Page 118

Peta decidiu dormir na casa de praia. Ela murmurou algo sobre ter tomado vinho demais no almoço para voltar dirigindo e caminhou com o braço enganchado no de Lilah até atravessarmos a via da entrada. Elas andavam lentamente e eu estava distraído, pensando em quanto eu tinha gostado do caos do dia e como eu menosprezara aquela celebração. Pensei novamente em meus irmãos e fiquei tentando imaginar o que eles estariam fazendo. Ed devia passar o Natal com a esposa e talvez com a família dela. E quanto a Will? Será que ele tinha uma namorada ou havia passado o Natal sozinho como eu costumava fazer, o excesso de alimentos congelados sendo seu único indicativo de feriado? E então minha mente se voltou para o futuro e fiquei me perguntando se eu estaria ali de novo em doze meses, e o que Lilah e eu estaríamos fazendo nessa época. Meu apartamento estaria pronto. Será que eu o venderia e iria morar com ela? Será que eu conseguiria convencê-la a reconsiderar ter filhos? Será que decidiríamos nos casar? O futuro parecia tão brilhante, cada possibilidade mais deliciosa que a outra. Eu tinha mudado muito nesses últimos meses e pouco a pouco ficava em paz com minha ideia deturpada de família, começando a sonhar em iniciar a minha própria pela primeira vez na vida. Meus pensamentos vaguearam, mas meus passos não, e enquanto as mulheres se demoravam, caminhei à frente delas. Era fácil me distanciar da conversa quando Peta estava lá, especialmente depois da tensão entre as duas durante o almoço. Eu me encontrava na porta da frente quando olhei para trás e vi Lilah e Peta se abraçando. Elas tinham parado a uma distância considerável da casa e levei um minuto para perceber que as duas estavam com aquele tremor de corpo inteiro que só acontecia quando chorávamos. Sorri, assumindo que mãe e filha deviam compartilhar algum momento natalino tocante enquanto colocavam tudo para fora e me virei de volta para a casa.

Profile for Ariana Santos

Eu Sem Voce - Kelly Rimmer  

Eu Sem Voce - Kelly Rimmer  

Advertisement