Issuu on Google+


Foto: Flavio Michels

Caros leitores,

Inevitável falar do orgulho que sentimos ao ter um time de brilhantes profissionais como tema desta terceira edição. Para nós, falar do talento do povo juizforano é ressaltar, através de Ilva Castro, Ismair Zaghetto, Labibe Simão, Márcio Brigatto, Marcio Sotto Maior, Raquel Salgado, Rogério Mascarenhas e Silvio Romero, o valor do trabalho realizado com excelência e perfeição por cada um que habita esta querida cidade. Diferente do que tantos dizem, a vida aqui tem sido muito agitada, e são inúmeros, variados e super interessantes os eventos que semanalmente mobilizam milhares de pessoas. Captar todos esses acontecimentos, em sua efervescência e pluralidade, é o que nos leva a produzir anualmente o Nômade, certos de que estamos registrando uma faceta especial de nossa história. Mas Nômade quer ir além: mais do que registrar os fatos sociais, políticos, culturais, artísticos etc., quer trazer a reflexão de alguns dos temas mais palpitantes do momento, como beleza, justiça, sexo, saúde, música e tantos outros. Para isto, convidou um elenco de articulistas de alto nível para compartilhar informações e debater conosco as grandes questões de nosso tempo. Esta edição de Nômade chega até vocês mais bonita, mais arrojada, mais colorida. Chega também mais madura, falando da essência da vida e da busca da felicidade. Compartilhando experiências, esperanças e expectativas de um mundo melhor. Nosso agradecimento aos patrocinadores que apostam na proposta do Nômade e reconhecem que o anuário ocupa um espaço único na sociedade juizforana. Boa leitura! Aline Bastos

editorial

É com enorme prazer que entregamos o anuário Nômade a vocês. Esta edição 2012 vem com muitas novidades e, mais uma vez, vai surpreender com seu modo ousado e descontraído de olhar a vida e de registrar os principais acontecimentos que movimentaram Juiz de Fora nos últimos meses.


expediente

Editora: Aline Bastos MT 14.339 nomade.alinebastos@gmail.com

Fotos: Aline Bastos, Andréa Ottoni, Diego Lopes, Junior Faria, Liliane Meira, Mariana Quintão e Toninho Carvalho Revisão: Vera Amaral Projeto Gráfico e Diagramação: Arianne Quirino Produção Executiva e Comercial: Aline Bastos e Gráfica América Operação Comercial: Gráfica América – Lilian Lopes lilian@graficaamerica.com.br Impressão: Gráfica América Capa: Ismair Zaghetto, Ilva Castro, Labibe Simão, Márcio Altaf Brigatto, Marcio Ribeiro Sotto Maior, Raquel Salgado, Rogério Mascarenhas e Silvio Romero. Maquiagem: Rhema estética Foto: Aline Bastos Locação: Mirante de São Bernardo Tratamento de Imagem: Anderson Esteves Designer da Capa e Contracapa: Marcello Lopes - ADS Tiragem: 10.000 Agradecimentos: A meus filhos Maria Eduarda e Enzo e a meu marido Flavio por me respeitarem e me deixarem fazer o que mais me dá prazer na vida, fotografar! E a todas as pessoas que me ajudaram a fazer o Nômade: Ana Carolina Faria Sotto Maior, Andre Netto Bastos, Andrea Rocha, Arianne Quirino, Basileu Tavares, Beatriz Baldi, Camila Siqueira, Cesar Romero, Claudia Moraes, Claudio Machado, Cleide Netto, Cristina Mansur, Eduardo Benjamin dos Santos, Equipe Rhema Estética, Fabiana Gama, Fabiana Mendes, Felipe Lopes, Flavio Michels, Gilberto Quinet, Gustavo Sotto Maior, Henrique Duque, Ilva Maria Castro, Ismair Zaghetto, Jacqueline Pires Vianna, Jane Gouvêa Sotto Maior, João Matos, Jorge Montessi, Junior Faria e Equipe, Kelly Zacharias Coelho, Labibe Simão, Leonora Mansur, Lilian Lopes, Luciane Mendes, Marcia Charnizon, Marcia Neves, Márcio Altaf Brigatto, Marcio Ribeiro Sotto Maior, Marco Antonio Coelho, Maria Claudia Silva, Marinho Paulo Bastos, Milton Prudente, Mônica Baldi, Monique Barreto, Ney Ladeira, Nicolau Lagrotta, Paulo Cesar Magela, Paulo Soares, Rafael Januzzi, Raquel Salgado, Renata Gama, Renato Loures, Ricardo Villela Bastos, Rodrigo Rodrigues, Rogério Mascarenhas, Silas Simões, Silvio Romero, Suzana Neves, Tatiane Lucena, Tiago Mendonça, Toninho Carvalho,Vera Amaral, Vinicius Lopes e Wagner Nepomuceno Distribuição: Aline Bastos Fotografia, Correios e Mix Alternativo O Anuário Nômade é um produto de Aline Bastos Fotografia. Os artigos assinados são de exclusiva responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião do anuário. Fica expressamente proibida a reprodução total ou parcial sem autorização prévia. Todos os direitos são reservados. O que você quer ver na próxima edição do Anuário Nômade? nomade.alinebastos@gmail.com Anuncie: nomade.alinebastos@gmail.com - (32) 8845-2107 ....venda proibida....

Ano lll. Número 03 Anuário 2011 - 2012


índice

100

Alimentação Saudável Comida de verdade Danieli Vieira

102

Foto - Mês de Julho

108

Fimose José Murillo Netto

112

Suprema 10 anos Suprema

114

Instituto Vianna Júnior Désia Souza

116

A UFJF: inovação e ousadia Lourival B. Oliveira Junior

118

Foto - Mês de Agosto

124

Orgasmo Jussara Hadadd

130

Muito mais que tendência, uma forma de expressão Stephania Neves Scapim Cunha

134

Foto - Mês de Setembro

136

Arquitetura: um jogo de pique esconde e acrobacias Moema Falci Loures

54 Imaginário nos ensina a viver Valquíria Vitorino

140

A importância de uma fotografia Márcio RM

68 Novidades no Congresso Sandiego 2012 Cristina Mansur

144

A importância do profissional de Educação Física para as atividades físicas Jone Loures

146

Foto - Mês de Outubro

150

86 Planejamento, Gerenciamento e Tecnologia da Informação Flavio Michels

A escolha Leandro Bastos Loures

154

Revivalismo, consciência e bom gosto Tânia Vitorino e Ricardo Cristofaro

90 Pioneirismo na oftalmologia Dr. Marcio Sotto Maior

156

Foto - Mês de Novembro

160

Foto - Mês de Dezembro

05 Editorial 14 Foto - Mês de Janeiro 18 Um olhar artístico urbano Fábio Gama 20 Foto - Mês de Fevereiro 22 Adeus, Ordem dos Músicos do Brasil Bruno Amaral 24 Foto - Mês de Março 26 Foto - Mês de Abril 34 O poder da maquiagem Carolina Corrêa 38 Diário de bordo e bordas Celinho Vidal 46 Feijoada 2012 As razões de um sucesso de 20 anos Cesar Romero 49 Reminiscências de uma longa vida Nilza Nardelli Monteiro de Castro 50 Foto - Mês de Maio

74 Talentos que Juiz de Fora exporta Ismair Zaghetto 83 Foto - Mês de Junho


WORKSHOP

TEÓRICO & PRÁTICO

VALOR 03 x R$160,00

JUNHO|JULHO|AGOSTO FOTÓGRAFA REFERÊNCIA NO CENÁRIO NACIONAL. NA SUA CIDADE E COM TODO O CONFORTO! MAIORES INFORMAÇÕES 8845 2107 | 9112 8568

REALIZAÇÃO

APOIO

RHEMA

PRODUÇÃO

PATROCÍNIO


Dia

13

M锚s

01

Homenagem aos Ex-Presidentes da Cesama Cesama

N么made

14 10

por Aline Bastos


Dia

20

MĂŞs

01

Japa Temaki Alameda

16


Aniversário Luisa Mendes

Specialle

17

Mês

01

Dia

23


Um olhar artístico urbano Nascido no estado do Rio de Janeiro, Fábio Gama sempre demonstrou um grande interesse pelas artes. Ainda menino, no colégio, já demonstrava sua grande aptidão e criatividade. Sua opção pela vida artística começou quando, na juventude, decidiu pintar um quadro para decorar seu quarto. Foi então que alguns arquitetos e decoradores viram o belo trabalho e sua aptidão para as artes e estimularam o jovem artista a seguir esta carreira. Hoje, aos trinta anos de idade, casado e pai, o artista plástico Fábio Gama já tem seu trabalho difundido em todo o país, assim como no exterior. Completando neste ano uma década de trabalho e paixão pelas artes, possui no seu currículo várias exposições por todo o Brasil, sendo reconhecido por seus colegas artistas, colecionadores de arte e muito requisitado pelos melhores arquitetos. O trabalho de Fábio tem como principal foco o mercado da arquitetura e da decoração,

tendo seu trabalho sido utilizado por várias vezes na mostra “Casa Cor Minas Gerais”, devido ser a cidade a sua recorrente fonte de inspiração e motivação. Fábio está sempre atento aos detalhes que são desprezados pela grande maioria da população nos grandes centros urbanos. Manchas no chão, portões enferrujados, paredes descascadas servem de inspiração para os trabalhos do artista que, através do seu talento, transforma o que é repulsivo para as pessoas em belíssimas obras de arte, cheias de vida e sentimento, com cores expressivas e linhas sobrepostas, criando movimentos fortes, transmitindo movimento à tela, levando o espectador a lugares longínquos. Para a elaboração de suas peças, o artista faz uso das técnicas vindas do movimento artístico expressionista abstrato, em que os artistas valorizavam o movimento e sentimento em suas obras, deixando a questão figurativa de lado. Um dos principais artistas deste movimento é Jackson Pollock, com o qual Gama

arquitetura e decoração

FÁBIO GAMA

se identifica muito. Neste mês de maio, Fábio Gama inaugurou sua galeria de arte contemporânea, esta que é a realização de um sonho de muitos anos e é fruto de seu amor pela arte e de sua seriedade com seu trabalho. Sua galeria possui um amplo espaço de mais de 250m², num local nobre da cidade e de fácil acesso. Terá um acervo em exposição permanente com trabalhos de artistas renomados da cidade e de outras regiões, e também disponibilizará um outro espaço onde serão feitas exposições itinerantes de vários outros artistas, dando oportunidade também para novos talentos e se tornando um grande polo cultural e artístico para a cidade. Além disto, a galeria irá ter um grande acervo de obras do artista Fábio Gama à venda para os interessados. A galeria fica situada na rua Moraes e Castro, 724, São Mateus e ficará aberta a visitação de segunda a sexta, de 10 às 19 horas. __________________________________________________

Maiores informações: 8844-4232 - 3217-8876 contato@fabiogama.com


Dias

12

Mês

02

Aniversário Mariana Fonseca Fátima Buffet

20


Noite Borbulhante

Clube Bom Pastor

21

MĂŞs

02

Dia

27


Adeus, Brasil

do

Ordem dos Músicos

Na primeira edição desta revista, colaborei com um artigo intitulado “A liberdade artística na CF/88 e a Ordem dos Músicos do Brasil – OMB”. O texto apresentado era um pequeno fragmento de um artigo científico significativamente mais extenso, publicado em dois periódicos jurídicos de renome e circulação nacional (“A inexigibilidade de filiação dos Músicos à Ordem dos Músicos do Brasil e a Ilegalidade da Nota Contratual instituída pela Portaria nº 3.347/1986 do MTPS”. In Revista IOB de Direito Administrativo nº 48 – Dezembro/2009 e in Repertório de Jurisprudência IOB – 1ª quinzena de 2010 – vol.1). Na ocasião, mencionei que havia sido proposta, pela Procuradoria Geral da República, uma Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF nº 183) contra

por Bruno Amaral

diversos dispositivos da Lei Federal nº. 3.857/1960, que instituiu a Ordem dos Músicos do Brasil. Infelizmente, em virtude de expedientes processuais de cunho nitidamente protelatório (sucessivos requerimentos de ingresso no feito como amicus curiae formulados pelos Conselhos Regionais da OMB), o mérito desta ação até hoje não foi apreciado. Mesmo assim, ainda antes deste julgamento, já se pode afirmar que a discussão encontra-se encerrada: em 1º de agosto de 2011, o Plenário do Supremo Tribunal Federal – STF

negou provimento, por unanimidade de votos, a um Recurso Extraordinário interposto pelo Conselho Regional de Santa Catarina da Ordem dos Músicos do Brasil (RE nº. 414.426/SC), admitindo que “nem todos os ofícios ou profissões podem ser condicionadas ao cumprimento de condições legais para o seu exercício. A regra é a liberdade. Apenas quando houver potencial lesivo na atividade é que pode ser exigida inscrição em conselho de fiscalização profissional. A atividade do músico prescinde de controle. Constitui, ademais, manifestação artística protegida pela garantia da liberdade de expressão”. Acrescente-se que a decisão permite aos Ministros decidir monocraticamente, a partir de então e nestes termos, todos os recursos que versarem sobre a matéria. Portanto, o entendimento que já vinha crescendo nos Tribunais resta, enfim, consolidado.


“ Salve a Constituição. Adeus, Ordem dos Músicos do Brasil.

É com orgulho que posso afirmar que, desde o início, participei ativamente desta luta. Foram muitos mandados de segurança impetrados, a título gratuito ou mediante pagamentos simbólicos, nos quais defendi músicos e contratantes das ilegais e abusivas autuações da OMB. Em todos obtive ganho de causa. Foi uma luta pessoal, desvinculada de qualquer interesse econômico, na qual o lado advogado somente municiou de técnica jurídica o músico indignado. A recompensa veio através de reconhecimento: no julgamento supracitado, o Min. Celso de Mello, responsável pelo maior e mais bem fundamentado de todos os votos apresentados em Plenário, termina seu pronunciamento fazendo extensa citação de meu artigo, valendo-se justamente de trecho que havia sido aproveitado no texto aqui publicado na 1ª edição. Peço licença para 1 colacionar a parte final deste voto:

grandes nomes da MPB jamais frequentaram cursos e tiveram nenhuma ou pouquíssimas noções de teoria musical, embora não se questione a qualidade e a aceitação daquilo que produzem. Então, se a atividade artística prescinde de qualificação técnica – não apenas pelo fato de o talento e a dedicação suprirem os estudos, mas, sobretudo, porque o exercício desta atividade não gera qualquer risco de dano a terceiros (ao contrário de áreas como medicina, advocacia, engenharia, etc.) -, a única justificativa para a existência da obrigatoriedade de vinculação a um conselho profissional seria o repudiável exercício da censura: uma vez negada a ‘licença’, o artista encontrar-se-ia impedido de exercer seu ofício. Realmente, esta foi uma prática comum nos tempos de Ditadura (...). Mas não tem cabimento na atual ordem imposta pela Carta de 1988, que é clara ao permitir o exercício da atividade artística ‘independentemente de censura ou licença’.

“Isso significa, no contexto de nosso sistema normativo, que não se mostra constitucionalmente aceitável nem se revela juridicamente compatível com o modelo consagrado em nosso estatuto fundamental a imposição, pelo Poder Público, de indevidas restrições ao processo de exteriorização das obras artísticas.

Portanto, resta evidente, a Constituição de 1988 não recepcionou a Lei nº 3.857/1960 na parte em que esta exige prévia qualificação e inscrição no órgão profissional para o exercício da profissão. Se é livre a manifestação artística, seria de todo descabido cogitar-se em habilitação e registro como condições para o seu exercício.” (grifei)”

Examinada a questão sob tal perspectiva (que revela a existência de permanente estado de tensão dialética entre o exercício do poder e a prática da liberdade artística), mostra-se de inteira procedência a afirmação de BRUNO MONTEIRO DE CASTRO AMARAL (“A Inexigibilidade de Filiação dos Músicos à Ordem dos Músicos do Brasil e a Ilegalidade da Nota Contratual Instituída pela Portaria nº 3.347/1986 do MTPS”, “in” Repertório de Jurisprudência IOB, 1ª Quinzena de Janeiro de 2010, vol. I/36-35):

Sendo assim, Senhor Presidente, em face das razões expostas, e acompanhando, integralmente, o douto voto proferido pela eminente Ministra ELLEN GRACIE, Relatora, conheço do presente recurso extraordinário, para negar-lhe provimento.

“A Constituição consagra, entre os direitos e garantias fundamentais, a liberdade de manifestação artística: ‘Art. 5º, [...] IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença; [...]’. Mais adiante, a Carta consagra a liberdade de exercício profissional nos seguintes termos: ‘Art. 5º [...] XIII - é livre o exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão, atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer; [...]’. Por óbvio, o exercício de atividade artística não pode estar sujeito a qualquer espécie de qualificação profissional estabelecida em lei. A arte, como atividade de criação, independe de prévios conhecimentos técnicos. É perfeitamente plausível que alguém que jamais tenha se submetido a qualquer espécie de curso ou treinamento transforme-se, por talento e dedicação próprios, em um grande artista - pintor, escultor, ator, músico. O Brasil é exemplo vivo desta realidade:

É o meu voto”. (os grifos são do original)

Concluindo, mais do que um artigo, esta é uma prestação de contas sobre a evolução da matéria, passados mais de dois anos desde a sua exposição neste anuário. Se posso acrescer um conselho, dirigido não apenas aos advogados, mas a quaisquer profissionais, e fruto de uma lição que retirei desta empreitada, é que tudo aquilo que exercemos/defendemos com paixão tende a nos render um retorno muito superior ao financeiro: a realização pessoal. A decisão do Supremo, por si só, já me faria sentir vitorioso; fazer parte dela, mais que isso, me dá a certeza de ter lutado do lado certo. Salve a Constituição. Adeus, Ordem dos Músicos do Brasil. Bruno Monteiro de Castro Amaral - bruno@nunesamaral.com.br Advogado (inscrito na OAB). Bacharel em Direito pela UFJF. Especialista em Direito Tributário pela PUC/SP. Doutorando em Direito pela UBA – Universidad de Buenos Aires. Membro do Instituto dos Advogados de Minas Gerais. Músico (não afiliado à OMB). 1 RE nº. 414.426/SC. Rel. Min. ELLEN GRACIE. Tribunal Pleno. Decisão unânime. DJ 07/10/2011 e 10/10/2011.


Dia

03

Mês

03

Aula Magna Vianna Júnior Faculdade Vianna Júnior

24


Tudo pela vida Nossa atenção vai além de métodos seguros e referenciados na busca pela cura e tratamento. Abrange a família e o cuidador. Cuida também da relação com a doença. Breve, estaremos em novas instalações no Centro Médico Monte Sinai.

www.neoclinica.com.br (32) 2101-7272 | Juiz de Fora-MG


Dia

02

Mês

04

70 anos - José Geraldo Texeira Clube Bom Pastor

26


Aniversário Leticia Côrtes Carapinha

Novo Horizonte

27

Mês

04

Dia

02


Dia

02

Mês

04

Aniversário Lilia Arbex Casarão Recepções

28

04

Mês


Dia

10

Mês

04

Corrida Rústica da UFJF UFJF

30


Corrida Rústica da UFJF UFJF

31

Mês

04

Dia

10


Dia

12

Mês

04

Exposição Trapos de Felipe Turrini Pró Música

32


Esquenta 3º ano Jesuítas AABB

33

Mês

04

Dia

16


da

O Poder Maquiagem por Carolina Corrêa

Não é de hoje que a maquiagem representa poderosa arma feminina. No Antigo Egito já se tinha notícia do uso da mesma – desde os nobres, que aplicavam metais preciosos para proteger as pálpebras dos raios solares, até Cleópatra, a prestigiosa rainha que imortalizou os olhos delineados com khol, inspiração sempre atual. Se por algum tempo a pintura do rosto foi considerada (principalmente pelos homens) um falso artifício, hoje a maquiagem se tornou um hábito para as mulheres, um aliado à autoestima e bem-estar. A pele bem apresentada e os olhos marcados caíram de vez no gosto feminino, fato inegável tendo em vista a crescente gama de produtos oferecidos, bem como o número de marcas lançadas no mercado. A cada estação surgem novas coleções e desfiles de moda

B�LE�A

também lançam tendências na área, sobretudo na Europa, onde se define quais as cores e texturas predominarão nos meses seguintes. Basta pouco tempo para as escolhas invadirem as lojas dos quatro cantos do planeta. Em se tratando, ainda, do nosso país, o que se imaginava inviável para um clima tropical, agora está incorporado ao dia a dia das brasileiras, derrubando o mito de que maquiar-se só se aplica a ocasiões especiais. E todo dia não é especial? Engana-se quem encara a maquiagem como algo supérfluo, dispensável. É preciso bem conhecêla para torná-la realmente efetiva. Basta considerar os efeitos de fotografia, televisão, luzes de teatro para concluir quão minucioso se faz o trabalho de um maquiador e a enormidade de conhecimentos

necessários para se consagrar um bom profissional na área! Juntamente à beleza, hoje os produtos acumulam funções que tratam a pele: muitos possuem ação de rejuvenescimento, controle de oleosidade, hidratação, uniformização do tom, protetor solar etc., tudo para que façam parte da rotina da mulher, sem que isso se torne um fardo. A ordem não é necessariamente se transformar, esconder defeitos, mas realçar o que se tem de melhor! Corretivo ao lado do nariz para afiná-lo, pó bronzeador nas maçãs para alterar o formato do rosto, lápis bege para abrir o olhar... são inúmeros os truques que confirmam que maquiagem não é apenas colorir a face! É permitido brilhar, inovar, desafiar o comum, brincar de ser outro alguém!

Advogada, empresária, pós-graduanda em Cultura de Moda e Arte, poliglota e autora do blog Glitter & Neurônios. http://carolinacorrea.com.br.


Dia

16

Mês

04

Batizado de João Guilherme e José Francisco Casa da Vovó

36


Batizado de João Guilherme e José Francisco Casa da Vovó

37

Mês

04

Dia

16


O I R DE Á I D

O D R O B E

S A D R O B

dicas em buenos aires

por Celinho Vidal

Deposite sus miedos. Li a frase numa cantina fantástica que descobri da vez mais recente que fui a Buenos Aires. Era uma urna capenga, em meio a caixas de vinho e um banquinho suspeito de madeira, mas duma identidade que só comprova que aquela cidade é pra se correr bons riscos e nela seus medos depositar. Sou obediente... Falar de Baires é das coisas que mais gosto de fazer. Fui incontáveis vezes e, em cada uma delas, uma grata surpresa. E se você acha que vou ficar falando de obeliscos, Evita, Buquebus e Bombonera, deposite aqui suas frustrações. Não VOU... aquela cidade se resume pra mim em Palermos (Viejo/Soho, Hollywood e Chico) e San Telmo. Uma passadinha pela Recoleta pra lembrar o porquê dos argentinos serem tão glamurosos é também de grande valia, afinal, é lá que estão as empanaditas do EL SAN

a, uma

eneric

G Floralis

flor

ecoleta

airro R

no b de aço

JUANINO, tão famosas na boca dos turistas e que são boas mesmo, as danadas. Isso sem falar no grandioso HOTEL ALVEAR, que MERECE visita para um brunch ou afternoon tea. Escolhi a segunda opção em outubro passado (escrevo estas linhas em março de 2012) e confesso que vou repeti-la em todas as visitas. Prataria, louça gravada, champã, salmão no bagle, mini-sanduiches de miga (adoro com força), pães artesanais, geléias, chocolate quente encorpadão e classe, muita classe vão tomando conta da cena. Uma atendente educadíssima te paparica o tempo inteiro e ainda te oferece, depois desse surto todo, um carrinho de tortas finamente elaboradas pra fechar com chave de ouro... e voltar pra Palermo Viejo andando. Palermo Viejo é Disney pra quem curte boa comida. A quantidade de restôs e bistrôs é tamanha, e alguém sempre chega com uma nova dica, que você acaba ficando burro, perdido e enrolado nessa teia de aranha - ou nesse queijo suiço. O plano é ter uns dois locais anotados no caderninho e desbravar o resto com teu radar olfativo e visual. Coisas abrem e fecham por lá intensamente. Como eu gosto de falar demais, vou relacionar aqui alguns dos meus preferidos, que é pra gente não perder tempo. Chamemos de food fast pass:

Casa Rosada


CASA CRUZ: tradicionalíssimo na linha porta imensa e dourada, muito veludo e comida BOA, muito BOA, extraordinariamente BOA. Peça o cordeiro deles. E você ainda pega, de quebra, uma esticadeeenha no ISABEL B. DE FERRARI, que fica na porta prateada ao lado do CASA CRUZ e que é dos bares mais interessantes que fui em minha vida. Tem mordomo e copeira, portenhos chiquérrimos e descolados, música especialíssima, aliás, os portenhos arrasam no quesito música. Antenadíssimos. Vá aos 2! BAR 6: tem gente que curte o café da manhã (bem melhor do que o MARKS DELI e aquela gente antipática), tem gente que curte almoço ou happy hour... eu curto a qualquer hora. Mas já que estamos falando de comida aqui, o purê de papas deles é das melhores coisas que comi na vida. As batatas são assadas e posteriormente amassadas com casca e tudão. Ojo de bife no prato e tá perfeito. É uma delícia aquele lugar...

LA CABRERA: Carrrrrrrne!!!! Mais uma quantidade de potinhos-surpresa que vêm ao lado. Todo mundo reclama da fila de espera e que tem muito turista americano... tou nem aí. Sempre comi maravilhosamente bem lá.

“amo adoro venero!!! É mega escondido. Um muro grafitado meio pop art esconde a preciosidade”

Tegui

MUMA’S CUPCAKES: Lá eles jamais sairão de moda. Experimente o Red Velvet com um cafezinho pós bateção de perna. A relação de restaurantes e food needs é extensa e acredite em qualquer dica. Difícil ser muito ruim e se ruim for, algum outro muito bom vai compensar o erro. Só não indico um tal de TE MATARÉ RAMIREZ que faz a linha jantar erótico com show cafona e que é de doer e revirar o estômago pós comida suspeita...NÃO VÁ...se bobear, já fechou. Já em Palermo Hollywood...

TEGUI: amo, adoro, venero!!! É mega escondido. Um muro grafitado meio pop art esconde a preciosidade. Sabe quando a gente ama? Já fui tipo duas noites seguidas, consciente do que estava fazendo tamanha a minha adoração por aquele lugar. TUDO é divino, mas as ostras empanadas são de ajoelhar em cristais de quartzo. Eu devo ter feito alguma coisa de muito boa nessa vida pra merecer jantar lá... acredito.

OSAKA: É um Japa Peruano e como o Peru tá bombando (o país, certo?), vira meio que tacada perfeita. Vale pra dar um detox na carne dos outros dias.


TÔ: É um Frapanese, ou seja, mix de França com Japão (as pessoas estão enlouquecendo nas nomenclaturas), mas uma grata surpresa. Quando botei o pé, começou a tocar Fever, com a Madonna e de cara já gostei do clima. Me sentei no balcão, onde uma esteira ficando rodando sushis e sashimis e outras invenções. Pedi um Pinot Noir, o menu degustação deles e lá fiquei vendo “or minino” trabalharem na minha frente e me divertindo no ponto 9,0 da escala Richter. Sim, veio um terremoto de prazeres gustativos: crevettes de langostinos, ghiozas, Kobe beef em diferentes versões, uma loucura... e o som comendo solto... Japanese Garden,

no bairro Palermo

EL CLUB DE LA MILANESA: Pra matar a saudade de casa e comer dos maiores bifes da vida. A milanesa dos hermanos é bem fininha e nem sempre das mais macias, mas vale o conceito. Indico mesmo...

IL BALLO DEL MATTONE: disparado o lugar mais cool de Baires. Tudo em família... eles cozinham, eles atendem, eles dão o clima. De início, parece uma lojinha de bairro que vende massas, molhos

e tomates pelatti, vinhos e café. Lá dentro, rock and roll puro nos grafites. Foi lá que achei a urna de depósito de medos e confesso que enfiei o pé com vontade. Entrei de curioso e nem com apetite estava, mas mandei um caramelle de burrata pra dentro que era de escorrer lágrima... aí, empolguei e devorei também umas gambás ao ajillo que deixou entranhada no cérebro a sensação de prazer aliada ao sabor. Que lugar bacana aquele e que gente bacana aquela... e VIVA os Palermos.

Quem me conhece sabe que curto um bistrô francês e aqueles cardápios padronizados, super compreensíveis e diretos... E assim fui atrás do óbvio na BRASSERIE PETANQUE, em San Telmo. Era um domingo daqueles que lotam as ruas de turistas e de um tudo de gente maluca e minha única preocupação era não ter mesa, uma vez que a fofa do telefone me mandou ir no susto. Passei batido por aqueles seres todos mirando somente o final da Calle Defensa e rezando pra não ficar numa espera infinda. Tudo lotado, mas o dono-gerente-sei-lá-o-que-ele-era-só-seique-mandava parou do meu lado e me soltou um “ça va” e eu mais que rapidamente respondi “pas du tout, Il n’y a pas de table” e, como num mantra, uma mesinha de calçada com um casal quase se estapeando resolveu fechar a conta e ele lá me colocou. Rosé na veia, pãozinho com manteiguinha, umas gambás com tatin de tomate e aioli, mais bouef bourguignon, mais creme brûlée e uma vontade de contar mais e mais cositas pra quem paciência teve de chegar ao fim da página, que nem percebi que era fim da página...

Deposite sus miedos... e até a próxima.

AD_


AD_FAMA_APROVA.indd 4

29/04/12 08:35


Dia

16

Mês

04

Aniversário de Larissa Possato Clube Dom Pedro

42


Aniversário Pollyanna Grossi

Lajinha Green Park

43

Mês

04

Dia

29


Dia

3M0ês

Mês

Bodas de Diamante Marly e Wulmar Bastos de Diamante Marly e Wulmar Bastos 0044 Bodas Clube Bom Pastor Clube Bom Pastor

Nômade

30 44

por Aline Bastos


Bodas de Diamante Marly e Wulmar Bastos

Clube Bom Pastor

45

MĂŞs

04

Dia

30


Feijoada 2012 As razões de um sucesso de 20 anos Cesar Romero

Ponto de encontro das diferentes gerações, a Feijoada CR que estamos realizando pelo 20º ano consecutivo tem a marca do sucesso. Daquela primeira promoção, ainda no antigo salão do Sabor de Festas, na Rua Dom Pedro II, até os dias de hoje, a festa cresceu, passou por diversos cenários e projetou espaços como a Estação São Pedro, o La Rocca e o Viva Hall. Sempre com a característica de proporcionar um clima de alegria e descontração, boa música, decoração criativa, primoroso serviço de buffet e, o mais importante, manter o elevado nível dos convidados.

Ao longo dessas duas décadas, outros dois fatores foram determinantes para que a Feijoada CR se transformasse no maior acontecimento social da cidade e região: o permanente apoio da Tribuna de Minas e a confiança de um seleto grupo de empresas e instituições parceiras que emprestam suas marcas, acreditando no retorno positivo do evento. Foi esta soma de bons resultados, por sinal, que acabou também por incluir a Feijoada CR no calendário oficial de comemorações do aniversário de Juiz de Fora, por meio de projeto de lei do vereador Isauro Calais.

Nas últimas edições, a festa tem reunido mais de dois mil convidados. Figuras ilustres como o governador Antonio Anastasia, o arquiteto Oscar Niemeyer, a princesa Cristina de Orleans e Bragança, Monique Evans, o ex-ministro José Aparecido de Oliveira, ex-prefeitos dos últimos 20 anos, o cineasta Carlos Niemeyer, o cartunista Ziraldo, escritores Gerardo Mello Mourão e Zuenir Ventura, as ex-misses Brasil Martha Rocha e Leila Schuster, os atores Márcio Garcia, Maria Padilha e Leandra Leal, Kreo Kellab, Maurício Ribeiro, André Gonçalves, os humoristas Castrinho e Pedro Bismarck, os apresentadores de TV, André Marques e Mirella Santos, o Mister Brasil Gustavo Gianetti, a rainha dos emergentes Vera Loyola, deputados, empresários e profissionais liberais e nomes-notícia do Rio, São Paulo, Belo Horizonte e Brasília.

É neste cenário que acontece a realização de tudo que sonhamos ao darmos o primeiro passo da promoção no início dos anos 90: um ambiente formado por pessoas que se encontram ou reencontram, sempre alegres, revendo velhos amigos ou fazendo novos, mas, acima de tudo, apostando numa sociedade cada vez mais feliz.


Rua Machado Sobrinho, 219 Alto dos Passos 32 3218 7450 www.bemcasadanoivas.com.br


Dia

30

Mês

04

Medalha de Mérito Legislativo Câmara dos Vereadores

48

R


Reminiscências de uma

longa vida Nilza Nardelli Monteiro de Castro

Pronto! Foi dada a largada, quando eu menos esperava. Fazendo a caminhada habitual, passei por uma papelaria e deu-se o insight: vou escrever algo sobre minha vida, sobre as imensas diferenças que o mundo sofreu neste período. Não sei se alguém se interessará por estas notas: estou apenas atendendo a um pedido insistente dos filhos e netos. ... Tantos anos já se passaram desde aquele 23 de junho de 1919 em que nasci! Muitas coisas já se embaralham na minha memória, mas tudo o que escrever será a minha verdade, como a vejo agora. Nasci em Mar de Espanha, encantadora cidadezinha onde a vida corria mansa, entre a escola, a igreja e a praça. Mudamos para Juiz de Fora quando eu tinha 11 anos, e aqui moro até hoje. Aqui vivi minha adolescência, juventude e idade madura. Aqui me casei e nasceram meus filhos. Aqui vivo uma velhice abençoada, ao lado da família e dos amigos. Não sou saudosista. Sei que a vida mudou muito e que o passado é, às vezes, considerado melhor do que o presente. Pura ilusão! Presente e passado se unem, silenciosos e únicos, para gerar o futuro. Não renego nada que vivi. Não sei como viveria, há décadas atrás, com os (des) valores de hoje! Quero ressaltar apenas

Reminiscências que são Esperança e Vida... alguns acontecimentos que foram marcantes e hoje são comemorados de modo diferente. Quero referir-me, especialmente, ao Natal e à Páscoa. Não comemorávamos apenas o Natal. Eram três festas seguidas: Natal (dia 25 de dezembro), Ano Bom (Réveillon? Tolice, era Ano Bom, mesmo, no dia 1º de janeiro) e Dia de Reis (Epifania, no dia seis de janeiro). No Natal, ganhávamos presentes nos sapatinhos colocados na “sala de visitas”, e no Dia de Reis ganhávamos dinheiro, do mais velho ao menorzinho, em quantias decrescentes. Até hoje filhos e netos que passam comigo esse dia fazem questão de receber uns trocados. Em nossa família, duas coisas não podiam faltar: o presunto que mamãe afiambrava e a barrica de uvas que nosso avô, Padrinho do Caxambu, levava. Não havia geladeira, os cachos de uva eram embolados entre cortiça e se conservavam frescos por muitos dias.

ANÚNCIO PLASC

Como gosto do Natal até hoje! Conservamos os menus dos tempos idos, porém o prato mais saboroso é o convívio com os filhos, netos e bisnetos. Natal: Recordação da infância... Turbulência da juventude... Paz e alegria na velhice... Como o Natal, a Páscoa era preparada e vivida intensamente em nossa família. Marcada pela Ação Católica – movimento religioso de renovação espiritual – eu me esmerava para que os filhos vivessem o espírito pascal: a vida que brota da morte, o mistério de um Deus que se faz Homem por amor. Para que

vivêssemos esses dias plenamente, tudo em casa respirava Páscoa. Na quinta-feira santa, tínhamos na mesa pãezinhos feitos em casa e peixinhos de chocolate: pão e peixe, símbolos de Cristo usado para identificar os cristãos em tempos de perseguição. Muitas Páscoas já se passaram em nossas vidas... Muitas outras passarão... Mas a Páscoa de 1968 marcou de modo indelével a vida de todos nós. Marcos, meu terceiro filho, morreu numa 5ª feira santa, numa fase de vida que se anunciava feliz. Reminiscência de uma longa vida: ser mãe, protetora, amiga, presença constante. Acertar e errar. Sentirse às vezes caminhando no escuro, esquecida de que a Luz nunca se apaga e basta segui-la. Ver as gerações se sucederem, ávidas de saber e cheias de coragem para enfrentar seus próprios desafios. Aceitar a morte como companheira do dia a dia. Ver morrerem os entes mais queridos e continuar viva e cheia de esperança, porque haverá um dia em que as trevas serão tragadas pela Luz e todos viveremos no seio do Pai, princípio e fim de todas as coisas. Reminiscências que são Esperança e Vida... _____________________________________________ 92 anos, mãe de 11 filhos, avó de 20 netos e bisavó de 12 bisnetos.


Dia

06

MĂŞs

05

ChĂĄ de Panela Maria Claudia Silva e Geraldo Zambrano

50


Albert Sabin 19 anos

Marcellus Aero

51

MĂŞs

05

Dia

07


Dia

08

Mês

05

Palestra Ricardo Oiticica Instituto Vianna Júnior

52


Palestra Dr. Fernando Gaburri e Helvio Simões

Instituto Vianna Júnior

53

Mês

05

Dia

09


Imaginário

nos ensina a viver Valquíria Vitorino

Aluna do Ensino Médio do Colégio Jesuítas

Já reparou alguma vez como especialistas adoram especular sobre os fatores que propiciaram a evolução humana? E não me refiro somente aos biólogos. São profissionais das mais diversas áreas que, em sua esmagadora maioria, tentam valorizar a sua própria ciência. Exemplo: um gastrônomo dirá que a capacidade de cozinhar os alimentos foi o que possibilitou a evolução do Homo Sapiens. Já segundo um linguista, o desenvolvimento da linguagem e comunicação foi decisivo neste processo. Um sociólogo dirá sobre a vida em sociedade. E por aí vão as mais diversas opiniões, da capacidade de amar até os polegares opositores.


A ficção, de modo imperceptível, nos apresenta diversas possibilidades do que fazer e de como reagir nas situações que vivemos e que são reproduzidas na tela, nas páginas.

No papel não de especialista, mas, sim, de grande admiradora, também devo defender minha opinião. Para mim, o que possibilitou o grande desenvolvimento da humanidade como a conhecemos hoje foi a ficção. Sim. Uma das diferenças básicas entre um ser humano e qualquer outro animal é a capacidade de criação. Além de isso nos possibilitar a construção de grandes obras de engenharia, desenvolvimento de alta tecnologia e principalmente boas idéias no dia a dia, também desenvolvemos uma característica muito peculiar: a tal capacidade de criarmos mundos fictícios, partilhá-los com outras pessoas e, principalmente, de nos espelharmos neles. A mentalidade pragmática e capitalista pode muitas vezes nos levar a ter certos preconceitos. Dizer que literatura e cinema, por exemplo, são mero entretenimento por não terem influência prática em nossa rotina, seria um grande erro. Afinal, não são simples reflexos da realidade. Aquela manjada idéia de que “a vida imita a arte” é mais verdadeira do que nos permitimos pensar. Somos guiados inconscientemente pela concepção do que seria o ideal. A ficção, de modo imperceptível, nos apresenta diversas possibilidades do que fazer e de como reagir nas situações que vivemos e que são reproduzidas na tela, nas páginas.

Isso tudo através dos conceitos que são divulgados em cada filme a que assistimos, ou livro que lemos. Na novela, mesmo, e até nas propagandas. Por mais sinceramente que seja, estamos atuando o tempo todo. E não recebemos isso apenas através da arte e da mídia, mas também tomamos por referência a ficção que nós mesmos criamos, as nossas expectativas, memórias, sonhos. A capacidade de devanear em cima de histórias que não existem nos nutre, a nossa imaginação nos protege. Tudo por termos a capacidade de viver um pouco em outros mundos, de experiências que completam nossa própria vida, através da arte. Devemos refletir e ter consciência dessa influência extrema, uma vez que nada é original, simplesmente somos feitos de referências. Mas também podemos nos deixar levar. Afinal, o imaginário, desde bebês, nos ensina a viver.


Dia

10

Mês

05

Palestra Luiz Guilherme Marques Instituto Vianna Júnior

56


Palestra Flávio Checker e Sônia Parma Instituto Vianna Junior

57

Mês

05

Dia

10


Dia

13

MĂŞs

05

ChĂĄ de lingerie Leonora Mansur Etoille

58


Dia

13

Mês

05

15 anos Stephania Neves Scapin Estação São Pedro

Nômade

60 10

por Aline Bastos


15 anos Stephania Neves Scapin Estação São Pedro

Nômade

61 10

por Aline Bastos

Mês

05

Dia

13


Dia

13

MĂŞs

05

Show Kid Abelha La Rocca

62


Dia

20

MĂŞs

05

Casamento Leonora Mansur e Marino Liberato BĂşzios

64


Casamento Leonora Mansur e Marino Liberato BĂşzios

65

MĂŞs

05

Dia

20


Dia

21

MĂŞs

05

Casamento Franciele Gomes e Breno Peixoto Assad Cascatinha

66


Casamento Mônica Zacharias e Luciano Vilella Estação São Pedro

67

Mês

05

Dia

28


novidades 20

Congresso1 Sandiego 2 pela Dra. Cristina Mansur

Vou citar algumas novidades que vi no maior congresso de Dermatologia anual, que é o congresso da Academia Americana de Dermatologia. Juiz de Fora estava muito bem representada, éramos muitos juizforanos lá.

Gordura: Já é cientificamente usada, e é uma grande fonte de células tronco. Com a idade, a gordura facial, principalmente a frontal e a malar, começa a ser absorvida e a curvatura facial vai se tornando côncava. Se observarmos uma criança, ela tem rosto convexo, cheinho. A gordura é retirada do próprio paciente, de qualquer lugar, e injetase nas áreas mais envelhecidas e depressões. Consegue-se preencher grandes áreas. Um pouco é absorvida, mas sempre ficam células troncos que promovem uma melhora da pele em geral, e o que fica é definitivo. Revitacel: Colhe-se uma pequena área de 1 cm2 na nuca ou virilha e envia-se para um laboratório onde os fibroblastos (células produtoras de colágeno) são multiplicados por meio de cultura. Depois, esta “papinha” de fibroblasto é injetada na derme do paciente, gerando novos fibroblastos e vasos sanguíneos. Plasmox: São coletados 20cc de sangue, que é centrifugado para conseguir um plasma mais rico em plaquetas. Depois, esse material é injetado na face e colo.


2 0 1 2

Envelhecimento das Mãos: Injeção de gordura: Para rejuvenescimento das mãos começa a ser usada, pois permite preencher grandes áreas, e tem células troncos que promovem uma melhora da pele em geral. Pode-se também fazer preenchimento com VOLUMA (ácido hialurônico mais denso e facilmente maleável) para tornar a mão mais cheinha e realçar menos as veias. Laser: Para retirar manchas e rugas finas, usamos o laser de alexandrita ou CO2 e agora o novo laser Spectra Tonning.

CREMES: Strivectin- TL (com Nia-114) É o hidratante quente do momento, agora com nova fórmula com niacinamida. Vai chegar breve no mercado nacional. Com apresentação de face, pescoço e olhos, na forma de serum ou creme. Era antes usado em estria, e observou-se que ajudava a reparar as fibras elásticas e colágenas, por isso começou a ser usado para rugas. Latisse (bimatoprosta) Era usado antes em colírios e verificou-se que aumentava os cílios. Alem dos cílios, começa a ser usado off label em aumento de sobrancelhas e estão em testes em calvície. Pela primeira vez, muito vagamente, aventa-se a possibilidade de que este produto possa retardar o aparecimento de cabelos brancos (sic). Pelo menos

já se começa a pesquisar algo neste sentido, mas é tudo ainda experimental.

LASERS E NOVOS EQUIPAMENTOS Lasers rejuvenescedores A grande novidade é o SPECTRA TONING, que melhora as manchas, diminui a flacidez e tonifica a pele. É usado também para retirar todas as cores de tatuagem. A principal indicação dele é o tratamento do MELASMA, porque diminui a melanina e não agride o melanócito (as células que produzem o pigmento melanina). De qualquer jeito, o melasma é uma doença causada por hiperatividade dos melanócitos, e o tratamento com medicamentos e a prevenção solar têm que ser mantido até os 50 anos de idade, quando os melanócitos começam a declinar naturalmente sua atividade produtora de pigmento. São feitas em 10 sessões, com intervalo de 1-2 semanas. Laser para cabelo Começam a ser usados lasers de baixa potência para ajudar nas quedas de cabelo genéticas, stress, pós-parto, pós-infecção e no eflúvio telógeno. Laser para micose na unha Usa-se o laser Nd: Yag. Antes se achava que a alta temperatura do laser matava os fungos, mas hoje se sabe que é por mecanismo imunológico. Melhora o aspecto

da unha naqueles pacientes que não querem ingerir medicamentos orais. As aplicações são de 20 em 20 dias (seis aplicações) e depois manutenção de 3/3 meses. Laser para hemangioma Hemangiomas ou mancha vinho do porto são aquelas manchas vermelhas de nascença. Além do Dye laser com potências altas, sempre associar betabloqueador oral, mesmo em casos mais antigos. A grande novidade foi o uso de colírio de Timolol (antes usado em glaucoma) nas pálpebras, principalmente em crianças, sempre prescrito pelo médico. Foi um grande avanço, porque na pálpebra é difícil aplicar o laser. Ótimos resultados em crianças. Ulthera É a base de ultrassom intenso focado, que atinge a derme profunda, provocando aquecimento local. Isto leva à cicatrização tecidual com grande produção de colágeno, melhorando a firmeza da pele. Deve chegar no Brasil em dois meses. Serve para definir os contornos faciais.


VOU CITAR, AGORA, ALGUMAS NOVIDADES EM DOENÇAS: 1 - Vacina para herpes zóster: Chama-se ZOSTAVAX, custa em média 150 dólares, e sugere-se o seu uso a partir dos 50 anos. Contra indicado em pacientes com imunodeficiência, em uso de medicamentos imunosupressivos, gravidez e amamentação. 2 - Acne: O cigarro pode causar acne não inflamatória no jovem, pois a nicotina aumenta a produção do sebo e reduz a Vitamina E. 3 - Melanoma metastático: Em casos graves, o medicamento zelboraf (vemurafenib) aumenta em 1 ano a sobrevida dos pacientes. 4 - Laser novo para melasma, o spectra toning: De qualquer jeito, o MELASMA é uma doença, e o tratamento com medicamentos e a prevenção solar têm que ser mantido indefinidamente. É um tratamento novo, e baseia-se em tirar a melanina, portanto não agride o melanócito como a hidroquinona. Também diminui a flacidez e tonifica a pele.

5 - Laser para cabelo: Como mostramos acima, estão começando a ser usados lasers de baixa potência para ajudar nas quedas de cabelo genéticas, stress, pós-parto, pós-infecção e no eflúvio telógeno. O resultado é discreto, apenas é um coadjuvante e a causa sempre deve ser tratada. Estudos continuam para determinar os tipos de lasers e energias que poderão ser mais eficazes. 6 - Carcinoma basocelular inoperável: hoje já se tem medicamento oral 7- Queratose actínica: É lesão pré cancerosa, que deve ser tratada com supervisão médica com o efurix por um mês ou nitrogênio líquido, que deixam a pele ferida. Neste congresso foi lançado o Picato, para ser usado domiciliarmente por três dias. Vai ser lançado ano que vem no Brasil. ________________________________ Outras informações no e-mail dracristinamansur@gmail.com ou pelo telefone (32) 3311-4466.


Dia

29

Mês

05

Corrida Camilo dos Santos Estádio Mário Heleno

72


Talentosque

por Ismair Zaghetto

Essa é a virtude que reflete toda a criatividade desse extraordinário grupo de profissionais reunidos pelo Anuário Nômade para este número especial. Impossível distinguir os traços mais fortes na rica bagagem de tão iluminada produção. Se o fazer notável de cada um se revela em suas próprias características, há, contudo, na força e coragem, o elo comum a projetá-los no círculo de grandeza onde merecem estar. Dizia o escritor e filósofo Ralph Emerson (1803-1882), fundador do transcendentalismo americano, que nós mesmos construímos o patamar em que nos situamos. Ou seja, cada homem está no lugar que lhe compete.

Não por acaso, o arquiteto Rogério Mascarenhas Aguiar é celebrado pelo arrojo dos seus projetos, nem o designer de móveis Silvio Romero Tripoli Simões chegou ao elevado estágio alcançado por mero acidente. Não. Nada disso. Eles avançam na mesma e fantástica trilha que reverencia Ilva Maria Campos Castro como notável produtora de moda; que destaca Marcio Ribeiro Sotto Maior como exuberante campeão de arco e flecha; que faz de Labibe Caminhato Simão a competente figurinista que as artes cênicas consagram; que ilustra Raquel Salgado como sólida referência na pesquisa de tendências contemporâneas; que projeta o jovem e premiado artista Márcio Altaf Brigatto como renomado


Juiz de Fora

exporta

mestre da fotografia, ou, finalmente, que sublinha o sociólogo, professor e escritor Ismair Zaghetto como pesquisador e zeloso guardião da memória municipal. Vejam quanta razão tinha Emerson. Quando escreveu, em 1850, a célebre obra “Os homens repres entativos da humanidade”, chancelou as conquistas humanas como reflexos naturais de caminhos que nós mesmos abrimos. Rogério, Silvio Romero, Ilva Maria, Marcio (Sotto Maior), Labibe, Raquel, Márcio (Brigatto) e Ismair estão no degrau que lhes compete, ao mesmo tempo em que deixam claro que há um invisível e inegável fio condutor a uni-los no mencionado circulo de criatividade, força e coragem em que se encontram. Se talento é, definitivamente, esse fio condutor, há que lembrar, em torno desse apurado conjunto de profissionais, que essa virtude, no caso, não se resume a uma avaliação estática de currículo ou somente à nobreza de títulos acadêmicos. Eles

revelam, por tanto e por tudo o que fazem, que Juiz de Fora é, acima de tudo, um polo exportador de talentos. Distantes vão os tempos, em nada saudosos, que qualidade era invariavelmente buscada lá fora. Bom era somente o que vinha chancelado por grifes cariocas, paulistas, para não falar internacionais. Com a exceção de esnobismos, raríssimos, diga-se de passagem, prevalece o que produzimos. Na mão inversa do tempo referido, nós é que exportamos o que fazemos. Não é difícil refletir sobre o talento de cada integrante desse notável grupo de profissionais que Nômade conseguiu reunir. É um privilégio para qualquer publicação conseguir agrupar, num só projeto editorial, pessoas tão bem dotadas profissionalmente e que revelem, ao mesmo tempo, valores humanos que cativam e fascinam. Nômade sente-se orgulhosa de ter conseguido isto. Vamos conhecê-los melhor:

“Se talento é, definitivamente, esse fio condutor, há que lembrar, em torno desse apurado conjunto de profissionais...”


Talentos que exporta

Juiz de Fora

Rogério: projetos publicados

na china

arquiteto

Autor de projetos que foram publicados em livros de Arquitetura até na China, Rogério tem ainda a seu crédito o projeto “Eixo Paraibuna”, escolhido para representar o Brasil, o “Habitat 2004 – Celebração da Cidades”, em Estambul na Turquia, bem como o fato de que teve projetos selecionados para participar de todas as últimas cinco Bienais Internacionais de Arquitetura de São Paulo. A futura sede da Câmara Municipal constitui igualmente fruto do seu talento, como vencedor do concurso realizado pelo Poder Legislativo.

Falar que o arquiteto Rogério Mascarenhas Aguiar teve o seu projeto para o La Rocca selecionado como finalista do concurso “O melhor da Arquitetura do Brasil”, pela revista “Arquitetura e Construção”, é dar somente uma pincelada na produção desse moço de 44 anos, cuja experiência inclui os três anos que residiu em Barcelona, na Espanha, onde concluiu Mestrado pela Universit Politecnica de Catalunya.

Se o Memorial da República Presidente Itamar Franco, em construção na rua Benjamim Constant, ao lado do MAMM da Universidade Federal, tem projeto de sua autoria, o são, da mesma forma, dezenas de lojas, restaurantes, hospitais em Juiz de Fora, Rio de Janeiro, Niterói, Brasília, Búzios, Patos de Minas, Vassouras, Vitória, Barbacena, Cabo Frio, Ubá, Cataguases, além de residências de destacados empresários e de nomes “globais”, como o do apresentador André Marques. O escritório Mascarenhas Arquitetos Associados já ajudou a formar mais de uma centena de profissionais e hoje conta como associados os arquitetos Mário de Miranda Chaves, Sandro Fassheber e Priscyla Martins.


Silvio:

o designer

Talentos que exporta

Juiz de Fora

em estilo

único

Se a engenharia elétrica perdeu, quando ele trancou sua matrícula na UFJF, o mundo dos móveis em estilo único ganhou de goleada. Sim, Silvio Romero Tripoli Simões transformouse em nome nacional, requisitado em latitudes tantas. Aos 48 anos, tem trabalhos em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Fortaleza, Curitiba, Maceió, São Luiz e Brasília.

Deixando claro que o traço marcante dos seus trabalhos está na proporção, esmero de acabamento e linhas simples, diz que o móvel deve ser sempre funcional, bonito e de qualidade. Silvio conclui assinalando que trabalha basicamente com madeira, e que gosta de usar também alumínio, aço e vidro, além de resina poliéster, “material que domino bem e que revela um visual muito bonito”.

Segundo ele próprio, sua inspiração vem de fragmentos de ideias, experiência com materiais e uma visão crítica do que existe hoje ao seu alcance, além de dispor de uma estrutura capaz de executar as peças que idealiza. A influência pode não ser explicitamente de Minas, mas, por ser mineiro e de Juiz de Fora, não há como negar a oportunidade que essa proximidade de grandes centros proporcionou à alavancagem de ideias e projetos.

designer

A experiência profissional evoca o ano de 1982, quando iniciou trabalhos experimentais em marcenaria, executando alguns trabalhos como autodidata. Dois anos depois, já transformava um pequeno negócio em empresa. A partir da década de 90, com parcerias, estudos e muita pesquisa, seu trabalho como designer de móveis tornou-o conhecido no país, a ponto de ser entrevistado pela conceituada revista “Casa Cláudia”, em junho de 2003.


Talentos que exporta

empresária

Juiz de Fora

Ilva:

Lifestyle da mulher

contemporânea

gosto e atualização. Não é diferente nos mais de 600 pontos de venda em que está presente no mercado interno e no exterior.

Criada em 1979, pelo casal Ilva Maria Campos Castro e Sérgio Castro, a Skunk não parou de crescer. Da primeira loja inaugurada na rua Oscar Vildal, à abrangência nacional que o nome hoje aglutina, o trabalho contou sempre com o empenho dos filhos e netos. Alicerçada em muita dedicação e criatividade, a instituição tornou-se símbolo relevante na socioeconomia do país. Dona Ilva desfruta de inegável referência no mundo da moda, justamente porque o foco definitivo da Skunk está sempre voltado para o lifestyle da mulher contemporânea. Seus showroons de Belo Horizonte e Rio de Janeiro, assim como as três lojas de Juiz de Fora, as duas do Rio e a franquia de Niterói marcam encontro de bom

Na verdade, a marca é um mundo em que a novidade está sempre no ar. Como, por exemplo, a “SK Home”, que está surgindo para complementar, com a linha casa da Skunk, um mix de produtos para o mercado de presentes e decoração com traços sutis de delicadeza e singularidade. Tem mais: dona Ilva é mulher que fez do trabalho um projeto de vida. Desde menina sempre gostou de costurar e bordar. Aos 16 anos já frequentava um curso e corte e costura e fazia suas próprias roupas. Teve boutique por muitos anos e, depois de um tempo, resolveu fabricar as roupas que vendia. Assim nasceu a Skunk. Para ela, talento é uma qualidade nata, um dom que precisa ser cultivado e lapidado, pois somente aliado ao trabalho e à dedicação é que o indivíduo talentoso pode alcançar o sucesso.


Sotto Maior

Talentos que exporta

Juiz de Fora

arco composto

a flecha campeã Competindo hoje na categoria máster, o médico oftalmologista e professor universitário Marcio Ribeiro Sotto Maior torna-se, aos 62 anos, uma referência relevante no mundo do tiro com arco e flecha. Os títulos fazem torrente natural nessa rota de competência e determinação. As conquistas nacionais na modalidade arco composto foram se acumulando, levando seu nome para bem longe do Estado, como o penta campeonato brasileiro outdoor (1992-19993-1994-1996-1997), o vice campeonato brasileiro outdoor (1998-1999-2002-2003-2004),campeão

brasileiro máster indoor (2004-2005), vicecampeão brasileiro máster indoor (2007), tri campeão brasileiro máster outdoor (20062007- 2008), vice-campeão brasileiro máster field (2002-2008). Nona campeão mineiro (1992- 19931994-1995-1997-1998-2001-2010-2011), vice-campeão mineiro (1996-1999-20042005-2006-2007-2008-2009), bi-campeão mineiro por equipe Copa Centro OesteBrasília (2007-2008),vice-campeão individual Copa Centro Oeste-Brasília (2007-2008). Mas, se os títulos nacionais empolgam, não são menos importantes as conquistas internacionais, como ter sido campeão sulamericano outdoor, no Rio de Janeiro em 1996, ter sido vice-campeão pan-americano outdoor por equipe, em 1998, em Cuba, terceiro lugar pan-americano por equipe na Venezuela. As participações internacionais, vão além, como os campeonatos mundiais da Inglaterra, em 1994, na Indonésia, em 1995, no Canadá, em 1997, na França, em 1999, em El Salvador em 2002, nos Estados Unidos, em 2003 e na Itália, em 2004. Tantas conquistas significativas acabaram, como não poderia deixar de ser, traduzidas em condecorações importantes para o voluntarioso desportista Sotto Maior, como o Mérito Esportivo Panathlon em 1994 e 2008. Para Marcio Ribeiro Sotto Maior, talento é algo inerente ao ser humano. “Um dom que pode ser desenvolvido e aperfeiçoado, permitindo o sucesso”.


Labibe:

o sucesso está no ar É desafiante reunir o roteiro profissional da jovem figurinista Labibe Caminhato Simão. Sua formação acadêmica, na verdade, já entrevia grandes realizações no mundo mágico da representação.

figurinista

Vejam: em novembro de 2005 ela concluiu o chambre Syndicale de Parisienne – Ecole Supérieure. Formation Professionnelle Continue. Validation des Competences au Niveau III Epécialité: Moulage. Isso depois de ter concluído em 2000 o Curso Superior de Moda da Universidade Veiga de Almeida, no Rio, e, em 2001, a Especialização Costume

Talentos que exporta

Juiz de Fora

de Scene – Esmod Internacional Paris – École Superieure des Arts et Techniques de La Mode. Agora, vejam os títulos dessas novelas da TV Globo: “O Astro”, “A Cura” (minissérie), “Amor e sexo”, “Cama de gato”, “Malhação” (2004/2005), “Cabocla”. Todas elas tiveram figurinos assinados por Labibe Simão, que, entre 2005 e 2006, trabalhou em Portugal, na Emissora TVI, assinando “Mundo Meu”. Por outro lado, foi figurinistaassistente em “Mulheres Apaixonadas”, “Esperança” e na minissérie “Anita”, todas da Globo, além de dividir assinatura de figurino com Emília Duncan em “Duas caras” e “Amazônia de Galvez a Chico Mendes”. Os palcos de teatro também conhecem o talento de Labibe, como os espetáculos “Vô Candinho e seus bonecos”, de Pedro Bandeira, “Morte e vida Severina”, de João Cabral de Mello Neto, “Retratos”, poemas de Carlos Drumond de Andrade, “Berço de herói”, adaptação da obra de Dias Gomes, “Peter Pan”, adaptação. No cinema, foi assistente de figurino em “A Partilha”, da Globo Filmes, de Migual Falabella e direção de Daniel Filho, figurino de Marília Carneiro, e também do filme “Nosso Lar”.


Raquel:

Talentos que exporta

Juiz de Fora

a pesquisa em

tendências Raquel Salgado começou bem sua formação, ao cursar “Moda”, na Instituição Senai Cetiqt, do Rio de Janeiro, entre 1989 e 1992, e em desenvolver Artes na UFJF, que trancou em 1994. A rota acadêmica foi retomada em 2007, quando começou a cursar Arquitetura e Urbanismo, no Centro de Ensino Superior, que concluiu em 2012. A experiência profissional dessa jovem também impressiona. Estágio na Renova Confecções (RJ), assistente de estilo na Sol Azulay Yes Brazil e na Lúcia Costa (RJ), gerente da Confecção Troppo (RJ), Pesquisadora de Tendências de Modas em Feiras em Paris, Nova York e Colônia, entre 1996 e 2000, produzindo um Caderno de Tendências para a Ferreira Guimarães.

empresária

Entre 1997 e 2000, sócia-diretora da Binho e Raquel Acessórios, no Rio de Janeiro. Esta empresa tinha como objetivo principal o desenvolvimento de private collections para empresas do Rio, como Maria Bonita, Andréa Saleto, Maria Bonita Extra, Shop 126, Riggy e Lenny, entre outras. Desde 2000, sócia-diretora da empresa Rasa Acessórios, Juiz de Fora, com quatro coleções anuais, comercializando no atacado nas melhores feiras do ramo no Brasil. Atualmente, Minas Trend Preview, Rio Fashion Business e TM Fashion em São Paulo. Inclui-se nessa rota de Raquel, marcante atuação internacional, em salões especializados como Bijorhc e Eclat de Mode em Paris, de 2004 a 2009, com duas exposições anuais. Desenvolveu também coleções específicas para Galeries Lafayete, na França, Lojas, Coin, na Itália, Mint Distribuitors – UK, Mercantia Itália, entre outras. Atuou também no mercado capixaba, com loja em Vitória, entre 2002 e 2007. Além das coleções

da marca, ainda desenvolve private collections para grifes como Bob Store, Agua de Coco, Shop 126, Oh Boy, Shoulder, Animale, Isabela Capeto, entre outras. “Acredito que seja a centelha, a faísca, o primeiro passo para a direção certa ou a certeza da escolha”. Esta é a definição de Raquel para talento. Mas, ela adverte, que “o talento é muito pouco, se não há trabalho árduo, prática constante, o fazer e refazer na busca do melhor”. E conclui: “Sem uma faísca não se acende uma fogueira. Não há como manter o fogo se este não for constantemente alimentado. Essa alimentação é a prática, o trabalho, a perseverança, a persistência”.


Talentos que exporta

Brigatto:

Juiz de Fora

a imagem com

fotográfo

prazer e perfeição

No alvorecer de sua vida profissional, em 1985, o jovem e bem-humorado fotógrafo Márcio Altaf Brigatto trabalhou por dois anos no jornal “Tribuna de Minas”. Durante esse período, cursou “Fotojornalismo Bloch Editores”, na época um dos mais avançados cursos de linguagem fotográfica do país.

em geral.

Em 1988, fundou o “Zoom Photos”, um estúdio com área de 100 metros quadrados, que comportava pequenas produções publicitárias e sociais. Márcio sempre quis mais. Por isso mesmo, cinco anos depois, passou a dedicarse exclusivamente à fotografia publicitária, comercial, em suas várias ramificações com still-life, moda, arquitetura, corporativa e industrial.

“Vladmir Herzog”, “Nikon” e “Bienal de Fotografia de São Paulo” são alguns dos muitos prêmios que esse competente e requisitado profissional já recebeu.

Em 1999, deu início à construção de novo estúdio, com área de produção de 400 metros quadrados, com capacidade para fotografar até três automóveis de porte médio, em ambientes de móveis e grandes produção

Seus trabalhos estão vinculados a anuários internacionais de importantes empresas, como a MercedesBenz, Arcelor Mittal, Votorantin, MRS Logística, U&M, bem como em revistas como “Vogue”, “Elle”, “L`Officiel”, “Veja”, “IstoÉ”, além de vários livros.

Para Márcio Brigatto, talento é a habilidade que pessoas têm para desenvolver determinadas atividades com perfeição e prazer. “Está”, diz ele, “no DNA de cada um e, estimulado, vaise aprimorando ao longo da vida, contribuindo para proporcionar bons momentos e boas sensações a todos os que compartilham dos resultados destas atividades, tanto no plano pessoal como no profissional”.


Talentos que exporta

Juiz de Fora

Ismair:

só a criatividade

e o trabalho salvam

graduação pela UFJF e UFRJ. É membro da Academia Juiz-forana de Letras desde 2002, titular da cadeira nº 12, a mesma ocupada pelo também cientista social Wilson de Lima Bastos. Em seu currículo de Magistério está, ainda, a direção da Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais, no Governo Itamar Franco.

jornalista

Na mesma linha dos nossos entrevistados, Ismair assinala que talento só não basta. “Há que ser cultivado permanentemente, e isso só se faz com trabalho, criatividade e persistência”. Jornalista profissional, por 40 anos, quando foi editor-geral do “Diário da Tarde” e “Diário Mercantil”, exerceu a profissão igualmente na “Tribuna de Minas” por 20 anos, assinando a coluna de economia “Agenda” e gerenciando suplementos econômicos, como o “Relatório 2000”. Professor universitário desde a última década do século passado, exercita em sala de aula sua formação e pós-

As atividades profissionais de Ismair dividem-se hoje também com a literatura. Em 2009, lançou “Machado Sobrinho, o guerreiro da utopia”, e, em março último, “Itamar e o bando de sonhadores”, uma resenha leve e bemhumorada da primeira administração municipal do saudoso homem público, de quem foi amigo pessoal e assessor por muitos anos. No segundo semestre, lança seu terceiro livro, “Chá com Procópio Ferreira”, ficção contemplada pela Lei Murilo Mendes em 2011. Crítico ferino de monotonia e repetições, o professor Ismair Zaghetto revela amor profundo por Juiz de Fora, só lamentando “que a cidade seja tão conservadora e tenha tanto medo do novo”.


Dia

02

Mês

06

Aniversário Marinho Paulo e Rosa Clube Bom Pastor

84


Aniversário Marinho Paulo e Rosa Clube Bom Pastor

85

Mês

06

Dia

02


Planejamento, Gerenciamento e Tecnologia da Informação por Flavio Michels l GABBER Engenheiros

A prática de planejar e a adoção de modelos gerenciais são essenciais para o ato de administrar. As empresas competitivas utilizam modelos customizados ou padronizados, buscando atender suas necessidades e de seus clientes. No caso específico de uma obra, um modelo gerencial abrange os principais tópicos como o orçamento base, o gerenciamento de projetos, o planejamento executivo, as características da obra e suas particularidades como localização, topografia, geologia e condições locais de trânsito, mobilidade, logística e, ainda, a estrutura organizacional que o incorporador pretende disponibilizar para o empreendimento.


POR QUE PLANEJAMENTO? Em todo modelo de gestão é importante definir a estrutura financeira, a tecnologia que será implementada, o uso de máquinas e equipamentos, os requisitos de sustentabilidade, segurança do trabalho e meio ambiente. Mas sem um quadro de profissionais qualificados, nenhuma empresa conquistará seus objetivos. Estes profissionais devem pensar, programar, planejar, gerenciar e controlar as operações da empresa. Administrar é, acima de tudo, orientar, definir diretrizes, atingir metas, objetivos e superar os resultados esperados. Ao planejamento cabe a função principal de definir a estratégia de acordo com os seguintes passos: o que fazer; por que; quando; como; quanto; quem e onde. Tais premissas são interdependentes. Para fixá-las, é importante a utilização de processos inteligentes e interativos, de forma a se ter no final o equilíbrio entre elas. Para resolver o problema das partes sem perder a visão do cenário global, é necessário que se faça um PLANEJAMENTO META, onde as interfaces, as influências e as incertezas sejam devidamente ordenadas e dimensionadas, pré-estabelecendo o sistema de controle gerencial e de informações, compiladas, consistentes e compatíveis com as necessidades dos empreendedores e dos profissionais envolvidos. O planejamento origina-se da própria complexidade que envolve cada uma das tarefas de um empreendimento.

POR QUE PLANEJAMENTO? Porque há necessidade absoluta de que as atividades sejam ordenadas, que haja previsibilidade, que seja possível a comparação de dados reais com os previamente estabelecidos, gerando, assim, informações sistêmicas, agilidade e otimização das decisões gerenciais. Em todos os negócios, como nos empreendimentos imobiliários, a função financeira tem importância vital e o planejamento e o controle devem dedicar grande esforço neste ponto. O fluxo de caixa e os indicadores financeiros como taxa interna de retorno, necessidade de capital de giro, pay-back, retorno sobre investimento, entre outros, tornam-se peças deste processo. Compreender o quanto tem sido gerado, onde os recursos estão sendo aplicados, que recurso adicional será necessário, traz ao empreendedor a situação de caixa de seu empreendimento, que poderá ser mais forte ou mais fraca em função dos fatores básicos como produção, investimento e financiamento. Um sistema de informações deve fornecer dados que permitam concluir se a empresa interage com seu ambiente, se ela está gerando

caixa e proporcionando lucro, se seus processos e operações são eficientes e eficazes e se tem uma estratégia que preserve sua continuidade. Os pontos chaves para uma gestão de sucesso estão concentrados na ênfase em resultados tangíveis, na medição da performance, na abordagem sistêmica, no foco e no compromisso da equipe. A maximização dos resultados virá com o enfoque, medição e controle dos processos. Buscar a competitividade através de melhorias operacionais também é importante. Quanto maior, mais poderosa e mais difundida for a tecnologia da informação, mais poderoso ou mais informado se torna seu usuário. E quanto maior a capacidade do sistema de informação lidar com as complexidades de uma obra ou de uma empresa, mais livre se torna o homem para utilizar sua criatividade no domínio dessas complexidades.


Dia

04

MĂŞs

06

Feijoada Cesar Romero La Rocca

88


Feijoada Cesar Romero

La Rocca

89

MĂŞs

06

Dia

04


Pioneirismona

OFTALMOLOGIA Em 1975, após concluir o curso de graduação na Faculdade de Medicina da UFJF, Dr. Márcio Sotto Maior foi aprovado através de concurso público para o curso de Especialização e Doutorado em Oftalmologia da UFMG, onde, após ter alcançado o título de especialista, redigiu tese de doutorado em córnea, obtendo nota máxima da banca examinadora, presidida pelo renomado Prof. Hilton Rocha.

ANÚNCIO CORREIOS

Em 1978, tornou-se o primeiro professor da UFJF com curso de doutorado e o primeiro titulado doutor em medicina (oftalmologia) do quadro docente da Faculdade de Medicina da UFJF. Chefiou o serviço desta especialidade do HUUFJF e, nomeado regente desta disciplina da FMUFJF, ocupa este cargo até o momento. Na mesma época, inaugurou a Clínica de Olhos Sotto Maior e, nestes 34 anos de bons serviços prestados à comunidade juizforana, Dr. Márcio foi o introdutor de diversas técnicas cirúrgicas, inéditas em Juiz de Fora, tais

Dr. Marcio Sotto Maior

como: transplante de córnea, implante de cristalino artificial (LIO) na cirurgia de catarata, técnica de facoemulsificação para remoção da catarata com implante de LIO dobrável, correção cirúrgica do ceratocone com implante do anel de Ferrara e microcirurgia para o tratamento do glaucoma. Foi co-fundador do Banco de Olhos de Juiz de Fora (BOJ) que por vários anos distribuiu tecido corneano para a cirurgia de transplante de córnea. Durante sua vida acadêmica participou de diversos congressos nacionais e internacionais, presidindo mesa redonda e apresentando trabalhos em Oftalmologia, bem como orientando teses de doutorado e integrando bancas examinadoras de candidatos ao título de Doutor em Oftalmologia. Diante de todo pioneirismo, habilidade cirúrgica, precisão nos diagnósticos e destaque profissional, Dr. Márcio Sotto Maior tornou-se referência em oftalmologia na cidade e região.


Dia

04

MĂŞs

06

Feijoada Cesar Romero La Rocca

92


Feijoada Cesar Romero

La Rocca

93

MĂŞs

06

Dia

04


Dia

05

MĂŞs

06

AniversĂĄrio Cesar Romero Novo Horizonte

94


Dia

16

MĂŞs

06

Jantar em homenagem a Paulo Cesar Novo Horizonte

96


Dia

18

MĂŞs

06

Casamento Maria Claudia Silva e Geraldo Zambrano Igreja SĂŁo Geraldo

98


Casamento Maria Claudia Silva e Geraldo Zambrano Igreja SĂŁo Geraldo

99

MĂŞs

06

Dia

18


Saudável Comida de verdade Alimentação

Danieli Vieira – CRN 95100748

Para entendermos o que diferencia uma alimentação saudável de uma dieta de baixas calorias para emagrecimento, temos de lembrar um pouco sobre como é o funcionamento das células. Aprendemos que somos formados por milhões e milhões de células que formam os tecidos que, por sua vez, formam os órgãos, que, finalmente, compõem os aparelhos e sistemas do organismo humano. Renovamos 50 milhões destas células diariamente. Estas células são formadas exclusivamente por nutrientes e fitoquímicos e estes são fornecidos pela nossa alimentação diária. É exatamente essa matériaprima que fornecemos para a renovação celular que irá determinar o resultado, bom ou ruim, do novo tecido que teremos. É o alimento saudável que pode nos proteger dos agentes externos (stress, aditivos, corantes, metais pesados, poluição, agrotóxicos...). Quando comemos errado, esse alimento não nos protege e sim passa a nos fazer mal! Mas também não basta prescrever alimentos tidos como saudáveis (porque o que é saudável para uma pessoa pode causar doença em outra). Para que aconteça uma alimentação saudável de verdade é necessário observar os sintomas,

sinais e características de cada indivíduo e os relacionar a situações de carência ou excesso de determinados nutrientes. Essa nutrição moderna baseia-se em conceitos como o “equilíbrio nutricional e a biodisponibilidade dos alimentos”, ou seja, alimentos e nutrientes que precisam de outros para agir no organismo de maneira positiva ou que, ao contrário, são anulados quando outros estão presentes. Em uma alimentação saudável o importante não é quantas calorias um tomate tem e se ele engorda ou não, o importante é que ele é rico em licopeno, um fitoquímico capaz de prevenir e tratar vários tipos de câncer, que quando cozido esse licopeno se torna mais disponível, que na presença de um pouco de gordura se torna mais disponível ainda. Se ele é orgânico. Se o paciente tiver problemas renais, deve evitá-lo... O importante é sua SAUDABILIDADE! O organismo de cada pessoa é um ecossistema que precisa estar equilibrado, e isso ocorre de acordo com a atuação dos nutrientes em cada uma das trilhões de células. Estudos mostram como a “inflamação celular”, causada por uma reação desarmônica aos nutrientes, estaria


na origem de várias doenças, dentre elas a obesidade e o diabetes. Isso significa que o emagrecimento e o combate às doenças, será uma consequência da sua nova alimentação e estilo de vida. Uma alimentação inadequada acaba gerando uma má nutrição, que se manifesta por meio de: enxaqueca, insônia, depressão, hiperatividade, distúrbios de concentração e aprendizagem, alterações de humor, ansiedade, compulsões, irritabilidade, problemas gastrointestinais, rinites, sinusites, dores

musculares e articulares, fadigas inexplicáveis, dermatites, doenças auto-imunes, obesidade, entre outras. Dessa forma, uma alimentação saudável, feita através de “comida de verdade”, possibilita tratar efetivamente as CAUSAS desses distúrbios, restabelecendo o equilíbrio orgânico e PREVENINDO novos problemas. _______________________________________________ Graduada na Universidade do Rio de Janeiro Pós graduanda em Obesidade e Emagrecimento – Universidade Gama Filho.


Dia

01

Mês

07

Inauguração Sistema 3 Antônio Dias

102


? R A L A F R E U Q Ê C O QUAL LÍNGUA V INGLÊS EM 25 D IAS FRANCÊS -ESPANHOL-RU SSO

OS 05 MOTIVLH ER PARA NOS ESCO

09 HORAS SEMANAIS 03 AULAS COM 03 HORAS CADA

SEM EXERCÍCIOS PARA CASA FOCO NA FLUÊNCIA ORAL PROFESSORES ESTRANGEIROS PREÇOS IMBATÍVEIS

/sistema3 @ceisistema3

www.sistema3.com.br 32 3212 6496 - 32 8824 1025 R. ANTÔNIO DIAS, 708 - GRANBERY


Dia

09

Mês

07

Aniversário Camila Testa AABB

104


Casamento Caroline e Rafael Casa da Mata

105

MĂŞs

07

Dia

16


Dia

29

Mês

07

Exposição de carros antigos Museu Mariano Procópio

A fa tw

106


IVIDADE TH US

A EM

Amarok. A força da inteligência.

EXCL

www.themaveiculos.com.br

Tiguan. É outra categoria de off-road.

A THEMA CURTE SEU VOLKSWAGEN. facebook.com/themaveiculos twitter.com/themaveiculos

Thema Volkswagen. Av. Rui Barbosa, 445 Juiz de Fora | MG | 32 3691.3000

THEMA

Prazer em atender você


Fi mo se por José Murillo Netto

A fimose é um queixa comum nos consultórios de pediatria e de urologia pediátrica, gerando muitas dúvidas aos pais, que ficam preocupados em como fazer a higiene e cuidar do pênis de seu filho. Fimose é uma condição na qual existe a incapacidade de se expor a glande (cabeça do pênis) devido a uma alteração no prepúcio (pele que recobre a glande) formando um “anel” fibroso, que irá impedir sua retração, ou seja, quando se puxa a pele não se consegue colocar a cabeça do pênis para fora.

Ao nascimento, e ao longo dos primeiros anos de vida, a grande maioria dos meninos apresenta o prepúcio exuberante e aderido à glande (prepúcio não retrátil), tendo, portanto, uma superfície comum, cuja individualização (separação) ocorrerá de forma lenta e progressiva durante o crescimento, podendo estenderse até a adolescência. A pele está grudada (aderida) na cabeça do pênis. O prepúcio só é retrátil em 4% dos recém-nascidos, em 20% dos meninos com 6 meses de vida e em cerca de 50% aos 3 anos. Aos 17 anos, 1% dos meninos ainda não consegue retrair o prepúcio. Dessa forma, podemos considerar a fimose do recém-nascido como uma situação normal. A separação (descolamento) do prepúcio em relação à glande deve ocorrer de forma natural. A realização de tração forçada no prepúcio para que esta aderência se solte é contra-indicada. Essa manobra intempestiva de descolamento, que por muito tempo foi realizada por médicos, pediatras e urologistas, felizmente não acontece com tanta frequência

nos dias de hoje. A separação forçada do prepúcio pode levar a dor, grande inchaço no pênis da criança, além da formação de um anel fibroso não elástico no prepúcio, que é conhecido como fimose verdadeira. E, adicionando a essas complicações, pode gerar trauma psicológico e medo na criança. Outra manobra comum realizada pelos pais, muitas vezes por orientação de pediatras, é massagem ou exercício com o prepúcio. Essa manobra, na qual o prepúcio é tracionado para cima e para baixo, com intuito de descolá-lo da glande e abrir o anel fibroso, pode causar pequenos traumatismos, dor, inflamações e até sangramentos. A cicatrização dessas pequenas lesões pode piorar a fimose, levando a um estreitamento ainda maior do anel do prepúcio. O desconforto causado pela massagem cria na criança o medo de que alguém mexa no seu pênis. E este medo pode dificultar a higiene peniana, permitindo que ocorram inflamações locais, e pode também interferir


futuramente na sexualidade da criança. Portanto, as massagens e exercícios não devem ser feitos, principalmente sem a orientação e acompanhamento de um especialista. A fimose dita verdadeira, ou seja, aquelas nas quais existe um anel fibroso e inelástico cicatricial na extremidade do prepúcio, é causada por dermatites (assaduras) da fralda, balanopostites (inflamações do prepúcio) e cicatrizes após pequenos traumas da massagem ou descolamento forçado do prepúcio. Nesses casos, é importante uma avaliação com um especialista para poder fazer o diagnóstico correto e indicar o melhor tratamento. O tratamento da fimose pode ser com uso de pomadas (corticóide) ou cirúrgico (circuncisão ou postectomia) e, do ponto de vista médico, só deve ser indicado se a criança tiver algum problema. As principais consequências da fimose na criança são as balanopostites (inflamações do prepúcio), infecções urinárias, desconforto e dor à higienização do pênis ou às ereções e parafimose (condição na qual, após retração do prepúcio, o anel fibroso estrangula o pênis, não permitindo a volta da pele à sua posição original, e causando dor e inchaço do prepúcio). No adulto, a fimose pode levar a dor durante a relação sexual, predispor a doenças sexualmente transmissíveis e câncer de pênis, nos casos onde existem condições precárias de higiene. Além das indicações médicas descritas

acima, existem aqueles casos nos quais as crianças são operadas por outras razões, como religiosas ( judeus, por exemplo), culturais e até estéticas. O tratamento inicial pode ser feito com uso da pomada que, pelo efeito antiinflamatório do corticóide, melhora o anel fibroso do prepúcio. Existe no mercado vários tipos de pomadas de corticóide que podem ser usadas no tratamento da fimose, sendo o resultado semelhante entre elas. Mas antes de usar a pomada, um especialista deve ser consultado, pois ela não está indicada em todos os casos e seu uso deve ser evitado nos primeiros anos de vida. O efeito do tratamento com corticóide tópico é maior quando existe um anel fibroso. Seu uso tem mínimo efeito sobre as aderências do prepúcio à glande. Nos casos em que a pomada não funcionou ou não teve indicação e que existe uma indicação para tratamento da fimose, a opção é a cirurgia, que é chamada de circuncisão ou postectomia. Não existe época certa para cirurgia, sendo a idade mais indicada aquela na qual a criança começou a apresentar problemas, porém, quando possível, tentamos deixar para fazer a cirurgia depois que a criança parou de usar fraldas. A cirurgia na criança é sempre realizada sob anestesia geral e poder ser realizada com uso de um anel plástico ou com pontos. Recentemente, realizamos uma pesquisa na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)

comparando as duas técnicas cirúrgicas e nenhuma diferença importante foi encontrada entre elas, sendo a preferência do cirurgião a melhor indicação da técnica a ser usada. Já no adulto, a cirurgia é sempre com pontos e a anestesia pode ser apenas local, com ou sem sedação. O pós-operatório normalmente é tranquilo e a criança pode voltar às atividades escolares em cerca de 3 dias e às atividades físicas após 15 a 20 dias. É importante saber que a fimose pode resolver sozinha, sem qualquer tratamento, sendo estes reservados para os casos nos quais existem sintomas. A decisão sobre o melhor tratamento deve ser discutida com o especialista em conjunto com os pais. Levando em conta todas as orientações médicas, a fimose não será um problema para ninguém, muito menos para a criança.

“A fimose é um queixa comum nos consultórios de pediatria e de urologia pediátrica” ______________________________ Médico Urologista Pediátrico, Doutor em Urologia pela USP de Ribeirão Preto e Professor da UFJF.


Dia

30

MĂŞs

07

Corrida da Fogueira Bom Pastor

110


sEU EVENTO aqui!

CONTATO


o l e S e b e c e r a n n a Vi

a d n e m o c e R B A O la e p a d i l o s n o c e s e

o n i s n E o n a i c n Excelê

por Désia Souza

O voto feminino no Brasil completa 80 anos com um fato desbravador. A ministra Carmem Lúcia Antunes Rocha é a primeira mulher a ocupar a presidência do Tribunal Superior Eleitoral. Em passos acelerados, as mulheres conquistam cada vez mais espaço em um curto período de tempo. Na política, na economia, na educação. Em pontos base que compõem a sociedade, há a presença feminina com suas características peculiares: percepção aguçada e capacidade de devoção. Enquanto a ministra fazia história no TSE, quem também estava em Brasília era a diretora presidente do Instituto Vianna Júnior, Dra. Jacqueline Pires Vianna. Ela integrava um seleto e restrito grupo de 89 reitores de universidades e faculdades de todo o país, que foram à capital para uma missão nobre: receber o Selo OAB Recomenda. Trata-se do mais elevado mérito oferecido aos cursos de Direito, concedido pela OAB Federal. De 1210 cursos existentes atualmente no Brasil, apenas 89, ou seja, 7,3% do total receberam o direito de utilizar o Selo como marca de Qualidade e Excelência no ensino jurídico.

Referência incontestável na área, o Instituto Vianna Júnior recebeu o Selo OAB Recomenda pela quarta vez consecutiva. A Instituição cravou sua marca em todas as edições da premiação, sem exceção. Representante de um legado de competência e comprometimento com o ensino, Dra. Jacqueline Pires Vianna era a única mulher entre os 89 reitores presentes à solenidade. Também era a única representante de uma instituição de ensino particular do estado de Minas Gerais. Uma observação importante é que 99% das instituições premiadas eram universidades públicas ou centros de ensino. Em um contexto cada vez mais competitivo, mais que desbravador, pode-se dizer que, para o Instituto Vianna Júnior, o fato é quase um ato de heroísmo. E o brilhantismo do Instituto Vianna Júnior não está concentrado apenas no curso de Direito. A Instituição oferece uma gama de resultados que, atualmente, elevam o nome Vianna Júnior a um pedestal de Qualidade e Excelência. É do Vianna o melhor curso de Administração da rede particular do país, segundo avaliação do ENADE. A formação, chancelada pela

Mérito concedido pela 4ª vez consecutiva à Instituição. Em todo o


Fundação Getulio Vargas, também recebeu classificação quatro estrelas no Guia do Estudante 2011, uma das publicações mais respeitadas da Editora Abril. As Faculdades Integradas ainda oferecem curso de bacharelado em Economia, pela Fundação Getulio Vargas, e os cursos superiores de Tecnologia em Gestão Ambiental e Sistemas para Internet, com laboratórios avançados que permitem a prática, conhecimento aprimorado e, em consequência, empregabilidade para os egressos. A parceria com a Fundação Getúlio Vargas também está presente no Núcleo Avançado de Pós Graduação. Com isso, em Juiz de Fora, o executivo pode cursar MBA em diversas áreas, com formação de uma das maiores escolas de negócios do mundo. Incontestável em todas as suas esferas, o Instituto Vianna Júnior também é referência na base. O Colégio São José oferece, desde 2011, formação da Rede Salesiana de Escolas. Um processo de ensino e aprendizagem consolidado e reconhecido em diversos países, que une a formação técnica ao crescimento humano e cristão. Septuagenário, o Instituto Vianna Júnior teve o ano de 1996 como um marco fundamental em sua história. As ações do então diretor presidente, Dr. Romeu de Mattos Vianna, permitiram uma revolução no sistema de ensino. A nova equipe de gestores introduziu uma moderna concepção, centrada na qualidade e excelência, principalmente nos aspectos didáticos e pedagógicos. Administrativamente, a Instituição também consolida seus sistemas de qualidade e responsabilidade social, sendo congraçada com diversos prêmios em âmbito local, estadual e nacional.

“É do Vianna o melhor curso de Administração da rede particular do país, segundo avaliação do ENADE. A formação, chancelada pela Fundação Getulio Vargas, também recebeu classificação quatro estrelas no Guia do Estudante 2011, uma das publicações mais respeitadas da Editora Abril” Sob a égide de seus ascendentes, os irmãos fundadores Joaquim, Antônio, Romeu e Walbet Vianna, o Instituto Vianna Júnior escreve um novo capítulo de sua história, agora, com mãos e almas femininas. As diretoras Jacqueline, Cacilda e Mariângela Vianna sustentam e viabilizam um sonho lançado há 70 anos, que hoje se concretiza na prática, com resultados que levam à Educação com Qualidade, Excelência e Responsabilidade Social. Educação que liberta e ameniza desigualdades.

todo o país, apenas 7,3% dos cursos foram reconhecidos.


Universidade Federal

inovaçãoe

de Juiz de Fora = ousadia

A

por Lourival B. Oliveira Junior

Paulinho da Viola em um samba clássico aconselhava para períodos difíceis o seguinte comportamento: “Faça como um velho marinheiro. Que durante o nevoeiro. Leva o barco devagar.”. Para a nossa felicidade a UFJF parece ter desobedecido a advertência e acelerou o ritmo de navegação.

Foto: Alexandre Dornelas

Crescer e melhorar nos últimos anos não é uma tarefa fácil para um órgão público federal que em função dos ajustes do governo central – provocados pela crise internacional - passou a ter de trabalhar com mais restrições e controles.

A UFJF nasceu de um salutar movimento das elites locais que através da junção de unidades acadêmicas já existentes na cidade conseguiram o apoio do presidente Juscelino Kubitschek para a criação de universidade federal na cidade. Como estudioso da Mata mineira posso garantir que de todos os movimentos e “apostas” da sociedade civil da região a UFJF foi a ação mais bem sucedida em termos de resultados positivos. O efeito universidade na região não deve ser medido apenas pelo peso de seu orçamento e dos gastos que vêm sendo realizados

desde a sua constituição. No orçamento de 2012, por exemplo, os recursos com gastos com pessoal e encargos mais outras despesas correntes se aproximam dos seiscentos milhões de reais. Mas este volume significativo é o ponto de menor importância. Cumpre lembrar o que significa ter uma universidade federal em nossa região. O primeiro ponto importante é a qualidade do capital humano que acabou sendo sedimentado em nossa cidade pelo advento da criação da universidade. Hoje temos mais de 2000 servidores

“O papel da UFJF na vida da cidade vai além dos reflexos meramente econômicos”


diretos, sendo que a maioria possui pelo menos nível superior (no caso específico dos professores, quase três quartos possuem doutorado). Esse grupo de pessoas contribui para a existência de um agradável ambiente intelectual na cidade, que se constitui em fonte de atração de diversos empreendimentos. A presença destes profissionais melhora a atratividade regional ao contribuir significativamente com a dinamização da produtividade sistêmica de nosso território, fazendo com que possam ser aproveitadas plenamente as janelas de oportunidades que surgirem para nossa região. Outro ponto de destaque é a constante renovação de um público jovem que passa a criar laços afetivos com a cidade e tece elos nacionais e internacionais com a sua inserção no mundo do trabalho. Observe-se que o crescimento da quantidade e a manutenção e melhoria dos cursos de graduação tem atraído jovens do Brasil e do mundo para fazerem parte para sempre da comunidade da UFJF. Destaque-se também que o crescimento dos cursos de pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado) ajuda na formação da elite dirigente nacional com fortes

reflexos nas decisões futuras do país. O papel da UFJF na vida da cidade vai além dos reflexos meramente econômicos. O dia a dia do município é movimentado pela vida universitária com a qualidade da assistência do hospital universitário (e contribuições diretas e indiretas da área da saúde), pela qualidade dos profissionais que apontam soluções para diversos problemas locais, e principalmente, pelas constantes novidades trazidas pela universidade, como o Parque Tecnológico, o Planetário, o Jardim Botânico, dentre as inúmeras iniciativas dos gestores da universidade. O que mais chama a atenção neste processo é o comportamento da administração central da Universidade Federal de Juiz de Fora na figura de seu reitor o Dr. Henrique Duque. Concordo com a definição desta gestão universitária como

schumpeteriana por ela primar pela inovação. Mas a gestão caracteriza-se também como schumpeteriana por conseguir, através de bons projetos, convencer os financiadores a viabilizar os sonhos, e assim, promover a mudança estrutural da realidade. A administração da universidade parece ter desconsiderado as dificuldades dos últimos anos e ao invés de baixar âncora ou reduzir o ritmo da navegação promoveu uma aceleração dos investimentos e ações seguindo a parte mais ousada do samba supracitado, ou seja, seguiu em frente “sem preconceito ou mania de passado” e “sem querer ficar do lado de quem não quer navegar”. __________________________________ Economista, Mestre em educação e Doutor em administração.


Dia

05

Mês

08

Aniversário Gabriela Nader Carneiro Fest Point

118


Desafio das Esteiras

Parque Halfeld

119

Mês

08

Dia

06


Dia

06

Mês

08

Visita ao Aeroporto Regional da Zona da Mata Goianá

120


1975


Dia

07

Mês

08

Aniversário Desirée Couri Parque Imperial

122


Aniversário Desirée Couri

Parque Imperial

123

Mês

08

Dia

07


O M S

ORGA por Jussara Hadadd

Muitas mulheres entendem o orgasmo ou a forma como ele acontece como um alvo inatingível ou inerente a milhares de condições. O fato é que hoje em dia o orgasmo virou uma obrigação. Estamos obrigados a transar e obrigados a gozar.

O orgasmo em si demanda maturidade para ser entendido e sentido. Demanda compreensão e sabedoria para não ser cobrado antes de ser apreciado. Demanda autoconhecimento e capacidade de senti-lo independente da ação do parceiro. Demanda verdade e absoluta sinceridade entre os dois. Demanda tranquilidade, satisfação e envolvimento de boa qualidade, somados a uma boa saúde física e mental. Demanda desprendimento dele próprio. As pessoas costumam desprezar todo o caminho que leva ao orgasmo e, focando somente nele, correm o risco de perder o melhor da festa e ver o seu “grand finale” acontecer em milésimos de segundos, sem graça e sem sentido. Curta o perfume, as cores, os sons, os sussurros, as texturas e todas as sensações possíveis. Não se atenha aos defeitos, aos trejeitos e a pensamentos infundados. Não se preocupe com forma física, com cicatrizes ou com o que o outro possa estar pensando a seu respeito. Viva uma entrega sincera e, passo a passo, vá conquistando o seu direito de gozar do amor o que ele tem de melhor. Universalmente decretada, a ditadura da beleza vem na contramão do desejo sincero da mulher em ser feliz e resolvida sexualmente. Com muito mais foco na estética e menos foco no prazer, a dificuldade com o orgasmo

feminino, que antes se dava por conceitos de pudor, de vergonha, de moral ou de falsa moral, hoje, em muitas mulheres, ela acontece a partir da preocupação com a estética apresentada e apreciada ou não pelo seu parceiro sexual. A sexualidade humana e, mais ainda, a feminina, não pode ser reduzida a uma questão meramente anatômica. Pequenos e grandes lábios, clitóris e vaginas são erotizados ou não desde a mais tenra infância, conduzindo a vida erótica feminina por diferentes caminhos. Nenhuma cirurgia ou correção estética seria capaz de proporcionar à mulher os orgasmos que ela não aprendeu a ter. Entretanto, chegar ao orgasmo em uma relação sexual pode depender de um conjunto que soma fatores já citados acima, mas pode depender também da anatomia da mulher. Ocorre que uma vagina modificada pelo tempo ou pelos partos perde sua elasticidade, seu tônus e capacidade de sentir o pênis e a função dele junto ao órgão do prazer feminino. Os exercícios do Pompoarismo possibilitam à mulher cuidar de sua genitália de modo natural, individual e sem riscos. Este conhecimento a fará uma parceira apreciável sexualmente e dará ao casal enorme potencial de prazer. Além disso, o Pompoarismo propõe saúde para as mulheres maduras, cuidando de quadros de incontinência urinária e prolápsos genitais. Contudo, fica ainda a singularidade, a necessidade e a possibilidade ou não de um orgasmo triunfal em cada transa. E se não chegar lá? Se não gozar, você viveu toda a beleza do caminho e terá historia para contar e, em outra ocasião, já experiente da trilha por onde passou, poderá chegar ao fim com o triunfo de um vencedor. Exclua a obrigação. Tenha calma, se conheça, não se obrigue e não atenda a nada, a ninguém e a nenhum conceito antes de ter absoluta certeza do que quer sentir, de como e com quem quer sentir, respeitando o seu tempo e a sua vontade. Esteja inteira no momento que estiver amando alguém, tranque tudo o que não pertencer a este momento, do lado de fora do quarto. _____________________________________

Terapeuta Sexual para o Feminino umanovamulher.com.br - 9987.7007.


Dia

13

Mês

08

Aniversário Heloisa Prata Ramos Parque Imperial

126


35 anos de Cesar Romero

La Rocca

127

MĂŞs

08

Dia

14


Dia

15

Mês

08

Posse Dr. José Luis e Inauguração da nova biblioteca Michel Bechara

128


Chá de Bebê Betina

Specialle

129

Mês

08

Dia

19


M

uito

ais

que tendência, uma forma de expressão

mo da

por Stephania Neves Scapim Cunha

mo.da sf 1. Uso, hábito ou estilo ger. aceito, variável com a época, e resultante de um determinado gosto, meio social, religião etc. 2. Uso passageiro que regula a forma de vestir etc. 3. Arte e técnica do vestuário. Desfiles. Modelos. Revistas. Tendências. Para a maioria das mulheres, isso é moda. Culpa do capitalismo ou não, o conceito dessa arte encontra-se perdido na atualidade: “usar o que as famosas usam” Já ouviram falar que “a primeira impressão é a que fica”? É exatamente isso. Assim como música e pintura, fashion é uma arte ligada ao estado de espírito, ao “quem sou eu” e “como me sinto”. Por isso, muito mais que seguir uma tendência, é adaptá-la à sua personalidade, seu estilo e o momento da vida pelo qual você está passando.

Como blogueira, percebo que a maioria das mulheres perdeu a originalidade. Por isso, procuro fazer o máximo possível para fazer com que enxerguem o “outro lado da moeda”. Mais que vestir o que está exposto na vitrine, o que uma atriz usou no Oscar, ou o que sua vizinha disse ter visto na revista, a moda fundamenta-se no bem-estar. É uma “aliada” na vida da mulher, e uma forma com que possamos nos sentir melhor em relação à nossa aparência, e não ao padrão de beleza “perfeita” estabelecido pela sociedade. E pra quem avalia esse assunto como “futilidade”, aí vai um argumento: confiança. Não sei se vocês já perceberam, mas quando nos sentimos confiantes, tudo fica mais fácil. Nos soltamos mais, temos mais liberdade e coragem de marcar presença. Não, as roupas não nos dão ���poderes fantásticos’, apenas dão o ‘empurrãozinho’ necessário para mostrarmos a incrível pessoa que somos. Por isso, ao abrir o armário pela manhã, lembre-se: a moda é sua amiga, e a ajudinha extra para garantir um belo dia!

“quando nos sentimos confiantes, tudo fica mais fácil”

2º Ensino Médio no Colégio Academia Formanda em inglês/nível FCE das provas de Universidade do Cambridge, Inglaterra Pretende fazer faculdade de Administração ou Jornalismo na UFJF e um curso de moda


Dia

28

Mês

08

Aniversário Pedricto Rocha Rio de Janeiro

132


Desenvolver um trabalho maduro e, ao mesmo tempo, inovador é o foco da CONSTRUTORA GMM. Somando-se credibilidade, experiência e solidez, a empresa prova que a excelência dos serviços realizados, a satisfação dos clientes, a consolidação de uma equipe com profissionais aptos e a busca por parceiros respeitados são preocupações que estão sempre em primeiro lugar.


Dia

01

Mês

09

Exposição Nivea Bracher MAMM

134


Os Melhores do Mastercasa

Silva Jardim

135

MĂŞs

09

Dia

02


Arquitetura: um jogo de pique-esconde e acrobacias por Moema Falci Loures

“A arquitetura é um fato de arte, um fenômeno de emoção, fora das questões de construção, além delas. A construção é para sustentar; a arquitetura é para emocionar” (Le Corbusier i)

A arquitetura está nas coisas mais simples e humanas da vida, nos movimentando e nos levando a universos que não são os nossos. É complexa por conter fluxos de sensibilidade. Entre problema e possibilidade, entre intenção e transformação, a arquitetura faz parte daquilo que ainda não é, mas poderá ser, ou já é. Sua natureza é incerta, na medida em que não existe um desejo puro. Projetar é um ato de previsibilidade, mas o mundo e o homem são imprevisíveis. Projetar é agir sobre um tempo desconhecido, é o risco do movimento, é colocar em movimento. O projeto é bifurcação e desvio, é um estado de instabilidade e intensidade que abre campos de possibilidades. A arquitetura depende da interação do usuário/ intérprete com o projeto, que é a experiência. Tanto o arquiteto quanto o usuário são formadores da arquitetura: o primeiro, pela concepção do projeto – concebendo a arquitetura de forma a possibilitar a experiência estética – e o segundo, por meio de sua experiência. A cada nova experimentação a arquitetura vai se renovando.

suma, que irá ser vivido, no sentido mais amplo”, instiga o arquiteto Zumthor ii . A qualidade da arquitetura está na habilidade de revelar os desejos secretos nos desejos objetivos. O projeto é uma totalidade fragmentária e, assim, tem a capacidade de desenvolver a próxima hipótese – a hipótese a vir. O projeto de arquitetura como possibilidade de elevar a potência da sensação. A experiência como revelação de um universo sensível. E para que projetamos? Não seria para construir blocos de sensações? Experimentação. Imprevisibilidade. Sensibilidade. Capacidade criativa. Uma arquitetura aberta a jogos de pique-esconde e acrobacias. i LE CORBUSIER. Por uma arquitetura. São Paulo: Perspectiva, 2000, p.10. ii ZUMTHOR, Peter; Peter Zumthor Works : Buildings and Projects, 1979-1997, Hardcover,

1997, Lightness and Pain. Switzerland: Lars Muller Publishers, 1998.

______________________________________________________________

Arquiteta e Urbanista formada pela UFJF. Doutora pela UFRJ / École Nationale Supérieure d’Architecture Paris-Malaquais, França. Mestre pela UFRJ/ Universidad de Sevilla - Escuela Técnica Superior de Arquitectura, Espanha. Professora da PUC-Rio e sócia-fundadora do Espaço IMAGINAL, atelier de arquitetura e urbanismo. www.imaginal.com.br | moema@imaginal.com.br.

O desafio é a capacidade de deixar a arquitetura aberta ao imprevisível, ou seja, à experimentação, para que não fique relegada ao “estilo” típico de um arquiteto ou de uma época. A arquitetura vai muito além de questões de “moda” e “gosto”, ela deve permanecer no tempo. Arquitetura durável! Durabilidade como capacidade do objeto se transformar. Devemos “construir algo que irá fazer parte de um lugar, parte de um circundante, que irá ser usado e amado, descoberto e abandonado, e porém até detestado – em Igreja Ronchamp, França. Projeto de Le Corbusier. Foto: Moema Falci Loures, 2009.


Dia

10

MĂŞs

09

Comenda Senador Antero Dutra de Moraes Pequeri

138


Aniversário Stephen Vianna

Aeroporto

139

Mês

09

Dia

10


A Importância Importância de de A uma fotografi fotografiaa uma

Márcio RM

A foto nesta página é de sua filha Thaís aos 2 meses e meio e está no seu site pessoal, www.marciorm.com.br, junto com dezenas de outras imagens. Se possível, faça uma visita.

A importância de uma fotografia pode ser medida por situações como quando caiu o edifício Pálace no bairro carioca da Barra da Tijuca em 1998, e a televisão mostrou antigos moradores do prédio revirando os escombros em busca de fotografias. Em outras situações de desastre também acontece esta mesma procura por fotos, enfim, pela nossa história, o nosso passado, momentos vividos. Outro dia recebi por uma rede social uma mensagem que começava com a frase “Não canse quem lhe quer bem”. Enumerava vários erros que a maioria das pessoas comete no dia a dia. Como repetir a mesma queixa e contar uma história que não acaba nunca, entre outros. Um, em especial, me chamou a atenção: “Não exagere ao mostrar fotografias. Se o local que você visitou é realmente incrível, mostre três, quatro no máximo. Na verdade, fotografia a gente só mostra para mãe e para aqueles que também aparecem na foto”.

Enquanto escrevia este texto, a mensagem estava chegando em 8.000 compartilhamentos. O curioso deste interesse das pessoas em uma rede social por esta mensagem fica estranho, ao se destacar da mensagem somente as linhas acima. As redes sociais são invadidas a todo instante por dezenas, centenas, milhares de fotos dos mais variados temas. Praticamente todo mundo que as utiliza publica imagens do seu dia a dia, muitas vezes com fotos pessoais ou de parentes e amigos. Quais serão lembradas ao longo do tempo? Se tiver uma pessoa conhecida, será mais fácil a sua lembrança. Mas, tão importante quanto estas fotografias é o convívio real, não virtual, a conversa, enfim, a confraternização. Veja mais, passeie mais, converse mais, sorria / ria mais. E, é claro, fotografe mais! Mas procure ser cada vez ser mais seletivo nas publicações das suas fotos. Afinal, não se deve chatear quem lhe quer bem. __________________________________ Fotógrafo e coordenador geral do JF em Foco – Festival de Fotografia de Juiz de Fora.


GABBER Engenheiros

A GABBER TEM ORGULHO DE PARTICIPAR DO SEU EMPREENDIMENTO DESDE A IDEIA INICIAL ATÉ O FINAL. VAMOS PENSAR NO PRÓXIMO DESAFIO? Não importa o tamanho ou a complexidade do seu empreendimento. A GABBER Engenheiros participa com você desde a concepção até a entrega final para seus clientes. Sempre com profissionalismo, dedicação, técnica, transparência e busca da excelência. Se você tiver interesse no assunto, ou se sua empresa busca processos de planejamento e de informações gerenciais, procure a GABBER. Nos últimos anos, estivemos nas principais obras de Juiz de Fora e região.

rua moraes e castro 300 sala 304 . alto dos passos . 32 3236 9029 . www.gabber.com.br


Dia

10

Mês

09

XI Feira de Orquídea Jesuítas

142


Festa de Formatura Fabiano Detoni Nunes Novo Horizonte

143

MĂŞs

09

Dia

17


A importância do profissional de Educação Física para as atividades físicas por Jone Loures

Muitas vezes as pessoas começam por conta própria a praticar atividades físicas de forma direta ou mesmo sem orientação; entre as atividades, a mais frequente é a corrida de rua, cuja modalidade é a que mais cresce no mundo. Porém, um dado alarmante merece destaque: 60% ainda correm sem orientação técnica. Muitos acreditam não necessitar dessa orientação, basta ter um par de tênis apropriado e um bom local para, literalmente, saírem correndo. A corrida é muito sedutora, emagrece, condiciona e favorece a integração. As pessoas ficam tão motivadas quando começam a correr, que acabam querendo pular de uma distância para outra maior. Mas a corrida é um exercício de impacto e, como todo esporte, exige um tempo para evoluir e de capacidade técnica para tal. “Para que sua corrida seja segura e que você obtenha êxito em seus resultados é necessário um profissional de educação física com formação específica” Passado o momento da euforia pela corrida ou qualquer outra atividade “livre”, por assim dizer, começam a aparecer os problemas: redução do desempenho, seguido de alterações como insônia, cansaço, dores musculares, irritação, ansiedade, agressividade, cefaléia, problemas articulares e, finalmente, a desmotivação. Cada organismo reage e adapta-se de maneira diferente ao exercício, e o seu colega de treino não pode servir de referência, pois quem deverá ditar o ritmo, volume e

intensidade é o profissional qualificado, após uma avaliação detalhada. Não basta a pessoa entender do assunto. Nem todo “atleta” ou pessoa que pratica a modalidade, seja ela qual for, tem o devido domínio da parte técnica/científica que garanta a perfeita execução ou mesmo a perfeita adaptação dos parâmetros de treinamento às necessidades e limitações individuais. O professor ou técnico é a pessoa que irá observar os erros que comete, freá-lo nos excessos, pois muitas vezes o aluno não percebe que está indo além dos limites ou cometendo erros tais como biomecânica inadequada, excesso ou falta de algum exercício de fortalecimento. Para que sua corrida seja segura e você obtenha êxito em seus resultados é necessário um profissional de educação física com formação específica para tal e que, realmente, entenda e conviva com esta realidade de forma integral e dedicada. A maioria das atividades sem um acompanhamento profissional está fadada ao insucesso. Como diz o velho ditado, o barato sai caro. Então, seja inteligente e contrate um profissional capacitado para sua orientação. E ÓTIMA CORRIDA!!!

_______________________________________________________________________

Educador Físico, Especialista em Reabilitação Cardiovascular pelo InCor-USP, professor na Vida Ativa Consultoria Esportiva.


X Terra- Repressa do NaĂştico

Remonta

145

MĂŞs

09

Dia

17


Dia

01

Mês

10

35 anos da José Rocha Empreendimentos Imobiliários Viva Hall

146


Dia

08

Mês

10

Aniversário Lívia e Luana Niver Site

148


Aniversário Maria Eduarda e Pedro Henrique Fest Park

149

Mês

10

Dia

11


A Escolha

Leandro Bastos Loures

A palavra escolha pode ser definida segundo o dicionário como: dar preferência a; eleger entre coisas da mesma espécie... Resumindo, escolha é uma palavra que, por definição, sempre remete ao ato de uma pessoa poder decidir o que é melhor para ela. A passagem dos anos pode nos mostrar que escolha é uma palavra que pode refletir não nossa vontade, mas uma sequência de eventos impostos pelo meio em que nascemos ou eleitos por outras pessoas que imaginam, acreditam, que elegeram o melhor para nossa vida. Para esclarecer esta afirmação basta pensar nas seguintes perguntas: Em qual família iremos nascer? Vamos ter comida sempre que tivermos fome? Estudaremos ou teremos que trabalhar em nossa infância e/ou juventude? Em caso de estudar, será em uma escola particular ou pública? Apesar das situações acima, cabe a nós decidir se vamos passar a vida nos lamentando ou se teremos coragem de escolher: - O que desejo da vida é? - Farei tudo, eticamente e respeitando os valores básicos e/ou as pessoas, para alcançar este objetivo? - Sou capaz de suportar os sacrifícios e privações necessários para conseguir? - Não irei me desviar de meu caminho, sabendo que a vida pode ser imprevisível e cruel? Quando criança, na televisão, existia uma apresentadora que insistia em dizer, todos os dias, que nossa vida pode ser guiada pela seguinte trilogia: - QUERER, PODER, CONSEGUIR. Tendo os conceitos e indagações acima como guia e partindo do princípio de que fomos agraciados por ter nossas necessidades básicas preservadas, nossa primeira grande decisão da vida é: - Qual profissão seguirei e dedicarei minha vida para exercê-la? Quando chega a hora de definir qual profissão escolher, sempre escutamos a seguinte frase: - Você deve pensar e escolher sua profissão seguindo a premissa: o que gosto de fazer ou o que farei todos os dias que me dê prazer?

Discordo veemente disso, nesta etapa da vida acho que algumas outras questões devem ser, primeiramente, consideradas e devem estar atreladas e intimamente relacionadas à anterior: - Quanto precisarei, financeiramente falando, ganhar por mês para realizar meus sonhos e qual padrão de vida quero proporcionar para minha família? - Se for competente e diferenciado nesta profissão, quanto tempo semanal terei que dedicar a ela e quanto tempo terei para dedicar a mim ou a minha família? Essas perguntas são fundamentais, pois, em qualquer profissão, podemos vencer. Entretanto, devemos ter em mente que sempre teremos de sacrificar em parte ou completamente uma das três questões anteriores. Caso sua escolha profissional preencha todos os requisitos, saiba que você é uma pessoa abençoada e com grande chance de ser feliz. A felicidade, a sua, está relacionada mas não exclusivamente dependente destes fatores. Devemos refletir e quantificar o nível de desprendimento e o peso que estes fatores têm em nossa vida. Conclusão: para eu me considerar feliz, devo pensar: Adoro e não trocaria, minha profissão ou cargo, por nenhum outro, apesar de: - Acordar todos os dias pensando: poderia ser feriado para eu não ter que olhar para a cara de meu chefe; ou, porque fico o dia todo trancado nesse lugar; ou, (telefonista) não aguento o barulho do telefone tocando; ou, (profissional liberal) só queria ter um salário fixo, férias, 13º... - Ter tudo (dinheiro) na vida, só não tenho tempo para conviver com minha família. - Ter tempo para a família, mas quando preciso de proporcionar viagens, estudos e uma alimentação/moradia melhor para ela, não posso. A sensação de frustração pessoal (interna) é bem marcante quando essas perguntas são uma presença constante em nossas vidas. Frustração pode ser entendida aqui como sinônimo de infelicidade. A fórmula da felicidade eu não sei e, além disso, acredito que ela está guardada a sete chaves. O segredo e o caminho dela podem passar pela busca do equilíbrio entre fazer o

que se gosta, ter tempo para você/família e obter sucesso financeiro com sua profissão. Ser feliz pode significar e necessitar persistir e acreditar que estamos no caminho certo. Não basta, para isso, buscar primeiramente o sucesso financeiro e sim ser diferenciado e competente naquilo que escolheu como profissão. O sucesso financeiro é consequência de diversos fatores: estudo, dedicação, marketing pessoal, valores éticos, capacidade de reconhecer as oportunidades profissionais e se adaptar rapidamente aos avanços tecnológicos e às novidades inerentes à profissão/cargo. Seremos imbatíveis quando: - Tivermos a humildade de reconhecer que somos humanos, passíveis de excessos, erros ou limitações. - Pedirmos desculpas. -Reconhecermos que ouvir é mais importante que falar. - Passarmos a aceitar que, às vezes ou sempre, opiniões ou pontos de vista divergentes podem significar a solução de um problema. Afinal, escolher significa buscar a felicidade pessoal. Ter claros nossos objetivos (alcançáveis e sequenciais), nossos sacrifícios e uma vida pautada pelos valores morais é fundamental para conseguir. Se você tiver a capacidade de reconhecer e aproveitar as oportunidades, sua vida será mutante, adaptável. A vida pode, se você deixar, guiá-lo por um caminho que, mesmo sendo distinto do que você idealizou, o conduza à felicidade e ao sucesso profissional. ______________________________________________

Especialista em Ortodontia e Especialista e Mestre em Periodontia

“escolher significa buscar a felicidade pessoal”

C


Solução quando há necessidade de apoio ao diagnóstico

Certificações e acreditações

Controles de Qualidade

PNCQ PELM

Programa Nacional de Controle de Qualidade

Programa de Excelência para laboratórios médicos

www.cortesvillela.com.br

CÔRTES VILLELA

MEDICINA LABORATORIAL


Dia

27

MĂŞs

10

Entrega Comenda Bernardo Mascarenhas Fiemg

152


Música no Parque

Museu Mariano Procópio

153

Mês

10

Dia

30


Revivalismo,

consciência e bom gosto

Tânia Vitorino l Designer de interiores Ricardo Cristofaro l Artista plástico

Em diferentes momentos na história da cultura ocidental a valorização do passado esteve presente, revestida de várias intenções e conceitos. Podemos perceber mais claramente este processo a partir dos séculos XIV e XV, quando a Europa medieval foi renovada e transformada pelo período artístico e cultural conhecido como Renascimento. Esse processo é marcado por transformações ideológicas que mudaram o modo de olhar para o passado. Este passa a ser visto como fonte de pesquisa e inspiração, sendo a antiguidade clássica resgatada e valorizada como um modelo de produção intelectual e artística.


O Renascimento marca uma das primeiras formas de revivalismo, situação que se repetiu de tempos em tempos até a conformação de uma cultura da citação, da referência, da apropriação ou da releitura do passado, como marca de uma estética contemporânea. Em alguns momentos da história, o revivalismo estético pode ser melhor percebido e estudado no campo da arquitetura e das artes visuais. Hoje percebemos de maneira mais intensa sua presença na moda, no design de mobiliário e objetos decorativos. Mas o que existe de especial neste processo de retomada e valorização do passado? Podemos observar em alguns projetos de design de interiores o olhar sobre o passado de diversas maneiras, na recuperação ou restauro de móveis antigos, no redesign de peças consideradas clássicas, ou ainda, na utilização de peças vintage. Em certos casos, este processo está impregnado da importância atribuída às peças raras ou à memória contida em objetos que provêm de uma herança familiar. Vale ressaltar que as últimas décadas levaram a humanidade ao consumo de objetos que traziam a marca de novos designers, tecnologias e materiais sob o signo de um futuro sempre melhor. Conforto e praticidade caminhando juntos, sem que isso necessariamente representasse um produto de qualidade indiscutível.

De fato, muitas vezes consumimos apenas pela necessidade de mudança ou de nos mantermos “up to date”. Esse pensamento levou à discriminação de objetos antigos, tidos como fora de moda ou, no caso específico dos armários de família, tomados por cupins. Peças antigas herdadas de família nos trazem, além de conforto sentimental, o design e materiais muitas vezes exclusivos. Em um mundo onde em instantes todas as “novidades” estão nas mãos de todos, a necessidade de algo personalizado nos faz sentir “únicos”. Além dessa satisfação sentimental e exclusividade, é inegável a qualidade técnica e material contida em peças antigas (autênticas ou reaproveitadas). Em uma época em que é cada vez mais difícil fazer um objeto que dê a sensação de ter os requisitos suficientes para ser considerado fora do comum, a preservação e inserção de objetos antigos no design de interiores contemporâneo é marca de consciência e bom gosto.

“Peças antigas herdadas de família nos trazem, além de conforto sentimental, o design e materiais muitas vezes exclusivos”


Dia

08

Mês

11

Lançamento CD Ágape Padre Marcelo Rossi Independência Shopping

156


Almoço Natura

Berttus

157

MĂŞs

11

Dia

10


Dia

22

MĂŞs

11

Lançamento do Livro O real Itamar Franco de Ivanir Yasbek Museu Murilo Mendes

158


Noivado Pollyanna Grossi e Helber

Lajinha Green Park

159

MĂŞs

11

Dia

26


Dia

10

MĂŞs

12

Casamento Christiane Leite e Toninho SimĂŁo Casa da Mata

160


Dia

10

MĂŞs

12

Casamento Christiane Leite e Toninho SimĂŁo Casa da Mata

162


Casamento Christiane Leite e Toninho SimĂŁo

Casa da Mata

163

MĂŞs

12

Dia

10


Dia

14

Mês

12

Festa fim de ano Vianna Júnior Imperador

164


Dia

17

Mês

12

Aniversário da família Pifano: Walmir, Olga, Cida, Daniele e Lilian Espaço Florença

166


Aniversário João Pedro

Fest Park

167

Mês

12

Dia

23


Costelinhas de Porco assadas no caramelo de mexericas

Rendimento: 04 porções

Acompanhamento: Purê de pupunha com castanhas do Pará Ingredientes para a costela:

Caramelo de mexerica:

1,5 kg de costela de porco inteira Suco de 03 mexericas 100 ml de azeite extra-virgem

Tire o suco das mexericas dispensando todo o bagaço para não amargar. Utilizar o suco puro passando por uma peneira fina. Leve para uma panela e acrescente ½ copo de vinho branco seco e vá mexendo para reduzir. Se achar necessário, acrescente 02 ou mais colheres de açúcar refinado e vá mexendo para dar consistência. Retire o filme de PVC que cobre a costela e pincele um pouco do caramelo por cima e por baixo da costela. Pré aqueça o forno à 200º C. Regue a refratária com vinho branco seco e envolva, generosamente, a carne com azeite extra-virgem. Cubra a refratária com papel alumínio (lado brilhante para dentro), e leve ao forno por mais ou menos 2 horas. Retire do forno e vá pincelando a carne com o caramelo de mexerica de 15 em 15 minutos até que fique completamente assada e dourada.

Tempero para a costela: 04 colheres (café) de sal 01 colher (café) de tomilho desidratado 01 colher (café) de alecrim desidratado 01 colher (café) de pimenta branca 01 colher (café) de semente de coentro

Modo de fazer: Junte todos os ingredientes do tempero em um moedor de pimenta e moa. Passe para um saleiro comum. Unte, generosamente, a costela com o azeite e deixe-o penetrar na carne por mais ou menos ½ hora. Após, salpique a carne com o tempero tanto na parte de cima quanto na parte debaixo. Cubra com filme de PVC e deixe na geladeira, já na refratária que irá ao forno, por pelo menos 4 horas.

Acompanhamento – Purê de pupunha com castanhas do Pará: Cozinhe aproximadamente 300 gr de pupunha em água. Quando estiver cozido, bata-os com 200gr de creme de leite e 30 gr de azeitonas verdes sem caroço no liquidificador. Vá engrossando jogando um fio de azeite no centro da mistura (onde o liquidificador cria um “buraco” no centro). Leve ao fogo baixo apenas para aquecer tomando cuidado para não ferver. Triture de 20 a 30 gr de castanhas do Pará. Salpique no purê. Distribua o purê nos pratos, corte as costelas acomodando-as ao lado do purê e divirta-se


patrocinadores ABC

GABBER ENGENHEIROS

RHEMA ESTÉTICA

ALINE BASTOS FOTOGRAFIA

GRÁFICA AMÉRICA

RODOVIÁRIO CAMILO DOS SANTOS

(32) 3239-2571 | 3239-2570 Matriz: Avenida Francisco Bernardino, 115 - Centro www.abccomvoce.com.br

(32) 8845-2107 www.alinebastos.com

BALDI JÓIAS

(32)3217-6679 Rua Mister Moore, 70 loja 176 Mister Shopping

BEM CASADA NOIVAS

(32) 3218-7450 Rua Machado Sobrinho, 219 Alto dos Passos www.bemcasadanoivas.com.br

CEMIG

116 Rua Espírito Santo, 467 - Centro atendimento@cemig.com.br

Onde encontrar

CLÍNICAS DE OLHOS SOTTO MAIOR

(32) 3215-4718 Av. Rio Branco, 3925 sala 106/109 Shopping Bom Pastor; Av. Presidente Itamar Franco, 4001 conj. 701 | Leste – Centro Médico Monte Sinai clinica.sottomaior@gmail.com

CLÍNICA MANSUR

(32) 3225-2121 | (32) 3236-9029 Rua Moraes e Castro 300 sala 304 Shopping Alameda www.gabber.com.br

(32) 3257-8000 Rua Christovam Molinari, 50 Morro da Glória www.graficaamerica.com.br

HOPE

(32) 3215-8325 | (32) 3313-8028 Rua São João, 293 – Centro Av. Presidente Itamar Franco, 3600 loja 168 – Independência Shopping

INSTITUTO VIANNA JÚNIOR (32) 3239-2900 Av. Andradas, 415 – Centro www.viannajr.edu.br

LABORATÓRIO CÔRTES VILLELA (32) 3691-5000 Av. Rio Branco, 2406, 4º andar Centro | Ed. das Clínicas www.cortesvillela.com.br

LFG

(32) 3217-1270 | (32) 3211-0370 Av. Rio Branco, 3480 – 3º andar Ed. do Clube Sírio e Libanês www.lfg.com.br

MOD 01

(32) 3311-4477 | (32) 3311-4466 Rua Santo Antônio, 630 - Centro www.mansur.com.br

(32) 3241-1127 Av. Dr. Paulo Japiassu Coelho, 137 Cascatinha mod01@mod01.com.br

CONSTANTINO HOTEL

NEOCLÍNICA ONCOLOGIA

(32) 3229-9800 Rua Santo Antônio, 765 - Centro www.constantinohotel.com

CONSTRUTORA GMM

(32) 3215-5339 Av. Rio Branco, 2406, salas 501/510 Centro | Ed. das Clínicas gmmltda@terra.com.br

FAMA VIAGENS

(32) 2101-5100 Av. Rio Branco, 2390, sala 605 Centro | Ed. Horácio Dias Trade Center fama@famaviagens.com.br

FÁTIMA BUFFET

(32) 3217-5494 Rua José Manoel ribeiro, 80 Aeroporto www.fatimabuffet.com.br

(32) 2101-7272 Av. Rio Branco, 1729 – Centro Av. Presidente Itamar Franco, 4001 conj. 801 | Oeste Centro Médico Monte Sinai www.neoclinica.com.br

PLASC

(32) 3257-9000 | (32) 3257-9050 Rua Braz Bernardino, 46 – Centro Av. Rio Branco, 3545 – Passos www.plasc.org.br

RED HOT GRILO PEPPERS

(32) 8842-1946 | (32) 3217-8557

REVISTA CASA NOIVA

(32) 8807-8821 revistacasanoiva@gmail.com

(32) 3212-4097 | (32) 8844-4211 Rua Tavares Bastos, 134 Alto dos Passos www.rhemaestetica.com.br

(32) 2102-8000 Rodovia BR 040, Km 800 Empresarial Park Sul www.camilodossantos.com

SANTO ALHO

(32) 3236-7810 Rua Professor Freire, 5 São Mateus www.santoalho.com.br

SISTEMA 3 Centro de Educação Intensiva (32) 3212-6496 | (32) 8824-1025 Rua Antônio Dias, 708 – Granbery www.sistema3.com.br

SUPREMA Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde de Juiz de Fora (32) 2101-5000 (32)2101 -5050 Alameda Salvaterra, 200 - Salvaterra www.suprema.edu.br

THEMA VOLKSWAGEN

(32) 3691-3000 Av. Rui Barbosa, 445 – Santa Therezinha facebook.com/themaveiculos

U&M Mineração e Construção S/A

(32) 3692-1000 | (32) 3692-1001 Rodovia BR 040, Km 800 | Empresarial Park Sul 01 www.uem.com.br

UFJF Universidade Federal de Juiz de Fora

(32) 2102-3978 Rua José Lourenço Kelmer, s/n – São Pedro | campus Universitário www.ufjf.br

VICTORY EVENTOS

(32) 3249-1857 Av. Presidente Itamar Franco, 1850 – São Mateus www.victoryhoteis.com

WORKSHOP MARCIA CHARNIZON

(32) 8845-2107 | (32) 9112-8568


autores Bruno Amaral (32) 2101-2101 www.nunesamaral.com.br

Leandro Bastos Loures (32) 3215-7070 lealou@superig.com.br

Carolina Corrêa www.carolinacorrea.com.br

Lourival B. Oliveira Junior oliveira.junior@ufjf.edu.br

Celinho Vidal facebook/celinhovidal

Márcio Ribeiro Sotto Maior (32) 3215-4718 clinica.sottomaior@gmail.com

Cesar Romero (32) 3215-3123 facebook/cesarromero Cristina Mansur (32) 3311-4477 (32) 3311-4466 www.mansur.com.br Danieli Vieira (32) 3213-2391 Fabio Gama (32) 8844-4232 Flavio Michels (32) 3225-2121 (32) 3236-9029 www.gabber.com.br Ismair Zaghetto zaghetto@terra.com.br Jone Loures (32) 3236-2759 www.vidativaconsultoria.com.br José Murillo Netto (32) 3218-9899 jmurillo@uropedjf.com.br www.uropedjf.com.br Jussara Hadadd (32)3216-5224 (32)9987-7007 www.umanovamulher.com.br

Márcio RM www.marciorm.com.br Moema Falci Loures www.imaginal.com.br moema@imaginal.com.br Nilza Nardelli Monteiro de Castro Prazer exclusivamente familiar! Stephania Neves Scapim Cunha www.forgirlsblog.com Tânia Vitorino e Ricardo Cristofaro www.ricardocristofaro.net.br Valquíria Vitorino Prazer exclusivamente familiar!


anuncio duplo g america


o grรกfica



Anuário_Nômade_03