Issuu on Google+

A Ordem

Arquidiocese de Natal - Ano XLI - N0 15

“Como eu queria uma Igreja pobre, ao serviço dos pobres”, disse o Papa Francisco quando falava para os jornalistas, dia 16 de março passado. Na Arquidiocese de Natal, pastorais, movimentos, serviços e comunidades atuam junto aos pobres. A Pastoral da Criança (foto, abaixo) é uma das que atuam junto a comunidades mais carentes. Leia mais nas páginas 6 e 7.

Exemplar avulso: R$ 1,00

Paróquia de Taipu celebra centenário A paróquia de Nossa Senhora do Livramento, de Taipu, vive a celebração do centenário de criação, a par r deste domingo, 14 de abril, até o dia 18. Criada pelo primeiro Bispo de Natal, Dom Joaquim Antônio de Almeida, a paróquia foi instalada em 1913. PÁG. 3

Foto: José Bezerra

“Uma Igreja pobre a serviço dos pobres”

Natal-RN, 14 de abril de 2013

Nova Cruz organiza Semana Missionária A paróquia da Imaculada Conceição, de Nova Cruz, através do pároco, Pe. Francisco de Assis Inácio, acaba de firmar parceria com a Prefeitura da cidade visando a realização da Semana Missionária, que ocorrerá de 16 a 20 de julho. PÁG. 5

Experiência canadense chega a Natal A Arquidiocese de Natal conta com mais um grupo que trabalha com casais. Trata-se do Retrouvaille, experiência que surgiu no Canadá e chegou a Natal em 2010. Em entrevista ao Jornal A Ordem, o coordenador, Ruy Oliveira, fala sobre o trabalho que realiza. PÁG. 9

Vicariato abre inscrições para Seminário O Vicariato para as Ins tuições Sociais, da Arquidiocese de Natal, está com as inscrições abertas para o Seminário sobre a Semana Social Brasileira, que será realizado nos dias 10 e 11 de maio, no auditório do SESC, em Natal. PÁG. 12

Mu rão Brasileiro de Comunicação terá relato de experiências As inscrições de relatos de experiências para Grupos de Trabalho do 8º Mu rão Brasileiro de Comunicação estão abertas. PÁG. 12

Faculdade Dom Heitor Sales oferece disciplina isolada PÁG. 3

Aniversário da TV Po guar reúne Arcebispo e empresários PÁG. 10


Ordem Editorial

O pobre e o rico Quais são os conceitos de pobre e rico? Pobre pode ser definido como alguém desprovido dos bens materiais necessários à vida. Rico, por sua vez, bem que poderia ser exatamente o contrário: alguém provido dos bens materiais necessários à vida. No dicionário da língua portuguesa, porém, está esta definição: "aquele que possui muitos bens ou muitas coisas de valor; opulento”. Os ensinamentos bíblicos, contudo, lembram que “nada trouxemos ao mundo, como tampouco nada poderemos levar”(cf. ITim 6,7). Ora, se nada se pode levar, por que os humanos, contrariamente aos animais irracionais, buscam tanto acumular riquezas? Em outras palavras, seria racional a a tude dos seres irracionais e irracional a dos seres racionais? Provavelmente, por isso, na carta a Timóteo haja esta advertência: “os que ambicionam tornar-se ricos caem nas armadilhas do demônio (...), porque a raiz de todos os males é o amor ao dinheiro”(cf. ITim 6,9-10). Disso, deduz-se que ter “bens materiais necessários à vida” já é uma riqueza e que o amor ao dinheiro já é a pobreza que conduz à morte eterna.

14 de abril de 2013

Ordem

Palavra do Arcebispo

EXPEDIENTE Dom Jaime Vieira Rocha

Jornal Semanal da Arquidiocese de Natal

Assembleia geral da CNBB Queridos irmãos e irmãs, Nestes dias, até o dia 19 de abril, está acontecendo, em Aparecida, São Paulo, a 51ª Assembleia geral da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), que tem como tema principal: “Comunidade de comunidades: uma nova paróquia”. Este tema consta da quarta urgência da evangelização proposta pelas Diretrizes gerais da ação evangelizadora da Igreja no Brasil (cf. CNBB, Documento 94). A reflexão será conduzida pela necessidade de uma setorização das paróquias, tornando-as comunidade de comunidades. Não deixará de exis r uma insistência na “conversão pastoral” que a nja não somente as estruturas, mas o coração de todos os membros da Igreja, responsáveis pelas paróquias: padres, diáconos, religiosos e religiosas, leigos e leigas. Seguindo as orientações do Papa Francisco, devemos transformar nossas paróquias, não em redes de colecionadores de an guidades, mas em comunidades vivas, animadas pelo Espírito Santo e servidoras dos pobres. Aliás, nossa preocupação maior não deve ser unicamente com as coisas, com as vestes, com os vasos, nem com as construções de pedras, mas com o anúncio da salvação, com o kerigma apostólico que é uma boa no cia para todos: Deus ressuscitou o evangelizador dos pobres; Deus é da parte do homem e da mulher, especialmente dos mais fracos, dos mais pobres. Se a paróquia não se renova ela permanece como uma repar ção pública, como um “clube” de serviços e entretenimento. Ela deve ser uma comunidade de discípulos que servem à vida, assim como Deus, definido no livro da Sabedoria como “aquele que ama a vida” (Sb 11,26). Nossa Igreja Par cular tem muito a dizer sobre essa renovação da paróquia. Na esteira dos movimentos de renovação, acontecidos nas décadas de 40 a 60, o Mons. Expedito já conduzia sua comunidade paroquial, São Paulo Apóstolo, em São Paulo do Potengi, para uma experiência de comunidade de comunidades com a preocupação com a formação, a alfabe zação, com o desejo de dar condições de vida digna para o povo, em vista de uma sociedade para um mundo melhor, como era o projeto do “Movimento para um Mundo Melhor”, muito incen vado e divulgado, aqui no Brasil, pelos cursos promovidos e assessorados pelo Pe. José Marins. De fato, o Mons. Expedito e o Movimento de Natal são considerados pioneiros da transformação da paróquia em comunidade que acolhe, dá dignidade e torna possível o projeto evangelizador de Jesus e transformando a realidade da estrutura paroquial. Hoje, com uma mentalidade de volta de elementos do passado, corre-se o risco de que os fiéis se preocupem mais com o externo, com a esté ca e se esqueça dos pobres. A Igreja não só deve se preocupar com os pobres, mas deve ela ser pobre. Isto é, a Igreja não é auto-referencial. Uma Igreja pobre significa uma Igreja que busca sempre o rosto de Cristo em cada irmão e irmã, com simplicidade e espírito de serviço.

Endereço: Pastoral da Comunicação Av. Floriano Peixoto,674 Tirol 59020-500 - Natal-RN pascom@arquidiocesedenatal. org.br

www.arquidiocesedenatal. org.br Twitter: @arqnatal Fone: (84) 3615-2800 Fax: (84) 3615-2800 Conselho Editorial: Pe. José Nazareno, Pe. Vicente Laurindo, Pe. Matias Soares, Pe. Edilson Nobre, Diác. José Bezerra, Vital Bezerra, Milton Dantas, Cacilda Medeiros e Luiza Gualberto. Edição, redação e diagramação: José Bezerra (DRT-RN 1210) / Cacilda Medeiros (DRT-RN 1248) / Luiza Gualberto (DRT-RN 0901752) Revisão: Milton Dantas (LP 3.501/RN) Colaboradores: Rede de Comunicadores da Arquidiocese de Natal Impressão: RN Econômico - Fone: (84) 3201-2630 Tiragem: 1.600 exemplares Assinaturas: Com as coordenações paroquiais da Pastoral da Comunicação ou na redação do Jornal, no Centro Pastoral Pio X - Av. Floriano Peixoto, 674 - Tirol - Natal/RN

A CASA DO TERÇO TEM PARA VOCÊ *Mutirão de ESCUTA E ACONSELHAMNETO - toda 6ª feira

*MANHÃ COM MARIA, no úl mo domingo de maio *Exposição do San ssimo, diariamente, das 9 às 17h *AÇÃO SOCIAL - Áreas de Saúde e Jurídica Seja sócio colaborador - DEUS PROVÊ ATRAVÉS DE VOCÊ www.casadoterco.org - Fones: 3211-3975 / 88866510 Av. Rio Branco, 818 - Cidade Alta - Natal-RN


Ordem

14 de abril de 2013

Notícias

Paróquia de Taipu celebra centenário de criação A paróquia de Nossa Senhora do Livramento, de Taipu, vive a celebração do centenário de criação, a par r deste domingo, 14 de abril, até o dia 18. Criada pelo primeiro Bispo de Natal, Dom Joaquim Antônio de Almeida, a paróquia foi instalada no dia 18 de abril de 1913. Neste domingo, a abertura ocorre às 19 horas, com procissão luminosa, hasteamento das bandeiras e missa, às 19h30. No período de 15 a 17, haverá um tríduo de orações, com Oficio de Nossa Senhora, às 12h; visita a ins tuições da cidade, às 15h; reza do Rosário, às 19h; e missa, às 19h30. Nesses dias, as celebrações serão presididas pelos Padres Lucilo Alves Machado, Cláudio Régio da Silva Bezerra e Robério Camilo da Silva. Depois da missa do dia 17, haverá vigília, até à meia noite.

Bom Pastor está em festa A paróquia de Jesus Bom Pastor, bairro de Bom Pastor, em Natal, está celebrando a festa do padroeiro, aberta dia 12 úl mo, com missa. Na missa, houve a celebração da crisma de 72 jovens, presidida pelo vigário geral da Arquidiocese, Pe. Edilson Nobre. A festa prosseguirá até 19 deste mês, com celebrações diárias. O tema da festa é "Com a juventude tenho fé: eis-me aqui, envia-me Senhor Jesus Bom Pastor", no contexto do Ano da Fé e da Jornada Mundial da Juventude.

Faculdade oferece disciplina isolada A Faculdade Dom Heitor Sales está com matrículas abertas para disciplina isolada do curso de Teologia. Neste semestre oferece a disciplina "Introdução Geral à Sagrada Escritura", ministrada pelo Pe. Robério Camilo da Silva, no período de 22 de abril a 28 de junho. A mensalidade custa R$ 40,00 por disciplina e as aulas serão minstradas nas terças, quartas e sextas-feira, na sede da Faculdade.

Agenda do Arcebispo 10 a 19/04 - Par cipa da 51ª Assembleia Geral dos Bispos do Brasil, no Santuário Nacional de Aparecida, em Aparecida-SP.

A programação do dia 18 começará à meia noite, com exposição e bênção do San ssimo. Às 9 horas, haverá sessão solene na Câmara Municipal, em comemoração ao centenário de criação da Paróquia; às 12h, o cio de Nossa Senhora, na Igreja Matriz; às 18h, saída de uma carreata, da Igreja do Sagrado Coração de Jesus, de Poço Branco, para Taipu, conduzindo a imagem da padroeira, Nossa Senhora do Livramento. Às 19h30, missa solene do Centenário de Criação da Paróquia, presidida pelo arcebispo emérito de Natal, Dom Heitor de Araújo Sales. O Pe. Helenildo Marques de Morais, atual Administrador Paroquial de Taipu, concelebra a missa solene. As comemorações se inserem no Ano do Centenário de criação da paróquia, aberto em 19 de novembro de 2012.

Igreja Matriz de N. Sra. do Livramento

Paróquia da Catedral realiza confraternização Os agentes das pastorais, grupos, movimentos e comunidades da paróquia da Catedral de Nossa Senhora da Apresentação fazem a confraternização da Páscoa neste domingo, 14 de abril, às 7 horas, com missa na capela do San ssimo, subsolo da Catedral. A missa será presidida pelo pároco da paróquia da Catedral, Pe. Valdir Cândido de Morais, e concelebrada pelo vigário paroquial, Pe.

Elielson Cassimiro de Almeida. Depois da celebração, os agentes pastorais e os padres se reunirão no salão pastoral para a confraternização, com o café ma nal. Também haverá uma palestra, com o tema "Recursos Humanos", dentro do espírito de preparação da paróquia para a Semana Missionaria, que antecede a Jornada Mundial da Juventude.

SERVIÇO DE ASSISTÊNCIA RURAL - SAR EDITAL DE CONVOCAÇÃO ASSEMBLEIA GERAL ORDINÀRIA DO SAR Pelo presente edital, em conformidade com o Estatuto do SAR, nos termos do Capítulo II Art. 23º, Capítulo III Ar go 24º, convocamos os sócios do Serviço de Assistência Rural - SAR, para Assembleia Geral Ordinária, a se realizar no dia 02 de maio de 2013, às 15h em primeira convocação e, às 15h30m, em segunda convocação, no Salão de Cerimonial do Subsolo da Catedral localizado na Avenida Floriano Peixoto nº 674 - Tirol CEP: 59020 - 500 Natal / RN, visando deliberar sobre os seguintes pontos de pauta: 1) Discu r e homologar as contas e o balanço do exercício financeiro de 2012 aprovados pelo Conselho Fiscal; 2) Apreciar e votar o relatório das a vidades de 2012 e Plano Operacional de 2013, apresentados pela Equipe; 3) Conferir a Membro da Equipe do Corpo Técnico a nomeação para assinar e acompanhar as contas bancárias, conforme inciso IV art. 35 do Estatuto; 4) Inclusão e/ou re rada de novos sócios, entre outros. Natal, 29 de março de 2013. PE. ROBÉRIO CAMILO DA SILVA Presidente do SAR


4 - A Ordem

14 de abril de 2013

A Igreja

88

Comentário Litúrgico Pe. Edilson Soares Nobre, Vigário Geral e Assistente Eclesiás co da Pascom (3º Domingo de Páscoa) At 5, 27b-32.40b-41 / Sl 29 / Ap 5, 11-14 / Jo 21, 1-19

Apascenta as minhas ovelhas Depois da paixão e depois das primeiras aparições do Ressuscitado, os apóstolos retornam à Galileia e retomam o trabalho de pescadores. Porém não poderiam esquecer aquilo que aconteceu. Os lugares da Galileia falam de Jesus e a mesma via dos apóstolos é marcada pela Sua passagem. Parece ainda sen rem, ao longo das margens do lago, a voz inconfundível do Mestre: “Segue-me, e eu vos farei pescadores de homens” (Mt 4,19). Diante dos seus olhos deve estar bem vivo o espetáculo daquelas mul dões que se comprimiam em torno do Profeta de Nazaré para buscar conforto, luz e cura. Recordam-se, sobretudo, um fato inesquecível: reveem-se no lago em tempestade quando despertaram Jesus e gritaram: “Senhor, salva-nos!” (Mt 8,25). E Jesus ordenou que o vento e o mar se acalmassem e imediatamente tudo se tranquilizou. Naquela ocasião eles se perguntaram: “quem é aquele ao qual o vento e o mar lhe obedecem? (Mt 8,27). Agora

sabem quem é. Sabem que Jesus é o Filho de Deus; sabem que atravessou a morte e ressuscitou. Esperam-no e a espera os une. “Simão Pedro disse a eles: Eu vou pescar. Eles disseram: Também vamos con go” (Jo 21,3). Esta unidade do coração é o espaço no qual Jesus se manifesta. Depois de uma noite de inú l fadiga, ele se aproxima do pequeno grupo de pescadores reaquece os seus corações e os faz sair daquela situação de desilusão. A sua palavra acolhida na humildade da fé enche a rede de peixes e o coração de espanto. João consegue ler o sinal e exclama: “É o Senhor!” (Jo 21,7). Qual é a mensagem que se esconde por trás deste milagre? Jesus, antes de lançar os apóstolos na grande aventura do apostolado, os recorda que a “pesca dos homens” é possível somente obedecendo à Palavra. João, perscrutando em profundidade o episódio da pesca milagrosa destaca um par cular: “A rede estava cheia de 153 grandes peixes” (Jo 21,11). O número

153, no mundo grego-romano correspondia ao total de todas as espécies de peixes existentes. Neste modo João nos recorda que a Igreja é chamada a reunir todos os povos na fé, usando somente a força da humildade e da obediência à palavra do Ressuscitado. Depois da pesca os apóstolos se juntam em torno de Jesus. É um momento encantador, um momento de paraíso, porque não existe alegria maior do que aquela da experiência de Deus, sen ndo-o per nho de nós. E Pedro? Chegou a vez de corrigir a sua falha por ter negado o Senhor três vezes. “Tu me amas mais do que estes? Apascenta os meus cordeiros” (Jo 21,15). Apesar dos limites humanos de Pedro, Jesus não duvida da sua capacidade e da sua potencialidade e, portanto, o confirma no primado da Igreja. Assim, ele e todos os seus sucessores tornam-se os servos dos servos de Deus, escolhidos para conduzir o rebanho do Senhor.

Doutrina da Igreja

O Povo de Deus no Catecismo da Igreja Católica (VII) Os últimos artigos do Símbolo da Fé, o Credo, apresentados pelo Catecismo da Igreja Católica, são colocados na correlação com a fé no Espírito Santo. É Ele que não só realiza e mantém a Igreja, Povo de Deus, mas também as realidades finais que são os artigos: perdão ou remissão dos pecados, ressurreição da carne e vida eterna. Estas realidades finais são dadas aos membros do Povo de Deus, desde o Batismo. Elas são a promessa advinda da pertença dos fiéis ao Corpo de Cristo, a Igreja. Embora na Segunda Parte do Catecismo seja tratado o perdão dos pecados pelo Sacramento do Batismo, pelo Sacramento da Penitência e pelos outros sacramentos, o Catecismo apresenta alguns dados básicos do tema, especialmente a relação da doação do Espírito Santo aos apóstolos e a missão de perdoar os pecados, presente no relato da aparição do Senhor exaltado segundo a versão de São João

(cf. Jo 20,22-23). Em dois aspectos é tratado o tema do perdão ou remissão dos pecados: um só Batismo para o perdão dos pecados e o poder das chaves. Que o Batismo seja para o perdão dos pecados está afirmado pela palavra do Senhor: “Ide por todo o mundo e proclamai o Evangelho a toda criatura. Aquele que crer e for batizado será salvo” (Mc 16,15-16). É doutrina da Igreja a afirmação de que no Batismo recebemos o perdão e a purificação, embora permaneça a concupiscência, o que nos leva ao combate contra o mal (cf. CIC 978). E mais, pela ação do Espírito Santo, o perdão dos pecados devido ao poder das chaves, faz com que pelo Sacramento da Penitência aconteça, para o batizado, a reconciliação com Deus e com a Igreja (cf. CIC 980). Essa missão da Igreja, o “ministério da reconciliação”, possibilita a verdadeira renovação da vida do pecador. Por esta missão recebida do

Senhor, a Igreja proclama a infinita misericórdia de Deus. Confiando nesta misericórdia, a Igreja nos conforta: “não há pecado algum, por mais grave que seja, que a Santa Igreja não possa perdoar” (CIC 982), pois Cristo morreu por todos os homens, e abre as portas do perdão para todo aquele que recua do pecado (CIC 982). Somos exortados a agradecer a Deus por ter concedido à sua Igreja tão precioso dom, como afirma Santo Agostinho: “os presbíteros receberam um poder que Deus não deu nem aos anjos nem aos arcanjos”. E isto acontece no cumprimento da promessa do Senhor quanto ao poder das chaves: “Deus sanciona lá no alto tudo o que os sacerdotes fazem aqui embaixo” (CIC 983).

Pe. Paulo Henrique da Silva - @pepaulonatal Professor de Teologia da Faculdade Dom Heitor Sales


5 - A Ordem

Notícias

Paróquia organiza Semana Missionária A paróquia da julho deste ano, no Rio Imaculada Conceição, de Janeiro. de Nova Cruz, através A parceria foi do pároco, Pe. Francisco firmada durante reude Assis Inácio, acaba nião envolvendo o Páde firmar parceria com roco, Pe. Francisco de a Prefeitura da cidade Assis, e representantes visando a realização da das Secretarias MuniciSemana Missionária, pais de Assistência Soa ser realizada de 16 a cial, Saúde, Educação e 20 de julho. O obje vo Transporte e de Serviços da parceria é garan r Urbanos. Na ocasião, o um ambiente acolhePe. Assis apresentou a dor aos cerca de 30 joprogramação a ser rePe. Assis, pároco de Nova Cruz vens estrangeiros que alizada em Nova Cruz. serão recebidos pela Paróquia, durante A paróquia já conta com várias equipes, a Semana Missionária, que é uma pre- formadas por agentes pastorais, para auparação para a Jornada Mundial da Ju- xiliar antes e durante a Semana Missioventude, a ser realizada de 23 a 28 de nária.

Santa Teresinha faz louvor a São José Operário O Movimento momentos de Adoração Leigo do Terço de São ao San ssimo SacramenJosé, da paróquia de to e confissões, das 15 Nossa Senhora das Graàs 17 horas. As a vidaças e Santa Teresinha, des serão encerradas às do Tirol, em Natal, rea17h30, com missa, prelizará programação em sidida pelo Pe. José Gillouvor a São José Opeberto. As a vidades são rário, dia 1º de maio. A mo vadas pelo Dia do abertura será feita com Trabalhador, comemoramissa, às 7 horas, na do em primeiro de maio Matriz, presidida pelo de cada ano. Pe. José Gilberto, coO Movimento do ordenador do Terço de Imagem de São José Terço de São José foi traSão José. Depois da miszido para a Arquidiocese sa, haverá momentos de reza do terço, pelo Pe. José Gilberto. Começou pela por pastorais e grupos da paróquia. Catedral Metropolitana de Natal e, hoje, Durante o dia, também haverá está presente em várias paróquias.

Jovens fazem ação para ajudar abrigo

Paróquia de Santana inscreve crianças

A família Franciscana de Ceará-Mirim, o catecomunato de Crisma e a Cáritas Paroquial promoverão o 7º Deus Quero Louvar-te, no dia 18 de maio, no Ginásio do Colégio Santa Águeda. A renda do evento será aplicada na manutenção do Abrigo São Vicente de Paulo, man do pela paróquia. "É um ato muito bonito. Os jovens promovendo uma ação para ajudar aos idosos", comenta o Administrador Paroquial, Pe. Bianor Francisco de Lima Júnior.

A coordenação da equipe de Coroinhas, da paróquia de Santana, no Soledade 2, está com inscrições abertas para meninos e meninas que queiram par cipar da equipe. As inscrições serão feitas durante a reunião da equipe, aos sábados, às 15 horas. Para se inscrever, é preciso ter feito a primeira eucaris a e ser maior de 9 anos. Também estão abertas inscrições para os níveis de iniciação cristã e perseverança para crianças a par r dos 8 anos.

14 de abril de 2013

Santa Cruz realiza Cerco de Jericó A paróquia de Santa Rita de Cássia, de Santa Cruz, realiza Cerco de Jericó, desde o dia 8, prosseguindo até este domingo, 14 de abril. No período de 8 a 10, as a vidades foram realizadas na Matriz de Santa Rita de Cássia. Depois, foi realizada de forma i nerante, passando pelas comunidades Paraíso, Maracujá, Cônego Monte e termina neste domingo, com missa, às 16 horas, na Igreja de Nossa Senhora das Graças.

Paróquia de Mirassol inscreve para re ro A paróquia de Santo Afonso Maria de Ligório, de Mirassol, em Natal, está com as inscrições abertas para o 5º Re ro Paroquial, que será realizado no mês de novembro, no convento Carmelita, em Camocim de São Félix-PE. Os agentes pastorais deverão se inscrever na Secretaria da Paróquia. Na paróquia, a Pastoral de Eventos realizará uma Feijoada, dia 21, às 12 horas, na praça da Igreja de Santo Agosnho, no Conjunto dos Professores. A renda será aplicada nos trabalhos de reforma da Matriz de Santo Afonso Maria de Ligório.

IX zonal capacita catequistas O IX Zonal realiza formação para catequistas da iniciação cristã - Ba smo, 1ª Eucaris a e Crisma, das paróquias do Zonal, neste domingo, 14 de abril, a par r das 8 horas, no Ins tuto Cônego Monte, em Santa Cruz. A assessoria é da Coordenação de Catequese da Arquidiocese de Natal.

Jovens fazem encenação O grupo de jovens Atletas de Cristo, da Capela de Nossa Senhora da Conceição, do bairro de Mãe Luíza, e a Comunidade Shalom farão a encenação da peça "Ressuscitou", dia 20 deste mês, depois da missa das 19h30, em frente à Igreja da comunidade. A a vidade está no contexto da Semana Missinária e da Jornada Mundial da Juventude.


6 - A Ordem

14 de abril de 2013

Capa

“Uma Igreja pobre a serviço dos pobres” A opção pelos pobres sempre esteve presente nas discussões da Igreja Católica. Esta preocupação tem raízes bíblicas. No versículo 11, do capítulo 15, do Livro do Deuteronômio, lê-se: “Nunca faltarão pobres na terra, e por isso dou-te esta ordem: abre tua mão ao teu irmão necessitado ou pobre que vive em tua terra”. No Novo Testamento, também é possível encontrar passagens que se referem aos pobres, como, por exemplo, a oferta da viúva, relatada nos Evangelhos. Os Documentos da Igreja, a parr do Concílio Va cano II, passando pelas Conferências La no americanas, não esquecem a opção pelos pobres. “Puebla, após reconhecer a brecha crescente entre ricos e pobres como um pecado social [5] e compreender que nos rosto do pobre, reconhecemos o rosto do Cristo sofredor, o Senhor que nos ques ona e interpela, afirma ‘a necessidade de conversão de toda a Igreja para uma opção preferencial pelos pobres’, no intuito de sua integral libertação”, escreve o Padre Benedito Ferraro, na Revista Vida Pastoral, edição de dezembro/2007. Na abertura da Conferência de Aparecida, o Papa Bento XVI, citando a 2ª Carta a Corín os, destacou: “A opção preferencial pelos pobres está implícita na fé cristológica naquele Deus que se fez pobre por nós, para enriquecer-nos com sua pobreza.”

Foto: Max Rossi

A frase é do Papa Francisco, que tem ressaltado, em seus discursos, o desejo de a Igreja Católica ser pobre, a serviço dos pobres.

Francisco e os pobres “Como eu queria uma Igreja pobre, ao serviço dos pobres”, disse o Papa Francisco quando falava para os jornalistas,

Francisco: "Como eu queria uma Igreja pobre, ao serviço dos pobres"

dia 16 de março passado. Esta temá ca tem sido ressaltada nas palavras e a tudes do Cardeal Jorge Bergóllio, antes como Arcebispo de Buenos Aires e, agora, como Pon fice. Em encontro com o Corpo Diplomá co, na Santa Sé, dia 22 de março, o Papa se referiu aos pobres, quando explicou a escolha do nome Francisco. “Como sabeis, há vários mo vos que, ao escolher o meu nome, me levaram a pensar em Francisco de Assis, uma figura bem conhecida mesmo além das fronteiras da Itália e da Europa, inclusive entre os que não professam a fé católica. Um dos primeiros mo vos é o amor que Francisco nha pelos pobres. Ainda há tantos pobres no mundo! E tanto sofrimento passam estas pessoas!”. Antes, na homilia da missa que marcou,

MESA REDONDA Tema: O Ano da Fé Expositores: Dom Jaime Vieira Rocha, Pe. Paulo Henrique, Pe. Matias Soares e Pe. José Nazareno. Mediadora: Ir. Aurélia Sotero Ângelo, FDC Data: 06 de abril de 2013, das 9 às 12h30.

Paulus Livraria Rua Cel. Cascudo, 333 - Cidade Alta - Natal - Fone: 3211-7514 natal@paulus.com.br

www.paulus.com.br

oficialmente, o início do pon ficado, o Papa Francisco apelou pela defesa dos pobres, dos idosos, dos mais fracos e do meio ambiente. Já, na Quinta-feira Santa, 28 de março, o Pon fice conclamou os padres a se dedicarem a ajudar os pobres e sofredores, ao invés de se preocuparem em fazer carreira como “gestores” da Igreja. Segundo matéria publicada na Agência Reuters, a homilia do Papa Francisco, na Quinta-feira Santa, reforça a postura adotada por ele desde a eleição: a de que a Igreja deve ser aproximar dos pobres.

Fraternidade com os pobres Na Arquidiocese de Natal, várias pastorais, movimentos, serviços e comunidades promovem ações dirigidas aos

Prepare-se! Em 2013 tem o 8º Mu rão Brasileiro de Comunicação de 27/10 a 01/11 de 2013 em Natal Veja como será: www.mu com.com.br

OFERECE

Formação Continuada para Catequis > A nova iniciação Cristã < Curso modular em 7 encontros de 8h cad Informe-se e participe: 3212-2184 promonatal@paulinas.com.br Visite: www.paulinas.org.br R. João Pessoa, 220 Natal - (84)3212-2184


7 - A Ordem

14 de abril de 2013

Capa

Foto: Carlos Moura

Foto: cedida

e adultos e distribuição de denador arquidiocesano. cestas básicas. A Éfeso já deA Pastoral desenvolve várias senvolve o trabalho de distri- ações, através dos líderes comunitários, buição de cestas básicas nas junto a gestantes e crianças, com até Favelas do Fio e Cidade de seis anos de idade. Entre as ações, esDeus, ambas situadas no bair- tão: incen vo ao aleitamento materno, ro Bom Pastor. incen vo à vacinação, reindratação oral A Fraternidade Cató- e acompanhamento ao pré-natal. Milton lica Éfeso foi fundada há 13 Dantas lembra que, ao contrário dos prianos e teve reconhecimento meiros anos, hoje, a Pastoral trabalha no diocesano em 21 de dezem- combate à obesidade. “Para combater a A Pastoral da Criança atua, através dos líderes, em cobro de 2012. “Nosso carisma é obesidade infan l, a Pastoral da Criança munidades carentes ajudar aos pobres. Queremos desenvolve a campanha Hortas caseiras mais carentes. É o caso da Fraternidade estar, onde ninguém quer estar. Por isso, e alimentação saudável. Mesmo uma faCatólica Éfeso. Há um mês, a Fraterni- o trabalho nas favelas”, explica o funda- mília sendo pobre, mas há sempre um dade abriu uma casa de missão na Co- dor, Carlos Moura. Quem desejar contri- espaço, por menor que seja, no quintal, munidade Lenigrado, situada no bairro buir com a ação social desenvolvida pela que dá para plantar uma horta”, enfa za Guarapes, na zona oeste de Natal. “Em Éfeso, pode se dirigir à sede da Fraterni- o coordenador. dezembro do ano passado, o responsá- dade, que fica na Av. Bom Pastor, 1118, A Pastoral da Criança, em nível pela Área Pastoral de Nossa Senhora no bairro Bom Pastor, em Natal, entre vel nacional, vem desenvolvendo um da Assunção, Padre Antônio Almeida, 14h e 21h30, ou ligar para 4141-7287 / projeto com missionários. Eles paspediu para a Fraternidade atuar no Le- 8882-2400. sam um ano em um município, entre nigrado. A intenção é construir uma caos mais pobres do País, geralmente Para que todos tenham vida pela, preparar crianças, jovens e adultos localizados nas Regiões Norte e NorA Pastoral da Criança centra suas deste, trabalhando na implantação da para os Sacramentos, mas, também, desenvolver ações sociais juntos àquelas ações nos lugares chamados de ‘bolsões Pastoral da Criança. A Arquidiocese de famílias carentes”, explica o fundador da de miséria’. O coordenador, na Arqui- Natal já enviou três líderes-missionádiocese de Natal, Milton Dantas, lembra rios para implantar a Pastoral em muFraternidade, Carlos Moura. Carlos conta que os missioná- que a Pastoral foi criada, em 1983, para nicípios de outros Estados. Neste ano, rios da Fraternidade já conseguiram combater um problema causado por uma agente da Paróquia de Nossa Secadastrar 80 famílias e 120 crianças. doenças facilmente preveníveis: a des- nhora da Conceição, de Ceará-Mirim, Através de parcerias, pretende desen- nutrição. “A desnutrição acontecia em está em missão, em um município do volver ações junto a essas pessoas. Uma lugares, geralmente, muito pobres. Na estado do Ceará. primeira parceria foi feita com a Comu- maioria das vezes, acontecia nidade Caminhando, da Renovação Ca- pela ausência de cuidados, rismá ca, da Paróquia de Cristo Rei, em na gestação”, diz Milton. NaPirangi, Natal. No úl mo dia 6, membros quela época, no Brasil, a cada da Comunidade se reuniram com famí- mil crianças nascidas vivas, 80 lias do Lenigrado, na casa da Éfeso. Na morriam antes de completaocasião, além de um momento de evan- rem um ano de idade. “Hoje, gelização, houve distribuição de roupas, a situação é bem diferente. A calçados, 80 cestas básicas, leite e cho- Igreja deu o exemplo: colocou colates para as crianças. a fé em obras e o mundo, venSegundo Carlos Moura, a Fra- do, acreditou. Atualmente, a ternidade tem o projeto de levar para o Pastoral da Criança, que nasLenigrado curso de violão, especialmen- ceu no Brasil, já está em mais Famílias do Lenigrado receberam cestas básicas, dia 6 te para jovens, alfabe zação de jovens de 20 países”, destaca o coor-

Colégio Nossa Senhora de Fá ma 60 anos educando com ciência e amor

Dr. Sérvulo Pereira Paulino Dr. Fernando José Vieira de Sousa EXAMES Radiologia Geral, Ultra-sonografias: Mamária, Pélvica, Abdominal, com Doppler Colorido, Transvaginal, Mamografia e Densiometria Óssea.

Horário: de 2ª a 6ª - das 7 às 11 h e das 13 às 17 h Av. Alexandrino de Alencar, 915 - Natal-RN

Educação Infantil, Fundamental I e II WWW.cnsfnatal.com.br cnsf@cnsfnatal.com.br Secretariacnsf@hotmail.com Av. Rodrigues Alves, 646 - Tirol - Natal Fone (84) 3222-2961/ 8121-3834 / 9197-9792


8 - A Ordem

14 de abril de 2013

Geral

Avaliação

Peregrinação(I)

Formação

O Ministério de Música e a Equipe de Liturgia, da capela de São Sebas ão, da Área Pastoral de Tibau do Sul se reúnem com o Pe. Luiz Paulo, neste domingo, 14 de abril, às 9 e às 11 horas, respec vamente. O obje vo é avaliar o trabalho realizado pelo Ministério e pela Liturgia.

Fiéis da paróquia de São Francisco de Assis, de Pedro Velho, farão peregrinação ao Santuário de Santa Rita de Cássia, em Santa Cruz, dia 22 deste mês. A saida será da Igreja Matriz, às 9 horas. As pessoas precisam fazer inscrição na paróquia e pagar uma taxa de R$ 15,00.

O II Zonal da Arquidiocese de Natal oferece formação para catequistas e coordenadores da iniciação crista - Crisma, Ba smo e 1ª Eucaris a, neste domingo, dia 14, das 8 às 12h, no Centro Pastoral Santo Afonso, em Mirassol. A coordenação Arquidiocesana e o Pe. Ranyer Almeida são os assessores.

Peregrinação(II)

Santo Expedito

A paróquia de N. Sra. da Conceição, de Ceará-Mirim, realizará Romaria ao Santuário de Santa Rita de Cássia, de Santa Cruz, dia 28 deste mês. Os fiéis interessados em realizar a Romaria, devem se inscrever, na sacris a da Matriz. O Santuário é um dos locais de peregrinação onde os cristãos podem receber a indulgência plenária, durante o Ano da Fé.

Fiéis de Mangue Seco 2, da Área Pastoral de Guamaré, celebram a festa do Padroeiro, Santo Expedido, de 13 a 20 deste mês. De 13 a 18, acontece celebração da Palavra, às 19h. No dia 19, às 19h, haverá procissão e missa da festa, presidida pelo Pe. Gutemberg Simplício. No dia 20, haverá festa social. A renda será aplicada na construção da capela da comunidade.

Re ro Os Ministros Extraordinários da Comunhão Eucaris a, da Paróquia de São Francisco de Assis, do Cidade Satélite, Natal, par cipam de re ro, neste domingo, 14 de abril, às 9h, na Casa do Clero, em Emaús. O Pe. Francisco Lucas, da paróquia do Beato Anchieta, será o orientador do re ro.

Artigo

Uma Igreja pobre para os pobres Realidade humana, a Igreja é um fenômeno da e na História. Como tal, ela é portadora de todas as características institucionais de organizações que iniciam, se desenvolvem e se realizam no tempo e espaço. Ela, contudo, é portadora de dimensões que não se limitam às categorias empírico-finitas, ou seja, concepções transcendentes e/ou pneumatológicas, isto é, relativas ao espírito, só assimiláveis por força da Revelação. Edward Schilebeechx nos aproxima dessa concepção ao afirmar que: “A Igreja é uma realidade única na história, mas uma realidade que deve ser entendida em duas linguagens irredutíveis. A linguagem teológica descreve a Igreja em sua relação com Deus; a linguagem crítica, histórica e sociológica dá conta da Igreja na medida em que ela é contínua relativamente a outras instituições históricas. Mas o ponto focal aqui é que essas são duas dimensões de uma mesma realidade; não existem duas igrejas”. Herdeira, em vista dos seus pressupostos bíblicos do Antigo Israel, ou seja, da Lei e dos Profetas, a Igreja, nasce na Palestina, em continuidade à Encarnação, vida, paixão, morte e Ressurreição de Jesus, contexto profundamente marcado pelos reflexos perversos do domínio imperial

ACESSE: www.muticom.com.br CURTA: 8muticom SIGA: @8muticom ADICIONE AO MSN: muticom8@hotmail.com

romano, em conluio com as elites dominantes da Palestina à época de Jesus. Nascida para dar continuidade à missão de Jesus e à construção do Reino de Deus, a Igreja assume a missão de por em prática as Bem-aventuranças (cf. Mt. 5,3-12), com destaque para a Primeira: “Bem-aventurados os que têm um coração de pobre, porque deles é o reino dos céus”. Isto nos permite, recuperando o que descreve Atos, (2,42-47; 4,32-37), afirmar que ela nasce sob o signo da transformação e da partilha, o que lhe garante que se constitui de pobres e para os pobres, para superar as desigualdades, viver a caridade que é a forma mais adequada de se praticar a justiça e de se transformar as estruturas de domínio da época. Nesse ambiente de simplicidade, união - “Eles tinham um só coração e uma só alma” - quem os via se sentia atraído e, por isso mesmo, parecia encontrar Jesus que “passou pelo mundo fazendo o bem”. Ressalvados esses primeiros anos da formação da igreja, no entorno de Jerusalém, a migração da mesma para fora da Palestina já contava com tribulações decorrentes das perseguições, das inumeráveis inculturações, concordatas e outras formas de dependências de que o estudo crítico da

História da Igreja permite constatar as etapas de influência maior da História profana. Na impossibilidade de recuperação, mesmo que de forma sintética, no âmbito de um artigo, alguma síntese dessas etapas, lembro o movimento das “Ordens Mendicantes”, por volta do Séc. XII, culminando com a reviravolta, à procura da “Irmã Pobreza”, provocada por Francisco de Assis (1182-1226), estendendo-se e servindo de exemplo para outras etapas subsequentes da Igreja. Foi assim que se chegou, no bojo da “Questão Social”, a um reencontro com as lutas pela justiça, indo, com a “Rerum Novarum”, ao encontro dos Operários, esmagados pela exploração capitalista, decorrente da Revolução Industrial. Ao convocar o Concílio Vaticano II, o Papa João XXIII dá o grito de alerta para a atenção aos “Sinais dos Tempos” e sonha, entre as reformas a serem realizadas pela Igreja, com aquela que a fizesse pobre e para os pobres. Na Ala Conciliar o tema não chegou a ser nuclear. Foi de Medellin (em 1968); Puebla (em 1979) e Aparecida (em 2007) que a Igreja dos Pobres veio ocupando lugar de relevo.

CASA SAGRADA FAMÍLIA ARTIGOS RELIGIOSOS CATÓLICOS EM GERAL

Rua Cineasta Glauber Roca, 1757, Lagoa Nova - 59054-670 - Natal-RN Fones: 84-3213-0578 / 3082-8338 tangaraseguros@bol.com.br

AV. FLORIANO PEIXOTO, 381 - LOJA B - TIROL CEP 59020-500 NATAL/RN TELEFAX 84-3211-8646 P o r tr á s d a Ca t e d r a l

Pe. Vicente Laurindo de Araújo, Vig. paroquial de São Pedro - Alecrim

Formando bons cristãos e honestos cidadãos COLÉGIO SALESIANO SÃO JOSÉ LARGO DOM BOSCO, 335 - RIBEIRA NATAL/RN - CEP 59012-530 FONES: (84) 3211-4220 / 1490 FAX: 3611-1027


9 - A Ordem

Entrevista

14 de abril de 2013

Experiência canadense chega a Natal e ajuda casais manência da vida conjugal. Oferecemos a experiência do fim de semana(FDS), o acompanhamento semanal por 3 meses consecu vos além de três etapas de 18 reuniões mensais.

A Arquidiocese de Natal conta com mais um grupo que trabalha com casais. Trata-se do Retrouvaille, experiência que surgiu no Canadá e chegou a Natal em 2010. O obje vo é ajudar casais a consolidar o Sacramento do Matrimônio e a vida familiar. Nesta entrevista, Ruy Oliveira, coordenador do movimento, fala sobre o trabalho que realiza. A Ordem: O que é o Retrouvaille, como surgiu e quando chegou a Natal? Ruy: Retrouvaille significa Redescobrir, tradução mais próxima do português. É um Programa voltado para casais que acreditam poder exis r relacionamentos saudáveis. É uma experiência des nada a ajudar o casal a se redescobrir e a construir um casamento mais estável e mais harmonioso. É um programa que obje va fortalecer e/ou restaurar o relacionamento de casais católicos, que estejam vivendo crise ou não. Nasceu em Quebec, no Canadá, em 1977. Chegou ao Brasil através da Arquidiocese de Curi ba(2000); posteriormente Florianópolis, Recife (2001) e Natal (2010). Como casal cristão, fomos abordados, algumas vezes, por casais com dificuldade no relacionamento conjugal. Não sabendo para onde encaminhá-los, buscamos alterna vas de apoio. Em março de 2003, em Recife-PE, conhecemos, par cipamos, fizemos as a vidades recomendadas e nos apaixonamos pela metodologia do RETROUVAILLE. Refle mos e nos comprometemos a ajudar a outros casais. Marcamos um encontro com o então Arcebispo de Natal, Dom Ma as Patrício de Macedo, e o nosso casal Coordenador de Recife, para socializarmos o sonho de trazermos esse Programa para Natal. Recebemos seu apoio e começamos a trabalhar. Em abril de 2010, realizamos o primeiro RETROUVAILLE NATAL, na casa de formação Marista, em Extremoz, com a presença de dois casais e um padre da Comunidade do RETROUVAILLE RECIFE, Dom Magnus OFMCap, atualmente Bispo de Salgueiro-

-PE, com a presença de Dom Ma as, que referendou o nascimento do Programa em Natal. Em 2011, por causa da transferência do nosso assistente espiritual, Dom Magnus, não realizamos a experiência com novos casais. Graças a Deus, fomos agraciados com Frei Franklin Alves de Edimar Teixeira Diniz, OFMCap, que, ao ser convidado por Dom Ma as, pron ficou-se em assumir esse desafio. Deslocou-se a Recife, par cipou da experiência, realizou as a vidades exigidas pelo Programa, tornando-se apto a acompanhar os casais. Em março e agosto de 2012, realizou-se o segundo e terceiro RETROUVAILLE, respecvamente, com a presença de Dom Jaime Viera Rocha, conhecedor do Programa RETROUVAILLE, pastor de olhar misericordioso para os problemas vivenciados por casais. Em março de 2013, aconteceu o quarto RETROUVAILLE NATAL. Estamos em fase de regularização do Programa com a comunidade internacional, formalizado em carta de apoio de Dom Jaime, de Frei Franklin e do casal Coordenador Ruy e Luciene. No organograma da nossa Arquidiocese pertencemos ao Setor Família. A Ordem: Que trabalho o Retrouvaille realiza? Ruy: Apoio a casais que desejam fortalecer seu matrimônio ou curar-se de feridas afe vas que dificultam ou impedem a per-

A Ordem: Quais as paróquias da Arquidiocese que têm esse trabalho? Pretende levar a outras paróquias? Ruy: O Programa não é específico de uma paróquia. É aberto a casais de qualquer paróquia, engajados ou não em movimentos paroquiais da igreja. Atualmente a Paróquia Nossa Senhora Aparecida, em Neópolis conta com o maior número de casais que já par ciparam da experiência, além de contarmos com o apoio do pároco, Pe. Antônio Nunes de Araújo. Porém, já parciparam casais da Paróquia Dom Bosco (Gramoré), Santa Maria Mãe (Conjunto Santa Catarina), Paróquia da Catedral de Nossa Senhora da Apresentação, Convento Santo Antônio, Santa Teresinha (Tirol), Paróquia São João Ba sta (Lagoa Seca), Nossa Senhora de Candelária (Candelária), Paróquia São Camilo de Lélis (Lagoa Nova), Paróquia Santo Afonso Maria Ligório (Mirassol), Paróquia Nossa Senhora Aparecida (Neópolis), Paróquia Santa Rita de Cássia dos Impossíveis (Ponta Negra), Paróquia Beato André de Soveral (Emaús), Paróquia Imaculada Conceição (Nova Cruz), Comunidade Vida Nova e Comunidade Canção Nova. A Ordem: Como as pessoas podem se engajar no Retrouvaile e a quem se dirige? Ruy: Podem se engajar casais de qualquer paróquia que tenham ou não o sacramento do matrimônio, encaminhados pelo pároco, pelas diversas pastorais e serviços ou por inicia va própria. Oferecemos duas experiências de fim de semana por ano, uma em março e outra em agosto. O casal custeia sua hospedagem e alimentação. O próximo RETROUVAILLE está agendado para os dias 02, 03 e 04 de agosto, podendo se inscrever a par r de 1º de junho pelos seguinte telefones: (84) 91261430(Ruy) ou (84) 9126-1523(Luciene). Email: retrouvaillenatalrn@gmail.com. As vagas são limitadas.


10 - A Ordem

14 de abril de 2013

Virou notícia

Dom Jaime presidiu Missa dos Ramos na Catedral A celebração do Domingo de Ramos, na Paróquia da Cateral de Nossa Senhora da Apresentação, Natal, foi presidida pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Jaime Vieira Rocha, e concelebrada pelo pároco, Pe. Valdir Cândido de Morais. A liturgia começou em frente à Catedral, com a proclamação do Evangelho, pelo Diác. Amadeu Ferreira, e bênção dos Ramos, pelo Arcebispo, Dom Jaime. Seguiu-se a procissão dos Ramos, percorrendo as ruas no entorno da Cate-

A paróquia de N. Sra. da Conceição, de Serra Caiada, sediou reunião do 10º Zonal, sobre o Ano da Fé, neste sábado, dia 13, das 8 às 13h, no Centro Pastoral João XXIII. Par ciparam Padres e ar culadores das paróquias do Zonal. Dom Jaime, na Bênção dos Ramos

dral Metropolitana, para onde retornou. No interior da Catedral, a celebração teve prosseguimento e foi concluída.

TV Po guar reúne Arcebispo e empresários Uma noite de encontro e celebração marcou a comemoração pelos dois anos da TV Po guar, afiliada da Rede Século XXI, em Natal, segunda-feira, dia 8, às 20h30, no Hotel Paradise. O arcebispo metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, recebeu empresários de Natal, para um encontro com o obje vo de fortalecer a emissora, que pretende entrar em canal aberto ainda este ano. Segundo Dom Jaime, a TV Poguar se mostra como um canal voltado para a educação e a evangelização. “A TV apresenta uma potencialidade muito viável, e tem uma representa vidade significa va para o nosso estado, pois é um empreendimento que tem inspiração católica, voltado para os bons costumes, com uma programação sadia”, ressalta. Para encaminhar o processo de

Padres e leigos debatem Ano da Fé

Pascom intensifica a vidades A Pastoral da Comunicação da paróquia de Santo Antônio de Pádua, no Parque dos Coqueiros, zona norte de Natal, intensifica as ações na matriz e comunidades. No domingo, dia 7, foi implantada a equipe na comunidade Santa Clara, durante missa presidida pelo Pe. Flávio Bezerra. Nos úl mos meses, 5 jovens ingressaram na Pascom, na comunidade São Francisco, e outros dois na Matriz.

Momento da solenidade, no Hotel Paradise

implantação da TV em canal aberto e atuar no fortalecimento comercial da emissora, uma comissão foi formada, composta pelos padres Edilson Nobre e João Ba sta Chaves, Sônia Abreu, Eleida Morais, João Pinheiro, Antonio Gerôncio, Cleiton Luiz, e pelo diretor-superintendente da TV, Carlos Santos. Atualmente, a TV Po guar está no ar pelo canal 27, a cabo, e conta com uma programação variada, com programas jornalís cos e de espiritualidade.

Projeto retoma ação social O Projeto "Trabalhando o Social à luz da Igreja Católica", da paróquia de N. Sra. da Conceição, de Ceará-Mirim, retomou a vidades, dia 10, com missa na Matriz. Os idosos do Abrigo São Vicente de Paulo par ciparam da celebração. Ações como oficinas de dança, de leitura, corte de cabelos e outros fazem parte das ações iniciadas em 2012.

Espaço do assinante

Ajude o Seminário de São Pedro através de doações na conta de energia.

Fone: (84) 3615-2819 Fax: (84)3615-2821 sspedro@seminario saopedro.org.br

"Assino o jornal A Ordem porque gosto de saber das no cias da nossa Igreja, inclusive da nossa Paóquia de Santo Antônio de Pádua".

"Assino A Ordem porque o tenho como um instrumento, um sinal de comunhão com a Igreja, com os seus serviços, eventos e membros".

Maria Pereira, Ministra Extraordinária da e agente da Pastoral da Pessoa Idosa, da Paróquia de Santo Antônio de Pádua, do Parque dos Coqueiros - Natal.

Fernanda Érika Santos da Costa, Advogada e Coordenadora dos Ministros Extraordinários da Paróquia da Catedral.

Ouça “Viva a Vida, programa da Pastoral da Criança”, aos sábados, às 7h30 Rádio Rural de Natal AM1090 http://blog.cancaonova.com/natal/


11 - A Ordem

14 de abril de 2013

Geral

Fique por dentro Pe. Antônio Gomes da Silva, ecônomo da Arquidiocese de Natal *

Coleta da Campanha da Fraternidade 2013 (II) Paróquias da capital: São Pedro Apóstolo, Alecrim, R$ 2.875,45; N. Sra. da Esperança, Cidade da Esperança, R$ 727,00; Paróquia da Catedral, Tirol, R$ 6.608,45; Beato José de Anchieta, Lagoa Nova, R$ 4.485,15; São Camilo de Léllis, Lagoa Nova, R$ 1.429,45; São João Ba sta, Lagoa Seca, R$ 5.955,55; Sagrado Coração de Jesus, Morro Branco, R$ 8.796,05; N. Sra. da Conceição, Nova Parnamirim, R$ 1.782,20; Cristo Rei, Pirangi, R$ 4.025,00; Beato Ambrósio Francisco Ferro, Planalto, R$ 978,50; Santa Rita de Cássia dos Impossíveis, Ponta Negra, R$ 3.405,00; São João Ba sta, Vila de Ponta Negra, R$ 562,25; N. Sra. do Perpétuo Socorro, Quintas, R$ 1.733,70. Paróquias do Interior: São José, Angicos, R$ 497,00; N. Sra. de Lourdes, Campo Redondo, R$ 250,00; N. Sra. da Conceição, Canguaretama, R$ 885,00; N. Sra. da Conceição, Ceará-Mirim, R$ 2.655,40; Área Pastoral N. Sra. da Conceição, Guamaré, R$ 1.143,35; N. Sra. Mãe dos Homens, João Câmara, R$ 1.138,00; São Francisco de Assis, Lagoa de Pedras, R$ 325,50; N. Sra. da Conceição, Lages, R$ 548,00.

Correio do clero

Parabéns Aniversário de nascimento: . 14/04 - Dom Ma as Patrício de Macedo - Arcebispo Emérito de Natal . 15/04 - Pe. Shirleno Sharlisson de Oliveira, vigário paroquial de Nossa Senhora da Conceição - Canguaretama . 18/04 - Pe. José Daniel Nunes de Paulo, vigário paroquial de São João Ba sta - Lagoa Seca . 18/04 - Pe. Talvaci Salus no Soares, pároco emérito de Nossa Senhora Auxiliadora - Felipe Camarão

Arquidiocese publica Plano Pastoral O Plano Pastoral Arquidiocesano está impresso e disponível para aquisição, pelos Padres, Diáconos e Agentes pastorais, na Tesouraria da Arquidiocese, ao preço de R$ 4,00. O Plano, com o tulo "Igreja Missionária, par lha a tua fé", contém as propostas pastorais para o período de 2012 a 2015. No documento também estão os planos dos Vicariatos Territoriais Urbano, Norte e Sul e quatro apêndices. "O plano não significa um conjunto de obrigações, de ações paralelas ou de metas desconexas da realidade. Pelo contrário, ele quer ser um instrumento de ação e de renovação da vida pastoral e da evangelização da Igreja de Natal", diz o Arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, na mensagem sobre o Plano.

* E-mail: economato@arquidiocesedenatal.org.br

Bianca Noivas e Noivos Decorações e eventos (84)3661-5876 8853-5788 9954-6693 biancanoivas@gmail. com Av. Tomás Landim, 2603. Igapó - Natal-RN biancanoivas.blogspote.

Viva bem

Capa do Plano Pastoral

hh Passa tempo

Para evitar anemia Fraqueza, tontura, palidez na pele e nas mucosas, cansaço, palpitação, falta de ar. Se esses sintomas aparecem com frequência, podem indicar um quadro de anemia. A doença ocorre quando despenca os níveis de hemoglobina, proteína à base de ferro. Consulte um médico. Mas, algumas mudanças no cardápio previnem e resolvem o problema Alimentos que são fontes de ferro: brócolis, carne vermelha, ovos, folhas verde e escura, feijões, frango e melado de cana. Dra. Márcia Roque Braz de Araújo Nutricionista, Natal/RN

ABASTECENDO NO POSTO, VOCÊ ESTÁ CONTRIBUINDO COM O “SEMINÁRIO DE SÃO PEDRO” - QUALIDADE MUNDIAL SHELL Rua Apodi, 520 - Tirol Vizinho ao Seminário de São Pedro

O Papa Francisco


12 - A Ordem

Notícias

14 de abril de 2013

Mu rão Brasileiro de Comunicação terá relato de experiências O 8º Mu rão Brasileiro de Comunicação (Mu com) está com as inscrições abertas para relatos de experiências, que serão apresentadas durante o evento que acontecerá de 27 de outubro a 01 de novembro deste ano, em Natal (RN). Para apresentar experiências nos Grupos de Trabalho (GT’s) o par cipante deve inscrever o relato, em resumo, até o dia 01 de julho, através do e-mail gts@mu com.com.br. As normas para submissão de trabalhos estão disponíveis no h p://mu com.com.br/inscrições. Ao todo, serão selecionados 24 trabalhos para apresentação durante os dias de evento, por cada GT. O par cipante que não ver a experiência escolhida con nuará inscrito no Grupo, na condição de ouvinte. Rádio Educa va e Comercial, Impressos, Pascom, Web-Rádio e Web-TV, Rádios Comunitárias, Comunicação e Catequese, Assessoria de Comunicação e Promoção de Eventos, Televisão e Cidadania, Comunicação e Educação, Formação de Comunicadores, Redes So-

Encontro das equipes organizadoras do Mu com com representantes da CNBB

ciais e Juventude, Mulheres na Comunicação, Comunicação para Crianças e Redes de Comunicação serão as temá cas dos 14 GTs do Mu com. Os Grupos de Trabalho têm como proposta promover um debate acerca da comunicação. O 8º Mu com é uma promoção da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Arquidiocese de Natal e Signis Brasil, em parceria com as unidades acadêmicas da Universidade Federal

Vicariato abre inscrições para Seminário O Vicariato para as Ins tuições Sociais, da Arquidiocese de Natal, está com as inscrições abertas para o Seminário sobre a Semana Social Brasileira, www.robsonleite.com.br

Frei Beto, um dos assessores do Seminário

nos dias 10 e 11 de maio, no auditório do SESC, em Natal. As inscrições podem ser feitas no Setor Social da Arquidiocese, situado no Edi cio Nossa Senhora da Apresentação, nos fundos da Catedral, av. Floriano Peixoto, das 14 às 17 horas, e na sala da Pastoral do Dízimo, no subsolo da Catedral, das 8 às 12 horas, até o dia 30 de abril. Será cobrada uma taxa de R$ 10,00. O Seminário contará com a presença do Frei Beto, como um dos assessores, do cantor Zé Vicente e de professores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte-UFRN e da Universidade Federal da Paraíba-UFPB. A programação consta de três mesas redondas, com os temas: Origens do Estado, O Estado que Temos e o Papel Civilizatório dos Movimentos Sociais e a Luta pela Democra zação. No dia 11, haverá oficinas temá cas. O evento é aberto a qualquer pessoa, desde que esteja inscrita, mas especialmente os engajados nas pastorais e movimentos sociais.

do Rio Grande do Norte: Superintendência de Comunicação, Departamento de Comunicação, Mestrado em Estudos da Mídia e Centro Acadêmico Berilo Wanderley. Para o secretário da Equipe Acadêmica, Diác. José Bezerra, muitas experiências boas deverão ser vistas. "Por este Brasil afora, há muitas experiências exitodas, ainda escondidas no anonimato, por falta de uma oportunidade. O 8º Mu com abriu o espaço", afirma.

Pessoa Idosa capacita líderes A coordenação da Pastoral da Pessoa Idosa, na Arquidiocese de Natal, realiza encontros de formação para líderes, em várias paróquias. Nos dias 6 e 7 de abril, a formação aconteceu na Paróquia do Beato André de Soveral, em Emaús; nos dias 13 e 14, a formação ocorre na Paróquia de Nossa Senhora da Penha, em Monte Alegre; nos dias 14 e 27, será na Paróquia de Santana, no Soledade 2, zona norte de Natal; dia 18 próximo, na Paróquia de Santa Clara, no Pi mbu, Natal, e, nos dias 4 e 5 de maio, na Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, em Macaíba. "A coordenação arquidiocesana prepara os líderes comunitários para acompanhar, mensalmente, pessoas idosas", explica a coordenadora, Maria Nanci Silva. Ainda, no dia 27 deste mês, às 8 horas, no Centro Pastoral Pio X - subsolo da Catedral, haverá reunião com coordenadores paroquiais da Pastoral da Pessoa Idosa.


Jornal A Ordem