Page 15

e de transição social e política que deu origem ao Estado-nação, servindo de arsenal ideológico3-estratégico à construção da cultura nacional, da identidade nacional e do seu povo. Tanto na França quanto na Inglaterra, as primeiras vozes em defesa dos bens fundamentais ao próprio reconhecimento e construção nacional surgem em meio às revoluções, que mudaram as estruturas políticas e econômicas desses países. A gênese da defesa de bens considerados formadores da identidade do povo, da cultura e da nação se dá num contexto marcado pela dicotomia de ações destrutivas/preservacionistas e num cenário orientado pela concepção de destruição do Antigo Regime e construção de uma nova sociedade burguesa, assentada na noção de “progresso”. Nesse processo histórico esses bens são ferramentas fundamentais à construção ideológica de um projeto de nação, ou seja, da identidade de uma “nova” sociedade. Essa identidade participa, portanto, de um processo de hegemonia política e cultural, e, assim, contém a dimensão da ideologia. Como bens fundamentais a uma sociedade, o patrimônio pode ser considerado estratégico à um reforço ideológico de uma identidade nacional, local, de um povo, de uma cultura. O enlace desses bens, detentores de valor simbólico, com a construção de ideologias, pode ser estabelecido na medida em que a “preservação” é, também, um processo “seletivo” de escolha. Assim, os bens afinados ou fundamentais a um conjunto de crenças, idéias, ritos e práticas e que referenciam um grupo social podem ser valorados de diversas formas e por diversos agentes sociais, constituindo-se assim, base de legitimação desses próprios agentes. Esse processo reflete a dimensão das relações sociais envolvendo diferentes sentidos e valores que se expressam no embate de interesses distintos. Desta forma, a prevalência desses valores está diretamente ligada à força da estrutura e organização de determinados grupos. Nesse sentido, a preservação de um bem é também reflexo desses jogos de forças sociais fundados

se da idéia de identidade associada ao conceito de igualdade ou igual, relacionada ao universal, uniforme, sem diferença ou distinção, do mesmo sempre.

15

Revista ARQCHRONOS - Arquitetura em Patrimonio  
Revista ARQCHRONOS - Arquitetura em Patrimonio  

A criação da Revista ARQCHRONOS – arquitetura em patrimônio – é um pólo de troca e de ação crítica relacionado a área de Patrimônio Arquitet...

Advertisement