Page 1

Caetanópolis INFORMATIVO EM DEFESA DA VERDADE

Ano 1 l Nº 01 l maio l 2011

Pela Verdade e Justiça À Família de Caetanópolis, irijo-me aos pais, mães, filhos e filhas de nossa querida Caetanópolis para repudiar as inúmeras denúncias infundadas e até mesmo, a distribuição de panfletos anônimos, na calada da noite, com o único objetivo de difamar-me, atingir minha honra e levantar calúnia sobre o trabalho realizado em benefício de nosso município. Contrário à ordem e à paz que reinam em nossa cidade, tentam denegrir minha honra, apresentando-me como um homem capaz de receber diárias indevidas e de não comparecer nos órgãos responsáveis pelos convênios e liberações de recursos. No entanto, a minha peregrinação, acompanhada pelos vereadores e deputados, pelos órgãos estaduais e federais, fez com que o nosso município fosse contemplado com mais de R$ 4,5 milhões, recursos que estão permitindo uma melhor qualidade de vida aos nossos moradores, por meio de obras nas diversas áreas. Estas acusações, sem nenhuma comprovação pela ausência de provas e ausência de perícia contábil, que comprovariam os valores reais das diárias, contrariam toda minha postura de preocupação e cuidado com a questão pública e de respeito pelo cidadão caetanopolitano. Pelo crime da panfletagem anônima, restou-me denunciar às autoridades policiais e, em breve, vamos identificar os responsáveis por este ato covarde que não conseguem vir a público e, mostrando a cara, apresentar suas denúncias com provas consistentes. Também vamos descobrir quem são, o que fazem e quais são realmentes seus objetivos. Ao identificar estes anônimos, vamos mostrar à comunidade os motivos eleitoreiros e interesseiros destes misteriosos denunciantes sem rosto e apresentá-los à justiça. Contando com a confiança da família caetanopolitana, pelo apoio recebido, nestes quase 8 anos de gestão administrativa, continuo o trabalho, mantendo os meus objetivos à frente da Prefeitura Municipal para concluir o desenvolvimento de nossa cidade e a promoção dos cidadãos. Nas páginas deste informativo, queremos mostrar o trabalho sério, comprometido e responsável que temos realizado, junto com a maioria dos vereadores da cidade e deputados da região. Nele, vocês poderão conferir e certificar as conquistas alcançadas, dos contatos mantidos junto às autoridades estaduais e federais e que resultaram em grandes benefícios para a nossa população. Saudações municipalistas, Romário Vicente Alves Ferreira Prefeito de Caetanópolis

D

Pelo apoio recebido, nestes quase 8 anos de gestão administrativa, continuo o trabalho, mantendo os meus objetivos à frente da Prefeitura Municipal para concluir o desenvolvimento de nossa cidade e a promoção dos cidadãos.

Bom relacionamento do prefeito gerou 30 convênios e R$4,5 milhões em recursos

A denúncia e suas conseqüências

A opinião de servidores, estudantes, vereadores e deputados


2 maio l 2011

Basta de calúnia e difamação! No exercício da função de vereador, cabe a nós, dentre outras atribuições legais, fiscalizar os atos do Poder Executivo. E foi, exatamente assim, agindo, que chegamos à conclusão de que nos enganamos em relação a nosso prefeito, Romário Vicente Alves Ferreira. Trata-se de administrador honrado e cônscio de suas responsabilidades. Alegou-se, no vil panfleto, que o prefeito dizia ter estado em determinado órgão, sem, na verdade, ter estado lá. Ora, no tocante à Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop), o fato de existir um ofício afirmando não constar nos arquivos a presença do prefeito não quer dizer que ele não tenha comparecido no local. Algumas vezes nós estivemos lá, em companhia do deputado Célio Moreira, e constatamos que as visitas de autoridades, agendadas por parlamentares, nem sempre são registradas nos arquivos. De duas, uma: o panfletista age de má-fé ou tem o raciocínio limitado, ao ponto de não conseguir diferenciar a expressão "não consta dos arquivos" da expressão "não esteve aqui", esta jamais subscrita por nenhuma Secretaria de Estado ou qualquer outra instituição. Você, caetanopolitano(a) amigo(a), nos conhece bem e conhece a nossa trajetória na vida pública. Bem como a nossa família. Não chegamos a este solo agora. Modéstia à parte, temos uma história construída aqui, sob as vistas de todos. Jamais nos entregamos a interesses escusos. Nossa cara é uma só. Se acreditamos inicialmente em falácias, o fizemos sem maldade e com a melhor das intenções. O fato é que jamais compactuamos com injustiças, e era o que faríamos, caso insistíssemos em nos insurgir contra o prefeito Romário, um cidadão de bem, que vem pautando sua conduta pelo trabalho honesto e dedicado. Foi a esse trabalho que optamos por dar nosso apoio e o nosso voto de confiança. Para nós, Caetanópolis paira acima das picuinhas e dos egos feridos. Os projetos coletivos se sobrepõem aos pessoais. O vereador é pago para legislar em benefício do povo, e não para disseminar a discórdia e a falácia a serviço de uns poucos rastejantes, capazes de gestos tão insignificantes e mesquinhos. Apoiamos o prefeito Romário em sua decisão de denunciar o crime da panfletagem anônima às autoridades policiais e esperamos que, muito em breve, os impostores sejam identificados e chamados às barras da Justiça. Basta de calúnia e difamação! Afonso Camilo da Silva (PMN) Marco Aurélio (PP) Roberto Franco (PV) Vereadores de Caetanópolis

Nota de Esclarecimento O bom relacionamento do executivo é um dos pilares de uma boa administra ção pública municipal Ao contrário dos que me acusam, o bom rel acionamento do executi municipal junto aos de vo putados, senadores, mi nistros, governadores presidenta da Repúblic e até a a, órgãos públicos estad ual e federal, em todo lug mundo, é motivo de org ar do ulho e de acesso a bene fícios para o seu munic Seja em Minas ou no ípi o. país, buscar verbas, ob ras, recursos, demons um bom trânsito e co tra nhecimento sobre como funciona a gestão públi E foi por esta peregrin ca. ação, nestes quase 8 anos de gestão adminis batendo de porta em po trativa, rta, percorrendo os órg ãos públicos estaduais derais, para buscar rec e feursos que beneficiasse m a população de Ca nópolis que, neste mome etanto, me encontro como réu e em processo de sação pela Câmara Mu casnicipal. É claro que, nesta miss ão, contei com inúmeros que auxiliaram-me pa deputados da região ra ter acesso a estas oportunidades que res em obras e facilidades ultaram à população de minha cidade. E é por isso, e por nã o ficar apenas sentado no gabinete, que hoje enfrento um processo de cassação, aberto pe la Câmara Municipal, acusação de apropriar-m sob a e de diárias de viagens . As provas são inconsis tentes e as calúnias an ônimas são feitas com panfletagens na calad a da noite. Ações cla ndestinas, sem nome vardes, que demonstra s, com os interesses eleitorei ros dos que me acusam Nada tenho a escond . er e fui o primeiro a so licitar que fosse feita um perícia contábil das de a spesas de indenizaçõ es recebidas de viage por isso, de coração ab ns. E é erto, que venho escla recer à população sobre o trabalho realizado ne todo stes anos para que ela possa ter acesso a ve dos fatos. rdade

Carta l Paraíso do Tuiuti homenageará Clara Nunes no Carnaval 2012 no Rio O presidente Renato Ribeiro do G.R.E.S Paraíso do Tuiuti enviou, em 13 de maio, ao prefeito Romário Vicente, por meio da Secretaria de Cultura, Adriana Ribeiro, um convite para que a Prefeitura de Caetanópolis participe do Carnaval 2012 do Rio de Janeiro, quando o Grêmio irá homenagear e contar a história de Clara Nunes. (...) Um convite foi após os contatos mantidos pela Prefeitura de Caetanópolis com os setores culturais do Rio de Janeiro, quando lá estivemos para difundir a terra da saudosa caetanopolitana Clara Nunes. (...) Temos certeza que esta parceria vai ser benéfica para a cidade de Caetanopolis pela visibilidade em destaque, e importante para Escola de Samba por se tratar de uma cidade rica em história e cultura a fim de alcançar o objetivo do carnaval que é ser campeão. Com isso podemos perceber pela sua história que é uma escola que enriquece o carnaval carioca; Pois vem sempre com enredos culturais. Esperamos ter uma resposta deste contato o mais breve possível e agradecemos a oportunidade por este primeiro contato e quem sabe, nas próximas semanas façamos uma reunião nesta adorável cidade e casa de CLARA NUNES. Atenciosamente, RENATO RIBEIRO Presidente

Caetanópolis! l Responsáveis: Romário Vicente Alves Ferreira - Afonso Camilo da Silva - Marco Aurélio Nascimento - Osmar Aparecido de Carvalho - Roberto Franco Neto - l Edição - Albernaz Comunicação l Revisão - Lairton Silva l Editoração - Ivan Araujo l Impressão - Gráfica Lutador Tiragem - 2.000 exemplares l Valor investido l R$ 4.380,00. Esta edição foi totalmente custeada com recursos próprios.

l


3

maio l 2011

A verdade que não foi dita! O Procurador de Justiça, em Belo Horizonte, com base na denúncia do Promotor iniciou um processo de cassação contra o prefeito Romário que "correu" no Tribunal de Justiça e que tramitou na 5ª Câmara Criminal. Após a apresentação de defesa, o próprio Procurador de Justiça pediu o arquivamento do processo, nos seguintes termos:

"Analisando detidamente os autos, tem-se que não há como comprovar a prática do delito previsto no art. 1º, I, do Decreto-Lei nº 201/67, posto que, como informado pelo Alcaide à fl. 17, as despesas de viagem daquele foram realizadas com fundamento na Súmula nº 82 do Tribunal de Contas de Minas Gerais, que entende não ser necessária a comprovação dos gastos com documentos fiscais, mas tão somente relatório de viagem, o que foi feito pelo Alcaide (...) (...) Em face do exposto, não restando comprovada a prática de crime, o Ministério Público requer a V. Exa. o arquivamento do presente feito, nos termos do disposto no artigo 3º, I, da Lei nº 8.038/90. Belo Horizonte, 3 de novembro de 2010.

Elias Paulo Cordeiro Procurador de Justiça

OS GRAVES PROBLEMAS DO PROCESSO

O Desembargador responsável pelo processo criminal, Adilson Lamounier, tendo em vista o pedido do Ministério Público, e constatando não existir qualquer fundamento na cassação contra a minha pessoa, arquivou o processo.

3 Cerceamento de defesa 3 Ausência de testemunhas 3 Ausência de perícia

QUAL É A ACUSAÇÃO? QUAIS SÃO AS PROVAS? QUEM ESTÁ ACUSANDO? DE ONDE ELES VÊM? O QUE FAZEM? QUAIS SÃO OS INTERESSES POR TRÁS DE MINHA CASSAÇÃO?


4

A VERDADE VA nossa cidade tem vivido momentos de grande conturbação com a instauração, pela Câmara Municipal, de um processo de cassação contra mim. Fatos desagradáveis que estão tomando conta de nossas vidas, uma vez que pessoas inescrupulosas - que têm vergonha de mostrar quem são - vem poluindo as ruas com folhetos que contêm informações deturpadas e falsas. Para melhor esclarecimento dos fatos, venho de "cara limpa" levar ao conhecimento da população, a verdadeira versão dos acontecimentos, pois não tenho nenhum motivo para esconder-me por detrás de “panfletos anônimos”.

A

O PROCESSO DE CASSAÇÃO Em 17/05/2010, a Câmara Municipal recebeu uma denúncia para que fosse instaurado processo de investigação e acusação, que, segundo a lei, poderá levar à cassação do prefeito. Embora tenha sido assinada por uma cidadã, a própria Câmara reconheceu judicialmente que o processo de cassação foi instaurado para atender ao Ministério Público.

No primeiro mandado de segurança impetrado, o Tribunal de Justiça mandou que a Câmara constituísse nova Comissão Processante, porque a primeira foi feita de forma fraudulenta. Já no segundo mandado de segurança, que também tramita no Tribunal de Justiça, o relator nos foi favorável, determinando a suspensão da sessão de cassação. Contudo, ao final do processo, entendeu que a comissão agiu corretamente. Como já recorri desta decisão, não iniciaram seus efeitos.

ESCLARECIMENTO O único motivo que me levou a buscar o Poder Judiciário foi para corrigir as diversas ilegalidades praticadas pela Comissão formada pela Câmara Municipal, pois tenho o direito de ser julgado por meio de um processo correto e válido e não produzido pelos vereadores que pretendem cassar-me. No processo de cassação, por meio da Câmara, ficou esclarecido que as acusações da denúncia são inverídicas, pois, de fato, estive nos locais relacionados nos relatórios de viagens.

DETALHES DO PROCESSO que mostram interesses escusos Por que a Câmara não querer ouvir o deputado Célio Moreira? - Em minha defesa, indiquei para ser ouvido perante a Comissão Processante o deputado estadual Célio Moreira. Como a comissão pretende me cassar sob a falsa alegação de que não estive nos locais mencionados em meus relatórios de viagem, nada mais justo do que ouvir quem sempre me acompanhou nas viagens que fiz em busca de recursos para Caetanópolis. Como vocês sabem, ele sempre ajudou nossa cidade e é o deputado mais atuante, que apóia meu governo e busca, incansavelmente, recursos para serem aplicados aqui. Se hoje conseguimos realizar tantas obras, construir escolas, melhorar as ruas de nossa cidade e trazer investimentos para a melhoria da qualidade de vida da população, é porque o deputado sempre me ajudou, indo de Secretaria em Secretaria, de Ministério em Ministério, junto comigo, para abrir as portas dos governos Federal e Estadual.

O APOIO DOS

Homens de bem, de opinião, com profissão AFONSO CAMILO DA SILVA Produtor rural, Afonso Camilo da Silva é vereador pela segunda vez, nascido e criado nesta cidade, criou sua família com dignidade, honestidade e respeito. Pessoa simples e muito sábia. Bom pai, bom marido, bom avô. Trabalhador do campo reside na comunidade rural do Poço, onde tem um sitio. Cultiva suas terras. Sempre muito carismático, amigo de todos e nunca mede esforços em ajudar o próximo. Tem ajudado muito a administração com sua parceria, tanto na zona rural como na área urbana, acompanhando as obras nas estradas vicinais, buscando junto às empresas doações (conseguiu várias pontes de graça) para o município. Juntamente com o Prefeito, abriu ruas para facilitar o acesso da população dos bairros mais retirados ao centro da cidade, tem buscado junto à população suas necessidades e levado ao prefeito para encontrarem o melhor meio de atender. Nunca solicitou junto à administração privilégios para sua família em detrimento aos demais, como mentirosamente foi-lhe imputada tal conduta nos materiais de conteúdo duvidoso "jogado" pelas ruas da cidade. Seus netos usam mesmo transporte escolar que todas as crianças da comunidade. O microônibus que faz a linha do Poço é praticamente novo, do Programa do Governo Federal Caminho da Escola, conforme já demonstrado.

MARCO AURÉLIO NASCIMENTO É motorista concursado e vereador pela primeira vez. Nascido e criado nesta cidade, filho de família tradicional, respeitada e conhecida pela honestidade, dignidade e caráter. Seu pai, Senhor Joãozinho, foi prefeito por dois mandatos, bastante popular na cidade. Não mede esforços em buscar, em parceria com o Prefeito, recursos para a realização das obras, olhando sempre para a comunidade como um todo. Sempre pautou sua vida na humildade, sinceridade e justiça. Apesar de fazer parte da Comissão Processante como Vogal e ter assinado o Relatório Final, sempre se preocupou em buscar provas objetivas para não cometer injustiças. Diante da suspensão da sessão de julgamento, que por sinal, começou de forma totalmente arbitrária, verificou "in loco" que não havia motivo de cassação do prefeito, pelo seguinte fato: Em reunião em um dos órgãos, acompanhado de um deputado, verificou que não foi pedida a sua identificação nem de nenhum ali presente. Isto chamou sua atenção e, ao questionar tal medida, foi informado que o deputado, ao agendar previamente sua visita e de seus convidados ao órgão, não há necessidade de identificação de nenhum deles. Foi acusado pela carta "jogada" nas ruas da cidade de ter tido algum tipo de acordo pela reprovação de uma das contas de seu pai o que não condiz com a verdade, uma vez que o pai do vereador, teve as contas rejeitadas.


maio l 2011

5

AI PREVALECER O deputado Célio Moreira é sua principal testemunha? - Ao contrário do que alguns acreditam, o prefeito não consegue nada para seu município sentado no "conforto" de seu gabinete. Se não botar o pé na terra, na estrada, calçar a cara para pedir aos governos federal e estadual, como sempre fiz, não teríamos conseguido realizar tantos investimentos em Caetanópolis. Então, vejam vocês que esta importante testemunha em meu processo foi impedida pela Comissão de ser ouvida. O deputado Célio Moreira é peça fundamental em minha defesa e, por isso mesmo, foi cortado. É lamentável que as informações repassadas pela Câmara sejam tão tendenciosas! Aqueles que querem prejudicar-me utilizam o argumento de que o processo tem que estar concluído em 90 dias. Que explicação mais simplória, mais esdrúxula?! Quando a Comissão encerrou o processo de cassação, ainda sobravam 61 dias para que o prazo para conclusão se encerrasse. Então, pergunta-se: onde está fundado o argumento da Comissão? Só podemos concluir que

eles estão enganando a todos, inclusive a mim.

O PSEUDO-MOVIMENTO Não bastassem as arbitrariedades e desmandos cometidos pela Câmara de Caetanópolis na condução do processo de cassação, agora vivencio mais um desagrado. Foi formado um tal "Movimento Unidos por Caetanópolis - MUC", que age na ilegalidade e vem sujando nossas ruas com panfletagem clandestina, denegrindo minha imagem e a de outros vereadores que me apóiam. O presidente da Câmara já foi questionado por alguns de nossos munícipes, mas, parece-me que esta autoridade prefere se omitir. O engraçado de tudo isso, é que as informações divulgadas de forma deturpada pelo ilegal Movimento são obtidas dentro da Casa Legislativa. Até mesmo a fotografia dos vereadores foi tirada lá dentro, quando o atual presidente autorizou a uma pessoa (que não se sabe o nome) a fotografar os vereadores. Logo em seguida, as fotos foram utilizadas no jornal. Estranho que o jornal do MUC tenha divulgado justamente estas fotos!

Indagações sem respostas Servidores e população buscam explicações Movimento Unidos por Caetanópolis (MUC) QUAL O SEU PRINCIPAL OBJETIVO? O QUE ELES FAZEM PARA OS CIDADÃOS DE CAETANÓPOLIS? QUEM SÃO SEUS DIRIGENTES? ONDE ELES TRABALHAM? QUEM FINANCIA O MUC? QUANTOS SÃO SEUS INTEGRANTES? São estas perguntas que a população de Caetanópolis quer saber e o porquê de suas ações. Vejam as indagações dos servidores, dirigentes de classe: Em 28/04/2011, a cidadã Maria Aparecida Teixeira protocolou uma carta dirigida ao presidente da Câmara pedindo explicações a respeito deste Movimento. Em 30/04/2011, o presidente da Associação dos Estudantes Técnicos e Universitários de Caetanópolis, Ricardo Luís Fernandes, também manifestou seu descontentamento com a atitude omissa da Câmara com relação às mentiras divulgadas pelo Movimento, e pediu a adoção de medidas urgentes para investigação dos fatos, que envolvem, inclusive, o nome do Poder Legislativo.

VEREADORES

o definida e que exercem a política por ideal OSMAR APARECIDO DE CARVALHO Microempresário do setor de artesanato em estofamento, Osmar Aparecido de Carvalho está no seu primeiro mandato. Nascido e criado nesta cidade, filho de família respeitada e conhecida pela honestidade, dignidade e caráter. Líder da Guarda de Congado Nossa Senhora do Rosário, é presidente de tradicional grupo de folia da cidade, estando já há 23 anos sob sua coordenação. Promove anualmente, há 16 anos, com o apoio da administração, o Encontro Folclórico de Folia de Reis e Pastorinhas com participação de grupos de toda a região. Foi Assessor Parlamentar do deputado Célio Moreira por 8 anos. Conseguiu, junto ao deputado e através da parceria com os Prefeitos, muitos recursos para a cidade, dentre os quais: ambulância, calçamento no Bairro Cedrolãndia, recursos para a Associação São Vicente de Paulo, medicamentos, internações, consultas, exames de maior complexidade para os munícipes. Sempre muito prestativo e atento às necessidades dos munícipes. Por meio de sua parceria com o Prefeito, busca cumprir seu papel de legislador e fiscalizador, de forma construtiva, trabalhando em prol da comunidade. Não mede esforços em, juntamente com o prefeito, buscar recursos nas esferas estaduais e federais para atender aos anseios e necessidades da população. Sempre pautou sua vida na transparência, honestidade e justiça.

ROBERTO FRANCO NETO Estudante, Roberto Franco Neto está no seu primeiro mandato de vereador. Com 24 anos, é nascido e criado nesta cidade, filho de família tradicional, respeitada e conhecida pela honestidade, dignidade e caráter. Cursa o 3º ano de Administração Pública na UNIFEM. É filho do proprietário dos produtos "Dona Nega", onde trabalha com vendas e divulgação. Integrante do Conselho Municipal de Educação, tem trabalhado ao lado do Prefeito por recursos para atender às necessidades da população. Desenvolve trabalho junto à Pastoral da Criança, junto aos deficientes físicos, junto à educação, cultura, esportes e lazer. Sua ida ao Rio de Janeiro, com o Prefeito, no período de 4 a 6/02/2011, foi com o propósito de representar o Município em evento de grande repercussão Nacional, pela mídia, que foi a inauguração do Busto da nossa ilustre conterrânea Clara Nunes, a convite da Diretoria do Grêmio Recreativo Escola de Samba Portela, para divulgar o Festival Clara Nunes que vem tendo grande repercussão nacional, promovendo e divulgando nossa cidade de Caetanópolis. “O que me espanta é ver os jornais da região destacar a nossa visita à Portela, no Rio de Janeiro, ressaltando a sua importância cultural e, em nossa cidade, o assunto se transformar em planfletagem. Resta-nos perguntar: com quem está a razão? Todas as minhas despesas de viagem foram custeadas com recursos próprios comprovadas com notas fiscais e pagamento via cartão de crédito.”


6 maio l 2011

Mais de R$ 4,5 milhões em recursos são convênios firmados pelo prefeito com diversos órgãos estaduais e federais empenho, o esforço, o bom trânsito junto às autoridades do Estado e da União do prefeito Romário resultaram em mais de R$4,5 milhões em recursos para Caetanópolis. Somente com a Secretaria de Estado de

O

Transportes e Obras Públicas (Setop), na área estadual foram 12 convênios. Já em âmbito federal, foram 11 convênios nas áreas da cultura, de cidades, Funasa, turismo e esportes. Estes recursos, a serem conferidos e analisados

Adriana Andrade, prefeito Romário, ex-ministro Gilberto Gil e Dona Mariquita, em Brasília

pelo cidadão, que chegaram ao município reafirmam o empenho e o bom trânsito do prefeito Romário, para conseguilos. Nenhum órgão público envia recursos para um município sem que haja um grande esforço do executivo municipal.

Reunião com o ex-secretário de Cultura, Paulo Brant, acompanhado do deputado estadual, Célio Moreira


7

maio l 2011

Inauguração do busto de Clara Nunes, no Rio de Janeiro, com o Ministro do Trabalho, Carlos Lupi

Visita ao governador do Estado, Antonio Anastasia, acompanhado do deputado Célio Moreira

Encontro com o secretário de Saúde, Antônio Jorge 1. Contratação de Operação de Crédito, no valor de R$ 871.660,00, junto ao BDMG - Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais S/A, destinada a financiamento de 1 motoniveladora, 1 caminhão de lixo compactador e 1 retroescavadeira, no âmbito do Programa de Modernização Institucional e Ampliação de InfraEstrutura em Municípios do Estado de Minas Gerais - Novo SOMMA MAQ. (Contrato de Financiamento: BF - 148479/2010. Já recebido pelo município. 2. Convênio com a Secretaria de Saúde do Estado no valor de R$ 269.900,00 para construção de Unidade de Saúde do Bairro Nossa Senhora das Graças.

Visita à superintendência da CEF, em Brasília, acompanhado do deputado federal Lincoln Portela e da secretária municipal de Cultura, Adriana Andrade

Ex-governador Aécio Neves, deputado Célio Moreira e prefeito Romário

Secretário de Estado de Governo, Danilo de Castro, com o prefeito Romário


8 maio l 2011

ROMÁRIO VICENTE ALVES FERREIRA Uma história de vida comprometida com as pessoas e com o desenvolvimento de nosso município Caçula dos seis filhos do casal Vicente Alves Ferreira e Elza Barbosa Ferreira, Romário Vicente Alves Ferreira, nasceu em Caetanópolis, em 10 de janeiro de 1964. De formação religiosa católica, praticante, é casado com Sirlane Marques Menezes Ferreira, pai de 2 filhos, Mariana e Otávio. Romário sempre esteve envolvido em ações sociais e culturais, tendo, na juventude, participado de movimentos de jovens, como coral da igreja, grupo de jovens, dentre outros. É um dos fundadores do "grupo de teatro Estrela d'Alva", que abrilhantava as noites de sábado da cidade. Trabalhou, ainda, por dez anos na extinta MinasCaixa; em um Posto de Saúde do Bairro Nossa Senhora das Graças, no SIAT; na Delegacia de Polícia Civil, todos no município de Caetanópolis. Em 1993, fundou juntamente com sua irmã o supermercado São JudasTadeu. Em 2006, ingressou na faculdade de psicologia para aperfeiçoar seus conhecimentos, principalmente, para entender e prestar melhor assistência ao dependente químico.

carnaval de rua implantado na gestão do Prefeito João Rocha Nascimento (Joãozinho de Paula) e criou o maior festival cultural da região, o Festival Clara Nunes que este ano receberá o cantor Zé Ramalho. Dentro do Festival Clara Nunes criou-se o Festival da Canção que dá oportunidades a novos talentos de todo o Brasil.

q AS CONQUISTAS DO MUNICÍPIO DE CAETANÓPOLIS

No esporte, deu sequência aos jogos estudantis criado no governo Joãozinho de Paula. Investiu-se em várias modalidades de esporte como o basquete, vôlei e handball. Em breve, será implantado o projeto "Segundo Tempo".

A área humana foi, desde sua primeira gestão, a prioridade. Investir no homem que é a maior riqueza de uma Nação. O cuidado mantido nas diversas áreas garatem uma cidade harmoniosa e o bem-estar do cidadão. Por isso, em sua trajetória profissional e pessoal, um dos trabalhos mais envolvente e de grande atuação é a Clínica para Recuperação Química. Um trabalho que exige dedicação, envolvente e emocionante. Um trabalho que há 12 anos vem recuperando dependentes químicos. No início, os pacientes eram encaminhados para clínicas na região de Uberaba e Araxá. E o paciente que não conseguia recursos para pagar o tratamento, ele empenhava para conseguir um padrinho que ajudasse a mantê-lo.

UMA TRAJETÓRIA DE INVESTIMENTOS DE SUCESSO q CULTURA

Construímos a Casa de Cultura Clara Nunes. Foi também construído, o Centro de Educação Infantil Tia Mirinha, o mais moderno de toda região. Na Secretaria Municipal de Cultura são oferecidos cursos gratutitos de: pintura em tela, dança afro, dança do ventre, capoeira e violão. Modernizou a Festa de Folia de Reis (tradicional no Município), deu sequência ao

q INFRAESTRUTURA

Modernização da avenida Bernardo Mascarenhas Adquiriu para a Secretaria Municipal de Transportes e Obras Públicas vários veículos novos como uma retroescavadeira, uma pácarregadeira,uma motoniveladora (patrol); uma caminhonete fiat Strada, um caminhão compactador de lixo 0KM (com previsão de entrega para os próximos 15 dias), um voyage para atender aos serviços do gabinete e da administração. Está adquirindo mais 3 novos ônibus para terminar a modernização dos veículos escolares. E, ainda, um caminhão semi-novo para atender aos serviços de limpeza urbana. A praça Tiradentes e a praça Antônio Henrique de Oliveira (Tonada) foram reformadas e revitalizados os canteiros da avenida José Gonçalves Costa, no centro da cidade.

q ESPORTE

q EDUCAÇÃO

Na Escola Municipal Cel. Caetano Mascarenhas, a reforma de todos os banheiros, modernizou a cantina e a área de refeições e o espaço esportivo. Na Escola Municipal Emílio de Vasconcelos Costa, no povoado do Pascoal, foi construido uma sala de computação, banheiros reformados e a construção de mais 2 salas e muro ao redor da escola. Em breve, a escola ganhará uma pintura nova. Na Escola Municipal Olívia Dalle, construiu uma quadra coberta, poliesportiva, que ainda teve suas instalações ampliadas e construído o muro em seu entorno para maior segurança dos alunos. Ganhou banheiros para para deficientes, biblioteca e adquiriu móveis novos para as crianças fazerem suas refeições, além da pintura externa e pintura da cantina.

q TRANSPORTE ESCOLAR

A frota de veículos adquiriu quatro microônibus; uma Kombi, um doblô novos e um ônibus semi-novo ara atender o transporte dos alunos da rede municipal de ensino e da Secretaria Municipal de Educação.

q MATERIAL E MERENDA ESCOLAR

Para a rede escolar foram adquiridos para cada escola um Datashow, um aparelho de fax, geladeiras, fogões industriais, armários, mesas, cadeiras, liquidificadores e batedeiras industriais, carteiras e computadores (vários para cada escola e também para a Secretaria Municipal de Educação. A merenda escolar de alta qualidade é acompanhada por uma nutricionista, servidora efetiva. No início do mandato trouxe para Caetanópolis,uma fábricade móveis escolares,brinquedos pedagógicos e móveis para escritórios que gera em torno de 20 empregos diretos (Mobile Toy).

q SAÚDE

Duas ambulâncias, uma kombi e dois veículos Fiat Uno novos foram adquiridos para atender as necessidades da Secretaria Municipal de Saúde. Na Secretaria Municipal de Saúde implantou-se o (Núcleo de Apoio a Saúde da Família(NASF). O Programa de Saúde da Família (PSF) desde 2006 atende a 100% da população do Município de Caetanópolis. O Município repassa mensalmente para o Hospital Dr.Pacífico Mascarenhas uma subvenção no valor de R$35.000,00. Uma farmácia básica está pronta e será inaugurada em breve. A sua construção é resultado de um convênio com o Estado de Minas Gerais com recursos de R$66.032,78. A unidade de saúde do Bairro Nossa Senhora das Graças, com investimento de R$269.900,00, é também um convênio com a Secretaria de Estado de Saúde e que em breve será inaugurada. Uma obra de porte, como se fosse um mini hospital.

q ASSISTÊNCIA SOCIAL

Um fiat uno novo para atender as necessidades da Secretaria Municipal de Assistência Social. Na Secretaria de Assistência Social criouse o abrigo do menor, o Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) que atende famílias de baixa renda, oferecendo cursos profissionalizantes. Foi dado ao Conselho Tutelar um espaço físico para uma melhor condição de trabalho. Subvenção social a todas as associações cadastradas na secretaria.

q VALORIZAÇÃO DO FUNCIONALISMO Uma das maiores preocupações da administração é manter o salário do funcionários em dia. E isto vem acontecendo desde o início do primeiro mandato. Os funcionários públicos municípicipais tiveram, recentemente, um reajuste médio de 21%.

Jornal Informativo  

Jornal Informativo