Page 20

No entanto, pode gerar a dependência do governo à iniciativa privada e, conseqüentemente, reforçar processos de dominação do setor privado sobre a autonomia da cidade e sua gestão, condicionando as tomadas de decisão relacionadas às políticas para e do patrimônio cultural e artístico. Nesse caso, também a autonomia das instituições públicas e das estruturas gestoras, responsáveis por esses bens, é determinante – se não orientadas por regulações que entendam claramente o sentido do bem cultural e artístico, constituindo instrumento capaz de garantir a real proteção e preservação desses bens, um campo aberto aos interesses particulares se constitui. Os questionamentos relativos às práticas de atuação e preservação do patrimônio constituem-se, portanto, em bom exemplo sobre essas novas dinâmicas das cidades nos fluxos de mercados globalizados e suas conseqüências, sendo possível estabelecer nexos entre as estratégias de comunicação, o patrimônio e suas políticas, a cidade, o espaço público e suas apropriações. É em função de alguns conceitos chaves propostos pela teoria elaborada e defendida por Brandi que podemos afirmar que as intervenções subordinadas às dinâmicas e interesses do campo de comunicação na construção e gestão de imagens, que privilegiam a exploração dos ritos de passagem das ações patrimoniais nos seus discursos, representam dolo e destruição aos bens culturais e artísticos e, assim, podemos questionar o real compromisso dessas ações com a preservação, manutenção e restauro do patrimônio. O corpo teórico elaborado pelo crítico de arte italiano e teórico do restauro Cesare Brandi afirma a importância da restauração enquanto intervenção crítica, objetivando o restabelecimento do inteiro da obra4 e a relevância da matéria como reveladora e registro da

4

Resgatar o inteiro da obra significa restaurar a unidade indivisível da obra, evitando a “lacuna” ou a ruptura da unidade: quer seja pela falta de um elemento, quer seja pelo destaque ou superposição ou inversão da figurafundo.

20

Revista ARQCHRONOS - Arquitetura em Patrimonio  
Revista ARQCHRONOS - Arquitetura em Patrimonio  

A criação da Revista ARQCHRONOS – arquitetura em patrimônio – é um pólo de troca e de ação crítica relacionado a área de Patrimônio Arquitet...

Advertisement