Issuu on Google+

REDAÇÃO | (28) 99991 7726 ANÚNCIOS E ASSINATURAS (28) 3521 7726

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM E REGIÃO SUL | ANO V EDIÇÃO 01543| DIÁRIO

SÁBADO E DOMINGO 24 e 25 DE DEZEMBRO DE 2016

Foto: Edézio Peterle

O NATAL DA SOLIDARIEDADE Castigados por uma enchente que afetou 1500 pessoas, moradores de Castelo se unem e mostram que o “Espírito do Natal” está mais vivo do que nunca

MATERNIDADE DE CACHOEIRO P.3 TERÁ 130 LEITOS E UTIN O projeto da maternidade foi apresentado ontem. O Estado vai investir R$ 4,2 milhões na unidade

Foto: Danille Mucuri

Foto: Lucas Schuina

Vai viajar? P.11 P.10

Bombeiros viram ajudantes de Papai Noel

Veja as rotas alternativas nas estradas interditadas no Sul do Estado

Nova rodoviária de Alegre P.11 começa a funcionar na terça AS ALEGRIAS DE QUEM FAZ P.5 ANIVERSÁRIO NO DIA DE NATAL


2 OPINIÃO

SÁBADO E DOMINGO |24 E 25 DE DEZEMBRO DE 2016

FOLHEANDO

AZARÃO

»» Marcos Freire »» marcosfolhadocaparao@gmail.com

Foto: Marcos Freire

Como foi confirmado na edição de ontem deste jornal, o vereador Marcos Goes (PSL) é candidatos a presidente da Câmara de Guaçuí. E ele também confirmou que outros nomes, de seu grupo político, estão no páreo, citando Angelo Moreira (PSDB), Laudelino Alves Graciano Neto – Laudinho (PP), José Luiz Pirovani (PDT) e Wanderley Moraes (PDT). Contudo, tem gente correndo por fora e com apoios importantes também. É o caso do vereador Valmir Santiago (PTB). Único vereador eleito pela oposição, ele tem a simpatia de nomes importantes do Poder Judiciário capixaba e pode aparecer como azarão, neste processo em que a situação ainda não se definiu por um nome. Já vi isso acontecer com bastante frequência.

Nesta época do ano, em que as mensagens de paz e fraternidade se multiplicam entre nós, é preciso uma reflexão sobre o que realmente estamos desejando. Porque desejar é importante, sonhar é importante, mas realizar é mais ainda. A imagem do Menino Jesus – para aqueles que acreditam na vinda de um homem que mudou o mundo e nos ensinou o caminho do amor – é mais do que uma RECONHECIMENTO imagem, é a certeza É preciso reconhecer que, enquanto outros estados do Brasil não têm de que ainda exisdinheiro para pagar os salários e benefícios de seus servidores, o Es- tem muitos meninos pírito Santo adiantou o pagamento e está em dia com fornecedores. e meninas nascenAcredito que não haja segredo. Basta gestão e compromisso com a coi- do em manjedouras sa pública. Sabemos que o Estado não vive um mar de rosas e é preciso pelo mundo afora. E matar um leão todo dia, para que o ajuste fiscal dê certo, mas dá um não nos damos conta ar de esperança para 2017, pelo menos, para os capixabas. E por isso, disso. Jesus volta todo o governador Paulo Hargtung tem toda a razão em não concordar com dia, naqueles que o acordo feito entre o Governo Federal e estados devedores. Ele está estão nas ruas, sem fazendo o dever de casa e não recebe nenhuma vantagem por isso. Enter onde recostar a quanto quem foi irresponsável com o dinheiro público vai ter a mão cabeça ou o que copassada na cabeça. Mas também o que esperar de um governo que abre mer. Jesus está enas pernas para bancos e empresas que não cumprem com suas obrigatre nós naqueles que ções fiscais?! se doam para salvar vidas, nos campos de batalhas que se VESTIBULAR SOLIDÁRIO multiplicam pelo mundo, inclusive, no A instituição de ensino superior localizada no município de Irupi reaBrasil, onde a guerra liza, pelo segundo ano, o chamado “Vestibular Solidário”. O processo seletivo trocou a taxa de matrícula por três quilos de alimentos, que é institucionalizada agora serão doados para o Lar dos Velhinhos do Caparaó. No total, pela injustiça social, 109,5 quilos de alimentos foram arrecadados durante as inscrições. que se concretiza na Entre os alimentos doados estão fubá, canjica, trigo, sal, açúcar, ma- criminalidade. Num carrão, feijão e arroz. O vestibular solidário é realizado em parceria país em que ser cricom a Prefeitura de Irupi e faz parte do Programa de Pós-Graduação, minoso não evita que se chegue ao poder. Pesquisa e Sequencial das faculdades conveniadas. Mas era assim no tempo de Jesus CrisPensamento do dia: Quando o homem entender que Jesus não precisa to, porque muitos voltar para nos salvar, porque já nos ensinou a como fazer isso, o mundo criminosos estavam vai encontrar o caminho da regeneração. no poder e o crucifi-

EXPEDIENTE

GRUPO FOLHA DO CAPARAÓ DE COMUNICAÇÃO LTDA-ME | CNPJ: 10.916.216\0001-55 Rua Irmãos Fernandes, 59, Bairro Bela Vista, Cep: 29.560-000 - Guaçuí-ES Telefone: (28) 3553 0517 Rua Dona Joana, 25, 2º Pavimento, Bairro Centro, Cep: 29.300-120 - Cachoeiro de Itapemirim-ES Telefone: (28) 3521-7726 | (28) 3511 2611

DIRETORIA GERAL: Elias Carvalho Soares EDITOR GERAL: Lucia Bonino FOTOGRAFIA: Pâmela Koppe REPORTAGEM: Ana Gláucia Chuína, Edézio Peterle, Guilherme Gomes, Lucas Schuina, Skarlady Fernandes e Taynara Barreto EMAIL: jornalismo.aquinoticias@gmail.com ASSISTENTE COMERCIAL: Débora Osório, Alcino Júnior PROJETO GRÁFICO: Giliard Santos Silva Nogueira DIAGRAMAÇÃO: Celso Wallace

COLABORADORES: Alexandre Garcia, Ewerton Miranda Tréggia, Guilherme Gomes, Luciana Fernandes, Ricardo Lemos, Ruy Guedes, Wagner Medeiros Junior, Basílio Machado, Almir Forte, Ramom Barros.

CIRCULAÇÃO Anchieta, Atílio Vivácqua, Cachoeiro de Itapemirim, Castelo, Conceição do Castelo | Iconha, Itapemirim, Marataízes, Mimoso do Sul, Muqui, Piúma, Presidente Kennedy, Rio Novo do Sul, Vargem Alta, Venda Nova do Imigrante.

NATAL caram. Jesus nasce todos os dias nos corações daqueles que vivem para se doar, ensinar, amar sem pedir nada em troca. Jesus vive e viveu em pessoas como Madre Tereza, Irmã Dulce, Chico Xavier e muitos outros que, graças a Deus, se multiplicam, apesar da notícia ruim ter mais relevância do que as boas. Precisamos de boas notícias. O mundo não é perfeito, mas é preciso sempre caminhar em direção à perfeição, por mais distante que esteja, porque foi esse o objetivo de Jesus, quando esteve entre nós. Ensinar-nos a ser iguais a ele. Utopia? Não. Possibilidade. O homem esqueceu a sua origem divina, sua capacidade de amar, deixando que o ódio impere e se fortaleça, porque faz questão de acentuar as diferenças. Não somos diferentes. Somos diversos. Somos seres humanos e vivemos na mesma casa: a Terra. E a beleza está em não sermos iguais, porque é na diferença que encontramos os espaços vazios de cada colo, para recostarmos as cabeças num abraço acolhedor. O que é

igual demais não se encaixa. Precisamos das diferenças para nos completarmos. Por isso, o nascimento de Jesus, o verdadeiro motivo para celebrar o Natal, é mais que uma data de confraternização. Deve ser um momento de reflexão, sobre o que somos e o que devemos ser. Muitos esperam por sua volta, mas eu prefiro acreditar – com todo respeito a meus amigos que compartilham desta crença – que ele não vai precisar. Que vamos encontrar o caminho com nossas próprias forças e vontade, porque temos o livre arbítrio de escolher o caminho a seguir, de onde jogar as sementes. Que seja em solo fértil e repleto de amor. Somos nós que construímos o mundo. Somos nós que temos que mudá-lo. E, para isso, só precisamos seguir o mais importante mandamento, como disse Jesus: ame ao próximo como você ama a si mesmo. Talvez, aí esteja o problema. Para amar o próximo, é preciso aprender a amar o próximo que está mais próximo: você mesmo. Feliz Natal! Que Jesus volte em nossos corações!

As matérias assinadas e publicadas neste jornal, não traduzem a opinião do próprio jornal. A veracidade das informações publicitárias veiculadas é de responsabilidade de quem as patrocina (anunciante). A legislação não impõe ao órgão que veicula o anúncio (jornal) a obrigatoriedade de verificação e comprovação da fide lidade e correção destes anúncios. Fonte: STJ (Superior Tribunal de Justiça).

ACESSE:


CIDADES 3

SÁBADO E DOMINGO|24 E 25 DE DEZEMBRO DE 2016

SAÚDE

TERMO DE COMPROMISSO DE VERBA ESTADUAL PARA HOSPITAL MATERNO INFANTIL É ASSINADO

Projeto receberá R$ 4,2 milhões do governo do Espírito Santo e mais R$ 3 milhões de uma emenda do senador Ricardo Ferraço. O governador Paulo Hartung acompanhou evento em Cachoeiro ontem Lucas Schuina Cachoeiro de Itapemirim

Em evento realizado na manhã de ontem, foi apresentado o projeto arquitetônico do Hospital Materno-Infatil de Cachoeiro de Itapemirim, que funcionará no bairro Aquidaban, onde hoje fica a Superintendência Regional de Saúde. Na ocasião foi assinado um termo de compromisso da Secretaria Estadual de Saúde com o Hifa no valor de R$ 4,2 milhões referente à primeira etapa da obra civil do novo hospital, e o senador Ricardo Ferraço entregou ao presidente do Hifa, Winston Roberto, uma emenda no valor de R$3 milhões para aquisição de equipamentos. O governador Paulo Hartung (PMDB) prestigiou o evento, juntamente com o senador Ricardo Ferraço. Também estiveram presentes, dentre diversas autoridades públicas, o atual prefeito de Cachoeiro, Carlos Casteglione (PT), o prefeito eleito Victor Coelho (PSB), os deputados estaduais Marcos Mansur (PSDB) e

Rodrigo Coelho (PDT) e o deputado federal Evair de Melo (PV). No total, o Hospital Infantil Francisco de Assis (Hifa), responsável pela administração do novo materno-infantil, deverá receber uma verba de R$ 12 milhões, entre recursos do governo estadual e de emendas parlamentares. Os R$ 4,2 milhões vindos do Estado e os R$ 3 milhões da emenda do senador Ricardo Ferraço deverão chegar de forma parcelada. O segundo andar da unidade do Aquidaban já foi desocupado pela Superintendência. O restante do espaço deverá ser entregue ao Hifa em até 60 dias. A expectativa é de que as obras possam ter início após esse prazo, e o hospital fique pronto até 2018, e deverá realizar até 800 partos por mês, atendendo gestantes de todo o Sul do Estado. “A nossa proposta é fazer um hospital moderno, com atendimento humanizado das gestantes”, destacou o presidente do Hifa, Winston Rober-

Foto: Lucas Schuina

to Machado. O superindente da unidade, Jailson Alves Pedroso, fez uma apresentação de toda a estrutura do novo materno infantil e corroborou as palavras de Winston. “Será um braço de atendimento à gestante de forma humanizada, e não apenas mais um hospital para fazer partos”, disse. LUTA E CONQUISTA Em seu pronunciamento, Carlos Casteglione agradeceu ao presidente do Hifa pelo evento ter sido realizado antes do fim de sua gestão na Prefeitura de Cachoeiro. “Antes mesmo de assumir, já estava tentando resolver os problemas burocráticos no Tribunal de Contas da União (TCU), e em 20 de novembro do ano passado entreguei a escritura do local para o Hifa. Hoje, um projeto que inicialmente era municipal vai atender todo o Sul do Estado”, comentou. Por sua vez, o senador Ricardo Ferraço destacou o árduo trabalho para conseguir dar andamento ao projeto, destacou o papel de seu

Obras do Hospital Materno Infantil tem previsão de conclusão até 2018

pai, o deputado estadual Theodorico Ferraço (DEM), por ter “plantado a semente” do hospital durante a sua gestão. “Temos os recursos suficientes para 2017 e vamos buscar as verbas para finalizar em 2018. Tenham certeza que não faltará dinheiro para completar as obras”, completou. Já o governador Paulo Hartung iniciou o seu pronunciamento puxando uma salva de palmas para Casteglione e Victor Coelho. “Não é fácil governar Cachoeiro, com o ta-

manho do município e o orçamento. É muito fácil ser oposição em Cachoeiro, dar pedrada em quem governa”, comentou. Hartung contou ainda o processo de busca da verba para o hospital. Segundo ele, o governo do Espírito Santo não tinha dinheiro para investir, mas o Secretário de Saúde, Ricardo de Oliveira, conseguiu um caminho junto aos parlamentares federais capixabas. A verba vinda diretamente do governo estadual, que será a menor parte dos recursos

totais, foi possibilitado por uma devolução de uma verba da Assembleia Legislativa por Theodorico Ferraço. “Esta parceria está sendo celebrada porque nos confiamos no trabalho do Hifa”, destacou. Por fim, o governador do Espírito Santo destacou que o Estado deverá terminar 2016 com um pequeno superávit, provavelmente um dos únicos do Brasil nessa situação. “Estou terminando o ano energizado! Viva Cachoeiro! Viva o Espírito Santo!”, finalizou.


4 CIDADES

SÁBADO E DOMINGO |24 E 25 DE DEZEMBRO DE 2016

FÉ E ESPERANÇA

AUTO DE NATAL PARA CELEBRAR O NASCIMENTO DE JESUS A Cia de Artes São Miguel Arcanjo apresenta, hoje e amanhã, o Auto de Natal A vida sobreviverá Danielle Muruci Guaçuí

Neste sábado e amanhã, dia de Natal, a Cia de Artes São Miguel Arcanjo, apresenta, na Igreja Matriz de Guaçuí, o Auto de Natal: A vida sobreviverá. As apresentações são a partir das 19 horas. Em sua 8ª edição, o Auto contará a história do nascimento de Jesus, que, para os cristãos, é o verdadeiro significado do Natal. O diretor, Rodrigo Corrêa, conta que o texto é uma metáfora referente à valorização da vida. “Durante todo o espetáculo, falaremos muito sobre esperan-

ça. Atualmente, o tema do aborto é muito discutido e na peça buscamos trazer a esperança do nascimento de Jesus Cristo. Mostramos o medo e a preocupação de Maria e José ao saberem que seriam pais, expondo que, mesmo com tantas dificuldades que enfrentamos, a vida sempre sobreviverá”, disse. Rodrigo promete muitas novidades nas apresentações musicais e de dança para a edição deste ano. Figurinos de época e efeitos especiais compõem a peça, que atrai centenas de espectadores todos os anos.

A idealização e a organização do espetáculo estão a cargo dos jovens da Pastoral da Juventude (PJ) de Guaçuí e de integrantes da Cia de teatro, que conta com a colaboração de vários membros da comunidade. Segundo Rodrigo, este ano, a diversificação de faixa etária é anda maior entre as mais de 70 pessoas que estão envolvidas no projeto. “Estou tendo um retorno do meu elenco ainda maior. Acredito que esta será a melhor edição do Auto de Natal que já apresentamos”, afirma.

Foto: Divulgação

O Auto deste ano traz uma mensagem de fé esperança

Uma família se constrói no dia a dia, com respeito e dedicação Quando esses sentimentos são recíprocos, o espírito do Natal se faz presente. É tempo de compartilhar nossos sonhos e reafirmar nosso compromisso de atuarmos sempre juntos. Por isso, trabalhamos 24 horas por dia, durante todo o ano, para levar mais saúde e qualidade de vida para a sua família. Afinal, mais do que uma empresa, a Odebrecht Ambiental e você formam hoje uma grande família.

Boas Festas! 0800 771 0001 www.odebrechtambiental.com/cachoeiro-de-itapemirim odebrechAmb odebrecht.amb


CIDADES 5

SÁBADO E DOMINGO |24 E 25 DE DEZEMBRO DE 2016

25 DE DEZEMBRO

ELES FAZEM ANIVERSÁRIO NO NATAL

Apesar da dificuldade em reunir os amigos e de ganhar presente que “vale por dois”, quem comemora aniversário do Natal, diz gostar da festa dupla Danielle Muruci Guaçuí

No Brasil, e em várias partes do mundo, o Natal, comemorado no dia 25 de Dezembro, é uma das principais festas cristãs, com a celebração do nascimento de Jesus Cristo. Tradicionalmente, nesta data, familiares se reúnem ao redor de uma deliciosa ceia marcada por simbolismos e um cardápio especial. A troca de presentes também passou a ser uma característica do dia. Mas o que será que os nascidos no dia 25 de Dezembro pensam sobre fazer aniversário em uma data onde as atenções estão voltadas para outro nascimento?

O empresário Aparício Trigo Cunha considera um presente ter nascido no mesmo dia que Jesus. “Eu gosto e acho muito interessante fazer aniversário no Natal”, disse. Aparício lembrou que sua mãe sempre fazia uma festinha de aniversário para ele. Os convidados eram seus fami-

EM DATAS ASSIM FICA MAIS DIFÍCIL REUNIR OS AMIGOS liares e alguns amigos. “Minha mãe sempre me deu dois presentes, um pelo aniversário e outro por ser Natal”, contou. Depois de adulto, o empresário continuou celebrando

“Meus convidados eram os familiares”, diz Aparício Trigo

a data em companhia da família. Contudo, Aparício confessou nunca ter planejado uma grande comemoração por saber que no Natal é difícil conseguir reunir os amigos. Nascer no dia 25 de Dezembro também é visto como um privilégio para o representante comercial, Alex Morais. Ele brincou que acha uma pena ganhar apenas um presente, ao invés de dois. Quanto às festinhas de aniversário, Alex só lembrou-se de ter tido uma. “Só lembro de uma. Eu parecia animado”, recordou. Hoje em dia Alex comemora apenas o Natal, mas confessa que de vez em quando os familiares arriscam

Fotos: Arquivo

Maria José já quis trocar a data do aniversário

um parabéns pra ele. Hoje, a secretária Maria José das Neves Vieira Resende se sen-

te bem resolvida com a data do seu aniversário, mas contou que nem sempre foi assim.

“Fazer aniversário no dia 25 de Dezembro é bacana, mas não é fácil, principalmente na infância. Porque os amigos já tinham compromisso com seus familiares, então, eu nem podia ter uma festa”, disse. Ela também considera injusto ganhar apenas um presente. Maria José contou ainda que durante anos teve o desejo de fazer aniversário em outra data, mas algo marcante a fez mudar de ideia. “Depois que Deus me presenteou com um lindo filho, em um Ano Novo, nunca mais reclamei. Agora sou feliz em fazer aniversário no Natal”, completou.


6 ESPECIAL

SÁBADO E DOMINGO|24 E 25 DE DEZEMBRO DE 2016

ESPECIAL

O VERDADEIRO ESPÍRITO DO NATAL

Natal, época do ano dedicada às reuniões familiares, troca de presentes e desejos de felicidade para o ano que está prestes a começar. Natal, época também e, principalmente, de ser solidário, de pensar no outro, de fazer o bem sem ver a quem. Em Castelo, município de cerca de 40 mil habitantes, na região Sul do Espírito Santo, o sentimento é este. Castigada pelas chuvas, a cidade está mobilizada com um objetivo comum: ajudar centenas de pessoas que perderam tudo, ou quase tudo, durante a enchente do dia 15 de dezembro. Esse é o verdadeiro espírito do Natal. Edézio Peterle Castelo

Uma cidade em prol de uma causa. Assim está Castelo. Sociedade civil, igrejas, entidades e prefeitura se uniram com o intuito de trabalhar para prestar auxílio às vítimas que perderam, em pequena ou grande proporção, seus pertences e tiveram que sair de suas casas. Segundo a secretaria municipal de Assistência Social, foram mais de 1.500 pessoas atingidas e prejudicadas de alguma forma pelas chuvas. São 456 crianças, 926 adultos e 188 idosos. A assistente social Janine Gazola Eller, conta que a parceria entre a prefeitura e a população foi fundamental para dar assistência às vítimas das chuvas. “Se é possível tirar algo de positivo dessa tragédia foi a união de todas as pessoas, independente de religião e classe social. Todos que podiam fizeram um pouco”, conta Janine. A secretária de Assistência Social do muni-

cípio, Ana Lúcia Vinco Secchim, concorda. “A população castelense é muito solidária. Tivemos o apoio completo da paróquia da cidade, que nos cedeu o salão paroquial. Todos os setores da prefeitura colaboraram com a gente, no sentido de trabalhar em conjunto. Na medida do possível, estamos atendendo às pessoas que tiveram perdas”, explicou a secretária. Nas primeiras horas após a enchente, foram montados dois abrigos comunitários. Nesse período, a alimentação das vítimas foi de responsabilidade das igrejas que se uniram na mesma missão. A igreja Presbiteriana ficou responsável pelo café da manhã, a Católica pelo almoço e a Batis-

“Se é possível tirar algo de positivo dessa tragédia foi a união de todas as pessoas, independente de religião e classe social. Todos que podiam fizeram um pouco” Janine Eller, assistente social

Parceria entre a Igreja e o Jeep Clube de Castelo

Fotos: Edézio Peterle Vítimas da enchente recebem roupas que foram doadas

ta pelo jantar, mais de 300 pessoas receberam essas refeições nos próprios bairros atingidos. A Paróquia Nossa Senhora da Penha de Castelo ficou responsável pelo recolhimento e distribuição de mantimentos como roupas, alimentos, produtos de higiene pessoal durante uma semana após a enchente. As doações foram muito expressivas e vieram até de pessoas de outros mu-

nicípios como Venda Nova, Conceição do Castelo e Cachoeiro de Itapemirim, que mesmo também sofrendo com as consequências da chuva, enviaram doações. O frei Ademildo Gomes, é padre na paróquia de Castelo há três anos, e conta que, já a partir do dia seguinte à enchente, as doações começaram a chegar e lotaram o salão paroquial. “Instituições, empresas e a Ação Social se uniram nessa campanha. A enchente foi grande, mas a solidariedade está sendo muito maior. Pregamos o nascimento de Jesus que veio mostrar para nós a fraternidade, o amor ao próximo. Essa campanha está sendo o gesto concreto de solidariedade. De fato, esse é o espírito natalino”, explica Frei Ademildo. Com a campanha, foram arrecadados 510 cestas básicas, peças de roupas e calçados distribuídos para 825 pessoas. A comunida-

“Pregamos o nascimento de Jesus que veio mostrar para nós a fraternidade, o amor ao próximo. Essa campanha está sendo o gesto concreto de solidariedade. De fato, esse é o espírito natalino” Frei Ademildo

de ajudou como pode. Foram doadas 93 caixas de tomate, 13 caixas de repolho e nove sacos de batata. Foram servidas 570 refeições pela igreja católica às pessoas afetadas pelas chuvas. Uma das instituições que se emprenharam para ajudar as vítimas da enchente, foi o grupo Jeep Clube de Castelo que cancelou a confraternização de final de ano de seus associados e destinou o dinheiro que seria gasto na festa, para a campanha. Os R$ 4 mil que eles haviam reunido, foram usados na compra de colchões e cestas básicas.

Além disso, a entidade doou uma moto CG 125 para uma ação entre amigos. O que for arrecadado com o sorteio também irá para o apoio às vítimas da enchente. Brás Mazzoco, vice-presidente do Jeep Clube de Castelo salienta que o grupo participou de forma ativa da campanha. “O foco principal do Natal é justamente isso que está acontecendo aqui em Castelo: a confraternização e solidariedade. Fazemos esse trabalho com muito amor e carinho, junto com a comunidade nas horas difíceis. É isso que conta para o ser humano”, explica Mazzoco. Além da doações, o Jeep Clube promoveu, na última quinta-feira, a visita do Papai Noel no bairro Garagem, um dos locais mais afetados pela enchente. Na ocasião, houve distribuição de presentes, doces, cachorro-quente, pipoca e pula-pula para as crianças.


ESPECIAL 7

SÁBADO E DOMINGO|24 E 25 DE DEZEMBRO DE 2016

Voluntários trabalham na distribuição de mantimentos Desde o dia que Rio Castelo transbordou e atingiu mais de 1500 pessoas, voluntários se mobilizaram para prestar apoio, principalmente, na organização e distribuição de doações e cestas básicas. Os trabalhos se concentraram no Salão Paroquial da Igreja Matriz, que se tornou um grande ponto de apoio para as vítimas da chuva. Umas das voluntárias que esteve por mais de cinco dias trabalhando na distribuição das doações, foi Bárbara Cequim, que chamou a atenção para o grande número de doações de pessoas anônimas. “Tivemos doação de produtos novos como roupas, calçados, além de ajuda de outros mu-

Fotos: Edézio Peterle

As voluntárias Denise, Bárbara e Bianca

nicípios como Venda Nova do Imigrante que enviou uma grande quantidade de verduras. Agradecemos muito às cidades vi-

zinhas que se uniram para nos ajudar”, relata Bárbara. Denise Peres também trabalhou, de forma voluntária, para assis-

tir à população e salienta o trabalho das pessoas que, desde o começo, não mediram esforços para ajudar. “Estamos trabalhando

em equipe desde o início. As pessoas se mobilizaram de uma tal forma que chagaram caminhões com cestas básicas prontas. O

povo, nesse momento, foi movido pelo espírito natalino e pelo desprendimento em doar coisas novas. Essa situação possibilitou a gente se deparar com a realidade do próximo”, salienta Denise. A voluntária Bianca Peres se dispôs a trabalhar na preparação de um sopão para servir às pessoas que estavam desabrigadas. Porém, ela se envolveu com a causa e continuava ajudando até a última quarta-feira, quando a reportagem visitou Castelo. “Chegam pessoas aqui chorando que perderam tudo e nem querem muito. Nada paga você poder ver a alegria no rosto das pessoas que ganharam ajuda. É por amor que a gente faz isso aqui”, conta Bianca.

NATAL COM POUCO PRESENTE, MAS COM MUITA SOLIDARIEDADE Aguinaldo Ferreira Richieri, 46 anos, mora e trabalha em um local ás margens do Rio Castelo e viu sua oficina e sua casa serem tomadas pela água. Ele e a companheira, Silvana Garcia, 21, e os três filhos, perderam pertences pessoais, móveis e ferramentas de trabalho. Após as aguas baixarem, a solução foi se abrigar na casa de familiares e amigos e recorrer à ajuda da Assistência Social e da Paróquia Nossa Se-

nhora da Penha. “Era por volta das 07 horas e a água já estava no joelho. Foi o tempo de colocar os filhos no carro e sair. Nem os documentos consegui salvar. Do outro lado da ponte, fiquei observando a água subir. Em uma hora a água já estava na altura da janela e tudo foi inundado”, conta. Segundo Aguinaldo, não será possível morar novamente na casa e, como a estrutura da oficina foi prejudica-

Várias família não têm como voltar para suas casas

da, ele está sem condições de trabalhar. “Só conto com a ajuda de Deus e a ajuda das pessoas de bom coração. Meu Natal vai ser com saúde, mas com o coração triste. A gente tem os filhos e gostaria de algo melhor para eles, mas não vai ter como”. Quem também teve a casa inundada e hoje conta com a solidariedade é Lúcia Campanharo, 33, que, durante a enchente, ajudou os vizinhos a salvarem

os móveis até o momento em que a água começou atingir sua própria residência. A casa onde Lúcia mora com seus cinco filhos ainda está úmida e cheirando forte. Ela conseguiu, através de doações, cesta básica e roupas de cama. “Estou tentando seguir. Devagar, tentando recuperar o que perdi. Será um Natal triste, pois quando a gente começa a lembrar de tudo, a tristeza vem, não é fácil. Apesar de não ter perdido nenhuma vida, é muito triste. Mesmo tendo sido afetada também estou ajudando outras pessoas, como a minha mãe”, conta Lúcia. Quem quiser ajudar na ação entre amigos que vai sortear uma moto CG 125 em janeiro, pode entrar em contato com Clóvis Zoboli, membro do Jeep Clube de Castelo, pelo telefone (28) 9 9886-4600.

Lúcia e sua mãe Sônia ganharam cesta básica da Assistência Social de Castelo

Frei João Flores e Frei Ademildo, organizaram a campanha recebendo e distribuindo doações


8 COLUNA SOCIAL

SÁBADO E DOMINGO |24 E 25 DE DEZEMBRO DE 2016

QUE VENHA O NOVO Estamos finalizando mais um ano. Um período difícil, grandes provações mas a Fé que nos move no Altíssimo, permitiu que chegássemos até aqui. Estamos com a energia renovada, vibrando positivamente para receber o novo! Quero agradecer a cada um dos milhares de leito-

res da Coluna; cada um dos parceiros, à direção do Grupo Folha do Caparaó, que nos conduz. E para homenagear você, que todos os dias está com a gente, selecionamos o trabalho de duas das maiores Fotógrafas Capixabas, que são de Cachoeiro: Kétsia Cristina e Amália Carlette.

As duas com sensibilidade para captar o futuro, a esperança, o renascimento e a pureza. Esta é nossa homenagem à você que sonha alto... que não desiste e que vai vencer sempre! Que estas fotos lhe inspire a seguir adiante! FELIZ NATAL em Cristo!

Foto: Amália Carlette

Foto: Amália Carlette

Foto: Amália Carlette

Foto: Amália Carlette

Foto: Amália Carlette

Foto: Amália Carlette

Foto: Ketsia Cristin

Foto: Ketsia Cristin

Foto: Ketsia Cristin

Foto: Ketsia Cristin

Foto: Ketsia Cristin

Foto: Ketsia Cristin

No portal aquinoticias.com você encontra mais fotos e informações de todos os eventos. Acesse!


SÁBADO E DOMINGO |24 E 25 DE DEZEMBRO DE 2016

PUBLICIDADES 9


10 CIDADES

SÁBADO E DOMINGO |24 E 25 DE DEZEMBRO DE 2016

ESPÍRITO DE NATAL

AJUDANTES DO PAPAI DO NOEL Envolvidos na campanha Natal de Heróis, os Bombeiros de Guaçuí tem uma missão especial neste fim de semana. Fazer a alegria das crianças do bairro Manoel Monteiro Torres Danielle Muruci Guaçuí

Acontece neste dia 24, véspera de Natal, o encerramento da campanha Natal de Heróis, promovido pelo Corpo de Bombeiros de Guaçuí. Durante todo o mês, eles recolheram doações de presentes que serão entregues neste sábado, a crianças carentes do Bairro Manoel Monteiro Torres. Ao todo, foi arrecadado mil brinquedos, em vários pontos de coletas distribuídos pela cidade. A aceitação foi tão grande que o Natal de Heróis ultrapassou as divisas de Guaçuí, recebendo doações também de outras cidades. Com tanto brinquedo, o quartel dos Bombeiros acabou vi-

rando praticamente uma “oficina do Papai Noel”. Com a chuva dando uma trégua, esses heróis passaram os últimos dias envolvidos com fitas e papéis coloridos, embrulhando os presentes que serão entregues neste sábado. Para fazer a alegria das crianças do Manoel Monteiro Torres, eles ssumiram o papel temporário de ajudante do Papai Noel. Durante toda a semana, os militares se revezaram entre atender ocorrências e embalar os presentes que foram doados na campanha promovida por eles. Para facilitar a entrega, os bombeiros embalaram os brinquedos com papéis diferentes para meninos e meninas. Eles

também dividiram os presentes por faixa etária.

Fotos: Danielle Muruci

MIL BRINQUEDOS FORAM ARRECADADOS A partir das 14 horas, o Papai Noel sairá, em um caminhão do Corpo de Bombeiros, pelas ruas do Bairro Manoel Monteiro Torres e visitará todas as casas, levando os presentes para as crianças. O comandante dos Bombeiros de Guaçuí, capitão Heitor Lube, avaliou como positivo o resultado da campanha. Segundo ele, as doações superaram suas expectativas, provando o quanto a população de Guaçuí é solidária.

COMUNICADO FARES COMERCIO DE DERIVADOS DE PETROLEO LTDA ME, CNPJ 20.764.894/0003-03, torna público que REQUEREU, junto à Secretaria Municipal de Meio Ambiente – SEMMA a RENOVAÇÃO da Licença de operação – LO n° 015/2009, por meio do protocolo N° 13289/2016, para a atividade (24.01) Posto revendedor de combustíveis, com uso de qualquer tanque, ou posto de abastecimento de combustíveis (não revendedor), com uso de tanque enterrado. (24.03) Lavagem de veículos com ou sem rampa ou fosso. Localizada na rua Av. Jones dos Santos Neves, n°237/251, Santo Antônio, Cachoeiro de Itapemirim/ES.

Os militares se revezaram entre atender ocorrências e embalar os presentes que foram arrecadados na campanha Natal de Heróis


CIDADES 11

SÁBADO E DOMINGO|24 E 25 DE DEZEMBRO DE 2016

VAI VIAJAR?

SAIBA COMO ESTÃO AS RODOVIAS INTERDITADAS NO SUL DO ESTADO A Rodovia Cachoeiro x Safra foi liberada ontem. Já ES-482, que liga Cachoeiro aos municípios do Caparaó, o desvio continua e os motoristas devem ficar atentos Redação Região

Para facilitar a vida de quem pretende pegar a estrada neste fim de semana, para passar o Natal com amigos e parentes, nossa redação fez um levantamento das condições das principais rodovias que cortam o Sul do Espírito Santo, com rotas alternativas, já que alguns trechos foram interditados por conta das chuvas que caíram nos últimos dias. Ontem, a Rodovia Cachoeiro x Safra foi liberada. O trecho estava bloqueado na altura do km 0,5, a oito quilômetros de Cachoeiro e a 500 metros do acesso ao trevo da BR 101 Sul.No último sábado, a Defesa Civil de Cachoeiro e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) interditaram a Rodovia por causa de um afundamento na pista, já cosertado.

Foto: Divulgação

As entradas para a cidade foram feitas pela ES 489, na Rodovia Ricardo Barbieri e pela BR 393, na Rodovia Lúcio Meira. Outras rotas utilizadas foram a ES 164, pela Rodovia Gumercindo Moura Nunes, que liga Cachoeiro x Vargem Alta, e a Rodovia do Frade e a Estrada da Gruta. CACHOEIRO X ALEGRE Na Rodovia ES 482, uma cratera se abriu no final da tarde do último dia 10, na altura da localidade de Morro Grande, em Cachoeiro de Itapemirim. O motorista que estiver deixando Cachoeiro em direção aos municípios do Caparaó tem duas opções. Ele poderá seguir pela ES 164 (sentido Vargem Alta) e, na altura de Soturno, pegar a ES 488. Para quem estiver seguindo pela BR 393, precisará continuar pela estrada que dá acesso ao distri-

Na ES-482 o tráfego esta interrompido em Morro Grande

to industrial de São Joaquim. Nos dois trajetos, o tempo de viagem aumenta entre 20 e 30 minutos. Para quem estiver indo para Cachoeiro, também há duas opções. Seguindo pela ES 482, o motorista pegará a estrada que dá acesso ao distrito industrial de São Joa-

quim, ou pode utilizar a ES 488, chegando a Cachoeiro pela ES 164. Nos dois trajetos, o tempo de viagem aumenta entre 20 e 30 minutos. ITAPEMIRIM X RIO NOVO DO SUL Em Itapemirim, a cheia dos rios em decorrência das fortes

chuvas fez desabar a ponte que liga Vila de Itapemirim a Rio Novo do Sul. A ponte dava acesso à localidade de Gomes, no interior do município. A alternativa para o motorista que estiver indo de Rio Novo do Sul (BR 101) para Itapemirim é a estrada da localidade de Fazenda

Velha, passando pela comunidade do Gomes e chegando à ES 060. Essa alternativa é também para quem estiver saindo de Barra do Itapemirim em direção à BR 101. Para quem estiver em Marataízes, o acesso mais viável para a BR 101 continua sendo por meio da ES 490.

MUDANÇA

Nova rodoviária de Alegre começa a funcionar nesta terça Guilherme Gomes Alegre

A nova rodoviária de Alegre, inaugurada há 13 dias pela prefeitura, vai entrar em funcionamento a partir da próxi-

ma terça-feira. O novo terminal foi construído ao lado do Parque de Exposição, à margem da BR 482, na entrada da cidade. Ele irá substituir a antiga rodoviá-

ria, na Praça Rui Barbosa, inaugurada nos anos 70 e, atualmente, pequena demais para atender a demanda do município. A obra, que custou

R$ 1,3 milhão aos cofres municipais e foi paga com a poupança de royalties de petróleo, segundo o prefeito Paulo Lemos, já foi homologada tanto pelo

DER-ES quanto pelo DNIT para operar linhas intermunicipais e interestaduais. Todas as empresas que operam ônibus interligando Alegre a ou-

tras cidades capixabas e às capitais de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo, já estão com seus guichês preparados para operar no novo terminal.


12 INFORME HIFA APRESENTA PROJETO DO HOSPITAL MATERNO INFANTIL Nesta sexta-feira (23) a diretoria do Hospital Infantil “Francisco de Assis” – HIFA – apresentou o Projeto Assistencial e Arquitetônico do Hospital Materno-Infantil de Cachoeiro de Itapemirim, localizado no bairro Aquidaban.  O evento contou com a presença do Governador do Espírito Santo, Paulo Hartung, do senador Ricardo Ferraço, secretários, prefeitos, deputados vereadores, empresários e colaboradores. Na ocasião foi assinado o termo de compromisso da Secretaria Estadual de Saúde com o Hifa no valor de R$4,2 milhões referente à primeira etapa de obra civil do novo hospital, e o senador Ricardo Ferraço entregou ao presidente do Hifa, Winston Roberto, uma emenda no valor de R$3 milhões para aquisição de equipamentos. Winston Roberto disse que foram 10 anos de expectativa para que esta unidade fosse gerida pela diretoria do Hifa. “Estamos muito felizes com esta conquista, pois nossa região precisa deste atendimento humanizado para mães e seus bebes. Era um sonho antigo poder proporcionar isto para nossa região”. O governador Paulo Hartung ressaltou que a estrutura será reativada após parceria entre Governo do Estado e Bancada Federal. “Aqui tem uma parceira da bancada federal, por meio do senador Ricardo Ferraço, que conseguiu a liberação de recursos, e Governo do Estado, com a outra parte dos recursos. Esse investimento possibilitará as adaptações necessárias para que esse espaço público tenha condições de prover serviços importantes de saúde vinculados ao SUS, focado na população da região sul do Estado”, explicou o governador. ATENDIMENTO O hospital Materno-Infantil terá 130 leitos, sendo 20 de gestação de alto risco, 20 leitos de Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (Utin), 10 leitos UTI adulto, 45 leitos de alojamento conjunto (mãe, bebê e acompanhante), 20 de Unidade Neonatal de Cuidados Intermediários Convencional (UCINco), 10 de UCINca e cinco leitos para o centro de parto normal. A nova unidade vai implementar os serviços já oferecidos na região e será referência para gestação de alto risco para os 26 municípios da Região Sul e risco habitual para Alfredo Chaves, Atílio Vivácqua, Cachoeiro de Itapemirim, Jerônimo Monteiro, Mimoso do Sul, Muqui, Vargem Alta e Rio Novo do Sul, gerando mais qualidade na assistência prestada à mulher e à criança no Sul do Estado. A expectativa para início do funcionamento é de um ano e meio.

SÁBADO E DOMINGO|24 E 25 DE DEZEMBRO DE 2016


Aqui Notícias Edição 1543