Page 1

www.uepa.br

MAIS UEPA EDIÇÃO ESPECIAL DO JORNAL DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ -AGOSTO DE 2012

Inovação e resultados fortalecem a Universidade do Pará Numerosos desafios e necessidade de crescimento motivaram a Gestão Superior a construir a cada dia, ao longo dos últimos quatro anos, uma Universidade pautada na formação de profissionais aptos a atender às demandas da sociedade e a melhorar a qualidade de vida da população. Frente a isso, esforços não foram medidos para

que Ensino, Pesquisa e Extensão chegassem aos 20 campi, rumo ao contínuo progresso e notório desenvolvimento. Este incansável trabalho é mostrado nas próximas páginas, como marca da transparência e do comprometimento desta administração. Marca, aliás, da Uepa, a Universidade que evolui para desenvolver o Pará.

GESTÃO ACADÊMICA

3

Ancorada em novo modelo de gestão para uma universidade pública de qualidade baseada no planejamento estratégico, estabelecimento de competência e democratização da gestão, a Uepa tem avançado para cumprir o seu papel de universidade. Recursos humanos ampliados e fixos no interior, investimento em infraestrutura física e equipamentos possibilitam o fortalecimento da ambiência acadêmica na capital e interior para produzir o desenvolvimento que o Pará precisa. Mácio Ferreira

EXTENSÃO

18

Mácio Ferreira

ENSINO/GRADUAÇÃO

Mácio Ferreira

PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA

Diálogo e ação permanente com a comunidade fazem a diferença quando a produção do conhecimento encontra as respostas para solucionar questões que a sociedade precisa no dia-a-dia. Dentro desta concepção, as ações de extensão na Uepa, integradas às atividades de ensino e pesquisa, cumprem seu papel como importante ferramenta de socialização do conhecimento articulada às estratégias de desenvolvimento da região. Mácio Ferreira

Cursos nas áreas de saúde, educação e tecnologia possibilitam a chegada do ensino superior com qualidade para os alunos da capital e, em especial, aos localizados no interior do Estado, onde a Uepa registra 53% do seu corpo discente. O planejamento institucional levou a um redimensionamento de vagas e dos cursos oferecidos, além da expansão dos já existentes. Além do aumento de vagas da graduação regular, com a implantação da Educação a Distância e parcerias através do PARFOR e UAB, a Universidade conseguiu romper ainda mais as barreiras e atinge uma população de aproximadamente 5 milhões de pessoas, em mais de 50 municípios.

12

21

Qualificar pessoas e produzir conhecimento para melhorar a vida da população são duas grandes metas da Uepa. Por isso, as pós-graduações oferecidas visam a criação de recursos humanos de alto nível e tem um papel importante na diminuição das desigualdades, na medida em que forma profissionais qualificados para atender a uma demanda sócio-econômica adaptada às realidades do Estado. A instituição tem investido na ampliação de seus programas e, atualmente, conta com seis mestrados próprios e 28 cursos de especialização. Tais cursos também estão sendo interiorizados com a finalidade de atingir a população de outros municípios do Estado.


GESTÃO SUPERIOR

EDITORIAL Mácio Ferreira

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ A UNIVERSIDADE QUE EVOLUI PARA DESENVOLVER O PARÁ

S

em uma educação superior de qualidade, que atenda as demandas da sociedade onde está inserida e de formar massa crítica de pessoas qualificadas e capazes de atuar no ambiente onde vivem, nenhum país pode garantir desenvolvimento global, sustentável para construir uma civilização mais humana e mais justa. A Universidade do Estado do Pará (UEPA), patrimônio cultural e científico do povo do Pará, consciente de sua missão, vem caminhando nos últimos 4 anos, a passos bem mais largos, formando recursos humanos e produzindo conhecimento para o desenvolvimento do Estado e da região Amazônica. Em seus 19 anos, a UEPA está presente em 50 municípios paraenses, com estrutura própria em 15 campi no interior e 5 na capital e ofertando 21 cursos de graduação e 6 mestrados nas áreas da educação, saúde e tecnologia, com mais de 15.000 alunos, dos quais 53% estão no interior do Estado. Com a parceria da educação a distância, a Universidade conseguiu romper ainda mais as barreiras e atingiu indiretamente uma população de aproximadamente EXPEDIENTE Marília Brasil Xavier Reitora Maria das Graças da Silva Vice-Reitora Ionara Antunes Terra Ruy Guilherme Castro de Almeida (2009 - 2011) Pró-Reitora de Graduação Juarez Antônio Simões Quaresma Jofre Jacob da Silva Freitas (2009 - 2012) Pró-Reitor de Pesquisa e Pós-Graduação Mariane Cordeiro Franco Pró-Reitora de Extensão Manoel Maximiano Junior Pró-Reitor de Gestão e Planejamento

www.uepa.br

MAIS UEPA GESTÃO 2008-2012

Arte: Flávio Araujo

Tiragem: 5000 exemplares. Envie suas sugestões e divulgue suas atividades. Rua do Una, 156, Telégrafo.CEP: 66050-540. Fones: (91)3244 5201 / (91)3299 2221 www.uepa.br/ascom.uepa@gmail.com Twitter: @uepa_pa

2

MAIS UEPA

Agosto 2012

5 milhões de pessoas, abrangendo mais de 17 municípios, somados aos cursos presenciais que atendem 33 localidades. A credibilidade é ratificada com o expressivo número de 98 mil inscritos em nossos processos seletivos regulares, distribuídos por todo o Pará. A Universidade pública do Estado amplia e consolida suas ações de ensino, pesquisa e extensão, assegurando os investimentos necessários em infraestrutura e modernização das atividades administrativas, aplicando um modelo de desenvolvimento de melhoria contínua dos processos administrativos e a intensificação dos trabalhos de avaliação institucional. Com todas essas conquistas, o momento é especial, porque é a partir dessas premissas que podemos iniciar uma avaliação do que foi feito, e seguir adiante mudando paradigmas que por vezes encarceram os anseios de toda comunidade acadêmica e a expectativa da sociedade, para juntos construirmos um modelo adequado de universidade pública.

“Ao longo desses últimos anos, a UEPA indiscutivelmente fortaleceu as ações de ensino, pesquisa e extensão sob a égide de uma gestão que não pode fugir dos desafios da sociedade moderna” A mesma mola propulsora, que nos levou a aceitar o desafio de assumir a gestão pública de uma universidade jovem, em crise institucional, com muitas demandas e com limites de recursos humanos e orçamentários, traduzida pelo ideal e compromisso com o coletivo, nos leva agora a apresentar com orgulho e respeito ao que é público, as conquistas do quadriênio 2008-2012, visto que incorporamos oito meses de gestão pro tempore em 2008. Apresentamos nesta publicação, à

comunidade acadêmica que depositou em nós sua confiança, e à toda sociedade, um pouco desse grande trabalho que é a UEPA, com o propósito de garantir a continuidade da qualidade de seus cursos e dos serviços prestados à comunidade, além da busca de novas parcerias e investimentos que impulsionam uma instituição para sua visibilidade e destaque no cenário regional. Ao longo desses últimos anos, a UEPA indiscutivelmente fortaleceu as ações de ensino, pesquisa e extensão sob a égide de uma gestão que não pode fugir dos desafios da sociedade moderna e é nesse cenário que a instituição cumpre sua missão de “Produzir, difundir conhecimentos e formar profissionais éticos, com responsabilidade social, para o desenvolvimento sustentável da Amazônia”. A universidade pública é sistematicamente cobrada a responder as demandas da educação superior de qualidade com recursos insuficientes e a captar recursos próprios para sua auto-gestão, submetida à leis inadequadas ao seu próprio funcionamento. Há que se buscar excelência para a sobrevivência da universidade no contraditório, em um cenário, onde muitas vezes, as ameaças no interior da própria instituição, pela visão limitada ou pela luta de privilégios de grupos ou indivíduos constituem obstáculo nos já tão difíceis processos de gestão universitária no Brasil. Porém, nada pode desviar do grande desafio de construir uma política educacional voltada para a autonomia do cidadão, com vistas a sua participação ativa no desenvolvimento social, político e econômico do Estado. Neste contexto, edificamos, todos nós, que somos a comunidade acadêmica, a UEPA rumo à excelência que podemos em um breve olhar, reconhecer neste jornal. Prof. Dra. Marília Brasil Xavier Reitora da Uepa


GESTÃO ACADÊMICA

Um novo modelo de gestão para uma nova universidade

Nos últimos quatro anos, a Uepa avançou significativamente na ampliação do quadro de servidores efetivos, técnicos administrativos e docentes. No início de 2008, a Universidade contava apenas com 411 (38%) técnicos efetivos e 184 (17%) temporários, outros 494 (45%) possuíam vínculos não estáveis, totalizando 1.088 funcionários. Nos campi do interior, o número chegava a apenas 26 efetivos. Após negociações com o Governo para efetivação de novos concursados e regularização de vínculos não estáveis, o quadro da instituição passou a contar, em 2012, com um total de 1.210 servidores técnicos administrativos, dos quais mais de 75% são efetivos e os demais temporários pela Secretaria de Estado de Administração (SEAD), não existindo mais vínculos precários. Com isso, o total de efetivos no interior subiu para 146 servidores. Para os docentes foram realizados

Mácio Ferreira

RECURSOS HUMANOS AMPLIADOS E FIXOS NA CAPITAL E INTERIOR

Mácio Ferreira

Na perspectiva de imprimir novo ritmo e estrutura de gestão para apoiar os avanços necessários dentro do âmbito da Universidade do Estado do Pará (Uepa) foram estabelecidos marcos regulatórios, com o objetivo de orientar e normatizar a proposição e a implantação de novas ações. Diretrizes institucionais que dessem conta da regulação dos processos instalados e futuros, conferiram mais legitimidade e integração da nova gestão com o funcionamento sistêmico das diversas instâncias universitárias. Pautados nesse novo modelo, apresentamos avanços significativos na capital e no interior que fortalecem a cada dia a missão da Uepa em formar profissionais aptos a mudar a realidade do lugar em que vivem.

Diretrizes institucionais • Processo de avaliação do planejamento tem que ser constante;

Marcos regulatórios da Gestão

• Manter o foco no projeto político acadêmico vencedor;

• Planejamento estratégico: estabeleceu novas práticas para melhores resultados na gestão democrática;

• Criar cultura de registro dos eventos e trabalhos realizados;

• Fortalecer a cultura institucional;

• Todos devem apoiar e garantir a adequada divulgação das ações da Uepa para a comunidade acadêmica e a sociedade em geral;

• Diálogo com a comunidade local e articulação com órgãos e empresas: a gestão participativa extrapola os muros;

• Fortalecer ação de valorização e formação dos técnicos;

• Democratização e fortalecimento da gestão: eleições nos Campi do interior;

• Consolidar o tripé acadêmico, com ênfase na pesquisa e pós, sem perder de vista qualidade da graduação;

• Fortalecimento de competências na gestão;

• Implantar apropriação de competência e eficiência do administrativo e acadêmico para a Uepa ser mais competitiva e melhorar no ranking;

• O maior investimento: recursos humanos ampliados e efetivos; • Novas obras e reformas para acompanhar os grandes passos em que a universidade caminha;

• Melhorar a comunicação interna entre as áreas;

• Investimentos em equipamentos e acervo bibliográfico: a tríade acadêmica de ensino, pesquisa e extensão se fortalece. três concursos públicos, sendo absorvidos 150 novos efetivos, dentre os quais 17 doutores e 78 mestres, que somados aos já pertencentes ao quadro, totalizam 804 efetivos e mais 315 temporários em 2012. No interior foram fixados mais 122 docentes, onde antes existiam apenas 19. Os

Servidores Técnicos

• Induzir a utilização de novas tecnologias da informação e comunicação. benefícios já são visíveis, com o fortalecimento da ambiência acadêmica em ensino, pesquisa e extensão, e com a economia de recursos de transporte e diárias de professores que precisavam ser deslocados de Belém e que, hoje, são aplicados em outras necessi dades institucionais.

Docentes Efetivos

Efetivos

900

804

Temporários

Temporários Outros vínculos

Outros vínculos 521

494

411

310

315

184 132 2008

2012

Gráfico 1 - Evolução do quadro de pessoal técnico administrativo da UEPA 2008 - 2012

2008

170

2012

Gráfico 2 - Evolução do quadro de docente da UEPA 2008 - 2012

3


GESTÃO ACADÊMICA Mácio Ferreira

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Entre os anos de 2009 e 2010, a Uepa realizou planejamento em todas as unidades acadêmicas, com participação efetiva dos gestores, promovendo visão estratégica e integradora, com perspectiva multidisciplinar a fim de alcançar a eficiência e eficácia com transparência e ética na aplicação dos recursos. Prática esta bastante significativa para o pleno desenvolvimento da missão da universidade. O planejamento mobilizou gestores, docentes e técnicos com vista a construírem ações que resultassem em um plano estratégico institucional. Em 2010 sob coordenação da Diretoria de Planejamento Estratégico (Dipe), 14 unidades na capital e 15 campi no interior realizaram seus planejamentos, originando um total de 29 planos táticos operacionais.

Mácio Ferreira

Eleições diretas para coordenadores dos campi do interior são realizadas desde 2009

DEMOCRATIZAÇÃO DA UNIVERSIDADE

Gestores traçam estratégias de desenvolvimento da instituição

COLÓQUIOS COM A GESTÃO POSSIBILITARAM A CONSTRUÇÃO COLETIVA DA UNIVERSIDADE

4

MAIS UEPA

Agosto 2012

no Estatuto e Regimento da instituição em vigor. Em eleições desse tipo será formada uma Comissão Eleitoral para cada Campus, constituída por: um representante docente do Conselho Universitário; um representante técnico-administrativo do Consun; e um representante discente também do Conselho. De acordo com o Regimento, podem concorrer ao cargo, professores efetivos lotados no campus do interior, inclusive os itinerantes. Estão aptos a votar professores efetivos e servidores técnicos-administrativos efetivos da universidade, em pleno exercício, e professores itinerantes que poderão votar nos candidatos do último campus onde desenvolveram suas atividades.

Mácio Ferreira

Como parte do processo de planejamento, a gestão superior realizou durante o ano de 2010 nos municípios onde possui campus, os Fóruns “A UEPA e o Desenvolvimento Regional”, tais eventos tiveram como temáticas as Universidades e os cenários futuros em cada região do Estado. A instituição entende ser importante a busca de possibilidades de sinergias na contribuição para o desenvolvimento local de cada região. Os municípios onde se realizaram os Fóruns Regionais foram Marabá, Mojú, Castanhal, Igarapé-Açu, Conceição do Araguaia. É uma prioridade na gestão a implementação do diálogo com a comunidade onde a universidade está inserida e o estabelecimento de parcerias em ações sinérgicas com secretarias de Estado. Em 2011, foram realizados os Colóquios de Gestão, para deixar a Gestão Superior cada vez mais democrática, informando suas ações e sintonizada em relação às atividades e demandas dos três centros de ciências da Uepa. Nos encontros foram discutidas as atividades de toda a Universidade, suas problemáticas, desafios futuros e metas alcançadas.

A eleição direta para coordenação dos campi do interior, antes, indicação do reitor, era uma ansiedade e reivindicação histórica na Uepa, que passou a ser atendida desde setembro de 2009, quando foram realizadas eleições em todos os campi, em um processo transparente, democrático e pacífico. A partir daí, os campi fora da capital passaram a ter mais autonomia e fortalecimento na gestão, aliada às diretrizes da Reitoria da instituição. Em 2011, outro passo importante para a democratização da Uepa: o Conselho Universitário aprovou o Regimento Eleitoral para a realização das eleições para a escolha dos novos coordenadores dos Campi do interior para os próximos dois anos. O Regimento é baseado

Depois de passar por cinco municípios, Colóquio de Gestão reuniu comunidade acadêmica no Centro de Educação


GESTÃO ACADÊMICA INFRAESTRUTURA ADEQUADA A TRÍADE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO A construção dos novos campi de Salvaterra e Igarapé-Açu, e a finalização e inauguração dos campi de Barcarena, Cametá e Castanhal são exemplos de investimentos estratégicos para dotação de infraestrutura adequada ao desenvolvimento das atividades acadêmicas. Nos últimos anos, foram 35 milhões de reais investidos em obras, equipamentos e acervo bibliográfico para a universidade. Uma das obras marcantes foi a construção do Restaurante Universitário, luta histórica da comunidade acadêmica por mais de dez anos e que veio a se concretizar em agosto de 2010.

Hoje serve mais de 20 mil refeições por mês a preço subsidiado. Os alunos também foram beneficiados com diversos laboratórios equipados e construídos nos 20 campi: Linguagem, Música, Madeira, Alimentos, Design de Produtos, Engenharia de Produção, Laboratório de Georreferenciamento e Qualidade Ambiental, entre outros. Investimentos em cinco microonibus, dez salas de videoconferência e ampliação da internet banda larga (NavegaPará e Velox OI) possibilitaram maior integração e proximidade entre os acadêmicos dos diferentes campi, permitindo participação em eventos e

visitas técnicas, e possibilitando formação, orientação e pesquisas on line. O acervo foi ampliado através de contrato com bibliotecas virtuais e aquisição de 15.339 títulos e 50.495 exemplares A Uepa também implementou ações, formulou normativas e ampliou benefícios para oferecer melhores condições de trabalho aos seus servidores – maior patrimônio da universidade -, garantindo seus direitos e ainda, investimentos em pessoal que visam garantir a manutenção do seu quadro e o futuro da instituição.

Mácio Ferreira

Mácio Ferreira

Inauguração do Restaurante Universitário (CCSE)

Principais conquistas • Realização de concursos públicos com efetivação imediata de novos servidores. • Ampliação do plano de saúde coorporativo para todos os servidores. • Alimentação subsidiada no Restaurante Universitário (RU).

Em Castanhal, o mais novo campus da Uepa colabora com o desenvolvimento da região, por meio do Ensino Superior de qualidade

• Regulamentação da Progressão Funcional dos Técnicos Administrativos.

CRESCIMENTO ORÇAMENTÁRIO O crescimento e consolidação da universidade são fatores determinantes para o aumento da disponibilidade de recursos para investimento. Nesta área, os avanços são marcantes. Nos últimos quatro anos, o orçamento geral da Uepa mais que duplicou, com incremento de recursos tanto do tesouro estadual, quanto da captação externa. Desta nova fase de investimentos e expansão, a sessão especial do dia 15 de outubro de 2009 (Dia do Professor) consta como marco importante. Nessa ocasião, Legislativo e Executivo paraenses puderam conhecer os desafios da Uepa e, também, rever suas potencialidades do ponto de vista do investimento e das contribuições que a instituição pode dar ao desenvolvimento do Pará. Diálogos e justificativas técnicas pautaram este e outros encontros da administração superior da Universidade junto ao Governo e a instituições financeiras externas, reforçando a perspectiva de seu crescimento efetivo, tanto no âmbito administrativo, quanto, e mais importante, no âmbito acadêmico.

• Garantia de liberação docente para pós-graduação.

A ampliação do quadro de pessoal efetivo, a construção de novos campi e a melhoria da infraestrutura de modo geral, só foi possível com o crescimento do orçamento. Para isso, além de recursos ordinários do Estado e das captações institucionais através de editais de fomento, a Gestão Superior tem dialogado com a bancada federal em Brasília para liberação de emendas direcionadas a infraestrutura dos Campi e com empresas, a fim de ampliar a rede de parceiros e garantir múltiplas fontes de investimento.

• Democratização do acesso a Dedicação Exclusiva para docentes por meio de edital interno. • Pagamento de interstício de servidores. • Implantação do Programa de Capacitação continuada. • Liberação de docentes e técnicos para mestrados e doutorados em outras instituições locais ou externas. • Início dos trabalhos para revisão do atual Plano de Cargos Carreiras e Salários.

R$ 181.466.616,00 R$ 103.864.665,00

R$ 154.480.212,00

R$ 190.966.865,00

R$ 110.951.997,00

R$ 94.310403,00

2007

2008

2009

Gráfico 3 - Crescimento orçamentário

2010

2011

2012 Fonte: PROGESP/UEPA

5


GESTÃO ACADÊMICA VALORIZAÇÃO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E DO AMBIENTE DE TRABALHO Passado e presente agora convivem harmoniosamente no prédio onde funciona a Reitoria da Uepa. Em 2010, o espaço passou por uma reforma significativa, que representou ao mesmo tempo o resgate histórico do prédio centenário e a valorização dos servidores que passaram a exercer suas funções em novo ambiente de trabalho. Mais moderno, revitalizado e com novas instalações. As obras do prédio tombado pelo patrimônio abrangeram a pinturas das salas, padronização das calçadas com faixa e rampa de acessibilidade, reforma de toda a fiação elétrica e da pintura das áreas internas e externas do prédio. Além

disso, todo o trabalho incluiu a ampliação do estacionamento para veículos de servidores e a construção de uma passarela coberta que dá acesso ao estacionamento e aos dois prédios que ligam a Reitoria e o Centro de Educação da Uepa. A identidade visual garantiu unidade ao quarteirão que abriga importantes instituições públicas de ensino. Daí, o investimento representar não apenas uma obra física, mas mudanças nos projetos pedagógicos. Entretanto, o prédio da Reitoria foi apenas um dos avanços conquistados pela Gestão Superior. Nos outros anos, outros investimen-

tos visíveis se destacaram e se traduziram em melhorias e bem-estar para a comunidade acadêmica. Além da instalação do Núcleo de Educação Continuada à Distância (Necad), que trouxe mais conforto e qualidade para quem trabalha no local, o espaço conta agora com novas instalações para as aulas do Parfor, pintura das paredes e mudança no layout do local. A Diretoria de Acesso e Avaliação (DAA) e a Coordenadoria de Arquitetura e Engenharia (CAE) também receberam novos espaços ampliados e revitalizados. Confira as demais obras realizadas nos últimos quatro anos: Mácio Ferreira

Mácio Ferreira

Mácio Ferreira

Após reforma, Reitoria da Uepa respira ares de modernização aliados à preservação histórica

LOCAL

CENTRO CAMPI

Novas instalações proporcionaram dinâmica à rotina dos servidores

DESCRIÇÃO

• Instalação do Núcleo de Educação à Distância – NECAD • Reforma geral e adaptação de espaços da Reitoria e construção de estacionamento e passarela. • Construção do novo bloco da Diretoria de Acesso e Avaliação e da Coordenação de Arquitetura e Engenharia. • Construção do Restaurante Universitário, Brinquedoteca e Diretórios Acadêmicos. • Reforma geral e equipamento de mídia nas salas do CCSE, dos espaços destinados ao Mestrado em Educação e reCampus I – CCSE adaptação do Laboratório de Linguagem. • Construção do Bloco VI (inauguração no 2º semestre 2012). • Construção da piscina de Hidroterapia e de passarelas entre os blocos. • Reforma do Laboratório de Cirurgia Experimental, do Ambulatório de Dermatologia e Ampliação da Unidade Materno Infantil. Campus II – CCBS • Construção dos ambulatórios para Atenção à Saúde Infantil e da mulher (Maternar), de salas de aula e laboratórios na UEAFTO e início do complexo de clínicas. • Reforma e adequação da biblioteca do Campus III (acessibilidade), da lanchonete e cobertura da arquibancada do Campus III – CCBS/Ed. complexo esportivo. Física • Reforma e modernização do Parque Aquático. •Reforma da lanchonete e adaptação de salas de aula para comportar os cursos de mestrado Campus IV – •Reforma do telhado e da área administrativa. Enfermagem •Reforma e manutenção de blocos, sala de aula, laboratórios e administração. Campus V – CCNT •Construção do Bloco II – ampliação CCNT (conclusão no 2º semestre de 2012) •Reparos, adaptação e pintura de ambientes internos para implantação do Centro de Ciências e Planetário. Planetário Campus VI – Paragominas •Construção e equipamentos para o laboratório de Engenharia Ambiental •Construção de quadra de areia Reitoria

Capital

Campus VII – Conc. do Araguaia Campus VIII – Marabá Campus IX – Altamira Campus X – Igarapé-Açú Campus XI – S. M. do Guamá

Interior

Campus XII – Santarém

Campus XIII – Tucuruí Campus XIV- Moju Campus XV – Redenção Campus XVI – Barcarena Campus XVII – Vigia Campus XVIII – Cametá

• Construção da Piscina Semi-olímpica • Reforma do Prédio Administrativo e Salas de Aula • Construção do Bloco de Enfermagem (2º semestre 2012) • Implantação de sala para Videoconferência • Construção do laboratório de Qualidade Ambiental. • Implantação da sala de videoconferência • Construção prédio próprio do Campus, com salas de aula, laboratórios, biblioteca e área administrativa (inauguração Ago/ 2012) • Construção de espaço multiuso com Lanchonete e sala para Diretório Acadêmico • Construção do laboratório de informática e auditório (segundo semestre 2012) • Adaptação da sala para videoconferência e construção de sala de aula • Reforma e ampliação do Ginásio Poliesportivo com 2.016,00m² • Reforma, adaptação e implantação da Unidade de Assistência – UEASBA • Reforma emergencial do bloco de salas e laboratórios da saúde. • Construção do Ginásio Poliesportivo • Adaptação da sala para atender a Videoconferência • Reforma da área administrativa • Construção do muro de proteção do Campus • Construção de estacionamento e passarela coberta (2º semestre 2012) • Reforma da Cobertura, Reparos e Pinturas da Biblioteca • Construção de bloco II de sala de aula e laboratórios de informática, química e biologia. • Construção de espaço multiuso com Lanchonete e sala para Diretório Acadêmico • Conclusão e inauguração do Prédio do Campus • Construção da Biblioteca • Construção prédio próprio do Campus, com salas de aula, laboratórios, biblioteca e área administrativa • Aquisição,reforma e implantação do Campus

Campus XIX – Salvaterra Campus XX – Castanhal Tabela 1 - Relação de obras e reformas realizadas na capital e no interior (2008-2012)

6

MAIS UEPA

Agosto 2012


GESTÃO ACADÊMICA

Implantado em 1990 e recebendo um público formado por crianças, jovens e adultos, o Planetário torna-se também um espaço interativo de divulgação científica e não formal de ensino em ciências. Para a instalação do Centro de Ciências, o espaço passou por reforma e adaptação. Além das galerias e da cúpula, o Centro contará com a Praça da Ciência, Hall de Exposições e Hall Interno. Na área externa, modelos adequados possibilitarão interatividade e vivencias ao

ar livre. Com a implantação, surge mais um espaço integrado de atividades de extensão, educação e pesquisa e pós-graduação em ciências e educação além de oferecer a oportunidade de um ambiente onde a academia encontra-se com a comunidade e onde a ciência seja apresentada em linguagem e vivencias. As visitações abertas às escolas públicas e privadas e publico em geral a partir de setembro.

Mácio Ferreira

PLANETÁRIO DO PARÁ TORNA-SE CENTRO DE CIÊNCIAS E DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA

Estudantes da educação básica poderão viver a ciência no novo espaço científico da Uepa

Mácio Ferreira

IMPLEMENTAÇÃO DA POLÍTICA DE ASSUNTOS ESTUDANTIS

Reitora fala aos bolsitas da capital durante recepção da Assistência Estudantil 2012 e lança o Núcleo de Apoio a Assuntos Estudantis Ano

Bolsas Interior

Bolsas Capital

Total

Total

2009

179

108 92 104 104 407

287 267 297 320 1171

R$ 1.117.116,00 R$ 874.293,00 R$ 1.160.082,00 R$ 1.204.218,00 R$ 4.355.709,00

2010

175

2011

193

2012

216

Total

763

Tabela 2 - Bolsas de Assistência Estudantil

Fonte: PROEX/UEPA

Atendendo às necessidades de inclusão social e demandas da comunidade estudantil, diversas ações foram empreendidas na UEPA que sedimentam a política de assuntos estudantis. A primeira ação levada a efeito foi o Programa de Bolsas de Assistência Estudantil, criado e implantado em 2009, trabalha no combate ao processo de evasão, atendendo alunos em situação de vulnerabilidade social, garantindo a permanência e envolvendo-os em atividades acadêmicas. O programa de bolsas de assistência iniciou em 2009 ofertando 287 bolsas anuais, distribuidas por edital e visitas domiciliares, em 2012, a oferta alcançou 320 bolsas. Também foi criada pela reitoria em maio de 2012, por meio da portaria 1608/2012, a Comissão de Assuntos Estudantis, composta por docentes, técnicos e toda a representação estudantil no Conselho Universitário – CONSUN. A comissão deve apresentar ao CONSUN as propostas: do regimento do Núcleo de Apoio aos Assuntos Estudantis – NAAE, também criado em 2012 e a Política de Assuntos Estudantis da UEPA, inclusive atualizando o Programa de Bolsas de Assistência Estudantil.

EDITORA DA UEPA: PRODUÇÃO ACADÊMICA CHEGA A COMUNIDADE Montagem com fotos de Nailana Thiely e Mácio Ferreira

A Editora da Universidade do Estado do Pará (Eduepa) ampliou significativamente sua capacidade editorial em termos de quantidade de títulos publicados, nos últimos quatro anos (2008-2012). Entre outros aspectos, este fato se deve especialmente às políticas de incentivo através de recursos públicos do Estado, aplicados em projetos editoriais, e à conquista de fomento por pesquisadores da Uepa por meio de editais internos, regionais e nacionais. Durante esse período, a Eduepa também avançou graças à capacitação do seu corpo técnico-administrativo, e ainda de seu quadro permanente composto de revisores, diagramadores e conselho editorial, o que refletiu na qualidade do serviço oferecido pela editora universitária à sua comunidade acadêmica. Dentre os serviços oferecidos pela editora, está o Portal de Periódicos que tem a função de hospedar e disponibilizar eletronicamente revistas dos Programas

de Pós-Graduação da instituição, garantindo o acesso imediato e gratuito à produção científica. Sua experiência acumulada em atividades da Livraria revelou através, especialmente, de contratos de consignação firmados com outras editoras, públicas ou privadas, o que contribuiu para diversificar suas estantes, da mesma forma que as publicações da Eduepa atravessam fronteiras e foram diEntre os títulos publicados pela Eduepa está a obra ‘Primeira Manhã’, de vulgadas e consumidas Dalcídio Jurandir. em outros estados brasileiros, além de serem reconhecidas e valorizadas por outros eletrônicos), destinado a publicações de diferentes ordens, incluindo dissertações, leitores e em outros contextos. Em andamento está o projeto para im- teses, anais de eventos, entre outras proplantação da plataforma de E-books (livros duzidas por professores e alunos da Uepa.

7


GESTÃO ACADÊMICA COOPERAÇÃO INTERNACIONAL NA UEPA

Divulgação

Angeles, e instituições canadenses como a Universidade de Quebec e a Universidade de Alberta, são parceiros em potencial. Em conjunto com as missões internacionais organizadas pela Associação Brasileira de Universidades Estaduais e Municipais (Abruem), a Uepa visitou doze universidades portuguesas e, em junho deste ano, dez instituições belgas e 13 alemãs. Todas essas missões tem como objetivo a avaliação técnica das Instituições de Ensino Superior (IES) Internacionais e a qualificação das relações multinacionais, visando à ambiência aos alunos e pesquisadores em intercâmbio, além da legitimação da política de internacionalização da Uepa. Outro passo importante foi a inclusão da instituição no Programa Ciência sem Fronteiras (CSF), da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Assim, alunos de graduação e pós-graduação, nas áreas de Ciências da Saúde e Ciências Naturais e Tecnológicas também tiveram

Uepa teve oito alunos contemplados no Ciência Sem Fronteiras

ASCOM/ABRUEM

Em 2011, foi criada a Coordenadoria de Relações Internacionais (CRI), vinculada ao Gabinete da Reitoria. Desde então, o espaço trabalha para abrir oportunidades e fortalecer os esforços de cooperação internacional entre alunos, professores e pesquisadores da Uepa e instituições estrangeiras. Em pouco mais de um ano, diversas ações foram desenvolvidas para garantir parcerias internacionais entre instituições de ciência e tecnologia, visando oportunizar experiências multinacionais e multiculturais aos seus alunos. Entre elas, destacam-se o Fórum de Formação Profissional no Meio Amazônico (FORPRAM), em colaboração com a Guiana Francesa, cujo acordo de cooperação prevê bolsas para alunos e professores das instituições parceiras ensinarem português na Universidade das Antilhas e Guiana. Outros acordos de cooperação internacional com instituições de prestígio também foram realizados, como os firmados com as Universidades de Lisboa e do Porto, em Portugal. Na América do Norte, as Universidades de Berkeley, Davis e Los

Acordo sobre mobilidade foi firmado com a Universidade Nova de Lisboa

acesso a bolsas de estudo nas universidades do exterior. Na primeira chamada do CSF, três alunos de Medicina, três de Engenharia da Produção, e um de Engenharia Ambiental foram selecionados no programa e estão cursando as disciplinas nos Estados Unidos. A aluna do curso de Enfermagem, Letícia Moura, que cursava o semestre internacional na Universidade de Fairfield, em Connecticut, merece destaque, pois além de ser convidada para dar uma entrevista à emissora BBC de Nova York, ainda foi citada pela presidente Dilma Rousseff como um exemplo da excelência dos alunos brasileiros no exterior. Em 2012, novas chamadas foram feitas para bolsas de graduação em países como Inglaterra, França, Itália e Canadá, na qual se inscreveram cerca de 40 alunos da Uepa, além de chamadas recentes para Portugal, Espanha, Holanda, Austrália, Bélgica e Coréia, para as quais mais de 170 alunos se inscreveram, tendo sido homologados 150 candidatos da Universidade.

FORTALECIMENTO DA AVALIAÇÃO E CONTROLE INTERNO Nos últimos anos, a Coordenação de Controle Interno (CCI) da Uepa buscou aperfeiçoar os mecanismos que auxiliassem diversos setores da instituição da capital e do interior, sobre orientações necessárias para o desenvolvimento dos mais diferentes processos que envolvem a utilização de recursos públicos administrados pela universidade. Para isso, foi criado uma home page com informações e procedimentos a serem aplicados pelos servidores, além de terem acesso a outros produtos, serviços e objetivos estratégicos como forma de otimizar os fluxos internos na busca de melhores resultados. O trabalho desenvolvido em conjunto com a

8

MAIS UEPA

Agosto 2012

Diretoria de Administração e Recursos Financeiros (DARF), por meio da Coordenação de Prestação de Contas (CPC), e com a Procuradoria Jurídica (Projur), resultou na elaboração do Parecer de Conformidade de Contas de 2011, enviado ao Tribunal de Contas do Estado do Pará (TCE), em março deste ano, como peça obrigatória na composição da prestação de contas anual da instituição. No documento, foram observados diversos avanços significativos da universidade nas áreas de ‘Suprimento de Fundos’ e ‘Diárias’. Outros avanços estão sendo conquistados para fortalecer e consolidar os fluxos administrativos, como é o caso da construção da normatização interna da Uepa, que envolve pro-

cessos de diárias com recursos do tesouro e de convênios, ainda em andamento, que conta com a participação de vários setores da instituição e que posteriormente, será apresentada à Pró-Reitoria de Gestão e Planejamento (Progesp). A CCI também participa de um estudo para a implementação e aperfeiçoamento de procedimentos internos existentes nas áreas de suplemento de fundos, controle de frota de veículos, guarda e responsabilidade de bens permanentes, gestão de contratos e convênios. Ações que demonstram a preocupação e valorização dos instrumentos de controle interno disponíveis para adequação dos recursos aplicados numa administração pública.


GESTÃO ACADÊMICA COMUNICAÇÃO INTEGRADA E ESTRATÉGICA LEGITIMA A IMAGEM INSTITUCIONAL Integrada às diretrizes da Gestão Superior, a comunicação se tornou uma ferramenta de valorização das ações desenvolvidas na Universidade, não somente diante da comunidade acadêmica, mas, principalmente, junto à sociedade e à opinião pública. Nos últimos quatro anos, estabeleceu-se uma comunicação constante e proativa com os diversos meios e mídias. Por isso, a Assessoria de Comunicação e a Diretoria de Eventos e Cerimonial (DEC) trabalham lado a lado em busca do constante fortalecimento da imagem institucional. Entre as atividades desenvolvidas pela Ascom destacam-se os materiais de divulgação no meio acadêmico, entre eles o ‘Mais Uepa’,

o ‘Jornal do Candidato’ e o ‘Jornal do Calouro’. A Newsletter e o Jornal Mural da Universidade também já se tornaram realidade e seguem entre os 20 campi e formadores de opinião, levando conhecimento científico de maneira leve e de fácil entendimento. A Assessoria também atualiza diariamente o conteúdo do site (www. uepa.br) e do perfil no Twitter (@uepa_pa). Além disso, produz as peças gráficas da Universidade. Em 2012, é a responsável pela organização da seção Ciência em Ação, do Jornal Diário do Pará, onde são publicadas notícias das universidades integrantes do Protocolo de Integração das Instituições de Ensino Superior no Estado. Nos próximos meses, a Assessoria pretende implantar o

“Mídia in door”, publicar uma cartilha própria e lançar o Manual de Identidade da Uepa. Já na área de eventos, a Uepa sempre primou pelo planejamento e organização dos atos protocolares inerentes ao Cerimonial Universitário. O resultado alcançado pela Diretoria de Cerimonial e Eventos (DEC), em quatro anos, foi o sucesso na realização das atividades em diversos campi da instituição, entre posses e semanas acadêmicas. É de responsabilidade da DEC a organização das solenidades de Outorga de Grau para o desenvolvimento de um cerimonial eficiente que atenda às expectativas desta Universidade e dos alunos concluintes, assim como de toda a comunidade acadêmica.

CAMINHOS DA UEPA A comunicação universitária assumiu um lugar multimídia desde o lançamento do Programa Caminhos da Uepa, mistura de telejornalismo científico, vídeo didático e documentário, em 2010. Com adaptações para rádio e texto impresso, essa nova forma de divulgação alia o tripé Ensino, Pesquisa e Extensão a temas como ciência, saúde, tecnologia, cultura e meio ambiente.

Além de aproximar a instituição da sociedade, contribui com o corpo acadêmico e pesquisadores, que tem seus trabalhos divulgados entre a população da capital e do interior. Parceria entre a Uepa e a Academia Amazônia, produtora de vídeo da Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (Fadesp), o Caminhos da Uepa chega trazendo informação, interação e uma nova marca na comunicação feita na Universidade.

LANÇAMENTO DO SELO MARCA 18 ANOS DA UEPA

Realizado no período de 11 a 14 de maio de 2011, foi um dos principais eventos interinstitucionais da Uepa naquele ano. Conduzido pela reitora, Marília Brasil Xavier, o evento que tratou das relações institucionais das IES filiadas à Abruem com o Governo Federal, contou com a presença do reitor da Universidade Estadual de Santa Catarina, Antonio Joaquim Bastos da Silva – então presidente da Abruem – e Malvina Tânia Tuttman, à época, presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP). Mácio Ferreira

Ainda em 2011, a Uepa lançou umt selo, como parte das comemorações que marcaram os 18 anos da Universidade. Professores, alunos e servidores da Universidade prestigiaram o lançamento. Juntamente com a reitora, o diretor regional adjunto dos Correios, Antônio Pedro Castro, carimbou o selo para integrar as ofertas postais da instituição. Foram produzidos 600 selos ilustrados com a fachada da reitoria da Uepa, em aquarela, produzida pelo artista plástico e colaborador da instituição, Flávio Araújo. Além disso, a identidade visual do ‘Uepa 18 Anos’, produzida pela Assessoria de Comunicação (Ascom) completa a arte.

UEPA SEDIA O 48º FÓRUM NACIONAL DE REITORES DA ABRUEM

Peça filatélica integra as correspondências da instituição

PRESERVANDO A HISTÓRIA E CANTANDO AS CONQUISTAS Mácio Ferreira

Ex-reitores prestigiaram abertura de galeria e lançamento de hino

Cerca de cento e dez pessoas prestigiaram as cerimônias de reabertura da Galeria de Reitores e Superintendentes e de lançamento do hino institucional da Universidade, em 2012. Em momento de extrema emoção, o primeiro reitor da Uepa, Manoel Campbell Moutinho, falou em nome de todos os 14 ex-gestores homenageados nas fotografias. Já o hino foi cantado pelo servidor e tenor Edelmiro Soares, acompanhado da pianista do Madrigal, Leandra Vital. Como forma de agradecimento, a reitora Marília Brasil Xavier entregou ao desembargador do Federal do Trabalho, Vicente José Malheiros da Fonseca, filho do maestro Wilson Fonseca, o famoso paraense “Isoca”, uma placa de homenagem pela composição do Hino.

Fórum da Abruem em Belém foi prestigiado por secretários de Estado

Como momento marcante do evento, destaca-se a entrega do Diploma de Associado Honorário da Abruem para a reitora da Universidade Estadual de Alagoas (UNEAL), Laudirege Fernandes Lima e para o reitor da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS), Carlos Alberto Martins Callegaro. O evento ainda contou com mesas redondas e conferências sobre o avanço da educação superior no país. Paralelo ao Fórum aconteceu também a Reunião do Conselho Pleno da Abruem.

9


GESTÃO ACADÊMICA O Conselho Universitário vem atuando fortemente no sentido de otimizar o processo deliberativo e normativo da Uepa, com a realização de nove reuniões ordinárias e três extraordinárias em 2011. No mesmo ano, até o mês de maio, foi realizada a 150ª Reunião Ordinária. Já os número de resoluções e processos tratados, orientados e encaminhados pelo Conselho Universitário (CONSUN),

Mácio Ferreira

AÇÕES DO CONSELHO SUPERIOR chegou a 242 neste mesmo ano. Entretanto, nos últimos quatro anos foram aprovadas 808 resoluções, e destas apenas 98 de maneira ad referendum. Esse ritmo de trabalho proporcionou a aprovação de 19 cursos de especialização, ampliando a oferta nesta modalidade em cerca de 900 vagas. Em termos de resoluções, citamos algumas das mais importantes:

Ações do CONSUN 2212/CONSUN 30-03-11 Aprova a Implantação do Curso de Licenciatura Plena em Música no Município de Vigia de Nazaré - PA. 2229/11-CONSUN 2 0-04-11 Aprova as Normas Gerais para processo eleitoral de escolha dos conselheiros do CONSUN. 2230/11-CONSUN 04-05-11 Aprova a Inclusão de 02 (dois) representantes docentes do CCNT no Conselho Universitário da Universidade do Estado do Pará. 2236/11-CONSUN 18-05-11 Aprova a Criação e o Projeto do Núcleo de Acessibilidade e Inclusão – NAI. 2246/11-CONSUN 17-06-11 Aprova a Criação e o Projeto Político Pedagógico do Curso de Graduação em Letras – Licenciatura em Língua Brasileira de Sinais 2247/11-CONSUN 17-06-11 Aprova a Criação e o Projeto Político Pedagógico do Curso de Graduação em Biomedicina, no Município de Marabá. 2305/11-CONSUN 18-08-11 Aprova a Altera-

ção da Resolução n° 2214/11-CONSUN que trata das Normas de Progressão Vertical Docente. 2339/11–CONSUN 24-08-11 Aprova os critérios adotados no processo de distribuição da jornada de trabalho dos docentes da Universidade do Estado do Pará. 2363/11-CONSUN 19-10-11 Dispõe sobre as normas para Progressão Vertical Docente no âmbito da UEPA. 2364/11-CONSUN 26-10-11 Aprova o Regimento Eleitoral que disciplina a Realização das Eleições para a Escolha de Coordenador dos Campi de Interiorização da Universidade do Estado do Pará: Cametá, Mojú, Salvaterra, Vigia, Castanhal, São Miguel do Guamá, Paragominas, Conceição do Araguaia, Redenção, Marabá, Altamira e Santarém, para o Biênio 2012/2013.

Universidade do Estado do Pará. 2390/11-CONSUN 23-11-11 Aprova as diretrizes para a revalidação de diplomas de Cursos de Graduação expedidos por instituições estrangeiras pela Universidade do Estado do Pará 2391/11-CONSUN 23-11-11 Aprova as normas para o desenvolvimento do Programa de Mobilidade Acadêmica em nível de graduação entre a Universidade do Estado do Pará e Instituições de Ensino Estrangeiras conveniadas ou não conveniado. 2395/11-CONSUN 16-12-11 Aprova a Criação e o Regimento do Núcleo de Formação Indígena. 2407/11-CONSUN 21-12-11 Homologação das Eleições para Coordenadores dos Núcleos do Interior do Estrado do Pará.

2379/11-CONSUN 26-10-11 Aprova as Normas de Promoção para Professor Titular, no Âmbito da Universidade do Estado do Pará.

2408/11-CONSUN 21-12-11 Não Homologação da Eleição para Coordenador do Núcleo de São Miguel do Guamá.

2381/11-CONSUN 03-11-11 Revoga a Resolução nº 1685/08-CONSUN, que Trata das Normas para Avaliação de Desempenho de Docente em Estágio Probatório, no Âmbito da

2410/11-CONSUN 21-12/11 Aprova os procedimentos a serem adotados no que tange a dependência de estudos nos Campi do Interior.

Mácio Ferreira

Comissões Criadas pelo CONSUN A criação de Comissão com a finalidade de Revisão da Lei 6.828/2006, que trata da Estrutura Organizacional da Universidade do Estado do Pará; A criação de Comissão com a finalidade de Revisão da Lei 6.839/2006, que trata do plano de cargos e salários, da Universidade do Estado do Pará; A criação da Comissão Eleitoral para Escolha de Coordenador de Campus de Interiorização da Universidade do Estado do Pará

Portarias

PORTARIA. Nº 001/11 – CONSUN, de 18/02/2011. Dispõe sobre a criação de Comissão para Revisão da Lei 6.828/2006, que trata da Estruturação Organizacional da Universidade do Estado do Pará. PORTARIA. Nº 002/11 – CONSUN, de 18/02/2011. Dispõe sobre a criação de Comissão para Revisão da Lei 6.839/2006, que trata de plano de

10

MAIS UEPA

Agosto 2012

cargos e salários, da Universidade do Estado do Pará. PORTARIA Nº 014/11 – CONSUN, de 26/10/2011. Designação de membros da Comissão Eleitoral para Escolha de Coordenador de Campus de Interiorização da Universidade do Estado do Pará.


GESTÃO ACADÊMICA OUVIDORIA: CANAL DIRETO COM A COMUNIDADE Como forma de garantir um canal aberto com a comunidade acadêmica e local, a Ouvidoria da Uepa recebeu nos últimos três anos, melhorias na infraestrutura física e de equipamentos, iniciativa que contribuiu na qualidade e ampliação dos atendimentos ao público, tanto na capital como nos campi do interior do estado. Entre os anos de 2009 e 2011, foram realizados 313 atendimentos, dos quais 158 foram consultas diversas às ofertas da Uepa e as formas de acesso à instituição, além de informações referentes à vida acadêmica. As demais eram informações a respeito

de reclamações, denúncias e elogios, sendo que todos os tópicos foram analisados e encaminhados aos setores responsáveis, como forma de estreitar as relações entre as demandas externas e as respostas institucionais geradas a partir das solicitações. A comunidade externa é o que mais utiliza os serviços da Ouvidoria e em seguida, estão os alunos. Além da distribuição de folders e banners, o meio preferencial de contato tem sido a internet (http://paginas. uepa.br/ouvidoria). Para garantir a qualidade dos serviços oferecidos, nos últimos anos, foram reali-

zadas capacitação e qualificação dos servidores, por meio de participação em cursos, congressos, encontros e colóquios. Entre eles, a instituição recebeu Certificação em Ouvidoria, concedida pela Associação Brasileira de Ouvidores. Em 2011, o titular da Ouvidoria da Uepa foi eleito Presidente da Região Norte do Fórum Nacional de Ouvidorias Universitárias (FNOU). Além disso, a Ouvidoria consolidou sua participação no Fórum de Ouvidores do Estado do Pará (OuvePará), onde são discutidas políticas e assuntos de interesses comuns das ouvidorias públicas que atuam no Estado.

IMPLANTAÇÃO DO PARQUE GRÁFICO Mácio Ferreira

O Centro Gráfico da Uepa cresceu em infraestrutura e, consequentemente, no volume de serviço. Há quatro anos, o setor dispunha de três equipamentos, sendo dois locados. Com isso, a capacidade de atendimento se limitava a 500 mil cópias por mês. Hoje, com cinco equipamentos próprios e de alta capacidade de cópias e impressão, inclusive colorida, o Centro Gráfico consegue atender a demanda de toda a universidade, na capital e no interior. Além disso, atende também a demanda dos Processos Seletivos da universidade (Prise e Prosel), outras seleções feitas no Estado e programas especiais da instituição, entre eles, o Parfor, PTP e UAB.

Com a aquisição dos novos equipamentos, o espaço agora chamado de Parque Gráfico tem capacidade de serviço que chega a mais de 1 milhão de cópias por mês, em conjunto com a produção de materiais como provas, livretos, certificados, cartazes, folders, informativos, revistas, pastas, banners, plantas e plotagens. Com a ampliação dos equipamentos de alta tecnologia, o espaço passou a exercer funções internas de criação e design, onde foram adquiridos dois computadores e a área onde são feitos os acabamentos de materiais, como a encadernação e montagens das peças gráficas. O Centro Gráfico atende a demanda de toda a Uepa

TECNOLOGIA A SERVIÇO DA INFORMAÇÃO E DIVULGAÇÃO Mácio Ferreira

Mácio Ferreira

Reunião do Consun transmitida em vídeo conferência para os campi do interior

Em quatro anos, a Diretoria do Serviço de Processamento de Dados desenvolveu ações para a instalação da infraestrutura de equipamentos e serviços de informática na instituição. Entre os avanços estão a aquisição de mais de 1.700 equipamentos de informática, com destaque para 1.300 microcomputadores, o que permitiu ampliar a disponibilidade desse recurso para a comunidade acadêmica, especialmente nos Laboratórios de Informática e nas Salas de Acesso a Internet, onde 40% dos equipamentos foram atualizados. Os campi de Barcarena, Igarapé Açu, Moju, Salvaterra, São Miguel do Guamá, Vigia e Castanhal, foram integrados ao projeto NAVEGAPARÁ, do Governo Estadual, e nos

demais campi do interior foram implantados novos pontos de acesso garantindo a velocidade de acesso a Internet em mais de 400%. Outro avanço está na implantação e ampliação de seis novos sistemas informatizados, entre eles, o Sistema Integrado de Protocolo e o Sistema Integra do de Gestão Acadêmica - SIGA, que permite gerenciar as atividades realizadas por todos os alunos e professores dos cursos de graduação e pós-graduação. Além disso, foram implantados recursos baseados em novas tecnologias para suporte às ações de educação a distância, através de ambientes virtuais de aprendizagem, vídeo e webconferência, ampliando a capacidade de atuação da instituição em municípios onde não há infraestrutura física instalada.

Equipamentos auxiliam na educação a distância

11


EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA

Universidade e comunidade: diálogo que faz a diferença FORTALECIMENTO DOS PROGRAMAS E PROJETOS INSTITUCIONAIS DE EXTENSÃO As ações de redimensionamento tiveram por objetivo fortalecer a extensão, com vistas a promover a articulação, a interação e a realização de atividades entre as diversas unidades acadêmicas, no âmbito da Universidade com os setores empresariais, governamentais e não governamentais, com a comunidade em geral nas áreas da Educação, Saúde e Tecnologia. No ambiente da universidade, projetos contínuos, com grande impacto na transferencia da producão cientifica e cultural não poderiam sofrer o risco da descontinuidade, assim como, projetos inovadores na perspectiva de fortalecer e ampliar a relação com a comunidade não poderiam ser substimados. Dessa forma, propôs-se aumentar a captação externa e ampliaçao de parcerias e sistematizar o apoio aos projetos institucionais através de programas e projetos, sem perder de vista a perspectiva do Plano Nacional de Extensão e a realidade regional, onde a Uepa tem cumprido um papel extensionista relevante no nosso Estado.

Linha temática Educação Cultura e arte Promoção da saúde Desenvolvimento urbano Desenvolvimento rural Geração de trabalho e renda por meio de empreendimentos Econômicos solidários

Centro

Programas Captação Externa

CCBS CCSE CCSE CCBS CCSE CCNT CCNT

1 3 1 2 2 1

CCNT

Redução das desigualdades sociais e combate à extrema pobreza

CCNT

1

Pesca, artesanal e aquicultura familiar

CCNT

1

CCSE

2

CCSE

1

CCSE

1

Preservação do patrimônio cultural brasileiro Promoção da igualdade racial Mulheres e relação de gênero

Projetos Captação externa Institucionalizados

1 12 9 11 1

1

7

1

2

2

CCNT CCSE

2 Meio ambiente 1 Total 16 6 44 Tabela 4 - Programas e Projetos em andamento e aprovados entre junho de 2008 e junho de 2012 vidades

Recursos - ano Programa 2008 2009-2010 2011 Programa Campus Avançado R$ 40.200,00 R$ 52.389,86 R$ 81.456,30 Programa de Apoio à Extensão R$ 30.833,00 R$ 406.967,56 R$ 292.614,13 Total R$ 471.033,00 R$ 452.743,05 R$ 374.070,43 Tabela 3 - Recursos aplicados nos Programas e Projetos de Extensão, 2008-2011.

Os programas e projetos de extensão foram redimensionados, resultando na institucionalização de 96 Projetos de Extensão em 12 Programas, entre 2008 e 2011. No programa Campus Avançado, foram investidos R$ 174.046,16, em 159 projetos, envolvendo 482 bolsistas, que atingiram 6.847 pessoas em 48 municípios.

Total R$ 174.046,16 R$ 1.130.414,69 R$ 1.304.460,85 Fonte: PROEX/UEPA

Nedeta - Núcleo de Desenvolvimento em Tecnologia Assistiva e Acessibilidade, executa ações de extensão voltadas para o atendimento a pessoas com limitações de movimentos. Cuma - Com seis anos de experiência, o Grupo de Pesquisas, Culturas e Memórias Amazõnicas realiza ações de pesquisa, ensino e extensão, especialmente, junto a população idosa e infantil e a professoresors de escola pública. Núcleo de Extensão em Dermatologia - Integrado do Centro Saúde Escola (CSE), executa ações de extensão na assistência em dermatologiaa e prevenção de doemnças de pele prevalentes e cancer de pele. Lafad - O Laboratório de Atividades Físicas Adaptadas (LAFAD), do Curso de Educação Física, oferta atividades destinadas a crianças e adolescentes com distúrbios da saúde e necessidades especiais, com o trabalho de alunos e professores dos cursos de saúde. Necaps - O Núcleo de Estudo em Educação Científica, Ambiental e Práticas Sociais (NECAP), desenvolve atividades de extensão,

12

MAIS UEPA

Agosto 2012

com a finalidade de subsidiar ações pedagógico-científicas sobre educação científica, ambiental e saúde na Educação Superior, para desenvolver a capacidade crítico-analítica de temas científicos. Nep - Institucionalizado em 2003, o NEP atua com Educação Popular de Jovens e Adultos, Educação Infantil e Escolarização Básica de crianças, jovens, adultos e idosos. Em 2010, o NEP conquistou o primeiro lugar no Prêmio Nacional de Educação e Direitos Humanos – do Ministério da Educação e Organização dos Estados Ibero-Americanos para Educação, Ciência e Cultura, com o Projeto “Educação do Campo e Direitos Humanos”. Em 2011, o NEP ingressou na Rede de Inovações Educativas para América Latina e Caribe da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). Maternar - Além da realização da Triagem Neonatal (teste do pezinho) e das chamadas Infecções Verticais, com a inauguração do Serviço de Atenção à Saúde da Mulher e da Criança - Maternar, a Uepa passa a oferecer à população serviços de Ginecologia e Obstetrícia, pré-natal, exames e tudo o mais ligado à gravidez e à saúde das mulheres. São oito consultórios equipados com equipe multidisciplinar dedicada exclusivamente à atenção da saúde materno-infantil, para atender, pesquisar, diagnosticar e acompanhar as diversas questões de saúde que envolve o binômio mãe e filho.

Novas instalações do Serviço de Atenção à Saúde da Mulher e da Criança - Maternar

Mácio Ferreira

A extensão universitária foi fortalecida com editais de apoio e captação de recursos voltados a fortalecer e institucionalizar grupos com histórico de ações extensão na UEPA. Estes grupos tem sido apoiados em suas ações, incluídos em programas e projetos da PROEX e orientados na captação de fomento externo. Entre eles:

Mácio Ferreira

NÚCLEOS E GRUPOS INSTITUCIONALIZADOS RECEBEM APOIO ATRAVÉS DE PROGRAMAS

Projetos desenvolvidos pelo Nedeta foram reconhecidas no I Prêmio de Tecnologia Assistiva da Região Norte


EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA FOMENTO EXTERNO PARA FORTALECER A EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA Entre 2008 e 2011, além dos recursos do tesouro estadual, houve a captação de recursos na ordem de R$ 3.240.969,58 em editais externos de fomento às atividades de extensão, que mostram a capacidade de captação e permitem que a Universidade desenvolva uma série de projetos de Extensão com ações nos diversos campi. Os projetos: “Trilhas Científicas e Músicas: Descobertas de novos Talentos” ; “Centro de Ciências / Planetário do Pará” e “Práticas Educativas para a atualização docente e discente da Educação Básica” são realizados a partir de captação do Programa “Novos Talentos da Rede de Educação Pública para Inclusão Social e Desenvolvimento da Cultura Científica –CAPES”. São R$ 120.000,00 de captação que atenderão de forma direta 480 pessoas.

2010 Fonte

RECURSOS CAPTADOS

PROEXT – Programa de Extensão 248.000,00 Universitária – MEC Programa de Extensão Universitária – MCT Programa Novos Talentos TOTAL

2011

PROJETOS

RECURSOS CAPTADOS

PROJETOS

3

2.280.897,98

15

960.071,60

2

120.000 3.240.969,58

3 20

-

-

248.000,00

3

Tabela 5 - Quantidade de projetos e montante de recursos externos captados para Extensão Universitária 2010-2011

Fonte: PROEX/UEPA

Mácio Ferreira

PROJETOS DE INCLUSÃO TECNOLÓGICA

O Projeto de Extensão “Inovações Tecnológicas e Gestão Cooperativa Sustentáveis e Participativas para a Inclusão Produtiva e Social de Catadores de Materiais Recicláveis na Região Metropolitana de Belém”, do Centro de Ciências Naturais e Tecnologia, conquistou o 1º lugar na avaliação nacional dos projetos submetidos ao edital de Extensão do MCTI – Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. Também no mesmo edital foi aprovado o projeto “Tecnologia Assistiva para Favorecer a Funcionalidade e Autonomia de Pessoas com Deficiência”, elaborado pelo NEDETA - Centro de Ciências Biológicas e da Saúde – CCBS. Juntos, estes projetos representaram uma captação de mais de R$ 960.000,00.

NAC : MAIS APOIO PARA DIVULGAÇÃO DA ARTE Após reestruturação do Núcleo de Arte e Cultura (NAC) e de suas áreas de atuação, o órgão não só expandiu suas ações,como foi responsável pela criação e institucionalização de grupos e atividades ligadas à musica e às

diferentes formas de manifestação das artes cênicas. Uma conquista importante para alunos e professores envolvidos nas atividades foi a oferta de bolsas a projetos que antes somente eram produzidos e difundidos em sala de aula.

Mácio Ferreira

O NAC, cumprindo sua missão de incentivar e apoiar os talentos acadêmicos e fortalecer o diálogo artístico-cultural com a sociedade, através da execução de políticas culturais articuladas pelas pró-reitorias e centros, atua não só no ambiente interno da comunidade acadêmica, mas participa e dialoga com a comunidade externa, participando de vários eventos, na capital e no interior do Estado e fora do Pará. Além do Madrigal, institucionalizado há onze anos, foram apoiados e institucionalizados outros projetos que enriquecem a produção artístico cultural da Uepa. São eles: Madrigal – apresentações mensais com agenda própria e e em todas as programações oficias da UEPA. Projeto Saúde Alegria – Música para os pacientes e acompanhantes de hospitais públicos de Belém. Quartas Culturais - divulga atividades culturais produzidas por docentes, discentes e grupos artísticos convidados, sempre às quartas-ferias, na sala de recitais do Centro de Ciências Sociais e Educação. Jazz Band Assemble – iniciada em 2010, já se

Quarteto de Cordas - O Projeto teve sua institucionalização em 2011, sob orientação do Prof. Urubatan Ferreira de Castro.

apresentou para mais de 5 mil pessoas e está em fase de institucionalização junto ao NAC-UEPA.

13


EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA Arquivo Pessoal

PROJETO TRILHAS DA VILA GANHOU O PRÊMIO BETINHO 2011 O projeto de Extensão “Trilhas da Vila - Ponte de Saberes: Educação popular, Saúde e ambiente com crianças e adolescentes da Vila da Barca”, desenvolvido pela Uepa foi reconhecido nacionalmente como uma prática de valorização, inclusão social e promoção da cidadania. O projeto desenvolve ações socioeducativas para 40 crianças e adolescentes, na faixa de 6 a 14 anos, moradores da Vila da Barca. Pelo projeto, participam de palestras, oficinas pedagógicas e de musicalização, com aulas de flauta e apreciação musical a partir das histórias amazônicas, e de um coral.

Mácio Ferreira

Projeto ‘Trilhas da Vila’ conquistou Prêmio Betinho 2011: conquista valoriza a inclusão social e cidadania entre crianças e adolescentes

UEPA INTEGRA O “NÚCLEO DO OBSERVATÓRIO NACIONAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE”

Atividades do Observatório Nacional promovem o engajamento e o protagonismo juvenil, a exemplo do grupo que se apresentou durante o lançamento do projeto em 2010

O Observatório Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente é uma iniciativa do Governo Federal desenvolvida para reunir e acompanhar informações e indicadores sobre as políticas públicas focadas na redução da violência contra crianças e adolescentes no Brasil. A UEPA se integrou ao projeto em 2010, se tornando pólo do Observatório Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente. A partir dessa parceria, realizou-se a Cooperação técnica com a Escola de Conselhos e a Rede Escola Cidadã (UNAMA), levando a UEPA a integrar a Rede Mover em defesa do ECA.

14

MAIS UEPA

Agosto 2012

Mácio Ferreira

Mácio Ferreira

Alunos de diversos cursos integram Observatório numa perspectiva de mudança social

Atividades com crianças e jovens são reflexos de políticas para redução de violência


EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA

O Fórum Itinerante de Ensino, Pesquisa e Extensão – FIEPE, foi definido pela Gestão Superior da UEPA em reunião anual de Planejamento Tático dos Campi de Interiorização, com o objetivo de levar a todos os 15 campi informações e formação sobre o tripé Ensino, Pesquisa e Extensão, promovendo ações e serviços. O Forum já foi realizado em três campi da UEPA: Conceição do Araguaia, Redenção e Marabá e irá a todos os demais campi até o final de 2012.

Mácio Ferreira

FÓRUM ITINERANTE DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO – FIEPE: UEPA DISCUTE COM A COMUNIDADE NOVAS DIREÇÕES PARA A TRÍADE ACADÊMICA

Grupos de estudantes e servidores participam do FIEPE.

Mácio Ferreira

‘Uepa nas Comunidades’ já atendeu mais de 3 mil pessoas. Projeto oferece serviços básicos de saúde, educação e tecnologia

UEPA NAS COMUNIDADES Integrando o FIEPE, o projeto UEPA NAS COMUNIDADES é uma ação educativa criada em 2010, que visa atender a população com serviços diretos e básicos, oriundos da produção da Uepa nas suas linhas de pesquisa dos vários Centros e Campi desta IES. Entre as atividades, dirigidas por docentes exensionistas e bolsistas, podemos elencar: Avaliação Nutricional; Pesquisas sobre DST’s e AIDS; Educação Ambiental; Avaliação Física; Reaproveitamento de Materiais; Atividades Educativas de Brinquedoteca; Teatro de Fantoches; Musicalização; Desenho; Contação de estórias; Oficinas do Observatório Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente; Palestras sobre Sexualidade e Oficina de Fisioterapia, entre outros. Desde 2011, o projeto já atingiu mais de três mil pessoas em Belém, nos distritos de Outeiro e Cotijuba e nos municípios de Bujaru, Ananindeua, Capanema, Salvaterra, Conceição do Araguaia e Redenção.

Mácio Ferreira

Mácio Ferreira

Estudantes de escola pública de Salvaterra em momento educativo no FIEPE

Oficina de construção de brinquedos com material alternativo

15


Multi-Campi DIRIGENTES -GESTÃO SUPERIOR Valdete Maria Garcia Batista Chefe de Gabinete Antônio Carlos Braga Silva Secretário Geral da Reitoria Germano Cruz da Silva Secretário do Conselho Universitário Luzia Jucá Coordenadora de Relações Internacionais

A UNIVERSIDADE QUE EVOLUI PARA DESENVOLVER O PARÁ

Lairson Cabral da Silva Ouvidor Ize Sena Assessora de Comunicação Wanderlei Martins Ladislau Procurador Jurídico Tereza Cristina Cardoso Ferreira Diretora da Biblioteca Central Ana Conceição de Oliveira Diretora de Controle Acadêmico Antonio de Oliveira Junior Coordenador do Controle Interno José Castanho Gardunho Neto Dir. de Serv. de Processamento de Dados Sônia Maria Simão de Miranda Diretora de Cerimonial e Eventos Manoel Delmo Silva de Oliveira Diretor de Acesso e Avaliação Alessandra Nepomuceno Raiol Diretora de Desenvolvimento do Ensino Douglas Rodrigues da Conceição Diretor de Desenvolvimento à Pesquisa Fabíola Raquel Tenório Oliveira Dir. de Desenvolvimento à Pós-Graduação Osvando dos Santos Alves Diretor de Apoio à Extensão Norma Ely Santos Beltrão Diretora do Planetário Sebastião Gama Mário Jorge Brasil Xavier Dir. de Planejamento Estratégico Gilvania Mendes Sirotheau Correa Diretora de Gestão de Pessoas Iranildo Ferreira Pereira Dir. de Admin. de Recursos Financeiros Francinely do Socorro Auad Thijm Dir. de Admin. de Recursos Materiais Francemary Saraiva dos Santos Diretora de Administração de Serviço DIRIGENTES DAS UNIDADES ACADÊMICAS CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E EDUCAÇÃO (CCSE) Pedro Franco de Sá Maria José de Souza Cravo (2008 - 2012) Diretor José Ribamar Costa de Carvalho Gilberto Emanoel Reis Vogado Vice-Diretor CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE (CCBS) Ilma Pastana Ferreira Diretora Emanuel de Jesus Soares de Souza Vice-Diretor CENTRO DE CIÊNCIAS NATURAIS E TECNOLOGIA (CCNT) Verônica de Menezes Nascimento Nagata Antonio Erlindo Braga Junior (2007 - 2010) Diretora Eliane de Castro Coutinho Vice-Diretora

Élida Helena Moreira Coordenadora do Campus de Conceição do Araguaia Seidel Ferreira dos Santos Coordenador do Campus de Marabá Gileno Edu Lameira de Melo Coordenador do Campus de Altamira Emerson Batista Gomes Coordenador do Campus de Igarapé- Açu Flávio Luis Nunes de Carvalho Coordenador do Campus de São Miguel do Guamá Rosineide da Silva Bentes Coordenadora do Campus de Santarém Irene Elias Rodrigues Coordenadora do Campus de Tucuruí Antônia Zelina Negrão de Oliveira Coordenadora do Campus de Mojú Alex Ogaranya Otobo Coordenador do Campus de Barcarena Fábia Maria de Souza Coordenadora do Campus de Redenção Suzanny Pinto da Silva Coordenadora do Campus de Vigia Joseany Brasil da Silva Coordenadora do Campus de Cametá Benedito Ely Valente da Cruz Coordenador do Campus de Salvaterra Rubens Cardoso da Silva Coordenador do Campus de Castanhal

16

MAIS UEPA

Agosto 2012

Marília Brasil Xavier Reitora Arquivo ASCOM

Samuel Pereira Campos Coordenador do Campus de Paragominas

“O maior desafio da universidade contemporânea, no cenário da Amazônia, é formar profissionais éticos e produzir uma ciência que integre os conhecimentos das diversas áreas, de forma propositiva, pragmática, capaz de exercer seu papel na sociedade, dando respostas aos seus problemas”.


UEPA EM NÚMEROS

Cursos regulares de graduação Saúde Educação Física Enfermagem Fisioterapia Medicina Terapia Ocupacional Biomedicina Tecnologia Design - Habilitação em Projeto do Produto Engenharia Ambiental Engenharia de Produção Engenharia Florestal Tecnologia Agroindustrial em Alimentos Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

Educação Licenciatura em Matemática Licenciatura em Ciências Naturais (habilitações em Química, Física e Biologia) Licenciatura em Letras - Língua Portuguesa Licenciatura em Letras - Língua Inglesa Licenciatura em Letras - LIBRAS Licenciatura em Geografia Licenciatura em Filosofia Licenciatura em Pedagogia Licenciatura em Ciências da Religião Secretariado Executivo Trilíngue Licenciatura em Música Bacharelado em Música

Cursos de pós-graduação Mestrados acadêmicos próprios Educação Biologia Parasitária da Amazônia (UEPA/IEC) Enfermagem Ciências da Religião Ciências Ambientais Ensino em Saúde da Amazônia

ENSINO/GRADUAÇÃO Cursos oferecidos Vagas Ofertadas Inscritos nos processos seletivos Isenções das inscrições nos processos seletivos Bolsas PIBID Bolsas de Projetos de graduação (PET-saúde, Recursos próprios) Bolsas de Monitoria

2007

2012

17 2.468 30.524 4.000 0 20

23 3.646 98.620 10.500 188 114

305

527

Alunos matriculados nos Campi da capital Alunos matriculados nos Campi de Interiorização Projetos Especiais de Graduação (PTP, PARFOR, UAB e CONVÊNIOS) Total de alunos matriculados

4.799 4.840 313

5.293 6.111 3.317

9.952

14.721

PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Cursos de Pós-Graduação lato sensu Cursos de Pós-Graduação Stricto Sensu – Mestrado Vagas anuais em Pós-graduação Stricto Sensu Alunos matriculados em Pós-graduação Stricto Sensu Bolsas PIBIC (CNPQ, FAPESPA, CHAMADA INTERNA DE PESQUISA) Bolsas PIBIC JR. – FAPESPA-CNPQ Grupos de Pesquisa Certificados no DIRETÓRIO NACIONAL DO CNPQ

2007

2012

21 1 20 40

28 6 89 222

166

223

0 24

156 69

EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA Projetos de extensão em execução Programas de extensão em execução Bolsas de Extensão Bolsas de Assistência Estudantil Programa de Intercâmbio (CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS) Investimento anual em Auxilio Estudantil (R$) Prestação de Serviços – Atendimentos

2007

2012

42 7 100 0 0 728.038,00 550.130

96 12 189 320 16 1.554.300,00 623.075

MATRÍCULAS

GESTÃO ACADÊMICA

2007

Quadro docente efetivo Titulação de Doutor ou acima Titulação de Mestre Especialistas Total de Professores Efetivos

Corpo Técnico-administrativo Funcionários temporários Funcionários efetivos Total

Infraestrutura Campus com sede própria

Tecnologias de Informação e Comunicação

Microcomputadores Salas de vídeo conferência equipadas Acervo Bibliográfico Exemplares Títulos

24 267 199 520

2012 168 435 200 803

677 411 1.088

307 913 1.220

10

15

1.126 0

2.159 10

172.462 63.380

222.957 78.719

17


ENSINO/GRADUAÇÃO

Ensino, Pesquisa e Extensão se fortalecem para promover maior qualidade na Graduação AUMENTO DA OFERTA DE VAGAS Mácio Ferreira

De acordo com a política de graduação expressa no Planejamento Estratégico, a Uepa vem ampliando a oferta de cursos e de vagas na graduação. Desde 2008 foram criados e implantados cinco cursos novos de graduação: Licenciaturas em Geografia, Filosofia e Letras com Habilitação em Língua Brasileira de Sinais (Libras), Biomedicina e Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Com estes novos projetos, a Uepa soma 22 cursos de graduação e 26 habilitações. É relevante destacar

que neste mesmo período foram interiorizados mais seis cursos, inclusive em Tecnologia e Saúde, passando de 13 em 2008 para 19 cursos interiorizados em 2011. A Uepa busca, com a interiorização de cursos, levar mais oportunidades de formação superior à população do interior do Estado. O replanejamento também se reflete no aumento significativo da oferta de vagas com recursos do tesouro e também com recursos oriundos de captação de programas federais (PARFOR e UAB).

Novos cursos e aumento de vagas foram destaque nos últimos Processos Seletivos

AUMENTO DO NÚMERO DE MATRÍCULAS NO ENSINO PRESENCIAL E A DISTÂNCIA No período de 2008 a 2012, a Uepa aumentou de 10.372 para 14.721 matrículas na capital e no interior do Estado, em cursos presenciais e a distância, o que representa um crescimento de 40,2%. Nos cursos a distância, a Uepa se consolida aumentando o número de alunos de 250 para 1.616. Este incremento nas matriculas é resultado de um planejamento cuidadoso no sentido de, em primeiro lugar, oferecer oportunidades de ingresso no ensino superior ao povo paraense nas áreas de Educação, Saude e Tecnologia e em segundo lugar, oportunizar a permanência dos alunos por meio de políticas afirmativas implementadas ou ampliadas, que abrangem desde programas de bolsas de ensino, pesquisa, extensão e assistência até significativas melhorias na infraestrutura para atendimento aos nossos alunos, professores e funcionários.

6.613 5.427

5.352

5.034 5.007

2.723

2008

5.293

4.954

4.771

331

6.111

5.589

3.317

2.723

255 Capital

2009

2010 Interior

Convênios

2011

2012

Gráfico 4 - Alunos Matriculados (2008 - 2012)

Campus/Anos

2008

Capital

5.034

6.613

Interior

5.007

5.427

Convênios (UAB-PTP- PARFOR) Total Tabela 6 - Alunos Matriculados (2008 - 2012)

2009

2010

2011

2012

4.771

4.954

5.293

5.352

5.589

6.111

331

255

2.723

2.723

3.317

10.372

12.295

12.846

13.266

14.721

Fonte: DAA/PROGRAD/UEPA, 2012.

POLÍTICA INCLUSIVA PROMOVENDO ACESSO E PERMANÊNCIA 98.850 79.960 59.157

2007

61.970

59.987

2008

2009

66.933

2010

2011

2012

Fonte: DAA/PROGRAD/UEPA, 2012.

Gráfico 5 - Inscrições nos Processos Seletivos 2007 - 2012

18

MAIS UEPA

Agosto 2012

Como parte das políticas inclusivas da Uepa, uma importante ação afirmativa foi implementada com a ampliação da concessão de isenções às taxas de inscrição dos Processos Seletivos, de 4 mil para 11.5 mil isenções entre 2008 e 2012. Resultados importantes desta ação foram o aumento no número de candidatos e o aumento no número de aprovados oriundos de escola pública, que, nos últimos três anos, representam mais de 50% dos aprovados nos processos seletivos. Tendo em vista o crescimento da Uepa e o aumento da demanda dos processos seletivos, a Gestão Superior mobilizou a comunidade a discutir suas políticas de acesso por meio do 1º Fórum de Acesso, realizado em outubro de 2011, continuando com um Fórum Virtual. Este Fórum deverá trazer à discussão uma proposta de acesso que contemple os anseios da sociedade e à autonomia da Universidade.


ENSINO /GRADUAÇÃO Mácio Ferreira

AUMENTO DE BOLSAS PARA ESTUDANTES DA GRADUAÇÃO PROMOVE A PERMANÊNCIA E FORMAÇÃO INTEGRADA Com investimento e captação para os programas de ensino, pesquisa e extensão, o número de bolsas destinadas a estudantes de graduação foi ampliado. Com isso, hoje, um em cada dez alunos de graduação da Uepa recebe bolsa de algum projeto, o que contribui significativamente para a sua permanência com sucesso. A Uepa, desde 2009, iniciou a implantação de uma política de inclusão mais efetiva. Investiu na aquisição de equipamentos e na contratação de profissionais dedicados às ações de inclusão e atendimento personalizado aos alunos com deficiência auditiva e visual. Todos os alunos com deficiência em todos os campi tem atendimento personalizado adequado e adaptado às suas necessidades no Núcleo de Acessibilidade e Inclusão, sediado no Centro de Ciências Sociais e da Educação (CCSE). Em 2012, a instituição oferta o curso de graduação em Letras com habilitação em Libras, na modalidade presencial. Com o curso, a Uepa formará profissionais aptos a atender às exigências legais e à necessidade de intérpretes que o Estado do Pará apresenta.

Bolsistas do Programa de Iniciação à Docência (Pibid) em atuação: ação fomenta a formação inicial

Bolsas para alunos

2008

Bolsas de Pesquisa

109

102

Bolsas de Extensão

121

300

Bolsas de Assistência Estudantil

--

297

Bolsas de Iniciação Científica para discentes - PIBC Jr

--

90

Bolsas PIBID

--

116

PET - Saúde

--

84

Bolsas de Monitoria

349

527

Mobilidade Acadêmica - Ciência sem Fronteiras

-579

16 1448

TOTAL Tabela 7 - Distribuição de bolsas de estudo por tipo de programa

2011

Fonte: DAA/PROGRAD/UEPA, 2012.

Mácio Ferreira

PROGRAMA

2008

2011

PARFOR UAB PIBID PRODOCÊNCIA TOTAL

-

R$ 3.400.000,00 R$ 2.900.000,00 R$ 1.564.380,00 R$ 155.997,00 R$ 8.020.377,00

-

Tabela 8 - Captação de recursos externos para fortalecer o ensino de graduação

LICENCIATURA INTERCULTURAL INDÍGENA

A Licenciatura Intercultural Indígena é ofertada pela primeira vez na Uepa. Processo seletivo foi realizado entre os meses de fevereiro e maio de 2012

Outra ação importante foi a implantação, em 2012, do Curso de Licenciatura Intercultural Indígena, sediado no Núcleo de Formação Indígena, ligado à Pró-reitora de Graduação. O Curso atende, inicialmente, 80 alunos das etnias Tembé, Gavião e Suruí. As aulas magnas em São Miguel do Guamá e Marabá, municípios sede da graduação, foram prestigiadas por autoridades, lideranças indígenas e comunidade acadêmica. O ano letivo começou em julho do ano seguinte. O curso aborda os conhecimentos tratados na área de Ciências Humanas e Sociais, Ciências da Natureza e Matemática e Linguagens e Arte. Todos estarão articulados aos saberes indígenas, na perspectiva de formar professores nessas três áreas, para atuar na Educação Escolar Indígena. O processo de implantação do curso foi uma conquista do movimento indígena que se iniciou na década de 70.

19


ENSINO/GRADUAÇÃO

Núcleo de Educação Continuada e a Distância A UEPA busca acompanhar de perto a velocidade com a qual a educação deve avançar para cumprir seu papel social, especialmente num cenário de constantes inovações tecnológicas. Com o NECAD – Núcleo de Educação à Distância, a Universidade atua na mediação do conteúdo acadêmico transmitido através das novas tecnologias, contextualizando a educação superior nas funções precípuas da Educação à Distância – EaD, entendida como meio convidativo para multiplicar experiências no processo ensino-aprendizagem. Sua vocação é a superação de limitações de ordem geográfica, evidenciando o desafio de promover a inclusão educacional de segmentos sociais alijados do ensino presencial em função das dificuldades de compatibilização do tempo e recursos financeiros. No âmbito docente, a via EaD possibilita uma reflexão sobre o seu papel no processo de ensinar e aprender com as novas tecnologias

da comunicação e informação. Nesta perspectiva, a UEPA já formou 337 docentes através do NECAD. Mas as conquistas não param por ai. Em 29 de fevereiro de 2012, foi publicada a resolução nº 2422/12 do CONSUN, a qual aprova as normas e diretrizes para o desenvolvimento das ações educativas, no âmbito da graduação, pós-graduação e extensão do NECAD, criando a perfeita ambiência institucional para a consolidação desta valiosa ferramenta de ensino. E os números da EaD na UEPA não param de crescer. Nos cursos de licenciatura, foram 12 municípios atendidos com um total de 1.100 alunos formados. Houve a criação de mais de 60 salas virtuais no Moodle, programa livre voltado para a educação à distância. Estes números estão cerca de 20% acima da média regional no tocante à utilização da plataforma virtual de EaD. Concernente ao assessoramento pedagógico para a utilização das salas de aulas virtuais,

foram atendidos mais de 300 alunos na graduação e 500 alunos na pós-graduação, representando isto, mais da metade do corpo discente nesta modalidade de ensino da UEPA. Outra conquista significativa do NECAD foi a firmação de convênios com instituições de peso no cenário da C&T no Brasil, tais como a CAPES no âmbito nacional e a PRODEPA dentro da estrutura do Estado. Apenas nestes dois convênios foram investidos mais de 3,5 milhões de reais, sendo que uma das metas mais impactantes é a criação do Serviço Estadual para o Uso de Tecnologias no Ensino à Distância (SEUTED). Presente em diversos eventos temáticos pelo Brasil, o NECAD destaca suas participações no Encontro Nacional de Educação Superior a Distancia – ESUD, acontecido em 2011 em Ouro Preto, MG e o 2º Encontro Franco-Brasileiro de Formação Profissional no Meio Amazônico, realizado de 10 a 11 de Novembro de 2011.

Ações

Indicadores de Desempenho

Assessoramento Pedagógico Para Uso de Salas de Aula Vir-

350 alunos atendidos na graduação; e 500 na pós-grad-

tual na Modalidade Presencial

uação

Assessoramento Pedagógico Para a produção de materiais

61 docentes capacitados

didáticos para EaD Nos cursos de Licenciaturas (Pedagogia, Matemática, Letras e

12 municípios atendidos com um total de 1.100 alunos

Ciências Naturais) Realização do Curso de Aperfeiçoamento – Estratégias Ped-

50 turmas atendidas com cerca de 1300 professores de

agógicas para o Aluno com Deficiência Mental 2ª e 3ª edições

todas as regiões do Brasil.

Em 2012, criação de salas virtuais no Moodle, um software

09 salas virtuais para atendimento de todo CCNT e CCSE,

livre de apoio à educação à distância, executado em ambiente

com extensões para sala presencial; e 68 salas virtuais

virtual no mundo todo

para atender 08 cursos do PARFOR em 17 polos no Pará

Mácio Ferreira

Tabela 9 - Atividades do NECAD

Outra conquista significativa do NECAD foi a firmação de convênios com instituições de peso no cenário da C&T no Brasil, tais como:

Convênio UEPA – CAPES

UEPA DEPA

Educação a Distaância é ferramenta para capacitação de alunos e professores

20

MAIS UEPA

Agosto 2012

UAB/

PRO-

Objeto(s) •0ferta de Cursos de licenciatura no ano de 2009 •Oferta de cursos de Licenciatura ano de 2011 •Compra de equipamentos e imobiliários •Capacitação •Pro docência •Parceiros: PRODEPA, EGPA, SECTI, UEPA e SEDUC •Objetivo: criação do Serviço Estadual para o Uso de Tecnologias no Ensino à Distância (SEUTED).

Tabela 10 - Convênios dos ultimos quatro anos

Valores (R$) Total: R$ 1.924.106,02

Cerca de: R$ 2.000.000,00


PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO

Qualificar pessoas para produzir o que o Pará precisa cursos de mestrado próprios, além de manter, em parceira com a Universidade Federal do Pará (UFPA), o curso de mestrado profissional em Saúde da Amazônia. A liberação de recursos oriundos das agências públicas de fomento tem sido de vital importância para a promoção e a consolidação dos novos cursos conquistados. A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) concedeu à Uepa 40 bolsas para manutenção de alunos nos programas de pós-graduação stricto sensu da instituição. A iniciativa faz parte do Programa de Demanda Social (DS) da Capes, que visa a formação de recursos humanos de alto nível, por meio de concessão de bolsas e apoio à pesquisa aos cursos de mestrado. São apoiados pelo Programa Demanda Social da CAPES os seguintes cursos de mestrado: Educação, Biologia Parasitária da Amazônia, Enfermagem, Ciências da Religião e Ciências Ambientais.

R$ 1.325.759,67 R$ 728.186,40 R$ 1.047.172,53 R$ 461.327,70

R$ 00,00

2008

2009 Recursos UEPA

Aula Magna marcou implantação do Mestrado em Ciências Ambientais

R$ 2.760.417,48

R$ 2.877.387,56

R$ 1.704.847,84

Mácio Ferreira

De 2008 a 2011, a Uepa redimensionou, em número e qualidade, sua política de formação de recursos humanos, por meio da oferta de cursos diversos, especializações, mestrados e doutorados. A concessão de bolsas institucionais de pesquisas aos docentes e técnicos e a ampliação de parcerias com outras Universidades, para a oferta de mestrados e doutorados interinstitucionais (MINTERS e DINTERS), impactaram substancialmente no aumento do número de mestres e doutores da nossa Universidade. Atualmente, a Uepa tem, entre docentes e técnicos, cerca de 100 servidores liberados para realizar cursos de mestrado e doutorado. Através de seus próprios cursos de pós-graduação stricto sensu, a Uepa garante seu importante papel na diminuição das desigualdades nacionais, regionais e inter-regionais, uma vez que oferece a oportunidade de qualificação de novos recursos humanos. Entre 2008 e 2012, a Uepa saltou de um para seis

2010

2011

Captação Externa (CAPES/FAP)

Gráfico 6 - Investimentos na Formação Docente (2007 - 2011)

Fonte: PROPESP/UEPA, 2012.

Curso Mestrado Acadêmico em Educação Mestrado Acadêmico em Ciências da Religião Mestrado Acadêmico em Biologia Parasitária na Amazônia Mestrado Acadêmico em Enfermagem Mestrado Profissional em Ensino de Saúde na Amazônia Mestrado Acadêmico em Ciências Ambientais

Centro CCSE CCSE CCBS CCBS CCBS CCNT

Tabela 11 - Mestrados Institucionais

DINTERS E MINTERS OFERTADOS PARA QUALIFICAÇÃO DOCENTE Instituição Parceira

DINTER em Educação Matemática DINTER em Educação DINTER/MINTER em Biologia dos Agentes Infecciosos e Parasitários DINTER em Enfermagem DINTER em Tecnologia de Alimentos DINTER e MINTER em Doenças Tropicais Tabela 12 - Cursos ofertados em parceria

Mácio Ferreira

Programa

PUC-SP PUC-RJ UFPA EEAN/UFRJ UFV UFPA Fonte: PROPESP/UEPA, 2012.

Além disso, diversas parcerias com órgãos públicos de Saúde do Estado do Pará como SESPA e Hospitais Regionais possibilitaram a oferta de pelo menos sete especialidades na capital e interior do Pará. Programa/Curso Medicina da Família e Comunidade Dermatologia Ortopedia e Traumatologia Cirurgia Geral Enfermagem Hospitalar Urgência e Emergência – Multidisciplinar Tabela 13 - Residências Médicas ofertadas

Localidades Belém, Santarém e Marabá Belém Belém e Santarém Santarém Belém Belém: HC, Santa Casa, Ophir Loyola e UEPA; Ananindeua: HRM - Metropolitano Fonte: PROPESP/UEPA, 2012.

Parcerias resultam em mais médicos residentes

21


PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Mácio Ferreira

CURSOS LATO SENSU CAPACITAM PROFISSIONAIS VOLTADOS PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL A Uepa ofertou, entre 2008 e 2012, 71 cursos de pós-graduação Lato-sensu. Houve atendimento da capital e de 12 campi do interior, especialmente com cursos de Educação e em áreas outras áreas ligadas às realizações do CCSE, somando 52 cursos ofertados apenas por este centro. Nos municípios de Barcarena, Conceição do Araguaia, Mojú, Paragominas, Redenção e São Miguel do Guamá, receberam mais de um curso, ficando a média de realizações em torno de três cursos. Na capital o CCBS realizou dez cursos. Já o Centro de Tecnologia, o CCNT, realizou na capital sete cursos de especialização e ofertou cursos nos campi de Marabá e Paragominas.

Em 2010 a Uepa certificou 370 gestores em Especialização em Gestão Escolar.

Mácio Ferreira

PROJOVEM URBANO

Capacitação de professores para a inclusão social

Programa do governo Federal destinado a promover a inclusão social dos jovens brasileiros de 18 a 29 anos que não concluíram o ensino fundamental, buscando sua re-inserção na escola e no mundo do trabalho. A Uepa, em parceria com o Governo Federal e Estadual, promoveu a formação dos professores do ProJovem Urbano, conforme a Resolução nº 2172/12 do CONSUN de 19/01/2011, por meio do Curso de Pós-Graduação em Educação Social para a Juventude, atendendo professpres dos municípios de Aurora do

Pará, Bujaru, Concórdia, Castanhal, Capitão Poço, Dom Eliseu, Eldorado dos Carajás, Goianésia, Igarapé-açu, Itupiranga, Ipixuna do Pará, Jacundá, Mãe do Rio, Mocajuba, Nova Esperança do Piriá, Parauapebas, Santa Luzia, São domingos do Araguaia, São Geraldo do Araguaia, São João de Pirabas, Tailândia, Tomé-Açú, Tucurui, Ulianópolis, Viseu, Xinguara. Com esta ação, a Uepa capacitou 22 professores Formadores, Certificou 680 Professores Educadores, atingindo um Total de 11.380 estudantes.

Produzindo conhecimento para melhorar a vida das pessoas Apoio institucional à pesquisa com otimização dos recursos: consolidar a pesquisa dentro da Universidade e fortalecer áreas estratégicas do Estado foram os objetivos alcançados durantes esses últimos anos, por meio de políticas de incentivo à pesquisa científica, captação de recursos externos e aporte de investimentos com recursos do tesouro do Estado. De 2008 a 2012, a Uepa ampliou de 35

para 69 o número de Grupos de Pesquisa certificados no Diretório Nacional de Grupos do CNPq. A este grupos estão fortemente vinculadas as políticas de apoio aos projetos institucionais de pesquisa, coordenados por pesquisadores da Uepa, e a concessão de bolsas de iniciação científica, que no ano de 2007 eram 166 e em 2012 saltaram para 203, crescendo, portanto, mais de 20% nestes últimos 4 anos.

CAPTAÇÃO EXTERNA

R$ 1.754.009,40

TOTAL: R$ 9.491299.68

R$ 1.455.234,15 R$ 1.417.058,67 R$ 1.277.491,47

R$ 1.301.300,48

R$ 955.436,77

R$ 561.884,40

R$ 659.563,74

PÓS- GRADUÇÃ O: R$ 4.392.516,21 R$ 109.320,60 R$ 00,00 2007 2008 2009

PESQUISA: R$ 5.098.783,47 2010

2011

Gráfico 7 - de Investimento nas ações de pesquisa e pós-graduação

28 Mácio Ferreira

20

6 4

1

Ciências Ciências Linguística, Ciências Biológicas Sociais Letras e da Saúde Aplicacadas Artes Gráfico 8 - Grupos de Pesquisa por Grandes Áreas de Conhecimento Ciências Humanas

22

MAIS UEPA

Agosto 2012

4

4

Engenharias

Ciências Exatas e da Terra

2 Ciências Agrárias Grupos consolidam a pesquisa na Universidade


PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO

Grupos de pesquisa certificados pela Uepa no Diretório Nacional de Grupos Grande área

NOME DO GRUPO Políticas Públicas, Educação e Inclusão Social Formação de Professores Estudos e Pesquisas Interdisciplinares em Formação e Práticas em Saúde Cultura e Sociabilidade na Amazônia Processos em Psicologia Educacional e Psicopedagogia Preventiva Sociedade, Ciência e Ideologia Pesquisas Religião e Cultura Afetividade, Inteligência e Moralidade Subjetividade, afetividade e cuidado em saúde Grupo Multidisciplinar de Pesquisa em Educação, Saúde e Meio Ambiente na Amazônia Educação Popular Rede Educação Inclusiva na Amazônia Paraense Culturas e Memórias Amazônicas Ciências Humanas Núcleo de Estudos Sobre a Docência - NEDO Grupo de Estudos e Pesquisa sobre Gestão Educacional, Trabalho e Educação - GEPGETE Estudo e Pesquisa em Educação e Meio Ambiente Núcleo de Estudos em Educação Científica, Ambiental e Práticas Sociais História da Educação na Amazônia Práticas Pedagógicas e Formação Docente: um enfoque interdisciplinar Curriculo e Tecnologia Educacional Movimentos Sociais, Educação e Cidadania na Amazônia Estudo em Processos Pedagógicos e Gestão Escolar Estudos em Cognição e Educação Matemática Estudo e Pesquisa em Educação de Ensino Médio: Currículo, Gestão, Acesso, Permanência, Violência e Sucesso Escolar. Estudo e Pesquisa em História e Filosofia da Ciência na Amazônia Grupo de Pesquisa Movimento, Instituições e Culturas Evangélicas na Amazônia - GEMICEA Religiões Afro-Brasileiras na Amazônia: Diversidade e Encontro de Saberes Infância, Cultura e Educação Pobreza, Educação e Desenvolvimento Regional Ciências Sociais Aplicadas Grupo de Estudos e Pesquisas em Gestão Organizacional e Desenvolvimento Sustentável Estudos e Pesquisas Urbanas e Regionais da Amazônia - GEPUR Competitividade e Sustentabilidade Regional Linguística, Educação e Literatura. Linguagens e Tecnologia Linguística, Letras e Artes Estudos Linguísticos e Práticas Educacionais na Amazônia – GELPEA Estudo e Pesquisa em Música Estudos Musicais da Amazônia - GEMAM Estudos Linguísticos, ensino e Formação de Professores de Língua Portuguesa. Inovação Tecnológica e Inclusão Social Interdisciplinar de Pesquisas em Saúde Coletiva e controle de Endemias na Amazônia Pesquisa em Etiopatogenia Clínica e Epidemiologia do Processo Saúde-Doença em Ambientes Amazônicos Estudos e Pesquisas em Educação e Saúde das Populações Amazônicas Práticas Educativas em Saúde e Cuidado na Amazônia Linguagem Corporal e Educação na Amazônia – LICEA Patologia de Imunopatologia Humana e Experimental Processos Saúde-Doença e Meio-Ambiente Cirurgia Experimental Ciências da Saúde Enfermagem e Saúde da Mulher, Criança e Adolescente. Pesquisas em Dermatoses de Interesse Sanitário Ressignificar - Experiências Inovadoras na Formação de Professores e Prática Pedagógica em Educação Física Intervenções de Enfermagem no Processo Saúde – Doença Medicina Baseada em Evidências Saúde Funcional e Qualidade de Vida Morfofisiologia Aplicada a Saúde Saúde Materno-Infantil Estudo e Pesquisa em Meio Ambiente e Saúde Coletiva Grupo de Estudos e Pesquisas em Saúde Pesquisa Básica em Vetores e Doenças Endêmicas, Infecciosas e Parasitárias na Amazônia. Ciências Biológicas Biologia Celular e Molecular Gestão de Sistemas Logísticos e de Sistemas Produtivos para o Desenvolvimento Regional Engenharias Pesquisa em Protejo do Produto e Desenvolvimento Sustentável Cultura e Design em Produtos Amazônicos – CDEPAM Desenvolvimento de Produtos com Materiais Amazônicos Ciências e Tecnologias Aplicadas à Educação, Saúde e Meio Ambiente Ciências Exatas e da Terra Pesquisa em Física e Ensino de Física da UEPA Amazônia Global Análises Ambientais na Amazônia Ciência e Tecnologia Agroindustrial da Amazônia Ciências Agrárias Tecnologia Agroindustrial e Ciências Ambientais para o Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Tabela 14 - Grupos por área de pesquisa

Fonte: DAA/PROGRAD/UEPA, 2012.

Mácio Ferreira

Mácio Ferreira

Mácio Ferreira

23


CENTROS DE CIÊNCIAS

Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE) Mácio Ferreira

REFORMA DO CASTELINHO A reforma do “Castelinho”, com recursos do FADA do CCSE, permitiu que novas ações desse Centro obtivessem espaço para funcionar. É o caso do Mestrado em Ciências da Religião e dos Cursos de Educação à Distância do CCSE. Nesse mesmo espaço foi instalada uma sala para videoconferência.

REFORMA E AMPLIAÇÃO DAS INSTALAÇÕES DO MESTRADO EM EDUCAÇÃO As instalações do Mestrado em Educação foram ampliadas com a reforma da sala de aula e criação de uma sala de estudos para os mestrandos. Curso de pós-graduação oferta vagas e forma profissionais aptos a trabalhar em duas linhas de pesquisa: Formação de Professores e Saberes Culturais e Educação na Amazônia.

Localizado entre a Reitoria e o CCSE, “Castelinho” abriga espaços de produção do conhecimento e práticas educativas

Mácio Ferreira

REESTRUTURAÇÃO DO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA Com a reforma do Laboratório térreo de informática os cursos podem ser mais bem atendidos. Hoje, este espaço tem, além dos computadores, lousa digital e projetor multimidia permanentes no local.

CONSTRUÇÃO DOS ESPAÇOS DOS CENTROS ACADÊMICOS

Novas instalações do laboratório do CCSE e equipamentos auxiliam no processo ensino-aprendizagem

Os Centros Acadêmicos do CCSE e o DCE da Uepa funcionavam em precárias instalações no prédio do “Castelinho”. Com a construção do prédio do Restaurante Universitário e Centrais Acadêmicas, as representações estudantis ganharam novas e melhores instalações.

Arquivo Pessoal

IMPLANTAÇÃO DO NAI Uma importante conquista para o CCSE foi a criação e implantação do Núcleo de Acessibilidade e Inclusão – NAI. Com este Núcleo as ações de acessibilidade neste Centro poderão ser mais bem desenvolvidas.

CRIAÇÃO DO SAP A criação e implantação do Serviço de Atendimento Psicopedagógico – SAP, vinculado ao Departamento de Psicologia do CCSE, dota o Centro de Ciências Sociais e Educação de um importante serviço para atender necessidades da comunidade acadêmica, principalmente dos discentes. Gestão Superior e coordenadores dos curso do CCSE: esforço conjunto possibilitou avanços na área de Educação

24

MAIS UEPA

Agosto 2012


CENTROS DE CIÊNCIAS

Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE) O grupo de pesquisa em Movimentos Sociais e o grupo Ciências e Tecnologias Aplicadas à Educação, Saúde e Meio Ambiente, que coordena um Cursinho Pré-vestibular, receberam salas para desenvolverem suas atividades. Este último grupo tem ações pré-vestibulares voltadas a alunos que estão cursando ou já concluiram o terceiro ano do Ensino Médio em escolas públicas. O Cursinho ministra aulas de Português, Literatura, Redação, Matemática, Química, Física, Biologia, Sociologia e Filosofia, conteúdos voltados para a terceira fase do Programa de Ingresso Seriado (Prise) ou para o Processo Seletivo (Prosel).

Kelly Pozzebon

ESPAÇOS FÍSICOS PARA GRUPOS DE PESQUISA

Grupos de pesquisa dispõem de espaços específicos para o desenvolvimento de atividades

Mácio Ferreira

CRIAÇÃO DO HERBÁRIO E SALA DE COLEÇÕES ZOOLÓGICAS Dois novos espaços de estudo e pesquisa foram criados no CCSE: Herbário e Sala de Coleções Zoológicas, coordenados por professores do Departamento de Ciências Naturais.

A REFORMA DAS SALAS DE AULA E LABORATÓRIOS

Coleções mantidas pelo Departamento de Ciências Naturais são levadas ao conhecimento do público

As salas de aula e os laboratórios do CCSE estão sendo reformadas e ao final da reforma terão projetores multimidia instalados permanentemente nas salas. Além das salas e laboratórios também devem passar por reformas os banheiros e telhado dos blocos II, III e IV.

Kelly Pozzebon

ADAPTAÇÃO DA SECRETARIA DOS DEPARTAMENTOS, CAD, ASPLAN, COAD O crescente aumento das atividades do Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE) determina uma dinâmica que requer uma constante revisão das suas atividades administrativas e acadêmicas. Para responder a essa dinâmica a Secretaria dos Departamentos foi ampliada e a Coordenação Administrativa (CAD), Assessoria de Planejamento e Finanças (ASPLAN) e Coordenação de Apoio e Desenvolvimento ao Ensino, Pesquisa e Pós-Graduação (COAD) passaram por reformas para melhor atender aos seus fins. Estes departamentos estão localizados no Bloco I do CCSE. Mais informações poderão ser obtidas pelo 4009 - 9542 Adaptação dos novos espaços do CCSE favorece a produção do conhecimento e a melhoria da prestação de serviços a alunos e professores

25


CENTROS DE CIÊNCIAS

Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS) O CCBS/Campus II recebeu importantes obras e reformas que melhoraram a estrutura física em salas de aulas, ambientes de integração e ambientes de assistência. Em 2009, com o objetivo de adaptar a estrutura física do campus ao ensino em saúde, tendo como campo de ação o Sistema Único de Saúde (SUS), a direção do CCBS e a reitoria somaram as diversas fontes de recursos, entre elas, o tesouro estadual, SUS, FADA e outras captações, e implementaram uma nova organização de espaços para adequar a integração do ensino à assistencia. O Centro Saúde Escola (CSE), porta de entrada no Sistema, realizava atendimentos em áreas especializadas e a saúde materno infantil, integrante da atenção básica, encontrava-se em espaço oposto, localizado na avenida Almirante Barroso. Hoje, a construção do Maternar, anexo ao prédio do CSE possibilita a aproximação da saúde materno infantil às demais atividades da unidade. Da mesma forma em que as especialidades clínicas foram remanejadas do Centro Saúde Escola para o Centro de Especialidades. As salas de aula e os laboratórios dos cursos de Fisioterapia e Terapia Ocupacional encontravam-se no bloco A, muito distantes da Unidade de Ensino e Assistência em Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Ueafto). Foram então construídos os Laboratórios de Ensino de Fisioterapia na Ueafto e mais quatro salas de aula destinadas às atividades de Terapia Ocupacional. Houve remanejamento das salas de aula do Curso de Medicina para o Bloco A, que recebeu reformas, implantação da sala de

Telessaúde e brevemente receberá o novo Laboratório de Habilidades. O Ambulatório de Dermatologia também passou por reformas para abrigar os espaços de residência médica e novos serviços e especialidades na área, que é referência para o Estado. Os espaços reformados e adaptados foram integrados por novas passarelas, que possibilitaram maior mobilidade no clima chuvoso de Belém. Outros espaços do Centro também passaram por reformas e revitalização, entre eles: a lanchonete do Centro; os espaços para os diretórios e centro acadêmicos estudantis, Secretaria dos Departamentos e Coordenação de Apoio à Pós-Graduação e espaços para os laboratórios de Medicina Baseada em Evidências e de Georeferenciamento, além do Núcleo de Pesquisa Epidemiológica e Clínica (Nupec). Também receberam intervenções os laboratórios de Cirurgia Experimental (LCE), de Habilidades e de Anatomia e o Ambulatório de Cardiologia. Reformas nas estruturas elétricas também foram feitas no auditório da Ueafto e no Ginásio de Esportes do CCBS. No Campus IV, da Escola de Enfermagem, que hoje além da graduação recebe também o Curso de Mestrado em Enfermagem, foram feitas reformas no telhado, instalações elétricas e adaptações de espaços no prédio histórico que abriga a história da Enfermagem no Pará. Brevemente, o Curso de Enfermagem ganhará salas de aula no Campus II, tornando mais efetiva a integração e otimizando os laboratórios multiuso e ambulatórios.

CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA GANHA ESPAÇOS REFORMADOS obras também alcançaram, além dos prédios, as piscinas e os vestiários que ganharam novos revestimentos. O parque aquático recebeu ainda placar eletrônico, refletores, placas de toques, placas na cabeceira das raias das piscinas e sala de monitoramento.

Mácio Ferreira

Com as obras, o espaço foi considerado o segundo maior parque aquático mais moderno do Brasil. Em atendimento as exigências do Comitê Olímpico Mundial, as novas estruturas abrangeram a reforma do Restaurante-cantina e da arquibancada da pista de atletismo. As

Campus III da Uepa agora é o segundo maior parque aquático mais moderno do Brasil

26

MAIS UEPA

Agosto 2012

Mácio Ferreira

OBRAS E REFORMAS COM FONTES DIVERSAS POSSIBILITARAM MELHORIA NOS ESPAÇOS DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

No CCBS, melhorias na infraestrutura estimulam tripé acadêmico

IMPLANTAÇÃO DE RESIDÊNCIAS MÉDICAS NA CAPITAL E NO INTERIOR Entre os anos de 2008 e 2011, houve um grande crescimento no número de programas de residências médicas. Em 2010, foi criada a Comissão Estadual de Residências Médicas em janeiro de 2010, composta por representantes do CCBS e da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), que integra ainda diretores de ensino e pesquisa, além de coordenadores das Comissões de Residências Médicas dos hospitais da Fundação Santa Casa de Misericórdia, Ophir Loyola e Hospital de Clinicas. A Comissão é responsável pelo planejamento de novos cursos de residências médicas no Estado para os próximos quatros anos, inclusive propondo o Plano Estadual de Residências Médicas, discussões sobre Estágios e a organização de hospitais de ensino, como espaço de atuação e formação dos acadêmicos dos cursos de Saúde da Uepa. Frente a isso, em 2012, a Uepa e entidades parceiras ofertaram vagas, pela primeira vez, para Residência Médica no oeste do Pará. Os Cursos já estão em funcionamento as nas áreas de Ortopedia, Cirurgia Geral e Saúde da Família.


CENTROS DE CIÊNCIAS

Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS) LABORATÓRIOS FORTALECEM A PESQUISA E O AMBIENTE ACADÊMICO

Laboratório de Cirurgia Experimental: realiza pesquisas nas áreas de transplante, choque e plantas medicinais; Laboratório de Morfofisiologia Aplicado à Saúde: onde são realizadas análises morfológicas e bioquímicas relacionadas as linhas de pesquisa e projetos (Estresse oxidativo nos sistema nervoso central, Oncologia experimental, Fitoterápicos de ação antioxidante e antiproliferativa, Alcoolismo Experimental, Exposição a pesticidas e Doença de Parkinson); Laboratório de Tecnologia Assistiva: objetivando basicamente a confecção

de novos dispositivos de adaptação para crianças com problemas motores. Laboratório de Dermatologia: onde são realizados serviços de extensão a população e pesquisas em dermatoses de interesse sanitário Novos laboratórios de pesquisa instalados: Laboratório de Pesquisa em Etiopatogenia Clínica e Epidemiologia do Processo Saúde-Doença em Ambientes Amazônicos Laboratório de Geoprocessamento Aplicado à Pesquisa e Ensino em Saúde Pública no Estado do Pará – LabGeo: desenvolvimento de modelos e bases de dados inter-relacionadas para informações sócio-econômicas, ambientais e epidemiológicas aplicadas a pesquisa em saúde pública; Laboratório de Diagnóstico Molecular de Doenças Endêmicas: avaliação por técnicas de biologia molecular, baseados na detecção de DNA e proteínas, doenças infecciosas e crônico-degenerativas.

INVESTIMENTOS PARA A CAPACITAÇÃO E FORTALECIMENTO DO RECURSO HUMANO 380 servidores. A iniciativa visa garantir a melhoria na qualidade dos serviços oferecidos e dos processos administrativos e relações intra e interpessoais.

Mácio Ferreira

Nos últimos anos, o CCBS garantiu a capacitação do seu corpo técnico através de cursos, convênios, parcerias e programas de capacitação, além de seminários e eventos, atingindo

Capacitação busca melhoria dos serviços oferecidos pelo Centro de Ciências Biológicas e da Saúde

DOCENTES COM QUALIFICAÇÃO EM NÍVEL DE MESTRADO E DOUTORADO Investimentos em programas interinstitucionais e bolsas custeadas com recursos próprios da instituição e de entidades de fomento, o Centro de Saúde da Uepa aprovou entre os

anos de 2009 e 2011, cinco propostas na modalidade interinstitucionais e, pela primeira vez, iniciou a formação de mestres e doutores no interior do Estado, no Campus de Santarém.

PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU INTERINSTITUCIONAL

QUADRO DISCENTE

FONTE DE RECURSOS

DINTER em Enfermagem EEAN/UFRJ - UEPA Período 2009/2011

13

CAPES/UEPA

MINTER em Doenças Tropicais - UFPA/UEPA – Belém/Santarém Período 2010/2012

18

UEPA/FAPESPA

DINTER em Doenças Tropicais - UFPA/UEPA – Belém/Santarém Período 2010/2013

18

UEPA

MINTER em Biologia de Agentes Infecciosos e Parasitários - UFPA/UEPA Período

07

UEPA

11

UEPA

2008/2012.1 DINTER em Biologia de Agentes Infecciosos e Parasitários - UFPA/UEPA Período 2008/2012.1 Tabela 15 - Mestrados e doutorados em parceria

Mácio Ferreira

Atualmente, o CCBS conta com 19 Grupos de Pesquisa, sendo que 34% do total de bolsas de iniciação científica são ocupadas por alunos do Centro e outras 50% das bolsas de IC do CNPq, justamente por ter maior quantidade de doutores (não entendi essa parte!). Com os investimentos conquistados em recursos externos, foi possível melhorar a infraestrutura de diversos laboratórios de pesquisa existente e a instalação de novos:

Fonte: PROPESP/UEPA

Pesquisa científica se fortalece com novos laboratórios

CAPTAÇÃO EXTERNA FAVORECE O ENSINO EM SAÚDE Os últimos anos foram considerados importantes para a captação de recursos externos importantes para o desenvolvimento das ações da instituição. Entre eles, destacam-se o Projeto CT-Infra, destinado a construção de biotério no valor de R$200 milhões, equipamento importante para as pesquisas experimentais realizadas nos cursos de saúde. O Pró-Equipamentos, recurso aprovado por meio de edital da Capes e elaborado por pesquisadores da Uepa, garantiu a compra de equipamentos para laboratórios de pesquisa. Outro recurso externo captado do edital PPSus, do Ministério da Saúde, em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa (Fapespa) e CNPq, teve cinco projeto aprovados. Além disso, em 2008, a própria instituição investiu com recursos próprios na melhoria da infraestrutura dos laboratórios de pesquisa. E por meio de propostas elaboradas pelos próprios pesquisadores da instituição, o CCBS adquiriu vários equipamentos importantes para o desenvolvimento de pesquisas em laboratórios como: PCR em tempo real; microscópio com sistema de análise; leitor de elisa; criostato; histotécnico; micrótomo; 2 gabinetes para biotério; roda e esteira de corrida; microisolador. Da mesma forma, foram comprados também equipamentos para incrementar os projetos de extensão da instituição como: tomógrafo; equipamento de mamografia; ultrassonografia; esteira ergométrica; equipamentos para o Laboratório de Tecnologia Assistiva e equipamentos para o Laboratório de Telessaúde.

27


CENTROS DE CIÊNCIAS

Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS) APROVAÇÃO DE NOVOS CURSOS DE PÓS GRADUAÇÃO REFLETEM O CRESCIMENTO ACADÊMICO NA ÁREA DA SAÚDE Entre os anos de 2009 e 2011, o CCBS aprovou na Capes mestrados nas áreas de Biologia Parasitária da Amazônia (Nota 4) e Enfermagem, além dos mestrados profissionais Associado à Residência Médica (parceria com a Universidade Federal do Pará- UFPA) e em Ensino em Saúde da Amazônia. A aprovação dos cursos refletem o ganho positivo da Universidade e de toda a

CENTRO SAÚDE ESCOLA COMPLETA 30 ANOS

sociedade, decorrente de ações integradas e estratégicas no apoio à infraestrutura necessária à pesquisa e sobretudo no apoio ao docente qualificado para que ele possa se apropriar dos mecanismos capazes de fortalecer a pesquisa e pós-graduação na instituição. São cerca de 30 doutores do CCBS envolvidos e vitoriosos nessa missão. Mácio Ferreira

Com um serviço de boa qualidade, na atenção básica em saúde e no atendimento ambulatorial nas especialidades médicas, o Centro Saúde Escola, administrado pelo CCBS, é uma unidade reconhecida pelas secretarias municipal e estadual de saúde e realiza cerca de 120 mil atendimentos por ano.para o Laboratório de Tecnologia Assistiva e equipamentos para o Laboratório de Telessaúde.

PROJETOS DE ENSINO EM SAÚDE – INTEGRAÇÃO E MULTIDISCIPLINARIEDADE Projeto de Educação pelo Trabalhado e para a Saúde, o PET-SAÚDE, criado pelo Governo Federal em 2010, envolve 168 estudantes bolsistas dos cinco cursos de graduação da universidade, dos quais 84 são preceptores – profissionais que atuam na estratégia de Saúde da Família em Ananindeua, Região Metropolitana de Belém – e outros 6 tutores acadêmicos. As atividades do PET-SAÚDE são desenvolvidas simultaneamente, em parceria com Secretarias de Saúde de Belém e de Ananindeua, com a participação de 6 grupos atendendo a 36 equipes de Saúde da Família. A segunda etapa do projeto é composta por 2 coordenadores, 6 tutores, 36 preceptores e 72 alunos bolsistas.

Na aula inagural do Mestrado em Enfermagem, reitora enfatizou que a Uepa é pioneira na formação de saúde

CURSO DE MEDICINA COMEMORA QUATRO DÉCADAS EM GRANDE ESTILO A comemoração dos 40 anos do Curso de Medicina, em março de 2011, foi prestigiada pela reitora Marília Brasil Xavier e membros de Gestão Superior, além da diretora do CCBS, Ilma Pastana, vice-diretor, Emanuel Souza e representantes da Associação Médica Brasileira (AMB), do Conselho Regional de Medicina (CRM) e do Sindicato dos Médicos (SINDIMEPA). A programação contemplou várias premiações, entre elas, a homenagem especial ao docente e ao servidor mais antigo do curso, João Sérgio Nascimento e Estefânia Neirão, respectivamente. Marília Brasil também homenageou todos os ex-coordenadores do Curso. O evento contou com a presença dos docentes,

discentes e de todos os integrantes do Centro Acadêmico de Medicina José Arraes (CAMJA) que, durante a cerimônia, fizeram um agradecimento especial a reitora pela reforma e ampliação realizada em todos os espaços cedidos aos centros acadêmicos do CCBS/Campus II. A cerimônia finalizou com conferência proferida pelo professor e ex-reitor da Uepa, Dr. Paulo Toscano. Vários momentos de comemoração aconteceram durante o ano, especialmente com o projeto do livro que irá contar a história dos 40 anos de Medicina no Estado. A publicação contará com a participação de egressos, docentes e funcionários fundadores.

CONVÊNIOS AUXILIAM PROGRAMAS DE SAÚDE DA FAMÍLIA A parceria entre Ministério da Saúde e Uepa, ajuda agentes de Saúde que se deslocam pelo interior do Pará por conta do Programa Saúde na Família, com auxílio de especialistas da universidade e de outras instituições na hora de diagnosticar pacientes atendidos. Nas segundas opiniões formativas serão passadas aos médicos do PSF via internet, inclusive por vídeoconferência. Mácio Ferreira

Solenidade em comemoração aos 40 anos do Curso de Medicina reuniu personalidades acadêmicas e estudantes

28

MAIS UEPA

Agosto 2012

AMPLIAÇÃO DE PARCERIAS PARA FORTALECER O ENSINO EM SAÚDE O Centro vem mantendo e firmando parcerias com a rede de serviços em saúde, desde a atenção básica, hospitais de média e alta complexidade, além de convênios com prefeituras municipais, com o objetivo de garantir a melhoria da formação dos alunos. Atualmente, estão em andamento 22 convênios com prefeituras municipais, incluindo 19 estágios em diversos cursos de saúde; 18 com instituições privadas e hospitais, dos quais 1 faz parte de um convênio internacional com Hospital de Verona na Itália.


CENTROS DE CIÊNCIAS

Centro de Ciências Naturais e Tecnologia (CCNT) ASCOM/MARABÁ

ALIMENTOS O Projeto Qualidade e Segurança em Sistemas de Alimentação Coletiva criado por alunos de Tecnologia Agroindustrial Alimentos em Marabá, em 2008, chegou às ruas do município para fiscalizar a comida comercializada por vendedores ambulantes e inspirou até mesmo a criação de um selo de qualidade.

IMPLANTAÇÃO E REOFERTA DE GRADUAÇÕES Para atender ao processo de interiorização e garantir alternativas para formação das regiões onde a Uepa possui campi, nos últimos Processos Seletivos houve a expansão de alguns cursos, que antes existiam somente na capital. São eles: Engenharia de Produção em Marabá e Engenharia Ambiental em Altamira. Além disso, o curso de Tecnologia Agroindustrial (Alimentos) foi ofertado em Salvaterra, caracterizando a prioridade da Uepa em desenvolver a vocação de cada localidade.

Alimento saudável e livre de contaminação é meta de projeto da Uepa

IMPLANTAÇÃO DO CURSO TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS EM CASTANHAL E REDENÇÃO Ofertado pela primeira vez nos Processos Seletivos 2011, o curso de Graduação tem a proposta de formar profissionais com o perfil de Analista e Desenvolvimento de Sistemas, que possam projetar e desenvolver softwares e aplicativos para empresas, além de desenvolver sistemas de informação e gestão.

O curso oferece base teórica e prática em informática, focada em Tecnologia de Informação, permitindo que os futuros profissionais desenvolvam atividades voltadas para as áreas de administração de dados e de desenvolvimento de sistemas para internet e dispositivos móveis e empreendedorismo. Mácio Ferreira

CAPTAÇÃO DE RECURSOS EXTERNOS Aproximadamente R$ 800 mil foram captados para a realização de projetos e programas de extensão em 5 dos 7 municípios onde o CCNT atua, que são Belém, Castanhal, Paragominas, Cametá e Marabá.

MARIOTECA

Sustentabilidade: com materiais de baixo custo, estudantes montaram painel sensorial no CCNT

O projeto funciona como uma espécie de acervo de materiais utilizados pelo Curso de Design (plástico, metal, cerâmica, entre outros), disponível a todos os estudantes. Um desses materiais é a bobina/ tubo de papelão, o qual foi utilizado na primeira oficina do projeto.

Querer abrir um negócio e não saber nem por onde começar pode ser um problema para os futuros empresários ou profissionais que veem no empreendedorismo uma barreira para deslanchar no mundo empresarial. Para auxiliar a classe e interessados no assunto, a Rede de Incubadoras (Ritu) da Uepa é uma opção bem ao alcance das mãos. Criada em 2001, a RITU oferece soluções tecnológicas e de gestão para empreendimentos novos e inovadores da Região Metropolitana de Belém (RMB). Nos últimos cinco anos, a Rede já atendeu 81 negócios, uma média de 1.800 clientes por ano.

Kelly Pozzebon

RITU/UEPA - NOVAS OPORTUNIDADES DE INVESTIMENTOS

Rede de Incubadoras ajuda empresários no desenvolvimento de novos negócios

29


CENTROS DE CIÊNCIAS

Centro de Ciências Naturais e Tecnologia (CCNT) Mácio Ferreira

DESIGN/LABORATÓRIO DE MODELOS Pautado na sustentabilidade, o Laboratório de Modelos do CCNT encontrou uma maneira de nunca ficar sem matéria-prima e aderir ao conceito do ecologicamente viável. O espaço já viu nascer projetos ecologicamente corretos posteriormente selecionados e premiados em bienais e salões de Design pelo país afora.

DINTER EM TECNOLOGIA DE ALIMENTOS E EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

No Laboratório de Design, estudantes desenvolvem projetos sustentáveis e põe em prática o conhecimento adquirido em sala de aula

Mácio Ferreira

Kelly Pozzebon

No CCNT, a área de pós-graduação se fortaleceu com dois dinters firmados com instituições de renome do país - o que pode significar um grande passo rumo à criação de mestrados na Uepa. Um deles é o Dinter de Tecnologia de Alimentos com a Universidade Federal de Viçosa (UFV). Já o de Engenharia de Produção com a a Universidade Federal de São Carlos (Ufscar), por exemplo, atende a uma demanda importante de docentes do Centro, ao cumprir o importante papel de qualificar de uma só vez vários professores em uma determinada área, e fora dos grandes centros.

BIBLIOTECA DO CCNT ABRINDO AOS SÁBADOS A PARTIR DE ABRIL/2012 O funcionamento do espaço acontece no horário entre 9h e 13h e a visitação é aberta à comunidade acadêmica e também à comunidade externa.

IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA DE PÓSGRADUAÇÃO EM NÍVEL DE MESTRADO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS

Biblioteca do CCNT: aberta três sábados por mês para um atendimento mais eficaz

AVANÇOS INSTITUCIONAIS - Implantação do programa de mobilidade acadêmica com 4 alunos (três alunos da Engenharia de Produção e um de Engenharia Ambiental) cursando graduação em universidades nos Estados Unidos (EUA) em 2012, com financiamento pelo programa Ciências Sem Fronteiras, do Governo Federal; - Renovação dos reconhecimentos

30

MAIS UEPA

Agosto 2012

dos cursos de Design (Belém), Tecnologia Agroindustrial (Belém, Paragominas, Cametá, Marabá e Redenção), Engenharia de Produção (Belém e Redenção) e Engenharia Ambiental (Belém, Paragominas, Marabá e Redenção); - Implantação da mídia eletrônica; - Implantação de sinalização horizontal no Centro;

O mestrado em Ciências Ambientais da Uepa se destaca por ser uma dos primeiros da região norte a ser aberto a graduados em qualquer área de conhecimento. Ofertado desde 2010, o Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais é dividido entre as linhas de pesquisa “Meio Ambiente e Sustentabilidade” e “Estudos de Ecossistemas Amazônicos”. O objetivo do programa é formar recursos humanos para atuar no ensino, na pesquisa e no desenvolvimento da área ambiental através do conhecimento interdisciplinar e domínio de tecnologias aplicadas no entendimento e resolução dos problemas que envolvem as relações homem-ambiente.


INTERIORIZAÇÃO

Ensino, Pesquisa e Extensão chega aonde o povo do Pará está A colação de grau da primeira turma de Medicina em Santarém vai entrar para a história da Uepa como um marco na formação de profissionais da saúde fora da capital. Graças aos parceiros que acreditaram no projeto de implantação do curso, em 2006, o sonho de formar médicos no interior e para atender a demanda local virou realidade com a outorga do grau a dezesseis concluintes do Campus XII da Universidade, em junho de 2012. Este foi o primeiro Curso de Medicina a ser interiorizado no Estado. Em Santarém, os alunos vivenciam a sala de aula por meio da Aprendizagem Baseada em Problemas (Problem-Based Learning)- uma espécie de conhecimento por meio da problematização. A Uepa é a segunda instituição do Estado e a primeira pública a aplicar o modelo. O governador do Estado e chanceler da Universidade, Simão Jatene, foi paraninfo da turma. Graças a um convênio entre a Uepa e o Hospital Regional do Baixo Amazonas Dr Waldemar Penna, firmado em 2011, os médicos formados na região tem a oportunidade de optar por fazer sua especialização na região, sem ter que ir para outros estados completar a formação. O convênio permite ainda o credenciamento do Hospital como Hospital de Ensino da Uepa, e recebe incentivo do Ministério da Saúde.

Mácio Ferreira

FORMANDO MÉDICOS NO INTERIOR DO ESTADO

São de Santarém os novos médicos formados no interior do Pará. Residência Médica também é ofertada no município

SANTAREM GANHA UNIDADE DE ENSINO E ASSISTENCIA Santarém é um pólo importante de formação em saúde no Estado, porém faltava uma unidade de saúde própria, que pudesse ser, de forma coletiva, transformada em unidade de saúde escola. Em uma parceria firmada entre UEPA e SESPA, em 2010, a antiga URES transformou-se em Unidade de Ensino e assistência

à saúde do Baixo amazonas (UEasBa), também hoje chamada de URES-UEPA, garantindo à Universidade ações de ensino e ampliação dos serviços. Reformas foram feitas para adaptar e ampliar espaços, como por exemplo o setor de fisioterapia, farmácia e sala de discussão clínica. Já estão previstas novas reformas e constru-

EGRESSOS SERÃO QUALIFICADOS PARA SEREM FUTUROS PROFESSORES DO ENSINO SUPERIOR NO INTERIOR DO ESTADO ofertados pela Uepa em seus campi do interior do Estado. O objetivo do curso é demonstrar a importância de estudos e pesquisas, na área do conhecimento que fundamenta a criação dos cursos, efetivamente vinculados a programas de Pós-Graduação em que se evidencia a inter-relação dos cursos com as linhas de pesquisas desenvolvidas pelos Centros, bem como a relevância na área e para a região.

COORDENADORES DOS CAMPI DA INTERIORIZAÇÃO ELEITOS POR VOTO DIRETO Em 2009, ocorreram as primeiras eleições gerais para as coordenações dos campi de interiorização. As comunidades de cada campus elegeram seus coordenadores em votaçao universal, em um inédito e inarredável exercício de democracia. Os primeiros mandatos de 2 (dois) anos já encerraram e novas eleições já ocorreram em 2011. A gestão superior recepcionou e proporcionou formação em rotinas administrativas para os novos coordenadores dos campi em seus inícios de mandato.

Centros

Localidade

CCBS CCSE 10 26 Belém 1 Altamira 3 Barcarena 2 Conceição do Araguaia 1 Igarapé-Açu 1 Marabá 5 Mojú 4 Paragominas 4 Redenção 1 Santarém 3 São Miguel do Guamá 1 Vigia 10 52 Curso por centro Tabela 16 - Curso de Pós-Graduação ofertados

Qtd de cursos CCNT por localidade 7

1 1

9

43 1 3 2 1 2 5 5 4 1 3 1 71 Fonte: PROPESP/UEPA

ASSESSORIA DE INTERIORIZAÇÃO

Mácio Ferreira

Em 2012, o avanço conquistado foi a implantação do I Curso de Especialização em Docência Universitária com Ênfase em Educação, Saúde e Tecnologia nos Campi da Uepa de Conceição do Araguaia, Marabá, Mojú e São Miguel do Guamá. O Curso será totalmente gratuito, não havendo pagamento de taxa para as inscrições e matrícula. Podem se candidatar à especialização os egressos dos cursos de graduação

ções com captações do SUS e a comunidade e gestores discutem a melhor forma de gestão da unidade, dentro dos preceitos do SUS. Com esta conquista, os acadêmicos dos vários cursos em Santarém contam com mais um espaço acadêmico para sua formação e desenvolvimento de pesquisa e assistência.

Em 2010, a Reitora, cumprindo meta do planejamento estratégico de gestão, criou a ASSIN – Assessoria de Interiorização como sua assessoria direta e com a finalidade de dinamizar fluxos de processos e melhorar o atendimento aos gestores e alunos dos campi do interior.

Reitora empossa os coordenadores eleitos dos quinze campi de interiorização

31


INTERIORIZAÇÃO

Novos cursos de graduação e novos cursos interiorizados: mais oportunidades de qualificação para todo o Estado do Pará Biomedicina em Marabá e Enfermagem, em Conceição do Araguaia. A iniciativa representa mais oportunidades de acesso à saúde e à formação de profissionais nas regiões de Carajás e Araguaia. Com este crescimento, o número de matrículas dos cursos regulares nos campi de interiorização aumentou de 4.840 para 6.111 entre 2007 e 2012. Considerando os alunos matriculados em turmas no interior do estado dos cursos de fomento externo (PARFOR, UAB e PTP), as matrículas somam 9.211, o que corresponde a 62% dos alunos de graduação. Estes números significam uma ampliação de 90% nas matrículas da Uepa nos campi do interior em relação a 2007.

Mácio Ferreira

A Uepa ampliou sua atuação na interiorização ofertando, entre 2008 e 2012, doze cursos novos nos diversos campi, considerando as demandas socio-econômicas de cada região e a capacidade institucional de atendimento. Destaca-se a criação e a interiorização dos cursos de Geografia, Filosofia, Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Especificamente na área da saúde, o processo de interiorização avançou, em 2009 com a oferta dos Cursos de Educação Física, por meio do PARFOR totalizando 480 vagas, distribuídas em Belém e mais seis municípios. Já em 2011, em atendimento às demandas dos municípios, a Gestão Superior implantou o Curso de

Curso de Enfermagem é realidade em Conceição do Araguaia

Município/Campus Conceição do Araguaia Barcarena Redenção Marabá Altamira Paragominas Vigia São Miguel do Guamá Salvaterra

Cursos novos interiorizados (2008-2011) Enfermagem; Geografia e Filosofia Bach. em Secretariado Executivo Trilingue Tecnologia em Análise e Des. de Sistemas Engenharia de Produção Biomedicina Engenharia Ambiental Design de Produto Geografia Filosofia Tecnologia Agroindustrial – Alimentos

Tabela 17 - Cursos de Graduação interiorizados

QUADROS EFETIVOS PARA DESENVOLVER A UEPA EM TODO O PARÁ No período de 2008-2012, três concursos públicos foram realizados e 748 servidores, entre docentes e técnicos, ingressaram na Uepa, para atuação em diversas unidades na capital e interior. Nos Cargos de Técnico-Administrativos, foram nomeados 586 servidores, dos quais 115 para os campi da interiorização. Um benefício imediato é que em todos os campi temos assessores pedagógicos efetivos auxiliando na gestão local.

FORTALECENDO A ATIVIDADE ACADÊMICA NA INTERIORIZAÇÃO Para responder as fragildades históricas nos campi, como a ausência de docentes efetivos e temporários fixos, foram realizados dois concursos específicos para os campi de interiorização: em 2009 com 17 vagas destinadas ao Campus

de Santarém e em 2010 com 72 vagas para as diversas regiões de integração. Estas ações reduziram de forma significativa os deslocamentos dos docentes, resultando em melhor ambiência e aproveitamento acadêmico.

Entre os professores que ingressaram na Universidade entre 2008 e 2012, 103 foram lotados nos campi da interiorização, dobrando, com isso, o número de docentes fixos nos campi e ratificando a política de fixação de docentes no interior.

AMBIENTES ACADÊMICOS ADEQUADOS INCENTIVAM O DESENVOLVIMENTO LOCAL Desde 2008, a gestão superior tem investido para melhorar e construir estrutura física nos diversos campi. Em 2009, foram inaugurados os prédios dos campi de Barcarena, Cametá e Castanhal e em 2011, os prédios dos campi de Salvaterra e Igarapé-Açu. Com a conclusão destas obras, todos os nossos campi estão funcionando em prédios próprios. Em 2011, no Campus da UEPA em Marabá, foi

inaugurado o prédio do laboratório de Qualidade Ambiental. Iniciou também em 2011, um completo projeto de reestrutração física do Campus de Marabá, contemplando a reforma geral dos ambientes existentes, a construção de um novo bloco vertical de salas de aula, biblioteca, espaço de convivência, auditório, salas diversas para coordenações e tutorias, laboratórios para os diversos cursos instalados, piscina semiolímpica

e ginásio poliesportivo. Estes investimentos potencializarão a presença da UEPA na Região do Carajás, dobrará a área construída e possibilitará a implantação de novos cursos e ambientes de pesquisa. A área da área da saúde também chegou à Região de Carajás com a implantação do curso de Biomedicina em 2012 e o lançamento do projeto de implantação do curso de Medicina, com aulas iniciando em 2013.

Charley Carneiro

Mácio Ferreira

Inaugurado o Laboratório de Qualidade Ambiental no campus de Paragominas

32

MAIS UEPA

Agosto 2012

Em 2012, reitora recebeu da prefeitura o terreno para ampliação do Campus da UEPA em Marabá, para funcionamento das graduações da área da saúde


Mais Uepa - Relatório de Gestão  

Edição Especial do Jornal do Estado do Pará - Relatório de Gestão 2008-2012

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you