Issuu on Google+

2.ª Liga x 23

TERÇA-FEIRA 2 DE ABRIL DE 2013

Página editada por: António Varela

Otreinadorholandês,de41 anos, estevenaHoraRecorddaCMTV, ondeexplicou comooBelenenses conseguiu oregressoà1.ªLiga

«Prefiro o Messi ao Ronaldo» R – Como tem acompanhado o intenso duelo entre Cristiano Ronaldo e Lionel Messi na Liga espanhola? VDG – Ambos são os melhores jogadores do Mundo. É difícil escolher, mas acho que depende das equipas onde jogam. É normal que os portugueses prefiram o Cristiano, mas eu prefiro o Messi. Tem qualidades que eu gosto de ver num jogador. R – Tem seguido o campeonato da 1.ª Liga. Quem lhe parece que vai ser o campeão? VDG – O Benfica está a jogar muito bem e está muito forte. Não sei o que pode acontecer.

ISABEL AIRES RODRIGUES

RECORD – Depois da subida à 1.ª Liga, sente-se o herói do Restelo? VAN DER GAAG – Não, não me sinto herói. Os heróis são os jogadores. A equipa fez algo sensacional. Ao longo da temporada jogámos muito forte. Não ganhámos ao Penafiel, mas ficámos muito felizes com a notícia da subida de divisão. R – Ficou surpreendido com a carreira que a equipa fez e a promoção garantida a 9 jornadas do fim? VDG – A 2.ª Liga é muito competitiva e as últimas jornadas normalmente são decisivas, mas não foi o caso. Foi uma temporada fora do normal. R – Qual é o próximo objetivo? VDG – Queremos ser campeões da 2.ª Liga.

NOESTÁDIODORESTELO

A entrada de Rui Pedro Soares foi importante. Os ordenados foram sempre pagos a horas

n O Belenenses vai organizar

Técnicosóacreditou na subida quandoviu a equipa a crescerem janeiro seus jogadores estavam mais preocupados em tirar fotografias para pôr no Facebook do que com o jogo em si. Foi esse o problema? VDG – Foi um jogo anormal. Os jogadores estavam encantados por irem jogar no Estádio da Luz, mas esse não foi o único problema, foi uma das muitas razões que contribuíram para a derrota por 6-0. R – É bom ter um campeonato tão extenso como o da atual 2.ª Liga, com 42 jogos? VDG – Jogar muito faz crescer os jogadores e eu vi e senti que a minha equipa cresceu muito.

R – Como vê o Belenenses na 1.ª Liga? VDG – Assinei um contrato de 3 anos porque acreditei no clube. O principal objetivo era subir na próxima época, mas conseguimos um ano antes e, entretanto, já renovámos com alguns jogadores. R – O plantel atual está à altura dos desafios do escalão principal? VDG – Há muitos jogadores que saem para uma equipa grande ou para o estrangeiro e perdem-se. Jogar na 2.ª Liga permite-lhes evoluir e ganhar experiência para outros voos.

R – Quais são as suas perspetivas para o futuro? VDG – Estou contente no Belenenses. Para mim, foi importante como treinador ter esta oportunidade. Mas assinei contrato porque gostei do que ouvi. R – ... VDG – A entrada de Rui Pedro Soares foi muito importante. Estamos num momento de crise, mas os ordenados foram sempre pagos a horas. A boa gestão é importante. Vamos pensar agora sobre o futuro e temos de fazer coisas diferentes na 1.ª Liga. Será difícil mas vamos criar estabilidade. n

uma grande festa no último dia da época, ou seja, na 42.ª jornada da 2.ª Liga, dia da receção ao Freamunde. A direção dos azuis decidiu assim comemorar o regresso ao escalão maior (e muito provavelmente o título) num evento em que marcarão presença alguns convidados surpresa e haverá muita música. Se a equipa não for à final da Taça, esta será a oportunidade para uma despedida inesquecível de 2012/13.

Treino. O plantel regressa hoje ao trabalho para começar a preparar a receção ao V. Guimarães B, no sábado. Será o primeiro jogo após a subida e, por isso, espera-se uma grande adesão dos adeptos a este encontro. M.A. n

FOTOS PEDRO SIMÕES

R – Quais foram os momentos mais importantes ao longo desta época? VDG – Começámos com três vitórias. Depois, a derrota por 6-0 frente ao Benfica B foi marcante, para os adeptos e para a equipa, mas reagimos muito bem e vencemos a Naval no jogo seguinte. Havia uma barreira nos jogos a norte, e quando jogámos com a Oliveirense e ganhámos foi importante quebrar essa barreira. R – E o momento mais complicado? VDG – O mês de janeiro foi o mais complicado. Com jogos aos domingos, quartas-feiras e sábados não havia muito tempo para descanso. Mas foi nessa altura que senti que a equipa podia subir. Foi muito importante ter os mesmos princípios e os mesmos objetivos, bem como um departamento médico competente e uma equipa com ambição. R – Frente ao Benfica B disse que os

Festaadiada paraúltimodia PEDRO SIMÕES

BEM-VINDO. Mitchell van der Gaag foi recebido pelo diretor de Record, Alexandre Pais, antes da presença na CM TV

INFORMADO. Atento à entrevista a Record do seu capitão, Duarte Machado

RECORDAÇÃO. Na maquilhagem o técnico tirou uma fotografia com Andreia Vale, pivô do CM Jornal, às 13 horas


Van der gaag