Issuu on Google+

15

An

os

www.areliquia.com.br / jornalareliquia.blogspot.com / facebook.com “A Relíquia” / twitter.com/areliquia

INFORMATIVO DOS ANTIQUÁRIOS, LEILOEIROS, GALERISTAS E COLECIONADORES ANO XV - Nº 198 - DEZEMBRO DE 2013 - RIO DE JANEIRO/SÃO PAULO - DISTRIBUIÇÃO DIRIGIDA Foto: Litiere C. Oliveira

Dia do Barroco

Bicentenário de Aleijadinho

Basílica do Senhor Bom Jesus de Matosinhos, em Congonhas do Campo - MG

LEILÕES DE DEZEMBRO RIO DE JANEIRO • ALPHAVILLE • ANTONIO FERREIRA • CAPADÓCIA • LESLIE DINIZ • LEVY LEILOEIRO • RETALHOS DO TEMPO • ROBERTO HADDAD • VALDIR TEIXEIRA

SÃO PAULO • CASA 8 • GALPÃO DOS LEILÕES • VICTOR HUGO

O dia 18 de novembro, data do falecimento de Antônio Francisco Lisboa, o "Aleijadinho", foi escolhido para reverenciar a maior expressão artística-cultural dos séculos XVIII e XIX em Minas Gerais: o Barroco. Assim, decreto do governador mineiro institui a data comemorativa e ainda declara 2014 como o Ano de Comemoração do Bicentenário de Aleijadinho. Páginas 8, 9 e 10.

Bretanha, terra de lendas e druidas A Bretanha é uma das regiões mais procuradas pelos turistas de toda a Europa. Antes de se chamar Bretanha, essa região fazia parte da região da Gália que incluía a península da Bretanha e o território entre os rios Sena e Loire, até um ponto indeterminado no interior. Páginas 24, 25 e 26

São Paulo Arte & Estilo

Página 23

FERNANDO BRAGA

Leiloeiro Público


2-

A RELÍQUIA

Dezembro de 2013

Bob e Paulo desejam a todos os seus amigos, clientes e colaboradores um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo Shopping dos Antiquários Rua Siqueira Campos, 143 - Slj. 153 - Copacabana - RJ

Tel.: (21) 2235-8015 / 3579-3710 / 99607-2692 / 99605-4724 www.portaldotempoantiguidades.com.br / portaldotempoantiguidades@hotmail.com


A RELÍQUIA

Dezembro de 2013 - 3

Grandes leilões, exposições e homenagem da ABBA marcaram o ano de 2013 de Ernani Leiloeiro ● O ano está terminando e chega a hora de se fazer um breve balanço. O ano de 2013 foi maravilhoso para Horacio Ernani, o quinto da geração de sua família a apregoar. Além dos leilões, promove eventos culturais, como exposições, shows e eventos beneficentes, em seu Espaço Ernani de Arte e Cultura, conhecido como o Palácio dos Leilões, em Botafogo.

Princesa Dona Christina Bourbon de Orleans e Bragança e Horácio Ernani em Grande Leilão Residencial em Petrópolis, Cidade Imperial. A casa pertenceu ao empresário e político Ariosto Amado

● Ernani Leiloeiro realizou com sucesso Grande Leilão Residencial em Petrópolis, referente ao espolio de importante família da sociedade. Ela, foi uma grande locomotiva da nossa mais dourada sociedade e ele, empresário do ramo de transportes e também Deputado Federal, na década de 60. ● Horacio Ernani Rodrigues de Mello foi convidado por Nestor Rocha a ser o leiloeiro responsável da 1° Mostra Casa Real. Evento contou um pouco da história do Ciclo do Café, do apogeu e da opulência dos Barões, do cotidiano da vida na sede das vivendas, e do trabalho escravo que levou o Brasil a ser o maior produtor do grão no Mundo. Antiquários do Rio e São Paulo, colecionadores, arquitetos, decoradores e designers ambientaram os espaços que foram mostrados ao público.

Com Dra. Rosa Célia Barbosa do Pro Criança Cardíaca em Bazar Beneficente pelo Dia das Mães no Espaço Ernani de Arte e Cultura. Leilão de Primavera no Espaço Ernani de Arte e Cultura, com a atriz Júlia Lemertz. A atriz fará o papel de leiloeira na próxima novela das 21 horas da TV Globo, e Horácio Ernani foi convidado a prestar consultoria

Leilão Beneficente da amfAr, instituição beneficente da atriz Elizabeth Taylor, com as atrizes globais Mariana Ximenes e Fernanda Torres, no Copacabana Palace

Leilão Beneficente na abertura do Arraial da Providência, com Gisela Amaral, no Jockey Clube Brasileiro

● Recentemente, fez o leilão da AMFAR, Instituição beneficente da Elizabeth Taylor (black Tie no Copacabana palace), e sempre é convidado para fazer os leilões mais badalados da cidade. Abriu seu Espaço Ernani Arte e Cultura, para a segunda e terceira edição do Bazar do Palacio, com expositores do segmento de moda, acessórios, jóias e lingeries, com parte da renda revertida para a obra da Dra. rosa Célia, do Pro Criança Cardíaca. ● Idealizado em 2011, concretizou a segunda edição do Drink & Drama, no Espaço Ernani de Arte e Cultura. A mostra reuniu um grupo de 30 artistas para exposição coletiva de pinturas sobre variadas situações em que bebidas e ações humanas se misturam nos mais variados contextos. A mostra contou com diversas atrações nos seus primeiros 4 dias, como os shows das bandas Divã Intergaláctico e Poesia On The Rocks, apresentação da esquete 'Bão, o Lutador', com Breno Augusto Guimarães e apresentação da peça de teatro "Bosque das Delicias" e uma mesa de debates sobre o tema Drinques e Dramas. ● Ainda esse ano bateu o martelo no Leilão de Joias do espólio de Astrea Gomes e participou de leilão beneficente em bazar da atriz Giovanna Antonelli. Foi procurado pela TV Globo e está prestando consultoria para a próxima novela onde Julia lemertz será leiloeira.

Ernani com a modelo internacional Linda Evangelista, no Leilão Beneficente da amfAR

● Encerrou o ano com ingresso Academia Brasileira de Belas Artes, da qual recebeu a comenda Honoris Causa . Com menos de 40 anos, tornou se o mais novo Imortal. ● A admiração pela arte surgiu bem cedo em sua vida. Sempre atento, acompanhou desde criança a forma como seu pai e avô atuavam no mercado, em busca da perpetuação de uma marca de sucesso! Posse de Horácio Ernani como Imortal na Academia Brasileira de Belas Artes, a ABBA

● Pioneiro na utilização de leiloes através da internet, imprimiu uma forma mais atual ao negócio de sua família, abrindo caminho para uma nova geração de leiloeiros na nossa sociedade.

Horácio Ernani Recebendo a medalha na posse da ABBA

Espaço Ernani Arte e Cultura Rua São Clemente, 385 - Botafogo - Rio de Janeiro - RJ Tel.: (21) 2539-2637 - horacioernani@gmail.com Espaço Ernani Arte e Cultura


4-

A RELÍQUIA

Dezembro de 2013

COMPRO OBRAS DE:

LEOPOLDO GOTUZZO ÂNGELO GUIDO LIBINDO FERRÁS PEDRO WEINGARTNER ADO MALAGOLI AUGUSTO LUIZ DE FREITAS FRANCISCO STOCKINGER

DISCAR (51) 3330.4763 8421.9306 e-mail: karam@saladearte.com.br Rua Cel. Bordini, 907 - Moinhos de Vento CEP 90440-001 - Porto Alegre/RS

A RELÍQUIA Circulação Nacional Publicação mensal da Sabor do Saber Editora

Compro Pinturas de artistas paranaenses Alfredo An dersen A. Nisio Theodoro de Bon a Maria Amélia Assumpção Miguel Bakun Guido Viaro Freysleben Traple

41-9971-0484 41-3013-7218

Leilão de Dezembro de 2013 Presencial e on-line

Porcelanas, pratarias, imagens, marfins, quadros, lustres, móveis, bronzes, tapetes, relógios, opalinas, faqueiros, aparelhos de jantar, toalhas de mesa, etc

26

Exposição:

7 e 8 de dezembro de 2013 das 15h às 22h

Leilão:

9 e 10 de dezembro de 2013 a partir das 20h

Estamos recebendo peças

Local: Rua Pinheiro Machado, 25 loja B e C, Laranjeiras. Rio de Janeiro. Cep: 22231-090

Tel: (21) 2553-0791 e 99974-4409 www.cristinagoston.com.br cristina.goston@terra.com.br

Pagamos aos proprietários uma semana após o leilão

claudineybelgamo@hotmail.com

FUNDADORES

Litiere C. Oliveira Luiz Carlos Marinho

FEIRAS DE ARTE E ANTIGUIDADES

EDITOR

ART AND ANTIQUES FAIRS

Litiere C. Oliveira

- Reg.Prof. MTb 15109

e-mail: litiere@areliquia.com.br RIO DE JANEIRO Publicidade: Rua Siquira Campos, 143 - Sl 73 - Copacabana - RJ Tel.: 21 2265-9945 Redação / Arquivo / Distribuição Rua Esteves Júnior 9, casa 01 Laranjeiras - CEP 22231.160 - Rio de Janeiro Tel.: 21 2265-0188 / Tel / Fax: 2265-9945 Cel.: 9613-2737 / 8899-0188 e-mail: jornalareliquia@gmail.com SÃO PAULO Representante: Juliano Alves Tel: (11) 5666-6240 / 995981145 / 97389-3445 e-mail: areliquiasp@gmail.com PORTO ALEGRE Representante: Elisa Moog Tel: 51 2112-8038 / 9955-9962 DIAGRAMAÇÃO Felipe A. Oliveira CONSELHO EDITORIAL Itamar Musse, Fernando Braga, Luis Octávio Louro Gomes, Manuel Machado, Paulo Roberto S. Silva e Francisco P. Cunha, Ricardo Kimaid, Roberto Haddad, Rudinel Vicente do Couto, Hebert Gomes, Pedro Arruda e Virgínia Arruda COLABORADORES João Ubaldo Ribeiro ( ABL), Ferreira Gullar, Ledo Ivo (ABL), Paulo Coelho (ABL), Antônio C. Austregésilo de Athayde, Rosângela de Araujo Ainbinder, Ana Beatriz Gomes, Tatiana Maria Dourado, Rachel Brenner, Luiz Marinho, Paulo Scherer Tiragem desta edição: 15.000 exemplares Os conceitos e opiniões emitidas em colunas e matérias assinadas, são de responsabilidade única e exclusiva de seus autores.

Variados tipos de porcelana e cristal, joias, prataria, tapetes, objetos Art-Noveau e Art-Déco, entre outros, em exposição nas barracas montadas There is a wide variety of porcelain, crystal, jewellery, silverware and carpets, amongst other objects of interest. These are displayed and sold at stalls around the market tower.

RIO DE JANEIRO

BRASÍLIA

BELO HORIZONTE

SÁBADO - SATURDAY

Todo último final de semana de cada mês - Shopping Gilberto Salomão

• Feira de Antiguidades Tom Jobim Sábados, 10 às 17h - Av. Bernardo Monteiro - Santa Efigênia

• Shopping Cassino Atlântico Av. Atlântica, 4240 - Copacabana - Feira de Arte e Antiguidades em ambiente com ar condicionado e música • Feira do Troca - Pça XV, em frente às Barcas (Bric-à-brac onde também se pode encontrar antiguidades). DOMINGO - SUNDAY • Praça Santos Dumont (em frente ao Jóquei) - Jardim Botânico • Feira de Antiguidades de Petrópolis - Praça Visconde de Mauá • Feira de Antiguidades Downtown - Av. das Américas, 500 Barra da Tijuca

SÃO PAULO SÁBADO - SATURDAY • Feira de Antiguidades da Praça Benedito Calixto - Pinheiros DOMINGO - SUNDAY • Feira de Antiguidades do MASP - Vão Livre do Museu de Arte de São Paulo - Av. Paulista • Feira de Antiguidades do Bixiga - Praça Dom Orione - Bixiga • Feira de Antiguidades do MuBE (Museu Brasileiro da Escultura) - Av. Europa, 218 Jardins

PORTO ALEGRE • Feira do Caminho dos Antiquários - Pça. Daltro Filho - Sábados, 10 às 16h • Brique da Redenção - Domingos, 9 às 18h - Av. José Bonifácio sn. - Bom Fim • Feira do 5ª Avenida -Av. Mostardeiro, 120 - Todos sábados das 10h às 18h

SÃO LUÍS • Feira de Antiguidades de São Luís - Todo último sábado do mes no Tropical Shopping.Av. Colares Moreira, 440 - Renascença 2


A RELĂ?QUIA

Dezembro de 2013 - 5


A RELÍQUIA

6 - Dezembro de 2013

A denúncia de Portinari Quando Cândido Portinari pintou a famosa série "Os Retirantes", ele não estava preocupado apenas com valores estéticos. Estava preocupado, também, com a miséria - e com todas as suas trágicas consequências: a fome, a subnutrição, a mortalidade infantil, a falta de higiene, as doenças endêmicas. E a morte. Para denunciar a realidade dessa época, Portinari não fez os seus quadros apenas com tinta. Ele os fez com lágrimas, com ódio, com sangue e violência, porque seus pincéis eram o único meio de que ele dispunha para tentar mudar tudo isso, para tentar sacudir as pessoas em sua inércia, e chamar sua atenção para o horror que elas não queriam ver. De Portinari para os dias atuais muita coi-

sa mudou, melhorou, mas a miséria, essa continua presente em nosso país, principalmente no Nordeste e nas periferias das grandes cidades. Na verdade, o pintor nunca esteve sozinho em sua angústia. Todos nós, que de alguma forma podemos influir nos rumos da sociedade, temos a mesma preocupação. E a maioria quer fazer alguma coisa. Para isso, cada um de nós, na área de sua competência e na medida de suas responsabilidades, deve dar a sua contribuição e fazer a sua parte - como Portinari fez pintando seus quadros. O governo deve contribuir através de ações contra a corrupção que desvia o dinheiro destinado ao combate à seca, ao saneamento básico e a outros programas sociais.


A RELĂ?QUIA

Dezembro de 2013 - 7


A RELÍQUIA

8 - Dezembro de 2013 Fotos: Litiere C. Oliveira/Reprodução

Dia do Barroco

Homenagem ao bicentenário de Aleijadinho

O Cristo no Carregamento da Cruz, cena dos Passos

Dia do Barroco resgata a memória do patrimônio histórico de Minas Gerais, e 2014 será marcado pelo bicentenário de Aleijadinho dia 18 de novembro, data do falecimento do nosso artista maior, Antônio Francisco Lisboa, o "Aleijadinho", foi escolhido para reverenciar a maior expressão artística-cultural dos séculos XVIII e XIX em Minas Gerais: o Barroco. Assim, decreto do governador mineiro Antonio Anastasia institui a data comemorativa e ainda declara 2014 como o Ano de Comemoração do Bicentenário de Aleijadinho. A intenção é preservar a memória e a riqueza do patrimônio cultural do Estado e, também, assegurar o acesso a elas pelas futuras gerações, além de homenagear o inigualável gênio do barroco mineiro. Embora o ano do bicentenário de Aleijadinho seja 2014, as celebrações da obra do grande mestre da arte barroca já começaram no interior de Minas Gerais. E o palco não poderia ser mais apropriado: a Basílica do Senhor Bom Jesus de Matosinhos, em Congonhas do Campo, onde está sua obra-prima, o grupo escultórico de Congonhas, ou seja, os Profetas do "Sacro Monte do

O

Barroco", conforme escreveu Germain Bazin (19011990). Além disso, no dia 9 de novembro estreou a série Concertos Coloniais, em homenagem a Aleijadinho. Regido pelo maestro Herculano Amâncio, o coral "Cidade dos Profetas" preparou um repertório com músicas dos séculos XVII e XVIII, que inclui as peças Stabat Mater (Padre.João de Deus Castro Lobo), Credo e Salve Regina (Lobo de Mesquita), Missa oitavo tom e Magnificat (Manoel Dias de Oliveira) e Maria mater gratie (Marcos Coelho Neto). O grupo agendou apresentações para o segundo sábado de cada mês na Basílica do Senhor Bom Jesus de Matosinhos. A 36ª Semana de Aleijadinho foi aberta no dia 11 de novembro, com atividades que mobilizaram Belo Horizonte e as cidades históricas mineiras. O decreto do governador prevê a realização de debates, palestras, seminários, oficinas, premiações e concursos nas áreas da Literatura, Música, Educação e Arquitetura, com o objetivo de difundir o Barroco Mineiro. Roteiros turístico-culturais também vão receber apoio do Governo de Minas, sobretudo em 2014, ano em que o Brasil vai sediar a Copa do Mundo e receber milhares de visitantes. "A iniciativa da criação da data vai ao encontro de nossas ações e objetivos para o reconhecimen-

Dia do Barroco resgata a memória do patrimônio histórico de Minas

to e valorização das expressões do Barroco Mineiro, expressões essas que enriquecem a oferta turística do Estado, fortalecem o turismo cultural e atraem visitantes", enfatizou o secretário de Estado de Turismo, Agostinho Patrus. >>>

Coral "Cidade dos Profetas" - Congonhas

Capela-Mor da Igreja de São Francisco de Assis


A RELÍQUIA

Igreja S. Francisco de Assis de Ouro Preto

Dezembro de 2013 - 9 E completa: "Portanto, o Barroco Mineiro é um importante produto de Minas e tem potencial para ter mais destaque. É importante que os turistas visitem mais o Estado e conheçam mais as belezas do Barroco, que extrapolam o território mineiro, pois são obras exuberantes e universais." Segundo o professor de História da Arte da Universidade Federal de Minas (UFMG), Magno Mello, a percepção do secretário está correta. "Nosso Barroco deve ser visto em sua totalidade, com a ideia de unidade entre a pintura, a escultura e a arquitetura, que agrega espetacularidade ao olhar do espectador que adentra a igreja e cria um cenário cinematográfico extraordinário", comenta o historiador. Para Magno Mello, a data é um conceito simbólico positivo que vai valorizar a cultura mineira colonial, o que também inclui o Rococó - e seus grandes expoentes, como Manuel da Costa Athaíde, ou Mestre Ataíde, que trabalhou ao lado de Aleijadinho. "O trabalho de Aleijadinho, considerado um mito, uma lenda, comparado a Michelangelo, despertou ensaios, poesias e textos", pontua Magno Mello. São atribuídas ao artista mineiro obras de grande relevância histórica, seja como entalhador, escultor ou arquiteto. Os retábulos das Igrejas de São Francisco de Assis, em Ouro Preto e São João del-Rei, entalhados em madeira, o Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, com os Doze Profetas esculpidos em pedra-sabão, os passos da Paixão de Cristo, em Congonhas, são apontadas como algumas das suas principais obras.

Mestre Aleijadinho "A última vez que Deus esteve na arte do Ocidente foi por meio da obra de Aleijadinho" (Germain Bazin) Igreja Nossa Senhora da Conceição, onde Aleijadinho foi sepultado

Túmulo de Aleijadinho na Igreja N.S. da Conceição

A arte barroca enconN.S. trou no Brasil do sédas Dores, culo XVIII sua exséc.XVIII, pressão mais promadeira funda e sua identipolicromada dade mais íntima. 100x48x34 Em nenhum outro cm. Museu lugar no mundo o de Arte Barroco foi tão bem Sacra assimilado, não só coSP mo movimento artístico,

Frontispício da Igreja S. Francisco de Assis de Ouro Preto (detalhe), obra de Aleijadinho. O medalhão ocupa o lugar do óculo tradicional

mas como uma vocação social. No Brasil, se viveu intensamente o Barroco, Mestre Aleijadinho é seu representante mais ilustre, e sua obra resume toda cultura plástica e religiosa do Brasil colonial. Nascido em Vila Rica de Nossa Senhora do Pilar de Ouro Preto, filho natural do arquiteto e carpinteiro português Manoel Francisco Lisboa com uma de suas escravas, Isabel, Antônio Francisco Lisboa começou a trabalhar desde cedo com o pai, tendo aprendido com ele somente as primeiras letras. Não se sabe exatamente a data de seu nascimento, já que na certidão de batismo consta o ano de 1730 e a de óbito registra ter ele nascido em 1738. Esta última data é a mais aceita. Em 1750, ingressou no internato do Seminário de Donatos do Hospício de Terra Santa e durante nove anos estudou com os padres, recebendo lições de gramática, latim, matemática e religião. O aprendizado prático foi feito, essencialO mente, nas oficinas do pai, com Cristo no o tio e artistas portugueses emiCarregamento grados para Minas Gerais, entre da Cruz, eles o desenhista e gravador cena dos João Gomes Batista, os escultores Passos e entalhadores Francisco Xavier de Brito e José Coelho de Noronha. Não se pode deixar de mencionar também o mestre Francisco Vieira Servas. Bem jovem já era "Mestre de arquitetura e escultura" na rica capital das Minas Gerais, hoje Ouro Preto. Em 1758, então com 20 anos, é encarregado do projeto e execução do chafariz de pedra-sabão do monastério do Hospício de Terra Santa, em Ouro Preto, o que seria a sua primeira obra, mas ainda inspirada nos moldes do barroco luso. Em 1760 executa a talha dos altares laterais de Santo Antônio e de São Francisco de Paula, além de uma imagem de Nossa Senhora do Carmo para a Matriz de Nossa Senhora de Bom Sucesso, na cidade de Caeté (MG), onde também se encontra uma imagem de Santa Luzia a ele atribuída, em 1963, pelo crítico de arte francês Germain Bazin, que foi conservador do Museu do Louvre e autor de um importante estudo sobre a arte barroca brasileira. Continua na página seguinte


A RELÍQUIA

10 - Dezembro de 2013

Continuação da anterior Aleijadinho trabalhou em diversas cidades até 1766, quando projetou a planta geral da Igreja de São Francisco de Assis, em Ouro Preto. Em 1768, um ano depois da morte de seu pai, foi incorporado às fileiras do Regimento de Infantaria dos Homens Pardos, em Vila Rica, cumprindo determinação do marquês de Pombal. Cumpriu o serviço militar por três anos, mas continuou trabalhando no seu ofício, porque não era exigida a permanência integral nos quartéis. Em 1770, Antônio Francisco Lisboa fez modificações no projeto original da Igreja Nossa Senhora do Carmo, em Ouro Preto, inclusive no frontispício. Em 1771, recebeu encomenda da Igreja de Nossa Senhora do Carmo de Sabará. Ingressou na Irmandade de São José dos Pardos em 1772 e fez modificações na igreja. Sua atividade foi intensa. Até ser acometido por uma doença degenerativa, que começou a dar sinais em 1777, popularmente chamada zamparina (podia ser sífilis, lepra nervosa ou reumatismo deformante), contraída por "excessos venéreos", Antônio Francisco Lisboa levou uma vida normal, exercendo plenamente sua arte, que refletia jovialidade e alegria. O apelido de Aleijadinho veio quando os sintomas ficaram evidentes: perda de todos os dedos dos pés, alguns das mãos, que também ficaram curvadas e atrofiadas, e o desfiguramento da face. O diagnóstico da doença é o menos importante se comparado à influência que ela exerceu em sua produção artística. Além desse grave problema, o artista teve que superar outro obstáculo, que inclusive nos privou de uma série de informações importantes, não só para a história das artes, como do barroco: ele era mestiço, e como tal, segundo Benjamin de A. Carvalho, "sentiu na alma a indiferença, o desprezo e as agressões das lutas discriminadoras responsáveis pela criação das 'ordens dos pretos' e das 'igrejas dos pretos', que se espalharam em toda aquela região." A primeira década na companhia da enfermidade foi a mais produtiva de sua carreira. Entre 1776 e 1778 trabalhou a serviço das Ordens Terceiras do Carmo e São Francisco de Assis em três cidades diferentes, separadas por grandes distâncias percorridas a lombo de burro. Recibos encontrados em Congonhas provam que escravos eram contratados para carregá-lo, pois não tinha condições de caminhar. Seus ajudantes amarravam os ferros e o macete às suas mãos deformadas, tinha continuamente um aparelho de madeira e couro atado aos joelhos que o permitia subir, com toda agilidade, as altas escadas de carpinteiro. Do mulato fogoso de voz forte e afeito a mulheres e bebidas, restava apenas aquele vulto macabro que se arrastava, vestido e embuçado com seu poncho negro, muitas vezes carregado de madrugada por seu fiel escravo Januário para o trabalho, não querendo ser reconhecido. O movimento político conhecido como Inconfidência Mineira o afastou de Vila Rica, período em que desenvolveu trabalhos em Rio Espera e São João Del Rey. Radicou-se em Congonhas do Campo até 1806, onde realizou sua obra-prima, os Doze Profetas, e também os Passos da Paixão, totalizando 78 esculturas em tamanho natural, esculpidas em madeira policromada e pedra-sabão. Artista religioso, Aleijadinho encontrou na tradição cultural do barroco da Contrarreforma a inspiração adequada para desenvolvimento de sua obra.

Igreja de Nossa Senhora das Mercês e Perdões

Suas esculturas emanam uma espiritualidade cristã semelhante à imaginária ibérica, mas as monumentais estátuas de devoção possuem expressividade própria e características bastante peculiares: a confluência das sobrancelhas em forma de V, rosto emagrecido evidenciando os ossos, bolinha na ponta do nariz, unhas das mãos cerradas, sempre o mesmo estilo de manto e encaracolado dos cabelos, e o mais famoso dos estilemas - os pés trocados. No fim da vida retornou a Ouro Preto, aos poucos foi reduzindo o volume de trabalho, dedicando-se mais a avaliação e supervisão de projetos de arquitetura, a idade avançada e o agravamento de sua doença o impediam de esculpir. Passou seus dois últimos anos cego, largado num estrado de madeira, acompanhado de uma imagem do Cristo Crucificado. Por fim, Aleijadinho faleceu em 18 de novembro 1814, aos 76 anos de idade, com o corpo tomado pelas chagas, na mais triste miséria. Foi sepultado na Matriz de Nossa Senhora da Conceição, na campa contígua ao piso do altar da Boa Morte, privativa da Irmandade dos Homens Pardos.

Cidades Barrocas e os Passos da Paixão Além do indiscutível talento como entalhador e escultor, Aleijadinho projetou e decorou de forma esplendorosa dezenas de igrejas barrocas em Minas Gerais. Como arquiteto usava linhas e curvas elegantes, retirando todo o peso das torres e fachadas, deixando o rebuscamento para portadas e para o interior, muitas vezes coberto de ouro. Considerada a obra-prima de Aleijadinho no gênero, a Igreja de São Francisco de Ouro Preto, em Rio Espera, possui monumental retábulo dourado, que ocupa toda a parede do fundo da Igreja, ligado harmoniosamente aos demais ornamentos que culminam em uma graciosa figura de anjo portando flores no centro da abóbada. A setecentista cidade de Tiradentes abriga a Matriz de Santo Antônio, que possui portada de pedra-sabão e interior decorado por Aleijadinho. Em São João Del Rey foi responsável pelas Igrejas São Francisco de Assis, Nossa Senhora do Pilar e Nossa Senhora do Carmo. Não existe em nossa arquitetura daquela época nenhum frontispício que sobrepuje o da Igreja de São Francisco de São João delRey. Em Sabará, Aleijadinho decorou o Teatro Municipal e a Capela de Nossa Senhora do Ó, e a Igre-

ja do Carmo. No Museu do Ouro, há ainda uma Santana Mestra atribuída ao artista, que expressaria bem a maturidade de seu trabalho. Em Mariana, primeira capital mineira, o Museu da Arquidiocese guarda valioso acervo de arte sacra atribuído a Aleijadinho, com uma imagem de São Francisco de Paula e um São João Evangelista, entre outros. Mas, Ouro Preto, a Vila Rica do ciclo do ouro, é a cidade que possui as mais variadas marcas de Aleijadinho. Lá executou projetos e ornamentos diversos para as igrejas de São Miguel e Almas, do Carmo e de São Francisco de Assis, Matriz de Nossa Senhora do Pilar e Nossa Senhora da Conceição. Andando pelas ruas que ainda possuem as mesmas características do século XVIII, encontram-se inúmeros chafarizes de Aleijadinho, como o do Bom Jesus dos Matozinhos e da Praça Frei Vicente. A antiga casa da Câmara e a Cadeia de Vila Rica atual Museu da Inconfidência - também são obras do artista barroco e das mais belas do período colonial. Além dessas, diversas obras de arte e riscos originais de igrejas foram atribuídos à Aleijadinho por comparação, já que não existem documentos suficientes que comprovem a autoria, tanto em Ouro Preto quanto nas outras cidades barrocas. O Santuário do Bom Jesus dos Matozinhos, em Congonhas* é o marco da carreira de Aleijadinho. Ajudado pelos aprendizes de seu ateliê, ele produziu 66 figuras em cedro para compor as sete cenas da Via Sacra, e os Passos da Paixão, que foram instalados em seis capelas, entre 1796 e 1799. Em torno da Basílica estão as estátuas de pedra-sabão que representam os Doze Profetas, cada um deles segura um pergaminho que traz uma frase em latim. Sabese que o santuário teve origem na devoção de um português de nome Feliciano Mendes, que arrecadou o dinheiro para sua construção pedindo esmolas, como pagamento de uma promessa ao santo.

Museu Aleijadinho No Museu Aleijadinho se encontra não apenas peças de valor histórico e artístico, mas também a oportunidade de uma aproximação com a sublime e profunda inspiração do inigualável gênio do barroco mineiro, Antônio Francisco Lisboa, o "Aleijadinho", cujos restos mortais estão na referida igreja de Nossa Senhora da Conceição. O nome do museu é uma homenagem ao nosso artista maior, mas também apresenta obras de outros artistas. No entanto, não espere o visitante encontrar um museu convencional, onde num só prédio estejam expostas as obras de arte. Não, para visitar o Museu Aleijadinho é preciso caminhar um pouco. A maior parte do museu, ou o que se convencionou em Ouro Preto chamar de museu, tem as suas relíquias em exposição permanente em cinco ambientes: Sala da Sacristia e Sala da Cripta da Igreja Nossa Senhora da Conceição, Igreja de São Francisco de Assis, Igreja Nossa Senhora das Mercês e Perdões e Capela Nossa Senhora das Dores. A administração e "sede" do Museu Aleijadinho fica na Matriz da Conceição, construída por Manuel Francisco Lisboa, pai de "Aleijadinho", que fez o risco e dirigiu as obras. *Leia matéria completa sobre Congonhas do Campo na edição nº. 67 de A Relíquia


A RELÍQUIA

Dezembro de 2013 - 11

ONZE DINHEIROS Escritório de Arte Leilões Residenciais Paulo Roberto de Souza e Silva e Francisco Eduardo de Oliveira Pereira da Cunha

Feliz Natal e um 2014 repleto de felicidades e saúde Magnifico relicário do MENINO JESUS em ouro Brasil - século XVIII

Rua Siqueira Campos, 143 - S/L. 144/145/146 Cep. 22031-070 - Copacabana - Rio de Janeiro - RJ Tel.: (021) 2256-1552 - Fax: 2523-9489 - Cel.: 99994-7394 email: onzedinheiros@uol.com.br www.onzedinheiros.com.br


A RELÍQUIA

12 - Dezembro de 2013

Franklin Levy Leiloeiro e David Levy preposto, e toda a sua equipe agradecem a atenção recebida neste ano intenso de leilões e de tantos clientes antigos, e aos novos que vieram se juntar aos nossos eventos. Encerrando este ano nos parabenizamos com todos os que nos prestigiaram, desejando um Ano Novo ainda melhor. Boas Festas!

Agenda de Dezembro LEVY COLEÇÕES EXPOSIÇÃO dias 28, 29 e 30 de Novembro de 2013 das 14:00 às 20h. LEILÃO dias 2, 3 e 4 de Dezembro de 2013 às 15h. LOCAL Viveiros de Castro 72 loja A - Copacabana - RJ Informações: (21) 25492721 / 996218077 Email: levycolecoes@gmail.com Catálogo On-line Ilustração do livro “Anel dos Nivelungos”

Destaque Incrível coleção vagneriana com 250 livros e outros itens inéditos

LEILÃO DE QUATIS

Exposição: de 29 de Novembro à 5 de Dezembro de 2013 das 10:00 às 17:00. Leilão: dias 6 e 7 de Dezembro de 2013 às 20h. Local: ESTRADA DOS BAGRES 49 - QUATIS - RJ. Informações: (24) 33533012 / (24) 9849-0391 / (24) 8111-2553. Email: ricardo.antiguidades@yahoo.com.br

CASABLANCA Exposição: dias 1 e 2 de dezembro de 2013 das 14h às 20h. Leilão: dias 3, 4 e 5 de dezembro de 2013 às 20h. Local: Rua Siqueira Campos 143 sobre loja 56 Informações: (21) 25479849 / (21) 999723372 Email: casablancaantiguidades@hotmail.com

LEILÃO RESIDENCIAL AVENIDA ATLÂNTICA Exposição: dias 8 e 9 de Dezembro de 2013 das 14:00 às 20:00 h. Leilão: dias 10 e 11 de Dezembro de 2013 às 20h. Local: Avenida Atlântica 822 aptº 702 Informações: (21) 25412080 / (21) 9.9621-8077 Email: levyleiloeiro@msn.com

LEILÃO RESIDENCIAL DE TERESÓPOLIS Exposição: de 7 à 10 de dezembro das 14:00 às 21:00 Leilão: dias 12, 13 e 14 de Dezembro de 2013. Local: ainda não disponível Informações: (21) 2509-4149 - (21) 2221-5780. Email: capadocia173@gmail.com

LEILÃO ESTILO USADO Exposição: dias 13 e 14 de Dezembro de 2013 das 10h ás 19h. Leilão: dias 16, 17 e 18 de Dezembro de 2013 às 20h. Local: AV.Gomes Freire 248 - Centro - RJ. Informações: (21) 22240602 / 986047460 - Site: www.estilousado.com.br


A RELĂ?QUIA

F E L I Z N A T A L

Dezembro de 2013 - 13

B O M A N O N O V O


14

-

A RELÍQUIA

Dezembro de 2013

16º Leilão de documentos, curiosidades e antiguidades

ANTONIO FERREIRA LEILOEIRO

PÚBLICO

Exposição: 28 e 29 das 11 às 19h e 30 de novembro das 11 às 16h Leilão: 2 e 3 de dezembro às 15h Local: Rua Barata Ribeiro, 383 - Sala 701 - Copacabana - RJ

7º Leilão de Artes Barata Ribeiro Exposição: 29 de Novembro e 02 de Dezembro das 11:00 às 19:00 horas e 30 de Novembro das 11:00 às 16:00 horas Leilão: 4, 5 e 6 de dezembro a partir das 17h Local: Rua Barata Ribeiro, 385 - Sala 801/802 Copacabana - RJ C. Binder- Banhista - escola européia Escultura em bronze med. 55 cm

Fotografias (41) da Expedição Rice - Lote 480

Retalhos do Tempo Exposição: 13, 14 e 15 de dezembro das 14 às 21h Leilão: 16 e 17 de dezembro às 20h Local: Rua Siqueira Campos, 143 - Loja 135

Escritório: Rua Barata Ribeiro, 383 - Lojas 701, 801 e 802 - Copacabana - Rio de Janeiro - RJ Telefones: (21) - 3586-3393 - 3092-7229 - 998145-3393 - 99379-1639 Di Cavalcanti (1897 - 1976) - "A e-mail: leiloeiro@antonioferreira.com.br - Site: www.antonioferrira.com.br paquera" aquarela Estamos captando peças para o próximo leilão!

med: 63 x 50cm

Feira de Antiguidades do Shopping Cassino Atlântico 17 Anos ANTIGUIDADES - JOIAS - PRATARIAS - MURANO PORCELANAS - ESCULTURAS - PINTURAS CRISTAIS - TAPETES - ARTIGOS DE DECORAÇÃO CURIOSIDADES E NOVIDADES TODOS OS SÁBADOS DAS 11:00H ÀS 18:00H Av. Atlântica, 4240 - Copacabana - RJ Estacionamento pela N. S. de Copacabana, 1417

Tel.: 55 21 2523-8709


A RELÍQUIA

Dezembro de 2013 - 15

Av. das Américas, 500 - Barra da Tijuca - Rio de Janeiro - RJ

GRANDE LEILÃO DE ARTE EDGAR WALTER - PAISAGEM COM RIO - OST - 80X100 cm

Leilão de Dezembro Quadros europeus e nacionais - pratas - marfins esculturas - estatuetas - móveis - cristais - imagens

Mesa com 10 cadeiras em madeira nobre. Med. 77x220x119 cm

Leilão presencial e online (com transmissão ao vivo de áudio e vídeo). Cadastre-se no site: www.iarremate.com.br/valdirteixeira

Exposição: Dias 29 e 30 de novembro e 01 de dezembro de 2013 (sexta-feira, sábado e domingo), das 16:00h às 22:00h Leilão em 4 noites : Início dia 02 de dezembro de 2013 - segunda-feira, às 20:00h Continuação dias 03, 04 e 05 de dezembro (terça, quarta e quinta-feira), às 20:00h

Esmoleira em prata brasileira, contraste 10 dinheiros e marca do prateiro. Med. 14,5x26,5 cm Imagens sacras do séc. XIX em madeira policromada

SERGIO TELLES - PORTO SEGURO OST - 50X80 cm. Reproduzido no livro do artista

Esculturas em porcelana Capodimonte. Alts. 24, 20 e 21cm

Todas as pecas com foto e descrição no site: www.valdirteixeiraleiloeiro.com.br

Cassina - Cadeira de braços em madeira. Med. 87x60x66 cm

Rua Assunção, 210 - Botafogo - RJ - CEP. 22251-030 - Tel/Fax: 2539-4907 / 2537-4040 / 98205-3736 Email-leiloeiro@vadirteixeiraleiloeiro.com.br / www.valdirteixeiraleiloeiro.com.br / www.areliquia.com.br/valdirteixeira


A RELÍQ

16 - Dezembro de 2013

ROBERTO HADDAD ESPECIALIZADO EM ARTE DESDE 1967

5º Grande Leilão da Temporada de 2013 Aproximadamente 1600 lotes de obras de arte de coleções particulares ao correr do martelo pela melhor oferta Exposição: 29 de novembro à 02 de dezembro sexta e segunda-feira, das 10:00 às 22:00 h. sábado e domingo das 15:00 às 22:00 h.

Lote 452 - DI CAVALCANTI, Emiliano (1897 técnica mista - 50 x 33 cm. Assinado, localiza 1965 e no verso dedicatória de Di C

Leilão (PRESENCIAL E ONLINE): 03, 04, 05 e 06 de dezembro, terça à sexta-feira às 20:00 h. 09, 10, 11 e 12 de dezembro, segunda, terça e quinta-feira, às 20:00 h. e quarta-feira (noite de joias), às 19:00 h.

Lote 106 - Aldemir Martins (19 "Praia com coqueiro", o.s.t - 4 Ass. e dat. 1988

Lote 446- D. Pedro I - "Serviço Viva a Independencia" - Raríssima xícara imperial Cia. das Índias séc. XIX, Decorados com as Armas do Império do Brasil

Lote 636 - João VI. Serviço da Vista Pequena Legumeira Cia das índias, c.1800. Med. 13 x 30 x 21 cm

Lote 93 e 134 - D. Pedro II Serviço da Caça. Prato brasonado de porcelana europeia do séc. XIX. Marca DP no fundo. Diam. 23 cm Lote 860 - Grande vaso de porcelana francesa de Sèvres do séc. XIX, decorado com figuras da corte em festejo em rica policromia em reserva. Guarnecido por bronze cinzelado. Alt 103 cm

Lote 92 - BRUNO GIORGI (1905 1993) "Torso Feminino", déc. de 60. Escultura de mármore negro belga. Base em mármore português extremoz Alt. 95cm

Lote 826 - BURLE MARX, Roberto (1909 "Composição", acrílica s/ tela 82 x 101 Ass e dat 1982

Lotes 1005 e 1023 - D. Pedro II - Serviço P II Grande. Xícara com pires de porcelana francesa do séc. XIX

Lote 97 e 124 - D. Pedro II. Serviço GINORI. Xícara e pires brasonada de porcelana de Doccia do séc. XIX. com iniciais PII

Lote 490 - PAUL STORR.(17711844) "Prateiro Real da Coroa Britânica". Extraordinária "Soup Tureen" e presentoir de prata inglesa. Alças com cabeças de leões e pés envoltos por volutas e acantos Contraste de Londres, período George III 1811 Alt. 30 cm. Diam. presentoir 40 cm.

Lote 125 - Par de belíssimos "Entrée-dishes de prata inglesa. Brasão ar adornos concheados. Pega com exuberante vegetação. Londres, William IV 1 Ker Reid. Med. 31x24 cm

Lote 101 - BAPTISTA DA COSTA, João (1865 1926) "Rio Piabanha", o.s.t. - 24 x 35 cm. Ass. e dat.

Lote 297 - Quatro importantes castiçais de prata inglesa georgiana. Birmingham, George IV 1823, prateiro Mathew Boulton. Alt. 29 cm

Local: Copacabana - Rua Pompeu Loureiro 27-A - Tels.: (21) 2548-3993 / 2548-7141 / Fax: 2256-8656 Segurança e estacionamento com manobrista no local


ELÍQUIA

Dezembro de 2013 - 17

Lote 127 - MABE, Manabu (1924 - 1997) "Composição", o.s.c. - 48 x 60 cm. Ass.e dat.1985

Lote 834 - Rafael SENET Y PÉREZ (1856-1926) - escola espanhola "Paisagem, figuras e templo nos arredors de Roma", o.s.t. - 45 x 75. Ass e dat. 1897

VISCONTI, Eliseu (1866 - 1944) "Parque de Montsoury - Paris", o.s.t. - 33 x 48 cm. Ass. e tit. No verso selo: "Coleção Estaldo de Pennaforti"

Lote 266 - PARREIRAS, Antônio (1860 1937) "Paisagem com lago', o.s.t. - 42 x 34 cm. Ass. e dat.1892

no (1897 - 1976) "Figuras", , localizado Paris e datado a de Di Cavalcanti"

Lote 443 - C. J. WEINSTEIN. Lustre tcheco art deco, c. 1931 de cristal taillé e metal constituído por uma composição de cristal em ponteiras. Reproduzido no livro Alastair Duncan, Art Déco Amèricain, Edtions Du Regard, Paris, P. 69. Diam. 73cm

Lote 473 - BIANCO, Enrico (1918) - "Colheita de laranja", o.s.e. - 60 x 75 - Assinado e datado 1986 frente e verso

Lite 632 - TERUZ - "Meninas jogando peteca", o.s.t 81 x 100 cm. Ass. e Dat. 82

tins (1922 - 2006) .s.t - 47 x 55 cm. 1988

Lote 74 - Belíssima imagem portuguesa do séc. XVIII em madeira, " São José de Botas ", alt. 42 cm

Excepcional coleção de paliteiros de prata brasileira e portuguesa do século XIX. Total: 73 peças

o (1909 - 1994) 82 x 101 cm. Lote 1030 - Blackamoor - Par de belíssimas esculturas venezianas do séc. XIX representando casal de figuras pintadas estilizando negros africanos segurando bandeja. Alt. 142 cm. (total 177 cm)

Lote 587 - Portugal - sec. XVIII. Extraordinária imagem de querubim em madeira policromada e dourada. Alt. 105 cm

WEINGÄRTNER, Pedro (1853 - 1929) "Pampa Gaúcho", o.s.t. 30 x 60 cm. Ass. dat. 1911 Lote 460 - Excepcional e delicado grupo de imagens portuguesas do séc. XVIII formando a Sagrada Família caminhante em madeira. Alt. 36 cm. Comp. 33 cm WEINGÄRTNER, Pedro (1853 - 1929) "Lavadeiras na Beira do Rio", o.s.m. Ass. e dat. 93

asão armorial com illiam IV 1836, William

Lote 445 - Bela sopeira de prata inglesa, Londres, George IV - 1829 e prateiro WKR. Med. 30 x 42 x 26 cm

Lote 858 - PAUL STORR (1771-1844) "Prateiro Real da Coroa Britânica". Raríssimo par de "Wine Coolers" de prata inglesa. com brasão armorial, alças com golfinhos estilizados Contrastes de Londres, período Goerge IV - 1824, Alt. 28 cm. Peças dignas de capa de qualquer leilão internacional

Visite o site: www.robertohaddad.com.br

Lote 674 - Par de majestosas esculturas de entrada de palacete em mármore carrara do terceiro quartel do séc. XIX. Decoração com elaborados trabalhos de flores, volutas e acantos. Med. 78 x 135 x 20 cm (A x L x P)

E-mail: haddad@robertohaddad.com.br


18

-

A RELÍQUIA

Dezembro de 2013

RICARDO KIMAID

Os alquimistas das Artes Então, essa é a receita para se tornar um famoso artista contemporâneo, anote aí: pega-se qualquer objeto, de qualquer forma, de preferência que não prestará para mais nada, e mão na massa. Exclua absolutamente seu significado, e depois acrescente um treco qualquer, de preferência alguma coisa inusitada; torce e distorce até não representar algo identificável. Feito isso, adicione pregos, parafusos enferrujados, sola de sapato, e depois bata, envergue, e dê alguns chutes até machucar o pé; afinal de contas essa será a prova de sua autoria na porcaria que você acaba de fazer. Feito isso, procure algum cara enturmado com alguém que trabalhe com um jornalista de um grande jornal, para que o mesmo veja a maravilha de obra que você criou, mas não se esqueça de forjar um currículo farto de historinhas imaginárias, como por exemplo: a existência de museus europeus que há dois anos tentam adquirir seus trabalhos, mas como você só produz meia dúzia de obras por ano, a fila está crescendo, e fica difícil atender a todos. O próximo passo é procurar um Curador, aquele cara do tipo que consegue falar mil palavras e não

expressar absolutamente nada. Esse cara é importante para explicar o seu trabalho para os trouxas que poderão vir a se interessar por ele, e de preferência um daqueles que estiverem enturmado com as casas leiloeiras, principalmente os da Europa e EUA, para colocar um trabalho seu no leilão. É importante arranjar meia-dúzia de amigos e mandar lançar na sua obra até alcançar um preço absurdo; a partir daí cria-se um parâmetro de valor fictício para futuramente engabelar os desavisados. Vai ter que pagar a comissão, mas vale a pena, pois quando a notícia chegar aqui, na república de bananas, os novos ricos e os endinheirados entram em alvoroço para ser o primeiro a comprar suas bugigangas, pagando rios de dinheiro. Ah, esqueci-me de dizer que, vez por outra, organize uma exposição individual num lugar bem bajulado, anunciando que trará obras de sua autoria, de coleções importantes e museus internacionais. Não deixe de frisar que nenhuma delas estará à venda. A mídia vai espalhar nas colunas sociais, nas revistas de celebridades, que frequentam as mansões de todos os panacas que adoram ser fotografados pelos paparazzi suburbanos. Feito isso, é só esperar; vais começar a ganhar muita grana vendendo suas quinquilharias, mas preste bem atenção, trate de guardar o dinheiro que você ganhar com essa mutretada toda, pois logo lo-

go vão aparecer outros iguais a você, e quando a ficha vai cair, vai ser dureza encarar a realidade. Minha gente: Procurei ilustrar com um pouco de humor, como andam as coisas no mercado de arte. A bem da verdade, qualquer semelhança não será coincidência; é por esse caminho que criaram essa situação esdrúxula em que atualmente se encontra o mercado de arte. Ao abrir os catálogos de alguns leilões, os lotes dos contemporâneos são verdadeiros dejetos culturais, sem pé nem cabeça, com avaliações estelares, e os mesmos ocupam 70 a 80% das peças a serem apregoadas. Esse mercado se tornou uma indústria mercantilizada, que necessita vorazmente de produção e renovação para atender uma demanda de negócios que alimente essa bolha que um dia vai estourar; é a pirâmide construída de cima para baixo, e equilibrada pelo cume; o tombo será inevitável; já vimos esse filme algumas vezes. Ao findar mais um ano, ensejo que 2014 nos tragam mudanças alvissareiras nesse cenário tão degradado culturalmente, com o alento de que o cidadão pare um pouco para pensar e raciocinar o quanto ele é manuseado por esse turbilhão que nos conduzem a tal ponto que faz-nos esquecer de preservar os valores fundamentais que nortearam nossa formação cultural. Boas festas, feliz Natal e um próximo ano novo repleto de paz e saúde para todos nós.


A RELÍQUIA

Dezembro de 2013 - 19

Retalhos do Tempo Segundo Leilão de Objetos de Arte e Decoração da temporada 2013 Djanira Motta e Silva (1914-1979) – “paisagem” o.s.t med: 46 x 61cm

EXPOSIÇÃO: 13, 14 e 15 de dezembro - sexta, sábado e domingo das 14 às 21h LEILÃO: 16 e 17 de dezembro às 20h

Destaques: Di Cavalcanti, Djanira, Wakabayashi, Carlos Araújo, Fukuda, Manuel Santiago, Fernando P., Scliar, Modesto Brocos , Estevão Silva, J. Carlos, Carybé, pratas e porcelanas européias, cristais, móveis estilo francês.

Escrivaninha francesa com aplicações em bronze med: 123 x 38 x 71cm

Organização: Carla Alencar

Baichela de para portuguesa – contraste javali com 5 peças

Bookcase estilo inglês med: 220 x 46 x 106 cm

Sopeira de prata inglesa med: 30 x 45 cm

Visite o nosso tradicional Bazar no mês de Janeiro.

Faqueiro de patra de lei com móvel estilo oriental com 139 peças

LOCAL E INFORMAÇÕES: Rua Siqueira Campos,143 lj 135 Copacabana - Tels: (21) 2548 8940 / 2255 9140 - cel: 99615 3466 retalhosdotempo@gmail.com / luizalencarant@hotmail.com - www.retalhosdotempo.com.br

www.antonioferreira.lel.br


20

-

A RELÍQUIA

Dezembro de 2013

Marco Grili Antiguidades

Leilão de Dezembro

Deseja a todos um Natal de Paz e um excelente Ano Novo. Boas Festas!

Quadros, Porcelanas, Cristais, Móveis e curiosidades em geral.

Exposição: Dias 7, 8 e 9 de dezembro de 2013 sábado, domingo e segunda-feira das 10 às 19h

Leilão: Dias 12, 13 e 14 de dezembro de 2013 quinta-feira, sexta-feira e sábado às 17:30h

Sede: Rua Frei Caneca, 165 e 173 - Centro - RJ Tel: (21)2509-4149 / (21) 99896-9120 / (21) 7897-3283 / (21) 98162-2529. Email: capadocia173@gmail.com Site: www.capadociantiguidades.com.br

Rua Conde de Linhares, 503 - Cidade Jardim Belo Horizonte - MG - Cep: 30380-030 Tel. (31) 3275.4461 / 3291.9545 antiquario@gmail.com

CAPTAÇÃO PERMANENTE DE PEÇAS PARA LEILÃO Realização:

Rua da Paciência, 461 - Rio Vermelho - Salvador - BA Tel: (71) 3334-5316 Tel/fax: 3334-8224 / Cel:(71)9988-0691

E-mail: itamarmusse@uol.com.br

Itamar Musse Desde 1918 Antiquário

Francisco Silveira Orestes Bencardino


A RELÍQUIA

Dezembro de 2013 - 21

Administração: Associação de Antiquários do Estado de São Paulo - AAESP End.: Rua André Saraiva, 584 - Vila Sônia - CEP. 05626-001 - São Paulo - S.P Tel.: (11) 3253-6382 Fax: (11) 3251-4210 (Seg á Sex das 09:00h ás 18:00h) Site.: www.aaesp.art.br - E-mail: associação.antiquarios@aaesp.art.br

Compra e venda www.machadoantiguidades.com.br

Arte Sacra Pinturas Pratas Porcelanas

Nossos endereços Shopping dos Antiquários Loja 1 - Rua Siqueira Campos, 143 - Loja 35 - 2º Piso - Tel./Fax: (21) 2547-9988 Loja 2 - Rua Siqueira Campos, 143 - Loja 114 - Térreo - Tel.: (21) 2521-0030 Loja 3 - Rua Siqueira Campos, 143 - Loja 46 - 2º Piso - Tel.: (21) 99988-2542 Cep. 22031-900 - Copacabana - Rio de Janeiro - RJ - Brasil www.machadoantiguidades.com.br

Móveis Lustres Cristais Tapetes


22

-

Dezembro de 2013

A RELÍQUIA

O seu estilo e bom gosto merecem um lugar assim! Mais de 80 lojas de antiguidade, decoração, galerias de artes e muito mais esperam por você no maior shopping de Antiquários da América Latina. Venha nos visitar.

Shopping dos

ANTIQUÁRIOS Apoio:

Cícero Amaral Antiquário l Herbert Antiguidades l Machado Antiguidades l Manuel Guimarães Antiguidades l Mozart & Nathan Forster Antiquários l Onze Dinheiros Escritório de Arte l Phoenix Objetos de Arte l Snob Antiguidades l Scherer Antiques l Velho que Vale Antiguidades l A Relíquia

Rua Siqueira Campos, 143 - 2° piso (entrada também pela Figueiredo Magalhães). Aberto de Seg. à Sexta das 10:00 às 19:00hrs e Sábados das 10:00 às 16:00 hrs Estacionamento pela Figueiredo Magalhães 598. Tel: 2255-3461


A RELÍQUIA

Dezembro de 2013 - 23

Julia Jacobina

São Paulo: Arte & Estilo

Fato Aberto: o desenho no acervo da pinacoteca do estado A Pinacoteca do EsArnaldo tado de São Paulo Battaglini: apresenta, a partir do A fronteira como dia 05 de dezembro a território exposição "Fato aberto: A mostra, que seo desenho no acervo gue em cartaz do dia da Pinacoteca do Esta30 de novembro até 09 do". O titulo da mostra de março de 2014, reúfoi inspirado em um ne 12 esculturas lineatexto de Mário de Anres em ferro e dois drade intitulado "Do adesivos aplicados didesenho". Segundo ele, retamente sobre a pao desenho é "uma tranrede e acontece na Pisitoriedade e uma sabenacoteca de São Paulo. doria" e que ele é "por As obras de Battanatureza, um fato aberglini refletem questões to." ligadas à representaComposta por cerca ção espacial, às fronde 140 obras, a mostra teiras entre e bi e tritem como objetivo dimensional e à perCubo-Sombra-metal-nao-ferroso-pintura-eletrostatica apresentar ao público cepção visual das mesum grupo de desenhos do acervo da Pinacoteca, mas. A elegância das linhas e o jogo das sombras reunidos ao longo dos seus mais de 100 anos de criam novos e inusitados desenhos de projeção. A história e raramente expostos. A exposição con- projeção de sombras a partir das estruturas triditará com obras sobre papel de mais de 60 artistas, mensionais é um campo particular de pesquisa do o mais antigo, de autoria de Henry Chamberlain, artista, que persegue uma identidade visual ligada data de 1820 e o mais recente, de Alex Cerveny, ao desenho e à gravura. de 1991. Outros artistas da seleção incluem WesAs esculturas apresentadas nesta exposição reley Duke Lee, Pedro Américo, Artur Barrio, Vi- sumem-se a interpretações de cubos, onde densidacente do Rego Monteiro, Mira Schendel, Helio Oi- des e escalas se alteram, e todo um universo de ticica, Victor Meirelles, Frans Krajcberg, Ivan Ser- planos e sombreamentos se reveza, fluindo do campa, Flavio de Carvalho, Cildo Meireles e Benno Treidler. "Fato aberto: o desenho no acervo da Pinacoteca do Estado" é apresentada em quatro eixos temáticos, distribuídos ao longo das salas de exposições temporárias do segundo andar do museu, que são: "Mapear o mundo", o desenho como ponto de partido para a compreensão do mundo, a tentativa de entender o mundo a partir do traço sobre o papel; "Corpo e personalidade", a intimidade possibilitada pelo meio do desenho para o espelhamento do corpo e da personalidade, retratos, tipos, sugestões do corpo; "Os prazeres do ócio", os desenhos produzidos em momentos de ócio e/ou que reproduzem a sensação do ócio. O rabisco de artistas, e o desenho de telefone; e Luiz e Creuza Marinho "Convite ao raciocínio", o desenho como exercício mental e intelectual, produzindo/reproduzinRua Siqueira Campos, 143 Rua Monte Alegre, 340 do narrativas, significações, conceitos e modos de Sobreloja 61 e 62 - Copacabana Santa Teresa pensar. Informações Gerais: Pinacoteca do Estado de Tel. 2548-9511 Tels. 2508-6117 / 8848-5051 São Paulo - Praça da Luz, 2 - São Paulo, SP

Velho Que Vale Antiguidades Cel. 9635-8764 Tel. 2549-5208

po físico, visual, para o campo mental, imaterial. Os adesivos que completam a mostra estabelecem um diálogo entre as duas modalidades através da linha e questionam a ideia de representação vinculada à perceptiva linear. Arnaldo Battaglini viveu e estudou Artes Plásticas em Londres entre 1975 e 1979 e lá iniciou sua carreira, realizando sua primeira mostra individual de desenhos, pinturas e gravuras na Loggia Gallery, em 1978. De volta ao Brasil, passou a dedicarse ao desenho e à gravura, atuando também como professor de desenho e gravura e criador de diversos projetos culturais entre 1984 e 1995. Conquistou prêmios nacionais importantes na área da gravura com destaque para o prêmio gravura no Panorama da Arte Atual Brasileira - MAM SP em 1990. A partir de 1988 passou a pesquisar a escultura valendo-se de construções lineares em metal no espaço, ora utilizando as paredes, ora o chão, como apoio.

Exposição Antonio Henrique Amaral A dinâmica da exposição estará assegurada pela forte "gestalt" dos quadros, muitos deles de grandes dimensões, pela intensidade cromática da pintura, pela diversidade dos meios expressivos. Serão apresentadas cerca de 80 telas e 80 obras sobre papel, representativas de todas as fases do já longo percurso de Antonio Henrique Amaral. Acompanha a mostra uma cronologia ilustrada de suas atividades e textos introdutórios aos vários núcleos. A curadoria é de Maria Alice Milliet. A exposição acontece entre os dias 07 de dezembro e 28 de fevereiro de 2014 Informações para essa coluna: juliajacobina@bol.com.br

COMPRO pinturas e desenhos de

KARL PLATNER LEO PUTZ e dos artistas paranaenses

Alfredo Andersen Arthur Nisio Theodoro de Bona Miguel Bakun Guido Viaro

(041) 3027.6160 9972.8585 jeribas@terra.com.br


A RELÍQUIA

24 - Dezembro de 2013

Bretanha U

Terra de lendas e druidas

m imenso rochedo que se projeta mar adentro numa extensão de mais de trezentos quilômetros fazendo frente ao Atlântico Norte, a Bretanha é uma das regiões mais procuradas pelos turistas de toda a Europa. Isso se deve à sua belíssima paisagem, às vezes bucólicas, às suas imensas pradarias, às costas distantes da Finisterra, à amenidade de suas praias do litoral sul, com o sol brilhando durante quase todo o ano e com os seus sofisticados balneários. Outro motivo de atração das terras da Bretanha é o seu povo. Os bretões estão entre os últimos sete povos descendentes dos celtas. Expulsos das Ilhas Britânicas por ocasião das invasões saxônicas, eles vieram para este lado do continente trazendo consigo sua língua, suas lendas, seus heróis, suas canções. E até hoje procuram manter suas tradições e até há poucos anos, sua firme atitude de não abrir mão da língua e dos costumes trazia-lhes problemas com o governo francês. Mas atualmente tudo isso ficou para trás e toda a nação francesa se orgulha de possuir em suas terras um povo com tão grande passado histórico. Antes de se chamar Bretanha, essa região fazia parte da Armórica, nome dado na Antiguidade à região da Gália que incluía a península da Bretanha e o território entre os rios Sena e Loire, até um ponto indeterminado no interior. Este topônimo baseia-se na expressão gaulesa are mori (à beira-mar). Plínio o Velho, na sua História Natural, indica que Armórica era o nome antigo para a Aquitânia, dizendo que a fronteira sul da Armórica chegava até aos Pirineus. Tomando em conta a origem gaulesa do nome, esta asserção é perfeitamente lógica e correta, uma vez que Armórica não denomina um país,

Vista de Locronan, na Finisterra

Parlamento da Bretanha em Rennes

mas antes é uma palavra que identifica um tipo de região geográfica - uma região à beira-mar. Esta utilização permite deduzir que os Romanos contataram inicialmente populações costeiras e partiram do princípio que o nome Armórica dizia respeito a toda a região, tanto litoral quanto interior. A região passou a se designar Bretanha com a chegada dos bretões e muitos designam-na, também, de Pequena Bretanha, por oposição à ilha de onde vieram. Na verdade, a união da Bretanha com a França deveu-se apenas a uma série de acontecimentos fortuitos dos quais nada participou o povo bretão. Tudo começou quando Ana, filha do Duque Fran-

cisco II da Bretanha, casou-se com Luís XII, rei de França. Muito embora o contrato de casamento assegurasse a independência do ducado, quando o duque de Angoulême subiu ao trono da França em 1515, sob o nome de Francisco I, decidiu incorporar a Bretanha definitivamente à Coroa francesa, obtendo o apoio de um magistrado bretão chamado Louis de Déserts, que em 1532 convocou os Estados bretões para um Conselho em Vannes a fim de votar pela união definitiva. Os delegados, alguns comprados, outros enganados, acabaram por admitir que seria melhor aceitar, em bons termos, o que mais tarde poderia ser imposto sem maiores delongas. Dessa maneira, no dia 13 de agosto de 1532, o rei fazia publicar em Nantes o Edito da União, concordando com a exigência dos Estados em conservar um Parlamento próprio e manter invioláveis os direitos e privilégios da Bretanha. Descendentes dos celtas, os bretões chegaram à península por volta do século V a.C. Quinhentos anos mais tarde, César invadiu a Gália com suas legiões e os derrotou. Durante quatrocentos anos eles viveram sob o domínio dos romanos. No século V da nossa era, chegou uma nova leva de celtas fugidos da Grã-Bretanha, que havia sido invadida pelos saxões. Trouxeram com eles seus trovadores, sacerdotes, bardos e druidas. E mais suas canções, que falam do Rei Artur e de seus cavaleiros, que na floresta de Huelgoat se sentavam em torno da Távola Redonda, enquanto em Paimpont, na antiga Broceliândia, o Mago Merlim e a Feiticeira Morgana se deleitavam com as canções dos trovadores. E trouxeram Parsifal, e mais Tristão, que viveu aquele amor tão trágico com Isolda em terras da Cornualha. >>>


A RELÍQUIA

Dezembro de 2013 - 25

La Molène, pequena ilha no litoral sul da Bretanha, próximo de Brest

O Castelo de Fougeres com suas doze torres

Vista de Morlaix

Os monólitos de Carnac

cia do Halloween, rituais de colheita, plantas e animais, baseados nos ciclos solar, lunar e outros. Tradições que seriam partilhadas pela cultura do povo. As lendas populares vivem em todas as casas da Bretanha. E uma das mais interessantes é a que explica a origem dos monólitos de Carnac. Segundo ela, em meados do século III d.C., Cornélio, um santo bispo que estava sendo perseguido por soldados romanos, passou pelos campos de Carnac, onde os camponeses estavam semeando o trigo. Ele parou por um instante e lhes disse: "Preparem a foice que amanhã será o dia da colheita." Incrédulos, os camponeses pararam seu trabalho para interpelar o santo homem. Mas Cornélio já ia longe. No dia seguinte, o trigo havia crescido e estava maduro. No momento em que os camponeses iniciavam a colheita, chegaram ao local os soldados de Roma e perguntaram se haviam visto passar por ali um velho. Eles responderam que sim, mas que fora por ocasião da semeadura. Desanimado, os soldados ficaram ali

parados e, lentamente, foram se transformando em blocos de pedra. E até hoje se encontram espalhados pelos campos de Méne, Kermario e Kerlescan, que circundam Carnac. Pode ser que os arqueólogos que têm tentado descobrir a razão daquela multidão de menires e dolmens que se encontram na região da Bretanha os vejam ligados a um povo misterioso e místico que ali viveu há cerca de cinco mil anos. Os bretões, porém, preferem a lenda, pois ela explica com bem mais poesia a existência desses estranhos monumentos. Menires e dolmens são monumentos megalíticos, que em arqueologia designa o conjunto de construções de grandes blocos de pedras, típicas das sociedades pré-históricas, edificadas essencialmente no período neolítico (por vezes também idade do Cobre e Bronze) com objetivos simbólicos e religiosos e principalmente funerários. Continua na página seguinte

foto de Galagom

Com relação aos druidas, embora a visão cristã os mostre como sacerdotes, os textos clássicos os apresentam na qualidade de filósofos, embora eles presidissem rituais, o que pode soar conflitante. Druidas eram pessoas encarregadas das tarefas de aconselhamento, ensino, jurídicas e filosóficas dentro da sociedade celta. O druidismo procurava buscar o equilíbrio, ligando a vida pessoal à fonte espiritual presente na Natureza, e dessa forma reconhecia oito períodos ao longo do ano sendo quatro solares (masculinos) e quatro lunares (femininos), marcados por rituais especiais. A sabedoria druídica era composta de um vasto número de versos aprendidos de cor e conta-se que eram necessários cerca de 20 anos para que se completasse o ciclo de estudos dos aspirantes a druidas. De sua literatura oral (cânticos filosóficos, fórmulas mágicas e encantamentos) nada restou, sequer em tradução. O que ainda existe, está nas lendas e nas tradições dos descendestes do povo celta. O que sobrou do que seriam seus rituais, foram conservadas no meio rural e incluem a observân-

Fazenda com a característica casa medieval

Panorama de Saint-Malo, antigo reduto de piratas


A RELÍQUIA

26 - Dezembro de 2013

Continuação da página anterior A Bretanha é uma das mais belas regiões da França e, devido a isso, tornou-se um dos seus mais importantes centros turísticos. No verão, vindos de todas as partes da Europa e de outros continentes os visitantes chegam aos milhões, invadindo seus balneários, bisbilhotando suas relíquias centenárias, vasculhando. Para cada um deles há sempre um abrigo, uma nova história, uma canção antiga. Muitas das velhas camponesas são capazes de lembrar dezenas de canções da Idade Média, que permanecem vivas dentro das casas da Bretanha. Se alguém, em qualquer porto ou cidade, perguntar a um bretão êtes-vous français, monsieur?, ele certamente responderá: Non, monsieur, je suis breton. Existem duas maneiras de iniciar um roteiro turístico pela Bretanha. Uma é partir de Nantes, a antiga capital, ultrapassar o charco da Grande Brière e seguir os caprichos da costa até Finisterra, a mais bela paisagem da Bretanha. A outra é penetrar terra adentro, passando por Rennes, até chegar à costa norte, ao Monte St. Michel. Depois da região do charco de La Grande Brière, o lugar mais atrativo que se segue é Carnac, com seus dolmens e menires, e também, com suas praias, entre as melhores da Bretanha. Próximo a Carnac fica Saint-Anne d'Auray, onde se encontra a imagem milagrosa de Santa Ana da Bretanha, a padroeira dos bretões. Esta imagem foi descoberta no século XII, mas durante a Revolução Francesa foi quase que totalmente queimada. O que restou dela foi envolvido com uma capa de ouro. Ela leva verdadeiras romarias a Auray todos os anos. Durante a Revolução de 1789, a Bretanha foi um dos mais ferrenhos redutos da realeza. Concarneau e Pont-Aven são as atrações seguintes. Esta última é uma vila de pescadores que ficou famosa pela escola de pintura que Gauguin ali criou em 1888. Naquela época existiam na aldeia quatorze moinhos e quinze casas. Hoje existe somente um moinho, que foi transformado num restaurante. Em direção à costa norte, encontra-se Quim-

Lavadeiras em Port Aven, de Gauguin Barcos de pescadores ancorados ao lado de um farol

A religiosidade do povo bretão na comemoração do dia de Santo Ivo, o padroeiro da Bretanha

Algumas das figuras de trinta santos bretões do antigo Calvário de Pleyben, próximo à igreja do povoado de Guimiliau, na Finisterra

per, antiga capital da Cornualha e uma das cidades mais ricas de história na Bretanha. Na estrada que leva de Quimper a Locronan, ainda se pode ver velhas casas de madeira do século XVI. Mas a maior atração de Quimper ainda é a sua catedral, erguida no século XIII no mais puro estilo gótico. Locronan é considerada a joia da Finisterra, com sua praça inteiramente cercada por casas de pedra em estilo renascentista, uma fonte medieval, uma velha igreja, que com o passar dos séculos ficou quase que totalmente coberta pelo musgo e onde repousam os restos de São Ronan, um eremita irlandês que viveu no século V e ao qual a cidade deve o seu nome. Em seguida vem a cidade de Brest, a segunda maior cidade da Bretanha. Brest já existia no século IV e seu principal monumento é um castelo construído pelos condes de Leon. A costa norte da península possui algumas cidades bastante interessantes, como Trégastel, onde se pode ver a rocha do Rei Gradlon, que tem o mesmo nome do soberano que, segundo a lenda, atirou do alto dela a filha que se encontrava possuída pelo demônio. E ainda Dinard, Cancale e St. Malo, antigo reduto de piratas. Com seu passado glorioso, Saint-Malo conserva numerosos monumentos históricos e construções inventariadas. Dentre os mais visitados, a catedral Saint-Vincent, o Castelo Ducal, as Muralhas da cidade encerrada, o forte Nacional, o forte do Petit Bê, o túmulo de Chateaubriand, a torre Solidor, os muros galo-romanos de Aleth, os penhascos de Rothéneuf. Muitas outras atrações esperam o visitante na Bretanha. Com a sua estrutura granítica, a Bretanha enfrenta o mar que investe sobre suas costas selvagens, enquanto o seu povo conta sua história através de lendas e canções medievais. Nas pradarias e nos campos cultivados do interior as cercas e as camélias florescem enquanto em algumas terras do litoral agredidas pelo sal e pelo vento não desponta um fio de erva. E nas praias quentes do sul, em julho e agosto, como um prêmio para os visitantes que chegam aos milhares, o perfume das camélias e das mimosas adoça o forte cheiro do mar.


A RELÍQUIA

Dezembro de 2013 - 27

Desejamos a todos os lojistas, clientes e amigos do shopping, um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo. Boas Festas! Rua Siqueira Campos, 143 - 2° piso Horário: diariamente das 10:00 às 22:00h Estacionamento pela Figueiredo Magalhães 598. Tel: (21) 2255-3461. www.shoppingdosantiquarios.com.br


A RELÍQUIA

28 - Dezembro de 2013

IERI

E

OGGI ROBERTO PRADA

ENCONTRO DAS ARTES MARTHA BURLE

CONSULTORIA TÉCNICA E INVESTIMENTOS

Moveis, quadros, pratas, cristais, brasileiros e europues, séc. XVIII - XX. Compra-se quadros europeus. Telefax: (11) 3083-2227 - cel. (11) 7886-9568 Alameda Tietê, 43 lj. 15, Cerqueira César - São Paulo/SP rprada.antique@uol.com.br N. Srª da Conceição em marfim de Goa, séc. XVIII. Contador em jacarandá e osso, indo-português, séc. XIX. Prato em porcelana, Chinese Imari, séc. XVIII. Coco em prata brasileira, séc. XIX.

RUA SIQUEIRA CAMPOS, nº 143 - 2º ANDAR SOBRE LOJAS 71 e 72 COPACABANA - RIO DE JANEIRO - RJ CEP.: 22031-071 TELFAX: 55 21 2236-1338 - CEL 55 21 9811-5136 E-MAIL: marthaburle@gmail.com

ANTIQUARITY

O primeiro nome em arte ANTIQUARITY OBJETOS DE ARTE

Óbidos Antiguidades Aluguel de material de imagem & som de época Compra e Venda

Mário Abreu

COMPRA E VENDA EXCELENTE AVALIAÇÃO

BRECHÓ CHARISMA “Onde garimpar é sempre um prazer.” Vamos e Móveis, sua resi m dência Objetos, Roupas e Antiguidades em Geral.

R. Gal. Glicério 400-B Laranjeiras

Tel.: 2265-9736

Quadros Nacionais, Marfins Pratas, Porcelanas Cristais, Tapetes e Móveis antigos TEL.: (21) 2431-5558 ou 9989-2654 Av. das Américas, 3120 - lj 101 - Bloco 5 (Bay Side) - Barra da Tijuca - RJ www.antiquarity.com.br E-mail: antiquarity@gmail.com

www.brechocharisma.com.br twitter.com/brechocharisma

COMPRO E VENDO Rua Siqueira Campos, 143, lojas 52 e 100, 2º piso Cep: 22031-070 - Copacabana - Rio de Janeiro - RJ - Brasil Cel. 8111-1041 / Telfax: 2548-9607 abreu.mariopintoabreu@gmail.com www.antiguidadesdoabreu.com.br

Onde você estiver A edição completa do jornal A Relíquia em formato específico para tablet e smartphone jornalareliquia.blogspot.com.br/p/e-jornal.html

Relógios, Carrilhão,Pedestal, Bolso e Pulso

Dantas 2548-1514 9975-7545

www.areliquia.com.br

Rua Siqueira Campos, 143, Sl 136 Copacabana - Rio de Janeiro - RJ


A RELÍQUIA

Dezembro de 2013 - 29

Feira de Antiguidades - Praça Santos Dumont Gávea (em frente ao Jockey Club) Todos os domingos das 9 às 18 horas

Associação Brasileira de Antiquários Tel: (21) 2548-9614 - Fax: (21) 2257-2392 - Email: aba@rionet.com.br


30 - Dezembro de 2013

A RELÍQUIA

Feliz Natal e Próspero Ano Novo

FERNANDO BRAGA

Leiloeiro Público


A RELÍQUIA

Dezembro de 2013 - 31

Itamar Musse Antiquário Desde 1918 Deseja a todos um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo

Rua da Paciência, 461 Rio Vermelho - Salvador - BA Te l : ( 7 1 ) 3 3 3 4 - 5 3 1 6 Te l / fa x : 3 3 3 4 - 8 2 2 4 Cel:(71) 9988-0691

E-mail: itamarmusse@uol.com.br



Edcao 198 ipad