Issuu on Google+

A Ordem

Arquidiocese de Natal - Ano XLI - N0 23

Natal-RN, 09 de junho de 2013

Exemplar avulso: R$ 1,00

Seminário acolhe padres idosos Foto: Cacilda Medeiros

"Acho graça a mocidade Não querer envelhecer Velho, ninguém quer ficar Moço, ninguém quer morrer Sem ser velho não se vive Bom é ser velho e viver" O poema acima é recitado pelo Padre Luiz Teixeira. Ele é um dos moradores da 'Ala dos Idosos', que fica na sede do Seminário de São Pedro, da Arquidiocese de Natal. Além dele, o Seminário também é residência do Padre Inácio de Loyola, do Monsenhor Manoel Xavier e do Padre Pierre Herck. Saiba mais sobre o funcionamento da 'Ala dos Idosos' e sobre a vida destes quatro sacerdotes, nas páginas 6 e 7.

A leitura é uma das ocupações diárias do Padre Luiz Teixeira

Estado e Igreja comemoram 40 anos do ensino religioso

Projeto pretende melhorar a vida de crianças e gestantes

A Animação Bíblico-Catequética da Arquidiocese de Natal, coordenada pelo Diácono Edmar de Araújo Conrado, reunirá os coordenadores de catequese dos setores Eucaristia, Crisma e Batismo, dia 15 de junho, das 8h30 às 13 horas, na Igreja Matriz de São Pedro Apóstolo, do Alecrim, na capital. PÁG. 5

Foto: Cacilda Medeiros

Animação biblico-catequé ca faz encontro

Trata-se do Projeto Missionários Leigos da Pastoral da Criança. Quem explica o funcionamento do Projeto é Marlúzia Pessoa. PÁG. 9 Foto: Cacilda Medeiros

Foto: Luiza Gualberto

Uma sessão solene, realizada na manhã do dia 3, no auditório Angélica Moura, da Secretaria Estadual de Educação – SEEC/ RN, marcou as comemorações dos 40 anos do ensino religioso no Rio Grande do Norte. PÁG. 12

Arcebispo nomeia equipe de Assessoria Canônica ::: PÁG. 11

Casais realizam encontro estadual ::: PÁG. 3

Fiéis de Lagoa Seca festejam São João Ba sta ::: PÁG. 5


Ordem Editorial

O ciclo vital Os seres vivos nascem, crescem, envelhecem e morrem. Seria esse o ciclo da vida, assim, tão simples e tão breve? Certamente, com o ser humano é diferente. Para os humanos, a vida tem estas fases, na peregrinação terrena, mas a morte, em vez de ser o fim de tudo, é o início da vida eterna. Até chegar à eternidade, homem e mulher precisam cumprir todas as etapas da vida terrena, antes de retornar ao Pai do Ceu. Na velhice, os idosos precisam de cuidados, tanto quanto as crianças. Para os que cons tuiram famílias, os descendentes devem assumir esses cuidados. Mas, e quem optou pela vida celibatária, como os padres? Na Arquidiocese de Natal, as Filhas do Amor Divino e o Seminário de São Pedro assumem esses cuidados. As Filhas do Amor Divino, através da Vila Maria, que acolhe as religiosas idosas. Quanto aos Padres, através do Seminário de São Pedro. Nos dois casos, os idosos recebem cuidados especiais com alimentação adequada, assistência médica e carinho. Afinal, a vida humana não morre. Apenas se transmuda da terra para o Céu.

09 de junho de 2013

Ordem

Palavra do Arcebispo

EXPEDIENTE Dom Jaime Vieira Rocha

Jornal Semanal da Arquidiocese de Natal

A fé que anima a Igreja Queridos irmãos e irmãs! No Rito da Comunhão, durante a Celebração da Eucaristia, nós afirmamos: “não olheis os nossos pecados, mas a fé que anima a vossa Igreja”. Com o Ano da Fé, proposto pelo Papa emérito Bento XVI, temos a oportunidade de refletir sobre a fé da Igreja e reconhecermos que ela anima a sua vida, seja na Profissão da fé, seja na caridade, pois como afirma São Paulo: “a fé age pela caridade” (Gl 5,6). Nas comemorações do Ano da Fé, a Igreja é convocada a refletir sobre sua fé e esta é uma ação constante na vida da Igreja. Ela se faz necessária e urgente no tempo em que vivemos, devido a tantos apelos e desafios que a Igreja tem a enfrentar. A fé da Igreja está resumida no Símbolo da Fé, também conhecido como o Credo. Conhecemos, de modo especial, dois modelos de Símbolos da Fé: o Símbolo apostólico e o Símbolo niceno-constantinopolitano. Neles encontramos a Fé exposta para se crer. É a Fé da Igreja. Mas, a Fé é também celebrada. Na Liturgia, especialmente nos Sacramentos, a Igreja celebra a sua fé. Celebramos a vinda de Deus ao mundo, a manifestação de Deus por meio de seu Filho e do seu Espírito. Esta automanifestação, que é o sentido da Revelação divina (cf. CONCÍLIO VATICANO II, Constituição dogmática Dei Verbum, 2), leva os homens e as mulheres à comunhão com Deus. A automanifestação leva à autocomunicação. É a vida da graça, vida que celebramos na Liturgia. Muito se falou já da fé como dom de Deus e como resposta do homem. A fé é uma virtude teologal, isto é, com a esperança e a caridade, nos coloca na relação com o próprio Deus. Essas virtudes nos são dadas pelo mesmo Deus. São virtudes infusas. Mas, a fé é uma resposta do homem, ela significa que o homem, ao ser interpelado por Deus é conduzido pelo mesmo Deus a dar uma reposta. Ter fé significa responder a Deus. Como dom de Deus ela não é uma coisa a ser adquirida. A fé é um evento, um acontecimento, uma Pessoa. Na verdade, ela indica uma ação de Deus que se dá a conhecer para se comunicar ao homem e à mulher. Esta autocomunicação de Deus acontece na vida de Jesus e no dom do Espírito Santo. É o que nós afirmamos no Credo, o Símbolo da Fé: creio em Deus Pai, em seu Filho Jesus Cristo nosso Senhor e no seu Espírito, Senhor que dá a vida. Mas, a resposta do homem não é um artificio intelectual. Ela se dá no amor a Deus e ao próximo. A vinda de Deus, a sua revelação ao povo de Israel e, sobretudo, a manifestação da encarnação do Filho de Deus, Jesus Cristo, aconteceram por causa do infinito amor de Deus pelo homem e pela mulher (cf. Ef 2,4). Deus amou tanto o mundo que enviou o seu Filho (Jo 3,16), e seu envio é para que sejamos resgatados pelo amor. Por isso, a fé como reconhecimento do amor de Deus por nós será sempre uma resposta a esse amor, resposta que se manifesta no amor a Deus, acima de todas as coisas e no amor ao próximo, criado à imagem e semelhança de Deus (cf. Gn 1,26).

Endereço: Pastoral da Comunicação Av. Floriano Peixoto,674 Tirol 59020-500 - Natal-RN pascom@arquidiocesedenatal. org.br

www.arquidiocesedenatal. org.br Twitter: @arqnatal Fone: (84) 3615-2800 Fax: (84) 3615-2800 Conselho Editorial: Pe. José Nazareno, Pe. Vicente Laurindo, Pe. Matias Soares, Pe. Edilson Nobre, Diác. José Bezerra, Vital Bezerra, Milton Dantas, Cacilda Medeiros e Luiza Gualberto. Edição, redação e diagramação: José Bezerra (DRT-RN 1210) / Cacilda Medeiros (DRT-RN 1248) / Luiza Gualberto (DRT-RN 0901752) Revisão: Milton Dantas (LP 3.501/RN) Colaboradores: Rede de Comunicadores da Arquidiocese de Natal Impressão: RN Econômico - Fone: (84) 3201-2630 Tiragem: 1.600 exemplares Assinaturas: Com as coordenações paroquiais da Pastoral da Comunicação ou na redação do Jornal, no Centro Pastoral Pio X - Av. Floriano Peixoto, 674 - Tirol - Natal/RN

A CASA DO TERÇO TEM PARA VOCÊ *Mutirão de ESCUTA E ACONSELHAMNETO - toda 6ª feira

*MANHÃ COM MARIA, no úl mo domingo de maio *Exposição do San ssimo, diariamente, das 9 às 17h *AÇÃO SOCIAL - Áreas de Saúde e Jurídica Seja sócio colaborador - DEUS PROVÊ ATRAVÉS DE VOCÊ www.casadoterco.org - Fones: 3211-3975 / 88866510 Av. Rio Branco, 818 - Cidade Alta - Natal-RN


Ordem

09 de junho de 2013

Notícias

Paróquia oferece almoço ao clero A paróquia de Santo Antônio de Pádua, do Parque dos Coqueiros, zona norte de Natal, oferece um almoço ao clero da Arquidiocese, segunda-feira, 10 de junho, no Centro Pastoral João Paulo II. O almoço faz parte dos festejos em honra do padroeiro, Santo Antônio de Pádua, que está sendo festejado na paróquia desde o dia 7, sob a coordenação do pároco, Pe. Inácio Padres da Arquidiocese, durante re ro Henrique. A festa prosseguirá até o dia 16, torais da paróquia apresentarão o tracom celebração da novena de Santo An- balho que realizam, mostrando fotos, tônio, às 19 horas, na Igreja Matriz. No cartazes, vídeos e outros materiais u dia 11, haverá exposição em que as pas- lizados nas a vidades.

Terço dos Homens visita Paróquia de Taipu grupo de Parnamirim define temas de missas O grupo do Terço dos Homens da paróquia de Nossa Senhora Mãe dos Homens, de João Câmara, realizará visita ao Terço dos Homens da paróquia de Nossa Senhora de Fá ma, de Parnamirim, segunda-feira, 10 de junho. A saída do grupo de João Câmara será às 17 horas, da Igreja Matriz. O obje vo é, juntos, louvar a Deus e trocar experiências.

Agenda do Arcebispo 09/06 - 9h, Convocação JMJ, no Seminário de São Pedro - 10h, Crisma na Paróquia de Nossa Senhora de Fá ma - Parque das Dunas, Natal - 17h, Missa de encerramento do Encontro Estadual das Novas Comunidades, no Ginásio do Colégio Sagrada Familia, Natal 10/06 - Almoço na Paróquia de Santo Antônio de Pádua, Parque dos Coqueiros, Natal 11/06 - 9h, Reunião do Conselho Episcopal - Ponta Negra - 17h, Ordenação Presbiteral, na Catedral 12/06 - 8h, Reunião com a Comissão do Diretório Pastoral, em Ponta Negra 13/06 - 10h, Missa Solene de Santo Antonio, na Igreja do Galo, Natal 14/06 - 9h - Atendimento na Cúria - 15h - Atemdimento na Cúria 15/06 - 9h, Reunião do XII Zonal, em Santo Antonio do Potengi.

A paróquia de Nossa Senhora do Livramento, de Taipu e Poço Branco, celebra missas com intenções fixas e diferentes, conforme cada domingo do mês. No primeiro domingo, tem a Missa do Dízimo, seguida de chá do dizimista, no patamar da Igreja Matriz. No segundo, tem a Missa dos Pedidos. Os fiéis depositam os pedidos numa urna, na Igreja, e, durante a missa, eles são queimados no altar. O terceiro domingo é dedicado à Missa da Juventude, com o obje vo de homenagear os jovens da paróquia. As celebrações acontecem às 19h30, na Matriz de Nossa Senhora do Livramento.

Paróquia festeja Beato José de Anchieta O Arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, presidiu missa, com administração do Sacramento da Crisma de 18 jovens, no sábado, dia 8, às 19 horas, na Matriz do Beato José de Anchieta, em Lagoa Nova II. A celebração aconteceu dentro da festa do Padroeiro, que está sendo celebrado desde o dia primeiro deste mês, com o tema “Anchieta, Mensageiro da fé”. No período fes vo, também acontecem a vidades sociais, com o funcionamento de barracas com comidas picas, ar gos religiosos, a vidades culturais e lazer. A festa termina neste domingo, dia 9, às 17 horas, com procissão e missa solene.

Casais realizam encontro estadual A comundade católica de Casais Vida Nova, de Natal, realiza o 20º Encontro Estadual de Casais, neste final de semana. A abertura ocorreu na sexta-feira, dia 7, na sede da Comunidade, na Av. Alexandrino de Alencar. Nos dias 8 e 9 as a vidades ocorrem no ginásio do Colégio Sagrada Família. O assessor é o Pe. Fabrício Andrade, da Comunidade Canção Nova, de São Paulo. A missa de encerramento, neste domingo, é presidida pelo Arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha.

Carmelo de Nossa Senhora do Sorriso e Santa Teresinha Rua Santo Antônio, 800 – Emaús - CEP: 59.149-025 Parnamirim-RN/Brasil – Fone: (84) 3643-2693/9991-0418 E-mail: carmelo.natalrn@hotmail.com Edital Pelo presente instrumento, ficam convocadas as associadas do Carmelo de N. Sra. do Sorriso e Sta. Teresinha para a Assembleia Geral Extraordinária, em conformidade com os arts. 22, VII; 23, I; e 24, do seu Estatuto, a se realizar no dia 19 de junho de 2013, às 15 horas, para deliberarem sobre a seguinte pauta: 1 - Analisar e aprovar a reforma do Estatuto vigente; 2 - Aprovar o ingresso de novas associadas na Categoria de Associados Efetivas; e, 3 - Outros assuntos de interesse da Assembleia. A Assembleia ocorrerá na sede social do Carmelo, sito na Rua Santo Antônio, 800 – Emaús – Parnamirim/RN – CEP: 59.149-025. Parnamirim(RN), 03 de junho de 2013. Rosângela Marinho Verçosa Presidente do Carmelo CPF: 164.824.763.68


4 - A Ordem

09 de junho de 2013

A Igreja

88

Comentário Litúrgico Pe. Edilson Soares Nobre, Vigário Geral e Assistente Eclesiás co da Pascom (10º dom. do tempo comum) 1Rs 17, 17-24 / Sl 29 / Gl 1, 11-19 / Lc 7, 11-17

A verdadeira morte é o pecado Antes de comentar o episódio do Evangelho é bom fazer algumas precisões. Antes de tudo, fique claro que este milagre não é uma ressurreição, mas uma reanimação, ou seja, um retorno à vida, para depois morrer novamente. A ressurreição, ao invés é uma condição de vida, na qual não é mais possível morrer, porque este foi redimido pela onipotência de Deus. Esta é a condição de Cristo Ressuscitado e esta será a condição de todos aqueles que nele creem. No caso do Evangelho de hoje Jesus dá a vida àquele jovem para manifestar a todos a intenção de Deus que é o desejo ardente de eliminar os sinais de morte existentes em nossas vidas. Deus quer, na verdade, eliminar o pecado que é o verdadeiro mal e a verdadeira tragédia do homem. Na verdade, viver muitos anos ou poucos anos, aos olhos de Deus, é o menos importante. O que conta é ser e

permanecer vivos na alma, distantes de todo pecado. Considerando esta verdade e olhando a realidade na qual estamos inseridos percebemos que existem pessoas que parecem já estarem mortas, apesar de gozarem de boa saúde e de boas condições econômicas, porque lhes falta a essência da vida (Deus). Falta-lhes a alegria profunda e contagiante de viver. Vivem no mundo da amargura, insa sfeitas com tudo o que lhes rodeia. Experimentam já em vida a podridão da morte. Estes não parecem com os chamados “mortos vivos”? Evidentemente, porém, existem também tantas pessoas que nem gozam de tanta saúde, são marcadas por doenças e provadas por tantos problemas na vida, mas têm um bom coração e vivem in mamente unidas a Deus; têm já na alma a semente da vida que um dia florirá. A vida cristã é marcada por estas certezas e interpreta tudo à luz destas certe-

zas. Vejamos, portanto, o fato narrado no Evangelho. Jesus se encontra à porta de uma pequena cidade e se depara com um cortejo fúnebre: o sepultamento de um jovem, filho único de uma viúva. A mãe segue o cortejo com uma expressão de dor. Jesus tem compaixão e diz: “Não chore!”. Meditemos um pouco. Jesus tem compaixão. Este sen mento Deus o prova diante de cada situação de dor, mesmo aquela situação que ele não resolve conforme nós gostaríamos, ou no tempo que desejaríamos. “Não chore! Se a morte chega cedo, no auge da juventude, não a vejamos como uma desgraça. Não é o número de anos que dá mais valor a uma vida, mas é a qualidade moral da vida que dá valor aos anos. Um membro do grupo dos colaboradores de Madre Teresa escreveu assim: “Na dor encontrei Deus e encontrei o caminho para fazer o bem!”

Doutrina da Igreja

A Celebração da Fé no Catecismo da Igreja Católica (IV) Obra do Pai, a liturgia é também obra de Cristo. Com a ascensão e o envio do Espírito Santo, Cristo age agora pelos sacramentos que realizam a graça que significam em virtude da ação de Cristo e pelo poder do Espírito Santo. Na liturgia, Cristo significa e realiza principalmente o seu mistério pascal, que é um evento real, acontecido em nossa história, mas é único: ele não pode ficar no passado, pois tudo o que Cristo é, fez e sofreu por todos os homens par cipa da eternidade divina, permanece e atrai tudo para a vida (cf. CIC 1084-1085). A permanência e a atualização do mistério pascal de Cristo acontecem pela ação de Cristo que, ao dar o Espírito Santo aos Apóstolos, confia-lhes seu poder de sanficação e estes confiam tal poder a seus sucessores. Afirma o Catecismo sobre este importante tema da vida da Igreja: a “sucessão apostólica estrutura toda a vida litúrgica da Igreja; ela mesma é sacramental, transmi da pelo sacramento

da ordem” (CIC 1087). Para que a liturgia, dispensação ou comunicação de sua obra de salvação, aconteça, Cristo está presente em sua Igreja. A presença de Cristo acontece sobretudo nas ações litúrgicas: no sacri cio da missa, na pessoa do ministro e nas espécies eucarís cas. É uma presença que se dá por sua força nos sacramentos, por sua palavra e quando a Igreja reza e salmodia. Uma presença na liturgia terrestre, que envolve todos aqueles que vivem a liturgia, pois Cristo sempre associa a si a Igreja, sua esposa dile ssima, que o invoca como seu Senhor e por ele presta culto ao eterno Pai (CIC 1089). Esta associação de Cristo à sua Igreja faz-nos par cipar da liturgia celeste, que se celebra na cidade santa de Jerusalém, nossa meta. Entre a liturgia terrestre e a celeste há uma unidade pelo significado de que é o mesmo Cristo à direita do Pai que se dá na ação litúrgica. Com a milícia celeste cantamos um hino de glória

ao Senhor e, venerando a memória dos santos, esperamos fazer parte da sociedade deles (CIC 1090). Obra do Pai, obra de Cristo, a liturgia apresenta a relação do Espírito Santo e a Igreja. Ele é o pedagogo da fé do povo de Deus, o ar fice das obras-primas de Deus, que são os sacramentos da nova aliança. Ele age, na comunicação sacramental do mistério de Cristo, da mesma forma que nos outros tempos da economia da salvação. O Catecismo apresenta a ação do Espírito Santo na liturgia: prepara a Igreja para encontrar seu Senhor, recorda e manifesta Cristo à fé da assembleia, torna presente e atualiza o mistério de Cristo por seu poder transformador e, finalmente, como Espírito de comunhão, une a Igreja à vida e à missão de Cristo (CIC 1092). Pe. Paulo Henrique da Silva - @pepaulonatal Professor de Teologia da Faculdade Dom Heitor Sales


5 - A Ordem

Notícias

Animação biblico-catequé ca faz encontro A Animação BíbliO encontro servico-Catequé ca da Arquirá para avaliar o período, diocese de Natal, coordemas também terá caráter nada pelo Diácono Edmar de convivência fraterna de Araújo Conrado, reue troca de experiências nirá os coordenadores de entre os coordenadores catequese dos setores Eudos setores. Haverá a cocaris a, Crisma e Ba smo, brança de uma taxa de R$ dia 15 de junho, das 8h30 12,00 por cada pessoa, às 13 horas, na Igreja de para cobrir as despesas São Pedro, do Alecrim, do evento. A presença deem Natal. Cada paróquia verá ser confirmada pelo Diác. Edmar Conrado da Arquidiocese deve ene-mail: edmar_conrado@ viar um coordenador de cada setor – Eu- yahoo.com.br ou pelos telefones: 8807caris a, Crisma e Ba smo. 6542 / 8896-9930.

Agente Pastoral ar cula o IV Zonal A ministra da Comunhão Eucarís ca e coordenadora da Pastoral do Idoso da paróquia do Beato José de Anchieta, em Lagoa Nova, Natal, Rosângela Munay, é a nova ar culadora do IV Zonal. A escolha ocorreu na reunião do Zonal, na paróquia de Jesus Bom Pastor, com a presença do Arcebispo, Dom Jaime Vieira Rocha. O IV zonal é formado pelas Rosângela Munay, nova ar culadora do IV Zonal paróquias de São Sebas ão, no Alecrim; do Santuário dos Már res, bairro em Lagoa Nova; de N. Sra. Auxiliadora, de de Nazaré; N. Sra. da Esperança, de Ci- Felipe Camarão; e de N. Sra. do Perpétuo dade da Esperança; de Jesus Bom Pastor, Socorro, das Quintas; e Área Pastoral N. bairro do Bom Pastor; do Beato Anchieta, Sra. Assunção, nos Guarapes.

09 de junho de 2013

Paróquia de São João promove jantar A paróquia de São João Ba sta, de Lagoa Seca, Natal, realizará o 10º Jantar Fes vo, dia 12, às 20 horas, na AABB. A senha custa R$ 20,00, que pode ser adquirido na Igreja Matriz ou na panificadora São João. Um dos obje vos é a comemoração dos 50 anos da paróquia. Haverá música ao vivo, ao som de Itanildo de Natal, e sorteio de brindes com os par cipantes. Informações, 3625-2871.

Pascom de Nova Cruz realiza ações A Pastoral da Comunicação da paróquia da Imaculada Conceição, de Nova Cruz, realizará duas ações para comemorar os 15 anos da PASCOM na Arquidiocese de Natal. A primeira, no dia 13, será a exibição de um filme, através do projeto Cinema I nerante, na comunidade Planalto. A segunda, no dia 15, às 16h, será uma oficina sobre Comunicação na Igreja, na comunidade Juri . À noite também haverá exibição de filme. No dia 16, a equipe irá ao Encontro Diocesano dos 15 anos da PASCOM, no Ins tuto Maria Auxiliadora, em Natal.

Fiéis de Lagoa Seca festejam São João Ba sta A paróquia de São João Ba sta, de Lagoa Seca, Natal, celebrará a festa do padroeiro no período de 15 a 24

Pe. Nazareno, pároco de São João Ba sta

deste mês. A abertura será no dia 15, às 17 horas, com missa, seguida do hasteamento das bandeiras ao som da banda marcial da Escola Estadual Nestor Lima. Às 19 horas, será rezada a primeira novena. No domingo, dia 16, às 9 horas, haverá missa, presidida pelo Arcebispo, Dom Jaime Vieira Rocha, com administração do Sacramento da Crisma. No dia 18, a pregação será feita pelo Arcebispo Emérito de Natal, Dom Ma as Patrício de Macêdo. As demais noites terão como celebrantes padres da Arquidiocese, convidados pelo pároco, Pe. José Nazareno. Neste ano, a Paróquia celebra os 50 anos de criação, tema da novena do dia 23. A festa será encerrada no dia 24, com procissão, às 16 horas, animada pela Banda Filarmônica Maestro Felinto Lúcio, de Acari-RN. Às 17 horas, haverá a missa solene da festa.

Momento do Cinema I nerante, em Nova Cruz

João Câmara celebra tríduo a Santo Antônio Fiéis da paróquia de Nossa Senhora Mãe dos Homens, de João Câmara, festejarão Santo Antônio de Pádua, de 10 a 12 deste mês, no bairro Planalto, onde está sendo construída a capela. A abertura, dia 10, às 19 horas, terá missa, presidida pelo pároco emérito de João Câmara, Mons. Luiz Lucena. Nos dias 11 e 12 haverá reza do terço e celebração da Palavra. No dia 13, haverá a reza do Terço da Misericórdia e o cio de Nossa Senhora, durante o dia, e missa, às 19 horas, presidida pelo Adm. Paroquial, Pe. Edvan Lucena.


6 - A Ordem

09 de junho de 2013

Capa

O Seminário de São Pedro, da Arquidiocese de Natal, além de acolher jovens que estão no processo de formação para a vida sacerdotal, também é residência para um grupo de quatro padres idosos. Uma das alas do Seminário, situado na Av. Campos Sales, no bairro do Tirol, em Natal, é o endereço do Padre Luiz Teixeira, do Padre Inácio de Loyola, do Padre Pierre Herck e do Monsenhor Manoel Antônio Xavier. Ao chegar à “Ala dos idosos”, como é conhecido o espaço, na sede do Seminário, o visitante encontra sorrisos e acolhida por parte dos moradores. Cada um ocupa um quarto individual e o grupo se reúne na cozinha para as refeições, com exceção do Monsenhor Xavier, que se alimenta através de uma sonda. Toda alimentação é orientada pela nutricionista Márcia Roque. Na úl ma terça-feira, a equipe do Jornal A Ordem visitou o local e conversou com os habitantes da “Ala dos Idosos”. Apenas o Padre Inácio estava ausente, por ter ido visitar uns parentes.

Uma história de quase 50 anos dedicados ao sacerdócio Padre Luiz Teixeira, 75 anos, reside nas dependências do Seminário desde outubro de 1999. Natural do município de Macau, ele nasceu em 11 de abril de 1938, e foi ordenado em Natal, por Dom Eugênio Sales, em 6 de abril de 1964. Com prazer, Padre Teixeirinha, como é conhecido na Arquidiocese de Natal, conta que sua relação com aquela casa vem desde que ele nha 12 anos de idade. “Desde pequeno, frequentava a Igreja. Fui acólito do Monsenhor Joaquim Honório, em Macau. Daí, aos 12 anos, vim estudar em Natal, no Seminá-

rio de São Pedro. Lembro-me que vim em um misto (carro), com quatro boleias, que saía de Macau às 6 horas da manhã e chegava à capital às 6 horas da noite”, relembra. O religioso recorda que, naquela época, o Seminário era dividido em duas turmas: os menores e os maiores. As duas turmas, apesar de viverem na mesma casa, só podiam se comunicar em dias de festa, sob a vigilância do então reitor, Cônego José Adelino Dantas que, depois, foi nomeado bispo. Padre Teixeirinha conta que passou sete anos estudando em Natal, no Seminário. Depois, foi para Fortaleza (CE), onde, no Seminário da Prainha, cursou Filosofia e Teologia. “No próximo mês de agosto, teremos uma reunião, no Convento das Irmãs do Amor Divino, em Emaús, para prepararmos a celebração dos 50 anos de ordenação da nossa turma. Todos estudamos em Fortaleza e somos do Rio Grande do Norte, do Ceará e do Piauí”, adianta. Após ter sido ordenado, Padre Teixeira exerceu o sacerdócio nos municípios de São Paulo do Potengi, Ceará-Mirim, João Câmara e Touros. Em novembro de 1966, foi nomeado vigário coadjutor das Paróquias de Pedro Velho e de Canguaretama, para colaborar com o então Padre Ma as Patrício de Macêdo. Depois, os dois assumiram também a Paróquia de Nova Cruz. “Tudo era muito mais di cil, comparando com hoje. Andávamos naquelas comunidades todas: Ma as em uma Kombi e eu em um jeep”, lembra. No final de 1968, o Arcebispo nomeou um padre só para Canguaretama; Pe. Ma as ficou só com Nova Cruz e Pe. Teixeira com Pedro Velho, onde permaneceu até fevereiro de

SEMINÁRIO Tema: 20 anos do Catecismo da Igreja Católica Facilitadores: Pe. José Lenilson de Morais e Pe. Paulo Henrique da Silva Data: 04, 11 e 18 de maio de 2013, às 9 Vagas: 80; Taxa: R$ 20,00. Local: Auditório da Livraria Paulus

Paulus Livraria Rua Cel. Cascudo, 333 - Cidade Alta - Natal - Fone: 3211-7514 natal@paulus.com.br

www.paulus.com.br

Foto: Cacilda Medeiros

Seminário acolhe padres idosos

Pe. Pierre mostra a lista de endereços eletrônicos, com os quais se comunica

1994. “Fiquei doente do coração e da coluna e Dom Heitor Sales, Arcebispo naquela época, achou melhor eu vir morar em Natal”, conta. Desde que passou a morar na capital, ele assumiu a capelania da Casa de Saúde São Lucas. Lá, celebra a eucaris a, diariamente, às 16 horas, além de visitar os doentes e ministrar a unção dos enfermos. Atualmente, também é confessor do Seminário. Função que também é desempenhada pelo Padre Inácio de Loiola. Padre Luiz Teixeira diz que, quando chegou para morar no Seminário, há 11 anos, não havia a ‘Ala dos Idosos’. “Este espaço foi organizado e adaptado na época em que o Padre Antônio Gomes foi o reitor do Seminário”, destaca. Ele lembra que também residiram na Casa, Dom Manoel Tavares e o Padre

Prepare-se! Em 2013 tem o 8º Mu rão Brasileiro de Comunicação de 27/10 a 01/11 de 2013 em Natal Veja como será: www.mu com.com.br

OFERECE

Formação Continuada para Catequis > A nova iniciação Cristã < Curso modular em 7 encontros de 8h cad Informe-se e participe: 3212-2184 promonatal@paulinas.com.br Visite: www.paulinas.org.br R. João Pessoa, 220 Natal - (84)3212-2184


7 - A Ordem

Novos moradores

Foto: Cacilda Medeiros

Com a saúde comprome da, Monsenhor Manoel Antônio Xavier dei-

Márcia Roque é responsável pela medicação e alimentação dos idosos

09 de junho de 2013

Foto: Cacilda Medeiros

Alcides Pereira, já falecidos, e o Monsenhor Geraldo Almeida que, atualmente, reside com familiares. Padre Teixeira conta que divide o dia entre o descanso, oração e leituras. “Gosto de ficar atualizado. Por isso, todos os dias, leio um dos jornais da capital, além da Revista Veja. Também assino, desde 1958, a Revista Eclesiás ca Brasileira”, conta. Além disso, ele ainda aprecia a leitura de livros de Teologia. À tarde, o sacerdote atua na função de capelão, na Casa de Saúde São Lucas. Sobre a situação atual, da Igreja Católica, Padre Teixeira lembra que o crescimento ver cal das grandes cidades se tornou um desafio para a evangelização. “É preciso repensar a paróquia e a distribuição dos padres, em vista da necessidade da evangelização”, afirma.

Capa

Monsenhor Xavier está no Seminário há sete meses, para cuidar da saúde

xou a cidade de Santo Antônio, na Região Agreste, onde foi pároco por vários anos, e passou a residir no Seminário de São Pedro há cerca de sete meses. Atualmente, recebe alimentação através de uma sonda e passa a maior parte do tempo deitado. Entre outras complicações, é portador de Doenças Pulmonares Crônicas. Apesar de ter perdido, quase que totalmente, a audição, Monsenhor Xavier abre um sorriso ao receber visitas e, com lucidez, consegue conversar. Outro que chegou, há menos de um mês, para integrar o grupo da ‘Ala dos Idosos’ é o pároco emérito da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, de São Tomé, Padre Pierre Herck. Natural da Bélgica, Padre Pierre fará 90 anos de idade dia 9 de agosto próximo. Sorridente, ele conta que chegou ao Brasil há mais de 40 anos. Atuou, como sacerdote, em São Paulo do Potengi, Ielmo Marinho e São Tomé. Apesar da idade avançada, Padre Pierre gosta das tecnologias para se comunicar com parentes. Ele usa a internet (e-mails) e o celular para se comunicar, com frequência, com parentes que residem em outros lugares. No Seminário, -

"uma simpá ca casa", como se refere, ele faz questão de par cipar das celebrações eucarís cas e momentos de oração com os seminaristas.

Profissão e vocação A técnica em enfermagem e nutricionista, Márcia Roque, trabalha no Seminário, junto aos padres idosos, há 11 anos. Ela conta que chegou à Casa para cuidar do Padre Alcides, falecido há cerca de dois anos. A função de Márcia é controlar a medicação e a alimentação dos moradores da ‘Ala dos Idosos’. Sobre a importância do cuidado com a alimentação, especialmente para as pessoas idosas, Márcia dá o exemplo dos Padres Inácio e Teixeira. Segundo ela, eles são pacientes que tomam medicamentos, diariamente, mas nunca precisam ficar internados. Ao falar do exercício da profissão naquele ambiente, Márcia se emociona e testemunha: “Esta é minha segunda casa. Eles (os padres idosos) são como filhos para mim, filhos que, preciso, muitas vezes, reclamar. Ver um sorriso de cada um é tudo.” COLÉGIO DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA 61 anos educando com ciência e amor

Dr. Sérvulo Pereira Paulino Dr. Fernando José Vieira de Sousa EXAMES Radiologia Geral, Ultra-sonografias: Mamária, Pélvica, Abdominal, com Doppler Colorido, Transvaginal, Mamografia e Densiometria Óssea.

Horário: de 2ª a 6ª - das 7 às 11 h e das 13 às 17 h Av. Alexandrino de Alencar, 915 - Natal-RN

Educação Infantil, Fundamental I e II www.cnsfnatal.com.br cnsf.secretaria@hotmail.com financeiro@cnsfnatal.com.br Av. Rodrigues Alves, 646 – Tirol – Natal Fone (84) 3222-2961/ 8765-6214/ 9969-8910


8 - A Ordem

09 de junho de 2013

Geral

Arraiá I

Sorteio

Coração de Jesus

O Movimento da Mãe Peregrina realizará o primeiro "Arraiá dos Piligrinos", dia 15 deste mês, a par r das 15 horas, no ginásio do IFRN, da Av. Rio Branco, em Natal. A entrada custa R$ 3,00.

A Pastoral da Comunicação da paróquia de Santo Antônio de Pádua, no Parque dos Coqueiros, zona norte de Natal, realizará sorteio de uma cesta de produtos religiosos, dia 16 deste mês. O obje vo é conseguir recursos para a aquisição de uma câmera fotográfica para a Pastoral da Comunicação e ajudar agentes pastorais a se inscreverem no 8º Mu rão Brasileiro de Comunicação. O bilhete custa R$ 2,00.

A paróquia do Beato Ambrósio Francisco Ferro, no bairro do Planalto, em Natal, celebra a festa em honra do Sagrado Coração de Jesus, desde o dia 4. Diariamente houve a celebração de missas e pregações, além de a vidades sociais e culturais. A festa termina neste domingo, dia 9 de junho, com missa, às 19h30, na Matriz, presidida pelo pároco, Pe. Valdemar Fernandes.

Arraiá II A paróquia de Santo Afonso, de Mirassol, realizará “Arraiá du Mirassó”, dia 15, às 20h, na rua por trás da Igreja Matriz. Haverá barracas, comidas picas e forró.

Artigo

A morada da biosfera Entenda-se meio ambiente como o habitat, isto é, morada da bios-fera, enquanto essa se nutre e garante sua subsistência, na dinâmica intera va da biodiversidade, cons tuída pelas 37 regiões naturais que formam os diversos biomas do planeta. Eis o cenário onde tudo se situa, se movimenta, existe, se transforma e, nos humanos, até se transcende. Para os que creem num Criador, a exemplo das “Religiões abraâmicas” - Judaísmo, Cris anismo e Islamismo - o ato de criar envolve, sob alguns aspectos, a copar cipação da criatura, no mínimo, como objeto da misericórdia de Deus, de quem o homem é mais que imagem. Então Deus disse: “Façamos o homem à nossa imagem e semelhança. Que ele reine sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domés cos e sobre todos os répteis que se arrastam sobre a terra. Deus criou o homem à sua imagem, criou à imagem de Deus, criou homem e mulher.”(Gên. 1,26-28). Ao usar o plural “façamos o homem”, o Criador deixa-se, no tempo, na semelhança e caracterís cas inconfundíveis que qualificam o homem, habilitando-o para que ele cuide daquilo tudo que é vida, mas que não é a sua vida; está aí para ser meio a seu serviço: é o meio ACESSE: www.muticom.com.br CURTA: 8muticom SIGA: @8muticom ADICIONE AO MSN: muticom8@hotmail.com

ambiente e suas mediações. Deus, antes do princípio, é e está além dos meios. Ele é o Fim, além de todos os fins; o homem existe, incluindo-se, entre os meios, mas deles, transcendendo-se como fim, sem ser o Fim, já que essa prerroga va é exclusiva de Deus, aquele que entrega a sua obra criada, aos cuidados do homem. Eis o cenário próprio do meio ambiente, lugar ou condição propícia para os encontros e desencontros de todos os elementos, sejam eles mecânicos e determinís cos ou racionais e associa vos ou produtores de cultura, nos humanos. É quando a biosfera (esfera da vida), no meio ambiente, recebe e hospeda a noosfera (esfera do espírito), apta a associar e desassociar, produzir artefatos de cultura, podendo hominizar (produzir utensílios) e/ou humanizar (produzir cultura humanizante), isto é, com qualidade é ca, e a serviço do bem estar de todos os homens, atmosfera propícia para se viver construindo um mundo de compreensão e paz, onde poderá até sonhar com uma espiritualidade ecológica, em que as religiões são chamadas a exercer um papel a vo e constru vo. Quais desafios? Que tarefas as religiões são chamadas a corroborar, na totalidade, das urgentes lutas para “salvar o planeta”? Sen r-se incluída e dependente do mesmo ambiente, de

cuja biosfera a biodiversidade, em seus respec vos biomas, se sente agredido e ameaçado. Sen r-se e impor-se metas de cuidar da ecologia como tarefa de jus ça e de amor exigente e vigilante; deixar-se convencer de que a terra é um ínfimo planeta, com recursos renováveis e não renováveis, portanto, em processo de exaustão, cujo consumismo atual impõe “pegadas ecológicas” letais ao meio ambiente, principalmente aquelas que se des nam à construção de artefatos bélicos que são feitos para atentar contra vida humana e do planeta. Aquele que acredita em Cristo se deixe possuir por uma missão: ser mensageiro de vida e mais vida, já que a missão de Jesus foi resumida por Lucas, assim: “Ele passou pelo mundo fazendo o bem”, a exemplo do Criador do universo, que no sexto dia, disse: “Deus contemplou toda a sua obra e viu que tudo era muito bom”(cf. Gên.1,31). Aí estava, em germe, elementos como: terra, água, ar, energia, idendade gené ca das espécies, corporeidade, sementes, fármacos e alimentos, tudo isso e mais ofertado, como oferta universal do Criador à comunidade humana. É o meio ambiente como dádiva a ser usufruído de forma sustentável por todos e cada um dos homens. Pe. Vicente Laurindo de Araújo, msf, Vigário Paroquial de São Pedro, Alecrim

CASA SAGRADA FAMÍLIA ARTIGOS RELIGIOSOS CATÓLICOS EM GERAL

Rua Cineasta Glauber Roca, 1757, Lagoa Nova - 59054-670 - Natal-RN Fones: 84-3213-0578 / 3082-8338 tangaraseguros@bol.com.br

AV. FLORIANO PEIXOTO, 381 - LOJA B - TIROL CEP 59020-500 NATAL/RN TELEFAX 84-3211-8646 P o r tr á s d a Ca t e d r a l

Formando bons cristãos e honestos cidadãos COLÉGIO SALESIANO SÃO JOSÉ LARGO DOM BOSCO, 335 - RIBEIRA NATAL/RN - CEP 59012-530 FONES: (84) 3211-4220 / 1490 FAX: 3611-1027


9 - A Ordem

Entrevista

09 de junho de 2013

Projeto pretende melhorar a vida de crianças e gestantes Apesar de possuir tecnologia de ponta em determinadas áreas e avanços sociais, inclusive com legislação, em alguns setores, o Brasil ainda tem regiões com pobreza extrema, ausência de atendimento básico na saúde e educação, principalmente na Região Norte e em algumas partes do Nordeste. Visando atender a uma parte dessa população pobre, com ações básicas de saúde, a Pastoral da Criança vem desenvolvendo o projeto Missionários Leigos. A coordenadora da Pastoral da Criança no Rio Grande do Norte e assessora nacional do Projeto, Marlúzia Pessoa, tem visitado algumas regiões nas quais os missionários atuam. Nesta entrevista, ela conta o que é o projeto e como está o trabalho. A Ordem: O que é o Projeto Missionário Leigos da Pastoral da Criança? Marlúzia: O Brasil é um país rico, tem tecnologia de ponta e recursos suficientes para oferecer a vida digna a todos os seus habitantes. No entanto, é um país com sérias desigualdades sociais. Sabe-se que a organização comunitária, a ampliação de medidas simples, como o aleitamento materno, vacinas, vigilância nutricional, tratamento correto de diarreia e pneumonia, e a implementação das ações básicas de saúde, podem salvar vidas. O problema é que as informações e os serviços públicos, em geral, não chegam aos mais pobres, principalmente àqueles que vivem em municípios de extrema pobreza e com dificuldades de acesso. O Projeto Missionário leigos da Pastoral da Criança é uma proposta ao chamado de Jesus Cristo e ao forte apelo da Igreja diante dos desafios para enfrentar a extrema pobreza de municípios do Norte e Nordeste do Brasil. A proposta do Projeto é levar vida plena para todas as crianças e gestantes, dentro do contexto de suas famílias. Isso ocorre com o envio de missionários para essas regiões pobres a fim de implantar a Pastoral da Criança e suas ações. A Ordem: Quem são, quantos são e onde

atuam os missionários? Marlúzia: Pessoas que se sintam chamada a servir como missionário voluntário e tenham, no mínimo, 18 anos, tenham 1 ano de caminhada na Pastoral da Criança, capacitados no Guia do Líder da Pastoral da Criança, e tenham responsabilidade para cuidar de si mesmo, gozem de boa saúde e disposição de tempo para

preparar-se para assumir a missão. A Ordem: Em quanto tempo é realizada a missão e o que eles fazem, neste tempo? Marlúzia: A missão é realizada em um período de 11 meses e os missionários têm como meta neste período iden ficar as comunidades mais necessitadas, sensibilizar e mo var os moradores, mostrando como é o trabalho da Pastoral da Criança, iden ficar e capacitar voluntários para atuarem como líderes e coordenadores,acompanhando-os para que possam organizar e manter con nuamente uma rede de ação local ar culada. É desejo da pastoral despertar nos moradores o espírito comunitário e capacitá-los para que deem con nuidade ao trabalho da Pastoral da Criança,sem a presença do missionário, tornando-o protagonista de sua própria transformação. A Ordem: Que avaliação você faz, hoje, do Projeto e da sua atuação com os missionários? Marlúzia: O meu sen mento é que o desenvolvimento de uma comunidade depende das pessoas que ali moram. Sabemos que há comunidades muito pobres, onde as pessoas não conseguem se ar cular e dar o primeiro passo. E o projeto tem revelado lideranças e potenciais que, por falta de oportunidades não era reconhecida. Quanto à minha atuação, recebo esta missão como um presente de Deus. Tenho a oportunidade de conviver com outras realidades. Apesar de morar na região Nordeste tenho que dizer que gozamos de oportunidades bem diferentes. É um momento em que recebemos e par lhamos o que temos. É gra ficante poder perceber a alegria das pessoas por saber que tem alguém que se preocupa com a promoção e desenvolvimento do meio em que vive.


10 - A Ordem

09 de junho de 2013

Virou notícia

Agentes aprofundam mís ca da Pastoral do Menor A Pastoral do Menor realizou encontro regional no Convento da Conceição, em Olinda-PE, dia 29 e 30 de maio, com presença de representantes

Agentes da Pastoral do Menor do NE 2

Pastoral fez ação social “Diga não às drogas e sim à família” foi o tema da 4ª Ação Social da Pastoral do Menor, realizada na comunidade Soledade I, no dia 26 de maio. Houve atendimento à comunidade com verificação da pressão, corte de capelos, limpeza de pele e apresentações de grupos da Pastoral do Menor.

Homens fizeram romaria Os 51 integrantes do Terço dos Homens da paróquia de Nossa Senhora da Conceição, de Serra Caiada, visitaram o Santuário de Santa Rita de Cássia, em Santa Cruz, dia 2 de junho. Eles foram agradecer as graças alcançadas.

de várias dioceses do Regional Nordeste 2. Liliane Silva, Maria das Graças e César Clímaco, agentes da Pastoral do Menor da Arquidiocese de Natal, par ciparam do Encontro. O obje vo foi fortalecer a caminhada da Pastoral do Menor e reafirmar os compromissos pelos direitos das crianças e adolescentes. "Foi feito um aprofundamento sobre a mís ca e a iden dade da Pastoral a par r da prá ca de Jesus e estudo das diretrizes sobre a maioridade penal", comentou Liliane Silva. A posição da Pastoral é a mesma da Igreja Católica: contrária à redução da maioridade penal.

Tapetes marcaram dia de Corpus Chris Fiéis das paróquias confeccionaram tapetes com imagens alusivas a Corpus Chris . Em Mirassol, as imagens representaram o brasão da paróquia, N. Sra. do Perpétuo Socorro, o beato Mateus Moreira e um ostensório. Em Mirassol houve adoração durante 43 horas, entre os dias 28 e 30 de maio. Mais de 900 pessoas visitaram o San ssimo.

Tapete confeccionado em Mirassol, Natal

Sede de MP recebe bênção O pároco da Imaculada Conceição, de Nova Cruz, Pe. Francisco de Assis Inácio, par cipou da solenidade de inauguração do prédio do Ministério Público da cidade, dia 3 úl mo. A solenidade teve a bênção das inatalações, dada pelo Pe. Francisco Inácio. Estavam presentes autoridades civis e miltares da cidade.

Mons. Lucena celebrou aniversário O Mons. Luiz Lucena Dias, pároco emérito de João Câmara, celebrou missa em ação de graças, dia 5 deste mês, às 19 horas, na Matriz de Nossa Senhora Mãe dos Homens, pelos 86 anos de vida. Na ocasião, o Mons. Lucena recebeu homenagem dos fiéis.

Terço e Missa encerram mês mariano O encerramento do mês mariano, na paróquia de São Gonçalo do Amarante, teve o terço de Nossa Senhora e missa, presidida pelo pároco, Valberto Messias da Cruz. No final, houve a cerimônia de coroação, com presença de centenas de fiéis e autoridades polí cas da cidade. No final, houve a queima das flores, no patamar da Matriz.

Espaço do assinante “Desde que o Jornal A Ordem chegou na paróquia, nós somos assinantes. Assinamos porque gostamos de ficar por dentro das no cias da Arquidiocese”.

"Assino o jornal A Ordem pelo conteúdo apresentado de formação e que me mantém informado com os eventos de outras paróquias".

José Aparecido Soares e Dalvirene Soares, autônomos e casal ar culador da Paróquia do Beato Ambrósio Francisco Ferro, Planalto, em Natal.

Marcos José da Silva, paroquiano de Cristo Rei - Pirangi, Natal e agente da Pastoral do Dízimo e Ministro da Eucaris a

Ajude o Seminário de São Pedro através de doações na conta de energia.

Fone: (84) 3615-2819 Fax: (84)3615-2821 sspedro@seminario saopedro.org.br

Ouça "RITMO PASTORAL”, aos sábados, às 7h Rádio Rural de Natal AM1090 http://blog.cancaonova.com/natal/

Precisa de espaço para encontro, seminário, retiro à beira mar, na praia de Ponta Negra? Centro de Treinamento de Ponta Negra João Paulo II Agende: (84)3641-3366 / 3339 9813-9358 / 8817-8320


11 - A Ordem

09 de junho de 2013

Geral

Fique por dentro Pe. Antônio Gomes da Silva, ecônomo da Arquidiocese de Natal *

Diocese, lugar de comunhão eclesial O documento de Aparecida, no capítulo V, tratando da comunhão dos discípulos missionários na Igreja, ensina-nos que reunida e alimentada pela Palavra e pela Eucaris a, a Igreja Católica existe e se manifesta em cada Igreja par cular (diocese), em comunhão com o Bispo de Roma (o Papa). Ela é uma porção do povo de Deus confiada a um bispo para que a apascente com seu presbitério. A Igreja par cular é totalmente Igreja, mas não é toda a Igreja: é a realização concreta do mistério da Igreja Universal em determinado lugar e tempo. A Diocese, presidida pelo Bispo, é o primeiro espaço da comunhão e da missão. Ele deve es mular e conduzir uma ação pastoral orgânica renovada e vigorosa, de maneira que a variedade de carismas, ministérios, serviços e organizações se orientem no mesmo projeto missionário para comunicar vida no próprio território. Esse projeto, que surge de um caminho de variada par cipação, torna possível a pastoral orgânica, capaz de dar resposta aos novos desafios. Um projeto só é eficiente se cada comunidade cristã, cada paróquia, cada comunidade educa va, cada comunidade de vida consagrada, cada associação ou movimento e cada pequena comunidade se inserem a vamente na pastoral orgânica da diocese. Cada uma é chamada a evangelizar de modo harmônico e integrado no projeto pastoral diocesano. Fonte: Documento de Aparecida, nº 165-169.

Correio do clero

Parabéns Aniversário de nascimento: . 09/06 - Diác. José Anchieta Rodrigues, Paróquia de Santana e São Joaquim - São José de Mipibu . 10/06 - Pe. Edson Costa Galvão, capelão dos hospitais e coord. da Pastoral dos Hospitais

Arcebispo nomeia equipe de Assessoria Canônica

Pe. Júlio César, presidente da Equipe Canônica

* E-mail: economato@arquidiocesedenatal.org.br

Bianca Noivas e Noivos Decorações e eventos (84)3661-5876 8853-5788 9954-6693 biancanoivas@gmail. com Av. Tomás Landim, 2603. Igapó - Natal-RN biancanoivas.blogspote.

. 12/06 - Pe. José Pereira da Silva Neto, Adm. da Paróquia de N. Sra. da Conceição - Canguaretama . 14/06 - Diác. Manoel Carlos do Nascimento Silva, paróquia N. Sra. do Perpétuo Socorro - Quintas.

A Arquidiocese de Natal conta com uma equipe de Assessoria Canônica, nomeada pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Jaime Vieira Rocha, através de Provisão, com data de 2 de maio deste ano. É formada pelos Padres Abelardo Freitas Barros Neto, Administrador da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, de Maxaranguape; Júlio César Souza Cavalcante, pároco de Nossa Senhora da Candelária e Vigário Judicial da Arquidiocese; e José Valquimar Nogueira do Nascimento, Diretor da Faculdade Dom Heitor Sales e capelão da Província Nossa Senhora das Neves. A presidência da Equipe ficou com o Pe. Júlio César. Segundo o Chanceler da Cúria, Pe. Valtair Lira Lucas, a equipe vai tratar dos assuntos relacionados com o Direito Canônico.

Viva bem

Passa tempo

Água de coco faz bem

O professor, o jumento e os alunos

A água de coco é uma bebida diuré ca, com poucas calorias, rica em nutrientes, livre de gorduras e com uma grande quandade de potássio, o que ajuda no bom funcionamento do nosso intes no e faz com que os alimentos sejam digeridos mais rapidamente. A sua ingestão ajuda no metabolismo alimentar e aumenta a sensação de saciedade. Quem tem diabetes, hipertensão ou deficiência renal o consumo de água de coco deve ser controlado devido a quan dade de sódio, potássio e outras substâncias, que podem agravar o quadro da doença.

O professor novo não foi muito do agrado dos alunos. Um belo dia, os alunos aprontaram para o professor: arranjaram um jumento e o amarraram no birô do professor. Ao chegar à sala de aula, o professor se comportou como se os alunos es vessem presentes, ministrou a disciplina normalmente e, no final, recomendou, dirigindo-se ao jumento: - Muito bem! Terminou a aula. Agora, você diga aos seus colegas que a matéria de hoje cai na prova de amanhã!

Dra. Márcia Roque Braz de Araújo Nutricionista, Natal/RN

Conversa entre "sábios": — Eu estava na escada rolante do shopping, quando de repente ela parou. — Foi mesmo? Que azar! — Foi; eu fiquei mais de meia hora de pé esperando ela funcionar. — Ora bolas, deixa de ser burro… por que tu não se sentou nos batentes da escada?

ABASTECENDO NO POSTO, VOCÊ ESTÁ CONTRIBUINDO COM O “SEMINÁRIO DE SÃO PEDRO” - QUALIDADE MUNDIAL SHELL Rua Apodi, 520 - Tirol Vizinho ao Seminário de São Pedro


12 - A Ordem

Notícias

09 de junho de 2013

Estado e Igreja comemoram 40 anos do ensino religioso Uma sessão solene, realizada na manhã do dia 3, no auditório Angélica Moura, da Secretaria Estadual de Educação – SEEC/RN, marcou as comemorações dos 40 anos do ensino religioso no Rio Grande do Norte. O evento teve a par cipação do Arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha; da secretária de Educação do Estado, Betânia Ramalho; do diretor-geral da Faculdade Dom Heitor Sales (FAHS) e membro do conselho governa vo do Ins tuto Pastoral de Natal (ITEPAN), Monsenhor Lucas Ba sta; da diretora execu va do ITEPAN, Maria Augusta; do arcebispo emérito de Natal, Dom Ma as Patrício de Macedo, além do clero da Arquidiocese, ex-secretários da educação e professores do Estado. A secretária da Educação disse que o momento era de agradecimento. “Como con nuidade desse trabalho, anunciamos que em breve esta secretaria vai implantar a especialização em Ensino Religioso, para que essa modalidade de ensino possa con nuar com o projeto de formação da humanidade”, frisou. Em suas palavras, o arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, destacou o papel dos professores e profissionais que atuaram no ensino religioso,

Infância Missionária capacita assessores A Infância e Adolescência Missionária (IAM) da Arquidiocese de Natal realizará encontro de formação de assessores – o EFAIAM, de 14 a 16 deste mês, na casa de re ro das Irmãs do Amor Divino, em Ponta Negra. O tema será “Infância e Adolescência Missionária na América a serviço da missão”, com o obje vo de reunir os diversos grupos da IAM, presentes na Arquidiocese, e trocar experiências. Segundo o coordenador da Infância e Adolescência Missionária na Arquidiocese, seminarista Marcondes Alexandre, serão disponibilizadas apenas 50 vagas e as inscrições precisam ser feitas antecipadamente. Cada par cipante pagará uma taxa de R$ 60,00. Informações, pelo e-mail infância@arquidiocesedenatal.org.br ou pelo fone 9675-7755.

Representantes do Governo do Estado, com Dom Jaime e Mons. Lucas, na solenidade dos 40 anos do Ensino Religioso no Rio Grande do Norte

desde o início, até a atualidade. “Nosso sen mento é de agradecimento pelas pessoas que se devotaram em incen var o ensino religioso no Estado, pois contribuíram para uma educação mais humana e fraterna”, afirmou. Para o Mons. Lucas Ba sta, que esteve à frente desse trabalho desde a implantação, o ensino religioso contribuiu para que as pessoas atuassem como agentes transformadores da sociedade. “Nesses 40 anos, só colhemos frutos posi vos. Mais de 1.200 alunos passaram pela educação religiosa no Estado. Temos o apoio do Estado, com o curso de Ciências da Religião, na UERN.

Vale destacar o incen vo da Arquidiocese de Natal na formação, com a implantação da Faculdade Dom Heitor Sales, que hoje oferece os cursos de Filosofia e Teologia”, destacou. Na solenidade, aconteceu o lançamento do livro “Literatura e Ensino Religioso: um diálogo a par r do poema Morte e Vida Severina”, de autoria de Maria Augusta, que também foi pioneira na educação religiosa, no RN; e do livro “Da transcedência à imanência: O ensino religioso no Rio Grande do Norte”, de autoria da professora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Josineide Oliveira.

Caritas do Nordeste 2 prepara assembleia ele va O Conselho Gestor de Caritas Regional Nordeste 2 inicia os prepara vos para a Assembleia Ele va que será reali-

Representantes de Cáritas do Nordeste 2

zada em setembro deste ano, na Diocese de Pesqueira-PE. A primeira reunião preparatória ocorreu dia 23 de maio, no Centro de Treinamento de Ponta Negra João Paulo II, com presença das caritas de Caicó, Mossoró e Natal. Os par cipantes fizeram uma avaliação da Caritas em nível nacional, regional Nordeste 2 e diocesanas, no caso da Província Eclesiás ca de Natal. Também foi feita uma consulta sobre nomes e peefis de possíveis candidatos para a eleição do Secretário de Cáritas Regional.

Casais de namorados par cipam de re ro A Fraternidade Discípulos da Mãe de Deus realiza o terceiro Re ro dos Namorados, neste final de semana, na casa de Re ros da ins tuição, em Parnamirim. O re ro começou no sábado, dia 8, e termina neste domingo, dia

9. O obje vo é proporcionar aos casais de namorados os fundamentos do relacionamento à luz dos ensinamentos da Igreja Católica. O primeiro re ro, em 2011, teve 30 casais; o de 2012 contou com 50 casais. Neste, espera-se mais.


A ordem 09 06 2013