Issuu on Google+

O LIVRO DO PROFESSOR

PROJETO

EDUCAÇÃO AMBIENTAL, MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE ATRAVÉS DO LIVRO INFANTIL

A tERRA PEDE

EDITORA

COMO realizar um projeto de EDUCAÇÃO AMBIENTAL? Para adquirir o livro infantil A TERRA PEDE SOCORRO acesse wwww.artpensamento.com.br


O surgimento cada vez mais frequente de notícias relacionadas à degradação do meio ambiente pela atuação do Homem, além das sensíveis mudanças climáticas que temos experimentado no cotidiano, fazem surgir uma preocupação crescente com o nosso querido planeta Terra. Queremos assegurar a preservação do meio ambiente em que nos inserimos! Ansiamos por respostas a questões que parecem ecoar a todo instante. Como tratar o lixo que produzimos? É possível substituir os combustíveis fósseis que utilizamos? Como garantir a utilização sustentável da água que consumimos e, paradoxalmente, poluímos? Quais serão os efeitos das queimadas e dos desmatamentos que realizamos, necessários à manutenção do ritmo cada vez mais acelerado do consumo? Queremos medidas que resolvam esses problemas. Mas até que ponto cada um de nós participa ativamente da criação e implementação de soluções? Estaríamos, em nossa intimidade, dispostos a mudar de hábitos, pensamentos e sentimentos, renunciando aos próprios prazeres e construções, a fim de edificar uma consciência ativa, direcionada à realização do bem – capaz de construir o equilíbrio da natureza e o bemestar da humanidade? Como realizar ações no bem, solidárias, sustentáveis, sem a elaboração de um novo pensamento, sem a renovação dos sentimentos? Aí está o grande desafio da Educação! Educar para a construção da cidadania, estimulando o desenvolvimento de bons hábitos. Educar para a aquisição de valores fundantes de uma nova forma de viver. A quem cabe esta educação? Não há dúvida de que a escola, a sociedade e o governo têm a sua parcela de responsabilidade. Mas o compromisso maior compete aos pais. Cabe a eles exemplificar e estimular seus filhos à vivência do bem, do respeito, do carinho, do afeto, da doçura, da humildade, da responsabilidade, da compreensão, da solidariedade e da valorização da natureza, nas atitudes mais simples do cotidiano. Eis aí a educação que devemos aplicar! A Educação dos sentimentos! A Educação para o bem! A educação professada e aplicada por tantos homens, como o educador Pestalozzi, o educador Eurípedes Barsanulfo, e Jesus, o educador por excelência! A educação que o personagem Vetuno, através deste livro, vem nos mostrar! Equipe Editora Artpensamento

1

Material de apoio ao educador desenvolvido pela equipe Editora Artpensamento. Apoio e revisão pedagógica: Educadora Irene Elizabete Ginês Barbosa Educadora Camila Barbosa Educador Adão Marcos Barbosa Edição: Milena Barbosa Revisão: Renato Adriano Martins Conheça nossa proposta: artpensamento.com.br Acompanhe as novidades: editoraartpensamento. blogspot.com Twitter:@artpensamento Dúvidas e informações: contato@artpensamento. com.br

© 2011 - Todos os direitos reservados.


FICHA TÉCNICA DO LIVRO A Terra pede socorro Autor: Pedro Paulo da Luz Ilustração: Milena Barbosa Coleção Ser Absoluto ISBN: 978-85-63375-01-8 21x15 cm 24 páginas Brochura Editora Artpensamento 2010

RESUMO: Vetuno é o irmão mais velho do nosso querido planeta Terra. Um dia, com saudades, resolveu visitar sua irmã e qual não foi a surpresa ao vêla aflita e triste! Logo o planeta Vetuno notou o que os filhos de sua irmã estavam fazendo com ela. Resolve, então, relatar a situação para seu Pai e Ele faz uma série de recomendações mostrando que a educação para a preservação do meio ambiente e a educação para o desenvolvimento sustentável estão relacionadas à educação dos nossos sentimentos. A mudança para melhores hábitos começa, primeiramente, dentro de nós. O que nós estamos fazendo pela nossa mãe Terra? Como ela chegou no atual estado? Como ensinar as crianças a cuidar do nosso planeta? Estas são as questões que o planeta Vetuno explica de maneira lúdica e emocionante, demonstrando que somente a educação para o bem é capaz de ajudar a nossa mãe Terra.

Temas transversais: ética e meio ambiente.

Eixos temáticos: educação ambiental; meio ambiente; sustentabilidade; sentimentos, valores e atitudes; preservação do meio ambiente; cidadania.

Interdisciplinaridade: Língua Portuguesa, Ciências História, Filosofia, Artes, Geografia.

2


Por que ler? Por que este livro trata de uma temática que, nos últimos anos, ganhou destaque e caráter de urgência: a educação ambiental. A educação ambiental está estritamente ligada à cidadania, à autonomia e à ética, articulando o conhecimento interligado de todas as áreas para a solução dos problemas relacionados à ecologia, e visando ao desenvolvimento sustentável. Em outras palavras, trata-se de uma ciência interessada, capaz de identificar meios apropriados de promover o equilíbrio entre a natureza e a utilização dos recursos naturais pelo homem. Essa temática já está presente no currículo escolar, em que é tratada não apenas como um tema transversal, mas ganhando caráter transdisciplinar. Por este motivo, muitos educadores e pais têm sido impulsionados a buscar estímulos e recursos que possam despertar o interesse das crianças para a necessidade imprescindível da preservação do meio ambiente e do desenvolvimento sustentável.

valores construídos pela humanidade, a educação ambiental deve promover uma mudança desses fatores. O que somente será possível a partir de uma modificação em relação à maneira que sentimos, pensamos e agimos no que diz respeito ao ambiente no qual vivemos. Ainda que sejam recursos relevantes, não se pode limitar este processo à aposição de conhecimentos nas lousas, ao preenchimento de apostilas, ou à memorização de conceitos, tais como as cores das lixeiras recicláveis, a definição do efeito estufa, da chuva ácida e do assoreamento.

Então, como realizar um projeto de educação ambiental?

Isso fica claro ao se perceber que, ainda que muitas escolas realizem feiras sobre o meio ambiente e trabalhos fantásticos com as crianças (desenhos, cartazes, objetos feitos com material reciclável, etc), as mesmas não são capazes de coibir pequenos atos de poluição. Assim, ao realizarem uma festa na escola ou mesmo na sala de aula se deparam com inúmeros restos de comida, papéis e embalagens jogados no chão. Cabe, portanto, a pergunta sobre qual a serventia de todos aqueles dias de trabalho na realização do projeto de preservação do meio ambiente.

Diante dos claros impactos sobre o meio natural, decorrentes dos hábitos e

Talvez a resposta esteja no fato de que o conhecimento tenha se voltado, até

3


o momento, para um julgar e apontar erros de outras pessoas, que seriam responsáveis por destruir a natureza. “Aqueles que estão na Amazônia destruindo a mata”, “aqueles que estão no oceano derramando petróleo”, “aqueles que estão nas indústrias poluindo o ar e os rios”, “aqueles que estão na floresta caçando animais”, aqueles... aqueles... aqueles... sempre são “aqueles” que fazem.

educativo deve promover na criança o entendimento sobre sua interação e dependência em relação ao meio ambiente.

Todavia, é fundamental que o interlocutor do conhecimento questione-se: “E eu”? “E os meus filhos, alunos, crianças, o que fazem?” Esta deveria ser a pergunta primordial para elaborar um projeto de educação ambiental.

Dessa forma, as feiras educativas continuarão sendo belas, revestindose, porém, de maiores significados práticos. Pois trarão a conclusão das soluções que as crianças identificaram, criaram e praticaram para si mesmas, com o intuito de se sentirem parte desse grande projeto universal de educar-se para preservar e preservar-se.

Se quisermos educar para os bons hábitos, professores e pais precisamos identificar quais são os hábitos que nossas crianças têm em relação ao meio ambiente, para que atinjamos o pensamento, o sentimento e ação da criança diretamente na realidade de sua vida, e assim promovamos a renovação de sua forma de pensar e agir, auxiliando na construção de sua cidadania. É preciso responder: “O que a preservação do meio ambiente tem a ver com a realidade da criança em casa, na escola, na rua, etc?” “O que a educação ambiental tem a ver com a nossa realidade cotidiana?” A compreensão de que é preciso modificar a forma de agir em relação ao meio ambiente parte da noção de que cada um é parte deste mesmo meio, e de que precisa dele para sobreviver, da mesma forma que a natureza precisa de nós para continuar existindo. Em outras palavras, o processo

E para que tudo isso ocorra, são necessárias ações muito simples, que ganhem expressão cotidiana, estimulando as crianças a enxergarem nelas mesmas qual o potencial detêm para preservar o meio ambiente.

O livro “A Terra pede socorro”, além de seu caráter infantil e lúdico, serve também de apoio didático-pedagógico para educadores e pais, oferecendo um roteiro de como desenvolver com as crianças ações simples e cotidianas para preservar o meio ambiente e construir um mundo sustentável.

4


OBJETIVOS DO LIVRO • Promover a reflexão sobre a melhor maneira de realizar a educação ambiental; • Trazer o entendimento de que a educação ambiental está relacionada à educação dos nossos hábitos, pensamentos e sentimentos, isto é, à construção da cidadania; • Apontar alguns dos problemas ambientais; • Promover a identificação de hábitos e sentimentos que têm prejudicado o nosso planeta; • Estimular o respeito ao nosso Planeta; • Propor um roteiro de ações simples e cotidianas para preservar o meio ambiente; • Despertar o compromisso que os educadores, isto é, professores e, principalmente, pais, têm em relação à educação moral das crianças.

Como consequência, a Terra está triste, cansada e doente. Vendo tal estado, Vetuno resolve ajudar à sua irmã Terra, para o quê solicita conselhos a seu Pai. Neste momento, o Pai descreve o remédio a ser utilizado por todos os habitantes da Terra para ajudá-la a se recuperar: um roteiro de ações simples e cotidianas, que qualquer um de nós pode realizar. Nas páginas 22, 23 e 24 é o próprio autor que fala diretamente com o leitor, propondo um modelo de educação baseado no roteiro que o Pai relatou para Vetuno. E, assim, por meio da fantasia proporcionada pela personificação do planeta Terra, o autor apresenta reflexões diretamente relacionadas à nossa realidade e aos sentimentos que estamos nutrindo pela nossa querida mãe Terra, e por seus habitantes.

PRINCIPAIS CONCEITOS ESTRUTURA DA OBRA Numa narrativa fantástica, por meio de poesias e rimas, o autor conta a história do reencontro do planeta Vetuno com o planeta Terra, astros irmãos que se formaram juntos na mesma nebulosa, mas que se afastaram ao longo dos milênios. Nesta visita de Vetuno, o autor narra a situação do nosso planeta Terra, ao mostrar a forma pela qual nós, seus habitantes, o estamos maltratando.

5

Educação Ambiental Sentimentos Construção da Cidadania Valores e atitudes Sustentabilidade Preservação do meio ambiente


COMO LER AS ILUSTRAÇÕES? As ilustrações têm a característica de auxiliar à compreensão do texto, representando aquilo que está sendo narrado, além de acrescentar elementos novos que enriquecem a estória e conferem maior ludicidade à narrativa. Nesse sentido, a ilustradora conferiu o lúdico da estória, representando a personificação do planeta Vetuno e do planeta Terra através de expressões faciais que demonstram os sentimentos que o texto narra, por exemplo: • • • •

Vetuno deslumbrado na p. 4; o amor entre irmãos na p. 5; o encantamento da Terra na p. 6; a aflição da Terra e a decepção de Vetuno na p. 7; • o amor de Vetuno na p. 13; • a felicidade da Terra na p. 24. Podem-se notar, em muitos momentos, detalhes que sensibilizam pelo bom humor ou que encantam pela ternura, como por exemplo: • a Terra bebê com fralda e chupeta na p.5; • os corações representando o amor de Vetuno na p.13; o gatinho dormindo na p.15; • a atenção que o pai dá para seu filho, na p. 16 e 18; • a atenção que a mãe dá para seus filhos, na p.17 e 19. Há também as ilustrações que intensificam o texto, representando as consequências dos maus hábitos com o nosso planeta:

• o planeta Terra sofrendo com nossos atos agressores, na p. 7; • o lixo e o esgoto poluindo a água na p. 8; • o céu cinza poluído pela fumaça nas p. 8 e 9; • o solo rachando e a vegetação morrendo na p. 9; • as árvores sendo derrubadas e cortadas na p.10; • as queimadas e a paisagem devastada nas p. 10 e 11; • a chuva ácida e as árvores secas na p. 11; • o aquecimento global e a camada de ozônio na p. 12. Por meio das imagens, pode-se perceber que o livro é divido em dois momentos: Do começo ao meio do livro, a estória prima pela relato de nossos atos em relação ao Planeta. Predominam as imagens tristes e a destruição, resultado dos nossos maus sentimentos. Do meio ao final, a estória propõe o que devemos fazer pelo nosso planeta. Predominam as imagens alegres, resultado dos sentimentos que precisamos desenvolver para dele cuidar melhor.

Esse contraste de imagens e sentimentos reforça a ideia de que somente a mudança de nossos hábitos e sentimentos é que propiciarão a educação ambiental.

6


LENDO O LIVRO... O PRIMEIRO CONTATO Observar a capa do livro é muito importante para compreender do que trata a estória, onde ela se passa e com quem ela se passa. A partir da leitura, observação e percepção da capa, a criança passa a interagir com o livro e a se envolver com o que será narrado.

Pode-se questionar:

Qual é o título do livro? O que tem nesta capa? Que planeta é esse? O que está acontecendo com ele? Por que ele está pedindo socorro? Quem mora neste planeta? O que será que a estória vem nos contar?

cONTANDO A HISTÓRIA... Ao contar a estória é importante estimular as crianças a perceberem o que está sendo apresentado através da observação das ilustrações, e da promoção de reflexões. Por exemplo: Ao ler o texto da página 4, 5, 6 e 7 pode-se questionar: Que lugar é este? Como ele é? O que tem nele? Quem é Vetuno? O que é Via Láctea? Galáxia? Constelação? Nebulosa? Aonde Vetuno estava indo? Por quê? Quem será a irmã mais nova de Vetuno? Por que a irmã de Vetuno se afastou dele? O que Vetuno viu quando se aproximou de sua irmã? Como ela estava se sentindo? Quem fez aquilo com ela? Por que ela está aflita, cansada e maltratada?

7


A partir da página 8, o livro relata algumas situações que têm prejudicado nosso planeta. Neste momento o texto destaca os sentimentos que estão estimulando cada uma das ações que maltratam a Terra. É importante esclarecer às crianças que toda nossa ação tem como base nossos sentimentos – em outras palavras, as consequências boas ou más daquilo que estamos realizando hoje dependem dos nossos sentimentos bons ou maus, que estão induzindo nossos pensamentos e ações. Por exemplo: • a falta de responsabilidade na p. 8; • a ambição e o egoísmo na p. 9; • a ausência de respeito na p. 10 e 11; • o egoísmo e o orgulho na p. 12.

Então, como ajudar o nosso planeta? A estória propõe um roteiro no qual o desenvolvimento de bons sentimentos é responsável pela recuperação da Terra. Estimule à compreensão de cada sentimento, e questione como cada uma dessas ações pode auxiliar o nosso planeta: • • • • •

ocupar o tempo com ações nobres na p. 15; valorizar a simplicidade e o amor na p. 16; construir os próprios brinquedos na p. 17 e 18; aprender a perdoar na p. 18; conhecer e aprender com a natureza na p. 19.

DEPOIS DE LER... Hora de conversar sobre o livro. O que as crianças acharam da estória? Este é o momento de deixar que cada um fale o que gostou e o que mais chamou a atenção na narrativa, a fim de que o educador possa identificar qual a necessidade a ser trabalhada com a sua turma. Questione sobre as ações que o livro propõe, e quais delas os alunos já realizaram ou realizam.

8


Projeto Educação Ambiental: Descobrindo e preservando o meio ambiente em que vivo

Trabalhar o tema “Descobrindo e preservando o meio ambiente em que vivo” é muito importante para trazer a educação ambiental à realidade da criança. Torna‑se possível estimular o desenvolvimento da consciência ambiental e da cidadania no seu cotidiano, movimentar as estruturas do seu pensamento, e incentivar a sua capacidade de criar e agir pelo desenvolvimento de bons sentimentos.

“RECONHECENDO O MEIO AMBIENTE” É necessário que a criança perceba que o meio ambiente faz parte de seu cotidiano, e que as ações que ela realiza diariamente estão atingindo o ambiente de forma positiva ou negativa. Sendo assim, propõem-se as reflexões: • Qual o meio ambiente do qual ela faz parte cotidianamente? • O que a preservação do meio ambiente tem a ver com a realidade da criança? • Quais são as ações diárias que ela realiza neste meio? • Como essas ações podem estar prejudicando o meio ambiente? • Quais os hábitos novos a serem adquiridos para preservar o meio ambiente?

Questione:

O que é o meio ambiente? Quem faz parte dele? Onde ele está? Estimule as crianças a reconhecerem o seu meio ambiente de ação direta: Como é a sua casa? Como é a sua rua? Quais são os lugares que ela frequenta?

Sugestão: Crie com elas um livro “Descobrindo e preservando o meio ambiente em que vivo”, no qual será registrado tudo o que a crianças descobrirem sobre o seu meio ambiente, e todas as soluções que encontrarem para preservá-lo.

9


1. RECONHECENDO A MINHA CASA: Estimule as crianças a observarem a sua casa e registrarem este ambiente no livro, por meio de textos e desenhos. Proponha questões que ajudem as crianças a perceberem o seu meio:

Como é a sua casa? Qual é o seu tamanho? Do que ela é feita? O que você mais gosta na sua casa? O que menos gosta? Por quê? Como eu e minha família podemos ajudar ao planeta Terra na minha casa? Proponha uma pesquisa, em que cada criança identifique como ela e sua família podem ajudar o planeta Terra nas ações diárias que realizem em sua casa:

A ÁGUA Como utilizamos a água no banho? Na escovação? Ao lavar a louça? Será que deixamos torneiras pingando? Qual é a consequência de desperdiçar água?

O LIXO Qual é o lixo que produzimos (restos de comida, óleo, pilhas, baterias, garrafas, etc)? Como separar o lixo que produzimos? O que é reciclável e o que não é? Qual é o destino do nosso lixo e para onde vai o lixo reciclável? Qual é a consequência de não reciclar o meu lixo? Como nos desfazer do óleo usado? O que pode ser feito com este óleo? Como nos desfazer de pilhas e baterias?

10


Qual é a consequência de jogá-las no lixo comum? Como podemos diminuir a quantidade de lixo que produzimos? Sugestão: Proponha uma oficina de reciclagem, na qual as crianças possam criar seus próprios brinquedos e outros objetos para usarem em casa ou na escola.

ENERGIA Como utilizamos energia em casa? Como ela chega até a minha casa? Será que deixamos luzes acesas ou aparelhos ligados sem necessidade? Qual a consequência disso?

AR Há plantas na minha casa? Onde elas ficam? Como cuidar delas? Por que é importante ter plantas em casa?

É muito importante relacionar cada má ou boa ação que a criança notou em sua casa com o sentimento que está alimentado esta ação, por exemplo: Que sentimento me motiva a gastar um longo tempo no banho? Egoísmo. Que sentimento me motiva a não separar o meu lixo? Indiferença, irresponsabilidade. Que sentimento me motiva a reciclar o meu lixo? Responsabilidade. Que sentimento me motiva a plantar e cuidar das plantas? Respeito e o amor.

11


Conclusão do assunto: Estimule cada criança a criar uma cartilha de novos hábitos para preservar o meio ambiente a partir das más ações que elas identificaram em sua casa. Peça que elas desenhem e escrevam sobre os novos hábitos, identificando os sentimentos que serão desenvolvidos em cada boa ação. É interessante fazer desta atividade um momento de criação, incentivando as crianças a escreverem poesias sobre os novos hábitos e sentimentos a serem desenvolvidos em sua casa, o que pode ser feito tendo o livro “A Terra pede socorro” como referência para ajudar nesta construção, por exemplo: Numa situação em que uma criança tenha identificado que pode reciclar o lixo de sua casa fazendo brinquedos, ela poderia ilustrar esta cena e ao lado escrever uma poesia criada por ela falando sobre isso, tendo como referência a página 17 do livro.

Convide pais e familiares para conhecerem o projeto de educação ambiental que as próprias crianças elaborarem para as suas casas e famílias.

12


2. RECONHECENDO A MINHA rua: Convide os pais ou responsáveis para que levem as crianças para um passeio na rua onde moram, a fim de que percebam como é essa rua.

Há árvores na rua? Quantas? Há lixo jogado? Entulho? Natureza? Onde ela está, e como ela é? O que prejudica o meio ambiente na minha rua? O que ajuda a preservar o meio ambiente na minha rua? O que eu gosto e o que eu não gosto na minha rua? Por quê?

Questione:

Como eu e minha família podemos preservar o meio ambiente através de nossa rua? Será que jogamos lixo na rua? Varremos a frente de nossa casa e recolhemos o lixo? Qual é a consequência de deixar lixo pela rua?

Volte ao livro “Descobrindo e preservando o meio ambiente em que vivo” para que as crianças registrem tudo o que perceberam na sua rua.

Conclusão do assunto: Se for possível, proponha que as crianças tirem uma foto de alguma situação de sua rua que está prejudicando o meio ambiente (lixo acumulado, entulho, árvores cortadas ou queimadas, etc). REALIZE UM TRABALHO DE ARTE A PARTIR DESTA FOTO: Corte a foto ao meio, cole em uma sulfite e peça que cada criança dê continuidade à foto desenhando como aquele local poderia ser transformado em uma situação de preservação do meio ambiente. Faça o cartaz “A rua que eu quero para mim” com os desenhos que eles criarem e escreva com as crianças frases que expliquem os seus trabalhos artísticos (“Quero uma rua sem lixo”, “quero uma rua com natureza”, etc.).

13


3. RECONHECENDO A MINHA escola: Leve as crianças para fazer um passeio pela escola, perceber todo o seu ambiente e registrar no livro “Descobrindo e preservando o meio ambiente em que vivo”. Reflita com elas o que poderiam fazer na escola e em sala de aula para ajudar a preservar o meio ambiente.

Sugestões MÃO NA MASSA Criar lixeiras com material reciclável (latas, garrafas, caixas) para separar o lixo na sala de aula e na escola; Se possível, reservar um espaço para criar um jardim, uma horta ou, quem sabe, plantar árvores na escola; Elabore com as crianças um cartaz com fotografias para deixar em sala de aula, explicando o que deve e o que não deve ser feito na escola para preservar o meio ambiente. 1. Pense, com as crianças, nas situações de cuidados com o meio ambiente que podem ser realizadas na escola. Crie um roteiro de como se podem representar essas situações através de fotografia. 2. Construa as cenas nas quais as crianças estarão representando a preservação do meio ambiente na escola. 3. Fotografe ou deixe que as crianças fotografem cada cena, imprima ou revele e monte com eles um cartaz explicando em cada foto o que deve e o que não deve ser feito.

Conclua o assunto: Criar cartazes de conscientização da preservação do meio ambiente para todas as crianças, funcionários e professores, de acordo com as necessidades de cada escola, identificando o sentimento bom que será desenvolvido mediante o cumprimento de determinadas ações, por exemplo: colocar cartazes alertando sobre o desperdício de água no bebedouro e nas torneiras, motivando o sentimento de solidariedade – quanto mais usarmos a água racionalmente, mais pessoas poderão continuar usando água potável; colocar cartazes no pátio do recreio ou merenda, alertando para que cada um não jogue o seu lixo no chão, motivando o sentimento de responsabilidade; colocar cartazes onde há natureza, alertando para que não destrua ou maltrate as plantas, motivando o sentimento de respeito, carinho e gratidão por tudo o que a natureza faz por nós.

14


“ENVOLVA OS PAIS E RESPONSÁVEIS” Como o próprio livro “A Terra pede socorro” alude, os pais são os maiores responsáveis pela educação das crianças, já que é na convivência diária que elas aprendem com seus pais a vivência e o exemplo dos bons e dos maus sentimentos. Sendo assim, finalize o projeto realizando uma feira dinâmica de Educação Ambiental, na qual pais e crianças poderão interagir através de oficinas, e em que as crianças poderão expor tudo o que realizaram, descobriram e aprenderam com o livro “A Terra pede socorro” e com o Projeto de Educação Ambiental. Utilize o livro “A Terra pede socorro” da página 14 à 19, para criar as oficinas. Sugestões: Antes de realizar a feira, prepare com as crianças os cartazes com as estrofes do livro “A Terra pede socorro” para serem colocados nas salas que correspondem às atividades de cada oficina. Conte a história do livro “A Terra pede socorro” para os pais. As próprias crianças podem ser dividas em grupos para ler a história. Explique como foi o trabalho das crianças a partir deste livro e esclareça os motivos de realizar a exposição e as oficinas e, então, dê início às atividades com pais e filhos.

OFICINA DOS SENTIMENTOS Colocar um cartaz com as estrofes da página 14 para explicar a oficina. A partir desse texto, pode-se criar uma oficina na qual seriam realizadas dinâmicas que estimulariam o afeto entre pais e filhos, como o toque, o abraço, uma dança, uma brincadeira, etc.

OFICINA DE BRINQUEDOS Colocar um cartaz com as estrofes das páginas 17 e 18 para explicar a oficina. Partindo delas, elabore uma oficina para que os pais e os filhos façam juntos brinquedos de material reciclado e depois brinquem.

OFICINA DA NATUREZA Colocar um cartaz com a estrofe da página 19 para explicar a oficina. A partir da ideia dessas estrofes, elabore uma oficina na qual pais e filhos juntos plantem uma muda de flor em um vaso que será levado para casa e cuidado por todos.

OFICINA DOS PASSEANDO JUNTOS Colocar um cartaz com a estrofe da página 16 para explicar a oficina. A partir disso, desenvolva uma oficina na qual pais e filhos caminhem juntos pela exposição com os filhos explicando o que fizeram, e ao final, sentem juntos para tomar um lanche.

15


O QUE MAIS PODE AUXILIAR? literatura Sarcoramphus Papa Cathartidae (Ed. Artpensamento, 2010), do autor Pedro Paulo da Luz - Este livro fala sobre o lixo, o preconceito e valores que precisamos construir como o respeito e a solidariedade. Parâmetro Nacionais Curriculares - Meio ambiente e saúde (Secretaria de Educação Fundamental, 1997) - Este livro fornece ao professor instrumentos para pensar sobre o meio ambiente e a educação ambiental. Lei da Educação Ambiental. LEI No 9.795, DE 27 DE ABRIL DE 1999. – A lei auxilia a compreender o que é educação ambiental e como ela se aplica no ambiente de educação formal e informal.

MULTIMÍDIA Site Criança Ecológica - http://www.criancaecologica.sp.gov.br. – Projeto do governo federal para professores e alunos com informações sobre a proteção do meio ambiente e também com opções de espaços ecológicos que podem ser visitados pelas escolas.

MÚSICA Todo o Cd Amor pela Terra: um projeto de educação ambiental, cantado por crianças. Deste cd destacam-se principalmente as músicas: Amor pela Terra, letra de Ana Maria Soares Pereira e música de Moacyr Camargo. Reciclar, letra de Ana Maria Soares Pereira e música de Moacyr Camargo. Cd Nos Jardins da Terra Azul, destacam-se: Nos Jardins da Terra Azul, de Moacyr Camargo. É muita alegria, de Moacyr Camargo.

Sobre o autor: Pedro Paulo da Luz é educador. Sua experiência se estende à educação de crianças, jovens e adultos, bem como à educação especial com um projeto de inclusão digital.

Sobre a ilustradora: Milena Barbosa cria ilustrações para projetos educativos há quatro anos, buscando se especializar cada vez mais nesta área. Além disso, realiza projetos para a educação integral de crianças, jovens e adultos.

16


Projeto Educação Ambiental, meio ambiente e sustentabilidade