Page 155

163

Relembro que todo o trabalho da turma será apresentado em uma exposição, pois muitos alunos não haviam estado na ultima aula, os alunos ficam a surpresos, perguntam se vai aparecer o nome deles, se bastante gente vai ver, quando será esta exposição, todos falam ao mesmo tempo. Quando consigo acalmá-los e continuar as explicações, entre na sala sem bater uma pessoa que eu não conheço, não é professora, se identifica como funcionária da prefeitura, pedindo para dar um recado a turma. Como ela já havia entrado sem bater não tive alternativa se não concordar, mas confesso que fiquei muito contrariada pelo fato de ela ter invadido a aula sem ao menos pedir licença. Penso que estas atitudes cortam a linha de raciocínio dos alunos, e principalmente neste período que estou em férias do meu trabalho, estou me dedicando a estudar durante as tardes sobre o que quero apresentar, mas percebo que a aula é tão curta que não há tempo para transmitir muito conteúdo, pois corro o risco de os alunos não entenderem nada, e ainda me aparece uma pessoa para dar recado, porque não vai durante outra disciplina! Bom, o recado era sobre o projeto pró jovem, do governo federal que abre espaço para que os jovens realizem cursos com o auxilio do governo. Quando consigo retomar as explicações, o sinal bate, os alunos já dispersos saem para o recreio, alguns ficam me perguntam mais sobre a exposição, até quando vou ficar ministrando as aulas deles, respondo as perguntas e os alunos saem para o recreio. Ao sair procuro a titular para passar a lista de presença dos alunos, mas ela estava envolvida em vender perfumes importados para as outras professoras e não me dá muita atenção. Mas vou embora satisfeita, pois percebi que hoje consegui cativar a atenção dos alunos.

Fotografia e arte na educação  
Fotografia e arte na educação  

Trabalho de Curso apresentado por Nátia Pereira Vargas em dezembro de 2010

Advertisement