Issuu on Google+

REDAÇÃO | (28) 99991 7726 ANÚNCIOS E ASSINATURAS (28) 3521 7726

CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM E REGIÃO SUL | ANO V EDIÇÃO 01528| DIÁRIO

SÁBADO E DOMINGO 3 e 4 DE DEZEMBRO DE 2016

Foto: Pâmela Koppe Foto: Divulgação

Caminhoneiro de Cachoeiro é assaltado e abandonado em favela carioca P.14

CRISTIANE PARIS Secretária de Educação de Cachoeiro faz balanço da gestão e defende compra de computadores P.4 a 6

Foto: Pâmela Koppe

Hartung participa de inaugurações em Atilio Vivácqua

P.3


2 OPINIÃO

SÁBADO E DOMINGO|3 E 4 DE DEZEMBRO DE 2016

POLÍTICA É A MELHOR PROFISSÃO NO BRASIL Não vou precisar dia, mês e ano, mas a década era de 80. Eu era repórter de A Tribuna e presenciei a mulher de um vereador de Cachoeiro fazendo ficha em uma loja de Calçados Itapuã. A atendente perguntou à jovem senhora qual era a profissão do marido, e ela respondeu prontamente, vereador. Causou-me espanto a resposta e deixou perplexa a funcionária. Nos dias atuais ser servidor público eleito pelo voto popular e com direito a se aposentar pela profissão de político é uma rotina na vida dos nossos (seus, claro) “representantes legais”, sempre agindo de forma ilegal. Esses canalhas não me representam, me roubam, além do dinheiro o sono e a paz. Não vejo em nenhum deles, independente da raça, credo, partido político, sexo ou opção, caráter para me representar. Cansei. Enquanto o mundo chorava a morte de 71 pessoas, uma dele-

gação inteira do clube de futebol Chapecoense, representante do Brasil na final da Copa Sulamericana, os abutres do poder votavam na alta madrugada – entre duas e quatro horas - o golpe contra a soberania de nossa justiça, aprovando sem cerimônia e com festa o pacote de medidas anticorrupção. Concordo que em alguns casos juízes e promotores têm estado acima das leis, mas a preocupação maior dos deputados federais era intimidar, amordaçar a Laja Jato que investiga cerca de 200 políticos, entre deputados e senadores e até governadores. Eles criam leis para se proteger da justiça e continuar a nos roubar à luz do dia. E quem vai criar leis para proteger o povo brasileiro dos políticos safados, sem vergonhas, bandidos e assaltantes de nosso orgulho? Elegemos os cidadãos para nos representar e somos por eles traídos, enganados, roubados. Eles tiram as nossas esperanças e nos fa-

zem sentir ódio, pavor, temor. O voto é a arma que temos contra essa canalhada; é com ess arma que temos que ir à luta. Se é guerra que eles querem, então joguemos o jogo deles, começando com a manifestação de domingo, dia 4 de dezembro, o dia da nossa independência, e que em 2018, independente de quem esteja no poder, ele terá de ser substituído. Vamos dizer NÂO, votando contra quem tiver mandato. É bom esclarecer que todo e qualquer político eleito para cargos legislativos, de vereador a deputado estadual ou federal, todos são servidor público temporário pagos com dinheiro do contribuinte. Nenhum deles é autoridade constituída, é nosso empregado. Quem paga a conta, quem paga o salário é o patrão. O voto que dá o emprego é o mesmo que tira o emprego. Estamos de saco cheio de tanto sustentar bandidos de colarinhos branco. A nossa arma é o voto. A nossa vingança são as ruas. Juntos, conscientes, vamos eleger gente nova, com ideias novas, propostas novas. E se errarmos novamente? F...-se. Pelo menos poderemos dizer que tentamos e vamos continuar tentando. Um dia, quem sabe? A sorte pode mudar.

EXPEDIENTE

GRUPO FOLHA DO CAPARAÓ DE COMUNICAÇÃO LTDA-ME | CNPJ: 10.916.216\0001-55 Rua Irmãos Fernandes, 59, Bairro Bela Vista, Cep: 29.560-000 - Guaçuí-ES Telefone: (28) 3553 0517 Rua Dona Joana, 25, 2º Pavimento, Bairro Centro, Cep: 29.300-120 - Cachoeiro de Itapemirim-ES Telefone: (28) 3521-7726 | (28) 3511 2611

DIRETORIA GERAL: Elias Carvalho Soares EDITOR GERAL: Lucia Bonino FOTOGRAFIA: Pâmela Koppe REPORTAGEM: Ana Gláucia Chuína, Edézio Peterle, Guilherme Gomes, Lucas Schuina, Skarlady Fernandes e Taynara Barreto EMAIL: jornalismo.aquinoticias@gmail.com ASSISTENTE COMERCIAL: Débora Osório, Alcino Júnior PROJETO GRÁFICO: Giliard Santos Silva Nogueira DIAGRAMAÇÃO: Celso Wallace

ACESSO A SAÚDE: QUESTÃO DE DIREITO

Após o Supremo Tribunal Federal dar uma posição sobre o aborto, o que mais se vê são opiniões diversas acerca do assunto. O STF chegou a essa pauta após analisar caso em que 5 pessoas foram presas numa clínica clandestina em Duque de Caxias, cidade do Rio de Janeiro. Segundo um dos ministros os artigos do código que criminalizam o ato até o primeiro trimestre de gravidez, fere os direitos da mulher que tem autonomia para fazer escolhas existenciais e tomar decisões morais a propósito do rumo de sua vida. A noção básica que todos de modo geral tem se direciona a vida, a garantia de direito da mesma. Mas, deve-se ver a continuidade de que vida será vista. Abortos continuaram a ser feitos nas mesmas clínicas, nas mesmas condições, mesmo com essa polêmica declaração. O

COLABORADORES: Alexandre Garcia, Ewerton Miranda Tréggia, Guilherme Gomes, Luciana Fernandes, Ricardo Lemos, Ruy Guedes, Wagner Medeiros Junior, Basílio Machado, Almir Forte, Ramom Barros.

CIRCULAÇÃO Anchieta, Atílio Vivácqua, Cachoeiro de Itapemirim, Castelo, Conceição do Castelo | Iconha, Itapemirim, Marataízes, Mimoso do Sul, Muqui, Piúma, Presidente Kennedy, Rio Novo do Sul, Vargem Alta, Venda Nova do Imigrante.

que se espera pelos que defendem a legalização é a segurança da mulher quando a decisão de dar fim ao feto é tomada, a saúde pública tem o papel de assegurar a manutenção da vida. Contudo, quando se trata de um assunto tão complexo, é necessário que a saúde coletiva seja pautada e colocada em ação, para que tanto o estado, quanto os profissionais que a formam possam acompanhar não só a relação saúde-doença, mas, também considerar o contexto social histórico em que a mulher está inserida. Nesse conceito seria visto por exemplo, o abandono paterno, a grande parte das mulheres que procuram o aborto encontra-se sozinha, contanto apenas com outra presença feminina ao seu lado. A principal indagação que se vê por quem é contra a legalização, é a responsabilização do ato sexual, pergun-

tas do tipo: “por que fez sexo se não pode arcar com as consequências”¿ são comuns. Mas, se formos por essa linha, não deveríamos dizer o mesmo a quem contrai doenças do tipo sífilis, gonorreia, HPV. Contrair uma DST é um risco de todos que praticam o ato, mas apenas uma minoria, acredito, deseja que as pessoas não tenham direito a um tratamento médico decente. No entanto, condenamos mulheres aos riscos que um aborto inseguro implica. Não se oferece nenhuma alternativa, nenhum tratamento, nenhum amparo. O Estado que não oferece serviço médico a mulheres que engravidam sem desejar não cumpre seu papel, pois é sua obrigação garantir acesso à saúde e aos direitos reprodutivos da mulher. E se o Estado falha, falhamos todos ao aceitar sua omissão.

As matérias assinadas e publicadas neste jornal, não traduzem a opinião do próprio jornal. A veracidade das informações publicitárias veiculadas é de responsabilidade de quem as patrocina (anunciante). A legislação não impõe ao órgão que veicula o anúncio (jornal) a obrigatoriedade de verificação e comprovação da fide lidade e correção destes anúncios. Fonte: STJ (Superior Tribunal de Justiça).

ACESSE:


POLÍTICA 3

SÁBADO E DOMINGO|3 E 4 DE DEZEMBRO DE 2016

Estamos fechando o ano com as contas em dia, comemora Hartung POSITIVO O governador exaltou a capacidade de o Estado manter e ampliar investimentos mesmo diante da crise Ilauro Oliveira Atilio Vivácqua

Apesar da crise econômica que o Brasil vive, com estados sequer conseguindo pagar suas contas e salários dos servidores, o governador Paulo Hartung (PMDB) deu uma boa notícia para os capixabas ao garantir a manutenção e ampliação de investimentos no Espírito Santo. “Estamos fazendo uma coisa fantástica que é o ajuste fiscal. Começamos em 2015. Estamos inovando, mas mantendo e ampliando os serviços. Vamos ampliar o Escola Viva com ais 10 unidades. Temos um programa de ocupação social que está aí tirando os jovens de caminhos que não sejam os caminhos corretos. Estamos com um programa de barragem, construindo 60 novas barragens e reservatórios de água. Ampliamos o

Programa Reflorestar em plena crise. Estamos pisando dezembro com todas as contas rigorosamente em dia e isso tem chamado a atenção do Brasil”. O discurso foi ontem à tarde em Atílio Vivácqua, durante inaugurações da administração local, evento que também marcou a despedida do prefeito Zé Luiz (DEM) da vida pública. Na ocasião Hartung ressaltou a importância do ajuste fiscal iniciado ano passado como base principal para que o Espírito Santo seja referência para Brasil. “Esse foi um ano muito difícil, nós já tínhamos passado por um 2015 difícil também, mas a diferença é que tomamos medidas desde cedo para ajustar a máquina. Essa foi nossa vantagem. A atividade econômica fraca

no país interfere diretamente na arrecadação, e por isso estamos cortando tudo que pode ser adiado para manter as contas em dia”, comemorou.

Foto: Pâmela Koppe

VOU PASSAR O BASTÃO O governador considera que o assunto reeleição esteja fora da pauta no país, e sua expectativa é passar o bastão político e administrativo do Espírito Santo a um sucessor. “(reeleição) É assunto passado, vamos deixar

tudo preparado para outra pessoa”, resumiu. A solenidade de Inauguração da Escola Municipal “Ghiomar Faria Moreno” contou com a presença de várias autoridades, entre elas o senador Ricardo Ferraço (PMDB), muito

elogiado pelo governador Paulo Hartung: “Estamos diante de um senador que é exemplo para o Brasil, com uma atuação brilhante que nos enche de orgulho”. Além da unidade escolar, a administração mu-

nicipal inaugurou uma Unidade Básica de Saúde “Maria D’Laura” e a Pavimentação e Drenagem no bairro Alto Niterói e no Distrito de Flecheiras. Na ocasião, o governador também parabenizou o prefeito Zé Luiz pela sua

trajetória política. “Fiz questão de estar aqui para homenagear você, Zé Luiz por essa trajetória fantástica. Você está terminando uma jornada de pé. Temos orgulho disso”, disse Hartung.

EDUCAÇÃO

Guaçuí e Iúna terão Escola Viva em 2017 Redação Estado

Mais oito novas unidades do Programa Escola Viva serão abertas, em 2017, nos municípios de Vila Velha, São Mateus, Linhares, Pedro Canário, Montanha, Guaçuí e Iúna. O anúncio foi feito ontem, pelo secretário de Estado da Educação, Haroldo Rocha. “A Escola Viva é uma ferramenta atrativa e de

resgate para os jovens. Atualmente, temos mais de 30 mil jovens entre 15 e 17 anos fora da escola. Esse não é só um projeto educacional, é um projeto de vida para a nossa juventude”, destacou o secretário. Toda estrutura física e de pessoal já está sendo viabilizada para a implantação do pro-

grama nas novas unidades, onde os estudantes terão um período de turno único, com permanência de 9h30 na escola. Laboratórios,

600 VAGAS EM IÚNA salas temáticas, auditório, biblioteca, refeitório, quadra poliesportiva e ginásio esportivo.

No Caparaó, o programa Escola Viva vai atender estudantes do 1ª, 2ª e 3ª série do Ensino Médio, nas escolas Monsenhor Miguel de Sanctis I, em Guaçuí, com 560 vagas, e na Henrique Coutinho, em Iúna, com 600 vagas. Em Iúna, a implantação da unidade foi um pedido de um grupo de estudantes e profissio-

nais da educação que fez um abaixo-assinado, recolhendo mais de duas mil e quinhentas assinaturas de alunos, pais/responsáveis, profissionais da educação, comerciantes e pessoas de diversos outros segmentos da cidade, onde entregaram ao governador Paulo Hartung, solicitando que o município fosse um dos con-

templados. No total, nas oito novas unidades, serão disponibilizadas 4.765 vagas para estudantes do Ensino Fundamental e Médio. Os estudantes interessados deverão solicitar a matrícula em uma das unidades no site da Sedu - www.educacao.es.gov.br, dentro do período de Chamada Pública Escolar.


4 POLÍTICA

SÁBADO EDOMINGO|3 E 4 DE DEZEMBRO DE 2016

Entrevista Cristiane Paris

“Estamos deixando uma rede estruturada e enxuta” Ilauro Oliveira Cachoeiro de Itapemirim

Secretária de Cultura no primeiro mandato do prefeito Carlos Casteglione (PT) e secretária de Educação no segundo, Cristiane Paris pode ser considerada uma unanimidade rara entre os petistas de Cachoeiro, mesmo nem sendo filiada ao partido. Ela passou esses dois períodos de governo, sem que arranhões maiores ameaçassem-lhe o cargo. Agora, já no final, se envolveu em uma polêmica que ela mesmo diz tirar de letra: a compra de 350 computadores. Nessa entrevista, Cristiane Paris revela os desafios encontrados e os legados que sua passagem deixa para a rede de ensino cachoeirense. “Estamos deixando uma rede de ensino estruturada e enxuta”, diz. A secretária também explica porque só agora está fazendo um concurso público na área educacional. Qual a diferença entre ser secretária de Cultura no primeiro mandato e ser de Educação no segundo. Como foi esse desafio e suas principais dificuldades? Cristiane Paris – Na Cultura, o desafio maior era apresentar

um grande legado que já existia para uma comunidade que sabia que esse legado existia, mas, ao mesmo tempo, não fazia parte dele. Foi leve e prazeroso por que temos a cultura pulsando no município. Então a gente trabalhava com música, poesia, literatura... era respirar os Bragas e outros grandes nomes, era cuidar de Bienal... Enfim, minhas melhores fotografias estão na Cultura (risos), sorriso leve e feliz (risos). Na Educação também está sendo muito prazeroso, mas o grau de responsabilidade é infinitamente maior. A Cultura acompanha a gente cotidianamente. A Educação faz parte da gente cotidianamente. É um desafio muito grande por que é preciso transformar toda a informação que a gente buscou, de dados, de Censo, de como se comportava toda a rede educacional, em, efetivamente, fundamentação técnica para fazer gestão. E na gestão propriamente dita, quais foram os desafios mais pontuais? Paris – Foram três. Uma missão administrativa, uma pedagógica e uma estrutural. A

administrativa foi porque a nossa rede é muito robusta em informação. Nosso estatuto é muito consistente e foi construído em momentos significativos e por pessoas de alta competência em gestões muito responsáveis. Então, tinha que ter um olhar muito jurídico e legal sobre tudo. Na pedagógica, a educação precisa se modificar a cada dez anos e não é modificar papel, mas comportamento, e, para isso, é preciso reformar o pensamento. Então, esse desafio de mudar o pensamento da rede foi grande demais. A formação dos nossos professores é fantástica, mas era preciso mudar a forma e esse convencimento foi fundamental, mas ainda há muita resistência para se considerar, e o Plano Municipal de Educação aponta isso. E o terceiro desafio é o estrutural. Em 2005, a prefeitura recebeu muitas escolas do Estado no processo de municipalização, mas escolas com estruturas bastante comprometidas e aí, enquanto o ex-prefeito Roberto Valadão e o prefeito Carlos Casteglione, no seu primeiro mandato, ficaram tendo que consertar telhados e parte

elétrica de escolas que nós herdamos, o Estado já estava avançando em outras esferas educacionais. Isso, claro, atrasou nosso avanço para dar um salto maior. A senhora falou de estrutura física. A diminuição dessa estrutura com fechamentos de escolas foi também um momento desafiador.... Paris – Sim, muito.

“Quem chegar agora vai encontrar a rede enxuta e equipada” Porque o diálogo com a sociedade não foi fácil, mas não nos omitimos de dialogar. Mas o fechamento, a diminuição da estrutura, também tinha muito a ver com os outros dois aspectos que falei anteriormente. Essa ação reverberou nas outras. No pedagógico, por que você precisava remanejar profissionais considerando outros parâmetros, e no administrativo, por que você tem todo o arcabouço legal para fazer isso. Então foi muito difícil em todos os aspectos. Mas o grande sucesso dessa ação, apesar de

ser uma ação impopular, foi o de a gente não ter lido em nenhum lugar um texto com embasamento técnico questionando essa decisão nossa. Ou seja, acertamos. O questionamento foi popular, de pessoas que se sentiram atingidas e isso é absolutamente normal, mas não houve esse outro questionamento, até por que toda a ação foi acompanhada diretamente pelo Ministério Público. E por que fechou afinal? Paris - Fechou por que nós tínhamos uma rede muito densa. Nós analisamos dados. Pegamos os dados do Censo nos últimos dez anos e vimos um decréscimo significativo nas matrículas do Fundamental 1 e 2. Então você tem menos alunos... De 2013 para trás, contando os últimos dez anos, a gente observa menos crianças nascendo no Brasil e uma estagnação nesses números no Espírito Santo e em Cachoeiro. Pegamos essa informação e vimos que vinha caindo todo ano e pensamos: temos que fazer alguma coisa por que fica um número excedente de profissionais por que não fechava turma, um custeio muito alto para fazer

gestão de unidades que dependiam de melhor estrutura e concorriam entre si, considerando a região geoescolar. Então, adiamos o concurso público naquele momento por que iam ser muitas pessoas entrando em 2013, para assumir uma rede real que, na verdade, era muito menor que a rede que constava no papel. Ou seja, essa rede que estava lá no papel, não existia mais, ela não se sustentava. Tomamos outras atitudes além de paralisar escolas. Mas quero dizer que nós paralisamos escolas mas, o mais importante, foi que não deixamos nenhuma uma criança fora da escola. No total, foram quantas escolas fechadas? Paris - Umas 16 unidades paralisadas de 2009 até agora. Lembrando que todas essas estruturas estão sendo utilizadas em outras finalidades. Corre o risco de o futuro prefeito ter que fechar outras escolas também? Paris – Fica complicado avaliar o novo governo, mas, se ele observar atentamente o quadro que fizemos, posso dizer que ainda há possibilidades para


POLÍTICA 5

SÁBADO EDOMINGO|3 E 4 DE DEZEMBRO DE 2016

futuras readequações. Qual a herança que a senhora deixa nessa sua passagem? Paris – Para ficar bem resumido, a principal delas é o respeito aos profissionais na tomada de decisões, o diálogo. Quanto às outras heranças, números, estruturas, equipamentos, estaremos tornando públicas no próximo dia 14, às 9h30, no Auditório Professora Sônia Luzia Coelho Machado, na SEME. Entregaremos ao futuro governo e à sociedade um diagnóstico completo sobre a Educação no nosso governo. Para você ter ideia de como organizamos a rede, se eu faço um concurso em 2013, fatalmente entrariam uns 500 profissionais, o que tornaria a folha de pagamentos inchada e talvez insustentável. Nesse concurso que estamos realizando agora em dezembro, vão entrar cerca de 200 profissionais apenas. Por isso, naquele momento não dava para fazer. Era preciso conhecer melhor toda a estrutura. Felizmente o Ministério Público entendeu. E nesse tempo como secretária, como a senhora viu a relação Escola e Família? Os pais estão cumprindo seu papel ou continuam achando que filho é para professor educar? Paris – Olha, eu vi uma família preocupada. Eu não vi uma família ausente. Vi uma família preocupada e per-

dida. Hoje, os alunos têm tudo na escola e a família assiste a tudo isso. Então, a exigência agora é o ser e não o ter. Ter, ele já tem tudo, e, agora, ele precisa ser. Então, as famílias e os profissionais precisam cobrar para que esse aluno seja sempre melhor. E nessa construção permanente para melhorar o aluno, as redes sociais podem ajudar? Paris – Sim, por que pelas redes sociais a gente conhece melhor o perfil desses alunos. Digo que de um modo geral a tecnologia nos ajuda muito em todos os aspectos. Tanto que o prefeito Casteglione investiu muito na Dataci (Tecnologia de Informação da Prefeitura Municipal) para dar suporte aos setores da administração. Hoje, temos escolas com tecnologia, desafiando a topografia acidentada do município, o sinal de internet que chega nas unidades escolares foi ampliado e melhorado nos últimos oito

anos, embora os desafios nessa área estarem sempre presentes. Mas nem sempre investimento resulta em resultados práticos, não é isso? Recentemente uma pesquisa mostrou que algumas cidades capixabas investiram muito, mas, nem por isso, apareceram bem no Ideb. Paris – Sim, o importante é o todo, mas, investir é fundamental. No caso do Ideb, por exemplo, são medidos vários in-

dicadores como estrutura da escola, se a escola tem apelo tecnológico, se tem internet... não é um dado isolado que aparece na aplicação de uma prova. Enfim, um conjunto de números que vão dar um índice. Então, é preciso que haja um investimento inteligente... Há uma necessidade de tornar as escolas agradáveis para o aluno... Paris – Sim, claro. É preciso inovação. Por exemplo, essa coisa de aluno sentar atrás de aluno, um atrás do outro, eu acho que isso precisa ser revisto. Está ultrapassado. A escola precisa ser alegre...

O aluno precisa carregar a escola dentro dele... Paris – Isso aí. Por que a memória afetiva que você tem de escola hoje, faz sentido para você, mas para esse menino que está lá, e ao seu redor um mundo de oportunidades, ele precisa construir uma outra memória. E a escola continua com o mesmo modelo da sua e da minha. Ele entra, bate um sinal, ele faz fila, ele senta um atrás do outro, e o professor está lá na frente falando. Então, tem que ser troca e esse é o desafio maior, o pedagógico. De mudar essa metodologia. É possível isso aqui em Cachoeiro? Paris – Sim, nossa cidade tem essa autonomia. E essa autonomia é fruto do trabalho feito lá atrás, dessa legislação robusta que eu já disse. Trabalho feito por gente capacitada como dona Hellenice Ferraço, dona Sônia Coelho, Maria Deuceni, Davi Lós .... Isso permitiu que Cachoeiro seja sistema, ou seja, tenha autonomia para modificar alguma prática. Acho que esse será o grande desafio de toda nossa rede de ensino.

Ou seja, quem passou foi responsável e deixou construída uma base que permite avanços mais significativos... é saber como chegamos até aqui para avançar. Paris – Sim, e posso dizer que esse trabalho fantástico foi feito por muita gente boa que ainda está ai, trabalhando ainda. Gente efetiva da rede e que pode continuar contribuindo para esses passos futuros. São professores e pedagogos que construíram a história da nossa educação e que podem continuar contribuindo. Fui acolhida e respeitada por essa equipe e tenho muita gratidão por isso. O que a senhora se ressente de não ter feito nesse período como secretária? Paris – Até por conta daquelas três tarefas que já falamos, que foram árduas, ficou faltando esse tempo de estar mais pertinho do professor, de ir lá e conversar com ele, pensar em metodologias específicas, em novidades. Pensar juntos em soluções para melhorar. Nessa semana que passou, a Secretaria de Educação entrou no foco de uma polêmica em relação


6 POLÍTICA a uma compra de 350 computadores. Duas perguntas: tinha necessidade de comprá-los em fim de governo? E o valor da compra de cada unidade não está muito caro? Paris – Tiro essa polêmica de letra porque não são só computadores, são várias compras juntas por que estamos estruturando a rede, e essa estrutura é fruto de um planejamento feito lá em 2013. Mas, em relação aos computadores apenas, posso dizer que houve planejamento para essa compra, então, é preciso tranquilizar a toda a população. Esse recurso que está sendo utilizado já é sinalizado pelo Governo Federal para esse investimento. Esse foi um compromisso com os diretores das escolas, nós pactuamos a compra de vários equipamentos, incluindo computadores, para assim darmos

SÁBADO EDOMINGO|3 E 4 DE DEZEMBRO DE 2016

mais autonomia para eles aplicarem o PMDDE (Dinheiro Direto na Escola) com outras necessidades de custeio. As escolas já estão equipadas com tudo, geladeiras, fogões e mais um monte de coisas, e faltava agora, o desfecho final com os computadores, inclusive com o aval da Dataci. Só para fechar: não compramos agora. Agora, apareceu lá no Diário Oficial, mas estamos planejando a compra desde 2013. Quem chegar agora vai encontrar a rede enxuta e equipada. E a questão do valor, R$ 4.100 cada um? Não está caro demais? Paris – Não. Quem analisou isso tudo foi a Dataci e o nosso apoio técnico de informática da SEME. Esses computadores têm uma configuração que justifica esse preço. Eles estão vindo com um pacote de

licença do Windows e do Oficce que é muito caro, uma vez que a prefeitura não pode usar nada que não seja original, nada “pirateado”, usando uma linguagem mais popular. E outra, estamos equiparando a nossa rede com aparelhos que os alunos e os professores usam no seu dia a dia. Um terceiro ponto é que um investimento em tecnologia não é algo que se faça sempre, há que se considerar o tempo que esses equipamentos precisam responder ,com qualidade, aos desafios da Educação. Eles terão nas escolas a mesma qualidade de ferramentas que usam fora dela. Não dá para ser diferente. Como a senhora viu essa polêmica e esse pedido da equipe de transição do futuro prefeito para que a compra fosse suspensa? Paris – Vi com naturalidade, até por que temos a total segurança

do que estamos fazendo. Mas, é preciso lembrar que o nosso mandato se encerra em 31 de dezembro, e, até lá, é o prefeito e os secretários que respondem por tudo. Saio daqui e continuo por mais cinco anos, respondendo pelas ações que assinei aqui. Temos essa autonomia que se fundamenta na responsabili-

“Tive que ter muita coragem para tomar as decisões certas” dade técnica e jurídica dos nossos atos. Bom, além da tecnologia, da pedagogia, da alegria em poder engrandecer a rede de ensino cachoeirense, o que a professora e secretária Cristiane Paris deixa para a população? Paris - Deixo minha gratidão a todos, pela passagem nas secre-

tarias de Cultura e Educação. Quem me oportunizou isso foi o prefeito, mas, antes dele, a população. Então, tivemos momentos duros, de questionamentos, mas que eu vejo extremamente necessários. Venho da sala de aula da escola pública, mas também da escola privada, sobretudo do CIAC, onde aprendi muito, sobretudo a dar resultados. Também venho da militância sindical, e, lá, a gente pergunta uma, duas, três vezes, até se convencer. Mas é necessário perguntar com inteligência. Muitas perguntas me provocaram um crescimento maior. Então, saio de cabeça erguida por que, enquanto muita gente está com problemas financeiros, estamos entregando uma prefeitura sem problemas financeiros. Tive que ter muita coragem e muita fé em Deus para tomar as decisões certas. Deixamos esse legado

de confiança, estamos saindo sem nenhum tipo de escândalo. Lembro que fui a “rainha das tendas”, e provamos que não tinha nada de errado. Deixamos uma Bienal linda para a população, uma Lei Rubem Braga ativa e provocadora de talentos. E, aqui na educação, estamos deixando tudo, mas tudo certinho. Não tínhamos a pretensão de fazer tudo, muitos desafios estão e continuarão em pauta, mas, naquilo que pudemos fazer, demos o nosso melhor, e o Plano Municipal de Educação que construímos com participação ampliada da sociedade, sinaliza isso. Fiz muitos amigos e agora volto para a sala de aula, que é o melhor lugar onde me vejo, com a consciência do dever cumprido.


POLÍTICA 7

SÁBADO E DOMINGO|3 E 4 DE DEZEMBRO DE 2016

Secretário destaca equilíbrio fiscal para manter serviços de saúde EQUILIBRIO Ricardo Oliveira prestou contas à Assembléia. Um dos assuntos em destaque foi o projeto de regionalização da saúde Edézio Peterle Marechal Floriano

O secretário de Estado da Saúde, Ricardo de Oliveira, esteve ontem, na Assembléia Legislativa, para prestar contas do segundo quadrimestre do ano (maio a agosto). Ricardo destacou os esforços feitos para manter os serviços em funcionamento num cenário de crise econômica, baixa arrecadação e orçamento limitado. Um dos pontos destacados por ele foi o subfinanciamento federal da Saúde. Os dados apresentados por ele, mostraram que a União participa com apenas 1/3 do orçamento estadual na área. Em outras palavras, a dotação orçamentária da pasta este ano, conta com R$ 1,7 bilhão de recursos próprios contra R$ 630

milhões da fonte Federal e R$ 196 milhões de outras origens.

REDE CUIDAR NÃO AUMENTARÁ GASTOS Durante a prestação de contas, o secretário afirmou que elegeu como estratégias de planejamento, a abertura de mais leitos e a realização de mais consultas e exames. Tudo isso com atendimento humanizado ao paciente. Ele destacou a abertura de 227 novos leitos e adiantou que outros 482 serão disponibilizados até 2018. Ricardo Moreira destacou que novas vagas foram abertas na rede filantrópica, como na Santa Casa de Misericórdia de Guaçuí e

no Hospital Apóstolo Pedro, em Mimoso do Sul. Em sua fala, Oliveira enumerou que serão entregues ainda 16 novas Unidades Saúde da Família, três Centros de Atenção Psicossocial e um Pronto-Atendimento (PA). A “Rede Cuidar” foi bastante detalhada pelo secretário, que atribuiu a ela um novo modelo de atendimento baseado na regionalização. Além de receber o paciente perto de casa, evitando deslocamentos pelas rodovias, a rede pretende integrar o atendimento básico municipal com os centros de consultas e exames especializados construídos pelo governo do Estado. Dessa forma, afirmou, será possível desafogar os atendimentos hos-

Ales Foto: Helena Calvi

Ricardo Oliveira, durante a prestação de contas na Assembléia, destacou que o Estado está ampliando o número de leitos oferecidos

pitalares e evitar que os usuários fiquem rodando pelo sistema de saúde. De acordo com o secretário, os cinco centros, localizados em Nova Venécia, Li-

nhares, Santa Teresa, Domingos Martins e Guaçuí estão prontos e o desafio é colocá-los para funcionar. Ricardo de Oliveira frisou que a parceria

entre Estado e municípios para colocar a Rede Cuidar em prática não aumentará os gastos, ao passo que o atendimento será ampliado.


8 CIDADES

SÁBADO E DOMINGO |3 E 4 DE DEZEMBRO DE 2016

Artista faz exposição de desenhos em grafite AUTODIDATA Leonardo Lovatto expõe suas obras no Teatro Municipal Fernando Torres Danielle Muruci Guaçuí

Uma folha de papel e um lápis são o suficiente para Leonardo Lovatto, expressar sentimentos e transformar traços de grafite em verdadeiras obras de arte. Com apenas 20 anos, o jovem artista de Guaçuí está com alguns de seus trabalhos expostos na galeria do Teatro Municipal Fernando Torres. Com o nome “A lápis de grafite”, a exposição pode ser visitada até o dia 10 de janeiro. Leonardo é autodidata e aprendeu a desenhar por meio de vídeo aulas na internet e livros sobre o assunto. “Nunca tive

um professor de desenho, fui pesquisando e tentando desenhar sozinho”, lembra. Ele conta que, apesar de sempre ter gostado de desenhar, não acredita ter nascido com esse dom. “Sempre digo que todos são capazes de desenhar. Um bom desenho vem com a prática”, afirma. O jovem explica que, no início, teve muita dificuldade, mas se esforçou até aprender a desenhar. Leonardo também destaca que está em constante aprendizado, buscando novas técnicas de aperfeiçoamento. Re-

centemente ingressou na faculdade de Artes Plásticas, o que, para ele, tem sido enriquecedor. Os artistas Nelvez e Charles Laveso são, para Leonardo, grandes inspirações brasileiras em desenhos realistas em grafite. Na produção de seus desenhos, utiliza papéis e lápis importados, que, segundo ele, proporcionam mais qualidade ao trabalho. Seus trabalhos, extremamente realistas, são desenhados a partir de referências fotográficas. “Todas as imagens da minha exposição foram baseaFoto: Danielle Muruci

A exposição “A lápis de grafite” está no Teatro Fernando Torres

Foto: Danielle Muruci

das em fotografias que encontrei na internet. Tenho planos de, muito em breve, trabalhar com modelos vivos”, destacou.

“UM BOM DESENHO VEM COM A PRÁTICA” Leonardo passou a comercializar sua arte em 2012, quando alguns amigos começaram a levar fotografias para que ele as transformasse em desenhos. Segundo o artista, um trabalho simples, como um rosto humano, sem muitos acessórios, custa cerca de R$ 400. As cinco obras em exposição no Teatro Fernando Torres foram feitas em dois meses. Elas retratam fases da vida e a descoberta da

Leonardo diz que teve dificuldade quando começou a desenhar.

sensualidade. Para Leonardo, ser um artista é muito mais que desenhar bem. “Fico feliz quando percebem o sen-

timento que quero transmitir. No quadro da boca, por exemplo, a percepção da sensualidade é o que dá vida à obra”, comenta.


CIDADES 9

SÁBADO E DOMINGO |3 E 4 DE DEZEMBRO DE 2016

Padre Fábio de Melo abrirá o Natal de Venda Nova

Foto: Divulgação O show do padre Fábio de Melo, será no dia 15, a partir das 20 horas, no “Polentão”, em Venda Nova. A entrada é franca

ATRAÇÃO O padre Fábio de Melo fará um show especial, no Polentão”, para marcar a abertura do Natal de Luz no município Edézio Peterle Venda Nova do Imigrante

O município de Venda Nova do Imigrante, na Região Serrana do Estado, terá uma atração especial na programação do Natal Luz deste ano. O Padre Fábio de Melo fará um show no dia 15 de dezembro, uma quinta-feira, às 20 horas, no Centro de Eventos Padre Cleto Caliman, o “Polentão”. A entrada no evento será gratuita. Com seu jeito acessível, o padre virou sucesso na internet. Ele tem mais de 12

milhões de seguidores nas redes sociais. Já escreveu 13 livros e lançou 20 CD’s. Esta semana foi lançada a biografia ‘Humano Demais’ , que traz outros detalhes da vida do religioso. Por isso, a expectativa é que pessoas de toda a região estejam presentes ao show. Quem já está contando os dias para o show do padre é a pedagoga, Lidiana Bellon, 25 anos, que acompanha as músicas e as mensagens do sacerdote.

“Acompanho muito o trabalho dele, inclusive o programa Direção Espiritual que ele apresenta na Canção Nova. Acho Padre Fábio um ser muito iluminado e suas palavras me dão uma sensação de paz. Acho ele bonito, mas não irei ao show somente por isso. Tenho vários livros dele”, conta Lidiana. A programação completa do projeto Natal Luz será divulgada na próxima semana pela prefeitura municipal de Venda Nova do Imi-

grante.

PADRE FÁBIO

Para os que ainda não o conhecem, o padre Fábio de Melo é um sacerdote católico, cantor, compositor, poeta, escritor, professor e apresentador. Atualmente, atua na Diocese de Taubaté, em São Paulo. Ele começou a car-

reira musical com a gravadora Paulinas-Comep, posteriormente, na gravadora Canção Nova, lançou um projeto independente com músicas tipicamente mineiras, o “Tom de Minas”. Atualmente está na Sony Music. Apresenta o programa Direção Espiritual na TV Canção Nova.

São 20 álbuns de músicas religiosas já lançados, ó último deles, “Deus no Esconderijo do Verso” foi gravado ao vivo no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Além dos discos, o padre já lançou 13 livros. Este mês, foi lançada sua biografia “Humano Demais”, escrita pelo jornalista Rodrigo Alvarez.

EDUCAÇÃO

Consciência Negra é tema de “Jornal Escolar” em Guaçuí Danielle Muruci Guaçuí

Alunos do ensino fundamental da Escola Municipal Eugênio de Souza Paixão, em Guaçuí, tiveram a oportunidade de aprender um pouco mais sobre consciência negra, preconceito racial e racismo. A atividade escolar aconteceu na última quarta-feira, no pátio do colégio e foi apresentado às crianças do turno matutino. As professoras Gabrie-

la Soroldoni, Camila Oliveira e Célia Marçal Barbosa, sob orientação da pedagoga Nina Glória, desenvolveram um projeto, em formato dinâmico e descontraído, para abordar esses temas de uma maneira que as crianças pudessem compreender melhor. Num mundo cada vez mais antenado, o formato escolhido foi o jornalismo televisivo. Dois alunos, como se

estivessem na bancada de um telejornal, entrevistaram o advogado Willian dos Reis, especialista na área. As demais crianças do turno matutino assistiram “ao

DUAS CRIANÇAS ENTREVISTARAM O ADVOGADO WILLIAN DOS REIS vivo”, toda a entrevista. A professora Gabrie-

la, que trabalha com todos os alunos da escola dentro de um projeto de desenvolvimento da leitura, explicou que, durante todo o mês de novembro, as crianças fizeram várias atividades baseadas em pesquisas feitas em reportagem publicadas nos jornais. Foi daí que veio a sugestão, da pedagoga Sônia Polido, das crianças criarem

seu próprio jornal. A ideia ganhou força entre os professores e apoio dos alunos e, a pesquisa feita nos jornais impressos, acabou “adaptada” para tv. Uma das perguntas feitas ao advogado, foi o que acontece quando uma criança comete um ato de discriminação. Willian dos Reis explicou que, neste caso, os pais seriam os responsáveis, podendo

ser penalizados com multa, por exemplo. Após a entrevista, alunos do 2º período pré-escolar apresentaram uma paródia, escrita pela professora Celia Marçal e baseada na música “Parabéns pra você”. Já a professora de Artes, Camila Oliveira, trabalhou com as crianças a decoração do pátio, com base na cultura afro-brasileira.


10 ENTRETENIMENTO

MALHAÇÃO GLOBO - 17H47 A novela não e apresenteda sábado e domingo

SÁBADO E DOMINGO|3 E 4 DE DEZEMBRO DE 2016

ROCK STORY / GLOBO 19H00 Vanessa tenta convencer Júlia a aceitar a proposta de Diana. Lázaro parabeniza Ramon pelos perfis falsos para ofender Léo nas redes sociais. Yasmin alerta que o irmão está perdendo a popularidade. Diana fala para Chiara que Júlia ainda não aceitou sua proposta. Júlia se recusa a dormir com Gui em sua casa. Caio e Joana apoiam Nicolau. Chiara pede para Júlia ser sua professora de balé. Lázaro confabula com Néia contra Léo. Júlia fica tensa ao conversar com Diana sobre Gui. Diana sai com Lázaro. JF desdenha a banda de Zac. Léo fica impactado ao ver a plateia vazia em seu show. Romildo tenta assustar Júlia, que acaba sendo atropelada.

FAMOSOS

Aos 40 anos, Karina Bacchi tira onda com barriga sarada em foto de biquíni

SOL NASCENTE GLOBO - 18H00

Alice se impressiona com a afirmação de Chica e comenta com Mario. Ralf fala sobre seus sentimentos por Milena para Vittorio. Os policiais encontram pertences de Ralf próximo ao corpo de Massao. Mario e Alice suspeitam de que Wagner esteja sendo ameaçado. Vittorio aceita o namoro de Ralf e Milena. Mario leva Wagner para se esconder na comunidade do Trevo. Cesar lamenta que João Amaro não tenha envolvido Mario na morte de Massao. Vittorio convence Mario a aceitar o namoro de Milena e Ralf. Kika fala para Mesquita que os objetos encontrados perto de Massao são de Ralf. Todos se emocionam durante a cerimônia de Geppina e Gaetano.

Karina Bacchi deixou muita gente com inveja ao compartilhar no Instagram uma foto em que aparece de biquíni. Na imagem, a apresentadora posou de biquíni em um hotel de luxo em Alagoas. “Desejo do dia. Verão. Summer Lover assumida”, disse ela.

A LEI DO AMOR GLOBO - 21H00

Letícia diz a Pedro que Helô a renegou e o acusa de ter destruído sua família. Tião consegue seduzir Jéssica. Magnólia avisa a Ciro que Beth voltará para casa. Flávia convida Helô para morar com ela. Tiago deleta as fotos de Isabela do celular e Pedro aconselha o sobrinho a voltar ao trabalho. Salete se surpreende ao ver Mileide com Hércules. Suely pede a Salete para reconsiderar e readmitir Gustavo. Ruty Raquel comenta com Sansão que Gigi pode estar desconfiada de seu namoro com Antônio. Helô e Pedro constatam que Tião deu fim a todos os documentos da galeria.

MaisTelevisão

BOA SORTE

MARGARET

SUPER CINE - 00:46

CORUJÃO- 03:13

O adolescente João tem uma série de problemas comportamentais: ele é ignorado pelos pais e se torna agressivo com os amigos de escola.

Lisa Cohen, uma jovem de 17 anos, sente-se culpada por um acidente de trânsito que culminou com a morte de um pedestre.

Título Original: Boa Sorte Elenco: Felipe Camargo, Enrique Diaz, Mariana Lima, Pablo Sanábio, Deborah Secco, João Pedro Zappa Direção: Carolina Jabor Nacionalidade: Brasileira Gênero: Drama

Título Original: Margaret Elenco: Jeannie Berlin, Matt Damon, Anna Paquin, Jean Reno, Mark Ruffalo, J. Smith-Cameron|| Elenco de dublagem: Lisa: Leticia Quinto /Ramon: Guilherme Lopes /Monica: Rosely Gonçalves /Maretti: Nestor Chiesse /Emily: Arlete Montenegro /John:


ENTRETENIMENTO 11

SÁBADO E DOMINGO|3 E 4 DE DEZEMBRO DE 2016

Passatempo

Sudoku

Caça Palavras

Solução: Para jogar:

Preencha com números de 1 a 9 os quadrados pequenos, as linhas verticais e horizontais. Não repita.

Horóscopo Diário ÁRIES

20/03 20/04

A lunação de Sagitário tem tudo a ver com viajar. Se o trabalho já permitir, não hesite em pegar a estrada nesse fim de semana. Mas não exagere na dose da sexta! A noite de sábado será ótima para encontrar os amigos.

CÂNCER

21/06 21/07

Hoje e amanhã, a Lua em Capricórnio está pedindo para ficar junto do companheiro. Se esse status ainda não estiver definido, aproveite para chegar mais perto. Está bom para ir criando uma rotina a dois.

LIBRA

23/09 22/10

A Lua em Capricórnio até o final da tarde de amanhã pode tornar o seu astral mais caseiro, mas talvez role algum evento importante para você marcar presença. Depois a programação tem mais paixão e prazer.

CAPRICÓRNIO 22/12 21/01 A Lua segue em Capricórnio. Aproveite para mimar-se um pouquinho, mas deixe a pessoa amada chegar perto. Amanhã o desejo o desperta. Você também poderá tirar a manhã para dar aquele trato no visual.

TOURO

21/04 20/05

Esta lunação mexe com seus desejos, e você está em busca do que lhe satisfaz melhor. O fim de semana começa com a exploração dos sentidos: sabores, perfumes, natureza. Depois você experimenta novidades.

LEÃO

22/07 22/08

O primeiro fim de semana da nova lunação começa pedindo para pegar leve, se o trabalho deixar. Prefira atividades que descansem e revitalizem. Sábado à noite será mais animado, pode até rolar um encontro surpreendente.

ESCORPIÃO

23/10 21/11

Uma viagem rápida pelas redondezas pode fazer sua cabeça nesse fim de semana. Você parece interessada em experimentar e apreender sensações que o instiguem mais. Amanhã o seu clima vai ficando mais intimista.

AQUÁRIO

21/01 18/02

É um fim de semana emocional para você, e começa introvertido. Mas vale a companhia de alguém que desperta seu tesão e não vacila. Amanhã à noite a Lua ingressa em Aquário, e a excitação social o envolve.

GÊMEOS

21/05 20/06

São dias para aprofundar a intimidade. Lembra que este ciclo de Sagitário pode redefinir seu status de relacionamento? O astral tem forte pegada sexual. Mas é também sobre como se sentir à vontade com o outro.

VIRGEM

23/08 22/09

Hoje e amanhã, divirta-se fazendo o que você mais gosta, nem que seja ficar em casa assistindo a filmes e séries. É o momento mais importante do mês para se agradar, e você vai amar se seu amor o acompanhar.

SARGITÁRIO

22/11 21/12

O corpo e suas sensações o tomam de sexta para sábado, com forte apelo erótico. Bom para começar sua lunação de ano novo! Aliás, você merece um presente. Amanhã é um bom dia para comprar e mexer no visual.

PEIXES

19/02 19/03

Não deixe a noite de sexta passar em branco! Tome pelo menos um drinque com as pessoas mais queridas. A primeira parte do sábado também pede encontros sociais e amizades. Já à noite, revelações entre quatro paredes.


12 CLASSIFICADOS

SÁBADO E DOMINGO |3 E 4 DE DEZEMBRO DE 2016


CIDADES 13

SÁBADO E DOMINGO|3 E 4 DE DEZEMBRO DE 2016

9º Encontro de Empresários de 2016 Aconteceu ontem o 9º Encontro de Empresários de Cachoeiro de Itapemirim, o último de 2016. Durante o almoço, realizado no Jaraguá Tênis Clube, os empresários tiveram a oportunidade de

colocar a conversa em dia e trocar informações sobre o momento atual da economia neste fim de ano. O empresário destaque do mês foi José Lúcio Soares, da Cochos Itabira. Estive-

ram presentes o prefeito eleito de Cachoeiro de Itapemirim, Victor Coelho, e o tenente coronel Emerson Caus, novo comandante do 9º Batalhão de Polícia Militar. Os empresários que promovem o

encontro foram homenageados, haja vista que esse foi o último encontro do ano. Para 2017, os organizadores prometem novidades. É aguardar para conferir. O Encontro de Em-

presários, organizado pelos publicitários Marcos Jacob e Juarez Marqueti, teve a participação de mais de 140 pessoas e tem o apoio da Acisci, Cofril, Escritório Sergio Soares, Odebrecht Ambiental,

Sicoob Sul, Rifletti Estofados, Unimed Sul Capixaba, Kurumá, Colchões Ortobom, Jaraguá Tênis Clube, Rozane Barreto, HG2 Studio, Events Macchina e Buffet Dom Garcia.


14 SEGURANÇA

SÁBADO E DOMINGO |3 E 4 DE DEZEMBRO DE 2016

Motorista de Cachoeiro é levado para favela do Rio durante assalto REFÉM Depois de roubarem toda a carga, os ladrões perguntaram se a vítima conseguiria sair sozinho da favela da Pavuna

Redação Cachoeiro de Itapemirim

Um motorista que trabalha para uma transportadora de Cachoeiro de Itapemirim, passou por momentos de terror ao ser mantido refém durante um assalto, no Rio de Janeiro.

CARGA AVALIADA EM R$350 MIL O motorista contou para a polícia que trafegava pela BR - 116, levando uma carga de produtos diversos, avaliada em R$ 350

mil, quando na altura do município de queimados, foi abordado por bandidos armados que estavam em dois automóveis. Rendido, ele foi obrigado a seguir com eles até a favela da Pavuna, no Rio de Janeiro, onde outros bandidos já aguardavam. Após roubarem todas as mercadorias, os ladrões perguntaram se ele sabia sair da favela. Diante da resposta negativa, os criminosos levaram a vítima até a saída da Pavuna.

Fotos: Divulgação

O motorista foi levado para a favela da Pavuna, no Rio de Janeiro

O motorista conseguiu chegar até um posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), onde pediu socorro. Ele foi encaminhado para a 66ª DP de Piabeta, onde, segundo contou posteriormente a policiais civis capixabas,

não conseguiu fazer o boletim de ocorrência por que não estava com as notas fiscais, também levadas no assalto. A ocorrência foi registrada ontem, na 7ª Delegacia Regional de Cachoeiro de Itapemirim.

ARMADOS

Menores são apreendidos após roubo em Guaçuí Redação Guaçuí

Dois menores, um de 14 e outro de 16 anos, foram apreendidos pela Polícia Militar na noite de quinta-feira, em Guaçuí. Eles foram reconhecidos pelas vítimas, como autores de um assalto a mão armada. O roubo aconteceu por volta das 20h30, na rua Comendador Aguiar, no bairro da Matriz. As vítimas, duas adolescentes, contaram

para a polícia que estavam caminhando quando foram abordadas por três indivíduos, um deles, armado. Encurraladas, elas foram obrigadas a entregar os telefones celulares. Os PMs realizaram buscas e conseguiram localizar os dois menores, que foram reconhecidos pelas vítimas. Apenas o celular de uma delas foi recuperado.

VIDEOMONITORAMENTO

Câmeras flagram assalto em padaria de Cachoeiro

PEGOU

PM e PC fazem operação e prendem foragido condenado por matar taxista de Atílio Vivácqua

Redação Cachoeiro

As polícias militar e civil fizeram ontem, uma operação para cumprimento de vários mandados de busca e apreensão em Cachoeiro de Itapemirim. Três pessoas foram presas, entre elas, Augusto

Sérgio Rodrigo Guidas, 24 anos, acusado de matar um taxista em de Atílio Vivácqua, em 2012. Trinta e cinco policiais sob o comando do major Martins, subcomandante do 9º

Batalhão; e do delegado Felipe Vivas, titular da Delegacia de Infrações Penais e Outras (Dipo),além das prisões, apreenderam 21 tabletes de maconha, uma balança de precisão, um touca ninja, quatro papelotes de cocaína e um pássaro silvestre.

CONDENADO POR LATROCÍNIO

O crime aconteceu em 2012. Outras duas pessoas foram presas na operação, que também apreendeu maconha e cocaína

Entre os presos na operação, está Augusto Sérgio Rodrigo Guidas, 24 anos. Ele foi condenado a uma pena de

20 anos pelo latrocínio (roubo seguido de morte) do taxista Lúcio Nascimento Tosta, ocorrido no dia 6 de junho de 2012, em Atílio vivácqua. O taxista foi rendido e levado para Mimoso do Sul, onde acabou morto e o corpo foi abandonado. Seis dias após o crime, Augusto foi preso e autuado. Levado para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Cachoeiro, acabou solto para aguardar o julgamento em liberdade, e fugiu.

Toda a ação do bandido foi registrada pelo circuito de segurança da padaria. Armado, ele ameaçou funcionários e clientes Redação Cachoeiro de Itapemirim

O circuito interno de segurança de uma padaria localizada na avenida Francisco Lacerda de Aguiar, no bairro Gilberto Machado, em Cachoeiro de Itapemirim, registrou um assalto ocorrido no estabelecimento na noite de quinta-feira. O assaltante entrou no local pouco depois das 20 horas. Armado, ele rendeu o segurança e ameaçou funcionários e clientes. Todo o dinheiro do caixa foi

levado. O valor não foi informado. A Polícia Militar foi acionada e fez buscas na região, mas o criminoso não foi localizado. As imagens do circuito interno foram entregues na Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio (Depatri) que investiga o caso. Quem tiver qualquer informação que possa ajudar a polícia pode ligar para o Disque-Denúncia 181. Não é preciso se identificar.

DROGAS

Maconha e cocaína apreendidas em Presidente Kennedy Redação Cachoeiro de Itapemirim

Policiais militares da 9ª Cia de Marataízes e policiais civis de Presidente Kennedy, realizaram ontem, uma operação para cumpri-

mentos de mandados de busca e apreensão em Kennedy. Na ação, uma pessoa foi presa e drogas apreendidas. Segundo a polícia, a

equipe da delegacia de Presidente Kennedy, comandada pelo delegado Daniel Correia Sousa, já estava investigando um homem

identificado pelas iniciais S.C.E., por suspeita de tráfico de drogas. Com ele, foram apreendidos quase dois quilos de maconha em

tablete, 131 buchas da mesma droga, 117 pedras de crack, 70 pinos de cocaína e R$ 600,00 em dinheiro. S.C.E. foi encaminha-

do para a delegacia local onde foi autuado por tráfico de drogas, crime ambiental, associação para o tráfico e corrupção de menores.


CIDADES 15

SÁBADO E DOMINGO|3 E 4 DE DEZEMBRO DE 2016

População de Guaçuí abraça a Campanha Natal de Heróis DOAÇÕES A arrecadação de brinquedos vem superando as expectativas. Se continuar assim, um número maior de crianças que o previsto, poderá ganhar presente, este ano Danielle Muruci Guaçuí

Além dos comerciantes, parece que os moradores de Guaçuí também abraçaram a campanha Natal de Heróis, promovida pelo Corpo de Bombeiros. Em menos de um mês, já foram arrecadados mais de 250 brinquedos que serão doados a crianças carentes da cidade. “Estamos conseguindo cada vez mais parceiros e a arrecadação está indo de vento em polpa”, comemora o comandante do Corpo de Bombeiros de Guaçuí, capitão Heitor Lube. O bairro escolhido

Foto: Divulgação

para a distribuição deste ano, foi o Manoel Monteiro Torres, mas, se as doações continuarem assim, ela poderá ser estendida a outros locais. “Dependendo da arrecadação, vamos para o bairro Horto também”, disse o capitão Heitor. As crianças receberão os presentes dos próprios bombeiros, no dia 25 de dezembro, a partir das 14 horas. Quem quiser ajudar pode deixar um brinquedo novo ou usado, desde de que em bom estado, nos pontos de coleta distribuídos pela cidade.

PONTOS DE COLETA: - Prefeitura Municipal de Guaçuí - Corpo de Bombeiros - Rotary Club - Lions Club - Vet Center - A Mascote - Tony Lar - Big Conrado - Dudário - Auê Armarinho - Recanto Gaúcho - Jauhar Couros - Nacional Veículos

- Líder Kids - Atacadão - Santa Casa de Misericórdia - Edgar Auto Peças - Padaria Zini - Matheus Esportes - Lassarote Vip - C&R Calçados - Ford Veículos - Casas Paulo - Cicle Xaropinho - Casas Faria - Pousada Vovô Zinho

O soldado Leonardo, do Corpo de Bombeiros de Guaçuí, exibe parte dos brinquedos arrecadados na campanha Natal de Heróis

CACHOEIRO

Serviço móvel de apoio ao empreendedor volta ao Guandu Redação Cachoeiro

Na próxima terça-feira (6), a Sala do Empreendedor Itinerante estará no bairro Guandu, em Cachoeiro de Itapemirim. O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Ricardo Coelho, destaca que o pedido de viabilidade para formalização de microempreendedor individual (MEI) é deferido em até 24 horas; e o processo, concluído em curto prazo.

Ele explica ainda que, além dessas vantagens, o trabalhador que se torna MEI tem direito às linhas de financiamento para abertura, manutenção e ampliação de sua ati-

AMPLIAÇÃO DA ATIVIDADE vidade. “O MEI é enquadrado no Simples Nacional e fica isento dos tributos

federais, como Imposto de Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL. Com isso, paga apenas um valor fixo mensal, destinado à Previdência Social e ao ICMS ou ao ISS”, frisa o secretário. Para a formalização, é necessário levar RG, CPF, comprovante de residência, título de eleitor e carnê do IPTU. Já para a avaliação da linha de financiamento para abertura, manutenção

Foto: Divulgação PMCI

A unidade ficará na praça Dr. Luiz Tinoco da Fonseca, das 8h30 às 16horas

e ampliação de micro e pequenas empresas,

são os mesmos documentos, exceto o talão

de IPTU, que dá lugar à certidão de estado civil.


o

16 COLUNA SOCIAL

SÁBADO E DOMINGO|3 E 4 DE DEZEMBRO DE 2016 Foto: Arquivo Pâmela Koppe

Câmara de Cachoeiro

Terá um dos maiores desafios dos últimos anos: reconquistar a confiança dos eleitores. Suas ações, no próximo mandato deixem de lado o excesso de homenagens, nomes de ruas e praças e outras ações menos urgentes para melhorar a acessibilidade na cidade, para criar locais de lazer, leis que beneficiem o cidadão, normas para melhorar a qualidade de vida... enfim as verdadeiras atribuições de um Vereador.

E que começem com um exemplo Levando à presidência da casa um vereador de primeiro mandato, para oxigenar a casa dos velhos vícios que alguns deixaram. E boa sorte a todos os eleitos, que a consciência seja seu guia.

Roseane Bozio Jorge

Prefeito eleito - Victor Coelho, atendendo ao convite do Movimento Empresarial Sul do Espírito Santo MESSES, reuniu-se com integrantes da referida entidade, oportunidade em que foi realizada uma rápida apresentação do MESSES Foto: Fernanda Tassinari

Está organizando uma deliciosa programação de Verão em Iriri, com direito a Show do Fantástico Zé Lopes

Camilo Cola Neto Vai comandar a temporada de verão em Guarapari com muita música e gente bonita.

Lucas Oliveira Está debutando no mundo do E-comerce: lançou uma Loja Virtual de Gravatas, chiquérrimas e de extremo bom gosto e o melhor: unissex

Depois de uma semana

Elzi e César comemoraram Bodas de Prata com amigos e familiares em São Vicente, Cachoeiro de Itapemirim

De grandes eventos a próxima, reserva grandes promoções. É o final de ano que agrupa celebrações de qualidade.

Afinal com tantos investimentos Em Cachoeiro, por que só dois postos possuem abastecimento de Gás Natural Veicular?

Almoço das famílias Será realizado no Bom Gosto amanhã, com produção da Pastoral das Famílias do Bairro Paraíso.

O monge guerreiro É o primeiro livro do Jornalista Romulo Felipe que será lançado nos próximos dias em Cachoeiro.

Foto: Ramon Barros

Damas da Caridade se reúnem em confraternização celebrando as bençãos e planejando 2017. Graduando em Direito Fernando Moreira com os integrantes da “banca de avaliação do TCC”. Professores/ doutores Cláudia Moreira Hehr Garcia (pró reitora acadêmica), Cristiano Hehr Garcia (orientador), e Ricardo Silva Malini. Parabéns pela nota 10!

No portal aquinoticias.com você encontra mais fotos e informações de todos os eventos. Acesse!


Aqui Notícias Edição 1528