Issuu on Google+

Ano 21, n.º 2010

Brasília-DF

Jan / fev - 2011

30 ANOS DE AMIZADE

Em 21 de novembro último, reuniram-se na sede da ASA/CD colegas aprovados no concurso para Pesquisa Legislativa da Câmara dos Deputados, homologado em agosto de 1980. A presença de mais de sessenta pessoas, – algumas vindas de longe

– revelou que, passadas três décadas, o grupo se tornou mais que colegas, companheiros tanto em momentos difíceis como em horas de alegria. O clima de descontração foi o ponto alto do encontro, que se iniciou com uma missa em ação de graças e em memória dos colegas falecidos, celebrada pelo Padre

Josivaldo. A seguir, foi servido um almoço, preparado pela equipe de Laura Buffet, ao som da música de Marcelo José, que arrastou o grupo para uma animada dança. Na despedida, a promessa de que esse evento se repita muitas e muitas vezes.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA O Presidente da Associação dos Servidores Aposentados e Pensionistas da Câmara dos Deputados, no uso das atribuições que lhe confere o artigo 16 do Estatuto, CONVOCA a ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA, a realizar-se em sua Sede Social – SGAS 610, Conjunto C, Módulo 70, Av. L 2/Sul, Brasília/DF – no dia 17 (dezessete) de março do corrente ano, às 9h30min, em primeira convocação, e às 10h30min, em segunda e última convocação, para a seguinte ordem do dia: a) leitura do Relatório da Diretoria e do Parecer do Conselho Fiscal relativos ao exercício de 2010; b) apreciação, discussão e votação das Contas de 2010; c) apresentação, apreciação, discussão e votação do Orçamento de 2011; d) eleição da Diretoria e do Conselho Fiscal para a gestão 2011/2013. A votação encerrar-se-á às 17h, quando se iniciará a apuração. Brasília, 26 de janeiro de 2011. (Ass.) ROBERTO DE MEDEIROS GUIMARÃES Presidente 2011 - NOVOS DESAFIOS Página 2

SUPLEMENTO LITERÁRIO Páginas 3 e 4

NORMAS ELEITORAIS Página 6

COLUNA SOCIAL Página 7


2

Jan / fev - 2011

ASSOCIAÇÃO DOS SERVIDORES APOSENTADOS E PENSIONISTAS DA CÂMARA DOS DEPUTADOS

Presidência Roberto de Medeiros Guimarães Vice-Presidência Sindulfo Chaves Filho Pedro Alves de Freitas Ogib Teixeira de Carvalho Filho Diretoria de Secretaria Josimira Ribeiro Alves Inez Rocha Mendlovitz Luzia de Almeida Kirjner Diretoria Financeira João Alencar Dantas Luis Carlos Boros Célia Maria de Oliveira Diretores Adjuntos Social Célia Maria de Oliveira Comunicação e Cultura Vili Santo Andersen Biblioteca Suelena Pinto Bandeira Conselho Fiscal Marcus Vinícius Borges Gomes Osmar Cyreno Pinheiro Maria de Fátima Lessa Magalhães Suplentes Marialba de Lima Mesquita Eudes Gomes de Oliveira Sebastião Augusto Machado VOZ ATIVA Jornalista Responsável Manoel Damasceno (Mtb 0519/DF) Colaboradores Anderson Braga Horta Paulo Luiz B. Serejo Diagramação Tanívia Pinheiro Timbó Impressão KACO Gráfica & Editora Ltda. (61) 3386-7831 a.final@kacografica.com.br SEDE SOCIAL Gerência Keli de Oliveira Barreto SGAS 610 Conj. C. Mód. 70 Av. L2 Sul Brasília-DF - CEP 70200-690 Fones (61) 3244-6869 (PABX) 3244-3538 asacd@solar.com.br TIRAGEM 5.000 exemplares

TELEFONES ÚTEIS Câmara dos Deputados (61) 3216-0000 Coord. Inativos e Pensionistas 3216-7251 Pagamento de Pessoal 3216-7387 PRÓ-SAÚDE 3216-7968 Marcação de Consultas 3216-7999 Centro de Informática/CD 3216-3636 Farmácia ASCADE Câmara 3216 9817 Plano de Saúde ASCADE 3216-9818 LEGISCRED 3216-9988

NOSSA MENSAGEM

2011 - NOVOS DESAFIOS Com o ano que se inicia teremos novos desafios a enfrentar. A sina é continuar a luta em favor da classe dos aposentados e pensionistas da Câmara dos Deputados, em particular, assim como de todos os servidores aposentados federais, estaduais e municipais. No ano passado foram muitas as dificuldades para se conseguir alguma vitória, como a instalação da Comissão Especial da PEC 555/06 e a aprovação do Parecer Substitutivo do Deputado Arnaldo Faria de Sá, uma vez que a Administração Federal anterior foi sempre contra a nossa causa. Agora temos um novo perfil de pessoa à frente do Governo. A ASACD deseja que a nova Presidente, Dilma Rousseff, em benefício de todos os brasileiros, tenha sucesso em sua administração, confiando nas suas já comprovadas capacidades técnica, de comando e política. Ainda com base em seu reconhecido espírito de justiça, nossa entidade espera que a Presidente Dilma contribua positivamente em favor da aprovação das Propostas de Emenda à Constituição n.º 555/2006 e n.º 270/2008, recomendando aos seus líderes apoio ao nosso pleito. São direitos antigos que, injustamente, nos foram retirados. A partir de fevereiro o Congresso se renova. Recebe um bom número de novos parlamentares,

obrigando-nos a um esforço maior em conquistá-los e fazê-los compreender a importância dessas PECs para a vida dos trabalhadores do serviço público. Mais importante para aqueles que já deram sua contribuição honesta e dedicada ao trabalho de bem servir ao cidadão. Continuamos confiantes em que os congressistas, na sua maioria, ouvirão nossos anseios e as aprovarão. A tramitação dessas matérias também dependerá em muito da boa vontade e compreensão do Presidente da Câmara dos Deputados, pois terão de ser inscritas na Ordem do Dia do Plenário e passar por duas votações qualificadas, antes de ir ao Senado Federal. A ASA-CD, com otimismo, deseja e espera que o Poder Legislativo, independente e harmônico com os demais Poderes, no exercício de sua competência, recupere o direito dos servidores aposentados, revogando a cobrança da contribuição previdenciária. Será um ato de JUSTIÇA!

Roberto de Medeiros Guimarães Presidente

AVISO: VALIDADE DAS CARTEIRAS Prezados associados, em virtude da transferência do contrato de locação da nossa Sede Social para o Sindilegis, será exigida a apresentação da Carteira da ASA/CD, a fim de proporcionar as vantagens de desconto oferecidas nos bailes, hi-

droginástica, academia e convênios. Para tanto, dirija-se à ASA/CD, portando duas fotos atualizadas, 3x4, ou compareça para a atualização dos seus dados. Aos que ainda não possuem a carteira: aproveite os seus descontos!


3

Jan / fev - 2011

Ler & Escrever 2010/133 Colaboradores Vili Santo Andersen (Coordenador) Anderson Braga Horta Mário Teles de Oliveira Diagramação Kaco Gráfica e Editora Endereço: SGA/Sul Q 610 Cj. C, Av. L/2 Brasília-DF CEP 70200-690 Fones (61) 3244-6869 / (PABX) 3244-5673

ANO XII

UM ANO SEM JOANYR DE OLIVEIRA O poeta Joanyr de Oliveira faleceu em Brasília a 5 de dezembro de 2009. Era colaborador permanente do suplemento literário Ler & Escrever do jornal Voz Ativa há mais de dez anos. Neste primeiro aniversário de seu passamento destacamos três manifestações literárias. Uma delas produzida por ele próprio: POETAS PARA SEMPRE Teresinha Pereira Como reconhecer tantos imortais poetas, como celebrar sua obra sem chorar a partida protagonista do acaso? Ternos versos vão como círculos em caminho soltos, sem dono, pelo mundo em múltiplos idiomas. À MEMÓRIA DE JOANYR DE OLIVEIRA Francisco Carvalho A morte não calça sapatos de seda. A morte cavalga uma alimária de sombras. Os olhos da morte têm ferrugem nas pálpebras. Anda a cavalo em si mesma. Os dias e noites da morte são longos e frios. A morte nos contempla de dentro das paredes, esconde-se de nós como uma pérola na ostra. A morte se veste de branco para o noivado da insônia. Alta noite desce das barbas dos retratos pendurados nas paredes e ensaia o seu bailado de movimentos fúnebres. A morte nos visita às portas da sensualidade vestida de anciã com seu rosário de ossos. A morte enluta as paredes caiadas dos túmulos onde fantasmas semeiam epitáfios. A morte calça sapatos de seda para não acordar os habitantes da noite. Vai aos enterros dos velhos e meninos que fecharam os olhos para as madrugadas orvalhadas. Os anjos costumam fazer revoadas no cemitério das violetas decepadas pela enxada dos coveiros. Morrer é cultivar borboletas amarelas na terra semeada de bombas e velocípedes.

Os poetas, apóstolos da luz e da inteligência lírica levarão adiante uma tocha olímpica invisível, azul e múltipla para a nossa eternidade aqui na terra. O poeta parecia pressentir a morte próxima. Titulou “Despedida” um de seus poemas, amargo e triste Novos amigos, não quero Nem primos, nem descendentes. Amizade requer provas na longa extensão dos dias. Quanto aos netos de meus netos, sequer ouvirão de mim. Quero empedrar-me onde estou, enraizar-me aqui mesmo. Como alcançarei o cerne de outras terras, de outras gentes, se um relógio fatigado em minhas córneas põe fim? Novos compêndios, pra quê? Alfarrábios, muito menos. Virgens metáforas se perdem, no crepúsculo definham. Amigos, filhos, cenários, adeus, para nunca mais.

De tudo isto, dizem que ele morreu. Preferimos acreditar que ele dorme. O vemos entre nós, até ouvimos a sua voz.

V.S.A.


4

Jan / fev - 2011

ASINHA QUEBRADA Crônica de Goiano Braga Horta

Di tinha paixão por passarinhos. Nessa época não havia órgãos de proteção da natureza, como esses que hoje impedem que se aprisionem animais da fauna brasileira. Então, nada era proibido; e  ali, como em quase todas as cidadezinhas e arraiais do interior, aliás, em qualquer lugar onde houvesse a mais simples casinha, seria quase  impossível não encontrar em cada residência algumas gaiolas dependuradas. Di – é claro – não ficava atrás. Se bem me lembro tinha dezessete passarinhos. Dezessete gaiolas (ou seriam treze? Não, acho que eram dezessete mesmo), cada uma com um mais lindo e colorido que o outro, todos cantadores. Tinha um canarinho-cabeça-de fogo que, como cantava! Fora apanhado ali mesmo, no quintal, e não tinha sido fácil capturá-lo dentre os canários comuns, parecidos com pardais, que desciam às dezenas para bicar o fubá espalhado pelo terreiro. Foram inúmeras tentativas, pegando e soltando vários deles, até que o amarelinho caiu no alçapão. Agora, ali estava ele. Elétrico! Enchendo o ar de seus trinados! Ô, coisa linda, esse canário-da-terra, Di dizia orgulhoso, com o dedo alisando o arame da gaiola. O outro era um pintagol, maravilhoso, parecido com o canário, só que com detalhes pretos nas asas amarelas, o resto do corpo mesclado de amarelo e branco e a cara preta, destacando o bico também amarelo. Era outro xodó de Di. E  se não me falha a memória tinha um gaturamo, um curió, um coleiri-

nho, algum canário belga… Era uma cantoria sem fim, um chilrear alegre, uns imitando o trinado dos outros ou cada um na sua misturando melodias. E era para os olhos a festa de cores e da agitação das plumas dentro das gaiolas. De todos, o mais amado por Di era um pintassilgo da asinha quebrada. Foi pego justamente por causa desse defeito. Apareceu no quintal tentando voar, não conseguia, Di gritou Maria por uma toalha que jogou depressa sobre o bichinho. Daí foi para a gaiola para cantar e cantar e cantar e ser adorado por toda a família, encantada com o detalhe das peninhas da asa partida que sobressaíam do corpo, dando-lhe um jeito diferente dos demais. Até que um dia um desastre aconteceu. Não se sabe como, um gato alcançou uma das gaiolas, jogou-a no chão, quando chegaram alertados pelo barulho já era tarde, viu-se apenas o gato safado e xingado fugindo apressado com a presa na boca, escapando pelos paus da cerca, enquanto a gaiola se quedava estatelada com a porta aberta no chão, algumas penas se agitando ao vento, misturadas aos restos de painço espalhados. Di emocionou-se e culpou-se tanto que libertou todos os passarinhos. Um a um, sob os olhares atônitos da mulher e dos cinco filhos, foi abrindo as portas das gaiolas, pegando-os com suavidade, alisando-lhes as penas, beijando-lhes as cabecinhas e soltando-os no ar. Era triste e bonito vê-los escaparem ligeiros e desaparecerem no céu. Bem, eu disse que Di soltou-os to-

dos, mas, entenda-se, os que podiam ser soltos. Creio que restaram três, que não podiam ser libertos, dois por serem criados em gaiola e não sobreviveriam; e o pintassilgo da asa quebrada que não conseguia mais voar. Di tratou deles com carinho, enquanto foram morrendo, um a um. Sobrou o pintassilgo por mais alguns anos. Notava-se em Di uma certa tristeza no olhar enquanto cuidava da limpeza da gaiola, da troca da água e da colocação do alpiste e de alguma fruta para o único bichinho que sobrou comer e beber. É que ele internamente contava os dias sabendo que não demoraria a não ter mais nem um passarinho para encantar o seu espírito de menino. Um dia, o pintassilgo amanheceu de costas no fundo da gaiola, com os pezinhos crispados, voltados para cima, morto. Di chorou muito. Como fizera com os outros, enterrou-o no fundo do quintal, debaixo da goiabeira. Disse ele que foi só então que o restinho da criança que existia nele foi-se de sua alma e a partir daí tornou-se verdadeiramente adulto, muito mais maduro e muito menos alegre. A tristeza de uns, a felicidade de outros: quatorze passarinhos (ou seriam dez? Continuo sem saber direito) voaram para as nuvens e até hoje não conseguem entender por que, em um momento de inesperada sorte, ganharam a liberdade, o céu, o sol, as chuvas, as flores, os ares, os insetos, os rios, as matas! Se soubessem, teriam que agradecer a um gato.

Nota: Goiano Braga Horta é funcionário aposentado da Câmara dos Deputados e associado da ASA. Com relação aos personagens citados na crônica, informa: São lembranças verdadeiras, junto a outras lembranças falsas, misturadas com a imaginação. O Di é meu pai, que Mamãe chamava assim. E Maria é ela, minha Mãe. Os passarinhos são verdadeiros, a Glorinha (minha irmã) não se lembra se eram treze ou dezessete gaiolas. O pintassilgo da asinha quebrada existiu mesmo e era, realmente, o xodó da família. Esta crônica foi publicada no Jornal da Besta Fubana (virtual) do também colega e escritor Luiz Berto Filho, residente em Recife (PE).


5

Jan / fev - 2011

BIBLIOTECA DA ASA/CD Coordenara: Suelena Pinto Bandeira Bibliotecária: Tanívia Pinheiro Timbó

Twitter: http://twitter.com/asacdf E-mail:biblioteca.asa@solar.com.br Tel: (61) 3244 6869 Ramal: 31

O FANTÁSTICO MUNDO DOS LIVROS Os Escolhidos (2005, Ed. Co- tâncias religiosas no desenvolvironário) –

publicado pela edito- mento da capital.

ra Coronário e escrito por Jason

A obra conta, ainda, com a

Tércio, jornalista e assessor de apresentação de Joanyr de Oliveiimprensa na Câmara dos Deputa- ra, que afirma tratar-se “de uma dos – narra a trajetória das igrejas narrativa imparcial, límpida, de evangélicas e seus seguidores no quem sabe colocar-se muito aciDistrito Federal.

ma dos segmentos – com suas au-

O autor produziu um valoro- tcensuras, bitolas e exclusivismos, so registro sobre a construção de para contemplar o todo, o conjunBrasília e a importância das mili- to, como realmente é”.


6

Jan / fev - 2011

ATO NORMATIVO N.º 1/2011 A DIRETORIA DA ASSOCIAÇÃO DOS SERVIDORES APOSENTADOS E PENSIONISTAS DA CÂMARA DOS DEPUTADOS – ASA-CD, no uso das atribuições que lhe conferem os artigos 21 e 30 do estatuto e considerando a convocação da Assembleia Geral Ordinária para realização das eleições gerais, a realizar-se no dia 17 de março de 2011, das 9h30min às 17h, na sede da ASA/CD, destinada à realização de eleições gerais, RESOLVE Expedir as seguintes instruções para regular o processo eleitoral: 1. A inscrição das chapas de candidatos à Diretoria e ao Conselho Fiscal será efetuada em livro próprio existente na Secretaria da ASA-CD, devendo o pedido ser assinado pelo candidato a Presidente, contendo a indicação dos cargos com os nomes dos respectivos candidatos. 2. As inscrições deverão ser feitas das 9 às 12 e das 14 às 17 horas, nos dias úteis, entre os dias 10 e 20 de fevereiro. 3. Não serão admitidas candidaturas isoladas ou chapas incompletas. 4. Cada Chapa receberá um número de ordem correspondente à sequência das inscrições, podendo também ser identificada com uma denominação de até três palavras. 5. A Diretoria divulgará, no quadro de avisos da Associação, os pedidos de inscrição das candidaturas para eventual impugnação pelos associados, no prazo de 2 (dois) dias úteis, a partir da inscrição. 6. Expirado o prazo do item anterior, a Diretoria procederá imediatamente à homologação ou ao indeferimento das candidaturas,

podendo ser admitida alteração de nome ou cargo até o dia 24 de fevereiro ou, até a data do pleito, exclusivamente em razão de óbito de candidato registrado. 7. A Diretoria providenciará a cédula oficial contendo o número de ordem de inscrição, a denominação e o nome dos candidatos com os respectivos cargos. Também, fará a divulgação das chapas e respectivos programas através do jornal Voz Ativa. 8. Somente o associado com a mensalidade de fevereiro/2011 devidamente consignada em folha de pagamento poderá participar do pleito, assim como o admitido no mês de março, mediante o recolhimento da mensalidade na tesouraria da Associação até o dia 14 de março. 9. Havendo mais de uma chapa, a votação dar-se-á mediante os seguintes procedimentos: 9.1 O associado residente no Distrito Federal deverá: a) participar da Assembleia pessoalmente ou por seu procurador, que no momento apresentará o competente instrumento de procuração; b) dirigir-se à Mesa, assinar o livro de presença e receber a cédula oficial autenticada pelo Presidente e pelo Secretário da Assembleia; c) encaminhar-se à cabine de votação para sufragar a candidatura de sua opção, depositando na urna seu voto, sem identificação nem rasura e à vista dos membros da Mesa. 9.2 O associado residente fora do Distrito Federal deverá: a) marcar sua opção de voto na cédula recebida pelo correio, sem identificação nem rasura, e colocá-la no envelope menor;

b) colocar o envelope menor lacrado no envelope maior, já selado, fechá-lo e depositá-lo no correio, no menor prazo possível. 10. Na hipótese de haver somente uma chapa inscrita, a eleição poderá ser feita por aclamação. 11. A eleição será iniciada após a conclusão do item “c” da pauta da Assembleia e se encerrará às dezessete horas, ficando assegurado o direito ao voto aos associados presentes. 12. Encerrados os trabalhos de votação, o Presidente da Assembleia determinará a abertura da urna. O número de votos deverá coincidir com o número de votantes. Em seguida, cada voto apurado será lido em voz alta para conhecimento dos presentes e registrado pelos escrutinadores, que irão informando os resultados parciais dos votos obtidos. 13. Concluída a apuração e decididas as eventuais impugnações, o Presidente anunciará o total de votos atribuídos a cada chapa, proclamando eleita a que obtiver maior sufrágio. Em seguida, convidará os eleitos e demais associados para a solenidade de posse a se realizar no dia 1.º de abril de 2011. 14. Os casos omissos serão decididos pela Assembleia. 15. O presente Ato Normativo entra em vigor na data de sua assinatura e revoga as disposições contrárias. Brasília, 26 de janeiro de 2011. Roberto de Medeiros Guimarães Presidente

COLUNA DO ASSOCIADO Muitos foram os colegas que nos cumprimentaram e nos desejaram votos de felicidade, sucesso e paz em 2011. Ficamos agradecidos e comovidos com tantas manifestações de carinho e apreço. A seguir, transcrevemos duas das muitas mensagens recebidas pela Associação.

De José Bento: “Que os mais alegres acordes do Natal soem por todo o Ano Novo. Boas Festas. Felicidades. José Bento. Rio de Janeiro, Dezembro, 2010” (Cartão natalino, 29/12/2010). De Fernando da Silva: “Prezado Presidente Roberto Guimarães, recuperado da cirurgia, volto agradecer

sua gentileza em telefonar-me para desejar pronto restabelecimento. Aproveito para desejar-lhe os votos de feliz Natal e boas festas, extensivos à sua família. E que no próximo a ASA continue a nos proporcionar muitas alegrias. Com o cordial abraço do Fernando da Silva” (E-mail, 23/12/2010).


7

Jan / fev - 2011

COLUNA SOCIAL ECOS DA FESTA DOS 19 ANOS DE FUNDAÇÃO Relembrando a bela festa comemorativa dos 19 anos da ASA-CD, realizada em novembro de 2010. Sucesso total. Eis momentos de muita alegria marcados especialmente pelo reencontro de antigos colegas de trabalho que há muito tempo não se viam.

Conceição José e esposa

Lázaro e Carmem

Luciano e Graça Marialba e o filho

Jolimar ee Marrie Marie Jolimar Otto Drefahl e esposa

Leonildo Muntu e esposa

José Wilson e esposa

CHÁ-PAPO Fevereiro

O evento tradicional do Chá-Papo, em que realizamos várias atividades recreativas e sociais, inclusive comemorar o aniversário dos colegas do mês, será realizado na última sexta-feira de fevereiro, dia 25. Considerando a baixa frequência de associados em janeiro, por motivo de viagens de férias, deixamos de fazê-lo nesse mês.

Patricia e Ataliba

Pedrinho e Amélia

Marcia, Sr. Vianna, Liga Brige e Patrícia

DOMINGUEIRA DANÇANTE E SERESTA-BAILE A Diretoria da ASA-CD informa aos associados que a Domingueira Dançante, criação nossa e já tradicional baile da cidade, agora está sob a administração direta e total (controle de pessoal, funcionamento, bar, contratação de conjuntos musicais, ECAD etc.) do Músico Sr. Roberto Baez, contrato firmado com o atual locatário do nosso prédio, o SINDILEGIS. O horário é o mesmo: das 20 às 0 hora.

A Seresta-Baile, que se realiza nos sábados a partir das 21h30min, também está sob a responsabilidade do Sr. Roberto Baez. Comunica, ainda, que os associados da ASA-CD e do SINDILEGIS terão o desconto de 50% no valor do “couvert artístico”. Isto é, Associados (aos domingos) R$10,00 e, os demais, R$20,00. Aos sábados, R$ 12,50 (meio couvert) e R$ 25,00 (couvert inteiro).


8

Jan / fev - 2011

ANIVERSARIANTES

FEVEREIRO

1º. – Eurico Afonso Carneiro/ Inácio João da Silva/ Maria Ita Barreto Mello. 2 – Ada Stella Bassi Damião/ Marco Aurélio de Alcântara/ Maria Marlene Santos Rodrigues/ Regina Beatriz Ribas Mariz/ Rivaldo Alfredo Costa/ Divina da Silva Fonseca. 3 – Denise Ferrez Alves de Macedo/ Derly Gomes de Almeida/ Edna Gondim de Freitas/ Ildenir Maria de Carvalho Braga/ Maria Aparecida de Figueiredo Gaudêncio. 4 – Claudete Lopes Lima/ Leni do Carmo América/ Sônia Maria Silvestre de Carvalho. 5 – Ilmar Freitas de Oliveira/ Léa Fonseca Silva/ Leila Aparecida de Pina Jaime/ Milton Alves Faria. 6 – Acledy Dias da Costa/ José Bernardo Filho/ Josi Eustaquio Ferreira. 7 – Dinah Maria Watzke/ Edmo Frossard Paixão/ Mussolino Santoro/ Nivaldo Rodrigues de Moraes. 8 – Leda Gayer Costa/ Sebastião de Oliveira Brito. 9 – Francisco Barbosa do Nascimento/ Itamar Costa/ Ruth Leite de Souza/ Ruth dos Santos Rodrigues. 10 – Deocleciano Lopes dos Reis/ Irisma Rodrigues de Andrade/ Maria de Lourdes Abelha Coelho dos Reis/ Maria do Socorro Sousa Costa/ Milton Novato de Carvalho/ Nair Gai/ Nilza Silva Correia/ Rita de Cássia Ramos Maciel. 11 – Maria de Fátima Siqueira Mattos/ Maria Ivone Magalhães Soares/ Ubiratan Ouvinha Peres/ Uyara Mendes de Oliveira. 12 – Amauri Freire da Costa/ Antônio Leonides Salles/ Jorge Soares/ José de Anchieta Souza/ Zelina Maria da Rocha. 13 – José Arimathéa de Araújo Athayde Lima/ Lúcia Perlingueiro Lovisi Brasil/ Sebastiana Bastos Costa/ Vandui Brito da Silva/ Volmar Rene Alves Dornelles. 14 – José Gomes Pereira/ Márcia Nogueira de Souza/ Maria dos Anjos Cruz Rego/ Paulo Henrique da Matta Machado. 15 –Lia Campista Santos/ Nydia de Castro e Costa Barrozo/ Sofia Fernandes de Souza e Silva/ Zuleide de Siqueira Ferreira Leite. 16 – Braz da Rocha Medeiros/ Benedita Teixeira Sampaio/ Célia Ribei-

ro Cordeiro da Silva. 17 – Anísio de Carvalho Neto/ Carmem Maria das Graças Duarte/ Luiza Rosalina da Paixão/ Maria Laura Coutinho/ Otávio Rocha Menezes Filho. 18 – Carlota Guedes de Albuquerque/ Guiomar Ribeiro da Silva Camargo/ Luzia Batista Frutuoso/ Maria do Socorro Costa Ferreira/ Tarcísio José França. 20 – Agostinho Rocha Ferreira/ Elba Machado Veloso/ Etiennette Tavares de Lyra/ Francisca Carvalho Rodrigues/ Gelma Barreto Vieira/ Ivone de Barros Teixeira Barbosa/ Luis Carlos Boros/ Waldir Fabiano Aguirra. 21 – Déa Lúcia de Sá Giovanini/ Irma Pereira Freitas/ Marlene Vale Soares Silva/ Sebastião Mariano de Oliveira/ Tâmara Lorena de Souza Silva. 22 – Adeildo Alves da Silva/ Adilson Domicias Bernardes/ Annita Cruz Lopes de Siqueira/ Norma Abranches Santoro/ Onilo Alves dos Santos/ Renato Luiz Leme Lopes/ Javaez Dias da Silva. 23 – Alberto Sales Figueira/ Conceição de Maria Pires Irineu/ Iran Maia Júnior/ José Wilson Barbosa A Júnior/ José Moura Neto Ferreira da Silva/ Maria Aparecida Bráulio/ Maria Célia de Carvalho Costa. 24 – Alcíria dos Santos Siqueira/ Miriam Maria Bragança Santos/ Roberto Ronald de Almeida Cardoso/ Joaquim de Freitas. 25 – Acy Nogueira da Gama/ Adismar Freire do Nascimento/ Cléa de Cergueira Cezar Roque da Silva/ Guilherme Pereira Leal/ Heloísa Paranhos Nirenberg/ Sônia Lygia Fleury Machado Caldas. 26 – Diva Fernandes Braga/ Maria das Graças Pinheiro da Silva/ Paulo Augusto Soares Bandeira/ Paulo de Souza/ Terezinha Benac/ Ednalva Maria Guimarães F de David. 27 – Erles Janner Costa Gorini/ Ivo Lopes de Toledo/ Joel Ferreira Cohen/ Jonas Rodrigues de Faria. 28 – Ary Porto Nunes/ Bianor Antunes de Siqueira/ /Hamilton Balão Cordeiro/ Irene Maia Cavalcanti/ Jair Pereira Barbosa/ Mário Teles de Oliveira/ Yara Guanaes Neiva Martins. 29 – Rosa de Jesus Santos.

MARÇO

1. – Beatriz de Oliveira/ Ivan Ferreira de Menezes/ Maria Lucele Neves Aires Alencar/ Neusa Maria Martins Valente. 2 – Conrado Mainel Filho/ Darcy Alba Martins/ Neide Reis de Andrade. 3 – Aldemar da Silva Moura/ Arlete Soares Pereira dos Santos/ Domingos Santana/ Hayrton Barbosa Ferreira / Jaime Borges Oliveira/ Marci Bernardes Ferreira/ Maria Ramos Côrtes/ Mário Teixeira Filho. 4 – Clóvis de Queiroz Sena/ Djalma Quirino da Silva/ Edmir Carneiro Viana/ Esther Alves Barbosa/ Maria Alves de Amorim/ Maria Magdalena Herberg/ Mário Alfredo Vianna da Fonseca Saraiva/ Raquel Rufina da Silva Lima/ Suelena Pinto Bandeira/ Faraildes Soares Figueiredo. 5 – Joaquim Augusto da Rocha/ Maria Eunice Torres Vilas Boas/ Maria Teodora Alves da Silva/ Romeu Padilha de Figueiredo. 6 – Abelardo Barreto/ Hélio Alves Ribeiro/ Jair Carvalho Pires/ José Barboza de Lemos/ Juracy Barreto Reis/ Roberto dos Santos Duarte/ Roldão de Oliveira. 7 – José João de Medeiros/ Hercy Alves Pessanha. 8 – Eurico Schwinden/ Marco José Muniz/ Margarida Ferreira Lima/ Maria Amélia Brandão Pinto de Almeida/ Maria de Lourdes Souza/ Masumi Ota Yida/ Sulian Guerra Kopper/ Vanilda Avancini/ Severino Firmino do Nascimento. 10 – Almir Gomes de Farias/ Cícera Paulina Santos Moraes/ Gerlane Oliveira Galvão/ Joildes Pereira Barbosa Borghetti/ Lair Pinheiro de Queiroz/ Maria Conceição Ribeiro Costa Moniz de Aragão/ Maria de Lourdes Plácido Silva Matheus.

AVISO Servidor e Pensionista da Câmara, oriente seus parentes e amigos a comunicarem seu óbito ao Setor de Pessoal. Alegria compartilhada é dupla alegria. Dor dividida, meia dor.

FALECIMENTOS †21/11/2010 Eunice Elena da Silva †25/11/2010 Boris Vieira Borges † 4/12/2010 Elinde Ferreira da Silva †19/12/2010 Diva Yedda Veiga de Lemos


Voz Ativa 210 jan/fev 2011