Issuu on Google+

A Ordem

Foto: divulgação

Arquidiocese de Natal - Ano XLI - N0 30

Natal-RN, 28 de julho de 2013

Exemplar avulso: R$ 1,00

Francisco é o retrato do ser missionário e do estar a serviço da Igreja de Cristo Caridade, humildade, fé e simplicidade. Esses são alguns dos adje vos que podem caracterizar o papa Francisco. Ele par cipa até este domingo (28), da Jornada Mundial da Juventude, no Rio de Janeiro. Mas, na verdade, quem é o papa Francisco? A reportagem do jornal A Ordem traz, nesta edição, o relato e a impressão de dois padres da Arquidiocese de Natal, que conviveram com o sumo pon fice, no Va cano. PÁGINAS 6 E 7

Arquidiocese de Natal fará coleta pela sustentação do clero A coleta será realizada durante as missas, no primeiro final de semana do mês de agosto. PÁG. 11

Foto: Thiago Augusto

Teologia Fundamental se ocupa do estudo da revelação cristã

>>> PÁG. 9

Rural e Canção Nova festejam aniversário Arcebispo dá novas funções a padres Os 55 anos da Rádio Rural de Natal e os 13 anos de presença da Canção Nova, na Arquidiocese, serão comemorados dias 3 e 4 de agosto, no Ginásio do Colégio Sagrada Família, no Alecrim. No sábado, dia 3, às 20 horas, haverá show com Eliana Ribeiro (foto). PÁG. 12

O Arcebispo Metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, anunciou a transferência de seis padres, para outras paróquias. Alguns, já estão com a data da posse marcada. PÁG. 12

Arcebispo decreta que padres façam vistoria nos imóveis paroquiais

>>> PÁG. 3


Ordem Editorial

Um profeta Nesta úl ma semana de julho, milhões de pessoas, oriundas de vários países dos mais diversos con nentes do Planeta, chegaram ao Rio de Janeiro para par cipar da Jornada Mundial da Juventude. A essas pessoas poderiam ser feitas as mesmas perguntas que Jesus fez aos que procuravam João Ba sta. “O que vocês foram ver no deserto? Um caniço agitado pelo vento? Ou, o que foram ver? Um homem ves do de roupas finas?”(cf. Lc 7, 24-26). Então, o que essas pessoas todas foram ver, no Rio de Janeiro? Certamente, não foram ver as vestes do Papa Francisco. Elas buscam os ensinamentos deste homem, que é tratado pelos poderes públicos como um chefe de Estado, mas que fala e age como um profeta dos tempos atuais. A exemplo de João Ba sta, ele não apenas tem palavras sábias e, às vezes, duras, mas testemunha com o agir aquilo que ensina. Os milhões de jovens que foram ao Rio buscam mais que uma visão do Papa. Querem receber palavras de vida, pronunciadas pelo Sucessor dos Apóstolos. Vida que não está nas honrarias e pompas, mas na simplicidade do ser e do agir desta criatura de Deus.

28 de julho de 2013

Ordem

Palavra do Arcebispo

EXPEDIENTE Dom Jaime Vieira Rocha

Jornal Semanal da Arquidiocese de Natal

A luz da fé (I) Queridos irmãos e irmãs! O Papa Francisco publicou, no dia 29 de junho, a sua primeira Carta Encíclica, Lumen fidei (A luz da fé), dirigida aos bispos, aos presbíteros e aos diáconos, às pessoas consagradas e a todos os fiéis leigos, sobre a fé, grande dom trazido por Jesus (n. 1). Uma primeira encíclica é sempre um texto programático do novo Papa, onde ele apresenta os propósitos do seu Pontificado. Mas, esta carta é especial, pois além de ser uma encíclica no contexto do Ano da Fé, proclamado pelo Papa emérito Bento XVI, traz “considerações sobre a fé – em continuidade com tudo o que o magistério da Igreja pronunciou acerca desta virtude teologal – e pretendem juntar-se a tudo aquilo que Bento XVI escreveu nas cartas encíclicas sobre a caridade e a esperança”. O Papa Francisco assume um primeiro esboço da carta feito por Bento XVI, acrescentando ao texto “qualquer nova contribuição” (n. 7). A Encíclica está dividida em 4 capítulos, com uma introdução e uma conclusão em que o Papa faz uma exortação sobre a Virgem Maria, “feliz porque acreditou” (n.58-59) e uma prece à Mãe da Igreja e Mãe da nossa fé (n. 60). No primeiro capítulo, intitulado “Acreditamos no amor”, o Papa afirma que a fé desvenda-nos o caminho e acompanha os nossos passos na história (n. 8), fazendo uma meditação sobre o caminho dos homens crentes, com os primeiros testemunhos já no Antigo Testamento: Abraão, nosso pai na fé, a experiência de fé do povo de Israel, com o cumprimento da promessa feita a Abraão, com a tentação da incredulidade em que o povo caiu várias vezes, a figura de Moisés, o mediador do povo. A fé de Abraão conduz a Cristo, pois estava orientada para Ele, de certo modo era visão antecipada do seu mistério (n. 15). A fé cristã está centrada em Cristo, manifestação plena da fiabilidade de Deus, cuja maior prova está no seu amor pelo homem, amor que chega à doação de sua própria vida na cruz, desvendando a total fiabilidade do amor de Deus à luz da ressurreição. No número 18 o Papa apresenta um aspecto decisivo da fé: “Cristo, não é apenas Aquele em quem acreditamos, a maior manifestação do amor de Deus, mas é também Aquele a quem nos unimos para poder acreditar. A fé não só olha para Jesus, mas olha também a partir da perspectiva de Jesus e com os seus olhos: é uma participação no seu modo de ver”. Analisando os vários usos do verbo crer no Evangelho de são João o Papa traz uma síntese do que a teologia da fé apresentava desde Santo Agostinho: nós não só “cremos que” é verdade o que Jesus nos diz, mas também “cremos a Jesus”, isto é, damos crédito a Jesus, quando aceitamos sua palavra, o seu testemunho e “cremos em Jesus”, quando o acolhemos pessoalmente na nossa vida e nos confiamos a Ele, aderindo a Ele no amor e seguindo-o ao longo do caminho. É preciso ter fé em Jesus e ter também a fé de Jesus.

Endereço: Pastoral da Comunicação Av. Floriano Peixoto,674 Tirol 59020-500 - Natal-RN pascom@arquidiocesedenatal. org.br

www.arquidiocesedenatal. org.br Twitter: @arqnatal Fone: (84) 3615-2800 Fax: (84) 3615-2800 Conselho Editorial: Pe. José Nazareno, Pe. Vicente Laurindo, Pe. Matias Soares, Pe. Edilson Nobre, Diác. José Bezerra, Vital Bezerra, Milton Dantas, Cacilda Medeiros e Luiza Gualberto. Edição, redação e diagramação: José Bezerra (DRT-RN 1210) / Cacilda Medeiros (DRT-RN 1248) / Luiza Gualberto (DRT-RN 0901752) Revisão: Milton Dantas (LP 3.501/RN) Colaboradores: Rede de Comunicadores da Arquidiocese de Natal Impressão: RN Econômico - Fone: (84) 3201-2630 Tiragem: 1.400 exemplares Assinaturas: Com as coordenações paroquiais da Pastoral da Comunicação ou na redação do Jornal, no Centro Pastoral Pio X - Av. Floriano Peixoto, 674 - Tirol - Natal/RN

Moste sua empresa Anuncie aqui Fale conosco (84) 3615-2800


Ordem

Notícias

28 de julho de 2013

SAR e Setor Social planejarão ação Aconteceu, no úl mo dia 19, uma reunião de representantes do Serviço de Assistência Rural (SAR), da Arquidiocese de Natal, com o arcebispo, Dom Jaime Vieira Rocha, além do vigário geral, padre Edilson Nobre e o vigário episcopal para as ins tuições sociais, padre Murilo Paiva. O obje vo da reunião foi apresentar os resultados da avaliação e planejamento estratégico do SAR, bem como, traçar metas para a ação social da Igreja, uma vez que o planejamento trienal encerra no próximo ano. Além disso, a equipe também agendou uma próxima reunião, com representações dos diversos segmentos do setor social da Arquidiocese, para o dia 01 de agosto, com a proposta de planejar uma ação conjunta do setor.

Comunicação é tema de reunião em Zonal Padres, ar culadores paroquiais e agentes da Pastoral da Comunicação, das Paróquias que compõem o 5º Zonal, se reunirão dia 3 de agosto, das 8 às 12 horas, em Santana do Matos. Durante a reunião, será abordado o tema "A comunicação na vida e missão da Igreja". Na ocasião, também haverá um momento de preparação para o 8º Mu rão Brasileiro de Comunicação, que será sediado em Natal, de 27 de outubro a 01 de novembro de 2013.

RCC promove Seminário de Vida

Agenda do Arcebispo . 29/07 - Missa em ação de graças pelos 30 anos da Pastoral da Criança, em Aparecida (SP) . 30/07 - Retorno para Natal . 01/08 – Missa da festa de Santo Afonso, em Mirassol, Natal, às 19h . 03/08 - Reunião do XI Zonal, na Paróquia de Nossa Senhora de Fátima, no Parque das Dunas, zona norte de Natal

Soledade 2 festeja padroeira A vidades religiosas e sociais compõem a programação da festa de Santana, padroeira do Soledade 2, na zona norte de Natal. Os festejos são celebrados no período de 25 de julho a 4 de agosto. A cada noite, a novena é dedicada a uma das comunidades da paróquia, além de pastorais, movimentos e serviços.

A Renovação Carismá ca, da Paróquia do Bem Aventurado José de Anchieta, no bairro Lagoa Nova, em Natal, inicia, dia 05 de agosto, o seminário de vida no Espírito Santo. As inscrições já estão abertas e podem ser realizadas pelos telefones: 8853-2504 ou 99202864. Para par cipar, os interessados devem pagar uma taxa de R$ 20. Ao todo, serão nove encontros, que vão acontecer às segundas, no horário das 19h, no salão paroquial. A programação envolve momentos de aprofundamento na palavra e nos ensinamentos de Jesus Cristo.


4 - A Ordem

28 de julho de 2013

A Igreja

88

Comentário Litúrgico Pe. Edilson Soares Nobre, Vigário Geral e Assistente Eclesiás co da Pascom (17º Dom. Comum - Gn 18, 20-32 / Sl 137 / Cl 2, 12-14 / Lc 11, 1-13

Uma oração para se viver A primeira leitura de hoje faz referência ao célebre episódio de Sodoma e de Gomorra: duas cidades que se tornaram símbolo do vazio, da perversidade, da imoralidade. Na verdade Sodoma e Gomorra são um retrato do contexto atual no qual estamos inseridos hoje. O que diz a Bíblia através do diálogo-oração de Abraão? Antes de tudo, a condenação ao pecado é claríssima. Condena o pecado não porque tenha medo do prazer ou da alegria. A Bíblia condena o pecado em nome de uma precisa interpretação da vida do homem. O homem foi criado para aprender a amar Deus e o próximo, mas o amor é dom de si, portanto o amor é também sacrifício, o amor é liberdade conquistada, o amor é presença de Deus, pois cada amor verdadeiro torna-se semelhante a Deus que é amor. Mas hoje o homem tornou-se uma opção contrária: hoje o amor tornou-se instinto, libertinagem, narcisismo, sensações sem referência à profundidade interior do homem. A Bíblia condena estes des-

vios e os chama “pecado”. Mas, então existe esperança? A Bíblia tenazmente defende e propõe a esperança. Abrão surge como um sinal de esperança para reconstruir na vida daquele povo os conceitos que lhes restituam a dignidade de povo de Deus. O Evangelho nos apresenta Cristo ensinando-nos a construir uma história nova. Um novo modo de sentir, um novo modo de falar, um novo modo de avaliar, um novo modo de viver. “Pai”! Com esta expressão Jesus nos convida a abandonarmos as visões infantis de Deus: Deus-severo, Deus-vingativo, Deus-distante, Deus-opressor, são todas leituras erradas da divindade. O seu verdadeiro nome é “Pai”. É um nome que evoca confiança, abandono, segurança, otimismo. Eu posso dizer: Deus, tu és meu Pai! Assim, todo o empenho da vida está em usar a liberdade para viver verdadeiramente como filho. “Santificado seja o teu nome, venha o teu Reino, seja feita a tua vontade”.

A verdadeira oração, a mais alta oração não pede a Deus para escutar o homem, mas pede ao homem a graça de escutar Deus. Naquela oração Jesus nos ensinou a dizer: “Pai, que tu sejas entendido! Pai, que os homens não te impeçam de dar a alegria, de dar a vida! Pai, que ninguém impeça o teu amor e o mundo caminhe na direção da salvação!”. A segunda parte da oração nos faz voltar o olhar para as necessidades do homem. “Dá-nos a cada dia o pão de que precisamos”. Bem sabemos que a vida é uma viagem, uma peregrinação e, portanto, não precisamos acumular tanto. Basta que tenhamos o necessário para vivermos dignamente como filhos de Deus. “Perdoa-nos os nossos pecados, pois nós também perdoamos a todos os nossos devedores”. Também o perdão é o pão quotidiano. O homem é fraco e, portanto é sempre carente do perdão. Deus sabe. Porém Jesus nos recorda que a medida do perdão Deus a coloca em nossas mãos: “Perdoa como nós perdoamos”.

Doutrina da Igreja

A celebração da Fé no Catecismo da Igreja Católica (XI) As imagens sacras também são importantes na celebração litúrgica. E como todos os sinais da celebração, são relativas a Cristo: as imagens sacras da santa mãe de Deus e dos santos (CIC 1161). O Catecismo apresenta alguns princípios da iconografia cristã e sua relevância para a liturgia da Igreja: a) a imagem sacra, o ícone litúrgico, representa principalmente Cristo – porque Deus é invisível e incompreensível, somente por causa da encarnação do Filho de Deus é que se inaugura uma nova “economia” das imagens, pois de verdade o Verbo de Deus se fez homem (cf. CIC 1159-1160); b) ela transcreve pela imagem a mensagem evangélica que a Sagrada Escritura transmite pela palavra – a representação das imagens concorda com a pregação da história evangélica; (cf. CIC 1160); c) a contemplação das imagens deve estar associada à meditação da Palavra de Deus e ao canto dos hinos litúrgicos para que entre na harmonia dos sinais da celebração (cf. CIC 1162). Dos números 1163-1178, respondendo à pergunta quando celebrar?,

o Catecismo responde, apresentando os elementos do tempo litúrgico: o dia do Senhor, o ano litúrgico, o santoral no ano litúrgico e a Liturgia das horas. O tempo litúrgico se deve ao fato de que “a santa mãe Igreja julga seu dever celebrar com piedosa recordação, em certos dias fixos no decurso do ano, a obra de seu divino esposo” (CIC 1163). No tempo litúrgico, especialmente no domingo, a Igreja celebra a ressurreição de Cristo, e é o dia por excelência da assembleia litúrgica, e nele os fiéis dão graças a Deus pela regeneração trazida por Cristo e sua ressurreição. Já o ano litúrgico, que tem início no Tempo do Advento e se conclui com a Solenidade de Cristo Rei, é o desdobramento dos diversos aspectos do único mistério pascal, pois a Páscoa é o centro do ano litúrgico. A páscoa não é simplesmente uma festa entre outras, mas a “festa das festas”, “solenidade das solenidades”, “o grande domingo”, como afirmava Santo Atanásio. Pelo santoral no ano litúrgico, a Igreja venera com particular amor a bem-aventurada mãe de Deus, Maria san-

tíssima, por ela estar unida, por um vinculo indissolúvel, à obra salvífica de seu Filho; e na memória dos mártires e dos outros santos, proclama o mistério pascal naqueles e naquelas que sofreram com Cristo e estão glorificados com ele, propondo-os como exemplo aos fieis. Por meio da Liturgia das horas o mistério de Cristo penetra e transfigura o tempo de cada dia. Nela todo o curso do dia e da noite é consagrado pelo louvor de Deus e constitui a oração publica da Igreja, pela qual os fiéis (presbíteros, religiosos e religiosas, diáconos e leigos) exercem o sacerdócio régio dos batizados, e é a voz da própria esposa que fala com o esposo (cf. CIC 1174). A Liturgia das horas deve ser como que um prolongamento da celebração eucarística, e não exclui, mas requer de maneira complementar as diversas devoções, como a adoração e o culto do Santíssimo Sacramento (cf. CIC 1178). Pe. Paulo Henrique da Silva - @pepaulonatal Professor de Teologia da Faculdade Dom Heitor Sales


5 - A Ordem

Notícias

Chama de Amor será revitalizado dor paroquial de Canguaretama, Padre José Pereira Neto, Guilherme e Rosália, conversaram com o Arcebispo sobre o Santuário Chama de Amor, localizado na Comunidade de Cunhaú, no município de Canguaretama. Segundo o Padre Neto, a intenção é que, a par r de 2014, o Santuário acolha, mensalmente, uma romaria. Além disso, a infraestrutura do espaço será revitalizada, para receber encontros das paróquias do 13º Zonal.

Foto: Luíza Gualberto

O Arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, recebeu, no úl mo dia 17, a visita do casal Guilherme e Rosália Morais, residentes em São Paulo. Eles são os coordenadores internacionais do Movimento Chama de Amor. O casal veio ao Rio Grande do Norte, nesta semana, para par cipar das fes vidades alusivas aos Már res de Cunhaú e para conversar com o Arcebispo. Acompanhados do administra-

28 de julho de 2013

4º Zonal terá reunião no Santuário Acontece no próximo dia 03 de agosto, reunião ordinária do IV zonal da Arquidiocese de Natal, a par r das 08h, no Santuário dos Már res de Cunhaú e Uruaçu, no bairro de Nazaré, em Natal. A reunião vai contar com a par cipação do coordenador do zonal, o padre Francisco Lucas, além da ar culadora, Rosângela Munay, bem como, padres e representantes pastorais das paróquias que compõem o setor. O tema do encontro será sobre a família.

Coordenação pastoral promove reuniões

Pe. Neto, Guilherme e Rosália, em conversa com o Arcebispo, Dom Jaime

Capela tem alteração de horários durante reforma bém pertencente à paróquia, está funcionando normalmente, mas, em breve passará por uma reforma na calha, para escoamento da água das chuvas. A missa con nua acontecendo normalmente, aos domingos, no horário das 17 horas. Foto: Josenilson Araújo

A capela de Santa Clara, situada no bairro Vale Dourado, pertencente à Paróquia de Santo Antônio de Pádua, no Parque dos Coqueiros, em Natal, está passando por reformas, por determinação da Defesa Civil. Para garan r a segurança do local, o padre Inácio Henrique determinou a troca do forro de gesso. Durante a reforma, as a vidades estão sendo realizadas em salas situadas por trás da Igreja e também na Escola Municipal Prof. Waldson Pinheiro. O local só será liberado, após a vistoria da Defesa Civil. Outra capela que está passando por reparos no telhado é a de São João Ba sta. Durante a intervenção, as a vidades estão acontecendo na sacris a da capela. A capela da Imaculada Conceição, tam-

Capela de Santa Clara, no Vale Dourado

Pascom de Nova Cruz faz re ro

Paróquia vai a Congresso de Saúde

Agentes da Pastoral da Comunicação, da Paróquia da Imaculada Conceição, de Nova Cruz, par cipam de re ro espiritual, neste domingo, 28, a par r das 8 horas, no Centro Pastoral do Catolé. A pregadora é a Irmã Juliane Alves, da Congregação das Filhas do Amor Divino. Os padres Francisco de Assis Inácio e Pedro Cunha também par cipam. Anualmente, a equipe par cipa de um re ro espitual, com o obje vo de aprofundar a espiritualidade e a mís ca da comunicação.

Três agentes da Pastoral da Saúde, da Paróquia de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, das Quintas, Natal, par cipam do 6º Congresso Regional e Pastoral da Saúde, na cidade do Conde (PB). O Congresso começou na úl ma sexta-feira e termina neste domingo, 28. O evento tem temá ca voltada para o Meio Ambiente e conta com a par cipação de vários palestrantes e conferencistas renomados.

A coordenação pastoral da Arquidiocese de Natal divulgou o calendário das reuniões que vão acontecer no mês de agosto. No dia 07, às 09h, será realizada a reunião com padres e coordenadores de zonais, na sala da coordenação, subsolo da catedral metropolitana. Na pauta, vai constar a apresentação dos trabalhos da pastoral da sobriedade, exposição do material para o mês missionário, bem como, encaminhamentos para a execução do plano pastoral. No dia 10, ar culadores de zonais e paroquiais se reúnem às 09h, na Livraria Paulinas, para debater sobre a pastoral do esporte. A assessoria vai ser do padre Bianor Júnior, vigário episcopal norte, da Arquidiocese de Natal. E, no dia 14 de agosto, vai acontecer a tradicional reunião do clero e arculadores, a par r das 08h, no centro pastoral da Paróquia de Nossa Senhora da Candelária, no bairro Candelária, Natal.

Cidade lembra 100 anos da primeira missa Lajes Pintadas lembra, em 2013, os cem anos da celebração da primeira missa, naquela comunidade. Para festejar a data, será rezado um tríduo de 30 de julho a primeiro de agosto. No dia 2, às 19h, na Igreja de São Francisco de Assis, será celebrada missa em ação de graças. Na ocasião, também será festejado o aniversário natalício do pároco, Padre Idalmo César Barbosa.


6 - A Ordem

28 de julho de 2013

Capa

Francisco é o retrato do ser missionário e do estar a serviço da Igreja de Cristo 266º líder da Igreja traz entre suas caracterís cas, a caridade, humildade, fé e simplicidade. O Sumo pon fice par cipa até este domingo (28), da Jornada Mundial da Juventude tantas outras ocasiões de sua a vidade apostólica”, conta. Padre Flávio também afirma que, foram 14 encontros dele com o papa Francisco. “A cada vez que o encontro, sinto-me sempre diante da oportunidade de poder professar a fé naquele que o Senhor escolheu para conduzir na caridade a sua Igreja”, frisa. O padre também destaca alguns aspectos do sumo pon fice, como a pastoralidade. “O papa é sempre muito disponível ao encontro, à palavra de incen vo e à escuta. Sua atenção aos doentes, às crianças e aos idosos está aos olhos do mundo como sinal de esperança. Ele possui o rosto da serenidade e da paz, conseFoto: Serviço Fotográfico do Va cano

Caridade, humildade, fé e simplicidade. Esses são alguns dos adje vos que podem caracterizar o papa Francisco, 266º líder da Igreja Católica Apostólica Romana. Ele par cipa até este domingo (28), da 28ª edição da Jornada Mundial da Juventude, que está acontecendo na cidade do Rio de Janeiro. Mas, na verdade, quem é o papa Francisco? A reportagem do jornal A Ordem traz nesta matéria, o relato e a impressão de dois padres da Arquidiocese de Natal, que conviveram com o sumo pon fice, no Va cano. “Para mim, o papa Francisco é o melhor dom que o Senhor quis reservar à sua Igreja nos nossos tempos”. Assim, o padre Flávio Medeiros, do clero da Arquidiocese, que exerce o ministério sacerdotal na Basílica Va cana, em Roma, caracteriza o papa Francisco. O padre Flávio trabalha no Va cano e reside no edi cio San Carlo, que fica vizinho à residência Santa Marta, local onde o papa mora. Segundo o padre, essa é uma das novidades de Francisco. “Papa Francisco optou por não residir no Palácio Apostólico, mas na residência Santa Marta. Resido a cerca de 20 metros da casa do Santo padre e isso me dá um sen do de proximidade muito forte, mas sobretudo de comunhão e devoção pela pessoa do Sucessor do Apóstolo Pedro. Posso constantemente observar o papa, quando entra, quando sai, audiências, liturgias e

quência direta de um coração de pastor consumido pelo amor de Deus e do próximo”, ressalta. Ele também ressaltou que o pon fice, como bom jesuíta, é de espiritualidade cristocêntrica, ou seja, as a tudes do papa partem sempre do encontro pessoal e eclesial com a pessoa de Cristo, do Evangelho, da Eucaris a. Outro fator importante é a sua inserção na Tradição viva da Igreja, de quem é o principal guardião. “O papa é altamente sensível à memória e às realizações dos outros papas, seus predecessores. Prova disso, é a próxima canonização dos Bem Aventurados Papas João Paulo II e João XXIII, como também a constante solicitude e deferência para com Sua San dade Bento XVI, Papa emérito.

De Francisco para Francisco

Papa Francisco cumprime Pe. Francisco Fernandes, após missa, na capela da Casa Santa Marta, em Roma

Outro sacerdote da Arquidiocese de Natal que teve a oportunidade de conviver com o papa Francisco, foi o padre Francisco Fernandes, atual vice-reitor do Seminário de São Pedro e vigário paroquial da Paróquia da

Prepare-se! Em 2013 tem o

Rua Cel. Cascudo, 333 - Cidade Alta - Natal -

Fone: 3211-7514 natal@paulus.com.br

www.paulus.com.br

8º Mu rão Brasileiro de Comunicação de 27/10 a 01/11 de 2013 em Natal Veja como será: www.mu com.com.br

OFERECE

Formação Continuada para Catequis > A nova iniciação Cristã < Curso modular em 7 encontros de 8h cad Informe-se e participe: 3212-2184 promonatal@paulinas.com.br Visite: www.paulinas.org.br R. João Pessoa, 220 Natal - (84)3212-2184


7 - A Ordem

Primeira viagem do papa A primeira viagem internacional do papa Francisco, foi para o Brasil, para a cidade do Rio de Janeiro, onde está par cipando da 28ª edição da Jornada Mundial da Juventude (JMJ). Ele chegou ao país na úl ma segunda-feira (22) e foi acolhido por autoridades e fiéis. Durante a Jornada, ele par cipou de diversos momentos, como a visita ao Santuário de Aparecida (SP), bênção das bandeiras oficiais dos

Foto: cedida

Catedral. Ele residiu em Roma para cursar Teologia (bacharelado) e fazer mestrado em Teologia Fundamental. Durante sua estada, padre Francisco teve a oportunidade de concelebrar a missa com o papa, no dia 22 de junho. “O papa Francisco, enquanto pastor supremo da Igreja, vigário de Cristo, sinal visível da unidade dos cristãos católicos, apresenta-se como testemunha fiel do evangelho. Ao mesmo tempo, mostra-se um homem com imensa capacidade de diálogo e de abertura, para com o tempo e a realidade na qual nós estamos inseridos, configurando-se, assim, como uma espécie de intérprete dos sinais dos tempos”, diz o padre Francisco. O padre também destacou um dos aspectos mais marcantes do pon fice, que é o de estar a serviço. “Francisco nos dá uma clara demonstração de ser um homem inteiramente entregue ao serviço ao qual foi consagrado. E se pensarmos no contexto em que vivemos, marcado por tantas agitações, nos mais variados âmbitos, de tantas incertezas e obscuridades, Francisco surge como uma figura luminosa. Eu diria que o papa Francisco, é, no atual contexto do mundo e da Igreja, um irmão de todos, um promotor do bem, da esperança, da verdade e da paz e, sobretudo, um anunciador do evangelho”, pontua.

Capa

Pe. Flávio Medeiros com o Papa Francisco

Jogos Olímpicos e Paralímpicos, visita à comunidade de Varginha, celebração de missa e par cipação na vigília da juventude. Neste domingo (28), encerrando a Jornada, o papa cumpre a seguinte agenda: às 08h20, deixa o Sumaré, em direção à Guara ba. Durante o deslocamento, o helicóptero de Francisco vai sobrevoar a estátua do Cristo Redentor. Às 10h, ele celebra a missa de envio dos jovens da JMJ. A celebração vai encerrar com o anúncio do local da próxima JMJ. Às 16h, o pon fice se encontrará com integrantes do comitê de coordenação da Jornada e do Conselho Episcopal la no-americano. Após o evento, ele segue para o centro do Rio, para um encontro com voluntários da Jornada. Às 18h30 está previsto um encontro com a presidente Dilma Rousseff, no aeroporto Tom Jobim. E, às 19h, Francisco, juntamente com a comi va, segue para Roma.

Conheça a história do papa Papa Francisco, Jorge Mario Bergoglio, nascido em Buenos Aires, no dia

28 de julho de 2013 17 de dezembro de 1936 é o 266º papa da Igreja Católica e atual chefe do estado do Va cano, sucedendo o Papa Bento XVI, que abdicou ao papado em 28 de fevereiro de 2013. Ele é o primeiro papa nascido no con nente americano, e o primeiro pon fice não europeu em mais de 1200 anos, além de ser o primeiro papa jesuíta da história. Tornou-se arcebispo de Buenos Aires em 28 de fevereiro de 1998 e cardeal-presbítero em 21 de fevereiro de 2001, eleito papa no dia 13 de março de 2013, com 76 anos de idade. Na sua trajetória está também a formação em Engenharia Química. Depois de cursar o seminário no bairro Villa Devoto, na Argen na, entrou para a Sociedade de Jesus, aos 19 anos, em 1958. Foi ordenado padre pelos jesuítas um ano depois, quando estudava teologia e filosofia na Faculdade de San Miguel.

Algumas curiosidades Durante toda a sua trajetória, o papa decidiu seguir os votos de são Francisco de Assis: quis estar perto do povo. Em Buenos Aires, ele andava de ônibus normalmente e dispensava o aposento da arquidiocese para morar em um quarto pequeno no segundo andar de um prédio próximo à catedral da capital argen na. Ele também já escreveu diversos livros. Os mais famosos são: “Diálogos entre João Paulo II e Fidel Castro” e “Corrupção e Pecado”. Entre seus tulos favoritos está, por exemplo, a série de “O Senhor dos Anéis”. Em relação à saúde de Francisco, ele vive com apenas um pulmão. O outro teve de ser re rado depois da descoberta de uma infecção durante a juventude. Apesar do problema respiratório, ele leva uma vida normal. Assim como todo argen no, o pon fice também tem paixão pelo futebol. O me que torce, é o San Lorenzo de Almagro, um dos principais clubes da Argen na. Ele já foi visto diversas vezes exibindo a camiseta do me e tem até carteirinha de sócio. COLÉGIO DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA 61 anos educando com ciência e amor

Dr. Sérvulo Pereira Paulino Dr. Fernando José Vieira de Sousa EXAMES Radiologia Geral, Ultra-sonografias: Mamária, Pélvica, Abdominal, com Doppler Colorido, Transvaginal, Mamografia e Densiometria Óssea.

Horário: de 2ª a 6ª - das 7 às 11 h e das 13 às 17 h Av. Alexandrino de Alencar, 915 - Natal-RN Fone: (084) 3213-1442

Educação Infantil, Fundamental I e II www.cnsfnatal.com.br cnsf.secretaria@hotmail.com financeiro@cnsfnatal.com.br Av. Rodrigues Alves, 646 – Tirol – Natal Fone (84) 3222-2961/ 8765-6214/ 9969-8910


8 - A Ordem

28 de julho de 2013

Geral

Louvor

Cerco de Jericó

Paróquias nas redes sociais

O Ministério de Música da Paróquia do Bem Aventurado José de Anchieta, em Lagoa Nova, Natal, está realizando todo 1º sábado de cada mês, um momento de louvor, após a missa das 19h. O grupo é coordenado por Beto Silva e a parcipação no louvor é aberta a todos os fiéis.

A Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, dos municípios de Serra Caiada e Boa Saúde, encerra, neste domingo, 28, o Cerco de Jericó, iniciado no último dia 22. A atividade vai ser encerrada às 19h30, com a celebração de missa, na Igreja Matriz de Serra Caiada.

A Paróquia de Nossa Senhora do Ó, de Nísia Floresta, dispõe de uma página no Facebook. O endereço é: www.facebook.com/paroquianisiafloresta. Outra Paróquia que abriu conta no Facebook é a de Nossa Senhora dos Prazeres, de Goianinha. Em ambas, são postas fotos e no cias da Igreja.

Artigo

A JMJ e as lutas da juventude A Jornada Mundial da Juventude acontece, nestes dias, no Rio de Janeiro, reunindo milhares de jovens de todos os cantos do mundo e do Brasil, que foram ao Rio se confraternizar e evangelizar. E ela chegou ao Brasil num momento em que a juventude batalha e requer dos poderes constituídos melhorias nos serviços públicos e mudanças estruturais num País regionalmente e socialmente desigual. Mas, qual a relação que podemos fazer entre o evento católico e as recentes manifestações capitaneadas pela juventude do Brasil? O Papa Francisco vem resgatando em seu papado a “opção preferencial pelos pobres”, agindo com humildade, se despindo da imagem monárquica da figura papal, e se mostrando preocupado com o que ele chama de “globalização da indiferença”, aquilo que faz perder o nosso senso fraternal para com os irmãos em situação de desespero e agonia, seja por motivos econômicos e financeiros, ou de ordem espiritual. Também se revelou preocupado com a condenação, por aqueles que movem os índices econômicos e financeiros, de milhões de pessoas ao desemprego e à miséria, sobretudo os jovens, pregando também pela justiça social ao mundo e pela inclusão social dos excluídos. O Sumo Pontífice chega a

ACESSE: www.muticom.com.br CURTA: 8muticom SIGA: @8muticom ADICIONE AO MSN: muticom8@hotmail.com

um Brasil convulsionado pela revolta social, com demandas de justiça social, em que a população luta por País mais justo e inclusivo. A “opção pelo pobre” se apresentou nas pautas daqueles que foram às ruas com suas bandeiras, cartazes e faixas. O jovem, quando luta por um transporte público barato, rápido e de qualidade, luta pelo direito à cidade, ao acesso dos equipamentos públicos daquele mais pobre que mora na mais longínqua periferia. Além disso, quando luta por um sistema de saúde público de qualidade, com bons hospitais, postos de saúdes equipados, medicina preventiva, profissionais mais aplicados, a juventude luta pela universalização da saúde, pelo direito do mais pobre de ter acesso à sa��de, mesmo àqueles que moram nos rincões desse País. Quando o jovem luta por uma educação pública de qualidade, não só em nível federal e universitário, mas, sobretudo, na educação básica, com políticas inclusivas, professores mais qualificados e vagas para todos,luta por um acesso igualitário de todos ao direito de um futuro melhor através da educação, respeitando-se as desigualdades existentes entre as pessoas. Todavia, quando luta por uma melhor aplicação dos recursos públicos, contra a política de clientelismo e contra a corrupção arraigada nacultu-

Assista "Programa Missão de Cristo" aos sábados ás 10h15 da manhã SimTV - Canal 17 www.bandamissaodecristo.com.br

ra política do Brasil, luta-se para que os recursos públicos cheguem ao seu destino final e que se possa, consequentemente melhorar os serviços públicos básicos para a população mais carente. Tudo isso se encaixa perfeitamente na mensagem que o Papa Francisco vem passando, bem como cobrando das autoridades, em seu discurso e atitude. A opção pelo pobre não é nada mais que garantir a todos os mesmos direitos. E, não tenho dúvidas de que o Sumo Pontífice, em sua mensagem aos peregrinos, relembrará isso e cobrará por uma Igreja mais humana e participativa na mudança social em busca da Justiça Social. Nesse cenário, é assim que a Jornada Mundial da Juventude se relaciona com luta juvenil. Por fim, o que esperamos é uma sociedade, em seus diversos níveis, engajada na mudança desse cenário de exclusão e desigualdade social. Que a mesma, principalmente a Igreja, com um histórico grande de lutas no nosso País, pressione as autoridades pelas mudanças e possamos alcançar, enfim, uma sociedade mais justa e cristã. É, com certeza, o desejo de todos e do Papa Francisco.

CASA SAGRADA FAMÍLIA ARTIGOS RELIGIOSOS CATÓLICOS EM GERAL AV. FLORIANO PEIXOTO, 381 - LOJA B - TIROL CEP 59020-500 NATAL/RN TELEFAX 84-3211-8646 P o r tr á s d a Ca t e d r a l

Ernesto Medeiros Teixeira Advogado, Natal Formando bons cristãos e honestos cidadãos COLÉGIO SALESIANO SÃO JOSÉ LARGO DOM BOSCO, 335 - RIBEIRA NATAL/RN - CEP 59012-530 FONES: (84) 3211-4220 / 1490 FAX: 3611-1027


9 - A Ordem

Entrevista

28 de julho de 2013

Teologia Fundamental se ocupa do estudo da revelação cristã

A Ordem: O que é Teologia Fundamental? Pe. Francisco: A teologia fundamental é uma disciplina rela vamente nova, fundada sobre as bases da an ga apologé ca, que se ocupa do estudo da revelação cristã e de sua credibilidade. Atualmente, existem duas grandes escolas de teologia fundamental, no mundo: a Escola alemã, que se dedica à elaboração de uma ‘teologia dos fundamentos’ da revelação; e a Escola da Universidade Gregoriana de Roma, onde fui formado, que concentra sua pesquisa em torno do tema da ‘credibilidade’ da revelação cristã. Além disso, a teologia fundamental é a responsável pelo diálogo e contato com os chamados temas de fronteira, como por exemplo: a relação entre teologia e cultura, fé e ciência, teologia e pós-modernidade, ecumenismo, diálogo interreligioso e tantos outros. A teologia fundamental se funda sobre a exigência bíblica, explícita em 1Pd 3,15, que nos exorta a estarmos “sempre prontos para dar razões de nossa esperança”. Trata-se, portanto, de uma disciplina que se atém também ao estudo do ato de crer e da fé em si, enquanto fenômenos humanos e transcendentes. A Ordem: Qual a relação entre Teologia Fundamental e a vivência da fé? Pe. Francisco: Aprendemos que a fé para que se configure como ato livre e consciente carece de uma razão, de um ‘porque’ que a fundamente. Do contrário, podemos cair no erro de confundir fé com fideísmo, que se caracteriza como uma espécie ‘adesão cega’ a conteúdos doutrinais e/ou re-

grupo que se ocupe do diálogo e troca de conhecimentos com pessoas e/ou ins tuições que, par lhando ou não de nossa mesma fé cristã e convicções doutrinais, sentem-se igualmente interessadas pela busca da verdade e pela promoção do bem e da paz. A sociedade civil e as universidades em par cular estão cheias destas pessoas com quem almejamos contato e interação. Em boa parte da Europa e em outras partes do mundo, há experiências muito significa vas neste sen do. São os chamados ‘Pá o dos gen os’, que reúnem especialistas cristãos, de outras religiões e ateus em torno da discussão de temas de interesse comum, independente da confissão religiosa de cada um. É, ainda, apenas um sonho.

Foto: cedida

O Padre Francisco Fernandes retornou há cerca de um mês, de Roma, onde morou por cinco anos, para concluir Teologia e fez mestrado em Teologia Fundamental. Nesta entrevista, o padre explica o que é Teologia Fundamental e como ele aplicará os estudos, na Arquidiocese de Natal.

ligiosos incapazes de configurar naquele que crê uma iden ficação completa com o objeto e des natário de seu ato de fé. Neste sen do, a teologia fundamental se esforça para oferecer, seja em âmbito acadêmico ou pastoral, os dados necessários para uma justa conjugação entre fé e razão, evangelho e vida. Além disso, a teologia fundamental se cons tui como uma importante ferramenta de interpretação dos fenômenos que envolvem o mundo e a pessoa humana, nos mais variados âmbitos, dando àquele que crê condições de inserção no mundo e de leitura da realidade à luz da fé. A Ordem: Como o senhor aplicará os estudos da Teologia Fundamental na Arquidiocese de Natal? Pe. Francisco: A forma mais imediata de aplicação se dará através do ensino desta disciplina, no curso de Teologia, na Faculdade Dom Heitor Sales. No entanto, dada a sua importância e per nência para a vida e exercício ministerial, seguramente estes são os âmbitos que por primeiro devem ser oxigenados e iluminados pelo que de bom estes estudos podem oferecer. Há, ainda, um sonho a ser implementado a longo prazo de que, no futuro, possamos ter em nossa Arquidiocese, um

A Ordem: Foram cinco anos residindo em Roma. O que o senhor destaca de relevante, nesse período? Pe. Francisco: Foram, certamente, os anos mais intensos e significa vos de minha vida, tanto do ponto de vista humano como espiritual. Durante este período, pude conhecer mais de uma dezena de países, ter contato com ricas e variadas culturas, além do importante contato com pessoas das mais diversas partes do mundo. Tive a oportunidade de ser formado em um seminário internacional, que me colocou em contato com formandos de mais de quarenta países diferentes, tendo repe do a mesma experiência, depois de ordenado, ao residir numa comunidade sacerdotal internacional. Minha estada em Roma me permi u, ainda, a aproximação com personagens renomados, tanto do ambiente eclesial quanto acadêmico. Pude, neste tempo, conhecer melhor – tantas vezes pessoalmente – lugares e fatos relacionados à história civil, eclesial e dos santos. Destaco, com relevância, os significa vos momentos de contato com o papa emérito Bento XVI e o papa Francisco, que tanto suscitaram em meu coração de jovem e de padre o desejo de servir mais e incondicionalmente à Igreja e aos irmãos.


10 - A Ordem

28 de julho de 2013

Virou notícia

Missa de envio encerra Semana Missionária

Juventude par cipa de ação social

Durante a homilia, Dom Jaime lembrou aspectos de dificuldade que a juventude vive na atualidade, como crises familiares, drogas, desemprego, etc. "A JMJ se mostra como esse gás, esse renovar da esperança em tempos melhores. O Papa Francisco diz que os jovens são conclamados a serem apóstolos da fé. Que os jovens que par cipam da Jornada, possam sen r fortemente este chamado”, ressalta. Para o padre Inácio Lopes, coordenador do setor juventude da Arquidiocese de Natal, esse momento demonstrou os frutos concretos da Jornada. “A Semana Missionária deixou, assim como a JMJ deixará, uma preocupação permanente com a Igreja, de evangelização da juventude”, frisa. Mais de mil jovens da Arquidiocese de Natal seguem para a Jornada Mundial da Juventude, que começou no úl mo dia 23 e termina neste domingo, no Rio de Janeiro.

Foto: Luíza Gualberto

Cerca de 2 mil jovens par ciparam da missa de envio, no úl mo sábado (20), que marcou o encerramento da Semana Missionária, na Arquidiocese de Natal. A celebração foi presidida pelo arcebispo metropolitano, Dom Jaime Vieira Rocha. A programação aconteceu no Monumento dos Már res, em Uruaçu, durante todo o dia, com tendas temá cas, além da Feira das Expressões.

A missa foi presidida pelo Arcebispo, Dom Jaime Vieira Rocha

Os jovens da Paróquia do Bem Aventurado José de Anchieta, em Lagoa Nova, Natal, par ciparam no dia 19 de julho, de uma ação social na comunidade 13 de maio, no bairro Nazaré, que atende crianças de famílias carentes. O evento teve a proposta de engajar os jovens nos trabalhos do projeto “Madre Rosa”, da paróquia, como uma das a vidades da Semana Missionária, que aconteceu no período de 16 a 20 de julho. A programação contou com brincadeiras, doação de cestas básicas às famílias, além de apresentações culturais.

Boa Saúde fez vigília e adoração A Comunidade de Boa Saúde fez vigília de oração e adoração ao San ssimo Sacramento, na noite do úl mo dia 18, na Igreja de Nossa Senhora da Saúde. O momento de oração foi pelo êxito da Jornada Mundial da Juventude. Foto: Ana Ailma

Uma caravana composta por jovens da Paróquia de Nossa Senhora do Rosário, de Alto do Rodrigues, está par cipando da Jornada Mundial da Juventude, que acontece até este domingo (28), no Rio de Janeiro. Sob a coordenação do pároco, Padre Marcelo Cou nho, o grupo também visitou a Canção Nova, em Cachoeira Paulista, além da cidade de Aparecida (SP).

Foto: Je e Marinho

Alto do Rodrigues foi à JMJ

Padre Marcelo com o grupo

Vigília e adoração, em Boa Saúde

Gilberto Ferreira, Ministro da Eucaris a e coordenador da Pascom, na Paróquia de Cristo Rei - Pirangi, Natal Ajude o Seminário de São Pedro através de doações na conta de energia.

Fone: (84) 3615-2819 Fax: (84)3615-2821 sspedro@seminario saopedro.org.br

"Busquei assinar o Jornal para estar sempre por dentro de tudo o que acontece na minha paróquia e em toda Arquidiocese."

Foto: Gilberto Ferreira

"Receber o jornal A Ordem semanalmente, é estar conectado com o povo de Deus. É formar-se e estar informado pelos temas do momento, sobre a nossa Igreja e, em especial, a nossa Arquidiocese e nossa paróquia"

Foto: Enaura Ferreira

Espaço do assinante

Márcia Maria de Oliveira, membro da Legião de Maria, na Paróquia de Cristo - Pirangi, Natal

Ouça "RITMO PASTORAL”, aos sábados, às 7h Rádio Rural de Natal AM1090 http://blog.cancaonova.com/natal/

Precisa de espaço para encontro, seminário, retiro à beira mar, na praia de Ponta Negra? Centro de Treinamento de Ponta Negra João Paulo II Agende: (84)3641-3366 / 3339 9813-9358 / 8817-8320


11 - A Ordem

28 de julho de 2013

Geral

Fique por dentro

Coleta do Óbolo de São Pedro (III) Paróquias do Interior: Paróquia de Nossa Senhora das Dores – Brejinho – R$ 110,00 Área Pastoral de São Miguel Arcanjo – São Miguel do Gostoso – R$ 95,00 Paróquias da Capital: Paróquia do Beato André de Soveral – Emaús – R$ 400,00 Paróquia de Santo Afonso Maria de Ligório – Mirassol – R$ 704,10 Paróquia de Santa Clara – Pitimbú – R$ 206,00 Paróquia de Santa Rita de Cássia dos Impossíveis – Ponta Negra – R$ 974,00 Paróquia de Nossa Senhora de Fátima – Parque das Dunas – R$ 943,20

Correio do clero

Parabéns

Aniversário natalício: . 29/07 - Dom Heitor de Araújo Sales - Arcebispo emérito de Natal . 29/07 - Pe. Idalmo César Barbosa Fernandes - Pároco da Paróquia de Nossa Senhora de Lourdes - Campo Redondo . 30/07 - Pe. Islan Alves Gonçalves - Pároco da Paróquia de São Pedro Apóstolo - Alecrim . 02/08 - Diác. Francisco Alves Feitosa Júnior - Diaconia Nossa Senhora do Guadalupe Emáus - Parnamirim . 03/08 - Pe. José Valquimar Nogueira do Nascimento - Diretor-administra vo da Faculdade de Filosofia e Teologia Dom Heitor Sales Aniversário de ordenação: . 28/07 - Pe. Islan Alves Gonçalves - Pároco da Paróquia de São Pedro Apóstolo - Alecrim . 31/07 - Pe. Tiago Theisen - Pároco emérito da Paróquia de Santa Maria Mãe - Conjunto Santa Catarina - Natal

Arquidiocese fará coleta pela sustentação do clero A Arquidiocese de Natal realizará a coleta pela sustentação do clero, durante o primeiro final de semana de agosto, dias 3 e 4. O Vigário Episcopal para o Clero, Padre José Nazareno Vieira da Nóbrega, orienta os padres que adquiram os envelopes para a campanha, na sala da cúria metropolitana. A primeira coleta aconteceu no ano passado, também no mês de agosto. "Foi uma importante inicia va, para colaborar com o fundo de sustentação do clero", destaca Padre Nazareno, que também é reitor do Seminário de São Pedro.

Viva bem Queijo

Outros: Convento de Santo Antônio – Cidade Alta – Natal - R$ 419,00 Escola Dom Marcolino – Natal – R$ 170,00 Província Nossa Senhora das Neves – Emaús – R$ 338,10 Capela Estela Maris/Marinho – Alecrim – Natal - R$ 203,00

Basta analisar os nutrientes do queijo para entender porque ele faz tanto bem para a saúde. Começa pelas doses generosas de proteína, como acontece com todo alimento de origem animal. Passa também pelo cálcio, mineral que fortalece os ossos e mantém afastado o risco de osteoporose. Mesmo assim não é bom exagerar. Se você está em guerra com a balança, um dos queijos mais indicados é a ricota, pois contém somente 4g de gordura em cada 100g.

* E-mail: economato@arquidiocesedenatal.org.br

Dra. Márcia Roque Braz de Araújo Nutricionista, Natal/RN

Bianca Noivas e Noivos Decorações e eventos (84)3661-5876 8853-5788 9954-6693 biancanoivas@gmail. com Av. Tomás Landim, 2603. Igapó - Natal-RN biancanoivas.blogspote.

Passa tempo

Colando na Escola O diretor chamou o pai de um aluno à escola e disse: - Queira me desculpar, senhor, mas seu filho Pierre cola nas provas. - Meu filho? Impossível! - Eu tenho como prová-lo. Aqui está um teste de História do seu filho Pierre e outro do colega dele, Henrique. Vamos a primeira questão: - "Quem veio depois de Napoleão?". Henrique respondeu: "Luis XVII", e Pierre respondeu: "Luís XVII". - Mas foi Luis XVIII! - Eu sei. Vamos então à segunda pergunta: "Onde Napoleão conseguiu sua maior vitória?". Henrique respondeu: "Waterloo", e Pierre respondeu: "Waterloo". - Olha, meu senhor, isto não prova nada... - Tudo bem. Vamos então a úl ma questão: "Onde Napoleão morreu?". Henrique respondeu: "Não sei", e Pierre respondeu: "Nem eu".

ABASTECENDO NO POSTO, VOCÊ ESTÁ CONTRIBUINDO COM O “SEMINÁRIO DE SÃO PEDRO” - QUALIDADE MUNDIAL SHELL Rua Apodi, 520 - Tirol Vizinho ao Seminário de São Pedro


12 - A Ordem

28 de julho de 2013

Notícias

O Arcebispo, Dom Jaime Vieira Rocha, anunciou a transferência de seis padres para novas funções. Padre Marcelo Cezarino deixa a Paróquia do Beato André de Soveral, de Emaús, e assumirá a Paróquia de São João Ba sta, em Lagoa Seca, Natal, com posse marcada para o dia 19 de agosto. Padre Abelardo Freitas sai da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, de Maxaranguape, e assume, dia 8 de agosto, a Paróquia do Beato André de Soveral. Padre Gutemberg Simplício deixa a Área Pastoral de Guamaré e assumirá a Paróquia de Maxaranguape, dia 10 de agosto. Padre Flávio Bezerra, atualmente vigário paroquial de Santo Antônio de Pádua, no Parque dos Coqueiros, Natal, assumirá a Área Pastoral de Guamaré. Padre Jo-

senildo Bezerra foi transferido da Paróquia do Bom Jesus dos Navegantes, de Touros, para a Paróquia de São Francisco de Assis, em Pedro Velho. E o Padre Cláudio Carvalho sai de Pedro Velho e para ser o pároco da Paróquia de Nossa Senhora dos Prazeres, em Goianinha. Outros padres que foram transferidos anteriormente já têm datas marcadas para a posse. No Seminário de São Pedro, o novo reitor, Padre José Nazareno, e o vice, Padre Francisco Fernandes, assumirão as respectivas funções, dia 7 de agosto, às 19h30; Padre Fábio Pinheiro será empossado na Paróquia de João Câmara, dia 12, e o Padre Ajosenildo Nunes assumirá a Paróquia de Nísia Floresta, dia 13 de agosto.

O seminarista Andreson Madson, da Arquidiocese de Natal, realiza uma experiência missionária na Arquidiocese de Porto Velho, em Rondônia, desde o início do ano. Lá, ele continua a formação no seminário, mas também se dedica ao trabalho missionário. “É uma experiência muito rica, proveitosa, porque é tudo muito diferente da realidade daqui”, afirma. Ele relata que há padres de outras dioceses e que a formação no Seminário é voltada para missionários presbíteros voltados para a realidade da Amazônia. Mensalmente, os seminaristas realizam missão no interior. “O lugar é selecionado previamente e a missão é feita com visita nas residências. A realidade de lá é muito diferente. Há comunidade em que o Padre só vai duas vezes por ano”, explica. Segundo ele, durante a missão acontecem também encontros com as famílias, com os jovens, com as crianças e os idosos. “Cada um de nós tem o dever de visitar 10 casas. No final da missão, é feita uma avaliação do trabalho que realizamos”, diz. Além da missão, Andreson também faz pastoral semanalmente numa paróquia de Porto Velho, administrada por Padres Jesuítas. Para Andreson, o maior desafio de quem sai daqui e vai para lá, é compreender a realidade. “É um Estado de

Foto: Cacilda Medeiros

Seminarista fala sobre experiência missionária

Ândreson, atualmente reside em Poto Velho

migrantes e temos que trabalhar com essa realidade cultural, ou seja, multicultural. E há uma incidência muito elevada de evangélicos”, relata. Além disso, a população não tem confiança nos serviços públicos. Existem carências enormes, principalmente nos serviços básicos de saúde. “Lá ainda há hospitais e centros sociais das congregações religiosas, para dar assistência à população”, afirma. Andreson esteve na Arquidiocese de Natal, de férias, no mês de julho, mas retornou a Porto Velho para continuar os estudos e o trabalho missionário.

Foto: Cacilda Medeiros

Arcebispo dá novas funções a seis padres

Dom Jaime, Arcebispo de Natal

Rural e Canção Nova preparam Kairós Os 55 anos da Rádio Rural de Natal e os 13 anos de presença da Canção Nova, na Arquidiocese, serão comemorados dias 3 e 4 de agosto, no Ginásio do Colégio Sagrada Família, no Alecrim. No sábado, dia 3, às 20 horas, haverá show com Eliana Ribeiro. No domingo, a programação terá início às 8 horas, com um momento de oração, conduzido por Thiago Tomé, missionário da Comunidade Canção Nova, de Cachoeira Paulista (SP). Ainda pela manhã, haverá duas pregações, sendo uma com o Padre Roger Luís e outra com Thiago Tomé. No final da manhã, terá momento de adoração ao Santíssimo Sacramento. À tarde, pregação e testemunho da cantora e missionária, Eliana Ribeiro. A programação será encerrada às 16 horas, com missa, presidida pelo Padre Roger Luís. O ingresso custa R$ 25,00 e dá acesso ao show, no sábado, e ao encontro, no domingo, e pode ser adquirido na Rádio Rural de Natal, situada na Rua Açu, ao lado da Catedral Metropolitana. A Rádio Rural foi idealizada pelo então bispo auxiliar de Natal, Dom Eugênio Sales. A inauguração aconteceu em 10 de agosto de 1958.


A ordem 28 07 2013