Issuu on Google+

15

An

os

www.areliquia.com.br / jornalareliquia.blogspot.com / facebook.com “A Relíquia” / twitter.com/areliquia

INFORMATIVO DOS ANTIQUÁRIOS, LEILOEIROS, GALERISTAS E COLECIONADORES ANO XVI - Nº 200 - FEVEREIRO DE 2014 - RIO DE JANEIRO/SÃO PAULO - DISTRIBUIÇÃO DIRIGIDA

Galeria Nacional de Arte Washington D.C.

LEILÕES DE FEVEREIRO RIO DE JANEIRO • ANGELA MALTAROLLO • ANTONIO FERREIRA • CAPADÓCIA • CASABLANCA • ERNANI • LESLIE DINIZ • ONZE DINHEIROS • ROBERTO HADDAD • VALDIR TEIXEIRA

SÃO PAULO • CASA 8 • VICTOR HUGO

A National Gallery of Art (Galeria Nacional de Arte) de Washington, nos EUA, é o sexto museu de arte mais visitado do mundo. Fundada em 1937, guarda uma das maiores e melhores coleções de pintura e escultura ocidentais no mundo, exibindo obras monumentais dos renascentistas italianos, dos impressionistas franceses e do impressionismo abstrato novaiorquino, trabalhos de artistas como Leonardo da Vinci, Rafael, Bellini, Constable, Van Dick, Rembrandt, Van Gogh, Picasso, Matisse, Monet, Renoir, Thomas Cole, Kandinsky, Giacometti, entre outros não menos importantes. Páginas 16, 17, 18, 19 e 20.

Pompéia

Antiga pintura mostrando a erupção do Vesúvio

Em breve nos cinemas, o filme Pompéia lembra a grande catástrofe que ocorreu na cidade de Pompéia, na Itália, quando o vulcão Vesúvio destruiu completamente a cidade. Página 22.

FERNANDO BRAGA

Leiloeiro Público


2-

Fevereiro de 2014

A RELรQUIA

Shopping dos Antiquรกrios Rua Siqueira Campos, 143 - Slj. 153 - Copacabana - RJ

Tel.: (21) 2235-8015 / 3579-3710 / 9607-2692 / 9605-4724 www.portaldotempoantiguidades.com.br / portaldotempoantiguidades@hotmail.com


A RELÍQUIA

Fevereiro de 2014 - 3

Leilão presencial e on line

Dia 07 de Fevereiro às 16:00 GRANDE LEILÃO DE BENS MÓVEIS DA EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS DO RIO DE JANEIRO

63 motos, 10 furgões, 1 caminhão e 1029 janelas Serão 62 motos Honda CG 125, 1 moto Suzuki Intruder 125, dos anos 1999 a 2006; 7 furgões Fiat Ducato do ano 2001; 3 furgões Mercedes do ano 2000; 1 caminhão VW do ano 1991; 26 lotes de janelas de alumínio, sendo 10 lotes com 50 peças cada med. 66,5 cm X 49,5cm, 5 lotes com 5 peças cada med. 66,5cm X 49,5cm, 10 lotes com 50 peças cada med. 145cm X 125cm e 1 lote com 4 peças med. 145cm X 125cm Visita dia 5/2 em Bangu Rua Dra. Maria Estrela, 250 - RJ e dia 6/2 em Benfica Rua Leopoldo Bulhões, 530 - RJ Condições de vendas e edital no site www.correios.com.br/ institucional/licitacoes/resumo_editais.cfm?origem=LL000004/2013&dr=3

Rua São Clemente, 385 - Botafogo - www.ernanileiloeiro.com.br Tel.: (21) 2539-2637 2539-2638 - horacioernani@gmail.com

PRÓXIMOS EVENTOS

O Espaço Ernani Arte e Cultura, realizará dia 15 de fevereiro a FEIJOADA DO ERNANI, com apresentação da Escola de Samba Unidos da Tijuca, presença da rainha de bateria Juliana Alves e muitas outras atrações. Camisetas à venda. Promoter: Vanessa Machado, tel. 97123-8036 e Helen Rocha, tel. 99995-8772. email - espacoernanieventos@gmail.com

Espaço Ernani Arte e Cultura Rua São Clemente, 385 - Botafogo - Rio de Janeiro www.ernaniarteecultura.com.br

MARÇO Exposição - 15 a 17 Leilão de arte - 18 a 20

ABRIL Exposição - 26 e 27 Leilão de Artes e Joias (Dia das mães) - 28 a 30

MAIO Exposição - 24 a 26 Leilão de Arte - 27 a 29

JUNHO Exposição futebol/Venha Assistir conosco - 12 Brasil x Croácia - 12 Brasil x México - 17 Brasil x Camarões - 23

JULHO Final da Copa do Mundo - 13 Exposição - 26 a 28 Leilão de Arte - 29 a 31

AGOSTO Exposição - 23 a 25 Leilão de Arte - 26 a 28

SETEMBRO Exposição - 20 a 22 Leilão de Arte - 23 a 25

OUTUBRO Drink & Drama - 01 a 04 Exposição - 21 a 22 Leilão de Arte - 23 e 24

NOVEMBRO Exposição - 22 a 24 Leilão de Arte - 25 a 28

Leilão, Exposição, Avaliação, Consultoria na aquisição e venda de obras de arte Tel.: (21) 2539-2637 2539-2638 - horacioernani@gmail.com www.ernanileiloeiro.com.br


4-

Fevereiro de 2014

COMPRO OBRAS DE:

LEOPOLDO GOTUZZO ÂNGELO GUIDO LIBINDO FERRÁS PEDRO WEINGARTNER ADO MALAGOLI AUGUSTO LUIZ DE FREITAS FRANCISCO STOCKINGER

DISCAR (51) 3330.4763 8421.9306 e-mail: karam@saladearte.com.br Rua Cel. Bordini, 907 - Moinhos de Vento CEP 90440-001 - Porto Alegre/RS

A RELÍQUIA Circulação Nacional Publicação mensal da Sabor do Saber Editora

Compro Pinturas de artistas paranaenses Alfredo An dersen A. Nisio Theodoro de Bon a Maria Amélia Assumpção Miguel Bakun Guido Viaro Freysleben Traple

Velho Que Vale Antiguidades Cel. 9635-8764 Tel. 2549-5208

Luiz e Creuza Marinho

41-9971-0484 41-3013-7218 claudineybelgamo@hotmail.com

Rua Siqueira Campos, 143 Sobreloja 61 e 62 - Copacabana Rio de Janeiro - RJ Telefone. 2548-9511

FUNDADORES

Litiere C. Oliveira Luiz Carlos Marinho

FEIRAS DE ARTE E ANTIGUIDADES

EDITOR

ART AND ANTIQUES FAIRS

Litiere C. Oliveira

- Reg.Prof. MTb 15109

e-mail: litiere@areliquia.com.br RIO DE JANEIRO Publicidade: Rua Siquira Campos, 143 - Sl 73 - Copacabana - RJ Tel.: 21 2265-9945 Redação / Arquivo / Distribuição Rua Esteves Júnior 9, casa 01 Laranjeiras - CEP 22231.160 - Rio de Janeiro Tel.: 21 2265-0188 / Tel / Fax: 2265-9945 Cel.: 9613-2737 / 8899-0188 e-mail: jornalareliquia@gmail.com SÃO PAULO Representante: Juliano Alves Tel: (11) 5666-6240 / 995981145 / 97389-3445 e-mail: areliquiasp@gmail.com PORTO ALEGRE Representante: Elisa Moog Tel: 51 2112-8038 / 9955-9962 DIAGRAMAÇÃO Felipe A. Oliveira CONSELHO EDITORIAL Itamar Musse, Fernando Braga, Luis Octávio Louro Gomes, Manuel Machado, Paulo Roberto S. Silva e Francisco P. Cunha, Ricardo Kimaid, Roberto Haddad, Rudinel Vicente do Couto, Hebert Gomes, Pedro Arruda e Virgínia Arruda COLABORADORES João Ubaldo Ribeiro ( ABL), Ferreira Gullar, Ledo Ivo (ABL), Paulo Coelho (ABL), Antônio C. Austregésilo de Athayde, Rosângela de Araujo Ainbinder, Ana Beatriz Gomes, Tatiana Maria Dourado, Rachel Brenner, Luiz Marinho, Paulo Scherer Tiragem desta edição: 15.000 exemplares Os conceitos e opiniões emitidas em colunas e matérias assinadas, são de responsabilidade única e exclusiva de seus autores.

Variados tipos de porcelana e cristal, joias, prataria, tapetes, objetos Art-Noveau e Art-Déco, entre outros, em exposição nas barracas montadas There is a wide variety of porcelain, crystal, jewellery, silverware and carpets, amongst other objects of interest. These are displayed and sold at stalls around the market tower.

RIO DE JANEIRO

BRASÍLIA

BELO HORIZONTE

SÁBADO - SATURDAY

Todo último final de semana de cada mês - Shopping Gilberto Salomão

• Feira de Antiguidades Tom Jobim Sábados, 10 às 17h - Av. Bernardo Monteiro - Santa Efigênia

• Shopping Cassino Atlântico Av. Atlântica, 4240 - Copacabana - Feira de Arte e Antiguidades em ambiente com ar condicionado e música • Feira do Troca - Pça XV, em frente às Barcas (Bric-à-brac onde também se pode encontrar antiguidades). DOMINGO - SUNDAY • Praça Santos Dumont (em frente ao Jóquei) - Jardim Botânico • Feira de Antiguidades de Petrópolis - Praça Visconde de Mauá • Feira de Antiguidades Downtown - Av. das Américas, 500 Barra da Tijuca

SÃO PAULO SÁBADO - SATURDAY • Feira de Antiguidades da Praça Benedito Calixto - Pinheiros DOMINGO - SUNDAY • Feira de Antiguidades do MASP - Vão Livre do Museu de Arte de São Paulo - Av. Paulista • Feira de Antiguidades do Bixiga - Praça Dom Orione - Bixiga • Feira de Antiguidades do MuBE (Museu Brasileiro da Escultura) - Av. Europa, 218 Jardins

PORTO ALEGRE • Feira do Caminho dos Antiquários - Pça. Daltro Filho - Sábados, 10 às 16h • Brique da Redenção - Domingos, 9 às 18h - Av. José Bonifácio sn. - Bom Fim • Feira do 5ª Avenida -Av. Mostardeiro, 120 - Todos sábados das 10h às 18h

SÃO LUÍS • Feira de Antiguidades de São Luís - Todo último sábado do mes no Tropical Shopping.Av. Colares Moreira, 440 - Renascença 2


A RELĂ?QUIA

Fevereiro de 2014 - 5


A RELÍQUIA

6 - Fevereiro de 2014

ROBERTO HADDAD ESPECIALIZADO EM ARTE DESDE 1967

1º Grande Leilão da Temporada de 2014 Aproximadamente 1600 lotes de obras de arte de coleções particulares ao correr do martelo pela melhor oferta Exposição: 14, 15, 16 e 17 de fevereiro de 2014 Sexta e segunda-feira, das 10 às 22h. Sábado e domingo, das 15 às 22h. Leilão: 18, 19, 20, 21 de fevereiro Terça a sexta-feira, às 20h, e 24 e 25 de fevereiro Segunda e terça-feira, às 20h.

Lote 444 - Alonzo, Dominique "Tohoser". Escultura ArtDeco De Bronze Com Marfim, "Princesa Egípcia, Tocando Harpa. Alt. 62 Cm. França, C. 1925

Lote 797 - Chiparus, Demetre (18861947) "Arab Mother. Rara Escultura Art-Decó C. 1925 De Bronze. Ass. Alt 33 Cm

Lote 76 - Mestre Valentim (atribuído)- Extraordinário florão de madeira brasileira, D.José do final do séc.XVIII, dourada a ouro 24k. Med: 145 X 118 cm

Lote 419 - Teruz, Orlando (1902-1984) - "Menina Na Gangorra" Ost - 81 X 100 Cm. Assinado (Acompanha Espertize).

Lote 812- DJANIRA, da Motta e Silva-(1914-1979) " Vista de Santa Teresa, tomada da Pensão Mauá. O.s.m 39 X 49 cm. Assinado

Lote 821 - GERCHMAN, Rubens (1942 - 2008) "Sequências", o.s.t. - 70 x 205 cm. Frente com monograma das iniciais e assinado no verso

Lote 274 - Raríssima cômoda brasileira D.Maria do final do séc.XVIII, em jacarandá. Med: (113 X 120 X 66 cm).

Lote 298 - Lindíssimo e raro grupo escultórico dos sécs. XVIII/XIX "Nossa Senhora da Divina Pastora" de madeira dourada e policromada, alt. 44 cm

Lote 452 - Peso de papel de cristal Baccarat "Renda e mil flores". Ass e dat 1948. Diam.6 cm

Lote 416 - Peso de papel de cristal St.Louis "Renda e frutas", séc.XIX. Diam. 7cm Lote 301 - Gonçalo Ivo - 1958 "Janela Ndebele", o.s.t. - 45 x 135 cm. Ass, dat

Local: Copacabana - Rua Pompeu Loureiro 27-A - Tels.: (21) 2548-3993 / 2548-7141 / Fax: 2256-8656 Segurança e estacionamento com manobrista no local


A RELÍQUIA

Fevereiro de 2014 - 7

Lote 477 - GERCHMAN, Rubens (1942 2008) "O Beijo", o.s.t. 120 x 120 cm. Frente com monograma e ass. no verso

Lote 517 - Tanoux, Adrien Henri (1865-1923) Escola Francesa "Cena Campestre" Ost - 61 X 74 cm

Lote 803 - DACOSTA, Milton (1915-1988) "Venus e pássaro". o.s.t - 16 X 22 cm. Ass. frente, verso intitulado, dat. 79 e ass

Lote 260- KRAJCBERG, Frans (1921)- "Sombra", escultura de parede, com tronco de árvore, frutos e pigmentos naturais. Assinado com as iniciais pirogravadas no verso. Med: 110 X 77 X 30 cm. Década de 70. Ex coleção Eugênio Agostini Neto

Lote 447 - Franz WEISSMANN (19112005) "Sem Título", alumínio dobrado e pintado - 80 x 80 x 13 cm. Ass., dat. 1968 e sit. Rio no verso

Lote 513 - Buffet, Bernard (1928-1999) (Atrib.) - "Paisagem com Ponte e Casario" Ost - 46 X 55 Cm

Lote 109 - GERCHMAN, Rubens (1942 - 2008) "Carro Verde", o.s.t.-140 x 140 cm. Ass.

Lote 283- Martin Kavel, François ( 1861-1931) "Figura Feminina" O.S.T. 80 X 60 Cm. Ass

Lote 825- Teruz, Orlando (1902-1984) "Cavalos" - Ost - 81 X 100 Cm. Assinado

Lote 800 - Antiga e rara peça de prata religiosa judaica de séc. XVIII, com apetrechos para cerimônia, Med. 30 X 33 cm

Lote 455 - Manoel Santiago (18971987) "Moça de chapéu azul", o.s.t. 41 X 33. Ass

Lote 328- Extraordinária Cômoda Francesa Do Séc Xviii, Luiz Xv, Toda Em Marqueterie Com Aplicações De Bronze E Tampo De Mármore. Apresenta Tres Gavetões. 100 X 63 X 130 cm.

Lote 598- Serviço Imperial de Napoleão I. Raríssimo prato de porcelana de Sèvres, com armas imperiais. Séc.XVIII / XIX. Diam 24 cm

Lote 869 - Belo Par De Vasos em Porcelana Chinesa "Mandarim" do início do Séc Xix, com cenas familiares. Alt. 65 cm

Visite o site: www.robertohaddad.com.br

Lote 495- "Serviço da Ilustríssima Câmara".Prato em porcelana de Paris, posterior a 1812. Diam.22 cm

Lote 140- Prato fundo Cia das Índias "Folha de tabaco", séc. XVIII. Diam.23 cm

Lote 651 - GERCHMAN, Rubens (1942 - 2008) "Bicicleta Solar", o.s.t. - 70 x 120 cm. Frente com monograma das iniciais e assinado e titulado no verso Lote 450- Antigo par de cadeiras brasileiras de jacarandá do séc.XVIII, espaldar alto, e pés de burro. Alt.125 cm

E-mail: haddad@robertohaddad.com.br


A RELÍQUIA

8 - Fevereiro de 2014

RICARDO KIMAID

A Rebimboca da Parafuseta Há muito preparei esse artigo, em reação a um artigo publicado sobre a artista plástica Adriana Varejão, em página inteira do jornal "O Globo" de domingo e, pouco tempo depois, a Globo News dedicou uma reportagem considerável sobre, segundo nossa imprensa, uma das mais importantes entre os principais artistas brasileiros. Desta feita, vou me desviar dos méritos que lhe prouveram tal importância, e a pertinência do proposto contidos nessas reportagens, fazendo breve considerações sobre o diálogo entre entrevistadora e entrevistada. Pode parecer que estou sempre de espírito prevenido quando trato desses assuntos referentes ao atual quadro patético do mercado de arte. A mídia embota o cérebro das pessoas, imobiliza seu raciocínio, dizima qualquer sentido crítico. Parece, cada vez mais, que o ser humano parou de pensar, acomodou-se e não reage ao que seus olhos deveriam enxergar como discrepâncias, e embarcam nesse mundo aculturado proveniente das telinhas de TV. Mas, voltando à reportagem, a entrevistadora Bianca Ramoneda propõe um diálogo surreal com a artista sobre sua obra, cujas perguntas e respostas viajam em nuvens metafóricas, e, como eu não uso cannabis sativa para embarcar nesse delírio, fiquei apenas com a perplexidade. Minha gente, nada contra a artista, suas opções de técnicas ou como ela vê e se inspira para realizar seus trabalhos. Há mercado para as diversas tendências, e eu respeito isso. Gosto não se discute, mal gosto, lamenta-se! Tampouco estou direcionando minhas críticas pela escolha de cada um. O escopo de minha discordância, refere-se à idolatria nutridas de superficialidade, a generalizada insanidade cultural promovida pelos os veículos de comunicação, criando super stars, mitos, modas, costu-

mes e tendências. É o verdadeiro canto da Sereia, que hipnotiza a humanidade, cada vez mais desprovida do sentido de lucidez. Em dado momento da entrevista, a artista cita Iberê Camargo e Goya como inspiradores. Ótimos nomes, mas tão distantes exemplos, e, em se tratando de inspiradores para suas obras, absolutamente não tem nada a ver! Conheci Iberê, e conheço sua obra e em todas as suas fases, sinceramente não encontro nada que identifique a artista com seu inspirador, a não ser, talvez, o uso abundante de matéria em alguns dos seus trabalhos. Mas isso não vem ao caso. Se analisarmos toda a trajetória da vida e obra de Iberê, chegaremos a triste conclusão que as melhores obras desse artista, cujo acervo encerrou-se há mais de 20 anos, jamais encostaram, em valores de mercado, às cifras perto de R$ 3 milhões alcançados no leilão da Christie's de Londres, segundo ela e os veículos de comunicação, fato que me reservo o direito de desconfiar de sua veracidade. Quanto a Goya, bem, nada a comentar! Outro trecho da entrevista que achei hilário foi a explicação que Adriana faz ao dar nomes às cores da sua palheta, gostei muito da designação "cor de burro quando foge"; fantástico! Faz-me lembrar a tal "rebimboca da parafuseta" usada pelo mecânico para definir um problema no motor do carro. Pois é, meus amigos, é assim que se põe um nome no pedestal da fama. A imprensa não se preocupa em colocar nos seus quadros de jornalismo e entrevistadores pessoas com erudição notória para discorrer sobre os temas que abordam, e por conta disso, certas entrevistas chegam a ser hilariantes, se vista por alguém com o mínimo de cultura sobre o mundo que envolve as artes plásticas.As aberrações se multiplicam, e, por incrível que pareça, ele-

vando o status do entrevistador e do entrevistado. Em determinadas vezes, se levarmos em conta o produto do diálogo entre eles, chegaremos à conclusão que seu conteúdo não daria para encher uma caixinha de fósforo. Mas infelizmente, é o que fica, embora por pouco tempo, pois a fila anda e a mídia tem que vender novos produtos. Finalizando, que deixar claro que até aprecio alguns trabalhos de Adriana Varejão, e minhas dissonâncias são em relação �� sua posição no ranking dos artistas plásticos brasileiros, que alguns querem colocar; longe da realidade, cujo objetivo principal são interesses mercantis entre patrocinadores e a mídia nesse conluio. Ricardo Kimaid rkimaid@uol.com.br www.rembrandt.com.br tel 2273-3398

Museu Alemão da Arquitetura em Frankfurt

Casa na Casa, de Oswald Mathias Ungers

Um casarão antigo às margens do rio Meno, na Museumsufer em Frankfurt, na Alemanha, abriga desde 1984 o Museu Alemão da Arquitetura (DAM). Ali surpreende a "casa-na-casa", que o famoso arquiteto Oswald Mathias Ungers construiu no interior do prédio sem paredes internas. Muitos visitantes vão maravilhar-se com a famosa obra de Ungers, que o próprio arquiteto aponta como a sua "melhor construção". O DAM funciona sobretudo como pavilhão de ex-

posições, embora sua mostra permanente sempre exponha tesouros do seu acervo. Cinco a seis novas exposições anuais proporcionam visões incomuns da arquitetura atual, da história da arquitetura e do urbanismo, não só da Alemanha. O museu envia exposições próprias para o exterior e hospeda mostras internacionais. Além dissso, há jornadas, excursões e simpósios, aperfeiçoamento para professores, muitos eventos que tornam a arquitetura vivenciável.


A RELĂ?QUIA

Fevereiro de 2014 - 9


A RELÍQUIA

10 - Fevereiro de 2014

Leilão Casablanca Exposição: dias 3, 4, 5, 6 e 7 de fevereiro de 2014 das 10h às 20h. Leilão: dias 10, 11 e 12 de fevereiro de 2014 às 20h. Local: Rua Siqueira Campos 143 sobre loja 56 Mesa de canto de mármore, três pés, corpo com aplicações de bronze, parte superior e inferior dos pés em bronze. 78 cm altura x 47 cm diâmetro. (pequenos bicados)

Semanier e papeleira (França) de Boulle, corpo laqueado, tampo e gavetas com incrustações de tartaruga e bronze. Med. 130 cm alt. x 67cm larg.

Excepcional grupo escultórico de biscuit europeu, com figuras de mulheres, crianças, cisnes, carruagem, ramos de flores e Base com figuras femininas aladas. Altura: 48.5 cm

CRISTAL BACCARAT, Queijeira de cristal século XIX com prato, lapidação dedão. Altura 25 cm x 26,5 cm diâmetro

Excepcional escultura de bronze representando africana, trajes típicos, apoiada sobre coluna. Fundição pinedo, com assinatura não identificada. Altura 60 cm

Par de cadeiras Barcelona, pés cromado e estofado em capitone branco. 75 x 78 cm

Par de querubins, com patina em dourado, entalhadas em madeira. (umas das asas colada). 45 cm altura

CRISTAL BACCARAT, compoteira de cristal francês Com Presentoir, século XIX, lapidação dedão. Atura 31 cm

Informações: (21) 25479849 / (21) 999723372 Email: casablancaantiguidades@hotmail.com

Vaso em murano anos 60 em forma retorcida com mini gotas nas cores âmbar e vermelho. 32 cm. altura


A RELÍQUIA

Fevereiro de 2014 - 11

ONZE DINHEIROS Escritório de Arte

Paulo Roberto de Souza e Silva e Francisco Eduardo de Oliveira Pereira da Cunha

Leilão Coleção Marcia de Moura Castro INSTITUTO HISTÓRICO E GEOGRÁFICO BRASILEIRO EXPOSIÇÃO: 5, 6, 7, 8 e 9 de Fevereiro de 2014 Quarta, Quinta, Sexta, Sábado e Domingo Das 15 às 21 horas LEILÃO: 10, 11 e 12 de Fevereiro de 2014 Segunda, Terça e Quarta A partir das 19 horas ENDEREÇO: Av. Augusto Severo, nº 8/ 12º andar - Glória. Telefones: (21) 99994-7394 Paulo Roberto (21) 98293-0136 Francisco (21) 98163-1153 Eusébio (21) 98143-2099 Mozart Melo (21) 99639-7023 / (21) 99948-1313 Porphírio Leiloeiro: Mozart Melo Os 4 continentes. Óleo sobre madeira. Minas Século XVIII. Participou da Exposição '500 Anos do Brasil'


12

-

A RELÍQUIA

Fevereiro de 2014

ANTONIO FERREIRA LEILOEIRO

PÚBLICO

Leilão de Fevereiro

8º Leilão de Artes Barata Ribeiro Exposição - 31 de Janeiro de 2014 das 11:00 às 19:00 horas e 01 de Fevereiro de 2014 das 11:00 às 16:00 horas Leilão - 04, 05 e 06 de Fevereiro de 2014 a partir das 17:00 horas Endereço: Rua Barata Ribeiro, 383 - salas 701, 801 e 802 - Copacabana

Quadros, Porcelanas, Cristais, Móveis e curiosidades em geral.

Exposição: Dias 21 e 22 de fevereiro de 2014 sexta-feira de 10 às 18h e sábado de 10 às 17h

5º Leilão da Casa de Artes da Tijuca

Leilão:

Exposição: 08 e 09 de Fevereiro de 2014 das 14:00 às 20:00 horas Leilão: 10, 11 e 12 de Fevereiro de 2014 a partir das 20:00 horas Endereço: Rua Conde de Bonfim, 832 - Sobrado - Tijuca

Dias 24, 25 e 26 de fevereiro de 2014 segunda, terça e quarta-feira às 19h

17º Leilão de Documentos, Curiosidades e Antiguidades

Sede: Rua Frei Caneca, 165 e 173 - Centro - RJ Tel: (21)2509-4149 / (21) 99896-9120 / (21) 7897-3283 / (21) 98162-2529. Email: capadocia173@gmail.com Site: www.capadociantiguidades.com.br

Exposição - 10, 11 e 12 de Fevereiro de 2014 das 11:00 às 19:00 horas Leilão - 13 de Fevereiro de 2014 a partir das 15:00 horas Endereço - Rua Barata Ribeiro, 383 - sala 701 - Copacabana

Escritório: Rua Barata Ribeiro, 383 - Lojas 701, 801 e 802 Copacabana - Rio de Janeiro - RJ Telefones: (21) - 3586-3393 - 3092-7229 - 998145-3393 - 99379-1639 e-mail: leiloeiro@antonioferreira.com.br - Site: www.antonioferrira.com.br

CAPTAÇÃO PERMANENTE DE PEÇAS PARA LEILÃO Realização:

Estamos captando peças para o próximo leilão!

Rua da Paciência, 461 - Rio Vermelho - Salvador - BA Tel: (71) 3334-5316 Tel/fax: 3334-8224 / Cel:(71)9988-0691

E-mail: itamarmusse@uol.com.br

Itamar Musse Desde 1918 Antiquário

Francisco Silveira Orestes Bencardino


A RELÍQUIA

Fevereiro de 2014 - 13

GRANDE LEILÃO DE ARTE Tapete Hereque de seda. Med. 1,50 x 0,93 = 1,39 m²

FELIX POSSART (1837-1928) - LAGO DE MAGIORE OSTCC 34X55 cm

Par de esculturas do séc. XIX, em biscuit alemão, Gräfenthal. Alts. 58 cm

Grupo escultórico J. Causse (1869) em madeira e Luminária francesa em marfim. Med. metal branco patinado. 35,5x24x19cm. Med. 39,5x29,5x16,5cm

Leilão de Fevereiro Quadros europeus e nacionais - pratas - marfins esculturas - estatuetas - móveis - cristais - imagens

Exposição: Dias 14, 15 e 16 de fevereiro de 2014 (sexta-feira, sábado e domingo), das 16:00h às 22:00h Leilão: Dias 17, 18 e 19 de fevereiro de 2014 (segunda, terça e quarta-feira), às 20:00h

A. Moreau (1834-1917) Escultura francesa em alabastro. Assinada. Med. 40x35x28 cm

Leilão online e presencial, com transmissão de áudio e vídeo ao vivo. Acesse e cadastre-se: www.iarremate.com.br/valdirteixeira Escola italiana Luminária em alabastro. Alt. 77,5 cm

Lucien Charles E. Alliot (1877-1967) Grupo escultórico francês, em bronze e marfim. Med. total 19,5x55x9 cm

Todos os lotes com fotos e descrição nos sites: www.valdirteixeiraleiloeiro.com.br e www.iarremate.com.br/valdirteixeira

Rua Assunção, 210 - Botafogo - RJ - CEP. 22251-030 - Tel/Fax: 2539-4907 / 2537-4040 / 98205-3736 Email-leiloeiro@vadirteixeiraleiloeiro.com.br / www.valdirteixeiraleiloeiro.com.br

Feira de Antiguidades do Shopping Cassino Atlântico 17 Anos ANTIGUIDADES - JOIAS - PRATARIAS - MURANO PORCELANAS - ESCULTURAS - PINTURAS CRISTAIS - TAPETES - ARTIGOS DE DECORAÇÃO CURIOSIDADES E NOVIDADES TODOS OS SÁBADOS DAS 11:00H ÀS 18:00H Av. Atlântica, 4240 - Copacabana - RJ Estacionamento pela N. S. de Copacabana, 1417

Tel.: 55 21 2523-8709


A RELÍQ

14 - Fevereiro de 2014

Leilão Coleção Marc

ONZE DIN Excepcional e única imagem representando a Sagrada Parentela em madeira policromada. Sabará, Minas, século XVIII

INSTITUTO H E GEOGRÁFICO

Anjo em madeira policromada. Minas, século XVIII. Reproduzido em várias páginas do livro "O Santo de Casa" editado pelo IPHAN

Importante tinteiro em prata 10 Dinheiros. Brasil, século XIX

LEILÃO 10, 11 e 12 de Fe Segunda, Terça e Quarta

Esmoleira em prata. Brasil, século XVIII

Raro defumador em prata brasileira. Século XVIII

Monumental fruteira, Vieux Paris. Alt. 28 x 39cm

Rara imagem de Santa Gertudes em madeira policromada, com relicário do Menino Jesus, Minas, século XVIII

Grande mesa de apresentação de jacarandá, gaveta única com 'doce de leite', pés cavelete. Minas, século XVIII

Excepcional conjunto de 8 cadeiras em jacarandá e palhinha. Século XIX. Reproduzido na página 138 do livro ' O Móvel no Século XIX no Brasil'

Mesa D. Maria em jacarandá. Século XIX. Perteceu ao Barão de Queluz. Reproduzida na página 32 do livro 'O Móvel do Século XIX no Brasil'

EXPOSIÇ 5, 6, 7, 8 e 9 de F Quarta, Quinta, Sexta, Das 15 às 2

Raríssimo estandarte em madeira policromada. Minas, século XVIII

Preguiceiro em jacarandá, D. José. Brasil, século XVIII

ENDERE Avenida Augusto Severo, nº Telefones: (21) 99994-7 (21) 98293-013 (21) 98163-11 (21) 98143-2099 (21) 99639-7023 / (21) 9 Veja o catálogo com fotos a p de 2014 em: www.mo

Organização: Onze Dinheiros Escr Eusébio da Costa e


ELÍQUIA

Fevereiro de 2014 - 15

rcia de Moura Castro

INHEIROS Escritório de Arte

O HISTÓRICO ICO BRASILEIRO

OSIÇÃO: de Fevereiro de 2014 xta, Sábado e Domingo às 21 horas

EILÃO: e Fevereiro de 2014 uarta - A partir das 19 horas

DEREÇO: o, nº 8/ 12º andar - Glória. 994-7394 Paulo Roberto 3-0136 Francisco 3-1153 Eusébio 2099 Mozart Melo 21) 99948-1313 Porphírio s a partir do dia 5 de Fevereiro w.mozartleiloeiro.com.br

s Escritório de Artes sta e Porphirio Lopes

Ex-voto em madeira policromada. Minas, século XVIII

Belíssimo florão em cedro policromado e dourado. Minas, século XVIII

Raríssima imagem em madeira policromada, São Bartolomeu. Minas, século XVIII

Importante espelho, madeira com chinoiserie. Portugal, século XVIII Monumental faqueiro em prata D. Maria. Século XIX. Total 215 peças Belíssima imagem em marfim Indoportuguesa representando Menino Jesus. Goa, século XVIII

Raríssimo e único relógio de coluna policromado. Vila Rica, século XVIII. Representou o Brasil na Exposição dos 200 Anos da Independência dos USA

Cômoda D. Maria em jacarandá. Brasil, século XIX

Duas donzelas em cristal com suas bases em madeira dourada. França, século XIX

Raríssimo armário policromado. Minas, século XVIII

Penca baiana em prata. Brasil, século XIX

Excepcional Urna em madeira policromada com entalhe Cordeiro de Deus


16

-

A RELÍQUIA

Fevereiro de 2014

Galeria Nacional de Arte

Washington D.C.

A

Giovanni di Domenico - A Virgem Anunciada (1498/1503). Vitral policromado, 1,99 x 78,8 cm

National Gallery of Art (Galeria Nacional de Arte) de Washington está localizada no National Mall em Washington, D.C., nos Estados Unidos da América. O museu foi fundado em 1937 por uma ata do Congresso dos EUA. O colecionador Andrew W. Mellon criou um fundo para a sua construção e doou a sua coleção de arte, sendo seguido por Samuel H. Kress, que contribuiu com uma original coleção de arte italiana e mais 2.000 esculturas, pinturas, arte decorativa e porcelanas. Como resultado de legados como esses, a National Gallery hoje alberga uma das maiores e melhores coleções de pintura e escultura ocidentais no mundo. Mas, tudo começou antes, no começo da década de 1920, quando o financiador e colecionador de arte Andrew W. Mellon começou a reunir uma coleção de pinturas e esculturas antigas com a intenção de dotar o país com uma galeria de arte nacional. Em dezembro de 1936, Andrew, industrial e financeiro de Pittsburg, expressou seu desejo de doar à nação sua espetacular coleção de arte, que incluía obras de Rafael, Bellini, Constable, Van Dick e Rembrandt, através de carta dirigida ao presidente Franklin D. Roosevelt onde indicava a forma desses tesouros passarem a ser "propriedade do povo". Entretanto, somente após a sua morte, em 1937, o Congresso aprovou a resolução que autorizava a criação de fundos, fornecidos através da AW Mellon Educacional e Charitable Trust, e aprovou a construção de um museu sobre a National Mall. Aos quadros e esculturas de Mellon juntaramse importantes coleções de outros doadores (Samuel H. Kress, Chester Dale, Joseph E. Widener, Lessing J. Rosenwald, Edgar William, Bernice e Chrysler Garbisch), que vieram a constituir o núcleo inicial da coleção permanente do National Gallery of Art de Washington. A criação da Galeria Nacional incentivou a doação de outros importantes acervos de arte por certo número de doadores privados. >>>

Claude Lorrain Paisagem de Arcádia / O julgamento de Paris - detalhe (1645/1646). Ost 1,12 x 1,5 m

Cálice do abade Suger de Saint-Denis. França, séc. XII. Na realidade trata-se de um vaso sardônico (séulos I-II a.C.), onde o abade colocou uma base de prata, adornando com filigranas de pedras preciosas, pérolas e cristais. Alt. 18,4 cm

Fra Angélico e Filippo Lippi - Adoração dos Reis Magos (C.1445). Têmpera dobre madeira, Diâm: 1,37 m. A pinrura em forma redonda, pouco comum, ajuda a criar uma sensação de dinamismo na afluência de personagens que se acercam da manjedoura desde a montanha. Tratase de uma cabana simples, um emblema da origem de toda a arquitetura clássica, segundo o famoso tratado de antigo arquiteto romano Vitrúbio. O trabalho em si é um compendio de arquittura de acordo com a interpretação de Fra Angélico, desde os muros da cidade até às casas do terraço ao fundo


A RELÍQUIA

Fevereiro de 2014 - 17

Leonardo da Vinci - Ginebra de Benci (C. 1474). Óleo sobre madeira, 38,8 x 36, 7 cm. Até o final do século XV, a maioria dos quadros na Itália eram pintados com têmpera - gema de ovo misturada com pigmentos - sobre madeira. Da Vinci foi um dos pioneiros na pintura a óleo. A maestria do pintor com a nova técnica pode ser vista em seu retrato Ginebra de 'Benci, pintado por volta 1474. A névoa azul da paisagem distante acrescenta uma quietude misteriosa ao quadro. A mata de zimbro ao fundo é resultado de uma cuidadosa observação da natureza, e a escolha da árvore é um jogo de palavras, em homenagem a Ginebra, pois em italiano "ginepro" significa zimbro

A evolução do museu tem sido um trabalho apaixonado, inspirado nos ideais filantrópicos e democráticas do povo norte-americano. O edifício original, de estilo neoclássico, conhecido hoje como o "Edifício Oeste", foi desenhado por John Russel Pope, arquiteto que também projetou o Memorial Jefferson. A nova estrutura foi concluída e aceita pelo presidente Roosevelt, em nome do povo norte-americano, em 17 de março de 1941. No momento da sua criação foi a maior estrutura em mármore do mundo. O museu fica na área da antiga estação ferroviária da Sexta Street, mais conhecido por ser o local onde o 20º presidente James Garfield foi filmado em 1881 por um gabinete de candidatos. Em 1941, a National Gallery abriu as suas portas com uma elegante figura de Mercúrio em sua entrada, convidando seus visitantes. Desde então Mercúrio testemunhou a passagem de dezenas de milhões de pessoas. Uma lei do Congresso estabeleceu entrada gratuita para o museu. Na primavera de 1978, também financiado pela família Mellon, foi inaugurado um novo edifício para abrigar a crescente coleção de obras de arte do século XX, aumentando o espaço do museu, abrindo novas oficinas e um centro de estudos. Foi o famoso arquiteto I. M. Pei quem detectou a necessidade de projetar um museu de arte moderna, numa forma que literalmente abraçasse o público. Continua na página seguinte

Rafael - A Madona de Alba (C.1510). Óst sobre madeira, Diâm: 94,5 cm

Giovanni Bellini e Tiziano - O banquete dos deuses (1514/1529). Óleo s/tela, 1,7 x 1,88 m. A pintura monumental de Bellini foi iniciada em 1514, e finalizada depois da sua morte por Tiziano, em 1529. É uma completa interpretação do mito de Arcadia. Trata-se de uma recriação do antigo tema do bacanal, palavra proveniente do deus Baco. O quadro foi inspirado no livro de Ovidio "Los Fastos" onde Príapo, deus da fertilidade, tenta-se aproveitar da ninfa Lotis, que representa a castidade, enquanto ela dorme. O quadro foi uma encomenda do Duque de Ferrara, Alfonso d'Este, para seu castelo

Rembrandt van Rijn - Autorretrato (1659). Ost 84,5 x 66 cm

Johannes Vermeer Mulher pesando pérolas (1664). Ost 39,7 x 35,5 cm

Rembrandt van Rijn, - Lucrecia (1664) 1,2 x 1 m. Inspirado na história de Roma, Rembrandt pintou Lucrecia em 1664, no momento em que ela decide suicidar-se, depois de ser violada por Sextus, filho do tirano rei de Roma. Antes de morrer, ela conta ao padre e ao marido sobre a rebelião que Sextus pretendia comandar para estabelecer uma democracia


18

-

A RELÍQUIA

Fevereiro de 2014

Continuação da página anterior

Jean-Honoré Fragonard - Diana e Edymion (1765), ost 95 x 137 cm Canaletto - Praça de São Marcos (1730), ost 1,15 x 1,54 m

François Boucher - Vênus consolando Cupido (1751), ost 107 x 84,8 cm. Boucher está mais interessado em jogos eróticos do que em profundidade psíquica. Nascido em Paris, em 1703, Boucher chegou a ser o pintor favorito de Madame Pompadour, amante do rei Luís XIV. No quadro Vênus consolando Cupido, pintado em 1751, a voluptuosa figura de Vênus tem sido objeto de especulação sobre se a mesma Madame Pompadour posou de modelo. François Boucher contribuiu para criar o ideal rococó de beleza feminina

O Edifício Leste foi construído na década de 1970, em grande parte no restante do terreno deixado ao longo do prédio original. Desenhado por Pei, a estrutura contemporânea foi concluída em 1978, e foi aberta no dia 1 de junho do mesmo ano pelo presidente Jimmy Carter. O novo edifício foi construído para abrigar o Museu da coleção de pinturas modernas, desenhos, esculturas e gravuras, além de centros de estudo, de pesquisa e escritórios. O projeto recebeu um National Honor Award do Instituto Americano de Arquitetos em 1981. Além do West Building (Edifício Oeste), a Galeria Nacional de Arte compreende dois prédios vizinhos, conectados por um sistema de passagens subterrâneas. O "Edifício Oeste" é o mais antigo; foi projetado em estilo neoclássico e em forma de "H". O hall central foi inspirado no Panteão de Roma. O prédio abriga as coleções de arte mais antigas da National Gallery. Em contrapartida, o East Building (Edifício Leste) é o mais moderno e apresenta um design triangular. Obra do arquiteto I. M. Pei, o East Building é composto por dois prédios triangulares, sendo o prédio menor voltado para a área de estudos. "Muitas das obras reunidas na Galeria Nacional de Arte não só ilustram a evolução dos diferentes movimentos e estilos da história da arte, mas

Eugène Delacroix - Tigre (1830) Aquarela, 14 x 25 cm Pieter Paul Rubens - A queda do Phaeton (1605). ost 98,4 x 131 cm

Thomas Cole - Desfiladeiro das montanhas brancas ((1839), ost 1,02 x 1,56 m

Antoine Watteau - Ceres / Verano (1715/1716) ost 1,42 x 1,16 m

também representam a força das emoções humanas universais e experiências que transcenderam o tempo eo espaço." (Martha Richler, colaboradora do museu e autora do livro "Um Mundo de Arte", sobre o museu). >>>

Honoré Daumier Saltimbancos errantes (1847/1850), óleo s/madeira, 105 x 77 cm


A RELÍQUIA

Martin Johnson Heade - Orquídia Catelia e três beija-flores brasileiros (1871). Òleo s/madeira, 34,8 x 45,6 cm. Martin Johnson Heade foi um dos muitos pintores naturalistas norte-americanos que viajou para a América do Sul no século XIX. Um dos seus temas favoritos era o beija-flor, que aparece no quadro Orquidia Catelia e três beija-flores do Brasil, pintado anos depois da viagem do artista ao nosso país, baseado em suas recordações e estudos da natureza e paisagens da do Brasil

Fevereiro de 2014 - 19 Entre os tesouros da Galeria Nacional de Arte estão obras monumentais de renascentistas italianos, cintilantes paisagens dos impressionistas franceses e robustas "pinturas de ação" de impressionismo abstrato novaiorquino. Além disso, a National Gallery of Art é o sexto museu de arte mais visitado do mundo. Seu acervo está exposto em ordem cronológica, e dessa forma deve ser visitado. No maravilhoso edifício neoclássico (West Building) estão expostas as coleções mais antigas, como a arte italiana dos séculos XII ao XV, nas galerias de número 1 a 13. As obras italianas, francesas e espanholas do século XVI podem ser apreciadas nas salas 17 a 28. As galerias 29, 34, 36 e 37 expõem as coleções de arte italianas, francesas e espanholas dos séculos XVII e XVIII. A arte dos Países Baixos e da Alemanha dos séculos XV e XVI estão nas galerias 35, 35A, 38 e 41A. As obras holandesas e flamengas do século XVII são mostradas nas salas 42 a 51 e no Lobby B. A galeria 52 exibe a arte espanhola do século XVIII e XIX. As obras francesas do século XVIII e começo do XIX estão nas galerias 53 a 56, enquanto as francesas a partir do segundo quartel do século XIX estão nas galerias 80 a 93. A arte britânica fica localizada nas salas 57, 59 e 61, e a arte americana nas galerias 60, 60B, 62 e 71. Ainda no Edifício Oeste, as salas 72 a 79 estão destinadas a exibições especiais.

Winslow Homer - Corneta para o jantar (1870), ost 49 x 35 cm

Paul Cézanne - O pai do artista (1866), ost 1,98 x 1,19 m

Continua na página seguinte

Berthe Morisot - A enseada de Lorient (1869), ost 43,5 x 73 cm

Auguste Renoir Bailarina (1874) - ost 143 x 94,5 cm

Edouard Manet - Estação de Saint-Lazare (1873), ost 93,3 x 116 cm. Mesmo sendo impressionista, as obras de Manet tinham temas e estilos próximos ao realismo. Victorine Meurent, a personagem central desse quadro, era uma modelo profissional (mais tarde, pintora) que posou para as obras mais famosas do artista, como Almoço sobre a grama e Olympia. Victorine aparece acompanhada de uma menina que observa os trens envoltos em nuvens de vapor. A modelo levanta a vista do livro, cuja página marca com um dedo, para olhar adiante. Um pequeno cachorro dorme placidamente em seu colo

Paul Gauguin Palavras do Diabo (1892), ost 91,7 x 68,5 cm

Vincent Van Gogh, La Mousmé (1888) - ost 73,3 x 60,3 cm

Pablo Picasso Mulher com leque (1905) ost 100 x 81,2 cm

Claude Monet - Mulher com sombrinha (1875), ost 100 x 81 cm. No quadro Mulher com sombrinha, Monet pintou sua esposa Camille com o seu filho. A pintura revela a intenção do artista de capturar a natureza volátil das coisas. Camille viria a falecer quatro anos mais tarde, depois de uma longa enfermidade. A cena parece ser um presságio desse fatal desenlace, pois a volátil figura feminina vai se afastado e olhando para trás, esmaecendo com o véu cobrindo parcialmente seu rosto

Henri Matisse Pianista e jogadores de damas (1924), ost 73,3 x 92,4 cm


20

-

A RELÍQUIA

Fevereiro de 2014

Continuação da página anterior No East Building (Edifício Leste) estão expostas as obras de arte moderna e contemporânea, no térreo e no piso superior. Nas galerias G22, G23 e G29 são mostrados desenhos e impressos. As fotografias estão nas salas G30 a G34. A arte decorativa e pinturas americanas estão expostas nas galerias G42 e G43, enquanto pinturas medievais, renascentistas e barrocas, e ainda arte decorativa, ficam em exposição nas salas G10, G14 e G19. As esculturas holandesas, alemãs, flamengas e italianas, junto com a arte decorativa dos séculos XVII e XVIII estão nas galerias G11 a G 13. As esculturas francesas dos séculos XIX/XX são expostas nas salas G1 a G9. Nas galerias G20A e G20C fica a coleção de porcelanas chinesas. No jardim das esculturas estão espalhadas obras feitas a partir de 1867 até 2013, de diversos artistas, como Joan Miro, Tony Smith, Joel Shapiro, Barry Flanagan, Alexander Calder e Hector Guimard.

Henri de ToulouseLautrec: Maxime Dethomas (1896)

Wassily Kandinsky Improvização 31, Batalha naval (1913), ost 1,41 x 1, 2 m Joan Miro La Masía (1921/1922), ost 124 x 141 cm

Alberto Giacometti - Praça da cidade (1948/1949), bronze, 24 x 64,7 x 43,4 cm

Sigmar Polke - A esperança é querer puxar as nuvens (1992), resina e acrílico s/tela, 3 x 5 m

Compra e venda www.machadoantiguidades.com.br

Arte Sacra Pinturas Pratas Porcelanas

Nossos endereços Shopping dos Antiquários Loja 1 - Rua Siqueira Campos, 143 - Loja 35 - 2º Piso - Tel./Fax: (21) 2547-9988 Loja 2 - Rua Siqueira Campos, 143 - Loja 114 - Térreo - Tel.: (21) 2521-0030 Loja 3 - Rua Siqueira Campos, 143 - Loja 46 - 2º Piso - Tel.: (21) 99988-2542 Cep. 22031-900 - Copacabana - Rio de Janeiro - RJ - Brasil www.machadoantiguidades.com.br

Móveis Lustres Cristais Tapetes


A RELÍQUIA

Fevereiro de 2014 - 21

Julia Jacobina

São Paulo: Arte & Estilo Exposição traz destaques da coleção de arte contemporânea de Sérgio Carvalho A exposição "Duplo Olhar de fotografia e nela os artistas - Um recorte da Coleção Sérhomenageiam a cidade e seu gio Carvalho" , que abriu pa461º aniversário. ra o público no dia 25 do úlSão mais de mais de 40 extimo mês, apresenta mais de posições envolvendo 150 nouma centena de obras de arte mes, entre eles: Bubby Costa, contemporânea pertencentes Carlos Moreira, German Lorao advogado Sérgio Carvalho, ca, Tuca Reines, Jorge Boselecionadas pela curadora dansky, Ed Viggiani, Claudia Denise Mattar. Guimarães, Claudia JaguariDurante anos, o colecionabe, Lucas Lenci, Lalo de Aldor formou um significativo meida, Márcio Távora, coleticonjunto de obras que reúne vos Trema e Selva SP, Felipe importantes artistas brasileiros. Russo, Ricardo Barcellos, Seu olhar, atento e amoroso, Mauricio Lima, Paulo Vainer ajudou a construir algumas e outros. Em seus trabalhos à dessas carreiras e ele continua mostra, esses profissionais hoa apoiar novos artistas. Resimenageiam a capital paulista dente em Brasília frequenta o sob óticas subjetivas, tendo circuito Rio-SP e acompanha como ponto de partida a cia arte produzida no Centrodade em si. Oeste, Norte e Nordeste, o Além das mostras, que ficaque garante uma representarão espalhadas por diversas tividade nacional à coleção. O galerias e espaços da Vila MaFlávio Cerqueira olhar da curadoria traçará, dalena, acontecerá ações paraatravés da coleção, o percurso da arte brasileira ru- lelas. Uma delas é o workshop realizado em parmo ao circuito internacional, do qual hoje faz parte. ceria com a celebrada cooperativa francesa de fotoSerão apresentados 116 trabalhos de diferentes mí- grafia Magnum Photos. De 17 e 21 de fevereiro. dias e artistas de faixas etárias diversas. O evento também será marcado pelo lançamento Hoje, pintura, escultura, desenho, fotografia, ví- da Academia Paulista de Fotografia. A primeira edideo e instalação não mais se excluem; elas se conta- ção do projeto reúne 12 renomados fotógrafos naminam, aumentando o espectro de criação e possibi- cionais, responsáveis por 12 trabalhos exclusivos litando leituras complexas e complementares. A cu- voltados para imagens da capital paulista, cujo obradora agrupou as obras em temas que traduzem jetivo é incentivar a coleção. alguns dos principais assuntos da arte contemporânea: Corpo, Non-Sense Stories, Memórias- Segre- 140 caracteres Cento e quarenta toques, 140 obras, vinte curadodos e afins, Referências, Tessituras, Paisagens-Paisres, um coordenador, número de seguidores desconagens, Luz e Narrativas. Entre os dias 25 de janeiro e 6 de abril no Paço hecido. Esse é o saldo de um ano de trabalho realidas Artes (Avenida da Universidade, 1, Cidade Uni- zado no Laboratório de curadoria do MAM Trabalhando individualmente e em grupo, os vinversitária, São Paulo - SP) te alunos do Laboratório de curadoria escreveram e 5ª Mostra SP de fotografia reescreveram textos até conseguirem expressar claEntre os dias 25 de janeiro e 23 de fevereiro ramente seu desejo comum: organizar uma exposiacontece na zona oeste de São Paulo a 5ª mostra ção com obras na coleção do MAM que incitassem

Foto de Bubby Costa - participa da 5ª mostra SP de Fotografia

a reflexão sobre a mobilização política por meio de redes sociais. A mostra 140 caracteres surgiu desse desejo coletivo e da participação do grupo em todas as etapas do processo de realização, da pesquisa no acervo à concepção da museografia, da ação educativa à captação de recursos, da produção de legendas às estratégias de marketing. Inserindo-se nos diversos setores do MAM, os alunos do Laboratório aprenderam na prática como se faz uma exposição. As 140 obras estão dispostas nas duas salas expositivas do museu Curadoria coletiva - Coordenação: Felipe Chaimovich / duração: 28 de janeiro a partir das 20h até 16 de março de 2014 no Museu de Arte Moderna de São Paulo (Parque do Ibirapuera - av. Pedro Álvares Cabral, s/nº - Portão 3) Informações para essa coluna: jornalareliquia@gmail.com

COMPRO pinturas e desenhos de

KARL PLATNER LEO PUTZ e dos artistas paranaenses

Alfredo Andersen Arthur Nisio Theodoro de Bona Miguel Bakun Guido Viaro

(041) 3027.6160 9972.8585 jeribas@terra.com.br 140 caracteres


A RELÍQUIA

22 - Fevereiro de 2014

Pompéia, aqui e no cinema

O

filme Pompéia - Um império à sombra de um poder maior estreia este mês nos cinemas, conta a história épica de Milo, um escravo que se tornou um gladiador e que se encontra em uma corrida contra o tempo. Alguns dias antes da lendária erupção do vulcão Vesúvio, Milo está preso dentro de um navio, em direção à Nápoles. Ele vai fazer de tudo para escapar e salvar a mulher que ama, Cassia (a bela filha de um comerciante rico que foi prometida a um corrupto senador romano), além de ajudar o seu melhor amigo, um gladiador que está em dificuldades no interior do Coliseu. Tudo isso em meio à destruição da cidade de Pompéia causada pela erupção do Monte Vesúvio. Corria o ano 79 d.C. na Itália. O sol radiante que nascia no dia 24 de agosto prenunciava mais um belo dia de verão na maravilhosa baía de Nápoles. Muito embora os nobres e os ricos comerciantes ainda dormissem, os primeiros raios iluminavam o movimento matutino de Herculano. A cidade acordava preguiçosamente, uma pérola encravada no meio de belos jardins, pomares e plantações verdejantes que se perdiam nas faldas do Vesúvio. Em Pompéia, localizada à direita do Vesúvio, muitas pessoas dirigiam-se para a Via dell' Abbondanza, o novo e provisório centro de compras. A cidade era um grande canteiro de obras, ainda estavam trabalhando na reconstrução depois do terremoto que há 14 anos atingira toda a baía de Nápoles, sendo Pompéia a mais atingida. Ninguém, nas duas cidades, dava muita importância a uma montanha ali ao lado, esquecendo que aquela elevação em particular tinha uma cratera no meio. Erguendo-se imponente sobre as duas cidades, o vulcão Vesúvio estava inativo há séculos. De repente, naquela radiosa manhã de 24 de agosto do ano 79 d.C., o Vesúvio acordou. Com uma tremenda explosão, entrou em erupção. Durante as 11 horas seguintes a coluna de fumaça, cinza e lapilli atingiu 20 quilômetros de altura, escurecendo todo o céu. O dia virou noite. A primeira erupção atingiu Herculano, cidade vizinha a Pompéia, matando todos que se encontravam na cidade. O vento soprava para o sudeste e Pompéia recebeu uma chuva de pedra-pomes, cinzas e fragmentos de lavas, cuja espessura crescia 15 centímetros por hora. Por volta de meia noite as cinzas e os gases jogados na estratosfera começaram a cair novamente nas faldas do vulcão, formando nuvens incandescentes, com avalanches letais caminhando a uma velocidade de 300 quilômetros por hora e atingindo a temperatura de centenas de graus Celsius. Começou a chover às 5 horas da manhã de 25 de agosto. Pouco depois das seis horas outra nuvem incandescente sufocou Pompéia. Nesse meio tempo a chuva formou um rio de lama, caminhando em direção a Herculano, enterrando toda a área. O fato é que, primeiro Herculano, depois Pompéia, num piscar de olhos sumiram do mapa. Naquela época, Pompéia tinha 25.000 habitantes, muitos deles prósperos cidadãos: fazendeiros, ban-

As ruínas do Templo de Apolo em Pompéia

queiros, capitães de navios e comerciantes. A cidade ostentava cerca de 200 bares, pousadas e restaurantes, tinha 33 padarias, e Thermoplia, as "lojas de fast-food" que acondicionavam os alimentos quentes nos grandes vasos de terracota. Moradias de dois andares eram ricamente decoradas. Algumas tinham água encanada e banheiras de hidromassagem. Pompéia abrigou 41 locais de prostituição e um bordel público no meio da cidade, uma estrutura de dois andares.

A grande catástrofe Em 79 d.C. a cidade era um grande canteiro de obras em função do primeiro cataclisma que atingiu Pompéia: em 62 d.C. um grande terremoto atingiu todas as cidades da baía de Nápoles, principalmente Pompéia, destruindo até o Capitólio que ficava no meio do Forum. O trabalho de reconstrução seguia lentamente. Dezessete anos depois do terremoto, no momento da erupção do Vesúvio, o templo de Júpiter e os edifícios em volta do Forum ainda não haviam sido terminados. Importantes serviços como o "castellum aquae", sistema de abastecimento de água da cidade, ainda não havia sido reparado. O comércio e o centro de compras foram deslocados na direção da Via dell' Abbondanza, o pequeno Templo de Isis foi reconstruído por iniciativa privada, as casas de toda a península foram substituídas por suntuosos balneários centrais. Lugares que haviam sido outrora ricos e magníficos estavam agora abandonados e decadentes, enquanto novos edifícios surgiam, decorados com materiais esplêndidos. Foi durante aquele período de recuperação lenta que veio o golpe final: depois de séculos de inativi-

dade, o Vesúvio voltou à vida novamente. Um excepcional relato da tragédia, que foi a mais ruinosa que atingiu o mundo no começo da nossa era, foi dado por uma testemunha ocular, Plínio o Jovem, em duas cartas dirigidas a Tacitus (grande literato e historiador romano do século II d.C.). Esta é a mais vívida descrição do terrível cataclismo que destruiu todo o lado leste do Golfo. Na manhã de 24 de agosto, uma longa coluna de fumaça cresceu da antiga bacia do Monte Soma (o cone do Vesúvio naquele tempo era menor do que hoje). Logo em seguida, por volta das dez horas, um enorme bloco de lava que tinha obstruído o cone do vulcão por milhares de anos explodiu, sendo jogado no ar em inúmeros fragmentos. Como a lava escorreu pela montanha, os maiores fragmentos caíram de novo na cratera, enquanto os menores se transformaram em pequenas pedras-pomes que, misturadas à fumaça venenosa, formaram uma grande nuvem que o vento levou cerca de cento e quarenta milhas ao sudoeste. A chuva de cinza caiu por quatro dias, sobre toda Pompéia. Terremotos continuados devastaram também as cidades de Nápoles, Nola e Sorrento, que não sofreram tanto com a chuva vulcânica. Herculano sofreu uma tremenda inundação de lama (material de rocha eruptiva acumulado nas beiras da cratera e arrastado pela imensa massa de água produzida por uma excepcional convulsão vulcânica) submergiu primeiro as vilas e depois a encantadora cidade debaixo de dez a vinte metros de espessa camada, preenchendo cada buraco e empurrando a linha da costa para duzentos metros mais adiante. Cerca de duzentas pessoas morreram imediatamente somente em Pompéia, e numerosas pessoas, além daquelas que ficaram para trás em vez de fugirem logo, morreram sufocados pela fumaça venenosa que caiu misturada com a chuva (Plínio, o Velho, foi uma delas). Titus Flavius Vespasianus, que havia sido eleito imperador, imediatamente providenciou provisões para os sobreviventes, formando uma comissão de ajuda à Campanha. As ruínas das casas que haviam sido abandonadas pelos seus proprietários foram usadas na reconstrução de casas daquelas cidades que ainda estavam razoavelmente intactas. Aos poucos, as cidades começaram a crescer novamente; muitos metros acima das antigas. Somente Pompéia não foi reconstruída no mesmo lugar. O Vesúvio entrou em erupção várias vezes na história, sendo que a erupção mais famosa foi a de 79. Seguiram-se outras em 472, em 512, em 1631, seis vezes no século XVIII, oito vezes no século XIX (com destaque para a de 1872), em 1906, em 1929 e em 1944. Não houve nenhuma erupção desde 1944. Na erupção de 79, o vulcão enviou cerca de 4 km³ de cinzas e rochas, tendo estas coberto as cidades de Pompéia e Herculano. Neste ano as erupções foram tão grandes que toda a Europa do sul esteve coberta por cinzas; em 472 e em 1631, as cinzas de Vesúvio caíram em Constantinopla (agora chamada Istambul), a mais de 1609 km de distância. É o único vulcão do continente europeu que há quase 19 séculos manifesta atividade regular. Hoje, cerca de 3,5 milhões de pessoas vivem na sombra do Vesúvio, que continua a ser o único vulcão ativo na Europa continental.


A RELÍQUIA

Fevereiro de 2014 - 23

Leilão Paula Freitas

LEILÕES MENSAIS CAPTAÇÃO PERMANENTE DE PEÇAS ENDEREÇO: Rua Paula Freitas 83 B - Copacabana Informações: (21) 25492721 - (21) 25412080 (21) 996218077 Email: levyleiloeiro@msn.com www.levyleiloeiro.com.br simultâneo presencial e on-line

Administração: Associação de Antiquários do Estado de São Paulo - AAESP End.: Rua André Saraiva, 584 - Vila Sônia - CEP. 05626-001 - São Paulo - S.P Tel.: (11) 3253-6382 Fax: (11) 3251-4210 (Seg á Sex das 09:00h ás 18:00h) Site.: www.aaesp.art.br - E-mail: associação.antiquarios@aaesp.art.br


A RELÍQUIA

24 - Fevereiro de 2014

IERI

E

OGGI ROBERTO PRADA

ENCONTRO DAS ARTES MARTHA BURLE

CONSULTORIA TÉCNICA E INVESTIMENTOS

Moveis, quadros, pratas, cristais, brasileiros e europues, séc. XVIII - XX. Compra-se quadros europeus. Telefax: (11) 3083-2227 - cel. (11) 7886-9568 Alameda Tietê, 43 lj. 15, Cerqueira César - São Paulo/SP rprada.antique@uol.com.br N. Srª da Conceição em marfim de Goa, séc. XVIII. Contador em jacarandá e osso, indo-português, séc. XIX. Prato em porcelana, Chinese Imari, séc. XVIII. Coco em prata brasileira, séc. XIX.

RUA SIQUEIRA CAMPOS, nº 143 - 2º ANDAR SOBRE LOJAS 71 e 72 COPACABANA - RIO DE JANEIRO - RJ CEP.: 22031-071 TELFAX: 55 21 2236-1338 - CEL 55 21 9811-5136 E-MAIL: marthaburle@gmail.com

ANTIQUARITY

O primeiro nome em arte ANTIQUARITY OBJETOS DE ARTE

Óbidos Antiguidades Aluguel de material de imagem & som de época Compra e Venda

Mário Abreu

BRECHÓ CHARISMA “Onde garimpar é sempre um prazer.” Vamos e Móveis, sua resi m dência Objetos, Roupas e Antiguidades em Geral.

COMPRA E VENDA EXCELENTE AVALIAÇÃO

R. Gal. Glicério 400-B Laranjeiras

Tel.: 2265-9736

Quadros Nacionais, Marfins Pratas, Porcelanas Cristais, Tapetes e Móveis antigos TEL.: (21) 2431-5558 ou 9989-2654 Av. das Américas, 3120 - lj 101 - Bloco 5 (Bay Side) - Barra da Tijuca - RJ www.antiquarity.com.br E-mail: antiquarity@gmail.com

www.brechocharisma.com.br twitter.com/brechocharisma

COMPRO E VENDO Rua Siqueira Campos, 143, lojas 52, 2º piso Cep: 22031-070 - Copacabana - Rio de Janeiro - RJ - Brasil Cel. 8111-1041 / Telfax: 2548-9607 abreu.mariopintoabreu@gmail.com www.antiguidadesdoabreu.com.br

Onde você estiver A edição completa do jornal A Relíquia em formato específico para tablet e smartphone jornalareliquia.blogspot.com.br/p/e-jornal.html

Relógios, Carrilhão,Pedestal, Bolso e Pulso

Dantas 2548-1514 9975-7545

www.areliquia.com.br

Rua Siqueira Campos, 143, Sl 136 Copacabana - Rio de Janeiro - RJ


A RELÍQUIA

Fevereiro de 2014 - 25

Feira de Antiguidades - Praça Santos Dumont Gávea (em frente ao Jockey Club) Todos os domingos das 9 às 18 horas

Associação Brasileira de Antiquários Tel: (21) 2548-9614 - Fax: (21) 2257-2392 - Email: aba@rionet.com.br


A RELÍQUIA

26 - Fevereiro de 2014

Exposições e Calendário

O

Horácio Ernani e Gisela Amaral

ano começou animado no Espaço Ernani de Arte e Cultura com muitos eventos no mês de Janeiro. Foi em clima bem carioca a abertura das exposições Revelações de Rogerio Tunes e Rio Antigo de Paulo de Carvalho, ao som do show do pianista San Severino e do músico Rafael Direito. O leiloeiro Horacio Ernani abriu seu espaço para noite de autógrafos do livro de Isa Chloris Drumond Alvarenga e lançamento do calendário anual Ernani Leiloeiro. Já em ritmo de carnaval, muitos amigos foram prestigiar o lançamento da Feijoada do Ernani, que será realizada no dia 15 de fevereiro, com camiseta desenhada por artistas plásticos e show da Escola de Samba Unidos da Tijuca.

Os cirurgiões Volney Pitombo e Marcelo Daher

Marco Rodrigues e Alicinha Silveira

Tânia Caldas e Giovana Deodato

Gustavo Gonçalves, Tania Caldas, Ithamara Koorax e Gisela Amaral

Atriz Rosamaria Murtinho

Eduardo Mendes Cavalcanti e Silvia Oliveira Carneiro

Simone Rodrigues e Giovanna Priolli

Plinio Orsi de Sa

Pianista Rafael Direito


A RELÍQUIA

Fevereiro de 2014 - 27

O seu estilo e bom gosto merecem um lugar assim! Mais de 80 lojas de antiguidade, decoração, galerias de artes e muito mais esperam por você no maior shopping de Antiquários da América Latina. Venha nos visitar.

Shopping dos

ANTIQUÁRIOS Apoio: Cícero Amaral Antiquário l Herbert Antiguidades l Machado Antiguidades l Manuel Guimarães Antiguidades l Mozart & Nathan Forster Antiquários l Onze Dinheiros Escritório de Arte l Phoenix Objetos de Arte l Snob Antiguidades l Scherer Antiques l Velho que Vale Antiguidades l A Relíquia

Rua Siqueira Campos, 143 - 2° piso (entrada também pela Figueiredo Magalhães). Aberto de Seg. à Sexta das 10:00 às 19:00hrs e Sábados das 10:00 às 16:00 hrs Estacionamento pela Figueiredo Magalhães 598. Tel: 2255-3461


10º Grande Leilão no Recreio EXPOSIÇÃO: Dias 1, 2 e 3 de Fevereiro de 2014 Sábado, domingo e segunda-feira - das 14 às 19h LEILÃO: Dia 4 de Fevereiro de 2014 Terça-feira, a partir de 20h. Leilão Presencial e Online Simultâneo www.lesliediniz.lel.br LOCAL DA EXPOSIÇÃO E LEILÃO: Rio de Janeiro: Rua Ministro Aliomar Baleeiro, 1379 Recreio dos Bandeirantes - Rio de Janeiro/RJ

Lote: 150 - ANTONIO FRANCISCO LISBOA, o Aleijadinho (1738 - 1814) - Nossa Senhora das Dores - Escultura em madeira policromada, 3ª fase, maturidade média, c. 1771 - 1780. Med.: 28 X 13 X 8,5 cm. Reproduzida à página 278 do livro "O Aleijadinho - Catálogo geral da obra" por Herbert Sardinha Porto et al.

Lote: 70 - MESTRE PIRANGA Nossa Senhora das Dores Madeira policromada, Minas Gerais, séc. XVIII. Med.: 21 X 12 X 10 cm. Reproduzida à página 87 do livro "Oratórios Barrocos" da Exposição do Museu de Arte Sacra de São Paulo por Percival Tirapeli.

Realização: Leslie Diniz Leilões Leiloeiro Público Oficial: Eucilia de Souza Soares Organização e Coordenação: Leslie Diniz Telefones: (21) 3326-3425 / (21) 3734-6080 Celular (21) 99598-8503 lesliedinizleiloes@gmail.com

Lote: 88 - BRUNO GIORGI - Escultura em mármore - "Labareda" Assinada. Med.: 44 X 45 X 45 cm.

Cia das Índias

Lote: 100 - ANTONIO FRANCISCO LISBOA, o Aleijadinho (1738 - 1814) - Nossa Senhora do Rosário - Escultura em madeira policromada, 3ª fase, maturidade média, c. 1771-1780. Med.: 34 cm alt X 13 cm larg X 11 cm prof. Reproduzida à pág. 269 do livro "O Aleijadinho - Catálogo geral da obra" por Herbert Sardinha Porto et al.

Lote: 50 - DAMIEN HIRST - Prancha de skate. Med.: 79 X 20 cm.

Lote 107 - MIRÓ - Guache sobre papel -"Abstrato" - Circa 1940. Citado no Margit Rowel, Joan Miró, pág. 207. Med.: 21 X 26 cm.

Lote 102 - Manoel da Costa Athaide Mestre Athaide (1762-1830) (Atribuído). Extraordinária placa de teto em madeira , contendo reserva de fundo azul delimitada por volutas em policromia, tendo ao centro um martelo em preto e branco. Med: 1,35 X 2,13 m. Brasil, séc. XVIII. Necessitando restauros.

Lote 101 - Manoel da Costa Athaide - Mestre Athaide (1762 - 1830). Grande placa de teto em madeira, contendo reserva de fundo azul delimitada por volutas em policromia, tendo ao centro três cravos unidos em preto. Med: 1,60 X 2,00 m. Brasil, séc. XVIII.

Lote: 97 - ORLANDO BOTERO - Técnica mista - Pastel, acrílico e serigrafia. Assinada. Acompanha certificado de autenticidade. Med.: 1,22 X 82 cm.


Edção 200 ipad