Page 1

18-11-2011

WORKSHOP

“EFICIÊNCIA

ENERGÉTICA

NAS

EMPRESAS

E

REDUÇÃO DA FACTURA ENERGÉTICA”

10 DE NOVEMBRO DE 2011

REDUÇÃO DA FACTURA ENERGÉTICA -MEDIDAS DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA – VALNOR, S.A.

CLÁUDIA SIMÕES RESP. DEP. DE QUALIDADE, AMBIENTE, SEGURANÇA E RESP. SOCIAL

EVOLUÇÃO DA VALNOR 2001 2002 - Encerramento de 22 lixeiras; - Implementação do Sistema recolha selectiva; - Implementação da Estação Triagem; - Construção de 4 Estações Transferência.

- Constituição; de de de

2004 - Revalorização e expansão do CIVTRS; - Construção de uma nova célula de RSU's (1.000.000 m3); - Construção do Centro Oficinal; - Inauguração das instalações Técnicas e Administrativas.

- Inicio de actividade.

2003 - Certificação integrada da Empresa em Qualidade,Ambiente e Segurança; - Reforço do Sistema de recolha selectiva (+ 150 Ecopontos); - Inicio da actividade de Recolha porta a porta.

2005 - Integração de 5 novos municípios; - Ampliação Sistema de recolha selectiva(+ 350 Ecopontos); - Inicio da actividade de Recolha de Óleos Alimentares Usados.

1


18-11-2011

EVOLUÇÃO DA VALNOR 2007 - Instalação da estação de desmantelamento e descontaminação de VFV’s; - Instalação da estação de desmantelamento de REEE’s; - Construção da Unidade de Produção de Biodiesel; - Construção do centro de desmantelamento de sucatas e volumosos; - Montagem do grupo móvel de crivagem e britagem.

2006 - Certificação da Empresa na Responsabilidade Social; - Obtenção do Registo EMAS; - Inicio da exploração do CIVTRS de Abrantes.

2008 - Início da exploração da Central de Valorização Orgânica (CVO) – Fase de Testes.

2009 - Consolidação da exploração da Central de Valorização Orgânica (CVO); - Construção da Estação de Transferência de Abrantes; - Aumento do número de ecopontos.

2010 - Integração de 6 novos municípios na área de abrangência da VALNOR.

.Área de Abrangência – 11.980 km 2 .População

Residente

279.191

Habitantes .Número de Concelhos - 25 (Distritos de Portalegre, Santarém e Castelo Branco)

2


18-11-2011

ESTRUTURA ACCIONISTA

CONSUMOS ENERGÉTICOS DAS INFRA-ESTRUTURAS (2010) Infra-estrutura

Consumo (tep)

AI de Campo Maior

0,15

ET de Elvas

3,90

ET de Portalegre

6,02

EC Portalegre

0,36

ET de Castelo de

1,64

Vide ET Gavião

1,12

ET Ponte de Sôr

2,56

EC Abrantes

0,93

CIVTRS Abrantes

10,41

CIVTRS de Avis

448,96

3


18-11-2011

INFRA-ESTRUTURAS CIVTRS DE AVIS/FRONTEIRA DESCONTAMINAÇÃO E DESMANTELAMENTO DE VFV'S E REEE'S

CENTRAL DE VALORIZAÇÃO ORGÂNICA

UNIDADE DE PRODUÇÃO DE BIODIESEL

TRIAGEM AUTOMÁTICA DE EMBALAGENS LEVES

ÁREAS SOCIAIS E ADMINISTRATIVAS

DESCONTAMINAÇÃO E DESMANTELAMENTO DE VFV’S E REEE’S

Os

VFV’s

são

submetidos

a

dois

tipos

de

operações: descontaminação

e

desmantelamento, com posterior reencaminhamento dos materiais retirados para reciclagem, nomeadamente, vidro, plástico e metais.

No desmantelamento de REEE’s ocorre uma separação de todos os componentes presentes nos pequenos electrodomésticos, podendo de citar-se tonners, tinteiros, cabos eléctricos, resíduos metálicos e resíduos de plástico, seguindo cada um dos materiais o circuito da reciclagem, de acordo com a sua tipologia.

4


18-11-2011

CENTRAL DE VALORIZAÇÃO ORGÂNICA

UNIDADE DE PRODUÇÃO DE BIODIESEL

É constituída por:

- Reservatório de recepção de óleos alimentares usados; - Edifício de recepção, lavagem de contentores e armazenagem; - Nave fabril com armazém de metanol e escritório; - Reservatório para o produto final.

Capacidade de produção de 120.000 l/ano

5


18-11-2011

ESTAÇÃO DE TRIAGEM AUTOMÁTICA DE EMBALAGENS LEVES

O

sistema

integra

as

seguintes

fases

de

processamento de resíduos de embalagens: - Alimentação; - Abertura e esvaziamento de sacos; - Preparação do material para a triagem automática; - Triagem automática de resíduos de embalagens; - Triagem manual de resíduos de embalagens; - Compactação e enfardamento em prensa.

EDIFÍCIOS ADMINISTRATIVOS E SOCIAIS

Os Edifícios Administrativos e Sociais englobam os escritórios, balneários, portaria, gabinete médico e refeitórios.

6


18-11-2011

FROTA

A VALNOR possui 34 viaturas associadas ao Pólo de Avis, alocadas a diferentes áreas de actividade, tais como, Recolha Selectiva, Recolha Selectiva Porta a Porta, Recolha de Óleos Alimentares Usados, Transporte de Resíduos das Estações de Transferência, Resíduos de Construção e Demolição, entre outras.

ENQUADRAMENTO LEGAL – CIE - VALNOR

Decreto-Lei nº. 71/2008, de 15 de Abril

Portaria nº. 228/1990, de 27 de Março

448,96 tep + 545,73 tep = 994,38 tep

7


18-11-2011

DESAGREGAÇÃO DO CONSUMO DE ENERGIA

ENERGIA Electricidade

CUSTO Gasóleo

Electricidade

Gasóleo

23% 45% 55% 77%

CARACTERIZAÇÃO DA ESTRUTURA PRODUTIVA E DOS CONSUMOS DOS PRINCIPAIS SECTORES 1) Identificadas as Unidades de Tratamento (UD) e Processos Operacionais (PO):

U1 – Unidade de Valorização Orgânica U2 – Unidade de Triagem U3 – Unidade de PET-Óleo e Biodiesel U4 - Unidade de Tratamento e valorização de Resíduos de Equipamentos Eléctricos e Electrónicos (REEE’s) U5 – Unidade de Resíduos de Construção e Demolição U6 – Unidade de Triagem e valorização de ResíduosVolumosos U7 – Aterro Sanitário U8 – Unidade de Tratamento de Águas e Lixiviados U9 – Frota de Veículos U10 – Serviços Auxiliares

PO1 – Central de Valorização Orgânica (CVO) PO2 – Recolha Selectiva e Triagem PO3 - Óleos Alimentares Usados (OAU) e Produção de Biodiesel PO4 – Resíduos De Construção e Demolição (RCD’s) PO5 – Resíduos e Equipamentos Eléctricos e Electrónicos (REEE’s) PO6 – Monstros, Sucatas, Veículos em Fim de Vida (VFV’s) e Pneus PO7 – Estação de Tratamento de Águas (ETAR Compacta) e Estação de Tratamento de Lixiviados (ETL)/Osmose Inversa PO8 – Serviços Auxiliares

8


18-11-2011

CARACTERIZAÇÃO DA ESTRUTURA PRODUTIVA E DOS CONSUMOS DOS PRINCIPAIS SECTORES 2) Identificar os Equipamentos Eléctricos instalados nas diferentes etapas de funcionamento com potência instalada igual ou superior a 1 kW: 2.1) Efectuada uma listagem dos equipamentos existentes em cada processo operacional; 2.2.) Efectuar medições e respectivos diagramas de cargas de diversos equipamentos:

DESAGREGAÇÃO DE CONSUMOS POR UTILIZAÇÃO FINAL (ANO DE 2010)

ENERGIA SECTORES

CONSUMOS Electricidade (kgep)

Gasóleo (kgep)

Total (kgep)

Total (%)

CVO

299 768

0

299 768

30,1

Triagem

76 956

0

76 956

7,7

Óleos

1 147

0

1 147

0,1

REEE’s + Montros

7 404

0

7 404

0,7

Aterro

7 169

0

7 169

0,7

Trat. De Águas e Lixiviados

15 577

0

15 577

1,6

Serviços Auxiliares

40 939

86 515

127 454

12,8

Frota

0

458 911

458 911

46,2

Total

448 960

545 426

994 386

100,0

9


18-11-2011

ELECTRICIDADE SECTORES

CVO Triagem

CONSUMOS Electricidade (kgep)

Total (kgep)

Total (%)

1 394 270

299 768

66,8

357 934

76 956

17,1

Óleos

5 335

1 147

0,3

REEE’s + Montros

34 439

7 404

1,6

Aterro

33 344

7 166

1,6

Trat. De Águas e Lixiviados

72 451

15 577

3,5

Serviços Auxiliares

190 412

40 939

9,1

2 088 185

448 960

100,0

Total

RESUMO – MEDIDAS DE RACIONALIZAÇÃO DE CONSUMOS (2011 A 2018)

DESIGNAÇÃO

ECONOMIA ELECTRICIDAD

INVEST. (€)

% ECONOMIA GLOBAL

CALENDARIZAÇÃO

TOTAL (KGEP/ANO)

TOTAL (€/ANO)

43 680

9 391

3 781

17 808

0,9%

2012/2013

114 000

24 510

9 868

30 096

2,5%

2012/2013

31 002

6 665

2 683

4 706

0,7%

2011

3 825

822

331

1 500

0,1%

2011

E

(KWH/ANO) Iluminação Adaptação de 140 luminárias de iluminação interior e exterior, com lâmpada de vapor de sódio de 250 W, substituindo-as por lâmpadas de indução de 150 W. Adaptação de 190 luminárias de iluminação interior e exterior, com lâmpada de vapor de sódio de 400 W, substituindo-as por lâmpadas de indução de 200 W. Adaptação de 37 luminárias de iluminação interior, com lâmpadas de vapor de mercúrio de 250 e 400 W, substituindo-as por lâmpadas de indução 150 W. Introdução de células crepusculares para controlo da iluminação da CVO e da Triagem (redução de 3h/dia em 30 semanas).

10


18-11-2011

DESIGNAÇÃO

ECONOMIA

INVEST. (€)

% ECONOMIA GLOBAL

CALENDARIZAÇÃO

981

0

0,2%

2011/2012

5 444

2 192

0

0,5%

2011

19 380

4 167

1 678

0

0,4%

2011/2012

2 750 000

591 250

238 037

7 500 000

59,5%

2012

ELECTRICIDAD

TOTAL (KGEP/ANO)

TOTAL (€/ANO)

11 331

2 436

25 320

E

(KWH/ANO) Edifícios de Apoio Balneários – Controlo do funcionamento dos sistemas de climatização e iluminação, em função da ocupação e em função da temperatura exterior. CVO Optimização do controlo dos ventiladores dos biofiltros, em função do número de túneis em funcionamento. Desligar climatização dos vários espaços à noite e fim-de-semana. Valorização do Biogás Produção e venda de energia eléctrica obtida através dos grupos de geradores alimentados a biogás. Recuperação de calor

2014

DESIGNAÇÃO

ECONOMIA ELECTRICIDAD

INVEST. (€)

% ECONOMIA GLOBAL

CALENDARIZAÇÃO

TOTAL (KGEP/ANO)

TOTAL (€/ANO)

16 117

3 465

1 395

1 500

0,3%

2012

0

45 891

41 224

(…)

4,6%

2014

E

(KWH/ANO) Formação Acção de formação direccionada para os colaboradores da VALNOR, no sentido de uma maior sensibilização para a eficiência energética. (Objectivo - redução de 5% no consumo dos edifícios de apoio). Gestão de Frota Desenvolver um estudo com vista à implementação da redução do consumo específico de gasóleo. (Objectivo – redução de 10% no consumo de gasóleo).

11


18-11-2011

12

Medidas de Eficiência Energética na VALNOR  
Medidas de Eficiência Energética na VALNOR  

Medidas de Eficiência Energética na VALNOR, VALNOR

Advertisement