Page 1

Impresso Especial 9.912.204.730-DR/BSB

Associação dos Servidores Aposentados e Pensionistas da Câmara dos Deputados Fundada em 5 de novembro de 1991

Ano 19, n.º 202

Maio / 2010

Brasília-DF

CÂMARA DOS DEPUTADOS REALIZA SESSÃO SOLENE PELOS 60 ANOS DA ANFIP As palavras do Deputado ARLINDO CHINAGLIA (PT-SP), ex-presidente da Câmara dos Deputados, em saudação ao 60.º aniversário da Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil, ficaram marcadas para a nossa campanha em prol da PEC n.º 555, de 2006.

ASA-CD CORREIOS

O Plenário estava cheio de servidores aposentados e da ativa, de representantes de várias entidades de classe, de todo o País. Diante dessa plateia, o Dr. Arlindo Chinaglia reconheceu que a taxação dos inativos foi um erro. Suas palavras, conforme notas taquigráficas:

“Quero dizer da tribuna, o que já disse inúmeras vezes, que foi um erro da Câmara dos Deputados e do Senado Federal aprovarem a cobrança dos aposentados. Minha posição sempre foi clara. Por eu ter sido Líder do Governo e ser do PT, quero dizer, então, que, nesse trabalho a favor da PEC 555, nós precisamos, mais uma vez, obter da ANFIP os dados para convencer que essa injustiça tinha de ser banida. Só iremos conseguir isso com o trabalho da ANFIP, de todas as entidades e evidentemente dos Parlamentares.” (Palmas e mais palmas.)

FIQUE POR

DENTRO

POR QUE DEVEMOS REFORMAR O ESTATUTO 2ª. PÁGINA DOUTOR LUCIANO PLANTA ÁRVORE NA FESTA DO CINQUENTENÁRIO DE BRASÍLIA 3ª. PÁGINA HISTORINHAS PARA SEU ENTRETENIMENTO 4ª. PÁGINA HÁ TANTAS MÃES NO MUNDO. EM NOSSO CORAÇÃO SÓ TEM UMA 5ª. PÁGINA LIVRO: ESSE NOSSO ETERNO COMPANHEIRO 6ª. PÁGINA MEXA-SE 7ª. PÁGINA

Deputado Arlindo Chinaglia ladeado pelos Diretores da ASA/CD, Roberto Guimarães, Pedro de Freitas e Ogib Teixeira Filho, e pela Vice-Presidente do Sindilegis, Lucieni Pereira.

Ó EU AQUI FAZENDO ANIVERSÁRIO 8ª. PÁGINA

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR RESTRINGE REAJUSTE SALARIAL NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Você sabia que o Projeto de Lei Complementar nº. 549, de 2009, pretende restringir os reajustes salariais da administração pública por dez anos? Pois é verdade, sim, meu amigo. O projeto já foi aprovado no Senado Federal e tramita agora na Câmara dos Deputados. É sério e o que é pior: o pedido de arquivamento do projeto foi rejeitado. E a tramitação continua. Agora, em regime de urgência. A ASA/CD, juntamente com o Sindilegis e a associação dos servidores do Tribunal de Contas da União, está viva, alerta e trabalhando intensamente para que a proposição não prospere. Diga não a mais essa tentativa de interromper definitivamente a já sofrida sobrevida do servidor aposentado.

Reunião realizada na sede do SINDILEGIS em que participaram diversas entidades.


2

Maio - 2010

EXPEDIENTE Associação dos Servidores Aposentados e Pensionistas da Câmara dos Deputados Presidência Roberto de Medeiros Guimarães Vice-Presidência Sindulfo Chaves Filho Pedro Alves de Freitas Ogib Teixeira de Carvalho Filho Secretaria Josimira Ribeiro Alves Inez Rocha Mendlovitz Luzia de Almeida Kirjner Tesouraria João Alencar Dantas Luis Carlos Boros Célia Maria de Oliveira Diretoria Social Célia Maria de Oliveira Diretoria de Comunicação e Cultura Vili Santo Andersen Conselho Fiscal Marcus Vinícius Borges Gomes Osmar Cyreno Pinheiro Maria de Fátima Lessa Magalhães Suplentes Marialba de Lima Mesquita Eudes Gomes de Oliveira Sebastião Augusto Machado Biblioteca Suelena Pinto Bandeira Neuma Pinheiro Salomão Gonçalves VOZ ATIVA Jornalista Responsável Manoel Damasceno (Mtb 0519/DF) Diagramação Patty Vieira / a.final@kacografica.com.br Impressão KACO Gráfica & Editora Ltda. (61) 3386-7831 SEDE SOCIAL Gerência Keli de Oliveira Barreto SGA/Sul Q 610 Cj. C. - L/2 Brasília-DF - CEP 70200-690 Fones (61) 3244-6869 (PABX) e 3244-3538

TIRAGEM 5.000 exemplares

NOSSA MENSAGEM REFORMA ESTATUTÁRIA – PROPOSTA No editorial “Prestação de Contas”, da edição de abril, foi apresentado um sucinto relatório da nossa gestão em seu primeiro ano de trabalho. Demonstramos, na oportunidade, que ele foi marcado principalmente pela recuperação da situação financeira e pela participação ativa nas campanhas em prol da reconquista de direitos que nos foram usurpados. Esta Diretoria procurou sempre cumprir o programa de trabalho estabelecido na campanha eleitoral. E dele não se descuidou em nenhum momento, pois inúmeros associados têm nos cobrado providências. Portanto, estamos, agora, convocando Assembleia Geral Extraordinária para o dia 28 de maio corrente, a partir das 14h30, em nossa sede, a fim de realizarmos atualizações estatutárias. A Associação, após dezoito anos de fundação, está a requerer algumas alterações em seus procedimentos. Essa é a prática natural e conveniente de qualquer instituição que pretende manter-se eficiente e atualizada. Pois a cada ano tudo evolui e o desenvolvimento das atividades da ASA/CD vem demonstrando maior amplitude, e o Estatuto é a sua coluna dorsal, o seu documento principal, que norteia o disciplinamento dos associados, seus direitos e deveres, suas responsabilidades e garantias. Portanto, em cumprimento ao espírito de sempre trabalhar com transparência, os associados, nessa Assembleia,

terão a oportunidade de examinar os seguintes assuntos: – Melhor identificação e caracterização jurídica da ASA/CD; – disciplinamento do instituto da procuração; – instituição do voto por correspondência; – estabelecimento de regulamentação ordinária da contribuição financeira do associado; – proibição de mais de uma reeleição para o mesmo cargo. Dessa forma, esperamos estar agindo com acerto e cuidado em favor da ASA/CD, pelo seu engrandecimento e bem-estar de seus associados. Desejamos o comparecimento de grande número de associados à Assembleia, a fim de se dar cumprimento a uma exigência associativa e festejar mais uma oportunidade de confraternização entre antigos colegas de trabalho. Antecipadamente, agradecemos.

Roberto de Medeiros Guimarães Presidente da ASA-CD

ASA/CD CONVOCA ASSEMBLEIA GERAL PARA REFORMAR ESTATUTO A ASA/CD realizará dia 28 de maio, às 14h30, em primeira convocação, e às 15h30, em segunda e última, a Assembleia Geral Extraordinária convocada para discutir e aprovar alterações no estatuto da entidade, conforme edital publicado no Voz Ativa de abril. Compareça à Assembleia e ajude-nos a implantar dispositivos estatutários modernos, seguros e confiáveis. A Associação necessita se atualizar. Associado, amigo, sua presença é importante!

ASSEMBLEIA GERAL APROVA AS CONTAS DA ASA/CD

Conforme edital publicado no jornal Voz Ativa, realizouse, a 26 de março, a Assembleia Geral Ordinária da Associação dos Servidores Aposentados e Pensionistas da Câmara dos Deputados, com o objetivo de apreciar as Contas da Diretoria, referentes ao exercício de 2009. Escolhido entre os presentes, presidiu a Assembleia o Senhor Paulo Luiz Bastos Serejo O Presidente da ASA/CD, Roberto Guimarães, apresentou minucioso Relatório da Diretoria, expondo todas as dificuldades encontradas e as providências tomadas durante o exercício, bem como prestou esclarecimentos sobre as atividades desenvolvidas. Na oportunidade, projetou diversas tabelas e gráficos onde foi possível verificar-se, sobretudo, o esforço realizado com o objetivo de equilibrar as contas da entidade. Em seguida, o Conselheiro Eudes Gomes de Oliveira fez a leitura do Parecer do Conselho Fiscal, recomendando a aprovação.

Com a participação de vários associados, a assembleia aprovou a Prestação de Contas de 2009, por unanimidade.


3

Maio - 2010

2010/126 Colaboradores

Vili Santo Andersen (Coordenador) Anderson Braga Horta Mário Teles de Oliveira Diagramação Kaco Gráfica e Editora Endereço para Correspondência: SGA/Sul Q 610 Cj. C. - L/2 Brasília-DF - CEP 70200-690 Fones (61) 3244-6869 / (PABX) 3244-5673

A CÂMARA DOS DEPUTADOS EM BRASÍLIA: 50 ANOS Sob a presidência do Deputado Michel Temer, a Câmara dos Deputados comemorou solenemente nos dias 14 e 20 de abril o Cinquentenário da Transferência do Poder Legislativo para Brasília. Das duas solenidades destacamos, no dia 14, a projeção do vídeo Brasília-Projeto-Capital (a história da mudança) e no dia 20, no Bosque dos Constituintes, o plantio de 3 mudas de Baobá do Cerrado: uma pelo Presidente da Casa, outra pelo ex-Deputado Carlos Murilo (antigo membro efetivo da Comissão Permanente do Distrito Federal) e a terceira pelo Dr. Luciano Brandão Alves de Souza. Na ocasião, o Dr. Luciano proferiu, em nome de todos os funcionários que participaram da mudança para o Planalto Central, em 1960, as palavras que a seguir transcrevemos na íntegra:

H

Senhor Presidente Deputado Michel Temer, Senhor Deputado Carlos Murilo, Senhor Deputado Rodrigo Rollemberg, Senhoras e Senhores Deputados, Senhor Diretor-Geral Dr. Sérgio Sampaio:

onrou-me sobremodo Vossa Excelência, Senhor Presidente, ao convidar-me para participar destas justas comemorações do Cinquentenário da Transferência do Poder Legislativo para Brasília, incluindo o plantio, neste Bosque dos Constituintes, de mudas de Baobá do Cerrado. Tendo atuado a partir de 1957 como Secretário da Comissão de Deputados destinada a acompanhar a construção do novo Edifício Sede da Câmara no Planalto Central, e ainda como integrante do Grupo de Trabalho encarregado da mudança dos Parlamentares, dos Servidores e de suas famílias para a nova Capital, vivi a rara experiência de colaborar nessas tarefas. Nessa última função assessorava o Deputado Neiva Moreira, cujo entusiasmo por Brasília nos contagiava a todos. Lembro muito bem: era ele quem quebrava compreensíveis resistências, agindo com seu alto poder de convencimento. Lembro ainda o espírito de cooperação e solidariedade predominante entre os Colegas das sucessivas levas de transferidos. O apoio da Câmara como instituição foi decisivo. Tanto assim que alguns poucos que para cá vieram contrariados acabaram se afeiçoando a Brasília e hoje aqui vivem e comemoram com seus familiares os 50 anos de fundação da nova Cidade. Não posso deixar também de assinalar o bom relacionamento que logo se estabeleceu entre todos nós funcionários e

os operários, os candangos, que com tanta dedicação, competência e até heroísmo, edificaram esta cidade. É assim comovente a homenagem que neste momento especial é prestada a todos nós Servidores que participamos da transferência, aos que aqui vivem e, com natural sentimento de saudade, aos que já partiram e permanecem na nossa memória. Concluo com o depoimento pessoal de quem testemunhou, ao longo de meio século, estas três etapas vividas pela nova Capital do País: primeiro vimos nascer Brasília; em seguida acompanhamos dia

a dia o seu crescimento extraordinário; e finalmente, vemos hoje a consolidação da nossa Capital, elevada com justiça à categoria de Patrimônio Cultural da Humanidade, e sendo já a terceira cidade brasileira em população. É pois com emoção, Senhor Presidente, que agradecemos em nome de todos nós que para aqui fomos transferidos há 50 anos, e estivemos presentes à histórica Sessão Solene de Instalação do Congresso Nacional em Brasília, esta honrosa homenagem da Câmara dos Deputados. Muito obrigado!

O Dr. Luciano (à sua esquerda o Presidente Michel Temer) conclui o plantio de uma muda de Baobá do Cerrado no Bosque dos Constituintes.


4

Maio - 2010

CÂMARA DOS DEPUTADOS GRANDES FUNCIONÁRIOS PARA GRANDES PROBLEMAS Abeguar Machado Massera foi Chefe de Gabinete de diversos Presidentes da Câmara dos Deputados. Na gestão de um deles, identificou e solucionou, certa vez, um sério problema que afligia dedicada servidora. É ele próprio quem relata o fato na entrevista concedida a Carlos Henrique de Oliveira Porto Filho por ocasião das comemorações dos 180 anos do Poder Legislativo: Numa ocasião, eu estava em minha sala quando entrou uma copeira esbaforida – naquele tempo, não sei se é assim hoje, havia uma copeira para cada Comissão. Deviam faltar dez minutos para as nove horas, e ela estava nervosíssima, quase chorando, dizendo que precisava falar comigo. Eu estava conversando com outra pessoa, e ela me interrompeu, mas me pediu desculpa e disse que precisava conversar comigo. Eu disse: “pois não”.

Problema seríssimo: o saco de coar café está furado. Ela disse: “E eu tenho de resolver esse problema porque vai haver reunião agora, o Presidente chega, costuma reunir uma turma no gabinete e pede café. E o que eu vou dizer para ele?” Por que ela estava nervosa? Porque a administração só abriria às nove horas, e até lá ela não poderia esperar. Ela tinha que ter café pronto antes. Então, eu resolvi o problema rapidamente. Mas eu estou contando isso

HISTÓRIAS DE GRANDES MESTRES Humberto de Campos Uma história contada em uma de suas crônicas, analisando o seu próprio perfil: Vim ao mundo um ano, dois meses e dois dias após o casamento dos meus pais, dos quais sou, assim, o primogênito. Dizem os fisiologistas e Burget com eles em “La Geôle”, que as crianças, quando produto de um amor intenso e espontâneo, são robustas, alegres e belas. Aceitando a tese presumidamente científica, eu teria de concluir, fatalmente, que minha mãe casara constrangida ou se achava zangada com meu pai no quinto mês do casamento. Porque, se eu não nasci doente nem débil, sempre fui proclamado, embora sem irritação consciente da minha parte, o menino mais feio da família. Nasci feio, e tenho sido, na vida, nesse ponto, de uma coerência acima de todo elogio. Trecho da crônica “Eu” de Humberto de Campos, publicada na coleção Nossos Clássicos. (Rio de Janeiro: Agir, 1965.)

para você ver a importância. Porque o Presidente senta aqui, vai debater um assunto da maior relevância, muitas vezes, mas ele não toma conhecimento de que o pequeno funcionário, lá embaixo, colocou um tijolo nessa construção, o que ninguém percebeu, mas que tem um valor enorme. (Extraído de Contos da Câmara 2. Brasília: Edições Câmara, 2008.)

PEQUENAS HISTÓRIAS DE PEQUENOS DISCÍPULOS V. S. Andersen

A CASA FECHADA Alguns anos atrás tive um sítio em Sobradinho. Era alegre o cantar dos passarinhos. O mugir dos bezerros no curral. As vaquinhas ruminando no campo. O leve mourejar do rego d’água a rolar da serra. Dois cães anunciavam a chegada de estranhos e visitantes. O galo, feliz, cortejava a galinhada, e elas cacarejavam a cada ovo. Os porcos no seu reino encantado grunhiam reclamando pela hora do repasto. As crianças, sorrindo, chegavam da escola alvoroçadas, respirando alegria e felicidade. O caseiro amolava os instrumentos do trabalho. Dona Maria, da porta da casa, chamava seu Antônio: “Vem almoçá, home!” Cotidianamente, o sítio era mais ou menos assim... Sempre assim... Cheio de ruídos, de silêncios proibidos... Outro dia, voltei lá. Não havia ruído algum. Nem o gorjeio dos passarinhos. E me convenci como é triste e perturbador o intenso rumor do silêncio... Apesar da casa fechada – tapera – do seu interior, ouvi uma voz morrente: “Não me condene. Já fui morada.”

Humberto de Campos

OUTRAS HISTÓRIAS De Luís Fernando Veríssimo na Apresentação do livro Ora Bolas – O humor de Mário Quintana:

De Ivan Junqueira no Prefácio do livro: Dylan Thomas: Poemas Reunidos. 1934-1953:

“Nos encontramos no Rio. No Hotel Canadá, em Copacabana, onde ele ficava sempre. Ele nos contou que a coisa de que mais gostava no Rio de Janeiro era entrar em túnel. Era a única maneira de descansar da paisagem.”

O pai lia Shakespeare para o poeta quando ele era um menino de apenas quatro anos, embora a mãe o advertia que não o fizesse. Ao que o pai de Dylan respondia: “Ele entenderá. É como se eu lhe estivesse lendo coisas banais.”


5

Maio - 2010

MATER DESIDERATA

TROVAS DEDICADAS ÀS MÃES Eu vi minha mãe rezando Aos pés da virgem Maria Era uma santa escutando O que outra santa dizia (Barreto Coutinho)

A saudade que pesa Em meu coração triste. Não m’a tira a certeza De que outro mundo existe. Porque não é o além Que cura o que perdi. Quem quero é minha mãe, A mãe que tive aqui.

Diante de um berço tão lindo, Uma santa ajoelhada: Era a Inocência dormindo... Era a Ternura acordada... (Antero de Alencar)

É o carinho da terra É o amor que é afago, No além a alma erra Vaga num sonho vago.

Minha mãe pediu-me um beijo Fui correndo e lhe dei dois. Ela sorriu de contente... Perdi a conta depois... (Judas Isgorogota)

Dizem-me firme e em vão Que hei-de ainda a encontrar Na reincarnação Outro, em outro lugar...

Não há mãe melhor que a minha! Diz a filha à mamãezinha E a mãe, sorrindo: – Filhinha, Melhor que a tua, era a minha... (Lia Pederneiras)

Mas é a mesma que eu quero, Essa é que eu choro em dor...

(Poema de Fernando Pessoa publicado em Poesia 1931-1935, pág. 548.)

(Extraídas de A Trova no Brasil, de Aparício Fernandes.)

ATENÇÃO A Brasil Método Corretora de Seguros alerta a todos os sócios da ASA/CD, que tÊm algum tipo de Seguro de Vida com essa Associação e que ainda não FIZERAM o RECADASTRAMENTO SOLICITADO PELO SEGURO DE VIDA, QUE O faÇAM com URGÊNCIA. Informamos AINDA que os que não O fizerem, correm o risco de ter o seguro CANCELADO. Pedimos TAMBÉM a gentileza de ATUALIZAREM o cadastro junto à ASA/CD e BRASIL MÉTODO SEGUROS. O recadastramento é um cumprimento à exigência do Novo Código Civil (Art. 774 e 801), da Superintendência de Seguros Privados – SUSEP (Circular 317, de 2006), e do Conselho Nacional de Seguros Privados – CNSP (Resolução 117, de 2004), que estabelecem que, de dois em dois anos, sejam realizadas as coletas de assinaturas para recadastramento, mesmo sem alterações contratuais, visando à continuidade do seu Seguro de Vida. Dessa forma, os funcionários da Brasil Método Corretora de Seguros, abaixo nomeados, estarão realizando visitas aos clientes segurados, para obter as assinaturas do recadastramento solicitado pela companhia de seguros. Orientadores autorizados a realizarem as visitas: Lourimar Canuto Evangelista Otto Henrique Drefahl Francisco das Chagas de Sousa Pedro Tito Junior Sheila Rodrigues Remilton Jô (Maria Juracina) Jessé dos Santos Pinheiro

O prazo para o recadastramento é até o dia 31 de maio de 2010.

Sem mais para o momento, colocamos os nossos telefones à disposição dos nossos segurados para os esclarecimentos necessários e para o agendamento das visitas: Telefones: 3274-5212 Brasil Método ou 3244-6869 secretaria da ASA-CD.


6

Maio - 2010

O MUNDO FANTÁSTICO DOS LIVROS 100 POEMAS ESSENCIAIS DA LÍNGUA PORTUGUESA, Antologia organizado por Carlos Figueiredo (Belo Horizonte: Leitura, 2004) Nestes dias atuais, tem-se a sensação de que a poesia morre. Esta antologia é uma evidente reação de poetas, de professores e da sociedade em geral: a poesia não pode desaparecer. O organizador traz à lembrança poetas da língua portuguesa do século XIII e poemas desde os primórdios da Idade Média. Além dos principais poetas lusófonos como Camões, Fernando Pessoa, Bocage, Florbela Espanca, os nossos Gregório de Matos (1623) – o primeiro –, Cláudio Manuel da Costa (1740), Gonçalves Dias (1823), Carlos Drummond de Andrade (1902), e outros, até o mais recente, Hilda Hilst (1931). As principais escolas estão presentes: desde os trovadores, passando pelo Barroco, Arcadismo, Romantismo, Simbolismo e pelo Modernismo. O organizador ainda adverte que os poemas selecionados podem não ser os melhores mas são, sem dúvida, a seu juízo, essenciais para que a chama revitalizadora da poesia se mantenha acesa. Como deixar morrer tão preciosa manifestação do maior sentimento humano: Amor é um fogo que arde sem se ver, é ferida que dói, e não se sente; é um contentamento descontente, é dor que desatina sem doer. (Luís Vaz de Camões – 1524-1580) E a mais clara, terna e divina declaração de amor à mulher amada: É tanta a glória que nos encaminha Em nosso amor de seleção, profundo, Que (ouço ao longe o oráculo de Elêusis), Se um dia eu fosse teu e fosses minha, O nosso amor conceberia um mundo E do teu ventre nasceriam deuses... (Raul de Leoni – 1896-1926) A desVentura de se chamar Ventura – Antologia de prosas sobrerrealistas, de Tito Iglesias (Lisboa: Vela Branca, 2009) Chega-nos d’além-mar, mais precisamente de Paço de Arcos, Portugal, esta antologia concebida por Elina e José Beirão, de textos sobrerrealistas de autoria de Ventura José Luis Garcia Iglesias (Tito Iglesias), o escritor português amigo do Brasil e dos brasileiros. Tito, por algum tempo, residiu em Brasília e aqui exerceu atividades profissionais, deixando muitas amizades. Retornando a terras de origem dedicouse com afeição e devotamento às lides literárias, inclusive à poesia, com destaque para Mitomanias e Mimetismos, obra de que a Biblioteca da ASA/CD se orgulha de possuir um exemplar em suas estantes. Nesta edição, o autor dedica nominalmente e justifica agradecimentos a diversos escritores brasileiros, os quais, segundo ele, ajudaram-no a divulgar no Brasil a sua obra. Mencionamos aqui os escritores de Brasília citados: Anderson Braga Horta, Antonio Carlos Osório, José Jeronymo Rivera, Santiago Naud e Vili Santo Andersen. Portugal e Brasil dão-se as mãos no devotamento à cultura e na divulgação dos que por ela se incorporam com o objetivo de manter viva, forte e imorredoura a chama literária dos maiores da língua portuguesa: Camões, lá, e Machado de Assis, aqui.

LENDO PARA VOCÊ Nesta página dedicada à Biblioteca da ASA/CD, temos, de vez em quando, recomendado a leitura de alguns livros. Neste mês, estamos LENDO PARA VOCÊ a apresentação feita por Leon Eliachar no seu livro O HOMEM AO ZERO. Isso foi em 1960. VANTAGENS O Homem ao zero não produz alergia. Não debilita a visão. Não altera o sistema nervoso. Não acelera o coração. Não diminui os glóbulos vermelhos. Não prejudica a circulação do sangue. Não perturba a digestão. Pode ser ingerido de pé, sentado ou de bruços – dependendo da posição que mais agrade ao paciente. POSOLOGIA Crianças: dez a vinte páginas por dia, depois das refeições, podendo ser acrescida a dose, à medida que as crianças forem comendo melhor. Adolescentes: vinte a quarenta páginas por dia, que podem ser tomadas isoladamente ou em conjunto, isto é, com a respectiva namorada. Adultos: quarenta a oitenta páginas por hora, antes ou depois das refeições ou mesmo ao invés de. Velhos: cem a trezentas páginas de uma vez, de acordo com a capacidade de cada um. Venda sem prescrição médica. Cada um pode comprar quantos exemplares quiser: não tem contraindicação.

SERTÃO SEM FIM A BRASIL MÉTODO SEGUROS encaminha-nos um rico e belo exemplar de SERTÃO SEM FIM, de Araquém Alcântara (São Paulo: Terrabrasil, 2009). O livro, bilíngue (português/inglês), produzido nas medidas nobres de 30x32 cm, de capa dura, é uma concepção editorial do fotógrafo de arte Araquém Alcântara. Os textos são de Valnice Nogueira Galvão e Eder Ghiodetto, traduzidos para o inglês por John Mark Norman, e contam parte da saga histórica do povo nordestino, desde Virgulino Ferreira da Silva, vulgo Lampião, passando por santeiros e cordelistas, até Luís da Câmara Cascudo e Catulo da Paixão Cearense. As imagens fotográficas elevam a paisagem do nordeste brasileiro aos píncaros da luz e da sombra, com belíssimos efeitos que entontecem quem as vê, enobrecem a arte de fotografar e engrandecem o artista. O Otto Drefhal, Diretor da Método Seguros, acaba de enriquecer a Biblioteca da ASA/CD. Obrigado!


7

Maio - 2010

AGENDA SOCIAL DOMINGUEIRAS DANÇANTES

(Todos os domingos das 20 às 24 horas) PROGRAMAÇÃO MAIO Dia 9 – Emerson Fortes (Domingueira das mães) Dia 16 – Vitrini Musical Dia 23 – Roberto Baez Dia 30 – Beto Gonzalez

Dois flagrantes da Domingueira das Mães

JUNHO Dia 6 – Marcia Ayalla Dia 13 – Emerson Fortes (Domingueira dos Namorados) Dia 20 – Vitrini Musical Dia 27 – Roberto Baez

CHÁ-PAPO

(Última sexta-feira do mês a partir das 17 horas) Como tem sido em toda última sexta-feira do mês, o Chá-Papo de abril transcorreu em ritmo de festa. O bingo ofereceu brindes valiosos aos ganhadores do terno, da quadra, da quina e da cartela cheia. Os aniversariantes do mês sopraram velinhas, cortaram o bolo e receberam efusivos abraços de parabéns. A seresta, ao som do violão romântico de Nestor Kirjner, embalou os apaixonados por música noite adentro. Próximo Chá-Papo com papo novo, música, cantoria, novos aniversariantes e muitas novidades: dia 28 de maio de 2010.

CURSO DE PINTURA

(Todas as terças e quintas-feiras das 14 às 17 horas) O Curso de Pintura, ministrado pelo Prof. Costerus, continua revelando artistas e distribuindo alegria, paz e ternura a um número cada vez maior de pessoas. A pintura é, sem dúvida, o caminho mais próximo e fácil para você alcançar a plena realização dos seus sonhos. Assista a uma aula sem compromisso. Dê oportunidade às suas mãos de afagar-lhe a alma artista que há em você. Quadra 609/610 L2-Sul, das 14 às 17 horas.

ACADEMIA BODDY ACTIONS

(De segunda a sexta-feira, das 6 às 22 horas. Sábado das 8 às 13 horas) Os melhores professores. Atendimento personalizado. Preços módicos. Horários especiais. Pacotes promocionais. Aparelhos modernos. Modalidades diversificadas. Descontos para associados da ASA/CD. SGAS 609/610 Sul, Conjunto C, Módulo 70 Clube Asa-CD Fone: 3242-1701 / 8119-7052 Home Page: www.academiabodyaction.com.br E-mail: faleconosco@academiabodyaction.com.br


8

Maio - 2010

Aniversariantes do Mês de Maio As amizades se fortalecem quando nossos amigos fazem aniversário. Parabéns, amigo!

Haydéa Pires Salgado Quem diria! O nome Salgado numa pessoa tão doce. Nasceu no Rio de Janeiro – carioca da gema – no dia 14 de abril de mil novecentos e... mil novecentos e... Meu Deus! Faz tão pouco tempo e eu já esqueci. Ah! deixa pra lá... Haydéa, no dia 18 de abril passado, um belo domingo de sol, reuniu os amigos na ASA/ CD e ofereceu um churrasco desses que a gente não esquece, e deseja que todos os anos se repita. Bem que poderia ser todos os meses. Assim poderíamos abraçá-la mais vezes. A vida é um bem tão precioso que devemos dar graças a Deus por possuíla, sobretudo, quando ela nos oferece a oportunidade de dizer à HAYDÉA: PARABÉNS PRA VOCÊ! 1º – Ana Paula Duarte de Carvalho/ Maria Geralda Orrico/ Raimunda de Brito Nunes/ Thaiz Schmidt dos Santos. 2 – Antônio Bandeira Costa/ Gustavo Volker Luedemann/ Haidée Del Bosco de Araújo/ Helaine Ferreira dos Santos/ Salvador Ribeiro Mayrinck. 3 – Amaury Coriolano da Silveira/ Antônio Brasil de Sousa/ Aracy de Almeida Couceiro/ Eurico Benjamim Mesquita Júnior/ João José de Castro/ José da Cruz Ribamar Silva/ Lourdes Xavier/ Maria do Socorro Costa Trindade/ Neuza Couto de Pontes/ Romilton da Cruz Pessanha Gomes. 4 – Gracinda Assucena de Vasconcellos/ Ivan Vilame/ José Rômulo Cordeiro/ Maria Analice Pereira Niemeyer/ Mariadyr Soares de Mello/ Raul Flores da Cunha Oliveira. 5 – Alvimar de Jesus Salazar Frota/ Alziro Silva Filho/ Eni Ribeiro Ikawa/ Inez Rocha Mendlovitz/ Iraídes Milhomem da Silva/ Jerônyma Luiz da Costa/ João Cavalcante Barros/ José Max de Menezes/ Josete Vidal de Campos/ Levy Machado/ Maria das Dores Pereira dos Santos. 6 – Catharina Alzira dos Santos Barros/ Evódio Bernardino/ Lenise Barros Pinto/ Maria da Con-

ceição dos Anjos/ Renata Loschi Bessa/ Sigrid Tapajós Távora. 7 – Cícero Francisco de Oliveira/ Edson Borges de Carvalho. 8 – Eremita Maria Santana Quadras/ Geralda Maria da Silva e Silva/ Juarez Rocha Gomes/ José Zepherino dos Santos/ Miguel Biana Menezes. 9 – Darci de Souza/ Léa de Figueiredo Pinto/ Luci Vilma de Oliveira/ Luiz Vieira de Sousa/ Maria Celeste de Sousa Ribeiro/ Valdelice Apóstolo dos Santos/ Vera Lúcia Dias de Souza. 10 – Ilídia de Fátima Batista de Oliveira/ João da Silva Flor/ Maria Zulene Farias Lima Fraianeli. 11 – Gilberto dos Santos Ravizzini/ Julieta Ferreira Cardoso/ Marielisa Furtado Borges/ Mário Alves de Oliveira. 12 – Cristiane Mattos Baby/ Joaquim Pimenta Neto. 13 – Davi da Trindade Correia/ Iracy Maria da Costa Silva/ Ismael Robles/ João Ximenes de Sá/ Lucas de Sousa e Silva/ Rafael Ikawa. 14 – Amanda Amaral de Souza/ Elias Ricardo de Araújo/ Jurandir Romero Menon/ Léa Gaynett dos Santos. 15 – Ernani Valter Ribeiro/ Haroldo Adelino Narciso/ Isaura Costa Garcia/ Justino Pereira de Sousa/ Lisbete Vidal Evangelista/ Maria de Fátima Lessa Magalhães Pereira/ Nestor Collato/ Symira Palatinik/ Tarciso da Silva Marques. 16 – Ana Paula Pereira Fonseca Aires/ Aline Theodoro da Silva/ Antônio Nunes Logrado/ Joaquim Nunes Rodrigues/ Maria Lúcia Bomtempo Martins Pioli/ Maria Silva Regadas de Moraes Valladares. 17 – Carlota Beatriz de Souza Guedes/ Denise Maria Irineu/ Leda Fontenelle Silva/ Maria da Conceição Coalho/ Marly Alvim Cerri/ Roberto Ricardo da Conceição/ Yedda Emília Hooper Urban. 18 – Almir José da Silva/ Francisca Maria de Oliveira/ Lucila Alves Quesado/ Raimundo Borges Guimarães. 19 – Adhemar Ferreira Dutra Júnior/ Aliete Monteiro de Souza/ Maria Helena Otoni Guedes. 20 – Antônio Rodrigues de Sousa/ Cornélia Jéssica Moreira Manes/ Esther Cordeiro Pereira da Silva/ Fátima Cristina Santiago Rezende/ Irandy Gonçalves da Silva/ José de Ribamar Moreira/ Luiz Carlos Silva Rios/ Otaviano José de Araújo.

Pereira/ Roberto França Stuckert. 25 - Claudemiro Jacobina da Silva/ Juracy Souza de Vasconcellos/ Oraída Policena de Andrade Campos/ Regina Lúcia Dias da Silva/ Rita de Cássia Conforte/ Terezinha Santana da Boa Morte. 26 – Edson Nogueira da Gama/ Jader Carrijo/ Luzia de Almeida Pinto Kirjner/ Maria Lúcia Pinheiro de Oliveira/ Valdinéa Freitas de Souza/ Zeli Henrique de Araújo/ Zilmar Soares de Oliveira. 27 – Antonietta Pinto de Barros. 28 – Faci Eduardo de Oliveira/ Laura Mendes Santos/ Maria Helenice Felipe/ Maria de Lourdes Sant’Ana Freitas. 29 – Aldo Oliveira Gil/ Ceres de Campos Charnaux Serta/ José Helder de Queiroz/ Waldomiro Mendes de Lucena. 30 – Dulce Pinto da Cunha/ Ives de Freitas/ Maria dos Anjos Flores da Silva/ Vandir da Silva Ferreira. 31 – Maria Nair da Silva/ Sônia Medeiros de Oliveira/ Virgínia Astrid Jackson

FALECIMENTOS Dai graças ao Senhor porque ele é bom! Eterna é a sua misericórdia! Jari Abrantes Pedro Aureliano de Paula Eliseana Hacerroth

15.4.2010 16.4.2010 26.4.2010

JAIR ABRANTES Nasceu a 26 de dezembro de 1926, no Rio de Janeiro. Ingressou na Câmara dos Deputados em 1º de fevereiro de 1952, como Datilógrafo. A partir de 26 de fevereiro de 1960, exerceu, com mérito, todas as funções de Taquígrafo: Parlamentar, de Debates e Revisor. Faleceu, em Brasília, a 15 de abril de 2010.

21 – Carmen Sílvia de Mantova/ Fernanda Costa Pinho de Brito Franco/ José Paulo Godói Moreira/ Luiz dos Reis/ Maria Adelaide Carvalho de Souza Gammaro/ Miranildo Avelino da Nóbrega/ Moacir Fernandes de Pinho Júnior. 22 – Emília Silva Cardoso/ José Alexandre Gonçalves/ Neuci Alves Barbosa. 23 – Dílson Santos Lima/ Íris Berlinck da Silva. 24 – Eugênia Salazar Frota/ José Maria Lopes/ Maria Celina Vergne de Araújo/ Marlene da Silva

Este olhar terno ficará marcado na memória dos que o amaram e acompanharam sua luta pela vida!

Voz_Ativa_v19_n202-Maio_2010  

POR QUE DEVEMOS REFORMAR O ESTATUTO 2ª PÁGINA Ó EU AQUI FAZENDO ANIVERSÁRIO 8ª PÁGINA MEXA-SE 7ª PÁGINA ASA-CD CORREIOS As palavras do Deput...