Issuu on Google+

#078 E ANO 08 / 2012 DISTRIBUIÇÃO GRATUITA LEITURA NÃO RECOMENDADA PARA MENORES DE 18 ANOS.

LAS CHICA PIRA


4 VOID #057 MAU SUJEITO

VOID #058 EU ACREDITO

VOID #059 BABY BOOM

VOID #060 NADAAVER

VOID #064 CORPO SINTÉTICO

VOID #065 BAZINGA!

VOID #066 FEZES

VOID #067 FOTOS

VOID #068 NA LINHA

VOID #069 MEIA NOVE

VOID #070 POIS FOI

VOID #074 NÃO COMPRE

VOID #075 TCHAN

VOID #076 SENGAYA

VOID #077 SABE MUITO

VOID #056 FOTOS

VOID #055 AGORA VAI!

VOID #054 HANN A AFMELI

VOID #053 CAPAI QUE NÃO

VOID #052 POR TRÁS

VOID #063 EM PELO

TIRAGEM_

VOID #073 AFIADA

A REVISTA VOID É UMA PUBLICAÇÃO MENSAL COM DISTRIBUIÇÃO GRATUITA E TIRAGEM DE 10 MIL EXEMPLARES. VOID #062 MOCADO

DISTRIBUIÇÃO_

VOID #072 OLHO DE GATO

VOID É DISTRIBUÍDA EM PORTO ALEGRE, NO BANHEIRO DOS PRINCIPAIS PONTOS DA CIDADE E UNIVERSIDADES. CONFIRA A LISTA COMPLETA EM WWW.AVOID.COM.BR VOID #050 LÉGUAS DAQUI

VOID #040 NO MUSEU

VOID #030 PESÔ

VOID #020 EGO SUM LUX MUNDI

VOID #010 LARICA

VOID #009 DEBAIXO DO CHÃO

VOID #008 É TUDO DA LEI

VOID #007 NÃO PARA NÃO

VOID #006 POA PORNÔ

VOID #005 FOFOCA

VOID #004 TAMANHO DE PÊNIS

VOID #003 2005...

VOID #002 BAD TRIP

VOID #001 SEXO A TRÊS

Passamos a régua nos festivais do mês e todos os shows gringos que aterrissam em Porto Alegre em abril, para nosso bem e nosso mal.

VOID #019 XXX

VOID #018 NA TELA

VOID #017 VIROU FUMAÇA

VOID #016 SOU DA TINGA E DAÍ?

VOID #015 NO RIM

VOID #014 DEBAIXO DO PANO

VOID #013 ATOLA!

VOID #012 FURA BOLO

VOID #011 SE DEU BEM HEIN?

ÁGUAS DE ABRIL

Era apenas um Carnaval com os parceria em La Pedrera. Mas a coisa foi de uma doidêra que pode ter sido “O Último Carnaval de La Pedrera”.

VOID #029 NINGUÉM SAI

VOID #028 LUGAR ERRADO

VOID #027 BEM-VINDO...

VOID #026 NUM GUENTA...

VOID #025 BODA DE PRATA

VOID #024 NA PARCERIA

VOID #023 NUNCA MORRE

VOID #022 QUE LOOOOOCO!

VOID #021 2 ANOS NA CARA

DESCONTROL

Tudo o que você viu e o que não viu no M/E/C/A Festival. Faz tempo né? Não dá nada, aposto que a maioria não lembra de mais nada.

VOID #039 YES

VOID #038 PODEROSERRIMA

VOID #037 NA CALADA

VOID #036 NÃO TEM CAÔ

VOID #035 AQUI JAZ

VOID #034 FOTOS

VOID #033 TIRA O OLHO

VOID #032 3 ANOS NONSENSE

VOID #031 SÓ OS MUCHO LOCO

MAQUINÉ É A NOSSA VEGAS

VOID #049 FORA DO GELO

VOID #048 NA MOSCA

VOID #047 CHUTA

VOID #046 AUTO-ESTRADA

VOID #045 FOTOS

VOID #044 NO OLHO

VOID #043 É SÓ O COMEÇO

VOID #042 SHHHHH...

VOID #041 É FOFREE

FOTO DA CAPA: RODRIGO ESPER

VOID #051 DE LADO

CAPA(S)

VOID #061 NÓIS QUE VOA

Essa revista aqui mudou. Para quem nos achava dignos de ser lidos apenas na privada, mudamos o papel, caso você não tenha percebido. Então, depois da leitura, aproveite toda a maciez: nós já testamos! Fora isso, sinto informar que segue tudo na mesma. Quer dizer, estamos ainda mais insanos, inconsequentes, inapropriados. Vâmo junto.

VOID #071 SEMPRE

TÂMO DE VOLTA

NESTA EDIÇÃO


COLABORADORES

EXPEDIENTE

PERESTROIKA - Tiago Mattos e Felipe Anghinoni são Diretores de Whatever da Perestroika, escola de atividades criativas com sedes no RS, SP e RJ. Não gostam de nada sério, tirando coisas sérias.  www.perestroika.com.br

SHOOT THE SHIT - Shoot The Shit é um coletivo criativo que realiza ações para transformar Porto Alegre na cidade mais afudê do universo.  shoottheshit.cc 

STREET STYLE POA - O estilo das ruas é muito mais que fotos do que se usa pela cidade. Mais que moda de rua, o blog retrata o lifestyle de quem vive em Porto Alegre. www.streetstylepoa.com.br

LISE BING - Não consegue se controlar na frente de uma câmera, sempre mostra a língua. É dela uma cachorrinha chamada Pantufa e a coluna BING BANG. lisebing.tumblr.com

LUNCHBREAKTIME - A ideia deles é simples: peça (quase) qualquer coisa que, na hora do almoço, a ideia mais criativa será ilustrada e compartilhada com todos.

DOSE DUPLA - Os gêmeos Léo e Luis fazem pratos pra galera matar a larica depois da festa. E em outros momentos também. Cozinha simples, feita com o que tem.

www.facebook.com/lunchbreakmanager

Direção Gabriel Rezende Marco Arioli Pedro Hemb Rodrigo Santanna Vicente Perrone   Conteúdo e Planejamento João Francisco Hein   Editor Leandro Vignoli   Comercial Emiliano Jobim   Operação Helene Hermes   Financeiro Camila Bonfada   Projeto Gráfico Lucas Correa Rafael Chaves   Diagramação Henrique Lopes Produção Candi Damé    A Void é uma empresa do Grupo Slash/Slash que atua em 5 frentes: Void.Mag: revista Void.Party: eventos Void.On: online Void.PR: relacionamento com público  Void.EXE: planejamento, criação e produção de eventos e ações promocionais

6

CAROL ROSA colabora na seção Eleganza. Acredita em uma piscina de ondas em Porto Alegre, enquanto isso colhe kiwi loucamente since 1986. caroles.pan@gmail.com  collectsomething.tumblr.com

BRUNO ARALDI escreve na seção Na Base, no meio tempo entre bolar projetos de comunicação, atualizar o Surfreaks e arranjar formas de curtir a vida. brunoaraldi@gmail.com  surfreaks.tumblr.com

MARLON OLIVEIRA divide seu tempo com estudos, trabalho e entreveros. Entre uma atividade e outra, dá um rolê de skate com os amigos, quando sobra tempo, dorme.  marlondoliveira@hotmail.com

  Grupo Slash/Slash: C688 Complex EXE M/E/C/A/Festival TOW e Tow In Void


<<

DON’T WANT NO SHORT DICK MAN

tyler, o pensador sound & vision

8

Já se encontra por aí a estreia oficial em disco do coletivo de hip-hop OFWGKT (sigla para Odd Future Wolf Gang Kill Them All). Representante forte desse rap mais cerebral, com beats nada lineares, vocais desconexos e letras politicamente incorretas, The Odd Future Tape Vol. 2 é na real o primeiro álbum deles distribuído em lojas, uma continuação da mixtape lançada ano passado apenas via iTunes. Amostra rápida

dessa verve “rap cabeça” está no primeiro single, “Rella”, que inclusive já tem um vídeo bizarrão dirigido pelo integrante multimídia Tyler, The Creator. Falando na figura, dos mais controversos rappers da atualidade, em maio ele lança Wolf, seu terceiro álbum solo. Ainda sem muitos detalhes divulgados, o moleque promete ainda menos rap tradicional, e uma das faixas deve se chamar “Herpes and Cupcakes”. Patifaria está garantida.

Mal começou o ano e fica pra setembro um dos mais esperados hypes de 2012. É a prodígio Azealia Banks, que anunciou que seu primeiro álbum vai se chamar Broke With Expensive Taste, com lançamento pela major Universal. Espécie de sensação do rap, versão feminina de Tyler, The Creator, a menina do Harlem de apenas 20 anos virou figurinha fácil após aparecer na “Cool List” da revista NME, e o seu single de estreia “212” passar dos 5 milhões de views no Youtube. Mas muita calma nessa hora. Embora com rimas certeiras, a música está bem mais pra poperô house anos 90 do que hiphop - o que faz dela fenômeno nas pistas. Além disso, o disco de estreia terá a produção de Paul Epworth, carinha por trás da chatonha Adele, e a direção do vídeo de “Liquorice” será do estilista de Lady Gaga. Isso está mais para uma grande areia movediça. Vamos aguardar.

CADA UM NA SUA Gisele Bundchen é gata, rebola na passarela e ganha os seus milhões, mas em nenhuma dessas tarefas precisa falar. Casada com o jogador de futebol americano Tom Brady, ela parece não sacar nada do esporte. Antes da final do último Superbowl, Giselinha escreveu nota oficial para os brasileiros “incluírem nas preces um bom jogo pro marido”. Bom, a rezadeira não funcionou, e o time dele perdeu a decisão com algumas cagadas de Brady, aliás. Após a partida, a modela deu piti “que ele não pode arremessar e ainda pegar a porra da bola”. Resposta imediata, jogadores a ofenderam via twitter, jornais a chamaram de nova Yoko Ono, e torcedores criaram sites mostrando o pé frio da modelo (o índice de vitória é de 25% quando ela assiste as partidas). Não foi por menos, a bobagem dela foi tão grande que é como se um jogador de futebol americano tivesse perguntado porque ela desfila como se tivesse com hemorróidas.


SEM ÁGUA MINERAL LEGALIZE

FAZENDO A COISA CERTA DE NOVO O diretor Spike Lee, que não atuava em ficção há mais de dez anos, voltará a encarnar o entregador de pizza Mookie em seu novo filme, Red Hook Summer. O personagem surgiu pela primeira vez em Faça a Coisa Certa, de 89, um clássico sobre a perifa do Brooklyn, e muita cultura street-wear presente até hoje em dia. Embora não seja uma continuação exata, o

novo filme é ambientado nos mesmos cenários, e conta a história dum menino enviado pela mãe para passar férias no Brooklyn com o avô, um pastor doidêra que tenta catequisar o moleque. A estreia aconteceu no festival de Sundance, em janeiro, e não tem previsão de quando chega aos cinemas. Faça a coisa certa e assista assim que lançarem.

Demorou feito uma brisa, mas o documentário oficial sobre a vida de Bob Marley será lançado no próximo dia 20 de abril (na gringa). Com 144 minutos, Marley é o primeiro filme autorizado pela família a usar suas imagens do arquivo pessoal. A direção é de Kevin McDonald, o mesmo do bonzaço O Último Rei da Escócia, e o roteiro deve passear pela infância trasheira do cara em Kingston, o início dos Wailers, o sucesso mundial, a pica das galáxias (o cara teve 11 filhos, com 7 mulheres diferentes). Também a prematura morte meio bizarra, após uma unha infeccionada depois duma pelada de futebol. O documentário conta também com cenas de shows raras, entrevistas de artistas que influenciados por ele, e com o próprio Bob Marley falando de música e sua filosofia rastafári. Uma coisa é certa, prevejo muitos cinemas disparando o detector de fumaça.

Pelo visto o Rio de Janeiro não dá mesmo sorte pro Carlinhos Brown. Primeiro foi aquele Rock in Rio de 2001 em que o sujeito passou o show inteiro desviando de garrafada dos fãs de Guns N’ Roses. Agora a maldição brasileira no Oscar, onde Carlinhos Brown ao lado de Sérgio Mendes perdeu o prêmio de melhor música pelo tema do filme de animação Rio. Fica a sugestão dele se mudar pra lá. Com tanto mar, e poucos salva-vidas, vai que…né.

EX-BBB Já que ninguém mais sabe a quantas andam as músicas de Jennifer Lopez, ela se vira como pode pra aparecer. Apresentadora desde 2010 do American Idol, no último mês ela bateu recorde de sub-notícias. Primeiro colou aí no Carnaval do Rio por um cachê de 2 milhões duma cervejaria, e dias depois no Oscar, usou um vestido onde supostamente daria pra ver o mamilo (quem dera, eu não vi nada). Qual o próximo passo: fazer algum quadro no Pânico da TV?

9


LISTAS

CINCO RAZÕES ALÉM DA MÚSICA PARA JAY-Z SER O CARA SHAWN “JAY-Z” CARTER ACUMULA DEZ ÁLBUNS E NADA MENOS QUE OITO DELES COMO N˚1 DA BILLBOARD. A RECENTE PARCERIA COM O PUPILO KANYE WEST NO MULTIPREMIADO WATCH THE THRONE VALEU O RECORDE DE VENDAS NUMA ÚNICA SEMANA DO ITUNES. MAS OS FEITOS NA MÚSICA ESTÃO BEM LONGE DE SER OS SEUS ÚNICOS EMPREENDIMENTOS DE SUCESSO.

10

E MODA – fundador e dono da Rocawear, das mais conhecidas marcas de street-wear americanas, é um interminável acervo de descolados sneakers, óculos, jaquetas e etc. E CULTURA – o homem é editor da Life + Times, um dos portais mais fodas sobre arte, design, tecnologia, esporte, música, estilo e até umas coisinhas dum certo Jay-Z. E BOEMIA – proprietário do 40/40 Club, um dos mais foderosos bares de esporte de New York, com direito a shows, transmissão de eventos e celebridades. E GUETO – fã de basquete, comprou o New Jersey Nets e realizou um sonho de moleque ao levar um time da NBA para onde cresceu, com o nascimento do Brooklyn Nets. E BEYONCÈ – casado com a mina mais gostosa da Terra. Precisa mais?


TOP 5: PORTO ALEGRE É DEMAIS – SÓ QUE NÃO A VALOROSA CAPITAL GAÚCHA PARECE TER UM RITUAL DE PASSAGEM PARA SEUS HABITANTES, PROGRAMAS OBRIGATÓRIOS QUE O CARA É OBRIGADO A PASSAR. ALGUNS TIVEMOS A SORTE DE NUNCA IR, A MENOS QUE TENHAM NOS ANESTESIADO E A GENTE NÃO LEMBRE DE NADA.

E TANGOS E TRAGÉDIAS – há 25 anos que o espetáculo assola o verão portoalegrense mais do que crepe em Tramandaí. No final das contas temos é que tirar o chapéu, porque mais de duas décadas fazendo a mesma coisa não é pra qualquer um. Nem o SBT reprisa o Chaves por tanto tempo assim. E PLANETA ATLÂNTIDA – dá pra entender se você tem 13 anos, mas a barra pesa se já passou dos trintão e vai lá com uma bandana na cabeça pra ouvir o Lulu Santos. E TIA IARA – talvez teus pais não tivessem grana pra te mandar à Disney, e ainda assim tu conhece a simpática senhora com orelhas de Mickey Mouse. Na verdade nem sabemos se aquela Tia Iara da propaganda é uma pessoa mesmo, muito menos se ela é de fato tia de alguém. Porque a Tia Carmem a gente sabe que não. E SARAU ELÉTRICO –as redes sociais estão infestadas com tanta citação de Clarice Lispector, Caio Fernando Abreu e retweets das chatices do Carpinejar. Agora imagina tudo isso ao vivo, lido em voz alta, de forma interpretada? Não, obrigado. Deve haver formas menos entediantes pra eu bancar o intelectual. E FEIRA DO LIVRO – cada vez mais gente, mais quente, com mais criança chorando. Cada vez menos livro barato e escritor relevante. A feira de frutas e verduras ali do Bonfim é mais proveitosa e com menos empurra-empurra.

TOP 5 CANTORAS EMBOLACHADAS PELO MARIDÃO MAIS DO QUE AQUELE FILME PALHA COM AQUELA MÚSICA MAIS PALHA AINDA, A MORTE DE WHITNEY HOUSTON MÊS PASSADO TROUXE OUTRA COISA A MEMÓRIA: BARRACOS DOMÉSTICOS. SEGUE A MAIOR SEÇÃO DE OLHO ROXO JÁ PUBLICADA NUMA REVISTA.

E WHITNEY HOUSTON – essa aí teve uma relação do barulho com Bobby Brown. Além da baita fama de drogadito, ele foi acusado pela própria cantora/ atriz de meter-lhe a mão várias vezes. Faltou um Guarda-Costas na vida real. E RIHANNA – dois anos atrás a estrelinha pop tomou uns sopapos do namorado Chris Brown, apareceu em revista de olho roxo e tudo. O rapaz assumiu e pegou uma condicional de cinco anos (cumprida em liberdade). O casal aproveitou pra reatar o “romance” e ainda seguir juntos. Se ela gosta… E TINA TUNER – ela formou a dupla Ike & Tina, ao lado do marido, durante 17 anos. Nesse tempo todo a cantora foi embolachada pelo sujeito, que após o fim da dupla (e o divórcio) vazou fora deixando apenas 35 centavos e um cartão de posto de gasolina. Que romântico. E MADONNA – nos anos 80 ela foi casada com o ator Sean Penn, conhecido na época pelos destemperos da cachaça. O maior deles foi meter a cabeça da cantora num forno ligado. Ela se separou dias depois: deve ter TORRADO a paciência. E GRETCHEN – após uns 27 maridos, ela registrou que algum deles lhe sentava a porrada. Bater em mulher é feio, mas existe exceção pra tudo na vida. Talvez seja essa.

11


1001 DISCOS PRA OUVIR DEPOIS DE MORRER

também é Oasis. E veja bem, Oasis não é um desastre ou a pior existência musical na Terra. Vocês podem até me pegar tocando alguma no Rock Band, se eu tiver podre de bêbado. A questão é: eles seriam menores do que Samuel Rosa, fosse este nascido inglês. Mas a música não é tudo de errado, é só um aspecto da coisa. Tem as letras ainda. E nesse álbum em especial, o irmão-mais-velho – único respingo de algum talento – resolveu coçar as bolas e deixou outros integrantes escreverem, até mesmo o limítrofe irmão-mais-novo. Em algum ponto lamúrias sobre uma garota que rouba toda a droga e queima toda a grana. Creio que ele esteja falando dele mesmo, mas poderia ser perfeitamente uma sinopse de novela da Glória Perez (ou o QI só deu pra rimar “stash” com “cash”). Aliás, em inglês tudo fica cômico: “We the people fight for our existence/ We don’t claim to be perfect but we’re free”. Parece slogan de sindicato operário, mas é outra música do disco, sério mesmo.

OASIS HEATHEN CHEMISTRY Não existe disco ruim do Oasis, apenas menos ótimo.

por leandro vignoli

12

Extraída do moribundo Orkut, essa frase não estava nesse português correto, é claro, mas serve pra exemplificar a demência dos fãs da banda. Nunca entendi do que exatamente eles gostam, mas também nunca estudei psiquiatria, o que imagino deva ser o necessário pra entender. Porque as críticas mais genéricas à banda, a de ser um arremedo de Beatles, foi transformada em algo positivo, como se um bando de trintões cachaceiros de Manchester fossem a última relva de esperança num som parecido com o de Lennon/McCartney. Parecer os Beatles (se considerarmos que uma banda com guitarra e cabelos de tigela faz algo parecer com Beatles) sempre foi só um fio de nylon perto das reais comparações que poderiam ser feitas. Um cara no bar tocando acústico por trocados enquanto ninguém presta atenção, aquilo é Oasis. Aquele karaokê, que teu tio canta desafinado alguma do Simon & Garfunkel, aquilo

Por causa de coisas assim, não é a toa que na Inglaterra os fãs de Oasis são em média pedreiros e trabalhadores braçais de modo geral – pessoas muito úteis, não temos dúvida disso, mas com o quociente de inteligência não maior que o necessário para compreender as músicas escolares da banda. Esse sentimento de aproximação, acreditar que qualquer um pode compor uma canção, seja músico, uma garota na quinta série, ou um pedreiro, isso na verdade é até um grande mérito, e fez deles uma das bandas mais famosas do mundo. E veja bem, eles não são a única banda de letras derivativas na terra, até acho que as pessoas têm o direito de querer apenas cantar um refrão simples durante suas compras na Renner – ou numa construção, claro. É o Oasis, às vezes é o James Blunt. Somos até solidários com a cegueira desses fãs. Em Heathen Chemistry devem tapar os olhos ainda mais pelo pastiche, de quando a banda virou uma micagem – parou de copiar os Beatles para copiar a si mesmos (que, por lógica, é como copiar duplamente os Beatles!). Não tiveram nem a decência de imitar coisas obscuras, foram direto em “Wonderwall”, que é mais ou menos como fazer um filme novo sobre um naufrágio e dar o nome de Titanic. Mas deixa pra lá. Não existiria algo bom no Oasis, apenas menos péssimo.


aqui, ali e em qualquer lugar AGORA EM ABRIL ROLAM ALGUNS FESTIVAIS, QUE PRA QUEM TIVER FOLGADO NAS DATAS, É DE NÃO PENSAR DUAS VEZES. O LANCE É FAZER AS MALAS E VIAJAR. A EQUIPE DO

COACHELLA

CALIFORNIA - EUA, DIAS 13 A 15 E 20 A 22 O festival mais cobiçado do mundo, em pleno deserto de Indio na Califórnia, ganha proporções épicas nessa edição. É a primeira vez que ele rola em dois finais de semana, exatamente com o mesmo line-up. O Coachella é muio mais que música, é pro cara desopilar a mente e fazer muita loucuragem. Mas entre os destaques do ano estão Radiohead, Black Keys, Dr.Dre com Snoop Dogg, a volta dos malucações do At The Drive-In e mais de 100 outras bandas de tudo quanto é estilo, seja indie, hip-hop, rock, hardcore ou house. Os ingressos para os dois fins de semana esgotaram em poucas horas, mas sempre dá pra descolar num pacote de turismo ou tentar a sorte no e.Bay. Vale até vender um rim.

ENTREVERO VOID ESTARÁ PRESENTE EM TODOS, SE QUISER A GENTE TE LEVA NA MALA! DÁ UM BIZU:

LOLLAPALOOZA SAO PAULO, DIAS 8 E 9

É a primeira edição do festival alternativo no Brasil depois da estreia na América do Sul ano passado, em Santiago do Chile. O grande destaque, claro, é a apresentação do Foo Fighters, que deve fazer o show completo com mais de duas horas. Ainda tem Arctic Monkeys, Jane’s Addiction, MGMT, Tv On the Radio, Joan Jett, Band of Horses e a sensação indie do verão, Foster the People. Tem música eletrônica também, com Calvin Harris, Crystal Method e Skrillex. Os dois dias de evento acontecem na Chácara do Jockey, ingressinho a 300 contos cada dia. Se liga no pôster com todas as atrações.

QUILMES ROCK

BUENOS AIRES, DIAS 3 E 4

14

Com quase as mesmas atrações, os hermanos levam algumas vantagens. Uma delas é que Foo Fighters toca nos dos dias de evento. Outra é que não são tantas bandas, então você pode se concentrar bem mais em cada show. Num dia tocam Arctic Monkeys, Tv On The Radio e Joan Jett. No outro, MGMT e Band of Horses. Ainda tem a vantagem do valor, 450 pesos na pista (230 reais), ou até mais barato em local mais afastado do palco. O Quilmes rola no Estádio do River Plate, a única desvantagem é que é no meio da semana. Enrola o chefe e vai!


QUEM NÃO TEM FÉRIAS, GRANA, OU VONTADE DE VIAJAR, PODE FICAR POR AQUI MESMO, PORQUE EM ABRIL TEM VÁRIOS SHOWS GRINGOS EM PORTO ALEGRE. CADA VEZ MAIS NA ROTA DAS ATRAÇÕES QUE COSTUMAVAM DESEMBARCAR APENAS EM RIO-SÃO PAULO, TEM PARA TODOS OS GOSTOS. ESCOLHA O SEU GUETO PREFERIDO E SE ACOMODE.

<<

PROS ALTERNA

Thurston Moore (dia 11, no Opinião) – o líder do Sonic Youth, que não sabemos se ainda existe após ele separar da mulher e parceira de banda Kim Gordon, chega pra tour do álbum solo Demolished Thoughts, produzido pelo Beck. Pros mais alternas ainda, quem vem na mala é Kurt Vile, que participa do disco.

PROS POSER

Sebastian Bah (dia 15, no Opinião) – o ex-líder do Skid Row também tá de volta à cidade, esse apenas 3 anos após a última visita. Apesar da apresentação solo, todo mundo quer saber mesmo é dos clássicos da ex-banda. Aos rapazes, podem ir de olhos pintados e passar um batom que tá tudo liberado.

PROS VÉIO

<<

PROS INDIE

Carl Barat (dia 13, no Beco) – fundador do extinto The Libertines ao lado do crackeiro Pete Doherty, ele vem aí mostrar suas desventuras sozinho. Integrante e sex symbol duma cultuada banda do indie-rock anos 2000, deve atrair uma enorme gama de garotinhas (e garotinhos também, ora bolas). Fica a dica.

Bob Dylan (dia 24, no Pepsi On Stage) – o evento do ano pra rockeiros e descolados bancando rockeiros já têm os ingressos esgotados. Ele volta à POA após quase 15 anos e, mais velho, não deve fugir à regra dum show ranzinza, sem falar e com arranjos das músicas que mal dão pra reconhecê-las. Quem for apenas bancando o cool vai quebrar a cara.

PROS METALÊRO

Anthrax e Misfits (dia 25, no Gigantinho) – Anthrax é uma das bandas-chave do metal dos anos 80 ao lado de Metallica e Slayer, e só por isso já valeria o show. Mas, além disso, a banda vem com sua formação original, pro gozo headbanger. Os Misfits dão o tempero no bolo com a cara de mau e peitoral fortinho.

PROS COXINHA

Roger Hodgson (dia 22, no Teatro do Bourbon Country) – Alguém ainda lembra do Supertramp , dos clássicos “Logical Song” e “Goodbye Stranger”? Com certeza quem ouve a Antena 1 sabe do que tô falando. O líder da banda traz a turnê Breakfast in America até POA. Não esqueça a camisa pólo e o sapatênis.

PROS PLAYBA

DJ Van Persie (no Orange Rhino) – holandés revelação do psytrance, nu-tribe e old-skool-house, bombando nas pistas europeias… RÁ, pegadinha do Mallandro. Esse DJ não existe. Mas a galera de regata nem saberia a diferença.

15


NAKE IT Aquele sonho de ver a vizinha gostosa pelada numa revista agora pode acontecer na real. Isso com a ajuda do Naket It, uma plataforma de crowdfunding que entrou no ar para realizar ensaios fotográficos nus de pessoas comuns. Tudo, é claro, com financiamento colaborativo, a famosa vaquinha internética da galera. Uma ideia de Daniel Mattos, Rodrigo Nery e Ricardo Dullius, no pontapé inicial do projeto dá pra contribuir para realizar o ensaio nu de Pietra Príncipe, apresentadora do programa Papo Calcinha no Multishow.

16

Mas logicamente a rapadura é docinha mas não é mole. Para o ensaio dela acontecer, vai ser preciso arrecadar 300 mil reais até a finalêra de maio (falta um mês, vai que dá!). Rola de contribuir com diversos valores, com recompensas de acordo com a sua quantia. Por exemplo, com R$ 10 o cara recebe as fotos digitais do ensaio, e com 20 contos um pôster autografado pela própria Pietra. São vários os valores, o de R$ 300 valendo uma calcinha dela emoldurada, e pra quem tá folgado na bufunfa, paga R$ 8.000 pra apresentadora entregar pessoalmente na tua casa todas as recompensas.

Mas isso é só o começo da coisa. Após o ensaio da Pietra, o Nake It será aberto para que qualquer pessoa possa realizar um ensaio nu. A ideia é democratizar a nudez, fazendo com que sua vizinha, por exemplo, possa ganhar dinheiro com seu ensaio fotográfico e ainda realizar o sonho de muita gente. Se você acha que tem a manha de sair peladão (peladona) e uma galera ainda vai pagar por isso, também tá valendo. Na prática, os que querem ser fotografados entram no site e definem um preço pelo qual posariam. Quem deseja ver o ensaio contribui até arrecadar o valor no tempo estipulado, a pessoa faz o ensaio e todo mundo que contribuiu recebe as fotos. Se a meta não for atingida, nem esquenta, o ensaio não sai e quem contribuiu recebe o dinheiro de volta. Nesse segundo caso significa que talvez você seja um Fusquinha com preço de Ferrari. Mas e aí, se interessou? Conhece alguém que sairia pelado ou quer ver alguém? Vai no http://nakeit.com/ e dá ideia.

E o esquema crowdfunding é aquele, se o ensaio não acontecer, todo mundo RECEBE SUA GRANA DE VOLTA. Ou você ganha, ou você ganha mais ainda, campeão.

No site da Void tem um bate-papo com os caras e o vídeo da Pietra. www.avoid.com.br


PERESTROIKA por felipe anghinoni imagens diego senger

legalize o tatu

18

Está na hora da sociedade debater um assunto que há muito vem reprimindo a liberdade dos nossos cidadãos: o dedo no nariz. Um tabu que não segrega cor, raça ou etnia. E que aflige até a bisavó do futuro filho do neto da Rainha da Inglaterra, já flagrada limpando o salão real. Vamos combinar pessoal: tatu é só poeira e muco. Não há motivo para histeria.

Então me expliquem por que, meu Deus do céu, por que está tudo bem para um jovem universitário beber muito e vomitar das tripas coração na frente de todos os colegas? Convenhamos: uma cena prosaica em festinhas juvenis pelo Brasil afora e adentro. E o que acontece com o fanfarrão? Sofre retaliações? É hostilizado pelos colegas? É banido da internet? Nada disso: acaba virando sinônimo de cara festeiro e animado. E se

estiver realmente mal, observem o esforço coletivo para levá-lo a um lugar mais ventilado, buscar refrigerantes, água ou café. Agora, tente retirar delicadamente aquele tatu irritante no beira da mesma pista de dança e veja o resultado. Olhares tortos, cutucadas de ombros e apelidos indesejáveis. De repente, nem para ajudar o colega vomitado você serve mais. Sejamos transparentes: não existe forma melhor de limpar o nariz.

Não me venha com cotonetes. Tem lugares que o cotonete não alcança. Fora que a área entre o dedo e a pontinha da unha proporcionam uma garra sem igual para arrancar os tatus mais bem presos. O dedo é o fio dental do nariz. O momento é de quebra de paradigmas. E está na hora do nosso povo sair do armário. Dedos em riste, ativistas: Legalize o tatu.


photo: Atilla Chopa


SHOOT THE SHIT

que parada e´ essa? por luciano braga imagens shot the shit

20

Sinalizar todas as paradas de ônibus em Porto Alegre pode ser considerado uma tarefa cara, trabalhosa e demorada. Ainda mais que nós da, Shoot The Shit, somos apenas 3 marmanjos sem grana suficiente pra investir num projeto assim. Mas com uma vontade louca de colocar a ideia na rua, a forma de viabilizar isso foi contar com a colaboração das pessoas. Os adesivos tinham espaço em branco para serem preenchidos por qualquer um com as linhas de ônibus que passam no local. A grana viria de um crowdfunding através do Catarse. A colagem seria feita por quem quisesse participar. Dessa forma os responsáveis pela sinalização das paradas seria a própria população, sem ajuda governamental nenhuma. Talvez seja por isso que a EPTC, os encarregados das paradas de ônibus, tenha rechaçado a ideia. Ou talvez porque os adesivos não respeitavam a lei. Mas como

muita gente estava a favor, e que o projeto tomou proporções de Zero Hora e o escambau, a EPTC decidiu adotar a ideia de forma regularizada. E dessa vez, com adesivos feitos por eles mesmos, já contendo as informações sobre as paradas. Foi isso que ficou decidido na reunião que a gente teve lá com eles. Agora estamos fazendo os adesivos para que depois eles se encarreguem do resto. Então cabe à gente ficar de de olho para que a ideia saia logo do papel. As pessoas nas paradas agradecem. Com apenas cem mangos investidos e a ajuda de uns amigos, conseguimos mobilizar parte da população a favor de uma iniciativa que vai afetar positivamente a vida de muitos. Isso mostra que as pessoas comuns,a galera do busão, pode sim agir para fazer do mundo a sua volta um lugar melhor. Reclamar por reclamar nunca resolve nada. É nisso que a gente acredita.


Š2012 Luxottica group. All rights reserved.

SAC 4003-8225


BING BANG

CURTA ESSA

FREAK SHOW

Site de chorar de tão bom. O Short of the Week é um site dedicado a curta-metragens. Deixe de ser mongola: ao invés de assistir a programação horrível da tv, se joga neste site e inspire-se. Uma pérola atrás da outra: tem documentários, tem dramas, romances, curtas premiados, enfim, vale a pena fuçar. Os melhores curtas, num só lugar:

Nossa, cheguei a ficar constrangida com algumas fotos que vi deste Tumblr. Se você é doente – e eu sei que você é – e adora uma bizarrice, vai correndo no WTF Digest e seja feliz. A cada 30 minutos novos updates pra te deixar por dentro do que anda rolando no mundo dos freak por ae :P http://wtfdigest.tumblr.com

http://www.shortoftheweek.com por lise bing

IMAGEM + PALAVRA O blog but does it float tem como curadores os designers Folkert Gorter (da Space Collective e da Cargo), Atley Kasky (da Non Projects) e do Will Schofield (do blog 50 Watts) e começou como uma maneira de organizar as imagens e referências visuais que eles encontravam na internet separando, de acordo com eles, o joio do trigo. Os posts sempre começam com uma citação ou texto, seguido por imagens relacionadas. Cada surpresa sensacional e dá pra ficar horas olhando, já que o scroll é infinito. Beleza pura. http://butdoesitfloat.com/

Ó, SEU NERD FREAK Me divirto horrores olhando este site, pois como ele diz: No Puedo Creer (Não posso crer). E é isso mesmo: criações de produtos bizarros para geeks, nerds, mas principalmente para freaks. E eles possuem uma loja virtual – YEAHHHH! Bora comprar as velas que parecem cigarro de palha (chamamos assim agora, é?), o despertador R2-D2 que projeta as horas e as abotoaduras “curti”, igual do Facebook. Você vai arrasar. Só que ao contrário. http://www.nopuedocreer.com/

22


DOSE DUPLA

NADA DE OLIVIER ANQUIER E A SUA PREGUIÇA EM FALAR PORTUGUÊS MESMO VIVENDO NO BRASIL HÁ 33 ANOS. NADA DE JAMIE OLIVER E OS SEUS PRATOS ESTRATEGICAMENTE BAGUNÇADOS. NADA DE GORDOM RAMSAY E OS SEUS MOMENTOS HISTÉRICOS. Culinária na Void é uma ode aos rangos calóricos. Sabe aquele pote de guisado com batata que está no fundo da geladeira há semanas e tu te babas quando chega da noitada e encontra aquela especiaria já aguada pronta para ser devorada? Bem, é isso que os nossos comparsas Leonardo e Luís vão nos mostrar por aqui.

por joão francisco hein imagens grabriela marimon

24

Desafiamos os caras a criarem uma sessão que ensine os nossos famintos leitores a prepararem aquela bóia baxada depois da noite. E para começar, os caras prepararam um omelete trashera que demos o nome de entrevero e um milk-shake de Ovomaltine para deixar o The Best Food com medo. E não esperem a receita detalhada aqui. Se atentem aos nossos canais online e aprendam a não colocar nuggets no forno, dormir segundos depois e acordar com a baia incendiada. Acesse o vídeo completo em www.avoid.com.br /www.facebook.com.br/revistavoid


M AQUINEC A TEXTO: LEANDRO VIGNOLI / IMAGENS: RODRIGO ESPER


NO FINAL DOS SHOWS, UMA COISA LEGAL DO MECA É A SENSAÇÃO DE BAITA EVENTO. ALÉM DA VARIEDADE BEM INTERESSANTE DE ATRAÇÕES, PRA DIVERSOS GOSTOS, ELE TEM ALGO QUE, SOBRETUDO, CONTA MUITO NUM FESTIVAL, QUE É A ATMOSFERA AGRADÁVEL, O ESTAR PRESENTE PELO LANCE EM SI INDEPENDENTE DE BANDA PREFERIDA. NO BRASIL É ALGO QUASE A FÓRCEPS DE SE ENTENDER, MAS ELE CHEGA BEM PRÓXIMO. O LUGAR ONDE ROLOU, POR EXEMPLO, UMA FAZENDA CHEIA DE LAGOS E ÁRVORES, FOI FANTÁSTICO. AS COISAS ACONTECENDO, DE CASAMENTO À INSTALAÇÕES DE ARTE, ALTOS AFUDÊ. O FIM DE TARDE BAIXANDO E O NÍVEL DE DESCONTROLE DAS PESSOAS SUBINDO, TUDO MEIO IMPERCEPTÍVEL, É SENSACIONAL. E NOVES FORA, SE OS QUE TAVAM NESSA PELA MÚSICA E AS BANDAS, “SÓ PELO QUE INTERESSA”, A EDIÇÃO 2012 TEVE SHOWS IMPECÁVEIS.

TIRA O PÉ DO CHÃO Com o Cansei de Ser Sexy se criou um certo mito de que absolutamente tudo na banda dependia de Adriano Cintra, que vazou da banda semanas antes do Meca, em meio a trocas de xingamentos com as gurias. O que pode ser verdade nas gravações, mas pouco importa em cima do palco. O que temos ali é uma vocalista com carisma surreal, que deixa o público na mão dela, e que rolaria no chão e daria pulinhos se assim Lovefox pedisse. Um golpe

de mestre que faz com que todos fiquem catatônicos nela e pouco observem as demais, que diga-se de passagem também dão conta do seu recado – meio primitivo, talvez, mas dão. O CSS é uma banda bem simples e num festival o servição de botar geral pra dançar, pular e enlouquecer, o papel delas é de primeira, até porque elas mesmas dançam, pulam e enlouquecem como se não houvesse amanhã. Pelo exato

oposto, a manha do The Rapture não é a interação, mas entregar aos seus fiéis uma bela hóstia. Talvez o grupo com mais gente presente no festival por uma banda específica, quem estava ali por eles não teve como não ficar chapadaço com a apresentação. Os apenas conferindo qualé, se obrigaram a dar uma mexida de pés, decorar rapidinho um dos refrões fáceis e se juntar no coro. Eles passearam com desenvoltura pelos três discos, entregando aquele

baixão funkeado estalando de pós-punk, a bateria cravada em percussão, os tecladinhos marotos e aquele trademark vocal, parecido com o de uma gralha parindo. Mais velhinhos entre as atrações, se não a campeã dos sorrisos, ficou evidente o entrosamento dos caras, como um time de baseball, esporte favorito do vocalista Luke Jenner, que ostentava no palco a camisa 3 dos Yankees. Saíram do palco sem tchau, ainda em meio às distorções de guitarras retroalimentadas.

27


RETRÔ NERDZ Sem maior alvoroço, Mayer Hawthorne chegou no macio e no gostoso pra fazer o o melhor show. Geek de óculos e terno branco e pele também branquela, sua incrível black music é ajudada no palco por seus comparsas da real negritude. Uma coisa um tanto vintage e outro tanto moderna, a apresentação beira um gueto de Detroit da década de 60 numa churrascada da Motown. O cara destilou simpatia, arranhou num português, interagiu, e botou todo mundo a ensaiar passinhos ou dançar agarradinho as baladas. Uma banda afiada, a caixa seca do tarol transbordando de retrô, digno dos mestres do soul, showzaço.

DOISMILETREZE

28

Ainda com sol e poucas pessoas na fazenda teve o Penguin Prison, produtor de electro americano que se apresenta em formato banda. Inspirado, porém, um pouco frio demais prum calorão de 35 graus, deixou de angariar um bocado de gente que poderia se interessar pelo trampo. Algo que WannabeJalva soube fazer, que abriu os trabalhos como na primeira edição do Meca, e botou no bolso os reunidos em frente ao palco para ver o show, mas também os passantes, que viram uma apresentação redondinha, de performance e vontade às ganhas. Estivessem lá as 5 mil pessoas dos horários noturnos, o buzz seria forte.

E noves fora, quem não estava nessa apenas pela música e as bandas, a edição 2012 foi muito ducaralho. A variedade de pessoas, com os mais variados looks, entre hipsters, playbas, galera do rock ou sem estereótipo algum, uma coisa interessante do Meca é a sensação de que todos se divertem. Como tirar um dia todo pra free your mind, por mais riponga que pareça. Uma vibe de que a edição desse ano terminou apenas para começar a contagem regressiva da próxima. Com ainda mais shows foda, mais pessoas insanas, mais foda-se o mundo.

Sem maior energia, o que sobrou pro público foi fritar durante o DJ’s set finais. E não há muito o que dizer factualmente, a não ser que Breakbot esmerilhou em seu Macbook, com mixagens (perfeitas) intermináveis, com tudo do melhor e (pior) da disco e vertentes – o que os modernetes chamam ‘nu-disco’. Um delírio mais compatível em clubes, que lá no do alto do palco, na distância das pessoas atiradas na grama, o francesote cagou pra sociedade e fumou seu crivo. Isso multiplicado por dois, com a dupla Twelves, que encerrou o festival com seu set finesse e o tradicional humor de quem comeu um sagu azedo.


Void_ Muitos dizem que vocês são a banda brasileira mais conhecida na gringa. São maiores que o Sepultura? Ana_ Não! É que é muito específico, o Sepultura é do metal, e o povo do metal é tipo uma Igreja Universal do Reino de Deus, só que legal. E os planos pra esse 2012? Lovefoxx_ O Meca foi meio que último show do ciclo La Liberación. A gente vai ficar um pouco de férias agora, talvez alguns festivais, tem um na Espanha. Mas já vamos começar a trabalhar num disco novo.

por leandro vignoli imagens rodrigo esper / i hate flash®

30

Ideia de como vai ser esse disco? Lovefoxx_ Alguma coisa, temos o nome, mas não pode falar ainda.... Essa que é a parte importante... Ana_ Imagina! Não, é que esse tipo de coisa sempre pode mudar, mas a gente acha que não vai, porque é muito bom o nome. Então é pra sair bem rapidinho? Luisa_ A gente nunca sabe, assim, esse tipo de coisa muda também. Ana_ Estamos fazendo turnê há um ano direto sem parar, semana

passada a gente veio do Japão, agora o Meca, e vâmo descansar, tipo um mês. Em março a gente vai se dedicar pra fazer coisa nova. Algum cover na manga pro álbum? Lovefoxx_ Já fizemos uma música do L7, pra uma sessão de rádio. Ana_ Mas temos, sim, um cover em mente. Que você também não vai dizer.... Ana_ Não! (hehe). Sabe o que é, daí a gente fala, e não sai, todo mina fica falando... “vocês falaram e não fizeram” (imitando choramingos). A gente tem muita ideia, se for fazer tudo que a gente pensa... Lovefoxx_ A gente ia ser o máximo! Em 2011 fizeram um único show no Brasil, em maio. Porque? Ana_ Acaba sendo muito caro pros produtores, nossas coisas estão em Londres, e a gente quer fazer o melhor, não tem sentido não trazer o que temos pra oferecer. Mas super queremos fazer uma turnê assim. Lovefoxx_ Por mim devíamos fazer um show com a Xuxa! Imagina que tudo!

Void_ Sei que tu é um grande fã de rap, então o seguinte: Do you believe the hype? Mayer_ Não, claro que não acredito no hype. Cara, Public Enemy é dos meus grupos favoritos de todos os tempos, vocês tem de acreditar no que os caras tem a dizer, não acreditem. Você também atua como Dj Haircut. Já pensou em lançar algo de rap fazendo às vezes de MC em vez de DJ? Faço rap um pouquinho, até penso nisso, mas nunca nem imaginei que fosse ser um cantor, é ainda algo bem novo pra mim, tô aprendendo a cada dia. E tu curte? É divertido, gosto do desafio. Sempre fui DJ minha vida toda, e posso discotecar com os olhos fechados, é realmente muito confortável, já cantar é algo novo e bastante desafiador, e eu curto o desafio. Me faz trabalhar mais. Como foi ter o Snoop Dogg cantando no disco? Ele me perguntou o que tinha de fazer pra participar do álbum, eu disse que não teria rap, mas ele estava convidado a cantar. Todas as vezes que saímos por aí ele mostrou ser grande fã de soul music, aquele lance meio dramático. Ele tem uma bela voz e ninguém jamais capturou isso nos álbuns dele, foi o que eu fiz. Ele matou a pau, o cara é ótimo. “Maybe So, Maybe No” é cover de um som da Motown não muito conhecido. Você aprecia esses b-sides? Sou um grande colecionador de vinis, então tenho muito desse tipo de música, mas algumas pessoas dão muita atenção pro fato de um disco ser raro e muito caro. Esquecem que há uma razão de um disco ser comum, é porque todo mundo o ama e isso é bom, como Michael Jackson ou Stevie Wonder. Música não é tudo sobre raridade, meu caro.


DEVIL’S HAIRCUT

IMAGENS: RODRIGO ESPER E MELL HELADE

US MANU PIRA

LET’S DANCE


MAQUINE IS THE NEW VEGAS Além dos shows, a loucuragem é um fator sempre presente no M/E/C/A, e a Void obviamente deu a sua contribuída. Dentre os vários clubinhos instalados na fazenda com sua área exclusiva (Vulgo, Street Style Poa, Revista Noize, Kzuka, Passport e Estilo Exclusivo), o Entrevero Void/Perestroika patrocinou doses altas de descontrole. Rolaram três casamentos durante o festival, tudo na hora, e de verdade, numa total pilha Las Vegas. Tinha tudo lá, capelinha, juiz, arroz pra jogar nos noivos,

tudo com uma trilha sonora fodástica. Foi invertida completamente a lógica: Se Beber Case!

CASA VENDIDA

VANDAL

THE TALLES SNAKE

Coletivo de arte da zona sul de POA levou suas obras à casa Void / Perestroika. Um iradíssimo retrato da cultura urbana, skate, surfe e segue a baila. Vale um bizu.

Foi aberta a loja da Void dentro da página deles com camisetas das principais bandas do festival. Rolou um varal de camisetas na árvore... Todas foram levadas pela galera. E tá ligado naquele Anal É Amor nas mão da Lovefoxx durante o show? É deles também!

Se na primeira edição do Meca todo mundo lembra do figuraça The Cobra Snake e as suas fotos doidas, desta vez foi The Talles Snake o responsável pelos cliques mais insanos da coisa toda. Além de circular no meio da galera, e registrar tudo, não apenas isso, como as melhores fotos serão os anúncios da Absurda ao longo do ano.

LUNCHBREAKTIME Realizou ilustrações ao vivo durante o festival que foram postadas em tempo real na página do Facebook deles e da Void. Cada ilustração foi ficando mais demente a medida do processo de descontrole dos realizadores.

AO VIVO E A CORES

32

Além de tudo isso, o Meca foi transmitido ao vivo pela internet, como um dos parceiros globais do canal de música do YouTube. No total ele foi assistido em “real time” por mais de 60 mil pessoas, numa ação criada pela agência CUBOCC. Lá no site da Void tem o vídeo completão com as 11 horas. www.avoid.com.br

Um espaço de confraternização entre leitores, passantes, artistas e nós, os mau-feitores responsáveis por essa revista que você tem em mãos, e as criatividades perestroikas, sucesso absoluto foi o famigerado gás hélio. Há relatos duma galera que viciou no balãozinho de ar, e tá falando fino até agora. Não nos responsabilizamos.


REPRODUÇAO ˜

LA PEDRERA TEXTO: JOAO FRANCISCO HEIN / IMAGENS: CACHORRO VACA E RATAZANA VOID


REPRODUÇAO ˜

REPRODUÇAO ˜

es demolidor, es una máquina de descontrol

Foi com essa frase aí ao lado que fui apresentado oficialmente ao carnaval de La Pedrera. Para os leigos ou até burros, vale a pena situar aos moldes Wikipedianos.   La Pedrera é uma pequena cidade litorânea, ou melhor, um pueblo localizado no Departamento de Rocha, Uruguay. Sua população não passa de 5.000 habitantes e o número de policiais que zelam pela fleuma do local é expressivo: 12.   A reunião de 47 amigos que iriam juntos para o carnaval já parecia ser o suficiente para a realização de um

descontrole pitoresco.  A preparação da viagem envolveu reuniões semanais para discussão de fantasias, músicas, trapaças, bebidas e otras cositas más que serviriam para abrilhantar a ousadia do grupo.   No entanto, o local elegido, La Pedrera, se tornaria mais importante, ou ao menos, mais noticiado e polêmico do que as travessuras de um grupo que foi com o objetivo de fazer história e voltou fazendo parte da história do carnaval mais entreverado já ocorrido e noticiado da República Oriental do Uruguai.

35


ANTES DAS FOTOS QUE SELECIONAMOS DO QUILOMBO, MIRE ALGUMAS DAS NOTÍCIAS QUE SAÍRAM NOS JORNAIS CISPLATINOS DEPOIS DOS FESTEJOS.

PRESIDENTE URUGUAIO, JOSÉ MUJICA

JORNAL UYPRESS

La autoridadno existe y el descontrol campea

que paso?

?

36

Descontrol total en la Pedrera

Tragedia y descontrol en La Pedrera

Si no fuera por la intendencia, La Pedrera no quedaba nada

JORNAL EL OBSERVADOR

“¿Nadie pide la responsabilidad de las familias en todo eso? ¿Los padres no saben qué están haciendo sus hijos?” JORNAL EL PAIS

JORNAL EL OBSREVADOR

Vecinos de La Pedrera piden Policías de La Pedrera suspensión de carnaval por advierten que están dos años

JORNAL SUBRAYADO

“desbordados”

JORNAL SUBRAYADO


STREET STYLE POA

LOOKS

E

E

E

E

Os bem vestidos na galera. E Total black. E Roxo + oncinha não é pra qualquer um. E Skate no pôr-do-sol. E Coral pra iluminar.

INSTAMISSION

CORRENDO NA FRENTE

Queremos ver que modelo de pisante anda nos seus pés. Vale postar no Twitter, Facebook e Instagram a sua foto com a tag #meutenis #streetstylepoa e as mais legais vão direto pro SSPOA e pro site da Void.

Pra você ficar esperto, correr na frente e viver seu momento trendsetter, clicamos pela cidade o que ainda não virou hit mas vai virar, pode anotar.

Só nos detalhes

Força no básico

#Coldshoulder

#Bermudacurta

Destruído é mais legal

Purple safári. OUSADIA é o que interessa

#Saiamullet

#Meianacanela

por claudinha palma luísa fedrizzi imagens claudinha palma marcelo stifelman mell helade

40


VENHA CONHECER A NOVA COLEÇÃO OUTONO/INVERNO 2012

C AVALER A BARR A SUL Barra Shopping Sul Av. Diário de Notícias, 300 - loja 2036 C r i s t a l - Po r t o A l e g re - R S

C AVA L E R A I G U AT E M I BRE VE INAUGUR AÇ ÃO! Av. João Wallig, 1800 Passo da Areia - Porto Alegre - RS

w w w. c ava l e ra . co m . b r


BURGER DINNER

S.W.A.G

SUPERCONDENSADOR

Apesar de ser uma instituição norte-americana, o hamburger só chegou ao país da coca-cola através dos alemães originais de Hamburgo trazendo a famosa receita do hamburg style steak. Os americanos aperfeiçoaram a receita acrescentando pão, tornando essa bendita larica em um ícone do país. Mas deixando os dois hamburguers, alface, queijo e o molho especial de lado, o fotógrafo hipster freak Mark “The Cobra Snake” Hunter teve a incrível ideia de se inspirar na rica culinária americana para sua colaboração com a VANS e a boutique parisiense Colette. O resultado foi um Vans Era recheado de cores/sabores vibrantes em meio ao clássico “pão com gergelim”. Vans Era x Colette x The Cobra Snake promete ser o temperinho especial e mais falado desse primeiro semestre de 2012.

Swag, swagger, swaggerness, Something We Asians Got? Não precisa ser nenhum amante de Hip Hop, ou um afixionado pela cobiçada street style culture para se sentir intrigado por essa palavra. Mas a verdade é que poucas pessoas sabem realmente o significado dessa expressão. A real é que é um movimento em construção, ainda mais em solos tropicais como o Brasil. O movimento SWAG é original dos americanos, que definem SWAGGER alguém que se apresenta para o mundo, alguém que tem a capacidade de manter um nível saudável de auto-confiança sem parecer arrogante. A dupla visionária do blog gringo Street Etiquette, Josué Kissi e Travis Gumbs, trazem diariamente influências indumentárias que se estendem por várias áreas e épocas da moda, aproximando o estilo pessoal de uma maneira urbana. Ter e assumir seu estilo próprio com segurança/confiança é questão de atitude e personalidade. SWAG não é ser hype, é a evolução, é o impossible cool. Infos: http://streetetiquette.com/

Após ter voltado de NY em 2006, Allyson Alapont criou a SUPERCONDENSADOR, que também é o seu alter-ego artístico, inspirado na ideia de sugar tudo ao seu redor e transformar em uma leitura singular, única. Em 2007, lançou 30 camisetas baseadas em mini movimentos subculturais, onde o lance mesmo era um vestir a camiseta do outro (artista), um escambo artístico não lucrativo, onde a estampa era a réplica legítima da arte pintada na rua, que primeiramente surgiram de stencils espalhados pelo BomFim e Cidade Baixa. Era a certeza de que tudo é interligado, misturado, mitos urbanos sobrevivendo em diferentes plataformas. Cada stencil criado tem uma razão de existir. Hoje em dia a SUPERCONDENSADOR não faz mais camisetas, caiu no limbo clichê de todo artista, muitas ideias e pouco dinheiro para executar. Agora o foco é outro, que após uma temporada morando na Austrália, trouxe novos ares para os projetos retrofutures da SUPERCONDENSADOR. O detalhe da foto OSNI SAGRA significa ���objeto submarino não identificado”. OSNI é tipo OVNI, mas aquático, SAGRA é de sagrado, um Deus do Mar, na verdade um esqueleto de peixe espada siamês. http://supercondensador.blogspot.com/

por carol rosa

eleganza

42


ORACLE FOX Anti-Channel, bohemian e livre. É assim que a australiana Mandy Shadfort intitula o seu estilo. Dona de um dos principais blogs de moda da atualidade, recentemente lançou uma incrível collab com a Billabong, ORACLE FOX X BILLABONG, que vale um olhar mais aguçado e menos preconceituoso para as marcas de surfwear. Mandy é artista plástica, surfista e amante incondicional do lifestyle praiano. Ela acredita fortemente em elementos tribais ou espirituais em suas roupas. Claro que o estilo bohemian, gipsy, country não é nenhuma novidade, mas a maneira como Mandy interpreta a moda, muito mais como arte e liberdade do que como uma tendência a ser seguida, soa como um alívio.

YOUNG BLOOD – YOUNG BONE – OLD GHOSTS.

http://oraclefox.blogspot.com/

TRAKINAGEM ...LOST Quer uma combinação mais perfeita que arte, estilo e cerveja, tudo numa coisa só? Ao longo desse ano a Lost faz essa preza, lançando cinco edições exclusivas de bolachas de ceva com ilustrações iradas. Pra sentir logo o clima da coisa, a primeira é essa da imagem ali, assinada pelo Daniel Romanenco. Pra descolar as suas, só comprar qualquer produto Lost, nas lojas Tow e Tow in, e levar pra casa o kit completo dessas bolachas da Lost.

Expressões múltiplas, ideias, moda, lifestyle, irreverência. Há 8 anos a marca gaúcha VULGO cria algo que possa representar tipos de pensamentos nas mais variadas formas. “A Vulgo é Hard, mas também sabe ser Fresh&Cool”. Esse foi o lema que embalou a marca na transição de um inverno de tons escuros para a criação vibrante da coleção Vulgo Young Blood / Summer 2012. Uma transformação visível de peças comuns em peças valiosas, tecidos nobres e modelagens alinhadas com influência da alfaiataria sem perder a essência do street-wear. Pura bossa urbana. Um destaque bacana para a coleção do verão 2012 foi na produção de packshots intitulados “What’s your life references?!”, baseados em blogs como “What’s in your bag”, em parceria com o fotógrafo e publicitário Gabriel Not. Site: www.vulgo.com.br Blog: www.createvulgo.com.br Instagram/Twitter: @vulgostore

43


NA

TOW

44

FALLEN JAMIE THOMAS

Responsável por influenciar grande parte dos jovens skatistas de hoje, empresário e lenda do skate, ainda em atividade, Jamie Thomas tem o Fallem Forte como um dos seus models da marca. Confeccionado em lona reforçada e camurça, possui língua e colar levemente acolchoadas para maior conforto.

EVOKE EVK 07 TURTLE

Apresenta um estilo retrô, totalmente repaginado. A formula Evoke: Designed in Brazil, Made in Italy, oferece o que tem de melhor no mercado.

NEW ERA CARDIGAN A conceituada marca de caps, também manda muito bem em sua linha apparel. Este Cardigan New Era consegue ser casual sem perder a pegada street wear da marca.


WESC SUPERLATIVE CONSPIRACY

A marca Sueca WeSC (We Are The Superlative Conspiracy) impressiona, a qualidade e design das peças de roupas é comparável aos headphones da marca. T-shirt Superlative Conspiracy, style!

ELEMENT THREE COLORS

A Element mantém o style clean da última coleção de inverno, cangurus leves e agradáveis, cores suaves e logo pequeno. Boa!

POWELL PERALTA CABALLERO MODEL

NIXON X BESTIE BOYS Teller Time foi o modelo escolhido para esta collab da Nixon com o lendário trio de hip-hop, Beastie Boys. O destaque da peça fica em seu centro, Mike D, vestido como capitão, segurando uma garrafa de Moët, na pulseira a frase: “I accept this award on behalf of the band”. Reflete atitude e estilo!

VENTURE STEVE WILLIANS 3 STANDARD LOW

É o terceiro truck assinado por Stevie Williams, skater gangsta, famoso pelas manobras altas e técnicas. Este terceiro model vem com as cores preta e dourada. O truck Venture é baixo, estreito e leve, está entre as marcas favoritas dos adeptos de skate de rua.

VOLCOM XADREZ

Se você curte uma camisa xadrez, com perfeita modelagem e boas combinações de cores, prepare-se, a Volcom conseguiu juntar tudo isso, o que não é nenhuma novidade para a marca!

SANTA CRUZ SLASHER

Mesmo sendo um alienado do skate e toda a história que o envolve, de cara vai ser atraído pela arte do shape e se conhecer a tradicional empresa Powell Peralta e o dinossauro Stevie Caballero, não precisa mais nada! Shape novo tiozinho!

Com tail grande e largo, desenho que lembra models dos anos 80, este shape old school, está perfeito pra quem quer fazer uns carvings e grinds com segurança e confiança, sem perder o estilo, é claro.

* Todos esses produtos e mais, você encontra na loja TOW do Complex.

45


TEAHUPOO DE OLHOS VENDADOS <<

Mostrando o quanto tem intimidade com a onda mais cascuda do mundo, Bruce Irons foi pro Tahiti e botou pra baixo e pra dentro com os olhos vendados. É isso mesmo. Uns vão dizer, “aah, mas nem tava grande”. Brother, OLHOS VENDADOS EM TEAHUPOO! Sem mais. Essa ideia fez parte de uma matéria pra revista australiana Stab, na qual BI largou frases como: “Se você cresceu surfando, dá pra contar com o instinto que você criou. (...) A real é que os melhores tubos da sua vida, ao menos os mais fundos, você não sabe muito o que está fazendo. Fica tudo escuro igual quando você está surfando na bola de espuma até sair na baforada”. Aaaah claro, Bruce, sempre acontece isso com a gente né...

CRAIG “ANDO” ANDERSON Craig Anderson é um dos surfistas mais estilosos e progressivos da nova geração. Sabe aquele papo de “o cara faz parecer tão fácil”? Vendo ele surfar você vai realmente entender o significado disso. O desgraçado não parece fazer nenhum esforço pra mandar aéreos e rabetadas que não perdem muito pro Dane Reynolds, isso tudo sem perder a fluidez. Bonito de ver mesmo! Nascido na África do Sul, radicado na Austrália desde os 15 anos, hoje o “Ando” tá com 23 anos e curtindo a vida de freesurfer bancado pela Quiksilver. Acessa o link abaixo pra entender um pouco do que estamos falando.

<<

SKELETON BAY

<<

SOUNDTRACK NO ESTILO

por bruno araldi marlon oliveira

na base

46

Não sei se vocês tão ligados, mas a Hurley patrocina uma porrada de bandas foda da cena hardcore, metal e som pesado em geral. Algumas das que vestem a marca são Deftones, Offspring, NOFX, MxPx, Korn e Avenged Sevenfold, só pra ficar em meia dúzia. Tudo isso e mais um pouco vai virar uma mixtape insana todo mês, com curadoria da Void, e que você poderá conferir sempre que for ao Complex. Fique ligado também em nossos canais online e download. Infos: www.avoid.com.br

Cara, na boa, duas opções pro caso de tu não ter ouvido falar dessa onda ainda: ou tu é de outro planeta ou tem que se atualizar bem mais, mermão. Mas não dá nada, tamo aqui pra isso. Essa esquerda fenomenal fica na Namíbia, oeste africano, e é uma Desert Point de água gelada. Bizarro. Ela ficou conhecida pro mundo faz pouco tempo e o vídeo que mais bombou na internet é esse do link abaixo, com os surfistas europeus Aritz Aranburu, Joan Duru, e Marc Lacomare pegando alguns dos melhores tubos da vida. Confere ali que são três minutos de puro deleite surfístico. Todos os vídeos da seção você acessa em www.avoid.com.br


SKATE & CREATE

<<

BATTLE AT THE BERRICS V

Após seu nascimento era inevitável não associar Riley Hawk ao seu pai, Tony Hawk, ícone do skate mundial. Primeiro vieram as transições, ele rapidamente foi se adaptando, depois começaram a surgir as manobras, algumas os skatistas da idade de seu pai tinham dificuldade de fazer. O moleque foi crescendo e mostrando seu bom nível de skate em competições. Nos últimos anos se empenhou em fazer vídeos e fotos. Ao contrário de seu pai, ele curte muito mais a rua a pistas com grandes transições, como half pipe, por exemplo. Possui um skate completo, é técnico e se joga em escadas e corrimãos. Riley Hawk se tornou um adulto jovem, magro e estiloso e o mais importante, provou que não precisa do sobrenome para conquistar seus objetivos. Com bons patrocínios e seguindo nesse ritmo acelerado de evolução, ainda vamos ouvir falar muito do novo Hawk.

JOIN, OR DIE <<

<<

TÁ NO SANGUE

A famosa skatepark The Berrics, das lendas do skate mundial Steve Berra e Eric Koston, realiza a 5ª edição do Battle at The Berrics. A brincadeira conhecida como “game of skate”, onde você lança uma manobra e o outro tenta repeti-la, se errar ganha uma letra, até formar a palavra S-K-A-T-E, tomou proporções gigantes. Participam do game os melhores skatistas atuais, selecionados a dedo pelos donos do pico, cada um com seu time de 16 skaters, Eric Koston team x Steve Berra team. Nomes como Chris Cole, Nyjah Huston, Paul Rodriguez e Torey Pudwill fazem parte do jogo, e do Brasil, temos Luan Oliveira e Felipe Gustavo. Todos finais de semana são postados vídeos das batalhas, até sobrarem dois para grande final. Apostem suas fichas, theberrics.com.

No dia 23 de fevereiro, a marca nova-iorquina de skate 5Boro lançou no Brasil o vídeo “Join, or Die”, simultaneamente em cinco cidades, inclusive Porto Alegre. O vídeo de quase 25 minutos, tem partes de Dan Pensyl, Joe Tookmanian, Guillaume Dulout (França), Akira Ishizawa (Japão), Willy Akers, Danny Falla e Rafael Gomes (Brasil). A 5Boro lançou também sua nova série de 7 shapes que homenageia o vídeo, todos assinados pelos seus atletas, com detalhes e cores que os identificam em torno do novo mascote da marca. A Cobra foi desenhada em 5 partes que representam os 5 bairros de Nova Iorque que deram origem ao nome da 5Boro. O vídeo “5Boro Join, or Die” pode ser assistido no canal da Thrasher Magazine no Youtube.

Cada vez mais formas de campeonatos são criadas, alguns valorizando mais a parte estética do skate. É o caso do SKATE & CREATE realizado pela Transworld Skateboarding. É uma competição de vídeos que funciona da seguinte maneira: Quatro equipes são escolhidas E A cada equipe é dado 10 dias para sair pelas ruas com um caminhão cheio de materiais de construção, ferramentas elétricas e dois construtores profissionais E Cada equipe tem um fotógrafo E Cada time pode ter uma equipe de filmagem e equipe de design criativo para produzir um vídeo E A foto final e o vídeo são julgados pela equipe de edição TWS, levando em conta o nível de skate, a criatividade, o uso de obstáculos e locais, bem como imagem global e qualidade de vídeo; O vencedor ganha a capa da revista e terá um lugar reservado no próximo Skate & Create. As marcas Creature, Blue Print, Dwindle e Habitat são as equipes desse ano.


FREEZE

ˆ SKATE JAM PLANETA ATLANTIDA / RS / 2012

FOTOS: FELIPE FARIAS


©2012 Oakley, Inc. | All Rights Reserved | SAC 4003-8225 | Facebook.com/OakleyBrasil

ONDE ARTE E

CIÊNCIA COLIDEM DEVIATION™ POLARIZADO


FREEZE

VOODOO / 11.03 / OCIDENTE

FOTOS: PETER KRAUSE


workshop

Gui Mohallem Desconstruindo a luz: apoio ///

experimentação e prática

Em dinâmicas ludicas e práticas, o artista visual trabalha aspectos como cores primárias, temperatura das cores, comportamento da luz, lentes, diafragma e exposição, utilizando equipamentos de iluminação de cinema.

realização ///

data: 14 de abril inscrições/informações: workshop@studiome.com.br 51 30736500


FREEZE

QUIKSILVER / 15.03 / HOUSE PARTY

FOTOS: TALLES KUNZLER


Querida, Lana, como vai você? Imagino que muito bem, tenho te visto em várias capas de revistas, nos sites de música, até no Saturday Night Live você foi, guria! Como você cresceu, né? No começo fiquei meio chocado com a sua mudança de visual, de nome, de tudo. Nem parece mais aquela aguadinha da escola, que tentava a sorte em uns bares mequetrefes usando teu nome real, Elisabeth Grant, se não me engano.

CARTA ABERTA 54

Ouvi dizer que seu pai tá meio que tentando apagar registros desse seu passado meio fracassado, mas que que tem, né? Todo mundo já fez uma bobagem, tu não vê a Xuxa, apagando aquela historinha pornô dela do começo de carreira? Até eu, guria, tirei do face todas as fotos pagando peitinho em Jurerê. Sem contar que essa sua mudança artística calhou superbem, justamente depois da morte daquela Amy drogadita. Você aproveitou a oportunidade, adoro! Mas agora me conta o que você fez no seu rosto? Esses seus lábios não eram assim, parece um botox gigante, não ficou muito sensual, desculpe a sinceridade, você devia processar o seu cirurgião plástico. Também sendo bem honesta, esse seu jeito de cantar parece que tu está numa esquete soft porn da Playboy TV. Tipo aqueles filminhos onde as meninas ficam se roçando com uma trilhazinha meio vintage de fundo, uma coisa meio lounge. Sussurando desse jeito tu deve ter muitos fãs adolescentes, né, eles devem se excitar ouvindo o disco. Aproveite essa onda e saia com algum ator do American Pie, aposto que o Stifler te amaria. Bom, vou ficando por aqui. Espero que não tenha se ofendido, é que esse seu beiço transfigurado pode lhe trazer complicações de saúde. Quanto às músicas, vou lhe mandar alguns CD’s da Sade, imagino que você deva ser fã, notei que tu lembra o som dela um pouco se tivesse mais voz e mais entonação e mais melodia. Kkkkk Só que não.


converseallstar.com.br


VOID #078 - LAS CHICA PIRA