nutricional, assim como em várias outras áreas no Brasil. A composição intersetorial dos espaços de participação como os Conseas (nacional, estaduais e municipais) oferece um mecanismo particularmente útil na articulação

entre setores de governo e entre as esferas de governo, em simultâneo com a interação governo e sociedade civil. É possível e desejável que o compromisso com a construção do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, de forma pactuada, entre as três esferas de governo e a representação social, venha em reforço ao cumprimento da meta de erradicar a extrema pobreza no nosso país. Não seria realista - pior, soaria demagógico pleitear a eliminação da desigualdade social e seu corolário, que são as formas relativas de pobreza. Mais grave, vivemos numa sociedade que é uma insaciável máquina geradora de desigualdade nas relações privadas e na sanha por se apropriar das benesses do aparelho de Estado por meio do Executivo, Legislativo ou Judiciário. No entanto, é perfeitamente possível extirpar as manifestações extremas que negam a um vasto contingente da população a possibilidade de viver uma vida minimamente digna. Para tanto, claros compromissos são requeridos e não apenas do Governo Federal, se não que envolvendo as três esferas de governo e os demais poderes, além de contar com decisiva participação e controle social. Renato S. Maluf é professor da UFRRJ, presidente do Consea e membro do Comitê Diretivo do Painel de Especialistas em Segurança Alimentar e Nutricional do Comitê de Segurança Alimentar Global (CFS/FAO). Fonte: Correio Braziliense, 22/2.

Rural recebe os novos estudantes No dia 28/2, tem início mais um ano letivo na UFRRJ. Para a maioria, a volta à rotina de estudos e o reencontro com os colegas e professores; para outros, os chamados calouros, esse início tem um significado especial, pois um mundo novo começa a ganhar forma. E promover a integração desses novos estudantes é uma tarefa (e um dever) de toda a comunidade universitária. Nesse sentido, a Semana de Integração – organizada pelo Decanato de Ensino de Graduação, com apoio da reitoria, dos decanatos, coordenadores de curso de graduação e diretórios acadêmicos – será um espaço para boas vindas aos mais novos ruralinos. Nessa recepção, estão previstos debates, palestras, apresentações artístico-cul turais e confraternizações (confira a programação em http://r1.ufrrj. br/graduacao/calouros 2011), além das aulas inaugurais nos campi de Seropédica e Nova Iguaçu, no dia 28/2, e Três Rios, em 1/3. Confraternização, não humilhação – A UFRRJ é pioneira combate ao trote, tendo instituído uma deliberação (nº 2, de 8/1/1996) que resolveu ‘proibir, terminantemente, a prática de qualquer tipo de trote universitário no âmbito desta universidade’. Dessa forma, a Administração Superior da Rural incentiva atividades de recepção que respeitem a integridade e a individualidade dos calouros, disponibilizando canais para envio de denúncias e sugestões a respeito do assunto: a Ouvidoria (2682-2915 ou ouvidoria@ufrrj.br), a Divisão de Guarda e Vigilância (2682-1871) e o Decanato de Assuntos Estudantis (2682-1795). Em caso de abuso, não hesite; denuncie! Continua na pág. 3


RURAL SEMANAL Dissertações e teses Aconteceu no dia 22/2, às 16h, na sala 7 do PPG, defesa de dissertação de mestrado em Gestão e Estratégia em Negócios, intitulada ‘A complexidade e o ambiente de gestão em uma indústria química’, de Alcir de Assunção Camargo, sob orientação do Prof.ª Heloisa Guimarães Peixoto Nogueira. Aconteceu no dia 23/2, às 9h, na sala 24 do Depto. de Solos/IA, defesa de tese de doutorado em Agronomia - Ciência do Solo, intitulada ‘Controle biológico de fitopatógenos de solo por meio de isolados de fungos do gênero Trichoderma spp e sua contribuição na regulação do crescimento de plantas’, de Pedro Paulo Dias, sob orientação do Prof. Ricardo Luís Louro Berbara. Aconteceu no dia 23/2, às 14h, no Anfiteatro do PSA/IV, defesa de tese de doutorado em Ciências Veterinárias, intitulada ‘Avaliação biológica, bioquimica e histopatológica das infecções causadas por Plasmodium juxtanucleare Versiani & Gomes, 1941 e Borrelia anserina Sachkaroff, 1891 em Gallus gallus Lenneaus, 1758’, de Usha Vashist, sob orientação do Prof. Jairo Pinheiro da Silva. Aconteceu no dia 24/2, às 9h, na sala 24 do Depto. de Solos/ IA, defesa de tese de doutorado em Agronomia - Ciência do Solo, intitulada ‘Identificação de genótipos responsivos à inoculação com a estirpe BR 11417 de Herbaspirillum seropedicae e sua expressão gênica diferencial’, de Gabriela Cavalcanti Alves, sob orientação do Prof.ª Veronica Massena Reis. Aconteceu, dia 24/2, às 13h, na sala 24 do Depto. de Solos, defesa de tese de doutorado, intitulada ‘Absorção e remobilização de nitrogênio por arroz em áreas sob disponibilidade sazonal de NNO3-’, de Ana Maria Silva de Araújo, sob a orientação do Prof. Manlio Silvestre Fernandes. Aconteceu no dia 25/2, às 13h30, na sala 24 do Depto. de Solos/IA, a defesa de tese de doutorado em Agronomia- Ciência do Solo, intitulada ‘Utilização de sensoriamento remoto e SIG na determinação da susceptibilidade do solo à erosão, associada ao índice de vegetação’, de Valdemir Lúcio Durigon, sob orientação do Prof. Daniel Fonseca de Carvalho. Aconteceu no dia 25/2, às 14h, na sala Prof. Otto Richard Gottlieb do Pavilhão de Química, defesa de dissertação de mestrado em Química, intitulada ‘Metabólitos especiais isolados de Ouratea ferruginea Engl. (Ochnacae)’, de Queli Cristina Fidelis, sob a orientação do Prof. Mario Geraldo de Carvalho. Dia 28/2, às 8h, na Sala 24 do Depto. de Solos, defesa de tese de doutorado em Agronomia Ciência do Solo, intitulada ‘Atributos físicos de chuvas erosivas no Estado do Rio de Janeiro e erodibilidade em agrissolo vermelho-amarelo em Seropédica - RJ’, de Roriz Luciano Machado, sob a orientação do Prof. Daniel Fonseca de Carvalho. Dia 28/2, às 9h, na Sala 24 do Depto. de Solos, defesa de dissertação de mestrado em Agronomia - Ciência do Solo, intitulada ‘Avaliação da regeneração natural de espécies florestais em pastagens abandonadas a partir da posição e forma da encosta’, de Alessandro de Paula Silva, sob a orientação do Prof. Alexander Silva Resende. Dia 28/2, às 9h, na sala de aula do CPG-Fitotecnia, defesa de tese de doutorado em Fitotecnia, intitulada ‘Irrigação sob déficit controlado para a cultura do tomateiro, na região de Seropédica-RJ’, de José Antônio Monte, sob orientação do Prof. Carlos Pimentel. Dia 28/2, às 9h, na sala 24 do Depto. de Solos, defesa de dissertação de mestrado em Agronomia - Ciência do Solo, intitulada ‘Emissão de óxido ni-

UNIVERSIDADE troso e metano provenientes da Vinhaça em lagoas e canais de distribuição e após ferti-irrigação’, de Débora da Silva Paredes, sob a orientação do Prof. Robert Michael Boddey. Dia 28/2, às 9h, na sala de aula do CPG-Fitotecnia, defesa de dissertação de mestrado em Fitotecnia, intitulada ‘Desenvolvimento de substratos orgânicos, com base na vermicompostagem, para produção de mudas de hortaliças em cultivo protegido’, de Eva Adriana Gonçalves de Oliveira, sob orientação do Prof. Raul de Lucena Duarte Ribeiro. Dia 28/2, às 9h30, no IT, defesa de dissertação de mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos, intitulada ‘Elaboração de filmes finos comestíveis de amido adicionados de vitamina C e carotenoides na forma de polpa de acerola centrifugada e liofilizada’, de Mônica Guimarães Farias, sob orientação do Prof. Carlos Wanderlei Piler de Carvalho. Dia 28/2, às 10h, no IT, defesa de dissertação de mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos, intitulada ‘Caracterização de farinha de mandioca (Manihot esculenta Crantz) com concentrado proteico de folhas de mandioca obtido por precipitação isoelétrica’, de Elaine Cristina de Souza Lima, sob orientação do Prof. Armando Ubirajara de O. Sabaa Srur. Dia 28/2, às 10h30, na sala 2 do PPG, defesa de dissertação de mestrado em Gestão e Estratégia em Negócios, intitulada ‘Análise da satisfação de fornecedores com o uso de um portal financeiro em uma empresa no setor varejista’, de Sérgio Cruz Silva Júnior, sob orientação do Prof. Marco Antônio Ferreira de Souza. Dia 28/2, às 13h30, no IT, defesa de dissertação de mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos, intitulada ‘Produção, concentração e caracterização de extrato celulolítico produzido por linhagem fúngica mutante’, de Alex da Silva Santos, sob orientação da Prof.ª Mônica Caramez Triches Damaso. Dia 28/2, às 14h no Anfiteatro do DPA/IV, defesa de tese de doutorado em Ciências Veterinárias, intitulada ‘Neorickettsia risticci: aspectos clínicos, hematológicos, sorológicos e moleculares em equinos na microrregião de Itaguaí, Rio de Janeiro’, de Erica Cristina Rocha Roier, sob orientação do Prof. Carlos Luiz Massard. Dia 28/2, às 14h, na sede do PPGEA, defesa de dissertação de mestrado em Educação Agrícola, intitulada ‘Uso da metodologia de projetos visando a uma aprendizagem significativa de física: estudo contextualizado das propriedades do solo’, de Ananias de Oliveira Lima, sob orientação do Prof. Marcos Baccis Ceddia. Dia 28/2, às 14h, na sala 7 do Curso, defesa de dissertação de mestrado em Gestão e Estratégia em Negócios, intitulada ‘Os donos do pedaço: estudo do comportamento de consumo dos adolescentes no ambiente de shopping center’, de Mônica Ferreira Torres, sob a orientação da Prof.ª Heloísa Guimarães Peixoto Nogueira. Dia 28/2, às 14h, no IT, defesa de dissertação de mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos, intitulada ‘Avaliação do efeito hipoglicêmico de refresco de maracujá (Passiflora edulis) adoçados com edulcolantes hipocalóricos e adicionados de fibra solúvel sobre a glicemia de ratos wistar (Ratus Norvegicus ) normais e diabéticos’, de Kelly Christine Santos do Nascimento, sob orientação da Prof. Armando Ubirajara de O. Sabaa Srur. Dia 28/2, às 14h, na sala 24 do Depto. de Solos, defesa de dissertação de mestrado em Agronomia - Ciência do Solo, intitulada ‘Emissões de óxido

Pág. 3 28/2 a 6 /3/2011 nitroso e valatilização de amônia de urina e fezes bovinas em pastagens’, de Ana Carolina da Rocha Lessa, sob a orientação do Prof. Bruno José Rodrigues Alves. Dia 28/2, às 15h, na sala 7 do Curso, defesa de dissertação de mestrado em Gestão e Estratégia em Negócios, intitulada ‘Efetividade das autorias da qualidade realizadas por montadoras em indústrias de autopeças’, de Alexandre Casimiro da Silva, sob orientação da Prof.ª Stella Regina R.da Costa. Dia 1/3, às 9h, no Anfiteatro do IZ, defesa de dissertação de mestrado em Zootecnia intitulada ‘Avaliação da qualidade de carne de bovinos F1 Guezerá - Nelore e F2 Pardo Suíço - GuezeráNelore, terminados em confinamento’, de Renata Silveira Pitombo, sob a orientação do Prof. Victor Cruz Rodrigues. Dia 2/3, às 9h, na sala 34 do IB, defesa de dissertação de mestrado em Biologia Animal, intitulada ‘Tamanho populacional e estimativa da sobrevivência relativa de Sotalia guianenis (Cetacea; Delphinidae) na parte oeste da Baía da Ilha Grande, RJ, Brasil’, de Mariana de Assis Espécie, sob orientação da Prof.ª Sheila Marino Simão. Dia 2/3, às 14h, na sala 34 do IB, defesa de dissertação de mestrado em Biologia Animal, intitulada ‘Cuidado parental na população de Sotalia guianenis (Cetacea; Delphinidae) na Baía da Ilha Grande, RJ, Brasil’, de Rodrigo Hipolito Tardin Oliveira, sob orientação da Prof.ª Sheila Marino Simão.

Nota de falecimento É com pesar que registramos o falecimento do servidor técnico-administrativo Eduardo Avelar Grégio (PU/Setor de Transportes), em 19/2.

Rural recebe os novos estudantes Legislação – Trotes violentos cometidos em universidades do país provocam, há tempos, indignação em diversos setores da sociedade. Nesse sentido, algumas leis foram e vêm sendo propostas para tentar coibir recepções violentas e humilhantes. Em abril de 1996, por exemplo, a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro sancionou a Lei 2538, proibindo a prática do trote vexatório nas universidades do estado. Na Câmara Federal, foi aprovado, em fevereiro do ano passado, projeto que pune o trote estudantil violento em todas as instituições de ensino superior do Brasil, prevendo multas de até R$ 20 mil ao estudante que praticar o trote violento e cancelamento de sua matrícula por um ano. O projeto seguiu para o Senado e aguarda votação. Neste ano, a Câmara Municipal de Belo Horizonte aprovou projeto que proíbe recepções violentas nas faculdades e universidades da capital mineira. A história do trote é tão antiga quanto a da própria universidade. Surgido na Idade Média, esse jeito controverso de dar ‘boas vindas’ tem registros históricos que remontam ao século XIV, quando era praticado em universidades francesas. No Brasil, a primeira morte registrada por trote data de 1831, em Olinda. Em 1999, outro caso chocou o país: a morte do calouro de medicina da USP, Edison Tsung Chi Hsueh. No início deste ano, trotes vexatórios foram registrados no Distrito Federal, São Paulo e Paraná. Por João Henrique Oliveira (Ascom/UFRRJ)


Informes Gerais

Oportunidades

Corte no orçamento federal afeta universidades O corte de R$ 50 bilhões no orçamento geral da União, anunciado pelo governo federal, vai afetar as instituições públicas de ensino superior. Segundo o Ministério da Educação, os recursos destinados ao custeio e a viagens e diárias serão reduzidos em 10% e 50%, respectivamente.

Segurança no campus Faça a sua parte para que não haja violência no campus. Qualquer ocorrência, comunique-secom a DGV, ramal 4645 e tel. 2682-1871. Tenha sempre um documento de identidade, especialmente o que ateste seu vínculo com a UFRRJ.

Inscrições para monitores do Curso Preparatório para o Enem

RETTA/UFRRJ

Chamada de artigos A Revista de Educação Técnica e Tecnológica em Ciências Agrícolas (RETTA) é um periódico semesO Decanato de Extensão abrirá, no período de 14 a tral editado pelo Programa de Pós-Graduação em 22/3, inscrições para seleção de monitor do Curso Educação Agrícola (PPGEA) da UFRRJ. Até 3/4, a Preparatório para o Enem. Mais infor mações: revista aceitará colaborações para análise, com www.ufrrj. br (seção ‘editais’). vistas à publicação em seu terceiro número, que será lançado em junho de 2011 (email para envio: 1º Encontro de Contação de retta-editorial@ufrrj.br ). Interessados devem ler as instruções no link: www.ia.ufrrj.br/ppgea/conteudo/ Histórias no Imaginário Retta/Instrucoes_aos_autores.pdf Social da UFRRJ Mais informações: retta@ufrrj.br ou 3787-3741 http://leituramesquita.blogspot. com/2011/02/nova-oficina.html

Coimbra Group oferece bolsas na América Latina Estão abertas, até 15/3, inscrições para o ‘Programa de Bolsas para Jovens Professores e investigadores de Universidades da América Latina’, do Coimbra Group. O objetivo é oferecer bolsas para pesquisadores visitantes, favorecendo a mobilidade acadêmica e o intercâmbio entre regiões. Mais informações (em inglês) no site www.coimbra-group. eu/index.php?page=latin-america-la Grupo de pesquisa em mídia e esfera pública oferece bolsa para recém-doutor O programa de pós-graduação em Comunicação Social e o grupo de pesquisa Mídia e Esfera Pública (EME) da UFMG estão selecionando candidatos para uma bolsa do Programa de Apoio a Projetos Institucionais com a Participação de Recém-dou tores (Prodoc). Inscrições até 18/3 (presencial) ou 17/3 (data de postagem pelos correios). O processo seletivo acontece em 21/3. Mais informações em www.fafich.ufmg.br/eme. Fonte: Portal da UFMG Bolsas de doutorado para jovens cientistas Até 30/4, estarão abertas inscrições para bolsas do programa de doutorado do governo dos Estados Unidos – The International Fulbright Science and Technology Award for Outstanding Foreign Students. Interessados precisam ser recém-formados ou com término de graduação previsto para agosto de 2012 nas seguintes áreas: agronomia, astronomia, astrofísica e ciências planetárias, biologia, ciência dos materiais, ciências da informação, ciência da computação, engenharia, física, geologia, matemática, neurologia, oceanografia, química e saúde coletiva. É preciso ter cidadania brasileira, proficiência na língua inglesa e bom desempenho acadêmico. Detalhes em www.fulbright.org.br

Dias 29, 30 e 31/3, no Salão Azul no P1 da Rural. Programação e inscrição gratuita em www. ufrrj.br/ lapsiafro/echis2011

Clipping Rural Disponível no site da UFRRJ, ao lado esquerdo da tela, na seção ‘Comunicação’

Censo da Educação Superior A coleta de dados para o Censo da Educação Superior 2010, via internet, teve início em 15/2 e vai até 15/4, em todo o país. O trabalho, realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep/MEC), reúne informações sobre as instituições de ensino superior, seus cursos de graduação, vagas oferecidas, inscrições, matrículas, entre outras. Detalhes em www.inep.gov.br

Cerimônia de colação de grau (formandos II-2010) a26/2 - Geologia, 10h. a19/3 - Turismo, 10h; Pedagogia, 16h; e História, 18h (no IM). a26/3 - Engenharia Química, 10h; Engenharia de Agrimensura e Cartografia, 14h; Física 16h; e Zootecnia, 18h. a2/4 - Administração, 10h; Ciências Econômicas, 14h; Educação Física, 16h; e Economia Doméstica, 18h. a9/4 - Medicina Veterinária, 10h; Engenharia Florestal, 14h; Agronomia, 16h; e Biologia, 18h.

Dia Internacional da Mulher No dia 2/3, a partir das 9h, na Sede do Sintur-RJ, acontece atividade alusiva ao Dia Internacional da Mulher. Com palestras, recreação, música e sorteios de brindes. O convite é extensivo a toda comunidade.

UFRRJ integra Conselho Consultivo da Rebio-Tinguá A UFRRJ é uma das integrantes do novo Conselho Consultivo da Reserva Biológica do Tinguá, que tomou posse no dia 24/2. Órgão responsável pelo assessoramento direto da chefia da Unidade de Conservação, auxiliando e orientando o chefe na definição de políticas e no processo de tomada de decisões, o Conselho também é composto por representantes de ONGs ambientalistas (5° Elemento, UBEM, Erhen); associações de moradores e de produtores rurais da região do entorno; sindicatos (Sindpetro); e integrantes de órgãos e instituições governamentais, tais como Fiocruz, Emater, ICMBio, Cedae, Transpetro, Iphan, além de um representante da área de segurança pública. História A Reserva Biológica do Tinguá é uma das maiores faixas de Mata Atlântica do estado do Rio, com 26 mil hectares. Suas represas e aquedutos remontam à época do Império, quando o engenheiro Paulo de Frontin represou suas águas para abastecer a capital. Em 1993, a Unesco transformou a RebioTinguá em Patrimônio Natural da Humanidade, na categoria de Reserva da Biosfera. O motivo dessa transformação deu-se em razão de sua rica biodiversidade de flora e fauna, onde se destacam incidências endêmicas da madeira tapinhoã, diversas espécies de bromélias e o menor anfíbio do mundo, o “sapo-pulga”, descoberto em Tinguá pelo pesquisador e professor emérito da UFRRJ, Eugênio Izeckson. Fonte: Site da Baixada, 17/2

Rural Semanal Uma construção coletiva da comunidade universitária

Os conceitos, opiniões, declarações, comunicados, resenhas e cartas são de total responsabilidade dos autores. Colabore enviando artigos, cartas e notas até 3ª para ascom@ufrrj.br

RURAL SEMANAL: Informativo da Reitoria da UFRRJ fundado em 26/9/1994 Reitor: Ricardo Motta Miranda Vice-reitora: Ana Maria Dantas Soares Decano de Assuntos

Rural Semanal Ano XVIII número 04/2011 - 28/2 a 6/3/2011

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

IMPRESSO

Administrativos: Pedro Paulo de Oliveira Silva Assuntos Financeiros: Eduardo Mendes Callado Assuntos Estudantis: Carlos Luiz Massard Ensino de Graduação: Nídia Majerowicz Extensão: José Claudio Souza Alves Pesquisa e Pós-graduação: Aurea Echevarria Assessoria de Informação e Comunicação: Teresinha Sena Pacielo Editor colaborador: Valdomiro Neves Lima Colaboradora: Aline Lemos. Revisão: João Henrique Oliveira (jornalista - Mtb 2432-5) Diagramação: Elcy Rodrigues de Moraes Carvalho Distribuição: Aline da Silveira Figueroa Impressão: Imprensa Universitária Tiragem: 5000 Redação: Assessoria de Informação e Comunicação -BR 465 - Km7, Pavilhão Central, sala 131, CEP 23890-000 Seropédica/ RJ, tel.: (21)2682-2915 e 2682-1080/1090 fax: (21)2682-1120 - ascom@ufrrj.br - http://www.ufrrj.br/. ‘A exatidão dos dados dos eventos é de responsabilidade de seus organizadores’.

Rural Semanal 4 (28/2 a 6/3/2011)  

Informativo da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ).

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you