Page 1

4. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO 1. Eu vim para escutar Tua palavra, tua palavra, tua palavra de amor 2. Eu gosto de escutar Tua palavra, tua palavra, tua palavra de amor 3. Eu quero entender melhor Tua palavra, tua palavra, tua palavra de amor 4. O mundo ainda vai viver Tua palavra, tua palavra, tua palavra de amor

5. CANTA-SE O SALMO 44(45) ESCUTAI, MINHA FILHA

3. Em vestes vistosas ao Rei se dirige, / e as virgens amigas lhe formam cortejo;

Escutai, minha filha, olhai, ouvi isto: / Que o Rei se encante com vossa beleza!

entre cantos de festa e com grande alegria / ingressam, então, no palácio real”.

1. Escutai, minha filha, olhai, ouvi isto: / “Esquecei vosso povo e a casa paterna!

6. ORAÇÃO FINAL

Que o Rei se encante com vossa beleza! / Prestai-lhe homenagem: é vosso Senhor! 2. O povo de Tiro vos traz seus presentes, / os grandes do povo vos pedem favores. Majestosa, a princesa real vem chegando, / vestida de ricos brocados de ouro.

A: Ó Deus, que em vosso grande amor falais conosco como a amigos, concedei-nos a graça do Espírito Santo, para que, experimentando a doçura da vossa Palavra, mereçamos ser não apenas ouvintes, mas autênticos discípulos de vosso Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo. T: Amém

AVISOS ABRIL 13 domingo – Domingo de Ramos e da Paixão do Senhor Coleta da Campanha da Fraternidade 17 quinta-feira – Quinta-feira da Semana Santa. Missa do

24 quinta-feira – Reunião Arquidiocesana do Clero – CPDF das 8h30 às 12h 27 domingo – Encontro vocacional aberto. Pastoral Vocacional. Paróquia Universitária São João Evangelista, das 14h às 17h

Crisma, com representação de todas as comunidades da Arquidiocese. Santuário-Basílica do Divino Pai Eterno, 9h.

MAIO (Mês de Maria)

– Missa da Ceia do Senhor. Coleta para os Lugares

    10 sábado - Reunião Mensal de Pastoral. CPDF, 8h30 às 12h30

Santos

Ano Mariano na Arquidiocese de Goiânia 24/05/2014 a 24/05/2015 Maria abre as portas da história ao Verbo divino. Ele é o Filho de Deus, nascido de mulher, em Belém da Judeia. Deus mostra sua face. Tão próximo, passa a ter endereço em Nazaré da Galileia. Maria, ao acolher Deus-Menino em seu colo, responde ao amor divino com a ternura e o compromisso do amor humano. Ela, capacitada pelo Espírito Santo, é a figura-tipo da Igreja que responde amorosamente ao dom do seu Senhor. A Palavra de Deus, plenamente revelada em Jesus, interpela o homem e a mulher de cada tempo num contínuo diálogo, como companheira de caminhada. Por ser eterna, a Palavra é capaz de se comunicar nos novos tempos e em novos contextos. A Igreja Particular de Goiânia, confiada aos cuidados de seu terceiro arcebispo, Dom Washington Cruz, quer aprender e reaprender continuamente

com a Virgem Maria o melhor modo de acolher o dom do Filho de Deus, Palavra de Vida. Nossos tempos, caracterizados como verdadeira mudança de época, solicitam aos filhos da Igreja nova abertura à Palavra de Deus e novo ardor em sua comunicação. A Igreja sabe que a Palavra de Deus pode responder às inquietações mais profundas do coração humano. Assim, na arquidiocese de Goiânia são convocados todos os fiéis, discípulos missionários de Jesus Cristo, à convivência quotidiana com o Verbo divino que se encarna, e à resposta amorosa à mesma Palavra com a ousadia da obediência da fé que age pela caridade. O Ano Mariano é uma convocação! A partir das disposições do primeiro Sínodo Arquidiocesano, somos convidados a imitar Maria em sua docilidade, generosidade e missionariedade: docilidade na acolhida orante da Palavra de

Deus; generosidade, na resposta existencial à mesma Palavra que a todos vocaciona à santidade; e missionariedade, na contínua dinâmica da sair ao encontro, superando distâncias, para anunciar por palavras e gestos a Boa Nova do Reino aos que estão distantes da comunidade. No Ano Mariano, queremos venerar Maria, imitando-a! TEMPO DE ORAÇÃO E DE MISSÃO A Virgem Maria, Mãe de Deus, nos apresenta o vigor de um coração aberto para o Alto. Ao dizer SIM a Deus e à sua Palavra, Maria permite que nela se realize, em primeiro lugar, o desígnio amoroso do Pai em favor da humanidade. Ela se torna como que um santuário da Palavra!


Somente pela escuta orante da Palavra de Deus, nosso ‘eu’ se deixa interpelar pela comunicação divina. Muitas vezes estamos embriagados pelos próprios desejos, planos, dramas, ilusões, conquistas etc. O diálogo sereno e amoroso com Deus, com a Bíblia aberta, permite que nos tornemos, como discípulos missionários, morada estável do Senhor do céu e da terra. Uma espiritualidade bíblica não nos propõe tanto uma correspondência a um padrão moral, mas nos faz apostar no poder da graça divina que atua em nossa fragilidade, convertendo-nos, e nos faz alegres anunciadores da misericórdia aos nossos contemporâneos. Somos chamados a levar a Boa Nova, mas trazemos esse tesouro em vasos de barro (2Cor 4,7). Estamos certos de que essa Boa Nova do amor de Deus manifestada em Cristo Jesus é capaz de libertar-nos de tantos males que nos rodeiam: • a palavra falsa da propaganda individualista e materialista, que dispersa as mentes, sequestra o desejo e escraviza ao capital econômico, gerando grande desigualdade social entre irmãos; • a palavra viciosa das ideologias, que separa irmãos, encerrando o pensamento numa órbita circular que impede a escuta do diferente e o diálogo sincero; • a palavra maligna da violência, que relativiza o valor da vida humana; • a palavra fria da indiferença, que é ausência de comunicação e conduz à solidão, à falta de sentido e, muitas vezes, mergulha no desespero. A Boa Nova resgata no coração humano o que há de bom, belo e verdadeiro. Por isso a dinâmica da fé inaugura uma vida nova! O encontro com Jesus Cristo suscita em cada pessoa o desejo de orientar-se à medida alta da humanidade. Maria, enriquecida pela Palavra de Deus, é o melhor exemplo de humanidade renovada. Ela é a Imaculada Conceição. Ela encanta o nosso olhar. E a alegria em seu coração é tamanha, que transborda no canto de exaltação do poder e da misericórdia de Deus em sua vida e na vida de seu povo, Israel (cf. Lc 1,47-56). Maria é toda luminosa, resplandecente de beleza.

No Ano Mariano, queremos nos deter diante do ícone de Maria com o Menino Deus em seus braços, e permanecer diante deles em oração pessoal ou comunitária. Queremos ser atraídos ao encontro da Palavra de Deus que cria e recria; Palavra na medida quotidiana, como alimento necessário aos que se decidem a percorrer o caminho da vida na verdade, na justiça e no amor. Sob o impulso da Palavra, vamos viver um Ano Mariano em missão. E a missão acontece lá onde se encontram os discípulos missionários: na família, no ambiente de trabalho, na ação sociopolítica, nos ambientes de esporte e lazer, enfim, onde a vida solicita um ato de amor, uma palavra de esperança, um testemunho de fé. Mas a missão também pode acontecer de modo planejado na comunidade de fiéis, particularmente nas paróquias. Podemos levar a Palavra “no colo de Maria” aos nossos vizinhos, sobretudo aos que estão mais afastados. Muitos irmãos e irmãs com sede e fome do pão da Palavra de Deus nos esperam, aguardam nosso convite para esse encontro.

casa, semana após semana, seu divino filho, Palavra que ilumina e dá vida. A Palavra, lida e relida, entra em diálogo com a vida dos membros do grupo e os inicia ou reinicia na vida cristã. Desse modo, o divino formador prepara na convivência semanal seus novos discípulos missionários. A coordenação paroquial dessa ação missionária pode ser a mesma que se responsabiliza pelos encontros da Novena de Natal e da Campanha da Fraternidade. A coordenação arquidiocesana de pastoral oferecerá o subsídio para iniciar os grupos nos Encontros com a Palavra. São grupos estáveis que, pouco a pouco, serão qualificados em sua vivência cristã. Os animadores não são coordenadores dos grupos, sua missão é mais mariana. A espiritualidade dos animadores é vinculada à presença, à acolhida, à proposta contínua da vida em Cristo àqueles que caminham juntos sob a graça e a autoridade da Palavra de Deus.

d. encontro com lideranças da paróquia para tratar do tema da animação bíblica da vida e da pastoral; e. encontro com os catequistas e ministros da Palavra; f. encontro com as famílias. Proposta de espiritualidade bíblica: “Famílias na Escola de Nazaré”; g. Lectio Divina com os jovens da paróquia; h. reunião, com o Vigário Episcopal, dos membros do Conselho Pastoral Paroquial, do Conselho Econômico Administrativo e outras lideranças convidadas pelo pároco. Objetivo: apresentar e entregar à paróquia as disposições sobre a Palavra de Deus advindas do Sínodo Arquidiocesano.

2. Semana Mariana

O ANO MARIANO ACONTECE NAS PARÓQUIAS

Será realizada de acordo com uma agenda comum entre as paróquias de cada Vicariato. Pode-se programar a Semana Mariana no período entre agosto de 2014 a maio de 2015, quando se dará o encerramento do Ano Mariano. Se os Encontros com a Palavra têm um caráter eminentemente missionário, indo ao encontro dos que estão distantes da comunidade cristã, a Semana Mariana está voltada particularmente aos irmãos e irmãs que se encontram no âmbito da pastoral ordinária da paróquia, em suas comunidades. A Semana Mariana visa, sobretudo, incentivar a Animação Bíblica da Vida e da Pastoral em cada uma das paróquias. Sugere-se como programação para essa semana: a. peregrinação do ícone de Maria pelas comunidades locais da paróquia nos dias que antecedem a Semana Mariana; b. missa de acolhida do ícone de Nossa Senhora na igreja matriz, com a presença de todas as comunidades da paróquia; c. momentos marianos ao longo de toda a semana nas comunidades;

a. valorização dos meses marianos – outubro de 2014 e maio de 2015 – com realização de novenas, terço em família, ofício de Nossa Senhora, festas e atos culturais nas comunidades; b. participação de grupos paroquiais na peregrinação arquidiocesana ao Santuário Nacional de Aparecida – SP; c. incentivo maior à celebração das festas nas comunidades que têm Nossa Senhora como padroeira; d. promoção do “Dia do Sim” – encontro vocacional para adolescentes e jovens.

Duas propostas principais são dirigidas às paróquias da arquidiocese de Goiânia: a contínua criação dos pequenos grupos de vizinhança para os chamados “Encontros com a Palavra”, e a realização da Semana Mariana. 1. “Encontros com a Palavra” A partir da setorização do território da paróquia, suscitar paulatinamente numerosos pequenos grupos ao longo do ano, para um encontro semanal com a Palavra de Deus. Essa iniciativa é missionária, voltada particularmente aos que não frequentam a celebração dominical e não se aproximam das atividades nas comunidades da paróquia. Um animador, membro ativo da comunidade paroquial, se responsabiliza pela motivação dos membros do pequeno círculo de vizinhos. A partir de um momento de oração diante do ícone de Maria, passa-se a uma dinâmica simples de escuta do evangelho do domingo. Assim, Maria leva de casa em

3. Outras propostas para a vivência do Ano Mariano na paróquia (igreja matriz e comunidades locais):

MOMENTOS ARQUIDIOCESANOS DE CELEBRAÇÃO DO ANO MARIANO O Ano Mariano se desenvolve particularmente nas comunidades paroquiais. É iniciativa pastoral, sob a força do testemunho e da intercessão materna de Maria Santíssima, na perspectiva de uma conversão pastoral. A vida da Igreja particular germina e cresce de modo especial nas paróquias. Caso desejemos uma vida em comunhão, precisamos de uma particular adesão dos párocos, administradores paroquiais, vigários paroquiais, membros dos conselhos pastorais paroquiais, coordenadores de pastorais e de movimentos presentes nas comunidades das paróquias. Para que a Palavra de Deus ocupe o lugar que lhe é devido em nossa Igreja particular, ela precisa estar no centro das comunidades religiosas e de outras expressões de vida comunitária presentes na arquidiocese. Todos os carismas se nutrem da Palavra e se mantêm fiéis ao sopro do Espírito no contínuo discernimento que provém da escuta atenta das Sagradas Escrituras. Em alguns momentos, nos reuniremos como povo convocado pela Palavra de Deus, e estaremos juntos em celebrações arquidiocesanas; em outros momentos, serão realizadas atividades de cunho específico para representantes das diversas expressões eclesiais. Eis o elenco desses momentos: a. celebração de abertura do Ano Mariano b. solenidade de Corpus Christi c. festa do Divino Pai Eterno (Trindade) d. simpósio sobre a teologia mariana

e. cenáculo vocacional f. celebração conclusiva do Ano Mariano TEMPO DE GRAÇA, MISSÃO QUE RECOMEÇA! Todos os membros da Igreja Católica nos limites da arquidiocese de Goiânia, com seus vinte e sete municípios, atraídos pela maternidade da Igreja, da qual Maria é tipo, receberemos numerosas graças e bênçãos no Ano Mariano. E assim restaurados e fortalecidos, veremos novos irmãos e irmãs se aproximarem de nossas comunidades, atraídos pelo testemunho da Palavra de Deus em nossas vidas, em nossas famílias e comunidades. A missão fará parte da saudável rotina dos filhos e filhas desta Igreja que cresce em número, e há de crescer sempre mais na caridade, sob os cuidados do arcebispo de Goiânia e do seu presbitério. Aquele “Ide”, dirigido por Nosso Senhor aos Apóstolos, ressoa nestes dias. E iremos ao encontro de todos, particularmente dos que estão em nossas periferias, geográficas ou existenciais, como nos tem solicitado o Sucessor de Pedro, o Papa Francisco. Interpelados por Maria a fazer tudo o que seu Filho nos disser, acolhemos na comunhão eclesial, aquela palavra evangélica derradeira, que se desdobra na história da evangelização: Ide, pois, fazer discípulos entre todas as nações, e batizai-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Ensinai-lhes a observar tudo o que vos tenho ordenado. Eis que estou convosco todos os dias, até o fim dos tempos. (Mt 28,19-20) Dom Waldemar Passini Dalbello Bispo Auxiliar de Goiânia

Oração 1. LUCERNÁRIO Ó luz do Senhor, que vens sobre a terra, / inunda meu ser, permanece em nós. 2. ENTRONIZAÇÃO DO QUADRO DE N. SRA. DO PERPÉTUO SOCORRO NO AUDITÓRIO

Salve Rainha, Mãe de Deus, / és Senhora nossa Mãe, / nossa doçura, nossa luz, / doce Virgem Maria.

amor. / Dá-nos teu Jesus, ó Mãe, / quando a noite passar.

Nós a ti clamamos, / filhos exilados. / Nós a ti voltamos / nosso olhar confiante.

Salve Rainha, Mãe de Deus, / és auxílio do cristão, / ó Mãe clemente, Mãe piedosa, / doce Virgem Maria.

Volta para nós, ó Mãe, / teu semblante de

3. SAUDAÇÃO

Boletim pastoral abril  

http://arquidiocesedegoiania.org.br/images/pdf/boletim_pastoral/BOLETIM_PASTORAL_abril.pdf

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you