Page 1

Magazine Cultural Escola Secundรกria Infanta Dona Maria nยบ16. Jan-Fev 2013

ArtistasEscondidos


Campanha Prevenção VIH / SIDA Dados sobre o VIH/SIDA em Portugal e no Mundo A sida é considerada uma das maiores doenças do século XXI, e deve ser combatida. Existe muita gente, nomeadamente em países subdesenvolvidos, que não têm acesso à informação, o que facilita a propagação do vírus. Assim sendo, é importante passar uma mensagem: a SIDA necessita de ser combatida, pois representa um enorme perigo para a raça humana, sendo que esta luta só poderá ser efetuada com sucesso atuando ao nível da prevenção. O Vírus da Imunodeficiência Humana é o agente responsável pelo aparecimento e transmissão da SIDA, não existindo ainda uma cura para prevenir o contágio através deste vírus. Uma pessoa torna-se seropositiva aquando da presença deste vírus no seu organismo, apesar da doença poder demorar vários anos a manifestar-se e a conduzir a repercussões deveras perigosas. Ainda

assim,

apesar

de

neste

período

de

tempo

o

vírus

inoculado não se manifestar, pode ser transmitido a qualquer outra pessoa através de inúmeros métodos de contágio Desde 1981, mais de 25 milhões de pessoas morreram de SIDA em todo o mundo. Só no continente africano mais de 11 milhões de crianças ficaram órfãs devido à epidemia.


Em Portugal, mais de 7.800 pessoas infetadas pelo vírus VIH/SIDA

morreram

relatório

do

nas

últimas

Instituto

três

Ricardo

décadas,

Jorge.

De

revela

acordo

um

com

o

documento divulgado em Agosto de 2011, entre Janeiro de 1983 e 31 de Dezembro de 2011, morreram 7.856 pessoas em Portugal. O documento mostra ainda que, até ao passado dia 31 de Dezembro de 2011 estavam notificados 41.035 casos de VIH/ SIDA, nos diferentes estádios de infeção, sendo 16.880 de SIDA. Numa análise aos grupos e comportamentos de risco, percebese

que

metade

dos

óbitos

(3.942)

dizia

respeito

a

toxicodependentes. A transmissão entre heterossexuais surge em segundo (29.3%),

lugar, e

em

com

2.298

terceiro

situações

lugar

de

morte

aparecem

os

registadas

homossexuais

e

bissexuais, com 1.106 casos (14.1%). É entre os adultos que são notificadas mais infeções: duas em cada três pessoas com SIDA (67%) tinham entre os 25 e os 44 anos quando foi diagnosticado o vírus (17,5% tinha entre 25 e 29 anos; 20,1% entre 30 e 34 anos; 17,2% entre 35 e 39 anos e, finalmente, 12,2% entre os 40 e os 44 anos de idades). Em Portugal, oito em cada dez infetados são homens. As mulheres representam apenas 19,1% dos casos. Entre

1983

primeiros

16

e

2011

anos,

o

foram

detetados

número

de

casos

16.880

casos.

diagnosticados

Nos veio

sempre a subir, começando com apenas um (em 1983) até atingir um

máximo

de

1.170

casos

em

1999.

Em

2000,

começou

a

verificar-se uma curva descendente até 2011, ano em que foram notificados 303 casos. Só no ano de 2011 foram diagnosticados mais de 900 casos de infeção pelo vírus VIH/sida. Fontes: http://www.emforma.net/7443-sida-como-evitar-o-contagio FICHA TÉCNICA Título Infecção VIH/SIDA: A Situação em Portugal a 31 de Dezembro de 2010 Autores Departamento de Doenças Infecciosas. Unidade de Referência e Vigilância Epidemiológica. Núcleo de Vigilância Laboratorial de Doenças Infecciosas; colaboração com Coordenação Nacional para a Infecção VIH/SIDA. Editor Colecção Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, I.P. Documento VIH/SIDA; 142


PROJETO Educação para a Saúde e Educação Sexual PREVENÇÃO do HIV

Educação Visual

8ºano Campanha de Sensibilização

Guilherme Imperial nº9 – 8ºa


Francisco Miranda nº7 – 8ºA


Maria Veiga nº16– 8ºA

Ana Silva nº2 – 8ºA Beatriz Braga nº4 – 8ºA


Sara teles nº24 – 8ºA


João Ramos nº19 – 8ºD

Rita machado nº27 – 8ºB

Guilherme nº11 – 8ºD


Mariana ângelo nº18 – 8ºc

Daniela Almeida nº6 - 8ºB


Raquel Marques nº22 8ºC

Bárbara Vieira nº4 8ºC

Inês Marcelo nº10 8ºC

Ana Carolina nº3 8ºa


Mariana Mariz nº23 8ºB

Madalena Simões nº15 8ºA Bernardo Barbosa nº5 8ºC


Inês Oliveira nº11 8ºA

Pedro Teles nº21 8ºA

Pedro Póvoa nº25 8ºD

Afonso Castro nº1 8ºD


Joana Rosa nº16 – 8ºD


Joana Dias nº13 – 8ºC


Catarina Sá nº6 – 8ºB

Carolina Santos nº4 – 8ºB


Luísa Amado nº19 – 8ºB

Miguel Soares nº6 – 8ºD


Inês Tralhão nº15 – 8ºd


Vicente nº28 – 8ºA

João Machado nº12 – 8ºA

Maria Leonor nº18 – 8ºB


Inês Lopes nº913 – 8ºD

Gonçalo Soares nº9 – 8ºD Ana Beatriz nº2 – 8ºC

Madalena Simões nº15 – 8ºA

Maria João Santos nº17 – 8ºB


Ana Mafalda nº2 – 8ºB

Ana Mafalda nº2 – 8ºB

Teresa nº21 – 8ºB

Ana Beatriz nº1 – 8ºB


IN ENGLISH

HOW DO YOU DEFINE COURAGE?

Standing up for what you believe in. The ability to pursue something that you believe even if it goes against laws or other people’s opinions. Taking risks to stand for what you believe in. Courage is an interior strength that’s leads people to face their fears and fight for what they believe in. Courage is being able to fight for something you think it’s right when you know that there’s a chance of you getting hurt. Courage is being brave and being strong enough to change the world. Courage is the strength you have to do things beyond your imagination even if you’re scared. It’s believe in yourself and try to accomplish your dreams. Courage is the ability to do something that you are afraid to and never give up.

Pedro Almeida, Estela Marques, Gonçalo Oliveira, Bárbara Oliveira, Miguel Hipólito, Inês Folhas, Madalena Pratas, Mafalda Marques; 12ºE


A preto e Branco

O Beijo Jo達o Santos


Daniela Cruz nº8 – 9ºD

Diana Melo nº9 – 9ºD

Ana Beatriz nº4 – 9ºB

Sara Folhas nº28 – 9ºB


Professor Jo達o Santos

g o s t a r d e

art.

ost art.

G


Tiago Simões nº21 – 9ºC

ESPECIAL GRAFFITI love 9ºano


Beatriz Sousa nº3 – 9ºA

Bernardo nº6 – 9ºa


Inês Lima nº10 – 9ºa


graffiti

Catarina Fernandes nº9 – 9ºa


Laura nº16 – 9ºA

Ana Sacramento nº1 – 9ºA

Beatriz Pires nº4 – 9ºA


Laura nº16 – 9ºA

Mª. Inês Almeida nº21 – 9ºA

Patrícia nº23 – 9ºA

Rodrigo Melícias nº25 – 9ºB

Ana Neri nº5 – 9ºb


Catarina Fernandes nº9 – 9ºA

Henrique Ferrer nº17 – 9ºB

Sara Folhas nº28 – 9ºB

Manuela Esteves nº20 – 9ºB


Maria Duarte nº23 – 9ºB Ana Rita Carvalho nº9 – 9ºB


Graffiti: Arte marginalizada ou vandalismo artístico? Este é um problema da sociedade atual. Muitas são as opiniões, mas poucas são as conclusões consensuais sobre o assunto. Uns criminalizam, outros defendem-no como sendo uma manifestação artística, um fenómeno que se manifesta pelo mundo inteiro. Há

que

distinguir

as

diferenças

entre

Graffiti

e

o

Vandalismo. Graffiti são expressões artísticas que se manifestam através de pinturas murais. Todos somos capazes de reconhecer que certos muros e paredes velhas ficariam mais bonitos se fossem capazes de quebrar a monotonia das cidades contemporâneas. O vandalismo é bem diferente. Além de causar a poluição visual, ele destrói, e muito, o património público das cidades. O artista de graffiti, ou writer, desenvolve as suas ideias e expressa-se da forma que considera mais correta. Não pega numa lata de spray para sujar tudo o que encontra

Imagine

paredes

degradadas

da

nossa

cidade

decoradas com algumas das obras dos nossos alunos, apresentadas neste número do armazém. Nem todo o graffiti é acusado e condenado por danos murais. Verdadeiras galerias a céu aberto, as ruas ajudam a mostrar o trabalho de alguns dos artistas do spray. O graffiti não é uma forma gratuita de vandalismo sobre o património público ou propriedade privada. Muito pelo contrário. Quem pega numa lata não pretende dar largas a um desejo de destruição, mas sim mostrar a sua criatividade.


Rita Mendes nº3 – 9ºD Catarina Veloso nº7 – 9ºD

Anaísa Simões nº10 – 9ºB


Beatriz Abreu nº2 – 9ºC Carolina Nicolau nº8 – 9ºc

Laura Pereira nº18 – 9ºC Francisca nº15 – 9ºB

Ana Catarina Passeiro nº3 – 9ºC Ana Mafalda Guerra nº5 – 9ºC


Daniela Cruz nº8 – 9ºB

Laura Pereira nº13 – 9ºD


João Campos nº12 – 9ºD

Tiago Simões nº21 – 9ºC

Isabella nº10 – 9ºD


VÍDEO Vs TUMBLER Sara Folhas nº28 – 9ºB

http://www.youtube.com/user/electricxskies/videos?view=0~

A arte vídeo surge nos anos sessenta com a chegada ao mercado dos primeiros equipamentos de vídeo portáteis. O vídeo surge então como um instrumento passível de ser explorado a nível

artístico

e

a

sua

prática

surge

livre

de

quaisquer

convenções. Esta

prática

aparelhos

técnicos,

necessidade

de

artística

intimamente

torna-se

readaptação

vítima

aos

de

dependente uma

materiais,

de

constante

sendo

o

seu

desenvolvimento estimulado pelos mesmos, que cada vez mais sofisticados, permitem trabalhar a imagem submetendo-a a todo o tipo de efeitos criativos. Ao apropriar-se da tecnologia digital,

que

desenvolvimento

tem nas

vindo

a

conhecer

um

últimas

décadas,

esta

indiscutivelmente o seu leque de possibilidades.

extraordinário arte

alarga


O que é Tumblr? O Tumblr é um sistema de rede social e micro-weblog que permite aos utilizadores compartilhar links, textos, vídeos, e audio. Como no Twitter, podemos seguir outras pessoas e ver no painel de controlo (Dashboard) os seus últimos posts. Uma das coisas interessantes é que se pode personalizar com temas pré-existentes no próprio sistema ou copiar códigos html previamente criados por outros usuários e disponíveis em diversos sites pela internet. Melhor ainda é poder criar o seu próprio layout. Leia mais: http://www.compulsivo.com.br/2009/09/o-que-e-tumblr-guia-basico-para.html#ixzz2KmCYtp3p

http://i4mx.tumblr.com/archive

SARA FOLHAS nº28 – 9ºB


Última página TUMBLER

Sara Folhas nº28 – 9ºB

Manuela Esteves nº20 – 9ºB

ARMAZÉM nº16  

Magazine Cultural

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you