Page 1

REDAÇÃO | (28) 99991 7726 ANÚNCIOS E ASSINATURAS (28) 3521 7726

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM E REGIÃO SUL | ANO V EDIÇÃO 01538| DIÁRIO

SÁBADO E DOMINGO 17 e 18 DE DEZEMBRO DE 2016

Foto: Guilherme Gomes

RIO TRANSBORDA E ALAGA CACHOEIRO De acordo com a prefeitura, mais de 140 famílias foram afetadas. O nível do rio chegou a quase 6 metros acima do normal P.10

MP DE CACHOEIRO QUER FIM DE ASSESSORES EXTERNOS P.4 Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Famílias de Castelo perdem tudo por causa da chuva P.6

Em iconha uns dos municípios mais afetados pelas chuvas, a sexta-feira foi de limpeza P.7


2 OPINIÃO

SÁBADO E DOMINGO|17 E 18 DE DEZEMBRO DE 2016

VICTOR COELHO PODE REVER LINHAS INTEGRADAS A integração das linhas de ônibus urbanos em Cachoeiro pode estar com os dias contados. O prefeito eleito, Vitor Coelho (PSB), confirmou que pode rever esse sistema, posição que ele já havia deixado claro na sua campanha. Para efetivar, ou não, a mudança, ele contará Wilson Carlos Coelho, indicado para a Agersa, que é a agência que regula os serviços públicos na cidade. A integração das linhas é assunto polêmico. E embora aparente que a população deseje a volta ao sistema antigo, a torcida é que o prefeito, mesmo com seu afã de atender bem aos usuários do sistema de transporte urbano, verifique de maneira técnica se haverá mais avanço ou retrocesso com uma decisão de revisão. Em síntese: que não se enverede pelo caminho de decisões populistas.

A questão deve ser levantada pelo fato de que é nocivo para a população, como um todo, ter a toda hora políticas administrativas sendo mudadas de rota. Para se chegar aonde chegou, fatalmente teve muito dinheiro investido e muito tempo perdido. Tanto por parte do poder público, como por parte da concessionária, e principalmente por parte do povo, que teve que se adequar ao novo sistema. Então, se chegou até onde chegou, é preciso medir técnica e criteriosamente se houve avanços na melhoria do sistema, ou não. Se pode ser adequado ou aperfeiçoado para que se aproxime da felicidade geral da população, mas sem que se perca eventuais avanços. Espera-se que haja a separação do momento mais fervoroso da campanha eleitoral, onde normalmente a popu-

UM LÍDER OTIMISTA lação reclama de tudo, para o momento de ações mais solidificadas em argumentos técnicos, sem os arroubos políticos que possam eventualmente regredir o sistema de transportes urbanos da cidade. De longe, a população observou que a administração que está saindo trabalhou muito nesse esforço de avançar a qualidade de serviços aos usuários. Torçamos para que alguma coisa de bom tenha restado, para que não se comece do zero. E se for para recomeçar, que o caminho a ser refeito seja mais vantajoso para a população. ******************** “Se ela mora num arranha-céu / E se as paredes são feitas de giz / E se ela chora num quarto de hotel / E se eu pudesse entrar na sua vida” – Beatriz (Chico Buarque) Foto: Arquivo Pâmela Koppe

EXPEDIENTE

GRUPO FOLHA DO CAPARAÓ DE COMUNICAÇÃO LTDA-ME | CNPJ: 10.916.216\0001-55 Rua Irmãos Fernandes, 59, Bairro Bela Vista, Cep: 29.560-000 - Guaçuí-ES Telefone: (28) 3553 0517 Rua Dona Joana, 25, 2º Pavimento, Bairro Centro, Cep: 29.300-120 - Cachoeiro de Itapemirim-ES Telefone: (28) 3521-7726 | (28) 3511 2611

DIRETORIA GERAL: Elias Carvalho Soares EDITOR GERAL: Lucia Bonino REPORTAGEM: Ana Gláucia Chuína, Edézio Peterle, Guilherme Gomes, Lucas Schuina e Taynara Barreto EMAIL: jornalismo.aquinoticias@gmail.com ASSISTENTE COMERCIAL: Débora Osório, Alcino Júnior PROJETO GRÁFICO: Giliard Santos Silva Nogueira DIAGRAMAÇÃO: Celso Wallace

Criado durante o governo Elcio Alvares – 1975 a 1979 – o Consórcio Capixaba de Comunicação, responsável por divulgações do Executivo, possuía uma espécie de senha informal entre seus integrantes logo que chegavam ao trabalho. “Você está muito ou pouco otimista, hoje?”, pois o que não se admitia ali era algum tipo de pessimismo. Afinal, jornalistas, fotógrafos, publicitários e diagramadores estavam ali para injetar ânimo na propaganda oficial, em acordo com o perfil do governador. Orador envolvente, Elcio Alvares sempre foi otimista e conciliador. Sabia exaltar as pessoas, estimular, via os problemas por um viés positivo, nada era impossível. Como governou durante a ditadura militar, em meio a prisões, torturas e censuras, às vezes seu discurso soava deslocado do pesado clima politico da época. Amigo do general Geisel, então na presidência da República, logo começou a sofrer críticas de lideranças dos movimentos sociais. Numa ocasião, ao inaugurar em Afonso Claudio armazéns do Instituto Brasileiro do Café, abandonou o tom de líder preocupado com obras estruturantes e passou a repudiar as “aves agourentas do pessimismo”, e seguiu criticando aqueles que só enxergavam defeitos nas ações empreendidas. Mas se foi alvo de críti-

COLABORADORES: Alexandre Garcia, Ewerton Miranda Tréggia, Guilherme Gomes, Luciana Fernandes, Ricardo Lemos, Ruy Guedes, Wagner Medeiros Junior, Basílio Machado, Almir Forte, Ramom Barros.

CIRCULAÇÃO Anchieta, Atílio Vivácqua, Cachoeiro de Itapemirim, Castelo, Conceição do Castelo | Iconha, Itapemirim, Marataízes, Mimoso do Sul, Muqui, Piúma, Presidente Kennedy, Rio Novo do Sul, Vargem Alta, Venda Nova do Imigrante.

caspor sua lealdadeaos militares, ganhou atenções do governo federal, que podem ser resumidas no apoio que permitiu o start da Terceira Ponte, principal obra de seu mandato, e também registrou avanços nas finanças; quando assumiu, o Espírito Santo era um dos estados mais endividados do País. Marcante foi a visita de Geisel, hospedado na residência oficial da Praia da Costa, fotografado tomando banho de mar na prainha privativa em frente. As fotos locais replicaram pelo País. Dá para imaginar os malabarismos dos fotógrafos capixabas para burlar o forte aparato da segurança presidencial. Em outra ocasião, encontrou-se com o cientista Augusto Ruschi, na residência de inverno do governo em Santa Teresa, quando avaliaram a expansão da monocultura do eucalipto. Porém, a relaçãoentre os dois exibia um conflito básico: enquanto Elcio trilhava o modelo desenvolvimentista, Ruschi era preservacionista ferrenho. Dono de vasta cultura, protagonizou outra cena registrada nos bastidores do jornalismo capixaba. Uma noite, desceu do Palácio Anchieta, entrou na redação de um jornal de Vitória, tirou o paletó, como quem se despe da autoridade governamental, sentou-se diante de uma das máquinas de escrever, e redigiu o editorial que seria publicado no dia seguinte. O editorial, cla-

ro, traçava um horizonte luminoso para o Estado. Seu governo terminou sob um quase dilúvio, que foram as enchentes do verão de 1979, com muitos estragos e desabrigados dentro e fora da Grande Vitória. Depois disso, fosse como advogado ou parlamentar, Elcio Alvares seguiu em sua trajetória acumulando experiência e demostrando seu imenso conhecimento jurídico. Do período em que desempenhou o papel de líder do governo Fernando Henrique, no Senado, há o registro da jornalista lluskaCoutinho, que fazia cobertura, em Brasília, pela TV Tribuna. “Elcio era sempre atencioso,elegante, discreto, muito bem-informado, um grande líder”. Durante seus mandatos na Assembleia Legislativa, tornou-se referência em plenário, notadamente nas questões relativas a regimentos internos e aspectos constitucionais. Ele quem avaliava a constitucionalidade de projetos em votação,e sempre foi de extrema lealdade aos aliados. No último mandato, fez vários discursos rebobinando sua trajetória de realizações e superação. Como superar o pavor que tinha de avião, para poder melhor desempenhar as funções. O mineirinho de Ubá acabou voando alto,enfrentou com altivez a artilharia do “fogo amigo” muito comum da vida pública. E agora deixa seu nome na história.

As matérias assinadas e publicadas neste jornal, não traduzem a opinião do próprio jornal. A veracidade das informações publicitárias veiculadas é de responsabilidade de quem as patrocina (anunciante). A legislação não impõe ao órgão que veicula o anúncio (jornal) a obrigatoriedade de verificação e comprovação da fide lidade e correção destes anúncios. Fonte: STJ (Superior Tribunal de Justiça).

ACESSE:


POLÍTICA 3

SÁBADO E DOMINGO|17 E 18 DE DEZEMBRO DE 2016

RUMO À POSSE

DR. CARLINHOS QUER APOIO DO POVO PARA GOVERNAR O prefeito eleito de Muniz Freire foi diplomado na tarde de ontem, em solenidade realizada na Câmara Municipal Marcos Freire Muniz Freire

O prefeito eleito de Muniz Freire, Carlos Brahim Bazzarella – Dr. Carlinhos (PROS), recebeu seu diploma da Justiça Eleitoral na tarde de ontem. Também foram diplomados o vice-prefeito eleito, Evandro Paulucio (PT) e os vereadores eleitos na pleito deste ano e que vão formar a nova Câmara Municipal – onde aconteceu a cerimônia, além dos suplentes de cada coligação. A solenidade foi presidida pelo juiz eleitoral de Muniz Freire, Marcos Antônio Barbosa de Souza. Também es-

tavam presentes o promotor de Justiça, Elion Vargas Teixeira, o prefeito Paulinho Mignone (PSB), o presidente da Câmara, Eraldo José Sobreira Bravo (PMN) e o tenente Lucas Mugi Rios.

DR. CARLINHOS LANÇOU UM NOVO SLOGAN O prefeito Dr. Carlinhos disse que a diplomação era a arrancada para a construção de um município melhor. Ele colocou que, hoje, o administrador precisa acertar com ou sem povo do seu lado, mas que prefere ter o povo junto com

ele, lançando um novo slogan: “ajude o velhinho a administrar a Prefeitura de Muniz Freire”. “O povo espera de nós honestidade, transparência, verdade e humildade, por isso, conto com o apoio de todos”, disse. O promotor Elion Vargas chamou a atenção para o fato que todos somos políticos e que todo aquele que está ligado à coisa pública é político, para dizer que política faz parte da vida de todo cidadão. Ele também chamou a atenção para a importância do Legislativo. “Que os vereadores sintam o que o povo quer, para que

Foto: Marcos Freire

Dr. Carlinhos e Evandro com o juiz Marcos Antônio e o promotor Elion Vargas

o prefeito faça o que povo quer”, acentuou. Já o prefeito Paulinho Mignone agradeceu ao povo de Muniz Freire que o ajudou, conforme disse, a ultrapassar as dificuldades. E falou em união entre os poderes. “Que os vereadores possam

o Executivo a fazer o melhor para o povo, porque temos que nos unir, para fazer um Muniz Freire cada vez melhor”, concluiu. Os vereadores eleitos são: Flávio Antunes Vieira (PTN), Roberto Paulucio (PP), Jonatas de Almeida –

Café (PP), Edson Libaino – Buiú da Farmácia (PV), Gedelias de Souza (PEN), Zenilton Lopes (PSDB), Edimar Pereira Chaves – Guri (PR), Carlos Roberto Figueiredo – Carlinhos da Iate (PSD) e Wilson da Silva Braga (PEN).

PLANO DE DESENVOLVIMENTO

Turismo é discutido em Pedra Azul Edézio Peterle Domingos Martins

O Montanhas Capixabas Convention (MCC& VB) promoveu na quinta-feira, um workshop para o desenvolvimento da Região Serrana. O evento, em Pedra Azul, Domingos Martins, foi em parceria com a Secretaria Estadual de Turismo e contou com a presença do governador Paulo Hartung. Durante o evento, foi lançado o aplicativo Guia Turístico das Montanhas Ca-

pixabas, e apresentadas as ações do MCC&VB. Também houve uma palestra para a formatação do plano de desenvolvimento do turismo na região. Durante a ocasião, também foi comemorado os 15 anos da Associação Turística de Pedra Azul (ATPA) com entrega de placas e homenagens. O momento teve a participação de associados, empreendedores e autoridades locais.

Jorge Uliana, presidente da ATPA, ressaltou a trajetória da associação e frisou a importância de se investir em estrutura e informação. “Quando iniciamos os trabalhos de unidade entre os empreendimentos como restaurantes, hotéis, pousadas e propriedades do agroturismo era para fortalecer esse segmento e contribuir para quando o turista viesse para a região,

ficasse o maior tempo possível aqui. Com o turista mais tempo na região, gera-se riqueza, emprego e valorização. Temos que fazer um trabalho de estruturação e informação como cuidado com a Rodovia, sinal de internet”, explicou Uliana. Paulo Hartung discursou enaltecendo a região de Pedra Azul que além de ser privilegiada pela natureza, tem uma po-

pulação unida com objetivo comum que é desenvolver através do turismo. Hartung parabenizou a ATPA e salientou a importância de inovar em todos os setores do Espírito Santo. “A região tem uma prosperidade muito grande que está ligada a dois elementos, um é a natureza, uma região muito bonita do país, toca a alma da gente. Um segundo elemento que faz com que essa

região tenha desenvolvimento são os empreendedores locais, com comportamento muito diferenciado, que é o comportamento da parceria, do voluntariado, de uma certa doação para que o local vá a frente. São 15 anos desse trabalho que estamos celebrando”, disse Paulo Hartung. O evento foi encerrado com um jantar comemorativo aos associados e convidados da ATPA.


4 POLÍTICA

SÁBADO E DOMINGO|17 E 18 DE DEZEMBRO DE 2016

BANTENDO PONTO

MP DE CACHOEIRO QUER FIM DOS ASSESSORES EXTERNOS

Durante a diplomação, a promotora entregou aos eleitos a recomendação para o fim da assessoria externa. O MP está investigando irregularidades no procedimento Foto: Ilauro Oliveira Ilauro Oliveira Cachoeiro de Itapemirim

Não foram apenas diplomas de eleitos que os 19 vereadores de Cachoeiro de Itapemirim receberam no último dia 14, no Fórum. No evento político, a promotora de Justiça Ana Carolina Lage Serra aproveitou e entregou a eles um envelope lacrado. Dentro dele, nada menos que 20 considerações do Ministério Público para que os eleitos que tomam posse dia primeiro de janeiro não contratem, não mantenham, não indiquem e muito menos façam a nomeação dos chamados assesso-

res externos. Na última consideração do documento, o Ministério Público lembra que os assessores internos podem re-

PROMOTORIA INVESTIGA IRREGULARIDADES alizar as mesmas atividades que os externos, e, portanto, os edis não são obrigados a fazer esse tipo de contratação, embora a Lei permita. Isso resultaria em uma melhor utilização da chamada “verba de gabinete”, que nada mais é que o valor mensal que cada vereador tem para uti-

lizar na contratação de seus servidores de confiança. Atualmente, a verba de gabinete é de R$ 10.602,00 e os salários são indefinidos, podendo alcançar o valor máximo de R$ 3.500,00 por assessor. Com isso, o número de assessores por gabinete é variável. No caso dos externos, cada vereador pode ter até três. Hoje, a Câmara de Cachoeiro possui, ao todo, 122 assessores. Tramita na Promotoria de Justiça procedimento instaurado para apurar irregularidades no exercício das fun-

A promotora Ana Carolina, entregou aos vereadores um documento orientando a não nomeação de assessores externos

ções dos assessores externos da Câmara Municipal de Cachoeiro de Itapemirim. Além do mais, diz o docu-

mento: “Após uma análise detida do que contém dos autos citados, constatou-se que o cargo de assessor ex-

terno não se justifica à luz das regras jurídicas e dos Princípios Constitucionais da Administração Pública”.

COMO COMEÇOU A partir de um acordo do Ministério Público, em primeiro de outubro de 2013, começou a vigorar o chamado ponto eletrônico na Câmara de Cachoeiro, e, juntamente com ele, os chamados assessores externos. Mas, sob o argumento de que eles precisam estar em contato com as comunidades, em reu-

niões, ou ajudando a fiscalizar obras, esses servidores em comissão foram liberados da frequência biométrica. Daí em diante, começou a confusão. Os assessores externos podem ausentar-se sem a necessidade de autorização, desde que suas atividades constem em um relatório. Ocorre, como lembra o

documento do Ministério Público, que eles mesmos fazem esse controle de atividades, nem sempre justificáveis: “Ocorre que uma simples análise de tais relatórios revela, em grande parte das vezes, a incompatibilidade das atividades relatadas com o interesse público e as atribuições do cargo”, diz o documento.


SÁBADO E DOMINGO|17 E 18 DE DEZEMBRO DE 2016

PUBLICIDADE 5

Desde 2013, Presidente Kennedy realiza a Coleta Seletiva em suas principais comunidades, e agora todo o município passará a ser atendido pelo sistema. Mais de 300 novas lixeiras serão distribuídas nas comunidades, uma ação que, além de preservar nossos recursos naturais, irá gerar mais renda para as famílias da Associação de Catadores do município.

Pense nesta ideia, separe o seu lixo.

presidentekennedy.es.gov.br


6 CIDADES

SÁBADO E DOMINGO|17 E 18 DE DEZEMBRO DE 2016

AJUDA

DEFESA CIVIL DE CASTELO PEDE DOAÇÕES PARA VÍTIMAS DA CHUVA Cerca de 120 pessoas estão em casas de parentes e 30, abrigadas numa escola Lucas Schuina Castelo

Em Castelo, onde o rio que dá nome ao município chegou a subir quase sete metros de quarta-feira pra cá, alagando bairros na sede e várias localidades da zona rural, a situação ontem, estava melhor. Segundo a Defesa Civil, o nível da água havia começado a baixar. Equipes passaram a

CAMPANHA POR MATERIAL DE LIMPEZA sexta-feira fazendo vistorias nas residências afetadas e prestando atendimento à população. As ruas da cidade

também começaram a ser limpas e os acessos de todas as vias, inclusive as estradas do interior, foram liberados. No município, segundo a Defesa Civil, cerca de 120 pessoas tiveram que sair de suas residências e se hospedar em casas de familiares e outras 30 estão recebendo abrigo em uma escola do bairro Aracuí. Os bairros mais afetados foram Garagem, Pouso Alto e Niterói. O coordenador da Defesa Civil de Castelo, Lucio Cesconetti, divulgou uma mensagem nas mídias sociais pedindo doações para as pessoas afetadas pela enchente no

Fotos: Divulgação

Garagem, Pouso Alto e Niterói foram os bairros mais afetados

município. Segundo a mensagem, os produtos mais necessitados

são vassoura, bucha, pano de chão, água sanitária, desinfetante e

sabão em pó, além de colchões e travesseiros. As doações devem

ser entregues no Salão Paroquial da Igreja Matriz.

LIMPEZA

Mutirão em Conceição do Castelo para liberar estradas Edézio Peterle Conceição do Castelo

A chuva que atingiu a cidade de Conceição do Castelo na quinta-feira deu uma trégua ontem, e o nível do rio Castelo, que subiu dois metros atingindo ruas e casas, baixou. A prefeitura passou a sexta-feira fazendo trabalho de desobstrução de vias que foram bloqueadas. Segundo Antonio Car-

los, Secretário de Obras do município, pelo menos 10 barreiras caíram nas estradas que dão acesso a sede e ao interior de Conceição. Nenhuma comunidade está ilhada. “A situação aqui em Conceição é estável, não temos mais pontos de enchente, apenas alguns alagamentos. Até o momento, não há desabrigados. Es-

tamos conseguindo desobstruir os locais que tiveram queda de barreira nas rodovias e vias de acesso”, disse o secretário. Por causa do rompimento de uma adutora da Cesan, o abastecimento de água foi suspenso na cidade na quarta-feira. Ontem, o serviço ainda não estava normalizado em todas as localidades.

Foto: Divulgação

Em Conceição, o nível do rio Castelo baixou, ontem


CIDADES 7

SÁBADO E DOMINGO|17 E 18 DE DEZEMBRO DE 2016

SOLIDARIEDADE

JANTAR DE SERVIDORES VAI PARA VÍTIMAS DE ENCHENTE

SUSTO

Prefeita de Rio Novo do Sul é atingida por deslizamento de terra

Em Iconha, um dos municípios mais afetados pelas chuvas, a maioria dos desalojados já voltou pra casa Foto: Divulgação

Lucas Schuina Iconha

Mais de 500 moradores de Iconha foram afetados pela enchente de quinta-feira, provocada pelas fortes chuvas no Sul do Estado. O número faz parte de um balanço parcial da Defesa Civil do município. Apesar disso, a informação é de que não há pessoas desabrigadas na cidade. “Os moradores se abrigaram nas casas de vizinhos e parentes, e a maioria já voltou para as suas casas para iniciar o processo de limpeza. O pessoal daqui é muito acolhedor” afirma Nelsani Maria Rigo, coorde-

Equipes da Defesa Civil realizando limpeza em Iconha. Comércio também foi afetado

nadora da Defesa Civil de Iconha. Ainda segundo Nelsani, um jantar dos servidores da Prefeitura de Iconha estava sendo organizado há meses, mas o prefeito

João Paganini (PDT) determinou que os alimentos fossem preparados e servidos às pessoas afetadas. O comércio da cidade também foi bastante prejudicado. Entre-

COMPANHIA DE ALIMENTOS UNIAVES CNPJ nº. 07.144.671/0001-75 NIRE nº. 32300030866 AVISO AOS ACIONISTAS AUMENTO DE CAPITAL POR SUBSCRIÇÃO DE AÇÕES Comunicamos que o CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA COMPANHIA deliberou pela CHAMADA DE CAPITAL mediante o lançamento de ações no valor total de R$ 50.000.000,00 (cinquenta milhões de reais), dentro do limite do capital autorizado fixado no Estatuto da Companhia, a saber: 1 – Objetivo do Aumento do Capital: Dotar a Companhia de capital de giro necessário ao desenvolvimento de suas atividades com a consequente redução de custos financeiros e otimizando os índices de liquidez. 2 – Quantidade de ações a serem emitidas: (a) 4.914.684.926 (quatro bilhões, novecentos e quatorze milhões, seiscentos e oitenta e quatro mil, novecentos e vinte e seis) ações ordinárias nominativas da classe “A”, sem valor nominal; (b) 8.304.205 (oito milhões, trezentos e quatro mil, duzentos e cinco) ações ordinárias nominativas da classe “B”, sem valor nominal; (c) 74.737.841 (setenta e quatro milhões, setecentos e trinta e sete mil, oitocentos e quarenta e um) ações preferencias nominativas da classe “A”, sem valor nominal. (d) 2.273.028 (dois milhões, duzentos e setenta e três mil, vinte e oito) ações preferenciais nominativas da classe “B”, sem valor nominal. 3 – Preço das ações a serem emitidas: R$ 0,01 (um centavo de real) por cada ação a ser subscrita, fixado com a observância dos critérios estabelecidos no inciso II do § 1º do artigo 170 da Lei 6.404/76, alterado pela Lei 9.457/97, tendo como parâmetro o valor patrimonial de cada ação que, de acordo com as demonstrações financeiras levantadas em 31/12/2015 auditado pela Moore Stephens Consulting News Auditores Independentes e publicadas no Jornal Aqui Notícias do dia 03/05/2016 e Diário Oficial do ES no dia 04/05/2016, é inferior a R$0,01(um centavo de real). 4 – Data-base: Terão direito à subscrição os acionistas titulares de ações na posição acionária final do dia 28.10.2016. 5 – Direito de preferência: Os acionistas poderão exercer o direito de preferência à subscrição no período compreendido entre o dia 19.12.2016 a 19.01.2017, na proporção de 452,97226% sobre as quantidades de ações da mesma espécie que possuírem na data-base. 5.1 – Os acionistas que não desejarem exercer seus direitos de preferência à subscrição poderão cedê-lo a outros acionistas da Companhia. 5.2 – No cálculo do percentual de subscrição foram excluídas as ações de emissão própria existentes que se encontram em tesouraria. 6 – Forma de pagamento: À vista, em moeda corrente nacional, no ato da assinatura do respectivo boletim de subscrição. 6.1 – Os acionistas credores da Companhia em decorrência de empréstimos por eles concedidos à emitente das ações poderão utilizar tais créditos para integralizar as ações que vierem a subscrever. 7 – Subscrição de sobras de ações: Os acionistas que optarem por subscrição de sobras de ações poderão subscrevê-las, ao mesmo preço e condições, exclusivamente nas seguintes datas: 1º rateio, no dia 31.01.2017; 2º rateio, no dia 14.02.2017, na proporção das ações subscritas no 1º rateio. Quaisquer esclarecimentos adicionais serão prestados na sede da Companhia, nos horários e dias já indicados. Castelo, ES, 14 de dezembro de 2016. Eustáquio Moacyr Agrizzi – Presidente do Conselho de Administração.

tanto, ainda não há informações a respeito da quantidade de estabelecimentos que sofreram com a ação das águas. Equipes da Defesa Civil estão atuando desde ontem na limpeza dos locais atingidos. As estradas para as localidades do interior já foram liberadas. O trecho da BR 101 que corta o município também foi liberado, após paralisação total por algumas horas na quinta-feira. O rio, que chegou a estar cinco metros acima do normal, praticamente voltou ao nível anterior. Entretanto, continua a chover no município.

Ana Glaucia Chuina Rio Novo do Sul

Duas pessoas ficaram feridas durante um soterramento em Rio Novo do Sul por causa das chuvas, na quinta-feira. A prefeita da cidade, Maria Albertina Menegardo, de 57 anos, foi uma das vítimas. Ela estava com a equipe da Defesa Civil quando aconteceu um deslizamento. Ela não sofreu ferimentos graves. Maria Albertina estava junto com o coordenador da Defesa Civil de Rio Novo do Sul, Paulo Cézar da Silva Volpato, e o secretario

de Agricultura, Eli Júnior, acompanhando a situação da cidade, castigada pela chuva desde quarta-feira. Em alguns pontos do Centro, o rio transbordou. No bairro Borsói, uma moradora teve o braço quebrado e ferimento nas pernas ao ser atingida por um deslizamento de terras. Ela foi encaminhada para um hospital e passa bem. De acordo com a Defesa Civil da cidade o nível do rio já baixo, mas aproximadamente 80% das localidades do interior estão com dificuldade de acesso.


8 COLUNA SOCIAL

SÁBADO E DOMINGO |17 E 18 DE DEZEMBRO DE 2016

Foto: Marcia Leal

VIAÇÃO ITAPEMIRIM Irá passar por grandes transformações. A Coluna RB está preparando uma entrevista exclusiva: “As Novas Rotas da Viação Itapemirim”.

DE CAMILO PARA CAMILA É o que promete a transição de uma das maiores empresas de Transporte coletivo do país. Viação Itapemirim, em fase de recuperação judicial está sendo negociada com um Grupo de São Paulo.

NO COMANDO DESTA NEGOCIAÇÃO Camila Valdivia e Equipe estão fazendo estudos da cidade, das linhas e situação da empresa.

PROJETA-SE

As moças brindam o lançamento de novo espaço de festas em Cachoeiro e os promissores empreendimentos da Viação Itapemirim: da esquerda para direita Maria Claudino, Camila Valdivia, Alanna Almeida, Cleide Prado e Daniela Foto: Ramon Barros

Para o futuro, investimentos na base da Viação Itapemirim em Cachoeiro, o que poderá resultar em contratações e revitalização da corporação que já foi uma das principais fontes empregadoras da região.

CAMILO COLA Ao que indica, prioriza Cachoeiro de Itapemirim como QG e os novos donos da Viação devem seguir essa dica de ouro do Comendador.

NOVO ESPAÇO DE FESTA Foi inaugurado esta semana, levando várias personalidades ao Bristol Easy Hotel, mesmo debaixo de forte chuva.

LEONARDO NAKAMURA Gerente Regional da rede Bristol foi o anfitrião da noite, apresentando o novo cerimonial que pode abrigar de café da manhã, almoço e jantar para todos os tipos de evento.

VICTOR COELHO Anunciou boa parte do seu secretariado em Cachoeiro. Todos com grande capacidade de atuação, dentro da filosofia do novo Governo.

DURANTE A COLETIVA Pelas expressões corporais e faciais, já foi claramente notado: quem tem mais influência no comando de Victor Coelho; quais são os mais comprometidos com o povo; os que pretendem se esquivar de inicio da imprensa; e os que hoje estão discretos mas vão brilhar com sua atuação.

PRIMEIRA ESCOLA BILINGUE Abre suas portas às crianças de Cachoeiro já na próxima semana. Trata-se de uma metodologia inovadora que promete encantar pais e alunos.

SÃO MAIS DE 100 Escolas em todo o Brasil da Franquia Canadense. Na linha de frente desse investimento em Cachoeiro, dr. Fábio Bortolini e dra. Melissa Bortolini, Dr. Marcelo Rodrigues Crespo e Lisis Lopes de Souza Crespo.

Foto: Ramon Barros

Luciano Nakamura e Norien Germano Favero recepcionam Giovana e Lindberg e o gerente do Sicoob Piassi em noite de festa no Bristol Easy Cachoeiro

No portal aquinoticias.com você encontra mais fotos e informações de todos os eventos. Acesse!

Fabiane e Rogério Athayde, Fernando Garcia e seu Neto Caio Garcia no comando do Buffet Dom Garcia, em coquetel do Bristol Easy Hotel


CIDADES 9

SÁBADO E DOMINGO |17 E 18 DE DEZEMBRO DE 2016

ALERTA

ALEGRE AINDA TEM LOCAIS COM RISCO DE DESABAMENTO A situação é crítica nos morros do Querosone e do Quartel e atrás do antigo cemitério Foto: Renan Sueth

Lucas Schuina Alegre

Em Alegre, onde centenas de pessoas foram afetadas pela enchente, ainda há risco de deslizamento de terra em três locais: Morro do Querosene e Morro do Quartel, no bairro Vila do Sul; e atrás do antigo Cemitério Municipal, no Centro. A Defesa Civil está monitorando a situação. Cerca de 600 pessoas foram afetadas pela enchente que acometeu o município do Caparaó entre a noite de quarta-feira e madrugada de quinta-feira. Segundo a Defesa Civil, quase todas elas já voltaram para

Foto: Renan Sueth

Mutirão para limpar ruas e casas em Alegre

suas casas, e a prefeitura auxiliou no trabalho de limpeza das residências e das ruas. As estradas para o interior também foram desobstruídas. Ontem, a informação

era que apenas duas famílias estavam desabrigadas. Uma delas está em um hotel, com despesas pagas pela prefeitura. A outra está hospedada em casa de familiares.

SUSTO

Árvore cai sobre ponte em Guaçuí

Foto: Divulgação

Uma árvore caiu na ponte que dá acesso à Santa Casa Lucas Schuina Guaçuí

Em Guaçuí, onde a chuva foi constante nos últimos dias, houve um princípio de alagamento no bairro Interminas, ontem. Entretanto, a água alcançou apenas o quintal de algumas residências e depois baixou novamente. Segundo a Defesa Civil do município, o nível do rio Veado chegou a alcançar 4,45 metros, sendo que o nível considerado crítico é de 5 metros. Até a noi-

te de ontem, não havia registro de moradores afetados. Susto maior ocorreu na ponte que dá acesso à Santa Casa de Guaçuí, uma árvore que ficava bem perto à cabeceira da ponte caiu, atingindo a fiação elétrica, após a terra ceder no local. Ninguém se feriu e ela foi removida com o auxílio do Corpo de Bombeiros, mas a cabeceira da ponte foi ainda prejudicada. O local já estava fechado para trá-

fego de veículos. Apesar disso, a Defesa Civil garante que não risco de desabamento. “Estamos em sinal de alerta desde segunda-feira, mas, por enquanto, o fluxo do rio tem se mantido constante e não tem havido elevações frequentes do nível, o que significa que não há risco de transbordamento, ao menos por enquanto” afirma o coordenador da defesa civil de Guaçuí, Joelson Wagner Costa.

Morro do Querosene, em Alegre: situação do local é monitorada pela Defesa Civil


10 CIDADES

SÁBADO E DOMINGO |17 E 18 DE DEZEMBRO DE 2016

MUITA ÁGUA

RIO TRANSBORDA E ALAGA CACHOEIRO De acordo com a Defesa Civil, mais de 140 famílias foram afetadas. Pelo menos 70 delas, ficaram desalojadas. Hoje, equipes continuam a percorrer o município Ana Glaucia Chuina / Guilherme Gomes / Lucas Schuina Cachoeiro de Itapemirim

Ruas cobertas de água, trânsito lento, trechos interditados e rostos espantados. Foi assim que o cachoeirense deu início a sexta-feira, diante de todos os transtornos causados pelas chuvas que atingiram o município. Segundo dados da Odebrecht Ambiental , a vazão do rio Itapemirim aumentou 1.500% em três dias, com as fortes chuvas que caíram na região. A vazão média do Rio Itapemirim nesse período, foi de um milhão de litros de água por segundo. Às 10 horas de ontem, a Defesa Civil informou que as águas começaram a baixar. De acordo com o coordenador, Antônio Rizzo,

o nível rio, que chegou a atingir 5,9 metros, às 16h30, já havia baixado para 3,4 metros acima do normal. De acordo com a prefeitura, pelo menos 144 famílias foram afetadas. Na sede do município, foram 71, que somam 200 pessoas, aproximadamente. Destas, 115 ficaram desalojadas. Em Conduru e Pacotuba, dois dos distritos mais atingidos, 73 famílias tiveram problemas com a chuva. Equipes com assistentes sociais e psicólogos já percorreram 12 bairros e três distritos para atender as famílias e fazer um levantamento das necessidades delas. O trabalho continua hoje, inclusive com a ajuda de voluntários. Foto: Wanderson Amorim

Foto: Guilherme Gomes

Na rua Moreira, no bairro Indepêndencia, o comércio ficou de portas fechadas por causa da enchente

DIA DE LIMPEZA

A sexta-feira foi dia de limpar a sujeira deixada pela enchente. A maioria dos estabelecimentos comerciais da avenida Beira Rio não abriu

as portas. Alguns só deverão voltar a funcionar no domingo, já que existe um horário especial de funcionamento para o Natal. Situação semelhan-

te foi registrada no bairro Coronel Borges, onde comerciante limpavam seus estabelecimentos e contabilizavam prejuízos. Um campo de

futebol ainda estava debaixo d’água, assim como garagens de residências. Um carro ficou submerso no quintal de uma casa.

QUEDA DE PONTE NO DISTRITO DE SÃO VICENTE Uma notícia sobre a queda da ponte da Usina São Miguel após enxurrada, que dá acesso ao distrito de São Vicente foi desmentida pela Defesa Civil do

informa, ainda, que o distrito pode ser acessado por Castelo e Conduru. No bairro Rubem Braga, parte de um calçadão caiu dentro do

Rio Itapemirim e levou junto um poste de iluminação pública e uma árvore. Um quiosque, que nunca funcionou também ameaça desabar. O local foi isolado.

TRÂNSITO E TRANSPORTE COLETIVO

PREVENIDOS Muitos foram os prejuízos registrados mas, para quem sabe do que o rio Itapemirim é capaz, é sempre melhor prevenir que remediar. O comerciante Robson Rodrigues dos Anjos disse que desta vez conseguiu se preparar para a retirada dos equipamentos e alimentos em sua lanchonete. Com a ajuda de amigos, conseguiu um caminhão para fazer o transporte para um lugar seguro, que não estragasse nenhum item. O comerciante disse, ainda, que na enchente de 2010 foi pego

município. Segundo o coordenador Antonio Rizzo a ponte está interditada sob ameaça de ceder, porém está sob vigilância do órgão. O coordenador

de surpresa e acabou tendo que arcar com alguns danos no local. “Ainda bem que o que levamos dessa vida é a amizade. Tive ajuda de amigos para tirar meus equipamentos e alimentos e não ter maiores prejuízos. Um amigo parou o caminhão em frente a lanchonete e fomos colocando tudo dentro para transportar para outro lugar. A enchente de 2010 pareceu ser mais forte, chegou até a ultrapassar o balcão principal, onde havíamos colocados as coisas para não estragar”, completa Robson.

Devido às fortes chuvas que interditaram o trânsito em algumas ruas da cidade houve a necessidade da mudança em alguns itinerários do transporte público coletivo. Segundo o gerente de tráfego do consórcio NovoTrans, Renato Borges, vários itinerá-

rios foram alterados e os bairros São Luiz Gonzaga e Coronel Borges, as comunidades de Gruta e Timbó chegaram a ficar sem ônibus. Houve registro de congestionado em vários pontos do município. O trânsito na avenida Beira Rio, uma

das principais vias de Cachoeiro foi liberado as 16h30. Segundo o secretário de Serviços Urbanos, Darcy Altoé, sobre a limpeza em outros bairros atingidos por barreiras e queda de árvores, o secretário informou que as Secretaria de Obras, Serviços Urba-

nos e do Interior trabalham em parceria. “No sábado, as Secretarias continuam os trabalhos de limpeza até o meio dia. Depois desse horário, um esquema de plantão funcionará de acordo com as demandas da Defesa Civil”, informou Altoé.

SOLIDARIEDADE Em meio ao caos ocasionado pelas fortes chuvas que atingiram Cachoeiro de Itapemirim e cidade do Sul do Estado, a sociedade

civil começa a ser organizar para ajudar as vítimas que perderam bens materiais nas enchentes. Em Cachoeiro, o Projeto Cultural

Pé de Serra, em parceria com outras entidades, está recolhendo donativos. Podem ser doados alimentos, produtos de higiene,

roupas, colchões e material de limpeza. Para saber os locais de entrega das doações, acesse o Portal aquinoticias.com.


CIDADES 11

SÁBADO E DOMINGO|17 E 18 DE DEZEMBRO DE 2016

DESLIZAMENTOS

CHUVA CAUSA ESTRAGO EM MUNIZ FREIRE Por causa da chuva, famílias tiveram que deixar suas casa, aulas foram suspensas e estradas interrompidas Lucia Bonino Muniz Freire

Em Muniz Freire, onde um homem morreu ontem, vítima de um deslizamento de terras, um bloco de pedra que se soltou de um morro rolou e interditou o acesso ao distrito de Vieira Machado. Segundo a Defesa Civil do município, homens e máquinas da prefeitura foram para o local desobstruir a passa-

FAMÍLIAS DESALOJADAS gem. Na ES-181, entre a sede do município e o distrito de Piaçu, onde parte de morro desabou matando um produtor rural e interditando completamente o tráfego, ontem à tarde ainda se trafegava

pelo local no esquema de pare e siga. A pista está liberada mas os motoristas precisam ter atenção. De acordo com o secretário de Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Muniz Freire e chefe da Defesa Civil no município, continua chovendo na cidade, mas de forma moderada. As aulas foram suspensas na rede municipal por causa da dificuldade de alunos e professores em chegarem às escolas, principalmente na zona rural onde a chuva deixou várias estradas intransitáveis. O posto de saúde da AMA, no centro, próximo à Santa Casa, continua fechado. Uma barreira caiu atrás da unidade e o local está sob avaliação.

Fotos: Divulgação

Na ES-181, onde parte de um morro veio a baixo matando um produtor rural, homens trabalhavam para liberar a pista

Nesta manhã, equipes da Ação Social estão fazendo triagem para confirmar o número exato de pessoas desabrigadas ou

desalojadas. Ontem, por causa de um deslizamento de terras no bairro São Vicente, 14 famílias tiveram que deixar suas casas.

MORTE O produtor rural José Antonio Batista da Silva, 56, trabalhava tirando leite em um curral às margens da

rodovia ES-181, entre a sede de Muniz Freire e o distrito de Piaçu, quando uma barreira desceu, atingiu o curral e soterrou o local.

PREVISÃO

Chuva continua no fim de semana

Redação Itapemirim

Segundo o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), a previsão para este sábado é de tempo fechado e chuva a qualquer hora por toda a faixa litorânea do Estado. No domingo, também chove a a

qualquer hora por todo o litoral Nas demais áreas do Estado, o sol pouco aparece e chove em alguns momentos. No início da noite, a Defesa Civil Estadual atualizou o boletim sobre a situação das chuvas nas regiões Sul e Caparaó.

Mimoso do Sul: 40 famílias desabrigadas e 13 desalojadas Rio Novo do Sul: Quatro famílias desabrigadas e 14 desalojadas

Piúma: Uma família desalojada Presidente Kennedy: Seis pessoas desalojadas Muniz Freire: 12 famílias desabrigadas


12 PUBLICIDADE

SÁBADO E DOMINGO|17 E 18 DE DEZEMBRO DE 2016

BONS EXEMPLOS COMEÇAM EM CASA. E CONTINUAM NO TRÂNSITO. Atravesse na faixa.

Você respeita as leis e a própria vida.

detran.es.gov.br

Um trânsito mais seguro sempre passa pela faixa de pedestres. É nela que todo mundo deve atravessar. E se vier acompanhada de semáforo, ele deve ser obedecido. Afinal, a responsabilidade pela segurança também é dos pedestres. Já os motoristas devem parar antes da faixa e esperar que as pessoas atravessem. Porque, no trânsito, mais importante do que o que você fala, é o que você faz.

Aqui Notícias Edição 1538