Page 24

BACHARELADO EM ARQUITETURA E URBANISMO

Introdução A aglomeração de pessoas em centros urbanos se dá em sua maioria de maneira desordenada, formando o tecido urbano, que por muitas vezes se mistura e se molda aos trajetos feitos pelos seus habitantes durante sua locomoção, assim como uma trilha se forma pela frequência que é usada. A cidade se molda pelos seus moradores. Pensando na formação da cidade e no meu fascínio por trens, surgiu o interesse pelo elemento segregador do território na zona sul de São Paulo: a linha de trem Esmeralda da CPTM e o seu percurso ao longo do rio Pinheiros, dividindo fisicamente e dificultando o acesso dos seus habitantes em cruzar essa massa d’água, transformando os habitantes em prisioneiros. A linha de trem e o rio têm papéis iguais na cidade de São Paulo: dividir os seus habitantes em territórios. O objetivo deste trabalho, é através da análise de dados, projetar um sistema que possa ser replicado na cidade a partir do sistema de trens. Propondo passarelas que conectam pontos de interesse no entorno das estações. Outra premissa deste trabalho é a implementação de um Centro de Desenvolvimento Social, como anexo às estações que margeiam bairros com baixo IDH. No mapa a seguir, podemos observar que, quanto maior a distância do centro financeiro da cidade, menor é a quantidade de infraestrutura existente. Os piores IDH estão às margens do rio e exatamente onde se tem menos infraestrutura e maior densidade

L1

Fundamentos da Arquitetura e do Urbanismo

demográfica.

Figura 02 : Sobreposição da infraestrutura existente por densidade demográfica. Fonte: Geosampa.

22

Profile for ARQLAB SENAC

Revista do TCC 2019_1  

Revista dedicada à publicar, em forma de ensaios, os trabalhos de conclusão de curso dos alunos de Arquitetura e Urbanismo do Centro Univers...

Revista do TCC 2019_1  

Revista dedicada à publicar, em forma de ensaios, os trabalhos de conclusão de curso dos alunos de Arquitetura e Urbanismo do Centro Univers...

Advertisement