Page 1

Nº 161 • ANO 20 www.sucessolondrina.com.br

MÃES SÃO TODAS IGUAIS? MÃES ACHAM TUDO LINDO? KELY SCIENA FALA DA EXPERIÊNCIA DE FOTOGRAFAR SOB OS OLHOS APAIXONADOS DAS MAMÃES

DOR NO JOELHO? NICOLE S.G. LIMA, DO CENFISIO, EXPLICA A ORIGEM, AS CAUSAS E COMO A FISIOTERAPIA PODE CONTRIBUIR NO TRATAMENTO

VIVEREMOS MAIS E MELHOR? CRESCIMENTO DA EXPECTATIVA DE VIDA LEVANTA DISCUSSÃO SOBRE A QUALIDADE DE VIDA NA IDADE MADURA


EDITORIAL tratamentos

Viver mais e viver bem é possível? Segundo o IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, a estimativa de crescimento da população de idosos em 2070, no país, é acima de 35%, sendo que em 2015 era de 11,7%, e com expectativa média de vida de 75,4 anos. Viveremos mais então, mas será que conseguiremos viver bem? A vida moderna, apesar do muito que tem para nos oferecer, continua nos dando um velho aviso: temos que nos preparar para chegar à fase madura com qualidade de vida. Se a vida se vislumbra mais longa, que seja sempre agradável e feliz, não é mesmo? Além de um conjunto de determinantes biológicos, que envolvem a genética do indivíduo e sua propensão a doenças crônicas, assim como os hábitos cultivados ao longo da vida, um envelhecimento bem-sucedido, segundo especialistas, não é só isso. Importante para seu bem-estar é também sua sociabilização, suas relações afetivas, seu otimismo e resiliência, saber como lidar com problemas e resistir à pressão de situações adversas E, notadamente, a partir dos 45 anos de idade, em média, começamos a perder massa e força muscular. Mas, graças às boas coisas da vida moderna, temos uma ortopedia e suas subespecializações ao nosso favor. E uma fisioterapia avançadíssima que nos olha por inteiro, tendo uma visão holística das nossas dores e queixas. Com isso temos mais chances de vivermos mais e bem, claro, se nos cuidarmos, se não permitirmos que situações e fatores adversos afetem, por exemplo, a vida dos nossos idosos a ponto de que percam a autonomia e passem a necessitar de cuidados constantes de terceiros. Temos que conviver com nossos idosos como um verdadeiro aprendizado. Se os acompanhamos com cuidados e carinho, aprenderemos a cuidar melhor de nós mesmos. Com certeza é ao longo da vida que vamos nos preparando para um envelhecimento bem-sucedido. Grande abraço! Até a próxima edição!

diretora Maria Aparecida Miranda maparecida.sucesso@gmail.com

NESSA EDIÇÃO

11

Comer sem culpa NUTRICIONISTA MARIA APARECIDA F. DA SILVA BONFIM DEFENDE O RESGATE AO PRAZER EM COMER

Enxaquecas SEGUNDO OSTEOPATA D.O. FÁBIO BASTOS, NA MAIOR PARTE DOS CASOS, A DOR É EFEITO, E NÃO CAUSA

13

15

Igualdade de gêneros? PSICÓLOGA VALÉRIA DE SIQUEIRA EXPLICA E ORIENTA PARA QUE SEJA UMA TAREFA QUE COMECE EM CASA

Vai adquirir plano de saúde? ADVOGADA DRA. NILZA S. BAUMANN ACONSELHA AO CONSUMIDOR ENTRAR NO SITE DA ANS E PESQUISAR SOBRE A OPERADORA

21

EXPEDIENTE EDITORA

COLUNISTAS ANDRÉIA CRISTINA LUCHETTI

barista dá uma receita deliciosa de bolo com café

JOÃO LUIS SIMONETI

Deus tem algo novo para você, algo que nunca aconteceu

MARIA DE LOS ANGELES Av. Paraná, 71 | sala 201 CEP 86020 360 Londrina - PR 43 3324 .2672 www.sucessolondrina.com.br

Atendimento ao cliente: artefinal.sucesso@gmail.com Diretoria: Maria Aparecida Miranda e Maria Angela Miranda Editora responsável: Maria Aparecida Miranda – MTB 2007 Redação: Tatiane Hirata e Maria Aparecida Miranda Fotografia: Samara Garcia, Henrique Campinha, Claúdia Cavalcante (pag. 16), Rosângela Oliveira (pag 25), arquivos pessoais e de clientes e arquivo Sucesso Produção editorial: Editora Sucesso Produção de capa: Samara Garcia e Cristina SantosProjeto gráfico: IMAGERIA Comunicação Diagramação e arte-final: José Eduardo Martins Revisão: Maria Christina Boni Impressão: Midiograf – 43 3348-4393 Executiva de negócios: Elsye Viani comercial.sucesso@gmail.com

Muito calor? Experimente este pavê tropical

PE. MANUEL JOAQUIM R. DOS SANTOS

que tal viver um belo exercício de cidadania e solidariedade?

MARIA ANGELA MIRANDA

Bom ou ruim, cada um de nós escreve o próprio futuro

Os artigos assinados, bem como as informações contidas nos artigos de serviço/ publicidade são de total responsabilidade de seus autores e anunciantes. A Sucesso Comunicação em Multimeios não se responsabiliza por conceitos e informações contidas nesses espaços publicitários.


Profissionais de destaque

SOB OS OLHOS APAIXONADOS DA MAMÃE Mães são todas iguais? Mães acham tudo lindo? Kely Sciena fala da experiência de fotografar sob os olhos apaixonados das mamães

04

“Falam que mãe só muda de endereço, mas não é bem assim”, diz, sorrindo, a experiente fotógrafa londrinense Kely Sciena. “Mães de primeiro filho são mais preocupadas, a expectativa para que a sessão saia perfeita é bem maior do que com as mães que já estão no segundo, terceiro filho. Sempre explico que a ansiedade da mãe passa para o bebê, e muitas sofrem quando os bebês demoram para dormir, por exemplo. Neste momento, tento passar muita tranquilidade, converso sobre assuntos diversos, tento tirar a tensão quando o bebê está dando trabalho... E as mamães experientes são bem mais tranquilas, conta. “A preocupação delas é apenas conseguir fazer a foto com os irmãos juntos.” Mas este é um ritual que a fotógrafa conhece bem. Um trabalho que ela adora fazer, uma verdadeira arte que exige delicadeza e muita sensibilidade. O resultado, lembra Kely, fica expresso em imagens belíssimas, momentos guardados com carinho e cuidado no coração de todas as mamães.

Gabriela (8 dias)

Artur (11 dias) “Mas mãe acha tuuuudo lindo, sim!! Eu sou muito mais exigente, quero sempre a foto perfeita, às vezes elas falam ‘faz a foto assim mesmo, aproveita que ele tá dormindo’, mas eu ainda acho que precisa posicionar melhor o bebê, quero a pose perfeita, nem que tenha menos foto no final da sessão. Prezo muito mais pela qualidade do que pela quantidade.” Carismática, com aquele jeitinho de quem nasceu para o ofício, Kely Sciena especializouse internacionalmente em fotografia de recém-nascidos e dos primeiros meses de vida, trabalho que realiza há quase dez anos. A profissional é ainda membro da Associação Brasileira de Fotógrafos de Recém-nascidos (ABRFN). Seu currículo registra centenas de mamães de bebês com até 15, 20 dias e mais 2 mil histórias de vidas geradas. “Toda mamãe é única, todo bebê é diferente, as histórias não se repetem nunca. E a magia desses momentos também são únicos”, diz, sempre sorrindo. Quem quiser conhecer melhor o trabalho de Kely, pode acompanhar pelo Facebook (Kely Sciena Fotografia) e Instagram (@ kelysciena).

Cecília (14 dias)

Artur (11 dias)


Profissionais de destaque

Gabriela (11 dias)

CecĂ­lia e Artur

Henrique (12 dias)

Valentina e Teodora (12 dias)

KELY SCIENA

Sophia (10 dias)

www.kelysciena.com.br (43) 3351-2336 | (43) 9609-0956

05 Bem-Estar ĂŠ espalhar afeto

Matheus (14 dias)


Sarcopenia: quando e como tratar INVESTIR EM PREVENÇÃO É INVESTIR NA QUALIDADE DE VIDA

• A Sarcopenia é a perda progressiva e generalizada da massa e força muscular, trata-se de uma síndrome que ocorre devido ao envelhecimento do ser humano, que quando não diagnosticada e tratada a tempo leva à incapacidade e dependência funcional dos músculos. Todas as pesquisas e estudos mostram que as atividades físicas, principalmente os exercícios de resistência (musculação, pilates, etc.), devem ser iniciadas precocemente não devendo deixar primeiro ocorrer a perda da força e massa muscular para então iniciar o tratamento. Estas atividades físicas devem ocorrer de preferência após os 40 (quarenta) anos de idade e não deverão ser interrompidas por períodos longos. A partir desta idade também devemos aumentar a ingestão de proteínas, sendo esta a maior fonte de energia dos músculos. • A perda de massa muscular leva a um desequilíbrio e maior carga sobre a maioria das articulações com consequente presença de dores nas mesmas, sendo que o uso excessivo e inapropriado de Anti-Inflamatórios e Analgésicos pode causar graves problemas renais e gástricos em pacientes nesta fase da vida.

com lesões osteoarticulares e musculares, na grande maioria das vezes causados pela Sarcopenia. Figura 1 - Sarcopenia. Corte de ressonância magnética da coxa de um adulto de 21 anos, fisicamente ativo (acima) e idoso de 63 anos, sedentário (abaixo). A massa muscular (cinza) está diminuída no idoso; a gordura (branco) subcutânea e intramuscular está aumentada. Adaptada de Roubenoff R5

Além das atividades físicas constantes, sabemos que as reposições nutricionais são essenciais para se evitar a perda de massa muscular, podendo até haver o ganho desta, quando essas reposições forem bem balanceadas. • Destaca-se nos estudos em todo o mundo a importância da reposição de nutrientes os quais estimulam a síntese proteica muscular aumentando a massa muscular de idosos. São elas: Proteínas, Leucinas, VIT D, Ácidos Graxos. • Enfim, a Sarcopenia não pode ser desprezada, pois ela é real e presente na evolução do ser humano; o que podemos fazer é a escolha de como queremos envelhecer com ou sem qualidade de vida, com ou sem lesões musculoesqueléticas que muitas vezes poderiam ser evitadas.

• Vemos na evolução do ser humano sua perda gradativa de postura, agilidade, equilíbrio, o que com o passar dos anos leva o indivíduo a sofrer acidentes domésticos como quedas frequentes

Terapia por ondas de choque

Viscossuplementação

Informe publicitário

PST Pulsed Signal Therapy

• Os Hospitais estão cada vez mais lotados e com maiores riscos de infecções, portanto, quanto mais evitarmos internamentos, maiores serão as chances de uma vida saudável e longeva.

www.pstbrasil.com

Para tratamento das tendinites, esporões, calcificações e pseudo artroses

Dr. LEOPOLDO HOFFMANN STORTI CRM 7680 - SBOT 8230

Ortopedia Geriátrica . Clínica da Dor . Fisioterapia . doenças da coluna e aparelho locomotor . artroplastia coxo femural AV. JK, 2758 • FONE/FAX (43) 3324.7372 ortoclin.storti@sercomtel.com.br . www.institutodaartrose.com.br

Líquido sinovial danificado.

Líquido sinovial após viscossuplementação.


Qualidade de vida

SARCOPENIA: PREPARE-SE PARA ENVELHECER SEM ELA Associada ao envelhecimento, doença que causa perda de massa muscular pode ser prevenida

Especialista em ortopedia geriátrica Leopoldo Storti

Storti, começa com a prática regular de atividades físicas ao longo de toda a vida, mas sobretudo após os 40 anos de idade, quando a perda de massa é mais presente. “Essas atividades não devem ser interrompidas por longos períodos e devem ser de preferência com exercícios de resistência, como pilates, natação e musculação de baixa e média carga”, acrescenta. Além das atividades físicas, as reposições nutricionais também são essenciais para se evitar a perda e até mesmo para promover o ganho de massa muscular. “Essa reposição é feita através do cuidado com a alimentação adequada, mas também com a suplementação de nutrientes que estimulam a síntese proteica muscular, promovendo o aumento da massa muscular dos idosos. São eles: proteínas, leucinas, vitamina D, ácidos graxos, sais minerais e colágeno, entre outros.” Segundo Storti, é importante que os cuidados sejam iniciados precocemente. “Não se deve primeiro deixar ocorrer a perda de força e massa muscular, para

depois buscar o tratamento.” Questão de qualidade de vida - A sarcopenia é uma doença real e presente na evolução do ser humano e, portanto, não pode ser desprezada. Infelizmente, segundo o ortopedista Leopoldo Storti, ainda são frequentes casos em que o paciente com sarcopenia não é diagnosticado corretamente, levando a tratamentos inadequados, que tratam apenas os sintomas. “Outro problema é que muitas vezes o paciente com dor passa a se automedicar, utilizando antiinflamatórios e analgésicos de maneira incorreta e podendo vir a causar danos em outros órgãos, como fígado e estômago. Não podemos ignorar a sarcopenia, o que podemos fazer é a escolha de como queremos envelhecer: com ou sem qualidade de vida, com ou sem lesões músculo-esqueléticas que muitas vezes podem ser evitadas.” conclui.

LEOPOLDO HOFFMAN STORTI, ortopedista e traumatologista - CRMPR 7680

07

Todo indivíduo, a partir dos 45 anos de idade, em média, começa a perder massa e força muscular. Essa perda progressiva e generalizada é conhecida como sarcopenia, uma síndrome que ocorre devido ao envelhecimento do ser humano e que, se não diagnosticada e tratada, pode levar à incapacidade e dependência funcional dos músculos. Em outras palavras, isso significa que a doença pode afetar a vida do paciente idoso a ponto de que ele perca a autonomia e passe a necessitar de cuidados constantes de terceiros. O ortopedista e traumatologista Leopoldo Hoffman Storti, da Ortoclin, explica que a perda de massa muscular leva a um desequilíbrio e a uma sobrecarga das articulações, com consequente dor articular. “E o que advém de tudo isso? Acidentes domésticos, como quedas frequentes com lesões osteoarticulares, fraturas e muita dor.” Em alguns casos, a sarcopenia pode até favorecer o desenvolvimento de outros problemas, como artrose precoce. Felizmente, conforme nos lembra o especialista, ela pode ser evitada. “Hoje sabemos que é possível prevenir a sarcopenia – e até revertê-la em alguns casos, com o tratamento adequado – cuidando-se precocemente”, afirma. Como evitar? - A prevenção da sarcopenia, de acordo com o especialista em ortopedia geriátrica Leopoldo


Qualidade de vida

ENVELHECER SIM, MAS COM QUALIDADE DE VIDA! Clínica Invita investe na atualização de estudos e serviços voltados ao envelhecimento humano

08 Bem-Estar é dar boas gargalhadas

Segundo o IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, a estimativa de crescimento da população de idosos em 2070, no país, é acima de 35%, sendo que em 2015 era de 11,7%, e com expectativa média de vida de 75,4 anos. Diante desses dados, cada vez mais a Clínica Invita vem investindo na qualidade de estudos e serviços voltados ao envelhecimento humano. No setor de fonoaudiologia, a fonoaudióloga Cristiane Fumagalli, que trabalha ao lado da psicóloga Luciana Negrão, especializou-se no diagnóstico e tratamento, buscando devolver melhorias nos aspectos da qualidade da comunicação e audição. .A profissional, especialista em Processamento Auditivo Central, participa desde 2004 do GEPAT – Grupo de Estudos do Processamento Auditivo em Terapia, sob coordenação da Fga. Dra. Ingrid Gielow, de São Paulo, capital. Nos aspectos auditivos, além da indicação e adaptação de aparelhos auditivos da marca Unitron, que atuam na estimulação auditiva, a especialista traz ao Brasil diretamente da Espanha o Sistema de Estimulação Neuro Auditiva (o SENA System), metodologia que não depende da resposta do paciente e tem como objetivo trabalhar a base da recepção do som e, em conjunto com a reabilitação

do processamento auditivo, visa unir a correta recepção do som e a atribuição do significado ouvido. Isso colabora para facilitar o período de adaptação auditiva para o uso de aparelho ou como forma de adiar aparecimento dos sintomas do envelhecimento como, por exemplo, a dificuldade em conversar onde tem muita gente, o incômodo sonoro (pela concorrência de ruidos) quando está presente em festas, teatros ou eventos com muitas pessoas, em reuniões familiares com adultos e crianças falando ao mesmo tempo. Desta forma, evita o isolamento social e, por consequência, o início dos sintomas depressivos, tão comuns nessa população. A Neuropsicologia também pode contribuir muito para a qualidade de vida do idoso  acompanhando o processo normal ou patológico do envelhecimento. Os testes e tarefas neuropsicológicos irão examinar as funções cognitivas e estabelecer uma correlação entre a função avaliada e as áreas cerebrais envolvidas. Os resultados auxiliam profissionais como o médico, psicólogo, fonoaudiólogo, fisioterapeuta ou o terapeuta ocupacional, a estabelecerem o raciocínio associativo entre as habilidades preservadas e alteradas. Tais habilidades são memória, capacidade de aprendizagem, atenção, linguagem, cálculo, raciocínio abstrato e juízo crítico, funções práticas,

Cristiane Fumagalli, fonoaudióloga e Luciana Negrão, psicóloga

habilidades viso-construtivas e funções gnósticas. Após a realização da avaliação, o neuropsicólogo fará o planejamento das estratégias terapêuticas para preservar as habilidades saudáveis e reabilitar as que estão prejudicadas. São realizados exercícios e tarefas durante as sessões de atendimento e também são sugeridas atividades que o idoso poderá executar no seu dia a dia. Desta forma, ele pode tornar-se mais consciente de suas habilidades, treinar para recuperar algumas funções debilitadas com a finalidade de manter sua independência, fortalecer sua autoestima e autoconfiança, permitindo-se viver o processo de envelhecimento de maneira saudável, ativa, proporcionando-lhe maiores condições de qualidade de vida.

INVITA FONOAUDIOLOGIA E PSICOLOGIA Avenida Bandeirantes, 1021, sala 105 (43) 3323-2476 - Londrina PR


Qualidade de vida

VIVEREMOS MAIS, MAS VIVEREMOS MELHOR? Crescimento da expectativa de vida levanta discussão sobre a qualidade de vida na idade madura

conjunto de determinantes biológicos, que envolvem a genética do indivíduo e sua propensão a doenças crônicas, assim como os hábitos cultivados ao longo da vida, mas não só isso. “Um diabético ou hipertenso pode envelhecer bem controlando a doença. Não se trata de não ter doenças crônicas, mas de como vamos administrálas”, afirma. Envelhecer bem, segundo o médico, depende ainda de determinantes psicoafetivos, como a sociabilização do indivíduo, suas relações afetivas, seu otimismo e resiliência, que é a capacidade de lidar com problemas e resistir à pressão de situações adversas. “É importante que o indivíduo tenha um projeto de vida, que mantenha seu protagonismo. Se você perde isso, fica distante, acaba se tornando coadjuvante.” É por isso, segundo o médico, que muitas pessoas, ao se depararem com as transformações advindas da idade madura, acabam entrando em depressão. Repensar a cidade - Ao falar em determinantes biológicos e psicoafetivos, segundo Dr. Cabrera, estamos falando do ponto de vista do indivíduo. Para além disso, de acordo com o especialista, é necessário que avaliemos o tema do ponto de vista social. Cabe à sociedade garantir ao idoso o exercício de sua cidadania, com acesso garantido a trabalho, lazer, educação, entre outros. “Se daqui a 20 anos a cidade será habitada por pelo menos 20% de idosos, precisamos repensar a mobilidade urbana também”, acrescenta.

Dr. Marcos Cabrera, geriatra

O caminho até lá - Doutor Cabrera lembra que não só o que acontece durante a velhice é determinante de um envelhecimento bem-sucedido. “Muitos dos traumas físicos ou psíquicos que ocorrem na infância podem gerar problemas na velhice. O mesmo acontece quando há quebra de vínculos na vida adulta, que pode ser por divórcio, viuvez, falta de emprego, ou por outro motivo.” É ao longo da vida, segundo o médico, que vamos nos preparando para um envelhecimento bem-sucedido.

DR. MARCOS A. S. CABRERA, geriatra CRM PR 13972

09

Ao mesmo tempo em que a expectativa de vida ao nascer do brasileiro sobe – em 2014, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), ela já era de 75,4 anos – a taxa de fecundidade no país diminui drasticamente – no mesmo ano, ela era de apenas 1,57 filhos por mulher. Tudo isso nos leva a concluir que, em alguns anos, haverá um aumento significativo da população idosa, o que por sua vez levanta a discussão necessária sobre o impacto desse fenômeno sobre áreas como a previdência e os custos dos serviços de saúde voltados a essa parcela da população. Para o geriatra Marcos Cabrera, diante desse cenário, é importante que voltemos nossas atenções não somente a “quanto” as pessoas estão vivendo, mas “como”. “A medicina evoluiu aumentando a expectativa de vida, mas não teve a mesma competência para melhorar a qualidade de vida. Temos a garantia de que vamos viver mais, mas não a garantia de que vamos viver melhor. Hoje, a proporção de população idosa é de aproximadamente 13%. Em 20 anos, esse número deve subir para 20%”, pontua o médico, que é doutor em ciências médicas e professor da disciplina de geriatria do curso de medicina da UEL. Determinantes - Mas, afinal, como se preparar para chegar à fase madura com qualidade de vida? Segundo Dr. Cabrera, um envelhecimento bem-sucedido, como ele chama, depende, em parte, de um


Qualidade de vida

PÉS SAUDÁVEIS, PÉS PERFEITOS! “Trabalhamos essencialmente na prevenção da saúde dos pés, investigamos diagnosticamos e tratamos das patologias do pé: queremos pés perfeitos!”, diz Rosa Maria Vasconcelos Leal, podóloga com 16 anos de atuação na especialidade. Rosa Maria explica que a podologia clínica sabe até aonde pode ir e, dentro dessa premissa, trabalha sempre de forma multidisciplinar, interagindo com outros profissionais como médicos de diversas especialidades e fisioterapeutas, por exemplo. “Aqui, tudo é conduzido com muito cuidado e profissionalismo, desde a esterilização de materiais ao alinhamento e correção das unhas. Respeitamos as orientações de dermatologistas e ortopedistas quando nos encaminham seus pacientes e, em contrapartida, quando o caso vai além da nossa habilitação, os orientamos para que procurem um especialista da área. Não buscamos a

estética dos pés simplesmente, mas pés saudáveis, sem calos, sem micoses, sem unhas encravadas. Saúde dos pés gera conforto e estabilidade.” A podóloga ressalta que homens, mulheres, crianças e até bebês podem consultar um podólogo. “Alguns bebês nascem com os hálux (dedões do pé) infeccionados ou com unhas encravadas e, por este motivo, os médicos os encaminham para o podólogo.” No caso de pés diabéticos, os cuidados precisam ser redobrados. ”Na maioria das

vezes”, diz ela, “os portadores de diabetes mellitus já têm comprometimento de microangiopatia e neuropatia (sensibilidade diminuída), por isso estão predispostos a infecções devido à má oxigenação dos tecidos por conta da circulação sanguínea deficiente e diminuição das defesas protetoras.” A preocupação maior com relação aos pés diabéticos é em razão do alto índice de amputação de membros inferiores, no país. Na prática, nem todas as pessoas precisam de um podólogo, mas todas as pessoas podem cuidar melhor da sua saúde começando pelos pés.

PÉ PERFEITO PODOLOGIA Rosa Maria Vasconcelos Leal Rua Benjamin Constant, 1715 – Sala 01 (043) 3322-8201 - Londrina - PR

Conheça a experiência de quem faz Ginástica para o Cérebro na Terceira Idade

Miyeca Assada, 76 anos, empresária, aluna Supera há 4 anos

Eu fiquei sabendo do curso Supera – Ginástica para o Cérebro por uma amiga, professora aposentada que já estava

Durante as aulas, o que mais me agrada é aprender a fazer contas no soroban (ábaco japonês). No início parece difícil, mas com as explicações e o apoio dos professores e a força de vontade de aprender, tudo vai dando certo. Cada aluno vai no seu ritmo e isso é ótimo porque ninguém se sente pressionado. Estou na escola há quatro anos e já consigo fazer contas de nível avançado no soroban, o que é muito gratificante e ajuda na

autoestima. Além do ábaco, também gosto dos jogos que aprendemos em sala. É um momento em que treinamos nossa memória e nosso raciocínio e também nos divertimos com os colegas de sala. Eu consigo ver os benefícios do curso no meu dia a dia. Estou mais paciente e com uma memória melhor. Tenho até mais disposição para atividade física. O curso ajudou até no aspecto social e emocional, eu era muito fechada, agora percebo que estou mais comunicativa, mais alegre, espontânea e com facilidade em fazer novas amizades, principalmente com os fregueses do mercado Shangri-lá. Com certeza eu recomendo o curso de Ginástica para o Cérebro. Para quem tiver interesse, minha dica é que venha o mais rápido possível e não perca tempo. Quanto antes começar, antes verá os primeiros resultados. Miyeca Assada, 76 anos, empresária, aluna Supera há 4 anos

Ligue para 3304-0404 • R. Fernando de Noronha, 876 • Londrina-PR Agende uma aula gratuita e experimente o Método Supera

Informe publicitário

fazendo e adorando o curso e me disse que eu também iria gostar. Fui até a escola e fiz uma aula para experimentar. Foi muito bom, exatamente o que eu procurava, pois percebia que no trabalho eu estava com algumas dificuldades e lidar com o comércio exige bastante atenção e agilidade.


Qualidade de vida

COMER SEM CULPA, POR QUE NÃO? Nutricionista Maria Aparecida F. da Silva Bonfim defende o resgate ao prazer em comer

Maria Aparecida Ferreira da Silva Bonfim, nutricionista

- Para a nutricionista, esse resgate está ligado ao processo de autoconhecimento, variando para cada pessoa. Pode estar, por exemplo, em conhecer novos alimentos. “Se você considerar uma pessoa que tem seletividade alimentar, que nunca consome vegetais, comer um lanche com tomate e alface será uma grande conquista para essa pessoa. Também não vamos demonizar o hambúrguer! O prazer em comer está muito na questão de se alimentar para você, para nutrir o seu corpo.” Motivação vem de dentro - Nesse processo de reeducação alimentar, segundo Maria Aparecida, é importante considerar a individualidade bioquímica e o histórico familiar de cada pessoa. Considerando essa individualidade, a nutricionista parte seu atendimento de uma entrevista motivacional, na qual o próprio paciente irá estabelecer as metas que se sente capaz de cumprir. “Trabalho orientando as metas, mas é o próprio paciente que vai estabelecêlas, pois a motivação deve partir de dentro para fora.” Outra coisa necessária é entender que emagrecimento e perda de peso são diferentes. Uma pessoa pode emagrecer (perder medidas) e ao mesmo tempo ganhar peso, já que a massa muscular pesa mais. “Ao fim do treino na academia, quando

você se pesa e verifica que está com 400 gramas a menos de quando chegou, isso não é emagrecimento, é perda de líquidos que precisam ser repostos. Também é preciso considerar a qualidade do sono, tudo isso influi no processo.” Toda privação gera compulsão - A nutricionista desenvolve também um trabalho mais específico, voltado à compulsão alimentar. Ela explica que a pessoa com compulsão alimentar come em quantidades exageradas, e muitas vezes vem já diagnosticada e encaminhada pelo psiquiatra. “É um ciclo que começa com a culpa, seguida pela privação (a pessoa deixa de comer), que leva à compulsão, que por sua vez leva novamente à culpa. Por isso dizemos que toda privação gera compulsão.” Aí entra também a individualidade de cada paciente: “Para uma pessoa que sofre episódios diários de compulsão, por exemplo, conseguir reduzir para três vezes por semana já é um grande avanço”.

MARIA APARECIDA FERREIRA DA SILVA BONFIM, nutricionista - CRN8-2435 Instituto Innove - Av.Ayrton Senna da Silva, 550, sala 201, Londrina PR (43) 3328-0001

11

Segundo a nutricionista Maria Aparecida Ferreira da Silva Bonfim, cada paciente que chega ao consultório vem com uma demanda diferente, uma história diferente. O que todos eles têm em comum, de acordo com a profissional, é a vontade de se sentir bem. “Todo mundo está buscando viver bem no corpo que habita e isso é muito bom” – afirma – “O que procuro trazer para meus clientes é que eles podem, sim, comer. Comer faz parte das nossas vidas desde que nascemos.” Maria Aparecida prefere o termo comer, aliás, ao termo alimentar-se. “Isso porque o comer é intuitivo, instintivo, como é o mamar para o bebê. Alimentar-se entra mais na questão da medicalização da comida, está muito ligado a nutrir-se. E não é que não tenhamos que pensar nisso, é claro que enquanto nutricionistas nós pensamos nisso, mas esse não é o cerne da questão.” Com 13 anos de atuação na área, Maria Aparecida é especialista em fisiologia do exercício pela Unopar e em nutrição clínica e alimentos funcionais, pela UEL, com aprimoramentos em nutrição comportamental. Ela integra a equipe multidisciplinar do Instituto Innove, que conta com profissionais de diversas áreas da saúde e educação. “Hoje, o que eu vejo é que há uma culpa em sentir prazer em comer.” Para ela, esse sentimento tem a ver com o consumo indiscriminado de informações disseminadas pela rede, que nem sempre são verdadeiras. “Muitas dessas informações, mesmo as que se dizem pautadas pela ciência, fazem com que as pessoas façam escolhas alimentícias que não são adequadas para seu estilo de vida”, alerta a especialista. Como nossas avós sobreviviam sem chia e amaranto? - Brincadeiras à parte, Maria Aparecida ressalta que é possível ter uma alimentação saudável sem essas novidades milagrosas que vêm de longe, apenas valorizando o cultivo dos alimentos regionais. “Afinal, onde fica a nossa relação com o alimento? E com a cadeia produtiva? Outro ponto importante é que cada alimento plantado tem seu tempo. Deve-se respeitar a sazonalidade e a maturação do alimento”, acrescenta. Como resgatar o prazer em comer?


Saúde

12 Bem-Estar é ser homem e combater o machismo

José Renato Fabretti (CRM/PR 6361) Urologista

DISFUNÇÕES MICCIONAIS AFETAM A VIDA DO HOMEM

C

omo você se sentiria numa dessas situações: com a urina presa ou urinando a toda hora? Ou com incontinência urinária mesmo? Ou, por não conseguir urinar, ter que colocar uma sonda para poder urinar? Esses são problemas que podem afetá-lo se o seu sistema urinário não estiver funcionando bem. Sempre pensamos que o ato de urinar é muito simples e fácil. Na realidade, é muito complexo, por isso, vale a pena entender como funciona a micção. Primeiramente, temos a bexiga, que recebe a urina vindo do rim através do ureter, que é um depósito de urina com capacidade de 400 ml; e a uretra, que é por onde eliminamos a urina. O trato urinário, composto pela uretra, bexiga, ureter e rins, funciona através de nervos que ligam a bexiga, os esfíncteres externos e internos localizados antes e depois da próstata, que ficam abaixo da bexiga e no final da próstata. Todos esses sistemas são interligados via nervos até a coluna vertebral e ao sistema nervoso central. Quando você sente vontade de urinar por estar com a bexiga cheia, é emitido ao cérebro um aviso que você tem que urinar, então vai até o banheiro e urina, mas para urinar os esfíncteres que controlam a micção são relaxados e a bexiga, que tem uma camada muscular, recebe ordem para contrair e, então, você urina e, no final da micção, a bexiga avisa ao cérebro que está vazia e ela se relaxa. Isto é, o músculo não se contrai mais e os esfíncteres da micção se contraem e você para de urinar. Os problemas enfrentados nos distúrbios de micção têm causas múltiplas, afetando desde o nascimento como, por exemplo, no caso de mielomeningocele que causa a bexiga neurogênica, devido a um defeito congênito que afeta a espinha dorsal, no qual os impulsos da bexiga para urinar não chegam ao sistema nervoso central, e crianças com este problema necessitam de manobras, medicação ou sonda para urinar e, se não forem tratadas devidamente, poderão sofrer quadro de insuficiência renal e outras complicações. Encontramos muitos casos de bexiga neurogênicas causados por acidentes automobilísticos, principalmente com motocicletas, que provocando lesão por fratura de coluna levam à paraplegia, isto é, a pessoa perde todas a funções das pernas e, com isso, perde também o controle da micção e evacuação. A doença de Parkinson afeta de modo importante o sistema urinário, simulando que o problema seja uma hipertrofia de próstata, e, neste quadro, as medicações não produzem o efeito desejado. Os homens, com a evolução da idade, sofrem alterações miccionais provocadas pela hipertrofia (crescimento) da próstata, comum no homem após os 40 anos. A partir daí, vão se intensificando os sintomas de alteração miccional como a polaciúria (urinar várias vezes em pequena quantidade), noctúria (levantar várias

vezes à noite para urinar) e, também, a incontinência por urgência (quando a bexiga avisa que está cheia e você não tem tempo de chegar ao banheiro). Normalmente, o homem já está sendo acompanhado pelo urologista e esses sintomas são minimizados pelos medicamentos usados para este fim. Mas muitos homens ainda hoje só procuram assistência especializada quando já estão com esses sintomas em nível avançado ou já estão em retenção urinária e, provavelmente, vão necessitar de uma cirurgia para a correção. A cirurgia da próstata sob qualquer técnica tem resultado muito bom, devolvendo ao homem a micção com um jato forte, porém num porcentual pequeno dos casos o paciente permanecerá com incontinência urinária, necessitando de medicamentos e ou fisioterapia para controle miccional. Não podemos esquecer também a diabete, que é a grande vilã neste mundo moderno, atingindo grande porcentagem da população mundial e os homens também são muito afetados. Em casos de diabete sem o tratamento adequado, a disfunção acaba levando o homem a alterações miccionais importantes, chegando até a incontinência urinária, necessitando-se o acompanhamento dos cuidados de um endocrinologista, associado ao urologista e, acima de tudo, da parceria do paciente para o sucesso do tratamento proposto. A melhora da qualidade de vida vem com a perda de peso, dieta adequada e exercícios regulares. Sua qualidade de vida pode ser muito afetada pelos distúrbios miccionais, mas em quase a totalidade dos casos pode ser corrigida. Não nos esqueçamos que as sequelas de defeitos de nascimento, acidentes, câncer nas regiões perto da bexiga e distúrbios neurológicos poderão trazer problemas para o resto da vida e a correção só será parcial. Por isso, sempre procure orientação médica especializada durante todo o tempo para sua recuperação.


Saúde

IGUALDADE DE GÊNERO. O QUE É ISSO? Muito se fala sobre este tema, muitos se inflamam, pois este tema é muito amplo. O termo gênero foi sim emprestado da gramática, sua origem é inglesa, da palavra gender. Money, Ehrhardt e Stoller, psicólogos norte-americanos dos anos 60, se apropriaram deste termo para designar uma “identidade de gênero” somada a um corpo, não importando que corpo é este. Pensando na biologia, nascemos macho ou fêmea anatomicamente, sexo masculino ou sexo feminino, porém é através dos papéis instituídos como masculino e feminino, que nos tornamos homem ou mulher, ou seja, quando uma mulher e ou homem sabe que terá uma criança, por gestação ou não, ao pensar no enxoval, cor do quarto, há uma escolha que depende do sexo da criança, então, se for menino, retira-se o rosa da palheta, inconscientemente fazemos uma divisão sobre o gênero e não é uma divisão de

igualdade. Ao falar sobre desigualdade de gênero, é importante lembrar que neste momento não estou falando da dicotomia gênero x sexo, e sim às construções socioculturais, nas quais o corpo se inclui, masculino e feminino. A desigualdade entre os gêneros é uma realidade que foi construída em anos e anos de história, mas que necessita ser questionada. A igualdade entre meninos e meninas precisa ser plantada em casa, através das mães e dos pais que dividem funções diárias sem definição “masculina ou feminina”. O pai, por exemplo, ao ensinar o menino a arrumar sua cama, a lavar a louça que sujam, a ser o modelo masculino de funções que até há pouco tempo eram definidas como sendo função da mulher. Meninos e meninas são diferentes, mas é preciso serem iguais em direitos e em deveres, é preciso terem as mesmas

oportunidades e respeito. A igualdade de gênero ou, em outras palavras, a igualdade entre homens e mulheres deve ser uma tarefa que começa em casa. Toda criança que aprende que meninos e meninas devem ter direitos, deveres e oportunidades iguais, tornarse-á um adulto que saberá respeitar o outro, independentemente do fato de ser homem ou mulher. A igualdade de gênero é considerada uma das bases para construir uma sociedade com menos preconceito e discriminação e é fundamental para uma sociedade democrática e igualitária.

VALÉRIA DE SIQUEIRA - CRP 08/18422 PSICAM – Clínica de Psicologia Integrada com Abordagem Múltipla

Avenida Higienópolis, 70, sala 73, Londrina PR | (43) 3028-0805

O FORTALECIMENTO EMOCIONAL DA CRIANÇA enurese, encoprese, ansiedade, entre outros. O senso do Eu da criança é formado pelas interações acumuladas com seu meio, e os cuidadores fornecem um fator crucial para as experiências vivenciadas, portanto, é importante estar atento a esses sinais que indicam prejuízo no desenvolvimento normal da criança. A indicação da Terapia EMDR com crianças é lúdica e flui com flexibilidade, respeitando os estágios de desenvolvimento com objetivo de minimizar o sofrimento. As sessões oferecem atividades adaptativas, como jogos, desenhos, pinturas, histórias, entre outras para que ela elabore seus medos, desejos, sentimentos e pensamentos. Uma infância saudável possibilita o fortalecimento emocional

do futuro adulto, diante das dificuldades, a terapia pode ser um grande aliado nas questões emocionais e comportamentais da criança e suas relações. A criança em seu desenvolvimento possui inúmeras possibilidades biológicas, emocionais, afetivas, motoras, cognitivas, psicomotoras e sociais. Contudo, a Terapia EMDR atua viabilizando a efetivação de suas potencialidades, promovendo uma compreensão interdisciplinar.

ELCIANE PRATES - CRP 08/18436 PSICAM – Clínica de Psicologia Integrada com Abordagem Múltipla

Avenida Higienópolis, 70, sala 73, Londrina PR | (43) 3028-0805

13

Perante a tantas mudanças sociais e familiares, a infância tem adoecido. Hoje é essencial que o cuidador esteja atento aos comportamentos e às necessidades psicológicas das crianças. Geralmente elas têm dificuldade em nomear seus sentimentos, tais dificuldades são observadas em seus comportamentos como: fazer birra, chorar, gritar, bater e até mesmo se isolar. As crianças chegam aos consultórios de psicologia quando apresentam sinais que ultrapassam o entendimento do cuidador, muitas vezes com queixas de separação dos pais, quando nasce um irmão, fobias, luto, mudança de cidade, mentiras, agressividade, terror noturno, desobediência, brigas constantes, dificuldade de se relacionar, tristeza,


Saúde

PILATES PARA TODAS AS IDADES “Primeiro eduque a criança”, dizia Joseph Pilates, cujo maior sonho era ver seu método disseminado nas escolas, pois só assim haveria a garantia de uma formação física adequada na infância que se estenderia por toda a vida. Mesmo assim, muita gente hoje ainda tem dúvidas sobre esta ser ou não uma atividade indicada para os pequenos. Segundo a instrutora de pilates Ana Paula de Oliveira Carvalho, o pilates não só é indicado para crianças e adolescentes, como pode contribuir imensamente no desenvolvimento destes, uma vez que além de fortalecer a musculatura, corrige a postura, introduz a disciplina, concentração e ainda serve de canal para extravasar a energia típica da idade. Formada em fisioterapia, Ana Paula é certificada internacionalmente pela PMA – Pilates Method Alliance e teve aulas com a única discípula direta de Pilates em atividade, a porto-riquenha Lolita San Miguel. Ana Paula lembra que, embora o ideal seja começar cedo, o pilates pode proporcionar

benefícios em qualquer idade. “Entre a infância e a adolescência é uma fase de crescimento rápido, em que surgem os encurtamentos e desvios de postura. No pilates trabalhamos a consciência do corpo, alongamento e força. Muitos associam com outras atividades físicas”, explica. Segundo a instrutora, não há uma idade específica para começar a prática, isso depende do tamanho da criança e de seu nível de consciência. “Ao trabalhar com crianças pequenas, a técnica é a mesma, mas a abordagem precisa ser lúdica. Com os adolescentes, é importante que eles se sintam desafiados, a atividade não pode ser ‘chata’. ” Como resultado, Ana Paula acrescenta, “eles se sentem estimulados, capazes, e isso reflete em todas as esferas da vida”. Já na fase adulta, de acordo com a instrutora, a necessidade maior é de manter o corpo funcional, ativo e sem desgastes. “Muitos procuram pelo motivo de terem hérnia, dor lombar e outros problemas, e

com a prática desejam aprender a usar o corpo de forma adequada e muitos dos problemas posturais e ósseos podem ser diminuídos e até revertidos.” Em se tratando dos idosos, para a fisioterapeuta, a questão maior é a da qualidade de vida. “Eles adquirem equilíbrio, noção de espaço, sentem-se mais dispostos, exercitam a autoestima e autoconfiança.” Para Ana Paula, o pilates promove um ambiente com uma gama de adaptações muito grande. “Por isso, o mesmo exercício pode ser dado para um atleta e para um idoso, apenas adaptando. Tenho um aluno de 82 anos com osteoporose, por exemplo. Todos podem praticar pilates, mas é preciso que o aluno esteja disposto, que sinta prazer”, conclui.

STUDIO ANA CARVALHO Rua João Wiclif, 111, sala 910 (43) 99905-6026 Facebook: Studio Ana Carvalho

14 Bem-Estar é espalhar afeto

COMO TRABALHAR O ALUNO COM SÍNDROME DE DOWN As pessoas com deficiência intelectual (síndrome de Down) sentem dificuldades em ser incluídas no ensino comum, em alguns casos as escolas justificam que não se sentem preparadas para receber este aluno ou por falta de conhecimento em como trabalhar com esta criança ou pelo número de aluno em sala de aula ou pela falta do professor de apoio. Aqui vão algumas dicas para trabalhar com criança com síndrome de Down. Adaptação curricular: Para fazer adaptação curricular faz-se necessário avaliar este aluno para saber o que ele traz de conhecimento. e o nível de conhecimento existente em que ele se encontra. Alguns apresentam mais facilidades para aprendizagem com atividades que envolvam imagens, material concreto, atividades com recorte, colagem, uso de computador , tablete. O professor deve usar uma linguagem simples e de fácil compreensão, textos resumidos (textos curtos), atividades em grupo para que o aluno possa se socializar com os colegas e participar

do aprendizado de acordo com seu nível de desenvolvimento. O aluno com deficiência intelectual no ensino comum precisa sentir-se incluso na sala de aula e não o diferente, ou melhor, ser tratado como os demais alunos. O professor pode e deve chamar sua atenção quando necessário como também deve fazê-lo obedecer às regras escolares, tais como a rotina da escola, por exemplo: horário de lanche, saída e entrada na escola, horário de ir ao banheiro, atividades extracurriculares onde este aluno possa se sentir incluso em todos os aspectos escolares, participar de todas as atividades propostas para toda a sala de aula, a não ser que haja restrições médicas, como, por exemplo, participar de atividades na aula de educação física. Com uma adaptação curricular de acordo com o nível de desenvolvimento desta criança, respeitando seu tempo e ritmo de aprendizagem, com certeza tais atitudes permitirão que ela se desenvolva socialmente,

e este é o primeiro passo de um processo de formação onde, de alguma forma, ele vai encontrar diferentes oportunidades de troca e desafios que irá reforçar seu aprendizado acadêmico. A equipe pedagógica também poderá auxiliar este professor proporcionando cursos de capacitação onde ele aperfeiçoará seus conhecimentos, que proporcionarão a este aluno um conhecimento satisfatório para sua vida acadêmica e autônoma.

IVONE FERREIRA, pedagoga, psicopedagoga e Especialista em Educação Especial Centro de Desenvolvimento do Potencial Humano Rua Fernando de Noronha, 720, Londrina PR - (43) 3026-7990 Site: www.cdph.com.br


Tratamentos

OSTEOPATIA NO TRATAMENTO DE ENXAQUECAS Segundo osteopata D.O. Fábio Bastos, na maior parte dos casos, a dor é efeito, e não causa

“Um exemplo de causa relacionada ao ambiente físico é por trauma, como uma queda sentado, que pode vir a causar um desequilíbrio no sacro e cóccix, gerando uma tensão na coluna até chegar ao crânio, ocasionando a dor”, aponta. Entre as causas relacionadas a fatores nutricionais, a mais comum, segundo o especialista, é a intolerância alimentar tardia, que não se manifesta de forma imediata, mas provoca uma reação imunológica mediada pela imunoglobulina G que favorece aspectos inflamatórios que também podem ser fator causal da dor de cabeça. Por fim, ele comenta os fatores ambientais emocionais que também podem causar o problema: “Há dois tipos de enxaqueca – em aperto (que aperta a cabeça como um capacete) e pulsátil (latejante) – que estão relacionadas ao sistema nervoso autônomo, responsável por modular todas as funções internas do organismo. Dependendo do aspecto emocional, o paciente pode estar em uma fase de predomínio simpático (vivendo o estresse – dores de cabeça em aperto) ou parassimpático (resolvendo o estresse – dores de cabeça pulsátil)”. Diagnóstico e tratamento - O osteopata é o único profissional que consegue sentir todas as estruturas do corpo, trabalhando apenas com as mãos. Por meio de uma avaliação específica (palpação – toque), ele irá identificar a causa do problema. O

D.O. Fábio Bastos, osteopata

tratamento, segundo Dr. Fábio Bastos, é realizado por meio de técnicas manuais nos diversos tecidos. Quando a causa do problema estiver relacionada a fatores emocionais, é imprescindível, durante o tratamento, a compreensão do problema pelo paciente para que este tenha a oportunidade de mudança de seu estado atual. “Normalmente, o osteopata é o último profissional a que o paciente recorre, depois de ter buscado a medicina convencional e tratamentos medicamentosos, que só tratam os sintomas”, afirma.

PROF. DR. FÁBIO BASTOS, FT, D.O, PH.D Membro do Registro Brasileiro dos Osteopatas – MRO (Br) Membro do International Association of Healthcare Practitioners - IAHP Av. Ayrton Senna da Silva, 550, sala 403 Gleba Fazenda Palhano, Londrina/PR (43) 3020-3327 / 3020-7907

15

Quem nunca sofreu com uma forte dor de cabeça? De acordo com a Sociedade Brasileira de Cefaleia (SBCe), pouca gente. A entidade estima que 95% da população apresentará, ao longo de sua vida, ao menos um episódio de dor cabeça. Embora muito comum, sentir dores de cabeça não é normal, sobretudo quando o problema chega a comprometer a qualidade de vida, como é o caso de quem sofre de enxaqueca. No Brasil, o problema atinge cerca de 20% das mulheres e 9,3% dos homens. Também não são raros casos de pessoas que buscam há anos o alívio da dor, tendo recorrido a diversos especialistas e tratamentos medicamentosos, mas sem sucesso. Isso acontece porque, muitas vezes, a dificuldade está em encontrar a causa do problema. É aí que entra a osteopatia, tratamento fundamentado na visão holística que entende a doença como uma consequência do desequilíbrio do corpo e tem como objetivo principal estimular a autocura do paciente. Segundo o osteopata D.O. Fábio Bastos, na maior parte dos casos, a dor de cabeça é efeito e não causa. “Muitas vezes está relacionada a fatores ambientais, que envolvem tanto o ambiente físico, quanto o nutricional e o emocional”, esclarece. Membro do Registro Brasileiro dos Osteopatas, Fábio é doutor em patologia pela UEL, docente do IDOT e especialista em Terapia CranioSacral em pediatria pelo Upledger Institute.


Tratamentos

DOR NO JOELHO? Nicole Soriano Gonçalves Lima, do CENFISIO, explica a origem, as causas e como a fisioterapia pode contribuir no tratamento.

16 Bem-Estar é fazer atividades físicas

A síndrome da dor patelofemoral, também conhecida como “joelho de corredor” ou condromalacia patelar, é um sintoma caracterizado pela presença de dor no joelho, especificamente ao redor ou atrás da patela (rótula) que pode evoluir para degeneração da cartilagem. Sua origem se dá pelo mau alinhamento dos membros inferiores, conjugado com as atividades diárias, o que acaba sobrecarregando o joelho. Atividades cotidianas como agachar, subir e descer escadas, correr, saltar e permanecer sentado por muito tempo (com joelhos flexionados) contribuem para o surgimento da dor.  É importante salientar que nem toda dor de joelho é sinônimo de síndrome da dor patelofemoral, portanto o diagnóstico clínico e funcional é fundamental para diferenciar outras patologias que também podem provocar dor, como por exemplo, artrite reumatóide, tendinites, lesão de menisco ou ligamentar. Estudos apontam que esta síndrome abrange indivíduos de todas as idades, mas principalmente adolescentes e adultos jovens ativos (que praticam alguma atividade física), além de ser mais comum em mulheres, devido à anatomia da pelve que favorece o desalinhamento dos membros inferiores. O diagnóstico - O diagnóstico se subdivide em clínico e funcional. O clínico é feito pelo médico ortopedista, e o funcional pelo fisioterapeuta através da anamnese,

testes e da avaliação postural estática e dinâmica, a fim de identificar o mau alinhamento presente. É de extrema importância que o fisioterapeuta analise globalmente o paciente e a patologia que ele apresenta. Portanto, quando ele entra no consultório com queixa de dor específica no joelho, devemos analisar não apenas o joelho, mas também avaliar sua postura com um todo para encontrar a causa da disfunção. Se o paciente apresentar uma fraqueza nos músculos do quadril, por exemplo, isso poderá levar a uma instabilidade nos membros inferiores e assim causar a síndrome. A anamnese é a busca pela história e hábitos do paciente, feita para entender melhor a situação, fatores de risco e de contribuição para a patologia. Daí vem a importância de se atentar para esses dados ao realizar a anamnese.  Nas diferentes idades, a causa e os fatores que contribuem para a síndrome são os mesmos: a postura errada somada às atividades cotidianas já mencionadas. Particularidades - No entanto, existem particularidades em cada faixa etária. Na criança e no adolescente, em fase de crescimento, sua estrutura fisica ainda não está definida, o que favorece as alterações posturais, dentre elas a síndrome patelofemoral, principalmente quando começam a praticar atividade física. Futebol, basquete, lutas, corridas, trihaton exigem mais da articulação do joelho

Trabalho de força e equilíbrio na terceira idade

e podem contribuir para o problema. Já no adulto, sua postura embora mais estabelecida, apresenta vícios, além disso, os hábitos de vida diária e a presença de outras patologias associadas, como por exemplo, tendinites ou artroses com graus leves e moderados, justificam a dor. E, por fim, no idoso, vemos já algumas limitações decorrentes de toda uma vida. A alteração postural já existe e as patologias também, pois são uma consequência da síndrome patelofemoral não tratada. Além disso, acrescentam-se fatores inerentes a essa faixa etária, como por exemplo, a perda de força e equilíbrio. Diante dessas particularidades, evidencia-se a importância do diagnóstico e tratamento precoce. Tratamento - Com relação às condutas no tratamento, como cada individuo apresenta hábitos, estruturas, tensões diferentes, é necessário que a abordagem do fisioterapeuta seja personalizada, adaptando as técnicas e os exercícios  para cada paciente, e evoluindo conforme a capacidade de cada um.  A fisioterapia conta com técnicas especificas como terapia manual, osteopatia, RPG, pilates, e todas vão trabalhar o indivíduo como um todo. Dessa forma, o paciente é levado a vivenciar uma postura equilibrada e livre de sobrecargas.

CENTRO INTEGRADO DE FISIOTERAPIA Nicole Soriano Gonçalves Lima Fisioterapeuta, formada pela UEL, Crefito 136053-F e especialista em Fisioterapia Traumato-Ortopédica-Funcional, pela UNOPAR e Osteopatia Clínica, pela Academia de Terapia Manual Osteopática e Esportiva (ATMS).

Fisioterapia personalizada: técnicas e exercícios para cada paciente

Rua Montese, nº 53 - (43) 3323-4950


Tratamentos

DAY CLINIC, PARA CUIDAR-SE SEMPRE! “A mulher precisa ter horários para a família, a empresa e os problemas cotidianos, mas sem comprometer o tempo de cuidar de si mesma”, aconselha a esteticista e empresária Elisângela Scremin. Para auxiliar neste sentido, os clientes da Day Clinic Cabelo e Estética, gerenciada pela empresária, dispõem de serviços de cabeleireira, manicure, depilação e tratamentos estéticos, como drenagem linfática, limpeza de pele, bambuterapia, massagens, shiatsu, lifting (eletroterapia facial) e revitalização da pele, além do tratamento de fotodepilação e rejuvenescimento por luz pulsada, com aparelho Tone Derm. “É um dos mais modernos do mercado, na agilidade e na qualidade. O tratamento é indolor e oferece resultados surpreendentes”, defende. Embora as mulheres ainda sejam as principais consumidoras de serviços e tratamentos

estéticos, Elisângela revela ser cada vez maior a presença dos homens nesse setor. “Percebemos um aumento do público masculino principalmente em busca de fotodepilação para barba”, conta. Exclusiva Vita Derm - Representante exclusiva da Vita Derm em Londrina, a esteticista atesta a eficácia dos produtos da marca. “São produtos 100% hipoalergênicos e testados dermatologicamente, o que garante a segurança do consumidor.” Com duas linhas de tratamento, profissional e home care, Vita Derm oferece produtos para tratamentos estéticos faciais, corporais e capilares. Os equipamentos da marca Tone Derm, por sua vez, oferecem o que há de mais moderno em tecnologia que facilita o trabalho do profissional de estética e promove resultados mais rápidos. Método europeu - Recentemente, Elisângela Scremin foi buscar em Portugal o

método inovador que remove tatuagens e micropigmentação a laser sem causar danos à pele e preservando os pelos existentes na sobrancelha. Segundo a profissional, o método europeu tem, entre outras, uma vantagem principal: permite que uma nova micropigmentação seja feita no mesmo local. “É possível remover totalmente o traço malfeito e fazer uma sobrancelha perfeita na mesma área”, afirma. Formada em estética pela Unopar, Elisângela tem pós-graduação pelo Ibrape (Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino) e MBA em cosmetologia pelo IPUPO, além de ser especialista em laserterapia.

ELISANGELA SCREMIN Vita Derm Londrina Rua Piauí, 72 – Loja 1 – Londrina - PR (43) 3325-7322

Estética Total Gilbraci Barbosa - esteticista

• Tratamentos corporais

para gordura localizada, bumbum e celulite: desentoxica o organismo, reduz a retenção de líquidos e oferece relaxamento profundo

• Massagens

modeladora, relaxante e drenagem

• Tratamentos faciais Check up preventivo digital Dr. Fernando Scaff - CRO 6823 Rua Sen. Souza Naves, 612 - Sl 11 43 3028 4090 - Londrina/PR scaffodontologia@hotmail.com

para liffiting de papada, peeling, rejuvenescimento, limpeza de pele, micro corrente e pós parto

Agende sua avaliação! Rua Piauí, 211 sl 1114 - Ed.Mônaco

25 anos de experiência (43)99658-7570


Tratamentos

VANTAGENS DA HOMEOPATIA VETERINÁRIA Você sabia que a homeopatia também pode ajudar a restabelecer a saúde e a elevar a qualidade de vida de animais domésticos e selvagens como um todo? Segundo a farmacêutica Maria do Rocio Lázaro Rodrigues, proprietária da Dhermus Farmácia de Manipulação, isso acontece porque este tratamento não age tratando somente a área afetada, mas o organismo inteiro. “O animal fica mais resistente, sentese melhor, fica mais tranquilo.” Segundo a especialista, a homeopatia veterinária pode ser aplicada em qualquer caso, podendo apresentar resultados favoráveis no tratamento de diversas patologias, inclusive associada ao tratamento convencional. Graduada em química e em farmácia, com habilitação em bioquímica, Maria do Rocio é especialista em manipulação alopática e em manipulação homeopática. Desde 2004, ela é a coordenadora de farmácia do curso de especialização em homeopatia promovido pela AOPS (Associação Opção Pelo Semelhante).

A Dhermus é a única farmácia de manipulação de Londrina especializada em homeopatia veterinária. Maria do Rocio ressalta que só farmácias devidamente licenciadas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento estão habilitadas para fabricar e fornecer produtos de uso veterinário. “Isso garante maior segurança ao paciente e o controle rigoroso no processo de produção.” Além da homeopatia, a Dhermus atende também em outras áreas da manipulação humana e veterinária, como medicamentos, cosméticos, nutracêuticos e fitoterápicos. Vantagens - Uma das características da homeopatia veterinária, segundo Maria do Rocio, é facilitar a administração do medicamento. Em outras palavras, chega de correr atrás de seu pet para tentar enfiar comprimido goela abaixo. “Se o animal tem dificuldade em tomar as gotas, temos os glóbulos, que são as bolinhas de açúcar com medicamento dentro, que os cachorros geralmente adoram. Há ainda o spray, muito

utilizado em gatos”, explica. A homeopatia veterinária pode também ser uma grande aliada no tratamento de doenças crônicas, é claro, devendo cada caso ser avaliado individualmente. No caso dos pets de idade avançada, que muitas vezes apresentam problemas de saúde associados, de forma que precisam tomar muitos medicamentos, a manipulação também traz vantagens. “O medicamento homeopático pode associar em uma só fórmula mais de um princípio ativo, de forma que o animalzinho consiga tomar o medicamento sem dificuldade”, explica. Além disso, quando prescrita por profissional especializado, a homeopatia não causa os efeitos colaterais que por vezes acompanham os tratamentos convencionais.

DHERMUS FARMÁCIA DE MANIPULAÇÃO Rua Professor João Cândido, 1466 (43) 3322-6277

18 Bem-Estar é contemplar o amanhecer

BODYTREND TRAZ IRIDOLOGISTA A LONDRINA Você provavelmente já ouviu dizer que os olhos são o espelho da alma, mas talvez não tenha levado esta expressão tão a sério como deveria. Através da observação da íris dos olhos, uma das estruturas mais complexas do corpo humano, segundo a iridologista e terapeuta ortomolecular Lucy Ferranti, é possível detectar quaisquer desequilíbrios físicos, psicoemocionais e energéticos. “A iridologia é uma forma de diagnóstico completa e preventiva, complementar à medicina”, explica a especialista. Moradora de Santos (SP), Lucy é palestrante oficial de uma multinacional ligada à saúde natural e viaja o Brasil palestrando sobre qualidade de vida. Recentemente, ela fechou uma importante parceria com a fisioterapeuta Pollianna Bedin, da Bodytrend Centro do Corpo e Movimento, através da qual prestará atendimentos periódicos em Londrina. Lucy Ferranti tem formação como advogada, pós-graduação em iridologia e terapia ortomolecular pela Universidade Anhembi Morumbi, extensão

universitária em psicanálise e especialização em coaching, dentre outros. “A ideia é que eu esteja aqui uma vez por mês, para consultas e workshops”, revela. Iridologia: Embora ainda pouco conhecida no Brasil, a iridologia tem embasamento científico e já é aceita como forma definitiva de diagnóstico em outros países. “Tudo que está no corpo está na íris. A íris direita reflete tudo que está do lado direito do corpo, enquanto a íris esquerda representa o lado esquerdo”, explica. Através do exame da íris, feito com aparelho fotográfico, a terapeuta consegue verificar tudo que está acontecendo no organismo. Na sequência, ela utiliza o vegatest, aparelho que faz um mineralograma, ou seja, a medição dos oligoelementos, responsáveis por várias funções do corpo. “A doença só se instala em um organismo desequilibrado. A falta de um mineral leva à falta de outro, e assim sucessivamente, levando o organismo à doença.” Detectados os desequilíbrios,

é feita a reposição dos oligoelementos faltantes ou em excesso no organismo de forma natural, com o uso de florais e também através da quelação, que é um processo não invasivo de retirada dos metais pesados. Coaching: Além das consultas da íris, Lucy também desenvolverá em Londrina um trabalho de desbloqueio de traumas (unlock terapy), através do coaching de inteligência emocional e financeira em grupo. “A ideia é que organizemos encontros mensais, com grupos de 10 a 20 pessoas.” Esse trabalho, segundo a especialista, será realizado de forma intensiva e em local predeterminado onde os participantes passarão todo o final de semana. Interessados devem entrar em contato com a Bodytrend. BODYTREND CENTRO DO CORPO E MOVIMENTO Avenida Rio de Janeiro, 835 – Londrina-PR (43) 3323-9742 – (43) 99152-9872


Educação

A CURIOSIDADE E A IMAGINAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL Os por quês despertam a curiosidade da criança, a levam ao mundo da imaginação e lhe trazem conhecimentos

nela o desejo de conhecer o mundo que a rodeia. “Os sentidos que as crianças produzem, as teorias explicativas que elas desenvolvem na tentativa de encontrar respostas são da máxima importância, pois revelam, de maneira vigorosa, como as crianças percebem, questionam e interpretam a realidade e seus relacionamentos com ela.” (Rinaldi, 2012, p.205) As teorias elaboradas pelas crianças mostram o quanto são curiosas, imaginativas e estão em busca de conhecimentos de si e do mundo. Quando as crianças elaboram seus por quês, elas estão nos seus momentos de maior criação, pois o que alimenta as observações que as crianças fazem são seus por quês, suas tentativas de dar explicação para si mesmas sobre os objetos e as coisas da natureza. Quando são ouvidas e compartilham com os outros suas hipóteses estão construindo conhecimento e também sua identidade. O papel do adulto no processo de construção e levantamento de hipóteses do pensar sobre algo é criar possibilidades de concretizar as fantasias infantis, e, nesse

Luciana Zangaro, propietária da Galileo Kids

sentido, escutar é uma condição inicial para qualquer relacionamento de aprendizado. Os educadores se utilizam dessas fantasias, encorajando as crianças a discutirem as possibilidades de realização de novos experimentos. Com isso, aproveita as explicações e falas das crianças como objeto de estudo do potencial infantil, para cultivar e promover o processo criativo, apontar a importância do respeito às ideias do outro e entender que as crianças criam verdadeiras teorias a partir de suas observações e expressam suas ideias através de múltiplas linguagens.

LUCIANA MOURA ZANGARO, Pedagoga e socióloga, proprietária da Galileo Kids – escola especializada em Educação Infantil. Rua Denis Papin, 450 – Londrina –PR (43) 3039-1099 – facebook.com/ GALILEOKIDS www.escolagalileokids.com.br

19

Na Educação Infantil, estamos sempre nos deparando com os por quês e comos das crianças. Os por quês são uma constante na vida do ser humano, mas, sobretudo, a partir dos três anos, as crianças fazem questionamentos na tentativa de conhecer o mundo que as rodeia, de buscar explicações para entender o sentido das coisas. Cabe a nós, educadores, pensar em como podemos ajudá-las a encontrar o sentido daquilo que fazem e vivenciam. E então, novos questionamentos surgem: como podemos dar respostas às suas indagações, aos por quês e aos comos? Uma busca um tanto desafiadora, principalmente com as crianças de hoje, que têm pontos de referência diferentes no seu dia a dia, como a família, a escola, os meios de comunicação, os diferentes espaços de socialização que frequentam. Na Educação Infantil, nos propomos a uma educação da infância onde atuamos como mediadores dos desejos e necessidades das crianças. Observar e ouvir são posturas de valorização dada à criança, de validar sua curiosidade, sua imaginação e de estimular


Educação

ADVOCACIA PREVENTIVA NAS EMPRESAS Já faz algum tempo que o conceito de atuação da advocacia moderna vem mudando, principalmente dentro das empresas. Hoje espera-se que o advogado domine ou ao menos tenha uma boa noção de outros campos envolvendo uma empresa, tais como contabilidade, economia, finanças e administração. O advogado deve ser propositivo, no sentido de colaborar para a gestão da empresa. O advogado, de acordo com a Constituição e pelo próprio Código de Ética e Disciplina da OAB, é “indispensável à administração da Justiça”, e, dentre seus deveres, consta que ele deve “estimular a conciliação entre os litigantes, prevenindo, sempre que possível, a instauração de litígios”. Ou seja, o advogado deve prevenir o litígio (a desavença, o próprio processo judicial), inclusive desaconselhando o ingresso nas chamadas “aventuras jurídicas” (inciso VII do mesmo Art. 2º). Contudo, uma das principais atuações do advogado é no próprio processo judicial, no

litígio. Fazendo a postulação (jus postulandi) e procedendo com a defesa técnica adequada. Percebam que coloquei que é UMA, porque muitos entendem que essa seja a ÚNICA atuação. O Novo Código de Processo Civil (NCPC), por exemplo, veio ratificando o leque de atuações do advogado extrajudicialmente. O que não é nenhuma novidade. A cultura brasileira, no entanto, é arraigada no sentido de solução quando o problema já se tornou irremediável, acostumou-se a buscar o advogado quando o fato ou ato lesivo fora consumado, ou seja, quando já não dá mais para se evitar o problema. Remetendo-me ao pensamento de Frederick W. Smith, acredito que a advocacia deve investir cada vez mais na atuação extrajudicial e preventiva, em detrimento ao contencioso. Ele ainda será necessário. Na verdade, é o mínimo que se espera de qualquer profissional. Mas, sobretudo, num cenário de crise econômica e de mudanças constantes

como o atual é necessário que os profissionais adotem condutas de preservação. É a aplicação do que sempre foi dito em qualquer livro de administração, ter um setor jurídico responsável capaz de prevenir problemas e minimizar danos. A ideia da advocacia como um gasto, ou mesmo que só é necessária quando o litígio já está instaurado, vai na contramão do pensamento atual. Para mudar esse quadro exige-se da advocacia uma postura proativa e atualizada às necessidades. Compreender as leis, como já falei, é o mínimo. É preciso compreender as necessidades dos clientes, estar preparado para guiá-lo no sentido de se evitar problemas e, em último caso, defendê-lo.

DINARTE BITTENCOURT Advogados Associados Rua João Wyclif, 111 - Sala 1111 (43) 3336.4652 Londrina PR

Não saiu como esperado? Traço mal feito agora tem solução! Método inovador que remove tatuagem e micropigmentação sem causar danos à pele ou aos pelos existentes é a mais recente novidade na VitaDerm. Equipamento a laser exclusivo em Londrina e região. Parceria com tatuadores e micropigmentadores da cidade: a VitaDerm se encarrega da despigmentação e devolve o cliente para aplicação de novo desenho. Elisângela Scremin,

empresária e esteticista, especialista no método europeu de remoção de tatuagens e micropigmentação pela European Laser School (Portugal).

Fone: (43) 3325-7322 / 3336-9540 Rua Piauí,72  - Centro - Londrina/PR newfacelondrina@yahoo.com.br


Educação

OS PLANOS DE SAÚDE Segundo a ANS - Agência Nacional de Saúde, o setor de saúde suplementar possui 1.112 operadoras em atividade, sendo 800 operadoras de planos médico -hospitalares e 312 operadoras de planos odontológicos, que mantêm 47.898.787 beneficiários em planos médico-hospitalares e 22.031.342 em planos odontológicos. Dessas operadoras 82% estão em situação regular junto à ANS - Agência Nacional de Saúde, e 17% estão na seguinte situação: 60 operadoras estão no Programa de Adequação Econômico-Financeira da Agência; 56 estão em situação de direção fiscal da Agência (a ANS mantém a presença de um fiscal de sua titularidade para trabalhar dentro da operadora e fiscalizar os seus atos) e 69 estão para serem cancelados os registros. Ainda segundo a ANS, no ano de 2016, em razão da crise econômica do País, levando muitos a perderem o emprego, e ou terem suas receitas achatadas, 1,5 milhão e meio de pessoas desistiram de seus planos de saúde ou foram cancelados por inadimplência. O quadro é desanimador, e isto se leva à conclusão, que muitas das negativas de cobertura de assistência à saúde pelos planos de saúde são na verdade “mercadológicas”, pois a operadora de Planos de Saúde, quando nega um procedimento

previsto em lei, o faz tão somente para manter seu caixa hígido. O que vem contribuindo de forma negativa para a judicialização da saúde, quando o usuário não encontra eco em seus anseios, no caso cobertura de atendimento à saúde pela operadora do plano de saúde, não resta alternativa, senão requerer a tutela jurisdicional. No Governo do Presidente Fernando Henrique Cardoso (2001), foram instituídas, pela Agência Nacional de Saúde, medidas para regular a constituição de capital dos planos de saúde suplementar, ou seja: exigindo das mesmas reservas financeiras para assegurar o pagamento de suas obrigações, quer fiscais e de atendimento à saúde aos seus usuários. Em razão do caótico quadro que se instalou, ou seja: cancelamento e desistência da população aos planos de saúde suplementar e operadoras de planos de saúde suplementar, cujo contabilidade não está saudável, a Agência Nacional de Saúde, recentemente, informou que vai adotar medidas para sanear a saúde financeira das operadoras de planos de saúde. A Agência Nacional de Saúde pretende criar um comitê de solvência para analisar a situação das operadoras de planos de saúde suplementar, e, após o estudo de cada caso, facilitar para que possam apli-

car seus ativos garantidores no mercado financeiro, que atualmente ficam vinculados à agência através da contabilização de provisão de risco e capital mínimo. Tais medidas anunciam como “boas novas”, para o setor e para os usuários, pois, desta forma, as operadoras de planos de saúde poderão atender seus usuários nas demandas existentes, sem utilizar da análise mercadológica para recusar a cobertura ao atendimento à saúde. O ideal é que o consumidor entre no site da Agência Nacional de Saúde, e pesquise sobre a operadora onde pretende adquirir o plano para verificar sua idoneidade financeira. Também cabe ao usuário exigir que sua operadora de plano de saúde preste contas, tornando pública sua contabilidade, para que assim possa conhecer a saúde financeira da empresa e não ser surpreendido com a insolvência da operadora.

NILZA APARECIDA SACOMAN BAUMANN DE LIMA Baumann Sacoman Advocacia Av Higienópolis 210, 7º andar, sl 704 (43) 3343-0013 | (43)3341-8775

Um bom momento merece um registro de qualidade!

Registro social e empresarial

(43) 99923-2298


Educação

João Luis Simoneti

Pastor da Igreja Presbiteriana Independente Filadélfia de Londrina

O NOVO QUE É NOVO

N

ão vos lembreis das coisas passadas, nem considereis as antigas. Eis que faço coisa nova, que está saindo à luz; porventura, não o percebeis? Eis que porei um caminho no deserto e rios, no ermo.” Isaías 43.18-19 Todo início de um novo ano é a mesma coisa. Os profetas e adivinhadores de ocasião são procurados com avidez para se tentar descobrir o que virá pela frente. As perguntas sempre são: o que vai acontecer no mundo? No Brasil? Qual o famoso que irá morrer? Novo talento que vai surgir? O Brasil vai se classificar? Como será a economia? E o dólar? Qual será a tragédia que o mundo vai ver? etc, etc. Também se percebe que as pessoas atribuem algo de mágico na simples mudança do calendário de 31 de dezembro de um ano para o 01 de janeiro de outro. Meu caríssimo leitor, se este é o seu caso, eu sinto muito em lhe dizer que este será um ano com muitas frustrações e enganos. Se posso ajudá -lo, a única pessoa que pode fazer diferente o seu ano é Deus, na pessoa de Jesus Cristo. O texto acima citado diz que devemos ter duas posturas neste novo ano. A primeira: Que não devemos nos lembrar das coisas passadas e nem considerar as antigas. Muita gente vive em função do passado ou só projeta o futuro. Há uma pesquisa que diz que as pessoas vivem 55% do seu tempo remoendo o passado, 30% projetando o futuro e somente 15% do seu tempo vivem o presente. Eu lhe pergunto: Por que será que chamamos o dia de hoje de presente? O tempo de hoje é um presente, uma dádiva de Deus para nós. A segunda: Devemos confiar que Deus faz coisa nova, e ela está saindo à luz, você está percebendo? Deus tem algo novo para você neste ano,

não com base em predições e adivinhações, muito menos no passado, nas coisas antigas, mas algo que é novo, nunca aconteceu. Novamente, meu caro leitor, como Deus trará o novo d’Ele se a sua ou a minha postura é antiga? O novo se cumprirá se a postura for nova. Isaías traz revelação divina ao dizer que Deus porá um caminho no deserto. Se você esteve ou está no deserto, com certeza seu caminho está comprometido. O Eterno lhe promete que colocará um caminho no deserto. Este caminho é Jesus. João 14.6 diz: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai se não for por mim”. A pessoa de Jesus é o novo na sua vida. Procure experimentá-lo nos seus princípios, nos valores morais e na sua postura diante das adversidades. A promessa continua, Ele porá rios no ermo. Ermo é um local desabitado, estéril. O Eterno trará água, trará vida para o que está seco, Ele promete revigorar, fortalecer. Novamente esta água é a pessoa de Jesus. Em João 4.14 diz: “Aquele, porém, que beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede; pelo contrário, a água que eu lhe der será nele uma fonte a jorrar para a vida eterna”. Ele é a água cristalina que sacia a nossa sede. Minha postura neste novo ano poderá ser de continuar com aquela velha atitude de incredulidade, afastado de Deus, e que nada de novo poderá acontecer; ou poderá ser de credulidade em que o Soberano tem algo de novo e que minha postura será nova de proximidade daquele que tem o novo para minha vida. Tenho certeza de que se sua escolha for a segunda, de viver no caminho e na suficiência d’Ele, 2017 será o melhor ano da sua vida, independente do que acontecer à sua volta. Feliz 2017 com o novo de Deus em nossas vidas!

22

Pe. Manuel Joaquim R. dos Santos

Pároco da Paróquia Sant’Ana em Londrina

VIDA NOVA NO NOVO ANO

M

eu amigo e minha amiga! Depois das festas de final de ano, você está olhando para a frente, para 2017, e com certeza vê esta página em branco em suas mãos. Que poder Deus lhe deu! De você escrever a sua história com as cores e texturas que desejar. Um ano todo para você se exprimir, viver e conviver, o que é o mais importante. Uma das cores que colocará nessas linhas será com certeza a da esperança. Quando todos afirmam que não tem jeito, que o país não dá certo, que tudo está no fim, é aí que você deve remar contra a maré e reafirmar que a história caminha inexoravelmente para Deus. Que nada é absurdo quando vem e volta para Ele. Deve ser otimista por natureza e embora ria com os que riem e chore com os que choram, não deve sucumbir às notícias que todo o dia nos abalroam. Seus ponteiros devem apontar para o infinito e o seu horizonte deve ter as cores do mais belo pôr do sol. Seja uma pessoa de fé. Saiba que em última análise o verdadeiro autor do sucesso e do êxito nas nossas vidas é o próprio Deus. O salmo diz: “Se o Senhor não construir a casa, em vão trabalham os construtores e se Ele não guardar a cidade, em vão vigiam as sentinelas”. Acredite! Acredite contra tudo e contra todos, pois Deus pode tardar, mas nunca falha. Este novo ano será o reflexo desta fé. Do casamento mais infalível que existe, quando o homem e Deus se unem em torno do bem comum. Lembre-se, meu amigo e minha amiga: se está difícil viver com Deus, sem Ele é completamente impossível.

Um novo ano é um belo exercício de cidadania, solidariedade e respeito pelo semelhante. Nessa folha em branco, todos vão escrever um pouco e tornarão isso uma obra de arte! É assim quando estamos juntos na vida. Nos enriquecemos e tornamos a vida dos outros mais aprazível e agradável. Façamos votos desde já de prestigiarmos os que amamos e alargarmos o círculo dos que poderão de nós se aproximar. Encontramos pelo caminho irmãos que não são tão afortunados como nós. É uma honra e um privilégio encontrá-los. Eles são o reflexo de Deus no nosso caminho e acabam nos enriquecendo mais do que imaginamos. Não fuja dos pobres e miseráveis. Não feche os olhos ao Brasil real, mergulhado numa das piores crises. Não crie bolhas de exclusão. Não fabrique ilusões óticas de bem-estar. Não se isole. Se Deus o tornou privilegiado, foi por algum motivo. Não enterre os talentos. Seja inteligente na solidariedade e ajude principalmente instituições sérias que já demonstraram frutos ao longo dos anos ou são conduzidas por pessoas idôneas. Quando moramos num determinado país, temos o ônus e o bônus. Sei que muitos poderiam habitar fora, mas não o fazem. Ao escolhermos estar no Brasil e aqui construirmos a nossa história, já nos comprometemos totalmente com ele. 2017 será o ano em que de forma especial se exigirá um compromisso efetivo com as mudanças necessárias e talvez muita paciência para vermos os sinais de mudança. Que neste novo ano, uma vida nova renasça em nós.


Educação

N

esse janeiro chuvoso - como são todos os janeiros -, estavam dois senhores sentados em um dos bancos do calçadão que fica em frente à editora, quando um disse ao outro: era uma imensa onda de água e lama, tinha um cara apavorado em cima de um carro, aterrorizado diante do perigo iminente. O outro riu e disse, talvez ele esperasse que Jesus lhe dissesse como disse a Simão Pedro: lança tua rede e pesca!... Os dois riram e a conversa prosseguiu. Aquela cena me acompanhou por muito tempo, Lembrei-me daquela passagem em que Pedro, cansado depois de uma noite de pesca frustrada, já que ele e seus companheiros haviam passado a noite trabalhando e não tinham pescado peixe algum, sentiu-se descrente de tudo. Acabamos de deixar para trás 2016, um ano difícil para muitos dos brasileiros, estamos, como Pedro, descrentes de nossas habilidades de gerar provimento para nossas necessidades, não encontramos motivos para nos alegrar, nossas redes com a de Pedro não foram capazes de vencer os obstáculos da escassez. Nossos conhecimentos e experiências não foram suficientes para nos tornar capazes de vencer nossas dificuldades. 2016 foi um ano de derrota, nossa força deu lugar à fraqueza, a esperança deu lugar à decepção, a certeza deu lugar à dúvida. Então pensei em Jesus, que sabendo das dificuldades enfrentadas por Pedro, sabendo que o mar estava bravo, diz: “faze-te ao mar alto, e lançai as vossas redes para pescar”. (Lucas, 5,4).

CABELEIREIROS Ary & Equipe (43) 3321-7363 / 3324-2088 Rua José Oiticica, 312 - Londrina/PR

Assim como Pedro, nos lançamos em 2017 vacilantes, cansados, inseguros, cabisbaixos, porém quando me lembro da ordem de Jesus: “faze-te ao mar alto, e lançai as vossas redes para pescar”, quase consigo vislumbrar o barco de Pedro voltando da pesca tão cheio, que não cabia nele nem mais um peixe por pequenino que fosse. Meu coração se de enche de alegria e de esperanças, pois Jesus conhece a situação do nosso mar, conhece a nossa rede, conhece nosso caráter e, apesar disto, nos diz: “faze-te ao mar alto, e lançai as vossas redes para pescar”. Ele nos garante, como garantiu a Simão Pedro, que se nos movermos com direção certa, se acreditarmos sem sermos cegos, se trabalharmos sem esmorecimento, se formos críticos sem sermos céticos, se confiarmos em nosso barco com a certeza da ordem recebida, poderemos trazer nossa rede com peixes, talvez não na abundância que desejaríamos, mas na quantidade certa que necessitamos. Meu convite para 2017 é que surfemos sobre nossa onda de água e lama sem menosprezarmos sua essência, sem escondermos sua origem, sem fingirmos que ela não existe, mas com firmeza. Com a firmeza daquele que sabe que é filho de Deus, que não é perfeito, mas que quer melhorar, corrigir seu engano, que tem uma parcela de responsabilidade na produção desta água e lama, mas que sentiu na pele a consequência, aprendeu com seus tropeços e que a hora é de reconstruir, recomeçar, lançar nossa rede.

Maria Angela Miranda Espírita

SURFANDO NA ONDA DE ÁGUA E LAMA


As especiarias As especiarias são temperos (condimentos) usados na culinária para proporcionar sabores diferentes nas comidas. Algumas especiarias também eram e ainda são utilizadas na fabricação de cosméticos, óleos e medicamentos. Possuem fundamental importância na Gastronomia, pois acrescentam e muito quando usadas na preparação dos pratos. Elas dão sabor e aroma que alteram e completam o sabor dos alimentos. Isso claro que forem bem harmonizadas… Cada região do mundo possui a especiaria mais usada, e por isso a lista delas é extensa. Desde que use da maneira correta, as especiarias sempre irão melhorar e muito o gosto de um prato. Eis aqui algumas das especiarias usadas na gastronomia mundial.

Informe publicitário

No Furuta tem... Açafrão: famoso por ser um dos ingredientes da Paella, o açafrão é o pistilo da planta açafrão. Alecrim: erva muito aromática que possui um perfume doce e fresco. Ideal para usar com carnes, ensopados, aves, peixes e molhos. Anato (urucum): também conhecido como urucum, é um importante ingrediente para muitas receitas, sendo matéria-prima fundamental para se obter o “colorífico” (colorau) que é uma mistura de anato com o fubá. É usado para colorir arroz, farofa, frango e picadinho de carne. Aniz Estrelado: fruta que possui a forma de uma estrela, e possui um aroma forte e um pouco amargo. Usado para aromatizar pratos e bebidas. Cardamomo: fruto ou semente da família do gengibre, muito usado em sopas, fígado, porco, e para aromatizar bebidas, caldos e molhos. Coentro: Bastante parecido com a salsa, porém com odor característico. É especialmente usado no preparo de peixe, camarão, galinha e molho para salada. Também é muito usado para temperar churrasco. Sua semente pode ser usada para preparar uma infinidade de opções culinárias. Cominho: semente marrom, com gosto forte e único, muito usada em molhos de carne, peixe, legumes, queijo e carnes. Cúrcuma: É a raiz da planta da família do Gengibre, e possui coloração forte amarela. É conhecida também como açafrão da terra. Curry: é uma mistura de vários condimentos, inclusive a cúrcuma. Muito usado carnes, aves, peixes, molhos, arroz e etc. Gengibre: É uma especiaria de longa data, é considerado o tempero mais comum depois da pimenta. Apresenta sabor e

cheiro fortes, podendo ser usado fresco ou em pó em inúmeros pratos, especialmente os de carne. Usado também para preparar bolos, pães, bolachas, molhos, chutney, conservas, saladas, ponches, chás e sorvetes, sendo indispensável no preparo do quentão. Louro: folha bastante aromática, com rosto marcante, e por isso precisa ser usada com cautela. Ideal para usar no feijão, em molhos, assados e ensopados. Manjericão: são encontradas muitas variedades de manjericão, com diferentes tamanhos, cores e aroma, sendo todas usadas para fins culinários. Muito usado na maioria das receitas que utilizam tomate, na preparação de recheios, quase todos os tipos de carnes, legumes, sopas, ovos, queijos, hambúrgueres e pizzas. Combina com outras ervas na elaboração de vários pratos. Mostarda: É muito usada como condimento e também para fins medicinais. Existem duas variedades que são utilizadas: a amarela e a marrom. Ambas possuem sabor característico e são muito usadas no preparo de picles, legumes, carnes grelhadas, batata e repolho. É empregada às preparações tanto na forma moída ou em sementes, quanto na forma de molho. Noz Moscada: Pode ser encontrada em semente ou em pó. Possui um gosto marcante e bastante aromático. Ideal para doces, sobremesas, bolos e até mesmo em carne. Páprica: é o pó extraído do pimentão vermelho doce. Possui a característica de fornecer cor e sabor. Sálvia: folha de sabor forte e único, muito usado com carnes e em molhos. Tomilho: erva muito usada hoje em dia, que deixa um sabor marcante na comida. Ideal para molhos, carnes, peixes e aves. Combina muito bem com carne de porco.

MERCEARIA . CASA DE CARNES . PADARIA Os melhores produtos nacionais e importados Mercado Municipal Shangri-lá . Londrina

ABERTO DE SEGUNDA A SÁBADO, DAS 7h00 ÀS 19h00 DOMINGOS E FERIADOS DAS 7h00 ÀS 12h30 FONE : (43) 3327-2796


Gastronomia

D

e Madri ao pueblo mais medieval da Galícia, passando por Barcelona, onde vivo atualmente, fuma-se, bebe-se e comese sem culpa, sem erro, sem medo, sem peso na consciência.” Hermes Galvão, na revista Vogue de dezembro último. Se realmente a felicidade consiste em sentir um fresquinho no verão e um quentinho no inverno, como diz um ditado popular, então a receita de hoje nos faz felizes. Não posso passar o verão sem passar esta receita, tão simples, prática, mais saudável que sorvete e tão gostosa quanto. Você não vai nem precisar acender o fogão, só abrir a porta da geladeira. Trata-se de um pavê de banana e maracujá, com um toque sofisticado de chantilly e suspiros comprados na padaria. Você vai precisar de: Pavê tropical 250 gramas de chantilly, que você pode comprar já “montado” ou bater em casa; 150 gramas de suspiros. O merengue pode ser do tamanho que quiser, ele vai ser esfarelado; 3 bananas nanicas em rodelas; 2 polpas de maracujá azedo com as sementes; filme plástico de uso culinário. Coloque as bananas em rodelas no fundo de uma travessa de vidro. Esfarele os suspiros sobre elas. Misture as polpas de maracujá com o chantilly. Espalhe essa mistura sobre a camada de suspiros esfarelados. Cubra com o filme plástico. Leve para a geladeira por algumas horas até ficar geladíssimo. A banana vai soltar um caldinho

Meeting Restaurante self-service

Grande variedade de pratos

que é delicioso integrado aos outros ingredientes. Esta sobremesa tem gosto de infância e é super-refrescante, quase uma salada de frutas, com um pouco mais de “frescura”.

Aqui, seus momentos especiais ficam mais deliciosos. Faça sua encomenda!

Aberto todos os dias das 11h às 14h30 | Rua Goiás, 1377 | Londrina/PR (43) 3324-1882 (43) 99992-1882 www.meetingrestaurante.com

Maria de Los Angeles Autodidata, especialista em culinária espanhola e cronista gastronômica

UMA SOBREMESA MUITO REFRESCANTE


Gastronomia

Andréia Cristina Luchetti, Andréia Luchetti, barista e proprietária do Ânima Café Artesanal

MUITOS BONS CAFÉS, EM 2017!

R

eunir a família, encontrar amigos distantes, conhecer novas pessoas... o simples ato de receber nos inspira. Daí, como é bem do estilo brasileiro de reunir, surgem as mesas fartas, repletas de novidades, com o que há de melhor para momentos agradáveis. E, podemos manter essa nova tradição de maneira simples, deliciosa, sem grandes gastos. Lembra daquele café que ficou no fundo do bule, que sobrou na cafeteira francesa, que você esqueceu no copo e não tomou, ou mesmo aquele novinho que poderá preparar e transformar em uma receita divina? Esta pode ser a novidade para você reunir pessoas queridas. Em Londrina, há várias empresas que preparam bolos caseiros com a semente torrada do café. Moída e escaldada, podemos saborear deliciosas bebidas. Tem até souvenir londrinense, para turistas ou não, com bolachinhas com sabor de café e com o formato do nosso Pé Vermelho. É possível preparar desde ponches refrescantes com frutas cítricas e café, maionese de café, bolos, mousses e muito mais... A criatividade é sua! Para quem quiser garantir um sorriso a mais nas confraternizações, segue uma receita bem simples. Bolo de café 4 ovos, 1 copo americano de café preparado mais forte e ainda quente; 2 copos americanos de açúcar; 2 copos de farinha de trigo; 1 colher de fermento em pó; 1 copo americano com um dedo a menos de óleo. Misture primeiro os ingredientes secos, acrescente o óleo e café e mexa bem. Unte uma forma e leve para assar em

forno preaquecido em temperatura de 180° C. O recheio ou a cobertura ficam a critério de cada um, mas para quem curte o abençoado café, indico umedecer o bolo com um pingado, isto é, com meio copo de leite e meio de café. A cobertura pode ser feita com 1 lata de leite condensado apurado na panela com um pouco de café. Por favor, me conte como foi a experiência de cozinhar com o café. Dicas ou sugestões, entre em contato comigo. Em 2017, tenha bons, muito bons cafés!


Gastronomia

OBA, HOJE TEM BISCOITO DE POLVILHO FRITO!! Maria Aparecida Miranda Editora da Revista Bem-Estar & Saúde

E

m casa, sempre é um momento quase solene quando minha mãe, dona Ana, ainda, agora aos 90 anos, vai para a cozinha e faz biscoitos de polvilho fritos. São doces e sequinhos, apesar de fritos. Têm uma consistência boa de se mastigar e você vai degustando aquele gostinho delicioso com café quente. Tudo do jeito mineiro de se fazer e comer biscoitos. Ela conta sempre que são os mesmos que eram feitos na casa da sua avó, em Areado, Minas Gerais, e que aprendeu a fazer com a sogra, Vó Olívia, com quem também aprendeu a cozinhar. E, quando alguém da família sente “saudade” do biscoito frito da bisa, ela – toda faceira e de boa vontade – repete a dose, enchendo a tigela e os olhos gulosos de filhas, netos, bisnetos, sobrinhos, cunhados e irmãos. Não tem quem não goste. Cada vez que a vejo ali, nesse mesmo ritual de preparo, sempre acho que, da próxima vez, vou fazer junto e aprender a fazer bem como ela. Confesso que ainda não consegui encontrar a hora certa para fazê-lo, até porque, penso, este brilho deve ser mantido com ela! Ainda outro dia, tia Dulce e tia Mada a convidaram para preparar o biscoito para o lanche da tarde. E nos deliciamos todos: tio Elias e família, tias e sobrinhos. Ela faz assim: Coloca numa vasilha ½ kg de polvilho, uma pitada de sal e ½ copo de açúcar misturando-os bem. Aquece 1 xícara de água e reserva. Ferve ½ copo de leite com 3 colheres de margarina e escalda o polvilho, espera esfriar e adiciona 1 ovo e acrescenta

a água morna aos poucos até a massa dar liga. Depois ela enrola os biscoitos sem apertá-los demais, e começa a fritá-los em óleo morno para evitar que estourem. Se quiser experimentar essa delícia, fica minha dica. Quanto a mim, vou deixar que ela continue fazendo e ganhando muitos elogios, sempre!

Agora também no almoço! A qualidade gastronômica que você já conhece. De segunda a sexta-feira, das 11h30 às 14h00 Comida Caseira com uma rica e saborosa variedade de saladas e pratos quentes! (Buffet por quilo).

Aos sábados, das 12h00 às 15h00 Sabores do Brasil. A cada semana um tema diferente da Cultura Gastronômica Brasileira! (Buffet livre por pessoa)

R. Espírito Santo, 655 (esq. c/ Av. Rio de Ja neiro)

Estacione fácil: meia hora grátis no Estacionamento Motoori

23

Fone: (43) 3322-9211

Revista bem estar 161  

Revista Bem Estar 161

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you