Page 179

187

comentário a turma começou a falar (todos ao mesmo tempo) questionando o aluno se ele já havia feito isto. Ao conseguir falar novamente expliquei a proposta de trabalho do dia. Solicitei à turma que formassem duplas. Distribui para cada dupla uma folha de papel jornal tamanho A3. Um aluno de cada dupla foi a minha mesa escolher a reportagem de um jornal local que havia levado (já recortada). Pedi para que as duplas se imaginassem como profissionais de uma empresa jornalística que recebeu uma matéria e precisavam ilustrar para publicar na edição do jornal do mês. Um aluno levantou a mão e disse: “Mas se eu trabalhasse como jornalista eu ia tirar uma foto dos artistas para publicar no jornal e não desenhar!” Concordei com o aluno sob o ponto de vista que um jornalista faria uma fotografia sobre a matéria, mas se ele fosse este jornalista e não tivesse uma máquina fotográfica o que ele faria? Ele respondeu: “Ah, sora aí eu teria que desenhar!” Após esclarecer as dúvidas sobre a proposta a turma começa a realizar o trabalho. O objetivo era que eles conseguissem criar uma imagem através de uma reportagem, proporcionar ao grupo a sensação de como seria a nossa vida sem a fotografia. Maria Helena Paes, Geni Rosa Duarte e Camilo Vanuch, comentam na Coleção Êxodos sobre o quanto a fotografia está presente na nossa vida, formando uma civilização da imagem, ou seja, uma sociedade que percebe o mundo através de imagens fotográficas:

Desde a invenção da fotografia, no século passado, o mundo passou a viver numa “civilização da imagem”. Essa representação penetra todos os meandros da vida diária, e seria difícil pensar em nosso cotidiano sem ela. A imagem incorporou-se também nos meios de comunicação, de tal maneira que hoje é quase impossível imaginar uma revista ou jornal que prescinda dela (PAES, 2000, p.50).

Os autores comentam o quanto a imagem é importante, ao mesmo tempo em que se tornou imprescindível para a imprensa, é preciso abordar em sala de aula o olhar crítico, perceber a realidade a sua volta e discernir até que ponto uma imagem está influenciando positivamente. “Ao realizar um trabalho com jornais, é necessário que o professor traga esses questionamentos a seus alunos. Afinal se existe uma intencionalidade ao escrever um texto, o mesmo se pode dizer com a escolha das fotos” (idem, 2000, p.50).

Fotografia e arte na educação  

Trabalho de Curso apresentado por Nátia Pereira Vargas em dezembro de 2010

Advertisement