Issuu on Google+

Ano V- Nยบ 69 - JANEIRO 2013


2

“O Espírito produz amor, alegria, paz, paciência, delicadeza, bondade, fidelidade” Gl 5:22

JANEIRO/2013

PALAVRA DO DIRETOR J. Franco - Diretor Arauto francoprof@gmail.com | francoprofe@yahoo.com.br | (55) 9674 7590 / 8131-9259

Há poucos dias fui apresentado a um Missionário que tinha morado na cidade onde morei, estudei, trabalhei, onde nasceram meus cinco filhos; ( Santa Fe – Capital ) Argentina. Ele relatou as suas experiências boas e ruins em viver no estrangeiro e como estrangeiro, e me identifiquei com algumas situações expostas pelo Missionário, a grande diferença é: que eu não conhecia JESUS... Aquele homem calmo, sereno, concluiu seu testemunho dizendo algo que permaneceu em minha mente até agora. Ao olhar para trás, ela afirmou que os desafios que enfrentou revelaram o que estava em seu coração, incluindo suas prioridades e seus desejos. Ele aprendeu a conhecer-se em meio às dificuldades, e isso a ajudou a crescer e a tornar-se uma pessoa melhor. Suas palavras me fez lembrar o livro de Tiago – não apenas porque ele escrevera às pessoas que estavam espalhadas pelo mundo, morando longe de seus locais de origem, mas também por sua mensagem. Ele as instruiu a considerarem as suas provações como alegria porque as provações produzem perseverança, e a perseverança conduz à maturidade (Cap. 1 : 2-4). No livro de Tiago vemos que a Palavra de Deus permanece relevante, desafiadora e encorajadora nos dias atuais, esteja você em sua cidade ou longe dela, e te sinta como um estrangeiro, tenha você tido tempos felizes ou de dificuldades. Onde você estiver, as Palavras de Deus continuam verdadeiras. Por esta razão, o objetivo do Jornal Arauto é compartilhar a Palavra de Deus e o Evangelho de Jesus Cristo de Nazaré com intenso amor, pois Ela te trará Esperança, Vigor, Novo Propósito, Confiança... E continuar a lutar, perseverar em crer que suas promessas não falharão na sua vida, só depende de você permanecer crendo e lutando a cada dia. Louvamos a Deus pela sua vida, por você que está lendo este artigo, pois sei que o Espírito Santo vai re-animá-lo e a sabedoria de Deus vai transformar sua mente, em ter a mente de Cristo, não esqueça que ELE prometeu esta conosco TODOS os dias até o final dos séculos.

Foi realizado no sábado (15) uma linda Festinha para as crianças do Bairro Ana Bonato, como de costume a irmã, conhecemos ela por Kika, organizou : Cachorro Quente, balas, picolé, e presentinhos para aproximadamente 200 lindas crianças, que alegria, ver os olhinhos cheios de expectativa por receber um pacotinho de presentes. Queremos deixar registrado que o Ev. Moises Souza e sua Esposa; irmã Maria, cooperaram e tanto financeiramente como com suas presenças, ajudando na distribuição. DEUS vai recompensá-los !

No Pronto Socorro Espiritual, foi realizado a Festinha para as crianças, um clima de muita alegria, as crianças apresentaram um jogral, muito bonito, Que Deus os Abençoe !


JANEIRO/2013

“Temer ao Deus Eterno é odiar o mal “ Pv. 8:13

Fazendo a diferença Quero registrar a todos os irmãos, o ato em que recebi como Policial destaque do 14BPM de SLG, Comenda Sepé Tiaraju, dizendo que tudo isso oferto honras a JESUS. Porque tenho firmado um propósito com Ele de fazer a diferença aqui na terra por onde eu passar. Que Deus te abençoe querido leitor e que voce também faça a tua diferença como verdadeiro salvo em Jesus. Um grande abraço a todos. Ev Valdir Martins Aguirre. Obrigado, irmão Ev. Valdir Aguirre, e da parte do Jornal Arauto fica o nosso reconhecimento a sua pessoa: amiga, companheiro para todas as horas, e sempre escutei da sua parte Pala-

3

O círculo do sábio

Pais, eu vos escrevo, porque conheceis aquele que existe desde o princípio… —1 João 2:13 Quando eu servia no presbitério de uma igreja, um presbítero, que era mais velho que a maioria de nós, frequentemente nos fazia buscar direção na Palavra de Deus. Em certa ocasião, discutíamos sobre a falta de líderes na igreja e já tínhamos passado uma hora ou mais analisando diversas soluções. Um dos conselheiros silenciou durante toda a discussão. Finalmente, ele disse tranquilamente: “Senhores, nós nos esquecemos da solução de Jesus para o nosso problema de liderança. Antes de fazermos alguma coisa, precisamos primeiramente rogar ‘…ao Senhor da seara que mande trabalhadores’” (Lucas 10:2). Sentimo-nos humilhados e passamos o restante de nosso tempo orando para que Deus levantasse obreiros e os enviasse ao campo. C. S. Lewis disse: “Depois de ser sábio, a segunda melhor coisa é viver num círculo de sábios.” Provérbios 1:5 afirma: “Ouça o sábio e cresça em prudência…”. O comentário de Smith é apenas um exemplo do valor de homens e mulheres sábios que conhecem “…aquele que existe desde o princípio” (1 João 2:13-14) e cujas mentes estão repletas da Palavra de Deus. Ouçamos o conselho daqueles que viveram na presença do Senhor e são maduros em Sua sabedoria. Eles são um dom de Deus para nós e nossas igrejas. O verdadeiro sábio adquire sabedoria a partir da experiência dos outros.

Você disse não?

vras Boas, que edificam, que nos trazem esperança e força para seguir... Continue sendo um bom

soldado de CRISTO JESUS. Ele deve estar satisfeito, e isso é o que importa !

Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás… —Gênesis 2:17 “Muito bem, as regras são essas”, disse Martin. “Você pode fazer o que quiser, onde quiser, sempre que quiser, até que alguém lhe diga não.” Essas foram as instruções que passei aos meus filhos em nossa primeira visita à casa de nossos amigos à beira do mar. Obedeçam à Martin e sua esposa, Léia, que gostam de receber amigos, dão aos seus hóspedes muita liberdade para se divertirem. No outro dia, os meninos me contaram a experiência vivida no dia anterior. “Quando vimos o veleiro próximo ao bote a remo junto ao barco inflável, sabíamos que a tarde seria de diversão. Martin nos disse ‘não’ apenas uma vez — quando viu que estávamos a ponto de alimentar os cisnes que nadavam perto de nós. Ele sabia que, se as aves fossem alimentadas uma vez, se tornariam agressivas se não fossem alimentadas novamente. Adão e Eva viviam no mais lindo local e tinham também muita liberdade. Contudo, quando Deus disse não, eles resistiram (Gênesis 3). Ele lhes disse para não comerem de certa árvore, mas eles pensaram que sabiam mais do que Deus. Adão e Eva teriam sido bons companheiros de muitos de nós. Às vezes, não conseguimos compreender por que nosso Pai celestial diz não. Quando isso acontece, Ele pode nos ajudar a ajustar o nosso pensamento. Precisamos perceber que, mesmo quando Ele nos nega algo, está dizendo aos nossos corações: “Você pode confiar em mim. Eu sei o que é melhor.” Deus pode negar nosso pedido, mas nunca frustrará nossa confiança. Pb.Franco


4

“O Espírito produz amor, alegria, paz, paciência, delicadeza, bondade, fidelidade” Gl 5:22

JANEIRO/2013

Página do Jovem Por Maíra e Tiago

Ajude-nos a fazer a PÁGINA DOS JOVENS enviando sua colaboração (artigo, comentário, testemunho, foto...) para mairaregr@gmail.com.

V CONGRESSO da UMADCHE Por LUCIARA DOBERSTEIN A juventude inaugurou um lindo uniforme, fazendo alusão ao tema atual que é a era da internet, onde lia-se na frente de cada camiseta os seguintes dizeres: TOFFora do Mundo CONectado com Cristo

Transcorreu nos dias 11, 12, 14, 15 e 16 de dezembro de 2012 o V CONGRESSO da Umadche (União da Mocidade da Assembleia de Deus Carlos Humberto e Eletricitários) – Santiago – RS. Na ocasião houve vários cultos festivos, com a presença de vários cantores e pregadores da região, sendo que nos dias 14, 15 e 16 se fez presente, abrilhantando esse evento a dupla de cantores Pedro e Dalvan da cidade de Nova Hartz – RS. Foram dias de muitas bênçãos, alegria e vitórias para o povo de Deus e muitas almas aceitaram a Jesus como seu Salvador.

O principal objetivo dessas frases era alertar os jovens sobre o perigo que a internet oferece e conscientizá-los sobre o uso correto da mesma, sendo que OFF é desligado e ON é ligado, o que nos leva a pensar sobre a importância do jovem cristão estar desligado do mundo e ligado em Jesus. O tema do congresso foi o Salmos - 119: 9 “De que maneira poderá o jovem guardar puro o seu caminho?” Tema bem palpitante, atual e de reflexão, muito especialmente para os jovens. A juventude tem vivido nas ultimas décadas, muitas dúvidas, dilemas e indecisões de qual forma poderá servir corretamente ao Senhor e viver uma vida de santificação, mas, o mesmo versículo nos traz a resposta, “Observando-o segundo a tua palavra”.

No dia 14 os jovens apresentaram um lindo jogral, intitulado “O Pecado Virtual”, o que levou ao povo em geral, a se conscientizar (principalmente os pais) a estarem mais presentes na vida dos filhos, orientando-os sobre a importância do uso correto da internet em seus lares, pois a mesma tem sido em muitos casos uma arma poderosa nas mãos de satanás para destruição de vidas e de lares, a pornografia tem sido a principal delas, o que tem levado milhares de jovens a desistirem de seus sonhos, acreditando em coisas banais, ilusórias. Reflexão: Daniel : 1:4 “Jovens sem nenhum defeito, de boa aparência, instruídos em toda a sabedoria, doutos em ciência, versados no conhecimento e que fossem competentes para assistirem no palácio do rei, e lhes ensinassem a cultura e a língua dos caldeus.” Versículo que nos dá a entender que Daniel e seus amigos eram jovens tementes, fiel, e comprometidos com Deus, eram poliglotas, formados nas melhores universidades da época, e mesmo assim demonstraram bravura, coragem e ousadia em servir ao Deus vivo, exemplo que todo o jovem deve seguir.


JANEIRO/2013

“Temer ao Deus Eterno é odiar o mal “ Pv. 8:13

Página do Jovem

5

Por Maíra e Tiago

Ajude-nos a fazer a PÁGINA DOS JOVENS enviando sua colaboração (artigo, comentário, testemunho, foto...) para mairaregr@gmail.com.

Agradecimentos... Agradecimentos: A UMADCHE vem por meio deste agradecer a Deus pelas grandes vitórias, ao Pr. Almarino, e ao Ev. Paulo Silva pelo apoio e incentivo para a realização deste evento, aos dirigentes da juventude Pb. Inácio e Noilda pela dedicação e cooperação na organização deste congresso. Agradece a todos de um modo geral pelos donativos, aos nossos pais pelo apoio, às caravanas que vieram abrilhantar o nosso evento, às orações, aos que incansavelmente trabalharam e se doaram para o êxito desse evento, em especial agradecemos ao deputado Ernani Polo e a NGM Construções pela ajuda financeira para a confecção do uniforme, também agradecemos ao irmão Ermes que prontamente nos emprestou o seu caminhão para o culto de sábado. Enfim, a todos que se fizeram presente, o nosso muito obrigado, que Deus vos abençoe, e a Ele toda honra, toda glória, para sempre amém!


6

“O Espírito produz amor, alegria, paz, paciência, delicadeza, bondade, fidelidade” Gl 5:22

JANEIRO/2013

Em muitas Cong. Foram realizadas festinhas de Natal, ou despedidas do ano 2012, não foi possível estar em todas, mas registramos algumas, como : a Festinha do Circulo de Oração do Bº Ana Bonato – como a Festinha para aproximadamente 200 crianças, no B º Ana Bonato. Na Cong. Dos Eletricitários, de igual forma, foi muito bem organizado a Festinha para as Crianças, e no PSE, também, se reuniram pais e crianças para junto com os lideres daquela linda Cong. foi realizado uma confraternização para as crianças. Obrigado irmão Paulo Furquim.

Festinha das irmãs Bonato

Palavra do Pastor Pr. Almarindo M. da Costa Pr. Presidente

O espírito da época Ele vos deu vida, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados, nos quais andastes outrora, segundo o curso deste mundo… — Efésios 2:1-2

Cada época tem seus próprios pensamentos, ideias e valores que influenciam a cultura; o “espírito da época”. É o tipo de consenso que cresce a cada dia e moralmente nos embala para dormir, fazendo-nos aceitar pouco a pouco os mais novos valores da sociedade. O apóstolo Paulo denominou essa atmosfera corruptora o “curso deste mundo”. Ao descrever as vidas dos cristãos de Éfeso antes de eles encontrarem Cristo, afirmou que eles estavam mortos em “delitos e pecados” e andavam “segundo o curso deste mundo” (Efésios 2:1-2). Esta é a pressão que o mundo exerce — um sistema de valores e ideias satanicamente inspirado que cultiva um estilo de vida independente de Deus. Jesus deseja que vivamos no mundo (João 17:15) e nessa condição é quase impossível escapar da influência mundana. Mas, Ele nos deu Sua Palavra para permear de tal maneira nosso pensamento, que não temos de nos conformar aos valores do mundo (Romanos 12:1-2). Em vez disso, Deus nos ajuda a caminhar em Sua Luz (Efésios 5:8), no Espírito (Gálatas 5:25), em Amor (Efésios 5:2), em Verdade (3 João 4) e em Cristo (Colossenses 2:6). À medida que andamos no Poder de Deus e dedicamos tempo em Sua Palavra, Ele nos dá a Força para Vivermos segundo valores do Reino dos Céus e não do espírito da época.

B º Electricitários

Natal na Bonato

Natal na Bonato

P.S.E

P.S.E


JANEIRO/2013

7

“Temer ao Deus Eterno é odiar o mal “ Pv. 8:13

Cong. Bº Gaspar Dutra

Cong. Bº Carlos Humberto

Vigília Bº Missões

Capão do Cipó em Festa : UMADCIPÓ


8

“O Espírito produz amor, alegria, paz, paciência, delicadeza, bondade, fidelidade” Gl 5:22

Entre os dias 23 a 25 de Nov. realizou-se o 1º Encontro da UMADCIPÓ, foram noites abençoadas, que fechou com chaves de fogo, no domingo, pela manhã uma palavra profunda, trazida pelo Ev. Nodir Maronese, da cidade de São Luiz Gonzaga, ao meio dia foi servido um farto almoço, contou com a Presença do nosso Pr. Pres. Almarino M. da Costa, deixamos nossas felicitações ao Ev. José da Rosa, que esta fazendo um trabalho excelente, juntamente com todos os irmãos da linda cidade do Capão do Cipó. Parabéns !

JANEIRO/2013

Os 10 mandamentos do Casal Uma equipe de psicólogos e especialistas americanos, que trabalhava em terapia conjugal, elaborou “Os Dez Mandamentos do Casal”. Gostaria de analisá-los aqui, já que trazem muita sabedoria para a vida e felicidade dos casais. É mais fácil aprender com o erro dos outros do que com os próprios. 1. Nunca irritar-se ao mesmo tempo A todo custo evitar a explosão. Quanto mais a situação é complicada, mais a calma é necessária. Então, será preciso que um dos dois acione o mecanismo que assegure a calma de ambos diante da situação conflitante. É preciso convencermo-nos de que na explosão nada será feito de bom. Todos sabemos bem quais são os frutos de uma explosão: apenas destroços, morte e tristeza. Portanto, jamais permitir que a explosão chegue a acontecer. D. Helder Câmara tem um belo pensamento que diz: “Há criaturas que são como a cana, mesmo postas na moenda, esmagadas de todo, reduzidas a bagaço, só sabem dar doçura...”. 2. Nunca gritar um com o outro A não ser que a casa esteja pegando fogo. Quem tem bons argumentos não precisa gritar. Quanto mais alguém grita, menos é ouvido. Alguém me disse certa vez que se gritar resolvesse alguma coisa, porco nenhum morreria... Gritar é próprio daquele que é fraco moralmente, e precisa impor pelos gritos aquilo que não consegue pelos argumentos e pela razão. 3. Se alguém deve ganhar na discussão, deixar que seja o outro Perder uma discussão pode ser um ato de inteligência e de amor. Dialogar jamais será discutir, pela simples razão de que a discussão pressupõe um vencedor e um derrotado, e no diálogo não. Portanto, se por descuido nosso, o diálogo se transformar em discussão, permita que o outro “vença”, para que mais rapidamente ela termine. Discussão no casamento é sinônimo de “guerra”, de luta inglória. “A vitória na guerra deveria ser comemorada com um funeral”; dizia Lao Tsé. Que vantagem há em se ganhar uma disputa contra aquele que é a nossa própria carne? É preciso que o casal tenha a determinação de não provocar brigas; não podemos nos esquecer que basta uma pequena nuvem para esconder o sol. Às vezes uma pequena discussão esconde por muitos dias o sol da alegria no lar. 4. Se for inevitável chamar a atenção, fazê-lo com amor A outra parte tem que entender que a crítica tem o objetivo de somar e não de dividir. Só tem sentido a crítica que for construtiva; e essa é amorosa, sem acusações e condenações. Antes de apontarmos um defeito, é sempre aconselhável apresentar duas qualidades do outro. Isso funciona como um anestésico para que se possa fazer o curativo sem dor. E reze pelo outro antes de abordá-lo em um problema difícil. Peça ao Senhor e a Nossa Senhora que preparem o coração dele para receber bem o que você precisa dizer-lhe. Deus é o primeiro interessado na harmonia do casal. 5. Nunca jogar no rosto do outro os erros do passado A pessoa é sempre maior que seus erros, e ninguém gosta de ser caracterizado por seus defeitos. Toda vez que acusamos a pessoa por seus erros passados, estamos trazendo-os de volta e dificultando que ela se livre deles. Certamente não é isto que queremos para a pessoa amada. É preciso todo o cuidado para que isto não ocorra nos momentos de discussão. Nestas horas o melhor é manter a boca fechada. Aquele que estiver mais calmo, que for mais controlado, deve ficar quieto e deixar o outro falar até que se acalme. Não revidar em palavras, senão a discussão aumenta, e tudo de mau pode acontecer, em termos de ressentimentos, mágoas e dolorosas feridas. Nos tempos horríveis da “guerra fria”, quando pairava sobre o mundo todo o perigo de uma guerra nuclear, como uma espada de Dâmocles sobre as nossas cabeças, o Papa Paulo VI avisou o mundo: “a paz impõe-se somente com a paz, pela clemência, pela misericórdia, pela caridade”. Ora, se isto é válido para o mundo encontrar a paz, muito mais é válido para todos os casais viverem bem. Portanto, como ensina Thomás de Kemphis, na Imitação de Cristo, “primeiro conserva-te em paz, depois poderás pacificar os outros”. E Paulo VI, ardoroso defensor da paz, dizia: “se a guerra é o outro nome da morte, a vida é o outro nome da paz”. Portanto, para haver vida no casamento, é preciso haver a paz; e ela tem um preço: a nossa maturidade. 6. A displicência com qualquer pessoa é tolerável, menos com o cônjuge Na vida a dois tudo pode e deve ser importante, pois a felicidade nasce das pequenas coisas. A falta de atenção para com o cônjuge é triste na vida do casal e demonstra desprezo para com o outro. Seja atento ao que ele diz, aos seus problemas e aspirações. 7. Nunca ir dormir sem ter chegado a um acordo “Não se ponha o sol sobre o vosso ressentimento” (Ef 4,26b) Se isso não acontecer, no dia seguinte o problema poderá ser bem maior. Não se pode deixar acumular problema sobre problema, sem solução. Já pensou se você usasse a mesma leiteira que já usou no dia anterior, para ferver o leite, sem antes lavá-la? O leite certamente azedaria. O mesmo acontece quando acordamos sem resolver os conflitos de ontem. Os problemas da vida conjugal são normais e exigem de nós atenção e coragem para enfrentá-los, até que sejam solucionados, com o nosso trabalho e com a graça de Deus. A atitude da avestruz, da fuga, é a pior que existe. Com paz e perseverança busquemos a solução. 8. Pelo menos uma vez ao dia, dizer ao outro uma palavra carinhosa Muitos têm reservas enormes de ternura, mas esquecem de expressá-las em voz alta. Não basta amar o outro, é preciso dizer isto também com palavras. Especialmente para as mulheres, isto tem um efeito quase mágico. É um tônico que muda completamente o seu estado de ânimo, humor e bem estar. Muitos homens têm dificuldade neste ponto; alguns por problemas de educação, mas a maioria porque ainda não se deu conta da sua importância. Como são importantes essas expressões de carinho que fazem o outro crescer: “eu te amo”, “você é muito importante para mim”, “sem você eu não teria conseguido vencer este problema”, “a tua presença é importante para mim”; “tuas palavras me ajudam a viver”... Diga isto ao outro com sinceridade toda vez que experimentar o auxílio edificante dele. 9. Cometendo um erro, saber admiti-lo e pedir desculpas Admitir um erro não é humilhação. A pessoa que admite o seu erro demonstra ser honesta consigo mesma e com o outro. Quando erramos não temos duas alternativas honestas, apenas uma: reconhecer o erro, pedir perdão e procurar remediar o que fizemos de errado, com o propósito de não repeti-lo. Isto é ser humilde. Agindo assim, mesmo os nossos erros e quedas serão alavancas para o nosso amadurecimento e crescimento. Quando temos a coragem de pedir perdão, vencendo o nosso orgulho, eliminamos quase de vez o motivo do conflito no relacionamento, e a paz retorna aos corações. É nobre pedir perdão! 10. Quando um não quer, dois não brigam É a sabedoria popular que ensina isto. Será preciso então que alguém tome a iniciativa de quebrar o ciclo pernicioso que leva à briga. Tomar esta iniciativa será sempre um gesto de grandeza, maturidade e amor. E a melhor maneira será “não pôr lenha na fogueira”, isto é, não alimentar a discussão. Muitas vezes é pelo silêncio de um que a calma retorna ao coração do outro. Outras vezes será por um abraço carinhoso, ou por uma palavra amiga.


JANEIRO/2013

“Temer ao Deus Eterno é odiar o mal “ Pv. 8:13

Natal do arado …[muitas nações] converterão as suas espadas em relhas de arados […]; nem aprenderão mais a guerra. —Isaías 2:4

Em seu livro Christmas 1945 (Natal de 1945), Matthew Litt relata a primeira celebração de Natal em tempo de paz nos EUA após a Segunda Guerra Mundial. Um jornal da cidade de Nova Iorque alertou seus leitores a esperarem uma frota de navios de guerra no porto de Nova Iorque: “O dia de Natal encontrará uma poderosa armada, formado por 4 encouraçados, 6 porta-aviões, 7 cruzadores e 24 contratorpedeiros.” Mas, em vez de promover guerra, os navios militares abrigavam mil crianças necessitadas. As medidas das crianças foram tiradas previamente para que os casacos e quepes de lã azul–marinho, com ajuste perfeito, pudessem ser embrulhados como presente e entregues quando elas chegassem a bordo dos navios. Estes navios de guerra haviam sido transformados em portadores de compaixão. O profeta Isaías previu um futuro dia do reino de paz de Cristo nesta terra: “…estas converterão as suas espadas em relhas de arados e suas lanças, em podadeiras; uma nação não levantará a espada contra outra nação, nem aprenderão mais a guerra” (Isaías 2:4). O tempo de Natal serve como um lembrete de que o Príncipe da Paz trará, definitivamente, um tempo de calma e compaixão globais. Ao celebrarmos a primeira vinda do Príncipe da Paz e aguardarmos Sua segunda vinda, somos relembrados que temos o privilégio de servir como Seus “portadores de compaixão”. A verdadeira paz provém do Príncipe da Paz. Pb. Franco

9

Os céus proclamam Os céus proclamam a glória de Deus, e o firmamento anuncia as obras das suas mãos. Salmo 19:1

Você não precisa passar muito tempo olhando o céu à noite para deslumbrar-se com a maravilha da tremenda admirável criação de Deus. A gigantesca extensão de galáxias e a massa nebulosa da nossa própria Via Láctea nos lembram da espetacular criação e da permanente obra de Jesus, em quem tudo subsiste (Colossenses 1:16-17). É como se todos nós tivéssemos poltronas de primeira fila no teatro do poder criador de Deus. Mas, o espetáculo noturno de que desfrutamos nada é em comparação com a glória que Deus demonstrou quando enviou Seu Filho à Terra. Enquanto os pastores vigiavam seus rebanhos, o céu encheu-se repentinamente de chamas com mensageiros angelicais louvando a Deus e dizendo: “Glória a Deus nas maiores alturas” (Lucas 2:14). Até magos de um país estranho vieram e adoraram ao Rei quando Deus plantou no leste a mais brilhante de todas as estrelas, que os levou a Belém. Enquanto “…os céus proclamam a glória de Deus…” todas as noites (Salmo 19:1), nunca antes ou depois disso o teatro do universo se avivou mais com Sua glória do que na anunciação de que o Criador deste universo nos amou o suficiente para vir ao nosso planeta para nos salvar de nossos pecados. Não se esqueça disso na próxima vez que você se maravilhar com as estrelas! A glória espetacular do amor de Deus por nós foi revelada na vinda de Jesus. Pb. Franco


10

“O Espírito produz amor, alegria, paz, paciência, delicadeza, bondade, fidelidade” Gl 5:22

Mãos limpas Quem subirá ao monte do Senhor? Quem há de permanecer no seu santo lugar? O que é limpo de mãos e puro de coração… —Salmo 24:3-4 Parece que, onde quer que vá nestes dias, você vê avisos incentivando as pessoas a lavarem suas mãos. Com a constante ameaça de germes e vírus disseminando doenças entre o público em geral, os agentes de saúde nos lembram continuamente de que mãos sujas formam o maior agente isolado da disseminação de germes. Assim, além dos avisos exigindo o vigilante lavar das mãos, os lugares públicos frequentemente fornecem desinfetantes para as mãos, para ajudar-nos a tomar cuidado com germes e bactérias. Davi também falou sobre a importância de “mãos limpas”, mas por um motivo dramaticamente diferente. Ele disse que mãos limpas são uma condição para estar apto a entrar na presença de Deus para adorá-lo: “…Quem subirá ao monte do Senhor? Quem há de permanecer no seu santo lugar?” perguntou ele. E a resposta? “O que é limpo de mãos e puro de coração…” (Salmo 24:3-4). Aqui, “mãos limpas” não é uma referência à higiene pessoal, mas uma metáfora para nossa condição espiritual — estar limpo do pecado (1 João 1:9). Ela fala de uma vida comprometida ao que é correto e divino — capacitando-nos a permanecer inculpáveis perante nosso Senhor no privilégio da adoração. Por vivermos Sua vida em nós, Ele pode nos ajudar a fazer o que é certo para que nossas mãos estejam limpas e nossos corações prontos para adorar ao nosso grandioso Deus. O caminho para a adoração começa com gratidão pela purificação concedida por Deus. Pb. Franco

Desejamos um feliz aniversário a linda filha do Casal Fabrício e Dayana Colpo !

JANEIRO/2013

Insatisfação? Servos? Ahhh!! Filhos!! “... aprendi a viver contente em toda e qualquer situação. Tanto sei estar humilhado como também ser honrado; de tudo e em todas as circunstâncias, já tenho experiência, tanto de fartura como de fome; assim de abundância como de escassez”. (Fp. 4.11,12). A insatisfação tem sido um dos traços mais marcante da vida de muitos que se abrigam na casa de Deus. Vivem sob o teto do Pai, procuram servi-lo e obedecer-lhe, mas intimamente se sentem descontentes e frustrados. Vivem a murmurar, a reclamar, a remoer os insucessos, as injustiças e os desafetos, numa disposição de alma amarga e sombria. Há um grande número de pessoas cuja relação com Deus se reduz tão somente a sentimentos de obrigação e segurança. Seguem-no por medo ou por costume. Servem-no por dever ou por interesse. O resultado é uma vida sem alegria, sem abundância, sem realizações, uma vida insatisfeita. E é claro que não é esse tipo de existência que o Senhor quer para seus filhos. Ele quer que vivamos satisfeitos. Quando a nossa insatisfação se traduz em reclamações, amargura de alma, murmurações e pessimismo, estamos declarando a Deus que ele, afinal de contas, não é um pai tão bom assim. Aquele que serve a Deus por obrigação, por vezes, duvida da alegria do crente sincero, simples e profundamente abençoado. Sente-se preterido, discriminado, menos amado pelo Senhor. Há muitos que vivem insatisfeitos, mas, são incapazes de admitir o fato para si mesmo, para outros e muito menos para Deus. ”Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho dado a conhecer” (Jo. 15.15). Ele quer mais do que servos; quer filhos.

MANDE SEU COMENTÁRIO, CRITICA PARA OS E-MAILS ABAIXO!!!

O Pai celestial quer filhos que possam desfrutar da sua comunhão e das suas misericórdias em amor. Porém, com freqüência, manisfestamos um coração de servo, e não de filho; uma disposição de interesse, e não de amor. Quando nos regemos pela obrigação, experimentamos insatisfação e migalhas, deixamos de gozar da vida abundante que Cristo conquistou para nós na cruz. Deus se relaciona conosco pelo amor, não pela obrigação. Trata com gente, não com coisas e, opera através de relacionamento. O amor é a essência da vida cristã e não há outra forma de vivermos contentes e satisfeitos a não ser, amando a Deus sobre todas as coisas e ao nosso próximo como a nós mesmos.


JANEIRO/2013

“Temer ao Deus Eterno é odiar o mal “ Pv. 8:13

11

ANO NOVO, VIDA NOVA, TUDO NOVO ! Isaías 43:18,19 “Mas agora o Deus Eterno diz ao seu povo: Não vos lembreis das coisas passadas, nem considereis as antigas. Pois agora vou fazer uma coisa nova, que logo vai acontecer, e de repente vocês a verão. Prepararei um caminho no deserto e farei com que estradas passem em terras secas.” Estamos vivendo o final de mais um ano. Este é um tempo especial para se renovar os sonhos, para acreditar em um novo tempo e para investir no futuro. • Os desafios do Novo Ano: 1. DEIXE O PASSADO LEVAR O__( PASSADO )__. (V. 18) “Mas agora o Deus Eterno diz ao seu povo: Não vos lembreis das coisas passadas, nem considereis as antigas.” • Deixe Deus__( CUIDAR )__das suas__( FERIDAS )___do passado !!! (Isaías 30:26) “Quando o Deus Eterno tratar as suas feridas e curar os seus ferimentos, a lua brilhará tanto como o sol, e a luz do sol será sete vezes mais forte, como se num só dia brilhasse a luz de sete dias.” 2. ACEITE UM PRESENTE QUE FAÇA__( DIFERENÇA )__. (V. 19 a)

“Pois agora vou fazer uma coisa nova, que logo vai acontecer, e de repente vocês a verão.” Não deixe o__( PASSADO )__ofuscar o brilho do__( PRESENTE)__!!! (Eclesiastes 12:2) “Lembra-te do Deus Eterno antes que chegue o tempo em que você achará que a luz do sol, da lua e das estrelas perdeu o seu brilho e que as nuvens de chuva nunca vão embora.” 3. ACREDITE QUE UM NOVO FUTURO DEUS LHE__( GARANTE )__ . (V. 19 b) “Prepararei um caminho no deserto e farei com que estradas passem em terras secas.” • Reconheça o__( ÚNICO )__recurso__( INFALÍVEL )__!!! (Provérbios 23:18) “Assim o seu futuro será brilhante, e você nunca mais perderá a esperança.” CONCLUSÃO: Este é um novo tempo !!! “Ponha a sua vida nas mãos do Deus Eterno, confie nele, e ele o ajudará.” (Salmo 37:5).

UMA ORAÇÃO PARA O FIM DO ANO Salmo 90:12 “Ensina-nos a contar os nossos dias, para que alcancemos coração sábio” Esta oração reflete uma das circunstâncias históricas mais emocionantes na vida de Moisés. Ele estava no deserto com o povo de Israel e deparou-se com a realidade do tempo, com a finitude do homem e com a eternidade de Deus. Como devemos orar a Deus nesta noite ??? 1) DEVEMOS ORAR COM GRATIDÃO. ( Vs. 1 – 4 ) “Senhor, tu tens sido o nosso refúgio, de geração em geração. Antes de formares os montes e de começares a criar a terra e o Universo, tu és Deus eternamente, no passado, no presente e no futuro. Diante de ti, mil anos são como um dia, como o dia de ontem, que já passou; são como uma hora noturna que passa depressa.” É impossível CONTAR as bênçãos que recebemos de Deus !!!! 2) DEVEMOS ORAR COM HUMILDADE. ( Vs. 9 –12 ) “De repente os nossos dias são cortados e a nossa vida termina como um sopro. Os dias da nossa vida sobem a setenta anos ou, em havendo vigor, a oitenta; neste caso, o melhor deles é canseira e enfado, porque tudo passa rapidamente, e nós voamos. Faze com que saibamos como são poucos os dias da nossa vida para que tenhamos um coração sábio.” É uma verdadeira tragédia querer VIVER longe de Deus !!!! 3) DEVEMOS ORAR COM CONFIANÇA. ( Vs. 13 –16 )“Olha de novo para nós, ó Deus Eterno! Tem compaixão dos teus servos. Alimenta-nos de manhã com o teu amor, até ficarmos satisfeitos, para que cantemos e nos alegremos a vida inteira. Dá-nos agora muita felicidade assim como sentimos muita tristeza no passado, nos anos em que tivemos aflições. Que os teus servos vejam as grandes coisas que fazes! E que os nossos descendentes vejam o teu glorioso poder!” É gratificante SABER que Deus se interessa por nós !!!! CONCLUSÃO: Lembre-se que Deus é o Senhor da bênção !!! “Derrama sobre nós as tuas bênçãos, ó Senhor, nosso Deus! Dá-nos sucesso em tudo o que fizermos; sim, dá-nos sucesso em tudo.” ( V. 17)


Ano 5 - Nº 69- JANEIRO/ 2013

O Poder de Deus !

Aqui, o leão é amigo da cooperação. Doe sem desembolsar um real, deduzindo do Imposto de Renda.


Jornal Arauto Ed. 69 Janeiro