Page 77

para produtos agrícolas, fruto do crescimento populacional. Assim, a expansão da produção agrícola é realizada ao custo de uma transformação, no “equilíbrio” social existente, da mudança da estrutura social do campo. No campo houve uma transformação generalizada da relação feudal e paternalista entre senhor e arrendatário [tenant] para um novo tipo de relação, baseada exclusivamente na maximização dos lucros em uma economia de mercado. (STONE, [1972], 2000,p.130). Com isso, todo sistema de produção é alterado: expansão das áreas de cultivo, culturas alternadas, fertilização, drenagem, prados regados, rotação de colheitas, entre outras inovações técnicas. Ou seja, apesar da agricultura ainda ter resquícios de uma estrutura feudal, o germe capitalista já existe pela expansão do mercado e a crescente divisão do trabalho. Por fim, tanto as atividades comerciais quanto as industriais e agrícolas passam a ser dominadas pelo capital. Essas mudanças econômicas vão, juntamente com a alta da inflação, modificar completamente a estrutura social na Inglaterra. Esse dois fatores: dominação do capital e “revolução dos preços” (alta de inflação) permitem na Inglaterra uma “grande redistribuição” de renda e, conseqüentemente, um intenso processo de mobilidade social. Essas mudanças sociais tinham como base a propriedade e a posse da terra. A terra passa da alta aristocracia à pequena e média nobreza rural - os gentry - assim como, dos arrendatários para os camponeses e, ainda, dos pequenos comerciantes para os mercadores mais ricos. Ou seja, as classes médias e médias-alta passam a ser proprietárias de terra. No entanto, é primordial esclarecer que a classe mais pobre não usufrue dessa “redistribuição”, ou seja, nesse momento, tanto no campo quanto nas cidades, existe uma crescente massa populacional marginalizada, que vive abaixo da linha de pobreza e que, de certa forma é fruto dessas alterações: “O que nos interessa é a existência de uma vasta 77

Revista ARQCHRONOS - Arquitetura em Patrimonio  

A criação da Revista ARQCHRONOS – arquitetura em patrimônio – é um pólo de troca e de ação crítica relacionado a área de Patrimônio Arquitet...