Page 1

Edição 12 - Ano II - Agosto de 2011


"Pela segunda vez, uma crise financeira internacional atinge o mundo, em menos de dois anos. E, mais uma vez, o Brasil não treme". A afirmação é da presidente da república, Dilma Rousseff, que destaca que o país está forte para enfrentar os recorrentes problemas advindos da crise que atinge principalmente as economias dos Estados Unidos e de países da Europa. Mesmo com a queda do dólar, que no mês de julho atingiu sua menor cotação dos últimos 12 anos, acumulando uma queda de mais de 6% apenas neste ano, a boa notícia, segundo especialistas, é que, mesmo com o real super valorizado, o Brasil não deve reduzir as exportações totais brasileiras. De acordo com uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio

EDITORIAL Vargas (FGV), cerca de 60% das exportações são de commodities agrícolas, minerais e siderúrgicos, produtos que são mais afetados pela demanda mundial. Entretanto, com essas economias em alta e com preço bem marcante, mesmo com alguma redução na quantidade exportada, os preços mais elevados compensam a menor quantidade. Diante deste cenário, o Espírito Santo ainda é destaque no país. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Estado acumula um crescimento de 12,4% no primeiro semestre deste ano, sendo a única região do país - entre as 14 pesquisadas - com avanço acima de dois dígitos. Nesta edição, você poderá conferir as ações e resultados das gigantes instaladas no Espírito Santo,

www.jornalempresariall.com.br

EXPEDIENTE

02

como a ArcelorMittal Tubarão, Fibria, Petrobras, Samarco e Vale. A ArcelorMittal Tubarão reduziu a emissão de gases do efeito estufa e faturou R$ 3,34 milhões com a venda de créditos de carbono para o banco europeu alemão Kreditanstalf fuer Wiederaufbau (KfW). Outras ações de sustentabilidade, realizadas pela Vale e pela Samarco, também merecem destaque. Pelo segundo ano consecutivo, a Vale é a única mineradora a receber o Selo Ouro pelo Programa Brasileiro GHG Protocol, iniciativa que tem por objetivo promover ações de redução das emissões de gases de efeito estufa. Já a Samarco, segundo Relatório Anual de Sustentabilidade da Samarco 2010 (RAS 2010) alcançou pela terceira vez o mais alto nível de aplicação, A+, pela Global

Reporting Initiative (GRI), renomada entidade internacional. Além disso, as gigantes Petrobras e Samarco, durante a participação de eventos destinados ao setor, destacaram que a prioridade é para a contratação de fornecedores locais para suprir as demandas surgidas com seus novos projetos previstos para o Espírito Santo. E por falar em eventos, vem aí a ISA SHOW 2011, que traz muitas novidades e terá como tema "Eficiência Energética e Competitividade". Muitas outras informações podem ser conferidas em nosso site, o www.jornalempresariall.com.br. Além de informações sobre as gigantes, você poderá conferir a relação de empresas fornecedoras cadastradas. Elas estão com serviços e preços imperdíveis. Acesse e confira.

JORNAL EMPRESARIALL : Circulação: mensal / Tiragem: 15.000 exemplares / Distribuição: Vale, Samarco, ArcelorMittal Tubarão, ArcelorMittal Cariacica, Fibria Celulose e Petrobras / Telefone: (27) 8877-6 6272/ E-m mail: marketing@jornalempresariall.com.br / Departamento de Marketing e Comercial: Lucas Cavallini / Jornalistas Responsáveis: Patrícia Arruda MTB/ES 2150 Diagramação e Arte: José Carlos Vieira Júnior / Impressão Gráfica: Parque Gráfico Rede Gazeta


w w w . j o r n a l e m p r e s a r i a l l . c o m . b r

03

Fibria incentiva qualificação de jovens A oportunidade é resultado do movimento de engajamento comunitário de Barra do Riacho realizado por empresas da região Engajamento Barra do Riacho Este é um movimento iniciado pela Fibria com o objetivo de contribuir para a promoção do desenvolvimento local de forma integrada e participativa. As ações serão realizadas com base nas prioridades de investimentos definidas pela comunidade durante processos de diagnóstico e planejamento elaborados conjunta-

mente em 2010. Os investimentos e as políticas públicas vão priorizar as áreas de qualificação profissional, saneamento, saúde, segurança pública e cidadania. Participam do projeto as empresas Fibria, Portocel, Imetame, Estel, Tecvix, Evonik, Meta, Canexus, Cenibra (via Portocel) e Transpetro.

Fibria bate recordes de produção no ES

Estudar e se qualificar nas áreas de manutenção eletroeletrônica e manutenção industrial, se preparando para o mercado de trabalho. Este é o futuro iniciado por 40 estudantes da Escola Estadual Caboclo Bernardo, em Barra do Riacho. É que os jovens participam do Programa de Aprendizagem Industrial do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), oportunidade viabilizada por empresas dentro do processo de engajamento comunitário de Barra do Riacho, capitaneado pela Fibria. Durante dois anos, o aluno terá um longo período de aprendizagem que garante sua formação como eletricista e mecânico e amplia as oportunidades de inserção no mercado. A possibilidade dos estudantes ingressarem nos

cursos de Aprendizagem Industrial é resultado de uma parceria entre as empresas envolvidas no processo e o Senai. A Fibria, além de articular a ação, está patrocinando o transporte dos alunos no trajeto diário de ida e volta da Barra do Riacho para Aracruz, onde se encontra a Unidade do Senai. Na parceria, as partes têm responsabilidades e atribuições bem definidas e negociadas, criteriosamente planejadas e acompanhadas. "Possibilitar o ingresso destes alunos no curso é uma forma de incentivarmos a formação de futuros trabalhadores. Além disso, estamos cumprindo com nossas responsabilidades, tanto social, como estabelecida em lei", explica o gerente Industrial da Fibria, Paulo Silveira (foto).

Cinco recordes foram atingidos pela Fibria no mês de julho na Unidade Aracruz. Produção total, produção da Fábrica C, produção diária da máquina de secagem 1, queima de sólidos nas caldeiras de recuperação e produção de cal registraram performance de destaque. A produção mensal total de celulose somou 209.587 toneladas, superando em 795t o recorde anterior, registrado em março de 2010. O recorde de produção mensal da Fábrica C ultrapassou o de julho de 2009, com 86.011t, e a produção diária da máquina de secagem, responsável pela secagem da celulose, superou a marca registrada em agosto de 2006 (a maior até então), com 988t. Já a queima de sólidos nas caldeiras de recuperação e a produção de cal atingiram 325.060t e 48.514t, respectivamente, ultrapassando os melhores resultados anteriores, obtidos em agosto de 2010 e março de 2011. O gerente geral industrial da Unidade, Paulo Silveira, enfatiza que os recordes são fruto da excelência operacional conquistada no conjunto

das operações, passando pela garantia do abastecimento da madeira na qualidade especificada até a obtenção do produto final. "Os nossos parceiros e empregados têm contribuído de forma diferenciada para o alcance destes resultados. Seguiremos engajados para consolidarmos, por meio dessa estabilidade operacional exemplar, as metas estabelecidas para este ano", ressaltou.

Veja os resultados: Recorde de produção mensal total de celulose - 290.587t (resultado anterior = 208.792t - março 2010); Recorde de produção mensal da Fábrica C - 86.011t (resultado anterior = 84.972t - julho de 2009); Recorde de produção diária da máquina de secagem 1 - 988t (resultado anterior = 980t - agosto de 2006); Recorde de produção de cal 48.514t (resultado anterior = 48.071t - março de 2011).


04

w w w . j o r n a l e m p r e s a r i a l l . c o m . b r

Samarco prioriza fornecedores locais Durante a Feira de Negócios e Oportunidades, realizada em julho, em Cachoeiro, Samarco destacou principais demandas da empresa "A Samarco prioriza a contratação de fornecedores locais, que estejam alinhados à Política Integrada de Gestão da empresa, desde que atendam aos critérios de qualidade, custo, requisitos de saúde, segurança ocupacional e meio ambiente", revelou Braga. Atualmente, a Samarco conta com 4 mil fornecedores ativos em Minas Gerais e no Espírito Santo. As principais demandas da empresa são por serviços e equipamentos de calderaria, usinagem e montagem mecânica, recuperação estrutural, aluguel de equipamentos de apoio (como munck, gerador e máquina de solda), material mecânico, terraplenagem, entre outros. A Feira de Negócios e Oportunidades aconteceu em um espaço multissetorial, com a presença de grandes empresas e com uma variada programação de qualificação profissional, capacitação, palestras, oficinas e atividades culturais.

Com o objetivo de ampliar relacionamentos e a visibilidade de produtos e serviços de empresas fornecedoras locais, a Samarco esteve presente na Feira de Negócios e Oportunidades, realizada em Cachoeiro de Itapemirim (ES), no final de julho. Durante o evento, foram realizadas rodadas de negócios e um painel técnico com representantes da Samarco, que apresentaram aos cerca de 30 fornecedores da região. Além disso, a Samarco destacou quais são as principais demandas da empresa para compras de rotina das suas unidades industriais e para as obras do Projeto Quarta Pelotização. De acordo com o gerente de Suprimentos de Projetos, Estevão Braga (foto), os interessados em fornecer serviços devem, primeiramente, se cadastrar no site www.samarco.com e disponibilizar dados referentes à empresa para serem avaliados.

Oportunidades de aprendizagem Valorizar a cultura local e elevar a empregabilidade por meio da educação complementar. Estas são algumas das intenções do Programa de Desenvolvimento Local Inclusivo (PDLI) da Samarco. A mais recente ação do programa aconteceu no início deste mês, com a realização da aula inaugural dos cursos de Informática Básica e Língua Inglesa, na sede da Microlins, em Anchieta. Até dezembro, 40 jovens de Ubu e Parati, comunidades de Anchieta, participam dos cursos ministrados pela Microlins. O objetivo é capacitar os jovens com conhecimentos que, atualmente, são diferenciais para quem está chegando ao mercado de trabalho. Além dos alunos, participaram da aula inaugural Gustavo

Coutinho Dias, analista de Desenvolvimento Social da Samarco em Ubu, Bilirrelli da Cunha Monte, assessor da Prefeitura, Cristine Aoni, representante do Sebrae e Máira Alcantara, gerente de Administração Escolar e de Recursos Humanos de Anchieta. De acordo com Gustavo Coutinho "é importante que a comunidade perceba a Samarco como uma parceira, que busca contribuir com o desenvolvimento local e do capital social". Segundo ele, estão previstos para acontecer ainda esse ano outro curso, de elaboração de projetos sociais e uma oficina de desenvolvimento de lideranças locais. Em breve, a empresa também vai apresentar à comunidade um mapa socioeconômico da região.

Relatório de Sustentabilidade da Samarco alcança melhor nível de classificação Pela terceira vez consecutiva, o Relatório Anual de Sustentabilidade da Samarco 2010 (RAS 2010) alcançou o mais alto nível de aplicação, A+, pela Global Reporting Initiative (GRI), renomada entidade internacional que estabelece as diretrizes aceitas mundialmente para a elaboração de relatórios de sustentabilidade. O resultado demonstra o compromisso da empresa com a gestão da sustentabilidade e seu relato para a sociedade. Além de passar pela etapa de verificação externa, realizada pela KPMG Auditores Independentes, a novidade, este ano, é que o documento contou com a asseguração da própria GRI, que verificou os dados do relatório antes de sua publicação no mercado, no final de junho, tornando os proces-

sos de produção e a comunicação com a sociedade, ainda mais completos, consistentes e transparentes. Pelo 9º ano consecutivo, seguindo as diretrizes da GRI, o relatório está alinhado com a mais recente geração de indicadores e princípios estabelecidos pela entidade. Estão reportados, no RAS 2010, indicadores sobre perfil da empresa, dados de gestão, desenvolvimento de pessoas, desempenho econômico, social e ambiental, além de informações específicas sobre o Suplemento Setorial de Mineração e Metais. Tudo sob a ótica dos temas considerados mais relevantes pelos públicos com os quais a Samarco se relaciona. O relatório completo pode ser conferido no site da empresa www.samarco.com.


w w w . j o r n a l e m p r e s a r i a l l . c o m . b r

05

Locar compra 10 gruas automontantes da Terex; outras duas gruas foram entregues recentemente e serão usadas em obra no Rio de Janeiro A Locar Guindastes e Transportes Intermodais S. A. investe em gruas automontantes para atender o mercado de construção civil, em especial prédios residenciais. Para isso acaba de comprar 10 gruas Terex, modelo CBR 40H. "O grande diferencial deste equipamento está na montagem rápida e de custo reduzido", disse Yuri Caldeira, diretor da Locar. As gruas automontantes da Terex podem ser transportadas em pranchas, pois desmontadas têm apenas 13,6 metros de comprimento, por 3,5 metros de altura e 2,40 de largura. A montagem é feita através de um sistema mecânico com a tração de cabos.A grua pode ser montada com lança de 40 metros com capacidade de carga de até uma tonelada na ponta e altura útil de trabalho de até 32,2 metros. Além disso, a Locar acaba de adquirir duas gruas da Terex, cada uma com capacidade de 40 toneladas e lança total de 84 metros. Os novos equipamentos serão utilizados nas obras do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro. "Os diferenciais da nova grua são a capacidade de carga, 40 toneladas, e a montagem sobre trilhos que a torna capaz de percorrer quase 200 metros", disse

Yuri Caldeira, diretor da Locar. As duas novas gruas da Terex são modelo CTT 721-40. Fundada em 1988, a Locar atua no segmento de transportes especiais, sendo considerada a maior empresa da América Latina em içamentos de cargas por meio de guindastes. Entre os clientes da Locar estão petroquími-

cas, mineradoras, hidrelétricas, metalúrgicas, montadoras e outros. Ao todo, a Locar tem mais de 1.500 colaboradores, espalhados pelas diversas filiais do país, e fechou 2010 com um faturamento de cerca de R$ 350 milhões. Para 2011, projeta um faturamento acima de R$ 500 milhões. Mais informações www.locar.com.br.


06

w w w . j o r n a l e m p r e s a r i a l l . c o m . b r

Petrobras facilita cadastro de fornecedores Durante a Mec Show 2011, foram apresentadas as iniciativas desenvolvidas pela Petrobras para facilitar cadastramento de fornecedores

Mec Show 2011 foi um sucesso Em sua quarta edição, a Mec Show 2011 - Feira da Metalmecânica, Energia e Automação registrou um número recorde de visitantes: 16 mil pessoas de 15 estados brasileiros circularam pelo Pavilhão de Exposições de Carapina, no Espírito Santo, durante os quatro dias do evento, para conferir os lançamentos e as novidades tecnológicas do setor metalmecânico. Máquinas de última geração, robôs, equipamentos submarinos e Rodadas de Negócios foram responsáveis por contratos e futuros negócios. Somente as rodadas, organizadas pelo Serviço Brasileiro de Apoio as Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-ES), foram responsáveis por R$ 29 milhões. Ao todo, 150 expositores estiveram presentes em uma área de 12 mil metros quadrados e fecharam bons negócios. De olho em novos negócios, a maioria dos expositores já reservou seu espaço para a feira de 2012. Algumas empresas estão pela primeira vez participando do evento, enquanto que outras participam desde 2008, ano da primeira edição da Mec Show. O organizador da Mec Show 2011, Marcos Milaneze, explicou que o evento para o próximo ano contará com novidades. "A feira se consolidou como um ambiente para negócios e troca de conhecimento", ressaltou. Durante a 4ª Feira de Metalmecânica, Energia e Automação - a Mec Show 2011 -, o gerente de cadastro de fornecedores da Área de Materiais da Petrobras, Fernando Magalhães (foto), falou para potenciais fornecedores sobre as iniciativas tecnológicas da Companhia para facilitar o processo de cadastramento. O evento foi realizado entre os dias 19 e 22 de julho, no Pavilhão de Carapina, na Serra. Durante o debate com potenciais fornecedores de bens e serviços, o gerente explicou as condicionantes para se tornar um prestador de serviços para a Petrobras. "Estamos trabalhando para simplificar o processo de cadastramento. Temos feito modificações crescentes, como tornar o sistema de informática mais robusto. Além disso, estamos sim-

plificando a avaliação técnica", disse Magalhães. De acordo com o presidente do Centro Capixaba de Desenvolvimento Metalmecânico (CDMEC) e organizador do seminário, Antônio Falcão de Almeida, o painel de palestras se justifica pelo grande volume de investimentos da Companhia nos próximos anos. "Até 2015, o Estado aponta um investimento previsto de $ 15 bilhões de dólares, sendo que mais da metade será de projetos da Petrobras no Espírito Santo", explicou Falcão. A 4ª Edição da Mec Show reuniu 150 expositores e empresas de oito estados brasileiros com a finalidade de apresentar as novidades tecnológicas e servir de local para a efetivação de novos negócios.


w w w . j o r n a l e m p r e s a r i a l l . c o m . b r

07

Petrobras abre inscrições de estágio As oportunidades são para estudantes de níveis superior e médio profissionalizante em diversos estados do país, inclusive no ES A Petrobras Distribuidora está com inscrições abertas até o dia 17 de outubro para a nova edição do Programa de Estágio BR. Há oportunidades para estudantes de níveis superior e médio profissionalizante, em diversas localidades do país, inclusive no Espírito Santo. Para participar, os estudantes devem estar cursando os dois últimos anos ou os quatro últimos semestres. Para os estudantes de nível médio que já concluíram o curso, é possível realizar o estágio na Companhia desde que a instituição de ensino informe, por meio de declaração, que o estágio é condição indispensável para a obtenção de certificado ou diploma. No Espírito Santo, as oportunidades são para estudantes dos seguintes cursos: técnico em administração, técnico em contabilidade, técnico em gestão, técnico em secretariado, técnico em segurança do trabalho, administração de empresa, arquitetura e urbanismo, ciências contábeis, desenho industrial, direito, engenharia mecânica, engenharia de petróleo e gás e marketing.

Os candidatos de nível médio profissionalizante aprovados no processo seletivo receberão bolsa no valor de R$ 583,43, por quatro horas de trabalho. Já o beneficio para os candidatos de nível superior varia de R$ 696,07 a R$ 865,02 por quatro ou oito horas de trabalho, respectivamente. O estágio tem duração de um ano, podendo ser prorrogado por mais 12 meses. O Programa de Estágio BR tem como objetivo proporcionar aos estudantes uma bem sucedida experiência de aprendizagem profissional. Além de capacitação técnica, a prática durante o estágio possibilita o desenvolvimento sociocultural e das relações de trabalho, fundamental para a atuação dos futuros profissionais. Todas as informações sobre o Programa de Estágio da Petrobras Distribuidora, incluindo a lista de cursos, horários, duração, requisitos, processo seletivo e benefícios, estão disponíveis no site www.br.com.br. Os interessados também poderão entrar em contato pelo telefone 0800-789001.


08

w w w . j o r n a l e m p r e s a r i a l l . c o m . b r

ArcelorMittal Tubarão comercializa segundo lote de créditos de carbono Com um total de créditos gerados da ordem de 140 mil toneladas de CO2 evitadas, a siderúrgica faturou R$ 3,34 milhões O pioneirismo na área da sustentabilidade é uma marca da ArcelorMittal Tubarão, que saiu na frente mais uma vez e recebeu a aprovação do Comitê Executivo das Nações Unidas (UNFCCC) para a comercialização do segundo lote de créditos de carbono, referente ao projeto de cogeração de energia elétrica pela reutilização dos gases de aciaria. O banco alemão Kreditanstalf fuer Wiederaufbau (KfW) irá adquirir aproximadamente 140 mil toneladas de CO2, fruto da redução das emissões de gases do efeito estufa no período entre 2007 e 2009, no valor de R$ 3,34 milhões. Essa é a segunda verificação realizada neste projeto de Mecanismos de Desenvolvimento Limpo (MDL), pioneiro nas produtoras de aço integradas mundiais. Os gases são reaproveitados em quatro centrais termelétricas da ArcelorMittal Tubarão, que possuem capacidade instalada de 286 MW de geração de energia elétrica. A primeira fase do projeto, aprovada em 2008, gerou uma receita de R$ 5,7 milhões para a empresa, resultado da comercialização de 240 mil toneladas de CO2. O projeto tem uma previsão de

geração de 430 mil ton de CO2 evitadas, ao longo de 10 anos (2004 a 2014). "Em 2010, revisamos nossa Política Ambiental com a inclusão de uma diretriz sobre o desenvolvimento de ações voltadas para a redução das emissões de CO2, destacando o comprometimento da empresa com a questão.", afirmou Guilherme Corrêa Abreu, Gerente de Meio Ambiente da ArcelorMittal Tubarão. "O pioneirismo na área da sustentabilidade é uma marca da empresa. Fomos a primeira produtora de aço integrada em âmbito mundial a registrar um projeto de MDL nas Nações Unidas, e pretendemos continuar assim", destacou o executivo. A WayCarbon, parceria da produtora de aço desde 2004, mais uma vez, foi a responsável pela assessoria na condução do projeto e nas negociações de venda dos créditos e comemora o sucesso da operação. "Conseguimos manter as mesmas condições da operação financeira, quando da primeira venda, o que é considerado excelente no mercado de créditos de carbono", destaca Carlos Delpupo, diretor da WayCarbon.

Saiba mais Créditos de Carbono são certificados emitidos para uma pessoa ou empresa que reduziu a sua emissão de gases do efeito estufa, como o CO2. Este crédito pode ser vendido no mercado internacional e gerar lucro para a empresa.

Outros projetos em andamento Outros dois projetos de MDL estão em andamento. O primeiro é o aproveitamento integral dos gases gerados na produção de coque, na Sol Coqueria Tubarão. O processo de recuperação de calor, denominado heat recovery, produz 170 MW de energia elétrica na central termelétrica da Sol Coqueria e tem potencial de gerar créditos, em 10 anos, de 2,5 milhões toneladas de CO2 com a redução de emissão de GEE. A Sol Coqueria Tubarão é uma joint-venture formada pela ArcelorMittalTubarão, ArcelorMittal Cariacica e a Sun Coke International e tem capacidade para produzir 1,5 milhão de toneladas de coque por ano. O segundo projeto é o do Terminal de Barcaças Marítimas (Tbmar), no

complexo portuário de Tubarão, em Vitória, ES. O Tbmar foi construído para o transporte de 1,1 milhão de toneladas anuais de bobinas a quente para a ArcelorMittal Vega, em Santa Catarina. Quatro barcaças estão em operação por meio do sistema de cabotagem, transportando o equivalente a 110 caminhões por dia, por 1.170 Km, entre as cidades de Vitória (ES) e São Francisco do Sul (SC). O deslocamento da carga, via transporte marítimo, contribui para a redução das emissões de GEE provenientes da queima dos combustíveis dos caminhões, que deixarão de circular nas estradas brasileiras. A estimativa é que sejam geradas 840 mil toneladas de créditos de carbono nos próximos sete anos.


09

ISA SHOW ES chega à 10ª edição Com o tema "Eficiência Energética e Competitividade", o evento será realizado nos dias 31 de agosto e 1º de setembro, em Vitória Acontece entre os dias 31 de agosto e 1º de setembro, no Centro de Convenções de Vitória, a 10ª edição do ISA SHOW ES - Seminário de Instrumentação, Sistemas, Elétrica e Automação. Consolidado como um evento regional de sucesso, esta edição terá como tema central a "Eficiência Energética e Competitividade". A programação inclui, ainda, feira de expositores, seminário técnico e minicursos. A expectativa da organização do evento é que o X ISA SHOW ES atraia mais de 3.000 pessoas, entre empresários, palestrantes, estudantes e profissionais das áreas de manutenção, engenharia, consultoria, suprimentos e gerenciamento. Além da oportunidade de negócios, o evento proporciona o desenvolvimento profissional e a apresentação de tecnologias de ponta, novos processos de gestão, serviços e ações de marketing nas áreas em questão. Assim como reúne expositores e tecnologias inovadoras, o ISA SHOW ES cria um ambiente favorável a atualização de conhecimentos técnicos, contatos com palestrantes renomados no mercado e troca de informações. Neste ano, o Seminário, mais uma vez, terá palestras de alto nível, abordando diversos temas ligados a inovações e tecnologias.

Já a Feira, em uma área de 771m², contará com mais de 40 empresas locais e de outros estados, fornecedoras de tecnologia para os segmentos de mineração, siderurgia, papel e celulose, petróleo e gás, alimentos, energia, saneamento, mármore e granito, logística, empresas de engenharia, prestadores de serviço e instituições de ensino. Com o objetivo de estimular a educação continuada, o evento também contará com o 4° Prêmio ISA ES Educação, que premia os melhores trabalhos de estudantes de nível técnico, superior e de pós-graduação, que tenham realizado estudos e pesquisas para solução de problemas nas áreas de automação, instrumentação e controle de processos. Como ocorre todos os anos, haverá o Prêmio Expositor 2011 para a empresa que tiver a melhor avaliação do seu estande, recebendo uma placa e um selo de reconhecimento. O evento é promovido pela ISA Seção ES, uma associação internacional que aproxima profissionais da indústria e fornecedores visando formar mão de obra qualificada para os segmentos envolvidos. A programação completa do evento pode ser conferida no site http://www.isaes.org.br.

Evento terá selo "Carbono Livre" Pela primeira vez, um evento de tecnologia terá o selo "Carbono Livre". O X ISA SHOW ES fará a compensação do que emitir de gases do efeito estufa com o plantio de seringueiras. Os impactos ambientais gerados pelo evento com transporte, papel, energia, lixo, água, entre outros, serão calculados para definir a quantidade de árvores necessárias. Esse é um programa do Instituto Tecnológico da Borracha, que orienta e monitora todo o trabalho até a escolha das áreas a serem plantadas e o acompanhamento do desenvolvimento das árvores nos três primeiros anos.


10

w w w . j o r n a l e m p r e s a r i a l l . c o m . b r

Produção industrial cai em 9 estados Indústria do Espírito Santo é a única do país com crescimento acima de dois dígitos no semestre, segundo dados do IBGE Segundo dados divulgados no mês de agosto pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a produção industrial recuou em nove das 14 regiões metropolitanas que constituem a Pesquisa Industrial Mensal. A pesquisa foi realizada na passagem de maio para junho, já descontadas as influências sazonais. O resultado acompanhou a queda de 1,6% observada no total do País. A indústria do Espírito Santo teve a quarta pior queda nacional, ficando em -2,4% no período. Apesar desse número, a produção capixaba foi a única do país que registrou crescimento com dois dígitos (12,4%) no fechamento do primeiro semestre deste ano. Além do Espírito Santo, os recuos mais acentuados em junho ocorreram no Rio de Janeiro (-4,5%) e no Amazonas (-3,7%), seguidos por Ceará (-2,9%), Pará (-1,8%) e Rio Grande do Sul (-1,6%). Também houve recuo em São Paulo (-1,5%), Minas Gerais (-1,3%) e Santa Catarina (-0,1%). As cinco áreas com avanço foram Bahia (5,6%), Pernambuco (4,8%), Paraná (3,1%), Goiás (2,3%) e região Nordeste (0,5%). Semestre - No fechamento do primeiro semestre, a expansão (de 1,7%) da atividade industrial em nível nacional alcançou nove

Brasil pode crescer 4% em 2011 e 2012

dos 14 locais pesquisados, com destaque para Espírito Santo (12,4%), único com crescimento de dois dígitos. Também houve crescimento em Goiás (3,6%), São Paulo (2,5%), Minas Gerais (2,3%), Rio de Janeiro (2,2%) e Rio Grande do Sul (2,1%). Os demais resultados positivos foram verificados no Paraná (1,6%), Pará (0,9%) e Amazonas (0,3%). Na direção contrária, apontaram queda na produção no primeiro semestre: Pernambuco (-4,2%), Santa Catarina (-4,4%), Bahia (-4,7%), região Nordeste (-5,2%) e Ceará (-10,7%).

O secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC), Alessandro Teixeira (foto), mostrou-se confiante que o desempenho da economia brasileira neste ano e no próximo será favorável, a despeito do agravamento da crise financeira internacional. "Acredito que o crescimento neste ano deve chegar a 4%", comentou Teixeira, ressaltando que tal marca também poderá ser repetida em 2012. Teixeira destacou que o Brasil tem um mercado interno muito forte, que é seu principal motor para viabilizar a expansão da economia em patamares favoráveis por um prazo longo. Mesmo assim, o secretário observou que no próximo ano ainda há incertezas sobre o desempenho da economia brasileira, diante de potenciais impactos da retração da economia mundial para o País, especialmente na área de investimentos e exportações de produtos nacionais para o mundo.


FCA abre inscrições para trainees A Ferrovia Centro-Atlântica (FCA), controlada pela Vale, recebe inscrições para Programa Treinee 2012 até o dia 12 de setembro

A Ferrovia Centro-Atlântica (FCA), empresa controlada pela Vale, começou a receber as inscrições para o Programa Trainee 2012. As vagas são dirigidas a profissionais formados em Administração, Ciências Contábeis, Comunicação Social, Relações Públicas, Pedagogia, Psicologia, Relações Internacionais, Comércio Exterior, Economia, Estatística, Matemática, Marketing, Direito e Engenharias (todas). Podem participar candidatos com curso concluído entre dezembro de 2009 e dezembro de 2011. O salário inicial é de R$ 4,2 mil. As inscrições podem ser feitas até o dia 12 de setembro no site www.fca.trainee.br. Esta é a terceira edição do programa que, este ano, tem como novidade duas vertentes diferentes. "Teremos trainees corporativos, com atuação mais abrangente na empresa, e trainees ferroviários, sendo que estes últimos serão engenheiros que farão uma especialização em ferrovia", explica a gerente-geral de Recursos Humanos, Rute Galhardo. Os trainees terão sólida formação teórica nas áreas de logística, gestão e

operação ferroviária em cursos ministrados pelas instituições parceiras PUC, INDG, Instituto Ilos e a Fundação Dom Cabral. Além da formação de qualidade, os trainee terão benefícios como cartões alimentação e refeição, assistência médica e odontológica, seguro de vida, previdência privada e participação nos resultados da empresa. Os futuros trainees devem ter conhecimento avançados em inglês, dominar ferramentas de informática e ter total disponibilidade para mudanças de cidade e estado. "Queremos trabalhar com jovens talentosos, cheios de vontade de crescer dentro de suas profissões, que estejam abertos a todo o conhecimento a que serão expostos e que estejam dispostos a aplicar esses recursos para ajudar a empresa a crescer e superar desafios", explica a gerente-geral de RH. As provas online acontecem a partir de 18 de agosto e as dinâmicas presenciais serão realizadas entre os dias 23 de setembro e 17 de outubro. A fase final, com a presença da diretoria da FCA, acontece entre 24 e 28 de outubro. Os escolhidos começam no programa em janeiro de 2012.


Placa bacteriana Embora poucas pessoas se lembrem disso, a boca é a porta de comunicação entre o mundo exterior e o resto do seu corpo. Dentro dela existem milhões de músculos e micro-organismos unicelulares vivos chamados bactérias. Com o tempo, essas bactérias podem se juntar e multiplicar sem parar. Elas constituem colônias, que podem se unir e formar uma camada espessa chamada "placa bacteriana". Trata-se de uma película pegajosa e incolor, constituída de bactérias e açúcares que se forma sobre os dentes e pode, eventualmente, se espalhar por toda a superfície de sua boa, dentes, gengivas, bochechas e língua. Por isso, é considerada a principal causa de cáries e gengivite. Isso acontece porque cada pequeno espaço em sua boca proporciona o ambiente perfeito para a proliferação das bactérias mais nocivas e para o cresci-

mento da placa bacteriana, a qual pode aumentar consideravelmente ao longo de um único dia. Se não for removida diariamente, endurece e forma o tártaro. As células inflamatórias de sua boca são ativadas para matar as bactérias, mas elas podem criar fortes defesas dentro da colônia para permanecerem vivas. Essas bactérias resistentes são de difícil controle até mesmo por antibióticos. Desta maneira, estas células produzidas para proteger o corpo, podem causar danos na forma de inflamação das gengivas - também conhecida como gengivite, que pode ser o estágio inicial de uma periodontite - e, até mesmo, a perda dos dentes. Pessoas com diabetes são ainda mais suscetíveis à periodontite uma vez que seus vasos sanguíneos estão comprometidos. A área entre seus dentes e gengivas é repleta de vasos sanguíneos, os quais, com as atividades diárias, podem provocar o rompimento desses pequenos vasos. Com isso, pedaços da placa bacte-

riana e bactérias podem se soltar e se misturar à corrente sanguínea, dando às bactérias da superfície de sua boca o acesso completo ao resto do seu corpo e, eventualmente, influenciando em outras complicações. As complicações podem acontecer em casos de doença cardíaca, na qual as bactérias ajudam na formação de placas nos vasos sanguíneos, o que pode levar a ataques no coração. É um fator complicador também nos casos de pneumonia, na

qual as bactérias podem levar a uma infecção séria de seus pulmões ou a artrite reumática, uma doença debilitante na qual ocorre inflamação das articulações. Além disso, por poder ser transmitida da mãe para o feto, a bactéria pode provocar baixo peso e o nascimento prematuro do bebê. Algumas medidas de prevenção são fundamentais para sua saúde bucal, como escovar bem os dentes - no mínimo três vezes ao dia - para remover a placa bacteriana de todas as superfícies dos seus dentes; usar anti-sépitico e fio dental diariamente para remover a placa bacteriana que se instala entre seus dentes e sob a gengiva, onde a escova não pode alcançar; e limitar a ingestão de alimentos com muito açúcar ou amido, especialmente aqueles que grudam nos dentes. Não se esqueça de visitar seu dentista regularmente para fazer limpeza e exame completo dos dentes. E lembre-se sempre, o que acontece na sua boca não fica apenas na sua boca.

Jornal Empresariall - Edição 12  

O Jornal EmpresariALL têm como objetivos divulgar para os empregados e contratados de todos os níveis da Vale, Samarco, ArcelorMittal, Belgo...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you